1 - “Contribuição para acertar a base da ritualística maçônica.


Meus irmãos, vou procurar ser suscinto e objetivo; pois de modo geral, conforme nosso
irmão Kurt Prober, os maçons não gostam de ler.
1 – Quero deixar bem explícito não ter a intenção de ofender, agredir e menos ainda,
menosprezar o trabalho realizado por vários irmãos coordenados pelo Grande Secretário
de Orientação e Ritualística do Grande Oriente do Brasil, meu irmão e amigo, Antonio
Gouveia Medeiros.
Creio ser obrigação de todos contribuírem para melhoramento, aperfeiçoamentos dos
rituais, excluindo erros e vícios adquiridos ao longo do tempo, dada as inserções e
retiradas fundamentadas no que aprenderam, ser deste ou daquele rito. Perderam-se na
busca e criando conflitos com estas alterações, esquecendo completamente a base do
ritual: os símbolos maçônicos.
Tais reformadores, dentro do que conheciam, deram o melhor de si, o que não foi
suficiente para nos legar um ensinamento claro e profundo, haja visto as divergências de
interpretações e colocações verbais e físicas de tais símbolos.
1 – Meu irmão caso não tenha o tempo suficiente agora para leitura deste e demais links
vinculados, deixe para acessá-los em tempo hábil, pois necessitam serem lidos,
analisados e estudados.
2 – Solicito também que repasse este link para os irmãos de sua Loja, aos que gostem de
estudar ritualística, incluindo os demais irmãos de outras Lojas do GOB, GL e
COMAB.
Quando estudamos as civilizações antigas, percebemos que cada qual expressa, sua
“verdade” de forma diversa, com nomes diferentes mas com um ponto em comum.
O que vou expor é "Novae sed Antiquae" (Novo mas Antigo), novo para alguns e tão
antigo, que seria totalmente desnecessário não fosse o enfoque de alguns irmãos para os
quais a maçonaria praticada hoje, é estritamente especulativa ( é classificada de
especulativa após ano de 1717, com a criação da Gr.·. Un.·. da Inglaterra e
anteriormente a esse ponto marcante a título internacional, é classificada como
maçonaria operativa - observe esta data, é importante- ).

. astronômicas.A literatura sobre a Grande Pirâmide. ciência cosmogonia. etc. na figura. ). em numero de três. O índice deste livro por si só. a pág. cita: “ Gastou-se muito tempo para se descobrir a entrada dos corredores que davam para as câmaras internas. etc. Tanto conhecimento para uma civilização antiga. No livro “ A Ciência dos Faraós”. geodésicas. foi a semelhança existente nos símbolos da Pirâmide com uma Loja Maçônica. onde se encontra construída. 13. sua posição.C. Elas não apresentam traço algum de decoração. seja qual for o ângulo abordado. nem indicação alguma que nos informe a respeito do fim a que se destinavam” ( alguns pesquisadores sugeriram.. pelo rei Salomão. do que supunham. câmara da rainha e câmara subterrânea. impressiona. no Vale dos Reis. normalmente. Detalhe da Câmara do Rei. em local "escondido" para proteção do Rei e dos bens colocados próximo ao sarcófago." Os Reis eram sepultados. de Abbé Moreux. o que mais chamou minha atenção. (Anotações. são muitos os temas abordados: sobre as medidas. receberam nomes fantásticos: câmara do rei. Destacamos entrada da pirâmide ao norte e semelhança nas dimensões do túmulo na câmara do rei com a edificação de casa ao SENHOR. Entretanto. conforme historiadores foi em 2500 a. Sua construção. iria usar na vida futura. continua à impressionar todos os que buscam estudá-la. diz tudo: Revelações numéricas. ser túmulo de rei ). Estas. possui vários enfoques. O fato é que. óptica. com tal precisão para a época.

