ESPORTE

Policial Civil é Tetra-Campeão Mundial de Jiu Jitsu
Por Julianna Caetano

Agente Penitenciário, Ferraz

orge Henrique Pereira Ferraz entrou na Polícia Civil do Distrito Federal em 1985. Sua primeira lotação foi no Presídio Feminino, logo depois a Papuda e está lotado no CPP desde 2008. Ferraz já era integrante da Polícia Civil, quando por intermédio do lutador, amigo e policial Carlos Henrique, o incentivou a treinar Judô e mais tarde o Jiu Jitsu. Hoje, Ferraz é Tri-campeão Brasileiro Interclubes, Bi-campeão da Confederação Brasileira, Campeão da Copa do Brasil, Campeão Sul Americano e Tetra-campeão Mundial, todos os títulos na categoria peso-pesado. Ele participa também do absoluto, onde todos os pesos podem participar, mas geralmente por estar lesionado tem conseguido somente o terceiro lugar, resultado que o deixa insatisfeito.

J

Para competir, Ferraz concilia seu trabalho na polícia e o treinamento optando pelos plantões. “É preciso uma grande força de vontade para treinar já no primeiro dia, mas a gente supera, pois estou trabalhando em um ótimo lugar que é o CPP, onde eu tenho o apoio de todos”. “Meu apoiador é o SinpolDF e nisso tenho muito a agradecer, em tudo o que peço sou atendido. Eles me recebem muito bem e me atendem prontamente quando preciso”, afirma Ferraz. O campeão de Jiu Jitsu já está treinando para 2010. “Estou treinando técnica. Começo com um treino relativamente forte e quando está perto do campeonato, uns dois meses antes, intensifico para chegar em condição de lutar com vários oponentes”. Outro grande incentivador, além

do amigo Carlos Henrique, é o professor Adimilson Brites, conhecido como Juquinha, que foi quem o colocou nos campeonatos. “Quando vou lutar, ouço meu professor e também o Henrique, que é como um irmão para mim. A gente tem que ser agradecido às pessoas que nos ajudam e principalmente a Deus”, ressalta Ferraz.

Bolsa Copa para a Polícia Civil do DF
Bolsa Copa, referente ao Decreto Nº 7.081, de 26 de janeiro de 2010, publicado no Diário Oficial da União no dia 27 de janeiro deste ano, amplia os benefícios da Bolsa Formação, oferecida pelo Governo por meio do Pronasci. Os valores oferecidos pela Bolsa Copa são destinados somente aos policiais civis, militares e bombeiros que participarão da segurança no Distrito Federal – sede dos jogos da Copa. Para aderir, os policiais deverão integrar a unidade responsável pela segurança de eventos esportivos, tanto por meio de atos preparatórios, quanto para formação de reserva. Além disso, eles precisam ser selecionados pelo Estado e fazer curso especial de formação para segurança em eventos esportivos, que terá a matriz curricular estabelecida pelo Ministério da Justiça. Não poderão ainda, ter condenação em processo administrativo e penal nos últimos cinco anos.

A

Os policiais civis que já estão inscritos na Bolsa Formação poderão migrar para a Bolsa Copa com a mesma inscrição, mas os benefícios não serão cumulativos. Vale lembrar que a bolsa é para a capacitação e estudo e deverá ser repassada diretamente ao policial, não se tratando de aumento de salário, conforme informação do site do Pronasci. O valor do benefício será reajustado de forma gradual, iniciando em 2010 com R$ 550, finalizando com o valor de R$ 1 mil em 2014. Por ainda existirem dúvidas, a diretoria do Sinpol solicitou ao Ministério da Justiça maiores informações, para que seja elaborada uma cartilha de esclarecimento sobre as Bolsas Copa e Olímpica. Contudo, até o fechamento desta edição, não obtivemos resposta alguma. Novas informações serão feitas em edições posteriores, para que a categoria saiba se realmente é vantajoso, ou quem poderá ser incluído neste projeto. Outras informações pelo site: www.mj.gov.br/pronasci. TRIBUNA POLICIAL

Fevereiro de 2010

17

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful