Paulínia, Junho de 2010

Publicidade

2

3

Notícia

Paulínia, Junho de 2010

>> Uma agenda integrada com diversas atividades será realizada em Paulínia até o dia 10, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho

‘Parceria público-privada’ lança ações durante a Semana do Meio Ambiente da Seddema
FOTOS DIVULGAÇÃO

O representante do Consórdio Mendes Junior/MPE/Setal, Vilaça, Lucila Pavan Alberto Vilaça , a primeira-dama, Lucila Pavan e o secretário Ferro, Ricardo Ferro, no lançamento da Semana no Brasil 500 esde o dia 31 de maio, o secretário de Defesa e Desenvolvimento do Meio Ambiente (Seddema) de Paulínia, Ricardo Ferro, tem participado de ações em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado oficialmente no dia 5 de junho e com programação estendida até 10 de junho em Paulínia. O lançamento oficial da Semana do Meio Ambiente aconteceu no dia 1º de junho, na Lagoa do Parque Brasil 500, dando início ao projeto de Reflorestamento da Lagoa do Parque. A ação é coordenada pela Secretaria do Meio Ambiente, em parceria com o consórcio Mendes Junior/MPE/Setal e representantes do terceiro setor.

D

De acordo com Ricardo Ferro, a expectativa é superar o número de ações realizadas nos últimos anos, pois conta com a participação da sociedade através dos alunos da rede pública, assim como das demais Secretarias da administração. Na oportunidade, o secretário fez um balanço dos programas e ações voltados à preservação ambiental, desenvolvidas nas áreas de fiscalização, gestão dos recursos hídricos, educação ambiental, recomposição da cobertura florestal, atualização e cumprimento da legislação ambiental. A Seddema reformará amplamente o Jardim Botânico e o Parque Ecológico Armando

Müller, assim como ampliar, cercar e proteger o Parque Municipal Natural do Cerrado, que ficará com 250 mil metros quadrados, além de concluir as instalações do Parque da Amizade. A retomada da participação do município no Projeto Município Verde-Azul se deu em junho de 2009, a partir da assinatura de um “Protocolo de Intenções” que propõe 10 Diretivas Ambientais que abordam questões ambientais prioritárias a serem desenvolvidas, que são: Esgoto Tratado, Lixo Mínimo, Recuperação da Mata Ciliar, Arborização Urbana, Educação Ambiental, Habitação Sustentável, Uso da Água, Poluição do Ar, Estrutura Ambiental e Conselho de Meio Ambiente, onde os municípios concentram os seus esforços na construção de uma agenda ambiental efetiva. “Como disse, priorizamos a revitalização e ampliação do Parque Ecológico e do Jardim Botânico, a ampliação e estruturação do Parque Municipal Natural do Cerrado e a implantação do Parque da Amizade. Além disso, retomamos o Programa Estadual Município Verde Azul, que estimula dentre outras coisas a recuperação das Matas Ciliares, ampliação da cobertura vegetal, os corredores de biodiversidade e inova ao assinar convênio com o Governo do Estado em defesa dos campos naturais”, resumiu.

Estudantes da rede pública participarão das atividades através de peças lúdicas e do plantio de mudas

Atividades de conscientização ambiental
Seddema coordenará as atividades para comemorar a Semana do Meio Ambiente. O secretário Ricardo Ferro disse que a agenda unificada criada pela Administração Municipal é uma vitória para a preservação dos recursos naturais e ressaltou o estímulo do governo municipal para o envolvimento da sociedade civil. “É a consolidação das políticas que prevêem a participação popular, voltadas a gestão democrática e participativa”. Na primeira semana de junho, quando é comemorada a Semana do Meio Ambiente, a Seddema levará cerca de 1.400 alunos de 8 a 10 anos da Rede Municipal de Ensino de Paulínia que farão o plantio de mudas nativas no entorno da Lagoa do Parque Brasil 500. “A nossa proposta é envolver a comunidade por meio dessa ação, é uma diretriz da administração atual, visando ter uma participação mais efetiva da população nos projetos elaborados”, afirma o secretário da Seddema Ricardo Ferro. A agenda do dia 1º inclui palestras de conscientização ambiental e a exibição de peça teatral com o Grupo ‘Na Pegada’. As escolas que participam do plantio de mudas de árvores nativas, durante a semana são: Emef ‘Domingos de Araujo’, Emef ‘Yolanda Pazetti’, Emef ‘Sol Nas-

