You are on page 1of 11

Seguridade Social

De acordo com o artigo 194 da Constituição Federal: “ A seguridade social
compreende um conjunto integrado de ações de iniciativa dos poderes públicos e da
sociedade, destinadas a assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e à
assistência social”.

A constituição se preocupou em dar em um só título que é o IX, distribuídos em
8 capítulos somente sobre a seguridade social e todos os seus ramos. Isto porque
o legislador se preocupou em garantir o bem-estar da sociedade brasileira,
cumprindo os objetivos consagrados no artigo 3°, incisos II, III e IV da Constituição
Federal.
Discutir a Seguridade Social é de suma importância, especialmente num país
com índices elevados de pobreza em algumas regiões, crescente aumento da
população de idosos (atualmente equivalente a 7% da população do Brasil é
composta de idosos), além do vergonhoso índice de acidentes de trabalho e de
mortes em acidentes de veículos, que oneram expressivamente as despesas com
saúde pública e previdência social.
Sérgio Pinto Martins conceitua Seguridade Social como “ conjunto de princípios,
de regras e de instituições destinado a estabelecer um sistema de proteção social aos
indivíduos contra contingências que os impeçam de prover as suas necessidades
pessoais básicas e de suas famílias, integrado por ações de iniciativa dos Poderes
Públicos e da sociedade, visando assegurar os direitos relativos à saúde, à previdência e
à assistência social”.

A Seguridade Social organizada sob a forma de um sistema contributivo e de
filiação obrigatória. O princípio da solidariedade social é o princípio mais
importante, em que pese não estar escrito no texto constitucional.
Este princípio consiste no fato de toda a sociedade, indistintamente, contribuir
para a Seguridade Social, independentemente de se beneficiar de todos os

resgatando uma injustiça histórica. na tentativa de proteger a população de todos os riscos sociais previsíveis e possíveis. ficam . A universalidade de cobertura tem. objetivo. 2° Uniformidade e equivalência dos benefícios e serviços às populações urbanas e rurais Este princípio teve como o objetivo central equiparar os direitos dos trabalhadores rurais aos trabalhadores urbanos. Significa que toda população de um país deve ter assegurada uma renda mínima no caso de incapacidade de trabalho ou de ganho ou de morte do provedor da família e um suplemento pecuniário pelo aumento de despesas que desequilibrem ou possam desequilibrar o orçamento familiar. ou acarreta um aumento das despesas. Desta forma. colocando a pessoa sob o risco de cair em um estado de necessidade. especialmente no Direito Previdenciário Brasileiro. lhes prejudica a saúde. ligado aos sujeitos protegidos que são aqueles atingidos por uma contingência humana que lhes retira a capacidade de trabalhar ou a diminui. bem como ações reparadoras e preventivas. O princípio da universalidade da cobertura do atendimento consiste em promover indistintamente o acesso ao maior número possível de benefícios. Essas contingências podem levar à indigência se não forem protegidas por uma renda substitutiva. As ações devem contemplar necessidades individuais e coletivas. a universalidade de atendimento trata de outro aspecto. Objetivos da seguridade Social 1° Universalidade de cobertura e de atendimento.serviços disponibilizados. que se refere às contingências a serem cobertas ou tuteladas. um aspecto subjetivo. isto é. portanto.

Segundo Sérgio Pinto Martins "A distribuição pode ser feita aos mais necessitados. visto que pode acontecer de um risco social não acarretar dano a uma pessoa. a supressão dos benefícios ao longo do tempo. O eventual congelamento dos valores. Para Sérgio Pinto Martins. portanto. em detrimento dos menos necessitados. apesar da contingência verificada de um risco social não acarretar dano a uma pessoa. significaria. caráter social”. de acordo com a previsão legal. o princípio da uniformidade é um desdobramento do princípio da igualdade. na verdade. A distributividade tem. somente coma Constituição de 1988 é que foram equiparados os trabalhadores urbanos e rurais para fins previdenciários. A preocupação do legislador ao inserir este princípio no texto constitucional foi evitar que eventuais reajustes dos benefícios dependessem de vontade política do governo federal. Assim. 3° Princípio da seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços Neste princípio vale dizer que deve ser feita uma seleção pela lei quanto à outorga de benefícios ou serviços às pessoas. apesar da contingência verificadan pode continuar subsistindo sem o socorro da Seguridade Social.proibidas quaisquer distinções entre os trabalhadores urbanos e rurais. que. . em épocas de processo inflacionário acelerado. A legislação infraconstitucional materializou este dispositivo ao determinar que anualmente os valores dos benefícios serão corrigidos por um índice de preço. 4° Princípio da irredutibilidade do valor dos benefícios Este princípio tem por finalidade preservar o valor de compra dos benefícios financeiros concedidos pela seguridade social. Isto se dá por meio da renda da pessoa no momento em que é pleiteada uma prestação. que.

