Não conheço bons líderes que não sejam bons comunicadores.

Só que ser um bom comunicador não significa ter a competência de um grande orador, mas ser assertivo na
comunicação de suas idéias.
Assertividade é ir direto ao ponto sem embromar nem deixar espaço para a dúvida, que gera insegurança e
aumenta a chance para enganos e falhas. Ter comunicação assertiva é virtude, mesmo que isso signifique dizer
não e desagradar ao outro.
Chefes assertivos também podem ser duros por dizer coisas "na lata" - embora não latam. Eles são rígidos e
não cães ferozes pronto a te tragar, por isso podem chocar os que preferem enrolar, estes têm medo de
magoar e preferem dar uma de subentendido, em vez de dar informações na "lata da assertividade".
Outra vantagem do bom comunicador é que ele nunca dá margem à dúvida. Para ele, é preferível esgotar
todos os assuntos a gastar seu tempo e eficiência goela abaixo.
Já o oposto da comunicação assertiva é a comunicação mitigada que dá margem à dupla interpretação,
próprio das pessoas inseguras ou despreparadas. Mas cuidado! Não confunda assertividade com crueldade.
Imagine que você tem um chefe que deve dispensar um funcionário. Se for um mitigador, o big boss dirá algo
como: "a empresa infelizmente está tendo que fazer um corte de pessoal e, por motivos que não me foram
explicados, você está na lista. Lamento muito". Um chefe cruel, sentenciará: "você está fora, cara, não temos
lugar para um incompetente como você". Enquanto o assertivo provavelmente diria algo assim: "Estou
comunicando seu desligamento da empresa porque a expectativa que a empresa tinha de você é diferente da
que você tem a oferecer".
A verdade sempre será preferível e ela não pode ser substituída por nada. A assertividade tem compromisso
com ela e, é bom lembrar, também tem compromisso com a elegância, por isso a importância da forma.

Assumir uma postura assertiva na comunicação, isto é, ser
directo/a, honesto/a e respeitoso/a permite às pessoas serem
mais construtivas na relação que desenvolvem com os outros.
Aumenta a auto-confiança e o respeito próprio diminuindo, ao
mesmo tempo, a insegurança, vulnerabilidade e dependência de
aprovação para aquilo que as pessoas fazem.
Aumenta as reacções positivas dos outros que passam a sentir
mais respeito e admiração.
Diminui a ansiedade em situações sociais e as queixas somáticas
de que sofrem algumas pessoas (ex.: dores de cabeça, dores de
estômago, insónias).
De uma forma global, a assertividade favorece a comunicação
interpessoal pois possibilita uma maior proximidade entre as
pessoas e uma maior satisfação com a expressão das suas emoções.
Falar com assertividade não é acertar, mas discursar com propriedade, segurança e naturalidade. Passadori diz
que a boa comunicação é aquela em que o falante mostra quem é, o que pensa e o que sente ao seu
interlocutor. “Construir essas ligações é importantíssimo na comunicação”, defende. “Mas as pessoas preferem
fugir a enfrentar o público. A principal razão é o medo”, diz.

