Plano de Aula: DIREITO DO TRABALHO II DIREITO DO TRABALHO II

Título
DIREITO DO TRABALHO II
Número de Semana de Aula
2
Tema
Aviso Prévio
Objetivos
O aluno deve ser capaz de compreender a finalidade da concessão do aviso prévio, as regras para a sua concessão, as hipóteses
de cabimento, os tipos de aviso prévio e os efeitos jurídicos na extinção do contrato de trabalho.
Estrutura do Conteúdo
Aviso Prévio:
- Conceito- Objetivos - Características- Tipos: Trabalhado e Indenizado- Remuneração
Aplicação Prática Teórica
CASO CONCRETO:
Frederico Santos e Marcos da Silva trabalharam na empresa Artes e Criações Ltda. Frederico foi contratado em 11.05.2009 e
Marcos da Silva em 08.11.2010. Frederico foi dispensado, sem justa causa, em 10.10.2011, com aviso prévio indenizado. Marcos
da Silva teve seu contrato de trabalho rompido por justa causa, em 13.05.2013.
Diante dessa situação, responda aos seguintes questionamentos:
A) Frederico e Marcos fazem jus ao aviso prévio? Explique, indicando, quantos dias de aviso prévio são devidos.

No caso de Frederico é plenamente justo o aviso prévio de 30 dias conforme artigo 487º inciso
II da CLT e artigo 7º inciso XXI da CF, porém Marcos não terá direito á férias, haja visto que
seu contrato de serviço se encerrou por justa causa.
B) Informe a data de extinção do contrato de trabalho (dia, mês e ano) de Frederico e Marcos, que devem constar com data de
baixa (saída) na CTPS desses empregados? Justifique indicando os entendimentos do TST sobre o tema.

A data de extinção do contrato de trabalho de Frederico que será anotada na sua CTPS será no dia
09/11/11, porém quanto a Marcos, será anotada no dia do encerramento da suas atividades junto a
empresa, no caso, justa causa, dia 13/05/13.
Obs: Vide súmula 371 do TST e da OJ 82 da SDI-1, artigo 132 do código civil e súmula 380 do TST.
QUESTÃO OBJETIVA: (OAB/FGV) João, após completar 21 anos e dois meses de vínculo jurídico de emprego com a empresa
EGEST ENGENHARIA, foi injustificadamente dispensado em 11/11/2011. No mesmo dia, seu colega de trabalho José, que contava
com 25 anos completos de vínculo de emprego na mesma empresa, também foi surpreendido com a dispensa sem justo motivo,
sendo certo que o ex-empregador nada pagou a título de parcelas resilitórias a ambos. Um mês após a rescisão contratual, João e
José ajuízam reclamação trabalhista, postulando, dentre outras rubricas, o pagamento de aviso prévio.
À luz da Lei n. 12.506/2011, introduzida no ordenamento jurídico em 11/10/2011, que regula o pagamento do aviso prévio
proporcional ao tempo se serviço, assinale a afirmativa correta.
A) João é credor do pagamento de aviso prévio na razão de 93 dias, enquanto que José fará jus ao pagamento de aviso prévio de
105 dias.
B) Tanto João quanto José farão jus ao pagamento de aviso prévio na razão de 90 dias.
C) Uma vez que ambos foram admitidos em data anterior à publicação da Lei n. 12.506/2011, ambos farão jus tão somente ao
pagamento de aviso prévio de 30 dias.
D) João é credor do pagamento de aviso prévio na razão de 63 dias, enquanto José fará jus ao pagamento de aviso prévio de 75
dias, uma vez que o aviso prévio é calculado proporcionalmente ao tempo de serviço.