You are on page 1of 52

Dino Humberto Poletto

Conheça-se, Conecte-se
Liberte-se!
Pequena jornada rumo ao autoconhecimento metafísico.
Prefácio

Este livro tem por objetivo,


incentivar o leitor a trilhar o caminho do auto-
descobrimento, da expansão da consciência superior
de uma maneira livre de atavismos e
tradicionalismos sociais, culturais e religiosos, de
maneira que possa provocar interesse maior por si
mesmo, questionamento de sua vida, interesse por
leituras esclarecedoras complementares para que
não se atenha somente a um ponto de vista e sim
estude , investigue, busque, se liberte de angústias e
de condicionamentos e desperte no ser humano, no
seu íntimo, no seu ser integrado e total e
multidimensional, o puro potencial, a pura energia,
o maior conhecimento possível que o conduza nesta
jornada terrestre mais consciente dentro dos
valores do amor, altruísmo, sabedoria,
honestidade, equilíbrio, paz e tudo o que engloba a
fantástica engrenagem do autoconhecimento
cósmico.
“Quem olha para fora, sonha.

Quem olha para dentro, desperta”


Carl G. Jung
Os mestres como Jesus, Buda,
Hipócrates, Sócrates e muitos outros sempre
ressaltaram a necessidade imperiosa do
autoconhecimento para resolver os problemas e
descobrir quem realmente somos nós.

Procuremos analisar com


amplitude de consciência e sem paradigmas que nos
mantenham amarrados a conceitos pré-
estabelecidos por tradição, sociedade ou
simplesmente inconsciente coletivo e arquétipo
planetário.

Nas próximas páginas iremos


abranger e colocar aspectos intrínsecos e
transcendentais do ser humano, da sua psique,
individual e coletiva, metafísica, medos, ilusões,
entre outros.

O ser humano é uma estrutura


complexa, multidimensional, biológico-energética e
infelizmente manipulado pela sua falta de amor
próprio, auto-estima e evidentemente, a falta ou
medo de se conhecer.

Para explicar certos aspectos,


entraremos na metafísica, o principio das coisas,
além do plano físico e material no qual estamos
inseridos e excessivamente mal treinados.
A dualidade no plano
terrestre provocou uma série de conflitos e crenças
que confundiram o ser humano e o limitaram no seu
pensar.

Corpo, mente e espírito estão


interligados, trabalham em conjunto. O ser é
integrado, não separado.

O verdadeiro poder está


relacionado ao conhecimento. O seu próprio
autoconhecimento. Descobrir suas qualidades,
aptidões e defeitos.

O ser humano vive em um


mundo de dualidades. Ex: dia e noite, bem e mal,
positivo e negativo, lindo e feio, felicidade e tristeza,
amor e ódio, etc.

Através desses parâmetros o


ser evolui e vive ou sobrevive na sociedade.

Muitos desses conceitos foram


instruídos, manipulados e tomados como
apropriados ou certos para um convívio no meio
ambiente.
Na verdade, falsas crenças e
constantes informações da sociedade, religiosas,
míticas e cobertas de medo, acorrentaram a maior
parte da consciência da humanidade.

Vergonha culpa, pecado, não


aceitação de si mesmo, desinformação, má
orientação foram e são ingredientes maléficos para
um desequilíbrio do ser.

Pensamentos provocam
sentimentos. Sentimentos, emoções influenciam toda
a mente. A mente influencia o corpo físico. O círculo
de energia que projeta alegria e/ou tristeza está
completo.

Assim vamos colocar três


campos: o mental, o físico e o emocional ou
espiritual.
O campo mental, físico e espiritual

O cérebro é um milagroso
decodificador e tradutor, uma antena fantástica e
complexa, processando os sinais e informações dos
sentidos externos e formando um quadro completo
da realidade física. No entanto, as funções da mente
como o próprio pensamento, estão ancoradas no
campo mental, não no cérebro.

O corpo físico é feito de


energia, fabrica e mantém sua forma e apesar do
nível energético ser forte dentro da área limitada
pelo invólucro físico, o campo estende-se muito além
do invólucro definido pela pele.

O campo emocional é
composto de um tipo de energia que interage
evidentemente com o campo físico e é nele que se
sentem as emoções. Por tanto é fundamental saber
quais as energias que a pessoa gera e quais as que
capta do exterior e assim saber que o ser, pode e
deve ter controle sobre elas. Vejamos: entusiasmo,
fúria, ódio, medo, amor, compaixão etc. geradas por
si mesmo ou captadas de outrem, de acordo a sua
sensibilidade.
O campo mental é o reduto do
intelecto, das estruturas energéticas dos
pensamentos, organizado e real em decorrência
dessa energia. O ser humano transmite pensamentos
a partir do campo mental. A sua estrutura e forma
dependem da claridade de sua origem e concepção.
Assim, se houverem pensamentos claros, cheios de
medo, estará se rodeando de um campo energético
correlato com esse tipo de energia. Ao contrário, se
houverem pensamentos de alegria, paz , alimentará
seu campo vibratório de tais elementos
benéficos.

Tudo ocorre em função da


ressonância, a qual é imparcial com referência à
energia que emite ou recebe: “boa” ou “má”. E isto,
evidentemente, também sucede em termos grupais,
de uma forma consciente ou inconsciente.

Lembre-se: a energia do
pensamento, sua vibração, cria formas estruturais e
dispõe individual ou coletivamente sua disseminação
e aceitação de acordo à sintonia de cada um!

A vida, a realidade, por tanto,


são um reflexo perfeito dos padrões que se criam a
partir das crenças, dos pensamentos .
Uma visão sobre o ego

No plano terrestre, a
misteriosa criação colocou o ser humano numa
relação ambígua matéria/espírito e na sua forma
mental está estruturado por um ego, um
inconsciente e um superego. Na visão da psicologia
tradicional o ego é o aspecto consciente da psique
que seleciona entre os instintos básicos do “id”
(inconsciente) e a moralidade do superego. O ego
também foi descrito como o componente que está
conosco e nos acompanha a vida toda.

