Plano de Curso

Programação de Jogos Digitais
Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação
Segmento: Informática

Plano de Curso
Programação de Jogos Digitais
Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Plano de Curso Programação de Jogos Digitais Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio Rio de Janeiro. 2014 .

Eixo tecnológico: Informação e Comunicação.senac. Inclui bibliografia.555 – Barra da Tijuca Rio de Janeiro – RJ – Brasil CEP 22775-004 www. 2014. SENAC Ficha elaborada de acordo com as normas do Sics – Sistema de Informação e Conhecimento do Senac. Senac – Departamento Nacional Av. Rio de Janeiro. Ayrton Senna. DN. 5. PLANO DE CURSO. Santa Catarina e São Paulo Coordenação Editorial Gerência de Marketing e Comunicação/Diretoria de Integração com o Mercado Dados de Catalogação na Publicação SENAC.Senac – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Presidente do Conselho Nacional Antonio Oliveira Santos Departamento Nacional Diretor-geral Sidney Cunha Diretora de Educação Profissional Anna Beatriz Waehneldt Diretor de Integração com o Mercado Jacinto Corrêa Diretora de Operações Compartilhadas Simone Caldas Diretor de Unidades Especializadas José Carlos Cirilo Coordenação Geral Gerência de Desenvolvimento Educacional Supervisão Técnica Gerência de Implementação e Integração Educacional Departamento Regional Coordenador do Grupo de Elaboração Rio Grande do Sul Departamentos Regionais participantes do Grupo de Elaboração Goiás. TÉCNICO EM PROGRAMAÇÃO DE JOGO DIGITAL.br Distribuição gratuita . 38 p. Planos de cursos: técnico em programação de jogos digitais: habilitação profissional técnica de nível médio.

tablets. escolaridade e experiências requeridas para a formação profissional e exercício de atividade laboral. convênio ou acordo de cooperação com outras instituições. A perspectiva da internet ampliou ainda mais o mercado de desenvolvimento de jogos digitais. Cabe a cada Conselho Regional a aprovação de alterações realizadas neste item do plano de curso. que passaram a ser produzidos na perspectiva de multiplataformas. Identificação do curso Título do Curso: Técnico em Programação de Jogos Digitais Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Segmento: Informática Carga Horária: 1. • CPF. Justificativa e objetivos Dos primeiros videogames. Documentos exigidos para matrícula • Documento oficial de identificação. Requisitos e formas de acesso1 Requisitos de acesso1 • Idade mínima: 16 anos. compostas por profissionais de diferentes áreas. Em número de jogadores online. • Comprovante de escolaridade. • Comprovante de residência. o 2º ano do Ensino Médio. o Brasil ocupa o quarto maior mercado mundial de jogos online. o desafio maior é suprir a escassez de mão de obra qualificada. observa-se a expansão de um inovador mercado de desenvolvimento de games. deverão ser incluídas neste item as especificações próprias. mesmo com o grande número de profissionais que trabalham no desenvolvimento de games. desde que embasados em parecer da Diretoria de Educação Profissional. munido de RG e CPF. Quando a oferta deste curso ocorrer por meio de parceria. Rússia e Alemanha. até a difusão dos jogos online. 3. originados nos Estados Unidos nos anos de 1970. • Escolaridade: estar cursando. celulares e consoles. ou seja. Em relação ao consumo desse produto. São perfis profissionais cada vez mais complexos.000 horas Código DN: 1565 Código CBO: 3171 2. A demanda é 1 Os requisitos de acesso indicados neste plano de curso consideram as especificidades técnicas da ocupação e legislações vigentes que versam sobre idade mínima. No caso de candidato menor de 18 anos de idade. 7 . usando a internet como meio de transmissão de dados. especializados em diversas áreas para atuação conjunta na criação. principalmente no que diz respeito à programação de games. no mínimo.1. o mesmo jogo é produzido e distribuído para computadores. está atrás apenas de Estados Unidos. no desenvolvimento e na produção de games. Paralelamente à expansão do mercado mundial de jogos digitais. Esse cenário tem demandado pessoas qualificadas para integrar equipes de desenvolvimento. é obrigatória a presença do responsável legal no ato da matrícula.

os quais possibilitem a todos os envolvidos no processo educativo a verificação da aprendizagem. por meio da prestação de serviços autônomos. da Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio em Programação de Jogos Digitais justifica-se pelo potencial de crescimento da área de desenvolvimento de jogos digitais no Brasil e pela premente necessidade de profissionais qualificados para atender às exigências de um mercado em permanente evolução. sendo responsável pela programação e integração desses elementos. Objetivos específicos • Promover o desenvolvimento do aluno por meio de ações que articulem e mobilizem conhecimentos. Trabalha em equipe. por meio de situações de aprendizagens e atitudes empreendedoras. atitude empreendedora. projetando. da indústria. de forma potencialmente criativa e que estimule o aprimoramento contínuo. desenvolvendo e gerenciando jogos digitais. de consultoria.por profissionais. de segurança do trabalho e preservação ambiental no desempenho de sua função. tais como da área do comércio. pelo Senac. 4. utilizando recursos didáticos e bibliográficos. O Técnico em Programação de Jogos Digitais. de ensino e pesquisa. • Estimular. • Articular as competências do perfil profissional com projetos integradores e outras atividades laborais que estimulem a visão crítica e a tomada de decisão para resolução de problemas. Realiza testes. de saúde. Essas Marcas Formativas reforçam o compromisso da Instituição com a formação integral do ser humano. Objetivo geral Formar profissionais com competências para atuar e intervir em seu campo de trabalho. de serviços. • Incentivar a pesquisa como princípio pedagógico e para consolidação do domínio técnicocientífico. Nesse cenário a oferta. visão crítica. habilitado pelo Senac. colaborativa. Essa perspectiva propicia o 8 . de qualidade. habilidades. temporários ou contrato efetivo. sustentável. adotando normas técnicas. inclusive em nível médio. demonstrando capacidade propositiva e criativa. manutenção e melhorias no jogo digital. Perfil profissional de conclusão O Técnico em Programação de Jogos Digitais realiza o planejamento do processo de produção do jogo digital e incorporação dos elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento. considerando aspectos relacionados ao mundo do trabalho e ao exercício da cidadania. estabelece relações interpessoais construtivas e compreende o contexto em que está inserido. • Promover uma avaliação processual e formativa com base em indicadores das competências. com foco em resultados. sustentáveis e colaborativas nos alunos. capazes de atuar em equipes multidisciplinares. Atua em organizações públicas e privadas de qualquer segmento. atuando com foco em resultados. tem como Marcas Formativas: domínio técnico-científico. valores e atitudes.

• Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para dispositivos móveis.comprometimento do aluno com a qualidade do trabalho. o desenvolvimento de uma visão ampla e consciente sobre sua atuação profissional e sobre sua capacidade de transformação da sociedade. • Programar jogos digitais multiplayer. • Desenvolver e selecionar os algoritmos e a estrutura de dados para jogos digitais. 9 . • Configurar e incorporar os elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento. • Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para computadores. A ocupação está situada no eixo tecnológico Informação e Comunicação. • Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para consoles. • Aprimorar e realizar manutenção de jogos digitais. Competências • Planejar o desenvolvimento do jogo digital para multiplataformas. que pertence ao segmento de Tecnologia da Informação. • Planejar as atividades de programação para o desenvolvimento do jogo digital. • Realizar testes em jogos digitais.

Questões operacionais podem impactar no atendimento ao disposto. desde que embasadas em parecer da Diretoria de Educação Profissional. Veja a seguir: Carga horária Prérequisitos UC1: Planejar o desenvolvimento do jogo digital para multiplataformas 84 horas – UC2: Planejar as atividades de programação para o desenvolvimento do jogo digital 84 horas UC1 UC3: Configurar e incorporar os elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento 84 horas UC2 UC4: Desenvolver os algoritmos e a estrutura de dados para jogos digitais 96 horas UC3 UC5: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para computadores 108 horas UC4 UC6: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para consoles 108 horas UC4 UC7: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para dispositivos móveis 108 horas UC4 UC8: Programar jogos digitais multiplayer 108 horas UC5. UC6 e UC7 UC9: Realizar testes em jogos digitais 84 horas UC8 UC10: Aprimorar e realizar manutenção de jogos digitais 84 horas UC9 Unidades Curriculares UC11 – Projeto Integrador Técnico em Programação de Jogos Digitais (52 horas) 1.000 horas Carga Horária Total A sequência proposta para oferta das Unidades Curriculares favorece o processo de ensino e de aprendizagem. cabendo a cada Conselho Regional a aprovação de alterações na sequência de oferta das Unidades Curriculares. Organização curricular O Modelo Pedagógico Nacional do Senac traz a competência para o ponto central do currículo dos cursos técnicos. sendo a competência a própria Unidade Curricular (UC).5. 10 . Correquisitos: a UC11 Projeto Integrador deve ser ofertada simultaneamente às demais Unidades Curriculares.