"Túmulo" onde ninguém esteve sepultado. Figura em várias escritas hieroglíficas. encontrado em várias escritas. graças ao avanço da astronomia. Isto é. observando a proporção dos planetas do nosso Sistema Solar. e que podemos comprovar abaixo. ideográfica representando diretamente as idéias. e realmente. os egípcios estavam certos. Não teriam eles outro símbolo para representar Deus? Por que o Sol? Hoje. Teria surgido aqui parte da lenda de Hiram? Onde usaram a "garra" para soerguer quem estivesse precisando de um pequeno "auxílio"? A escrita hieroglífica representava em geral palavras. conhecemos as dimensões dos planetas que compõem nosso Sistema Solar. no antigo Egito. o que a leva a ser considerada como um sistema complexo de escrita fonética e ideográfica. . como a dos chineses. O Sol foi consagrado como símbolo de Deus no Egito. O "Olho que tudo vê" é semelhante ao "olho de Hórus". suas dimensões são semelhantes a da "Casa que Salomão construiu ao SENHOR". às vezes também sons figurados. Olho de Hórus ou RA. possuíam um conhecimento avançado desta ciência.

.Proporção aproximada do Sistema Solar.

em 900 a. com as tábuas dos Mandamentos de Deus. Conforme historiadores. durante o reinado de Salomão. O Antigo Testamento. a relação do Templo maçônico com: a posição destas colunas. chamou-lhe Jaquim. . no lugar do templo de Jerusalém inicial (Templo de Salomão ). tendo levantado a coluna da direita. chamou-lhe Boaz. Segundo Antigo Testamento (Bíblia). e tendo levantado a coluna da esquerda.Único vestígio do Templo de Herodes.) I Reis 6:2.” I Reis 7:21. I Reis 6.C. Só vamos citar dois fatos inegáveis. e a dimensão da casa que Salomão edificou ao SENHOR (60 côvados de comprimento por 20 de largura e 30 de alto). Ambas as construções foram feitas no hemisfério norte. “Depois levantou as colunas no pórtico do templo. foi construído um grande templo para abrigar a Arca da Aliança. pois o norte é o lado escuro naquele hemisfério.C. erigido por Herodes o Grande no ano de 70 d. diz que o rei Salomão edificou uma casa ao SENHOR (Percebam o detalhe – ao SENHOR [de tão sagrado era] – não diz YHVH que foi latinizado para JHVH já por muitos séculos e hoje conhecido também por Jeová.

Os deveres organizacionais descritos nos papiros são extremamente semelhantes aqueles atribuídos ao ‘Vigilante’ e ‘Venerável’ num ramo moderno da…. onde em 08 de agosto de 1248. Maçonaria. presume-se quando da conquista de Jerusalém por Nabucodonosor." "Tão importante documento foi incompreensivelmente ignorado pelos estudiosos da história da Maçonaria – por mais que as causas de seu esquecimento sejam óbvias. rei da Babilônia. aproximadamente. pelo arqueólogo Petrie. dado o empenho generalizado de ressaltar somente as origens inglesas da Maçonaria (pesquisadores parciais ). sendo hoje o mais antigo que se conhece nesta era. “Foram encontradas. Arte e Sociedade. salários e regulamentos do trabalho diário. A Arca foi venerada entre os hebreus até ao seu desaparecimento. Se algum irmão tem notícia de achado arqueológico. a expedição do Dr. Nas ruínas de uma cidade construída por volta de 300 a. e também como veículo de comunicação entre Deus e o seu povo escolhido. agradeceu a indicação de onde encontrar ou o envio de material. documento) foi redigido originariamente em latim por um tabelião. desde suas Origens até ao Século XVIII” publicado em 1981 pelo Collegio dei Costruttori Edili di Bologna..Itália. Uma parte descrevia uma corporação que mantinha reuniões secretas por volta de 2000 a. documento. Temos agora um período de 1500 anos." ." "O arquivo que corresponde à “Carta de Bolonha" é integrado por documentos datados de 1254 e de 1256 e foi reproduzido integralmente e com fotografias do original em um livro intitulado “Em Bolonha.. Bonifacii De Cario. The Gods of Eden. no dia 8 de agosto de 1248.C.A Arca da Aliança é descrita na Bíblia como o local em que as tábuas dos Dez Mandamentos teriam sido guardadas. A corporação reunia-se para discutir o nº de horas de trabalho. foi redigido um documento maçônico. provas da existência dessas corporações especiais. sob o título “As Sociedades das Artes de Bolonha” seus Estatutos e seus Membros. por ordem do Magistrado (Prefeito) da cidade de Bolonha Itália. apesar do documento ter sido publicado por A.” . este documento faz parte do acervo do Arquivo de Estado da Cidade de Bolonha. O "Statuta Ordinamenta Societatis Magistrorum Tapia et Lignamiis” ou "Carta de Bolonha". Gaudenzi em 1899 no nº 21 do Boletim do Instituto Histórico Italiano. imagem de monumento ou outro tipo de informação de maçonaria neste período antigo. Vamos nos reportar a Bolonha .C.William Bramley. Atualmente. Petrie descobriu diversos registros em papiro. órfãos e trabalhadores em dificuldades. (Carta em Italiano significa papel. sem notícia ou fragmento de indício de maçonaria. Reunia-se num local de culto e providenciava apoio a viúvas. durante as suas expedições ao deserto do Líbano em 1888 e 1889.

