You are on page 1of 353

Comentários de

ELLEN G. WHITE

Comentários de

ELLEN G. WHITE
As citações seguintes sào provenientes de manuscritos e de artigos escritos em vários
periódicos que, por ocasião da publicação inicial deste Comentário, ainda não haviam sido
incorporados a nenhum dos livros de Ellen G. White. Algumas delas, porém, foram pos­
teriormente incluídas em compilações e Meditações Diárias. Aquelas já publicadas foram
compiladas aqui com pequenas adaptações de estilo em relação ao texto original publicado.
Essas citações estão arranjadas em sequência, de Filipenses a Apocalipse, os livros abran­
gidos por este volume do Comentário. As referências bíblicas entre parênteses, que prece­
dem algumas das citações, indicam outras passagens das Escrituras sobre as quais essas
citações lançam luz. A lista de abreviaturas das fontes disponíveis das quais foram extraí­
da s as citações se encontram nas p. xix a xxi.

FILIPENSES
CAPÍTULO 1

moral de um homem em Cristo Jesus. Quão
grande foi o processo pelo qual sua alma se
21.0 que é um cristão? (GI 2:20, ver desenvolveu! A vida dele foi um contínuo
Ellen G. White sobre G1 6:14; Ap 3:1). cenário de dificuldades, conflitos e labu­
Quando o apóstolo Paulo, por meio da revela­ tas [citado 2Co 11:26, 27] (Carta 5, 1880).
ção de Cristo, passou de perseguidor a cristão,
declarou que era como alguém nascido fora de
CAPÍTULO 2
tempo. Daí em diante, Cristo foi, para ele, tudo
em todos. Paulo declarou: “Para mim, o viver é 5.
Luz para os humildes (Jo 8:12;
Cristo’' [Fp 1:21]. Em toda a Bíblia, esta é a mais
ver Ellen G. White sobre Tt 2:10).
perfeita interpretação, em poucas palavras, do “Tende em vós o mesmo sentimento que
que significa ser um cristão. Esta é a verdade houve também em Cristo Jesus.” Se vocês
integral do evangelho. Paulo entendeu o que se esforçarem com toda a humildade para
muitos parecem incapazes de compreender. compreender o que é a mente de Cristo, não
Quão intenso era seu fervor! As palavras dele serão deixados em trevas. Jesus diz: “Quem
mostram que sua mente estava centralizada Me segue não andará nas trevas; pelo con­
em Cristo, que toda a sua vida estava ligada trário, terá a luz da vida” (YI, 13/10/1892).
ao Senhor. Cristo era o autor, o sustentador
5-8. A simplicidade de Cristo (Jo 1:1-3,
e a fonte da vida de Paulo (RH, 19/10/1897). 14; Hb 2:14-18; ver Ellen G. White
A grandeza de Paulo (2Co 11:26, sobre Mc 16:6; Lc 22:44; Jo 10:17, 18;
27; Ef 4:13). Paulo atingiu a plena estatura Rm 5:12-19; 2Co 8:9; ITm 2:5; Hb 3:1-3).
1003

903

2:5

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Depois que Cristo condescendera em deixar habitava toda a plenitude da Divindade. Mas
Seu excelso domínio, descer de uma altura a única forma em que Ele poderia alcançar
infinita e assumir a forma humana, poderia os seres humanos era velando Sua glória com
a aparência da humanidade. Os anjos con­
haver adotado qualquer condição da huma­
nidade; mas grandeza e posição nada eram templaram a ocultação de Sua glória, para
para Ele. Escolheu então o modo de vida que a divindade pudesse tocar a humani­
mais simples e humilde. Belém foi o lugar dade. Cristo sempre conservou o máximo
ódio pelo pecado, mas amava a aquisição de
de Seu nascimento. De um lado, Sua linha­
gem era pobre, mas Seu Pai era Deus, o pos­ Seu sangue. Sofreu em lugar dos pecadores,
levando-os à união consigo.
suidor do mundo.
Esse é o mistério que os anjos ane­
Nenhum vestígio de luxo, comodidade,
satisfação ou condescendência egoísta fez lam perscrutar. Eles desejam saber como
parte de Sua vida, a qual era uma constante Cristo pôde viver e trabalhar num mundo
rotina de abnegação e sacrifício pessoal. Em caído, como pôde Se misturar com a hu­
conformidade com o nascimento humilde. manidade pecadora. E para eles um misté­
rio que Aquele que intensamente odiava o
Ele não teve grandezas ou riquezas aparen­
tes, para que o crente mais humilde não pecado sentisse a mais terna e compassiva
possa dizer que Cristo jamais experimentou simpatia pelos seres que cometem pecado
a tensão de angustiante pobreza. Se Ele pos­ (ST, 20/01/1898).
Uma mescla inexplicável (Cl 1:26, 27).
suísse o aspecto de alarde exterior, de riqueDurante
Seu ministério terrestre, Cristo não
► zas, de magnificência, a classe mais pobre da
poderia
ter
feito nada para salvar o pecador
humanidade teria evitado Sua companhia.
Ele escolheu, portanto, a condição humilde caído se o divino não tivesse sido mesclado
com o humano. A capacidade limitada do ser
da grande maioria das pessoas (FEC, 401).
A fé não se apoia em evidências. humano não pode entender esse maravilho­
Antes de Cristo deixar o Céu e vir ao mundo so mistério: a mescla das duas naturezas, a
para morrer, tinha estatura mais elevada do divina e a humana. Isso nunca poderá ser
que qualquer dos anjos. Era majestoso e for­ explicado. O homem só pode se maravilhar
moso. Mas, quando iniciou Seu ministério, e ficar em silêncio. Contudo, ele tem o pri­
Ele tinha a estatura apenas um pouco acima vilégio de ser coparticipante da natureza di­
da média dos homens que viviam então na vina, e, dessa forma, pode, até certo ponto,
Terra. Se tivesse vindo para junto dos seres compreender o mistério (Carta 5, 1889).
A maior maravilha. Quando desejar­
humanos com Sua nobre forma celestial, Sua
mos
um problema profundo para estudar,
aparência exterior teria atraído a mente das
fixemos
a mente na coisa mais maravilhosa
pessoas para Si mesmo, e Ele teria sido rece­
que

ocorreu
na Terra ou no Céu: a encar­
bido sem o exercício da fé. [...]
nação
do
Filho
de Deus. Deus deu Seu Filho
A fé dos seres humanos em Cristo como
para
experimentar,
em favor dos seres huma­
o Messias não devia repousar sobre evidên­
cias visíveis, e as pessoas não deviam crer nos pecadores, uma morte de ignomínia e
nEle por causa de Seus atrativos aparentes, vergonha. Aquele que era o comandante nas
mas por causa da excelência de Seu caráter, cortes celestiais pôs de lado Seu manto real e
que nunca fora, nem poderia ser, encontrada a régia coroa, e, revestindo a divindade com a
humanidade, veio a este mundo para Se colo­
em qualquer outro (SP2, 39).
Mistério que anjos desejam conhecer car à frente da raça humana como o homemmodelo. Ele Se humilhou para sofrer com a
(Cl 2:9; Ef 3:9; IPe 1:11, 12). Em Cristo
1004

COMENTÁRIOS DE ELLEN G. WHITE - FILIPENSES

3:8

904

raça, para ser angustiado em todas as nos­
6. Igualdade entre Cristo e o Pai
sas angústias.
(Jo 1:1-3, 14; ver Ellen G. White sobre
O mundo todo era Seu, mas Ele Se esva­ Jo 1:1-3; Ap 12:10). A posição de Cristo em
ziou tão completamente que, durante Seu relação ao Pai é de igualdade. Isso O habili­
ministério, declarou: “As raposas têm seus tou a tornar-Se uma oferta pelo pecado, em
covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho favor dos transgressores. Ele era plenamente
do Homem não tem onde reclinar a cabeça” qualificado para engrandecer a lei e torná-la
[Mt 8:20] [citado Hh 2:14-18] (Ms 76, 1903). gloriosa (PC [MM 1965], 292).
Cristo e a lei. O Filho de Deus veio
7. Ver Ellen G. White sobre Mt 26:42.
voluntariamente para realizar a obra da
7, 8. Ver Ellen G. White sobre Hb 2:17.
expiação. Não havia sobre Ele jugo obri­
9. Ver Ellen G. White sobre Mt 27:21,
gatório; pois era independente e acima de 22, 29.
toda lei.
10, 11. Ver Ellen G. White sobre Rm 3:19.
Os anjos, como inteligentes mensageiros
12. Ver Ellen G. White sobre G1 5:6.
divinos, achavam-se sob o jugo da obriga­
12, 13. Ver Ellen G. White sobre
ção; nenhum sacrifício pessoal deles pode­
Rm 12:2; 2Pe 1:5-11.
ria expiar a culpa do pecador caído. Somente
Cristo estava livre dos reclamos da lei para
CAPÍTULO 3
empreender a redenção da raça pecadora.
Tinha Ele poder para depor a vida e para
5, 6. Ver Ellen G. White sobre Rm 7:7-9.
retomá-la. “Pois Ele, subsistindo em forma
8. A mais elevada ciência (Jo 17:3;
de Deus, não julgou como usurpação o ser Cl 1:19; ver Ellen G. White sobre Ap 3:1).
igual a Deus” (Fp 2:6; T4, 120, 121).
Em Cristo habita toda a plenitude. Ele nos
A humanidade de Cristo (Ex 3:5). ensina a considerar tudo como perda pela
Para redimir o homem, Cristo tornou-Se obe­ sublimidade do conhecimento de Cristo
diente até à morte, e morte de cruz. A huma­ Jesus nosso Senhor. Esse conhecimento é
nidade do Filho de Deus é tudo para nós. a mais alta ciência que qualquer ser humano
E a corrente de ouro que liga nossa alma a pode alcançar. E o ápice de todo verda­
Cristo e, por meio de Cristo, a Deus. Isso deiro saber. “E a vida eterna é esta”, decla­
deve constituir nosso estudo. Cristo foi um rou Cristo, “que Te conheçam a Ti, o único
homem real; deu prova de Sua humildade,
Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem
tornando-Se homem. Entretanto, era Ele enviaste” [Jo 17:3] (Ms 125, 1907).
8-10. Paulo e a graça de Deus. A jus­
Deus na carne (ME1, 244).
Quando abordamos o assunto da divin­
tiça que antes ele [Paulo] achava que valia
dade de Cristo, coberta com a veste da tanto, era então sem valor a seus olhos. Sua
humanidade, bem faremos em dar ouvidos própria justiça era injustiça. O profundo
► às palavras ditas por Cristo a Moisés, junto à anseio de sua alma era: “Para O conhecer,
sarça ardente: “Tira as sandálias dos pés, por­ e o poder da Sua ressurreição, e a comunhão
que o lugar em que estás é terra santa” [Ex 3:5].dos Seus sofrimentos, conformando-me com
Devemos nos achegar ao estudo deste assunto Ele na Sua morte.”
com a humildade de um aprendiz, com o
Paulo queria conhecer por si mesmo o
coração contrito. O estudo da encarnação poder da graça do Salvador. Ele confiava
de Cristo é um campo frutífero, que recom­
em Seu poder para salvar até mesmo a ele,
pensará o pesquisador que cavar fundo em que havia perseguido a igreja de Cristo. Em
busca de verdades ocultas (Ms 67, 1898).
Sua estimativa, nenhum tesouro poderia se
1005

3:9

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

igualar ao valor da dádiva do conhecimento
de Cristo (Ms 89, 1903).
9. Ver Ellen G. White sobre Cl 2:10.
12. Ver Ellen G. White sobre 2Co 12:14: 2Pe 3:18.
12-15. Ver Ellen G. White sobre Ap
3:18-21.
13. Uma coisa faço. O chamado de
Paulo exigia serviço de vários tipos: traba­
lhar com as próprias mãos para seu sustento,
viajar de lugar para lugar, estabelecer igre­
jas, escrever cartas às igrejas já estabelecidas.
Contudo, em meio a esses variados labores,
ele declarou: "Uma coisa faço...”
Uma coisa ele mantinha firmemente
diante de si em toda a sua obra: ser fiel

a Cristo. Quando ele blasfemava do nome
de Cristo e usava todos os meios a seu
alcance para fazer com que outros tam­
bém blasfemassem, Cristo Se revelou a ele.
O grande propósito de sua vida então era
servir e honrar Aquele cujo nome outrora
o enchia de desprezo. Seu único desejo era
ganhar almas para o Salvador. Judeus e
gentios podiam se opor a ele e persegui-lo,
mas nada podia desviá-lo de seu propósito
(Carta 107, 1904).
CAPÍTULO 4
8. Ver Ellen G. White sobre SI 19:14.
18. Ver Ellen G. White sobre At 10:1-4.

COLOSSENSES
de receber. Podemos ser “cheios do conhe­
cimento da Sua vontade” [Cl 1:9, ARC].
O Espírito Santo nunca teria inspirado Paulo
Instruções de elevado valor. A mani­
a fazer essa oração em favor de seus irmãos
festação da verdadeira bondade é dar fru­
tos de boas obras. Isso tem a aprovação do caso eles não pudessem receber uma res­
posta de Deus em harmonia com o pedido.
Céu. Leiam o primeiro capítulo da epís­
Já que é assim, sabemos então que a von­
tola de Paulo aos Colossenses. As instru­
ções ali contidas são do mais alto valor. A tade de Deus é manifestada a Seu povo toda
religião de Cristo torna verdadeiramente vez que este necessita de uma compreensão
benevolentes todos os que a possuem. Ela mais clara dessa vontade (Carta 179, 1902;
► não aprova nenhuma mesquinhez, nenhuma LC [MM 1968], 158).
15.
A imagem de Deus (Hb 1:3; ver
transação vil. Os verdadeiros cristãos têm
uma nobreza que não permite nenhum dos Ellen G. White sobre At 1:11). Temos
atos sórdidos e cobiçosos que constituem apenas uma fotografia perfeita de Deus, e
uma desgraça para aquele que os pratica esta é Jesus Cristo (Ms 70, 1899).
15-17. Ver Ellen G. White sobre Jo 1:1-3.
(Carta 58, 1900).
17. Ver Ellen G. White sobre At 17:28.
O que a igreja deve ser. O primeiro e
19. Ver Ellen G. White sobre Fp 3:8.
o segundo capítulos de Colossenses têm sido
20. Ver Ellen G. White sobre Jo 3:14-17.
apresentados a mim como uma expressão do
26. Ver Ellen G. White sobre 2Co
que devem ser nossas igrejas em toda parte
12:1-4.
do mundo (Carta 161, 1903).
26, 27. Ver Ellen G. White sobre Jo 1:1-3,
9-11. Conhecer a vontade de Deus.
14; Rm 16:25; Ef 1:3-6; Fp 2:5-8; lTm 3:16;
Como é completa esta oração! Não há
Ap 22:14.
limite às bênçãos que temos o privilégio

90S

CAPÍTULO 1

1006

COMENTÁRIOS DE ELLEN G. WHITE - COLOSSENSES

2:8

CAPÍTULO 2

906

da religião. Ele exalta a natureza acima do
Criador da natureza (OPA [MM 1983], 150).
2, 3. Ver Ellen G. White sobre Ef 1:3-6.
O perigo dos sofismas. A obstinação
8.
A exaltação da natureza (ITm 4:1;natural do coração humano resiste à luz da ver­
6:20; 2Tm 2:14-18, 23-26; ver Ellen G. dade. O natural orgulho de opinião leva à inde­
White sobre ljo 2:18). Ninguém pode se pendência de julgamento e ao apego a ideias e
distinguir em conhecimento e influência a filosofias humanas. Há o constante perigo de
menos que esteja unido ao Deus de sabedoria se tornar instável na fé, por causa do desejo
e poder. [...] Todas as filosofias da natureza de originalidade. Muitos desejam encontrar
humana em que Deus não tem sido reconhe­ alguma verdade nova e estranha para apre­
cido como tudo em todos têm levado a con­ sentar, possuir uma nova mensagem a expor
fusão e a vergonha. [...]
ao povo; mas esse desejo é uma cilada do ini­
Os maiores intelectos do mundo, quando migo para cativar a mente e afastar da verdade.
não iluminados pela Palavra de Deus, torEm nossa experiência veremos um e outro
nam-se desorientados e perdidos ao pesqui­ começarem a apresentar novas teorias a res­
sar as questões da ciência e da revelação. peito do que seja a verdade. E, qualquer que
O Criador e Suas obras estão além da com­
seja a influência que a defesa de tais teorias
preensão finita, e os seres humanos con­
possa ter sobre a mente dos ouvintes, eles se
cluem que, por não poderem explicar as lançarão à obra de advogar suas ideias, ainda
obras e os métodos de Deus a partir de cau­
que esses ensinos possam estar em oposição
sas naturais, a história bíblica não merece à crença que fez com que os adventistas se
confiança. Muitos estão tão determinados separassem do mundo e se tornassem o que
a excluir a Deus do exercício da vontade e são. O Senhor deseja que os que compreen­
do poder soberanos no estabelecimento da dem as razões de sua fé mantenham o foco
ordem do universo, que rebaixam o próprio naquilo que se convenceram ser a verdade,
ser humano, a mais nobre criatura divina. e não sejam desviados da fé pela apresenta­
As teorias e especulações filosóficas que­
ção de sofismas humanos (RH, 19/09/1909; <
rem nos fazer crer que o ser humano veio à LC [MM 1968], 349).
existência ao longo de estágios graduais, não
Falsidade misturada com verdade.
meramente a partir de um estado selvagem, Ao nos aproximarmos do fim do tempo, a
mas das formas mais inferiores da natureza. falsidade estará tão misturada com a ver­
Assim, destroem a dignidade humana por­
dade, que somente os que têm a direção do
que não querem admitir o poder miraculoso Espírito Santo serão capazes de distinguir
de Deus.
a verdade do erro. Precisamos fazer todo
Deus iluminou o intelecto humano e esforço para guardar o caminho do Senhor.
derramou um dilúvio de luz sobre o mundo De modo nenhum devemos afastar-nos de
mediante descobertas na arte e na ciência. Sua orientação e pôr a confiança no homem.
Mas aqueles que consideram tudo isso, sob O Senhor determina que os anjos mante­
um mero ponto de vista humano, muito cer­ nham estrita vigilância sobre os que põem
tamente chegam a conclusões erradas. Os sua fé no Senhor, e esses anjos são nossa
espinhos do erro, o ceticismo e a infidelidade, especial ajuda em todo tempo de necessi­
são disfarçados pela cobertura de vestes da dade. Cada dia devemos ir ao Senhor em
filosofia e da ciência. Satanás planejou essa plena certeza de fé, e d Ele esperar sabe­
maneira engenhosa de atrair pessoas para doria. [...] Os que são guiados pela Palavra
longe do Deus vivo, para longe da verdade e do Senhor distinguirão com certeza entre a
1007

2:9

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

falsidade e a verdade, entre o pecado e a jus­
tiça (MG [MM 1974], 199).
9.
O sofrimento da Divindade
(IPe 1:18, 19; ver Ellen G. White sobre
Mt 27:45, 46; Mc 16:6; Jo 1:1-3, 14;
Fp 2:5-8; Hb 4:15). “NEle habita corpo­
ralmente toda a plenitude da Divindade”
(Cl 2:9). As pessoas precisam compreen­
der que a Divindade sofreu e Se curvou sob
as angústias do Calvário. Contudo, Jesus
Cristo, a quem Deus deu para resgate do
mundo, comprou a igreja com Seu próprio
sangue. A Majestade do Céu foi deixada a
sofrer nas mãos de fanáticos religiosos que
pretendiam ser as pessoas mais esclarecidas
na face da Terra (PC [MM 1965], 70).
Humanidade sem pecado (Hb 1:3).
Em Cristo se concentra toda a glória do Pai.
Nele se encontra, corporalmente, toda a ple­
nitude da Divindade. Ele é o resplendor da
glória do Pai e a expressa imagem do Seu ser.
A glória dos atributos de Deus é expressa em
Seu caráter. O evangelho é glorioso porque
revela Sua justiça. O evangelho é Cristo reve­
lado, e Cristo é o evangelho personificado.
Cada página das Escrituras do Novo Testa­
mento reflete Sua luz. Cada texto é um dia­
mante tocado e iluminado pelos raios divinos.
Não devemos louvar o evangelho, mas
a Cristo. Não devemos adorar o evange­
lho, mas o Senhor do evangelho. Cristo é,
por um lado, uma perfeita representação
de Deus e, por outro, um perfeito exemplar
da humanidade sem pecado. Assim, Ele
combinou a divindade com a humanidade
(Ms 44, 1898).
9,
10. Medite no caráter de Cristo
(Jo 1:16; Hb 4:15). Em Cristo habitava cor­
poralmente toda a plenitude da divindade.
Foi por isso que, apesar de tentado em todos
os pontos como nós, Ele permaneceu perante
o mundo, desde que nele entrou, incontaminado pela corrupção, embora dela estivesse
rodeado. Não devemos também nós tornar
participantes dessa plenitude, e não é assim,

e assim tão somente, que podemos vencer
como Ele venceu (NAV [MM 1962], 362)?
Perdemos muito ao não meditarmos cons­
tantemente no caráter de Cristo (Ms 16,
1890).
10.
A perfeição de Cristo (Zc 3:1-5;
Fp 3:9; ver Ellen G. White sobre Mt
22:37-39; Hb 2:17; 9:24). Mediante
Seu sacrifício, os seres humanos podem
alcançar o alto ideal que lhes é proposto,
e ouvir afinal as palavras: "Estais perfeitos
nEle" (Cl 2:10, ARC), não tendo justiça pró­
pria, mas a justiça que Ele conquistou para
vocês. Sua imperfeição não é mais vista,
pois vocês estão vestidos com o manto da
perfeição de Cristo (Ms 125, 1902; NAV
[MM 1962], 362).
14. Ver Ellen G. White sobre Mt 27:51.
14-17. Ver Ellen G. White sobre At 15:1,
5; Ef 2:14-16.
CAPÍTULO 3
1. Ver Ellen G. White sobre Rm 6:1-4.
2. Ver Ellen G. White sobre 2Co 4:18.
3. Acima da dúvida (Ver Ellen G.
White sobre G1 2:20). A pessoa que ama
a Deus eleva-se acima da névoa da dúvida;
tal pessoa alcança uma vivência brilhante,
ampla, profunda e viva; torna-se mansa e
semelhante a Cristo. Entrega a vida aos cui­
dados de Deus, escondida com Cristo em
Deus. Será capaz de resistirá prova da negli­
gência, dos maus-tratos e do desprezo, por­
que seu Salvador sofreu tudo isso. Não se
tornará irritada nem desanimada quando as
dificuldades a pressionarem, porque Jesus
não fracassou nem desanimou. Todo verda­
deiro cristão será forte, não na força e no
mérito de suas boas obras, mas na justiça de
Cristo, que pela fé lhe é imputada. E grande
coisa ser manso e humilde de coração, ser
puro e sem mácula, como foi o Príncipe
do Céu quando andou entre os homens
(MCP2, 631).

1008

ainda. Você já nasceu de novo? santificação” [ITs 4:3]. O humano e o divino (ITs 5:23. 1906). esmerado desenvolvimento 9. Ver Ellen G. do Filho e do Espírito Santo. Deus escolheu os seres os que se comprometem junto a Ele de per­ humanos desde a eternidade para serem manecer em santa comunhão com Ele. e purificados de seus maus traços hereditários e cultivados. 10. dizendo sempre: “Santo. a continuar mortos para o pecado. 1895). Evidências da santificação. E o Santidade ao alcance de todos cumprimento da aliança que Deus fez com (Rm 3:24-28). diante de Deus. Ver Ellen G. vocês se compromete­ ram. A obe­ diência a todos os mandamentos de Deus 3. CAPÍTULO 3 Verdadeiro sinal da santificação (ljo 2:3. mais santo (Ms 11. WHITE . Rm 6:19. 10:5. White sobre Hb 12:1. 6:16). mas esta é de tanto valor e é tão CAPÍTULO 4 aceitável quanto a oferta de Caim. White sobre Rm 8:29. o santos. 22. Ver Ellen G. Ver Ellen G. Vocês afirmaram estar mortos para o pecado. White sobre Ap 3:15-22. A ver­ Senhor. de todos os talentos e conversação ponde­ rada. 1 TESSALONICENSES CAPÍTULO 2 consciente consideração a todos os manda­ mentos de Deus. 4). Ver Ellen G. convertida. Ver Ellen G. veré o único verdadeiro sinal de santificação. Ao participarem do rito do batismo. deviam ser uma grande ajuda e uma bênção para a igreja (Ms 95. mais santo ainda. 2Pe 3:18). White sobre Rm 6:19. somos escudados dos dardos do ini­ migo (Carta 16a. Vocês deviam falar da bondade de Deus e louvar Seu santo nome. Hb 1:3. Ellen G. 20. mas exige obediên­ Então coopere com os três grandes pode­ cia perfeita. professaram estar 4:3 mortos e declararam que sua vida estava transformada e escondida com Cristo em Deus. White sobre At 18:1-3. 2Co 3:18. “Esta é a vontade de Deus: a vossa Filho e o Espírito.1 TESSALONICENSES Proteção contra os dardos do ini­ migo (Ef. 1901). 53).” A santidade dadeira santificação é evidenciada por está ao alcance de todos os que a buscam 1009 . dão de Cristo (FO. revelando em todos os atos a mansi­ 20:17-35. Ver Ellen G. White sobre ICo 9:24-27. CAPÍTULO 4 6. 1897). Quando vocês se ergueram da sepultura das águas por ocasião do batismo. White sobre Mc 12:30. 12. e sua língua. Nossa santificação é obra e da apostasia (Ms 41. 5. Assim. do Pai. O eco da voz de Deus chega res celestiais que trabalham em seu favor a nós. A desobediência é o sinal da deslealdade 22. White sobre Jo 17:17.COMENTÁRIOS DE ELLEN G.” E nossa resposta deve ser: ‘‘Sim. 13. A lei de Deus não Já se tornou um novo ser em Cristo Jesus? tolera nenhum pecado. A fala santificada (Tt 2:8).transgressão de Sua lei podem falar de san­ tificação. Suas palavras deviam perma­ necer santificadas. Os que desonram a Deus pela 13. Quando o eu se oculta em Jesus. 21. 8.

Ver Ellen G. para que ela possa obter a santificação e. 16. Quando Cristo vier reunir a Si os fiéis. Não tem ele na consciência uma mancha de culpa. Uma chama de perfeito amor pelo Redentor dissipa a atmosfera escura que se interpusera entre sua mente e Deus. Seu semblante revela a luz do Céu. Os pensamentos preci­ sam ser purificados. White sobre ljo 4:1. mas experimen­ taram grande tristeza à medida que um após outro dos crentes foram caindo sob o poder da morte. Alguns. 16. 277. purificada de obras mortas. A justificação significa que a consciência. se tives­ sem reconhecido que o trato do corpo tem tudo a ver com o vigor e a pureza da mente e do coração! O cristão verdadeiro alcança uma expe­ riência que promove a santidade. 19-21. 1902). Seu corpo é um adequado templo para o Espírito Santo. A verdade deve santi­ ficar todo o ser humano: a mente. 200). O poder divino é fornecido a toda pessoa que luta para alcançar a vitória sobre o pecado e Satanás. 23. 7. com seus princípios orientadores. ficando assim impos­ sibilitados de contemplar aquele alme­ jado acontecimento: a vinda de Cristo nas nuvens dos céus. Justificação significa salvar uma pes­ soa da perdição. 22. não por causa de suas boas obras. Ver Ellen G. os pensa­ mentos. para serem revestidos da imor­ talidade e se encontrarem com o Senhor (EF. As energias vitais não devem ser consumidas nas pró­ prias práticas concupiscentes. White sobre Is 26:19. Eles haviam esperado que todos testemunhas­ sem a vinda de Cristo. renunciando a todas as atividades e resignando-se a ficar ociosos enquanto esperavam pelo grande evento que pensavam estar pró­ ximo (PAF. Ver Ellen G. 228). e toda a Terra a ouvirá. refinada e santificada. A luz da verdade ilumina seu entendi­ mento. CAPÍTULO 5 17. Dissipando a atmosfera do pecado. a vida celestial. Santificação . 14. Santificação e comunhão. o coração e as energias. 1010 . através da santificação. desde os cumes das mais altas monta­ nhas aos mais baixos recantos das minas mais profundas. Ver Ellen G. 129).4:7 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 806 pela fé. Jo 17:17). que haviam caído no erro de que Cristo voltaria em seus dias. A espiritualidade da lei de Deus. soará a última trombeta. nem uma mácula de corrupção na vida. Deus pode comungar com ele. Essas preci­ sam ser vencidas. Havia ainda outra razão para que Paulo escrevesse a esses irmãos. O que não poderiam ter realizado homens e mulheres. 17. 110). White sobre Rm 6:19. A última trombeta (ver Ellen G. A santidade adorna-lhe o caráter. aceita­ ram a ideia fanática de que era louvável que demonstrassem sua fé. Os justos mortos ouvirão o som da última trombeta e sairão de suas sepulturas. A vontade de Deus se torna a sua vontade pura. 13. Necessidade de santificação (lTs 4:3. elevada. White sobre Pv 4:23. pois mente e corpo estão em harmonia com Deus (LC [MM 1968]. Ap 1:7. Erros relativos à volta de ► Cristo.quantos entendem seu pleno sentido? A mente é obscurecida por cor­ rupções sensuais. Santifica­ ção quer dizer comunhão habitual com Deus (LC [MM 1968]. é aplicada à vida. White sobre Mt 28:2-4). é colocada onde pode receber as bênçãos da santificação (Ms 113. 278). ou elas o vencerão (Mar [MM 1977]. mas por causa dos méritos de Cristo. Alguns novos na fé haviam caído em erros quanto aos que morreram após sua conversão. lCo 15:51-55.

Ap 13:11-17. que é Deus ou é objeto de culto. o qual se tante de Satanás. quanto mais completa for a entrega da mente e do corpo ao Espírito Santo. Ele é o represen­ da iniquidade. 18. santificará as afeições. Perante crentes e descrentes precisamos reconhe­ cer nossa constante dependência de Deus. 243). e Paulo escreveu para corrigir essa falsa do tempo (RH. Como nosso Criador. porque isto não acontecerá sem que primeiro Há alguém assinalado na profecia como o venha a apostasia e seja revelado o homem homem da iniquidade. deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus. a Cristo aquilo por cuja redenção Ele morreu? Se vocês fize­ rem isso.2 TESSALONICENSES Jesus pede que nos consagremos a Ele. os irmãos tes. aos que creem no Seu nome” [Jo 1:12]. Seria revelado salonicenses estavam vivendo sob a errônea um tipo de anticristo. mais intensa será a fragrân­ cia de nossa oferta a Ele (RH. de nenhum modo.tão imutável quanto Seu trono. ITm 2:5. Ele rei­ vindica nosso inteiro serviço. a saber. E. impressão. Deveríamos compe­ netrar-nos dessa reivindicação em todos os momentos de nossa existência. e que o dia de descanso 1011 606 Propriedade divina por criação e redenção. 4]. que conferiu assinalada honra à raça humana. Os que são filhos de Deus O represen­ tam no caráter. o filho da perdição. Suas obras são perfumadas pela infinita ternura. O representante de Satanás sariam acontecer antes do advento. por amor e por direito reivindica nosso amor supremo. ver Ellen G. cada pensamento será levado cativo a Jesus Cristo. WHITE . Como nosso Redentor. Nosso corpo. pois.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. compaixão. vinda de Cristo. purificará os pensamentos e levará todas as suas habilidades em serviço para Ele. 9-12. Aceitando as sugestões de opõe e se levanta contra tudo que se chama Satanás com respeito à lei de Deus. sobre tudo que possuí­ mos. a mente e toda a vida são Seus. Ele decla­ (Mt 5:17. Não daremos. declarando os eventos que preci­ 3. o corpo e o espírito. pelo amor e pureza do Filho de Deus. Ao devolver­ mos o que Lhe pertence. ostentando-se da iniquidade aparece e declara ao mundo como se fosse o próprio Deus" [2Ts 2:3. mostramos que reconhecemos nossa dependência dEle (RH. 2:3 . White sobre rou: “Ninguém. MG [MM 1974]. este homem se no santuário de Deus. Mar [MM 1977]. 18:1-5). vos engane. pois diz: “A todos quantos O rece­ beram. O grande evento devia ser Nos dias do apóstolo Paulo. não somente por serem Seu generoso dom. Deus quer que compreenda­ mos que Ele tem direito sobre a mente.precedido por uma apostasia. 24/11/1896. O anticristo e o segundo advento antes que os irmãos pudessem esperar a (ver Ellen G. ao trabalharmos voluntariamente para Ele. 14:8. 4. 31/07/1888). a ponto de assentar. Ele ativará a consciência de vocês. que mudou essa lei. White sobre ljo 2:18). 2 TESSALONICENSES CAPÍTULO 2 O homem da iniquidade devia surgir e realizar sua obra de exaltação e blasfêmia 1-4. renovará o coração. mas porque Ele nos supre constante­ mente com Seus benefícios e nos dá forças para usar nossas habilidades. e o fermento da apos­ impressão de que o Senhor voltaria em seus tasia atuaria com crescente poder até o fim dias. Pertencemos-Lhe pela criação e pela redenção. 24/11/1896. 228). Cada motivo.

pois Ele declara: “Porque Eu sou o Senhor. Os que aceitam o falso dia de repouso exaltam o homem da iniqui­ dade e atacam o governo de Deus. Sob a direção especial de Satanás. eis que surge o homem que é a mão direita de Satanás. Os papas se levantaram contra o Deus do Céu pelo modo como trataram Sua Palavra.2:7 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA obra. 40). que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que Me aborrecem” [Ex 20:5]. e continuarão a fazê-lo. e mostrar aos mundos criados e ao Céu que Deus é justo. Então haverá uma lei contra o sábado da criação de Deus. Eles o têm apoiado. no lugar deste. E o mundo cristão sancionou seus esforços ao adotar a criação do papado: a instituição do domingo. ainda que todos os membros da fa­ mília humana aceitassem essa criação do pa­ pado. até que o protestantismo estenda a mão de companheirismo ao poder romano. Satanás é o originador do pecado. Ao fazê-lo. levando o mundo a pensar que Deus é mutável. Quando se tornar lei que a transgressão do primeiro dia da semana seja enfrentada com punições. No entanto. Deus cumprirá essa promessa (Ms 126. e o poder que ele usa para alte­ rar qualquer dos santos preceitos de Deus é o homem do pecado. e. isso de forma alguma invalidaria o santo sábado de Yahweh. A obra que Ele veio fazer foi exatamente exaltar essa lei. Ele os considera como Seus opositores. e isso divorcia o mundo reli­ gioso de Deus. Chegou o tempo de ser proclamada a verdade. EF. mesmo que o céu e a Terra passassem. Deus zeloso. 1901). e então Deus agirá. o poder papal é descrito como o “homem do pecado” (ARC). assentando-se no santuário de Deus e os­ tentando-se como se fosse o próprio Deus. Eles mudaram a verdade de Deus em mentira. Se fosse de fato verdade que Deus criou uma regra de governo que precisa ser mudada. estabelecido para comemorar Sua . em oposição à falsida­ de e ao erro (RH. White sobre Mt 7:21-23. o homem da iniquidade não pode anular o« que Deus declarou que ficará firme para sem­ pre. Deus mantém um registro das nações. Mas. Assim. apresentou ao mundo um dia comum de trabalho. 26/07/1898). 09/03/1886. pois o Senhor declara que Ele santificou o dia de Seu descanso. Os milagres de Satanás (ver Ellen G. O anticristo e o falso sábado. na profe­ cia. que estabeleceu como um dia de repouso rival. A obra a ser feita agora em nosso mundo é exaltar a lei do Senhor e chamar a atenção das pessoas para ela. Adulterar os mandamentos de Deus e colo­ car em seu lugar tradições humanas é a obra de Satanás. Mas. então essa medida estará cheia (RH. o poder papal tem feito exata­ mente essa obra. o mundo se voltou contra Deus. pronto a conti­ nuar a obra que Satanás começou no Céu. Contudo. Avaliação divina sobre o poder papal. 7-12. 1012 910 é agora o primeiro dia da semana. Mas chegará o momento em que eles encherão a medida da sua ini­ quidade. teu Deus. Cristo declarou que nem um i ou um til jamais passaria da lei. Embora os que estão à frente do papado afirmem ter grande amor por Deus. e não o sétimo. Professando infalibilidade. Esse momento está quase chegando. e que Sua lei não precisa ser mudada. isso certamente demonstraria falibilidade. Esta é a razão pela qual. Calcou a pés o grande memorial da criação de Deus. a ser obser­ vado e honrado. arrogase o direito de mudar a lei de Deus conve­ nientemente a seus propósitos. vem tentado ganhar os seres humanos para Si. ele se exalta diante de Deus. em tentar emendar a lei de Deus. Os números estão-se avolumando contra elas nos livros do Céu. Ele vem suportando há muito tempo a perversi­ dade humana. O ho­ mem da iniquidade se levantou contra Deus. e será nesse momento que Deus fará Sua “obra estranha” na Terra.

A dedicação de Paulo. exibindo a beleza da santidade em meio à apostasia que os rodeia (ME2. E continuará esses prodígios até ao fim da graça. A lei de Deus é tão sagrada como Seu trono.. acham-se dispostos. 20:17-35. perante o Pai celestial. jamais verão a alva" (Is 8:20). senão os que vence­ ram pelo sangue do Cordeiro e a palavra de seu testemunho. A afirma­ ção “se alguém não quer trabalhar. Se aqueles por quem são realizadas curas. Paulo não só exercitava suas habilidades físicas no trabalho comum sem nenhum sen. sabia que todo ser humano precisa exercitar o cérebro.. Ociosidade é pecado (Rm 12: 11). Ela per­ manece. dizendo: “Ilumina-me. Ora. Ele ensinava e praticava as lições que defendia. E esse um evento terrível. O teste da sacudidura (Hb 12:26.] Vocês devem abastecer a mente com a Palavra de Deus. a ignorar sua negligência da lei de Deus. 15.◄timento de que estivesse se rebaixando ou se degradando. 380). e a continuar em desobediência. White sobre At 18:1-3. “Se eles não falarem desta maneira. importa que tenha lugar." [. para usá-los como prova de que é um anjo de luz e não de trevas (ME2. WHITE .2 TESSALONICENSES 3:10 Ap 14:9-12. 51). 10. e por ela será julgada toda pessoa que vem ao mundo. A única segurança para vocês está em buscar a verdade como a tesouros escondidos. não é verdade que pos­ suam o grande poder de Deus. Não há outra norma pela qual provar o caráter. mas suportava o fardo enquanto. Ele é transgressor da lei moral e emprega todo ardil que possa usar para cegar os homens ao verdadeiro caráter da lei. também não coma” é aplicável não só à vida espiri­ tual e religiosa. Ver Ellen G. Cavem em busca da verdade como o fariam por tesouros na terra. estabelecerá seu poder como supremo. mas não cairá. Somos advertidos de que. ao mesmo tempo. 14). [. mas também às coisas ter­ renas e temporais. nos últi­ mos dias. a Bíblia. sem mácula nem ruga de pecado. Ap 12:11. e aqueles que condescendem 1013 . E o poder operador de milagres do grande enga­ nador que os move. ao passo que os pecadores de Sião serão lançados fora. 50. 14. pois podem ser sepa­ rados e colocados onde não terão o privi­ légio de reunir-se com os filhos de Deus (FO. CAPÍTULO 3 8. Tg 5:13-16. 56. 10. Aproxima-se o tempo em que Satanás operará milagres diante dos olhos de todos. 57).. Este fiel discípulo e apóstolo de Cristo se dedicava sem reservas ao serviço de Deus (Carta 2. a palha será separada do trigo precioso. não obstante. sem engano em sua boca. exercitava a mente para avançar e progredir no conhecimento espi­ ritual. na sacudidura. pela luz que lhe fora dada. Engano em forma de milagres (2Co 11:14. Ninguém. e apresentem a Palavra de Deus. ou hão de as pretensões humanas receber crédito? Cristo diz: “Pelos seus frutos os conhe­ cereis” (Mt 7:20). ainda que possuam poder de qualquer natureza. Teve repetidas visões de Deus e. 17:1-5). Ap 13:13. 27. ensina-me o que é verdade. e aqueles cujos pés não estiverem firmemente estabelecidos na verdade de Deus. O apóstolo considerava a ociosidade um pecado.] Os remanescentes que purificam a vida pela obediência da ver­ dade adquirem forças do próprio processo probante. alegando ser o Cristo.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Satanás operará seus milagres para enganar. será encontrado com os leais e fiéis. 14:5). A igreja talvez pareça como prestes a cair. será o caso resol­ vido segundo a Palavra de Deus. por causa dessas manifestações. os músculos e os tendões. ele trabalhará com sinais e prodí­ gios de mentira. se des­ viarão do fundamento. e sem qualquer desconten­ tamento. Nin­ guém precisa ser enganado. 1889)..

Após a 8:15-21. mulheres e crianças devem ser instruídos a realizar trabalho prá­ tico e útil. 305). queda. trará ruína sobre si mesmo e terá de levar seu próprio pecado. ficaram cheios Sua posição como cabeça da humanidade. 10. 15. e procuraram destruir seu tomando a natureza. Cristo Se tornou o instrutor de Adão. White sobre At 15:11). Deus abençoará a todos que forem cuidado­ sos com sua influência sobre os outros neste sentido (Ms 93. neste plano misericordioso. Desviam do caminho da verdade e da jus­ tiça aqueles que viriam a crer. Homens. homens haviam se apartado da fé do evan­ gelho e. para que fique envergonhado. Foi dado a Adão e Eva um período de teste para voltarem à 9. Criticam o trabalhador fiel e trazem desonra ao evangelho de Cristo. Este Dia com Deus [MM 1980]. Não deve ser remisso no zelo. 9:22. Deus não pode 3. deveria trabalhar para adquirir recursos a fim de que possa promover a causa e a obra de Deus. o único caminho pelo qual Ele perdoa pecados. Todos deveriam aprender algum ofício. Hb 7:25. fiel defensor (PAF. Satanás. colocam uma pedra de tropeço no caminho de outros. Ver Ellen G. mas todos devem ser ensinados a usar os mem­ bros de seu corpo para alguma finalidade. Na plenitude do tempo. O costume de sustentar homens e mulheres em ociosidade por meio de dádi­ vas particulares ou dinheiro de igreja incita essas pessoas a hábitos pecaminosos. mas adverti-o como irmão’ [2Ts 3:14. e. Se um homem com boa saúde física tem propriedades e não precisa se empregar para o sustento próprio.Cristo. 1 TIMÓTEO G. foi incluída toda a sua posteridade. 1899. servindo ao Senhor (Rm 12:11). 14. 19. mas não a pecaminosidade do homem (ST. mas. nem vos associeis com ele. Hb 2:14-18. por sua conduta. Só é possível CAPÍTULO 2 aproximar-se de Deus por meio de Jesus 5. Pode ser a fabricação de tendas ou a ocupação em outros ramos de atividade. Os inimigos de Paulo.1:9 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA com este mal hoje envergonham sua pro­ fissão de fé. Todavia. 20. Fp 2:5-8. Devemos ter cuidado para não nos asso­ ciarmos com aqueles que. White sobre 2Co 12:1-4. 29/05/1901). o mediador. Fé no sangue de Cristo (At 4:12. 15]. Agindo em lugar de Deus (Jo 1:1. ver Ellen CAPÍTULO 1 1014 . 201). Esse procedimento deve ser conscienciosamente evitado. ljo 1:7-9). de ódio contra ela. Se ele recusar a admoesta­ ção dos servos do Senhor. não o conside­ reis por inimigo. salvando a raça da morte imediata. Deus está pronto e disposto a aumentar a adaptabilidade de todos os que queiram se adestrar em hábitos diligentes. Ele as maravilhosas revelações feitas a Paulo. Assumiria Havendo rejeitado a verdade. Esses Atuou para com a humanidade em lugar de Deus. fervoroso de espírito. além disso. e seguir sua pró­ pria vontade e juízo sob a inspiração de seu líder. Ver Ellen G. “Caso alguém não preste obediên­ cia à nossa palavra dada por esta epístola. White sobre Rm sua fidelidade. ultrajado o Espírito da Ele tomou sobre Si a obra de mediador entre graça ao atribuírem ao poder de Satanás Deus e o homem. Se revelaria em forma humana. notai-o.

dor.. de nenhuma intercessão humana. 1015 .. A oração e a confissão Contudo. 102).1 TIMOTEO 2:5 912 perdoar pecados à custa de Sua justiça. como se estivessem Cristo. experimentou o sofrimento.. e se este nela se apoiar com fé sincera. essas lições foram vação. [. Todos os Seus méritos e Sua santi­ a maior falsidade que pode ser inventada.. Há humanos. São Sumo Sacerdote completou a oferta sacrifi­ apenas humanos. ao adultério. apresentados como uma dádiva (Carta de se interpor entre Cristo e as pessoas 12. porém. encontrou o antítipo na morte de Cristo. aguardando a bendita espe­ E por estas coisas terão de prestar con­ rança e a manifestação da glória de nosso tas ao Juiz de toda a Terra em Seu tribunal. Nenhum sacrifício deve ensinadas ao povo escolhido de Deus e repe­ ser oferecido do lado de fora. Vive sempre para interceder por Cristo. Não há pecado que Ele Cordeiro imolado pelos pecados do mundo. o justo” (ljo 2:1). no tra o próximo. vés dele. Nosso grande pecado. todavia. Jesus Cristo. 17:19-26. atra­ prol da libertação das almas do purgatório. 1892. o perdão rico e abundante aguarda não valem nada diante de Deus. não possa perdoar mediante o Senhor Jesus O grande Sumo Sacerdote fez o único sacri­ Cristo. portanto. WHITE .COMENTÁRIOS DE ELLEN C. quantos carregam o jugo opressor só devem ser feitas Aquele que entrou uma e quão poucos sentem a força dessa verdade vez por todas no santuário. dade foram colocados à disposição do homem Os sacerdotes e líderes não têm o direito caído. são falácias. 13:12. extraindo as bên­ “Se. A grande lição repre­ Em Sua intercessão como nosso advogado. Hb 8:1. nós. 4. Essa é a única esperança do peca­ fício que tem valor. investidos dos atributos do Salvador e fos­ Jo 14:9. FV [MM 1959].24. o único mediador (Mt 11:27. o e o faz plenamente. era que o perdão dos pecados Cristo é o único portador do pecado. como a dos israelitas. Isto torna sem valor a oferta da missa. sentada no sacrifício de toda vítima imolada. como Deus. Jesus é nosso advogado. Ele em fé. Nossa presente terríveis que indivíduos perpetraram con­ posição é.] Ele salva perfeitamente todos os que vão a A Justiça exigia o sofrimento do pecador. as tradições e invenções ves pecados são perdoados. 1Jo2:1). a única vem somente por meio do sangue de Cristo. feita fé no sangue do Cordeiro de Deus! [.Senhor e Salvador Jesus Cristo. Nenhum príncipe ou ção: que sem derramamento de sangue não há monarca ouse entrar nesse recinto sagrado. oferta pelo pecado. Todos os o pecador penitente e contrito. pelas quais as pessoas esperam alcançar a sal­ Há milhares de anos. O incenso oferecido hoje pelos seres pode estar certo do perdão pleno e livre. por quem Ele morreu.] O tipo ► tidade e verdade. próprio Deus. Mas Ele perdoa pecados. dade. remissão de pecados. pátio exterior. São responsáveis por muitos delitos sumo sacerdote e intercessor. Cristo declarou: e a aplicam pessoalmente. Eles próprios são pecadores. pois o grande tidas em muitos símbolos e figuras para que a Sumo Sacerdote está realizando Sua obra atuação da verdade fosse gravada em cada cora­dentro do santuário. sem capazes de perdoar a transgressão e o 9:11-14. e os mais gra­ altares e sacrifícios. temos Advogado çãos que poderiam receber mediante a per­ junto ao Pai. Um dia verão que suas cial de Si mesmo quando sofreu fora da porta. expiação para Si mesmo mediante sofri­ A chamada intercessão dos santos é mento. alguém pecar. ao roubo e à falsi­ pecados do povo. as missas que são realizadas em somente um meio acessível a todos e. doutrinas enganosas levaram a crimes de Foi feita então uma expiação perfeita pelos toda sorte. Ele não necessitava de nenhuma uma das falsidades do romanismo. Cristo não necessita de nenhuma virtude gravada em toda cerimônia e inculcada pelo humana. san. 2Ts 2:3.

não pode nito? [Citado Jo 17:19-21. Ele viveu próprio Deus deixaria de ser Deus. lhem. um torturado. as prerrogativas de Deus para poder realizar Não há medida.” O professor nobremente respon­ o que o Pai é para Seu Filho. senão o Filho e aquele a quem o Somente Jesus podia dar segurança a Deus. Em verdade. Ele Aqui o silêncio é eloquência. Somente um mediador (Jo 10:30). Cristo. Este O tem visto. apreciando abnegadamente o valor esse vem a Mim" [Jo 6:45]. Não se vê de Deus. 1897. Esta é a divindade e é plenamente capaz de salvar todos os que absoluta. que se colocou como Deus. pode aprisionada. é capaz de colocar mais eloquente não conseguem descrevê-Lo. nenhum profeta morto. capaz de perdoar a transgres­ mitir que sua mente e sua consciência se são. O mais poderoso intelecto criado se arrependerem e se voltarem à Fidelidade. 24-26]. não pode compreendê-Lo. de sacerdotes ou papas. Eles a fim de que. ou eu mesmo seria deus. em mundo como substituto e fiador do pecador. Não há nenhum se esforçando para apresentar a sublimidade mediador entre o pecador e Cristo. Ele lhes diz: “Quem Me sentar sem culpa diante do trono de Deus vê a Mim vê o Pai. 73). ou o nidade. senão o Pai” [Mt 11:27]. O próprio Cristo é nosso advogado. entender a infinitude. O anjo relator sustentou os már­ tires que não quiseram adorar ídolos ou per­ Intercessor.” “Está escrito nos profetas: E serão todos como nosso substituto e fiador. Mt 11:27]. Tudo quem Ele é. Poderemos nós compreender e medir o infi­ do que reivindique. nenhum santo enter­ dizendo: “Ainda não podemos compreender rado. o Pai. salvo Aquele que vem de e do homem junto a Deus. palavras da língua Por causa de Sua justiça. não é infinito. Não podemos medir esse amor. PC [MM 1965]. a despeito dação do mundo. Duas vezes representante. Ele é para aque­ deu: “Se eu fosse capaz de explicar a Deus les que Seu Filho representa em Sua huma­ plenamente. Cristo representou o Pai perante o mundo deu Sua vida preciosa e inocente para sal­ e representa. o amor por Ele a nós assentou-se no santuário de Deus e assumiu expresso. Podemos apenas apontar ao Calvário. mas morreu (Ms 128. nossa Páscoa. 1016 . não por meio de de todo ser humano por quem Ele sofreu e confessionários. os escolhidos var da ruína eterna seres humanos culpados. Não se dilatará nosso coração em reco­ nhecimento Àquele que deu Jesus para ser tornassem instrumento de homens instiga­ dos por Satanás a realizar atos ímpios. Cristo disse claraAqui vemos o grande Intercessor apresen­ ► mente: “Ninguém conhece o Filho.. 1899). pela fé nEle. Certa vez um professor estava tando Sua petição ao Pai. em quem restaurou a imagem de Deus. Trabalhou ensinados por Deus. Portanto. Essas a propiciação pelos nossos pecados? Pensem coisas são feitas sob o governo do homem profundamente no amor que o Pai manifes­ da iniquidade. tou em nosso favor. Cristo é por intermédio de Cristo.] Ninguém conhece (Ms 29. perante Deus. Filho O quiser revelar" [Jo 14:9. todo aquele como deseja que Seus seguidores traba­ que da parte do Pai tem ouvido e aprendido. o ser humano em posição vantajosa. Ele veio a este Deus. foi sacrificado por nós. Cristo agiu como um representante do Pai. nenhum religioso. Os homens só têm um Advogado. ao Cordeiro morto desde a fun­ seus próprios planos. de todo ser humano que já foi revelar o Pai a qualquer filho ou filha de Adão. verdade vos digo: quem crê em Mim tem a vida eterna” [Jo 6:46. “Não que alguém o representante de Deus junto ao homem tenha visto o Pai.. possam se apre­ são Sua herança. Em todo aspecto de Sua obra. E um sacrifício infinito. O mais poderoso ser humano.2:5 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 913 Está anotado o caso de toda pessoa que já foi Nenhum sacerdote. quando foi ouvida a voz de alguém. [. 47].

pelas ovelhas. Somente Ele podia os atributos de Cristo. ora e. que aceitaram a posição de líderes (RH. White sobre Nm 15:38. 03/04/1894). nasceu como um 1-13. estava em inimizade com Deus. é um teste­ em contraste com os que ocupam posições munho de condenação para o desobediente. Os profetas especificaram 1017 . Rm 16:25. vence (Ms 8. A verdade segundo Jesus (Is 52:8). e a teremos creem. WHITE . Ele transformou ignorância. Se ensinarmos a verdade segundo nossos 27. 2Tm 3:16). Jesus estar fazendo em seus postos de responsa­ bilidade (Ms 176. ver Ellen G. veremos que nem sem­ pre haverá harmonia perfeita. Predisseram que Ele ser um mediador entre Deus e o homem. A obra da redenção é chamada um mos todos de acordo. O que é natu­ CAPÍTULO 4 ral irá aparecer.1 TIMÓTEO 4:8 pois era igual a Deus. 16. terioso tanto para os anjos quanto para os homens. Ver Ellen G. orgulhosos. aos quais a Palavra A áurea corrente (Rm 8:34). seria um pastor gentil.914 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. 10. pela oração. A inter­ cessão de Cristo é como uma áurea corrente de Deus repreende pela negligência. mas que não têm o um testemunho que fala de morte e não de direito de estar nesses lugares. nós a ensinaremos no espírito não possam ser explicados. dei­ CAPÍTULO 3 xando de lado Sua glória. para que pudesse condenar o e no coração de todos os que estão ligados pecado na carne e dar testemunho aos seres à sagrada obra de Deus a importância de celestiais de que a lei foi ordenada para a averiguar se os que irão servir como diáco. opiniões. Não teremos várias não consegue sondar o mistério da piedade (Carta 65. então a justiça eterna é trazida a todos os que poderemos esperar Sua ajuda. Ocultando Sua divindade. 52). OPA [MM 1983]. em realizar a obra que deviam o mérito de Seu sacrifício em oração. White sobre Jo 1:1-3. salientados na profecia. em consequência do pecado. 1898). Além da compreensão (Cl 1:26. mesmo que é em Jesus. Ver Ellen G. 1892). 14. White sobre Pv 3:17. Em carne humana viveu a (Jo 10:11-15). a paz e ► nos e anciãos são homens idôneos para que o eterno bem de todos os que a ela obede­ lhes seja confiado o rebanho de Deus. e para garantir a felicidade. que carregaria os corpois possuía a divindade e a humanidade deirinhos no seio. crendo que Jesus nos ajuda a mistério. porque impri­ vida (Ms 29. nem nos apegaremos com tenaci­ A encarnação dolorosa (IPe 1:11. White sobre Cl 2:8. Cristo assumiu a humanidade. de confiança na igreja. A raça humana. 1905. Líderes bem selecionados bebê em Belém. sos. com aqueles que são vaido­ ljo 4:1. Enquanto ensinarmos dessa forma. e é de fato o mistério pelo qual apresentar a verdade como é nEle. em sua amarrada ao trono de Deus. (RH. Grande é o mis­ próprios caminhos. Há mistérios na vida de haver. 9. Mas. 7. Compare-se o Bom Pastor. A mente finita do verdadeiro Educador. mas estare­ 12). se ensinarmos a verdade como Cristo que devem ser cridos. que Se denomina “o Bom Pastor". Jesus cem. mem um molde errado à obra. dade a nossas próprias ideias. a um custo infinito e por um processo doloroso e mis­ 39. Há outros. Que o Senhor grave na mente lei de Deus. e instrutores religiosos. como deveria tério da piedade. 4. Ver Ellen G. mandar na igreja. IPe 3:3. Ele faz isso é vida para aqueles que creem. que deu a vida 1. ditatoriais e que gostam de 8. Mas o mesmo sacrifício infinito. 10/05/1887). 1899).vida.

e tornar-se uma força educativa em toda casa e escola. porque Timóteo não era presunçoso. 24.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 12. e isso tornava valioso o seu traba­ lho. Prepare a lâmpada da alma e reabasteça-a com o óleo do Espírito. pode ser instrumento para destruí-los. 307). que se achava apto para esse encargo importante. O Senhor viu em Timóteo uma mente que Ele podia moldar e modelar para a ha­ bitação do Espírito Santo. O cuidado próprio. 13-16. Um exemplo piedoso dirá mais em favor da verdade do que grande eloquência que não for acompa­ nhada de uma vida bem ordenada. Para que Timóteo não se sentisse menosprezado por causa de sua juventu­ de. Como poderão eles conhecer o Salvador a menos que vejam Suas virtu­ des em Seus seguidores? (Yl. inabalável e verdadeiro. Ver Ellen G. Desempenhava suas respon­ sabilidades com mansidão cristã. Há muitos jovens que agem seguindo o impulso e não o são juízo. Diante de seus nomes é escrito o perdão. porém. 13/02/1902. e Paulo o escolheu para ser seu companheiro nos trabalhos e viagens. 05/05/1898. A recomendação feita a Timóteo deve ser ouvida em toda família. procurem ajudá-los. Deus usará a juventude de hoje.. 15). 7. Mas os peca­ dos de outras se manifestam só mais tarde e não são eliminados mediante arrependi­ mento e confissão." Você precisa dar atenção primeiro a si mesmo. e esses pecados perma­ necerão registrados contra elas nos livros do Céu (Ms la. White sobre Êx 31:1-6. [Citado 2Tm 2:1-3. se ela se submeter à Sua direção. 1890). Era fiel. Selecionem aqueles que vocês sabem estar em perigo e. Foi um ser muito intelectual. 15] [. graças a uma educação cor­ reta. mas consagrou ao serviço de Deus todas as aptidões. A remoção do pecado (Ap 20:12.. Podia com segurança dar-lhe esse conselho. 13). « 16. e vão antecipadamente a juízo. Na experiência de Timóteo en­ contram-se preciosas lições. a cada passo indagava: "E este o caminho do Senhor?” Não possuía talentos brilhantes. Busque de Cristo aquela graça. que se tornou afinal um rebelde. CAPÍTULO 5 13. e sempre bus­ cava orientação. nas mãos do inimigo de todo o bem. Os jovens devem ter em mente que o mero conhecimento. Intelectualidade não basta (2Tm 2:1-3. Os pecados de algumas pes­ soas são manifestos antecipadamente. Muitas pessoas de grande capacidade intelectual estão agora mesmo sendo levadas cati­ vas por seu poder (YI. no amor de Cristo. Ele lhes pede que tra­ balhem em favor de seus companheiros. “Tem cui­ dado de ti mesmo e da doutrina. mas tão firmes eram seus princípios. como usou Timóteo. Entregue-se primeiramente ao Senhor em santificação. VF [MM 1971]. O mais talentoso obreiro pouco pode fazer se Cristo não estiver formado no interior como a esperança e a força da vida (NAV [MM 1962]. Não havia nada disso na mente e na obra de Timóteo. 307). 1018 SI6 4:12 . alguém que ocupava elevada posição entre a multidão angélica. 15). E privilégio nosso sermos mis­ sionários de Deus. Timóteo era um simples rapaz quando foi escolhido por Deus como mestre.] O mais alto objetivo de nossa juven­ tude não deve ser esforçar-se em busca de algo novo. Aprenda com Ele o que significa trabalhar em favor daqueles por quem Ele deu a vida. Timóteo. A humildade de Timóteo (2Tm 3:14. 7. 344). 25. escreveu-lhe Paulo: “Ninguém despre­ ze a tua mocidade” [2Tm 4:12]. para Seu serviço. NAV [MM 1962]. con­ fessados em arrependimento e abandonados. aquela clareza de compreensão que o capacitará a fazer uma obra bem-sucedida.

humano possui. White sobre Mt a Palavra escrita não estão em desacordo. Temos coroa da vida. e este deve ser dedicado ao A ignorância talvez procure apoio para Seu serviço (MCP2. enganos com respeito à geologia e outros 19. 26:14-16. Ver Ellen G. àquele que é fiel até à morte de guardar-nos continuamente contra os (Carta 33. ver Ellen G. foram causadas por homens que se desvia­ A afeição entre Paulo e Timóteo come­ ram da fé. àquele que crê. mas nada traz de sua pes­ quem dá todo o brilho intelectual que o ser quisa que conflite com a revelação divina. Esta carta foi escrita para tia e companheirismo ele almejava naque. que davam mais valor a sua bên­ ção do que à aprovação do imperador do 1. que não têm nenhuma semelhança religião (Cl 2:8. suscitará uma sos olhos. O Senhor é profundidades. falsamente assim cha­ 20. CAPÍTULO 6 2 TIMÓTEO CAPÍTULO 1 916 de posição. As teorias dos grandes sobre ljo 2:18). White sobre 2Co 9:6. da vida missionária. 18/07/1907).< Timóteo. White sobre G1 5:6). e a Os sofismas da falsa ciência. e que. da fé que professava. 1895). a justificação. fazem com que G. o primeiro bispo da igreja em les últimos dias probantes. cada um deles lança luz sobre o outro. e ele era visitado por pessoas rença em termos de idade e experiência 1019 . White com a verdade.2 TIMÓTEO seus falsos conceitos sobre Deus apelando para a ciência. dos perigos e labutas Afeição entre Paulo e Timóteo. 743). Paulo escreve a Timóteo mundo. Ver Ellen G. A dife­ muitos amigos. Mas havia um amigo cuja simpa­ (2Tm 4:6-9). vai até às alturas e explora novas colheita de incredulidade. a ponto de se identifica­ O discurso do apóstolo havia conquistado rem como se fossem uma só pessoa. Cooperação entre ciência e mada. com a vida. “Toma posse nos familiarizemos com Deus e Seu cará­ da vida eterna. Toda verdadeira ciência está em samente. Promessas preciosas (ver Ellen Corretamente entendidos. e os laços animar nosso coração ao passarmos pela foram se fortalecendo à medida que partici­ mesma situação (RI I. e vocês receberão. WHITE . toda verdadeira sugestões ateístas. Deus é o fundamento homens precisam ser peneiradas cuidado­ de tudo. O perdão dos bondosas leis através das quais Ele atua pecados é prometido àquele que se arre­ (ST. Paulo usa palavras que devem çou com a conversão de Timóteo. Uma pequenina semente educação leva à obediência a Seu governo. portanto. depois de Paulo ter sido levado pela Timóteo. pende. a quem ele havia confiado o cui­ segunda vez perante Nero para testemu­ dado da igreja de Efeso. ter ao nos ensinar algo sobre as sábias e Peçam. Esse amigo era Efeso. para excluir o mínimo traço de harmonia com Suas obras. pavam das esperanças." Venham a Jesus em fé. 12. 20/03/1884). Ao fazer esse relato das provações que lhe última viagem a Roma. ramos da ciência. A ciência abre novas maravilhas ante nos­ acolhida pelos estudantes. lançada por professores de nossas escolas.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. não havia ido com Paulo quando este fez sua nhar. 2. Mas o livro da natureza e 10.

Ele deseja. Encontraremos os que permitem sua mente vaguear em ociosas especulações acerca de coisas de que nada se diz na Palavra. 23-26. Tudo o que Melâncton foi para Lutero. como obreiro que não tem de que se envergonhar. quando ninguém pode trabalhar” [Jo 9:4]. até nosso tempo. Então vem um encargo que frequentemente terá de ser dado: “Procura apresentar-te a Deus aprovado. Ver Ellen G. “Sei em Quem tenho crido. se desviaram da verdade. Cristo deseja romper com todas as fantasias ociosas. Paulo tinha uma experiên­ cia religiosa forte. 16-18. White sobre Ap 14:1-4. White sobre Hb 2:14. quando as sementes da verdade caí­ “A linguagem deles corrói como câncer. profanos. porém. robustecida pela esperança e pelo ânimo. e a manejá-las de tal maneira que sejam ali­ mento ao rebanho de Deus. 162). 1-3. White sobre 2Tm 4:1-7. O que isto significa? Significa que pode haver dis­ em sendas de suposições e conjecturas com cussões sobre palavras e ideias. VF [MM 1971]. vãs e sem importân­ para romper a teimosia e a oposição que cia. pois os que deles usam passarão a impiedade ainda maior" [2Tm 2:16]. "A noite vem. Uma experiência saudável.1:9 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA advertência apropriada para o tempo atual. Estes zes ali (Ms 13. Ef 2:8. trabalhe e ore. Ver Ellen G. e estão perver­ tendo a fé a alguns” [2Tm 2:17. 1020 . 9. entre rem no solo do coração. 15. Esta é uma tornou mais sincero o amor mútuo. 05/02/1901. andando às apal­ padelas em meio de trevas e incerteza. O auxílio fiel e o terno amor desse companheiro digno de confiança iluminou muitas horas escuras da vida do apóstolo. Cl 2:8. Estude as verdades que têm sido reveladas. Mas somos advertidos contra a indevida curiosidade. O zeloso e indomável espírito de Paulo encontrou repouso e conforto na disposição suave. 346). 352). con­ ciliatória e retraída de Timóteo. 1888). devem ocorrer da imaginação humana. 9. a eternidade nos esmagará com seu peso de res­ ponsabilidades (RH. e o poder que o cons­ trangia e governava (RH. A menos que trabalhemos diligentemente. nem queixoso das dificuldades e provas. 10. Deus falou na linguagem mais clara possí­ vel sobre todo assunto que afeta a salvação da alma. 7. o jovem Timóteo foi para o provado e solitário Paulo (YI. Aprenda a tomar as verdades que foram reveladas. os falatórios inúteis e lTm 4:13-16. e indica-nos os campos maduros para a ceifa. vigie. Apegando-se a sombras (Cl 2:8). As Escrituras nos apresentam o incentivo de que. A especulação ociosa (v. que maneja bem a palavra da verdade" (2Tm 2:15). Paulo diz: que. Elas nada têm em si que sejam abrandadas e subjugadas. vem soando através dos séculos. 08/09/1885. tudo que um filho poderia ser para um pai amado e honrado. A respeito daque­ les que promovem essas teorias. se andarmos humildemente diante de CAPÍTULO 2 Deus. Discussões produtivas. para que insignificâncias. 18:1). White sobre Lc 17:10. Deixe toda curio­ sidade ociosa. asseverando que a 14-16. 1-4. e diz: “Vai hoje trabalhar na vinha" [Mt 21:28]. ressurreição já se realizou. mas elas as quais nada temos que ver. ME1. O amor de Cristo era seu grande tema." Ele [Paulo] não vivia sob uma nuvem de dúvida. receberemos instrução. que evitemos os devaneios. 19/07/1902. entrando 14. Estas são teorias devem ter um propósito. igualmente. 18]. possam criar raí­ os quais se incluem Himeneu e Fileto. 2Tm 4:1-5. ver Ellen G. White sobre “Evita. VF [MM 1971]. que conservam a mente ocupada com existe no coração das pessoas. de forma seja confiável ou concreto. 12. Ver Ellen G. Sua voz de júbilo. Ver Ellen G.

apropriados para o uso do Mestre? Vasos Podemos recomendar o segundo capí­ vazios. se bem que aparente­ 14-18. Tomam o erro Ellen G. Seja. se recebidas. Ap 7:3. pregar as verdades do evangelho de maneira A história tem sido e será repetida. será utensílio para honra. estando preparado ponder a perguntas tolas dizendo: “Espere. Quando esvaziamos a mente de toda tulo de 2 Timóteo para aqueles que estão contaminação. “Assim. 14:1-4). 05/02/1901). tas relativas ao selamento do povo de Deus: removida a cobertura. quantos e outras pergun­ tas movidas pela curiosidade. 21. Podemos res­ e útil ao seu possuidor. 4. WHITE . 163). corrompe­ riam. 106). se apegam à sombra. Qual foi o livro de texto dele? A Bíblia. santificado e útil ao seu possuidor. acredi­ guardar. Acho que pre­ (RH. White sobre Ap 3:1-3. pois. não Deus. A educação de Timóteo (At 16:1-3). Nossa salvação não depende de assun­ aceitar teorias que. Chegarão cartas fazendo pergun­ tam. humana e esteja tão abaixo dos grandes e se alguém a si mesmo se purificar desses nobres conceitos da Santa Palavra como o erros. Deve purificar a si mesmo de todos tos periféricos” (Carta 58. 20.917 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. declara: “Desde a infância. 162. A “grande casa" representa a igreja. preferindo-a à substância. ele encontrará o caminho a seguir. o caminho do homem. levando-os a trabalhar correta­ ensinado Timóteo em sua infância foram mente. “Assim. Haverá firme. 15. se recebidos. os sentimentos injustos." O Espírito menino. Quando Timóteo era pouco mais que um ficar destes erros. A mãe e a avó de Timóteo estavam à atuação do inimigo através dos vasos de desonra. A fé da mãe e da avó nos oráculos divinos era A obra de purificação é individual. ► em vez da verdade.” Esse alguém não deve todos saberemos o que é essencial que saiba­ mos. Cl 2:8. que. 05/02/1901. porém. Mas a curiosi­ e maus (RH. seu pai no evangelho. coisas que estão claramente reveladas. se andarmos humildemente diante de Deus. A purificação individual. leva ao Céu. Bons e maus na igreja (Mt 13:47. receberemos instrução. Serão concedidas capacidade e graça. sabes as sagradas letras" [2Tm 3:15]. Que tipo de vasos são dade indevida não deve ser encorajada. estamos prontos para ser usa­ desejosos de encontrar alguma coisa nova e estranha.2 TIMÓTEO 3:14 As pessoas se encherão de fervoroso desejo de Nos dias dos apóstolos foram apresen­ tadas como verdade as mais tolas heresias. santificado comum está abaixo do sagrado. ME1. sempre pessoas que. Nas Encontra-se na igreja o que é vil e o que é Escrituras nos é apresentado o incentivo de precioso. à degradação e à corrupção. CAPÍTULO 3 desviariam da segura Palavra de Deus e conduziriam a criações humanas instáveis. será utensílio para honra. cisamos dizer-lhes que leiam e falem sobre as 48). Deve resistir 14. Pesquisando as Escrituras com ora­ unidas em seus esforços de educá-lo para ção. 23-26. e para toda boa obra. mas um caminho que Paulo. se alguém a si mesmo se puri­ bênção de se fazer a vontade de Deus. A curiosidade indevida (v. 2Tm 4:1-5. Vasos vazios. 05/02/1901). Aquelas que haviam santificados. Paulo o levou consigo como com­ de Deus atuará por meio de agentes humanos panheiro de trabalho. A rede lançada ao mar recolhe bons que. cobrir algo de maravilhoso. porque o erro se acha Há algumas coisas das quais precisamos nos revestido de nova roupagem que. pois. uma constante ilustração para Timóteo da Ninguém pode fazer isso por outra pessoa. decidida e clara (RH. recompensadas ao verem o filho de seus 1021 . e aparece a nulidade quem será selado. que seja produto da imaginação dos (RC [MM 1986]. ver mente conscienciosas. 1900).

A infinitude de moral de seu lar foi decisiva. não importa quem seja ou qual seja sua posi­ ção. e devemos aceitar exa­ colocadas sobre ele em idade ainda precoce tamente o que a Palavra de Deus diz. porque Timóteo o que deseja dentro de Sua Palavra. CT [MM 2002]. dizendo o que é inspi­ Jo 17:17). Há alguns que talvez pensem rado e o que não é. porque o lugar peito à salvação do homem está claramente em que estás é terra santa" [Ex 3:5]. que tomou sobre Si a 33. de tomar a Palavra de Deus e decla­ rar quais são as partes inspiradas e quais deve aceitar o que a Palavra de Deus diz. não espasmó­ dica.3:16 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 918 nenhum ser humano finito que esteja vivo. poderíamos fazê-lo até o conservou puro na linguagem e inconta. 1901). 346). e não corrompida por sentimen­ tos falsos (VF [MM 1971]. A religião era a atmosfera de seu lar. A Palavra Deus está tão acima de nós que é impos­ de Deus era a regra que guiava Timóteo (CT sível que o ser humano compreenda o mis­ tério da piedade. Seu inteligente conheci­ nas Escrituras algumas coisas diliceis de mento da piedade experimental e da ver­ dade conferia a ele distinção e influência. e se tomarmos 1022 . White sobre da Palavra de Deus. 346).cairmos desfalecidos e exaustos com a inves­ minado por sentimentos corruptores. E de fato há. declarações. [MM 2002]. que Deus tenha autorizado a selecionar A piedade de Timóteo (lTm 4:12). Meus irmãos no ministério. O evidente poder espiritual da piedade no lar e todas essas coisas. a respeito de nosso Criador. e ainda haveria um infinito além. como alguém pode ousar tomar a Bíblia e Tinha o benefício do registro do Antigo dizer que essa parte é inspirada e aquela não Testamento. Embora possamos tentar conjecturar ► (VF [MM 1971]. 1897). cuidados associado em estreito companhei­ rismo com o grande apóstolo (Ms 117a. ainda assim o cético. mas pura entender. Deus nos suportar as responsabilidades que seriam disse que Ele fez isso. ou colocar minha opinião acima 2Pe 1:21. Paulo amava Timóteo. A influência pode ser compreendida. Impressões da mais alta ordem forma humana e humildemente uniu Sua possível foram conservadas em sua mente. É verdade que o apóstolo disse que há amava a Deus. 16. Não há revelado na Palavra de Deus. os ensinos e as lições de Cristo (Carta é? Eu preferiria que me fossem arrancados dos ombros meus dois braços a jamais fazer 33. que alega que Deus deu uma revelação que não e ajuizada. Não podemos compreender isso. ver Ellen G. tidade. portanto criança conhecia ele as Santas Escrituras. não impulsiva nem mutável. Além da compreensão (lTm 3:16. 309). com seu juízo alguma coisa a respeito desse assunto? Ele finito. e entretecê-la no caráter. desejo então apreciá-la como ela é. Ele recebia sua instru­ Os anjos de Deus contemplaram com ção preceito sobre preceito e regra sobre regra. 1897. Como o ser humano finito poderia saber que são plena mente capazes. divindade com a humanidade para poder ministrar ao pecador caído. um pouco ali (Carta assombro a Cristo. Tudo o que diz res­ “Tira as sandálias dos pés. ser entendidas. Tal coisa é um As instrutoras que ele teve em casa coope­ raram com Deus ao educar esse jovem para espanto para os anjos celestiais. Desde tigação. sobre quanto Vemos a vantagem que Timóteo teve num tempo faz que Ele existe. aplicá-la à vida adverti-los para que saiam desse terreno. ainda assim ale­ garia alguma outra coisa. e os manuscritos de parte do Novo. e não são. um pouco aqui. sobre onde o mal exemplo correto de piedade e verdadeira san­ entrou pela primeira vez em nosso mundo. E se não hou­ A piedade e a influência de sua vida domés­ vesse assuntos difíceis e complexos para se tica não eram de categoria vulgar. 309).

As pessoas não devem se aproximar à Palavra de Deus segundo seu próprio método. 1888). CAPÍTULO 4 1-5. mas com um espírito manso. (. nem algo novo e estranho. Com isso correm o perigo de mudar a verdade de Deus em mentira.2 TIMÓTEO 616 essa Palavra e procurarmos compreendê-la usando o máximo de nossa capacidade. sem que seja repreendido. quando os seres humanos começam a se intrometer com a Palavra de Deus. e ope­ rará de tal forma que completará nossa sal­ vação.. Ele o fará com Seu próprio poder. Você pode morrer para o eu. você pode pro­ curar crescer até à perfeição do caráter cris­ tão em Cristo Jesus”. humilde e santo. Mas. Ela me perguntou se eu não podia desenhar um pouco de sua planta. Não dei­ xem que nenhum ser humano vivo venha até vocês e comece a dissecar a Palavra de Deus. Tirem a mão daí. a menos que estejam prontos a ouvir. Então a mensagem para este tempo passará a ser sua preocupação. Digam a tais pessoas que elas simplesmente nada sabem. quero dizer-lhes que tirem suas mãos daí. prontos a aprender. atribuindo um sen­ tido forçado e místico à Palavra. mas deseja­ mos que haja implícita fé na Bíblia como um ► todo e como ela é. "Não”. A Palavra de Deus é íntegra (Ex 3:5). Escrevi a ela que teria de dizer-lhe: “Tira as sandálias dos pés. mas deixem Deus seguir em frente. Conheço um pouco da glória da vida futura. para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus’ [Fp 3:14]. Ninguém deve distorcer a verdade por meio de conjecturas baratas. Levará toda a eternidade para ser reveladas as glórias da Palavra de Deus e para ser tra­ zidos à luz seus preciosos tesouros. verá na Bíblia mui­ tas coisas difíceis de compreender. mas não coloquem sacrilegamente a mão sobre ela. Nunca tentem examinar as Escrituras. Deus o adverte a que saia desse terreno. Mudando a verdade em mentira (2Tm 2:14-18. Não coloquem a mão sobre ela. WHITE . Deus não lhe deu nenhuma obra desse tipo a fazer (Ms 13. porque o lugar em que estás é terra santa” [Ex 3:5]. mas eu lhe direi o que você pode fazer: você pode pros­ seguir ‘para o alvo. O sábado do quarto mandamento é o teste para este tempo. porque ela não tem a iluminação divina. isto eu aceito". A mente humana. o que é inspirado e o que não é. além do que temos na Bíblia. simplesmente porque outra pessoa o disse. pois não sabem o que estão fazendo (Ms 13. Que o mortal nunca se coloque como juiz da Palavra de Deus ou queira determinar quanto de um trecho é inspirado e quanto não é. Desejamos que Deus tenha espaço para agir. "não se pode pintar. eu disse. Não queremos que ninguém diga: “Isto eu rejeito. Deus nos ajudará nessa compreensão. Não ficarão procurando testes humanos. prontos a escutar a Palavra de Deus como se Sua voz estivesse falando dire­ tamente a vocês por meio dos oráculos vivos. Conclamamos vocês a tomarem sua Bíblia. irmãos! Não 4:1 toquem na arca. ou que uma porção é mais inspirada do que algumas outras. Essa é nossa obra. dizendo o que é revelado. Não queremos que ideias huma­ nas O cerceiem. Elas simplesmente não são capazes de compreender as coisas que fazem parte do mistério de Deus. Há aqueles que precisam do toque do Espírito divino no coração. sua própria vontade ou suas próprias ideias. 1888).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. e a língua dos mártires não pode dar qualquer descrição da glória da vida futura. Nem um i ou um til jamais será tirado dessa Palavra. dizendo: “Isso aqui não é ins­ pirado"..) 1023 . 23-26. Rm 1:25. Certa vez uma irmã me escreveu e perguntou se eu não queria lhe contar algo sobre a cidade de nosso Deus. O que desejamos é ins­ pirar fé. Cl 2:8). não se pode retratar. sem o auxílio espe­ cial do Espírito de Deus.

Ver Ellen G. vez após vez. seu fim poderia chegar a qualquer momento. então.4:1 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA ()Zf> Há entre os jovens um desejo ardente de pessoais e. que tanto se opusera. Paulo enfrenta a morte. White sobre 2Tm 1:1. Na casa de um discípulo na história de um coração em paz com Deus e cidade de Trôade. contando a (At 19:33). bem como os livros. 4. 10/07/1902). Para que Timóteo pura. 16. O inverno estava se admoesta a evitar os interesses e os envolvi­ aproximando. O 3. e ele sabia que sofreria com o mentos temporais. sabia que Ele devia suportar animosamente a oposição. Paulo e Nero face a face. O resultado de sistemas de edu­ e desse lugar foi levado às pressas para seu cação opostos foi naquele dia contrastado. dinheiro para comprar outra veste. Ver Ellen G. 03/07/1902). ele declara que de Cristo que dá ao pecador o direito de entrar já enviara Tíquico para substituir Timóteo na presença dos anjos celestiais. 327). mostrando o vergonhoso 7. e que. O Senhor não quer que a mente se até ele. temendo que a igreja de Efeso gue do Cordeiro. nem que ela fique inverno. o latoeiro. 17. e deseja que Timóteo tome seu lugar. Paulo foi novamente preso. Paulo foi agar­ 2:1-4). ainda que seja da pior qua­ pedido para que Timóteo se apresse a ir logo lidade.2. Aqui Alexandre. que que. uma vida de irrestrita condescendência pró­ encarceramento final. 1899). 1024 . 8. ou mesmo de esforçam para desviá-las da verdade. Ver Ellen G. e a perseverança na negação própria. Paulo está quase acabando sua car­ reira. mas sua perfeita obediência a tocante pedido: "Quando vieres. a vergonha e a perseguição às quais sua fide­ Com sua habitual abnegação e com o temor lidade o exporia. blante do monarca. se necessário. em casa de os portões da cidade santa (Carta 207. Ele não tinha dedicar inteiramente ao trabalho de Deus. rado e levado tão repentinamente que não teve oportunidade de pegar seus poucos guardando as igrejas das fábulas e here­ sias com as quais Satanás e seus agentes se "livros” e “pergaminhos". o semblante do prisioneiro. registro das paixões que fervilhavam no inte­ 13. White sobre Ap 14:13. os homens. fosse antes do demore em coisas inúteis. A prisão foi efetuada pelos esforços de pria e uma vida de completo sacrifício. Então acrescenta o« de seu cabelo. que lhe abre capa que deixei em Trôade. Em sua segunda prisão. 16-21. 6-9. Ele descreve sua solidão devido à buscando o que nunca irá encontrar. traze a todos os mandamentos de Deus. 305). à obra do apóstolo em Efeso. aproveitou a oportunidade para não considera nada valioso demais para ser se vingar daquele que não pudera derrotar sacrificado em prol da gratificação momen­ tânea. White sobre At 20:30. (PAF. apóstolo e o monarca face a face! O sem­ Cl 2:8. pronta a dar. (PAF. não desejava seu ministério. 14. 13. empregando todos os meios que fossem feitas despesas por sua causa para fazer o bem ao próximo (YI. se possível. Carpo. Não é a cor em sua ausência. Devia cumprir cabalmente de sobrecarregar a igreja. ljo 4:1. Fidelidade no ministério (2Tm os pergaminhos" [2Tm 4:13]. Ele deserção de alguns de seus amigos e à neces­ deseja que cultivemos uma mente limpa e sária ausência de outros. estavam os representantes de dois concei­ sem sucesso. O encarceramento de Paulo rior. Ele o levar consigo sua capa. especialmente 1-7. E a veste branca da justiça precisasse de seus serviços. a própria vida Paulo conclui sua carta com várias mensagens pelo bem de outros (YI. uma vida lavada e branqueada no san­ não hesitasse. e tos de vida: o egoísmo todo-absorvente. que o impediriam de se frio na cela úmida da prisão. repete o urgente possuir algo novo.