Finalidade. Multiplataformas. 3. Princípios de registros de domínio. • Melhores práticas de desenvolvimento de software – Padrões de projetos (Design Patterns). de acordo com a plataforma: computadores. Metodologias tradicionais. como relatórios de atividades e checklist. • Elaborar documentos técnicos. Seleciona a metodologia e as melhores práticas para desenvolvimento do jogo digital em diferentes plataformas.610/98 (Direitos Autorais). Relatório de briefing. personagens e animações. Elabora uma proposta de Plano de Desenvolvimento do Jogo Digital para multiplataformas. Gameplay. Verifica a viabilidade da implementação dos cenários. SCRUM. Servidores. Metodologias ágeis: XP. • Legislações: Lei 9. Descreve os requisitos técnicos necessários para implementação em diferentes plataformas. Seleção e viabilização para diferentes plataformas. Objetos essenciais do game. de acordo com as especificações técnicas.609/98 (Programas de Computador) e Lei 9. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. Refatoração (Refactoring). Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. Character Design. Roteirização. Indicadores 1. 4. Mecânicas de jogo. Características da sonorização. personagens e animações dos mundos virtuais por meio da identificação dos requisitos mínimos de software e hardware do jogo digital. 2. • Plano de desenvolvimento do jogo digital para multiplataformas – Levantamento dos requisitos técnicos de hardware e software. Conflitos e soluções. Mercados nacional e internacional. Requisitos técnicos mínimos de software e hardware do jogo digital. Tipos de navegadores. Seleção de metodologia e melhores práticas. Variações de jogo. • Plataformas – Conceitos. • Documento de Game Design (Game Design Document – GDD) para multiplataformas – Contexto do game.5. Elementos de Competência Conhecimentos • Princípios de jogos eletrônicos – Gêneros. FDD. consoles. Storyboard. 11 . Detalhamento das Unidades Curriculares UC1: Planejar o desenvolvimento do jogo digital para multiplataformas Carga horária: 84 horas. Tipos de bancos de dados: hierárquico. dispositivos móveis e internet. Tipos e características.1. Artefatos de game design. • Princípios de transferência de arquivos – Upload e download. Level design. relacional e orientado a objetos. • Princípios de comunicação de dados – Características dos tipos de conexões de internet: velocidade. Fluxo do game. Controles. com base no Documento de Game Design (Game Design Document – GDD). 5. protocolos. Rafe. Princípios de hospedagem. • Metodologias de desenvolvimento de software – Introdução a Metodologias de Desenvolvimento de Software. Metodologias interativas: RUP. • Banco de dados – Conceitos de banco de dados. Storytelling. Descreve o contexto do jogo digital com base na interpretação de narrativa e roteiro da história. Características do mundo virtual: cenários. formas de conexão.

• Organização dos materiais.• Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. 12 . • Negociar com pessoas em situações adversas. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. identificando problemas e possíveis soluções. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. • Zelo pela higiene. • Atitude colaborativa com membros da equipe. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. documentos e local de trabalho.

Elementos de mídia. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. 4. Testes e Implantação. Bibliotecas. • Etapas de desenvolvimento – Prototipação. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. • Projeto de desenvolvimento do jogo digital – Estrutura do software do jogo digital: análise e conferência dos elementos do mundo virtual (cenários. Elabora uma proposta de Projeto de Desenvolvimento do Jogo Digital com base no Documento de Game Design (Game Design Document – GDD).UC2: Planejar as atividades de programação para o desenvolvimento do jogo digital Carga horária: 84 horas. • Metodologia de desenvolvimento de software: fundamentos da Metodologia de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Softwares. • Negociar com pessoas em situações adversas. Indicadores 1. Estimativa de esforço por meio de pontos de função de programação. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. 13 . Definição da linguagem de programação. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. • Elaborar documentos técnicos. Validação. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. • Atitude colaborativa com membros da equipe. personagens e animações). Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. Organiza atividades de programação do jogo digital com base na interpretação do Documento de Game Design e no projeto de desenvolvimento do jogo digital. Programação. • Zelo pela higiene. • Organização dos materiais. 2. Cronograma de atividades. Elementos de Competência Conhecimentos • Documento de Game Design (Game Design Document – GDD): aplicação do GDD na plataforma selecionada. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. identificando problemas e possíveis soluções. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. 3. como relatórios de atividades e checklist. documentos e local de trabalho. Definição do banco de dados e sua estrutura. Descreve os requisitos técnicos necessários para a estrutura do software e para subsidiar as etapas de desenvolvimento do jogo digital. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. Define as etapas de programação conforme o Plano de Desenvolvimento do Jogo Digital.

10. Criação e pesquisa em tabelas. chave primária e estrangeira. Teoria dos conjuntos. árvores e grafos. Instala bibliotecas. listas. Integridade referencial. concorrência. Testa a compatibilidade de mídias para integração com o código a ser desenvolvido. Atributos. SQL procedural: gatilhos e procedimentos armazenados. Aloca os elementos em banco de mídia (resources) para otimização do processo de desenvolvimento. Dicionário de dados. • Modelagem conceitual do banco de dados – Técnicas de levantamento de dados. pilhas. 4. Utilização de cálculos em SQL. definições e aplicabilidade. chave candidata. intersecção e junção de dados. Instala o cliente de controle de versão para segurança dos arquivos e do código em desenvolvimento. integridade e consistência. • Modelagem física de banco de dados relacional – Linguagem SQL: histórico. relacionamentos e integridade referencial. Tipos de dados. • Controle de versão – Conceito. Instala Ambientes de Desenvolvimento integrado (IDE) para otimização do processo de desenvolvimento. Instalação e configuração. 9. Criptografia. Backup e restore. 12. Filtragem de linhas. 6. Ordenação de resultados. Funções de agrupamentos e subconsultas. Manipulação de datas. Otimização de consultas (tuning). Modela o banco de dados por meio da identificação das regras de negócio definidas no Plano e no Projeto de Desenvolvimento do Jogo Digital. Segurança da informação. • Ambientes de desenvolvimento integrado (IDE) – Tipos de ambientes. 5. Criação de entidade. 3. Tipos: filas. Arquitetura de arquivos de dados. visão. Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGDB). Implanta o banco de dados para armazenamento e gerenciamento dos dados do jogo digital. Índices. Testa a compatibilidade de mídias para integração com o código a ser desenvolvido. Instalação e configuração. Auditoria. Normalização. Ferramentas de modelagem e manutenção do banco de dados. Controle de acesso. Elementos de Competência Conhecimentos • Banco de dados – Implantação do banco de dados. frameworks e Software Development Kits (SDKs) para configuração do ambiente de desenvolvimento. 7. Visão. Adiciona os elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento. 14 . Chave candidata. União.UC3: Configurar e incorporar os elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento Carga horária: 84 horas. Levantamento e especificação de requisitos. Configura o ambiente de desenvolvimento para otimização do processo de desenvolvimento. Indicadores 1. Instala o cliente de controle de versão para segurança dos arquivos e do código em desenvolvimento. atributos. chave primária e estrangeira. 2. Ameaças. Falhas. • Estrutura de dados – Conceito. índices. Solicita adequações dos elementos multimídia ao profissional responsável para atendimento dos requisitos técnicos. 8. • Segurança do banco de dados – Aspectos gerais de segurança: redundância. 11. Relacionamentos e integridade referencial. Autenticação. Importação e exportação de dados. • Modelo de entidade e relacionamento – Entidade.

documentos e local de trabalho. • Zelo pela higiene. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. Sprites. animações. Segurança da informação. • Negociar com pessoas em situações adversas. • Elaborar documentos técnicos. Configurações. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. • Plataforma – Tipos de dispositivos. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. imagens. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. como relatórios de atividades e checklist. identificando problemas e possíveis soluções. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. Tipos: modelos 3D. • Política de recuperação de dados – Conceito. • Organização dos materiais. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. • Atitude colaborativa com membros da equipe. • Metodologia de desenvolvimento de software: fundamentos da metodologia de gerenciamento de projetos em desenvolvimento de softwares. Integração. 15 . Migração e ou integração de tecnologias. Banco de mídias. Compatibilidade. vídeos e áudios. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. Procedimentos de backup e restore. Conversão de arquivos multimídia. Análise periódica. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. Formatos de arquivos multimídia.• Elementos multimídia – Conceitos e características. Adequações.