6° Princípio da diversidade da base de financiamento O sentido da expressão do texto constitucional é de que haja diversificação dos contribuintes. o reajuste de forma permanente das prestações. quer seja pelos salários dos empregados. Observa-se. resumidamente.O princípio da irredutibilidade dos benefícios determina ainda. para que o financiamento da Seguridade não recaia apenas sobre um grupo de contribuintes. entretanto. Preocupado em garantir o aumento da arrecadação de recursos para a seguridade social para garantir o atendimento do aumento de demanda social. 7° Princípio do caráter democrático e descentralizado da administração. quer seja pelo lucro do empregador. das empresas e dos orçamentos dos entes estatais. a fim de preservar seu valor real. que ele é específico para a Previdência Social. uma vez que é o único sistema contributivo. criou um dispositivo mediador. . Este é o entendimento majoritário do § 4º do artigo 195 do texto constitucional. na tentativa de evitar que novas contribuições sociais fossem criadas nas mesmas bases de impostos já existentes. expressa que cada um contribuirá para a seguridade social na proporção de sua capacidade contributiva. O financiamento da seguridade social se dá atualmente através da contribuição dos trabalhadores. Isto significa que cada um deve contribuir na medida de suas possibilidades. 5° Princípio da equidade na forma de participação no custeio Este princípio. Contudo. o legislador já expressou na constituição a permissão para que outras fontes de financiamento fossem criadas pelo legislador ordinário. Apenas aqueles que estiverem em igualdade de condições poderão contribuir da mesma forma.

A distribuição de renda em sua sociedade é muito precária. Como exemplo em atendimento ao preceito constitucional. dos aposentados e do governo nos órgãos colegiados. com participação dos trabalhadores. seja da assistência social. No entanto o caput do artigo 194 da constituição Federal afirma que a responsabilidade para que a seguridade social funcione não pertence somente ao Poder público. ela também é da sociedade. seja na área da previdência. inclusive os aposentados. Com este princípio. Desta forma esta parte da sociedade que é um número altamente considerável vive a margem da pobreza sem nenhuma infraestrutura. a participação dos Estados e Municípios nas tarefas referentes à Seguridade Social. pois grande parte de sua população sofre com a pobreza. o legislador tentou democratizar a gestão da seguridade social.mediante gestão quadripartite. . seja da saúde. Os objetivos da Seguridade Social estão sendo cumpridos pelo Poder Público e pela sociedade? O Brasil é um país que sofre e muito com as disparidades existentes em sua sociedade. que assegura a participação de trabalhadores e empregadores nos colegiados dos órgãos públicos em que seus interesses profissionais ou previdenciários sejam objeto de discussão e deliberação. haverá. e isto causa em muitas regiões de todo o seu território uma concentração de total miséria. dos empregadores. uma vez que contempla a participação de todos os segmentos representativos da sociedade na administração dos recursos. 1. Este dispositivo complementa o disposto no artigo 10 da Constituição. onde o poder público muita das vezes não consegue atuar. ainda.

A seguridade social tem como propósito fundamental proporcionar aos indivíduos e às famílias a tranquilidade de saber que o nível e a qualidade de suas vidas não serão . ou seja. Este erro afeta o princípio da seletividade e distributividade na prestação dos benefícios e serviços. é ela quem da vida aos órgãos públicos. Os objetivos tratados pela constituição Federal no artigo 194. acaba afetando outras pessoas que poderiam estar recebendo esta assistência.Este trabalho não é só de um ente. Isto leva a crer que de alguma forma o cidadão fruto da sociedade com certeza estava dando um golpe no governo. mas não acompanham as altas dos remédios e outros produtos fazendo com que eles percam o poder aquisitivo. só que normalmente nos últimos anos pesquisa dada pelo ibge. os salários dos aposentados tem um reajuste da inflação. que é o princípio da solidariedade onde explica todo este fenômeno de colaboração mútua entre os órgãos. parágrafo único e incisos se fossem levados a sério tanto pelos órgãos públicos quanto pela própria sociedade que na verdade dela disfruta. Acerca de um mês o fantástico noticiou um homem aposentado por invalidez jogando bola em pleno vigor físico. Isto fere o princípio da irredutibilidade do valor dos benefícios. é outro que não de forma geral mais em sua maior plenitude demostra ao vermos reportagens e até mesmo pelas favelas que tem em todo o território brasileiro o descaso do poder público para com a sociedade. E como esta verba vai erradamente para quem não deve. A seguridade social tem ainda um princípio norteador em seu sistema. no próprio povo. Percebe-se que o poder público e a sociedade juntas contribuem para que a seguridade social falha na garantia de seus objetivos. faria com que populações de diversas partes do país tivessem melhores condições de vida. O princípio da universalidade que conserva em seu entendimento o direito que o indigente pode ter do Estado. Esta responsabilidade também pertence à sociedade que na grande verdade. Os pobres e miseráveis carecem de um sistema de saúde adequado. O governo concede reajuste anual aos aposentados do inss. ele depende da ação conjunta de ambos os órgãos. E tem a grande chance dele fazer parte de um esquema em que funcionários do próprio órgão estejam envolvidos para ganhar dinheiro.

devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício”. Esta posição de direito fundamental é reconhecida na Constituição no artigo 6°. das empresas e da sociedade”.080 de 1990: “O dever do Estado não exclui o das pessoas. pois é dela o dever de manter de forma igualitária assistência àqueles que não possuem condições financeiras de ir a um hospital particular ou até mesmo pagar um plano de saúde privado. seja rico ou pobre.080 de 1990 a saúde é relembrada como um direito fundamental de todos. A saúde é um tema de extrema importância para o Estado. 2. proteção e recuperação. por nenhuma circunstância econômica ou social. A Constituição Federal garante que é de relevância pública as ações e serviços de saúde. até onde for possível evita-lo. . No artigo 2° da lei 8. Ainda no artigo 197 primeira parte. da família. De acordo com o artigo 196: “A saúde é direito de todos e dever do Estado. Para isso o zelo tanto da sociedade quanto dos órgãos públicos no fiel cumprimento de suas respectivas funções devem ser sérias e corretas.” Este artigo deixa bem claro que a saúde é um dever do Estado em garantir a todos. “A saúde é um direito fundamental do ser humano.significativamente diminuídos. No que consiste a Saúde em termos constitucionais? A constituição federal trata expressamente sobre a saúde nos artigos 196 a 200. um mínimo de atendimento ao seu estado físico e mental proporcionando a toda população uma garantia de tratamento de qualquer doença e sua recuperação. como se coloca o § 2º da lei 8. garantido mediante politicas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal igualitário às ações e serviços para sua promoção. Mas mesmo assim não é excluído da sociedade o dever de zelar e respeitar este direito.

à infância.na parte de direitos e garantias fundamentais. V . Assim o caput do artigo 203 diz que: “A assistência social será prestada a quem dela necessitar. II . Consiste a saúde em termos constitucionais em um direito de todos e um dever do Estado em garantir proteção social. que provê os mínimos sociais. realizada através de um conjunto . à adolescência e à velhice. e tem por objetivos: I . Este benefício independe da contribuição ou não do beneficiário a seguridade social. No que consiste a Assistência Social em termos constitucionais? A assistência social também está expressamente tratada na Constituição Federal nos artigos 203 e 204. A assistência social é um dos três pilares da seguridade social que cuida principalmente da parte social do indivíduo com a sociedade. preocupando-se se ele participa independente de seu estado físico ou idade das atividades comuns a cada cidadão como ingresso ao mercado de trabalho.a proteção à família. III . proporcionando o bemestar de famílias e o modo de subsistência na sociedade. independente de contribuição à seguridade social. física e mental.a habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária. A lei 8742 de 1993 trata ainda em seu primeiro artigo que: “A assistência social. 3. direito do cidadão e dever do Estado. conforme dispuser a lei”.o amparo às crianças e adolescentes carentes. é Política de Seguridade Social não contributiva.a promoção da integração ao mercado de trabalho. e a garantia de um salário mínimo como benefício mensal as pessoas portadoras de deficiência e ao idoso que não tiver meios de subsistência própria ou de sua família. à maternidade. IV .a garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa portadora de deficiência e ao idoso que comprovem não possuir meios de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família.

integrado de ações de iniciativa pública e da sociedade. para garantir o atendimento às necessidades básicas. a assistência social também falha na garantia dos benefícios a quem realmente precisa. Por tanto para a Constituição Federal a Assistência Social consiste em um instrumento de transformação social. Mas como todo sistema que pertence ao poder público. É comum vermos deficientes físicos. e não meramente assistencialista. seja “menos desigual” e possa exercer atividades que lhe garantam a subsistência. fazer com que.” Esta lei só comprova a responsabilidade que o Estado tem já garantidos na Constituição Federal de prestar assistência a quem preencher os requisitos estabelecidos para gozo de determinados benefícios. idosos e famílias que lutam para gozar do que é por direito e não conseguir pelas dificuldades impostas pelos órgãos. Faculdade Anhanguera de Osasco Curso de direito . As prestações de assistência social devem promover a integração e a inclusão do assistido na vida comunitária. como também a pouca força de vontade do executivo em levar esta assistência a todos. a partir do recebimento das prestações assistenciais. Todos estes prejuízos poderiam acarretar indenizações ao Estado pela sua incompetência na garantia desses direitos a população .

Seguridade Social Nome: ________________________ Ra: ____________________ ________________________ ____________________ ________________________ ____________________ ________________________ _____________________ ________________________ _____________________ ________________________ _____________________ ________________________ _____________________ .