A Saga da Física

(v. 3.0)

Episódio 3 - Idade Média
Fascículo do Jogador
Renato P. dos Santos
Rossano André Dal-Farra

2012

A Saga da Física – Galileu .INQUISIÇÃO 13 BIBLIOGRAFIA 14 FICHA DO PERSONAGEM 15 2 .FILIPON 11 CENA 3 .ÁRABES 12 CENA 4 .jogador Índice INSTRUÇÕES INICIAIS 3 INTRODUÇÃO 4 CENA 1 –AGOSTINHO 10 CENA 2 .

Lembrar que personagens NPC não são atribuídos a jogadores.jogador Instruções iniciais Cada jogador deve estudar cuidadosamente o Livro de Regras (dos SANTOS. por um jogador com participação efêmera no grupo. de acordo com as explicações do Livro de Regras. devidamente preenchida (vide abaixo).  Papel de rascunho para eventuais anotações  Água ou outra bebida não alcoólica  Lanche (opcional) O Mestre providenciará outros materiais de uso coletivo.A Saga da Física – Galileu . 3 . eventualmente. também. 2012) antes de começar a jogar. As características do personagem deverão ser lançadas na ficha de personagem que está no Apêndice. Há penalidades para a quebra deliberada de regras e faz parte das atribuições do Mestre fazer cumpri-las. tais como dados.  Lápis. Cada jogador deve.  Borracha.  Ficha do personagem. DALFARRA. Todos os jogadores devem ter em mãos:  Caneta. sendo desempenhados sempre pelo Mestre ou. criar seu personagem ou escolher um dos sugeridos na seção correspondente deste fascículo.

A Saga da Física – Galileu .jogador Introdução Mapa da Europa 4 .

O próprio Alcorão valoriza a Ciência.. sua difusão é lenta. a prática de qualquer outra religião anterior é considerada paganismo. mudando de um regime político imperial e centralizado para o Feudalismo. Na Ásia. de língua latina e com capital em Roma. neste caso a traição ao Estado. Enquanto as primeiras universidades europeias são criadas em Bolonha (1088). em função da dispersão dos apóstolos. em 392. Como consequência. No Oriente Médio. mas. consiste apenas de várias ‘seitas’ cristãs. no ano 395. Com a redução da autoridade romana. Por outro lado.A Saga da Física – Galileu . de língua grega e com capital em Constantinopla. o Império islâmico integrava territórios onde a ciência já se tinha desenvolvido. desde 713. a China é um império unificado. já conhece a bússola. está dividido entre o do Oriente. a pólvora e até mesmo o jornal em papel. A Índia vive sua Era de Ouro da Cultura e das Ciências. e o do Ocidente. tal como o Egito sob os Ptolomeus e a Pérsia dos sassânidas. embora unificado pelo cristianismo. já as havia em Karueein (Marrocos) desde 899 e em Al-Azhar (Egito) desde 988. IX. define o dogma católico. também conhecida como Bizâncio. após a crucificação de Jesus e perseguição aos cristãos. Apesar disso. em vez do 5 . ocorre o aumento da autoridade dos chefes locais. Bhaskara brilha na Matemática e o atomismo é um conceito conhecido desde 1500 a. seu hegemonismo transformou a fé em preceito único para a Filosofia da idade Média e a Teologia como rainha das Ciências. a Medicina era vista como uma arte próxima de Deus. especialmente sua assimilação pelos gregos e a sua adaptação ao mundo pagão. O Concílio de Nicéia. No fim do séc. marcando o início da Idade Média.C. em que o poder é mantido principalmente por soberanias locais. O Império Romano do Ocidente cai em 476 com a rendição de Rômulo a Odoacer. sob influência do Taoismo. Paris (1150) e Oxford (1167). as crenças básicas que a caracterizam. O Islã era uma comunidade fértil. declara-a religião de Estado e única na Europa. generais e bispos.jogador Ambiente Geral O Império Romano. o que equivale. os escritos de Platão e sobre Aristóteles já haviam sido assimilados. composta por grande variedade de povos e raças e muito tolerante com estrangeiros e novas ideias. à qual todas as outras dever prestar serviço. No início. A Igreja Cristã é a única instituição que sobreviveu à queda do Império Romano e a maior força cultural durante a Idade Média. em 325. Teodósio.