Outros definem o ego como


um aspecto oposto a nossa realidade espiritual ou
superior. Roberto Assagioli, psicanalista italiano o
define como mental inferior e o mental superior
seria a parte divina do ser humano.

Na verdade, todos nós


convivemos com esta dualidade. Um ego que nos
mantém nesta existência de 3ª dimensão física e um
mental superior ideal, perfeito. Parece que somos
dois em Um! Às vezes se torna uma tarefa difícil
lidar com ambos e agradá-los.
Eliminando os maus hábitos,
traumas, aspectos indesejáveis do ser, que provocam
conflitos de vivência interior e que são reflexo do ego
inferior, trilharíamos o caminho em direção ao
mental superior ou formação de um ego mais
harmonioso, pleno em sintonia com características
nobres, qualidades e aptidões especiais.

A auto-aceitação amorosa de
nosso ser como ele é e o desejo de transmutar nossas
imperfeições, nos projetarão nessa senda para o
mental superior, se esse for o desejo de cada um. O
livre arbítrio está aí. O autoconhecimento como
sempre, está disponível para todos e que seja
autêntico e não forrado de máscaras, mitos e ilusões.

Sonhamos em demasia,
fazemos pouco, perambulamos em expectativas, a
maioria robotizada, autômata. Guiada por falsas
crenças, acreditando no exterior e jamais em si
mesma. Vamos acordar!

Algumas características são


mais fáceis de serem modificadas, outras oferecerão
maiores resistências e algumas serão bem difíceis de
mudar nesta vida. Não obstante, a transcendência
do espírito humano é infinita. Perseverança e
sabedoria para sair da estática e ilusão. Não tenha
receio, você é um ser eterno!
O ser humano não confia em si
mesmo como poderia ou deveria ser. Baseia seus
atos excessivamente no racional e nos seus
condicionamentos. A sua personalidade é somente
um aspecto da multidimensionalidade que ele
comporta. Ele precisa olhar para dentro e observar-
se, compreender e sarar as feridas internas, suas
angústias. Muitas de suas ações foram baseadas no
medo e este medo criou e deixou mazelas que
fragilizaram sua autenticidade e auto-confiança.

O ego funciona muitas vezes


como um tirano, sagaz e astuto, cobrador e que nos
maltrata, porque assim a maioria do mundo foi
treinada. A auto-aceitação e despojamento de
máscaras e ilusões trarão à superfície uma
tranqüilidade, embora no princípio possa residir
confusão e desnorteamento, tamanho o tempo que
essa inverdades, medos, deturpações e falsas idéias
sobre nosso verdadeiro eu, foram contaminadas e
cristalizadas por nós mesmos, influências,
convivências e atos através dos tempos
imemoráveis. Mas esta insegurança poderá
provocar uma abertura rumo ao caminho do
conhecimento, da sabedoria.

A transcendência do espírito
traz uma visão mais abrangente do ser integral. Não
limita sua concepção a um fenômeno de vida
efêmero, já que os avanços da Psicologia
Transpessoal, a Física Quântica e a Parapsicologia
nos propiciam uma interpretação mais ampla da
psique e do composto humano.
Terapia Transformacional

A visão da verdadeira terapia


é uma manifestação de amor e de tomada de
consciência. Aceitar o fato de que a fonte de sua
realidade está dentro de você e de que ninguém pode
resolver seus problemas a não ser você mesmo, é o
pontapé inicial.

Abandone toda censura,


culpa, negação e medo sobre você. Não resista!

Resistir é insegurança. Analise


o padrão que criou determinada situação, observe o
comportamento, o hábito, o padrão mental ou
emocional. Assuma a responsabilidade, se for sua é
claro, vivencie conscientemente o ocorrido, as coisas
das quais tinha fugido ou ignorado e como são
somente suas, você pode superá-las e transmutá-las
sem culpa. Você pode removê-las.

Liberte-se da escravidão dos


sofrimentos internos provocados por você em função
de você mesmo ou outros, de padrões familiares,
religiosos ou sociais. Abandone a autopunição! Seja
testemunho da situação que você gerou consciente
ou não, observe e da reação desse comportamento,
sem medo, obtenha um autocontrole e a consequente
desvinculação dessa identificação errônea anterior.
Estamos buscando nos
conhecer e, por conseguinte trilhando o caminho da
liberdade de velhos atavismos.

Quando você assume a


responsabilidade por sua vida e atos, escolhe
enfrentar e dissolver os medos que criaram seus
sofrimentos e não meras justificativas. Ai você vai
vivenciar sua própria realidade e natureza divina.

Troque o medo pelo amor.


Amor em primeiro lugar por você mesmo e depois
pelos outros. Se não conseguir amá-los, pelo menos
respeite-os. Tenha auto-estima, amor próprio e logo
ele se expandirá naturalmente para os outros.

Muitas pessoas confundem


assumir o erro, a responsabilidade com o sentir
culpa. É tolice. Assumir o erro é aceitar que erramos
e nos prontificamos para corrigirmos nosso
proceder. Indague-se! Escute-se!

As emoções são criadas


exclusivamente pelo seu sistema de ego. A convicção
deste sistema é de que não há segurança, que
estamos separados do Criador e essa convicção de
separação e dualidade estabelece um sistema de
defesa “falso” do ego negativo. Quando as emoções
negativas comandam a situação, tais como ira,
paixão, cobiça, depressão, etc. o controle que elas
exercem é geral.
As emoções não conhecem,
nada sabem além do sistema de crença que o ego
possui, que foi criado pela humanidade e que tirou
toda a autoconfiança da grande maioria.

Então, o que podemos fazer?

