QUESTÕES DE DIPR

:
1. Se o Brasil celebrar novo tratado sobre transporte aéreo civil
internacional, após os procedimentos constitucionais de incorporação
desta norma ao sistema jurídico nacional, ela terá hierarquia:
a) de lei complementar.
b) de lei ordinária.
c) de emenda constitucional.
d) formalmente de lei complementar mas materialmente de lei
ordinária.
e) depende do quórum de aprovação.
2. Julgue os itens a seguir (certo ou errado):
(i) No Brasil, não se admite o costume como recurso de integração
ao direito.
(ii) Para que uma norma costumeira internacional torne-se
obrigatória no âmbito do direito internacional privado, são
necessários a aceitação e o reconhecimento unânimes dos
Estados na formação do elemento material que componha essa
norma.
(iii)
Regras de conexão são normas que indicam o direito
aplicável a situações jurídicas que digam respeito a mais de um
ordenamento jurídico.
(iv)
A lex damni, como espécie de elemento de conexão,
indica que a lei aplicável deve ser a do lugar em que se tenham
manifestado as consequências de um ato ilícito, para reger a
obrigação de indenizar aquele que tenha sido atingido por
conduta delitiva de outra parte em relação jurídica
internacional.
(v) No que concerne à aplicação da lei estrangeira no país, a Lei de
Introdução às Normas do Direito Brasileiro refere-se
expressamente ao princípio da ordem pública.
3. Com relação ao objeto do Direito Internacional Privado, identifique
as afirmativas a seguir como verdadeiras (V) ou falsas (F):
( ) O Direito Internacional Privado não mais se restringe, como se
sustentou no passado, a instituições de direito privado, atuando
também no campo do direito público.
( ) Assim como no Direito Internacional Público, a principal fonte do
Direito Internacional Privado é o tratado.
( ) O Direito Internacional Privado trata principalmente do conflito de
leis originárias de Estados diferentes, estabelecendo regras para a
opção entre as leis em conflito, sendo por isso um direito
eminentemente nacional.

d) F – V – F – F – F. . em matéria contratual. d) Embora entenda o STF que haja paridade entre o tratado e a lei nacional. os tribunais brasileiros provas que a lei brasileira desconheça. e) Para resolver os conflitos de lei no espaço. 4. assinale a opção correta. ( ) Diante de uma situação jurídica conexa com duas ou mais legislações. Nesse sentido. pois a CF não garante privilégio hierárquico do tratado sobre a lei.se. o costume internacional e os princípios gerais do direito. o Brasil adota a prática do reenvio. As concepções mais amplas incluem na disciplina. a) A prova dos fatos ocorridos em país estrangeiro rege-se pela lei que nele vigorar. desprezando-se o elemento de conexão apontado pela ordenação nacional. estas. mediante a qual se substitui a lei nacional pela estrangeira. ao conflito de leis. também a nacionalidade e a condição jurídica do estrangeiro. além do conflito de leis e do conflito de jurisdições. bem como quaisquer declarações de vontade. mas tão somente indicar qual sistema jurídico deve ser aplicado dentre as várias legislações conectadas com a hipótese jurídica. que contêm normas diversas. as leis. esta há sempre de prevalecer. para dar preferência à indicada pelo ordenamento jurídico alienígena. de cima para baixo. ao reenvio e à interpretação do direito estrangeiro. terão plena eficácia no Brasil. a) F – F – V – F – V. sendo inevitável que se garanta a autoridade da norma mais recente. e) V – F – V – V – F. b) V – F – V – V – V. somente obrigatórias para as partes litigantes e a respeito dos casos em questão. b) As partes têm liberdade para escolher a lei de regência em contratos internacionais em razão da regra geral da autonomia da vontade. c) Entre as fontes do direito internacional privado incluem-se as convenções internacionais. No que diz respeito às fontes do direito internacional privado.( ) Há várias concepções sobre o objeto do Direito Internacional Privado. porém. mas não as decisões judiciais e a doutrina dos juristas. no conflito entre tratado de qualquer natureza e lei posterior. esse tribunal firmou a tese de que. não admitindo. quanto ao ônus e aos meios de produzir. independentemente de qualquer condição ou ressalva. c) V – V – F – V – F. conflitantes. atos e sentenças de outro país. Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta. ao Direito Internacional Privado não cabe solucionar o conflito das normas materiais internas.

