Lição Nr ____

_____ / _____ / 20_____.

A DOUTRINA DA SALVAÇÃO
Texto Áureo: “Guia-me na tua verdade; e ensina-me, pois, tu és o
Deus da minha salvação” (Sl 25.5)
Verdade Prática: Deus, através de seu Filho, justifica e regenera o
ímpio que se arrepende e crê.
Leitura Diária:
Seg: A salvação é oferecida a todos (Tt 2.11)
Ter: A salvação não é pelas obras (2 Tm 1.9)
Qua: A salvação em vão buscada nos ídolos (Is 40.20)
Qui: A salvação é recebida e não conseguida por méritos (Jo 3.36)
Sex: Cristo, o único Salvador (At 4.12)
Sab: Cristo, o único caminho (Jo 14.6)
TEXTO BÁSICO: Jo 3.16-19
INTRODUÇÃO
Desde o ato da desobediência à ordem de Deus (Gn 2.16,17),
o homem passou a sofrer as consequências naturais de seu pecado
(erro): miséria, sofrimento, dor, angustia e morte. Diante da
situação que o próprio homem criou Deus imediatamente,
providenciou meio de restitui-lhe a possibilidade de voltar a ter
comunhão com o seu Criador. Deus pela graça, promete o Salvador,
e por Ele, reaproxima o homem do céu.
I. AS CONSEQÜÊNCIAS DO PECADO
Adão após desobedecer ao Criador, afasta-se cada vez mais
longe de Deus. O pecado fez e faz com que o homem fuja
precipitadamente da presença de Deus, e essa fuga traz
consequências gigantescas e drásticas para toda a humanidade:
1. Depravação
Essa depravação se estende sobre todas as faculdades
humanas desorientando-as. Assim, o homem passa a possuir uma
inclinação para praticar o mal, que se cristaliza numa total
depravação moral e numa total incapacidade para alcançar a
salvação por si próprio (Rm 3.9-11; Gn 1.27,31).
2. Ausência da comunhão com Deus
Isso significa que o homem perdeu a orientação espiritual na direção
de Deus, por causa de sua auto-suficiência e de seu caráter rebelde.
Essa ausência de comunhão divina, impede-o de amar a Deus e de
cumprir a santa Lei (Ef 4.17-19).

2/4
Os naturais têm consequências irremediáveis do pecado
cometido. Por exemplo, o preguiçoso se arruína e empobrece; o
beberrão arruína a sua vida e de sua família; o fornicário contraí
uma doença e morre. Aqueles cujas consequências são impostas por
Deus, tem por objetivos levar o homem ao arrependimento.
II – DEUS PROVEU A REDENÇÃO DO HOMEM
A Queda do homem não apanhou Deus de surpresa (Ap 13.8),
de modo a necessitar de rápidas providências para remedia-la.
Antes da criação do mundo, Deus, que conhece o fim desde o
princípio, proveu um meio para a redenção do homem:
1. A Expiação
A expiação, no original inclui a ideia de cobrir, tanto os
pecados (Sl 78.38; 79.9; Lv 5.18) como também o pecador. O
pecado é apagado (Jr 18.23; Is 43.25); removido (Is 6.7); coberto (Sl
78.38).
Expiar o pecado significa leva-lo embora, de modo que ele é
afastado do transgressor. O qual é considerado, então, como
justificado de toda a injustiça, purificado de contaminação e
santificado para pertencer ao povo de Deus.
No Antigo Testamento, os sacrifícios (expiações) eram
oferecidos com o objetivo de alcançar comunhão com Deus e
remover todos os obstáculos que impediam essa comunhão. Mas
esses sacrifícios de animais não podiam aperfeiçoar o adorador (Hb
10.1,2), isto é, não podiam dar-lhe uma posição ou relação perfeita
com Deus, pois o animal sacrificado não constituía um sacrifício
inteligente e voluntário (Hb 10.4). Assim esses sacrifícios
apontavam profeticamente para um sacrifício perfeito que só Cristo,
o Cordeiro de Deus poderia realizar.
2. Cristo, o sacrifício perfeito (2 Co 5.21)
O castigo do pecado foi pago na cruz do calvário, logo a
morte de Cristo foi uma morte expiatória (Hb 9.26,28; 2.17; 10.1214), porque seu propósito era apagar o pecado. Foi também uma
morte sacrificial, porque Ele escolheu voluntariamente morrer em
nosso lugar. Pela morte de Cristo os pecadores são purificados do
pecado e logo feitos participantes da natureza de Cristo. Eles
morrem para o pecado a fim de viverem para Cristo.
3. Cristo o redentor dos homens (Mt 20.28; Ap 5.9;

