You are on page 1of 12

CEPEP

TURMA: MIKE 432
PROFº: KLEBER
TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA

ANTONIA DE MARIA GEILIANE MARTINS MELO

MEDIDAS ELÉTRICAS

FORTALEZA
23 de ABRIL de 2013

. Dentro da geração dos instrumentos digitais. •instrumentos eletrostáticos. No caso dos instrumentos eletrodinâmicos. com a criação de normas ao nível físico e lógico para os protocolos de comunicação entre instrumentos e controladores. O aparecimento dos conversores analógico-digitais (A/D) deu lugar a uma segunda geração de instrumentos. Os instrumentos de medida digitam controlados por microprocessador podem ser considerados como uma terceira geração de instrumentação: a instrumentação inteligente. os utilizadores passaram a poder controlar os instrumentos não só local. Com o desenvolvimento dos instrumentos digitais e a utilização de canais externos de comunicação (p. •instrumentos eletromagnéticos. •instrumentos eletrodinâmicos. mas permitindo a obtenção de medições no domínio digital.ex. rotinas de auto-diagnóstico. operados de forma semelhante aos analógicos. A revolução informática e a divulgação dos computadores pessoais (PC).INSTRUMENTOS ANALÓGICOS A primeira geração de instrumentos utilizados em medidas elétricas foi a dos instrumentos analógicos cuja operação. o binário actuante resulta da interação entre um corpo móvel magneticamente polarizável e o campo magnético produzido por uma corrente que circula numa bobina fixa. envolvia um conjunto de terminais. linearização e compensação de erros de “offset” e ganho. contribuíram significativamente para o desenvolvimento e utilização de sistemas automáticos de medida [2] e para o aparecimento da quarta geração de instrumentos designados por instrumentos virtuais. Nos instrumentos de quadro móvel. o binário actuante resulta da interação elétrica entre distribuições de carga na superfície de um sistema de condutores dos quais um é móvel e os restantes fixos. o binário actuante resulta da interação entre a corrente elétrica que percorre uma bobina móvel e o campo magnético criado por um íman permanente e fixo. Os quatro principais tipos são: • instrumentos de quadro móvel. mas também remotamente. De entre essas capacidades destacam-se entre outras as seguintes: autocalibração. GPIBGeneral Purpose Interface Bus). comutadores e potenciômetros ajustáveis. no caso dos instrumentos eletrostáticos. Tipos de instrumentos analógicos: Consoante o princípio físico utilizado na obtenção do binário actuante podemos distinguir diferentes tipos de instrumentos analógicos. o binário actuante resulta da interação entre duas correntes elétricas circulando uma numa bobina móvel e a outra numa bobina fixa. de forma local e manual. ditas inteligentes. Nos instrumentos eletromagnéticos. que permitiram aumentar a exatidão e fiabilidade dos instrumentos. Finalmente. foi possível introduzir determinadas capacidades. designados por instrumentos digitais. e com a introdução dos microprocessadores.

oriundas do movimento de rotação de uma moldura de alumínio que envolve a bobina móvel. O ponto zero da escala pode tanto ficar no meio quanto na extremidade. o que faz com que os intervalos sobre a escala estejam igualmente distanciados. desenvolvem uma força contrária ao deslocamento angular. Perante a passagem de determinada corrente. que. no campo magnético. por repulsão. campo este que quando tem a . a corrente é levada até a bobina por meio de molas espiras. alternada por corrente elétrica. giratória. Disto resulta que este instrumento apenas pode ser usado para medição de tensão ou corrente contínua.BOBINA MÓVEL No campo de um imã permanente. em um campo eletromagnético. ocorre também a inversão da rotação da bobina ou da deflexão do ponteiro. Quando ocorre inversão do sentido de circulação da corrente. O amortecimento do movimento do ponteiro é obtido por frenagem de correntes de histerese. A rotação da bobina e conseqüente deflexão do ponteiro são proporcionais à corrente. as bobinas apresentarão a mesma polaridade e assim levarão o ponteiro à deflexão. Um exemplo de Bobina Móvel é o Alto Falante A bobina móvel é a responsável pela transformação da corrente elétrica alternada que passa pelas suas espiras. A corrente que alimenta a bobina móvel é levada a esta por meio de 2 molas espirais. simultaneamente. O sistema de medição eletrodinâmico consiste de uma bobina móvel e uma fixa. é montada uma bobina móvel. que simultaneamente desenvolvem o conjugado de oposição ao deslocamento da bobina.