Com relação ao objeto do Direito Internacional Privado. c) O Direito Internacional Privado é primordialmente estruturado por normas de sobredireito. celebrou contrato internacional de prestação de serviços de informática. O contrato foi celebrado em Caracas. com quem passa a ter um relacionamento amoroso. capital venezuelana. b ) Para qualificar e reger as obrigações do presente contrato. assinale a opção correta. por tratar de questões civis como casamento e herança. assinale a afirmativa correta. aplica-se a legislação uruguaia. b) O principal sujeito do Direito Internacional Privado é o Estado. Em visita a parentes italianos. mora na cidade do Rio de Janeiro há 9 (nove) anos. d ) A Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro veda expressamente o foro de eleição. Ricardo. veiculadas na Lei de . no Brasil. à luz das regras do Direito Internacional Privado veiculadas na Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB) e no Código de Processo Civil. aplicar-se-á a lei venezuelana. como foro de eleição. tendo sido estabelecido pelas partes. À luz das regras de Direito Internacional Privado. Montevidéu. que estabelecem regras de conexão para a escolha de uma entre as leis em conflito. ficam noivos e celebram matrimônio em território italiano. e) O conceito de ordem pública não possui relevância para o Direito Internacional Privado. Após 3 (três) anos de namoro a distância. De comum acordo. conhece Giulia.5. a ) No tocante à regência das obrigações previstas no contrato. já que Montevidéu foi eleito o foro competente para se dirimir eventual controvérsia. onde ambos possuem oportunidades de trabalho. c ) Como a execução da obrigação avençada entre as partes se dará no Brasil. a) O Direito Internacional Privado é ramo do direito privado. residente em Roma. o casal estabelece seu primeiro domicílio em São Paulo. razão pela qual é nula ipse jure a cláusula estabelecida pelas partes nesse sentido. obrigatoriamente. 6. d) A disciplina da homologação de sentença estrangeira não se inclui no Direito Internacional Privado por ser norma processual. a legislação brasileira. A sociedade empresária brasileira do ramo de comunicação. com a sociedade empresária uruguaia Sacramento. aplica-se. 7. no tocante ao cumprimento do contrato. Diante da situação exposta. brasileiro naturalizado. Personalidades.

b) Para qualificar os bens. c) a Lei de Introdução ao Código Civil. Os elementos de conexão brasileiros constituem parte da norma do direito internacional privado que determina o ordenamento jurídico a ser aplicado a determinada causa. 8. em razão do domicílio do cônjuge varão.Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB). c) A lei do domicílio do herdeiro ou legatário regula a capacidade para suceder. d ) Aplicável a Lei brasileira. se este for diverso. aplicar-se-á a lei do país de que o proprietário for nacional. assinale a opção correta. . d) a doutrina. à do último domicílio conjugal. c ) Aplicável a Lei brasileira. d) A lei do domicílio do de cujus regula a capacidade para suceder. não havendo pacto antenupcial. de 1942. Assinale a opção correspondente à correta correlação entre fato(s) jurídico(s) e elemento de conexão na Lei de Introdução do Código Civil: a) situação do regime de bens — nacionalidade dos cônjuges b) qualificação e regulação das obrigações — domicílio dos contratantes c) formalidades de celebração e impedimentos do casamento — nacionalidade dos nubentes d) personalidade e capacidade — domicílio da pessoa e) penhor — local do bem 10. A respeito das normas de direito internacional privado estabelecidas na Lei de Introdução ao Código Civil. haja vista que nenhum dos cônjuges é brasileiro nato. de 1928. assinale a opção que indica a legislação que irá reger o regime de bens entre os cônjuges: a ) Aplicável a Lei italiana. b ) Aplicável a Lei italiana. e) a jurisprudência. a) O regime de bens obedece à lei do país em que os nubentes tiverem domicílio e. b) os contratos internacionais privados. porque aqui constituído o primeiro domicílio do casal. As fontes de direito internacional privado no Brasil não incluem: a) o Código de Bustamante. 9. em razão do local em que foi realizado o casamento.

e) Todos os enunciados são falsos. a) O regime dos bens móveis e imóveis é regulado pelo local em que se encontra o bem. II) A cláusula de eleição de foro e de lei aplicável são similares. a regra de direito internacional privado que indica o sistema jurídico que será aplicado é a do local da celebração do contrato. b) As normas de direito estrangeiro devem ser aplicadas em qualquer circunstância.11. e) As partes podem escolher qual lei deve ser aplicada a sua relação. IV) Na ausência de local de celebração é preciso definir qual das partes é a proponente. entre uma empresa brasileira e um Banco comercial holandês com filial em Londres. O direito internacional privado brasileiro constitui-se de um conjunto de normas que visam à resolução de conflitos provenientes de Estados soberanos distintos em uma mesma relação de direito privado. limitando-se a indicar Londres como foro competente para as disputas que vierem a surgir entre as partes. Com relação a esses conflitos. 12. a empresa brasileira deu em hipoteca dois imóveis situados no Brasil. c) A norma sobre sucessões com relação a cônjuge ou filhos brasileiros é a do domicílio do herdeiro ou legatário. d) O penhor regula-se pela lei do domicílio da pessoa que reivindica a posse do bem. d) Os enunciados III e I são falsos. III) A cláusula de eleição de foro prevalece mesmo em caso de competência exclusiva da justiça brasileira. A Lei de Introdução ao Código Civil brasileira possui importantes dispositivos a serem aplicados pelos juízes brasileiros nos conflitos de leis no espaço. assinale a opção correta. Um contrato de financiamento. para aplicar-se a regra de sua residência. a) Todos os enunciados são corretos. Como garantia. acaba de ser assinado pelos representantes legais das partes em Londres. O contrato nada dispõe sobre a lei aplicável ao mesmo. . No que diz respeito aos contratos internacionais. 13. b) Apenas os enunciados I e III são corretos. c) Apenas enunciados II e III são falsos. assinale a opção correta: I) No Brasil.