Para não nos aprofundarmos


mais neste circulo vicioso e de escravidão cada vez
que temos criações negativas, afastadas do
verdadeiro poder de amor do espírito e da alma
vamos optar por não nos sentirmos culpados e não
nos julgarmos. Apenas aceitem as coisas, a criação
como ela é. Tudo o que foi pensado, dito e agido, foi
da melhor maneira que conseguimos ou reagimos,
de acordo aos ensinamentos familiares, sociais,
individuais, que nos trouxeram limitação e medo na
expressão de nosso ser. Aceite-se e aceite sem dúvida
alguma o auto-perdão!

Para vislumbrar a harmonia


interior com referência a situações que nos levaram
a cometer erros, o único caminho é o
reconhecimento, a aceitação sem culpa e acima de
tudo: o perdão!

O auto-perdão é fundamental
para sair do sentimento de culpa e para retomar o
equilíbrio e bom relacionamento interior, consigo
mesmo, sair da frustração, angústia, tristeza e
mágoa que são tão venenosos a nossa mente, corpo e
espírito. Perdoar a si mesmo é fundamental.
Somente aqueles que
desenvolvem o auto-perdão, conseguirão energia
adequada para uma vida psicológica sadia e física
também.

Conceito Espiritualista Universalista

A Verdade Suprema faz parte


da procura primordial do ser humano, o
entendimento de quem somos, a nossa missão neste
mundo.

Religiões, filosofias e seitas


sob suas diversas denominações quando orientadas
para o lado bom, ajudam o homem a encontrar
respostas a esses questionamentos.

Porém, os homens através da


lente embaçada de suas mentes, o ego inferior,
criaram e criam aspectos fenomênicos que encobrem
a Verdade e guiados de acordo com seus próprios
pensamentos e crenças, montam sobre esta base,
religiões cheias de dogmas, conflitos de interesses,
preconceitos, conhecimento superficial dos
ensinamentos da verdade, dando mais ênfase aos
formais e estruturais da religião.
Se já não fosse pouca essa
confusão, os livros sagrados em especial a Bíblia são
em quase sua totalidade, livros de tradição oral que
foram depois transcritos numa linguagem arcaica e
traduzidos por pessoas que mal conheciam a língua,
cerceados por interesses mesquinhos de poder e
passadas ao povo em geral com interpretações nem
sempre corretas ou honestas. Inclusive até o
presente!

Estes livros contêm excelentes


ensinamentos, mas se estendem em demasia nos
seus relatos e descrições históricas quando o
importante é enfatizar o conhecer-se, o amor e
respeito pela criação universal, por si mesmo e pelo
próximo, as leis de ação e reação, entre outros.

Tudo isso acaba gerando um


preconceito que faz com que o aspecto fenomênico da
religião seja considerado como a verdade
fundamental em si e impede a boa vontade
necessária para escutar os ensinamentos ou tentar
entender os porquês das várias práticas efetuadas
em cada crença.

Esse preconceito torna as


pessoas impermeáveis a novos questionamentos
fazendo com que o estabelecido se cristalize cada vez
mais o que aumenta a sensação (para os que estão
em busca da verdade) de ter suas indagações
respondidas da forma “É assim porque é assim”.
Desta forma, esquecemos que
os grandes mestres não trouxeram a instituição da
religião e sim o exemplo de vida do ensinamento da
verdade, fundamentado na energia e preceitos do
amor cósmico fraternal e universal. Por isso que a
maioria das religiões não provoca o verdadeiro
autoconhecimento e sim uma co-dependência mítica,
e em muitos casos um misticismo fanático
idiotizante.

Existe uma alegoria que acho


muito adequada com relação aos caminhos tomados
pelas diversas religiões, a Verdade que é o objetivo
dos estudantes sérios repousa sobre o topo de uma
montanha e as diversas filosofias, crenças e religiões
são caminhos que levam da base até o topo, da
ignorância até a verdade.

A aprendizagem e o caminho
são infinitos e possuímos o discernimento e a
sabedoria como ferramentas. Saiba escolher!

“Somos seres cósmicos,


eternos, adquirindo experiências espirituais”.
“Existe um Princípio
Onipresente sem limites e imutável sobre o qual toda
especulação é impossível , porque transcende o
poder da concepção humana e porque toda
expressão ou comparação da mente humana, não
poderia senão diminuí-lo”

“Quando, porém, decide


manifestar-se, emana de si sua essência que se
apresenta como espírito e matéria, os pólos opostos
de uma mesma realidade primordial manifestada”

H.P. Blavatsky
– A Doutrina Secreta

Psicologia Espiritual ou Transpessoal

O enfoque dado pela


sociedade para o termo religião está estritamente
vinculado à igreja, cultos religiosos, seitas, dogmas.

A etimologia da palavra
religião, vem do latim “religare”, ou seja, conectar-
se, religar-se, procurar a origem, voltar à fonte, à
essência da pura perfeição.

Nos tempos atuais, o ser


humano “sociável e moderno” foi dividido em três
partes quando está à procura de uma cura para
uma doença física, mal-estar, angústia, depressão,
emoções conturbadas, sentimentos de conflito,
dúvidas, crises existenciais, necessidades
devocionais e religiosas, etc.

Foi colocado que o médico


cuidaria do corpo físico, o psicanalista da mente e
uma autoridade religiosa (padre, rabino, pastor etc.)
o orientaria espiritualmente. Na verdade, sempre foi
feito assim para dividi-lo! Somente um verdadeiro
médico de corpo e alma , qualificado nos
ensinamentos transcendentais conjugaria a melhor
expressão de médico integral, analisaria o estado
de espírito da pessoa para verificar o reflexo de sua
mente no seu corpo, sua saúde mental e física.
Assim teria uma orientação adequada e integral nos
três campos.

As escolas para a cura em


geral, treinam a velha doutrina da separação.
Aprende-se por séculos a dividir e não integrar.
Felizmente, o novo paradigma energético que está
chegando ao planeta começou a mudar esta situação
de atraso, embora não pareça à maioria que ainda
se encontra às escuras.

