ATIVIDADE 6: A HISTÓRIA DE UMA EPIDEMIA

A) O primeiro caso da doença foi registrado em 1685, em Recife (PE).
B) O vetor foi descrito cientificamente pela primeira vez em 1762, quando
foi denominado Culex aegypti. Culex significa “mosquito” e aegypti,
egípcio, portanto: mosquito egípcio. O gênero Aedes só foi descrito em
1818. Logo verificou- se que a espécie aegypti, descrita anos antes,
apresenta características morfológicas e biológicas semelhantes às de
espécies do gênero Aedes – e não às do já conhecido gênero Culex.
Então, foi estabelecido o nome Aedes aegypti.
C) Relatos da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) mostram que
a primeira epidemia de dengue no continente americano ocorreu no
Peru, no início do século 19, com surtos no Caribe, Estados Unidos,
Colômbia e Venezuela.
D) O mosquito transmissor da dengue é originário do Egito, na África, e
vem se espalhando pelas regiões tropicais e subtropicais do planeta
desde o século 16, período das Grandes Navegações. Admite-se que o
vetor foi introduzido no Novo Mundo, no período colonial, por meio de
navios que traficavam escravos.
E) O A. aegypti é originário do Egito. A dispersão pelo mundo ocorreu da
África: primeiro da costa leste do continente para as Américas, depois da
costa oeste para a Ásia.
F) O verão de 1908 deixou a população carioca em alerta pelo risco da
febre amarela. Foi nesse contexto que Antonio Gonçalves Peryassú,
pesquisador do então Instituto Soroterápico Federal, que ganharia o
nome de Instituto Oswaldo Cruz (IOC) naquele mesmo ano, fez
descobertas sobre o ciclo de vida, os hábitos e a biologia do A. aegypti.
Seus estudos foram fundamentais para a erradicação do mosquito em
território nacional nas décadas seguintes e ainda hoje norteiam as
pesquisas sobre o controle do vetor.
G) A primeira epidemia de dengue no Brasil nos tempos atuais foi em 1981,
em Roraima. Lá foram isolados os vírus DEN1 e DEN4. Em 1986 houve
uma epidemia de dengue no Rio de Janeiro e algumas áreas urbanas do
Nordeste com disseminação do vírus DEN1 e mais de 50.000 casos. Em
1990, houve a introdução do vírus 2 no Rio de Janeiro, atingindo várias
áreas do Sudeste. Em 1998, houve uma pandemia com mais de 500.000
casos no país. O vírus se espalhou por todo o país, com o Nordeste
atingindo o maior número de casos. Em 2000, o vírus 3 foi isolado no
Rio de Janeiro, e uma nova epidemia de dengue aconteceu entre 2001 e
2003. Vários Estados do Sul foram atingidos pela primeira vez.
H) Em tempos de doenças transmitidas por mosquitos, a ciência tenta
desenvolver uma vacina que seja capaz de combater os quatro vírus
que causam a doença de uma só vez. Todos sabem que a luta contra a

dengue é uma luta complicada e difícil que acontece já há muito tempo,
mas que não houve muitas soluções a não ser conscientizar a
população de diversas maneiras. Mas nem em todos os lugares a
conscientização funciona e mesmo assim, há a contaminação através do
mosquito que encontrou um lugar para se proliferar.
I) A maior parte dos casos ocorreu em pessoas com mais de 15 anos (a
doença costuma acometer adultos jovens pela maior exposição, mas
também pode ocorrer em crianças).