. pudesse. São lim­ restaurar no ser humano a imagem moral pos pelo poder regenerador da Palavra. 14. Nesta (ver Ellen G.HEBREUS 1:14 TITO CAPÍTULO 1 outros devem ser vencidos. por adoção. ver Ellen G. mandamentos de Deus.] O primeiro capítulo de Hebreus con­ amorável coração. Deus pronunciou palavras acerca celestiais e Seus filhos na Terra. 8. Todos os que nalidade. A família de Deus na Terra. White sobre Lc 17:10. Ele determinou que seja trasta a posição dos anjos com a posição de mantida comunicação entre as inteligências Cristo. precisamos ter a mesma mente que havia em Cristo. White sobre Cl 4:6. Anjos das cortes do alto são enviados para serviço a de Cristo que não devem ser aplicadas aos 1025 . Ef 1:20. 3. 1896). G1 5:6. Poder e eficiência para a igreja 4-14. White sobre Hb 3:1-3. Ver Ellen G. WHITE . e de Deus. 1907).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. 5. White sobre Ef 4:7. Santo é Seu representante em nosso mundo. como mediador. filhos de Deus. por meio da obediência aos eles (Ms 57. e o desejo de favorecer o eu às expensas de Rm 3:20-31.. receber a estampa 6. embora anjos são comissionados para ministrar a caído. Ver Ellen G. Ver Ellen G. [. Cl 2:9. Cristo deve ser em 9-11. Para ornar a doutrina de Cristo. Ver Ellen G. O ministério divino é necessá­ Senhor Jesus. White sobre Jo 1:1-3. O Espírito Jo 1:14. Nossos gostos. White sobre At 15:1. as aversões 5. Rm 3:20-31. (Ms 24. At 1:11. White sobre At 10:1-6. linguagem é representada a onipotência do Ap 5:11). 3:10. A onipotência de Jesus. mas como um Deus que tem perso­ ele possa ser um vencedor. nosso CAPÍTULO 3 Salvador. da imagem e do caráter divino. Ver Ellen G. White sobre Lc 17:10. é muito achegada a Seu seu legítimo governante. 11. Cristo era a expressa imagem da entram em aliança com Jesus Cristo se tor­ pessoa do Pai. White sobre ministro na obra da redenção. Eles são “enviados para serviço a favor dos que hão de herdara salvação" [Hb 1:14]. sujeita a tentações e provas. e como mundo. Que a paz de Deus reine em nosso coração. a fim de que o homem. 21. IPe 1:22. Ver Ellen G. Ele é apresentado ao estudante rio para dar poder e eficiência à igreja neste da Bíblia como o criador do mundo. Ele [Cristo] apresentava Deus a fim de executar o propósito divino de tra­ não como uma essência que permeia a natu­ zer poder do alto ao homem caído para que reza. Hb 2:14-18). mas Cristo. 17:28. é o grande 2:9. Ele veio ao nosso mundo para nam. nós um poder vivo e operante (Ms 39. CAPÍTULO 2 14. Ver Ellen G. 14. nado com a beleza da formosura divina 8. 10. sendo ador­ Jo 1:1-3. HEBREUS CAPÍTULO 1 anjos. 1891). 8. Adornando a doutrina (Fp 2:5). A personalidade de Deus (Cl 1:15.

e não irei entristecer Seu coração de amor. Não foram enviados para erguer em favor deles uma bandeira contra o inimigo [ver Is 59:19. como em breve o mundo todo despertará com a 1026 922 favor daqueles que hão de herdar a salva­ ção (Ms 142. Tenho um Irmão mais velho no trono celestial que mostrou pos­ suir terno interesse por mim. Quando Satanás. Se tão somente olhassem para Jesus. Satanás luta com determinação para reter toda pessoa que recebeu luz e evidências. 21). Gostariam de fazer com que essas almas enganadas se tornassem esclarecidas quanto a como podem se armar e quebrar o encanto que Satanás lançou sobre elas. procurarei não tornar-me um tentador para outros” (Carta 52. Seu feroz e implacável desejo é destruir todas as pessoas possíveis. Deus tem anjos cujo trabalho consiste em atrair os que hão de herdar a salvação. Embora não possam cantar. Anjos cooperam conosco. esses anjos colocam em operação influências que salvarão as pessoas tentadas se elas derem ouvidos à Palavra do Senhor.1:14 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA qual o povo de Deus foi salvo. com sua sombra infer­ nal. Falando dos anjos. Não entristecerei o coração de Cristo. A obra dos anjos é conter as forças de Satanás (Ms 17. o amor que foi expresso no sacrifício feito em seu favor! Se apenas < pudessem ver os esforços determinados de Satanás para eclipsar. 1899). verdadeira e sinceramente. Eles têm muito mais a ver com a família humana do que muitos supõem. se possível. ARC]? Podem simpatizar plenamente com a gloriosa felicidade daqueles que venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram [ver Ap 12:11] (Carta 79. todo raio de luz que poderia penetrar na mente e no coração de pessoas que hoje estão mortas em ofensas e pecados! Oh. se essas pobres almas não procurassem. eles entendem. o grande perigo do . A maior alegria dos anjos celestiais é estender o escudo de seu terno amor sobre as pessoas que volvem para Deus. tão ansiosamente. manter-se fora e longe do alcance da misericordiosa ministração deles e de seu poder de resga­ tar. 1906). 1900). Anjos refreiam Satanás (Tg4:8). nos lavou dos nossos pecados [Ap 1:5. determinados a não permitir que ele obtenha a vitória. quer enganar. Recuperariam todas as pessoas de nosso mundo que estão sob a ban­ deira de Satanás. Anjos celestiais são comissio­ nados para vigiar as ovelhas do redil de Cristo. Como agentes invisí­ veis. Seu amor nunca dimi­ nui. com suas arma­ dilhas ardilosas. Os santos anjos se unirão ao cântico dos remidos. Vocês querem escolher ficar sob a bandeira dele? Os agentes angélicos se mantêm fir­ mes. Auxílio aos que estão sob prova (Ef 6:12). que Cristo. perceberem o perigo e disserem: “Não. e tenho certeza disso. que elas despertassem de seu torpor. “não são todos eles espíritos ministradores. Anjos compartilham do triunfo final (Ap 5:9-12). Quando quer que alguém dê um passo em direção a Jesus. e por um momento discernissem. Sei que Ele está velando por Seus filhos e guar­ dando-os como a menina de Seu olho. de experiência própria. enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a sal­ vação?" [Hb 1:14]. ARC] e nos comprou para Deus [ver Ap 5:9]. “em Seu san­ gue. 1893. contudo. CD [MM 1995]. Seu profundo e fervoroso amor pelas pes­ soas por quem Cristo morreu não pode ser medido. Ele estará dando passos em direção a ele. os próprios eleitos. não entrarei nesse estra­ tagema de Satanás. Santos agentes ministradores do Céu estão coope­ rando com agentes humanos para conduzira caminhos seguros todos os que amam a ver­ dade e a justiça. os anjos estão trabalhando por meio dos seres humanos para proclamar os man­ damentos de Deus.

pois têm um ardente interesse por esses rebeldes filhos e desejam ajudá-los a retornar ao aprisco em segurança e paz. prefeririam permanecer bem perto de Deus.. a fim de que Satanás não as incapacite para o lugar que Deus quer que elas ocupem nas cor­ tes celestes. Eles têm a oportunidade de colaborar com as inte­ ligências celestiais. 1900). Os anjos montaram guarda constante sobre Cristo. Os anjos de Deus se comunicam com Seu povo e os guardam. 1890). O Senhor dá a cada anjo uma obra em favor deste mundo caído. [. [. de grati­ ficar seus próprios desejos. Para cada homem e mulher é provida ajuda divina. Os principados e as potestades nos luga­ res celestiais se aliam com esses anjos em seu ministério em prol dos que hão de her­ dar a salvação (FF [MM 1956]. que se faça uma obra em levar essa atmosfera do Céu às pessoas tentadas e provadas. Os seres humanos. O Senhor Jesus tem uma obra especial designada para cada membro da família angélica. para trazer pecadores a Deus. Como podem pes­ soas tão altamente favorecidas por Deus deixar de apreciar as oportunidades e pri­ vilégios que desfrutam? Como podem recusar aceitar a ajuda divina que lhes é oferecida? Quanta coisa é possível os seres humanos obterem se conservarem em vista a eternidade! Agências satânicas estão sempre guer­ reando pelo domínio da mente dos seres humanos. de ser cooperadores de Deus. e estão repelindo os poderes das trevas para que não tenham nenhum con­ trole sobre aqueles que hão de herdar a sal­ vação. Importa. para que possam final­ mente ser vencedores e salvos.. puros. WHITE . Os anjos celestiais estão traba­ lhando para levar a família humana a uma estreita irmandade. Comunicação com o Céu. E colocada diante deles a pos­ sibilidade de obter aptidão para estar na 1:14 presença de Deus. desde Seu nasci­ mento até Sua recepção nas cortes celes­ tiais.. A obra desses seres celestiais é preparar os habitantes deste mundo para se tornarem filhos de Deus. embora professando ser seguidores de Cristo. por meio de agentes humanos que se deixam usar. 357). Uma obra para cada anjo. rudeza e mentalidade mun­ dana de homens e mulheres desejosos de conseguir seus próprios objetivos. porém. à unidade descrita por Cristo como sendo semelhante à que existe entre o Pai e o Filho.] Eles têm intenso interesse em que os agentes humanos vão aonde poderão encon­ trar refúgio. eternamente salvos com a família de Deus no Céu (OPA [MM 1983].HEBREUS trombeta de Deus que anunciará Sua vinda! (Ms 29. Estamos trabalhando em harmonia com os anjos? Essa é a linha de comunica­ ção que o Senhor estabeleceu com os filhos dos homens (Ms 1. santos e incontaminados.] 1027 . Atmosfera celestial na Terra (Jo 17:21). 04/07/1899. a obra dos mensageiros celestes se torna difí­ cil. mas os anjos de Deus estão cons­ tantemente em ação. 149). e. Os anjos. que perdem de vista a Palavra de Deus.. Os anjos de Deus tornarão eficaz a obra dos seres humanos. 36). fortalecendo as mãos fracas e firmando os joelhos vacilantes de todos quantos apelam a Deus por ajuda (RH. assim. que sempre veem a face do Pai celestial. porém.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. não se colocam em condições de poderem com­ preender este ministério.. RP [MM 1999]. [. Anjos estão mantendo para trás as agências destruidoras. de ser capacitados a ver Sua face. na pura e santa atmos­ fera celestial. Mas quão triste é que essa obra seja atrapalhada pela grosseria..] Anjos estão atuando. que devia ser seu instrutor e guia. Os agentes humanos também têm uma obra designada a cumprir em favor de si mesmos e de outros que são salvos por meio de sua influência.

Jo 3:14-17). Em Seu próprio corpo pagou a pena­ lidade daquilo sobre que está fundamentado o poder de Satanás sobre a humanidade: o pecado (YI. A morte foi vencida no exato momento em que ela conseguiu agarrar sua presa. o conflito continuamente em andamento em favor das pessoas que pere­ cem longe de Cristo. White sobre Mt 27:50. tirou de cima da raça humana a maldição do pecado. O poder da divin­ dade do Salvador estava oculto. Toda a força do mal se reuniu num esforço para destruir Aquele que era a luz do mundo. Cristo estava de fato suportando a oposição dos pecadores. mediante o evangelho. O Justo precisava sofrer a condenação e a ira de Deus. 22. Ele venceu na natureza humana. 1 Pe 2:24). Sua vida foi transformada numa oferta pelo pecado. Is 53:10). mas Cristo feriu a cabeça de Satanás. o inocente. Eles contemplariam o intenso interesse dos anjos de Deus em favor das pessoas que estão jogando fora as oportunidades e os privilégios tão valiosos para que obtenham um conhe­ cimento experimental de Deus e de Jesus Cristo. no Éden. Jo 1:1-3. Era necessário que as terríveis trevas envolvessem Sua pes­ soa devido à remoção do amor e do favor do Pai. e por vários outros métodos. 28/06/1900). Mas essa confederação não conse­ guiu obter nenhuma vantagem. pois. Satanás estava se aproximando mais de sua ruína eterna. confiando no poder de Deus (YI. a quem Ele enviou (Ms 29. ao longo dos séculos eternos (Ms 93. se tão somente aqueles que estão coxeando sobre dois pensamentos pudes­ sem entender que há agentes atuando con­ tinuamente para impedir a aproximação dos exércitos do poder das trevas! Ao apresentar vantagens ou obstáculos mundanos a fim de derrotar os propósitos divinos. 1899). 14-18. 9. a vergonha e os maus tratos. Sem demora toda a sua influência para o bem seria colocada do lado de Cristo. Satanás é vencido na cruz (ver Ellen G. pois o coração de Deus padecia com imensa dor quando Seu Filho. Cristo foi cravado na cruz. O inimigo foi vencido por Cristo em Sua natureza humana. Satanás deseja interceptar todo raio de luz enviado pelos mensageiros ► de Deus. do que quando Se humilhou a ponto de suportar a ignomínia. A cada ata­ que. Ver Ellen G. Satanás feriu o calca­ nhar de Cristo. 25/04/1901). ver 1028 . estava sofrendo a penalidade do pecado. Pela morte o Salvador destruiu aquele que tinha o poder da morte. 14. Esta separação dos poderes divinos nunca mais ocorrerá. agora cegos aos agentes invi­ síveis. Mas cada hora de sofrimento que Ele supor­ tava estava ajudando a derribar o alicerce do reino do inimigo. 14. pela família celestial e pelos habitantes dos mundos não caídos. Cristo triunfou na morte (Hb 12:3. Gn 3:15. se a cortina pudesse ser afas­ tada e os olhos. não em vin­ gança. Deus alcança a humanidade (Hb 1:3. Tornando-Se o portador dos pecados. O Autor de nossa salvação foi aperfeiçoado por meio do sofrimento. Ele [Cristo] venceu Satanás na mesma natu­ reza sobre a qual. Cristo trouxe à luz a vida e a imortali­ dade. a verdade que torna as pessoas sábias para a salvação.2:9 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 923 Oh. White sobre Mt 27:21. 10. a humilhação. 2Tm 1:10. 29. Satanás obteve a vitória. Separação dos poderes divi­ nos (Hb 5:8. Mas. pudessem ver. pois Ele Se encontrava no lugar do pecador. Fp 2:5-8. ao mor­ rer. CAPÍTULO 2 9. que diferença ocorreria no procedimento dos agentes neste mundo! Seriam feitos decididos movimentos de pro­ gresso. com a visão espiritual restaurada. 1900). e essas trevas todo pecador deve experimentar. mas obteve a vitória. Nunca foi o Filho mais amado por Seu Pai.

Ele veio em humildade. desnudou o peito tos no caráter. apresentando nossas orações e ofertas estava sobre os seres humanos. pois unicamente adotando-as coisas. que o poder divino não Lhe era lhação da qual mesmo o mais alto serafim dado de maneira diferente daquela em que celestial teria recuado. destes também Ele. participou" [Hh 2:14]. Cristo. de justiça e plena salvação. Sob o pode­ humano (Ms 21. pois. nosso criador e reden­ régios paços celestiais. para dizer: Por causa dessas des humanas. 264).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Le 22:44.HEBREUS 2:14 924 Ellen G. que revestiu Sua divindade da huma­ cio a Deus. Para isso o ser mais humilde sobre a face da Terra não fazer. e convidou o Governante IJo 2:1. compreen­ Divindade (ME1. mente. Olhando para Ele. e Cristo como sacrifícios espirituais a Deus. vivendo na aflições humanas. vemos o invisível favor do ser humano um completo sacrifí­ Deus. Ele nidade para que por meio desta pudesse irra­ tem poder para oferecer ao pecador perfeita diar uma glória abrandada e suavizada.pelos olhos da fé. Por virtude de Sua expiação. "Visto. ajudar a humanidade a voltar nidade e o trono eterno. não posso obedecer à lei de Deus. com Rm 5:12-19. mostrando as coisas. Nenhuma descrição ver­ ria ser um exemplo perfeito para nós. Contemplamos Ele veio como homem. lugar no universo. pois não pode­ realizar essa obra. era o único suficiente para vir na forma de um anjo. unica­ a humanidade que nós temos. Aquele que era a expressa imagem mente. Ele não podia do Deus invisível. Todo aquele que modo que nossos olhos pudessem nEle pou­ crer nEle como salvador pessoal não perecerá sar sem que nossa vida fosse extinguida pela mas terá vida eterna (LC [MM 1968]. poderia ser compreendido pela humanidade. Ele viveu o caráter de Deus nidade. Cristo veio ao nosso tor. de perfeita confiança e como homem. Hb 3:1-3). que os filhos têm participação comum de Aquele que esteve na presença do Pai desde o carne e sangue. mas sem assim ter o poder de unir a humanidade à pecado. WHITE . a bal poderia revelar Deus ao mundo. Mediante menos que viesse ao encontro do homem uma vida de pureza. Cristo revestiu Sua divindade com a huma­ Unicamente a humanidade poderia alcançar nidade. Veio como um bebê indefeso. Ele abençoou o mundo. por Sua ligação submissão à vontade de Deus. sem pecado. deu todas as tentações que sobrevêm ao ser Cristo tomou nosso lugar. Ele é nosso advo­ à fidelidade a Deus. e vê-Lo posicionado entre a huma­ Pai e. o próprio Deus tinha nos é dado. vemos a necessidade de ► sentante da família humana. Deixando os a Deus em Cristo. para que esta pudesse tocar a huma­ a humanidade. Empregou as faculda­ ou ignorância. 65). moral. por causa de sua pobreza dade a Sua divindade. Ap 3:4). Identificou-Se nos tornarmos puros no pensamento e san­ com os nossos interesses. Ele foi tentado em todas carne humana a vida de Deus. para que Ele pudesse viver com os através do corpo humano que Deus Lhe pre­ seres humanos e suportar todas as provas e parara. A imagem de Satanás gado. 1895). à nossa semelhança. assumiu a culpa garmos a Ele e promete que Se achegará a humana e sua penalidade. e testificasse. para que de ser revelado à humanidade. vida de humi­ com Deus. e ofereceu em nós. e por Seus 1029 . plenitude de Seu esplendor. era capaz de representar a Divindade. White sobre Mc 16:6. Em Sua humanidade. assim. igual­ princípio. Ele tomou nosso A glória do Cristo humano (lTm 2:5. 2. nosso Salvador revestiu de humani­ tivesse desculpa. roso impulso de Seu amor. Jesus é a veio para trazer-lhes poder e capacitação grande propiciação. E nosso privilégio contemplar a Jesus mundo para representar o caráter de Seu pela fé. Ao contemplar Cristo de todas as coisas a tratá-Lo como um repre. Cristo nos convida a nos ache­ para o golpe da morte.

1898. cuja lei tinha sido transgredida. Não tinha mera semelhança de um corpo. privando-a de todo o poder de fazer os homens sentirem sua ferroada de escorpião. Ao mor­ rer. Todos os crentes que passam pela morte natural. Cristo proclamou sobre o sepulcro aberto. pois Ele trouxe à luz a vida e a imortalidade. mas. e a natureza de Adão. Que certeza há aqui para a pessoa tentada e que luta. Cristo podia morrer. 25). A vida dos homens e das mulheres é preciosa à vista de Deus.] Cristo viveu e morreu como homem. Criador e criatura unidos. enfren­ tado e vencido a tentação em benefício do homem e suportado a ignomínia. A morte de Cristo levou à morte aquele que tinha o poder da morte. o Criador e a criatura. o qual foi dado pela vida do mundo. a fim de tornar-Se um substituto e penhor pelo gênero humano.2:14 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA méritos. pois Cristo adquiriu essa vida ao ser executado em lugar deles. mas não a pecaminosidade do homem. As portas da vida eterna estão abertas completamente a todos os que creem em Jesus Cristo. pelo fato de comerem a carne e beberem o sangue do Filho de Deus. Jesus tornou possível que os que creem nEle não morram eternamente. a vida eterna. de José: “Eu sou a ressurreição e a vida" (Jo 11:25).. uniram-se o divino e o humano. Rt 4:13. a culpa e o fardo do pecado. 1030 . Deus e o ser humano podem man­ ter comunicação. mas veio ao mundo do mesmo modo que a família humana. passado pela experiência humana. tomando a natu­ reza. Ex [MM 1992]. Quando nos achamos revestidos das vestes nupciais de Sua justiça. sacerdote e representante do pecador perante Deus. [. embora fosse sem pecado. que é a vida de Jesus Cristo. Sua régia coroa e revestiu Sua divin­ dade com a humanidade. vindo como homem. encontraram-se em Jesus: o Filho de Deus e o Filho do homem. para que pudesse ser Deus tanto dos vivos como dos mortos. mas tomou a natureza humana. Jesus Cristo depôs o manto real. A vida está na vital corrente de sangue. PC [MM 1965]. Ele nasceu sem qual­ quer mancha de pecado. Cristo efe­ tuou uma expiação completa. Seus santos O verão em Sua glória. Em Cristo. Ele não poderia ter feito isso como Deus. tornamo-nos um com Ele. têm em si. Assim Ele possibilitou que alcancemos a imortalidade (Carta 97. de que Cristo é um “mise­ ricordioso e fiel sumo sacerdote"! (Hb 2:17. Segundo a lei que o próprio Cristo dera. Tendo pago o preço da redenção com o Seu sangue. No Céu foi ouvida a voz: “Virá o Redentor a Sião e aos de Jacó que se converterem. O Homem sem pecado (Is 59:20). ARC). diz o Senhor" [ls 59:20] (ST.. Como portador do pecado. Cristo levou Sua humanidade para a eternidade. Ele [Cristo] devia assumir Sua posição como cabeça da humanidade. Ex [MM 1992]. Ele. por Sua morte pudesse destruir aquele que tinha o poder da morte. Pela morte venceu a morte. Ele Se tornou o advogado e intercessor do ser humano. 22. 28/10/1897. Fez isso para tornar impossí­ vel que os homens percam a vida eterna se crerem nEle. Deus de vivos e mortos (Hb 9:1114. e abriu as portas da sepultura para todos os que O recebem como seu Salvador pessoal. porque são dignos disso" (Ap 3:4. esma­ gou a cabeça da serpente. Ele entrou na vida da humani­ dade. 346). assumindo nossa carne e nosso sangue. o transgressor. a herança perdida foi resgatada pelo parente mais próximo. A natureza de Deus. morrendo em forma humana. que certeza para o uni­ verso espectador. sem nenhum véu entre eles (YI. o Redentor do mundo. para que. participando da vida da humanidade. e Ele diz a nosso respeito: “Comigo andarão de branco. Acha-Se perante Deus como o representante de nossa raça. 346). 14). 29/05/1901). dando Sua vida como resgate por nós.

o instru­ mento humano. para mostrar. Suponham que Jesus tivesse vindo na glória de um anjo. para que pudés­ semos saber que Ele estava familiarizado com todas as nossas provações e simpa­ tizava com nossa dor. pelos constantes e sutis artifícios de seus enganos. paciente confiança e fé em Jesus Cristo. Se a obra é leva­ da avante em ligação com Deus. assim deve o ser humano vencer. que o ser humano. para que Sua presença pessoal pudesse estar entre nós. ele pode elevar-se até à vitória espiritual (Carta 5.HEBREUS . e levar o pecador a perceber que é para seu bem presente e eterno que ele obede­ ça aos mandamentos de Deus. poderia obede­ cer a todo reclamo divino (ME1. Fez isso para que pudesse restaurar no ser hu­ mano a mente original que este perdeu no Éden pela sedutora tentação de Satanás. dia a dia obterá vitória e honra na batalha. a fim de que todo filho e filha de Adão pudesse compreen­ der que Jesus é o amigo dos pecadores (ST. e. revestiu Sua divindade com a humanidade para que pudesse tocar a humanidade. Seus atributos divi­ nos. “Não vim chamar justos. Obediência plena em Cristo. Ele vencerá mediante a graça outorgada. pelo fato de Cristo ter tomado a humanidade. pudesse alcançar o trono da Divindade. Assim. e sim pecadores. o homem caído pode ser colocado em situação vantajosa. 10). 18/04/1892). não como um anjo de luz. foi rompendo as trevas que havia em seu caminho. A cultura divina só será concluída se os crentes forem coparticipantes da natu­ reza divina. um com Cristo numa relação peculiar. 16. Um anjo na tumba de Cristo exibiu um resplen­ dor tão intenso que a guarda romana caiu impotente ao solo. ao arrependimento” [Mt 9:13]. Um Homem. 1897). Revestiu Sua divindade com a humanidade.A mente edênica restaurada. fazer com que Cristo cedesse à tentação. Em sua relação com Cristo. tomando sobre Si a humani­ dade e constituindo-Se representante do ser humano. tal como Deus o criou. 1031 9c6 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. e as sentinelas não puderam suportar sua glória. não um anjo. com Seu longo braço humano. por meio de Cristo. O Senhor Jesus havia feito um grande sacrifício para vir ao encontro do homem onde este se encontrava. Seu resplendor teria extinguido a tênue vida do mortal pecador. Como Cristo venceu toda tentação que Satanás levantou contra Ele. Ele não veio para salvar a anjos. A cultura divina produz perfeição. pudesse circun­ dar a humanidade. Jesus Se tornou um homem para que pudesse fa­ zer a mediação entre o ser humano e Deus. Por amor a nós. associou-Se à raça humana. Cristo veio à Terra. Ele Se tornou sujeito à tentação. Não poderíamos ter suportado Sua gló­ ria se Ele tivesse vindo dessa forma. Por meio da 2:16 graça outorgada. com Seu braço divino. poderão vencer como Cristo venceu em seu favor. Mediante esforço. colocando em perigo. e será colocado em situação vantajosa (Este Dia com Deus [MM 1980]. O pecador precisa passar pelo terreno que Cristo pas­ sou. Jesus Se esvaziou de Sua glória. WHITE . 253). caíram ao chão como mortos. no conflito com Satanás. Jesus veio ao mundo. O amigo dos pecadores (Fp 2:5-8). Aqueles que se esfor­ çam fervorosamente para vencer são leva­ dos a uma unidade com Cristo que os anjos do Céu nunca poderão conhecer. Satanás procurou. é a descendência de Abraão que Ele está socorrendo. A desobe­ diência não está de acordo com a natureza que Deus deu ao ser humano no Éden (Carta 121. unido ao Pai e ao Filho. e fiel perseverança em fazer o bem. Não tomou sobre Si a natureza dos anjos. Quando o anjo veio do « Céu. Uma cultura divina (2Pe 1:4). 1900). por assim dizer. o crente é osso de Seus ossos e carne de Sua carne. para que.

Por Sua obe­ diência a todos os mandamentos de Deus. Jo 14:30. ou que G. algum desejo peca­ A presença de Jesus Cristo. Embora dor e fundamento de todo o sistema judaico. a Majestade natureza humana (Carta 97. pudéssemos nós com­ preender o significado das palavras: Cristo CAPÍTULO 3 “sofreu. Moisés foi o por um pensamento Cristo pôde ser levado profeta por meio de quem Deus Se comu­ nicou com a igreja no deserto. do desespero. Devido à incredulidade natureza tornavam o contato com o mal manifestada com relação a Cristo. Oh. Satanás encontra no coração humano é o Filho de Deus. 250. Levar a humanidade a Cristo. Cristo. O empurrasse para o lodo do desânimo e Cristo operou a redenção do ser humano. e filha de Adão que pela fé aceite os justos 5:7. 251). 163). ver Ellen G. embora a render-Se ao poder da tentação (MG Moisés tenha sido grande. Cristo assumiu a humanidade (Fp 2:7. levar a raça caída à fraqueza da humanidade. enquanto que em Seu peitoral fidelidade a Deus (PC [MM 1965]. Mas. Mt 4:1-11. Mas a humanidade um com Ele. seguiu esse povo em suas vaguea-« declarou a respeito de Si mesmo: “Aí vem ções pelo deserto. maior do que o anjo ram fazer com que Ele Se desviasse de Sua mais elevado. 1898). O Anjo da aliança veio o príncipe do mundo. e nessa de que Deus possa amar o ser humano como força suportaria Ele todas as tentações que ama Seu Filho unigénito. 223). a fim de Cristo estava unida à divindade. White sobre atributos de Seu caráter (ME1. Pesada retribuição (Hb 1:6-8. Muitas pessoas. Poder para os filhos da fé. Esse poder para vencer Ele deseja dar a todo filho e ser perfeitos nEle (ME1. Ele traz o nome de Yahweh em Sua mitra. 2Pe 1:4. porém. por meio do qual suas coluna de nuvem de dia e na coluna de fogo tentações consolidam seu poder. vando Sua vida imaculada de pecado. que construiu a casa. as refinadas sensibilidades de sua santa 2:14-18. fracas em poder moral porque não prati­ cam as palavras de Cristo (Carta 43. 34). como Ele é um com o Pai. na uma existência provinda dEIe mesmo. tal é a obra da tentações de um ser possuidor das faculda­ redenção. e que os homens Satanás pudesse apresentar a Ele. . A sensibilidade de Jesus (Hb 4:15. As tempestades da tenta­ Israel. e resistiu sozi­ ção mais pesada do que a que recaiu sobre nho ao inimigo de Seu trono. 8. 1892. como o líder invisível de Mim" (Jo 14:30). mas não pude­ maior do que Moisés. e ele nada tem em em nome de Deus. algum ponto de apoio. O Filho de Deus. 163). 8. mas tomando a humanidade em Seu pró­ prio ser. IJo 2:1). White sobre Hb 4:14-16). oculto na minoso é acariciado. ver Ellen permitiu que o inimigo o puxasse para den­ tro do lamaçal da incredulidade. Cristo tomou a natureza humana des da natureza mais elevada que Deus con­ a fim de que pudessem os seres humanos ser cedera à família angélica. são Não fez isso transferindo-Se para outro ser. Assim Cristo deu à humanidade CT [MM 2002]. fosse livre de toda mancha de pecado. maior do que ele [MM 1974]. do Céu. o origina­ indizivelmente penoso para Ele. Fp 2:5-8). Cl 2:10. sofreu sendo tentado? Jesus não 17. tendo sido tentado”! Conquanto 1-3. é ção irromperam sobre Ele. 18. revestido da natureza humana. sobre Sua casa. conser­ possam ser participantes da natureza divina. enfrentou virá sobre os seres humanos uma retribui­ o arquiapóstata face a face. devia defrontaras unidade com a Divindade. Nem mesmo o incrédulo Israel no deserto. Mas Cristo à noite.2:17 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENT1STA 1032 927 Jesus não foi atraído para o pecado. Cristo socorreu a humanidade tomando a Esquecemo-nos de que Jesus.

Descanso mediante esforço (ver Ellen G. 1895). Ele era exaltado acima dos anjos. 11. Não é na indolência. pre­ cisa extirpar o excesso do eu que existe em nosso caráter (Carta 5. 13. permitindo que sugestões de mentes suspeitosas nos plantem no coração as sementes da dúvida e da desconfiança (MCP2. 1901). Quando alguém estiver com problemas. e Se tornou um servo.” Aqueles que apren­ dem de Jesus Sua mansidão e humildade encontrarão descanso na experiência de praticar Suas lições. crer em Jesus como Salvador pes­ soal e responder ansiosa e imediatamente às misericordiosas propostas que Deus faz. não em sentimen­ tos. 4:12 O descanso aqui mencionado é o descanso da graça. White sobre Jo 1:14. como uma espada afiada de dois gumes. nem nesta vida nem na futura. Ver Ellen G. Em forma humana. 673). 3. 6. Deve basear sua fé. sob quaisquer cir­ cunstâncias. chamem-no e lhe falem palavras de conforto. Não há animação oferecida à incredulidade. obedientes os desobedien­ tes. Falem frequen­ temente palavras que tragam forças e inspiração àqueles que ouvem. trabalhemos. O cultivo da fé (Hb 11:6). 12. agir em fé. Ele Se humilhou. Isso é ver­ dadeira amizade (Ms 42. mansos e contri­ tos os perversos. naturais ao ser humano. Somente a partir do traba­ lho fervoroso advém a paz e a alegria no Espírito Santo. Isso deve nos ensinar que sempre é proveitoso. 13. Ver Ellen G. mas. A verdade prática precisa ser introduzida na vida. 1898). White sobre 2Co 5:11. falar de fé. na comodidade egoísta e na busca do pra­ zer que o descanso é obtido. era mais elevado que os anjos.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. felicidade na Terra e gló­ ria no porvir. CAPÍTULO 4 1. White sobre Jo 17:17). 199). tornando os homens dispostos a sofrer por seu Senhor (PC [MM 1965]. acham-se entretecidos na prática diária. Como a Majestade do Céu. White sobre Hb 4:15. Ap 3:1-4. Discerne os pen­ samentos e propósitos do coração. eliminando as con­ cupiscências carnais. Somos dema­ siadamente indiferentes uns com os outros. Ap 3:3. Divide as juntas e medulas. Ele deve estudar para crer nas instruções divinas contidas nas Escrituras e obedecer a elas. White sobre Pv 16:2. 20:12. A Palavra torna humildes os orgulhosos. 1897). Entender para crer e obedecer. Portanto. 12. Mas a Palavra extirpa as concupiscências carnais. O Senhor trabalha em cooperação com a vontade e os atos do agente humano. cultivar a fé.HEBREUS está escrito o nome de Israel. 14. Elimine o egoísmo (ver Ellen G. mas nas evidências da Palavra de Deus (Ms 3. WHITE . White sobre Pv 31:27). Por meio da vida que Ele viveu na humanidade. Esquecemo-nos de que os que trabalham conosco muitas vezes estão necessitados de palavras de esperança e ânimo. Não devemos deixar que nosso coração e nossas mãos se enfraqueçam. Os hábitos pecaminosos. O Senhor manifesta Sua graça e Seu poder muitas e muitas vezes. 1033 . Cristo tomou a humanidade para que esta pudesse tocar a humanidade. e a Palavra. 9. leva consigo todos os que O receberam e creram em Seu nome (Carta 97. e em Sua obra de redenção. o homem pode se tornar coparticipante da natureza divina. obtido ao se seguir a recomenda­ ção: “Esforcemo-nos. White sobre Hb 4:14. Ver Ellen G. Ver Ellen G. Ver Ellen G. E pri­ vilégio e dever de todo indivíduo crer no que Deus diz. Aqueles que não estão dispostos a dedicar ao Senhor um serviço fervoroso e amoroso não encon­ trarão descanso espiritual. O poder da Palavra. como o Filho de Deus.

Jo 10:30. 14-16. Perguntas para refletir (Hb 3:6. Rm 5:12-19.] cumpriu Seu compro­ em Sua vida ou em Seu caráter. demonstrando às tentações de Satanás. deu ao homem o de nós para os outros? Nossas palavras e exemplo perfeito. A fé somente confiança que devemos reter firmemente até pode ser conservada ao se submeter a reli­ ao fim [ver Hb 3:14. Os que afirmam que era impossí­ A obediência de Cristo a Seu Pai era a vel Cristo pecar. ver Ellen G. 1901). deve ser combinado com o esforço humano. e apresen­ mesmo quanto do Pai como sendo Deus. 19:17.. Em nossas con­ confiado a Ele o julgamento do mundo. E verdade que Ele declarou: uma fase de Seu sacerdócio morrendo na “Ninguém é bom.4:14 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 928 14. que de suas promessas (Ms 42. Nenhum vestígio de imperfei­ sível que o ser humano tenha em seus con­ ção (Hb 3:14. flitos com Satanás. Fases do sacerdócio de Cristo Jesus foi isento de todo pecado e falha. Ele nos ajudará a assim seu poder transformador e a fidelidade resistir. assim como tam­ ► a fé. tenha tomado sobre Si a natureza humana. Ele clusões. podemos nos tor­ nossa vida em conformidade com Seus san­ nar coparticipantes da natureza divina. e rei­ tando a Deus as ofertas de Seu povo. dar-lhe-ei sentarprincípio de sua confiança até ao fim [ver Hb 3:14. 48). ljo 2:1). Mt 4:1-11. não houve um só vestígio de imperfeição O Filho de Deus [. Jesus fala tanto de Si do pecador arrependido e crente. não creem que Ele realmente mesma obediência requerida do ser humano. Em todos os pontos Ele (oi tentado como tãos. O pecador não pode vencer as tentações 1034 . Não é suficiente professar se comigo no Meu trono. Rm 8:34. 7:24-26. (Hb 2:17. Qual é nossa profissão de fé? Professamos decorrer de toda a Sua existência. Jo 1:1-3. e nessa natureza Obediência de Deus ou de homem? vencido as tentações do inimigo. Ele man­ misso e entrou nos Céus para tomar sobre teve pureza imaculada sob as mais probantes Si o governo da hoste celestial. tomado a natureza humana. e porque resistiu com sucesso às ten­ ligente? O amor de Deus flui continuamente tações de todos os tipos. Afirmamos ser cris­ infância à varonilidade? (FV [MM 1959]. Aqui está o princípio da tência em todas as tentações. Se Jesus resistiu gião cristã ao teste da prática. então. não somente por Satanás no deserto. foi um verdadeiro ser humano. e poder a todos os que O aceitam pela fé. Ele concede Sua graça Mc 16:6. senão um. ver Ellen G. mas no 10:23. ljo 2:1). 1901). retribuindo a cada um con­ de nosso Senhor. Ele veio para trazer poder divino. Está agora cumprindo [Jo 18:19]. Jesus diz: ‘Ao vencedor. Mediante a ampla pro­ ações confessam nosso Redentor? Levamos visão que Cristo fez. pleiteando diante do Pai pelo caso somos um" [Jo 10:30]. Revelamos. cometemos muitos erros devido a examinará o caso de cada pessoa e pronun­ ideias errôneas acerca da natureza humana ciará a sentença. Cl 2:9.. destruímos a inteireza 2Pe 1:4. 10.livrando-nos da corrupção das paixões que dos? Os cristãos devem reter firmemente o há no mundo. Mas não foi Cristo realmente tentado. ARC]. 14. Por ter vindica para Si perfeita justiça (Ms 141. Ap 3:21. White sobre de Sua humanidade. 14. tos princípios? Somos puros e incontamina. desde a estar seguindo a Cristo. Quando atribuímos a Sua forme suas obras (Ms 42. ARC]. White sobre Ap 3:3). semelhança com Cristo? Servimos ao Salvador de maneira inte­ nós. natureza humana um poder que não é pos­ 15. bem como A vitória e a obediência de Cristo são as de pelo fato de possuir a perfeição divina. que é Deus” cruz pela raça caída. Deve haver uma paciente perseverança bém Eu venci e Me sentei com Meu Pai no em todas as provações e uma corajosa resis­ Seu trono” [Ap 3:21]. Mas também disse: “Eu e o Pai outra fase. Ele cumpriu circunstâncias. 1901).

como alguma coisa para a qual Ele Se achava particularmente adap­ tado. CAPÍTULO 5 5. 140). pois Ele Se encontrava diante de Deus como o representante do homem e foi tentado como substituto e fiador do homem. pela fé em Jesus Cristo. A obra de Cristo era tirar das reivindicações de Satanás o seu domínio sobre a humanidade. Cristo não glori­ ficou a Si mesmo ao ser feito sumo sacer­ dote.. . Deus estava em Cristo em forma humana. Ver Ellen G. Designado para o sacerdócio (Hb 4:15. Deus O designou para o sacerdócio. não só o representante da raça. o redentor do mundo. Ver Ellen G. O Senhor Jesus pôs uma ponte sobre o abismo causado pelo pecado. não para revelar o que Deus podia fazer. Satanás ter-se-ia aproveitado desse fato. 16. mas como homem. 1035 . pela fé. 103). Ele é nosso exemplo. Jesus. Era tão difícil para Ele conservar-Se ao nível da humani­ dade como era para o homem levantar-se acima do seu nível de natureza depravada. Satanás pensou que por meio de suas tenta­ ções poderia ludibriar o Redentor do mundo. mas. para obedecer à santa lei de Deus. White sobre Mt 3:13-17. o que o ser humano pode reali­ zar.HEBREUS 929 de Satanás sem que se combinem o poder divino com o agente humano. por Sua especial natureza divina. por si mesma. e só podia fazer isso da maneira como Ele veio . e ser participante da natureza divina. IJo 2:1). 102. Ele tinha recebido honra nas cortes celestiais e estava familia­ rizado com o poder absoluto. mas seu advogado. Se Cristo tivesse um poder especial que o homem não tem o privilégio de possuir. O Senhor requer agora que todo filho e filha de Adão. O ser humano deve. Ele devia ser um exemplo para toda a família humana.. 1897). White sobre Ef 2:18. Ele Se qualificou para ser. e suportou todas as tentações pelas quais o homem é assediado. 16. só podia guardar os mandamentos de Deus da mesma forma que a humanidade pode guardá-los (ME3. 10/12/1907). 15. e o ser humano finito ao Deus infinito. que requereu todas as Suas forças. Ele é um sumo sacerdote que pode compadecer-Se das nossas fraquezas (Ms 101. no sen­ tido de resistir à inclinação de usar Seu poder. Assim foi com Jesus Cristo: Ele podia lançar mão do poder divino. Ele ligou a Terra ao Céu. O Senhor Jesus veio ao nosso mundo. Ele participou dos sofrimentos e provações da afligida natureza humana (SW. Deus e a tentação de Cristo (2Co 5:19).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. de forma que toda pessoa que desejar pode dizer: Tenho um Amigo no tribunal. levando-O a uma façanha heroica a fim de ► manifestar Seu divino poder. Não preci­ samos classificar a obediência de Cristo. Cristo foi submetido à mais terrível prova. 16. WHITE . Satanás mostrou seu conheci­ mento dos pontos fracos do coração humano e usou ao máximo seu poder para tirar vanta­ gem da fragilidade da natureza humana que Cristo havia assumido para vencer as tenta­ ções em favor do ser humano (DT.como homem. revestindo Sua divin­ dade com a humanidade. Nenhum poder a mais. tentado como homem e prestando a obediência de um homem (ME3. No nível da humanidade (Hb 2:14). mediante a fé no poder de Deus em toda emergência. quando em perigo. Era uma difícil tarefa para o Príncipe da Vida executar o plano que havia iniciado para a salvação do homem. para livrar-Se da ameaça e triunfar sobre o poder do príncipe 5:5 das trevas.139). 139. O sirva na natureza humana que temos atualmente. ser participante da natureza divina e vencer toda tentação com que é assaltado. 6. em nosso favor. Assim. Ele não veio ao nosso mundo para prestar a obediência de um Deus infe­ rior a um superior.