Assim como o corpo físico é o


veículo de manifestação do espírito neste plano
terrestre dual, a alma seria num plano superior o
veículo de manifestação do espírito verdadeiro.
O corpo etéreo é um dublê
exato do corpo físico. Tudo no universo possui um
corpo etéreo que governa e condiciona o corpo físico
e a maioria das doenças que ele sofre, tem suas
origens nos corpos etéreo e astral.

O corpo astral como seu nome


o diz liga a pessoa ao plano astral e à impressão de
cada desejo e emoção.

O corpo mental está conectado


ao plano mental e à mente concreta. Manter a
claridade e a serenidade do corpo mental é mister
para conservar claros os corpos emocional, etéreo e
físico, já que através de seus pensamentos a
realidade é criada

A alma existe no plano mental


superior. É o eu verdadeiro. Nossa real identidade,
que quando chegamos à terra parece que somos
induzidos numa amnésia em função do ego, ego
inferior, para o qual somos mais orientados e
treinados neste plano dual.

Depois temos os corpos


búdico, átmico e corpo de luz, estágios mais
avançados de autoconhecimento espiritual.
Para complementar temos a
aura, alo energético que rodeia o ser e que
determina seu grau vibracional, estado mental e até
desequilíbrios ou doenças físicas, é claro. Nela são
gravadas todas as impressões do ser e cada cor
visível indicará características específicas tais como
atividades intelectuais, espiritualidade , emoções de
raiva ou paz, desarmonia nos órgãos, etc.
Dependendo de cada um, de cada vibração, as
pessoas atraem ou repelem segundo seu padrão
mental. As plantas e animais também têm aura.

Através do funcionamento dos


“chakras,” centros energéticos que estão localizados
em cada um de nós em pontos estratégicos e que
giram com colorações distintas, determinam
também a luminosidade da aura e o bom ou mal
funcionamento dos órgãos.

Bem, estão percebendo a


sofisticação de cada ser deste planeta!

Cada um de nós possui um


microcosmo em seu interior que interage com os
outros seres humanos e interage também com o
macrocosmo, formando uma estrutura tão complexa
e ao mesmo tempo tão sábia.

Como seres espirituais viemos


à terra para experimentar, sentir, evoluir,
compartilhar, viver a dualidade e seus conflitos, o
binômio matéria-espírito.
Em muitos escritos de cunho
religioso, filosófico, hermético e psicológico tais
como o cristianismo primitivo, a kabbalah do
judaísmo, o hinduísmo, a psicologia transpessoal,
etc. se faz referência à vivência em outras vidas,
memórias de vidas passadas denominada
“reencarnação”.

A memória de vidas passadas,


as outras realidades de consciência vividas, trazem
experiências alegres ou traumáticas, vivências que
não podem ser desprezadas já que elas se
manifestam no indivíduo em proporção variada
como destaque de sua personalidade no próximo
ciclo evolutivo que ele vier a vivenciar . É evidente,
que isto depende muito de cada pessoa, seu destino e
características próprias.

Se prestarmos atenção em
nossas vidas, com sensibilidade e intuição
poderemos ver o que viemos aprender, transferir,
colaborar, vivenciar,etc.

A reencarnação não é uma


crença. A reencarnação é um conhecimento
antiqüíssimo que foi retirado do conhecimento geral
por interesses espúrios, ignorância e dominação,
pelo menos no ocidente.
Por ex. no caso da Igreja
Católica foi removido dos textos bíblicos durante o
Concílio de Nicéia e outro em Constantinopla em
torno de 350 anos dc.

O fator reencarnação fazia


parte do conhecimento dos cristãos primitivos e de
outros povos e inclusive também se mencionavam as
diversas esferas de consciência. Em outras partes do
planeta é uma realidade.

A lei de causa e efeito. Ação e


reação não podem ser desconsideradas. São leis
cósmicas, universais da maior importância.

Outro aspecto a ser


considerado é o fato da Astrologia, como ciência, que
mostra cada pessoa nascendo sob uma determinada
posição estelar. Não é uma ciência adivinhatória. A
astrologia pessoal fornece informações quanto ao
perfil do individuo, tendências, ciclos, características
da personalidade, desafios, facilidades ou obstáculos
no decorrer de sua vida.
Dá dados sobre a alternância
dos ciclos, altos e baixos, de cunho material, mental e
espiritual inclusive para a psicanálise adequada
porque gera variações e percepções de suas reações
sobre sua própria evolução interior .O conhecimento
de tais ciclos pode mostrar um grau de maior ou
menor sensibilidade do ser para expressar
conteúdos psicológicos.

É claro que para resolver


certos problemas não seria necessário sondar tão
profundamente o cenário psicológico transpessoal
do ser humano com tantas informações. Alguns se
resolvem de forma mais facilmente. Tudo depende da
inquietude, problema e estado de consciência e
momento evolutivo de cada um.

Sobre a questão da
hereditariedade e genética diria que ampliou-se o
conhecimento e aplicação nos últimos anos, mas
ainda há muito o que descobrir sobre o campo do
DNA, o biológico-genético e o cosmológico-espiritual
que também recebe alterações para mudança de
energia e expansão de consciência!.

Nada é à toa neste cenário.


Tudo tem uma razão de ser. Até os relacionamentos
básicos familiares são colocados sabiamente para
superar aspectos inerentes à causa e efeito próprios
da jornada evolutiva de cada um.
Ignorar a existência e
funcionalidade de todo o que foi descrito por falta de
informação, instrução, omissão ou até convicção por
convenções tradicionais, implica na restrição e
limitação do panorama holístico, psicológico,
funcional do relacionamento interno/externo do ser.
Nós não somos somente produto do meio ambiente
familiar e social!

Recomendo que cada um leia,


investigue,consulte pessoas profissionais com
amplitude de consciência e principalmente filtre de
acordo ao seu próprio sentir. Faça exame de
consciência. Não se deixe conduzir, assuma suas
rédeas, se instrua, estude, amplie seus horizontes.
Sinta, veja, faça seu próprio caminho e não se canse
de procurar e expandir seus conhecimentos.

Não siga a consciência de


massa e não se conforme quando lhe disserem que
as coisas são assim e pronto. O campo da informação
e instrução é infinito. Não ande em círculos nem
procrastine seu autoconhecimento. Dedique mais
tempo a si próprio e a trocar idéias sobre o seu
caminho e destino neste plano. Há muito para
conversar, aprender e discutir.

O autoconhecimento abre
espaço para o amor próprio e está disponível para
todos. É o caminho da sabedoria.
“E conhecereis a verdade e a verdade vos
libertará”

Somos educados para


desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos.

Não se pode ignorar a forte


mudança de enfoque e comportamento das crianças
de hoje, mudança que começou no final da década de
80 do século XX e que está trazendo novos conceitos.
Não é devido somente a uma globalização e aumento
da tecnologia em geral como internet e videogames
e sim a uma mudança interior genética-cósmico-
espiritual que nem os cientistas conseguem
vislumbrar. Pois estas alterações para um estágio
superior de percepção e assimilação de funções e
conhecimento em terna idade, implica numa
atualização necessária imprescindível de como lidar
com estes novos paradigmas sociais e psicológicos.
Uma nova energia. Uma nova perspectiva. Um novo
ser.

O livre arbítrio nos dá poder .


Mas não tão impressionante quando muitas vezes
nossa vontade se defronta com contrariedades que
nos mostram outras opções até mais sábias. Batemos
de frente com circunstâncias, com teimosia e algo,
felizmente “algo” nos mostra outra opção.

“Ciência e religião estão


interligadas”, dizia o físico quântico Albert Einstein
e continuava “ todo o universo é formado da mesma
energia manifesta em formas diferentes”.

Na verdade, o homem as
separou por ignorância ou para melhor servir a seus
domínios egoísticos.

Ao fazer uma análise da vida


de cada um, removendo como foi dito os padrões que
dificultam a harmonização do ser tais como a auto-
piedade, o medo, as mágoas, o ódio, a inveja, o ciúme,
etc. poderemos sublimar e acessar a energia que
tudo transcende.

“Conhecer Deus realmente é


conhecer a si próprio, isto é o verdadeiro significado
original que seu próprio Eu seja real e não seja
mascarado”. Nós vivemos em um mundo onde tem
todos os atributos da consciência do criador
primordial e temos acesso a tudo! Desconhecemos
estas leis e fomos treinados para não sabê-las! Assim
é a grande maioria dos habitantes deste planeta.
Dirigidos e orientados a não conhecer as leis
fundamentais por motivos de conveniência e
exploração. Até que alguns já despertaram para este
fato!

O mestre Sai Baba disse: “Deus


é igual ao homem menos o ego”

A chave da evolução está na


sua consciência e coração junto a seus atos.
Somente conhecimento e
sabedoria transformarão as pessoas.

Você é aquilo que você pensa


Seus pensamentos e ações
determinam seu destino.

O que molda o seu destino está


dentro de si próprio, tendo bons ou maus hábitos. Os
hábitos são criados a partir de uma repetição de
pensamentos, sentimentos, padrões de
comportamento e respectivas ações. Para substituir
um padrão determinado, focalize outro mais elevado
ou de acordo ao seu desejo. No início sentirá uma
certa resistência, tirania do anterior ou mal hábito.
Isto acontece porque ele está acomodado na sua
mente, no seu caminho neural.

Mas a substituição é possível a


partir da repetição de um novo pensamento, seguido
de ações desejadas que tragam um novo enfoque no
seu paradigma, na sua forma de pensar.

O propósito do sofrimento é
chamar sua atenção sobre sua desarmonia interior
para que corrija suas causas, ou seja, seus próprios
pensamentos, crenças e forma de agir. Questione-se
de forma sadia e pacífica, faça uma análise de si
próprio!

Alterando os pensamentos,
condicionamentos através do autoconhecimento,
seus comportamentos terão reflexo de
transformação na vida pessoal, social e no material
evidentemente. Lembre-se: suas ações refletem seu
ser interior, seus pensamentos!

A tranqüilidade e serenidade
são essenciais para modificar velhos hábitos e
condicionamentos. As vezes não é uma tarefa fácil.

Comece com os mais simples,


pense a seu respeito, naquilo que lhe incomoda, faça
uma auto análise e/ou converse com alguém que
possa orientá-lo melhor. Mas não se esqueça de ler e
de se instruir para conhecer-se. Somente você é o
único que pode sentir e decidir o que é mais
apropriado para seu ser.

Possivelmente sua
transformação comece atribuindo valores a outros
aspectos de sua vida e deixando de lado os que não
fazem mais sentido. Perceba!

Tome a iniciativa, sua força de


vontade. Este é o poder que você possui!
Quero lembrar que existem
bilhões de seres na terra e cada um sente a
experiência de um modo peculiar, único.

Da mesma maneira, existe


uma centena de religiões no planeta, mas cada um a
percebe de uma maneira única!

Lembre-se: temos livre


arbítrio, livre escolha.

As crises, as situações
adversas são apropriadas para lapidar nosso ser,
para aprimorar nossa evolução.

Se não a vida seria estática,


linear, parada, robotizada, estagnada em conceitos
arcaicos e atrasados. Muitos gostam desta zona de
conforto e acreditam que a vida é assim mesmo!
Para purificação dos padrões
é necessário trabalhar, extirpar todo material nocivo
e/ou negativo do subconsciente que controla as
reações emocionais e mentais. Trazidos à superfície,
nível consciente, reconhecendo os erros ou
imperfeições, assumindo responsabilidade por
fazerem parte de si, para serem retirados,
substituídos por enfoques e comportamentos mais
harmoniosos e mais agradáveis.

Repito: alguns são simples, de


observação consciente, outros temos de cavar mais
fundo.

Não adianta somente pensar


positivo se o coração está cheio de raiva, ódio,
rancor, mágoa, críticas, desarmonias em geral.