Alumínio. O número de vezes que a bobina se movimenta é toda em função da freqüência aplicada no alto-falante. nesse tipo de montagem. A força com a qual a bobina é atraída ou repelida pelo conjunto magnético. fazendo com que o cone se movimente para baixo. trabalhando sempre com um mesmo numero de espiras dentro do conjunto magnético. se enviamos um sinal de 60hz para o alto falante. e da força do conjunto magnético. Os materiais do Fio da Bobina Móvel: Cobre. na intenção de aumentar a excursão. o enrolamento da bobina é sempre menor que a altura das peças polares. . faz com que a bobina seja repelida pelo conjunto magnético.000 vezes no mesmo 1 segundo. é a bobina com baixa altura do enrolamento. sendo assim. Bobina Longa: têm a altura do enrolamento da bobina sempre maior que as peças polares. é proporcional a amplitude do sinal aplicado.mesma polaridade do conjunto magnético. a bobina sobe e desce 60 vezes em apenas 1 segundo. o comprimento do fio da bobina dentro da região linear de campo magnético (GAP). a bobina é atraída para o interior do conjunto magnético. dessa forma quando o sinal é de 20 Khz ela faz isso 20. o alto-falante trabalha sempre com toda a bobina dentro do campo magnético. Bobina Curta: como o próprio nome já diz. e quando o campo magnético for de polaridade oposta. fazendo com que o cone do falante se movimente para cima. sendo assim.

Por isto. os instrumentos de ferro móvel são adequados para a medição. as chapas são novamente magnetizadas identicamente. Este amortecimento é conseqüente da ação entre uma lâmina que se desloca dentro de uma câmara. Os Instrumentos ferro móvel são utilizados em painéis elétricos. é possível corrigir este detalhe. umas correntes três vezes maiores ocasionam uma deflexão do ponteiro nove vezes superior. onde se é necessário fazer as medições de tensão e corrente alternada. a escala de leitura tem intervalos menores nos valores mais baixos do que nos mais elevados. se repelem. levando assim o ponteiro novamente a zero. A mola montada sobre o eixo do ponteiro desenvolve um conjugado oposto ao das chapas. As forças magnéticas das chapas exercem um conjugado sobre o eixo do ponteiro. A grandeza deste conjugado não é proporcional à corrente na bobina. Em muitos instrumentos. Por isto. . com exceção dos valores bem baixos. e continuam se repelindo. Por isto. porem não é muito utilizada devido ao elevado custo. mas sim ao quadrado desta corrente que está sendo medida. uma das boas soluções para aliar menor massa das bobinas de alumínio ao melhor rendimento das bobinas de cobre. centrais de distribuição e centros de transformação. em virtude de vibrações do sistema de medição. uma chapa de ferro doce fixa é montada em oposição a uma chapa móvel. uma leitura exata apenas é possível na faixa contida entre dois pontos bem destacados sobre a escala. O mecanismo de ferro móvel faz a medição de valores em RMS de corrente alternada com freqüências de 15 a 100Hz independentemente do tipo de curva (senoide). quando o instrumento é desligado. Portanto. Por meio de uma forma adequada das chapas no instrumento. Instrumentos Ferro Móvel Na parte interna de uma bobina. na bobina. é necessário acrescentar ao sistema câmaras de amortecimento. Quando se dá a inversão do sentido de circulação da corrente. sendo mais raramente encontrado em alto-falantes nacionais. deslocamento este dificultado pela resistência do ar. O ponteiro destes instrumentos não estabiliza imediatamente a sua posição de leitura sobre a escala.O fio bimetálico une a menor massa do alumínio. então ambas as chapas são magnetizadas identicamente em relação aos pólos resultantes. aliada a melhor condução elétrica do cobre. e desta forma. em corrente contínua e em alternada. Se na bobina circula corrente. normalmente esse tipo de fio é de alumínio revestimento externamente de cobre. tanto de corrente quanto de tensão.