). "Indubitavelmente. publicou um resumo do trabalho do Irmão Bonvicini em 1984. que o descobriu na Real Biblioteca do Bristh Museum em 1839 e o analisou pela primeira vez. e antecede em 59 anos o “Preambolo Veneziano dei Taiapiera" (1307). o Irmão Eugenio Bonvicini o publicou em 1982 juntamente com um Ensaio de sua autoria. Eugenio Bonvicini também voltaria a publicar o mesmo trabalho. especializado em Maçonaria. 1986). 1988). Roma. 182 anos em relação ao Manuscrito Cooke (1430 / 40). em 142 anos.1390. Roma. a “Carta de Bolonha" é o mais antigo de todos o documentos maçônicos (original) sobre a Maçonaria Operativa. em homenagem a James Orchard Halliwell. Este trabalho também foi reproduzido por Carlo Manelli sob o título “Maçonaria em Bolonha” (Editorial Atanor. padre Ferrer Benimeli. É anterior. em seu comentário sobre a “Carta de Bolonha" diz (traduzido do Italiano): “Tanto pelo . sob o título "Maçonaria do Rito Escocês” (Editorial Atanor. apresentado oficialmente no "Congresso Nacional dos Sublimes Areópagos da Itália do Rito Escocês Antigo e Aceito” reunido naquele ano em Bolonha. 219 anos em relação ao "Édito de Estrasburgo" reconhecido pelo Congresso Ratisbona em 1459 e autorizado pelo imperador Maximiliano em 1488. A Revista Pentalfa." Poema Regius ou manuscrito de Halliwell . ao " Poema Regius" (1390 ."Consciente da importância maçônica de tal documento.Poema Regius ou manuscrito de Halliwell. de Florença." "O conhecido historiador espanhol.

com poderemos tomar por base a Grande Loja Unida da Inglaterra.” Essa Sociedade dos Maçons ( The Fellowship os Masons ). O Preâmbulo do Código. o Irmão G. de nenhuma forma pelo Governo do Povo. porque o situa. fundada em 1717? Já . H. porque o seu Ofício. Em 1257 foi feita. quando foi fundada a Companhia dos Maçons de Londres. confirma que aqueles homens. foram até ao Prefeito e Edis de Londres. Anderson declarou na ocasião te-las redigido depois de consultar antigos documentos e regulamentos da Maçonaria Operativa da Itália. Revisando o texto do “Statuta et Ordinamenta Societatis Magistrorum Tapia et Lignamiis" não resta a menor duvida de que este foi um dos estatutos e regulamentos consultados por Anderson. para a Instalação de uma Sociedade e. quanto pelo aspecto simbólico e representativo. T. por sua cronologia e importância. durou. Pintores. sobretudo à Maçonaria. na sede da Prefeitura e eles obtiveram uma Autorização Oficial. para que de uma forma geral. até então. 2 frades e 6 nobres. realmente juntos. de comum acordo. representando aquele ramo da Arte de Construir. publicados em 1262. até então uma única Corporação de Ofício que. foram lá.aspecto jurídico. entre eles. 1335 e 1336. acabar. a separação entre os Mestres Maçons e os Mestres Carpinteiros. datada de 1272 e ligada à "Carta de Bolonha" e que contém 371 de nomes de Mestres Maçons (Maestri Muratori). quando. Doze Mestres de uma Obra. com certeza já havia divergências anteriormente. também. French: “O Primeiro Código ou Regulamento dos Maçons da Inglaterra. ajudasse nos Trabalhos. Este último vigorou inalterado até 1797 na "Società dei Maestri Muratori" (Sociedade dos Mestres Maçons) quando foi dissolvida por Napoleão Bonaparte." A “Carta de Bolonha" confirma o texto das Constituições de Anderson de 1723. é datada de 2 de fevereiro de 1356. Escócia e de muitos lugares da Inglaterra. eram governados pelos mesmos dirigentes. para que fizessem um Código e um Regulamento Interno. 2 tabeliães. não havia sido regulamentado. em relação ao qual é muito mais antigo e que até agora era considerado o trabalho mais antigo e mais importante da Maçonaria”. Os estatutos de 1248 foram continuados pelos de 1254/1256. " "Segundo o pesquisador da Quatuor Coronati. como já acontecia com outras Profissões.) No mesmo “Arquivo de Estado de Bolonha" existe uma relação dos membros da Sociedade. até agora desconhecida. como resultado da disputa ( oficializaram mais uma separação ) entre Carvoeiros e Maçons. à altura do “Poema Regius” inglês. o Estatuto de Bolonha de 1248 com os documentos a ele anexados nos põem em contato com uma experiência construtiva que não era conhecida e que interessa à historiografia internacional moderna. de vez. ( Se a fundação desta Companhia de Maçons de Londres foi em 1376. ou prevaleceu sozinha durante 20 anos – até 1376. (Observem que separam-se oficialmente. com a disputa e. embora separados em suas respectivas Assembléias.