Ou aqueles que se dizem


“saudáveis mentalmente” ou que professam uma
determinada “crença religiosa” e estão fora de
sintonia com a própria consciência do seu Eu
superior, que exprime sentimentos de amor,
compreensão, respeito pelos outros e por você
mesmo, sabedoria, retidão no proceder, altruísmo,
humildade entre outros.

“A maior virtude é ser


honesto consigo mesmo”
Se pensamentos provocam
sentimentos, emoções, imaginem o que eles fazem
em nosso corpo físico! Saiba escolher!

Alegria, raiva, felicidade,


inveja, mágoa, amor, ódio, críticas, frustrações,
realizações, todo tipo de sentimentos e emoções
despejam em nosso corpo, células, sangue, nos
sistemas e órgãos inerentes ao seu funcionamento,
um determinado tipo de energia: saudável ou
venenosa.

A psicossomática é a ciência
que estuda este tipo de projeção no corpo humano.
No caso do ser integrado-cósmológico, não se limita
somente ao seu estado consciente/inconsciente, mas
também se expande ao seu estado anímico, genético,
espiritual complementado com a bagagem biológica-
energética-espiritual que o tornam transcendental.

Elimine logo de sua mente, de


seu coração o ódio, a raiva, a inveja, o medo, a auto-
piedade, a crítica, a mágoa, o ressentimento e todo
tipo de desarmonia antes que se manifestem no seu
corpo na forma de doenças, desde uma simples
afecção até o câncer!

Não se sabote. Use a energia


da vida que você possui a seu favor, não contra você.
A cura físico-mental se
manifesta através da expansão da consciência!

A psicologia e a medicina que


não provocam o autoconhecimento, se tornam
reducionistas e colocam os seres humanos dentro de
um círculo vicioso que os mantém, na maioria dos
casos, aprisionados num sistema de conveniência e
dependência, provocando bloqueios no seu
verdadeiro potencial de seres infinitos.

Para ter um mundo com


menos dor: conhece-te!

“O bom analista, o bom


médico, é aquele que sabe interpretar o ser humano
como um todo”

A mente que provoca a doença


é a mesma mente que cura a doença.

Para todo tipo de cura, seja


mental, emocional, física e até de manifestação
material, ”regozija-te com todas as coisas do céu e da
terra”, entra em harmonia, incluindo as que não
lembras.
O universo está sempre em
movimento. Perceba a natureza aqui na terra, como
ela se renova. Nosso corpo segue o mesmo caminho.
Semanalmente nossas células mudam e dão lugar a
outras mais novas. A luz que chega das estrelas é
uma luz que foi emitida há milhões de anos luz. Lá de
sua origem, ela já se renovou ou até morreu. A morte
também é uma renovação.

O cosmo que em grego


significa “ordem”, mantém sob seu domínio uma
série de leis imutáveis que se aplicam fora e dentro
deste planeta.

As que se aplicam nesta terra


e nos afetam alem da gravidade e outras são a lei da
atração, lei da ressonância, da compensação, lei da
reencarnação e a inexorável lei da evolução infinita.
Muitos cientistas e céticos querem achar limites ou
fronteiras da criação em laboratórios, sem nunca ter
dado um passo sequer em direção a um planeta ou
galáxia próxima e perceberem “in loco “a expansão
da vida, que não necessariamente siga as leis da
física terrestre e claro sem falar das várias
realidades dimensionais e universos em paralelo que
coexistem na vastidão infinita da criação.
Mencionei o aspecto da
renovação, porque terão a experiência própria de
senti-la. Se ao lerem um determinado livro sobre as
características e leis que possibilitam o ser humano
de se conhecer, perceberão anos depois ao relê-lo,
que sua visão sobre si mesmos mudou e a visão do
mundo, mudou também.

Mudou porque vocês estão


amadurecendo, evoluindo e porque vocês querem
aprimorar seu ser. Do contrário, o sentido seria de
estagnação. Muitos continuam a experimentar esse
sentimento de que tudo permanece igual e a maioria
que não se interessa, está ligada à consciência de
massa dirigida e cega.

Vocês têm todas as


possibilidades da consciência ilimitada universal e
possibilidades da criatividade. Apóie-se na
identidade do seu eu superior, divino, ilimitado.

A consciência é eterna, não


morre, ela transcende a carne, o físico, o tempo.

Somos co-criadores de nossas


experiências, de uma forma consciente ou
inconsciente, sabendo ou ignorando, e isto se
manifesta nos níveis individual, coletivo e cósmico-
divino.
Os mestres espirituais vieram
a esta terra com a missão de transferir
conhecimento para viver melhor e evoluir.

Nunca desejaram ser


adorados. Seria orgulho e arrogância.

Deles extraímos conhecimento


e sábia maneira de proceder.

O objetivo de um mestre ou
médico de almas é apresentar, facilitar e transmitir
diretrizes para que o aprendiz assimile e pratique a
lição e se torne igual ao mestre, nessa sinergia
infinita de conhecimento e evolução.

Tal como um professor de


inglês que diz ao aluno: se te dedicares aos estudos e
com prática, em breve falarás inglês igual ou melhor
do que eu. Este é o objetivo e satisfação dos que
ensinam e transmitem.

Ao efetuarmos o
autoconhecimento, com sabedoria, responsabilidade
e prática, nos tornaremos mestres de nós mesmos.
A neurolinguística estuda a
maneira como você expressa e coloca suas palavras,
seu significado, sua forma de sentir, suas emoções,
exprime seu momento de ser, sua razão e sua
emoção que determinam seu julgamento sobre você
próprio e sobre os outros, sua postura interior, seus
hábitos e condicionamentos , seu conhecimento de si.
As palavras moldam seu presente e seu futuro.
Cuidado ao falar, pondere o que lhe vem à cabeça;
poderá estar determinando certo assunto ou
comportamento que não corresponda ao seu
verdadeiro desejo ou moldando uma idéia. Às vezes
é melhor silenciar.