• Negociar com pessoas em situações adversas. Tipos: filas. 4. • Estrutura de dados – Conceito. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. • Zelo pela higiene. 2. Matrizes.UC4: Desenvolver os algoritmos e a estrutura de dados para jogos digitais Carga horária: 96 horas. Testa algoritmos por meio de ferramentas para escolha dos mais apropriados ao desenvolvimento do código do jogo digital para a plataforma específica. português estruturado. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. Comandos de entrada. Representações visuais. • Elaborar documentos técnicos. Vetores. • Ler e interpretar textos técnicos para desenvolvimento de jogos digitais. Estrutura condicional simples e composta. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. Indicadores 1. Variáveis e constantes. Estrutura de repetição. árvores e grafos. 3. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. identificando problemas e possíveis soluções. Documentação. Expressões e operadores. Teste de mesa. como relatórios de atividades e checklist. linguagem algorítmica ou pseudocódigos. • Atitude colaborativa com membros da equipe. Planeja a elaboração de algoritmos por meio de uma linguagem de programação estruturada. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. documentos e local de trabalho. Elabora algoritmos dos requisitos do jogo digital por meio de técnicas e linguagem de programação estruturada. 16 . Elementos de Competência Conhecimentos • Algoritmos – Conceito de algoritmo. • Organização dos materiais. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. Valida a estrutura de dados do jogo digital com base na seleção dos algoritmos elaborados. • Metodologia de desenvolvimento de software na elaboração dos algoritmos: aplicação dos fundamentos da Metodologia de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Softwares. processamento e saída de dados. listas. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. nas especificações técnicas do projeto de desenvolvimento do jogo digital e do plano de trabalho. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. pilhas.

Vínculo do sistema com o formulário principal. encapsulamento e agregação. Ferramentas de desenvolvimento colaborativo. Uso de controles (eventos e propriedades). Formulários. Comunicação com o banco de dados. 17 . • Plataforma – Computadores. Plataforma de desenvolvimento. de acordo com projeto. Desenvolvimento do código da interface gráfica. 4. Ferramentas de desenvolvimento de programas de computador. Desenvolve o código dos elementos estruturais do jogo digital para computadores a partir da validação do protótipo e conforme as normas e metodologias de desenvolvimento de software. Alocação das mídias de acordo com o storyboard e interfaces. Elementos multimídias e estruturais. Implementa conteúdo adicional nos jogos digitais em computadores para incrementar o conteúdo e suas funcionalidades. imagens. Padrões de desenvolvimento. Integração. Módulos. Configurações. Realiza os procedimentos de versionamento por meio do repositório. documenta. Operadores. polimorfismo. funções e procedimentos. Implementação de cenários e personagens. Documentação do processo de desenvolvimento. Elaboração de listagens. Defeitos e falhas em programas de computador. • Programação orientada aos objetos – Objetos. Compatibilidade. 7. • Ambientes de desenvolvimento integrado (IDE) para programação de jogos digitais em computadores – Tipos de ambientes. Sprites. Possíveis adequações. Recursos da plataforma. Métodos e propriedades. Implementa e valida protótipo para subsidiar o desenvolvimento otimizado do código do jogo digital para computadores. Princípios de arquitetura cliente-servidor para jogos. de acordo com storyboard. Qualidade de software. Implementa a interação dos elementos multimídia do jogo digital para computadores a partir da validação do protótipo. animações. jogabilidade e usabilidade. Distribuição do jogo digital. vídeos e áudios. Migração e/ou integração de tecnologias. Herança. • Linguagem de programação de jogos digitais orientada a objetos para computadores – Visão geral da linguagem de programação. Comandos de repetição. Elementos de Competência Conhecimentos • Elementos multimídia de jogos digitais para computadores – Tipos: modelos 3D. Comandos condicionais. 6. Conversão de arquivos multimídia. Migração e/ou integração de tecnologias. Atribuição de eventos e comportamento aos elementos multimídia. • Elementos estruturais de jogos digitais para computadores – Mecânica do jogo: gameplay. Declaração e utilização de variáveis e constantes. Banco de mídias. 2. 3. conforme as normas de segurança de dados. • Protótipo de jogos digitais para computadores – Ambiente de desenvolvimento. Implementação de comandos de interação dos dispositivos aos eventos. Formatos de arquivos multimídia. Tratamento de erros e exceções. Depura. 5.UC5: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para computadores Carga horária: 108 horas. otimiza e aperfeiçoa o código desenvolvido para jogo digital em computadores. Indicadores 1. Desenvolve o jogo digital para computadores conforme as especificações técnicas do Projeto de Desenvolvimento do Jogo Digital e o Plano de Trabalho operacional baseados no Documento de Game Design (Game Design Document – GDD). Conexão e manipulação do banco de dados.

Análise periódica. Segurança da informação. • Negociar com pessoas em situações adversas. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. • Zelo pela higiene. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. Segurança da informação. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. • Atitude colaborativa com membros da equipe. • Política de recuperação de dados em programação de jogos digitais para computadores – Conceito. • Organização dos materiais.• Controle de versão em programação de jogos digitais para computadores – Conceito. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. • Metodologia de desenvolvimento de software: aplicação dos fundamentos da metodologia de gerenciamento de projetos em desenvolvimento de softwares para computadores. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. 18 . • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. identificando problemas e possíveis soluções. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. • Elaborar documentos técnicos. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. Instalação e configuração. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. Procedimentos de backup e restore. como relatórios de atividades e checklist. documentos e local de trabalho.

Migração e/ou integração de tecnologias. Comunicação com o banco de dados. 6. 4. Comandos condicionais. Operadores. Documentação do processo de desenvolvimento. jogabilidade e usabilidade. Desenvolve o código dos elementos estruturais do jogo digital para consoles a partir da validação do protótipo e conforme as normas e metodologias de desenvolvimento de software. Formatos de arquivos multimídia. • Protótipo de jogos digitais para computadores – Ambiente de desenvolvimento. Recursos da plataforma. 19 . de acordo com projeto. documenta. Configurações. Elaboração de listagens. • Elementos estruturais de jogos digitais para computadores – Mecânica do jogo: gameplay. Desenvolvimento do código da interface gráfica. Implementa conteúdo adicional nos jogos digitais em consoles para incrementar o conteúdo e suas funcionalidades. Uso de controles (eventos e propriedades). Implementa a interação dos elementos multimídia do jogo digital para consoles a partir da validação do protótipo. Realiza os procedimentos de versionamento por meio do repositório conforme as normas de segurança de dados. Alocação das mídias de acordo com o storyboard e interfaces. Distribuição do jogo digital. Plataforma de desenvolvimento. • Ambientes de desenvolvimento integrado (IDE) para programação de jogos digitais em computadores – Tipos de ambientes. animações. polimorfismo. Elementos multimídias e estruturais. Defeitos e falhas em programas de computador. Migração e/ou integração de tecnologias. Desenvolve o jogo digital para consoles conforme as especificações técnicas do Projeto de Desenvolvimento do Jogo Digital e o Plano de Trabalho operacional baseados no Documento de Game Design (Game Design Document – GDD). Conexão e manipulação do banco de dados.UC6: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para consoles Carga horária: 108 horas. Banco de mídias. Módulos. Tratamento de erros e exceções. Depura. Integração. Compatibilidade. Conversão de arquivos multimídia. 5. Princípios de arquitetura cliente-servidor para jogos. Formulários. Herança. Métodos e propriedades. • Programação orientada aos objetos – Objetos. Ferramentas de desenvolvimento colaborativo. de acordo com storyboard. 3. encapsulamento e agregação. 7. Declaração e utilização de variáveis e constantes. Implementação de comandos de interação dos dispositivos aos eventos. funções e procedimentos. • Linguagem de programação de jogos digitais orientada a objetos para computadores – Visão geral da linguagem de programação. Sprites. Indicadores 1. Implementa e valida protótipo para subsidiar o desenvolvimento otimizado do código do jogo digital para consoles. Possíveis adequações. vídeos e áudios. Implementação de cenários e personagens. imagens. • Plataforma – Computadores. Comandos de repetição. Vínculo do sistema com o formulário principal. Ferramentas de desenvolvimento de programas de computador. Qualidade de software. Padrões de desenvolvimento. Elementos de Competência Conhecimentos • Elementos multimídia de jogos digitais para computadores – Tipos: modelos 3D. otimiza e aperfeiçoa o código desenvolvido para jogo digital em consoles. 2. Atribuição de eventos e comportamento aos elementos multimídia.

Análise periódica. • Metodologia de desenvolvimento de software: aplicação dos fundamentos da metodologia de gerenciamento de projetos em desenvolvimento de softwares para computadores. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. 20 . Instalação e configuração. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. identificando problemas e possíveis soluções. como relatórios de atividades e checklist. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. • Política de recuperação de dados em programação de jogos digitais para computadores – Conceito. • Elaborar documentos técnicos.• Controle de versão em programação de jogos digitais para computadores – Conceito. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. documentos e local de trabalho. Procedimentos de backup e restore. Segurança da informação. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. • Atitude colaborativa com membros da equipe. Segurança da informação. • Zelo pela higiene. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. • Organização dos materiais. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. • Negociar com pessoas em situações adversas.