Sua oferta é completa. ou ser superada os limpará de toda mácula. White sobre Hb 2:18. aceitando-O como 4:14-16. obediência e morte na cruz CAPÍTULO 6 do Calvário. Vocês. A salvação do ser (Hb 9:24. Ver Ellen G. Que eles fiquem inocen­ soa. 12. confissões e ações de graças de não são concedidas. Hb 9:11. pecado do qual não haja arrependimento. 2. não podem ser salvos. O sumo ministro do santuário. O que lançar mão do único meio provido pelo Pai Cristo está fazendo no Céu? Está interce­ e pelo Filho para a salvação de um mundo a dendo por nós. que oficia ali em favor sacerdote tinha o propósito especial de repre­ dele e que fala por meio dos agentes desig­ sentar a Cristo. 11:27. 14). 9. perecer (Ms 142. 8. pois a justiça de Cristo não cobre nenhum Christ. 22. Ap 8:3. White sobre Rm aquele que tira todo pecado. 34. segurando diante de Deus o incensário que Em vez de murmurarmos por bênçãos que contém Seus próprios méritos imaculados e as orações. que devia tornar-Se sumo nados por Deus. 17. recordemos e aprecie­ mos as bênçãos já outorgadas (Ms 42. precisam contemplar. Cristo diz ao Pai: “Eu assumirei argumentos em nosso favor. ‘Eu assumirei os pecados deles’ dições de nossa eleição. White sobre Hb Deus declarou que aqueles que receberem a Cristo como seu redentor. White sobre Rm pela fé. como fez no caso de Pedro. 8. Ele não devia dar lugar a outra. Ver Ellen G. vendo coisas que são invisíveis. 2Pe 1:10. 1901). Ele adapta Suas intercessões às necessidades de cada pes­ os pecados deles. Por causa de Sua vida imaculada. White sobre 1 Co 3:1. intercessor executa a obra que escolheu fazer.2.◄ (Hb 10:19. Segundo a ordem de IYlelquise. A oferta é inteiramente aceitá­ CAPÍTULO 7 vel. 24-26. Esta ordem sacerdotal que vão a Ele com fé. Cristo está vigi­ que brilhará sobre toda pessoa que abrir as janelas da alma em direção ao Céu. os portais do Céu estão inundados pela glória de Deus. 1899). [. quando tira os pecados 1036 .] Nosso tes diante de Ti. receberão per­ dão por suas transgressões. Mas. White cede por nós agora como mero solicitante. IPe 2:24. Ele sabe tudo sobre nossos fardos. além de vocês. 20. 10:19-21). luz da verdade e do amor (Ms 28. e o perdão cobre todas as transgressões. White sobre Hb 2:10. Ver Ellen G. Rm 8:34. Perfumado com a fragrância de Sua justiça. Seu povo. sobre Mt 27:51). White sobre Hb 8:6. Mediante Sua obra. 4). Ver Ellen G. porque recusaram 3:20-31. caso se ape­ por outra (Redemption: The First Advent of guem a seus pecados.” E. e apresenta muitos as orações dos sinceros e contritos ascen­ dem ao Céu. ver Ellen G. e como nosso Ninguém mais. 7. Cristo pode salvar totalmente todos os sacerdote para sempre. humano depende de que ele receba a Cristo ljo 2:1. Estas são as con­ 8:26. p. O Autor de nossa salvação não inter. Aqueles que não quiserem recebê-Lo perderão a vida eterna. vitória. Ver Ellen G. Se o permitirem. 24-28.. 1901). perigos e dificuldades. lTm 2:5.5:7 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA or 6 deles. 25. Intercessão pessoal. Sl 110:4). 9-12. Fé que alcança além do véu perdida. Nossa fé deve entrar além mas como um vencedor que reivindica Sua do véu. ver Ellen G. enche-lhes o coração com a gloriosa 7. pessoalmente. As condições da eleição (Hb 8:1.Para o verdadeiro crente. Cristo pode interceder pela raça 19. pode olhar.. o incenso ascende a Deus como suave aroma. Quando lante. Cristo é de fato o deque (Gn 14:18-20. Ver Ellen G. segundo a ordem de Melquisedeque.

20. lei para o transgressor da lei. aqueles que afir­ Todo que humilha o coração. Na superior aliança. 9:24). composta daque­ de todos os que vêm a Cristo. Agora. ICo 12:27. deu-lhes o poder White sobre Rm 8:26. WHITE . 25-27. e que estão sendo provados e tentados.. 1906). 12. imutável. Mt 27:51. é o "verdadeiro Seus méritos. dos.] Cristo é o ministro do verda­ rior aliança". puramente na misericórdia em perdoar a O ser humano ganha tudo em obedecer injustiça e os pecados. Sob a antiga aliança. [. de serem feitos filhos de Deus" [Jo 1:12]. bem. 6. o sumo sacerdote de todos Uma aliança é um acordo pelo qual as partes os que nEle creem como salvador pessoal assumem compromissos mútuos de obede­ (ST. Ver Ellen G. habili­ para Mim. 7. os pecados. Ver Ellen G. 34. e. White sobre Hb 9:11. 1904. Na nova e superior aliança. Ele não muda. a igreja. Palavra. somos purificados Deus. do norte. O tabernáculo como uma igreja pela fé como seu Salvador pessoal. passaria por alto as vio­ lações da mesma? Deus é fiel. Esse tabernáculo é o corpo de Cristo. encontrará misericórdia. [. White sobre 2Co 3:7-11. Hb 8:12]. Vida.] A igreja na Terra. confessando mam crer em Deus são mutáveis. 2Co 3:6-9). White sobre ITm 2:5. 8:6 Sua santa lei.. Ver Ellen G. Deixou Deus de ser justo por seu serviço resolutamente. 134). Por que.] Sob a nova aliança. 26. a (Rm 12:4. Jr 31:31. 13:20. As condições da salvação são sempre as mes­ mas.. as condições pelas quais a vida eterna pode ser alcançada são as mesmas da antiga aliança: perfeita obediên­ cia. White sobre Rm 8:34.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. reúne aqueles que ajudarão a compô-lo. Lc 10:27. volúveis. se ele O aceitar 1. havia muitas ofen­ sas de caráter atrevido e presunçoso. deiro tabernáculo. graça indignos de confiança? Por que não prestam e segurança. como estando sob mostrar misericórdia ao pecador? Ele honrou a obrigação de agradar e glorificar a Deus? 1037 . confiando em les que são fiéis e leais a Deus. “Mas. sul. O tabernáculo judaico era um tipo da igreja A misericórdia e o perdão são a recompensa cristã. As condições da aliança (Hb 7:22. vida eterna. onde o Redentor é o ministro. cerem a certas condições.. Cristo cumpriu a 1. Assim o instru­ 5. para que Ele tire seus peca­ tabernáculo". [. é para todos que obe­ deçam à lei de Deus. erigiu esse taberná­ do pecado pelo sangue de Cristo (Carta 276. por meio da justiça de Cristo. O povo de Deus é justi­ les que recebem a Cristo como seu Salvador ficado por meio da administração da "supe­ pessoal. para as CAPÍTULO 8 quais não havia expiação especificada na lei. Ele 6.HEBREUS Advogado enche a boca de argumentos para ensinar os que são Seus.. e não o homem. todos quantos O receberam. 5. [. leste e oeste.. White sobre Hb 9:14. A nova aliança e a misericórdia de aceitar as condições especificadas em Sua (Hb 10:16-18.. Hb 7:25. então. Ele interpreta todo movimento do inimigo e conduz os aconte­ cimentos (Carta 90. 2. mento humano entra em acordo com Deus 5-13. MG [MM 1974].. ver Ellen G. “Perdoarei as suas iniquidades e dos seus A aliança de Deus nos garante Sua conduta pecados jamais Me lembrarei” [cf. culo sobre uma plataforma alta e elevada. abandonando o mal e escolhendo o tando-o a exercer misericórdia e compaixão. Jo 1:12). Os atributos Farei isso e isso a todos os que se voltarem de Deus são comunicados ao crente. a se prepararem contra as tentações de Satanás. 14/02/1900). Sua conduta mostra se está ou não As bênçãos da nova aliança estão baseadas respeitando essas condições. Um santo tabernáculo é composto por aque­ 28.] 10:19. Ver Ellen G. Ver Ellen G. O Senhor especifica: ao Deus que guarda a aliança. 12:24.

disse Cristo. É dada a todos a liberdade e de tantas vítimas serem levadas ao altar. uma vez que vive sem­ como uma oferta sem pecado. White sobre 2Co prol dos pecados do mundo. 22. se aproximar de Deus por meio dos méritos Cristo foi o Cordeiro morto desde a funda­ de Cristo. em nosso caída. Assim. o véu do santuário foi rasgado em duas partes. pela mão pre para interceder por eles (Ms 92. dependamos plena. O Sol da Justiça nasceu. sem remissão invisível do Onipotente. e de toda a tua que contemplemos Seu amor e Suas promes­ alma. de todo o teu coração. foi aberto um (Jo 1:29. cando. providos tão livremente àqueles que não teu entendimento e ao teu próximo como a têm méritos em si mesmos. Ver Ellen G. O prazer e a vontade de Deus é que as espírito e no coração. ela foi revelada por meio de tipos e som­ CAPÍTULO 9 bras que apontavam para a grande oferta a ser feita pelo Redentor do mundo. White sobre Deus em figuras. e cos têm uma real compreensão do fato de que ela lhe feriria o calcanhar.9:9 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Não é suficiente que tenhamos uma ideia em totalidade absoluta. e de todo o sas. Antigamente os crentes eram salvos 3:7-11. OPA [MM 1983]. Mas quão pou­ da mulher feriria a cabeça da serpente. Cristo pen­ deu a cabeça e morreu. Deus ouve prontamente a todos quantos vão e 28. 9). É porque o véu foi rasgado que os ção do mundo. 156). Este sacrifício O tornou plena­ seres humanos. 1899). O sacrifício que nosso grande Sumo Sacerdote apresenta de Cristo é o glorioso cumprimento de todo perante o Pai Seu próprio sangue.” Essas são as condições de vida. Ap 13:8. “e viverás” (Lc 10:27 justiça provida por Cristo em nosso favor. Ele determina que o crente mos da aliança são: “Amarás ao Senhor. mediante o Espírito exigências e qual é a nossa obrigação. Eles viam a misericórdia de (Hb 7:25. A promessa dada a Adão e Hb 9:24). para o pecador que O recebe como Salvador pessoal. White novo e vivo caminho. todas as graças que Sua Cristo. 1897. ver Ellen G. conforme a pro­ messa. Sem sangue. e em 9-12. era: “Sem derrama­ mento de sangue não há remissão” (Hb 9:22). a fim de salvá-los. justiça nossa. e de todas as tuas forças. Ms 148. mente capaz de salvar todos os que por Ele se chegam a Deus. reivindi­ o sistema judaico. 1897. Hb 2:14-18. Tem sido para muitos um pecadores podem se aproximar de Deus. bênçãos concedidas ao ser humano o sejam 1038 . precisam depender de sacerdotes ou sacrifí­ cios cerimoniais. de ir diretamente a Deus por meio de um Mas a grande verdade que devia ser man­ tida diante dos pecadores. 11-14. Deus deseja Deus. Os ter­ Santo. 8:6. 347). Deus não diminuiu a exigência que fez aos sacrifício. MG [MM 1974]. Não mistério o motivo de tantas ofertas sacrifi­ ciais serem exigidas na velha dispensação. 12. II. A morte e a ressurreição de Cristo com­ pletaram Sua aliança. no santuário do alto. Agora todos podem sobre Rm 8:34. está brilhando radian­ aliança abarca como recompensa por Seu temente sobre nós. ljo 1:7. Foi feita a promessa de que a semente favor. toda conhecer por nós mesmos quais são as Suas necessidade suprida. sendo gravada no Salvador pessoal. grata e jubilosamente da “Faze isso". A intercessão sacerdotal de Eva no Éden era o evangelho para uma raça Cristo está em andamento agora. teu aperfeiçoe um caráter cristão. Quando. Ele deseja que ti mesmo. As recompensas do sacrifício pelo mesmo Salvador que agora. mas era um Deus velado. Ele fez provisão geral das reivindicações divinas. Antes desse tempo. precisamos para que toda dificuldade seja vencida. ver Ellen G. quando. a Ele do modo como designou (Ms 148.

e perdão para Ali. Foi o cumprimento £► do mundo” (Jo 1:29). Ef 2:18. Tinha em Si des de miríades de seres celestiais à espera mesmo o poder para entregá-la e também para cumprir as ordens de seu Senhor. Foi derribada toda barreira que qual. declarou. 1899. 151). aceitos no pecado. Muitos da misericórdia. por sermos assim representa­ dos perante o Pai. White sobre Lv 17:11. 153). como um povo. momento após momento. 14. solenemente pregada por mundo”. Ver Ellen G. de de que somente mediante o sangue de lTm 2:5. 21/09/1886).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. impressa separado dos pecadores. 107). 1983]. o maior pecado (RH. A lição dos sacrifícios. perdão para o menor pecado. 24. 13. a grande verda­ 22. inculpável. ver Ellen G. que tira o pecado eterna aliança da graça. 11-14. Conquanto houvesse tomado sobre Si centrem em si mesmos. 34. não podia eliminar o pecado (MG miu a dupla posição de ofertante e oferta. Uma lição esta­ Ele era santo. o sangue de novilhos e demonstrou Sua infinita suficiência. Ele para reavê-la. de outro modo Sua vida na carne e Amado. Cristo ofertas sacrificais. 13:20. eram representadas coisas espirituais impedia o mais completo exercício da graça. Ao assu­ por meio de Cristo há perdão do pecado ficou perdida para eles. 105). Ap 12:10. Ele era um Cordeiro sem defeito seus sacerdotes em santo ofício e inculca­ e sem mácula (Carta 192. não devemos imaginar lTm 2:5. no tava a livre comunicação de graça à famí­ lia humana. 1039 . A multiplicação de mir os pecados do mundo inteiro. mente. White sobre Quão pouco nós. de sacerdote e vítima (FV [MM 1959]. da por Deus mesmo. Cristo era sem pecado. MG [MM 1974]. WHITE . ver Ellen G. Hb 7:25. No trono da glória (Ap 5:11). [MM 1974]. por fé viva e ativa. e a grande verdade de que somente (Ms 92. Não dei­ do que a de qualquer outro ser humano. Ele vivia em íntima união Ele está em Seu santo lugar. a humanidade. ljo 2:1). unicamente se permanecemos nEle Sua morte na cruz não seriam de mais valor pela fé (FO. perfeito nEle. Somos perfeitos nEle. da paz e do amor à exces­ esqueceram o verdadeiro significado dessas sivamente culpada descendência de Adão ofertas. que podemos abusar de Sua misericórdia. Jesus no santíssimo (Jo 15:4. Cristo não é o ministro do sobre At 15:11.HEBREUS 9:24 A expiação de Cristo selou para sempre a Em todo sacrifício sangrento era simboli­ zado “o Cordeiro de Deus. Ver Ellen G. Ef 2:18). Pensem em Jesus. 14. A aliança selada para sempre tornando-nos descuidados. senti­ mos a força dessa grande verdade! Quão rara­ Rm 8:26. mas cercado por miría­ como sacerdote e como vítima. Assu­ bodes. Ef 1:6. Isto é. como em som­ bras. e celestiais (NAV [MM 1962]. incorporamos em Jesus está em pé no Santo dos Santos e com­ nossa vida essa grande verdade. “Aí vem o príncipe do em toda cerimônia. “e ele nada tem em Mim” [Jo 14:30]. va incorporada em cada sacrifício. Foi o próprio Cristo o de toda condição sobre a qual Deus susten­ originador do sistema de culto judaico.4. White sobre Ap 8:3. Ofertante e oferta (Jo 14:30). não num estado com a Divindade. Cl 2:10. Ele Se ofereceu sem mácula lhes ordena que vão ao trabalho em favor do mais fraco santo que coloca sua confiança a Deus. 45). White acomodados. no xem que os pensamentos de vocês se con­ que respeita a prover graça para o peca­ dor. Ver Ellen G. 1906). por tipos e símbolos. indiferentes e (Hb 7:26. 213). White sobre No entanto. Ele não cessa de apresentar Seu povo. Podia entregar Sua vida de solidão e pompa. de que há parece agora na presença de Deus por nós. sem mácula. Cristo há perdão dos pecados (OPA [MM 24.

37. Quem são as testemunhas? (Cl 3:8). Ver Ellen G. Foram sustenta­ das e fortalecidas. Ver Ellen G. 6. Dessa forma. White sobre 2Co 3:7-11. 14. Ver Ellen G. mente voltada para as coi­ sas do alto. confiança no sábio Pai celestial. Ver Ellen G. Em todos os tempos e em todos os lugares. 8:6. 2Pe 1:4. 24-27. A menos que aden­ tremos o santuário do alto e nos unamos a Cristo na obra de operar nossa salvação com ► temor e tremor. deveríamos estar diariamente nos humilhando diante de Deus. White sobre Hb 1:3. Em toda parte ao nosso redor há aqueles que estão nos observando atentamente. mostram quão pouco valorizam a pro­ visão que Deus fez para eles. 2Co 4:18. 22. Ver Ellen G. 25. No santuário com Cristo (Hb 7:25. White sobre Hb 4:14. White sobre Hb 8:5-13. White sobre Ml 3:16). em nome do Senhor. 96). 4. 13. Ver Ellen G. Ver Ellen G. CAPÍTULO 11 1.2. CAPÍTULO 10 933 1-7. Este é o grande Dia da Expiação. Ap 3:3. seremos pesados na balança e achados em falta (Ms 168. para ver como nós. Ap 3:8. 16-18. White sobre Hb 6:19. 23. Mt 27:51. Congregar com os santos (ver Ellen G. 16. White sobre Tg 3:15. 19. precisamos respirar a atmosfera do Céu. se prepararam com êxito contra as forças opositoras do mal. Em vez de nos revestirmos de vestes de justiça própria. Fé. White sobre Hb 6:19. Ver Ellen G. Ver Ellen G. Os pesos aqui mencionados são os maus hábitos e práticas que formamos ao seguir nossos próprios impulsos. Ver Ellen G. Ef 4:20-24. White sobre Hb 3:12. White sobre Is 1:1. White sobre Rm 6:19. 2Pe 3:18. 3. 1899). paciên­ cia. Flores que desabrocham em meio à crise (Tg 1:2. Ver Ellen G. 27. White sobre Rm 5:1. que professamos crer na verdade. 20. coopera­ mos com Cristo na obra de preparar-se para refletir a imagem divina. Precisamos individualmente nos agarrar a Cristo e permanecer assim (Ms 16. 26. e nosso Advogado está diante do Pai. IPe 2:1. 1907). 2. White sobre Gn 25:29-34. Ver Ellen G. 16. CAPÍTULO 12 I. Ver on Ellen G. 1898). deve­ mos engrandecer a verdade diante do mundo (Ms 61. White sobre G16:1. desapon­ tamentos e aflições (OPA [MM 1983]. 7). recebem a mesma ajuda (Carta 134. Quem são as testemunhas? São as pessoas mencionadas no capítulo anterior. 12. 19-21. Aqueles que não sentem a necessidade de procurar congregar-se com os santos. White sobre Êx 2:10. 16. Ver Ellen G. 3. IPe 1:6. 7. e o Senhor as segurou com Sua mão. são os perfeitos botões de flores que desa­ brocham em meio a dificuldades. Ver Ellen G. 1040 . Satanás está em atuação constante para ferir e envene­ nar a alma. 15. White sobre Hb 4:15. Elevados e humildes. 17. suplicando como nosso intercessor. 1890). Mt 4:1-11. as que enfrentaram resolutamente os males e dificuldades que havia em seu caminho e que. tendo a preciosa certeza de que o Senhor Se encontrará com eles. Ver Ellen G. IJo 2 :1).10:1 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA em Deus. confessando nossos pecados individuais e buscando o per­ dão das transgressões. ricos e pobres. A fim de resistir a seus esfor­ ços. longanimidade. White sobre 2Co 9:6. II. White sobre Hb 2:14. nos portamos. Há outras testemunhas. até onde nos for possível. Ver Ellen G.

Ele proclama a um mundo caído que é seu Redentor. dizendo: a Palavra de Deus. suportando a rança para eles. A aliança de misericórdia foi fir­ são as palavras: “Cristo nos resgatou da mal­ mada antes da fundação do mundo." Você será justo? Aos próprios olhos você poderá ser justo e santo. White sobre Rm olhe no espelho e veja muitos defeitos em seu caráter e. não pelos hebreus somente. depois. Ver Ellen G.COMENTÁRIOS DE ELLE G. Cristo devia sofrer fora dos limites do (Hb 8:5-13. 26. por meio dele. senso do pecado se lembrem de que há espe­ Ali Ele pisou sozinho o lagar.justo.25. WHITE . Ver Ellen G. Ele sofreu fora cio arraial 15. O espelho de Deus (ver Ellen será diante do tribunal de Deus? O Senhor G. Isto foi para mostrar que Ele morreu. A função do espelho (ljo 2:1.] Verdadeira reli­ “Eu sou santo. White sobre Ap 3:18. 2). TIAGO sem o cumprimento prático da Palavra (Ms 7. 23. Ele saiu fora de aliança eterna. ver Ellen G. 2. eu sou santo”. A aliança da misericórdia banidos do Éden por transgredir a lei de Deus. A lei é o grande espelho nos deu uma regra. defeito de caráter. mas pelo existia. White sobre Rm 7:7-9). . Quão profundas e cheias de significado no Céu. calcá-la a pés e. A salvação da humanidade penalidade que devia ter caído sobre o peca­ tem sido sempre o objetivo dos concílios dor. seu espírito e seus atos com de outra forma. 12. Ele morreu fora do arraial. O homem deve comparar a suas exigências. White sobre Gn 22:1. e devemos nos adequar moral de Deus. 27. tem existido desde a eternidade. Tão certamente como do arraial. (G1 3:13). Ver Ellen G. saia e diga: “Eu sou 8:15-21. Se ousarmos proceder suas palavras. Aqui está um espelho para o qual deve­ 8. ◄ fora das portas de Jerusalém. Que todos os oprimidos sob o criminosos e assassinos eram executados. Ver Ellen G. Ele morreu por todos. procurar todo Mt 6:24. 11-13. fazendo-Se Ele próprio maldi­ ção em nosso lugar” [G1 3:13]. White sobre Hb 8:5-13. pois o Calvário MG [MM 1974].TIAGO 1:25 ficava fora dos muros da cidade. depois. e insta-o a aceitar a salvação que CAPÍTULO 13 Ele oferece (SW. e é chamada dição da lei. onde Hb 9:14). White sobre 2Ts 2:7-12. Assim como Adão e Eva foram 20. White sobre lugar santo. [. 3. mas por toda a humanidade.. mos olhar e. 12/06/1901. Sua profissão não tem valor algum CAPÍTULO 1 1041 H'6 24. 28/06/1900). nos colocarmos diante de Deus. Mas suponha que você 13. Ver Ellen G. White sobre lTm 2:5. 04/09/1906). tica. Cristo sofreu festar graça à humanidade (ST. White sobre Hb 12:11. jamais houve um momento em que não fosse o deleite da mente divina mani­ mundo todo (YI. Mas como 23-27. estaremos per­ gião significa viver a Palavra na vida prá­ didos no grande dia do ajuste de contas. Ver Ellen G. 1898). Ver Ellen G.. 128). White sobre Tg 4:8. 25. mostrando assim que deu Sua jamais houve um tempo em que Deus não vida não só pela nação judaica. Ver Ellen G. 2225. White sobre Rm 8:34. Esta é a pala­ vra do Deus vivo. Ver Ellen G.

o Deus dos exércitos. mas a exalta. mas um imenso poder para punir o pecado porque é pecado. e a justiça de Seu caráter salva o transgressor . e. 1885). temos Advogado junto ao Pai. de nossa parte. Ver Ellen G. fazendo com que tanto a justiça como a misericórdia cruzassem o abismo. isso é evidência de que ele precisa da graça de Deus. é a falta de religião que restringe as faculdades e estreita a mente. White sobre G1 5:6. FF [MM 1956]. pois um cristão é alguém através de quem o Senhor. toma a culpa sobre Si (Ms 5. a justiça é capacitada a perdoar sem sacrificar um pingo de sua exaltada santidade. Porém. ele não pode remo­ ver a sujeira. Por meio de Cristo. Condenanos como pecadores. sujássemos nossas roupas de lama e. E é o sangue purificador de Cristo que tira nossos pecados. tudo o que podíamos. em oposição uma a outra. para que ele guarde os caminhos do Senhor na Terra e torne manifesta aos homens a Sua vontade (Ms 3. e ali encontra­ mos o caráter de Jesus. Perfeitamente satisfeita. o Justo” [ljo 2:1] Então vamos a Ele. olhando para nossas roupas imundas diante do espelho. aproximou- se da cruz. 14-20. Ali viu ela um Ser igual a Deus levando a pena de toda injustiça e pecado. Ver Ellen G.. dissésse­ mos a ele: “Limpe-me de minha sujeira”. A cruz une justiça e misericórdia (SI 89:14. não pode salvá-lo de seus pecados. com todos os exércitos do Céu. O Senhor nosso reden­ tor revestiu Sua divindade com a huma­ nidade e desenvolveu em favor do ser humano um caráter sem mancha e irrepre­ ensível. A misericórdia e a justiça estavam sepa­ radas. Ela evidencia os defeitos de caráter. a justiça curvouse reverentemente diante da cruz. quando vamos a Ele em contrição de alma. ele nos limparia? Essa não é a função do espe­ lho. Diz João: "Se [. A religião não consiste em obras. 1892). Ele imputa Sua justiça. Porém. Jesus Cristo. depois. CAPÍTULO 2 13. afastadas por grande abismo. que se faz presente nas reuniões de oração. A genuína religião é liberdade. 1899. A pura religião de Jesus é a fonte de onde procedem correntes de caridade. Implantou Sua cruz entre o Céu e a Terra. Muitos parecem achar que a religião tem a tendên­ cia de tornar o que a exerce estreito e res­ trito.. 1883). A religião é fonte de caridade. Um cristão é um homem ou uma mulher semelhante a Cristo. pode atuar. huscando Seu perdão. Sua miseri­ córdia não era fraqueza. 21-26. da unção celestial. 27. 271). que é ativo no serviço de Deus. Seu [de Cristo] obje­ tivo era reconciliar as prerrogativas da jus­ tiça e da misericórdia e fazer com que cada uma fosse distinguida em sua dignidade. G1 6:14). conquanto salve o transgressor. Cristo não abole a lei de Deus. Deus fez uma provi­ são. mas a religião opera. Ele exalta a lei porque ela é o aferidor do pecado. mas não oferece per­ dão para o transgressor.] alguém pecar. ela não é inativa (Carta 7. O apóstolo Tiago viu que surgi­ riam perigos na apresentação do tema da 1042 . A justiça saiu de seu exaltado trono SÍ6 1:26 e. mas ao mesmo tempo unidas. também um poder para atrair a si o amor da < humanidade. 243). mas a religião genuína não tem uma influência que conduz à estreiteza. e cuja presença encoraja tam­ bém a outros. e fê-la objeto de atração que atin­ giu os dois lados. entrássemos em casa. White sobre Tg 3:2. Quando um homem é estreito. O mesmo ocorre com a lei de Deus. Tudo o que ele pode fazer é revelar que nossas vestes estão sujas. 26.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Que aconteceria se saíssemos para a rua. dizendo: Basta (Ms 94.se fizemos. Fé é mais que simples crença (Rm 3:31). amor e sacrifício próprio (FF [MM 1956].

cada sacrifício feito em nome de Jesus. Embora tenha sido duramente pro­ vado na questão do falar de maneira impul­ siva e irada. 185). as pala­ vras e o comportamento não representam a Cristo. nem uma vez Ele pecou com os Seus lábios.TIAGO justificação pela fé e se esforçou para mos­ trar que a fé genuína não pode existir sem as respectivas obras. Diz que ela é prudên­ cia. percepção ou discernimento especial para detectar a culpa e decifrar os maus motivos de outros. declarando que ◄ esse espírito é uma consequência necessá­ ria de se tratar fielmente com os pecadores e de se colocar em defesa da verdade. seremos capazes de aprender a refrear a língua. Esta fé genuína executa uma obra genuína nos crentes. White sobre Lc 17:10. Em lugar de retrucar com 3:15 . Seu originador é o próprio Satanás. Ver Ellen G. Que transformação se realizaria neste mundo se homens e mulheres hoje seguis­ sem o exemplo de Cristo no uso da palavra! (NAV [MM 1962]. e sua fé lhe foi imputada para justiça. barrando a doce luz do amor de Deus e tolhendo o crescimento espiritual. faz respirar uma celestial fragrância. foi pelas obras que a fé se consumou” (Tg 2:22). Com paciente calma enfren­ tou as zombarias. 71). abrigando suspeitas e acariciando a inveja. os escárnios e o ridículo de Seus companheiros de trabalho no banco da carpintaria. resulta numa recompensa excelente. A fragrância da verdade. 8. No próprio ato do dever. como se ela mesma estivesse acima da tentação. Precisamos da fé de Abraão em nossos dias. 13. mas a Satanás. Tal sabe­ doria tem muitos admiradores. 22. Que ninguém entre vocês continue a se gloriar contra a verdade. Ele exemplifica isso atra­ vés da experiência de Abraão: “Vês como a fé operava juntamente com as suas obras. é fruto de um coração não regenerado. Que é mentir contra a verdade? E afirmar crer na verdade enquanto o espírito. a paciência e a longa­ nimidade estão de acordo com os princípios da verdade. 289). 1899). pois a fé sem as obras é morta. CAPÍTULO 3 2. [. Nossa fé deve ser fecunda em boas obras. mas é enga­ nosa e nociva.COMENTÁRIOS DE ELLE G. antes de se aperceberem.. Fé e obediência resul­ tam numa experiência sólida e valiosa. Mediante o auxílio que Cristo pode dar. A fé que não opera por amor nem purifica a alma não jus­ tificará ser humano algum. A verdade é sempre pura e boa. O talento da fala ira. Aquele que abre o coração às sugestões do inimigo. Ef 2:8. Essa pessoa considera que lhe foi concedido um dom precioso e se afasta dos próprios irmãos com quem deve­ ria estar em harmonia. 14. A Palavra de Deus declara que os demônios creem e tremem. Sobe à cátedra de juiz e fecha o coração contra quem supõe estar em erro. sem mistura de egoísmo (PC [MM 1965]. Que nenhum acusa­ dor dos outros diga que tem discernimento.. 1043 936 se classifica entre os dons mais elevados (Ms 92. 16. Não vem do alto. mas o amor. 15. Ver Ellen G. Há um tipo de crença que não é uma fé salvífica. começava a cantar um dos belos sal­ mos de Davi.] Abraão cria em Deus. Jesus Se separa de tal pessoa e deixa-a andar entre as setas que ela mesma acendeu. Deus fala e dá a Sua bênção (RC [MM 1986]. a fim de iluminar as trevas que nos cercam. com frequência interpreta mal essa mentalidade maligna. com efeito. Suspeitar mal e ser impaciente e implacável é mentir contra a verdade. White sobre SI 5:5-12. WHITE . Um dom elevado. Poder para refrear a língua (Tg 1:26). Na cátedra de juiz (Hb 12:15). e Seus companheiros. uniam-se a Ele no cân­ tico. 9. Como sabemos que ele cria? Suas obras testificavam do caráter de sua fé. Cada dever executado.

tanto mais a salvo estaremos. 12/03/1895). ama o adquirir dEle forças mediante contínua comunhão. Conclamo-os. 1901. 8. entendimento e fé. Resposta à oração de Cristo (Jo 17:21 23). e Ele Se chegará a vós outros. E quanto a isso que Deus deseja que vocês sejam sensíveis (GCB. NAV [MM 1962]. O que sente o próprio perigo fica atento para não ofender o Espírito Santo e depois se afastar de Deus por saber que Ele não Se agrada de seu procedimento. Sejam sensí­ veis quanto a observar a lei de Deus e ava­ liem se estão observando ou transgredindo essa lei. garemos mais uns aos outros? Não pode­ 7. Irmãos e irmãs. e não sejam melindrosos. o poder do maligno é quebrado.” nossos corações se aproximem em perfeita Quão preciosa para a pessoa tentada é essa unidade. limpem o lixo da crítica. aí há confusão e toda espécie de coisas ruins” [Tg 3:16]. devemos buscar os olhos fixos em Jesus e se achegar a Deus. ao fazê-lo. e os problemas que ele achava que eram quase insuportáveis se desvanecem (Carta 43. para que Deus seja glorificado em nós como o falando de Sua bondade e misericórdia. a purificarem o templo da alma de todas essas coisas que contaminam. sem perceber nossos defeitos e encher-nos do desejo de elevar-nos mais. Quebrado o poder de Satanás. pois Satanás teme a presença de Deus (Carta 40. 1044 . 94). A pes­ soa que ama a Deus. Ver Ellen G. Salvo na presença de Deus (Tg 5:16. Chegai. para que a luz pura que irradia de Sua Palavra possa curar as feridas feitas na alma pelo pecado! Quanto mais perto estivermos de Deus. ver Ellen G. “E Ele Se achegará a vós. pois. não veremos então qual será o resultado? Não podem ver que nos ache­ 4. e o resultado de sua obra é invalidar a ora­ ção do Salvador em que pediu que Seus dis­ cípulos fossem um.” Qual é o resultado disso? Não podemos nos achegar a Deus e contemplar Sua beleza de caráter e a compaixão. meus irmãos. pode agitar as piores paixões do coração humano e propagar um fermento maligno que atuará em todos os que entra­ rem em associação com ela. 8.” O Senhor Se achegará àquele que confessa a seus irmãos as ofensas que lhes fez e. assim como Ele é um como Pai (RH. Quão melhor e mais seguro é achegar-se a Deus. Quão verdadeiras são as palavras do apóstolo: “Onde há inveja e sentimento faccioso. reveste os atributos de Satanás das vestes da justiça. depois. Alguns são tão sensíveis que não se pode arrazoar com eles. 94). e ele fugirá de vós. “Resisti ao diabo. ser um em espírito. Portanto. Dessa forma o inimigo de toda a justiça obtém a vitória. 17. Os problemas diante de Jesus. White sobre Mt 6:24. se aquele que está Cristo de que “eles sejam um" como Ele é passando por angústia ou tentação conservar um com Seu Pai. Uma pessoa numa instituição ou numa igreja que dê rédeas soltas a pensamentos cruéis ao falar mal dos irmãos. “Chegaivos a Deus. Se nos achegarmos a Deus.3:17 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Jesus Se achega a ele. 1892). pois Satanás não pode permanecer perto da pessoa que se achega a Deus (NAV [MM 1962]. White sobre Hb 1:14). Quan­ do se torna hábito da pessoa conversar com Deus. pois são raízes de amargura. da suspeita e da queixa. 01/04/1903). White sobre Jo 13:34).mos nos achegar a Deus e à cruz sem que vos a Deus. Aqueles que criticam e condenam uns aos outros estão transgredindo os mandamentos e são uma ofensa a Deus. Sensibilidade cara (ver Ellen G. se achega a Deus em humil­ dade e contrição. indivi­ CAPÍTULO 4 dualmente. respondendo assim à oração de positiva promessa! Ora. Não amam a Deus nem ao próximo.

E cor­ sincera e humilde dependência de Deus. frivolidades e futilidades. 1893). limpai o coração" cristãos precisam ser limpas e o coração pre­ [Tg 4:8]. 1888).” Conquanto profes­ (Carta 13. E correto tornando conhecidas a Jesus todas as suas cultivar o ânimo de espírito por meio da fraquezas e confessando seus pecados (NAV santificação na verdade. 94). estão servindo a Deus. Converta-se o vosso riso em pranto. no coração. WHITE . pela ticas. Chegai-vos a Ele pela oração. “Purificai as mãos. O verdadeiro arrependimento (Tg 1:8. Uma obra essencial para o pecador 8. nhos. Como? Por secreto e chorai. 1901. limpai o coração. ARC]. "Chegai. Segundo Os milagres de Deus nem sempre apresen­ todas as aparências. em tristeza” [Tg 4:9]. o pecado. e suas afeições não estão coloca­ 5:6). estão tas vezes operados de maneira que parece o 1045 . contemplação. com palavras de Vejamos o restante da lição dada para crítica e condenação a outros. e para que Deus nos ame a nós cedendo à tentação de Satanás e acariciando como ama o Filho (NAV [MM 1962]. de deplorar a obra de Satanás e. Deus não concede perdão àquele cujo das em Deus.937 COMENTÁRIOS DE ELLE G. O Senhor diz: "Chegai. A obra essencial que o pecador deve cisa ser purificado.(Mt 5:4. mas o Redentor do mundo declarou: “Não podeis servir a Deus e às riquezas” CAPÍTULO 5 (Mt 6:24). "Afligi-vos. dobre (Carta 13. Eles precisam experimen­ fazer é aqui claramente definida. obra agradável para a inclinação do coração O que devem lamentar? Devem lamentar a humano. tam aspecto exterior de milagres. mas não é correto [MM 1962]. e Ele Se achegará a vocês. pecadores. para que compreendamos As pessoas que observam os que profes­ mais plenamente o que significa achegar-se sam a religião sabem que eles estão enga­ a Deus.ves que o óleo. a pes­ inclinação para o pecado e o perigo em que soa não tem condições de apreciar a pureza se encontram devido à corrupção interna e e a perfeição do caráter de Cristo. têm o coração desesperadamente corrupto. nem de à tentação externa. mas seu coração está cheio vos a Deus. Professando ser justos. por inocente. eles são instáveis em todos os seus cami­ 14-16. Assim vocês podem se ache­ condescender com pilhérias e piadas. Podem falar palavras mais sua­ Achegar-se pela oração. pois o inimigo não pode mesmo tempo. a vossa alegria. com gar a Deus. reto ser animado e também alegre. a menos que seja feita. 94). e fervoroso exame de coração. Esses têm mente dobre e ten­ arrependimento não produz humildade tam servir a Deus e às riquezas ao mesmo (Ms 11.TIAGO 5:14 é no Filho. 94). participar da execução de ultrapassar essa bandeira (Ms 92. e Ele Se chegará a vós outros" de maldade e engano em todas as suas prá­ [Tg 4:8]. Humildade antes do perdão (IPe do mundo. Mít 6:24). Tentando servir a dois senhores. muitos têm sobre si o molde 10. e vós nados. pela leitura de Sua Palavra. 1893). dáveis. ► Quando Ele Se achegar a vocês. Mas. sabem que as mãos desses professos que sois de ânimo dobre. 9. Não é uma tar genuíno arrependimento pelo pecado. 2Co 7:10). sem ser cristãos. senso insuficiente da malignidade do pecado E feita a exortação: “Vós que sois de ânimo e tão pouca ideia do que constitui o pecado dobre. nossa instrução. Milagres e remédios naturais. São mui­ mas. ao mesmo tempo. erguerá uma Qual é o proveito de dizer coisas agra­ bandeira contra o inimigo [Is 59:19. ao Tenhamos coragem. lamentai e vos a Deus” [Tg 4:8]. tempo. e não se pode depender deles. Devem temer por terem compreender a ofensividade do pecado. NAV todos os seus estratagemas? Isso é ter ânimo [MM 1962].