A

cente’, Emef ‘Domingos de Araujo’, Emef ‘José Dalmo’, Emef ‘Flora Aparecida’ e EMEFM ‘Aparecida Caputti’. A Secretaria enaltece a iniciativa do Consorcio Mendes Junior/ MPE/Setalespera que outras sigam o exemplo, pois mostra o alto nível de conscientização na busca da sustentabilidade que estas empresas possuem. A iniciativa foi do consórcio Mendes Junior/MPE/Setal que realizou um inventário de suas emissões de carbono para o período de permanência da empresa no município, sendo que o resultado desse inventário indicou a necessidade de plantio de cerca de 6.300 árvores para neutralizar suas emissão de carbono. Este inventário resulta da composição de vários fatores como: consumo de papel, energia elétrica, esgoto gerado, veículos usados e muitos outros que de uma forma ou de outra geraram essa emissão. Antes de iniciar o estudo, a empresa fez uma parceria com a Seddema, e ficou decidido que a Prefeitura de Paulinia através de estudos da Seddema indicaria uma área de preservação permanente do município passível de recomposição. Definiu-se pela Lagoa do Parque Brasil 500, onde serão necessárias plantio de 7.500 mudas nativas para recomposição da APP .

Jardim Botânico completa 18 anos

Projeto pretende melhorar o atendimento aos visitantes e técnicos que trabalham no local Jardim Botânico Municipal ‘Adelelmo Piva Junior’ completou no dia 31 de maio, 18 anos. Sua fundação ocorreu durante a primeira administração do prefeito José Pavan Júnior, de 1989 a 1992. Para comemorar, a Seddema informa que o local passará por

O

uma ampla reforma, a primeira de seu histórico. Referência na RMC (Região Metropolitana de Campinas) por ser o único filiado a Rede Brasileira de Jardins Botânicos, o Botânico de Paulínia recebe estudantes da rede municipal de ensino e

de outros municípios, que se interessam em pesquisar a área e preservação do meio ambiente. No local existe uma coleção de plantas aromáticas, condimentares e medicinais, as quais são oferecidas à população em geral conforme suas necessidades.

Paulínia, Junho de 2010

Notícia

4

Acip apoia campanhas do Agasalho e contra a violência doméstica infantil
>> Presidente da Associação é convocado para representar o comércio
urante o mês de maio, o presidente da Acip, Wilson Machado, participou da mesa de abertura das duas principais campanhas sociais de Paulínia nesta época do ano, a Campanha de Agasalho do Fundo Social de Solidariedade e da Campanha ‘Quem Ama Cuida’ da Secretaria da Criança e Adolescente, Seca, contra a violência doméstica e discussão de alternativas de proteção às crianças. Para Machado, representar a participação do comércio de Paulínia nas atividades do município é incentivar cada vez a interação da classe empresarial com as pessoas. “Nós da Acip, assim como muitos comércios da cidade somos parceiros da Campanha do Agasalho, servimos como pontos de arrecadação e também de motivação para a mobilização das pessoas. Acredito que atitudes como essas aproximam as pessoas, o que no nosso caso representa muito mais do que a relação cliente/empresa, cria um laço de solidariedade com o nosso próximo. Da mesma forma, a criação de uma sociedade mais justa e saudável é também garantir que o futuro de todos esteja garantido, por isso nossa satisfação em participar da Campanha Quem Ama Cuida”, enfatizou o presidente.
FOTOS DIVULGAÇÃO

D

>> QUEM AMA CUIDA O encontro da Seca aconteceu no dia 17, incluindo representantes da sociedade civil, vereadores, secretários, representantes do Conselho Estadual da Criança e do Adolescente (Condeca), Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), Conselho Tutelar, Instituições, presidentes de Bairros, educadores e técnicos da Rede Municipal. Em seguida, o consultor e professor Luciano Betiati, iniciou a palestra que abordou o tema “Violência Intrafamiliar e seus reflexos na sociedade”. De acordo com o professor é preciso olhar primeiro a raiz e depois o fruto, fazendo uma simbologia com a família. “O que mais choca nos casos de violência contra criança e adolescentes, é que ela ocorre na maioria das vezes, no espaço intrafamiliar. Entretanto, ninguém nasce agressor, eles têm seus comportamentos construí-dos dentro de um contexto socioeconômico cultural”, disse. A Campanha “Quem Ama Cuida” também terá ações de Educação Preventiva em todos os bairros de Paulínia e para isso contará com o apoio dos presidentes de Associações de Bairros para sensibilizar a população da importância da participação. Já participa-