Apesar disso. a Oriente. dividiu a Igreja entre a Católica. a arte dos primitivos cristãos evolui para a chamada Arte Bizantina. compostas por ícones de santos e cenas bíblicas. Enquanto isso. pela introdução da imprensa no Ocidente por Gutenberg. pela queda da Espanha muçulmana e pela viagem de Colombo. Seu fim é marcado também pelo fim da Guerra dos Cem Anos. a Ocidente. e a Igreja Ortodoxa. quase totalmente voltada para imagens religiosas. entre outros fatores.jogador Escolasticismo paralisante da Europa. a questão da iconoclastia. A Idade Média dura até a queda da capital do Império Romano do Oriente. 6 . a ciência árabe avança: critica os mestres gregos e valoriza a observação e a experimentação. pela Reforma Luterana.A Saga da Física – Galileu . em 1453. entre a França e a Inglaterra. Constantinopla.

Simplício de Cilícia Grupo: academia Filósofo grego. no vazio. p. Era defensor da Teoria da Guerra Santa. Critico do Aristotelismo. em oposição aos Escolásticos que defendem a Razão pura. reabilita os sentidos como fonte de verdade. com outros seis platonistas. propriedade semelhante ao 'impulso'. 7 . enquanto que. 1996. maniqueísta. Defendia que. a diferença entre os tempos de queda era muito menor do que entre seus pesos (CROMBIE. Simplício. um corpo cairia com uma velocidade finita. p. Apesar disso. comparável ao calor que se infunde e acompanha um objeto que tocou uma fonte de calor. Em 528. Conservador. cético e neoplatônico. filho de pai pagão e mãe cristã. Afirmava. sendo assim. Bispo de Hipona e um dos quatro máximos Doutores da Igreja. 248). descendente de gregos. 1996. foi sucessivamente pagão. característica da sua gravidade (peso).A Saga da Física – Galileu . embora grande negociador e pacifista. introdutor da ideia do impetus. 1996. Filopono Grupo: cientista Filósofo cristão neoplatônico grego alexandrino. Sempre resistindo às tentativas de se converter cristão. Com isso. um precursor do empirismo. o que serviu de argumento para as Cruzadas e para a Inquisição. Sustentava que a velocidade era proporcional apenas à força motriz e que a resistência do meio simplesmente reduzia-a (CROMBIE. Argumentava que. quando um corpo pesado e um menos pesado eram lançados da mesma altura. no ar.jogador Personagens Santo Agostinho Grupo: crença Argelino. Embora avesso ao Cristianismo. 245). também. Um dos últimos membros da Escola Neoplatônica e grande conhecedor da obra de Platão. de que a Igreja tem o direito de impor a fé à força. esta velocidade seria diminuída em proporção à resistência do meio (CROMBIE. o imperador Justiniano I condenou todos os pagãos à conversão ao Cristianismo ou banimento. que as velocidades de queda dos corpos no ar não eram simplesmente proporcionais a seus pesos. Santo Ambrósio Grupo: crença Gaulês. teve de procurar refúgio na Pérsia. 245). Bispo de Milão e um dos quatro máximos Doutores da Igreja. p. infusa no objeto quando do seu lançamento e responsável pela continuação de seu movimento.