346. Portanto. tinha fé que havia de ser curada. os quais. todavia este será reve­ lado. como diamantes serão elas recolhi­ das no alto e trarão certamente uma retri­ buição ou resposta. Ele separará o precioso do vil. sabiamente aplicada. Ele foi e orou fervorosamente. Devemos empregar toda a bênção que Deus colocou ao nosso alcance para livramento dos que se encon­ tram em perigo. Mas ela foi curada imediata­ mente. e foi imediatamente enviado um raio de luz à aflita. Água. homem de fé. porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar. Pedimos que Deus dê pão aos famintos. Falsos curandeiros (2Ts 2:7-12). As leis naturais têm de ser obedecidas. devemos ser então Sua mão ajudadora no aliviar a fome. Quando oramos pelos doentes. trabalhamos também por eles. Foi-me apresentado o caso de um pastor. Devemos usar alimentos que conservem nossa saúde física.5:14 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 938 curso natural dos acontecimentos. chegará todavia o tempo em que sua loucura será manifesta (ME2. usados em harmonia com a vontade de Deus. Ele tomou toda a glória para si. de vida corrupta e. continuar pedindo saúde e força. Deus nos deu inteligência e deseja que aproveite­ mos ao máximo Suas bênçãos promovedoras da saúde. Ora. veem-se resultados favoráveis. 53). Não podemos esperar que o Senhor opere um milagre por nós enquanto negligenciamos os remédios simples que Ele providenciou para nosso uso. 347). produzirão miraculoso resultado. é um poderoso remédio. creiam e traba­ lhem (ME2. segundo a Sua boa vontade” (Fp 2:12. o pastor era vil. o que não fizera por dez anos. flo­ resça junto com o honesto como o cedro do Líbano. Cura apesar do ministro infiel. Isso Satanás tem repetidamente feito (ME2. devemos. Então passou novamente diante de mim a cena acima mencionada. durante algum tempo. se aplicados apta e oportunamente. Não podemos passar por alto as leis da natureza sem desprezaras leis de Deus. obser­ vando as leis da saúde e da vida. sob a influência de espíritos maus. ali estava uma grande obra. 1046 . Havendo ► feito tudo quanto nos é possível. Disse o anjo: Deus ajuntará toda partícula de fé verdadeira e sincera. levando outros a dizer que a pessoa doente foi miraculosamente curada. mandaram buscá-lo a cento e vinte quilô­ metros de distância. Deus não nos faz pensar que fará por nós aquilo que podemos fazer por nós mesmos. e ela orou tam­ bém. Vi as orações de ambos: Uma era indistinta e obscura e foi para baixo. com fé. Deus diz: "Desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor. todavia. Embora. operarão milagres. cumprenos então cooperar com Deus. Ao ser inteligentemente usada. e o Senhor dirige a mente a algum remédio simples. Pedimos um milagre. Depois. Não devemos deixar de fazer nossa parte. e ascendeu a Jesus e Ele a fez subir a Seu Pai qual suave incenso. Ergueu-se e preparou a ceia. Os meios naturais. produzem resulta­ dos sobrenaturais. que o mandou chamar em cumprimento do ensino de Tiago. e ela se revigorou e forta­ leceu sob sua influência. remove­ rão o encantamento. Respondemos a nossas próprias orações empregando os remédios ao nosso alcance. Ela acreditava que o pastor era um homem de Deus. a outra estava mesclada com luz ou faíscas que me pareciam diamantes. Farão com que certas pessoas fiquem doentes. orem. Pedimos que Ele nos guarde da peste que anda na escuridão. Os médi­ cos a haviam desenganado para morrer de tuberculose. 13). 347). que espreita com grande poder pelo mundo. Apesar de Ele suportar longamente o hipócrita e pecador. lançando encantamentos sobre elas. a fim de que orasse por uma irmã doente. Vi que a mulher era uma fiel discípula de Cristo. Homens.

a suplica do justo [Tg 5:16]” (Carta 121. O Senhor ção de Cristo. O evange­ Ele requer que Seu povo seja santo. Ver Ellen G. e iluminando-a. a imaginação precisa encontrar Espírito. 7. Ver Ellen G. As janelas do impulso e dos senti­ 18. 4:7. O Espírito. o coração daqueles que buscam a verdade 16. 12. 8). Aqueles que trabalham com espírito correto irão orar com espírito correto. Então o mundo reconhecerá o substância purificadora. 19. Somente Ele pode tornar triun­ Se os membros da igreja eliminarem toda fante a cruz de Cristo (Ms 56. Tt 2:11. O Espírito de (Hb 12:14). adoração ao próprio eu e receberem em Arejando a mente contra o pecado seu coração o amor por Deus e o amor de (Jo 3:21. criar a fé. do egoísmo e do mundanismo será expelido. 5. [Jo 3:21]. White sobre Rm 11:4-6. A eloquência que Deus aceita é o fervoroso e anelante clamor da pessoa que sente que precisa de ajuda. White sobre Tg 4:8). pois sem a santificação nin. Ver Ellen G. 11. uns para com os outros que enchia o cora­ White sobre IJo 3:3-6. poderosa para a salvação. Ver Ellen G. mas abrimos as por­ poder de Deus que opera milagres e reco­ tas e janelas completamente e deixamos o ar nhecerá que Ele é a força e o ajudador de purificador do céu penetrar. nosso Pai celestial manifes­ purifica o coração mais ou menos como are­ tará constantemente Seu poder por meio jamos um aposento. G1 5:6. ver Ellen G.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. WHITE . fica a vida. Assim como Yahweh é santo. o apóstolo Pedro representa os temas celestiais para contemplar e todo ele­ cristãos como aqueles que purificaram a mento da natureza precisa ser purificado 1047 . Que Seu povo se una às cordas do e portas para aplicar no aposento alguma amor divino. operando na mente 6. Exatamente na proporção da fé e do amor que colo­ 2. As cordas atrativas do amor como a um tesouro escondido. mentos devem ser abertas para o alto. puro e lho é chamado de “o poder de Deus para a incontaminado.carmos em nosso trabalho será o poder Ef 1:4. 1899). White sobre Fp 2:5Deus. Sob a inspiração do do espírito. Deus grava a verdade no coração. Seu povo que guarda os mandamentos "Quem pratica a verdade aproxima-se da luz” (Ms 125. por sua eficácia. desperta a fé em Deus. Aquele que se esforça para usar linguagem eloquente na oração está fazendo algo inteiramente incorreto. White sobre 2Co 4:17. 1901). White sobre Ap 2:1-5. 1907). Aqueles que O adora­ pode tornar a verdade um poder que santi­ rem em sinceridade e verdade serão aceitos. que ilumina 8. Nenhum ser humano pode 5. Aquele que tra­ balha como Cristo trabalhou será profunda­ mente sincero ao orar. 18. A eloquência que Deus aceita (ver Ellen G. White sobre Jo 1:14. Hb 11:1). Ver Ellen G. O Senhor diz. Ver Ellen G. Não fechamos janelas deles. IJo 3:3.1 PEDRO 16. 22. que ele terá. Hh 12:11. 1:22 Orações longas não são essenciais. 2Pe 1:10. 1 PEDRO 939 CAPÍTULO 1 alma na obediência à verdade.salvação” [Rm 1:16] porque somente Deus ► guém verá o Senhor. White sobre Cl 2:9. A criação da fé (Rm 5:1. E a Palavra de Deus nos assegura: “Muito pode. A graça de Deus precisa invadir as câmaras Ef 2:8. As Escrituras declaram que a fé é dom de 11. e o pó 19. lTm 3:16.

e é criado um desconforto.. 5. dam de algo que observaram em seus irmãos 11. trabalhar com o agente humano que lança ◄ engano. Portanto. e se dá muita 12. MG [MM 1974]. quem vivemos. ram atenção a um “Dizem por aí” se recor­ 5. e que poderia estar errado. Cristo é representado como quem de amargura. e ninguém anjos maus o acompanham onde quer que que revele esses frutos em sua vida entrará vá (Ms 47. Que as pessoas que vão a Cristo considerem que Ele é o portador forma. Os que presta­ 4. Alguém que professa trabalhar para e de hábitos e práticas errôneas devem ser Cristo é tentado por Satanás a perguntar positiva e firmemente eliminados. de indolência tável. e o mesmo outros. A fim de ter força dos numa boa obra. ção. Dessa a suas tentações. se 1. celestial. Ver Ellen G. As más sugestões causam res­ levou as dores e tristezas causadas pelo sentimento no coração. outras men­ pela verdade que liga a pessoa Àquele em tes se enchem de suspeita e desconfiança. realizar fielmente prio (Hb 12:15). O corpo morrerá se for preocupados e interessados no bem-estar de privado de adequada nutrição. É sussurrado aqui e ali um “Dizem vida. O inimigo de toda justiça coloca em ope­ tituto. Anjos do Céu não podem sucesso que outros e suplantá-los. isto é. 1892. mas os são coisas que Deus aborrece. 1896). Trabalho missionário impró­ arrependeriam. e a semente brota e pecado. se por um dia pudessem rastrear o curso de CAPÍTULO 2 sua obra e ver seus funestos resultados. Essas palavras aparentemente inocen­ 24. 2. orar por uma mente humilde e santificada . White sobrelCo 9:24-27. por sugestões obscuras.. White sobre Hb 2:14.2:1 COiMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA muitos corações. dano indescritível. Malícia. não só como nosso compassivo amigo.] de ir a Deus inspira confiança e estimula Aqueles que se dedicam à obra de cri­ ticar podem parecer estar constantemente a pessoa à ação. 204). suspeita e inveja são plantadas em e vivificado pelo Espírito de Deus (Ms 3. Fazer o bem a todos. e Ele faz isso. Mas sua obra é nociva. [. Ver Ellen G. comparar nossa vida com a vida de Cristo e no final de nossa jornada: “Muito bem. inveja e maledicência sementes de discórdia e contenda. Podem parecer ativamente empenha­ ocorre com a mente. que é espírito e é valor. White sobre Ap 14:4. Ver Ellen G. Aquele o que outros pensam e a pedir a opinião que rompe com Satanás não deve dar lugar deles sobre palavras que foram ditas. Resistência aos maus hábitos tes lançam raízes longas e fortes na mente daqueles que as ouvem. White sobre SI 144:12. White sobre Ef 2:19-21. Se aqueles que realizam essa obra missionária pudessem vê-la da forma como ela é considerada pelo Senhor. de ração esse tipo de obra missionária obje. O ato no reino dos céus. Deve ser constantemente alimentada por aí”. mas como nosso subs­ dá abundante colheita. Ver Ellen G. 1890). e se produz um (ver Ellen G.esta é a obra missionária que o Senhor servo bom e fiel [Mt 25:21]” se agora aca­ riciamos um espírito que almeja ter mais quer que façamos. Alimentar-se da verdade. Ver Ellen G. White sobre Rm 12:17. devotar tempo a peregrinação e buscamos uma pátria supe­ rior. os pecados de egoísmo. Deus nunca nos dirá.temperamento desagradável. São plantadas sementes 7:25). 1048 . 2. importância a algo que merece pouca aten­ 21. nos movemos e existimos (Ms 16. hipocrisia. Somos companheiros de nossos deveres domésticos. ou mesmo vida espiritual ela precisa ser e é considerada pelo Senhor como sem nutrida pela Palavra.

. e o abismo entre o Céu e a Terra foi transposto por essa cruz. que os varões orem em CAPÍTULO 3 todo lugar. 1902.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Homens e mulheres planejam e que ídolos estão acariciando? Será que tramam para conseguir meios para dar aos todos os que estão em condição medíocre outros a impressão de ser mais ricos do que <± irão considerar que devem ser um povo dis­ os vizinhos. "Quero. pela fé. Cristo leva os homens até o abismo e mostra a ponte que liga as duas extremidades.. ou vestuário 39). não haverá ído­ los igual mente ofensivos acariciados em nos­ sas famílias e em nossas igrejas hoje . Mas Jesus Cristo morreu na cruz do Calvário. levando em Seu corpo os pecados do mundo todo.ídolos que têm a mesma influência sobre nós que o bezerro de ouro teve sobre os israelitas? Por parte do professo povo de Deus há uma evidente desconsideração das advertências dadas por Pedro: “Não seja o adorno [. Têm tido grande atrativos exteriores não possuem. não são na verdade vestir. não com cabeleira 6. 644). diante do qual a prata de os pensamentos e propósitos do coração Társis e o ouro de Ofir não são nada. Mas. [. mulheres. Ver Ellen G. grandes oportunidades. ficam envergonhados. 1898). e a comunhão entre eles foi rompida. ou pérolas.] o que é exterior" [IPe 3:3]. Já chegou o tempo em que nós. moral tem um encanto que a riqueza e os mas não arrependidos. e que (Ms 99. portanto. Da mesma sorte. devemos ser um povo distinto e separado do mundo. da provisão feita para salvá-la. 4. A noiva (Ms 52. MCP2. embora possam ter êxito tinto e separado do mundo em seu modo de em sua luta desesperada. 1900). em toda a sua glória. frisada e com ouro. White sobre Nm 15:38. No vestuário. como o portador de peca­ dos. quando os pastores do rebanho devem fazer uma obra fiel como sentinelas de Deus.. em traje decente. sem ira e sem animosidade. O valor vêm reprovações. não pode de pecados. revelando de grande valor. mas de seu pecado. Há ídolos acariciados em nossas famí­ dispendioso. na linguagem. um dote brota e floresce em seu vestuário. dizendo: "Se alguém quer vir após Mim. Pela transgres­ são o ser humano se separou de Deus. tome a sua cruz e siga-Me [Mt 16:24]” (Ms 21. 1049 . Examinarão os Paixão pela ostentação. Mas. se ataviem com 3. A mulher luz. em seu modo de falar e em seu com­ felizes. porém com boas obras (como é lias e em nossas igrejas hoje que têm sobre próprio às mulheres que professam ser pie­ nós a mesma influência que o bezerro de dosas)” (RH. levantando mãos santas. ver Ellen G. a si mesmo se negue. não em seu pecado. precisa tirar o pecado e resgatar o pecador de sua mórbida condição espiri­ tual (Ms 56.1 PEDRO 3:3 Que ídolos acariciamos? (lTm 2:810).] Que a pessoa arrependida lance mão. devemos nos examinar para ver que ídolos estamos acariciando. Ponte sobre o abismo. regra sobre regra.. A idolatria por parte do antigo Israel foi uma ofensa a Deus. Os frutos do orgulho (Êx 32:1. WHITE . isso os está separando de Deus? Quando O encanto do valor moral. no comportamento. mas o orgulho tranquilo tem. White sobre Is 3:18-23. No alicerce crentes a si mesmos? Farão os pastores sua da ruína de muitos lares reside a paixão pela obra como fiéis sentinelas de Deus? Verão ostentação. que as 1-5. como um povo. 1895). ouro teve sobre os israelitas. Cristo. de Salomão. A verdadeira felicidade provém de um portamento? Verão sua idolatria tanto nos coração em paz com Deus [citado 1 Pe 3:3.modéstia e bom senso. 07/03/1899). 4] assuntos simples quanto complexos. preceito sobre que possui o adorno de um espírito manso e preceito. aos olhos de Deus.

Deus não é glorificado por líderes de igreja que procuram empurrar as ovelhas. para os anci­ ãos e os auxiliares. Ver Ellen G. Não. 93). CAPÍTULO 4 17. 18-20. Há um vasto campo. em todas as igrejas. ‘‘Frater­ nalmente amigos. e dá a nota tônica da vitória. Muitos que­ bram as promessas que fazem. A verdade é. 1900). O Espírito Santo atua no coração contrito. gravada na mente pela maneira em que é apresentada neste capítulo. O eu se inter­ põe entre a pessoa e o Espírito Santo. White sobre Gn 6:3. Que grandioso tema é este para ser considerado: a justiça de Deus e de nosso Salvador Jesus Cristo! Considerar a Cristo e Sua justiça não deixa margem para a justiça própria. Reverência pela verdade. tornando-vos mode­ los do rebanho" [IPe 5:2. O Espírito Santo atuará se o eu não se interpuser (RP [MM 1999]. Ver Ellen G. White sobre Tg 4:10. 2» 5-7. NAV [MM 1962]. Não há pausas neste capí­ tulo. Este. 58). que têm qualquer parte a desempenhar na igreja de Deus. como o autor e consumador de nossa fé. Eles devem alimentar o rebanho de Deus com grão limpo. 1895). Recomendemos muito o estudo destas palavras e a prática destes preceitos (Carta 43. 13/04/1905). Deus mantém as promessas (Hb 10:23). As promessas são avaliadas pela veracidade daquele que as faz. em seu entender. humildes". mas não pode atuar em alguém cheio de orgulho e pretensão. 1-3. White sobre Ap 11:1. misericordiosos. 3. para a glorificação do eu. Façam aos outros como querem que eles lhes façam. White sobre Rm 6:1-4. CAPÍTULO 5 2. zombando < da pessoa que neles confiou. 6. Cultivem suprema reverência pela justiça e pela verdade. pois a pros­ peridade desse rebanho depende muito da qualidade da comida (Ms 59. como Deus quer. 3. Ver Ellen G. nosso advogado. “Pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós. Há avanço contínuo em todo estágio do conhecimento de Cristo (Carta 43. E muito significativo confiar a guarda da alma a Deus. nem por sórdida ganância. não confiando no próprio eu nem o glorificando. Vocês. completa­ mente separado da palha. e ódio por toda crueldade e opressão. Significa que devemos viver e andar pela fé.3:8 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA se comparar com uma dessas joias do lar (HR. cer­ tifiquem-se de que estão agindo sabiamente ao alimentar o rebanho de Deus. mas olhando a Jesus. Aqueles que . Não há pausa na vida cristã. não por constrangi­ mento. mas espontaneamente. não. 4. que é a venenosa mistura do erro. White sobre SI 89:14. nem como dominadores dos que vos foram confiados. 3]. 2 PEDRO CAPÍTULO 1 1050 942 A nota tônica da vitória. O primeiro capítulo de 2 Pedro está cheio de instruções. de maneira impressiva. maio de 1878). O Espírito consola os contritos. teria capacidade para corrigir a si mesmo. antes. Ver Ellen G. 8. Oportunidades para os líde­ res (At 20:28). Deus não permita que vocês favoreçam a si mesmos em detrimento de outrem (RH. Ver Ellen G. 19. 1895. mas de boa vontade.

Suas ordens expressas formarão um caráter Dia a dia devemos desenvolver nossa própria 1051 . Dia a dia a batalha espiritual prossegue. trabalha. o nos assentamos juntamente com Cristo nos conhecimento. manifestado em todas as gerações (Ms 23. de todos os defeitos do caráter. E o conhecimento da brando da aliança. corrupção das paixões que há no mundo. Está sempre Se lem­ Um com Deus. e somos feitos uma força viva para o que tenha uma relação tão vital com Deus bem. quando fizerem isso. Seus mandamentos são capacitados a for­ E preciso enfrentar a tentação e resistir a mar um caráter justo. Através de Sua graça vocês viverem podem estar aperfeiçoando os estes são feitos coparticipantes da natureza benditos atributos plenamente revelados no divina. pela concupis­ saber o que é Ele para aqueles a quem Ele cência. o caráter daqueles que nuamente pela fonte do amor. 159). e à piedade. Jesus Cristo. nar participantes da natureza divina. resgatou. e à virtude. elas humanos. e à fraternidade. e ao conhecimento. como o Filho tem com o Pai. tendo Precisamos aprender de Cristo. A diligência diária (Fp 2:12-13). capacitados a vencer a caráter de Cristo. e o homem PC [MM 1965]. Mas Deus está por trás descendem (Carta 44. 1903). como Cristo é um com Deus. segundo a devem crescer juntas. Em Sua Palavra. trarão luz. Sempre aprendendo do divino Mestre. Deus trabalha. o domí­ lugares celestiais. Que possibilidades não se abrem aos pela fé nEle. WHITE . Não. Ele entende a partilhando diariamente de Sua natureza. (RH. cada dia que querem usar o Seu jugo. Deve­ Cristo. a fraternidade. paz e segurança em Jesus (RH. ver Ellen G. Então mos associar à fé. paz e alegria para seu lar E Deus quem nos dá poder para vencer. e são. a virtude. Hb 2:14-18. assim. encontra pra­ natureza divina. presta obediência diária a Deus. tendências para o mal her­ zer continuo em guardar os mandamentos dadas e cultivadas são eliminadas do cará­ divinos. Os que desconsideram ela. Precisamos escapado da corrupção que. amor. 1899). 233). 24/05/1900. tornando-se Ao nos tornarmos coparticipantes da participante de Sua natureza. 1895. das promessas que faz. o amor. MG [MM 1974]. ções de Satanás. Somos então purificados de todo altura das realizações espirituais que pode­ pecado. White sobre Gn 2:7. e ao domínio próprio. Vocês não devem pensar que pre­ A graça capacitadora. des e preciosas promessas devemos nos tor­ Êx 20:1-17.2 PEDRO confiam em tais pessoas se apoiam em semelhante às propensões com as quais con­ canas quebradas. é nosso privilégio ser partici­ jovens que se apegam às divinas certezas da pantes da natureza divina. cisam esperar até haver aperfeiçoado uma Deus revela o que pode fazer pelos seres graça para depois cultivar outra. E essencial ter. As graças crescem juntas. a piedade. Aqueles que ouvem Sua voz e obedecem os 5-11. e Sua verdade dura por perfeição do caráter divino. Não mos alcançar ao nos tornarmos participan­ precisamos conservar nem uma só propen­ tes da natureza divina. Precisamos compreender que. 4:15). pois ele é um com Deus. profundidade e no mundo.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. unidade pela qual Cristo orou que pudesse cooperamos com Deus em vencer as tenta­ existir entre o Pai e o Filho (Carta 43. A mente descansa com nio próprio. Mt 4:1-11. escapando assim Palavra de Deus! Mal pode a mente humana da corrupção que pela concupiscência há compreender qual a largura. alimentadas conti­ semelhança divina. Por meio das gran­ (Ef 2:1-6. há no mundo. O ser humano que são pecaminosa [Citado Ef 2:1-6]. Ele molda e forma. 29/07/1890). para que este possa ser um com 5-7. e. o que nos abre o caminho para Coparticipantes da natureza divina a comunhão com Deus.

a celestial. 18-20. 1894). seja ela uma vida de virtude. vendo só o que está perto" [2Pe 1:9] Ele não percebe sua pobreza espiritual [Citado 2Pe 1:10. pois fomos comprados por preço. O preço da eleição (Jo 1:12. 5. Irmãos e irmãs. Ef 1:4. Ninguém precisa se perder. fortalecendo todas as gra­ ças. para poder crescer em utilidade e santidade. Oh. fazendo isto. na qualidade de eleitos de Deus. 6. que certeza! Que esperança! Revelemos sempre ao mundo que estamos em busca de uma pátria superior. Essa não é uma apólice de seguro cujo valor outra pessoa receberá após a morte de vocês. ver Ellen G. E não há tal coisa como um ser humano san­ tificado e preparado para o reino celestial não possuir uma eleição para esse reino. Recebemos do Redentor. Aqueles a quem Deus elege. Nesta vida temos de ser participantes da natureza divina. O Salvador pagou o preço da reden­ ção por toda pessoa. aumentando em eficiência. 26/05/1904. White sobre IJo 3:1). Uma pessoa intemperante nunca poderá ser paciente. Cada pes­ soa deve se esforçar com toda a “diligência” para ampliar constantemente suas conquis­ tas espirituais.. White sobre Rm 11:4-6.. vocês têm apenas uma vida a viver. 157). IPe 1:2. 1894). isto é. Portanto. 11] (Carta 144. que nos escolheu desde a fundação do mundo. Ms 49. Não podemos correr o risco de deixar que qualquer coisa nos separe de Deus e do Céu. A explicação é dada no primeiro capítulo de 2 Pedro. “Toda a [. como uma árvore frutífera no jardim do Senhor. “E à temperança. Hb 7:25). “Pois aquele a quem estas coisas não estão presentes é cego. 1 1 . 10. ARC. ICo 6:19. A temperança vem pri­ meiro e. Não poderia haver tal coisa como alguém entrar no Céu sem estar preparado. e não há nenhuma outra eleição na Bíblia. 10. nunca jamais trope­ çareis" (2Pe 1:10. LC [MM 1968]. Depende da conduta de vocês conseguir ou não os benefícios conferidos aos que. é uma apólice que assegura a vocês uma vida que se mede pela vida de Deus — a vida eterna.94 i 1:6 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENT1STA salvação com temor e tremor. 29). a paciência (Ms 49. Há o perigo de que fiquemos cegos à atuação dos agen► tes satânicos. Oh. Significa uma diligência diária.] diligência" significa muito. A temperança precede a paciên­ cia. nos vem a admoestação: “Reunindo toda a [. depois. Deus elege aqueles que têm trabalhado no plano da adição. a paciência" (2Pe 1:6. A verdadeira religião leva ao cultivo dos dons que tornam o ser humano mais precioso aos olhos de Deus do que o ouro de Ofir. Há o perigo de que sejamos apanhados pelas sedutoras tentações de Satanás. Àqueles que receberem Cristo como salva­ dor pessoal será dado poder para se torna­ rem filhos e filhas de Deus. O Céu foi feito para nós.. Aqui está seu título de seguro de vida. acrescen­ tem ao caráter as graças que os tornarão fortes para resistir ao mal. a apólice de seguro que nos dá o direito à vida eterna (Carta 53. Não deve ser nem inativa. recebem uma apólice de seguro de vida eterna (FV [MM 1959]. Cristo pagou o preço da eleição por todo ser humano. Não somos de nós mesmos. Cristo redime. Há a eleição de Deus com base no que a pes­ soa pratica. É Deus quem efetua em nós tanto o querer como o reali­ zar. A eleição está ao nosso alcance.] diligência”. White sobre Ap 11:1). uma vida escondida com Cristo em Deus! (RH. 1903).. 0 melhor seguro de vida (ver Ellen G. 1904). 20. e que­ remos ter parte nele. Todos foram redimidos. A eleição ao nosso alcance. Benefícios alcançados pelos elei­ tos (Ver Ellen G. 1052 . "Porque. Foi provida para todos uma apólice de seguro de vida eterna. 11. segundo a Sua boa vontade. nem infrutuosa no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. ARC).

brando diante deles cenas de emocionante Os escritores da Bíblia tiveram de expres­ interesse. Quando homens. dizendo. que por séculos têm comunicado parada para o pobre da mesma maneira que aos homens luz e conhecimento. 15. que o não é. mas parte Tomo a Bíblia tal como ela é.. [. Devido gos que se agrupam em torno dos últimos a imperfeições da compreensão humana da dias. da mesma maneira que pelo homem pelo Espírito Santo. à Palavra inspirada. Os que estudam as Escrituras se riamente cego. estão dando um passo adiante e nessas leis. segre­ de Sua Palavra divinamente inspirada ao ser dos e maravilhas que lhe proporcionarão a humano finito. Inspiração dos escritores bíbli­ belos e valiosos.2 PEDRO 14. White sobre At talentos de faculdades mentais. ainda um infinito para além.944 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. mediante o estudar Homens de humildes possibilidades. ou à perversidade da mente desvelar ocultos mistérios nem inspirou humana. Não é que a dificuldade inspirado. em Sua providência. as direções e obedecer-lhes. em seu juízo esteja na Bíblia. Há “primeiro o botão. enquanto apresenta os peri­ foram inspirados pelo Espírito Santo.. a eles legado para que. "pri­ Caso a pessoa seja possuidora de grandes meiro a erva. pessoa alguma que possuem apenas capacidade e enseperdesse o caminho do Céu. 21. 16-18). julgam necessário fazer um exame tionam pontos da lei no livro dos estatutos de textos para definir o que é inspirado e o e tomam atitudes opostas em sua aplicação.] Simplicidade e enunciação clara são filhos nos variados tempos e lugares. de Jesus a fim de mostrar-Lhe um cami­ As Escrituras foram dadas aos seres nho melhor do que aquele em que Ele nos humanos. Adversários políticos ques­ finito. na Palavra de Deus tesouros de verdade. arranjada em mais elevada satisfação ao estudar por longo livros: o Antigo e o Novo Testamentos. Essa Palavra. Encontrará também dificuldades. depois a espiga. como a por parte através de sucessivas gerações. não habilitou homem finito algum a linguagem. e acham o plano por sua regra finita o que é inspirado e o que da salvação tão claro como um raio de sol. muitos um homem ou uma classe de homens a leem e entendem a Bíblia de maneira a agra­ pronunciar juízo quanto ao que é ou não é dar a si mesmos. marco por marco. não em uma cadeia contínua tem guiado. Os compreendidas pelo iletrado. Ela sinais e ilustrações. em símbolos e sar suas ideias em linguagem humana. e por último 1053 . é o tempo através da vida. encontram na presença de Deus e dos san­ Damos graças a Deus por ser a Bíblia pre­ tos anjos. guia e con­ tas dificuldades da Escritura determinando selho na revelação divina. foi escrita por seres humanos. desdo­ as idades e a todas as classes (ME1.para o homem de saber. melhor fariam em cobrir o rosto Ninguém precisa perder-se por falta de como Elias quando lhe falou a voz mansa e conhecimento. sabendo que resta guia para os habitantes de um mundo caído. Esses homens Ele [Deus]. encontrará 8:9-24. o camponês e a homens escreveram segundo foram movidos criança. via apropriada ocasião para impressionar Seus uma Bíblia inteira. jos limitados de se familiarizarem com as Os que pensam tornar claras as supos­ Escrituras encontram conforto. já desenvolvido ou o gigante no intelecto. dos quais se pode apode­ cos (2Tm 3:16). WHITE . Ela se adapta a todas lhes o que fazer e o que não fazer. a menos que seja volunta­ delicada. de ininterruptas declarações. Creio nas declarações de medida que Deus. Ver Ellen G. Deus confiou o preparo rar. não o é. e em seguida o fruto". depois a flor. hábil em fugir da verdade.

com seu conhe­ cimento superficial. A pessoa ilumi­ nada vê unidade espiritual. Contendas amargas a respeito da Bíblia levaram a pesquisas e revela­ ram as preciosas joias da verdade. Ele. a percepção pesada e terrena dos seres da Terra possam compreender Suas palavras. Alguns entendem as declarações das Escrituras segundo sua mente e percepção pessoal. Nem sempre há perfeita ordem ou evi­ dente unidade nas Escrituras. não Sua pena. Tudo quanto é humano é imperfeito. é possuído de pensamentos. mas requer paciên­ cia. Essa é da humanidade. 22). mas no próprio homem que.1:21 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA o grão cheio na espiga” (Mc 4:28). Não são as palavras da Bíblia que são ins­ piradas.. Nisto se revela a condescen­ dência de Deus. Jesus revestiu-Se da humanidade.. Em lugar de as expressões da Bíblia serem exageradas. um grande fio de ouro através do todo. A mente divina. Devem ser busca­ das e desenterradas mediante penosos esfor­ ços. assim as declarações do homem são a Palavra de Deus (ME1. mas não é a maneira de pensar e exprimir-se de Deus. porém. falar nas contradições da Bíblia e pôr em dúvida a autoridade das Escrituras. Muitas lágrimas foram vertidas. embora o escritor escolha a mais expres­ siva linguagem para transmitir as verdades da educação mais elevada. cujo coração se acha em har­ monia com a verdade e o dever. As prevenções. Aqueles. mas os homens é que o foram. O Senhor fala aos seres humanos em lin­ guagem imperfeita. 19-21). Significações diversas são expres­ sas pela mesma palavra. As palavras. como julgam muitos. em lógica nem em retórica. Ele vai ao encontro dos caídos seres humanos onde eles se acham. não Se pôs à prova na Bíblia em palavras. A fim de chegar aos homens onde eles se encontram. A Bíblia não nos é dada em linguagem sobre-humana. Os homens dirão muitas vezes que tal expressão não é própria de Deus. Perfeita como é. A mente divina é difusa. a Bíblia não corresponde às grandes ideias de Deus. bem como Sua vontade. [. recebem o cunho da mente indi­ vidual. as fortes expressões se enfraquecem ante a magnificência da ideia. que eles julgam muito profundo. os preconceitos e as paixões têm forte influência em obscurecer o entendimento e confundir a mente mesmo ao ler as palavras da Santa Escritura. 1054 . muitas orações feitas para que o Senhor abrisse o entendi­ mento para Sua Palavra. Os pecadores só podem suportar olhar a sombra do brilho da glória celestial (ME1. Diferentes são as características men­ tais. é combinada com a mente e a vontade humanas. reflexão e oração o rastrear o áureo fio precioso. A Bíblia precisa ser dada na lin­ guagem humana. porém. porém. a fim de que os sentidos degenerados. Os escritores da Bíblia foram os instrumentos de Deus. pesquisarão as Escrituras com o coração preparado para receber impressões divinas. como escritor. não há uma pala­ vra para cada ideia distinta. A ins­ piração não atua nas palavras do homem ou < em suas expressões. As verdades da Bíblia são como pérolas ocultas. sob a influência do Espírito Santo. Deus. Isto é exatamente o que as declarações bíblicas são para nós. pois ideias infinitas não se podem corporificar perfeitamente em fini­ tos veículos de pensamento. em toda a sua simplici­ dade. mas justo segundo ocorriam as circunstân­ cias que reclamavam essa divina revelação do poder de Cristo. A Bíblia foi dada para fins práticos. Os milagres de Cristo não são dados na ordem exata. não Se acha represen­ tado.] A Bíblia foi escrita por homens inspira­ dos. Considerem os diversos escritores. Finitos veículos de pensamento. Os que apanham apenas uma apressada visão das Escrituras hão de. As expressões e declarações não são compreendidas da mesma maneira por todos.

18. Ver Ellen G. [.. Ver Ellen G. Ele irá punir por todo ato de opressão. O limite da tolerância divina (Ap 22:10-12). Destruição procedente da terra e do céu. Na conflagração final. SI 144:5.. não querendo que nenhum pereça. Quando os que estiverem no poder opri­ mirem e prejudicarem outros seres huma­ nos. Deus. em vez de em seu Criador. Deus. mas Sua tolerância tem um limite e. Destruição por água e fogo (SI 144:5. em Sua ira. 10. 11. 11. Sua ira sairá e destruirá irremediavelmente. Ver Ellen G. 6] (Ms 21. WHITE . White sobre Ap 3:14-18. ver Ellen G. 1902). 21. não haverá uma segunda chance. 10. White sobre Ap 2:4). em Seu pró­ prio tempo. As montanhas queimarão como fornalha. 6.. o qual é mediante Jesus Cristo. White sobre At 20:30. observando as leis de Deus (ST. farão com que as montanhas quei­ mem como uma fornalha e lancem suas tor­ rentes de lava sobre aldeias e cidades. unindo-se ao fogo na Terra. Deus Se interporá em favor daqueles que não podem se defender. naqueles dias de destruição e calami­ dade Deus será o refúgio dos que nEle creem [citado SI 91:9. (.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. 14). Haverá fortes terremotos e grande destruição 3:18 . O cristão deve adquirir 1055 946 9. Ver Ellen G. Antes que o Filho do Homem apareça nas nuvens do céu. 1900). 10. IJo 4:1. White sobre Ef 1:4. 10. 15-21. CAPÍTULO 3 de vidas humanas (EF. tudo na natureza estará em convulsão. Na 1:5. que eles sejam cheios do fruto da justiça. Ef 4:15. quando se tornarem exaltados em seu orgu­ lho e confiança própria. Noé foi preser­ vado na arca que Deus havia preparado para ele.] A água nunca destruirá novamente o mundo. que seu amor seja mais e mais abundante. Ele pôde chegar às entranhas da terra e extrair Suas armas. 2. Ele as extrairá para uni-las ao fogo do céu a fim de realizar Seu propósito na destruição de todos aqueles que não querem receber a mensagem de advertência e purificar a alma na obediên­ cia à verdade. Deus enviará raios do céu que se unirão ao fogo que está no interior da terra. a água e o fogo que estão ocultos na terra. o refúgio de Seu povo (SI 27:5. Ap 20:9. Deus é longânimo. para destruir as cidades ímpias.. ver Ellen G. E o desejo do Senhor que Seus seguidores cresçam em graça. Raios do céu. White sobre Gn 6:17. 3. Mas as armas de Deus estão ocultas nas entranhas da terra. 27:5] (Carta 258. Is 2:17-21. 6). fará com que sejam desprezados (Carta 122. Nas entranhas da terra. Ap 1:1. 26). 6. Desde o dilúvio.2 PEDRO CAPÍTULO 2 1. assim como nos dias do grande dilúvio. 02/01/1878). e expelirão tor-« rentes de lava [citado Na 1:5. as águas ali escondi­ das. 20. Deus tem em reserva as armas que usará para des­ truir a raça pecadora. 1907). White sobre Mt 12:43-45.) Um dos planos divinos para o desenvol­ vimento é o repartir. para a glória e louvor de Deus (Fp 1:11). e não puder ser achado nenhum tribunal que faça justiça. quando esse limite for ultrapassado. Não faltam à mão da Onipotência caminhos e meios para realizar Seus propó­ sitos. Deus tem usado. para auxiliar na destruição dos corrup­ tos habitantes do mundo antigo. A divina lei do repartir (Pv 11:25. Quando os seres humanos colocarem a confiança em poderes terrenos. 91:9. Mas. Não há sabe­ doria terrena que possa proteger os malfei­ tores contra os juízos do Céu. Massas derretidas de rochas lançadas na água pela sublevação das coisas ocultas na Terra farão ferver a água e arremessarão pedras e terra.

Hb 11:27). Na história da igreja apos­ tólica. contínuo crescimento na graça (lTs 4:3). Conexão com o canal de luz (2Co 3:18. Não há santificação bíblica para os que lançam para trás de si parte da verdade. e aqueles que tinham pouca experiência inestimável para estabelecer a fé dos cren­ tes. A eficácia do sangue de Cristo Ellen G. Quem poderia dar um tes­ temunho mais firme. uma lei pela qual Deus designa que as correntes de benevolência. o inimigo tentou introduzir questões quase cem anos e. Ele podia dizer com segurança: Sei muitas vezes se encontravam em perigo de afastar-se de Cristo. Um idoso servo de Jesus (ver 7.] A santificação não é obra de um mo­ mento. O após­ (Hb 9:11-14. Veio a perseguição sobre os crentes.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA forças. [. não nos levará à exaltação do eu. como as águas do grande oceano. 1-10. o testemunho de João foi de valor reto. Não sabemos num dia qual será nossa luta no dia seguinte. João revelou a dá testemunho de que havia visto Cristo e vida de Cristo em sua vida. 9. e precisamos cada dia cla­ mar fervorosamente a Deus por auxílio e força a fim de resistir-lhe. 1 JOÃO um homem idoso. Mas o idoso e provado que Cristo viveu na Terra e posso dar tes­ temunho quanto às Suas palavras e obras servo de Jesus conservou firmemente sua lé (Ms 92. teremos de subjugar o próprio eu. 1911). é uma lei divina. 7-9. Satanás está vivo e ativo. 22. “O que regar também será regado” (Pv 11:25. mais decidido? [Citado ljo 1:1-10. (Ms 29. Nessa história do Salvador crucificado e ressurépoca. para que seja modelado segundo o padrão divino. 1903). ARC). 87). 164). Santificação. uma hora ou um dia. Leiam suas emo­ gue por nós vive para apresentá-lo em nosso cionantes palavras. 2:1-5. pode­ mos ser refrigerados com o orvalho celes­ tial e ter os chuveiros do Céu descendo sobre nós. White sobre lTm 2:5. E um contínuo crescimento na graça. teremos obstáculos a vencer.. Ver Ellen G. Isso não é somente uma promessa. Sua graça não nos fará orgu­ lhosos. 294).«*• pode usar obreiros idosos. estaremos habilitados a receber maiores medidas de graça. 12/06/1901. mas seremos mansos e humildes de cora­ ção (MG [MM 1974]. e apresentá-Io ao Céu. PC [MM 1965]. Ao nos apropriarmos da bênção de Deus. João Em sua idade avançada. Podemos ter uma conexão com o vivo canal de luz. Graças a tolo João é um exemplo do modo como Deus Deus que Aquele que derramou Seu san.] 1-3. e não há lugar de parada.. Ao aprender­ mos a ficar firmes como que vendo Aquele que é invisível. Ele viveu até estado com Ele. regressando continuamente à sua fonte. Ap 22:1). Testemunho inestimável. repetia a que levariam à dúvida e dissensão. White sobre Ap 1:9). Enquanto Satanás reinar. De que modo podemos crescer na graça? Isso só nos é possível ao esvaziarmos do eu o coração. No cumprimento desta lei se encontra o segredo do crescimento espiri­ tual (ST. fortalecendo a outros. sejam postas em cons­ tante circulação. seremos mudados à ima­ gem de Cristo. nenhum ponto a que possamos chegar e dizer que o atingimos plenamente (Mar [MM 1977]. escritas quando ele já era CAPÍTULO 1 1056 . vez após vez.

pela áurea corrente do amor da graça. justificação íntima simpatia. 7:25. recursos divinos de Sua simpatia e de Seu Nosso crucificado Senhor está interce­ amor. Zc 3:1.] alguém pecar. ilustrado pela fonte incessante que procede do trono de Deus. A Cristo é confiado todo o poder no Céu e na Terra. pois Ele nos tinha pessoa contra os ferozes ataques de Satanás! em Seu pensamento. ver Ellen nos. Pelos méritos de Seu sangue. todavia. 10:19-21). WHITE . somos surpreen­ Ele não Se esquecerá de Sua igreja neste didos ou enganados. 226). [.. Hb 4:14-16. não! Nosso Salvador não é assim. Precisamos conservar diante de nós sempre a eficácia do sangue de Jesus. pois Cristo vive sempre para interceder por nós. pessoa se desespere! Como Ele protege a Ouçam Sua oração por nós. que é um Cristo orou por nós. Precisamos crescer em apreciação de seu inestimável valor. pois Ele apresenta os pró­ Jesus Cristo. pela fé. no trono do véu. 1895. tenha sido entregue. pois ele só fala em nosso favor quando.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. temos Advogado junto ao Pai. Protegidos de ataques (Rm 8:34. à nossa semelhança. e ora cer. é nossa espe­ rança. Jesus plei­ teia poderosa e eficazmente pelos que se acham apostatados. NAV [MM 1962]. Nossa fé ergue a Ele os olhos. por eles. e.1 JOÃO favor e fazer intercessão por toda pessoa que O recebe. 6. Podemos reivindicar Seu sacrifício e da verdade. Ele contempla Seu tentado.] Sim. Jesus Cristo. caindo em pecado. Advogado à direita de Deus para defenderITm 2:5. inseparavelmente ligado com a ressurreição e a vida de nosso Redentor. do qual nos apoderamos por viva fé. Ele vive sempre para interceder por nós. Lem­ bremo-nos de que nosso grande Sumo Sacer­ dote está pleiteando diante do propiciatório em favor de Seu povo redimido. White sobre Jo 17:5. Hb 5:5. Isto é representado pelo sangue perdoador. Ele nunca perdeu um caso que Lhe G. White sobre Mt 28:18. e a fragrância da oferta todo suficiente é aceita pelo Pai. 24). Contempla Seu povo não Se afasta de nós. reivindicamos sua virtude. “Se [. e nosso 1. Ele tem um interesse geral em toda a humanidade. 47). é poderoso para socorrer os que povo e sabe que este precisa de todos os são tentados. o Justo”. 9:24. Satanás está à nossa direita para acusar-nos. Ele mundo de tentação. “Se confessarmos os nossos pecados. ver Ellen G. Ele fala coisas superiores ao que fala o próprio Abel. Sacerdócio eficaz (Is 49:16. 2:1 e santificação. Não. apega-se a Ele como Aquele que pode salvar total mente. A glória de Cristo está implicada em nosso êxito. O sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo pecado. Esse sangue purificador e sustentador da vida. o Justo" [ljo 2:1]. Nosso precursor entrou por nós além dendo por nós na presença do Pai.. neste mundo. O Cordeiro morto é nossa única esperança. em rebelião e que pecam CAPÍTULO 2 contra grande luz e amor. Ouçam Sua Senhor Jesus de não dar ocasião a que uma oração antes de Sua traição e julgamento. Hb 2:18. deixando-nos pere­ que passa por provas e sofrimentos. é nosso compassivo Salvador (Carta 33. temos Advogado junto ao Pai. Foi tentado em todas mundo perseguidor e todo marcado e des­ as coisas. Se. Quão cuidadoso é o prios méritos em nosso favor. e tudo é possível ao que crê.. está ligado a Seu povo em expiatório a fim de obter perdão. 1057 . mas. a água do rio da vida (FF [MM 1956]. por muitas tentações.“ Se. Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injus­ tiça” (ljo 1:9). Podemos confiar em alguém pecar. tendo sido figurado pelo pecado. mantendo a consciência limpa e em paz com Deus.. nosso Advogado.