O presidente da Acip entre as autoridades municipais, lança apoio ao Fundo Social de Solidariedade

ram os bairros Cooperlotes, São José, região do Monte Alegre. Hoje, dia 29, às 14h, o bairro Jardim Leonor vai receber uma equipe de profissionais, no Salão da Igreja e no dia 31, segunda-feira, ás 19h, a equipe irá para o bairro São José. A Campanha “Quem Ama Cuida” tem uma parceria com a Associação Criança Feliz de Paulínia. >> DOE AGASALHO O Fundo Social de Solidariedade de Paulínia, em parceria com a Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social (Seprodes), lançou no dia 1º de junho, a Campanha do Agasalho 2010 com o tema

“Um Ato de Amor e Solidariedade”. O evento reuniu várias autoridades municipais de Paulínia, entre eles a presidente do Fundo Social, a primeira-dama, Lucila Rodrigues Alves Pavan, a secretária de Promoção e Desenvolvimento Social, Hilda Orággio, o secretário de Indústria e Comércio, Antônio Atauri, o presidente da Câmara de Paulínia, Marquinhos Fiorela, o presidente da Acip, Wilson Machado, vereadores, diretoras e professoras da rede Municipal de Educação, representantes de entidades assistenciais, presidentes de associações de moradores de bairros, empresários, entre outros. No discurso de abertura, Lucila destacou as metas da Campanha. “Nosso encontro de hoje tem um objetivo social, unirmos forças para agasalhar os mais necessitados. Com o espírito de solidariedade de toda a população, juntos, agasalharemos os mais necessitados com a dignidade que eles merecem”, comentou. Lucila disse ainda que a meta neste ano é atingir a marca de 50 mil peças para bater o recorde do ano passado, 42 mil. Toda a arrecadação feita durante a Campanha será encaminhada para o CacoShop, onde o Caco desenvol-

ve um projeto social, responsável pelo cuidado com as peças e distribuição à população. A triagem das famílias que serão atendidas também será realizada pelo Caco, nos Centros Comunitários da entidade, até dia 30 de junho. Caco Shop - Toda a arrecadação feita durante a Campanha será encaminhada para o CacoShop – projeto social desenvolvido pelo Centro de Ação Comunitária (Caco) de Paulínia - , que ficará responsável pela distribuição dos donativos à população, que acontecerá de 05 a 09 de julho. Antes de serem entregues à população, todas as peças arrecadas passarão por um rigoroso processo de higienização e restauração. A triagem das famílias que serão atendidas também será realizada pelo Caco, nos Centros Comunitários da entidade, de 02 a 30 de junho.Seu encerramento está marcado para o dia 14 de julho. Durante todo o mês de junho, parceiros estarão realizando eventos para contribuir com a Campanha. Quem tiver interesse em aderir à Campanha pode entrar em contato com a Seprodes, através do telefone 3874-5741 ou enviar um e-mail para fundo social@paulinia.sp.gov.br

Acip promove grande Sorteio de Prêmios
O consultor e professor Luciano Betiati, explanou sobre “Violência Intrafamiliar e seus reflexos sociedade”, na sociedade” , durante a abertura da Campanha Contra a Violênvia Doméstica Infantil

Para auxiliar na arrecadação de recursos para a Campanha do Agasalho, a Acip vai realiza no dia 29 de junho um grande Sorteio de Prêmios, incluindo moto zero quilometro, aparelhos de TV, bicicletas e muitos outros brindes. O horário e local serão divulgados nas próximas semanas.

Pavan entrega ampliação do Hospital
>> Primeira fase da reforma e ampliação do Hospital Municipal contou com R$ 40 milhões em investimento
prefeito de Paulínia José Pavan Júnior (DEM), vereadores, deputados estaduais e federais, prefeitos e secretários de saúde da Região Municipal de Campinas (RMC), secretários e diretores municipais participaram na manhã do dia 28 de maio, da inauguração da primeira etapa de ampliação e reforma do Hospital Municipal de Paulínia. São cerca de oito mil metros quadrados de construção que a partir de do dia 31 começaram a receber a população paulinense 24 horas. O prédio foi dividido em dois pavimentos, dando prioridade à melhor distribuição de setores e à humanização do atendimento aos pacientes e do ambiente de trabalho dos atuais 750 funcionários que trabalham no local. Nos últimos 2 anos, a Prefeitura

