You are on page 1of 3

Bibliotecas C

++
Em C++, a biblioteca é uma coleção de classes, funções e variáveis escritas na própria
linguagem para facilitar o desenvolvimento de aplicações. Também incorpora bibliotecas do C.
Importante ressaltar que as bibliotecas do C++ não possuem o .h, como as bibliotecas do C.
Exemplo: <stdio.h> (biblioteca do C)
<algorithm> (biblioteca do C++)

Funções das Bibliotecas do C
#include <stdio.h> - Essa biblioteca é responsável pela entrada e saída "Standard In/Out", ou
melhor, entrada e saída padrão. Nela encontramos funções para esse tipo de coisa, o que pode
ser a leitura do teclado, escrita formatada (ou não) na tela e operações com arquivos.
Algumas funções dessa biblioteca: fprintf, printf, fscanf, scanf, getchar, putc, getc, fopen e
fclose.
#include <ctype.h> - Esta biblioteca serve para testar caracteres. Testar se é maiúsculo,
testar se é minúsculo, testar se é espaço, testar dígito decimal... Além disso, essa biblioteca
permite converter maiúscula em minúscula e vice-versa. Algumas funções dela: isupper, islower,
isspace, isdigit, toupper e tolower.
#include <string.h> - A biblioteca string é responsável por disponibilizar funções para
trabalhar com conjuntos de caracteres, isto é, "strings". Possui dois grupos de comandos, os que
começam com str e os que começam com mem.
O primeiro grupo permite, por exemplo: copiar, concatenar, comparar e ver o tamanho de uma
string. As funções referentes a isso são: strcpy, strcat, strcmp e strlen. As funções do segundo
grupo mencionado fazem coisas semelhantes como copiar, mover e comparar: memcpy,
memmove, memcmp.
#include <math.h> - Está biblioteca declara funções matemáticas que podem servir para:
achar a raiz quadrada, achar o seno, co-seno, tangente, logaritmo na base 10. As funções
referentes a isso são: sqrt, sin, cos, tan, log10.
Fora isso, um outro uso para declaração desta biblioteca é a possibilidade de arredondar um
número. Para isso usamos a função que retorna o valor absoluto: fabs.
#include <stdlib.h> - Ela é responsável pela conversões de números, as alocações na
memórias e outras funções. Com ela podemos converter um "char" em um "double", converter
um "char" para "long", criar um número randômico, alocar na memória, realocar na memória,
desalocar da memória, execução de comandos do sistema operacional respectivamente. As
funções citadas são: atof, atol, rand, malloc, realloc, free e system.
Também não podia deixar de falar que ela retorna o valor absoluto de um número inteiro usando
abs.
#include <time.h> - Esta biblioteca declara funções para manipularmos a data e hora.
Podemos usar esta biblioteca para pegar o horário do processador, pegar o horário do sistema,
fazermos a diferença entre dois horários. As funções referentes são: clock, time e difftime.
#include <stddef.h> - Este arquivo define macros e tipos de uso geral em programas: NULL,
offsetof, ptrdiff_t, size_t e muitos outros.
#include <windows.h> - Todas as definições de janelas: criar, abrir, etc. É um arquivo
cabeçalho grande com cerca de 500 mega de definições. Saiba que o lcc-win32 incorpora neste
arquivo muitos dos arquivos que normalmente são individualizados em outras distribuições
(como o winbase.h, por exemplo).