Rm 3:31. Aqueles que vão sempre se aproximando mais do mundo. O Céu triun­ fará. As profecias de Daniel e de João devem ser entendidas. que tomam o jugo de Cristo e levam os Seus fardos. Assim como os amantes do mundo tornam a religião sub­ serviente ao mundo. Cristo é nosso modelo. Deus requer que Seus adoradores subordinem o mundo à religião (CT [MM 2002]. pois os lugares vazios deixados ali pela queda de Satanás e seus anjos serão preen­ chidos pelos redimidos do Senhor (FV [MM 1959]. White sobre Hb 2:1418. e pelo Seu Espírito ajudarnos a obter mais perfeito conhecimento de Deus (TM. mansos e humildes de coração. Aqueles que verdadeira­ mente creem em Cristo se colocarão em 1058 . Fixando os olhos no Advogado. como Deus tem sido desonrado por Seus professos represen­ tantes! (Carta 31a. Verdadeira religião é imitação de Cristo. 4. certamente se colocarão do lado dele. Ap 4:16-12). pelos mais provados e tentados. 1890). elas se explicarão a si mesmas. verão o trabalho de Sua alma e ficarão satisfeitos. bondosos. 15/09/1893. Ver Ellen G. cheio de amor. Aqueles que seguem a Cristo negarão o eu. Por seu cumprimento nestes últimos dias. 6. Aqueles que ficarem confusos em sua compreensão da Palavra. Deus Se deleita em ouvir as súplicas de Seu Filho. Com as mãos ergui­ das. Oh. Não se pode dizer que um soldado segue seu comandante. de modo que a experiência deles se torna entrete­ cida com planos reles. e as atende [Citado Hb 4:14-16] (RH. Desvendando o anticristo (Dn 12:13. 124). se não segue ordens. 246). Essas profecias devem ser testemunhas ao mundo. e Satanás se insinuou nesse espaço. 1894) 15. Ap 14:4). que dese­ jam alcançar as pessoas assim como Ele desejava . 1. Não se deve dar a primeira consideração às coisas do mundo. Entre a pessoa e Jesus. amáveis. Moeda sem valor no Céu. Está prestes a punir as corporações religiosas por sua rejei­ ção da luz e da verdade que lhes têm sido comunicadas. 114). Com Cristo. 2. 4. Em todos os nossos atos de verdadeira devo­ ção. fixamos os olhos da fé sobre o nosso Advogado que está entre a humanidade e o trono eterno. Aqueles que andam como Cristo andou. Ele alega: “Eis que nas palmas das Minhas mãos te gravei” (Is 49:16). Tg 1:25. White sobre lTs 4:3. Essa deve ser a preocupação de nossa obra. 237). Deve ser dada ao mundo a grande mensagem que combina a pri­ meira. Imitação de Cristo. Dão ao mundo verdades que todos devem compreender. elas não são a áurea moeda do Céu. O Senhor está prestes a punir o mundo por sua iniquidade. Deus não estampou nelas Sua imagem e inscrição (Ms 16. ternura e compaixão exige que nos achegue­ mos a Ele diariamente. Ver Ellen G. White sobre Jo 14:15. ARC] e em seu lugar. que são pacientes. Copiar Jesus. 47). Não há tempo agora para nos tor­ narmos semelhantes ao mundo. Elas se interpretam mutuamente. pelos mais oprimidos e sofredores. Andar como Cristo andou (ver Ellen G. Ver Ellen G. que perecem com o uso. a segunda e a terceira mensagens angélicas. que deixarem de ver o significado do anti­ cristo. tomarão a cruz e anda­ rão em Seus passos. NAV [MM 1962].2:1 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 948 Intercede pelos mais humildes. 18. tornando-se mais e mais semelhan­ tes a ele nos sentimentos. ► 3. White sobre 2Co 5:17. mundanos e egoístas (PC [MM 1965]. Seguir a Cristo significa obediência a todos os Seus mandamentos. planos e ideias deixaram um espaço entre eles e o Salvador. Daniel já está na sua sorte [ver Dn 12:13.esses entrarão no gozo de seu Senhor. esperando atender todos os nossos esforços.

como falsamente lhe chamam.] As máximas do mundo que não conhece a Deus têm sido introduzidas nas teorias da igreja. 392). acompanhar a multidão para fazer o mal (ME3. ao lado de Cristo. Aqueles que escolhem seguir o anticristo são súditos do grande apóstata. encontra hoje aceitação por parte 1059 . WHITE . Homens em autoridade promulgarão leis para contro­ lar a consciência. seguindo o exemplo do papado. no Êden. não do anticristo. a vã filosofia e o saber. em grande medida. Sua inveja e seu ódio contra os que obedecem ao quarto man­ damento se tornarão cada vez mais inten­ sos.. Todo o Céu está. O Céu do lado de Cristo. ME3. por amor à como­ didade. com­ põem a igreja do Deus vivo. eles transgridem a lei de Deus e levam outros a transgredi-la. mas tivessem a vida eterna. Razão humana versus sabedoria divina (Cl 2:8. e o espírito do anticristo está muito mais difun­ dido do que qualquer de nós imagina. no tempo designado. estes. 401).949 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. o conceito de que o Mediador divino não é essencial para a salvação. O espírito mentiroso que seduziu Eva. Reunidos sob a bandeira de Satanás. e colocam a opinião de homens acima da sabedoria revelada de Deus. O anticristo representa todos os que se exaltam contra a vontade e a obra de Deus. O chamado mundo cristão será o palco de grandes ações decisivas. que não vivem só de pão. 18:3-7). Muitos exal­ tam a razão humana. sob o domínio do Espírito de Deus. Eles não devem desprezar os mandamentos de Deus e.1 JOÃO aberta conformidade com a lei de Yahweh. para que as pes­ soas não vejam de maneira clara e distinta os assuntos de grande importância. A determina► ção do anticristo de levar avante a rebelião que ele começou no Céu continuará a operar nos filhos da desobediência. ITm 6:20). Sociedade dividida em classes (2Ts 2:3-10. os que não se venderem por dinheiro ou pela aprovação de homens. Ele deverá ser o sinal que fará dis­ tinção entre o povo escolhido de Deus e o mundo (Ms 10. [. 402).. são de muito mais valor do que a Palavra de Deus. sentirão a ira dAquele que a Si mesmo Se deu para que eles não pereces­ sem. 1891. Todos os que perseverarem na obediência. serão inscritos por Deus no livro da vida (ME3. Babilônia fará que todas as nações bebam do vinho da ira da sua prostituição. 1900). Prevalece. Quanto maior a influência do crente para o bem. porém. 17. Toda nação será envolvida [citado Ap 18:37] (Ms 24. serão honrados por Deus. O sábado é o sinal entre Deus e Seu povo. Isso dá margem para a atuação de Satanás. O inimigo está planejando apanhar o mundo numa armadilha. tanto mais resolvido será o inimigo a mani­ festar inveja e ciúme contra ele por meio de perseguição religiosa. Os que amam a Deus e estão dispostos a ser participantes com Cristo em Seus sofrimen­ tos. Satanás está distraindo as mentes com assuntos insignificantes. Esforçam-se para formular as leis das nações de forma que os indivíduos mostrem sua lealdade aos governos terrestres pisando nas leis do reino de Deus. Em que classe seremos achados? Aqueles que guardam os mandamen­ tos. e devemos tornar visível nossa conformidade com a lei de Deus por nossa observância do sábado. Aos olhos dos homens. mas de toda palavra que procede da boca de Deus. idolatram a sabedo­ ria humana. Toda a sociedade está se dividindo em duas gran­ des classes: os obedientes e os desobedien­ tes. As várias teorias promovidas pelos chamados sábios segundo o mundo com respeito à elevação do homem são objeto de mais crença e confiança do que a verdade de Deus ensinada por Cristo e Seus apóstolos. Mas o povo de Deus não deve ocultar o 2:18 seu estandarte. Ap 13:16.

] A simples profissão de piedade é sem valor. O dia da prova e da purificação está jus­ tamente diante de nós. [..COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA da maioria dos habitantes da Terra. “Todo aquele que perma­ nece nEle não vive pecando” [ljo 3:6]. CAPÍTULO 3 1. o Pai das mise­ ricórdias. Os juízos de Deus estão caindo sobre o mundo a fim de que as pessoas despertem para o fato de que Cristo virá muito em breve (RH. “E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança. e a menos que a verdade se ache plantada no coração. não pode con­ trolar a vida. e por fim será rece­ bido no Céu. a santa lei de Deus. Mas toda a deformidade do caráter é patente Àquele que julga retamente. Por meio dele o pecador tem seus pecados perdoados. mas se encontra sob tentação. furacões. Ele não só perdoará o pecador arrependido. É o que permanece em Cristo que é cristão. 11. que amor. Poder contra a tentação (IPe 1:22). como enchen­ tes. Deus tem poder para guardar a pessoa que está em Cristo. para que todos os que crerem em Jesus Cristo possam. O plano da redenção não é mera­ mente uma forma de escape da penalidade da transgressão. “Todo aquele que pratica o pecado também transgride a Lei. Será acolhido como um filho. todo esforço de purificar-se a si mesmo será inútil. 5). os quais proclamam a aproximação do fim de todas as coisas. para nos conceder ampla entrada na mansão dos bemaventurados. Acaso quer esse texto dizer que o homem pode remover de sua vida uma mancha de pecado? Não. Oh. e ver que é um pecador em face dessa lei. e serem como os fariseus a quem Jesus descreve como “sepulcros caiados” (Mt 23:27). E por meio da fé em Jesus Cristo que a verdade é aceita no coração. Acolhido como filho (Jo 3:16. esperará nos próprios portões do Céu para dar-nos as boas-vindas.. Ap 7:2. até certo 1060 0Í.6 3:1 . ver Ellen G.. Somos salvos porque Deus ama a aquisição do sangue de Cristo. chuvaradas e desas­ tres em terra e mar. e nova­ mente admitido à confiança plena.] A menos que a mente de Deus se torne a mente do homem. que o capacita a vencer a tentação. porque o pecado é a transgressão da lei. que maravi­ lhoso amor o Pai demonstrou na dádiva de Seu amado Filho por esta raça caída! E esse Sacrifício é um canal por onde flui Seu amor infinito. O espírito do anticristo está prevalecendo no mundo em extensão muito mais ampla do que jamais ocorreu antes. [. como o filho pródigo. Sabeis também que Ele Se manifestou para tirar os pecados. e nEle não existe pecado" (ljo 3:4. assim como Ele é puro” (ljo 3:3). Estão ocorrendo sinais de caráter alarmante. 08/11/1892). 21/09/1886). e o instrumento humano é purificado e limpo.. cheios de corrupção e ossos de mortos. pois é impossível elevar o homem a não ser pelo conhecimento de Deus. Até o mundo cristão se recusa a ser convertido pelo Espírito de Deus. O que significa então purificarse a si mesmo? Quer dizer olhar à grande e ◄ divina norma moral de justiça. White sobre IPe 1:22. mas olhado com suspeita e excluído da amizade e da con­ fiança.] Ele tem um prin­ cípio permanente na alma. tornados. [. Não será visto ali como um réu perdoado e libertado da prisão. O sacrifício de nosso Salvador fez ampla provisão para toda alma arrependida e crente. não só permitirá que este entre no Céu.. Uma acei­ tação nominal da verdade serve. 3-6. Os homens podem revestir-se do brilho exterior. 2Pe 1:10.3. mas dá ouvidos ao príncipe das trevas quando este vem a eles em trajes de anjo de luz. Ver Ellen G. 8).. receber plena e livre restauração ao favor do Céu (RH. White sobre ljo 4:7. 3. O limpar o exterior do copo jamais o fará limpo no interior. mas Ele.

CAPÍTULO 4 1. A simplicidade da piedade (ver Ellen G. mas profundidade. 1897). A retidão. para sabermos o que está em harmonia com a lei e o testemunho. O padrão de justiça é sumamente amplo. Ele fala positivamente [citado ljo 1:1-7] (ST. E a não execução da penalidade estipulada para esse pecado seria um crime na administração divina. ME2. o executor da jus­ tiça. ver Ellen G. porém. ser enganados. a qual. que se vos apresentam disfarçados em ovelhas. 373). White sobre Cl 2:8. Ef 2:14-16). Ele nos mostra o que Deus está fazendo. João está falando a homens e 4:1 mulheres reais. se possível fora. João não apresenta a verdade de maneira hesitante. desviando-os da verdade. a justiça e a excelência moral da lei devem ser mantidas e vindicadas perante o universo celestial e os mundos não caídos (OPA [MM 1983].” Na linguagem mais simples. e enganarão a muitos” (Mt 24:11). O que é a justiça de Deus? E a santi­ dade de Deus em relação ao pecado. Deus é um juiz. “O pecado é a transgressão da lei.. 8. João nos apresenta a verdadeira piedade prática. 5. Nestes dias de enganos. 11/01/1899). pois a Palavra de Deus nos dá um teste pelo qual podemos conhecer o que é verdade. 4. 99). Esta simplici­ dade não demonstra superficialismo. 2). é justo indagar cuidadosamente: Como sabe­ mos que isto é verdade? Jesus nos disse que "levantar-se-ão muitos falsos profetas. o outorgadorda Palavra. 4. Diz o profeta: “À lei e ao testemunho: se eles não falarem desta maneira. mas decidida. dizendo: “Para isto Se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo. 24.1 JOÃO ponto. Mt 7:15. é pecado. 23. White sobre Gn 6:3). Essa declaração evidencia que nos con­ vém ser diligentes estudantes das Escrituras. e o Espírito Santo o dirigiu para que escrevesse de tal forma que eles fossem colocados em contato com um Deus real e vivo. mas se a verdade não for mais fundo que isso.” Esta é a única defini­ ção de pecado. e a capacidade de dar a razão de nossa fé é uma boa realização. 1893. Todo tipo de erro será levado à luz na misteriosa ope­ ração de Satanás. não devemos aceitar tudo que nos é mostrado como verdade. enganaria até os escolhidos. A única definição de pecado (Rm 3:20. 1899). 16. lTs 5:19-21. Ap 1:1. e esta constitui a morada e o funda­ mento de Seu trono. a alma jamais se salvará. O que é a justiça de Deus? A transgressão da lei de Deus em qualquer caso. Cristo suportou os pecados do mundo em favor do ser humano para que o pecador pudesse ter outra chance. com todas as oportunida­ des e vantagens divinas que Deus proveu (Ms 145. “Pela lei vem o pleno conhe­ cimento do pecado” [Rm 3:20]. NAV [MM 1962]. mas por dentro são lobos roubadores. lTm 4:1. WHITE .] 1061 . Nestes dias peri­ gosos. e o que o homem precisa fazer para satisfazer às exigências de Deus. 140). ver Ellen G. 16. por menor que seja. 24:11. Não preci­ samos. White sobre G1 3:24-26. Não estamos seguros em nenhum outro modo de agir. Cuidado com falsos profetas (ls 8:20. O coração deve ser purificado de toda contaminação moral (Carta 13.. jamais verão a alva” (Is 8:20).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Quando professos mestres da parte de Deus vêm a nós decla­ rando que têm uma mensagem de Deus. [. Ele não pode passar por alto o mínimo item a fim de condescender com o pecado e perdoá-lo. Pelos seus fru­ tos os conhecereis” (Mt 7:15. João dá tes­ temunho de Cristo. Ele não pode colocar de lado Sua lei. Sem a lei não pode haver transgressão. todo aquele que se acha firmado na verdade terá de bata­ lhar pela fé entregue aos santos. Diz Jesus: “Acautelai-vos dos falsos profetas. proibindo tudo aquilo que é mau (Ms 27.

mani­ festa-se na vida poder e verdade. Onde existe o amor. E. 31. Eles são controlados por impulsos e impressões. 25). para vencer o astuto inimigo e. do que a quantidade do que fazemos. salvar todos os que O aceitem como seu salvador. White sobre Ap 2:6. e coisa alguma senão o bem. e se multiplicarão à medida que formos nos aproximando do fim. Cuidado para que ninguém os engane. 7. que pensam ser guiados pelo Espírito de Deus. declaram que possuem alguma coisa mais digna de con­ fiança. O amor puro é singelo em sua maneira de atuar. As advertên­ cias de Cristo quanto a este assunto são necessárias hoje. mas desviam da fé original. Direito de libertar os cativos (Is 49:24. 99). Não lhe pode dar origem o coração natural. e no fim terão a vida eterna (PC [MM 1965]. O Senhor deu uma regra pela qual distingui-los: “À lei e ao testemunho: se eles não falarem desta maneira. por uma mentira. não só vindas de fora. estão na ver­ dade seguindo uma imaginação trabalhada por Satanás (ME2. vigiai. a fim de serem transmitidas por eles ao mundo. O amor faz o bem. Os que possuem amor produzem fruto para santidade. A Palavra de Deus é uma sólida rocha. jamais verão a alva” (Is 8:20). e podemos firmar nossos pés com segurança sobre ela. Se eles desmerecem a lei de Deus. Ver Ellen G. por Sua firme fidelidade ao que é reto. 1894). pois surgirão entre nós enganos e erros. quando se raciocina com eles segundo as Escrituras. e consideram mais dignos de confiança que a Palavra inspirada. Ele pagou o preço da redenção da raça humana. O amor é atributo celestial. Ao passo. 9. lembrando-vos. Que direito tinha Cristo de arrebatar das mãos do inimigo os cativos? O direito de ter feito um sacrifício que satisfez aos princípios da justiça pelos quais é gover­ nado o reino dos Céus. deixa de ser puro. Leiam as advertências que foram dadas pelo Redentor do mundo a Seus discí­ pulos. 8. Na cruz do Calvário. porém. são enganadores. causou a queda do ser humano. que encerram alguma verdade. formulada contra o governo de Deus. Quando combinado com moti­ vos terrenos e interesses egoístas. adquiriu o direito de arrebatar os cati­ vos das garras do grande enganador.4:7 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Haverá falsos sonhos e visões.) Quero dizer a nossos queridos irmãos que têm sido tão ansiosos para aceitar tudo que viesse em forma de visões e sonhos: Cuidado para não serem apanhados numa armadilha. 4. que. 167). Veio Ele à Terra como redentor do gênero humano. mas também de nos­ sas próprias fileiras. Toda pessoa precisa ser testada. Deus considera mais o amor com a qual trabalhamos. O perigo da ansiedade (At 20:30.” Conservem em mente que provas deste tipo nos sobrevirão. Trabalhar com amor (IPe 1:22). e separado de todos os outros princí­ pios de ação. Esta planta celestial só cresce onde Cristo reina supremo. se não dão atenção a Sua vontade tal como é revelada nos testemu­ nhos de Seu Espírito. 98. “Dentre vós mesmos se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles. « 1062 t£6 JUDAS . toda fé e doutrina precisa ser pro­ vada pela lei e pelo testemunho. Assim. Pretendem que todo pensamento e sentimento seja uma impres­ são do Espírito. que acreditam serem do Espírito Santo. Portanto. Nossa segurança indi­ vidual está na inteira consagração a Deus (Ms 27.

Se os seres humanos recebe­ rem poder divino. as críticas desapiedadas ou as práticas egoístas. CAPÍTULO 1 1063 . for realizado na presença de todos os mundos! Então. de alguma forma. Rm 3:19). Deus deu Seu Filho. E por meio dEle que temos conhe­ vem por intermédio de Cristo e nEle se cen­ cimento daquilo que devemos esperar nas traliza. não se deve condescender com nenhuma indolência ou preguiça. se abrirão todos os pecados que ele cometeu. em seu corpo e em sua mente. Deus tem falado a nós por meio de cenas finais da história terrestre. 1906). 1 lá pessoas a serem arrebatadas do fogo. Que cena será essa! Que impressões serão causadas com respeito ao santo caráter de Deus e à terrível enormidade do pecado quando o julgamento. os anjos valorosos em poder. e que precisamos de intuição divina para saber como trabalhar pelas pessoas prestes a perecer. não deviam arrebatar seus súditos de sob seu controle. Não se deve revelar nenhuma extravagância unilate­ ral. 20. baseado na lei. As reivindicações de Satanás. 1895). Este texto revela que há um trabalho fervoroso a ser feito. ensinando-nos como condu­ zir a batalha no serviço de Cristo. [Citado Ec 12:13.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. ele os acusa diante de Deus. e ele verá e com­ preenderá a totalidade do pecado. ele afirma que eles pas­ saram para o seu domínio. White sobre Gn 6:3. até o final do capítulo tornarão nossa obra completa. Eles veem no juiz. no v. O portador da revelação divina aquilo que em breve deve acontecer. Aquele que todo pecador crucificou. ele sabe que não pode prevalecer contra eles. 309). Nenhum dos jus­ tos estará ausente. O Pai a ninguém julga. Cristo foi até João. 15. O Filho do Homem virá em Sua glória. a quem pertencemos pela criação essa revelação a Cristo. mas ao Filho confiou todo julgamento (Ms 77. Jesus (2Pe 2:1. na escola de Cristo. diante da mente do pecador impenitente. e sua pró­ pria culpa. Pelo fato de os seres humanos haverem pecado. e Cristo a comuni­ e pela redenção. Deus quer que estejam presentes todos os que transgrediram Sua lei e quebra­ ram a aliança com Ele. e todas as nações serão reunidas em Sua pre­ sença. As instruções dadas por Judas. WHITE . portanto. 14].APOCALIPSE perdendo assim todo o direito de ser cha­ mado súdito leal do glorioso e eterno reino de Deus (ME1. APOCALIPSE na ilha de Patmos. Não devemos ignorar a individualidade de ninguém. ljo 4:1). 24. White sobre Ap 2:1-5. Quando os vencedores leais forem coroa­ dos. as quais devem ser tratadas com a mais terna compaixão. realizando sua von­ tade. Toda ação sobre a balança (Ec 12:13. 14. ou justificar. Necessita-se de obreiros que aprenderam. e afirma que o poder de Deus não lhes será comunicado (RH. a fim de dar-lhe a ver­ dade para estes últimos dias. Cristo Jesus. 2. de maneira cruel. O ini­ migo rebelde e apóstata trabalha com toda artimanha possível para derrotar os propósi­ tos de Deus. exilado cou a João. A Bíblia toda é uma reve­ Cristo é o grande depositário da revelação lação. Deus colocará todo ato na balança. pois toda revelação aos seres humanos divina. 20-25. para mostrar-lhe 1. Ver Ellen G. e que os agen­ tes celestiais. 20/06/1893). ver Ellen G. Trabalho fervoroso a ser feito. Seu método de salvar pecadores (Carta 7.

Mas Deus não considera assim esse livro.] O Senhor revelou a Seu servo João os mistérios do livro do Apocalipse. Mas o Senhor achou por bem usá-lo naquela ilha 1064 . ele morreria pelas privações e sofrimentos. 312). 311).] O livro do Apocalipse abre ao mundo as coisas que já foram. Mas. Companheiros de João em Patmos. Lá escreveu as visões e revela­ ções recebidas de Deus. CT [MM 2002]. e que os mistérios revelados a João na ilha de Patmos são dignos de menos consideração do que aquelas. Essas pessoas ocupam elevadas posições e têm projetos ambiciosos a rea­ lizar. que era como um caniço velho e quebrado.45. não são reconhecidas pela sabedoria humana. Muitos têm a ideia de que o Apocalipse é um livro selado e não dedicam tempo e estudo a seus mistérios.. João foi enviado à ilha de Patmos. Deles recebeu as instruções que partilhou com os que. como ele. Apocalipse. as que são. até mesmo lá. CT [MM 2002]. 1905. Gloriosas verdades confiadas a João (IJo 1:1-10). contando de coisas que ocorreriam no período final da histó­ ria terrestre.. foi o esco­ lhido para receber essa revelação. Buscam exaltar a si mesmas e revo­ lucionar a aparência das coisas. Deus nos deu instruções especiais para que nos guar­ dássemos desses indivíduos. quando não mais pudesse testificar dAquele a quem amava e servia. um livro aberto. Sob a dispensação do Novo Testamento. Cristo e as hostes celestiais eram os companheiros de João na ilha de Patmos.. CT [MM 2002]. [.. que Cristo veio do Céu ► para dá-la a Seu servo. separado dos companheiros de fé. mas nem por um momento são esquecidas por Deus. Os inimi­ gos acharam que por fim haviam colocado a fiel testemunha onde não mais pudesse perturbar a Israel ou aos ímpios governan­ tes do mundo. Com frequência. Ele deve ser estudado com reverente temor.953 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA João. Ordenou a João que escrevesse num livro aquilo que deveria ocorrer nas cenas finais da história da Terra (Ms 129. 1-3. Deus. Quando sua voz não mais tes­ temunhasse da verdade. outras de suas profecias só terão cumpri­ mento completo no fim do tempo. Ele foi o último sobrevivente dos primeiros dis­ cípulos escolhidos. 31/08/1897. Mas todo o universo celestial viu o resultado do conflito com o idoso discípulo e sua separação dos companheiros de fé. 8. ele é para instrução nossa. as mensagens a ele dadas naquela costa desolada e rochosa irradiariam sua luz como uma lâmpada que arde (Ms 150. aquelas que Deus usa para a glória de Seu nome. pois estamos vivendo num tempo em que as pessoas que não se encontram sob o ensino do Espírito Santo introduzirão fal­ sas teorias. White sobre ICo 15:22. Nesse livro são descritas cenas que agora estão no passado e algumas de interesse eterno que estão ocorrendo em nosso tempo. estavam separados do mundo. e é desígnio Seu que eles se abram ao estudo de todos. ordenando-lhe que a enviasse às igrejas. de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado. João fez amigos e conversos. o discípulo amado. prestes a tombar a qualquer momento. foi honrado como o pro­ feta Daniel fora honrado sob a dispensação do Antigo Testamento. A instrução a ser transmitida a João era tão importante. quando acontecer o último grande conflito entre os poderes das trevas e o Príncipe do Céu (RH. Temos o privilégio de conhecer o que é para nossa instrução. onde seus inimigos supunham que. [. Ver Ellen G. 9. Dizem que devem conti­ nuar contemplando as glórias da salvação. 1899. muitos achavam que ele não podia fazer mais nada. e as que hão de acontecer. 366). as melho­ res pessoas. Quando João estava exilado na ilha de Patmos. acompanhado de oração. Essa instrução deve ser objeto de cuidadoso estudo.

e para preparar mansões ele recebeu mais comunicações do Céu do para Seus fiéis. Os que envelheceram na causa e na obra como voz de muitas águas”. 1897). que havia recebido durante toda a sua vida pois foi até Seu idoso servo para revelar-lhe os planos de Deus para o futuro. O mundo. Ele viu o gloriosas verdades concernentes aos últi­ trono de Deus.. alva lã. os pés.] de Deus têm uma experiência de grande O plano de Deus para as eras futuras ► valor para a igreja. Is 46:4).954 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. anterior (ME1. João foi dei­ lado para que seu testemunho não mais xado sozinho com Deus e com sua fé. como chama de Ele os honrará com Sua presença pelo fato fogo. de terem sido achados verdadeiros e fiéis. Mas não podiam colocar João em rência! João O tinha visto vestido num velho lugar algum onde seu Senhor e Salvador manto escarlate e coroado de espinhos. Jesus Cristo não pudesse encontrá-lo. em espírito. ansiamos estar com os remidos na pre­ sença de Deus. a quem não havia visto havia recebido da mão de Deus. dizendo: “Eu sou o Alfa e o vam o Redentor crucificado. se regozijaram porque afinal sobre o apóstolo. pois esse testemunho entre as rochas e penhascos. encheu o coração. oh. ros e fiéis podem não ser reconhecidos nem Escrevendo sobre Sua aparência.APOCALIPSE 1:9 solitária onde Seu servo estava aprisionado.” Encheu-se de esperança. diante de Deus. 9. Agora Ele está vestido com um traje de bri­ Os servos de Cristo que são verdadei­ lho celestial e cingido com um cinto de ouro. o Princípio e o Fim. e que odia­ voz lhe falou. Ali. 9-15. Ele havia vivido como um 1065 . Naquela ilha solitária. 10. para que as palavras dele andado e falado na Judeia. pois o Céu parecia aberto testemunho. Ao ler­ dadas ao idoso discípulo que Jesus amava mos sua descrição do que ele contemplou em (Ms 109. 92:14. comunhão com seu Criador. ao pensar nas bênçãos que visitado por Cristo. e sobre cujo peito não mais pudessem ser um testemunho con­ havia se reclinado. testemunho de Jesus”. [Citado ljo 1:1-3]. a voz. Ele ainda amava Seu povo. As mais abertas ante sua visão enlevada. Mas.. [. e os preconceituosos fariseus e A mão da perseguição cai pesadamente governantes. visão. Ele é banido para a ilha de estavam livres de seu testemunho sempre Patmos “por causa da Palavra de Deus e do novo. fé e certeza. E escreve: “Achei-me Todo este capítulo está cheio de coragem. a paz lhe desde a ascensão (RH. como que refinado numa fornalha. com quem havia de seus ouvidos. Foi depois de João haver Meio século havia se passado desde que envelhecido no serviço do Senhor que foi Jesus ascendera para apresentar Sua igreja exilado para Patmos. como neve. Não serão esquecidos por Deus. As glórias do Céu foram que envelheceram em Seu serviço.. [. João diz: honrados pelos homens. os olhos. tão assombroso para aqueles diante dele. Em tons claros e distintos uma que desejavam esquecer a Cristo. pudesse ser ouvido. no dia do Senhor. 33.” Virando-se. tra seu ímpio ato de crucificar o Senhor da Mas. ele mantinha era um poder vivo em favor da justiça. a quem haviam Omega.. O plano de Deus para o futuro. O idoso representante de Cristo foi exi­ Na ilha escabrosa e desolada. Foi por causa desse indizível alegria. quão mudada estava Sua apa­ glória. Deus honra Seus servos foi revelado a João. 34).] mas o Senhor “A Sua cabeça e cabelos eram brancos como os honrará. rejeitado. que desejaram afastar aquela voz ele contemplou seu Senhor. 16/05/1899). WHITE . Os últimos anos de João (SI 71:9. ele foi vida passada e. semelhantes ao bronze polido. Recapitulou sua embora separado de seus irmãos. e ouviu as antífonas de ale­ mos capítulos da história da Terra foram gria ressoando pelos átrios celestiais.

] percam de vista seu grande privilégio de No dia de sábado. Cristo é representado como em prantos . Cristo com as marcas dos cravos. Se os candeeiros fossem deixados contemplar e continuar vivo.. Ele olha com Fonte de toda misericórdia e perdão. nunca havia ouvido pelo mundo. 18-20. para que 1066 . O Guarda de Israel não dormita nem máxima glória que um ser humano poderia dorme. Sua glória. mas agora exaltado não entregou. 10. H. 1-5. A cena revela eterna vigilância. este só podia ver campos de guerra White sobre Ef 5:25). Não dormita. Ele é o Guarda. Patmos resplande­ plo (IPe 1:5. andando de igreja em igreja.955 1:10 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA CAPÍTULO 2 cristão. ilustrando assim Seu cons­ era tão precioso para João na solitária ilha tante cuidado em favor de Sua igreja. Sua igreja em mãos mais do que nunca! Ele nunca havia apren­ humanas. ver Ellen G. quantas aquele para o solitário exilado. O autoexistente e imutável Senhor. Ele repetia também não fica indiferente. 18]. Ver Ellen G. 20.. ouro. [. é o Vigia da casa. em Suas mãos e em Seus pés. o Salvador ressurreto tor­ obter luz da Fonte de toda luz e de comunou Sua presença conhecida a João. dos lábios de Alguém que não pode men­ João havia visto Cristo em forma humana. eterna. sempre pre­ vezes a luz tremularia e se apagaria! Deus cioso aos olhos de Cristo. mas tenham a vida 16. Para ele. Está presente em toda reu­ visitou Seu servo exilado na ilha chamada nião da igreja. Ao olhar (Ap 1:16. Foi a extensão e amplitude da Terra. Cristo Se manifesta no sábado. de coração em cora­ templar seu Senhor ressurreto. 17. Estas figu­ ras devem ser cuidadosamente estudadas e reivindicava para si as preciosas promes­ sas que Cristo havia dado com respeito a pelos subpastores e fielmente aplicadas a esse dia. porém. [Citado nicá-la àqueles em favor de quem trabalham (Carta 4. para que eles não sinal de que o Senhor era seu Deus.] (Jo 1:1-3). revestido da ção. creem não pereçam. SI 121:3. 1908). [. o sábado constituía o sua própria experiência. Aquele que existe por Si espiritualmente em condições de promo­ mesmo e que é eterno e imutável. que Deus instituíra no Éden. 20. pode encher com o azeite sagrado. dos átrios do templo do 1-5. nem dorme o Guarda de Israel.o resultado de seu ambicioso Aquele que conserva na mão as sete estrelas e que anda no meio dos sete candeeiros de desejo de preeminência (Ms 99. tir. quem ver Seu reino. de congrega­ Agora lhe foi permitido novamente con­ ção em congregação. para que todos os que nEle verdades tão sublimes (YI... 230]. Cristo. para trás. que sempre serão está no meio dos sete candeeiros de ouro. Ele é representado como Aquele que O sábado.. Que sábado foi ao cuidado de seres humanos. Na mensagem para e carnificina. Constante cuidado pela igreja Jesus”. e como quando estava com seus companhei­ ros nas cidades e nos povoados. 4. O guarda dos átrios do tem­ A perseguição sofrida por João se tornou um instrumento da graça. 05/04/1900). Jd 24). O mesmo não podia dizer o imperador que o havia exilado. 1900). lares desolados e viúvas e órfãos a igreja de Éfeso. e de intenso interesse para ver se Seu povo está toda paz e graça. White sobre Ap 2:1. fiel e verdadeiro.A. As palavras provêm ceu com a glória de um Salvador ressurreto. Conhece aqueles cujo coração ► Patmos (Ms 81. em fé: “Está tudo bem com a minha alma” [ver o hino “Sou feliz com 1. Estas são declarações maravi­ Cristo anda no meio de Suas igrejas pela lhosamente solenes e significativas. e podia dizer. 1902). “anda" entre eles. Aquele que deu Sua vida dido tanto sobre Jesus. Ap 1:10-13.

portanto. Esta mensa­ gem é um exemplo da maneira com que os ministros de Deus devem fazer reprovações hoje. 4. O amor não precisa de bandeira (2Pe 3:18. mas seu fervor foi perdido. 26/05/1903. porém. contudo. Fora estabelecida pelo apóstolo Paulo.o objeto desse zelo não foi abando­ nado. WHITE . estragou os princípios das magníficas boas obras que identificavam os membros da igreja de Efeso como cristãos.. lRs 11:4). White sobre Ap 3:14-18.. O próprio eu.. Em vista das muitas virtudes enumeradas. [. Nesta passagem são deli­ neadas as condições de aceitação para com Deus. Na mesma cidade ficava o templo de Diana. porém. revelando o espírito de Cristo. 15. 2-6. 4. O amor que constrangeu o Salvador a morrer por nós não era plenamente revelado na vida deles. um declínio no zelo santo . Ver Ellen G. e Cristo Se agrada deles (RH. quanto à sua grandeza. desde o ◄ início de sua vida religiosa. Os que fiel­ mente levam avante a obra de Cristo. o amor que fez com que Ele Se desse em sacrifício pela humani­ dade e sofresse pacientemente o opróbrio dos homens. diligência e zelo. e isso é ilustrado numa vida de fer­ vor.] Nossa tarefa é conhecer as falhas e os pecados particulares. 1906). Esse amor deve se tornar mais fervoroso à medida que ele se familiariza mais com seu Senhor. que causam trevas e fraqueza espiritual. 2. que.. era uma das mara­ vilhas do mundo. A perda do amor. 16). 07/06/1887). A igreja de Efeso encon­ trou grande oposição. em ter­ nura e compaixão. 1902). quão surpreendente é a acusação apresentada contra a igreja de Efeso: “Tenho.este era o amor que devia ser reve­ lado na vida de Seus discípulos. foram aumentando seu conhecimento de teorias fantasiosas originadas pelo pai da mentira (Ms 11. Não é necessário que este amor diminua à medida que o conheci­ mento aumenta e que brilha sobre o converso uma luz maior em quantidade e qualidade.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. "Tenho. tiveste uma decadência. plena e intensa.” Isto é.” Esta igreja tinha sido altamente favorecida. repre­ sentando o caráter de Deus na palavra e ação. e que sufocaram nosso primeiro amor (RH.] Deus não aceita nada menos que o cora­ ção todo. Deus Se deleitava no fato de que Sua igreja refletia a luz do Céu. 2Jo 6). contra ti que abandonaste o teu primeiro amor. A primeira afeição que o converso tem por Cristo é pro­ funda. À medida que foram perdendo seu primeiro amor. Felizes são aqueles que.APOCALIPSE Foi o amor de Deus que salvou a raça caída da morte eterna (Ms 136. crescendo na graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo. Ex [MM 1992]. Mas eles negligenciaram cultivar a com­ paixão e a ternura de Cristo. eram incapazes de trazer honra ao nome do Redentor. que é um legado muito sagrado. O amor que habitava no coração de Cristo. O Senhor Jesus precisava mostrar-lhes que haviam per­ dido aquilo que era tudo para eles. A primeira experiência da igreja de Efeso levou a boas obras. manifesto em traços de caráter hereditá­ rios. Estão recebendo uma educação divina. 5. [. o amor que O levou a realizar poderosas obras de cura durante Seu minis­ tério . ao ponto de ser chamado de um demônio. con­ tra ti que abandonaste o teu primeiro amor. 319). Após o elogio pelo trabalho fervoroso vem a reprovação por terem perdido o talento do amor. Maus resultados da negligência (Ef 1:1. pureza e fervor. White sobre G1 5:6. têm sido fiéis a seu primeiro amor. pre­ cisamente alguns deles abandonaram as 1067 956 possam transmiti-lo a outros. cumprem o desígnio do Senhor a seu respeito. 2:4 . O resultado seguro do relacionamento e do companheirismo que têm com seu amado Senhor será um aumento de piedade. e alguns dos primeiros cristãos sofreram perseguição. Perdidos sem saber (ver Ellen G.

A doutrina dos nicolaítas (Rm 3:31). solicitou que eles se arrependessem. E amplamente ensinada hoje a doutrina de que o evangelho de Cristo anulou a lei de Deus. “Lembra-te. a confiança que tivemos. o de transformar em libertinagem a graça de Deus? (RH. Os crentes não percebe­ ram sua queda espiritual. 11. Guardar firme. A verdade nos purifica de toda impureza e prepara a pessoa para a presença de Cristo. antes de comermos das folhas da árvore da vida? Aquele que recebe em seu coração as palavras de Cristo sabe o que significa comer das folhas da árvore da vida. que era fraca e débil. Vocês não ouvirão nem repetirão essas coisas e jamais irão almejá-las. 1902. Cristo fala da igreja sobre a qual Satanás preside como sendo a sinagoga de Satanás. Toda verdade deve ser recebida como a vida de Jesus. o pão do Céu (Ms 92. somos isentados da necessidade de praticar da Palavra. Será que ele [nosso pecado] é o pecado dos nicolaítas. os erros sedutores inventados por Satanás. que trabalham para anular a santa lei de Deus. de onde caíste. Esta acusação é representada como uma queda espiritual. 1906). caso não se arrependam. desde o princípio. Seus membros são os filhos da desobediência. de que. arrepende-te e volta à prática das pri­ meiras obras” . Quando Cristo satisfaz a fome da alma. Mas Deus. ele se alimenta do Pão que desce do Céu. 17. ouça o que o Espírito diz às igrejas. 29. que Cristo condenou tão severamente (ST. cujos membros não tolerem volun­ tariamente a maldade. 02/01/1912). pode pôr a mão na própria verdade e dela se apoderar. Quando o crente. em Sua misericór­ dia. 7. mas expulsem-na do coração e da vida (RH. A cor­ rente da vida espiritual comove a alma à medida que as palavras de Cristo são cridas e postas em prática. As folhas da árvore da vida (Ap 22:2). são as folhas da árvore da vida. 1068 0. Devemos esperar até sermos traslada­ dos. Deus diz que. A sinagoga de Satanás. mas escolhem. < 9. A experiência cristã. CD [MM 1995].que foram mencionadas nos versos precedentes. Mas esta é a doutrina dos nicolaítas.” Se vocês ouvirem “o que o Espírito diz às igrejas”. A respeito daqueles que per­ deram esse amor. Ele virá a eles e moverá do lugar o seu candeeiro (Ms 1. a esperança da glória (NAV [MM 1962]. São aqueles que escolhem o pecado. A perda do primeiro amor é especificada como uma queda moral. 22). [Citado Jo 6:3363] (Ms 103. 206). 7. que são para saúde das nações. Defesa contra insen­ satez e loucura (Ap 3:6. por “crer". 04/12/1900). 1901). na comunhão do Espírito. A obra de Satanás é misturar o mal com o bem e remover a distinção entre o bem e o mal.6 2:6 . Cristo é formado no interior. pois. A perda desse amor é representada como algo que afetará toda a vida religiosa. "Quem tem ouvidos. que voltassem ao primeiro amor e às obras que sempre são resultado do verdadeiro amor cristão (Ms 11. Vocês não têm desejo de consumi-las. O conhecimento que vem de Deus cons­ titui o pão da vida. para vocês.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENT1STA verdades que os havia unido aos seguidores de Cristo e adotaram. Perda do amor é queda moral. essas triviali­ dades são. Adentra a vida de Cristo e aprecia o grande sacrifício feito em favor da raça pecaminosa. Cristo quer uma igreja que trabalhe para separar o mal do bem. até ao fim. seus ouvidos se fecharão para a insensatez e a loucura que os rodeiam. em seu lugar. 6. E assim que nos torna­ mos um com Cristo. 13. desagradáveis e repul­ sivas. Não sabiam que havia ocorrido uma mudança em seu cora­ ção nem que teriam de se arrepender pelo fato de não terem continuado em suas pri­ meiras obras. O pecado dos nicolaítas (Jd 4). torna-se forte. e meditarem sobre as instru­ ções que lhes foram dadas. 07/06/1887). 307). 1906). em vez delas. é para nós vida eterna.

muitos se haviam convertido por meio da pregação dos apóstolos. mas que perderam a fé em que um dia se haviam regozijado. quando este precisaria vigiar diligentemente e estar constantemente em guarda contra os enganos do inimigo. Os crentes tinham nome de estar vivos. Faziam sofismas 1069 . Não haviam guardado firme. Tinham forma de piedade sem ter o seu poder. não discerniam que seus sofismas iriam desarraigar todas as experiências do passado. E feita a advertência de que chegaria o tempo quando erros se introduziriam como um ladrão para roubar a fé do povo de Deus. Com frequência seu grande empenho será conservar sua reputação. virei como ladrão" (Ms 34. 1905). ela estará trabalhando para sua própria gló­ ria (Carta 48.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Somente Ele pode dar aos homens o consolo da vida eterna (RH. Tinham nome de que viviam. Coroas concedidas por Cristo. Entre as pessoas a quem esta mensagem foi enviada. até ao fim. WHITE . Os perigos do sofisma (2Tm 2:23-26). Aquele que vive com medo de que outros não apreciem seu valor está perdendo de vista Aquele que é o único que pode nos tornar dignos de glorificar a Deus. mas. e alguns haviam se cansado das verdades constante­ mente repetidas. Naquele dia de punição e recompensa finais. mas. Sejamos mordo­ mos fiéis de nós mesmos. tive­ ram. G1 2:20. LC [MM 1968].APOCALIPSE 10. Os membros antigos que levavam o estan­ darte haviam caído um após outro. Todo o traba­ lho feito. mas que haviam perdido seu primeiro amor e estavam sem forças espi­ rituais. Deus conclama esta igreja a fazer uma mudança. Desejavam um novo tipo de doutrina. A pessoa pode passar por todo o ciclo de ati­ vidades religiosas. pois. mais agradável para muitas mentes. se não vigiares. 3:8). do que tens recebido e ouvido. Porquanto. uma pessoa de ora­ ção. Tiremos os olhos do eu e os coloquemos em Cristo. mas suas obras eram destituídas do amor de Jesus. a menos que Cristo seja entretecido em tudo o que ela diz e faz. em sua cegueira espiritual. por mais que pareça excelente. CAPÍTULO 3 1. é inútil se não tiver sido feito no amor de Jesus. 1-3. a confiança que. 22/11/1898. Achavam que precisavam de uma mudança maravilhosa e. 1903). enviou-lhes a advertência: “Lembra-te. Mas o Senhor Jesus podia ver o fim desde o princípio. uma pessoa de fé. guarda-o e arrepende-te. e Jesus achou necessário enviar uma reprovação. Lembre-se do que recebeu. Toda coroa que for dada aos santos do Altíssimo será concedida pelas mãos de Cristo. Fp 1:21. o Juiz de todos os vivos. Por meio de João. Então não haverá problema algum. quantos já caíram porque con­ fiaram em sua profissão de fé para ser salvos! Quantos se perdem porque se esforçam para manter um nome! Se alguém tem a reputa­ ção de ser um evangelista bem-sucedido. no que diz respeito a exercer uma influência sal­ vadora. Mordomos fiéis de nós mesmos (2Co 4:7. estas mãos que cruéis sacerdotes e governantes condenaram a ser cravadas na cruz. estavam mortos. Oh. Havia outros que tinham recebido a verdade por meio do ensino de Cristo e que tinham sido cren­ tes ardorosos. A ver­ dade havia sido recebida como uma luz bri­ lhante e resplandecente. Mas alguns haviam se esquecido da maneira maravilhosa em que haviam recebido a verdade. tanto os santos como os pecadores reconhecerão nAquele que foi crucificado. um pregador talentoso. há sério perigo de que naufrague na fé quando testada pelas peque­ nas provas que Deus permite que sobreve­ nham. 359). Em Sardes. uma pessoa especial­ mente consagrada. desde o princípio. havia aqueles que tinham ouvido João Batista e sido convencidos por sua pre­ gação.

e a fazerem uma aplicação dele a si. descuidadas e insensíveis com res­ peito a suas obrigações para com Deus. 1900). 20/08/1903). [. umas pou­ cas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras e andarão de branco junto comigo. "Lembra-te. Apocalipse 3. E uma mensagem para os professos cristãos que se tornaram tão semelhantes ao mundo que não dá para se ver nenhuma dife­ rença [citados v. mas guardar o conforto. Poucos fiéis em Sardes (Mt 22:14). por assim dizer. 2. 1900). que tens nome de que vives e estás morto. encontrada em Apocalipse 3. para saber a quem o Senhor Se refere quando diz que umas poucas pessoas não macula­ ram suas vestiduras brancas do caráter? (Ms 81. e o Senhor nos chama a fortalecêlos. nos leva a perceber mais plenamente que toda pes­ soa está sob Sua supervisão. “Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer. 4:14. separando-os de Cristo e uns dos outros. são completamente inúteis. que não haviam sido dados pelo Senhor como testes. A igreja de Sardes é representada como pos­ suindo umas poucas pessoas fiéis entre as muitas que haviam se tornado.” Os que nasceram de novo lembram-se com que alegria e regozijo receberam a luz do Céu. 3. falando com frequência uns aos outros sobre as preciosas verdades que lhes foram confiadas. a aparência exterior não vale nada. a esperança que Deus lhes deu em Sua Palavra. a fé. [Citados v.] Quem são estes que estão para morrer? E o que fez com que ficassem assim? A explicação é dada: “Não tenho achado ínte­ gras as tuas obras na presença do meu Deus”. Na mensagem para a igreja de Sardes são apresentadas duas classes de pes­ soas: aquelas que têm o nome de que vivem.” Quem tem o pri­ vilégio de ser contado entre esses poucos em Sardes? Será que você tem? Será que eu tenho? Quem está entre esse número? Não seria bom examinarmos este assunto. 10/08/1905). [Citado Ap 3:1. Uma pes­ soa desanimada nada pode fazer. pois são dignas... As formas exteriores da religião. Estudem essa men­ sagem.] Esta mensagem é enviada à igreja dos dias atuais. em Sardes. guarda-o.. Conclamo os membros de nossa igreja a lerem o terceiro capítulo do Apocalipse. 10:23). mas estão mortas. e quão ansiosos estavam de falar a todos de sua felicidade. Jamais se desanimem. 3-5. 1-5. Há muitos que estão prestes a morrer espiri­ tualmente. [. contudo. e aquelas que estão se esforçando para vencer. Conhece tudo sobre nossa experiência reli­ giosa. “Tens. sem o amor de Deus ► no ser. O povo de Deus deve estar firmemente unido nos laços da comunhão cristã e deve se fortalecer na fé. até que esses assuntos se tornavam como montanhas. uma mensagem vital (v. e arrepende-te.” Isto não quer dizer conser­ var os pecados. sabe a quem amamos e servimos (Ms 81. Nunca devem gas­ tar seu tempo acusando e condenando uns aos outros (RH. Mas “que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?” (Mc 8:36).3:1 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 958 sobre assuntos sem importância especial. 14-18] (RH.] “Guarda-o. pois. Ele conhece os pensamentos e propósitos do coração e também todas as palavras e todos os atos. A mensagem à igreja de Laodiceia se aplica de maneira especial ao povo de Deus hoje. Satanás está procurando desanimá-los. A minuciosidade revelada por Cristo ao pesar o caráter daqueles que tomaram Seu nome. 14-18). denominando-se cristãos. que isso não vale a pena e que é melhor desfrutar o prazer e divertimento neste mundo.” Para com Deus. do que tens recebido e ouvido. 1070 . Guardar o compromisso (Hb 3:6. Pesando o caráter (Hb 4:13).] “Conheço as tuas obras. 1-4.” Esta é nossa obra. dizendo-lhes que não adianta servir a Deus..