O

de Paulínia investiu cerca de R$ 40 milhões na estruturação e reformulação do seu sistema de atendimento no HMP incluindo , obras, compra de equipamentos e mobiliários novos. Durante a sessão solene, o Prefeito José Pavan Júnior, emocionado, lembrou a história da saúde na cidade, quando há 25 anos, o ex-prefeito Geraldo Ballone começou a construção do primeiro hospital no município, que veio a ser inaugurado em 3 de outubro de 1985, pelo seu pai José Pavan, prefeito na época. "Já visitei muitos hospitais, inclusive os privados, mas nunca vi nada igual", ressaltou Pavan e completou: "É mais uma obra para o social, meu sonho não é ser referência só na saúde, mas Paulínia ocupa hoje o terceiro lugar em inves-

Pavan, Entre autoridades da região, o prefeito Pavan, a primeira-dama, Focesi, Lucila, e a secretária da Saúde, Monica Focesi, que apresentou as novas instalações do Hospital aos convidados timento social com a implantação do programa de Prioridade Social", concluiu. Na entrada principal, que continua na Avenida Miguel Vicente Cury, estão o Pronto Atendimen-

to Adulto e Infantil, que integram o térreo com o Centro da Mulher, a Agência Transfusional, o Centro de Diagnóstico por Imagem e a Central de Material e Esterilização (CME). O Pronto Socorro de Urgência e Emergência que integra o mesmo piso tem entrada pela Avenida Nove de Julho. No primeiro pavimento ficam o Centro de Cirurgia Ambulatorial, as Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) adulto e infantil, a Unidade Semi Intensiva, os Laboratórios e os Centros Cirúrgicos, além da área de Humanização, que agora contará com espaço próprio. A estrutura conta ainda com 80 vagas de estacionamento para funcionários no último piso, onde estão também o necrotério, um heliponto e uma moderna central de material e esterilização.

5

Notícia

Paulínia, Junho de 2010

Presidente da Acip rebate acusações de vereador
>> Wilson Machado fez uso da Tribuna Livre na sessão da Câmara do dia 25 de maio
uso da Tribuna Livre durante as sessões da Câmara de Paulínia está sendo frequente. No dia 25 de maio, terçafeira, foi a vez do presidente da Associação Comercial e Industrial de Paulínia, Wilson Machado, que utilizou o tempo a que tinha direito para esclarecer questões relacionadas à Associação e a luta contra o Pedágio, que encabeça desde manifestações ocorridas em 2009. De acordo com ele, na sessão anterior, realizada no dia 11 de maio, o vereador Adilson Domingos Censi, o Palito (DEM), disse que o presidente teria esquecido o assunto e fez insinuações de um possível acordo comercial. “O presidente Wilson deixou o assunto de lado. Não sei se ele teve outro tipo de conversa com o pessoal da Rota (Rota das Bandeiras, a concessionária do pedágio), mas precisa voltar a fazer o trabalho bem feito que vinha fazendo”, disse o vereador durante a sessão. Em seu pronunciamento, Machado disse que haveria outras formas do vereador obter as informações que solicitava. “O Palito fez um comentário que não me agradou e quando eu digo isso, eu represento uma classe. Quando se fala em presidente da Associação Comercial, não é o Wilson Machado, dono do jornal (Grupo Tribuna). Eu falo representando uma classe, tenho uma responsabilidade com a população e com os comerciantes e não gostaria de ser motivo de chacota com dupla interpretação no sentido da palavra. A gente tem que ter a responsabilidade quando fazemos um comentário por ser um homem eleito pela população, de não dar um tiro no pé. Porque quem detém informação, senhor vereador, detém tudo. O senhor tem o meu número do Nextel e tem o número da associação, então acredito que antes do senhor fazer o comentário, que eu vou ler aqui agora, o senhor deveria ter ligado e perguntado como é que está o andamento, porque esse é mesmo respeito que eu vou ter pelo senhor quando eu tiver alguma dúvida quanto a vossa excelência”. Para Machado, a luta contra o pedágio nunca foi interrompida. “Mesmo com a instalação do pedágio, nunca deixamos de lado a busca por alternativas. Na verda-

O

FOTOS LEKA FERRARO

Machado: “Sou representante de uma classe e não admito ter dupla interpretação de palavra”