existiam maçons anteriormente. Na mão direita. de Andrea del Sarto. Jacopo Pontormo ou simplesmente Pontormo. um gênero quase incomum na pintura de Florença. Todos ao redor de uma mesa. Pintou afrescos de pastores e campos. muitos homens da profissão. e menos ainda especialista em pintura. dentro de um triângulo. Pontormo partiu para Certosa di Galuzzo. um afresco que ocupou a última década de sua vida. do único que está com chapéu (não expõe seu . Era famoso pelo uso de poses contorcidas. Muitas de suas obras foram perdidas ou danificadas. com o patrocínio da Família Médici. que pareciam espelhar seu temperamento neurótico e inquieto. como nos dias atuais. foi um pintor maneirista italiano da Escola Florentina. perto de Empoli. incluindo O Julgamento Final. com desentendimentos e tudo o mais. desde que ele fosse perfeitamente hábil e conhecesse muito bem a profissão. eles passaram a trabalhar segundo esse Código. regido naquela ocasião. com a peste em Florença.: Pintura de 1525. esta obra de Jacopo Pontorno." Fonte: Aprendiz Maçom de Assis Carvalho Embora eu não seja um artista. onde pintou uma série de afrescos. do “Delimitação em Disputa”. perspectiva distorcida cores marcadamente incomuns e peculiares. ) Incidentemente. de cristal. E muitos outros foram surgindo. inseridos dentro do Sol. como objetivo. Piero di Cosimo. geralmente chamado Jacopo da Pontormo. quando estabelecida “que. a primeira Regra desse Regulamento. creio ser bastante significativa para nós maçons.” Daí por diante. partilhando um pão e água. Em 1522. Pontormo pintou somente em Florença. observe a taça para a água. Obs. Olho que tudo vê. está mais que comprovado. Jacopo Carucci nasceu em Pontorme. Mariotto Albertinelli. Jacopo Carucci (1494 — 1557). Foi aprendiz de Leonardo da Vinci. podiam trabalhar em qualquer serviço relacionado com a sua profissão. ou Constituições Góticas. formando o que chamamos de Old Charges. e finalmente em 1512. um monastério da Ordem dos Cartuxos. de 1525.