sem constrangimento ou ansiedade. no caso de uma palestra ou aula por exemplo. a dicção. o estilo. e autoritária. pode expressar discordância e insatisfação. o conhecimento adquirido em vida à ilustrações de como compartilhá-lo. Na comunicação humana. A assertividade é definida como auto-expressão por meio da qual a pessoa manifesta o que sente e pensa. “Na dimensão vocal entram como aspectos a serem tratados o volume. A pessoa não-assertiva (muitas vezes percebida como submissa ou passiva) frequentemente não se manifesta por pensar que o que tem a dizer não é importante ou pode trazer-lhe consequências negativas. Já a pessoa assertiva. 4. “É aqui que o profissional se conhece de verdade”. e o direcionamento da voz”. mas sim pelos que fazemos com o que sabemos”.” Formação melhor Passos da assertividade Ensinar a comunicação assertiva é mostrar como dialogar sem ser invasivo. a responsabilidade social e a moldura cultural que temos – e que não deixamos de fora ao nos comunicarmos –. cujos pedidos mais parecem ordens”. a ética. Ele diz que há sete dimensões de comunicação passíveis de ser trabalhadas. A dimensão corporal trata de aspectos do corpo. respeitando o ponto de vista do outro e falando de maneira educada.Proferir uma aula ou conduzir uma exposição de um projeto podem ter resultados muito melhores se essa questão psicológica for enfrentada. Esclarecimento . Consequente. a elegância. 5. A pessoa agressiva acaba perdendo negócios. Quem não se comunica não é nada e não faz valer seu ponto de vista e seu potencial. 1. Do outro lado. Sentimentos Negativas. à consideração e à vontade de interagir. analisa o palestrante. direciona esses sentimentos ao comportamento ou questão – não à pessoa – e. E o professor ensina que “de nada adianta ter um enorme potencial se não o mostramos”. ele diz que “somos valorizados não pelo que sabemos. o respeito a si mesmo e a motivação.” 6. A técnica tem a ver com recursos audiovisuais e tecnologia usada na comunicação. A comunicação interpessoal está ligada à sensibilidade. Resumindo em uma frase. 7. à empatia. tanto o comportamento não-assertivo quanto o agressivo raramente ajudam as pessoas a conseguirem o que querem ou a fazerem com que os outros saibam o que sentem e precisam. defendendo seus direitos humanos básicos sem desrespeitar os direitos básicos dos outros. É possível trabalhar com isso mesclando o vocabulário correto a metáforas. pois sua comunicação gera ressentimentos e hostilidade. Empática. “uma fala medrosa. ao fazê-lo. faz com que esta saiba exatamente o que deseja ou precisa sem tentar dominar. ao respeito. Este curso pretende ser o início do desenvolvimento da habilidade de dar respostas assertivas e honestas. de quem conversa olhando para baixo. Discrepante.“Faz diferença na captação da mensagem o posicionamento das cadeiras em uma sala e a iluminação. 3. conta Passadori. há quem mantenha a comunicação passiva. A dimensão intelectual rege a estruturação de pensamento e organização das ideias para o bom encadeamento da mensagem. “É ser gentil e firme sem ignorar a percepção do outro”. explica. A comunicação intrapessoal é a que rege a autoestima e a autopercepção. A dimensão espiritual envolve os valores. 2. clientes e amigos. Atitudes na comunicação Assertiva: Básica. A necessidade de melhoria e de desenvolvimento varia dentro desses aspectos e podem ser tratados de forma independente.“Todos temos que falar. explica. humilhar ou insultar. à situação e às outras pessoas envolvidas. que sejam adequadas à cultura. desde o olhar e a expressão até a postura. o modo de apresentação e o marketing pessoal. mas.

não tenho alternativa senão aplicar o procedimento disciplinar. quando necessitamos de nos ausentar em determinada altura podemos dizer directamente ex: "preciso de me ausentar pelas 18h. Desta forma. exprimindo os seus direitos e clarificando as suas necessidades." Sentimentos negativos. Gostaria que esclarecesse se há alterações nas prioridades. crenças e sentimentos. . os efeitos. desejos. quando temos de ficar o fim-de-semana em casa por nos terem dado um trabalho para fazer em cima da hora." A atitude empática exprime. as necessidades e desejos mas contendo um elemento de empatia. pode-se dizer ao me dar o trabalho agora. Pode-se assim dizer á pessoa: não gostei do seu comportamento. Esclarecimento é um comportamento que procura determinar a posição do outro. por exemplo. Quando queremos pedir alguma coisa a uma pessoa podemos dizer sei que está ocupado neste momento mas gostaria de lhe fazer um pedido. Atitude consequente informa à outra pessoa das consequencias para ela não alterar o seu comportamento e dá-lhe uma oportunidade para o fazer. Assim. Preferia não ter de o fazer. Sinto-me aborrecido com isso. obriga-me a trabalhar no fim de semana. A atitude discrepante aponta a diferença entre o que foi previamente acordado e o que está a acontecer actualmente. Gostaria que no futuro isso não voltasse a acontecer. Agora. opiniões e sentimentos. há a preocupação em perguntar ao outro: Que problemas é que isso poderá trazer para si? o que é que preferia fazer? gostaria de saber a sua opiniao sobre isso. caracteriza-se por chamar a atenção do outro para os efeitos indesejáveis do seu comportamento em si próprio. o que se sente e o que se gostaria. se isso voltar a acontecer. Podemos referir. uma situação numa empresa em que se verifica uma alteração de trabalho e a pessoa diria "tal como o entendi concordámos que o projecto A tinha a máxima prioridade. também. está a pedir-me mais tempo no projecto B. desejos. Pode incluir os seguintes elementos: o quando. as suas necessidades. Por exemplo.A atitude Básica caracteriza-se por ser directa.