Exercícios de Jurisdição Constitucional – Web Aulas.

PLANO DE AULA 1.
Questão objetiva – Quando se tem uma norma ao mesmo tempo material e
formalmente inconstitucional?
a) Quando a norma infraconstitucional conflita com o texto da Constituição da
República.
b) Quando na elaboração da norma infraconstitucional, não se observa
rigorosamente o processo de sua elaboração.
c) Quando o conteúdo da norma infraconstitucional conflita com o
texto da Constituição da República e também contém vício com
relação a sua formação.
d) Quando a norma infraconstitucional se conforma perfeitamente com o texto
da Constituição da República, mas não com os tratados internacionais sobre
direitos humanos.
Questão discursiva – O Estado do Rio de Janeiro, diante das crescentes taxas
de violência, decide elaborar uma lei ordinária estadual que prevê a majoração
das penas de diversos crimes e a redução da maioridade penal para 16 anos.
Robson Braga, deputado estadual de oposição, decide consultá-lo (a), na
qualidade de advogado (a), acerca da constitucionalidade da referida lei.
Formule a resposta a ser dada a Robson, destacando se há vício de
inconstitucionalidade e, em caso afirmativo, como ele pode ser classificado.
Resposta – A lei é formal e materialmente inconstitucional. No que
tange ao fato de ter sido editada pelo Estado do Rio de Janeiro, feriuse a repartição constitucional de competência, posto que legislar
sobre direito penal cabe privativamente à União (Art. 22, I, CF),
configurando-se, portanto, a inconstitucionalidade formal orgânica.
Quanto à matéria da lei, redução da maioridade penal, a CF estabelece
que são considerados penalmente inimputáveis os menores de 18
anos (Art. 228, CF), constituindo-se, assim, a inconstitucionalidade
material da lei.
PLANO DE AULA 2.
Questão objetiva – São exemplos de modalidades de controle político e
preventivo de constitucionalidade:
I - O exame pelas Comissões de Constituição e Justiça das casas
parlamentares.
II - O veto presidencial.

PLANO DE AULA 3. Questão Objetiva – A obrigatoriedade ou necessidade de deliberação plenária dos tribunais. excepcionalmente. Questão discursiva – O deputado federal Alfredo Rodrigues apresentou projeto de lei prevendo o estabelecimento de penas de prisão perpétua e de trabalhos forçados para os condenados pela prática de crimes considerados hediondos pela legislação brasileira.III . condicionada a delegação a que a decisão seja proferida por este órgão jurisdicional delegado em sessão plenária. significa que: a) somente pelo voto da maioria absoluta de seus membros ou dos membros do respectivo órgão especial poderão os tribunais declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do Poder Público. no sistema de controle de constitucionalidade brasileiro. Portanto.A recusa do Chefe do Executivo em aplicar uma norma que ele entenda inconstitucional. com base nos direitos constitucionalmente assegurados de petição e de obtenção de certidão em repartições públicas (CF. 97. tenha declarado a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo. IV . . em decisão definitiva. Como deverá ser respondida a consulta? O deputado federal Alfredo Rodrigues apresentou um projeto de lei. Silmar Correa. visando obrigar a autarquia a emitir aos segurados certidão parcial de tempo de serviço. para proteger seu direito liquido e certo. Questão discursiva – O Ministério Público Federal ajuizou Ação Civil Pública em face do INSS. Outro deputado. O deputado Silmar Correa poderá. d) a competência do Supremo Tribunal Federal para processar e julgar toda e qualquer ação que pretenda invalidar lei ou ato normativo do Poder Público pode ser delegada a qualquer tribunal. será realizado um controle preventivo difuso.A rejeição de Medida Provisória pelo Congresso Nacional por falta de relevância e urgência. ajuizar um mandado de segurança pelo qual. c) somente nas sessões plenárias de julgamento dos Tribunais Superiores é que a matéria relativa a eventual inconstitucionalidade da lei ou ato normativo pode ser decidida. CF) b) a parte legitimamente interessada pode recorrer ao respectivo Tribunal Pleno das decisões dos órgãos fracionários dos Tribunais Federais ou Estaduais que. ainda não há lei. (Art. decide consultá-lo (a) acerca da possibilidade de questionar perante o Poder Judiciário uma suposta inconstitucionalidade do referido projeto de lei antes mesmo que ele venha a ser submetido à votação pelo Congresso Nacional.