Wilson Machado esclarece questões levantadas por Palito
Palito O vereador Palito não quis retrucar a palavra do presidente da Acip durante a sessão de, o que o vereador não sabe é que o meu contato com a Rota das Bandeiras foi e está sendo muito produtivo e com agenda positiva. Inclusive, para a construção de vias alternativas e a isenção de tarifa para ônibus e carros oficiais, o que não ocorre hoje. Tanto que o diretor da Rota das Bandeiras, Luis Cesar, esteve com o prefeito José Pavan para viabilizar um novo viaduto após a praça de pedágio, com retorno, para placas de Paulínia”. Palito preferiu não se manifestar novamente. “Não vou falar nada não. Eu acho que funcionou meu recado”. Procurado em seu gabinete pela equipe de reportagem do Jornal Tribuna, autor dessa pauta, Palito não quis falar sobre o assunto e informou através de sua assessoria que a intenção não era polemizar e sim de que o presidente continuasse o trabalho que estava exercendo. “Não está bem informado, porque a luta nunca acabou.”, completou Machado. No discurso, Machado ressaltou também os trabalhos realizados pela Acip durante sua gestão e cobrou a Administração sobre as promessas de campanha. “Hoje a Acip faz 34 anos e temos muitas conquistas, entre elas a duplicação do número de associados, que hoje atinge a casa dos 400 e o sucesso dos Festivais de Prêmios, onde foram sorteados carros, motos e até uma casa mobiliada. Agora esperamos a prefeitura doar o terreno para a construção do Clube de Campo e autorizar o funcionamento do cartão Acip com desconto em folha de pagamento”.

>> Presidente da Acip reforçou sua defesa em entrevista ao Jornal Tribuna
Jornal Tribuna: Aconteceram várias manifestações contra o pedágio, inclusive o senhor ficou proibido de participar de uma delas. Qual foi o motivo? Wilson Machado: Nós fizemos uma manifestação, na verdade eu e outras lideranças como o exprefeito de Cosmópolis Pivatto e o vereador João Batista, o diretor do Sindicato dos Petroleiros Danilo, e daqui de Paulínia o vereador Custódio Campos, o Valmor, da AMA Paulínia, o vereador Dr. Gustavo Yatecola e o Danilo, presidente do PMDB de Paulínia, tendo uma adesão de mais de 1.500 pessoas. Com o passar do tempo, a Rota das Bandeiras mudou a diretoria dela e veio pra cá o novo diretor, Dr. Luiz e houve a manifestação, mas com cautela. Com isso, passamos para uma mesa de negociação. Porque o que acontece é que todo protesto tem o sentindo de provocar uma situação para que você possa negociar, então, conversamos, achamos várias alternativas, entre elas, que achamos mais viável, é que se fizesse uma concessão para o município de Paulínia e que a placa da cidade tivesse um valor muito diferenciado, na verdade vai pagar o quilômetro rodado, e com isso a regra muda. Assim, a prefeitura vai ter o domínio dessa concessão e o valor a ser cobrado, possibilitando o subsídio, assim como faz hoje com o ônibus, então o valor poderá ser reduzido muito aquém desse valor hoje cobrado, do estipulado pela justiça em R$ 2,50 e está sendo feito um estudo para que esse valor possa até diminuir, a tendência é cair com Paulínia podendo, como eu falei, até subsidiar. Fui proibido de participar da paralisação da Rodovia SP 332 em 14 de setembro de 2009 porque recebemos uma ação impedindo o presidente da Acip de estar no local, até com a iminência de ser preso. Valeu a luta, não foi só a associação, eu não posso levar esse mérito sozinho, lógico que tiveram mais pessoas envolvidas e que fizeram com que as coisas acontecessem. A verdade é que tivemos várias conversas em prol da comunidade de Paulínia, e como eu falei anteriormente, foi uma mesa de negociações que abriu um leque de alternativas para que pudéssemos cobrar e ver o que era melhor para a cidade de Paulínia e para os moradores. Dentre as negociações que fizemos, estão as passarelas, a isenção que o Dr. Gustavo Yatecola solicitou durante a sessão e que eu estou fazendo um ofício, mas eu já me adiantei junto a Rota das Bandeiras para que não somente a Guarda Municipal, mas também os ônibus da Passaredo que circulam naquela região e as viaturas da Prefeitura. Para essa solicitação eu já tenho um posicionamento deles: esses veículos serão isentos da tarifa até que seja construído o retorno. JT: JT: De acordo com o seu pronunciamento Palito na Câmara Municipal, o vereador Palito insinuou que o senhor teria tido um outro tipo de conversa com representantes da Rota das Bandeiras. O que tem a dizer sobre isso? WM: O que o pessoal está esquecendo é que eu não vi nenhum tipo de discurso durante a campanha política, principalmente do vereador Palito, que sabia que o pedágio iria ter um impacto muito forte na economia da cidade, e eu fico triste que um vereador, uma pessoa que representa a população que votou nele, que não tenha me ligado ou ter tido a iniciativa de procurar as respostas diretamente com a Rota das Bandeiras, com o próprio presidente da Associação ou até mesmo com o prefeito José Pavan, que é de seu partido. Eu acho que a atitude dele foi uma atitude impensada, poderia ter ligado, sem a gente ter esse constrangimento de usar a Tribuna Livre para poder se defender, porque eu tenho compromisso com os paulinenses. Quando me proponho a fazer algo, só deixo de fazer se não tiver opção, porque eu prezo meu compromisso com a população. JT: JT: Depois das negociações com a Rota das Bandeiras, qual a sua posição quanto ao pedágio? WM: Eu continuo sendo contra o pedágio das formas que são feitas as concessões, agora não podemos penalizar as concessionárias pelo motivo de terem ganhado uma concorrência pública. Ainda temos sorte de termos em Paulínia um grupo como o da Rota das Bandeiras, que é um grupo respeitado, é um grupo brasileiro, é uma grande empreiteira que possui grandes obras internacionais, tanto que 70% das obras deles são no exterior. Eu sinto uma boa vontade da empresa de poder minimizar o impacto da praça de pedágio construída em nosso município.