Elementos de Competência Conhecimentos • Elementos multimídia de jogos digitais para computadores – Tipos: modelos 3D. Declaração e utilização de variáveis e constantes. 21 . • Linguagem de programação de jogos digitais orientada a objetos para computadores – Visão geral da linguagem de programação. Configurações. Comandos condicionais. Comandos de repetição. Implementação de cenários e personagens. Conversão de arquivos multimídia. 6.UC7: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para dispositivos móveis Carga horária: 108 horas. Formatos de arquivos multimídia. Possíveis adequações. Comunicação com o banco de dados. Ferramentas de desenvolvimento colaborativo. Elementos multimídias e estruturais. Integração. 2. Migração e/ou integração de tecnologias. Realiza os procedimentos de versionamento por meio do repositório conforme as normas de segurança de dados. de acordo com projeto. Indicadores 1. otimiza e aperfeiçoa o código de desenvolvimento para jogo digital em dispositivos móveis. Depura. imagens. Qualidade de software. Recursos da plataforma. 4. • Ambientes de desenvolvimento integrado (IDE) para programação de jogos digitais em computadores – Tipos de ambientes. • Protótipo de jogos digitais para computadores – Ambiente de desenvolvimento. Implementa a interação dos elementos multimídia do jogo digital para dispositivos móveis a partir da validação do protótipo. 7. Operadores. • Plataforma – Computadores. Ferramentas de desenvolvimento de programas de computador. Desenvolve o código dos elementos estruturais do jogo digital para dispositivos móveis a partir da validação do protótipo e conforme as normas e metodologias de desenvolvimento de software. Sprites. 5. 3. Princípios de arquitetura cliente-servidor para jogos. Banco de mídias. Desenvolve o jogo digital para dispositivos móveis conforme as especificações técnicas do Projeto de Desenvolvimento do Jogo Digital e o Plano de Trabalho operacional baseados no Documento de Game Design (Game Design Document – GDD). Atribuição de eventos e comportamento aos elementos multimídia. Implementa conteúdo adicional nos jogos digitais em dispositivos móveis para incrementar o conteúdo e suas funcionalidades. de acordo com storyboard. Padrões de desenvolvimento. Compatibilidade. Migração e/ou integração de tecnologias. • Elementos estruturais de jogos digitais para computadores – Mecânica do jogo: gameplay. documenta. Plataforma de desenvolvimento. Implementa e valida protótipo para subsidiar o desenvolvimento otimizado do código do jogo digital para dispositivos móveis. jogabilidade e usabilidade. animações. Implementação de comandos de interação dos dispositivos aos eventos. • Desenvolvimento do código da interface gráfica. vídeos e áudios. Alocação das mídias de acordo com o storyboard e interfaces.

Módulos. Distribuição do jogo digital. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. polimorfismo. Procedimentos de backup e restore. • Organização dos materiais. Tratamento de erros e exceções. Métodos e propriedades. • Política de recuperação de dados em programação de jogos digitais para computadores – Conceito. Vínculo do sistema com o formulário principal. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. encapsulamento e agregação. Instalação e configuração. • Controle de versão em programação de jogos digitais para computadores – Conceito. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. Elaboração de listagens. • Zelo pela higiene. Uso de controles (eventos e propriedades). Herança. Documentação do processo de desenvolvimento. Segurança da informação. Conexão e manipulação do banco de dados. 22 . • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. Segurança da informação. documentos e local de trabalho. • Elaborar documentos técnicos como relatórios de atividades e checklist.• Programação orientada aos objetos – Objetos. funções e procedimentos. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. • Metodologia de desenvolvimento de software: aplicação dos fundamentos da metodologia de gerenciamento de projetos em desenvolvimento de softwares para computadores. Formulários. Defeitos e falhas em programas de computador. • Atitude colaborativa com membros da equipe. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. Análise periódica. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. • Negociar com pessoas em situações adversas. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. identificando problemas e possíveis soluções.

• Elaborar documentos técnicos. controle de latência. • Metodologia de desenvolvimento de software para jogos digitais multiplayers: aplicação dos fundamentos da Metodologia de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Softwares. Sincronização entre os clientes e o servidor. identificando problemas e possíveis soluções. web service. • Organização dos materiais. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. Normas de qualidade de software. Elementos de Competência Conhecimentos • Princípios de redes de computadores: topologia. 2. entre outros. 3.UC8: Programar jogos digitais multiplayer Carga horária: 108 horas. protocolos. 23 . Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. • Negociar com pessoas em situações adversas. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. • Zelo pela higiene. documentos e local de trabalho. entre outros. • Princípios da arquitetura cliente-servidor: instalação. endereçamento. redes de alto desempenho. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. funcionamento. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. • Princípios de desenvolvimento de jogos multiplayer: sockets. • Atitude colaborativa com membros da equipe. configuração. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. • Normas: normas de ergonomia. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. Desenvolve jogo multiplayer com a utilização da arquitetura cliente-servidor própria conforme as normas e metodologias de desenvolvimento de software. entre outros. controle e sincronização de jogo. Desenvolve protótipo de jogo multiplayer conforme os princípios da arquitetura cliente-servidor e conforme as normas e metodologias de desenvolvimento de software. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. como relatórios de atividades e checklist. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. Implementa arquitetura cliente-servidor para o desenvolvimento de jogos digitais multiplayer. Indicadores 1. threads.

caixa-cinza e caixa-branca. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. • Registro de Testes: especificação e relato de teste. Planeja e executa rotinas de teste para garantir a qualidade do jogo. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. • Elaborar documentos técnicos. 24 . • Plano de testes de softwares – Conceituação de testes de softwares aplicada a jogos digitais. • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. documentos e local de trabalho. manutenção. • Zelo pela higiene. Elabora plano de teste conforme os requisitos do projeto do jogo. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. como relatórios de atividades e checklist. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho. Documenta os resultados dos testes de acordo com a metodologia previamente estabelecida. Elementos de Competência Conhecimentos • Qualidade de softwares – Atributos qualitativos: viabilidade. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. flexibilidade e usabilidade. estabilidade. Descreve possíveis erros no jogo digital por meio da interpretação de rotinas de teste. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. Metodologias de testes. Especificações de testes. Utiliza ferramentas de teste para rastreamento de erros. Tipos e categorias de testes. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. • Metodologia de desenvolvimento de software: aplicação dos fundamentos da Metodologia de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Softwares. 4. • Atitude colaborativa com membros da equipe. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. portabilidade. 5. identificando problemas e possíveis soluções.UC9: Realizar testes em jogos digitais Carga horária: 84 horas. 6. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. 3. • Negociar com pessoas em situações adversas. Indicadores 1. Técnicas de testes: caixa-preta. 2. Descreve possíveis melhorias na usabilidade e mecânica do jogo digital para garantir a qualidade do jogo. • Organização dos materiais.

• Elaborar documentos técnicos. • Senso crítico frente ao processo de trabalho. • Ler e interpretar textos técnicos de desenvolvimento de jogos digitais. • Metodologia de desenvolvimento de software: fundamentos da Metodologia de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Softwares. • Atualização contínua no desenvolvimento das atividades profissionais. documentos e local de trabalho. • Localizar e selecionar informações necessárias ao desenvolvimento do seu trabalho. Realiza diagnósticos. • Proatividade com visão sistêmica no desenvolvimento das atividades profissionais. 4. Implanta as melhorias no jogo digital de acordo com os testes realizados. • Registro de testes: especificação e relato de teste. Corrige erros e falhas identificadas no relatório de testes do jogo digital. limpeza e conservação na utilização dos equipamentos. • Negociar com pessoas em situações adversas. Valida as melhorias ou correções realizadas no jogo digital. 3. Validação das alterações. • Atitude colaborativa com membros da equipe. • Trabalhar em equipe multi e interdisciplinar. identificando problemas e possíveis soluções. correções e melhorias nos jogos digitais desenvolvidos. Elementos de Competência Conhecimentos • Manutenção de jogos digitais – Correção e aprimoramento no jogo digital. Indicadores 1. 2. como relatórios de atividades e checklist. Habilidades • Comunicar-se com clareza e objetividade na forma oral e/ou escrita. • Organização dos materiais. 25 . • Comportamento ético referente às informações de desenvolvimento de jogos digitais com sigilo e integridade no tratamento de dados. Documentação. Atitudes/Valores • Postura profissional no ambiente de trabalho.UC10: Aprimorar e realizar manutenção de jogos digitais Carga horária: 84 horas. • Cordialidade na interação com a equipe de trabalho e no relacionamento com o cliente. Controle de versões. • Zelo pela higiene.

