Anotações do Aluno

uvb

Aula Nº 2 – Classificação dos Custos
Objetivos da aula:
Alguns custos são facilmente identificáveis aos produtos, outros são comuns a vários produtos. Alguns acompanham o volume de produção ou vendas, outros nada têm a ver com o volume de produção e vendas. O objetivo desta aula é caracterizar todos os custos para melhor identificar os produtos, mercadorias ou serviços, apresentando exemplos práticos que facilitarão classificá-los. Tenha uma excelente aula!

1. Custos Diretos
São os gastos necessários à produção, facilmente identificáveis no produto e mensuráveis em cada unidade do produto. Exemplos: 1)Em uma fábrica de móveis, a madeira é um material essencial para a produção e pode-se medir quanto será utilizado de madeira para fabricar cada peça, portanto os gastos com esse produto utilizado na fabricação de móveis é um custo direto. 2)Em uma fábrica de automóveis, alguns materiais são essenciais para sua fabricação, como o aço para os pneus, bancos etc. e são facilmente identificáveis em cada veículo produzido, podendo seus gastos ser medidos em cada veículo, portanto são custos diretos do veículo produzido.

Faculdade On-Line UVB

Custo Contábil

12

Aula 02 - Classificação dos Custos

Anotações do Aluno

uvb

2. Classificação dos Custos
São gastos necessários à produção, mas nem sempre podem ser identificados e mensurados em cada unidade do produto. Para se chegar ao custo de produção, é necessário fazer um rateio desses custos para determinar o quanto cabe a cada produto. Exemplos: 1) Para produzir os móveis, a fábrica precisa de máquinas. Essas máquinas sofrem um desgaste com o tempo (depreciação) e precisam de manutenção, mas você não vê, no produto, depreciação nem gastos com manutenção, e nem sequer pode medir quanto há de depreciação em cada unidade produzida, portanto os gastos com depreciação e manutenção são custos indiretos. 2) O mesmo acontece com a indústria automobilística. Existem gastos com a supervisão da fábrica, com a supervisão das linhas de produção, mas não conseguimos identificar gastos com supervisão em um automóvel qualquer. Esses gastos são rateados à produção dos automóveis para se chegar ao custo final do produto, portanto são custos indiretos de fabricação.

3. Custos Variáveis
Aula 02 - Classificação dos Custos
São gastos necessários à produção e diretamente variáveis com o volume de produção. Quanto maior ela for, maior será o custo. Os custos diretos são sempre variáveis, mas nem todo custo variável é direto. Exemplos: 1)Na fábrica de móveis, a madeira é uma matéria-prima para a produção e é um custo direto, pois, quanto maior for minha produção de móveis, maior será o custo com madeiras. 2)Na indústria automobilística, o aço utilizado na produção de veículos é um custo variável, pois, quanto mais unidades de automóveis forem produzidas, mais aço será consumido em sua produção.

Faculdade On-Line UVB

Custo Contábil

13

Anotações do Aluno

uvb

4. Custos Fixos
São gastos necessários à produção de bens ou serviços e passíveis de mudança de valor, mas não acompanham o volume de produção, por isso são considerados fixos em relação ao volume. Exemplos: 1) Se a fábrica de móveis estiver funcionando em um galpão alugado, o gasto com aluguel do galpão é um custo fixo, pois é necessário para que se possam produzir os móveis, mas independe do volume que se produza nesse galpão. Logicamente, o aluguel pode mudar de valor em decorrência de um reajuste contratual, mas continua sendo um custo fixo. 2) Os salários dos supervisores da fábrica são gastos necessários à produção, mas também são fixos, pois independem do volume de produção da fábrica.

5. Despesas fixas e variáveis
Despesas variáveis são gastos necessários para colocar os produtos e serviços no mercado e acompanham determinado volume. Exemplo: Os gastos com comissões de vendedores são despesas variáveis, pois são necessárias para colocar o produto no mercado e acompanham o volume de vendas. Despesas Fixas são gastos necessários para colocar os produtos e serviços no mercado, mas não estão relacionados a nenhum volume. Exemplo: Os gastos com administração de vendas são necessários para controlar as vendas, o faturamento, mas são gastos fixos, não acompanham o volume de vendas.

