You are on page 1of 2

Alcoolismo e Tabagismo entre os estudantes universitários

Público alvo: Estudantes universitários.

RAMIS, Thiago Rozales et al. Tabagismo e consumo de álcool em estudantes
universitários: prevalência e fatores associados. Rev. bras. epidemiologia, São
Paulo,
v.15,
n.2,
p.376-385,
Junho
2012.
Disponível
em
<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415790X2012000200015&lng=en&nrm=iso>. Acessado em 18 de Outubro de
2016.

Segundo estudo realizado pelo CEBRID (Centro Brasileiro de Informações
sobre Drogas Psicotrópicas) em 107 cidades com mais de 200 mil habitantes,
68% dessa população consome álcool. Também foi evidenciado que 15% das
pessoas na faixa de 18 a 24 anos é dependente de álcool.
Com base nestas afirmações foi realizada uma pesquisa com 485 estudantes
da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL). Este estudo mostrou que os
entrevistados do sexo masculino consomem bebidas alcoólicas com mais
frequências que as mulheres. Também ficou evidente que, através do
questionário CAGE, mais de 6% dos entrevistados foram classificados com
suspeita de alcoolismo.

Este questionário é composto por quatro questões representadas pelas
palavras-chave de cada letra: C - Cut Down (diminuir ingestão); A – Annoyed
(irritado); G – Guilty (culpado); E – Eye-Opener (identificação de ressaca). O
entrevistado pode responder estas questões como “afirmativa” ou “negativa”.
Quando se obteve duas ou mais afirmações, ocorre a confirmação da suspeita
de uso abusivo de álcool.

Importante salientar que estes prejuízos não atingem somente a pessoa como indivíduo mas também podem originar diversos problemas sociais e econômicos em nossa sociedade. Com base nessas informações o tabagismo é considerado um grande fator de risco para doenças e agravos não transmissíveis. No Brasil. tais como palestras com o intuito de conscientizar e informar sobre os malefícios e prejuízos causados pelo consumo excessivo de álcool e tabaco. esôfago. Já em relação ao tabagismo. mais de 90% começaram a ingerir álcool antes do ingresso na universidade. 97. . o álcool está relacionado a problemas de violência. mais de 34% admite que já usou esta droga lícita pelo menos uma vez. 38% dos jovens de 18 a 24 anos são adeptos do tabagismo. Estima-se que 1. doenças degenerativas do fígado e alguns tipos de câncer como o de laringe. com taxas elevadas de morbimortalidade ligadas diretamente ou indiretamente ao consumo de cigarro. sendo que a predominância das mortes deixou de ser por doenças infectocontagiosas para ser decorrente de doenças ligadas ao estilo de vida.5% dos fumantes já eram praticantes antes de iniciar a graduação Com base nestes números. é importante destacar que ações para a população adolescente devem ser priorizadas. casos de acidente vascular cerebral e pelo menos 90% das mortes por câncer de pulmão. os padrões de morbimortalidade sofreram grandes modificações.4 bilhão de pessoas sejam fumantes no mundo. Nas últimas décadas. reto e até o câncer de mama feminino. Entre os entrevistados. Também nota-se que entre os estudantes entrevistados.Consumido por pelo menos metade da população brasileira. O tabagismo está diretamente ligado a casos de infarto agudo do miocárdio.