You are on page 1of 1

informes sobre o imóvel avaliando, os informes do mercado e o tratamento científico aplicado a

esses informes. A metodologia escolhida deve ser compatível com a natureza do bem avaliando, a
finalidade da avaliação e os dados de mercado disponíveis. O objetivo deste artigo consiste em
abordar as metodologias avaliatórias, normalizadas, de bens imóveis, caracterizar o método
comparativo direto de dados de mercado, a partir do tratamento científico, que utiliza-se da
inferência estatística, para encontrar um modelo matemático que explique o mercado imobiliário e
quais são as análises para validar o modelo obtido. Optou-se pelo método qualitativo de pesquisa,
ou seja, exploratória e interpretativa, através de uma extensa pesquisa bibliográfica
contemporânea sobre o assunto.Para validar o modelo, verifica-se se há outliers, pontos
influenciantes, qual é o valor do coeficiente de correlação, do coeficiente de determinação
múltipla, do coeficiente de determinação ajustado, da significância global do modelo, da
significância individual de cada parâmetro do modelo; se há coerência dos sinais dos regressores
do modelo com o mercado imobiliário, se o modelo apresenta homocedasticidade,
multicolinearidade, micronumerosidade, linearidade e se linha obtida é aderente ao modelo.
Palavras Chave: Avaliações de imóveis; Método comparativo de dados do mercado; Tratamento
científico.
1. Introdução
Toda avaliação imobiliária se baseia em quatro pilares fundamentais: o objetivo da avaliação, os
informes sobre o imóvel avaliando, os informes do mercado e o tratamento científico aplicado a
esses informes (GOMIDE, 2008).
A avaliação de imóveis é utilizada na grande maioria dos negócios, discussões e pendências
interpessoais e sociais em nossas comunidades, tais como na compra ou na venda de casas,
lojas comerciais, instalações industriais, aluguéis, na reavaliação de ativos de empresas, em
atendimento à legislação vigente, na partilha oriunda de heranças, meações ou divórcios, no
lançamento de impostos, nas hipotecas imobiliárias, nas divergências que originam ações
demarcatórias, possessórias, nas indenizações, nas desapropriações e servidões, enfim, em
um número expressivo de ações oriundas de problemas inerentes aos relacionamentos
humanos, onde o valor de um bem assume importância fundamental (NADAL, JULIANO e
RATTON, 2003, p. 244) .

O objetivo principal da Engenharia de Avaliações é a determinação técnica do valor de um bem,
dos seus custos, frutos ou direitos sobre ele (DANTAS, 2005).
Entre as muitas definições de valor, podemos destacar a de Alfred D. Bernard: “valor é a expressão
de uma necessidade, de um desejo ou de um capricho” (CALDAS apud Berrini, 1946).
Avaliação Imobiliária: método comparativo de dados do mercado – tratamento científico julho de 2013
ISSN 2179-5568 – Revista Especialize On-line IPOG - Goiânia - 5ª Edição nº 005 Vol.01/2013 – julho/2013

A palavra valor, quando aplicada à propriedade, traz consigo um sentido de desejo de posse,
domínio ou troca de propriedade, medida em real ou em outra unidade monetária (MOREIRA,
2001).
O valor que se pretende determinar numa avaliação