You are on page 1of 2

LANÇAMENTO

Tiros na noite – vol. 1
A mulher do bandido e outras histórias
de Dashiell Hammett
Tradução de Heloísa Seixas, Alexandre Raposo e Roberto Muggiati
Volume 597 da Coleção L&PM POCKET – 264 páginas – R$ 16
ISBN 978-85-254-1569-1 Código de barras: 9788525415691

Tiros na noite é a maior coletânea de obras curtas de Dashiell
Hammett, reunindo vinte contos do autor. Neste primeiro volume, A
mulher do bandido, podem ser conferidas nove histórias escritas no
período mais profícuo de sua carreira, no auge do seu vigor criativo, entre
1922 e 1934. O segundo volume, Tiros na noite: medo de tiro, tem o
lançamento previsto para o primeiro semestre de 2007.
Hammett, que Raymond Chandler chamou de “o às dos
escritores”, calcou sua obra no tema da corruptibilidade humana. O fato de
ter sido detetive da Agência Pinkerton conferiu autenticidade ao mundo
que retratou, mostrando de forma realista a gíria vibrante das ruas, os
bandidos, vagabundos, políticos e clientes desonestos. Ele próprio afirmou
que seus personagens foram inspirados em pessoas que conheceu ou das
quais ouviu falar.
Várias histórias desta coletânea foram publicadas originalmente na Black Mask, revista
que projetou grande parte dos escritores noir da primeira metade do século XX. O novo estilo de
ficção de detetive – amarga, dura e sem sentimentalismo – criado por Hammett inspirou uma série
de autores como o próprio Raymond Chandler, David Goodis e Ross Macdonald. Este último
afirmava: “Saímos todos de baixo da máscara negra de Hammett”.
Nestes contos aparecem os dois emblemáticos investigadores do universo de Hammett,
Samuel Spade e Continental Op. O primeiro – que herdou o nome do autor – é um detetive
particular de San Francisco, um sujeito duro e astuto, capaz de obter informações de qualquer
pessoa, seja ela um criminoso ou um cliente. Já Op reflete a visão sombria que o autor tinha do
mundo e foi baseado no homem que o treinou na Agência Pinkerton, o detetive Jimmy Wright. No
conto que dá nome à coletânea, Continental Op é chamado para desvendar a tentativa de
assassinato de um homem rico, com muitos inimigos. Ele se vê desafiado não apenas pela falta de
provas, mas também pelo cinismo e a falsidade dos clientes que o contrataram. Ao contrário dos
detetives “cerebrais”, como Sherlock Holmes, Op parte logo para a ação e não mede esforços para
encontrar os culpados, mesmo que tenha que ficar à espreita dentro de um armário.
Samuel Dashiell Hammett nasceu em Maryland (EUA), em 1894. Abandonou a escola aos
quatorze anos. Aos 20 empregou-se na Agência Pinkerton e, a partir de 1922, passou a se dedicar
integralmente à literatura. Autor de obras como O falcão maltês (1930), A chave de vidro (1930),
Mulher no escuro (1933) – recentemente publicado na Coleção L&PM Pocket Plus –, e de
uma infinidade de contos, Hammett trabalhou também como roteirista em Hollywood. Na década
de 30, conheceu a escritora Lillian Hellman, a quem esteve ligado até a morte. No período de
Rua Comendador Coruja, 314, L. 9 – CEP. 90.220-180 – Porto Alegre/ RS – BRASIL
 055+51+ 3225.5777 – Fax 055+51+ 3221.5380 E-Mail: veraregina.lpm@terra.com.br Web site:
www.lpm.com.br

Rua Comendador Coruja.5380 E-Mail: veraregina. L. 9 – CEP. “caça às bruxas” do macarthismo.5777 – Fax 055+51+ 3221. em Nova York.br . foi preso e impedido de trabalhar por não se dispor a delatar artistas. Dashiell Hammett morreu em 1961.lpm@terra.220-180 – Porto Alegre/ RS – BRASIL  055+51+ 3225.com. 90. Amargurado e doente.br Web site: www. 314.lpm.com.

Related Interests