Diretor do Sindipetro diz que Parada Padaria Artesanal “Praça do da Replan teve falta de planejamento Pão” abre inscrições para curso
Replan é a maior refinaria de petróleo da Petrobras em produção e continua com problemas na Parada de Manutenção que deveria ser finalizada no dia 7 de maio, mas que segundo informações, ainda não há prazo para a retomada normal das atividades. Uma interrupção prolongada e importação de produtos que a Refinaria mesma produz pode causar um prejuízo para Paulínia de cerca R$ 6 milhões, segundo publicou o Jornal Tribuna de Paulínia. O Coordenador Regional do Sindipetro Unificado de São Paulo, Danilo Silva declarou que os problemas ocorridos durante a Parada de Manutenção da Replan não podem ser atribuídos a greve dos trabalhadores realizada entre os dias 12 e 15 de maio. “ greve é A comum em todas as paradas de manutenção. Logo a mesma deveria ter sido levada em consideração no planejamento”. Sobre a questão do tempo previsto para o término da Parada, Danilo disse que apesar da posição de vários trabalhadores sobre

A

DIVULGAÇÃO

Padaria Artesanal “Praça do Pão” está com inscrições abertas para realização de cursos até o dia 10 de junho. São 20 vagas disponíveis. Os interessados em participar têm que preencher alguns requisitos, como ser morador de Paulínia, estar desempregado e possuir o cadastro atualizado no Pronto Para o Trabalho, além de, possuir escolari-

A

dade a partir da 6ª série do Ensino Fundamental; ter habilidade na área de cozinha, panificação e/ou confeitaria e disponibilidade de seis meses em horário integral e apresentar a documentação exigida. O horário para realização das inscrições é das 8h às 16h, no Pronto Para o Trabalho Setor de Cursos, na Rua João Fávero nº 77, Jardim Vista Alegre.

DIVULGAÇÃO

Paulo, O Coordenador Regional do Sindipetro de São Paulo, Danilo Silva a necessidade de um período maior para que todas as alterações fossem realizadas, a gerência da Replan apostou em um prazo menor, optando por negligenciar a segurança e a fiscalização dos trabalhos. “ Além disso houve atraso, confirmado pela Replan, em razão dos casos de meningite que afetaram os trabalhadores, mais uma vez a nossa compreensão é que foi de responsabilidade da Replan, pois a mesma não fiscalizou os dormitórios e residências dos trabalhadores que vieram de fora, em alguns casos as terceirizadas colocaram até 20 pessoas dentro de uma casa, como ocorre sempre, em Paulinia e em Cosmópolis, potencializando os riscos”.