por ser o local em que o contrato foi concluído. por ser a sede do proponente. conhecido como “Lex domicilii” – Caput do artigo 7º da LICC. por ser o domicílio do devedor. o nome. 14. apenas com relação à forma e às formalidades. d) brasileira. porque as garantias contratuais estão no Brasil e) brasileira. Uma empresa brasileira e uma empresa norte-americana assinam um contrato de prestação de serviços de engenharia. assinado em Nova York.Segundo o disposto na legislação brasileira. por meio do qual a empresa norte-americana. a) são determinadas pelo direito brasileiro. a norma do lugar onde se desenvolve a relação jurídica. foro do contrato. No tocante à lei aplicável ao contrato. por ser a nacionalidade comum das empresas contratantes. 16. b) À luz do direito Internacional Privado. . Marque a afirmativa INCORRETA: a) O domicílio é o principal elemento de conexão adotado no Brasil. c) da Holanda. cabendo ao juiz dirimir as dúvidas decorrentes sobre eventual colisão normativa. por ser o foro exclusivo do contrato. com sede em Houston. e) norte-americana. incide a norma do lugar do foro. por ser o local de assinatura do contrato. por ser o local de cumprimento da obrigação principal. b) brasileira. este será regido pela(os) a) lei norte-americana. é regido pela lei: a) brasileira. c) são determinadas pelo direito do país em que for domiciliado. um contrato entre duas empresas brasileiras. As regras sobre o começo e fim da personalidade. a capacidade ou o direito de família de brasileiro que tenha outra nacionalidade originária. a pessoa só pode ter um domicílio. em razão da cláusula de foro. b) são determinadas pelo direito brasileiro e pelo direito do país da outra nacionalidade. b) de Londres. ou seja. com previsão de cumprimento no Brasil e cláusula de foro indicando São Paulo como foro exclusivo do contrato. c) Pelo critério de conexão “Lex rei sitae”. c) brasileira. Texas (Estados Unidos). Pelas regras de direito internacional privado brasileiras. d) norte-americana. O contrato previu Houston como foro do contrato. prestará serviços para atualizar tecnologicamente uma fábrica da empresa brasileira no interior de São Paulo. ainda que a lei interna permita que a pessoa tenha mais de um domicílio. é aplicável a norma do lugar onde o ato ilícito foi cometido. d) Pelo elemento de conexão “lex loci delicti comissi”. 15. d) são determinadas pelo direito da país de local de seu nascimento. a lei aplicável a esse contrato é a a) de Londres. 17.

e) tratados internacionais. Segundo a Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro. sede da empresa contratada. copa intercontinental. mundial interclubes. e) de domicílio do proprietário. tem-se como reais as que apresentam o elemento: a) nacionalidade. campeonato brasileiro (primeira divisão). taça libertadores da américa. Qual o clube de futebol carioca que possui mais títulos dos seguintes campeonatos: estadual. c) lei brasileira se o contrato tiver sido assinado no Brasil. taça guanabara. que prevalecem sobre lei interna. b) vontade expressa das partes. c) mais favorável ao adquirente. d) lei brasileira. Adotando-se a classificação objetiva das regras de conexão do Direito Internacional Privado. d) espacial. local do cumprimento da obrigação principal. c) vontade tácita das partes. 20. qualificadas em reais. copa mercosul. 18. b) de nacionalidade do possuidor de boa-fé. d) do país em que estiverem situados. pessoais e institucionais. copa do brasil. copa ouro e copa dos campeões? a) Flamengo b) Fluminense c) Vasco d) Botafogo e) América . 19. aos bens móveis que o proprietário trouxer ao país ou àqueles que se destinarem a transporte para outros lugares aplicar-se-á a lei: a) do país que tiver regido a última transmissão de propriedade.b) lei norte-americana. taça rio. e) foro.