P. d) qualquer dos ministros do Supremo Tribunal Federal. já que a empresa alegava o consumo de pulsos além da franquia contratada. aí si não será admitida a A. Fundamentou seu pedido na lei distrital 3426/2004. declarar a inconstitucionalidade..C. . acolhe argüição de c) qualquer juiz. PLANO DE AULA 4.I. que o Decreto 3048/99.C. da constitucionalidade dos atos normativos brasileiros. nas funções de Corte Constitucional. a inconstitucionalidade do referido diploma? Sim. b) uma turma julgadora. por outro lado. acolhe argüição incidental de inconstitucionalidade. 130. XXXIV. b). justifica a recusa. inconstitucionalidade. além de sua utilização consubstanciar usurpação da competência do STF para conhecer. O INSS alega.D. sem esclarecer o tempo gasto nas ligações excedentes. e) uma seção julgadora. ainda. Sustenta. é possível sim a realização de controle difuso em A. ficou surpreso com o valor. b) Qual a espécie de controle referido no caso? Controle Difuso de forma incidental. Sentindo-se lesado. além de exigir o detalhamento do consumo. por sua vez. sob pena de multa. 5º. Ocorre que ao pedir o detalhamento das contas. em abstrato. que obriga as concessionárias prestadoras de telefonia o detalhamento sob pena de multa. Questão Objetiva – Ocorre o controle judicial difuso da constitucionalidade de uma lei quando: a) o plenário de um Tribunal. procurou seu advogado para propor uma ação visando anular aquela cobrança.art. em seu art.P. Pergunta-se: a) Poderia a empresa ré argüir na contestação. no Distrito Federal. em primeira instância. pelo quorum mínimo de dois terços de seus membros. por tratar-se de controle incidental (ou por via de exceção). que pode ser suscitado por qualquer das partes. onde a argüição de inconstitucionalidade é o mérito e objeto da ação. acolhe argüição de inconstitucionalidade. se a ação civil pública for utilizada para substituir uma A. pelo quorum mínimo de dois terços de seus membros. que a Ação Civil Pública não seria a via adequada para a defesa de um direito individual homogêneo. acolhe argüição de inconstitucionalidade. Como deverá ser decidida a ação? O STF já se manifestou sobre a questão e entendeu que: se a argüição de inconstitucionalidade em ação civil pública for a questão secundária e não o mérito. Questão discursiva – Sebastião contratou um plano de minutos com a operadora de telefonia fixa da região em que mora.. por maioria absoluta.

após reiteradas decisões no mesmo sentido. A resposta seria diferente caso o caso de Sebastião chegasse ao STF através de um eventual recurso extraordinário? Justifique. constantes dos §§ 1o e 2º do art.7% da população do País. Referida ação: a) está fadada ao insucesso. suspenda a execução da lei (Art. d) Suponha que o juiz entenda que a lei é constitucional. mas somente 45% de representantes no Poder Legislativo federal. b) Mesa de Assembléia Legislativa e Confederação Sindical. poderá então obrigar a empresa a detalhar todas as contas que emitir aos consumidores? Não. poderá aguardar que o Senado Federal. X. . pois há manifesto conflito entre princípios supraconstitucionais e normas constitucionais. todos com representação no Congresso Nacional. 103-A.c) Poderá o juiz decidir acerca da inconstitucionalidade da lei? Sim. partidos políticos do bloco de oposição. após decidir a matéria em sede de Recurso Extraordinário. respectivamente: a) Presidente da República e Mesa do Senado Federal. O STF. poderá editar súmula vinculante (art. PLANO DE AULA 5. porque somente partido político majoritário tem legitimidade para propor ação direta de inconstitucionalidade. perante o Supremo Tribunal Federal. PLANO DE AULA 6. CF). circunstância que fere o princípio da isonomia e a cláusula "voto com valor igual para todos". 52. pois no controle difuso todos os órgãos com competência jurisdicional podem fazê-lo. o qual se resolve em favor dos primeiros. e) Procurador Geral da República e Governador de Estado. d) Procurador Geral da República e Conselho Federal da OAB. ação direta de inconstitucionalidade a fim de obter provimento judicial declaratório da inconstitucionalidade da expressão "para que nenhuma daquelas unidades da Federação tenha menos de oito ou mais de setenta Deputados" e da palavra "quatro". Questão objetiva – Para fins de propositura da ação direta de inconstitucionalidade e da ação declaratória de constitucionalidade. c) Conselho Federal da OAB e Governador de Estado. ajuizaram. são legitimados universais e especiais. uma vez que o efeito quanto as partes no controle difuso é “inter partes”. b) deve ser julgada procedente. após ser comunicado. 45 da Constituição Federal. CF) ou. Questão objetiva – Sustentando que os Estados do Sul e do Sudeste têm 57.