opinar e debater com o grupo a resolução de problemas a partir do tema gerador. • planejamento integrado entre todos os docentes do curso. baseada na metodologia de ação-reflexão-ação. que se constitui na proposição de situações desafiadoras a serem cumpridas pelo aluno. • compromisso dos docentes com o desenvolvimento do Projeto no decorrer das Unidades Curriculares. estimulando a pesquisa em bibliotecas. da responsabilidade social e da atitude empreendedora. – 2ª) Desenvolvimento: para o desenvolvimento do Projeto Integrador. uma vez que permite o trabalho em equipe e o exercício da ética. –– atitude colaborativa. além de gerar produtos de maior complexidade. identificada no campo de atuação profissional e que perpasse as competências do perfil de conclusão do curso. a visita aos ambientes reais de trabalho. O planejamento e a execução do Projeto Integrador propiciam a articulação das competências previstas no perfil profissional de conclusão do curso. • geração de novas aprendizagens ao longo do processo. pois apresentam ao aluno situações que estimulam o seu desenvolvimento profissional ao ter que decidir. Durante a realização do Projeto. O Projeto Integrador é uma Unidade Curricular de Natureza Diferenciada. a contribuição de outros docentes e profissionais. – 3ª) Síntese: momento de organização e avaliação das atividades desenvolvidas e dos resultados obtidos. Habilitação Técnica e respectivas certificações intermediárias. é feito o detalhamento do tema gerador e o levantamento das questões que irão nortear a pesquisa e o desenvolvimento do projeto. Neste momento. portanto. os alunos podem rever suas convicções iniciais à luz das novas aprendizagens. Nesta etapa. expressar ideias com maior fundamentação teórica e prática. O Projeto Integrador prevê: • articulação das competências do curso. é necessário que os alunos organizem e estruturem um plano de trabalho. Na definição do tema gerador. As questões devem mobilizar ações que articulem as competências do curso para a resolução do problema. Qualificação Profissional. –– atitude empreendedora. A partir do tema gerador. • criação de estratégias para a solução de um problema ou de uma fonte geradora de problemas relacionada à prática profissional. Esse é o momento em que são elaboradas as estratégias para atingir os objetivos e dar respostas às questões formuladas na etapa de problematização. tanto no próprio produto quanto na forma de apresentação. de maneira autônoma e responsável. o aluno poderá demonstrar sua atuação profissional pautada pelas Marcas Formativas Senac. –– visão crítica. Esta Unidade Curricular é obrigatória nos cursos de Aprendizagem Profissional Comercial. 26 .UC11: Projeto Integrador Técnico em Programação de Jogos Digitais Carga horária: 52 horas. –– atitude sustentável. • espaço privilegiado para imprimir as Marcas Formativas Senac: –– domínio técnico-científico. devese ter em vista uma situação plausível. além de outras ações para a busca da resolução do problema. que tem papel de mediador e facilitador do processo. sob a coordenação do docente responsável pela Unidade Curricular Projeto Integrador. são necessárias três etapas para a execução do Projeto Integrador: – 1ª) Problematização: corresponde ao ponto de partida do projeto. com foco no desenvolvimento do perfil profissional de conclusão. É importante que a proposta traga aspectos inovadores. • desenvolvimento de atividades em grupos realizadas pelos alunos. O plano de trabalho deve ser realizado conjuntamente pelos alunos e prever situações que extrapolem o espaço da sala de aula.

• articula as competências do curso no desenvolvimento do Projeto Integrador. propondo soluções inovadoras. voltado para multiplataformas. Outros temas geradores podem ser definidos em conjunto com os alunos. inovação. Os grupos deverão demonstrar visão crítica. a partir da análise do público-alvo ao qual é direcionado o jogo digital. Quando não for possível apresentar um problema de uma empresa real. Indicadores para avaliação Como parâmetros de avaliação dessa Unidade Curricular de natureza diferenciada. Esse relatório subsidiará a equipe desenvolvedora inicial no aprimoramento e na manutenção do jogo digital multiplayer. ser uma questão real do mercado de trabalho. Estes jogadores testers irão elaborar o relatório das ações realizadas. os docentes deverão propor. Os grupos deverão demonstrar visão crítica. Proposta 2 – Desenvolvimento de jogo digital multiplayer para multiplataforma A partir deste tema. • apresenta os resultados do Projeto Integrador com coerência. ser uma questão real do mercado de trabalho. os testes poderão ser realizados por outros grupos. desde que constituam uma situação-problema e atendam aos indicadores para avaliação. O desafio proposto deve considerar ainda a dinâmica do segmento da programação e as especificidades das demandas regionais. E. criatividade e sustentabilidade. respondendo às especificações do tema gerador. cidadania. cidadania. simulando os diversos jogadores que estarão conectados em rede. bem como os aspectos tecnológicos relacionados à conectividade da rede. inovação. é indicada a utilização de casos fictícios que retratem o desenvolvimento de soluções de implementação de jogos digitais para mais de uma plataforma. Conforme a prática operacional de mercado. atividades de planejamento e desenvolvimento da programação do jogo digital para mais de um jogador. Quando não for possível apresentar um problema de uma empresa real. prioritariamente. criatividade e sustentabilidade. • elabora síntese do Projeto Integrador. a partir da análise do público-alvo ao qual é direcionado o jogo digital. E. dispositivos móveis e consoles. 27 . prioritariamente. é indicada a utilização de casos fictícios que retratem o desenvolvimento de soluções de implementação de jogos digitais multiplayer para mais de uma plataforma. Conforme a prática operacional de mercado. os testes poderão ser realizados por outros grupos que também irão elaborar o relatório das ações realizadas. após a programação do jogo digital. os docentes deverão propor aos grupos atividades de planejamento e desenvolvimento da programação do jogo digital aplicado às plataformas como desktop.Propostas de temas geradores: Proposta 1 – Desenvolvimento de jogo digital para multiplataforma A partir deste tema. coesão e criatividade. a partir da visão crítica da atuação profissional no segmento. após a programação do jogo digital. O desafio proposto deve considerar ainda a dinâmica do segmento da programação e as especificidades das demandas regionais. apresentam-se os indicadores: • adota estratégias que evidenciam as Marcas Formativas Senac na resolução dos desafios apresentados. Este relatório subsidiará a equipe desenvolvedora inicial no aprimoramento e na manutenção do jogo digital. aos grupos.

A seguir. No que concerne às orientações metodológicas para a Unidade Curricular Projeto Integrador. quando necessário. e. e quando a atividade solicitar postagem de arquivos. sugere-se que o tutor desenvolva as atividades de acordo com os recursos da plataforma. que apresentem níveis crescentes de complexidade e se relacionem com a realidade do aluno e com o contexto da ocupação. propiciando desafios significativos que estimulem a pesquisa a partir de diferentes temas e ações relacionadas ao setor produtivo ao qual o curso está vinculado. habilidades e atitudes/valores e que permite desenvolvimento contínuo. As competências que compõem a organização curricular do curso foram definidas com base no perfil profissional de conclusão. na abordagem desse elemento. Para o desenvolvimento das competências. três etapas: I) ponto de partida: momento de vida do aluno. que ultrapassem a mera sistematização das informações trabalhadas durante as demais Unidades Curriculares. • na oferta do curso na modalidade a distância. III) estratégias: o que o aluno deve fazer para alcançar seus objetivos. ressalta-se que o tema gerador deve se basear em problemas da realidade da ocupação. considerando a área de atuação e os processos de trabalho deste profissional. médio e longo prazos. potencialmente criativo(a). visitas técnicas. atividades práticas monitoradas. tempo máximo e resolução. recomenda-se adotar estratégias de simulação de situações do dia a dia de um programador de jogos digitais no decorrer das aulas. Neste sentido. elaboração de currículo. Propõem-se. pautam-se pelo princípio da aprendizagem com autonomia e pela metodologia de desenvolvimento de competências. estas entendidas como ação/fazer profissional observável. Orientações metodológicas As indicações metodológicas que orientam este curso. estimulando-os a encontrar novas possibilidades de aplicação dos conhecimentos em situações reais do contexto profissional. a proposta deve contribuir para o desenvolvimento de projetos consistentes. fontes de recrutamento e seleção. A mobilização e a articulação dos elementos da competência requerem a proposição de situações desafiadoras de aprendizagem. colocando o aluno frente a situações de aprendizagem que possibilitam o exercício contínuo da mobilização e articulação dos saberes necessários para a ação e para a solução de questões inerentes à natureza da ocupação. que articula conhecimentos. competências que possui e seu histórico profissional. por exemplo.6. em consonância com a Proposta Pedagógica do Senac. • é importante propiciar condições para a troca de ideias entre os participantes. Para mobilizar o elemento Planejamento de Carreira. II) objetivos: o que o aluno pretende em relação à sua carreira a curto. remuneração oferecida pelo mercado. simulações de entrevista de emprego e outras situações de aprendizagem relacionadas à imagem pessoal. apresentam-se o detalhamento de algumas recomendações como orientações para o planejamento das atividades de aprendizagem do curso: • serão estimulados estudos em ambientes de aprendizagem. foi configurado um percurso metodológico que privilegia a prática pedagógica contextualizada. o docente deve propor atividades relacionadas ao mercado e ao mundo do trabalho como. postura profissional e desenvoltura verbal. que oriente quanto a extensão do arquivo. O desenvolvimento dessas técnicas permite aos grupos a vivência de situações simuladas 28 . suas possibilidades de inserção no mercado. • para desenvolvimento das competências deste curso. atividades em laboratório.