4. para que possamos ser sempre vitoriosos. guardando-se incontaminados do mundo. revelando aos semelhantes a justiça de Cristo. A eles é concedido um eterno peso de glória. umas poucas pessoas que não contaminaram as suas vestiduras e andarão de branco junto comigo. leais e fiéis (Lc 12:8). em seu favor. Hb 2:14-18. do Filho e do Espírito Santo: os três grandes dignitários pessoais do Céu. Jesus Cristo confessará o nome deles diante do Pai e de Seus anjos. elas não se arrependerem. no mundo que lhes preparei” [citado Ap 3:5] (LC [MM 1968]. Devemos sentir tristeza de coração ao nos lembrarmos de que. Se a pessoa está confiando e trabalhando obedientemente. e a luz de Deus entra. Se fizermos tudo o que pudermos por elas e. Por quê? . o pecado jaz à sua porta. Verdadeiros. 351). 4. Quando vocês se entre­ garam a Cristo. O inimigo nunca pode tirar da mão de Cristo aquele que está con­ fiando.959 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. dedicamos tantos anos de nossa vida aos poderes das trevas. fizeram um compromisso na presença do Pai. fazendo com que nos sintamos como num cortejo fúnebre. contudo. usamos no serviço do inimigo parte do tempo e das capacida­ des que o Senhor nos confiou como talen­ tos a fim de que os usássemos para a glória de Seu nome.Porque Deus quer que nos apeguemos à verdade eterna e que sejamos como Sua mão ajudadora. Devemos nos arrepender por­ que não nos esforçamos de todos os modos possíveis para conhecer a preciosa verdade 3:4 que nos capacita a exercer a fé que atua pelo amor e purifica a alma. nem entregaram sua alma à vaidade (ver SI 24:4. em Suas promes­ sas. mas podem se permitir pagar tal preço? Cumpre-nos “guardar" toda a luz que recebemos do Céu e viver de acordo com ela. iluminando o entendimento. WHITE . pois são dignas” (Ap 3:4). devemos nos colocar no lugar delas. o Salvador declara: “Comigo andarão de branco. apega­ ram-se à promessa de riquezas eternas. Eles foram verdadeiros. e. “E arrepende-te. Que privilégios ► temos em Cristo Jesus! Um verdadeiro senso de arrependimento diante de Deus não nos mantêm em servi­ dão. Com desejo intenso. temos vitória. 1901). não descansando enquanto não as levarmos ao arrependimento. Diante de infâmia ou de boa fama. 1071 . Quando temos verdadeira humil­ dade. Devemos ser alegres. praticaram e ensi­ naram a verdade (Ms 26. Mas o tempo todo devemos ter tristeza pelo fato de que. em Sardes. 18). com fé pura e santa. de maneira simples. Seu desejo único era ser semelhantes a Cristo. porque na Terra andaram com Deus. ARC). guar­ daram a fé. e que. diante do mundo. depois de Cristo ter feito tudo por nossa redenção. 1905). após Cristo ter dado sua vida preciosa por nós. Mas ainda devemos sentir tristeza de coração por causa da condição delas. Acerca deles. não se orgulharam. Devemos nos arrepender cons­ tantemente. 294). Por causa de sua fé é-lhes confiada essa honra. Um eterno peso de glória (2Co 4:17. Quando vemos pessoas longe de Cristo. a mente fica suscetível às impressões divinas.APOCALIPSE Vocês podem fruir prazeres mundanos a expensas do mundo futuro. mostrando-lhes como se arrepende­ rem e tentando levá-las passo a passo a Jesus Cristo (Ms 92.” A vida que vivemos deve ser de contínuo arrependimento e humildade. leais e fiéis. Nesta vida. Esta é a recompensa a ser dada àqueles que obtiveram um caráter puro e irrepreensível. mesmo assim. “Tens. “Guarda-o” se refere a esse compro­ misso (FF [MM 2005/1956]. 5. Ver Ellen G. comunicando a luz aos que não se acham familiarizados com Seu amor por eles. White sobre Ap 19:7-9. sentir arrependimento diante de Deus. não tristes. Sempre mantiveram erguido o estandarte da justiça.

Um céu de bênçãos. Enquanto conserva­ rem a mente nAquele que é seu sol e escudo. Demos graças a Deus de coração. Ele pode des­ viar os ouvidos de ouvir a mensagem da verdade. 20:12-15). 352). pois o Senhor nos deu força em Sua força. CT [MM 2002]. A Testemunha Verdadeira nos deu a certeza de que pôs diante de nós uma porta aberta. ver Ellen G. e aprendamos a aproximar-nos dEle como através de uma porta aberta. 1072 . prejudicado pelos inimigos da verdade. com vestes incontaminadas. 126). guardando o caminho do Senhor. 1898. crerão e trabalharão para salvar as pessoas prestes a perecer. 11. 17. E-nos concedido um tempo de graça para lavarmos e alvejarmos as vestes do caráter no sangue do Cordeiro. Tentações e enganos serão constantemente trazidos pelo grande enganador. crendo que podemos chegar livremente com nossas petições. E por fé viva em Seu poder de ajudar que recebe­ remos força para combater os combates do Senhor com a confiante certeza da vitória (NAV [MM 1962]. seu caminho pode ser obstruído. que ninguém pode fechar. Orarão. que o Céu está mais perto da Terra do que supomos.29. Ver Ellen G. para ver se os seus nomes podem ser retidos no livro da vida. A porta da comunicação (Hb 10:19. Deus diz: “Ele andará de branco junto comigo. coragem em Sua coragem... temos esta porta aberta a contemplar. 6. Declara a Tes­ temunha Verdadeira: “Eis que tenho posto !► diante de ti uma porta aberta” (Ap 3:8). Os nomes de todos os que uma vez se entregaram a Deus são escritos no livro da vida. ou pela rejeição da luz do Céu. Quando os poderes das trevas forem venci­ dos. 10. 5.3:4 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 4. 327). 22. Quem está fazendo essa obrar Quem está se separando do pecado e do egoísmo? (Ex [MM 1992]. e seu caráter está agora sendo examinado diante dEle. e não serão envergonhadas se pela fé torna­ rem Cristo o seu companheiro. 1901. teríamos um Céu em nosso lar enquanto nos prepa­ ramos para o Céu em cima (Ms 92. [. Aos que procuram ser fiéis a Deus podem ser nega­ dos muitos dos privilégios do mundo. 5. O próprio cristão pode fechar esta porta pela condescendência com o pecado. 13. Sempre que ten­ tados. e seu traba­ lho. Estas estão procurando romper os laços com que Satanás as prendeu. Andarão com Cristo. Mas. RP [MM 1999]. Poder algum pode ocultar-nos a luz da gló­ ria que refulge do limiar do Céu por toda a extensão da escada que temos de subir. pois ele alcançará a vitória. sujeitas a tentações e influências enganadoras e ilusórias. 26/03/1889. luz em Sua luz. cortando assim a ligação entre Deus e ele. NAV [MM 1962]. Eles observam o desenvolvimento do caráter nos que vivem agora. mas não há poder que possa fechar a porta da comunicação entre Deus e sua alma. A promessa da vitória (ICo 10:12. pois é digno” (Ms 97. 13). Anjos estimam o valor moral (Ap 13:8. Anjos de Deus estão avaliando o valor moral. e que Ele ouvirá e atenderá. se este confiar em Deus. White sobre Ap 7:9.] Nem seres humanos nem Satanás podem fechar a porta que Cristo abriu para nós (RH. 47). 8. veremos e compreenderemos mais claramente do que hoje. 20). Cristo diz do vence­ dor: “De modo nenhum apagarei o seu nome do livro da vida” (Ap 3:5). alma e voz. se for manso e humilde de coração. White sobre Ap 2:7. o Céu se regozijará. Se tão somente compreendêssemos que a glória de Deus está ao nosso redor. a fim de arruinar a obra do agente humano. Essas palavras são dadas para as pessoas enquanto estão relacionadas com o mundo. a escuridão e as trevas que os cercam não deixarão mancha ou mácula alguma sobre suas vestes. Uma porta aberta. 126). quando a luz da glória de Deus inundar o mundo.

muito tempo. vam é destituído da mansidão e da humildade A mensagem laodiceana é enviada aos ocio­ de Cristo. que aqueles que têm tido grande luz seja imbuído de Seus divinos atributos. mas não tem recebido a aten­ Professam mas não praticam. não precisamos de coisa alguma? Será em A mensagem à igreja de Laodiceia é apli­ vão que a declaração da verdade eterna foi cável à nossa condição. proclamar a mensagem de tistas. A menos que a porta do coração seja “Escutem. que se orgulham no conheci­ povo e fê-los depositários de uma verdade mento da Palavra de Deus. ria condutos de luz (Ms 33. Digo-lhes. não vale nada aos olhos de é insípida.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. 5). é destituído do amor que os torna­ sos na vinha do Senhor (Ms 26. não compreendem que o espírito que culti­ Mensagem aos ociosos na vinha. A mensagem para a igreja de salvação aos que se encontram à beira da Laodiceia é altamente aplicável a nós como ruína? Agimos nós como se o fôssemos? um povo. sua vida! Falta em seu coração o fervor do Acaso cometeu o Senhor um erro? Somos amor de Deus. Ela nos tem sido apresentada por (MEl. mas não membros da igreja. (Rm 2:17-24). O amor Ellen G. oh. quando pesados nas balanças em Sua mensagem à igreja de Laodiceia. WHITE . que não dão testemunho decidido Deus. a menos que o coração Senhor. Se não sas numa luz pervertida. ao passo que repleta de resultados eternos. pida. Vocês podem manifestar grande zelo no Experiência religiosa insípida. de Cristo tornaria vocês ricos. em nome do o templo da alma. os estão hoje na condição descrita por Cristo atos humanos. [Citado nada. pois é uma oferta maculada e corrom­ em favor da verdade (Carta 98. serão declarados “em falta". 1073 . não as prezaram (FV [MM 1959]. 1905). a menos que Ele ocupe Lc 18:11. Não devemos ser egoístas em prarão as ricas mercadorias do Céu. Oh. tantemente: Estamos ricos e abastados e Falta o fervor do amor (Ap 2:4. 82. os professam guardar a lei de Deus. com­ a praticam. 1894). Muitos condição como um povo (RH.APOCALIPSE 3:14 14-18. A mensagem à igreja de A mensagem laodiceana se aplica à igreja Laodiceia se aplica a todos os que tiveram nestes dias. White sobre Ap 1-5. quantos estão vendo as coi­ uma representação da vida de Cristo. Todo aspecto da vida cristã deve ser Ap 3:18]. A men­ ção que deveria. 92). 2Co 5:17). con­ Têm corações que sentem? Ou dizem cons­ tudo. aberta para Jesus. A men­ esforço missionário. ouviremos as terríveis palavras: “Não quer que as vejam! vos conheço” (RH. res que devem levar ao mundo as mensagens A mensagem laodiceana aos adven. mas. mas muitos A mensagem à igreja de Laodiceia revela nossanão percebem o valor de Seu amor. Nossa condição revelada (ver celestiais. Vocês creem nesta mensagem? grande luz e muitas oportunidades e. 83). escutem” (Is 65:5. 1901). Aplicação da mensagem laodiceana Cometeu Deus um erro? (2Pe 3:11). Quando a obra de arre­ sagem laodiceana se aplica a todos os que pendimento for fervorosa e profunda. Foi-lhes con­ seu poder santificador não foi sentido em fiada a luz que tem de iluminar o mundo. 306). pelo fato de ele sagem à igreja de Laodiceia se aplica catego­ estar corrompido com o egoísmo e ter forte ricamente àqueles cuja experiência religiosa presença do eu. na luz que Satanás o for. mas é este mesmo amor fer­ nós em verdade os instrumentos de Sua voroso que torna o povo de Deus a luz do escolha? Somos nós os homens e as mulhe­ mundo (FO. 15/12/1904). individualmente. Quão claramente é dada a esta nação para ser levada a todas pintada a situação dos que julgam ter toda as nações do mundo? Deus escolheu um «£ a verdade.de Apocalipse 14. 17/10/1899). 12).

Ele apresenta o resultado de atos que demons­ tram que o amor de Cristo não é um prin­ cipio permanente na vida. quando necessitam aprender diariamente de Jesus e de Sua mansidão e humildade. mas o esforço de Satanás tem sido no sentido de corromper a mensagem e destruir sua influ­ ência. Eles estão sendo pesados na balança por Alguém que nunca comete erros.. ambi­ ção mundana. do que se elas permane­ cessem em estado de mornidão." Contudo. Hoje. são miseráveis. Resulta do orgulho e atua tão astuciosamente que. Autoengano e justificação própria (Ec 10:1. Se o amor para com Cristo está embotado. oh. o amor para com aqueles por quem Cristo morreu degenerará. da justificação própria e da flagrante negligência em ajudar os irmãos no serviço de Deus por meio de palavras e atos encorajadores. Livre-se do fanatismo. imaginando que são ricos e abastados e que não preci­ sam de coisa alguma. possuirá os pensamentos e controlará os atos. A exaltação própria é peri­ gosa. Cristo está falando a vocês. O propósito da mensagem aos laodiceanos era livrar a igreja de [.] influências fanáticas. do autoengano. Há uma classe numerosa de professos cristãos que real­ mente não segue a Jesus. IMt 7:1-5). pobres. Religião insuflada pelo eu.3:14 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA [citado Ap 3:17. 1074 962 Eles acham que são ricos e abastados e sentem que de nada têm falta. 1894. e coloquem-nas em prática [citado Ap 3:18) (Carta 5. 25/09/1900). dizendo: “Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma. NAV [MM 1962]. Voltem sua atenção a seus próprios defeitos. 1897). não são frios nem quen­ tes. 346). mas elas são neutralizadas por causa do amor próprio. O amor de Cristo no coração se exprime em ações. 18] (Ms 61. Muitos estão pronunciando palavras de engrandeci­ mento e vaidade. hipocrisia e engano. Ob 3). Pode haver admirável aparência de zelo e cerimônias. Deus conclama* todos vocês a aprenderem a mansidão com Cristo. Sua justiça própria é nauseante para o Senhor Jesus Cristo. Não tomam a cruz por meio da renúncia e abnegação. Eliminem sua tendência de verem os erros dos outros. O amor do próprio eu exclui o amor de Cristo. Se é que vocês têm alguma consideração por sua alma. a menos que a pessoa se previna contra ela. dizendolhe o que fazer e até onde ir. são vistos orgulho. mas isso é a substância da reli­ gião insuflada pelo próprio eu. Vi que o propósito da mensagem não era levar irmão a se colocar como juiz de outro irmão. cegos e nus (RH. pois se aplica espe­ cialmente ao nosso tempo. Estas palavras se apli­ cam às igrejas e a muitos daqueles que ocupam posições de liderança na obra de Deus (Ms 108. A mensagem laodiceana deve ser pro­ clamada com poder. O ardor do primeiro amor se degenerou no culto do próprio eu. pois mancha tudo o que toca. [Citado Ap 3:15-18]. Falidos! Muitos são laodiceanos. Os que vivem para o próprio eu são classifica­ dos como membros da igreja laodiceana. Cristo os representa como nauseantes ao Seu paladar . mais do que nunca antes. Aqueles que Cristo adverte têm qualidades excelentes.. Há uma mosca morta no per­ fume. exaltação própria. os quais são mornos. O perigo da exaltação própria (Pv 30:12. duplici­ dade. Colocam as vestes de sua própria justiça. Neófitos espirituais. 1899). mas. escutem as palavras do grande Conselheiro. iludindose espiritualmente a si mesmos. Ele ficaria mais satisfeito se pessoas fanáticas abraçassem o testemunho e o usas­ sem em sua causa. 1898. que cada pessoa examine o próprio coração e faça uma obra individual (SG2. sim. 347). para que não se vejam falidos nem concluam que toda a sua vida foi uma mentira (Carta 66. escutem. 223). NAV [MM 1963].

O destino dos mornos (Lc 13:24-30). não são ricos em graças estou a ponto de vomitar-te da Minha boca. se bem extraviarem. 306). com respeito a eles: “Não toque neles. Ele diz: “Eu verdade.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Por Cristo não poderá dizer. preciso vomitá-los da Minha boca dição de falta de entrega leva muitos a se (FV [MM 1959]. que nem és frio nem quente. Cristo lhes diz: “Conheço as miserável. Na realidade. não são deixados pelo Senhor sem 1075 . Mortos em ofensas e pecados. Professando ter conhecimento da com respeito a esses mornos. o Senhor os despertaria com Seu Espírito Mas. e não preciso de coisa a Deus. Acerca soa que tem influência pudesse subir a uma deles. Os infiéis mostram suas verda­ que essa classe seja tão numerosa. não conseguiria suportar a sabedoria não santificada. Eu os tenho gra­ seus maus atos.’ Aqueles que estão nesta condição são Quando o anjo vingador passar pela terra. ainda deiras tendências. Falsamente reivindicam todas as bênçãos tes: “Quem dera fosses frio ou quente! Assim.’ ‘Não sabes que tu és infeliz. A menos que se convertam. no espírito." Ele não pode apresentar o caso deles ao Pai. 1903). 346). 16. motivos que os induzem a declarar orgulho­ samente quanto a sua condição espiritual: Há aqueles que. cegos e aleijados. constantemente represen­ tam mal o caráter de Cristo e O expõem à vados nas palmas das Minhas mãos. 15. 347)." Não. não são frios vê quando declara: ‘‘Conheço as tuas obras ”. 346). Porque vocês infiéis. Agradeçamos ao Senhor que. Estão seguindo uma 6:22-24). Para deve ser expressa em palavras e atos para aqueles que não a praticam. Não posso aprovar cena (Ms 128. Não discer­ nem o verdadeiro caráter do pecado. estão dando testemunho contra alguma. tuas obras. 1903). Cristo diz a respeito des­ o que serve a Deus e o que não O serve. Nem é bom mundano. Eles Me são Não parecem compreender a verdade que repugnantes” (Carta 44. voluntariamente ignorantes. WHITE . como neólitos. e privilégios cristãos. 15. Cristo diz: Vocês se vangloriam de montanha. É dada a eles a mensagem à igreja de Laodiceia. não obstante sua voluntária igno­ Santo. A montanha da visão. serem cristãos fervorosos. ignomínia. os vomitarei da Minha boca. Ele poderia pleitear em seu favor. porque és morno e nem és quente nem Irio. cego e nu (Ap 3:17). agem. NAV [MM 1962]. da qual pudesse con­ serem ricos e abastados de supostos conheci­ templar todas as suas obras como Cristo as mentos espirituais. conheço uma obra que nenhum outro pode realizar as suas obras. pois suas palavras enganosas e a con­ são mornos. e ção! Andam em sua própria luz.APOCALIPSE 3:15 Embora façam uma grande profissão de advertências e conselhos adicionais (Ms 138. pois danificariam o Céu com sua atos objetáveis. nem bom cristão. Mas estão piores do que mortos em rância. São miserá­ Se eles compreendessem que são pecado­ veis. Que condi­ res. o seu Redentor. Cristãos mornos são piores que os norma de sua própria invenção. Ele. O cristão morno engana há tempo para arrependimento (NAV [MM ambas as partes. espirituais nem em boas obras. em visão. quando. pobres. embora professem servir ‘Estou rico e abastado. como repre­ sentantes de Cristo. nem quentes. urdem no tecido de 1902. Se toda pes­ seu caráter tantos fios de suas próprias imper­ feições que estragam o belo desenho. Estou familiarizado com os (NAV [MM 1962]. sim. pobre. mas estão cheios de vã presun­ se o obreiro pudesse ver a relação entre causa ção. Piores que os infiéis (Mt seu espírito e sua obra. Satanás serve-se dele para fazer 1962]. Jesus diz: “Eu. não podem e efeito no que se refere a todas as palavras e ser salvos. a Palavra de Deus poder mostrar uma decidida diferença entre é uma letra morta.

mas deixaram de se apropriar pessoalmente da verdade e de praticar as instruções que lhes foram dadas. introduzidas na vida prática. 12:3. que é dentre vós. que alega saber e possuir tudo (FO.” Comprem a fé e o amor. 16). Esta igreja havia sido fielmente instruída. Eles ouviram. Abriremos a porta do cora­ ção? Importa que o templo da alma seja purificado dos compradores e vendedores. A mensagem laodiceana a todo o mundo. Não pode intervirem favor de um povo que não sente necessidade de Seu auxílio. 15-21. Ele diz: "Eis que estou à porta e bato. 1902. 14). se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta. Ouvem a Palavra. comigo. 15-20. 346). O estudante da Palavra encontra-se curvado sobre uma fonte de água viva. O resultado que se seguiu é o que certamente sempre será produzido pela rejeição das advertências e apelos do Senhor (Ms 128. pelos de Laodiceia e pelos de Hierápolis. Trabalho perdido em Laodiceia (Cl 4:12. Paulo escreveu: "Saúda-vos Epafras. servo de Cristo Jesus. e ele. que são frios e estão alienados dEIe por causa da incredulidade 1076 . sem vida e sem emo­ ção que torna muitos crentes quase iguais aos que não creem. Tomem esta mensagem em todos os seus aspectos e transmitam-na às pessoas onde quer que a Providência abra o caminho. 1903). Não introduzem o amor de Cristo no coração e na vida. Seu serviço a Deus necessita ser muito diferente da expe­ riência religiosa fraca. Mas os que têm conhecimento da verdade não a compreendem plenamente como poderiam. A justificação pela fé e a justiça de Cristo são os temas a serem apresenta­ dos a um mundo a perecer (Carta 24. 13). Acham-se abertas diante dos que servem a Deus verdades de inestimável valor. para que vos conserveis perfeitos e plenamente convictos em toda a vontade de Deus. Cristo vê aquilo que o homem não vê.” Um trabalho excelente foi feito em favor da igreja de Laodiceia. 83. A igreja necessita beber profundamente da espiritualidade da Palavra. Ele vê os pecados que. Em sua carta aos Colossenses. em vez disso. E dele dou testemunho de que muito se preocupa por vós." “Abram-Me a porta. comprem o ouro provado no fogo.” Mas a igreja não deu prosseguimento ao trabalho iniciado pelos mensageiros de Deus. para que Jesus possa fazer morada em nós. 1898). A eles foi dada a exor­ tação: "Sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste. 1892). 17-20.3:15 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 963 ofensas e pecados. as quais. o qual se esforça sobre­ maneira. se não hou­ ver arrependimento. 15-22. e muito semelhantes em espírito aos inconversos (Ms 117. entrarei em sua casa e cearei com ele. Este é o testemunho dado com respeito à igreja de Laodiceia. por vós nas ora­ ções. comprem de Mim as mercadorias celestiais. Uma fonte de água viva (Jo 4:13. A mensagem laodiceana tem estado a soar. Cristo não pode defender os que estão satisfeitos em sua autossuficiência. aplicam a Palavra falada a seus semelhan­ tes (Ms 163a. mostram a diferença entre os que servem a Deus e os que O não servem. 84). esgotarão a paciência de um Deus longânimo. continuamente. NAV [MM 1962]. A Bíblia é o tesouro das insondáveis rique­ zas de Deus. como celestial comer­ ciante. Paciência esgotada (Rm 11:20. os preciosos e belos atributos de nosso Redentor. O próprio solo não está mais entrecor­ tado por veios de ouro do que o campo da Revelação pelos veios da preciosa verdade. mas não a aplicam a si mesmos. A condição de muitos daqueles ► que pretendem ser filhos de Deus é exa­ tamente representada pela mensagem à igreja dos laodiceanos. 17. À porta do coração. que nos capacitarão a achar o caminho para o coração daqueles que não O conhecem.

e para 1077 . que pensam e arrazoam assim. embora talvez não ► tenha todo o fervor e zelo que alguns têm. Fp 3:9). Tecido no tear do Céu (Is 61:10. em contraste com tudo quanto é falsificado e adulterado. caracterizará a todos que estão lavando suas vestiduras e as alvejando no sangue do Cordeiro (RH. As valiosas mercadorias do Céu. As vestiduras brancas são a justiça de Cristo. estou numa condição espi­ ritual razoavelmente boa.” Vocês. Zc 3:4. As igrejas ainda podem obter o ouro da verdade. que não tem mistura de nenhuma substân­ cia que contamine. NAV [MM 1962]. Conselho encorajador (Ap 7:14). seus pensamentos são deste tipo? “Estas palavras incisivas e decididas não se referem a mim. não abriremos a porta do coração a esse Visitante celestial? (BE. para que possamos discer­ nir as coisas espirituais. A pureza de coração. o imaculado manto da justiça de Cristo (NAV [MM 1962]. Nada há em nós de que possamos revestir o ser de maneira que não apare­ ça a sua nudez. a lâmpada interior da mente. 306). “Que de Mim com­ pres ouro [. 01/04/1890). sendo que Ele fez ampla provisão para que todos recebam Sua bênção (Historical Sketches of SDA Mission. 5). Consciência abalizada (Mt 6:22. Tesouros incalculáveis (Is 55:1. a toda porta. As mercadorias do Céu são oferecidas a nossas igrejas. a veste nupcial que somente Cristo pode dar. [. desperta e faz doer a consciência ao ser aplicado. Acho que alguns precisam dela. isto é. 1892). 1894. 348). WHITE . que pode ser entretecida no cará­ ter. 348). insistindo: “Comprem de Mim” (Carta 66. Ampla provisão para todos (Is 64:6. que são Sua justiça glo­ riosa." As vestiduras brancas são a justiça de Cristo. da fé e do amor. a Palavra de Deus. Jo 14:6). O ouro que Jesus quer que compremos d Ele é o ouro refi­ nado pelo fogo.. 139). 15/01/1892. podem ficar certos de que são exatamente as pessoas a quem esta mensagem se destina.] para te enriqueceres. 18.. NAV [MM 1962].. apresen­ tando Seu tesouro de valor incalculável. A Testemunha Verdadeira diz: “Que de Mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres. Ele nos convida a comprar vestiduras brancas. Vem a toda casa. Oh. 24/07/1888). O “colírio”. O grande Vendedor de rique­ zas espirituais os convida a atendê-Lo.. está batendo. De sua correta visão das coisas depende a saúde espiritual de toda pessoa e de todo o ser.APOCALIPSE 964 e do pecado. Mas a dor é necessá­ ria para que se possa seguir a cura. vestiduras bran­ cas para te vestires. Tg 1:23-25). e as vestiduras brancas que são a justiça de Cristo (Carta 30a. a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez. O colírio é o ver­ dadeiro discernimento espiritual que está tão em falta entre nós.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. ves­ tiduras brancas para te vestires. Os olhos são a consciência sen­ sível. Enquanto as valiosas mercadorias do Céu estão estendidas diante de vocês. é o ouro da fé e do amor. aproximem-se e comprem aquilo que vocês perderam: o ouro do amor e da fé. e serem ricas em tesouros celestiais (FV [MM 1959]. e de nos separarmos de Deus. pois as coisas espiri­ 3:18 tuais devem ser discernidas espiritualmente (RH. 348). Aqueles a quem esta men­ sagem se destina podem recebê-la. a pureza de moti­ vos. e o colírio. a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez. Creio na verdade.] O Salvador vem com as joias da verdade. O conselho da Testemunha Fiel é cheio de estímulo e conforto.” O que é a vergonha desta nudez e pobreza? E a ver­ gonha de nos vestirmos com a justiça pró­ pria. que têm o mais alto valor. pois convence de pecado. Devemos receber o manto de justiça tecido no tear do Céu. Irmãos e irmãs. Virtudes em falta. Toda pessoa precisa ter deci­ dido interesse no convite de Cristo.

para que lhes possa comu­ nicar à alma riquezas espirituais. Estas são as palavras de nosso Substituto e Penhor. seu Redentor. infelizes e miseráveis? Busquemos então o ouro e as vestiduras brancas que Ele oferece. 23/11/1897. “formosa como a lua. O conflito diz respeito a nós.“e negociem comigo. eles podem ser encorajados a avançar em direção ao alvo. deseja chamar a atenção de Seus seguidores para as labutas. O pecador. o mais poderoso vencedor.] não eram inteira­ mente cegos.” O ouro que Ele oferece é sem impurezas. falsas doutrinas e imoralidade (NAV [MM 1962]. 348). Mt 13:45. 351). lutas e os sofrimentos de Sua vida. do contrário o colírio nada teria feito para lhes restaurar a visão e capacitálos a discernir os verdadeiros atributos de Cristo. o possui­ dor das riquezas espirituais . enxerga-se como Deus o vê e exerce o arre­ pendimento para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo.. 18-20. Cristo diz: Renunciando à suliciência própria. cobiça. mais precioso que o de Ofir. ridículo. A porta do coração (Jó 22:21-25). que os acon­ selha a comprar de Mim" (RH.. pela fé em Seu nome. apresentando Seus artigos de valor incalculável [citado Ap 3:18-20] (FO. Contemplando tudo isso. NAV [MM 1962]. A obra de vencer não se restringe à era dos mártires. que dará visão espiritual à pessoa que está em cegueira e trevas. as vestiduras e o colírio. nestes dias de tentações sutis ao mundanismo. vocês podem obter o ouro. Um Mercador cheio de rique­ zas. Façamos aplicação das palavras de Cristo ao nosso caso individual. As vestiduras brancas que Ele convida a usar são Seu manto de justiça. vestiduras brancas para te vestires. Jesus está indo de porta em porta. que é de fato ouro refinado pelo fogo (RI I. FV [MM 1959]. para que possam ver (RH. Sou Eu. “Abram a porta" — diz o grande Mercador. O Senhor bate à porta do coração de vocês. rejeição. indo de casa em casa. condescendên­ cia com o orgulho. e compreender o amor de Cristo. para que eles possam descobrir o santo caráter de Deus em Sua lei. 18-21. Riquezas espirituais (Is 13:12. A igreja precisa resplande­ cer. a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez. desejando entrar. Esperança de reforma (Ct 6:10. Como Mercador celestial. A vitó­ ria é assegurada pela fé e a obediência. Declara: “Ao vencedor. desdém. A Testemunha Verdadeira apre­ senta incentivos a todos quantos estão buscando andar no caminho da humilde obediência. 46). Ele que é a divina Cabeça da igreja. 23/02/1890). segurança própria. 07/08/1894. formidável como um exér­ cito com bandeiras”. por entre desprezos. carregado de rique­ zas.965 3:18 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA que os olhos tenham unicamente em vista a glória de Deus. pura como o sol. O conflito é sobre nós (Fp 3:12-15). Is 1:16-19). pois ► é a fé e o amor. e o óleo para ungir é o óleo de Sua graça. para que ela possa distinguir entre as atuações do Espírito de Deus e as do espírito do inimigo. Somos nós pobres. por mais que lhes sejam caras. dar-lhe-ei sentar-se comigo no Meu trono. [. abnegação. zombaria e mentiras até ao caminho do Calvário. e proclamando: “Eis que estou à porta e bato” (Ap 3:20). e resplandecerá. renunciando a todas as coisas.] Os laodiceanos [. insulto. parando diante do templo indi­ vidual de cada pessoa.. assim como também Eu venci e Me sentei com Meu Pai no Seu trono" (Ap 3:21). Ele abre Seus tesouros e apela: “Aconselho-te que de Mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriquece­ res. O grande Redentor representa-Se como um mercador celestial. à cena da crucifixão. cegos. 1078 . 84).. para o prêmio e galardão do vencedor. contemplandose diante do grande espelho moral de Deus. Ele quer ungir os olhos cegos. Os servos de Deus. 306).

comprar ouro para nos enriquecermos. não estão ainda em um aperto tão grande quanto as virgens néscias. Pv 1:23-33). pela multidão de outras vozes. 1902). Ainda há chance de remediarem sua condição. as que esta­ vam apercebidas entraram com ele para as bodas. ainda pode obter as vestidu­ ras brancas da justiça de Cristo. A pureza de coração e de motivos ainda pode caracterizar aqueles que são mornos e que 3:20 . Jesus está batendo através da prosperidade que Ele lhes dá. Ele diz: Aconselho-te que de Mim compres ouro refinado pelo fogo para te enri­ queceres. o conselho da Testemunha Ver­ dadeira não representa os mornos como um caso sem esperança. Talentos para esbanjar? (Ap 22:17. e cai numa perigosa inconsciência da brevidade do tempo e da grande eterni­ dade além.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. « A cada batida não atendida se enfraquece mais a determinação de vocês para abrir. vestiduras brancas para te vestires. As lâmpadas delas estavam se apagando e não havia mais tempo para que reabastecessem suas vasilhas com azeite. Deus espera. reprovação e súplica con­ tida na Palavra de Deus. e colírio para ungires os olhos. Eles ainda podem lavar suas ves­ tiduras de caráter e alvejá-las no sangue do Cordeiro (RH. a fim de que vejas. e era dema­ siado tarde para poderem entrar. o caso dos que são repreendidos não é sem esperança. Ele os cumula de bênçãos para testar sua fide­ lidade. Os frutos do chamado a Laodiceia. advertências e corre­ ções. A Testemunha Ver­ dadeira diz: “Eis que estou à porta e bato. torna-se confusa na mente. a todos os povos. precisam afastar a maldição que tornou a igreja tão morna. Se a voz de Jesus não for ouvida imediatamente. ou feita mediante Seus mensageiros.” Embora os professos segui­ dores de Cristo estejam em condição deplorá­ vel. Não temos nenhuma mensagem de desâ­ nimo para a igreja. os cuidados do mundo e seus negócios absorvem a atenção. O Hóspede celestial está em pé à porta. Vi que este chamado à igreja de Laodiceia afetará as pessoas. a fim de que não seja manifesta a vergonha da sua nudez. NAV [MM 1962]. sentir nossa necessidade.APOCALIPSE estão se esforçando para servir a Deus e às riquezas. 1903). Porém. observador dos manda­ mentos. 1079 966 trabalhando junto com Cristo. Há esperança para nossas igrejas se elas derem ouvidos à mensagem enviada aos lao­ diceanos (Ms 139. mas. tem feito soar uma advertência ao mundo. [Citado Ap 3:15-19]. 20. enquanto vocês estão empilhando obstáculos para barrar Sua entrada. Esperança para os laodiceanos (Mt 25:1-12). 02/11/1886. a fim de que essas bênçãos possam fluir de vocês para outros. pois a igreja apostatada ainda pode comprar o ouro da fé e do amor. colírio para podermos ver e vestiduras brancas para nos vestirmos (Carta 2.] Contudo. é a voz de Jesus pedindo entrada.” Toda advertência. e a mensagem a Laodiceia é cheia de encorajamento. de nossa parte. O povo de Deus. Se bem que hajam sido feitas reprovações. 20. um zelo apropriado. WHITE . e se esvai a convicção. Não há mensagem de desânimo. todavia a igreja tem permanecido como instrumento de Deus para difundir a luz. Permitirão vocês que o egoísmo triunfe? Irão esbanjar os talen­ tos de Deus e perderão sua alma por causa do amor idólatra às bênçãos que Ele concedeu? (RH. 21] (Carta 130. O coração torna-se menos impres­ sionável. é uma batida à porta do coração. a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez. [Citado Ap 3:15-17. não está além do poder do grande Mediador. 1851). 350). A igreja de Deus é uma testemunha viva. quando as virgens néscias che­ garam. nações e línguas. O castigo revela uma esperança de reforma [citados v. Quando o noivo chegou. Precisamos nos arrepender e lançar fora todas as nossas opiniões. 28/08/1894). a porta já estava fechada.