3) A palavra redimir significa tornar a comprar por um preço.23. ou seja. Justificação: É um termo que nos faz lembrar um tribunal. Terceiro.19): Conversão é abandonar o pecado e aproximar-se de Deus. isto é. ele odeia as coisas que antes amava e ama as coisas que antes odiava. Justificação é primeiramente uma mudança de posição da parte do pecador. por causa de alguma dívida. Sendo justificado. O NOVO NASCIMENTO É o nome dado à transformação operada na pessoa que se converte (Jo 3. e sendo.3. deveria estar disposto a redimi-lo ou compra-lo novamente. O Arrependimento (Mt 3. aquele cuja vida foi harmonizada com Deus.18. Exemplo: Observa-se que um pecador. em qualquer tempo.17-20). V. diríamos que Deus perdoou o pecador e lhe deu um novo coração. d) O dom da vida eterna: Cristo morreu para que nós não perecêssemos. 1.20. ele é “santo”. presentes e futuros (Ef 1. Seus amigos dizem “ele está convertido. Jesus Cristo reuniu em si essas três qualidades: Fez-se nosso parente. IV. O amor torna-se exclusivista.7). sentir tristeza a ponto de deixar o pecado”. O verdadeiro arrependimento envolve o intelecto.23) Há pecado com consequências naturais e há pecados com consequência imposta por Deus (Ex 32. É o princípio da vida espiritual de quem até a sua conversão estava morto em seus delitos e pecados e que agora começa a viver. c) Reconciliação com Deus: A morte de Cristo tornou possível a reconciliação de todos os homens (2 Co 5. não bebe mais. Sofrimento e morte: (Pv 13. A Conversão (At 3. III. escolhe a quem amar. Cl 1. sob a condição de que fosse redimido por um homem (Parente remidor) que preenchesse as seguintes exigências: 4/4 O homem salvo é. Segundo. A eficácia da Expiação Que efeito tem para o homem a obra expiatória de Cristo? a) Perdão da transgressão: Cristo pagou a dívida que nós não podíamos pagar e assegurou-nos a remissão dos pecados passados. Rm 6. mas do lado divino. assumindo nossa natureza.3).21). isto é justificado. torna-se filho de Deus. Incapacidade para amar e integrar-se (2 Tm 3. O Senhor Jesus é o Redentor e sua obra expiatória é descrita como redenção. sendo regenerado. mas “tenhamos a vida eterna” (Jo 3. A SALVAÇÃO E O JUÍZO As Escrituras apresentam o arrependimento e a fé como condições da salvação.A NATUREZA DA SALVAÇÃO As verdades relacionadas com a salvação agrupam-se sob três títulos: 1. é absolvido e declarado justo.7): Arrependimento significa “a verdadeira tristeza sobre o pecado. bêbado notório. A vitória de Cristo sobre Satanás também é nossa! (Lc 10. comprar no mercado e retirar do mercado.1-5) O homem é afetado por sua incapacidade de amar. se um homem houvesse vendido sua propriedade ou tivesse vendido a si mesmo como escravo.2. separado para viver com Deus e para Deus. divino. nem o amor pátrio. b) Livramento do Pecado: Por meio da expiação o crente é liberto da culpa e do poder do pecado (Rm 6. livrar da servidão por preço. e) A vida vitoriosa: Benção espirituais e materiais em Cristo (Ef 1. O homem culpado e condenado. sendo santificado. portanto. e o Novo Nascimento é obra exclusiva de Deus.9). nem frequenta lugares suspeitos.23). mudou de vida”. ele pertence aos justos. Segundo a lei de redenção de um parente (Lv 25. 2.13.4. Rm 6. o qual antes era um 14. Abandonar o pecado e buscar a Deus são as . 4.11). Não há amor ao próximo. podia recuperar. deveria ter com que pagar o preço. que não deixa de operá-la no momento em que o homem se converte. 4. nem joga. deveria ser parente do homem.19. 3/4 Primeiro. as emoções e a vontade. estava disposto a dar tudo para redimir-nos (2 Co 8. perante Deus. pode pagar o preço! O seu próprio sangue precioso (1 Pe 3.21. tanto sua terra como sua liberdade. A conversão é o ato voluntário do homem.14).19). Is 55.18.1-15).14-16.6.33.47-49). Essas pessoas descrevem o lado humano da conversão. 1Cr 10.

Questionário 1. 3. ao invés de receber sentença condenatória. devemos viver diariamente em constante santificação e obediência às escrituras. Essa justificação é recebida mediante a fé no sacrifício de Cristo na cruz do calvário! 2. Santificação É a obra divina pelo qual o crente é separado para viver somente para Deus. é um novo nascimento operado por Deus (Jo 3. O réu está perante Deus. até a vinda de Cristo. Estritamente falando. o justo Juiz. A pessoa regenerada torna-se herdeira de Deus e membro de sua família.39-43). sendo esta concedida por um ato divino de regeneração. Hb 12. não há mérito nem no arrependimento nem na fé. Salvação contínua: Além do arrependimento e da fé. precisa duma nova vida.14). (2ª Pd 2. Regeneração é uma mudança de vida.34). A condenação do homem: Aquele que não crer em Cristo é condenado (Jo 3. e é uma obra progressiva efetuada pelo Espírito Santo (Rm 8.39) 3. Existe algum mérito humano no novo nascimento? Por que? 5. como condições para sermos salvo. O que é conversão? 4. Quais são as consequências do pecado? 2. Qual a diferença entre conversão e novo nascimento? . Quem é o nosso parente resgatador? 3.36).62. pois tudo quanto é necessário para a salvação já foi providenciado a favor do pecador.20-22.13. 2. 1. pois rejeita o amor de Deus demonstrado na Cruz do calvário. agora. porém goza de absolvição. ele recebe a sentença de absolvição.3). “Justificado” é o veredito divino e ninguém o poderá contradizer (Rm 8.18. Jo 5. condições que conduzem à salvação.condenado.14. A santificação começa com a regeneração. Salvação instantânea: É completa e segura a partir do momento em que o homem confia em Seu Salvador (Lc 23. mas. Lc 9. Regeneração: A alma morta em transgressões e ofensas.