Sempre que possível. A preparação de um glossário com termos técnicos da área de programação de jogos digitais também é recomendada como estratégia para a prática do idioma durante o curso. Aspectos como criatividade e inovação devem estar presentes tanto nos produtos/resultados propriamente ditos quanto na forma de apresentação desses resultados. • as diversas atividades de aprendizagem realizadas durante o desenvolvimento das competências do curso subsidiarão a execução do Projeto Integrador. recomenda-se que o docente responsável pelo Projeto apresente o tema gerador no primeiro contato com os alunos. Ressalta-se que o Tema Gerador tem como princípio ser desafiador e. é necessário estabelecer o cronograma de trabalho e prazos para as entregas. transcendendo a mera sistematização de informações já trabalhadas durante as demais Unidades Curriculares. Junto com a definição do tema gerador. • outra estratégia recomendada é a realização de visitas técnicas a empresas e eventos relacionados à área de desenvolvimento de games. como livros.relacionadas à ocupação e possibilita aos participantes a autoavaliação e o aperfeiçoamento das práticas realizadas. quando pertinente. É fundamental que o docente responsável pelo projeto estabeleça um elo com os demais docentes do curso. • considerando que as atividades desse profissional demandam a utilização de termos técnicos da língua inglesa. auxiliando os grupos na realização e consolidação das pesquisas. execução e apresentação dos resultados parciais e finais do tema gerador. Orientações metodológicas da Unidade Curricular 11 – Projeto Integrador Para a Unidade Curricular Projeto Integrador. com o objetivo de proporcionar a aproximação dos alunos com o mercado de trabalho. deve estimular a pesquisa e investigação de outras realidades. Portanto. proporcionando aos alunos momentos de experimentação profissional e por meio de atividades que apresentem objetivos claros. as visitas técnicas devem ser registradas em relatórios. dicionários ou outros materiais que reproduzam situações de utilização dos termos na língua estrangeira. No momento de síntese. por sua vez. Estes. Cabe ressaltar que o idioma deve ser abordado como forma de estimular o aluno a buscar aperfeiçoamento nessa área para sua prática profissional. Durante o desenvolvimento do projeto. faz-se necessário o incentivo constante para a instrumentalização do Técnico em Programação de Jogos Digitais formado pelo Senac. Desse modo. devem validar a proposta. os docentes devem acompanhar as entregas parciais conforme previstas no cronograma. todos os docentes do curso devem participar da elaboração. com informações que contribuam para atuação do Técnico em Programação de Jogos Digitais. 29 . podendo sugerir modificação ou inclusão. O curso não se compromete com o desenvolvimento da habilidade de comunicação em outro idioma. procede-se com a apresentação dos resultados obtidos durante a programação do jogo digital. recomenda-se a utilização de material didático de apoio. neste curso devem ser trabalhados termos técnicos por meio de leitura e interpretação de referenciais na língua inglesa durante a programação de jogos digitais. Para dar suporte a essa prática docente. voltados à linguagem de programação. a ser acatada pelos docentes. Além disso. incentivando a participação ativa e reforçando as contribuições de cada Unidade Curricular para a realização do projeto integrador. sugere-se a adoção de técnicas de condução de grupos. portanto.

portanto. é possível aproveitar conhecimentos e experiências anteriores dos alunos. por meio da reflexão sobre o contexto de trabalho do profissional em programação para a área de Informática. conforme as diretrizes legais e orientações organizacionais vigentes. 8. sinalizando o quão perto ou longe está do desenvolvimento das competências que compõem o perfil profissional de conclusão (foco na aprendizagem). Aproveitamento de conhecimentos e de experiências anteriores De acordo com a legislação educacional em vigor. 30 . durante a sua execução. • verificar a aprendizagem do aluno. prever momentos para autoavaliação e feedback. 7. • permear e orientar todo o processo educativo. informal ou do trabalho. os docentes propiciem desafios que exijam dos alunos a demonstração de domínio técnico-científico relacionado ao exercício profissional. O aproveitamento de competências anteriormente adquiridas pelo aluno por meio da educação formal.Por fim. • ser diagnóstica e formativa. Devem ainda fomentar a atitude cidadã sustentável e responsável. devendo. recomenda-se que. a avaliação tem como propósitos: • avaliar o desenvolvimento das competências no processo formativo. Além disso. considerando que o Projeto Integrador deve ser um espaço privilegiado para impressão das Marcas Formativas do Senac. para fins de prosseguimento de estudos. será feito mediante protocolo de avaliação de competências. devem priorizar o trabalho em equipe e a comunicação construtiva e assertiva. a criatividade e a proatividade nos alunos. desde que diretamente relacionados com o perfil profissional de conclusão do presente curso. • permitir que o aluno assuma papel ativo em seu processo de aprendizagem. Avaliação De forma coerente com os princípios pedagógicos da Instituição. Atuar de acordo com as normas técnicas e de qualidade durante a programação de jogos digitais é a marca mais diretamente ligada às suas atividades profissionais. Para estimular a atitude colaborativa. os docentes devem estimular a autonomia. ajudando-os nas atividades de pesquisa e sistematização. adotando também normas de saúde e de segurança do trabalho no desempenho de sua função. em que docente e aluno possam juntos realizar correções de rumo ou adoção de novas estratégias que permitam melhorar o desempenho do aluno no curso.

8. Além da menção D (Desenvolvida). o desenvolvimento da competência estará comprometido. o aluno será considerado reprovado na unidade. foram estabelecidas menções específicas a serem adotadas no decorrer do processo de aprendizagem.1. estão as menções relativas aos resultados possíveis para cada indicador.1. • De acordo com a avaliação. Para tanto. conforme legislação vigente. Durante o processo • Atendido – A • Parcialmente atendido – PA • Não atendido – NA Ao final da Unidade Curricular • Atendido – A • Não atendido – NA 8. • Aprovado – AP • Reprovado – RP 31 . Na modalidade a distância. Menção por Unidade Curricular Ao término de cada Unidade Curricular (Competência. definiu-se o tipo de menção que será utilizada para realizar os registros parciais (ao longo do processo) e finais (ao término da Unidade Curricular/Curso). Prática Profissional ou Projeto Integrador).3. o aluno deve ter frequência mínima de 75%. As menções possíveis para cada Unidade Curricular são: • Desenvolvida – D • Não desenvolvida – ND 8.2. 8. É com base nessas menções que se estabelece o resultado da Unidade Curricular. o controle da frequência é baseado na realização das atividades previstas.1. Estágio.1. o aluno precisa atingir D (Desenvolvida) em todas as Unidades Curriculares (Competências e Unidades Curriculares de Natureza Diferenciada). Se os indicadores não forem atingidos. Ao término da Unidade Curricular. faz-se necessário definir a menção que será utilizada para expressar os resultados de uma avaliação. • As menções adotadas no Modelo Pedagógico Nacional do Senac reforçam o comprometimento com o desenvolvimento da competência e buscam diminuir o grau de subjetividade do processo avaliativo. caso algum dos indicadores não seja atingido. A seguir. estão as menções relativas a cada indicador. Formas de expressão dos resultados da avaliação • Toda avaliação deve ser acompanhada e registrada ao longo do processo de ensinoaprendizagem.1. Menção para aprovação no curso Para aprovação no curso. Menção por indicador de competência Ao definir indicadores que evidenciam o desenvolvimento da competência.

buscam atender às orientações da Convenção de Direitos das Pessoas com Deficiência.1. 3 32 . Estes aspectos. Brasília. o estágio pode integrar ou não a estrutura curricular dos cursos. assim como os atitudinais. comunicacionais e metodológicos. Instalações e equipamentos3 Para oferta presencial: • sala de aula convencional com quadro branco e com mural para Post-it. Instalações.1. Diário Oficial da União.4. de acordo com a demanda do mercado de trabalho. a carga horária do estágio é apostilada ao histórico escolar do aluno. • equipamento multimídia (projetor. Fluxo do processo de registro da avaliação 8. microfone). É importante que as instalações e equipamentos estejam em consonância com a legislação e atendam às orientações descritas nas normas técnicas de acessibilidade.1. 2 BRASIL. 2008. Recuperação A recuperação será imediata à constatação das dificuldades do aluno.788. desenvolvido no ambiente de trabalho. Estágio profissional supervisionado O estágio tem por finalidade propiciar condições para a integração dos alunos no mercado de trabalho. caixas de som. 26 set. pode ser facultada aos alunos a realização do estágio. Decretos.4. Desenvolvido como atividade opcional. É um “ato educativo escolar supervisionado. equipamentos e recursos didáticos 10. que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos”2.1. Leis. No presente curso. Por Unidade Curricular: Todos os indicadores foram atendidos? Frequência atendida? D Sim Sim Aprovado Não Reprovado Não ND 8. Na modalidade de oferta presencial. Será obrigatório quando a legislação que regulamenta a atividade profissional assim o determinar. o estágio não é obrigatório.2. 9. Conforme previsto em legislação vigente. DF. 10. Ao fim do curso: Aprovado Sim Todas as competências/ Unidades Curriculares com menção desenvolvida? Não Reprovado 8. por meio da solução de situações-problema e realização de estudos dirigidos. Nos cursos em que o estágio não é obrigatório. da qual o Brasil é signatário. é possível a adoção de recursos de educação a distância. 11.2.1.8. de 25 de setembro de 2008.4. Lei n.