portanto.c) deve ser acolhida. d) A declaração de inconstitucionalidade in abstracto de lei. Questão objetiva – Com respeito ao modelo constitucional brasileiro. não caberá a ação. No entanto. segundo o art. c. possui caráter retroativo. da Constituição Federal. c) O controle em tese da constitucionalidade de leis opera pela via difusa. PLANO DE AULA 7. se a escolha de Governador de Território tem de ser aprovada previamente pelo Senado Federal. d) deve ser julgada improcedente. não se pode falar de contradição entre dispositivos de uma mesma constituição. na medida em que. em sendo a Lei Distrital e o Governador do Estado de Tocantins. III. se não existe diferença entre princípios e normas para efeito de interpretação constitucional. Quanto a legitimação. é correto afirmar: a) A declaração de inconstitucionalidade in abstracto torna inaplicável a legislação anterior revogada pela norma impugnada. este deverá comprovar a existência de Pertinência Temática. se for no competência municipal. e) não pode ser admitida. A resposta deverá ser integralmente fundamentada. 52. Quanto ao objeto da ação. decidiu o Governador do Estado de Tocantins pela propositura de ação direta de inconstitucionalidade ao Supremo Tribunal Federal. e não por eleição direta. pode-se afirmar que se a Lei Distrital for na competência estadual. discorra acerca dos limites e das possibilidades concernentes ao objeto da ação e à legitimação para a sua propositura. pois a rigidez constitucional não se coaduna com o estabelecimento de hierarquia entre normas postas pelo Poder Constituinte originário. caberá a ação. porque. Tendo em consideração o balizamento do instituto à luz da dogmática constitucional bem como da jurisprudência da Corte Suprema. Questão discursiva – Em decorrência de aparente inconstitucionalidade encontrada em norma legal integrante do ordenamento jurídico do Distrito Federal. podemos afirmar que o Governador é legitimado especial. . nada justifica a norma pela qual "cada Território elegerá quatro Deputados". no modelo brasileiro. b) A declaração de inconstitucionalidade in abstracto não possui efeito vinculante para os órgãos do Poder Judiciário.

ou seria necessário que a lei pernambucana fosse impugnada pela via da ação direta de inconstitucionalidade? Resposta – STF: RCL 5442MC/PE EMENTA: RECLAMAÇÃO. sendo a competência para o seu julgamento privativo do STF. 212/SC. Em 2007. o Estado de Pernambuco editou uma lei complementar com teor idêntico ao da referida Lei Complementar n.e) O Supremo Tribunal Federal não pode apreciar pedido de medida cautelar nas ações diretas de inconstitucionalidade. INADMISSIBILIDADE. 93 da CF. alínea “l”. PELA SUPREMA CORTE. Questão objetiva – Assinale a opção correta no que diz respeito ao controle das omissões inconstitucionais. por violação ao art. . INVIABILIDADE DE UTILIZAÇÃO. ajuizada diretamente por terceiro prejudicado no STF. CONSEQÜENTE POSSIBILIDADE DE O LEGISLADOR EDITAR LEI DE CONTEÚDO IDÊNTICO AO DE OUTRO DIPLOMA LEGISLATIVO DECLARADO INCONSTITUCIONAL. 102. PELO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. alegando que o legislador pernambucano ofendeu a autoridade da decisão do STF proferida na ADI 2494. DOS PROCESSOS DE FISCALIZAÇÃO ABSTRATA DE CONSTITUCIONALIDADE. ocorrido em abril de 2006. PRETENDIDA SUBMISSÃO DO PODER LEGISLATIVO AO EFEITO VINCULANTE QUE RESULTA DO JULGAMENTO. 212. NESSE CONTEXTO. RECLAMAÇÃO NÃO CONHECIDA. EM SEDE DE CONTROLE ABSTRATO. DO INSTRUMENTO PROCESSUAL DA RECLAMAÇÃO COMO SUCEDÂNEO DE RECURSOS E AÇÕES JUDICIAIS EM GERAL. PLANO DE AULA 8. Questão discursiva – O Estado de Santa Catarina editou a Lei Complementar n. a) A ação direta de inconstitucionalidade por omissão que objetive a regulamentação de norma da CF somente pode ser ajuizada pelos sujeitos enumerados no artigo 103 da CF. com fundamento no art. que estabelece a precedência da remoção de juízes às promoções por antiguidade ou merecimento na magistratura daquele estado. o que levou um magistrado prejudicado com o novo dispositivo legal pernambucano a ingressar com uma Reclamação dirigida ao STF. o STF declarou a referida lei inconstitucional. Pergunta-se: é cabível a Reclamação em tela. inciso I. No julgamento da ADI 2494.