h>. Cada locale possui um conjunto de facetas. moeda e datas. respectivamente. #include <signal. #include <complex. uma função-objeto binária que testa se dois valores são iguais.É um manipulador de fluxos de dados de arquivos de computador especializado para o tipo de dado nativo char.h>. Difere do container std::map pois os valores dos elementos também são suas chaves. saída. como a representação de números. O cabeçalho ainda define algumas funções-objeto de uso geral tais como operações aritméticas e lógicas. #include <setjmp. #include <inttypes. A biblioteca padrão também fornece classes para casos de uso de std::stringstream somente para leitura (std::istringstream) ou somente para escrita (std::ostringstream).h>. #include <iostream> . uma interface para um serviço dum locale específico.h>. com as convenções atuais do utilizador.h>.h>. #include <locale> . Nada mais é que uma função de comparação genérica encapsulada em uma classe. saída padrão e saída de erros padrão) e representa uma evolução do cabeçalho <stdio. #include <tgmath. A implementação interna do container geralmente é uma árvore de busca binária. ordenação e transformação de containers (estruturas de dados). Uma variação do container é o std::multiset. sua chave) é único. #include <ctype. #include <wctype. #include <stddef.h>.std::stringstream é um manipulador de fluxos de dados de cadeias de caracteres especializado para o tipo de dado nativo char. O container pode ser acessado de forma bidirecional. Compare.Outras bibliotecas do C: #include <assert. Alloc> é um conjunto associativo ordenado que mapeia objetos do tipo Key (a chave) em objetos do tipo Data (o valor). cerr e clog para o envio e recebimento de dados dos fluxos de entrada.h>. A biblioteca faz uso da faceta.h>.h>. #include <float.h>. Ele remove vários dos problemas introduzidos pela linguagem C ao .h>. #include <wchar. Uma variação do container é o std::multimap.h>. #include <errno.h> da linguagem C. o valor presente é substituído pelo valor inserido. #include <stdint. #include <iso646. As chaves são únicas: se um objeto é inserido com uma chave já existente.Este cabeçalho manipula diversas convenções culturais do utilizador. erro sem buffer e erro com buffer. cout.h>.h>. O construtor padrão da classe std::locale define uma cópia do locale da máquina executando o programa. São apresentados os objetos cin. cada valor (e. #include <string> . Ele permite ler e escrever em modo de texto. #include <set> . Internamente. #include <stdint. classes que encapsulam funções de forma que a instância da classe possa ser invocada tal qual uma função qualquer. Data. os elementos do mapa são ordenados através das chaves. #include <limits.h> Funções das Bibliotecas do C++ #include <algorithm> . #include <sstream> . A biblioteca padrão também fornece classes para casos de uso de (std::fstream) somente para leitura (std::ifstream) ou somente para escrita (std::ofstream). #include <map> . Alloc> é um conjunto associativo que permite acesso aleatório rápido aos dados.Este cabeçalho fornece diversos algoritmos genéricos úteis para busca. entre outros.O container std::string é uma cadeia de caracteres especializada para o tipo de dado nativo char. Por esse motivo. um multiconjunto associativo. Compare.O container std::map<Key. a partir do começo ou do fim.Este cabeçalho é responsável pela manipulação de fluxo de dados padrão do sistema (entrada padrão.h>.Este cabeçalho fornece suporte para funções-objeto.h>. #include <stdarg. #include <stdbool. que permite chaves repetidas.h>. para efeitos de internacionalização. portanto. #include <fenv.O container std::set<Key. que permite valores repetidos. #include <functional> . Um exemplo é equal_to. não pode repetir. Ele permite ler e escrever em modo de texto.h>. #include <locale. #include <fstream> .

#include <istream>. #include <cfloat>. #include <ios>. Pode ser acessado através de índices para os elementos assim como em C (através de uma sobrecarga do operador adequado) e sua memória é alocada de forma contígua. #include <vector> .confiar no programador no gerenciamento de cadeias de caractere. #include <streambuf>. #include <stdexcept>. Outras bibliotecas do C++: #include <functional>. #include <cstring>. #include <climits>. #include <cassert>. #include <numeric>.O container std::vector é um arranjo e generaliza o conceito dum vetor em C. #include <cstdarg> . encapsulando internamente rotinas e considerações que o programador não precisa tomar conhecimento. diferente dum vetor em C. #include <cstdio>. #include <cctype>. #include <utility>. #include <ostream>. #include <cstdlib>. #include <locale>. #include <cmath>.#include <ctime>. #include <csignal>. #include <complex>. Entretanto. #include <sstream>. #include <valarray>. #include <iostream>. #include <iterator>. o tamanho do container é dinâmico com gerenciamento automático e há uma flexibilidade maior para adicionar elementos. #include <iomanip>. #include <cwchar>. #include <cwctype> . #include <csetjmp>. #include <cstddef>. #include <cerrno>. #include <memory>. #include <iosfwd>. #include <fstream>.