é acoplado à bobina e atua sobre outro móvel. Tem pouca precisão devido ao erro causado pelo ferro. Um deles. fixo.Ferro dinâmico Tipos:   Atração do ferro para dentro da bobina: Um núcleo de ferro e atraído para dentro de uma bobina percorrida por uma corrente elétrica. o enrolamento da bobina fixa introduz-se em um circuito magnético composto de chapas de aço especial. Serve tanto para CC quanto CA. o campo produzido pela bobina atua sobre um núcleo fixo que exerce sobre um núcleo móvel que tende a colocá-lo na posição de maior densidade magnética. Repulsão de dois ferros colocados dentro da bobina. Apresenta pouca sensibilidade aos campos magnéticos e elevado par motor. este por sua vez é acoplado ao eixo do ponteiro. Pela alteração instantânea do sentido dos fluxos esse instrumento possibilita a leitura tanto da corrente continua como corrente alternada. Dois núcleos são colocados no interior da bobina. Características . Utilização: São utilizados em geralmente em instrumentos registradores Definição: Estes instrumentos são variações dos eletrodinâmicos e nos quais para intensificação do campo magnético. girando a bobina móvel ao redor de um núcleo fixo.

sobretudo na medição de resistências. então se apresentam também campos magnéticos de intensidade diferente. Seu emprego é encontrado. de pressões por meio de um instrumento de bobinas cruzadas. com isso uma perda de precisão e. Para estas finalidades as tensões correspondentes são enviadas ao instrumento por meio de um divisor de tensão. mas sim pela existência de correntes iguais em ambas as bobinas. à distância. Cada uma das bobinas é ligada a determinada tensão. Medição. As maiores desvantagens desse tipo de instrumento reside no fato da presença de ferro.Este aparelho é pouco sensível a campos magnéticos externos e possui um elevado para motor. do que resulta que o campo mais forte irá determinar a deflexão do corpo da bobina. além disso. portanto. assim como na de temperaturas e pressões. a posição zero não é obtida por meio da força de molas. Neste instrumento. à distância. porém cruzadas. estão dispostas de tal forma que possam girar. cada uma das bobinas influi com certa força magnética sobre o imã permanente. Se a tensão é igual em ambas as bobinas seus efeitos magnéticos contrários se equilibram. o que significa que as bobinas se ajustam sobre um valor central (médio). duas bobinas interligadas entre si. que se altera em função da temperatura ou pressão. Se cada uma das bobinas estiver ligada à tensão diferente. devido ao uso de correntes maiores exige mais gastos e um custo maior. Instrumento de Bobinas Cruzadas Entre os pólos de um imã permanente. Por esta razão. Disto se pode concluir que o instrumento de bobinas cruzadas apenas se destina a indicar diferenças de tensões. .

Um tambor de alumínio. a existência de um campo girante. com isto. Devido à indutância. As correntes induzidas neste tambor desenvolvem um conjugado e. cujo campo atua sobre o tambor girante. No circuito de corrente de um destes pares de bobinas. O instrumento de indução. também chamado de instrumento de campo girante ou instrumento de Ferraris. que possui dois pares de bobinas cruzadas entre si. incluise uma indutância. em forma de ferradura.Indutivo Este instrumento se compõe de um corpo de ferroquadripolar. uma deflexão do ponteiro. . A força contrária a esta deflexão é conseguida da ação das molas espirais. fica sob efeito indutivo deste campo girante. Disto resulta um deslocamento de fase entre os pares de bobinas e desta forma. O amortecimento do instrumento é feito por um imã. apenas pode ser usado para corrente alternada. este instrumento sofre a influência da freqüência. montado de tal modo que apresente um movimento giratório.

ou seja. A bobina e o capacitor formam o que denominamos “circuito ressonante”. Uma bobina (indutor) e um capacitor quando ligados em conjunto apresentam propriedades bastante interessantes em relação aos sinais de corrente alternada. Circuito ressonante paralelo: quando ligamos um capacitor em paralelo com um indutor (figura 1). um circuito que responde a sinais de determinadas freqüências de um modo peculiar. formados por indutâncias (L) e por capacitâncias (C). Temos então dois tipos de circuitos ressonantes LC. ou seja. Este efeito denominado “ressonância” é aproveitado em dispositivos denominados diapasões que servem para produzir uma nota musical padrão (lá= 440 Hz) para afinação de instrumentos. o circuito assim formado ressoa numa freqüência que é dada pela fórmula: Fórmula: L em henry (H) . Em eletrônica determinados circuitos também manifestam o fenômeno da ressonância.Ressonantes Uma lâmina de metal pelas suas dimensões e tipo de material tende a vibrar sempre numa única freqüência quando batida.

