You are on page 1of 4

Questionário

Formação: Psicologia
Instituição onde realizou e/ou realiza sua formação:
Universidade Vale do Rio Doce – UNIVALE – Governador Valadares
Ano de conclusão: 2006
1) Há quanto tempo atende crianças?
R: há oito anos
2) Qual sua orientação teórica?
R: Terapia Cognitivo Comportamental e Hipnoterapia Ericksoniana
3) Quais as principais referências bibliográficas você utiliza em sua
formação teórica?
R: Gosto de muito das obras de Lacan e William H, MARTIN e Bandler.
4) Como você entende o sintoma da criança? Tem alguma relação
com a família?
R: entendo que as questões emocionais da criança estão intimamente
ligadas à dinâmica familiar. Na grande maioria dos casos o sintoma é
uma reação ao contexto familiar.
5) Você acha que há alguma especificidade ou diferença na
condução do tratamento de crianças?
R: sim. Uma das maiores dificuldades que se coloca na psicoterapia de
crianças é este lugar de terapeuta. Muitas e muitas vezes na prática
clínica pensei que lugar era este que nos colocávamos. A sensação que
tinha era que às vezes eu apenas brincava nada mais do que isto, mas
apesar disto a criança apresentava melhoras significativas.
Uma das premissas básicas do trabalho com crianças, segundo a terapia
Ericksoniana é a utilização do Apadrinhamento. Portanto é importante que
o terapeuta esteja disponível para brincar, pesquise, utilize técnicas
adequadas de entrevista, mas que também seja amoroso, atencioso, que

nomear adequadamente. 7) Você encaminha para outros profissionais? Quais. encorajar e abençoar. proteger. Ressalto os encaminhamentos para Psiquiatra e Neurologista. autismo entre outros. desafiar. . Constantemente encaminho a outros profissionais. de benção e de reconhecimento. 6) Como você lida com as demandas e solicitações dos responsáveis (pais) pela criança? R: Os pais. As habilidades naturais de Apadrinhamento permitem que normalmente ocorram os processos naturais de mudanças. quando o a queixa está mais relacionado a questões pedagógicas. quando e por qual motivo? R: sim. ser suficientemente bom. quando detectada hipótese diagnóstica de transtornos passíveis de uso de medicamentos. no primeiro momento tem um papel fundamental eu os escuto e tento criar uma parceira com eles. tais como psicose.apadrinhe de forma efetiva proporcionando um espaço de vida. TDAH. proporcionar espaços. Para isto é necessário o treino de algumas habilidades a serem executadas pelo terapeuta: escutar com profundidade. Há casos também de encaminhamento para psicopedagogo.

permitida. pode-se ter a ajuda a parceria destes na condução dos prognósticos. a transferência. criança é um momento da vida de um sujeito.Pontos para análise da entrevista: Você deverá na análise da entrevista buscar extrair: 1) Concepção de criança. não de criar técnicas. nas primeiras consultas tem um papel relevante e são importantes. condições sine qua non para acontecer à terapia infantil. na clinica. mas nas sessões seguintes podem ser dispensáveis. Trata-se então. . vínculo ou laço na clínica com crianças. não fica na infância. oferecer a ele a atenção e tentar ouvir o que quer dizer com a linguagem psíquica. São pontos fundamentais. desejada etc. mas a uma necessidade comum. de permitir a associação livre e das brincadeiras que poderá permitir a transferência para o sucesso do tratamento. Na concepção psicanalítica. Quando das interferências. Vai depender muito da experiência do terapeuta. através das experiências consigo mesmo e com o outro. nesse período. A presença dos pais. Criança deve e precisa ter toda uma atenção e principalmente ser ouvida em seus momentos consigo mesmo. isso porque o que acontece na infância. mas de escutar esse discurso característico que a criança sustenta nas formações do inconsciente. marca o sujeito e vai com ele pelo resto de sua vida. não permitida. momento esse onde acontece toda uma construção do aparelho psíquico. o inconsciente produz seus efeitos. de ouvir a criança. base de toda uma estruturação da personalidade. 2) Como são pensadas a demanda do tratamento. 3) A presença dos pais: como é pensada.

assim desajustes e sintomas podem surgir na criança. a família. . Lidar mais facilmente com as dificuldades e assim ajudar a família a interagir e a entender o momento da criança na sua formação como indivíduo. mas nem todos os pais têm condições de acolher suficientemente seus filhos. principalmente porque os tempos mudam fatores externos da sociedade que influenciam muitos as relações sistêmicas familiares.4) O objetivo do tratamento A Psicoterapia Infantil tem como objetivo desenvolver. na criança. contexto onde a criança praticamente vive suas primeiras experiências com o mundo. dar um lugar a ela e para ela nos processos de sua formação escolar. seu desenvolvimento humano e também promover um relacionamento saudável entre pais e filhos. meios para que ela possa lidar com o mundo a sua volta de forma saudável. 5) A concepção do sintoma e sua relação com a família. Como há todo um processo de marcação do processo psíquico na infância.