p. Astronomia e Ciências Naturais. Conservador. Matemática. Tinha uma predileção quase exclusiva pelo livro do Cântico dos Cânticos e por Santo Agostinho. muito bem versado em Física.A Saga da Física – Galileu . mesmo quando expressamente no combate ao trabalho de seu contemporâneo. Liderava uma corrente de forte crítica à influencia grega e arábica sobre a teologia cristã. 8 . Um dos primeiros a explicar o fenômeno dos corpos celestes no horizonte. Abu Rayhan al-Biruni (Al-Biruni) Grupo: cientista Polímata persa. Pioneiro da Óptica. para a unificação da estática com a dinâmica na mecânica e da hidrostática com a dinâmica para criar a hidrodinâmica. 246). a crítica filosófica das ideias e o estudo das ciências. Simplício explicava a aceleração contínua da queda dos corpos por meio de sua teoria da gravidade. Precedendo Bacon e Galileu. São Bernardo de Claraval Grupo: academia Santo e Doutor da Igreja. Sustentava que o conhecimento das ciências profanas era de pouco valor comparado com o das ciências sagradas. por entender que muitos buscavam esses conhecimentos por vaidade. segundo a qual. dirigida contra a doutrina aristotélica da eternidade do universo. Introduziu os modelos de partícula para a luz e de intromissão da visão: vemos porque a luz refletida pelo objeto entra no nosso olho. Filopono. Citou os argumentos de Filopono sem menção de seu nome (CROMBIE. 1996. Psicologia e percepção visual. Escreveu sobre Matemática. Por outro lado.jogador ele se absteve de agredir as doutrinas cristãs. p. Segundo ele. Foi adversário de Avicena e defendia o geocentrismo. 1996. opunha-se aos dialéticos e desencorajava as especulações. 246). Contribuiu para a introdução do método experimental científico. atacava as ideias Aristotélicas da imutabilidade das ‘esferas celestes’ e da inexistência do vácuo. Ibn al-Haytham (Alhazen) Grupo: cientista Matemático árabe e um dos maiores físicos de todos os tempos. a força motriz necessária para causar tal aceleração aumentava continuamente devido ao aumento de peso do corpo quanto mais este se aproximava do centro do universo (CROMBIE. depois de Ptolomeu. Medicina. defendeu a abordagem quantitativa e empírica da ciência. Fisiologia. Aristóteles considerava que a intensidade da tendência dos corpos para seu lugar natural (ideia predecessora da gravidade) variava com a distância àquele lugar.

lutou no exército papal de Gregório IX contra o Imperador Frederico II. As disputas entre elas só terminaram com a morte de Gregório IX. em vez do rei da França. foi um dos primeiros inspiradores da Renascença.jogador São Francisco de Assis Grupo: povo Italiano. Imperador do Sacro Império Romano-Germânico a realizar a 6ª Cruzada. a quem canonizou posteriormente. Pressionou Frederico II.A Saga da Física – Galileu . julgamento. Pacifista e tolerante. Dois anos após sua morte. Depois de convertido. à semelhança daquela que perseguiu os cátaros no século anterior. Papa Gregório IX Grupo: poder Italiano. organizou em 1233 a Inquisição Pontifícia. Era amigo de São Francisco. condenação e absolvição dos hereges. Inicialmente dissoluto. foi contra as torturas da Inquisição. Legislou sobre a Universidade de Paris. 9 . Gregório IX invadiu as terras de Frederico. por sua crença na bondade e a maravilha da Criação. dirigida pelos dominicanos. que passaram a liderar o trabalho de investigação. Acreditando que as heresias precisavam de solução e na Teoria da Guerra Santa de Agostinho. colocando-a sob o patrocínio papal. num tempo em que o mundo era visto como essencialmente mau. durante a ausência deste. Francisco de Assis foi canonizado pelo próprio Papa Gregório IX.

mas não agora”. cético e neoplatônico.A Saga da Física – Galileu . diz-se que orava “Senhor. 10 . maniqueísta.jogador Cena 1 –Agostinho Época Ambiente Local Hipona Lista de personagens Santo Agostinho Santo Ambrósio Acessórios (opcional) Resumo da trama Apesar de filho de mãe católica. conservador. Ambrósio. Foi sucessivamente pagão. embora grande negociador e pacifista sempre se esforçava por convertê-lo. dá-me castidade. Levava uma vida hedonista. Agostinho sempre resistiu às suas tentativas de se converter cristão.