em consequência. a ação mais adequada ao caso. Essa conduta estatal. quando é nenhuma a providência adotada. os preceitos e os princípios que nela se acham consignados. além de outros que visem à melhoria de sua condição social. indique. que importa em um facere (atuação positiva). está caracterizada a omissão parcial. que pode ser total. Questão discursiva – Foi promulgada e publicada. higiene. operantes e exequíveis. nacionalmente unificado. em ordem a torná-los efetivos. educação. ofendendo-lhe. resultará a inconstitucionalidade por omissão. PLANO DE AULA 9. sendo vedada sua vinculação para qualquer fim estabelecido.º. com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo. instrumento do controle difuso de constitucionalidade. hipótese que enseja a propositura de ADO. fixado em lei. que determina ser direito dos trabalhadores urbanos e rurais. regulamentando deficientemente a norma da CF. pelo presidente da República. alimentação. Se o Estado deixar de adotar as medidas necessárias à realização concreta dos preceitos da Constituição. de iniciativa do Poder Executivo. lei federal.b) Na omissão inconstitucional total ou absoluta. e a ação direta de inconstitucionalidade por omissão. ou parcial. A situação de inconstitucionalidade pode derivar de um comportamento ativo do Poder Público. salário mínimo. da Constituição Federal. 7. ação própria do controle de constitucionalidade concentrado. quando é insuficiente a medida efetivada pelo Poder Público (hipótese apresentada na questão). . saúde. O desrespeito à Constituição tanto pode ocorrer mediante ação estatal quanto mediante inércia governamental. que age ou edita normas em desacordo com o que dispõe a Constituição. com a devida fundamentação. inciso IV. c) A omissão inconstitucional pode ser sanada mediante dois instrumentos: o mandado de injunção. transporte e previdência social. o legislador deixa de proceder à completa integração constitucional. Desse non facere ou non praestare. abstendo-se. mas inviabilizado pela ausência de norma integradora. gera a inconstitucionalidade por ação (ADI). lazer. Resposta – No caso. vestuário. d) O mandado de injunção destina-se à proteção de qualquer direito previsto constitucionalmente. Em face dessa situação hipotética e considerando que o escritório de advocacia em que você trabalhe seja contratado para questionar a constitucionalidade dessa lei. de cumprir o dever de prestação que a Constituição lhe impôs. assim. estabelecendo valor do salário mínimo claramente insuficiente para atender às necessidades vitais básicas e os valores protegidos no art. capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia. incidirá em violação negativa do texto constitucional.

no caso um deputado federal. gerando uma controvérsia judicial em torno da sua adequação ao texto constitucional. já que o partido está devidamente representado no Congresso Nacional e a EC 45/2004 equiparou os legitimados para a propositura da ADC aos da ADI. Questão discursiva – Em 2005. um determinado partido político conseguiu. pela primeira vez em sua história. a) Nas ações declaratórias de constitucionalidade. Para evitar o engessamento da jurisprudência. d) É requisito de admissibilidade da ação declaratória de constitucionalidade a demonstração de existência de controvérsia judicial relevante sobre a aplicação da disposição objeto da ação declaratória. graças à coligação partidária firmada com um parti do político de maior expressão e base eleitoral. da declaração de c) Não é possível a concessão de medida cautelar em sede de ação declaratória de constitucionalidade. não há problemas. haveria fortes razões de segurança jurídica favoráveis à adoção . ajuizar uma ADI contra a mencionada lei federal. e também porque o efeito vinculante das decisões não é oponível ao próprio STF. b) Não se aplica no direito brasileiro o instituto inconstitucionalidade sem pronúncia de nulidade. no próximo ano. a parti r de argumentos que não foram enfrentados pelos ministros do STF em 2005. Neste caso. assinale a única opção correta.Questão objetiva – Sobre controle de constitucionalidade. Analise a pretensão do partido político. é obrigatória a atuação do Advogado-Geral da União no processo como curador da presunção de constitucionalidade da lei. O diretório nacional do referido partido político pretende. o STF julgou procedente ADC ajuizada pelo Procurador-Geral da República visando à declaração de constitucionalidade de uma lei federal que estava sendo questionada em diversos processos judiciais pelo país. eleger um parlamentar. II. considerando os seguintes tópicos: I. A possibilidade de o STF declarar a inconstitucionalidade da lei (com ou sem modulação dos efeitos). A legitimidade para a propositura da ação. Com relação à legitimidade. autores como Luís Roberto Barroso sustentam que seria possível a revisão da decisão anterior. após o início da sessão legislativa. Nas eleições ocorridas em outubro de 2010. Há controvérsia quanto à formação de coisa julgada em relação ao próprio STF quando se trata de decisão que tenha declarado a norma constitucional.

seu pai voltou a requerer a devolução do menor para sua guarda. que pretende mantê-lo sob seus cuidados. Após o falecimento da genitora. Resposta – STF. em sentença. salvo se anteriores à Constituição. Questão objetiva – Sobre o processo previsto em lei para a Arguição por Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF). ambos dirigidos ao TRF da 2ª Região.da técnica de modulação temporal dos efeitos da declaração de inconstitucionalidade. Comente a admissibilidade desta ADPF à luz da disciplina processual brasileira. em decorrência de ato normativo federal. c) são legitimados a propor a ADPF apenas aqueles legitimados a ajuizar ações diretas de inconstitucionalidade. Posteriormente. argumentando lesão a preceitos fundamentais da Constituição brasileira. o Partido Progressista (PP) ajuizou uma ADPF perante o STF. d) somente por decisão da maioria absoluta dos membros do STF é possível deferir-se medida liminar em ADPF. Questão discursiva – A Justiça Federal de 1ª instância proferiu sentença em ação na qual se discutia a guarda de um menor. onde conseguiu judicialmente a guarda do filho. filho de pai estadunidense e de mãe brasileira. é incorreto afirmar: a) trata-se de ação com tramitação exclusiva perante o Supremo Tribunal Federal (STF). parágrafo único da Lei 9868/99. ADPF 172. bem como do seu padastro. nos termos do artigo 27. a mãe veio ilicitamente com o menor para o Brasil. Ao mesmo tempo. estadual ou municipal. O Juiz da 16ª Vara Federal determinou. notadamente ao princípio da dignidade humana e do melhor interesse do menor. que teria manifestado seu desejo de permanecer no Brasil. b) é possível arguir-se o descumprimento de preceito fundamental contido na Constituição. PLANO DE AULA 10. a devolução do menor para seu pai no prazo de 48 (quarenta e oito horas). que se casaram e passaram a residir no estado americano de Nova Jérsei. e) somente por decisão de dois terços dos membros do STF é possível à modulação dos efeitos da decisão em ADPF. . encontrando aqui a oposição da família da mãe. decisão que foi objeto de apelação e de Mandado de Segurança.