Mais informações pelos telefones 0800 771 7077 e 0800 772 7076

Paulínia, Junho de 2010

Opinião

6

ALAVRA PAL AVRA DO PRESIDENTE
ARA PARA
Como presidente de Acip, assumi um compromisso que vai além da minha postura pessoal, lancei meus ideais e projetos como representante de uma classe preocupada com o crescimento ordenado e funcional de Paulínia. Por isso, quando sou chamado para participar de movimentos, de ações solidárias ou de mesas de negócios, não sou o Wilson Machado pai de família, nem o dono de uma empresa, sou o Wilson Machado presidente da Acip, uma pessoa pública que não tem dúvida da sua responsabilidade em representar a classe empreendedora de Paulínia. Consciente desse meu compromisso e do trabalho que tenho desenvolvido para alcançar objetivos que são nossos e não meramente meus, fui à última sessão da Câmara no mês de maio para defender estes ideais de uma Paulínia melhor, como todos queremos. Na Câmara e depois numa entrevista que trazemos na íntegra nesta edição, esclareço os pormenores do trabalho

REPRESENTAR CLAS ASSE REPRESENTAR UMA CLASSE
que continuo desenvolvendo para que o pedágio na SP-332 não seja um entrave para a comunidade local, muito menos para o nosso comércio. Como homem público responsável que sou, que preza acima de tudo por sua conduta moral pessoal, não admito que minhas palavras a respeito de temáticas tão importantes ganhem quaisquer outros sentidos pela boca de outros, pela intenção de outros. Meu compromisso é sério e o tenho demonstrado periodicamente com os números e resultados alcançados pela Acip nestes pouco

DIRETORIA 2008/2012 Presidente Wilson Ferreira Machado Grupo Tribuna de Paulínia Vice-presidente Marcos Fernando Orlando Anglo Paulínia Diretor Financeiro Adilson Stein Bit Company Diretor Administrativo Jean Rodrigo Dusso Moto Point Diretor Adm. Adjunto Marcos Paulo Barbosa DellAnno Conselho Fiscal Adriano Montoni Romero Bucal Help Conselho Deliberativo Presidente João Carlos Ferreira Big Pão Maria Cristina Teixeira Supermercado Estrela Azul José Alaor de Bonfim Acquamil José Robson Morais Rodas Paulínia Shopping Conselho Fiscal Presidente Rafael Bianco Soares Óptica Paulínia Márcio Aurélio Rodrigues Alves Supermercado Paulínia Tereza de Fátima Zanotto Bosshard Panorâmica Publicações

NOVOS ASSOCIADOS RH PAULINIA Rua Santa Cruz,325, sala 6 Nova Paulínia | Paulínia (19)3933-2166 MISCHIATI COM. DE OLEO VEGETAL Rua Quatro, 344 Cooperlotes | Paulínia (19)3844.5258 VILLAGE PATENTES Rua Paula Bueno, 352 Taquaral | Campinas (19)3751-3040 APS MECÂNICA E RETIFICA Rua Presidente Café Filho, 59 Santa Cecília | Paulínia (19)3933.2373 SHOPPING HORTIFRUT Rua Eleutério Rodrigues, 404 Vila Nova | Paulínia (19)3884.6264 ESTATÍSTICAS FEVEREIRO/2010 CONSULTAS 11.236 INCLUSÕES REGISTROS DE DÉBITOS 6.062 EXCLUSÕES REGISTROS DE DÉBITOS 4.599 CONSULTA NO SITE As consultas ao sistema SPC da Acip, está disponível também no site: www.acipaulinia.com.br

mais dois anos dedicados à esta tarefa que não classifico como árdua, mas prazerosa por sua magnitude. Abraços e mãos à obra! Wilson Machado - Presidente de Acip

TENDÊNCIA
DIA
Com o estímulo das promoções, liquidações, lançamentos, descontos e formas de pagamento diferenciadas, o comércio está otimista com o Dia dos Namorados deste ano. A expectativa é de aumento de 8% das vendas e de 50% do tíquete médio. O segmento de perfumaria promete o maior crescimento na data, em torno de 16%, como estima o presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizaro Júnior. Outros setores bastante beneficiados pela comemoração são o de flores e o de chocolates. – No ano passado, ainda vivíamos aquela crise econômica mundial, e neste ano, o aumento da oferta de crédito e a ainda baixa taxa de juros, além do aumento no nível de emprego, devem impulsionar as vendas. Pellizaro Júnior disse que o setor de perfumaria vem crescendo a cada ano, e nessas datas comemorativas praticamente dobram as suas vendas. – O Dia dos Namorados é uma data importante para o comércio brasileiro, é o terceiro dia, depois do Natal e do Dia das Mães, e concentra um público considerável. Em São Paulo, uma pesquisa do Centro de Estudos do Clube dos Diretores Lojistas (CDL-SP), que ouviu 500 comerciantes da cidade, mostrou que a expectativa dos empresários para a data é de um crescimento de 10% em relação a 2009. De acordo com