já irritado por Simplício haver citado seus argumentos em seu trabalho sem menção de seu nome. maior o peso do corpo e mais a força motriz aumentava. quando um corpo pesado e um menos pesado eram lançados da mesma altura. a diferença entre os tempos de queda era muito menor do que entre seus pesos. Filopono. em fuga. 11 .jogador Cena 2 . devido à ordem de Justiniano I. Não aceita as críticas de Filopono à doutrina Aristotélica de que a intensidade da tendência dos corpos para seu lugar natural variava com a distância àquele lugar. afirmava que as velocidades de queda dos corpos no ar não eram simplesmente proporcionais a seus pesos.A Saga da Física – Galileu . Simplício se encontra com Filopono. Usava-a para explicar a aceleração contínua da queda dos corpos dizendo que quanto mais este se aproximava do centro da Terra. Argumentava que.Filipon Época Ambiente Local Alexandria Lista de personagens Filopono Simplício Acessórios (opcional) Resumo da trama De passagem por Alexandria.

Além das diferenças óbvias de religião. ao contrário da Igreja da época. Bernardo. decide redigir seu regulamento. sobrinho de um dos nove Cavaleiros fundadores. no Mosteiro de Claraval. com o apoio do papa. Local Claraval (França) Lista de personagens Ibn al-Haytham (Alhazen) Abu Rayhan al-Biruni (Al-Biruni) São Bernardo de Claraval Acessórios (opcional) Resumo da trama Em 1127. criada para proteger os peregrinos que se dirigiam à Terra Santa.jogador Cena 3 .A Saga da Física – Galileu . parecendo ignorar que o Islamismo incentivava a pesquisa científica. 12 . al-Haytham e Rayhan al-Biruni secretamente conseguem se entrevistar com Bernardo. Bernardo critica os árabes pela importância e o esforço que dão às ciências naturais em detrimento à religião.Árabes Época 1128 Ambiente Gabinete privado de Bernardo. Preocupados com o possível efeito sobre seus países. Hugo de Payens havia solicitado ao papa Honório II o reconhecimento de sua Ordem do Templo.

A Saga da Física – Galileu . nos moldes da perseguição aos cátaros no século anterior. 13 . apoiando-se na Teoria da Guerra Santa de Agostinho. pede que não o faça. de mente mais tolerante e contra as torturas da Inquisição. São Francisco.jogador Cena 4 .Inquisição Época 1230 Ambiente Escritório do Papa Gregório IX Local Roma Lista de personagens Papa Gregório IX São Francisco Acessórios (opcional) Resumo da trama Gregório IX acredita que as heresias precisam de solução e está decidido revitalizar sua perseguição.

2004. 1996. Do mito ao pensamento científico: A busca da realidade.org/wiki/História_da_Itália>. In: Wikipédia. A. Acesso em 01 abr. In: Wikipédia.Livro de Regras do RPG. Carlos Antonio Mascia.0) . Disponível em <http://pt. Escolástica. R. 2009. In: Wikipédia.. a enciclopédia livre. Disponível em <http://pt. A Saga da Física (v.org/wiki/Inquisição>. R. Acesso em 01 abr. a enciclopédia livre. Mineola. 3.A Saga da Física – Galileu . 2009. NY: Dover Publications. de Tales a Einstein.wikipedia. C. Acesso em 01 abr. 14 . DAL-FARRA. a enciclopédia livre. Disponível em <http://pt. The History of Science: From Augustine to Galileo.wikipedia. 2009. História da Itália. a enciclopédia livre. Inquisição. Universidade.org/wiki/Universidade>. São Paulo: Atheneu. 2009. Acesso em 01 abr.org/wiki/Escolástica>. A. 2012.jogador Bibliografia CROMBIE. In: Wikipédia. dos SANTOS. Disponível em <http://pt.wikipedia.wikipedia. GOTTSCHALL. P.

 Academia .A Saga da Física Ficha do Personagem Identificação Jogador: Idade: Personagem*: Episódio: Século: Nacionalidade: Gênero:  M . Pode ser criado pelo jogador. todavia. respeitando. a realidade histórica e cultural do ambiente em que tenha vivido. F Grupo:  Poder . Cientista . Biografia Personalidade Frases preferidas Notas Retrato . a partir de uma colagem de personagens históricos ou ser puro fruto de sua imaginação. Povo * Não é necessário que o personagem seja um personagem histórico. Crença .