dos Dinamarqueses.Aprovação. os Arquivos dos Pedreiros estando bastante viciados. e REGULAMENTOS. Desincumbindo da tarefa. e miseravelmente alteradas. mutiladas. traiçoeiro) sob seu banco. em Eras obscuras e iletradas antes da Renascença da Geometria e da antiga Arquitetura. Do qual vamos destacar da página 73 . e dos Normandos. não somente por uma Ortografia errada. o manuscrito. o DEPUTADO Grão-Mestre. muito tempo depois durante o Reinado do Rei Eduardo IV ( 1442-1483 ). através do Decorrer do Tempo. os Ignorantes foram por elas enganados. o Normando: E VISTO que as velhas Constituições na Inglaterra foram muito interpoladas. CONSEQUENTEMENTE NÓS. para aceitar tivemos que fazer alguns acertos e modificações ). mas mesmo por muitos Fatos falsos e Erros grosseiros de História e Cronologia." Para os irmãos que tomam por base a Grande Loja Unida da Inglaterra. que desde logo foram colecionadas"." ( Entendi. Em 1997. a seguinte afirmação do Reverendo e irmão Anderson: "Tendo em vista as confusões causadas pelas guerras dos Saxões. que nós. aprovaram-no e ordenaram a sua impressão. primeiro durante o Reinado do Rei ATHELSTAN ( 924-939 ). o Saxão. em 1718 o Grão Mestre George Paynes "manifestou o desejo de que cada irmão levasse à Grande Loja quaisquer documentos referentes aos Maçons e à Maçonaria para por eles se conhecerem os antigos usos. o atual GRÃO-MESTRE da mui Venerável e mui antiga Fraternidade dos Pedreiros Livres e Aceitos. mandou imprimir em sua gráfica um "fac-simile". Eram então vinte as Lojas filiadas aquele Corpo. Segundo sua narrativa. com tradução para o português pelo ilustre Irmão João Nery Guimarães. . tendo o Grão-Mestre e a Grande Loja encontrado várias deficiências nessas constituições. diz: ". No dicionário de Maçonaria de Joaquim Gervásio de Figueiredo. " Constituições dos Franco-Maçons" ou "Constituições de Anderson". "Livro das Constituições". cuja função era apenas copiar os documentos). Dai apareceram alguns velhos exemplares das Constituições góticas. parece mais uma caveira "disfarçada" e o gato de cor escura (sorrateiro. sugeriram algumas emendas. os . que resultou na fundação da Grande Loja de Londres. fundada em 1717. seus representantes examinaram-no. os Pedreiros Livres da Inglaterra por duas vezes entenderam necessário corrigir suas CONSTITUIÇÕES. vamos destacar uma parte do trabalho do Reverendo e irmão James Anderson. incumbiram o Irmão Anderson de compilá-las por um novo e melhor método. com grande Mágoa de todos os irmãos instruídos e judiciosos. os sábios. o Grande Oriente do Brasil. Anderson é um dos promotores da reforma maçônica de 1717. . em 17 de janeiro de 1723 submeteu ao exame da referida Loja a sua obra.pensamento). OBRIGAÇÕES. e da ignorância dos Copistas (os Copistas levaram a culpa. Em reunião da Grande Loja em 1721.

2002. em um arquivo. vemos que os ingleses mostram Jackim no primeiro grau e Booz no segundo. os Fatos falsos e as Palavras impróprias omitidos. O ritual dos “Antigos” não é mais ou menos simbólico que o dos “Modernos”. ******* Vamos fazer algumas observações tendo por base ( Ritual de 1804 ): "Guide des Maçons Écossais “Primeiro Ritual formulado para os Graus Simbólicos do Rito Escocês Antigo e Aceito” .Albert Pike – Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho dos 33 Graus do Rito Escocês Antigo e Aceito da Jurisdição Meridional dos Estados Unidos da América ( O Pórtico e a Câmara do Meio – O Livro da Loja. O IRLANDESES e os ESCOCESES mostram o inverso. os Fatos falsos ( o que era falso para uns poderia não ser para outros ) e Palavras impróprias omitidos ( que seria palavras impróprias? Que não entendiam ou admitiam? Não refere-se a rituais. Os INGLESES mostram Jackim no primeiro e Booz no segundo. cronologia. em outro arquivo. que separam em dois graus os segredos do velho grau operativo de Aprendiz aceito. São Paulo: Landmark. no meio da pág. K E" ( O próprio irmão Anderson afirmou existirem maçons nestes períodos. 07. ou seja: mostram Booz no primeiro e Jackim no segundo. 05 e o mesmo trecho. pois Nós acreditamos que corresponderá plenamente aos Fins propostos. Ele hierarquiza os símbolos de maneira um pouco diferente e apresenta algumas variantes nas cerimônias. e já . p 10)" Traduzido pela: Oficina de Restauração do Rito Escocês Antigo e Aceito .1730. A grande Loja Unida da Inglaterra acabara de estruturar-se como a detentora da verdade sobre maçonaria. todas as Cousas de valor dos velhos Arquivos foram conservados. acham mesmo que seria mantido o mesmo ritual? ). e o todos ordenado segundo um novo e melhor Método. enquanto que os Irlandeses e os Escoceses mostram o inverso. os Erros de História e de Cronologia corrigidos. mas com todas estas claras colocações. e serem alteradas duas Constituições Maçônica. ainda foram corrigidos erros de história. Este trecho.Grandes Vigilantes.” Chamamos a atenção: Rituais de 1720 . uma entre 924/939 e outra entre 1442/1483. NOS REUNIMOS com os nossos louváveis Predecessores para Aprová-lo solenemente. no final da pág. destacamos: “Quando nos detemos na forma dos rituais dos anos 1720 – 1730. os Mestres e Vigilantes das Lojas particulares ( com o Consentimento dos Irmãos e Companheiros das Cidades de Londres e de WESTMINSTER e suas vizinhanças ) tendo também examinado esse trabalho.Porto Alegre RS.