Circuito ressonante série: neste circuito o indutor é ligado em série com o capacitor. sendo a freqüência de ressonância dada pela mesma fórmula (figura 2). e de transmissores onde o capacitor normalmente é do tipo variável ou ajustável de modo a permitir a seleção da freqüência de ressonância. de osciladores. etc. menos os da freqüência para a qual ele é sintonizado. conforme sugere o gráfico da figura 200. No caso o circuito apresenta uma baixa resistência somente para o sinal da freqüência na qual ressoa. Este circuito é utilizado na sintonia de receptores. Instrumento Eletrostático . exceto os sinais da freqüência para o qual o circuito é ressonante que encontram uma resistência infinita. Estes circuitos são encontrados em filtros separadores de freqüências ou de faixas.f em hertz (Hz) C em farads (F) π = 3. em osciladores. O circuito deixa passar todos os sinais.1416 (constante) A condição de ressonância é obtida para a freqüência em que a reatância capacitiva (Xc) é igual a reatância indutiva (XL). Neste circuito o que ocorre então é que os sinais de todas as freqüências que sejam aplicados encontram uma baixa resistência para sua passagem. apresentando uma impedância infinita para os sinais de outras freqüências.

OBS: Máquinas Eletrostáticas são normalmente utilizadas em aulas de ciência. Por esta razão. Definição Parte da física que estuda as propriedades e o comportamento de cargas elétricas em repouso. às quais é ligada a tensão a ser medida. ambas as bobinas invertem ao mesmo tempo a sua polaridade. esterilização de alimentos e até mesmo na física nuclear experimental. O instrumento se compõe de placas fixas e móveis. Usado como amperímetro ou como voltímetro. mostrando de uma forma segura os fenômenos das forças elétricas em alta tensão. as condições de repulsão entre as bobinas não se alteram e a deflexão do ponteiro se dá sempre para o mesmo lado. Sobre o eixo do disco móvel. com polaridades contrárias. Com isto. é montado um ponteiro.Utilização Instrumentos eletrostáticos se destinam especificamente à medição de tensões elevadas. quanto em corrente alternada. O instrumento pode ser usado tanto em corrente contínua. O elevado potencial alcançado tem sido também usado para uma variedade de aplicações práticas. perante . ambas as bobinas são ligadas em série ou. tais como nos tubos de raios-X. Instrumento eletrodinâmico Numa inversão do sentido da corrente. pois apenas estas são capazes de desenvolver um conjugado suficientemente elevado. aplicações médicas. Uma mola atua no sentido contrário ao deslocamento deste. o instrumento pode ser utilizado tanto em corrente contínua quanto alternada. Características O funcionamento deste instrumento baseia-se na atração recíproca de corpos eletricamente carregados.

. são ligadas em paralelo. O amortecimento é obtido por uma câmara com ar. a potência indicada é a potência útil. A principal aplicação deste tipo de instrumento é encontrada nos medidores de potência (Wattímetros). pode assim ser obtida diretamente por simples leitura. A precisão do instrumento é menor devido ao ferro. porque apenas aquela parte da corrente efetuará um P = U x I x cosϕ. a bobina fixa é dimensionada como bobina de corrente. evitando-se assim a formação de correntes parasitas. a bobina fixa é montada dentro de um anel de ferro fechado e laminado. Na medição de potências em corrente alternada. Neste tipo. e a móvel como de tensão. Às vezes são empregados instrumentos de medição blindados por uma chapa de ferro. tal como no instrumento de ferro móvel. Como a potência é obtida do produto da tensão pela corrente. em watts.correntes muito elevadas. para evitar influências magnéticas presentes no ambiente externo. A potência.