O que é?

Eugenia é um movimento politico que visa melhorar a condição genética
humana.
São um conjunto de técnicas que favorecem a propagação de genes
considerados benéficos ou desfavorece a propagação dos genes
considerados maléficos. Dai surge a eugenia positiva e eugenia negativa.
eugenia positiva, incentiva pessoas saudáveis a terem mais filhos enquanto que a
eugenia negativa impede que pessoas com certas limitações se reproduzam.

"O eugenismo positivo que favorece os indivíduos considerados mais
dotados, foi talvez a primeira maneira de recorrer aos fatores socialmente
controláveis para elevar a qualidade da geração futura (...) Simetricamente
o eugenismo negativo, com o objectivo de eliminar os defeituosos e os mal
formados, recorreu durante muito tempo ao infanticídio e
medicamentalizou-se com a interrupção médica da gravidez (IMG), e ainda
a actos não homicidas que permitiam evitar que os indesejáveis se
procriassem, através da persuasão (certificados pré-nupciais, conselhos
genéticos) e da mutilação (esterilização)."

O eugenismo é um doutrina sócio-politica destinada a implementar o
melhoramento da espécie humana.
No sentido geral eugenismo e eugenia derivam do grego eugenés (eu=bem,
génos=raça,espécie, linhagem). Tendo o significado de “bem nascido” ou
“boa linhagem”, “decendencia nobre”.
No sentido técnico, eugenia é um termo genérico do sec 19 que indica a
ciência que estuda as condições mais propicias à reprodução e
melhoramento da espécie humana.
Como Surgiu?
O termo como ciência foi criado por Francis Galton que sofreu grande
influencia do seu amigo Charles Darwin, sobre as teorias evolutivas.
Galton propôs a seleção artificial para aprimoramento da população humana
pelos critérios da época.
Fundou o termo Eugenismo, que só adquiriu status de ciência após o
surgimento da genética, por volta de 1900. em sua obra Inquiries into Human
Faculty and Its Development (Pesquisas sobre as Faculdades Humanas e seu
Desenvolvimento), de 1883.
Galton propôs um padrão original da raça humana, devendo haver uma
média na capacidade mental. Observou, compilou dados e sistematizou
a inteligência em vários membros de várias famílias inglesas durante sucessivas gerações.
Sua conclusão foi de que a inteligência acima da média nos indivíduos de uma
determinada família se transmite hereditariamente
Esclarece-se que se um homem ou uma mulher tivessem a característica de
"sangue ruim", de acordo com a teoria de Francis Galton, estariam fadados

. desde o alto do monte Taigeto em Esparta. Através do estímulo às mulheres robustas para gerarem filhos vigorosos e sadios14. houvendo neles o sustento material da cidade. De prata viravam seguranças e guardas militares a parte emocional. TAVARES. Certas proibições ligadas ao casamento. p. as crianças rejeitadas eram lançadas ao Tibre em Roma. 322. com fundamento eugênico. Direito Privado Romano. Diogo Freitas do Amaral. 282. as proibições e impedimentos matrimoniais que vigoram até hoje como casamento de familiares. sobrinhos. tia e sobrinho (. ou deixadas junto ao totem tribal da floresta: o meio mais simples e objetivo de não sobrecarregar a sociedade com seres pouco úteis e libertar rapidamente o casal para uma nova gestação desejada pelo próprio agregado social”. que comandavam a cidade. Eugenia e Sociedade. e defende em geral o uso da violência pelo Estado como arma política para satisfazer a convivência do Poder”. KASER.. E Cobre. A partir de Teodósio I (2ª metade do sec. na medida em que o sangue ruim seria uma espécie de veneno a entranhar em toda a cadeia hereditária daquele sujeito. Teoria dos Metais(platao). p. Esparta praticava a eugenia frente aos recém nascidos. 106. Assim são impedidos matrimónios entre irmãos. Com isso. Op. eram lavradores correspondendo a parte sensual da alma.. “Platão preconiza o “aborto eugênico” e o “infanticídio” para obter a pureza da raça dos guardas e dos magistrados. o contexto europeu ampliou as sociedades eugênicas. Lisboa: Verbo. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. que ainda vigoram no ordenamento jurídico português e brasileiro existia já na época do direito romano clássico. utiliza-se processos seletivos para aperfeiçoamento... onde "na época clássica em geral a proibição estendeu-se até o 3º grau (.. Nesse momento. só depois de se verificar que não havia mancha se procedia à oferta aos deuses e à integração na sociedade. Amândio S. “Isso era bem evidente nas cerimônias religiosas de muitas culturas a apresentação do recém-nascido ao sacerdote era precedido do exame físico e. onde cada ser nascia com um metal em sua alma. a proibição aplica-se aos filhos de irmãos (…)".a serem sujeitos degenerados. 1999. IV). Pouco tempo depois das proposições de Galton. cit. ao mesmo tempo em que crianças nascidas com imperfeições15 ou fragilidades eram rejeitadas. tio e sobrinha. 1996.). História Eugenismo Arcaico (seleção dos progenitores) Na Grécia antiga. tios.). Max. Os de ouro viravam senhores da alta classe a parte racional. AMARAL. p.