Matéria-prima; Mão-de-obra direta; Custos Indiretos de Fabricação – C.I.F.
Faculdade On-Line UVB

Custo Contábil

6. Custos de produção

14

Aula 02 - Classificação dos Custos

Anotações do Aluno

uvb

7. Custo da Produção Acabada
Custo de Produção (+) Estoque Inicial de produtos em elaboração (-) Estoque final de Produtos em elaboração

8. Custo da Produção Vendida
Custo da Produção Acabada (+) Estoque Inicial de produtos acabados (-) Estoque Final de produtos acabados

A unidade 1 foi iniciada no mês de maio, ficando, no final desse mês, como estoque final de produtos em elaboração e terminada no mês de junho. As unidades 10 e 11 foram iniciadas no mês de junho e serão terminadas em julho, ficando no estoque final de produtos em elaboração. Portanto, em junho, foram acabadas 9 unidades de produto.

Faculdade On-Line UVB

15

Aula 02 - Classificação dos Custos

Custo Contábil

Anotações do Aluno

uvb

9. Exemplo
Dos livros da Cia. “A”, extraímos as seguintes informações: Matérias-primas compradas no mês de junho = $ 500.000. Devolução, no próprio mês, de 20% das compras acima. Mão-de-obra direta do mês = $ 600.000. Custos Indiretos de Fabricação do mês = $ 400.000. Considere as seguintes situações: a)O estoque inicial de matéria-prima era de $ 120.000 e o final, de $ 150.000. Não havia outros estoques iniciais ou finais. b)O estoque inicial de produtos em elaboração era de $ 200.000; o inicial de produtos acabados era de $ 80.000; o final de produtos em elaboração de $ 220.000; o final de matéria-prima de $ 70.000 e não havia outros estoques iniciais ou finais. Pede-se calcular: I – O custo de produção do mês. II – O custo da produção acabada no mês. III – O custo da produção vendida no mês. Consumo de matéria-prima: Estoque Inicial = $ 120.000 (+) Compras = $ 500.000 (-) Devolução = $ 100.000 (-) Estoque Final = $ 150.000 Consumo = $ 370.000 (+) Mão-de-obra direta $ 600.000 (+) C.I.F.= $ 400.000 I - Custo de Produção $ 1.370.000 Como não há outros estoques iniciais ou finais, significa que todas as unidades foram iniciadas e terminadas no próprio mês, então o Custo da Produção Acabado também é de R$ 1.370.000.

Faculdade On-Line UVB

16

Aula 02 - Classificação dos Custos

Custo Contábil

Anotações do Aluno

uvb
Significa, igualmente, que toda a produção foi vendida, pois não há estoque de produtos acabados. Assim, o Custo dos Produtos Vendidos também é de R$ 1.370.000. Consumo de matéria-prima: Estoque Inicial = -----(+) Compras = $ 500.000 (-) Devolução = $ 100.000 (-) Estoque Final = $ 70.000 Consumo = $ 330.000 (+) Mão-de-obra direta $ 600.000 (+) C.I.F.= $ 400.000 I - Custo de Produção $ 1.330.000

Custo de Produção = (+) Estoque inicial de Prod. em Elaboração (-) Estoque final de Prod. em Elaboração Custo da Produção Acabada

$ 1.330.000 $ 200.000 $ 220.000 $ 1.310.000

Custo de Produção Acabada (+) Estoque inicial de Produtos Acabados (-) Estoque final de Produtos Acabados Custo da Produção Vendida

$ 1.310.000 $ 80.000 -------------$ 1.390.000

Síntese Custo Contábil
Nesta aula, estudamos a classificação dos custos, a formação do custo de produção, do custo da produção acabada e do custo da produção vendida. Na próxima aula, estudaremos os custos para estoques, sua classificação, composição e seus métodos.

Faculdade On-Line UVB

17

Aula 02 - Classificação dos Custos

Anotações do Aluno

uvb

Referências
MARTINS, Eliseu. Contabilidade de Custos. São Paulo: Atlas, 1999.

Faculdade On-Line UVB

18

Aula 02 - Classificação dos Custos

Custo Contábil