You are on page 1of 5

Gengibre para a articulação

Tanto a raiz fresca do gengibre como ele em pó atuam como


analgésicos e antiinflamatórios musculares e articulares. Basta
tomar 1 g por dia para se beneficiar dos seus efeitos, principalmente
se estiver em um treino intenso ou em uma competição. Você pode
adicionar a raiz fresca ralada aos seus pratos preferidos.

fonte: Revista Sport Life Nº78 - maio 2008 - ano 7

-------------------------------------

Leite, leite, leite


Dr. Wilson Rondó Jr.
é especialista em medicina preventiva, nutrólogo e cirurgião
vascular. Mantenha-se informado sobre seu trabalho e sobre os
serviços oferecidos pela W.Rondó Medical Center pelo site
www.drrondo.com

O leite, alimento destinado pela natureza a alimentar os jovens de


cada espécie, é especialmente designado para o rápido cresci-
mento das crianças. Nenhuma espécie de mamíferos consome leite
na idade adulta.
Para quase 25% das pessoas, a intolerância aos laticínios
pode causar reações alérgicas, digestão pobre e o
aparecimento de alteração de mucosa gastrintestinal. O
organismo humano, em geral, não processa facilmente o leite
de vaca, o creme de leite ou o queijo. Temos a tendência de
ingerir em excesso esse tipo de alimento, o que provoca
contínua e cumulativa tensão nos órgãos de excreção e no
sistema venoso.
Mesmo as pessoas que não apresentam sensibilidade aos
laticínios reportam o aumento de energia a paparem de
consumi-los. Por causa da alta taxa de gordura encontrada
nesses alimentos, a diminuição de seu consumo significa
redução proporcional efetiva na perda de peso, assim como a
diminuição da pressão sangüínea e dos níveis de colesterol.
Há dois elementos no leite e seus derivados que devem ser
quebrados por enzimas orgânicas: lactose e caseína.
A lactose é quebrada pela enzima lactase, e a caseína é quebrada
pela enzima renina. Por volta dos 4 anos, a renina passa a não
existir mais no trato digestivo, assim como a lactase numa parcela
da população. Essa é a forma em que a natureza nos mostra o
momento de descontinuarmos certos alimentos.
A caseína é uma proteína do leite que se encontra trezentas vezes
mais no leite de vaca do que no leite humano. Tem a consistência
de cola, promovendo aderência de muco nas membranas celulares,
especialmente no sistema respiratório.
O corpo humano não possui mecanismo digestivo para degradar
a caseína, promovendo o aumento de secreções, muco, irritações e
obstruções do sistema respiratório, o que induz o aparecimento de
asma, bronquites, sinusites, coriza, infecções de ouvido, etc. O leite
e seus derivados são os principais causadores de alergias.
Os indivíduos com intolerância à lactose apresentam
normalmente gases, distenção abdominal, cólicas e diarréia, que
somem poucas semanas após a suspensão do leite e seus
derivados. Cerca de 40% das crianças abaixo de 6 anos
apresentam otite de repetição, associada ao leite de vaca. Há
evidências de que bebês de até 6 meses que bebem leite de vaca
tem incidência aumentada de diabetes Tipo I. De acordo com o
médico Hans Michael Dosch, da Universidade de Toronto, uma das
proteínas do leite é muito parecida com as moléculas da superfície
das células Beta do pâncreas, que produzem insulina. Quando o
sistem imunológico reconhece a proteína do leite como corpo
estranho, ataca-a, e isso causa ataque similar às células Beta,
destruindo sua habilidade de produzir insulina e eventualmente
causando diabetes.
O leite comercial é conhecido como o maior causador de defi-
ciência de ferro em bebês, não sendo aconselhável o uso de leite
de vaca antes do 1 ano de idade. Somando-se a isso, há o risco
dos pesticidas, antibióticos e resíduos hormonais. Quanto mais
gordurosos são o leite e seus derivados, mais se encontram os pes-
ticidas, pois estes têm afinidade pela gordura.

“Ao contrário do que diz a publicidade, os


laticínios não são a melhor fonte de
cálcio.”
Ao contrário do que diz a publicidade, os laticínios não são a melhor
fonte de cálcio. A absorção é pobre por causa da pasteurização, do
processamento, do alto teor de gordura e da relação de dese-
quilíbrio quanto ao consumo de fósforo. Resíduos hormonais e aditi-
vos encontrados nas pastagens do gado influem na incompleta
absorção de cálcio e outros minerais. Em testes realizados com
animais, os bezerros que foram alimentados com o próprio leite ma-
terno, mas primeiramente pasteurizado, não viveram mais do que
seis semanas.