observa sem muito esforço que os antecessores pouco conheceram de maçonaria. não sabiam qual hierarquia correta. . e a continuidade dos símbolos maçônicos pela simplicidade destes e o uso comum onde quer que estejamos. Alguns anos atrás. de alterar os rituais. a aversão à dúvida. através dos séculos. dizem claramente: está inventando. e deve ser corrigido. porque é o oficial que fica quase de frente para os aprendizes”. com esta denominação diferenciada. "A credulidade. o fetichismo verbal. comparar com documentação antiga. penso que deve-se ao fato de falar do. esclarecendo mais um ritual. aquele que busca estudar. pesquisar. e os modernistas. secretário de ritualística. Graças à esta simplicidade. porque o novo ritual manteve essa disposição. a tendência a dar-se por satisfeito com conhecimentos parciais. a parcialidade. externando seu pensamento e conhecimento adquirido. pois a constante modificação de procedimentos é um forte indício que não tinham tal conhecimento fundamentado. sem argumentos. para não servir de chacota aos pretensos sábios que só repetem o que ouviram. até porque se esse argumento tivesse apenas esse fundamento que nos estaríamos fazendo na Maçonaria?" O concreto é que outros irmãos pensam de forma semelhante e afastam-se. partilhando de seus pensamentos e sentimentos pela Maçonaria. a precipitação nas respostas. o receio de contradizer. um irmão. com argumentos tão simplistas.existia "incerteza" na seqüência dos símbolos maçônicos. independente da religião praticada que ultrapassa a fronteira da linguagem. a negligência pessoal. transcrevo um trecho escrito pelo irmão Gilson Santos Brandão: "O que tenho observado é que os maçons que se intitulam tradicionalistas “acreditam primeiro que aqueles nos antecederam sabem o que eles próprios não sabem. e. “coloquei o Segundo Vigilante como responsável pelos aprendizes. a vaidade e outras circunstancias semelhantes provocam todo esse conjunto de desencontros que nós vivenciamos e que impedem que nós maçons façamos um “casamento feliz com a nossa Ordem”. poucos são os que ficam e continuam lutando para elucidar o que pode. Com a devida autorização. alguma coisa está errada. manteve-se inalterada a base do ensinamento destes símbolos. e no GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO ( Deus ). que eles próprios sabem o que não sabem”. o certo é que fez escola. fez a seguinte afirmação. pedantismo cultural. Entretanto. A sobrevivência da maçonaria e seus símbolos. pois prossegue: hierarquiza os símbolos de maneira um pouco diferente e apresenta algumas variantes nas cerimônias." "Se nós chegamos a essa degenerescência espiritual. ou algo semelhante. Poucos são os irmãos que ousam contrariar aquilo que a maioria tem por correto.

a causa e o efeito. acabam descaracterizando as bases fundamentais do símbolo maç. tudo o que estiver colorido. não aceita por uns e difícil de ser explicada. tem um aspecto agradável e alegre. próprias para serem exibidas à crianças de jardim de infância.. no decorrer do tempo. 2009 . são tantos e reais. Inegavelmente. uma janela com estas "listas" simples não poderia representar todas as conexões existentes entre estes.Falando em correção.'. que uma ação corresponde a uma reação. consideramos lamentável observar estas figuras. Penso que estas pequenas alterações. Tipo de janela usada Tipo de janela nos painéis mais inserida nos painés antigos. constando em um ritual maçônico. O entrelaçamento existente entre os mundos divino e terrestre. cultos. praticado por adultos e presumivelmente. Focamos nossa atenção de imediato na harmonia das cores e acabamos deixando para segundo plano os significados destes símbolos e ao longo do tempo perderemos ainda mais a essência destes ensinamentos. Da mesma forma.