tem por objetivos tutelar: Assinale a opção correta. previstos no Título I. mediante o implemento de liminar. Além de resultar da cláusula de acesso para evitar lesão a direito . Questão discursiva – A Constituição de determinado estado da federação. Em 2009 foi promulgada pela Assembléia Legislativa daquele estado (após a derrubada de veto do Governador). o cabimento pressupõe a inexistência de outro meio judicial para afastar lesão decorrente de ato do Poder Público gênero. a) Os princípios sensíveis. 125. o poder de cautela. estabelece que a investi dura em cargo ou emprego público é assegurada aos cidadãos naturais daquele estado e depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. Uma vez assentada a inadequação da arguição de descumprimento de preceito fundamental. §2° da CRFB). c) Os princípios fundamentais. d) Os princípios da Ordem Econômica. de acordo com a natureza e a complexidade do cargo ou emprego. da Constituição da República. da Constituição da República. assegurada a estabilidade do servidor nomeado após 3 (três) anos de efetivo exercício. e declarar a inconstitucionalidade do ato impugnando. VII. ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL .JUDICIÁRIO. ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração. e dispor sobre a intervenção da União nos Estados ou Distrito Federal.SUBSIDIARIEDADE.parte final do inciso XXXV do artigo 5º da Constituição Federal -. ao dispor sobre a administração pública estadual. uma lei que permite o ingresso em determinada carreira por meio de livre nomeação. previstos no art. Questão objetiva – A Representação Interventiva.PODER DE CAUTELA . promulgada em 1989.INSUBSISTÊNCIA. é ínsito ao Judiciário. da Constituição da República. e considerando-se que o Governador . previstos no art. Considerando-se que a Constituição estadual arrola o Governador como um dos legitimados para a propositura da ação direta de inconstitucionalidade em âmbito estadual (art. PLANO DE AULA 11. 170. 34. processada junto ao Supremo Tribunal Federal. fica prejudicado o exame da medida acauteladora deferida.LIMINAR . b) Toda a Constituição Federal e declarar a inconstitucionalidade do ato impugnando. e declarar a inconstitucionalidade do ato estatal que intervenha indevidamente na economia. Ante a natureza excepcional da arguição de descumprimento de preceito fundamental. ARGUIÇÃO DE DESCUMPRIMENTO DE PRECEITO FUNDAMENTAL .

Precedentes. responda: I – O que ocorreria se logo após o ajuizamento da ação direta de inconstitucionalidade de âmbito estadual. Arguição pertinente à mesma norma requerida perante a Corte estadual. c) seus atos sujeitam-se ao controle do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça. julgamento em 8-101993. b) pode rever. Perda de objeto. Suspensão do processo no âmbito da Justiça estadual. pois o Presidente é legitimado universal para o ajuizamento de ADI e os dispositivos de constituições estaduais são objeto passíveis de impugnação por ADI em caso de conflito com a Constituição Federal. d) a presidência é exercida pelo Ministro do Supremo Tribunal Federal que o integra e que exerce o direito de voto em todas as deliberações submetidas àquele órgão. até a deliberação definitiva desta Corte. Rel. no sistema de controle de constitucionalidade brasileiro. há clara violação ao art. 125. CF. III. p/ o ac. os processos disciplinares de juízes e membros de Tribunais julgados há menos de um ano. 19. Coexistência de jurisdições constitucional estaduais e federal. PLANO DE AULA 16 – REVISÃO 1) A respeito do Conselho Nacional de Justiça é correto afirmar que: a) é órgão integrante do Poder Judiciário com competência administrativa e jurisdicional. significa que: .) II – Poderia o Presidente da República ajuizar ação direta de inconstitucionalidade junto ao STF contra o dispositivo da Constituição estadual? Explique. por esta Corte. §2° da CRFB) e antes do julgamento. tendo por objeto esta mesma lei? Explique. Gilmar Mendes. fosse ajuizada pelo Conselho Federal da OAB uma ação direta de inconstitucionalidade junto ao STF. No caso. Sim. Min. 2) A obrigatoriedade ou necessidade de deliberação plenária dos tribunais. pois criou-se diferenciação entre brasileiros por razão de naturalidade. Plenário.701-AgR. Propositura simultânea de ação direta de inconstitucionalidade contra lei estadual perante o STF e o Tribunal de Justiça. Declaração de inconstitucionalidade. DJ de 19-3-2004.pretende obter a declaração de inconstitucionalidade da referida lei estadual." (Pet 2. de artigos da lei estadual. de ofício ou mediante provocação. ajuizada pelo Governador do Estado junto ao Tribunal de Justiça (nos termos do art.