Mari. Recursos didáticos O Departamento Regional deve especificar o que será adquirido pelo aluno ou fornecido pelo Senac em caso de alunos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) ou Programa Senac de Gratuidade (PSG). Adobe Flash. Zbrush. 10.2. –– ferramentas de gestão do conhecimento: Mingle. servidor web ou emulador de servidor web. controladores de jogos (sensor de movimento. Audacity. Zoho. Adobe Ilustrator. Nuke. –– ferramentas de som: Adobe Audition. redes sociais. GitHub.• biblioteca com acervo atualizado. OneDrive. e software equivalente. webcam. Web GL. Rhinoceros. MS Project. Monogame. e Open CL. Java. Objective-C. Mingle. iOS. HTML5. Mono Develop. XML. Visual Studio. Unreal-Script. –– IDEs e frameworks de desenvolvimento: Eclipse. captadores de áudio). –– ferramentas de escritório: editores de texto. dispositivos mobile com Android. Navegadores de internet. dispositivos de áudio. Open GL/AL. Action Script. ADT. –– ferramentas transversais: servidor gerenciador de banco de dados relacional. Autodesk Softimage. Redmine. Adobe After Effects e softwares equivalentes. C#. –– ferramentas de gerenciamento de projetos: WBS. dispositivos embarcados com kit de desenvolvimento para consoles. Windows Phone. LibGDX e outros equivalentes. DirectX. Code Blocks. GameMaker. NetBeans. 33 . planilha eletrônica e apresentação de slides. PHP. –– linguagens/tecnologias de programação para o desenvolvimento de jogos digitais: Construct 2. Para oferta a distância: as configurações mínimas da infraestrutura para programação de jogos digitais serão definidas pela Rede Senac de Educação a Distância. • laboratório de informática para programação de jogos digitais com softwares específicos e acesso a internet. Google Drive. DropTask. JavaScript/jQuery. Lua. C/C++. Bugzilla. É importante observar que os laboratórios não podem ter condições inferiores àquelas previstas no Estudo Nacional sobre Parâmetros de Qualidade Mínimos de Infraestrutura para Oferta Educacional. Autodesk Mudbox. Autodesk 3Ds Max. CryEngine. e infraestrutura para cloud computing. Adobe Photoshop. Sculptris. Adobe Premiere. joystick. Gimp. –– ferramentas de visualização: jogos de tabuleiro e jogos digitais. conforme segue: –– hardware e equipamentos: desktops com novos processadores de alto desempenho. –– ferramentas de desenvolvimento colaborativo e de testes: SVN. XCode. Autodesk Maya. Modo. Python. Construct 2. –– ferramentas gráficas para edição de imagens: Blender. Unity 3D. Jira. Unreal Development Kit (UDK). Sony Sound Forge. Mercurial. CSS. Adobe Sound Booth. e redes sociais. CUDA. BaseCamp. Unity 3D. Corel Draw. aceleradores gráficos de alto desempenho. Dropbox.

design de interface e modelagem 3D. UC7: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para dispositivos móveis Carga horária: 108 horas. Preferencialmente com experiência profissional em docência. graduados no foco da atuação ou em áreas afins relacionadas aos elementos de competência profissional como: Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Na oferta de curso em Educação a Distância. com experiência em programação C#. em programação de jogos digitais. utilização de game engine. preferencialmente. usando linguagem de programação de alto nível e/ou jogos. preferencialmente. com experiência em programação C#. Perfil do pessoal docente e técnico Perfil geral dos docentes Para oferta do curso. bem como domínio de informática e noções básicas de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA). Unidades Curriculares UC1: Planejar o desenvolvimento do jogo digital para multiplataformas Carga horária: 84 horas. Jogos Digitais e Sistemas de Informação. bem como a formação pedagógica àqueles que não possuem Licenciatura. Formação acadêmica. de acordo com o determinado na legislação vigente.11. recomenda-se que os docentes sejam devidamente habilitados para a docência em Educação Básica nos termos do Art. Ciências da Computação. 4 Esta recomendação passará a ser uma exigência a partir de 2020. atuação. desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis. em gerenciamento de projetos e em legislação aplicada aos direitos autorais. Carga horária: 108 horas. em programação de jogos digitais multiplayers. Profissionais com formação superior em Design para Web e. elaboração de roteiros audiovisuais. UC2: Planejar as atividades de programação para o desenvolvimento do jogo digital Carga horária: 84 horas. 40 da Resolução Nº 06/2012 do Conselho Nacional de Educação/Câmara da Educação Básica (CNE/CEB)4. em desenvolvimento de softwares multimídias. experiências. usando linguagem de programação de alto nível e/ou jogos. Desejável experiência ou formação em tutoria online. web e desktop e de soluções computacionais. com conhecimentos em evolução histórica e tendências de mercado de jogos. UC8: Programar jogos digitais multiplayer Carga horária: 108 horas. Profissionais com formação superior em Ciência da Computação e áreas afins e. UC4: Desenvolver os algoritmos e a estrutura de dados para jogos digitais Carga horária: 96 horas. requerem-se docentes com Ensino Superior Completo. Banco de Dados. preferencialmente de jogos digitais. web e desktop. em programação para mobile. preferencialmente de jogos digitais. UC5: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para computadores Carga horária: 108 horas. criação de concept art. preferencialmente. com conhecimentos em game design. UC6: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para consoles Profissionais com formação superior em Ciência da Computação e áreas afins e. preferencialmente. requerem-se profissionais de acordo com o referido acima. 62 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e do art. em utilização de game engine e em desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis. UC3: Configurar e incorporar os elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento Carga horária: 84 horas. 34 . Além disso. e programação C# e com experiência em desenvolvimento de soluções computacionais. dentre outros pontos pertinentes Profissionais com formação superior em Ciência da Computação e áreas afins. Engenharia de Computação.

Regras do jogo: fundamentos do design de jogos. UC2: Planejar as atividades de programação para o desenvolvimento do jogo digital. 2013. Carga horária: 84 horas Bibliografia Básica HARBOUR. S. [S. ed. SCOTT. em controle de qualidade de software.]: Cengage Learning. J. A. 2011. Desenvolvimento de games. Bibliografia Complementar BRODBECK. 2011. 2003. Level UP. usando linguagem de programação de alto nível e com conhecimentos em game design e em gestão..l. 2011. RABIN. M.n. São Paulo: Cengage Learning. 2009. Rogers.l. preferencialmente. Mapa do jogo: a diversidade cultural dos games. 4.l. UC10: Aprimorar e realizar manutenção de jogos digitais Profissionais com formação superior na área de Exatas. Rio de Janeiro: Campus Elsevier. 2010. G. São Paulo: Ed. 2013. Programação de games com JAVA. [S. 2: programação. 12. Andrew X. São Paulo: Blucher. 2012. Bibliografia Complementar KEELLING. Introdução ao desenvolvimento de games: v. 2013. 2009.]: Novatec. governança em TIC e/ou engenharia de software. SANTAELLA. 2010. Blucher. NOVAK. RABIN. em Ciência da Computação e áreas afins e.]. (Org. Bibliografia Unidades Curriculares UC1: Planejar o desenvolvimento do jogo digital para multiplataformas. Steve.l. Scrum em ação: gerenciamento e desenvolvimento ágil de projetos de software. [S.]: Lidel–Zamboni. São Paulo: Cengage Learning. Jonathan. PMI. SCHELL. CORREIA. Segurança no software. 5. Senac São Paulo. [S. ZIMMERMAN. Lógica de programação. PHAM. São Paulo: Cengage Learning. J. Steve. Phuong-van. Ralph. Carga horária: 84 horas.: s. Steve.). Carga horária: 84 horas Bibliografia Básica XAVIER. 1: entendendo o universo dos jogos. Paulo Jorge. com experiência em engenharia de software. 2012. São Paulo: Cengage Learning. 2012. Miguel Pupo. FEITOZA. SOUSA. Introdução ao desenvolvimento de games: v. K. L. São Paulo: Cengage Learning. F. 4 v. São Paulo: Cengage Learning. SALEN. São Paulo: Saraiva.UC9: Realizar testes em jogos digitais Carga horária: 84 horas. S. RABIN.. E. PHAM. 2012. 35 . RABIN. Tradução de Carlos Eduardo Santi. em desenvolvimento de soluções computacionais. Porto Alegre: Bookman. Introduction to game development: course technology. A arte do game design: o livro original. Sistemas de informação: planejamento e alinhamento estratégico nas organizações. PMBOK®: um guia do conjunto de conhecimentos em gerenciamento de projetos. Introdução ao desenvolvimento de games: v. 2010. Gestão de projetos.