(trecho do livro “Prevenção: A Medicina do Século XXI”, Wilson


Rondó Jr., São Paulo, SP, Editora Gaia, 2000 – páginas 52 e 53).

-----------------

“Prevenção: A Medicina do Século XXI”, A guerra ao


envelhecimento e às doenças; Dr. Wilson Rondó Jr., São Paulo,
Editora Gaia, 2000.

Para adquirir este livro:

Editora Gaia Ltda


(uma divisão da Global Editora e Distribuidora Ltda)
Rua Pirapitingüi, 111-A – Liberdade
CEP 01508-020 – São Paulo – SP
Tel: (11) 3277-7999 – Fax (11) 3277-8141
e-mail: gaia@dialdata.com.br

Livraria Saraiva
http://www.livrariasaraiva.com.br/index.htm

---------------------

Livros recomendados: leite

“O Leite que ameaça as mulheres”, um documento explosivo: o


consumo de derivados do leite teria uma influência preponderante
sobre os cânceres de mama; Raphaël Nogier, Ícone Editora Ltda,
São Paulo, 1999.
“As Alergias Ocultas nas Doenças da Mama”, Raphaël Nogier,
Organização Andrei Editora Ltda,1998.

“Leite: Alimento ou Veneno?” do pesquisador e cientista Robert


Cohen, Editora Ground, São Paulo, 2005.

“Alimentação que evita o Câncer e outras doenças”,


Dr. Sidney Federmann/ Dra. Miriam Federmann – Editora
Minuano”

“A dieta do doutor Barcellos contra o Câncer” e todas as


alergias, Sonia Hirsch - uma publicação Hirsch & Mauad, Rio de
Janeiro, 2002, www.correcotia.com

--------------------------------

Para se ter saúde, é realmente importante adotar hábitos


saudáveis. Podemos incorporar em nossa vida, uma alimentação
equilibrada, de acordo com as nossas necessidades individuais de
cada um de nós; a prática regular de atividade física, a qual pode
ser caminhada, corrida, bicicleta, esteira elétrica, natação,
hidroginástica, a prática de algum esporte etc; também podemos
criar o hábito de meditar alguns minutos diariamente, o que será de
grande valia para a nossa saúde e qualidade de vida. Mas, tem um
item de grande importância, que não podemos descuidar. Refiro-me
a uma atenção especial ao “sono-reparador”.
O SONO-REPARADOR é de fundamental importância para todos
nós. Segundo as mais recentes e importantes pesquisas, devemos
dormir de 9 horas a 9 horas e meia, “todas as noites!”. Este é o
tempo, de que o nosso corpo precisa para se refazer da nossa luta
diária, dos estresses, da fadiga pelo trabalhe físico e/ou mental.
Mas, não pode ser 8 horas de sono por noite? Ou 7 horas? Por que
9 horas e meia de sono todas as noites?
Para compreender bem, a importância do sono, do “sono-reparador”
em nossas vidas, vale a pena a leitura do livro “Apague a Luz!” de
T. S . Wiley e Bent Formby, Ph.D., Editora Campus, São Paulo.
Se você ainda não sabe, vai se surpreender com as informações
sobre as mais recentes pesquisa de ponta, as quais mostram a
importância do sono-reparador, para perder peso, diminuir a
pressão arterial e reduzir o estresse. Quando apagamos a luz, e
vamos dormir, pouco depois do sol de por no horizonte, estamos
dando ao nosso corpo, a oportunidade dele se refazer dos
desgastes diários. As doenças cardíacas, o câncer (vários tipos de
câncer), a hipertensão, a paranóia, as fobias, as depressões, a
obesidade, a fadiga, o cansaço além do normal, tudo isto, está, de
alguma forma relacionado à falta do sono. Sem o sono-reparador o
nosso organismo não consegue fabricar a melatonina, uma
substância de capital importância, fundamental para a nossa saúde!
Não deixe de ler o livro “Apague a Luz!”. As informações contidas
neste livro, podem dar um novo sentido à sua vida. A humanidade
está caminhando aceleradamente para um abismo, ... para
momentos de muita dor, ... é triste ver o ser humano, perdido, no
escuro – embora esteja realmente “no escuro” a solução para os
seus problemas de saúde – na mais completa ignorância no que se
refere às atitudes que realmente deve incorporar em sua vida diária,
por desconhecer princípios tão simples como é o do “sono-
reparador”. Basta desligar a luz artificial! Desligar o interruptor!
Somente apagar a luz! Só isto!
Tem tarefa mais simples do que apagar a luz?
Esta decisão, embora simples, é de fundamental importância!
Mas, será que ainda dá tempo?

-----------------------