DOS

VENDAS

NAMORADOS: COMÉRCIO ESPERA GERAIS 8% MAIORES ESTE ANO

S.O.S CHEQUES
Cheques e documentos extraviados são frequentemente usados em golpes e fraudes, causando graves inconvenientes para seus usuários. Por isso, em caso de roubo, perda ou extravio, denuncie imediatamente ao S.O.S. Cheques e Documentos. Além de proteger a si próprio, você estará ajudando a coibir a ação de criminosos e contraventores que causam prejuízo a você, ao comércio e a toda a sociedade. LIGUE E COMUNIQUE ROUBO E EXTRAVIO

a enquete realizada entre os dias 10 e 14 de maio, os lojistas acreditam que roupas, calçados, joias, bijuterias, celulares, perfumes, bolsas e acessórios, flores e produtos de beleza devem ser os preferidos. Os comerciantes estimam também que o preço médio dos presentes será de R$ 100 e que os clientes devem preferir compras parceladas no cartão de crédito, seguidas pelo cheque prédatado, crediário, dinheiro e cartão de débito. – A expectativa do comér-

cio é animadora e os empresários esperam que as boas vendas do Dia das Mães se repitam no Dia dos Namorados. Para isso, os lojistas estão fazendo muitas promoções, diversificando planos de pagamento e criando formas de crediário mais fácil sem alterar as taxas de juros para estimular as vendas – explica. Um fator cultural, e até mesmo curioso, é que, no Brasil, o homem gasta muito mais que as mulheres nessas datas. Normalmente, elas se preocupam em com-

prar apenas uma lembrança enquanto eles costumam investir mais. – Nos Estados Unidos, essa estatística é completamente inversa. As namoradas gastam mais do que os namorados na data. Mas o brasileiro tem essa cultura de que o homem é que tem que agradar. Por esse motivo, os ramos de calçados e vestuário feminino também crescem na média do comércio total, ou seja, em torno de 8%. Fonte: JB Online

0800 011 1522

O MOMENTO
OPA COPA DO

MUNDO

IMPULSIONA COMÉRCIO

BRASIL

AFORA AFORA

Conforme o desempenho da Seleção de Dunga na África do Sul, as vendas do comércio podem trazer bons lucros a setores como o de artigos esportivos e TVs. No país pentacampeão do mundo de futebol, não é surpresa que a proximidade de uma Copa do Mundo seja encarada com entusiasmo pelos torcedores. De olho na euforia, o comércio projeta aumento significativo nas vendas e já se prepara para lucrar. Setores como os de artigos esportivos, TVs e brindes devem apresentar os melhores resultados. “A Copa é um evento que sempre movimenta alguns segmentos. Os televisores – com as novas tecnologias, a queda de preços e a maior facilidade de pagamento – devem ter alta nas vendas”, cita Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo

– ACSP. Ele aposta ainda em artigos esportivos e em algumas categorias de alimentos e bebidas, como cerveja e pipoca. De acordo com Lourival Kiçula, presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos – Eletros, a perspectiva é de aumento entre 15% e 20% nas vendas em 2010 em relação a 2009. No ano passado, foram vendidos 9,5 milhões de televisores no País. Para este ano de Copa do Mundo, o cenário mais otimista projeta vendas de até 11,5 milhões de unidades. O aquecimento do comércio em alguns setores, por conta da Copa do Mundo, pode ajudar inclusive a elevar as vendas de um modo geral. “Em 2006, houve um crescimento de mais ou menos 2% no varejo em relação a 2005, sendo que não ocorreu uma alteração tão grande na renda”, afirma o professor

Claudio Felisoni de Angelo, presidente do Conselho do Programa de Administração do Varejo – Provar, da Fundação Instituto de Administração – FIA. Comércio durante as partidas Para Solimeo, o aumento nas vendas, por ser mais concentrado em alguns setores, não cria um impacto significativo no varejo como um todo. “Durante os jogos do Brasil, há também uma queda significativa nas vendas do comércio geral. O total de compras de impulso é reduzido”, explica o economista da ACSP. “Em jogos do Brasil no período da tarde, a partir do meio-dia já se observa uma queda grande nas consultas ao Serviço de Proteção ao Crédito – SPC, que quase zeram durante a partida. O comércio só começa a se recuperar dessa queda no fim da tarde”, diz. Fonte: ACSP

7

Publicidade

Paulínia, Junho de 2010

Paulínia, Junho de 2010

Publicidade

8

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful