EB 2,3 DR.

JOAQUIM MAGALHÃES
Ficha de Trabalho – Actos involuntários e voluntários
Nome
Disciplina: Ciências Naturais
2012/2013

Turma
Ano: 9º Ano

Ano letivo:

Acto involuntário ou reflexo
Há um conjunto de movimentos
coordenados que executamos de forma
automática, como pestanejar, espirrar ou retirar
a mão bruscamente quando tocamos num
objecto muito quente ou quando nos picamos.
Todos estes movimentos são involuntários e
Estímulo
envolvem impulsos nervosos involuntários.
Em todos os actos involuntários, a
transferência da informação percorre um
Centro integrador
caminho chamado arco reflexo (figura 1).
(espinal medula)
Neste estão envolvidos vários componentes:
um órgão receptor, que é excitado por um
estímulo, iniciando o impulso nervoso; um
Efetor (músculo do
nervo sensitivo que conduz o estímulo ao
braço)
sistema nervoso central; o sistema nervoso
central (SNC), onde o nervo sensitivo comunica
com
interneurónios
que
fazem
a
ligação
aos
neurónios
motores; um nervo motor, que leva o
Figura 1
impulso até ao órgão efetor (músculo ou glândula); o efetor, que responde por activação
dada pelo impulso nervoso.
Receptor sensorial

Acto voluntário
No córtex cerebral existem várias áreas onde as impressões recebidas
são transformadas em sensações. Deste modo, realizamos acções como pegar
num objecto, saltar, etc., que são desencadeadas por vontade própria. Nestas
acções – actos voluntários – ocorre a intervenção do cérebro. Assim, o estímulo
para um acto voluntário inicia-se no córtex cerebral que passa a resposta para o
cerebelo (órgão responsável pela coordenação dos movimentos) e,
posteriormente, para a substância branca da espinal medula. Seguidamente, é
transmitida aos nervos motores, chegando aos órgãos motores (figura 2).
Os impulsos nervosos que provêm ou são enviados para a parte direita
do organismo são conduzidos para ou pelo hemisfério cerebral esquerdo
respectivamente e vice-versa.

Figura 2

1. Depois de leres atentamente os textos, preenche o seguinte quadro:
Órgão(s) do SNC
envolvido(s)

Premeditação
da acção

Local onde é
recebido o estímulo

Acto voluntário
Acto involuntário

2. Esquematiza o caminho que a mensagem nervosa percorre num arco reflexo.

3. Analisa a figura 2 e justifica o descrito no último parágrafo do segundo texto.

Tipos de neurónios
quanto à função
implicados

as vias nervosas passam do lado direito para o esquerdo e vice-versa. Em determinados casos os neurónios sensitivos também estão envolvidos.EB 2. A um dado momento do percurso seguido pelo impulso nervoso. JOAQUIM MAGALHÃES Correcção da ficha de Trabalho 1 – Actos involuntários e voluntários 1. os neurónios conectores não estão envolvidos. espinal medula Premeditado Córtex cerebral ou um orgão receptor (órgãos dos sentidos) Acto involuntário Espinal medula Espontâneo Órgão receptor (órgãos dos sentidos) Tipos de neurónios quanto à função implicados Conector e motor. . Analisa a figura 2 e justifica o descrito no último parágrafo do segundo texto. Órgão(s) do SNC envolvido(s) Premeditação da acção Local onde é recebido o estímulo Acto voluntário Encéfalo. motor e conector. Sensitivo. Estímulo Receptor (órgão dos sentidos) Nervo sensitivo Centro nervoso (espinal medula – neurónio conector) Nervo motor Órgão efector (músculos ou glândulas) Direcção do impulso nervoso 3.3 DR. 2. Em determinados casos.