1870 . Pietra.. O primeiro Estado foi o de Indiana. “Muito antes da ascensão do nazismo. Também consideravam a criminalidade como hereditária. E teorias sociólogas sobre famílias de degenerados e sua hereditariedade.. p.Eugenismo Classico (esterilizações compulsivas. talento para artes e outras capacidades humanas não eram determinada pelo fator ambiental e sim genético. Connecticut e Califórnia. Temendo uma degeneração biológica. p. Na Alemanha a ideologia Eugenica começou a ser praticada após o lançamento do livro de Darwin.47. Com isso mais de 70mil pessoas foram esterilizadas e outras tantas sofreram algum tipo de eugenia. pessoas com problemas mentais. DIWAN.. doenças contagiosas ou hereditárias. a eugenia é inglesa (e não alemã) em invenção e estadunidense (e não alemã) em pioneirismo legislativo. Considerou que inteligência. Em 1935. Devido a população inglesa crescer mais nas classes pobres e diminuir nas ricas e cultas. o eugenismo ganhou força. genocídios) Galton propôs uma "eugenia positiva" através de casamentos seletivos.1933 Galton postulou que o estado deveria controlar os casamentos. em 1907. mas . O Eugenismo. houve o regime nazista implantado por adolf Hitler. Nos estados Unidos. 47. Raça Pura... em 1950. Contrariamente a uma crença popular. seguido pelos Estados de Washington. foi implantada nos Estados Unidos. trinta e dois estados tinham leis desse tipo. houve o ódio racial. interdição de casamentos inter-raciais. Porem na Alemanha o aspecto foi mais radical no final do sec 19. as Leis de Nuremberg proibiram o casamento ou contato sexual de alemães com judeus. centenas de milhares de pessoas foram esterilizadas compulsoriamente e mais de seis milhões perderam suas vidas em nome da Higiene da Raça. só os permitindo aquelas pessoas consideradas geneticamente superiores. para evitar a miscigenação.. por exemplo. Centenas de milhares de esterilizações foram realizadas no mundo todo sob o argumento da melhoria da raça”. Onde isolaram as grandes levas de imigrantes. “Os Estados Unidos foram o primeiro país a adotar uma legislação sobre a esterilização de diversos doentes e criminosos. em 1907. PICHOT. André. A primeira lei de esterilização. em 1909. os americanos viam como um instrumento de segregação. a eugenia foi legalizada em países de tradição democrática.

publicando dezenas de livros relacionados ao tema. Além destes fatores.. bem como foi instituída a inspeção médica pré-matrimonial como forma de controlar e conscientizar os cônjuges sobre os eventuais problemas que seus futuros descendentes pudessem vir a serem portadores. inclusive. se fara o . entre os cidadãos que povoam as cidades e. proferindo conferências e participando de debates. 1937 Em Portugal Para tanto. o autor foi seduzido pelos ideais eugenistas de GALTON83. Entre 1917 e 1937. bem como a necessidade de selecionamento dos progenitores84 . a defender a esterilização compulsória de certos criminosos e “alienados”. No entanto. chegando. este médico divulgou ativamente as idéias eugênicas. física ou mesmo social85 . ou de pessoas que a cultura nazista assim classificasse. bem como à psiquiatria77 e à higiene mental78.. não admitia a aplicação das leis darwinistas ao melhoramento81 da raça humana82 . 73. p. Brasil relacionava o eugenismo mais a problemas de saúde urbana e da política pública do que a questões de esterilização. com vistas. bancando folhetos. o Brasil foi o primeiro país sul-americano a ter um movimento eugenista organizado. O progresso. o quarto fundamento ao desenvolvimento das práticas de melhoramento da raça humana se deve ao fato de que a ciência não ficou circunscrita aos ideais de qualquer elite brasileira. segregação Neo-eugenismo (atua não só pela seleção dos progenitores. mas alcançou a chamada elite política da época de forma que a saúde pública se tornou um Através da Eugenética. à atuação junto à saúde pública e ao saneamento. mais adiante. especialmente. Podendo então decidir se ira ou não ter filho. A Sociedade Eugênica de São Paulo foi responsável pelos primeiros trabalhos sistematizados em eugenia no Brasil. Neste intento. principalmente entre os menos favorecidos.em 1933 já era lei a esterilização compulsória de pessoas com problemas hereditários e a castração de delinquentes sexuais. em 25 de janeiro de 1918. a partir da criação da Sociedade Eugênica de São Paulo. Outro nome importante do eugenismo brasileiro foi Belisário PENNA. conhecido defensor do saneamento básico. e Belissário PENNA. em São Paulo. A sua presença entre os membros permanentes da Comissão Brasileira Central de Eugenia reforça o argumento de que o grande problema do Brasil concentrou-se na necessidade de desenvolver práticas higienistas muito mais do que práticas eugenistas. Inicialmente. Luís. consegue-se descobrir se um feto terá alguma doença genética como a doença de Huntington ou o gene defeituoso para fibrose cistica. aqueles que possuem alguma anormalidade psíquica. Sendo os seus principais nomes Renato KEHL. Renato Ferraz KEHL foi o principal militante no movimento eugênico no Brasil80. como era o caso dos homossexuais. principalmente. mas também por uma intervenção direta sobre s genes) ARCHER. tentou-se criar leis que impedissem o casamento entre pessoas portadoras de certas anormalidades.. no Rio de Janeiro79 .