é correto afirmar que: a) somente os Tribunais Superiores podem editá-la. mas vedada à mera revisão. condicionada a delegação a que a decisão seja proferida por este órgão jurisdicional delegado em sessão plenária. o Supremo Tribunal Federal poderá.º 9.868/1999.a) somente pelo voto da maioria absoluta de seus membros ou dos membros do respectivo órgão especial poderão os tribunais declarar a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo do Poder Público. 3) Em relação à inovação da ordem constitucional que instituiu a nominada Súmula Vinculante. 5) Assinale a opção correta a respeito da medida cautelar em sede de ação direta de inconstitucionalidade. expedir atos para o cumprimento da decisão pelos membros do Ministério Público Federal e dos Estados. d) desde que haja reiteradas decisões sobre matéria constitucional. em decisão definitiva. b) podem ser canceladas. c) a proposta para edição da Súmula pode ser provocada pelos legitimados para a propositura da ação direta de inconstitucionalidade. tenha declarado a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo. visto que é imperioso que seja concedida por decisão da maioria absoluta dos . caberá a) ao Procurador-Geral da República. a) Tal medida não poderá ser apreciada em período de recesso ou férias. b) ao Presidente da República editar decreto para tornar inválida a lei no âmbito da administração pública. desde que a decisão do Supremo Tribunal Federal seja definitiva. c) somente nas sessões plenárias de julgamento dos Tribunais Superiores é que a matéria relativa a eventual inconstitucionalidade da lei ou ato normativo pode ser decidida. d) ao Advogado-Geral da União interpor o recurso cabível para impedir que a União seja compelida a cumprir a referida decisão. incidentalmente. b) a parte legitimamente interessada pode recorrer ao respectivo Tribunal Pleno das decisões dos órgãos fracionários dos Tribunais Federais ou Estaduais que. d) a competência do Supremo Tribunal Federal para processar e julgar toda e qualquer ação que pretenda invalidar lei ou ato normativo do Poder Público pode ser delegada a qualquer tribunal. de ofício ou por provocação. aprovar a Súmula mediante decisão da maioria absoluta de seus membros. total ou parcialmente. c) ao Senado Federal suspender a execução da lei. a inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal em face da Constituição do Brasil. 4) Declarando o Supremo Tribunal Federal. de acordo com o que dispõe a Lei n. como chefe do Ministério Público da União. conforme o caso.

controvérsia atual. b) Entre os pressupostos do controle de constitucionalidade. c) O controle concentrado de constitucionalidade origina-se do direito norteamericano. após a prestação das informações e a manifestação do advogado-geral da União e do procurador-geral da República. instrumento do controle difuso de constitucionalidade. ação própria do controle de constitucionalidade concentrado. tendo sido empregado pela primeira vez no famoso caso Marbury versus Madison. destacam-se a supremacia da CF e a rigidez constitucional. e a ação direta de inconstitucionalidade por omissão. 7) No que concerne ao controle de constitucionalidade. 6) Acerca da edição de súmulas vinculantes pelo STF. em 1803. seja ela concessiva ou não. submeter o processo diretamente ao STF. entre órgãos judiciários ou entre esses e a administração pública. d) O relator. d) O controle concentrado de constitucionalidade permite que qualquer juiz ou tribunal declare a inconstitucionalidade de norma incompatível com a CF.membros do STF. em face da relevância da matéria e de seu especial significado para a ordem social e a segurança jurídica. será dotada de eficácia contra todos. b) O enunciado da súmula deve versar sobre normas determinadas. assinale a opção correta. que terá a faculdade de julgar definitivamente a ação. que acarrete grave insegurança jurídica e relevante multiplicação de processos. o advogado-geral da União e o procurador-geral da República. c) O procurador-geral da República manifestar-se-á acerca da edição de enunciado de súmula vinculante apenas nos casos em que o propuser. após a audiência dos órgãos ou autoridades dos quais emanou a lei ou ato normativo impugnado. salvo se o STF entender que deva conceder-lhe eficácia retroativa. a) A omissão inconstitucional pode ser sanada mediante dois instrumentos: o mandado de injunção. a) Controle de constitucionalidade consiste na verificação da compatibilidade de qualquer norma infraconstitucional com a CF. o STF poderá criar súmula vinculante acerca do tema caso o julgue relevante. sucessivamente. poderá. b) Essa medida cautelar só poderá ser concedida se ouvidos. d) O Conselho Federal da OAB e os conselhos seccionais são legitimados a propor a edição de enunciado de súmula vinculante. c) A decisão proferida em sede de cautelar. . com efeito ex nunc. assinale a opção correta. quando exista. a) Ainda que inexistam reiteradas decisões sobre determinada matéria constitucional. previamente. com relação a elas. 8) Assinale a opção correta no que diz respeito ao controle das omissões inconstitucionais.