E por falar em lingüística,


aconselho a fugir das conversas negativas, dos que
enxergam somente o lado escuro das coisas, das
críticas. Selecione melhor a programação da TV. Não
assista jornais negativos nem programas
idiotizantes.

Sua essência não merece nem


deve ser manipulada por essa energia negativa.

Expectativas não atendidas,


frustrações, stress, angústias, ansiedades, provocam
o bloqueio dos centros energéticos e do fluxo da
energia em seu organismo.

A seguir, quatro
mandamentos da antiga civilização dos Toltecas
sobre o autodomínio e a arte da transformação:
- Seja Impecável com sua palavra

- Não leve nada para o lado pessoal (não se leve tão a


sério)

- Não tire conclusões (não faça julgamentos nem


críticas)

- Sempre dê o melhor de si (amor e compreensão).

Você é o seu melhor guia. Siga


sua intuição! O autoconhecimento deve ser sua
busca primordial, única, através de sua jornada
neste plano e através de suas experiências.

Conhecer tudo sem se


conhecer é inútil! Saia da ilusão, olhe para dentro!

Quando penetramos no
desconhecido, acolhemos a incerteza e realizamos
um avanço espetacular, saindo da zona de conforto,
do medo, do hábito, da trilha neural...

O planeta é controlado pela


ignorância e pelo medo.

Medo=conflito=desarmonia,
não há amor, não há percepção.
Fixe sua atenção no presente e
todos os medos e angústias desaparecem! Só há um
eterno agora.

Repito: somente a expansão


da consciência trará liberdade, onde o conhecimento
e o amor eliminam o medo.

Citando Albert Einstein: “De


acordo às leis da física, o frio e a escuridão não
existem. É a ausência de calor e de luz
respectivamente. O mal é criação do livre arbítrio do
homem, ausência do amor primordial de Deus”.

Quem sou eu?

Comece a se perguntar. Sente-


se num lugar sossegado, ponha uma música suave,
relaxante, examine-se.

O perfume de uma planta, o


sentir de uma brisa, a mensagem de algum livro, vá
ver o nascer do sol ou o entardecer, esqueça o dia a
dia e sinta na sua quietude interior a si mesmo. Vá
com calma, não se critique, use sua sensibilidade,
sua intuição , seja flexível, perceba-se. As vezes,
simples coisas corriqueiras podem despertar ou lhe
trazer um “insight” sobre seu ser. Perceba o que
gostaria de fazer, de realizar, se isso vier do fundo de
sua alma. Esse é você, natural, sem críticas.

Se estiver passando por uma


situação de dificuldade, saiba que isso também
passará e aprenderá mais. Se errou, errou. A vida é
feita de erros e acertos. Não se leve muito a sério,
perdoe-se, não se limite pelos condicionamentos e
hábitos.

Já se perguntou assim: quem


acho que eu sou? Como os outros acham que sou e
como realmente eu sou?

Saiba que você tem a essência


divina da criação, não se maltrate. Ame-se, goste de
si, faça o melhor por si próprio.

Não é egoísmo. É amor


próprio. Depois contagie o próximo!.

Somos um microcosmo dentro


de um macrocosmo, co-criadores, colaboradores.
Sonhos

Os sonhos que temos ao


deitar, no complexo ambiente do ser
mental/espiritual, refletem dois aspectos da
realidade de sua formação: por um lado podemos ver
conteúdos do dia a dia ou do passado refletidos em
seus significados.

Por outro, devido a sua


origem cósmica, certos sonhos são de difícil
interpretação se não levarmos em conta o
desprender do espírito no campo astral e sua
vivência em planos multidimensionais. Como
geralmente é analisado o ser com a primeira
característica, ignoramos todo o conteúdo
atemporal que os sonhos podem trazer-nos. As
vezes evocamos memórias inexplicáveis pelos
conceitos tradicionais e lineares. Os sonhos são
muito mais sofisticados do que mera interpretação
da bagagem do subconsciente adquiridos neste
período ou idade cronológica de cada um.

Muitos sonhos transcendem


esta dimensão. O espírito não tem limites nem
tempo. Isto é um aspecto fundamental da sua
essência e não deve ser ignorado.
Os sonhos que não podem ser
explicados é devido à falta de conhecimento das leis
transcendentais e da multidimensionalidade do ser
humano e do cosmos, que governados por leis que
desconhecemos ou preferimos ignorar ou nos
levaram a ignorá-las, como sempre,receberemos
apenas um veredicto conformista, limitado,cego.

Lembre-se: a consciência é
eterna. Não pode ser encerrada somente num
período de tempo. Suas memórias não são
subjugadas . Fazem parte de nós mesmos como a
memória do universo.

Muitos ignoram a própria


ignorância ou seja, não sabem que nada sabem.

A alimentação também tem


seu papel importante no autoconhecimento. Manter
o corpo livre de toxinas, dos excessos do sal e do
açúcar, a alimentação natural e integral, sem
radicalismos, ajuda, coopera e reflete no equilíbrio
do seu sistema, clareia a mente. Coma para viver e
não viva para comer!

Mantenha hábitos salutares.

Novos tempos estão chegando


e uma consciência maior está se formando além dos
antigos conceitos e sistemas de crenças limitadoras.
A visão sobre nós mesmos é
mais abrangente e nos leva a vislumbrar novos
conceitos universais e padrões renovadores com
responsabilidades individuais e coletivas, formando
uma consciência mais aprimorada e percebendo que
nossas ações têm e terão reflexos de ação e reação no
contexto global como um todo.
A maioria da população
mundial não se interessa em conhecer-se, devido à
preguiça mental, consciência de massa manipulada e
hipnotizada, padrões de crenças cegas, etc. já que o
medo e o apego ao material e aos padrões
dominantes a possuem.

Todos nós podemos iluminar-


nos através da assimilação das leis transcendentais
e consequente autoconhecimento.

Use o poder do agora, tome a


iniciativa da mudança.

Remova os traumas, maus


hábitos, desarmonias de toda espécie, emoções
intensas negativas do passado, obterá um presente
muito melhor e um futuro sorridente.

