You are on page 1of 3

COMO PROCEDER NOS MOMENTOS DE ANGÚSTIA

Até quando, Senhor? Para sempre te esquecerás de mim? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Até quando terei inquietações e tristeza no coração dia após dia? Até quando o meu inimigo triunfará sobre mim? Olha para mim e responde, Senhor meu Deus. Ilumina os meus olhos, do contrário dormirei o sono da morte; os meus inimigos dirão: "Eu o venci", e os meus adversários festejarão o meu fracasso. Eu, porém, confio em teu amor; o meu coração exulta em tua salvação. Quero cantar ao Senhor pelo bem que me tem feito. Salmos 13:1-6

Aprendendo a lidar com momentos de extrema aflição.

Do salmo 12 ao 17 vemos orações pedindo a intervenção de Deus em favor de Davi. Parece que depois de chamado e ungido, as coisas ficaram piores para ele.

Há um pensamento no meio evangélico que quando aceitamos Jesus, as coisas melhoram, não há dificuldades, tudo se torna flores.

Mas no dia a dia, vemos que não é nada disso. Constantemente passamos por momentos de profunda angústia, que muitas vezes nos assediam.

Davi encontrava-se tomado por sentimentos que o angustiavam. Quais eram esses sentimentos?

Sentia-se esquecido por Deus, nos momentos de dificuldade. Vemos 5x até quando?

Incertezas o atormentavam.

Sua tristeza parecia não ter fim.

Sentia-se impotente diante das adversidades.

Parecia viver um tormento interminável.

É normal em nossos dias passarmos por situações similares. Mas, você já ouviu falar de resiliência?

Proposição: Deus deseja que sejamos resilientes, por isso momentos iguais a este nos acontecem constantemente, pois Ele sabe que podemos passar vitoriosamente por esses momentos. A diferença do vencedor para o perdedor é apenas uma: ATITUDE!

Transição: Gostaria de falar sobre algumas atitudes vitoriosas de Davi, que o ajudaram a vencer os seus momentos de adversidade e com

certeza podem em muito contribuir em nossa caminhada.

I – DAVI BUSCOU A PRESENÇA DE DEUS FERVOROSAMENTE (1-2)

1. Pediu a atenção de Deus. Como podemos atrair a atenção do

Senhor?

a) Consagrando a Ele tudo o que somos e temos (ex. A viúva pobre e sua oferta – Mc 12:42). b) Atitudes de fé que tocam o coração do Senhor. (O centurião –

Mt 8)

c) Perseverando em buscá-lo (O cego Bartimeu – (Mc 10:46

)

Aplicação: O que temos colocado nas mãos do Senhor? Será que

a nossa entrega é definitiva? Uma vez entregue, o próximo passo é esperar (Sl 37:5).

II – DAVI PEDIU ORIENTAÇÃO DO ALTO PARA NÃO SUCUMBIR EM MEIO AS TRIBULAÇÕES (3)

1. Precisava que o Senhor de alguma forma mostrasse que não o havia

esquecido (

vezes pensamos que o Senhor está ocupado demais para atendar nosso clamor, ou que se esqueceu de nós. ("Será que uma mãe pode esquecer do seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa se esquecer, eu não me esquecerei de você!” Isaías 49:15 )

atende-me,

ouve-me, ó Senhor meu Deus

).

quantas

2. Não queria que o Senhor o deixasse exposto ao comentário e ao

escárnio de seus adversários. Muitos desejavam a ruína de Davi, porém o Senhor é zeloso por aqueles que são fiéis a Sua aliança (Não violarei a minha aliança nem modificarei as promessas dos meus lábios. De uma vez para sempre jurei pela minha santidade, e não mentirei a Davi. Salmos 89:34-35)

Aplicação: A quem temos recorrido nos momentos de tribulação? Nós temos recorrido ao Senhor ou confiado no braço de carne? Será que nossa vida de oração torna-se mais intensa nos momentos de aflição? Ou somos os crentes ceis ora?

III – DAVI CONFIOU QUE DEUS USA DE BONDADE E FIDELIDADE PARA

COM O SEU SERVO (5-6)

1. Ele acreditava que Deus é bom em todo tempo, não importam as

circunstâncias. (Sabemos que Deus age em todas as coisas para o bem

daqueles que o amam, dos que foram chamados de acordo com o seu propósito. Romanos 8:28)

abalava mas se alegrava no Seu livramento. (O Senhor está perto dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito abatido. Salmos 34:18)

3. Ele reconhecia o Senhor como aquele que tem feito grandes coisas em sua vida, por isso O adorava. (Bendiga ao Senhor a minha alma! Não esqueça de nenhuma de suas bênçãos! Salmos 103:2)

Aplicação: Nós devemos encarar as adversidades como um desafio à nossa fidelidade para com o Senhor, pois sabe até onde podemos suportá-las. (Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele lhes providenciará um escape, para que o possam suportar. 1 Coríntios 10:13)

CONCLUSÃO

Como falamos no princípio, Deus quer que sejamos resilientes em meio às adversidades.

Segundo, o que determina se venceremos ou seremos derrotados em meio às adversidades é a atitude com que as enfrentamos. Deus deseja que nos portemos de forma perseverante e corajosa, pois não podemos ser frouxos, Deus não tem filhos frouxos (Se te mostrares fraco no dia da angústia, é que a tua força é pequena. Provérbios 24:10)

Reconheça o Senhor Jesus, como o único que pode livrar, que pode mudar toda a situação em que você se encontra.

Entregue a sua vida ao Senhor Jesus, confie nEle de todo o coração. Certamente, Ele é a resposta para todas as suas aflições.