empresa pública federal ou sociedade de economia mista seja interessada na condição de autora. assistente ou oponente são de competência da justiça federal.º 11. financeiro e disciplinar da magistratura. c) A edição de súmula vinculante pelo STF poderá ocorrer de ofício ou por provocação de pessoas ou entes autorizados em lei. é composto por membros do Poder Judiciário. assinale a opção correta.º 9. provindo da administração.882/1999. d) Na omissão inconstitucional total ou absoluta. da advocacia e da sociedade civil. constitui instrumento de controle concentrado de constitucionalidade a ser ajuizado unicamente no STF. entre estes. mas inviabilizado pela ausência de norma integradora.418/2006. em observância ao princípio da indeclinabilidade da prestação judicial. 11) No que diz respeito ao instituto da repercussão geral. regulamentando deficientemente a norma da CF. esteja em desconformidade com a referida súmula. . ré. órgão interno de controle administrativo. os legitimados para a ação direta de inconstitucionalidade. a) O conceito de preceito fundamental foi introduzido no ordenamento jurídico brasileiro pela Lei n. c) A ADPF. 10) A respeito da arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF). sendo a competência para o seu julgamento privativo do STF. o legislador deixa de proceder à completa integração constitucional. 9) Relativamente à organização e às competências do Poder Judiciário. do MP. assinale a opção correta. criada com o objetivo de complementar o sistema de proteção da CF. d) A ADPF pode ser ajuizada mesmo quando houver outra ação judicial ou recurso administrativo eficaz para sanar a lesividade que se pretende atacar. b) Na ADPF. a) O Conselho Nacional de Justiça. O cancelamento ou revisão de súmula somente poderá ocorrer por iniciativa do próprio STF. b) As causas em que entidade autárquica. c) A ação direta de inconstitucionalidade por omissão que objetive a regulamentação de norma da CF somente pode ser ajuizada pelos sujeitos enumerados no artigo 103 da CF. inovação criada pela EC 45/2004 e regulamentada pela Lei n. d) Cabe reclamação constitucional dirigida ao STF contra decisão judicial que contrarie súmula vinculante ou que indevidamente a aplique.b) O mandado de injunção destina-se à proteção de qualquer direito previsto constitucionalmente. não se admite a figura do amicus curiae. segundo a qual apenas as normas constitucionais que protejam direitos e garantias fundamentais podem ser consideradas preceito fundamental. assinale a opção correta. O modelo adotado na CF não admite reclamação contra ato que.

caso a julgue relevante. d) A decisão que nega a existência de repercussão geral vale para todos os recursos que versem sobre matéria idêntica. o STF poderá criar súmula vinculante acerca de tal matéria. c) A ação direta de inconstitucionalidade por omissão admite pedido de medida liminar. d) Declarada a constitucionalidade de lei ou de ato normativo federal. c) A competência para a verificação da existência de repercussão geral. é dos tribunais superiores e do STF. c) O procurador-geral da República deverá se manifestar acerca da edição de enunciado de súmula vinculante apenas nos casos em que o propuser. a) Ainda que inexistam decisões sobre determinada matéria constitucional. não se revela possível a realização de nova análise contestatória da matéria sob a alegação de que novos argumentos conduziriam a uma decisão pela inconstitucionalidade. b) É cabível o ajuizamento de ação direta de inconstitucionalidade cujo objeto seja lei ou ato normativo distrital decorrente do exercício de competência estadual e municipal. entre órgãos judiciários ou entre esses e a administração pública.a) Tal inovação tem por finalidade aumentar o número de processos que devem ser apreciados no STF. a) Tanto na ação direta de inconstitucionalidade como na ação declaratória de constitucionalidade. . d) O Conselho Federal da OAB e seus órgãos seccionais são legitimados a propor a edição de enunciado de súmula vinculante. 13) Acerca da edição de súmulas vinculantes pelo STF. é necessária a manifestação da maioria absoluta dos membros do STF. 12) Acerca do controle concentrado de constitucionalidade exercido pelo STF. b) Para a rejeição da repercussão geral. assinale a opção correta. a fim de que as questões relevantes sejam todas julgadas o mais breve possível. b) O enunciado da súmula deve versar sobre normas determinadas apenas quando exista controvérsia atual quanto a elas. assinale a opção correta. independentemente de a decisão ter sido sumulada. a) É possível a declaração de inconstitucionalidade de normas constitucionais originárias. que acarrete grave insegurança jurídica e relevante multiplicação de processos. por decisão irrecorrível. em sede de ação declaratória de constitucionalidade. as decisões do STF possuem força vinculante em relação aos demais tribunais e à administração pública federal. os quais serão indeferidos liminarmente. 14) Acerca do controle de constitucionalidade. assinale a opção correta.

