You are on page 1of 5

Funo Utilidade Quase-Linear

Prof. Antonio Carlos Assumpo

Funo Utilidade Quase-Linear


Seja a funo utilidade U ( x1 , x2 ) = U ( x1 ) + x2 .
Dessa forma:
Ela quase-linear em x2
A TMgS(x2,x1) depende exclusivamente de x1
x2

TMgS ( x2 , x1 ) = U ' ( x1 )
U2
U1
U0
x1

Exemplo
Suponha que a funo utilidade de um consumidor seja
dada por U = ln xa + xm , com Pa = 5, Pm = 3 e M = 500 .
Podemos encontrar a escolha tima do consumidor
igualando a TMgS (inclinao da curva de indiferena)
relao de preos (inclinao da restrio oramentria).
Equao da Curva de Indiferena e a TMgS

U
U
dxm +
dxa = 0 TMgs( xm , xa )
xm
xa
Restrio Oramentria

U
1
xa
xa
1
=
=
=
U
1
xa
xm

M Pa
M = Pa xa + Pm xm xm =

xa
Pm Pm

Equilbrio Maximizador de Utilidade


1 Pa
=
Pm = Pa xa . Substituindo na restrio oramentria:
xa Pm

M Pm
M = Pm + Pm xm M Pm = Pm xm xm =
ou
Pm
M
xm = 1 ( Demanda Marshaliana por xm )
Pm
Como Pm xm = M Pm M = Pa xa + M Pm
Pm
xa =
( Demanda Marshaliana por xa )
Pa

Notar que uma alterao no preo do bem (a) altera o


consumo do bem (a) somente via efeito substituio, ou
seja, o efeito renda igual a zero.
Substituindo os dados do exemplo anterior, temos:
500
xm =
1 = 165,67
3
3
xa = = 0,6
5