[S. Senac São Paulo. V. S. SILVA FILHO. 2009. Rio de Janeiro: Alta Books.]: Charles River Media. 2012. WILSON. Use a cabeça! 2. C#: como programar. 2014. Algorithms and networking for computer games. ed. SHARP. R. 2003.]. John. H. The game asset pipeline. São Paulo: Cengage Learning. F. Introdução à ciência da computação com jogos: aprendendo a programar com entretenimento.I.]: Pearson Prentice Hall. BUSBY.]: Packt Publishing. Zak. J. M. Rio de Janeiro: Ciência Moderna. 2011. [S. Desenvolvimento de games.l. São Paulo: Érica. MANZANO G. Steve.]: Charles River Media.n. Produzindo games com unreal engine. São Paulo: Ed. Unity game development essentials.l. J. 2011. 2004. A. Roteiro para as novas mídias: do cinema às mídias interativas. Mathematics for 3D game programming and computer graphics.0: game programming recipes: a problem-solution approach. Senac São Paulo. Programação de computadores com C#. [S. NOVAK. Jayr Figueiredo de. 2011. 2007. 2010. SMED.I.l. Algoritmos: lógica para desenvolvimento de programação de computadores. Engenharia de software: uma abordagem profissional. SANTOS. Adobe Photoshop CS6. Algoritmos: teoria e prática. 2010.l. OLIVEIRA. Charles E. Carga horária: 84 horas Bibliografia Básica ANDRADE. OLIVEIRA. 36 . CLUA. P. Rio de Janeiro: Campus. Jeff. ed. GROOTJANS. Clifton Park: Charles River Media. Bibliografia Complementar FEIJÓ.: s.]: Apress. B. Bibliografia Complementar GOSCIOLA. Jennifer. Desenvolvendo games com Unity 3D-Space Invasion: construa um jogo no estilo arcade. Eric. 2008. Jouni. ed. GREENE. DEITEL.]: Sams. J. São Paulo: Ed. Use a cabeça C#. 2007.]: Makron. 2002. 2009. XNA 3. [S. N. Introdução ao desenvolvimento de games: v. 2006.. 2007. Rio de Janeiro: Campus Elsevier.l. Rio de Janeiro: Alta Books. Carga horária: 96 horas Bibliografia Básica GREENE. Riemer. [S. 2013. Data structures and algorithms for game developers. 3: criação e produção audiovisual. 2009. A. STELLMAN. DEITEL. 2010. et al.. Vetores e matrizes: uma introdução à álgebra linear. Mastering unreal technology v. Edward.. SILVA. de.I. Bibliografia Complementar LEISERSON. 2010. M. UC4: Desenvolver os algoritmos e a estrutura de dados para jogos digitais. Estudo dirigido de 3DS Max 2013. Hoboken: Wiley. HIRATA. 2008. NAVARRO. Desenvolvendo games com Unity 3D. Will. HAKONEN. MANZANO. H. E. Ben. Java: como programar. 1: introduction to level design with unreal engine 3. Microsoft Visual C# 2008: passo a passo. José Augusto Navarro Garcia.ed. [S. Jason. Andrei. São Paulo: Erica. Porto Alegre: Artmed. 4. Andrew. Carga horária: 108 horas Bibliografia Básica DEITEL. LENGYEL. 2009. CARTER. [S. Grupo A. 2. 22. RABIN. 2009. Rio de Janeiro: Ciência Moderna. 2009.. Allen. São Paulo: Cengage Learning. São Paulo: Érica. A. [S. M. SHERROD. São Paulo: Cengage Learning. PARRISH. 2011. UC5: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para computadores. Harri. PRESSMAN. GOLDSTONE.UC3: Configurar e incorporar os elementos multimídia à plataforma de desenvolvimento. HIRATA. Rio de Janeiro: Ciência Moderna.

l. COLCHER. José Antonio Leal de.]: Packt Publishing.0 para desenvolvedor de jogos. Jack. FONSECA.l. Desenvolvimento em iOS .]: Bookman. 2009. G. Unity multiplayer games. Rio de Janeiro: BRASPORT. [S. 2010. HIRATA. Vladimir. Rio de Janeiro: Ciência Moderna. L. 2013. iPhone game development.]: Apress. 3 ed. PUC-Rio. Pro Android games. T. Redes de computadores. 2004. Bibliografia Complementar HAMER. F. A. UC7: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para dispositivos móveis. São Paulo: Erica. MANs. HOGUE. WAN às redes ATM. 2010. Alexandre Santos et al. Creating mobile games: using Java ME platform to put the fun into your mobile device and cell phone. MÔNACO. Desenvolvimento de aplicações Android. Redes de computadores e a internet. LAMARCHE. ROGERS. Joe. E. Desenvolvendo aplicações para Windows Phone.]: Lidel–Zamboni. 2012. LEMOS. Rio de Janeiro: Brasport. 2010. 4. 2009. [S. Dave. 2000. Paulo Cesar de. Erich. Reading: Addison-Wesley. STAGNER. 2012. Dominando o desenvolvimento no iPhone. MARK. 2009. S.l. ZIRKLE. TANENBAUM. Padrões de projeto: soluções reutilizáveis de software orientado a objetos. W. ed. Desenvolvendo games com Unity 3D. Catarina. SBROCCO. Alan R. 2012. Carga horária: 108 horas Bibliografia Básica KOZOVITS. Rick et al. Bibliografia Complementar LOBÃO. FARIAS. Redes de computadores: das LANs. [S. S.. Rio de Janeiro: Alta Books. Carga horária: 108 horas Bibliografia Básica CARMO. 2007. XNA 3. Carga horária: 108 horas Bibliografia Básica BRZEZINSKI. José Henrique Teixeira de Carvalho. Zune e Xbox 360. R. J. A.0 no desenvolvimento de jogos no Windows. UC8: Programar jogos digitais multiplayer.l. Rio de Janeiro: Elsevier. L. G. C.. Metodologias ágeis: engenharia de software sob medida. DUGGAN. Departamento de Informática. Paul. MACEDO. Otimização de mensagens e balanceamento de jogos multi-jogador. 2011. iPad e iPod Touch. 1995. Windows XP/XBOX 360 Game Program using Xna Game. Bibliografia Complementar KUROSE.UC6: Programar e integrar os elementos multimídia do jogo digital para consoles. New York: Apress. 2..]: Charles River Media. Mike. Wii Game creation for teens. 2006. 37 . K. SILVA. Sebastopol: O’Reilly Media. XNA 3. SOARES. GAMMA. [S. Clifton Park: Course Technology PTR. 2009. Nuno. 2010. ed.l. 2003. [S. Jeff. Rio de Janeiro: Brasport.. Rio de Janeiro: Campus. São Paulo: Novatec.iPhone. F. REIS. Tese. ROSS.

13. Qualidade de software: aprenda as metodologias e técnicas mais modernas para o desenvolvimento de software. Charles P. B. Florence: Course Technology PTR.. 2007. RIOS. W. POLLICE. Emerson. SCHULTZ. M. UC10: Aprimorar e realizar manutenção de jogos digitais. Manual de produção de jogos digitais. Tim. MCLAUGHLIN. Garantia de qualidade de software. WEST. São Paulo: Novatec. Use a cabeça: análise & projeto orientado a objeto. São Paulo: Novatec. DELAMARO. Desenvolvimento de software orientado a objetos. L. André. MOREIRA. 2007. Rio de Janeiro: Starlin Alta Consult. Introdução ao teste de software. 2007. Trayahú.. Gerenciamento de serviços de TI na prática. ed. Steve. CLEMENTS. 2012. 2007. Use a cabeça: análise & projeto orientado a objeto. Padrões de projeto: soluções reutilizáveis de software orientado a objetos. Robert.B. Porto Alegre: Bookman. Porto Alegre: Bookman. Rio de Janeiro: Alta Books. Game testing all in one. KOSCIANSKI. G. Pinheiro. G. WEST. Teste de software. Trayahú. MALDONADO. 2005. Carga horária: 84 horas Bibliografia Básica CHANDLER. Rio de Janeiro: Starlin Alta Consult. 2013. Certificação Àquele que concluir com aprovação todas as unidades curriculares que compõem a organização curricular desta Habilitação Técnica de Nível Médio e comprovar a conclusão do Ensino Médio será conferido o Diploma de Técnico em Programação de Jogos Digitais. M. POLLICE. São Paulo: Martins Ed. Emerson. guiado por testes.. B. Erich. GAMMA. Rio de Janeiro: Campus. D. José Carlos. com validade nacional. Bibliografia Complementar BASTOS. Ricardo. Marcio Eduardo. 2007. Mario... 2007. Alexandre. São Paulo: Alta Books. MCLAUGHLIN. BRYANT. FREEMAN. MOREIRA. Rio de Janeiro: Alta Books. James P. Aderson. Sarbanes-Oxley: conformidade TI usando Cobit e ferramentas open source. JINO. 38 . Porto Alegre: Bookman. 2012. 2012. CRISTALLI. LAHTI. 2000.UC9: Realizar testes em jogos digitais. 3. I. 2002. 2005. Rio de Janeiro: Campus. PRYCE. Nat. 2012. LANGDELL. Carga horária: 84 horas Bibliografia Básica CHANDLER. Soares. MAGALHÃES. São Paulo: Thomson. Christian B.. Bibliografia Complementar BARTIÉ. D.. Gestão de projetos. Manual de produção de jogos digitais. Michel dos Santos. RIOS. Base de conhecimento em teste de software.