b) Supondo-se que Fernando fosse condenado por crime político por meio de sentença proferida por juiz federal da Seção Judiciária de São Paulo. b) São suas funções receber e conhecer reclamações contra membro ou órgão do Poder Judiciário. do Exército e da Aeronáutica. d) Na ação direta de inconstitucionalidade. dos comandantes da Marinha. a ação deveria ser proposta perante a justiça federal e não perante a justiça do trabalho. porém. a) Nenhum de seus membros pode ser indicado pelo Conselho Federal da OAB. falar e ser ouvidos em quaisquer sessões do CNJ. 17) Com relação às regras pertinentes ao Poder Judiciário constantes da CF. dos estados. deveria fazê-lo na justiça comum estadual. sob qualquer fundamento. e o cargo inicial será o de juiz substituto. quando o relator indefere. pretendesse ingressar com ação contra a União buscando o pagamento de verbas salariais a que tivesse direito. a) Compete à justiça do trabalho processar e julgar as ações oriundas da relação de trabalho.b) Os tribunais de justiça nos estados podem desempenhar o controle abstrato e concentrados de leis estaduais e municipais diretamente em face da CF. 15) Acerca do Poder Judiciário.º 8. cujos representantes podem.112/1990. b) Cabem ao STF o processo e o julgamento dos mandados de segurança e dos habeas data contra ato de ministro de Estado. o recurso interposto contra essa sentença seria julgado pelo respectivo TRF. do DF e dos municípios. d) Supondo-se que Marcos. admitida uma recondução. inclusive contra seus serviços auxiliares. . depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. após ter sofrido dano por ação de empregado de empresa pública federal. d) Seus membros são nomeados pelo presidente da República. assinale a opção correta. c) O STF é o único órgão competente para desempenhar o controle incidental de constitucionalidade no Brasil. é admissível a utilização da reclamação contra essa decisão. pretendesse ingressar com ação de reparação de danos materiais e morais contra a empresa pública. servidor público federal regido pela Lei n. 16) Assinale a opção correta acerca do CNJ. pedido de liminar. assinale a opção correta. abrangidos os entes de direito público externo e da administração pública direta e indireta da União. a) Compete ao STJ julgar os conflitos de competência entre o TST e o TRF. c) Supondo-se que João. c) O ingresso na carreira da magistratura deve ser feito por concurso público de provas ou de provas e títulos. c) O mandato de seus membros dura quatro anos.

a) As decisões de mérito. fica vinculada às decisões definitivas de mérito proferidas pelo STF nas ações diretas de inconstitucionalidade e nas ações declaratórias de constitucionalidade. diferentemente dos tribunais regionais federais e dos tribunais dos estados e do DF. 18) Acerca do controle de constitucionalidade concentrado. 19) Assinale a opção incorreta com relação à argüição de descumprimento de preceito fundamental. possuem efeito vinculante. c) Pode ser objeto da ação direta de inconstitucionalidade o decreto legislativo aprovado pelo Congresso Nacional com o escopo de sustar os atos normativos do Poder Executivo que exorbitem do poder regulamentar ou dos limites de delegação legislativa. d) Qualquer cidadão pode propor argüição de descumprimento de preceito fundamental. nas ações diretas de inconstitucionalidade. I A administração pública indireta. especialmente se o STF já tiver se manifestado pela inconstitucionalidade. III É possível controle de constitucionalidade do direito estadual e do direito municipal no processo de argüição de descumprimento de preceito fundamental. d) O governador de um estado ou a assembléia legislativa que impugna ato normativo de outro estado não tem necessidade de . IV São legitimados para propor ação direta de inconstitucionalidade interventiva os mesmos que têm legitimação para propor ação direta de inconstitucionalidade genérica. b) A argüição de descumprimento de preceito fundamental não será admitida quando houver outro meio eficaz para sanar a lesividade. em argüição de descumprimento de preceito fundamental. estadual e municipal. 20) Com relação ao controle de constitucionalidade no direito brasileiro. c) Cabe reclamação ao STF quando for descumprida uma decisão tomada em argüição de descumprimento de preceito fundamental. julgue os itens a seguir. assinale a opção incorreta. a ação direta de inconstitucionalidade por omissão somente será cabível se ficar provada a inexistência de qualquer meio eficaz para afastar a lesão no âmbito judicial.d) Os TRTs não se submetem à regra do quinto constitucional. o advogado-geral da União não está obrigado a fazer defesa do ato questionado. II Em razão do princípio da subsidiariedade. a) A jurisprudência do STF entende que. Resposta – Letra B. assim como a direta. b) A ação declaratória de constitucionalidade só é cabível quando ficar demonstrada a existência de controvérsia judicial relevante sobre a aplicação da disposição objeto da ação. nas esferas federal.

.demonstrar a relação de pertinência da pretendida declaração de inconstitucionalidade da lei.