livre de "profanos e intrusos". observem o que diz: COBERTO. adj.Alpendre.: descoberto. que em todos os rituais esta com a grafia errada:"O Templo está coberto. ter valores do sacado. não entraremos em pormenores do ritual." No dicionário LELO. Carregado: árvore coberta de frutos.m. baseado na explicação do LELO. Oculto: os seus inimigos avançam cobertos. Com o devido respeito. vamos nos fundamentar na Ciência Física e nos símbolos maçônicos para explicar o básico em maçonaria. ANTON. O Templo está a coberto. Estar a coberto.Gostaria de ressaltar mais um detalhe. A coberto de. (lat. sem modificar a base. livre de. sacar contra fundos realizáveis na mão do sacado. pois seria desperdiçar tempo precioso. (Defendido contra "profanos e intrusos". defendido contra. Sacar a coberto. Mar: Bateria coberta. ***** . o termo correto seria: . . Loc. Prato coberto: o que tem tampa. penso estar equivocada esta colocação. prep. a compreendida entre duas pontes. Vestido: coberto de andrajos. tapado: uma casa coberta de zinco. Que tem grande abundância à superfície: terreno coberto de pedras.coopertu). resguardado.) Agora. S. a explicação é detalhada. Defendido: Fronteiras cobertas. Justificado: coberto pelos seus superiores. . Com. Revestido. telheiro.

A importância e necessidade de um entendimento do conjunto do simbolismo e ritualística maçônica são urgentes e isso nos leva a um esforço contínuo nas pesquisas e explicações convergentes das representações simbólicas da Loja. vem confirmar as abordagens e explicações esotéricas do simbolismo contidas no livro MAÇONARIA ESOTÉRICA ( FUNDAMENTOS ) 1º GRAU. a ritualística maçônica. .OS FUNDAMENTOS CIENTÍFICOS DA MAÇONARIA SIMBÓLICA. o que certamente será de grande valia para aqueles que querem conhecer e entender porque praticar e como.

00 mais o envio por Sedex à cobrar. ocultos nos símbolos. que para entender a Arte Real é necessário observar e estudar o que ocorre na Natureza e sua formação. não temos . "Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário. não queremos que os irmãos nos julguem aptos à dirigi-los. O que propomos. tenho em disponibilidade alguns exemplares ao custo de R$ 40.com. esotéricos ou herméticos.Inserimos aqui o mínimo para o entendimento dos pontos divergentes em maçonaria para convencer os “tradicionalistas de ritual”. não bastando nos atermos ao ritual. nem sob hipótese. Dado o exposto. extremamente sintético e constantemente alterado pelo homem. os poucos que buscam nos ensinamentos profundos. que o exposto pudesse ser chamado de “um novo achismo maçônico” ou "está inventando". Visando facilitar o estudo aos irmãos interessados. Também tivemos de expor o resultado de nosso estudo usando o que outros escreveram. Utilizando uma linguagem simbólica de forma simples e composta. estou disponibilizando a BIBLIOGRAFIA.br ) Para os irmãos que desejam estudar o assunto sem adquirir o livro. Aquisição: Fundamentos Científicos da Maçonaria Simbólica. e as leis que os regem). ( Contato: hiranlzoccoli[arroba]yahoo. o globo terrestre e o universo. veremos o complexo e maravilhoso ensinamento simbólico e científico que nos levará à Verdadeira Iniciação. o Aperfeiçoamento Interno em harmonia com as representações de uma Loja maçônica (o homem. é para uma minoria. para não permitir." Albert Einstein.

. Somos estudantes apaixonados pelo linguajar dos símbolos. e não impomos.tal pretensão. como sempre dizemos. com os poucos interessados espalhados por esse imenso e querido Brasil. expomos. o que nos foi ensinado. esta arte milenar e buscamos partilhar. que cada um leia. analise e tire suas próprias conclusões. Sendo assim. estude.

Related Interests