Em outros termos. Sobre a eugenia (ou eugenética) positiva exis-tem fortes argumentos morais contrários à sua apli-cação. feito a partir da competência moral propiciada pelo paradigma bioético. Devido a este aspecto "imprevisível" e "inquietante" da competência biotecnocientífica (que suscita o fascínio e o espanto expressado pela metáfora do espectro do eugenismo). capaz de trazer no espaço do debate público a análise crítica de eventuais guinadas autoritárias e tecnocráticas. adaptados. 2 – ser natural Com efeito. Substituindo estruturas vivas. prejudiciais aos direitos das pessoas e das minorias. ao passo que sobre a eugenia negativa existe um relativo consenso moral pois pode-se razoavel-mente perguntar se seria moralmente lícito opor-se à prevenção de doenças e malformações que certa-mente constituirão uma limitação séria da qualida-de de vida dos seus portadores. no sentido de uma evolução para novos patamares de vida. só pode ser o aprofundamento da competência biotecnocientífica atual.tratamento com medicação para interromper os efeitos da doença. como afirma o geneticista Lopert Wolpert.individuoes geneticamente modificados. sabendo que poderiam tê-lo evitado por um screening pré-natal" (26). imparcial e prudencial dos novos artefatos. Há duas visões de mundo. . suas aplicações práticas dependem de fatores mais previsíveis. se considerarmos as rápidas transformações do mundo. nos quais o humano "desprovido" se tornaria literalmente obsoleto. melhor adaptada a contextos desconhecidos. Nesse sentido. pois "nada nos autoriza a dizer que [a evolução biofísica do universo] acabe com o animal simbólico que somos" (77). recusar a oportunidade de transformar a norma humana pela reforma biotecnocientífica poderia revelar-se. precisamos de um acompanhamento racional. inclusive dos humanos. da engenharia genética. Serie esse exemplo de eugenia negativa. "paradoxalmen-te. Dessa forma. parece razoável afirmar que um dos fatores importantes desta evolução rumo a uma eventual "nova espécie" humana. naturais por novo tipo de estrutura viva natural ou artificial. que afetam também a norma dos sistemas vivos. contrariamente aos avanços na produção de conhecimentos da ciência (que são imprevisíveis). em particular. Neste caso. graças a biotecnociencia. assim incapacitada de evoluir em contextos radicalmente transformados.a médio ou longo prazo suicidário para a própria espécie humana. 1 . pois resultam da autocompreensão que o humano tem de si e do lugar que pretende ocupar no cosmos. o maior dilema ético que os pais deveriam en-frentar seria o de decidir se correr o risco de pôr no mundo uma criança portadora de uma anomalia genética. a competência bioética pode constituir um redutor do "ruído".

O primeiro gerou as câmaras de gás no regime nazista. notadamente de "prevenção" contra certas doenças hereditárias. Podemos distinguir dois tipos de eugenismo: (a) um eugenismo militante e consciente. Deve-se respeitar os direitos humanos? Ou o direito a tradição e cultura? Na china todas as famílias que tiverem mais de um filho terão que pagar taxas tributarias entre outras penas financeiras. O segundo não é menos monstruoso. muitas famílias abandonam seus filhos ou matam. abrem-se algumas exceções para determinados grupos populacionais em prol do respeito à cultura e dos valores essenciais à dignidade humana103 . o debate público sobre as reais opções morais existentes nas tomadas de decisão concernentes aos rumos a serem seguidos. podem impor poderosos sistemas de controle”. Risco de haver eugenismo desenfreado? Houve mudança de poder do estado para os pais Os pais vao com o sonho comprar geneticamente o filho modificado . isolamento dos doentes em “sidatorios”. Mulheres com problemas mentais so podem casar se forem esterilizadas. constituem uma forma despistada de eugenismo que.desde que informe. Porem centenas de indígenas são mortos anualmente por portarem algum tipo de deficiência física ou psíquica segundo suas tradições. embora a legislação não permita a utilização de métodos eugênicos negativos102. (b) um eugenismo "fraco" e inconsciente. Os índios. com excelentes álibis. O aborto é receitado quando é visto uma doença genética. são protegidos por lei brasileira e dispõe preservação dos costumes e tradições. Porque toda a ambigüidade é a seguinte: certas práticas. por exemplo. No Brasil. da forma imparcial e mais completa possível. infecciosas ou mentais no feto Sida revela: tatuagem dos soropositivos na zona genital. Por consequência disso.