Como disse o antigo mestre


Hermes Trimegisto “O que está fora é igual ao que
está dentro e o que está encima é igual ao que está
embaixo”.

Não tente compreender tudo


de uma vez só.
A grande roda da vida tem
seus mistérios e há todo um processo paulatino e
cíclico, dependendo também do interesse e dedicação
de cada um.

“Quem zomba do que


desconhece, é cego e ignorante”.

Não seja uma “vítima”

O paradigma de vítima tem


trazido problemas constantes para o ser humano na
medida em que diminui sua auto-estima. Sentir-se
uma vítima das circunstâncias conduz o ser a uma
constante situação de auto-compaixão e estagnação
mental/emocional, querendo se tornar com
freqüência, o centro das atenções.

A falta de amor próprio,


provoca no “ser- vítima”, a procura no externo aquilo
que deveria encontrar dentro e plenamente de si.

Quando for amar, ame com


respeito, dedicação e incondicionalmente. Não ame
com piedade.

Muitos destes conteúdos


foram reprimidos, sufocados.
Aconselho que as pessoas
falem dos seus sentimentos, expressem o que lhes
agrada ou não. Do contrário, com o passar do tempo,
da idade, poderão se expressar de forma mais
agressiva, conflitante e doentia física e mentalmente.

Não tenha medo de ser


rejeitado (a) ou de ficar só. Tenha mais fé em si
mesmo, aprenda a gostar mais de você. Seu ser é o
maior tesouro que possui na vida.

Não desista de si, continue.

Não tema a verdade porque


ela o libertará, assim dizia o mestre.

Em cada passo que der,


ganhará autoconhecimento e sabedoria. Todos
passamos e devemos passar por mudanças porque
elas são o único caminho da evolução e da
transformação.

Não force o que não se


realizou em um determinado momento. Permaneça
centrado (a) em você mesmo.
Eleve seu pensamento para o
seu Eu superior, divino, intuitivo, mágico, sábio que a
resposta virá.

Para se acalmar e entrar em


sintonia com seu mental superior, inspire , retenha 3
a 4 segundos o ar e solte. Faça 3 ou 4 vezes. A
orientação de que precisa poderá vir na forma de
uma intuição, de uma centelha de pensamento ou
através de sinais ou dicas externos. Repita antes de
adormecer. Poderá aparecer nos sonhos, no dia
seguinte ou quando for apropriado. Melhor silenciar
seu ego consciente e tagarela. Medite e apele para o
seu eu intuitivo , trate de se conhecer. A resposta virá
sabiamente.

Permaneça centrado, focado


na sua consciência e ancorado com o corpo na terra.
Se conhecendo, se aprimorando, com facilidade irá
filtrar com mais critério o que lhe agrada da vida,
das pessoas, dos acontecimentos e se tornará mais
seletivo, dando mais atenção a sua essência,
respeitando-se mais e respeitando os outros
também.
Lembre-se que cada um está
experimentando e participando de um momento
evolutivo em particular, para engrandecimento de
cada ser, para lapidar-se. Siga sua natureza interior.
Mas pense, perceba se é autentica ou robótica, se é
autoconduzida com sabedoria ou manipulada. Você
mesmo verá o tempo de mudança interior, oportuno.
Trata-se de descobrimento interior que vale para
tudo, para sentir-se bem depois de remover alguns
véus que a grande maioria nem pensava que tivesse.

Eu, ser multidimensional

Retirar o véu da ignorância


que cobre a mente da humanidade é o objetivo da
evolução. Não está atrelada somente a aspectos
tecnológicos e fenomênicos.

A evolução à qual me refiro é a


transcendental, a única bagagem que poderemos
levar a qualquer plano de manifestação da criação.

Esta bagagem de energia


psicogenética , nos proporciona a formação de nosso
Eu verdadeiro, completo, mesmo que a maioria o
desconheça.
Não é uma paranóia dos novos
tempos, do novo milênio.

É uma realidade que sempre


existiu e existe, porém foi e é manipulada para
manter o ser humano em um “pseudo-equilíbrio” de
convívio convencional limitado.

Cabe a cada um estudar,


sentir-se, descobrir-se.

A essência criadora, o puro


divino, sem dogmas e mitos se manifesta
impessoalmente usando todos os veículos (leia-se
seres, natureza) para expressar o significado do seu
Propósito.

Tudo tem sua razão de ser, de


se expressar. Tenha uma vida significativa!

Todos temos um propósito


neste plano. A expansão da consciência clareia a real
e verdadeira missão de sua vida. Todos temos!

Ah! Não esqueçam. Ao mesmo


tempo em que somos independentes, estamos
interligados! E não somente nesta dimensão como
em outras realidades também.
Há muito por aprender. Até a
próxima e muito obrigado.

Recebam minhas saudações


para uma nova consciência de maior equilíbrio ,
sabedoria e luz. Seja Alegre!!!
Bibliografia recomendada:

-Psicologia da alma

Dr. Joshua Stone

-A doença como linguagem da alma

Dr. Rüdiger Dahlke

-A doutrina secreta

Helena P. Blavatsky

-A janela visionária

Dr. Amit Goswami

-As várias vidas da alma

Dr. Roger Woolger

-Conceito rosacruz do cosmos

Max Heindel

-Alegria e Triunfo

Lourenço Prado
O autor Dino H. Poletto
nasceu em Mendoza-Argentina e mora atualmente
em São Paulo-Brasil. É formado em Psicanálise
Integrativa e também em Administração de
Empresas com ênfase na área de relações
internacionais. Sua visão integral do ser humano
em corpo, mente e espírito, sendo um só elemento,
facilita o caminho para quem tiver interesse e queira
aprimorar-se e expandir sua consciência rumo a um
ser completo.

Neste livro fala da evolução


transcendental, o autoconhecimento, a única
bagagem que poderemos levar a qualquer plano de
manifestação da consciência cósmica.

Para contactar o autor, email:


dino.poletto@hotmail.com