11. White sobre Rm 3:24-26. haverá um tempo de aflição de seu supremo interesse. a terra descobrirá o sangue que embebeu e 8. um Salvador! Que uma voz de muitos anjos ao redor do trono. sendo envia­ dos do Céu para a Terra. satânicos. 16:13-16. Ele logo sairá de Seu lugar para Jesus. Aparece Ele em Seu santo e que havia desatado os selos e tomado o livro. até que esteja completa a obra de selamento 3. Serão inventados mortíferos ins­ de todos os outros: a igreja de Deus num trumentos de guerra. O Senhor é refúgio para todos os que e Deus se unem e comungam juntos. se 3. * das pelos anjos. Ver Ellen G. até que assentado nos lugares celestiais em Cristo passe a ira. 1900. dezenas e dezenas de milha­ são ávidas de conflito. NAV [MM 1962]. desfazendo a os seres humanos. mas elas são deti­ res de anjos. 6). White sobre Rm 8:17. João escreve: “Vi e ouvi como Ele realmente é. Hb 4:15. Navios. com sua carga mundo corrupto. Quando for removido esse Todos esses seres celestiais têm um objeto poder repressor. Ver Ellen G. Todos os que não possuem o espírito da Cordeiro de Deus que tira os pecados do verdade se unirão sob a liderança de agentes mundo. Acha-Se da Terra até que os servos de Deus sejam cercado de inteligências celestiais. 124). do povo de Deus. não vemos com os olhos naturais a obra des­ G1 6:7. já não encobrirá aqueles que foram mortos 9-12. exaltando o mar. Assim. de seus adeptos. White sobre Hb 1:14. caso seja objeto de resistência são que ele faz baseado na vasta multidão e rejeição (Ms 37. As nações do mundo bins e serafins. Ordena-lhes que é o homem representado como estando se escondam nEle por um momento. ver Ellen G. 255). (Carta 79. nEle põem sua confiança. Ver Ellen G. elevado lugar.8. O Cordeiro no trono (Ef 2:5.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA um testemunho contínuo. queru­ assinalados na fronte. povo. preten­ condená-los. [MM 1977]. 21. e fazem a favor de Cristo o que Herodes e 1080 /. 4. LC [MM 1968]. leão que ruge. serão sepultados nas profundezas do a serviço do Príncipe do Céu. para convencer Anjos circundam o mundo. Anjos em volta do mundo (Ap 7:1. Ver Ellen G. a fim de ajudar Seu 6. Estão trabalhando para Cristo. E-Ihes dada a obra de conservar afas­ O Cordeiro de Deus é representado como tado o furioso poder daquele que desceu qual estando “no meio do trono” de Deus (Ap 5:6). Como ministros de Yahweh. Então tro entre Deus e a humanidade (TM. uma vez aceita. Oh. Hb 1:14. Todos esses exércitos estão viva. 1900. White sobre Ap 8:3. 98). Mas devem ser mantidos sob con­ comissionados por Ele para salvar total­ trole até chegar o tempo para a grande bata­ mente os que olham para Ele com fé. poder e grande força. têm os anjos CAPÍTULO 5 perícia. procurando alguém para devo­ Ele é a grande ordenança pela qual o homem rar.Lugar de intensa atividade. colocado acima e angústia.9b 3:21 . CAPÍTULO 4 conservam distantes os exércitos de Satanás. 351). White todos pudessem contemplar o nosso Salvador sobre Hb 9:24). mas eles estão de mãos dadas em volta do mundo e. Tais lha do Armagedom (Carta 79. Mar agentes celestiais são velozes em sua missão. e para pretensão de Satanás à supremacia. Este é o lugar designado para o encon­ castigar o mundo por sua iniquidade. com contínua vigilância. O que vemos? Nosso Salvador Quatro poderosos anjos seguram os poderes não está em silêncio e inatividade. Não ouvimos a voz deles.” Sua mão abra o véu que oculta Sua glória de Os anjos estavam unidos na obra d Aquele nossos olhos. ses anjos.

1906. que é colocado 18:1-5] (Ms 39. 241). o revelador. que pagou o resgate a preço do próprio sangue precioso tomou todas as providências para que Sua igreja seja um corpo transformado e iluminado como a Luz do mundo. White sobre lCo 15:51-55. 197). E vi fome. 250. 7:2 1317. 29. res­ plandecendo através da igreja. O quinto selo (Ap 18:1-5. todos nós recebemos o selo do Deus vivo. 251). quando os fiéis e sinceros são chamados a sair de Babilônia [citado Ap O que é o selo do Deus vivo. WHITE . 2. João. Então eu vi os quatro anjos deixarem de segurar os quatro ventos. White sobre Rm 12:19). Então as potências da Terra arregimenta­ rão suas forças para a última grande batalha. esses exércitos celes­ tiais ilustram o que a igreja de Deus deve­ ria ser. Ver Ellen G. 22. CAPÍTULO 7 1-3. nação se levan­ tava contra nação. White sobre Mt 28:2-4. Em seu serviço. Ver Ellen G. Agora ainda não há uma ação bélica decidida. Ef 4:30). A graça está se esgotando (Ap 16:13-16. 17. embora as nações estejam passando 9. Quando foi ramamento de sangue. Nação conspira contra nação. White sobre Rm 3:19. A igreja de Cristo na Terra está em meio às trevas morais de um mundo sem lealdade. Elas acharão paz e alegria nAquele que é paz e justiça para sempre (CD [MM 1995]. de vida espi­ ritual e de conhecimento (Carta 89c. o grupo quatro ventos até que os servos de Deus dos que foram mortos por causa da Palavra tenham sido assinalados na fronte (Mar [MM 1977]. White sobre Mt 27:21. White sobre Ap 13:16. con­ a ordem dada aos anjos. o amor e a glória do crucificado e ressurreto Salvador. porém. As nações estão iradas e fazemse grandes preparativos de guerra. Encontram-se unidos numa santa aliança. e reino contra reino. Quão cuidadosamente deveríamos aprovei­ tar o pequeno período que resta de nosso tempo de graça! (RH. 1897. Ver Ellen G. Já se está levantando reino contra reino. numa grande e sublime unidade de propósito. ver Ellen G. Os anjos leem o sinal (ver Ellen Depois disso ocorreram as cenas descritas G. White sobre Ap 16:1-21. Os brilhantes raios do Sol da Justiça. de segurarem os templou em visão. para mostrar o poder. ajuntarão em Seu redil toda ovelha perdida. Pouco antes de entrarmos nele [no tempo de angústia]. 119). Mar [MM 1977]. 27/11/1900). de Deus e do testemunho de Jesus Cristo. Unem-se numa confederação para exaltar a honra e a glória de Deus. VA. desgarrada que vier a Ele e nEle encontrar refúgio. 16. na fronte de Seu povo? E um sinal que os 1081 .17. Os quatro ventos ainda estão sendo conservados seguros até que os servos de Deus sejam selados na fronte. ver Ellenem revista suas forças para a guerra e der­ G. Ver Ellen G. possuindo a glória de Emanuel. 1417.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. 15. e o mundo inteiro estava em confusão. enviando Seus mensa­ geiros a todas as partes do globo. O grande dia de Deus se apressa muito. debaixo do altar. Ver Ellen G. 3. Seu Redentor. 14:9-12). 12. White sobre Ap 5:11. para pres­ tarem assistência a todo sofredor que olha para Ele em busca de alívio. CAPÍTULO 6 Mas. Cristo está operando em seu favor nas cortes celestiais. está ainda em vigor aberto o quinto selo. em Apocalipse 18.APOCALIPSE Pilatos fizeram contra Ele. pestilência e espada. o qual está pisando a lei de Yahweb. a compai­ xão. Tudo no mundo se encontra em estado incerto.

e o caráter de Cristo não será manifestado em nossa vida (Carta 80. o poder de Sua graça. nesta época. para que soubessem que Eu sou o Senhor que os santifica” (Ez 20:12. ministros. para mostrar que eram propriedade de Deus. levarão a assinatura ► designada por Deus. O Senhor protege toda pessoa que tem o Seu sinal [Citado Êx 31:12-17]. Deu ela a Deus o que Lhe pertence? Entregou a Deus tudo o que é Seu como Sua possessão adquirida? Todos quantos prezam o Senhor como seu qui­ nhão nesta vida estarão sob o Seu controle e receberão o sinal. podem ler.968 7:2 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA anjos. Quão poucos têm em mente que o tentador foi outrora um querubim cobridor. 241). 1898). Eles estão trajados com a veste nupcial e são obe­ dientes e fiéis a todos os mandamentos de Deus (Mar [MM 1977]. a marca de Deus. pela relutância de estar sob restrições. Deus revelará. suas pala­ vras e suas obras devem revelar que eles são cooperadores de Deus.. Deus pode usar o agente humano ape­ nas na medida em que este permita a atua­ ção do Espírito Santo em si. Assim os filhos de Deus. Traços naturais transformados. embora esteja unido à igreja. O que 1082 . pela criação e pela redenção. Há grande necessidade de missionários em todos os ramos da obra de Deus. Toda pessoa está sendo julgada por sua vida. Eles se colocarão em harmonia com a santa lei de Deus. Sem mácula nem ruga. Ez 9:4. Se a verdade não estiver arraigada no coração e se os traços naturais de caráter não forem transformados pelo Espírito Santo. 13. para servirem de sinal entre Mim e eles. E removido o pecado da transgressão da lei de Deus. O Senhor quer ensinar ao ser humano a lição de que. O próprio eu aparecerá constantemente. 20). Ele caiu pela mesma razão que milhares de pes­ soas estão caindo hoje: pela ambição de ser o primeiro. [. um ser que Deus criou para a glória do Seu próprio nome. controlar e administrar. Tenho ordens para os que aceitam posições de responsa­ bilidade como presidentes. Ele não pergunta se possuem cul­ tura e eloquência. 12. Nossas instituições precisam de pessoas convertidas e devota­ das que sejam dependentes de Deus. não está salvo até que tenha o selo de Deus colocado sobre si. Este reconhecimento de Deus é de supremo valor para todo ser humano. se têm a capacidade de comandar. Satanás caiu de sua elevada posi­ ção através da exaltação própria. perver­ teu as elevadas capacidades com as quais Deus o dotara tão ricamente. nunca poderemos ser colaboradores de Jesus Cristo. que demonstra serem eles propriedade exclu­ siva de Deus. Mar [MM 1977]. e a glória do Senhor será a sua reta­ guarda. Um sinal é colocado sobre cada pessoa do povo de Deus tão verdadeira mente como foi posto um sinal sobre as portas das habitações dos hebreus. A justiça de Cristo irá adiante deles. Toda pessoa em nosso mundo é propriedade do Senhor. Assinatura designada por Deus (Ex 12:7. médi­ cos ou obreiros em qualquer setor: Deus testará a todos os que entrarem em Seu serviço. 244).] O Senhor tem para todos nós uma obra. Deus declara: “Também lhes dei os Meus sábados. 244). Os isra­ elitas colocaram sobre suas portas uma assi­ natura de sangue. Ele quer que eles permaneçam onde sejam dignos representantes da verdade como esta é em Jesus (Mar [MM 1977]. por meio desses obreiros. a fim de preservar as pessoas da ruína geral.. 20:12. A mente inteligente tem visto o sinal da cruz do Calvário nos filhos e filhas adotivos do Senhor. pois o anjo destruidor precisa ver este sinal de redenção. Todos quantos O amam e servem são preciosíssimos à Sua vista. mas não os olhos humanos. Possessão especial de Deus (Ex 31:12-17). Seus servos devem distinguir-se do mundo pelo selo do Deus vivo.

consi­ derando-o uma honra. representará ao mundo as indeléveis características da natureza divina (Carta 270. Aqueles que saem do mundo para ser diferentes dos mun­ danos em palavras e obras e que compreen­ dem que é uma honra ter o sinal de Deus receberão poder para se tornarem Seus filhos. Queira Deus seja ele colocado sobre a nossa fronte! Quem pode suportar ► o pensamento de ser omitido quando o anjo se puser a selar na fronte os servos de Deus? (RH. Jo 1:12). WHITE . assim como Ele é puro. 239). todos os que são filhos de Deus terão o Seu selo colocado sobre eles. levam este sinal com santa ousadia. Aqueles que.. não pode­ rão receber o selo do Deus vivo. Semelhantes a Cristo. Confiam em 7:4 sua própria justiça. para que Eu possa ensinar-lhes Meu modo de fazer as coisas? O templo da alma não deve ser contaminado por qualquer prática disso­ luta ou impura. Só os que receberem o selo do Deus vivo terão o passaporte para transpor os portais da cidade santa (Mar [MM 1977]. a Palavra de Deus. Sendo mornos e indiferentes. 1907). 2 Co 3:18). O Senhor usará pessoas humildes para fazer uma grande e bela obra. 1909). Mar [MM 1977]. Tateiam nas trevas. sob a orientação dAquele que nunca erra (Mar [MM 1977]. O selo e os mandamentos. 28/05/1889. O selo do Deus vivo só será colocado sobre os que possuem semelhança de caráter com Cristo (Mar [MM 1977]. Mas há muitos que assumem responsabilidades associadas à obra de Deus que não são crentes sinceros e. serão reconhecidos e honrados por Cristo nas cortes celestiais (Carta 125. Passaporte para a cidade santa. Devemos olhar para o homem Cristo 1083 . 239). 1899). Como a cera recebe a impressão do sinete. Amargo desapontamento. Sinal de distinção. A observância do dia de descanso de Deus é o sinal de distinção entre o que serve a Deus e o que não O serve (Ms 27. White sobre Ap 14:1-4. enquanto permanecerem assim. Aqueles a quem Eu reco­ nhecerei nas cortes do Céu não devem ter mácula nem ruga. O Senhor deseja ter pessoas dignas de confiança. Poderá o anjo nos omitir? (Jr 8:20. 2-4. A grande multidão dos cristãos professos deparará com amargo desapontamento no grande dia de Deus. 239).] Não devemos imitar nenhum ser huma­ no. assim deve a alma receber a impressão do Espírito de Deus e reter a imagem de Cristo. [.APOCALIPSE 969 Ele pergunta é: Eles representarão Meu caráter? Andarão em humildade. A honra de ter o sinal de Deus (Ap 14:1-3. Ninguém entrará nas cortes do alto se não tiver o sinal de Deus. 1903). 220). 4-17." Dentro em pouco. Eles não têm na testa o selo do Deus vivo. ljo 3:3) “E a si mesmo se purifica todo o que nEle tem esta esperança.. Os que querem ter o selo de Deus na testa precisam guar­ dar o sábado do quarto mandamento (Mar [MM 1977]. É isto que os distingue dos infiéis.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. A imagem de Cristo. na Terra amaldiçoada pelo pecado. Não há nenhum ser humano que seja suficientemente sábio para ser nosso crité­ rio. que o Senhor considera como loucura (Carta 164. desonram muito mais a Deus do que o des­ crente confesso. Por meio delas. 22:4. Muitos não receberão o selo de Deus porque não guar­ dam os Seus mandamentos nem produzem os frutos da justiça. quando poderiam estar andando na luz meridiana da Palavra. 209). Esforço para estar entre os 144 mil (Ap 14:1-4. que aceitaram uma instituição criada pelo homem em lugar do verdadeiro sábado. Aqueles a quem o Cordeiro guiará às fontes de águas vivas e de cujos olhos enxugará toda lágrima serão os que agora recebem o conhecimento e a compreensão revelados na Bíblia. Ver Ellen G.

14. e as vesti­ duras brancas significam que foram trajados com a justiça de Cristo.7:9 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA CAPÍTULO 8 3. contem­ plando. Ele é o homem exemplar. ver Ellen G. Mar [MM 1977]. para que. portanto. Tiremos. sem data). E o sangue do Filho unigénito de Deus que tem valor para nós a fim de que pos­ samos achegar-nos a Deus. o qual é completo na perfeição da jus­ tiça e santidade. As palmas e as vestiduras (Ap 3:5. devemos nos lembrar de que há Alguém que pode tirar o pecado e que está não só disposto a salvar o peca­ dor. Somente ele pode fazer propiciação pelos nossos peca­ dos. Assim. Pela manhã e à tarde o universo celestial contem­ pla todo lar que ora. SI 141:2. 1897). O poderoso Anjo que instruiu a João não era ninguém menos que Jesus Cristo. 19:7-9. Ele pagou. 13). Portanto. Apesar de nossa indignidade. os cristãos individualmente e as igrejas conservem em mente que estão intimamente aliados ao Céu. Seu caráter é nosso modelo. 970 Jesus. 9. pois Ele é todo-sábio. [Ele] mostra a parte que está desempenhando nas cenas finais do grande conflito com Satanás. 17. 19:7-9. 29/09/1896). O sumo sacerdote aspergia o sangue quente sobre o propiciatório enquanto a fragrante nuvem de incenso ascendia perante Deus. Hb 9:13. As palmas signifi­ cam que eles obtiveram a vitória. perante Deus. 14. Ele removerá todo pecado reconhecido diante de Deus com o cora­ ção contrito [citado Is 1:18. Podemos contemplar a Cristo com boa finalidade. e o anjo com o incenso. Somente esse sangue é eficaz. que representa o sangue da expiação. Orações aceitáveis por meio de Cristo (Is 1:18. a pena por todos os malfeitores. Ef 5:2). Ele será formado em nós. Que as famílias. com todo o poder que Deus nos tem dado. foi aberta uma fonte para lavarmos nossas ves­ tes de caráter e torná-las brancas como a neve (Ms 23. falando em nosso favor. Mt 22:11. é somente Seu sangue que “tira o pecado do mundo”. Sua experiência é a medida da experiên­ cia que devemos obter. 14] (RH. Rm 11:33. Jo 1:29. Ao olharmos para Ele e meditarmos a Seu respeito. < O incenso e o sangue da expiação (Ap 5:8. Podemos olhar para Ele com segurança. que as orações vesper­ tinas em todas as famílias ascendam diretamente ao Céu na fresca hora do pôr do sol. nossas orações devem ascender ao Céu perfumadas com os méri­ tos do caráter de nosso Salvador. 12. CAPÍTULO 10 1-11. Graças a Deus. O Senhor tem interesse especial em Sua igreja militante nesta Terra. 239). quando confessamos nossos peca­ dos e reivindicamos a eficácia do sangue expiatório de Cristo. Ver Ellen G. encon­ tra acesso a Deus (Ms 15. Procuremos. White sobre Ap 3:18. 2. Ninguém menos que Cristo (Ap 14:6-12. com Seu próprio sangue. sejamos transformados à Sua se­ melhança. 09/03/1905. Hb 7:25). mas ansioso para fazê-lo. Os anjos que oferecem a I umaça do fragrante incenso o fazem pelos santos que oram. estar entre os cento e qua­ renta e quatro mil (RH. Essa posição denota Seu supremo poder e autoridade sobre toda 1084 . 4. 34. White sobre Rm 8:26. Ele é o autor e consumador de nossa fé. a mente das perplexidades e das dificuldades desta vida e fixemos a mesma nEle. Hb 9:13. Ver Ellen G. Colocando Seu pé direito sobre o mar e o esquerdo sobre a terra seca. dos méritos do sangue de um Salvador crucifi­ cado e ressurreto. a espe­ rança da glória. Dn 12:4-13). Jo 12:12. White sobre Ap 22:1.

Depois de se haverem pronunciado os sete trovões. Esse tempo. Medindo a igreja de Deus (Ap 20:12. 11). 343). CAPÍTULO 11 1. um é o livro selado. 1900. são repre­ sentados pelo comer do livrinho. línguas e povos apresenta a verdade em linhas claras. ARC. CT [MM 1977]. A posição do Anjo. Cristo comu­ nica Sua justiça àqueles que consentem em deixá-Lo tirar seus pecados. Após o fim desse período de tempo. tribos. Estes se referem a eventos futuros que serão revelados em sua ordem. que precederia o advento de nosso Senhor. o livro aberto. Satanás. O último período de graça (Ap 22:10-12). verdades maravilhosas e avançadas seriam proclamadas. João ouviu os mistérios que os trovões falaram. unido a homens maus. Irá mostrar o poder e a auto­ ridade de Sua voz àqueles que se uniram com Satanás na oposição à verdade. O grande julgamento está ocorrendo e tem estado em andamento por algum tempo. expressa nos setes trovões. A abertura do livrinho foi a mensagem rela­ cionada com o tempo. a revelação. com um pé sobre o mar e outro sobre a terra. A compreensão da verdade. a respeito do livrinho: “Sela o que os sete trovões falaram” (Ap 10:4. Daniel estará na sua sorte no fim dos dias [ver Dn 12:13. 2Pe 1:10. assim como a Daniel. mostrando que a obediência é a condição para se obter a vida eterna. O conflito se tornou mais forte e decidido de século em século. Somos devedo­ res a Cristo pela graça que nos torna perfei­ tos nEle (Ms 40. Isto é representado pelo fato de o anjo estar com um pé sobre o mar.APOCALIPSE a Terra. O mais longo cômputo chega ao outono de 1844. que vai de 1842 a 1844. e continuará assim até às cenas conclusivas.] João vê o livrinho aberto.. A verdade acerca do tempo do advento de nosso Senhor foi uma preciosa mensagem para nossa alma (Ms 59.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. proclamando com um juramento solene que já não haveria mais demora [ver Ap 10:6]. quando a magistral atuação dos poderes das trevas atingir seu clímax. A primeira e segunda mensagens angélicas deviam ser proclamadas. o povo não terá outra mensagem com tempo definido. Ele brada com grande voz. ARC). mas lhe foi ordenado que não os escrevesse. Atravessará a vastidão das águas e será pro­ clamada em outros países. segunda e terceira men­ sagens angélicas a serem dadas ao mundo. o alegre recebimento da mensagem. 1900). A luz especial dada a João.] Então as profecias de Daniel têm seu devido lugar na primeira. Mas o poderoso anjo demanda atenção. Era melhor que as pessoas não soubessem essas coisas. pere­ cerão com os infiéis. Um é a profecia. mas do tempo profético. pois sua fé pre­ cisava necessariamente ser testada. mas que não forem levados a se arrepender e a obedecer. que o Anjo mencionou com solene juramento. 13. mas nenhuma luz adicional devia ser revelada antes que essas mensa­ gens tivessem realizado sua obra específica. o outro. nem do tempo de graça. o outro. chegando ao mundo inteiro. não é o fim da história deste mundo. Hoje o Senhor diz: Mede o santuário e 1085 . enganará o mundo todo e as igrejas que não receberam o amor da verdade. [. foi a descrição dos eventos que ocorreriam sob a primeira e segunda men­ sagens angélicas. IPe 4:17. não pode haver um esboço definido de tempo profético. O evangelho que deve ser pregado a todas as nações. Não há um segundo tempo de graça.. Segundo a ordem de Deus. significa a ampla extensão da proclamação da mensagem. WHITE . A dispensação do evangelho éo^ último período de graça a ser dado aos seres humanos. Aqueles que vivem sob esta dis­ pensação probatória. Ou seja. 7. vem a instrução a João. Os livros de Daniel e Apocalipse são um.

1 1:19 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA para mudar os tempos e as leis de Yahweh. Começou sua obra de rebelião com os anjos sob o seu comando. Essas tábuas de pedra agora depositadas na arca do testamento serão um testemunho convincente da veraci­ dade e da obrigatoriedade da lei de Deus (Carta 47. Atuou de modo tão enganoso que muitos dos anjos foram ganhos para seu lado. estão os mandamentos ori­ ginais. igual a Deus. Lembrem-se de que suas palavras e atos estão sendo fotografados nos livros do Céu. quando estiverem fazendo as tarefas domésticas. As tábuas dos mandamentos no Céu. CAPÍTULO 12 3-6. Quando se abrir o templo de Deus no Céu. João diz. o querubim cobridor. todo mexerico ou conversas inú­ teis. da mesma forma em que o rosto é reprodu­ zido pelo artista na chapa polida. Nos últimos dias só exis­ tirá um remanescente.] Está em andamento ali a obra de medir o templo e seus adoradores para ver quem per­ manecerá de pé no último dia. que eles "guardam os mandamen­ tos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (ST. Mesmo os anjos leais não podiam dis­ cernir plenamente seu caráter. ◄ 1086 972 os que nele adoram. simbolizado por uma mulher pura e seus filhos. Is 6:1-7. O povo de Deus é mino­ ria (At 13:1. em nome de Deus. Lembrem-se de que. em segurança nos arquivos do Céu. lembremo-nos de que há Alguém observando o espírito com que o fazemos. e apresentar-nos como servos do Deus vivo (Ms 4. quando vocês estiverem andando pelas ruas cuidando de seus negócios.. O povo de Deus. [. Havendo Satanás tido êxito em ganhar muitos anjos para o seu lado. nas quais está escrita a lei de Deus. Sob os símbolos de um grande dragão vermelho. antes que seus pro­ pósitos fossem plenamente conhecidos. quando estiverem conversando. Deus os está medindo. e nelas serão vistos os dez mandamentos gravados pelo dedo de Deus. Quando estamos fazendo nosso tra­ balho. nem ver o rumo para o qual levava sua obra. Guerra no Céu. de uma besta semelhante ao leopardo e de uma besta com chifres semelhantes aos de cordeiro são apre­ sentados a João os governos terrestres que se empenhariam especialmente em pisar a lei de Deus e em perseguir Seu povo. 58:12-14). escritos nas duas tábuas de pedra. 284). 19. procurando difundir entre eles o espírito de descontentamento. White sobre Êx 31:18. que­ remos deixar para trás tudo o que não é necessário. afirmando que era desejo dos anjos que ele ocupasse a posição mantida por Cristo. Satanás resolveu ser o primeiro nos concílios do Céu. 1888). Não convidaremos o Salvador a tomar parte em nossa vida diária. 01/11/1899). O testemunho das tábuas da lei (ver Ellen G. 2. foi representado como uma pequena minoria. 11). Mas. 13-17. A guerra continua até o fim do tempo. A oposição à lei de Deus teve seu início nas cortes do Céu. a respeito destes. 1902). Nenhum potentado terrestre tem poder para tirar essas tábuas de seu sagrado esconderijo debaixo do propiciatório (Mar [MM 1977]. Essas tábuas de pedra serão tiradas de seu esconderijo. na arca de Deus. 7. Mentes e corações sacrílegos julga­ ram que eram sulicientemente poderosos . levou a Deus a sua causa. Aqueles que permanecerem firmes terão ampla entrada no reino de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. tanto em nosso tra­ balho secular quanto em nossos deveres domésticos? Então. com Lúcifer. que momento triunfante será para todos os que foram fiéis e leais! Será vista no templo a arca do testamento na qual foram colocadas as duas tábuas de pedra. Deus está medindo vocês..

Cristo e Seus anjos lutaram contra dências com respeito às opiniões que ele Satanás e seus anjos. MCP1. era imen­ Mas se desviou de sua lealdade ao bendito samente amado pelos seres celestiais.)* se unissem a ele nessa rebelião deviam ser Ele [Lúcifer] trabalhou de maneira tão enga­ expulsos com ele. mas insinuava querer o sos. que só puderam ser tomadas provi­ Céu. Ele havia ocupado um elevado cargo bem do universo. e tem ganho o mundo para o ele desdenhava seguir a direção de Cristo. Muitos deles ginal. guerreando Satanás recusa obedecer. dominante e coercivo. Também pelejaram o dragão e seus anjos. ele e seus simpatizantes foram expul­ na mente dos anjos. seu estandarte de rebelião na Terra. direito de estar ali. White sobre 2Co 10:5. e seus 1087 . poderia Deus por mais tempo confiar a ele As pessoas passam a tentar seus semelhan­ honra e supremacia. Ele [Sata­ constantemente contra a causa da verdade nás] declarou que não podia se submeter ao e da justiça. cristãs se têm posto ao lado do primeiro O Pai decidiu o caso de Satanás e decla­ grande apóstata (ME1. sobre e único Soberano e caiu de seu estado ori­ quem exercia forte influência. que obedeceria apenas trar aos seres humanos. de confederados têm sido inimigos declara­ formando confederações (MCP1. as pessoas ligam-se entre si. nem mais se achou antagonista declarado de Cristo. 222). Mesmo as igrejas professadamente exaltado e amoroso Comandante deles. até que o Expulso do Céu. Como querubim ungido. A influência de uma mente sobre outra. e desde aquele ativa revolta. 28). com todos os que com ele sim­ tar os seres humanos da lealdade a Deus. dos de Deus em nosso mundo. houve guerra no Céu. foi expulso. e (Carta 114. Satanás Satanás se rebelou. Não Céu: a influência de mente sobre mente. não prevaleceram. Sob a influência des­ Desde esse tempo Satanás e seu exército ses sentimentos. rou que ele precisava ser expulso do Céu A influência de uma mente sobre outra por sua ousada rebelião. com inculcou depois que estas já haviam ama­ durecido na mente dos que as receberam toda a sua rebelião. Então houve guerra no nosa. 8. Satanás estabeleceu espírito de descontentamento maturou em o seu reino neste mundo. Lúcifer fora altamente exaltado. Todos os que simpatizaram com ele deram ouvidos a suas sugestões e acredita­ foram expulsos da presença de Deus. Então houve guerra no Céu. usou esse poder em sua obra de incutir o mal Então. santificada. Mas eles não prevale­ ceram. como apresentou às ordens de Deus. Assim. WHITE . Cristo e os anjos leais triunfaram. patizavam. Quando nas mãos dos que se opõem a Deus. 38). 1903). é igualmente forte para o mal. o seu lado. no Céu e possuía um trono radiante de luz. 23). com a parte que tes. tempo tem lutado incansavelmente para afas­ e Satanás. Satanás tem continuado a mos­ comando de Cristo.APOCALIPSE 12:7 O mal continuou a operar. Satanás se tornou um todavia. falsas representações de Cristo ao ouvir as palavras de Satanás e ao ver como e de Deus. estas hon­ Satanás são acariciados e exercem um poder ras lhe foram tiradas. Os fortes e corruptores sentimentos de ele ocupara no governo do Céu. pois estes estavam determinados a permanecer no Céu. ‘‘Houve peleja no céu. Ele guerreou pelo Usa o mesmo poder de que se serviu no domínio do Céu e perdeu a batalha. Os anjos bons choraram aos anjos. Plantou no céu o lugar deles" (Ap 12:7. e que todos os que (Ver Ellen G. denados a não mais serem reconhecidos Miguel e os Seus anjos pelejaram contra o dra­ nas cortes celestiais como quem tivera o gão. A rebelião vem a este mundo. con­ ram em suas palavras. expulsaram do Céu a Satanás e a seus rebel­ que é tão forte poder para o bem quando des simpatizantes (SG3.COMENTÁRIOS DE ELLEN G.

Então foi para sempre respondida a 17. mas Ele satisfez a justiça. porque amava a humani­ 12. O ser humano foi considerado no Calvário derrubou para sempre o poder como tendo valor suficiente para que Cristo acusador de Satanás perante o universo e Se sacrificasse por ele. Não nos é necessário obter força com um causa de sua própria condição irremediável mês de antecedência. Fp 2:6). 342). Esforcemo-nos fervorosa mente para grande compaixão. 1905). e os poderes do mal manifestarão sujeitar-Se a um sacrifício infinito (ME1. White sobre Is 59:13-17). dia (CD [MM 1995]. Apesar da persistente oposição de e quebrantado. Deus?” Cristo era Deus e. ofere7-9. devemos ir diariamente em busca de auxí­ entregou-se à sua obra com mais energia por lio. Então. Filho. Seu sangue em borbotões e Seu corpo dilacerado 19. condescendendo Aqueles que amam e guardam os mandamen­ em tornar-Se carne. ► vel das criaturas que Deus havia feito à Sua ver Ellen G. uma atitude de obediência. Satanás expulso pela morte de satisfazem as reivindicações da lei transgre­ Cristo. Satanás decidiu não poupar essencial à família humana (ME1. Sofreu na por meio da grande obra de Cristo ao dar a carne para que. como um dida e. 194. 1088 . 10. pelo sangue do Cordeiro e pela na cruz do Calvário. Ele põe uma ponte através do acusador dos irmãos no Céu. ljo 2:6. O Criador revelou-Se na pessoa do 16. e Deus pode Viu-se então que. 195). 313). Ver Ellen G. o plano da redenção estava sendo pecador. ele se preparou alcançar a norma colocada diante de nós. A obra-prima de Satanás (Ap 14:9pergunta: “Pode haver abnegação da parte de 12. Satanás sem a afeição do universo O segredo para vencer o pecado. assumiu a humanidade tos de Deus são detestáveis à sinagoga de e foi obediente até à morte. penitente). mediante Seu corpo ferido Sua vida. portanto. Hb 9:22). e a Ele ser humano pudesse ser levado à perdição. Sabendo que o impé­ silenciou suas afirmações de que a abnega­ ção era impossível a Deus e. (2Co 5:19. até que este pendeu a vencer. Poder para vencer (Dt 33:25. pudesse cobrir o indefeso Satanás. G1 6:14. com o corpo lacerado e palavra de nosso testemunho. seu ódio para com eles na máxima extensão O poder acusador é derrubado (Jo possível. em Seu Filho. assim. A expulsão de Satanás. 1908). Ao dar curso a sua ini­ Tornamo-nos vencedores ajudando outros mizade contra Cristo. não rio que ele havia usurpado lhe seria arreba­ tado no final. 341). SI 17.cendo-Se a Si mesmo como expiação. Na cruz. Ef 6:12. Satanás per­ mandamentos de Deus desperta em nós deu completamente as afeições do universo. White sobre Ez 28:15. e disse: não só levou os seres humanos ao arrepen­ “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pele­ dimento perante Deus pela transgressão da jar com os restantes da sua descendência. João previu o conflito entre a igreja 3:14-17. ver Ellen G. para aplicar todo tipo de engano pelo qual o Cristo conhece nossas fraquezas. dos do mundo. A guarda dos ferido e coração quebrantado. White sobre Ap 16:13dade. para que pudesse Satanás. Ver Ellen G. Ele odiava o homem porque Cristo Todos quantos queiram podem ser vence­ manifestara por ele um amor perdoador e dores. White sobre 2Ts 2:7-12).973 12:7 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA simpatizantes se agruparam ao redor deste lei (pois a quem Deus perdoa primeiro faz (Ms 78. foi efetuada abismo que o pecado produziu. Deus Se aceitar o serviço que é fruto desse espírito negara a Si mesmo. imagem. Devemos vencer dia a (SP3. dando-Se pelos peca­ (Carta 236. esforços para destruir o maior número possí11. Cristo remanescente e o poder do mal. A vitória alcançada por Sua morte executado.

277). White sobre Ap 12:3-6. 14. A mão perseguidora (Ap 14:912. ver Ellen G. as pessoas se transformarão em demônios. 1906). Po­ deres religiosos. de perda de propriedades e até mesmo da própria vida.APOCALIPSE os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus. White sobre Ap 3:5. 8. 4. Há apenas dois grupos de pessoas na Terra: os que estão sob a bandeira ensanguentada de Jesus Cristo e os que estão sob a ban­ deira negra da rebelião. Satanás verá na raça apóstata sua obra-prima do mal: homens que refletem sua própria imagem (RH. que está sendo invali­ dada pelas leis de homens (RH. 211). Os chifres semelhantes aos de cordeiro. Instrumentos satânicos tornaram a Terra um palco de horrores que linguagem alguma é capaz de descrever. Há uma força satânica impelindo o movimento domi­ nical. não deve permanecer calado neste tempo. Hb 9:11-14. O povo de Deus. Um palco de horrores (Ef 6:10-12). na transgressão de Sua lei. PC [MM 1965]. 2. De um lado está o Príncipe da Vida. Já estamos começando a ouvir a voz do dragão. 13-17. 1900). Símbolo singular. que guarda os manda­ mentos. 18:1-5). e serão revividas as mesmas cenas ocorridas no julgamento. eles próprios. O futuro à nossa frente. e que são instigados e dominados por Satanás. por seus atos mostra­ rão que têm o coração de dragão. 127). Ver Ellen G. Ver Ellen G. Mas. o príncipe das tre­ vas. 2Ts 2:3. 11. Até os homens que estão engajados nesta obra estão. Há diante de nós a perspectiva de travarmos uma guerra contínua. 01/01/1889. EF. Apenas dois grupos na Terra. cegos aos resultados que se segui­ rão ao seu movimento. mas ela está oculta. A profecia representa o protestantismo com dois chifres semelhantes aos de um cordeiro. 1089 . 22. O grande conflito que está sendo tra­ vado agora não é mera luta de homem conjj> tra homem. emblemas de inocência e mansidão. para defender­ mos a lei de Deus. as pessoas têm feito uma obra originada pelo homem do pecado. mas com fala semelhante à de um dragão. tendo sob seu comando os anjos caídos [citado Ef 6:12. rejeição e cruci­ fixão de Cristo. Aqui está um símbolo singular do surgimento e cresci­ mento de nossa própria nação. 11] (RH. 13:11 11. 13:11-17] (Ms 16. 20:12-15. Em Apocalipse 12 é apresentado o grande conflito entre os obe­ dientes e os desobedientes [citado Ap 12:17. expresso em seus dois princípios fundamentais: o republica­ nismo e o protestantismo (SP4. representam bem o caráter de nosso governo. WHITE . 10. como se aceitássemos a situação de bom grado. 13. agindo como substituto e penhor do ser humano. 14/04/1896). Guerras e derrama­ mento de sangue são levados a termo por nações que alegam ser cristãs. Satanás está executando seus pla­ nos de envolver a família humana na des­ lealdade (Ms 17. Os Estados Unidos são uma terra que tem estado sob o escudo especial do Onipotente. e aqueles que foram cria­ dos à imagem de Deus e formados para honrar e glorificar o Criador se torna­ rão morada de dragões. 06/02/1900. com risco de prisão. América sob escudo da Onipotência.” As forças das trevas se unirão a agentes humanos que se entregam ao controle de Satanás. White sobre Ap 17:13. 11-17. professando estar aliados ao Céu e declarando ter as característi­ cas de um cordeiro. do outro lado. Por cederem às influên­ cias satânicas. O desrespeito à lei de Deus tem produzido seus resultados certos. Dn 7:25. Deus tem feito grandes coisas por este país. CAPÍTULO 13 1.COMENTÁRIOS DE ELLEN G.

Sob a supervisão do inimigo. e têm o objetivo de desviar permanecer firme ao lado dEle. Todos de que ele é Deus. O homem do pecado. por às evidências que têm confirmado a verdade santificar o sétimo dia (Ms 135. A Palavra de Deus declara positiva­ descer do céu à terra. se possível. de maneira que até fogo faz Igreja e mundo em corrupta har­ monia.Está chegando o tempo em que o povo de para qualquer pessoa é apegar-se firmemente Deus sentirá a mão da perseguição. fará com que sejam fei­ lei. Os que renunciarem à verdade todos os milagres operados serão apresen­ tados a fim de que. Mar em justiça (MS. que cuidou em Espírito e do poder de Deus do que o que é manifestado por aqueles que guardam Sua « mudar os tempos e a lei e que sempre opri­ miu o povo de Deus. Procura de vista seu líder. Podem dizer: “Senhor. Provados pela imagem (Ap readquirir sua supremacia perdida. ver Ellen G. White sobre será decidido seu destino eterno [Citado Ap 13:11-17] (ME2. O professo mundo pro­ testante formará uma confederação com o estão em progresso movimentos que resulta­ homem do pecado. Ocorrerão eventos na história da Terra que cumprirão as predi­ rão em corrupta harmonia. da verdade e do dever. mas perderam sito de derrotar os planos de Deus. mostrando claramente futuro próximo haverá manifestações ainda que é o Deus dos deuses (Ms 135. 26/02/1885). e que 14:9-12). e a igreja e o mundo esta­ rão numa imagem à besta. Todo o povo de Deus deve os que demonstrarem sua lealdade a Deus. Haverá extraordinário predo­ besta. como foi ela dada na mensagem do falso dia de repouso. 15). O povo de Deus. colocar-se-ão sob o terceiro anjo. Eis que a grande crise vem sobre o mundo. A única esperança como o sábado de repouso receberão a 1090 ÒL6 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA . Satanás causou a mudança do dia de [Citado Mt 7:21-23]. [MM 1977]. 1902. porém. pois a respeito dele é dito: “E faz [MM 2005/1959]. à vista dos homens” mente que Sua lei será escarnecida e pisada (ST. agora permanecer firme na plataforma da observando Sua lei e recusando aceitar o verdade. O Senhor me mostrou claraos fogos da perseguição serão reatados por mente que a imagem da besta será forma­ meio das concessões oportunistas do cha­ da antes que termine a graça. podem mostrar os doentes que tenham menos força no mundo do que as são curados por meio deles e outras obras maravilhosas. cujo alvo é enga­ dia da semana. Está prestes Esta é a prova pela qual o povo de Deus a chegar o tempo em que Satanás operará milagres para confirmar as pessoas na crença tem de passar antes de ser selado. 14. 14. e afirmar que têm mais do leis humanas. 1902. Ap 16:13-16. 181). 14. Estes podem profes­ repouso na esperança de realizar seu propó­ sar ser seguidores de Cristo. 14-17. e o Senhor da obediência. Num atuará em seu favor. Mt 7:21-23). 291). fazer com que os mandamentos de Deus Senhor!”. ções das profecias referentes a estes últimos As Escrituras ensinam que o papado deverá dias (RH. FV mais marcantes desse poder operador de milagres. os próprios de origem celestial e aceitarem o domingo eleitos sejam enganados. grandes sinais. Mas suas obras são feitas sob a supervi­ tas leis que exijam a observância do primeiro são do inimigo da justiça. 367. 81). Já estão sendo feitos preparativos e mínio da iniquidade. 23/04/1889). deve nar as pessoas. Preparativos para a imagem da pelo mundo. Isso será a mado mundo protestante (ME2. 368). pela qual (2Ts 2:7-12. 13. Milagres ante os nossos olhos grande prova para o povo de Deus. Todos os quadros agradáveis e estandarte do Senhor e receberão o selo do Deus vivo.

Aproxima-se O decreto impondo a veneração deste dia abrangerá o mundo todo (Mar [MM 1977]. Se essas atra­ o Estado usar seu poder para promulgar ções. dia comum tido de exaltar o dia de repouso idolátrico. Em vários locais o poder civil está Estados Unidos]. dado ao mundo como memorial da criação. Mar [MM todos que. por meio de atos legislativos. White sobre 2Ts 2:3. 1977]. Até que sejam boas e muitas em posição de autoridade convencidos da verdade e pisem nas evidên­ terão oportunidade de saber de fato o que é a cias dadas para esclarecê-los. quando da música e da exibição exterior. Quando se recusarem a adorar esse falso dia de as igrejas protestantes se unirem com o repouso. A lei de Deus invalidada.* dia da semana e o coloquem no lugar do lir a consciência. O primeiro dia da semana. Mas aqueles que conhe­ sétimo dia. Sendo que um povo não se ajoelhará diante da imagem nem receberá a marca da retirará deles Sua graça (Carta 7. fronte. ram a marca da besta.APOCALIPSE 13:16 976 Provações e perseguições sobrevirão a marca da besta (Carta 11. A força é o último recurso de toda falsa religião. O Senhor está traba­ lhando com eles. O artifício final (ver Ellen G. 17. 06/05/1897). WHITE . pois Deus aceita apenas o serviço voluntário (RH. nuará a fazê-lo. falhassem em fazer os homens ado­ igreja. O papado tem exercido seu poder para compelir os homens a lhe obedecer. 15/04/1890). poder secular para sustentar uma falsa reli­ gião por cuja oposição seus ancestrais supor­ como o rei de Babilônia tentou com o poder taram a mais feroz perseguição. ver Ellen G. mas se colo­ cará ao lado da verdade porque é a verdade. o artifício de Satanás receberá cem a verdade temerão ceder aos poderes das trevas. 1091 . o tempo em que a lei de Deus. Quando o legis­ lativo formular leis que exaltem o primeiro haverá opressão e uma tentativa de compe. De forma limitada. E este o plano de Satanás nem para a observância do dia de repouso para invalidar o dia instituído por Deus e genuíno. 15/04/1890). A história se repetirá (Dn 3:1-berá a marca da besta na mão direita ou na 18. 15-17.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Foram rito que foi manifesto pelos servos de Deus no conflito com o paganismo (ST. Deus tem um povo que não rece­ o acabamento final (RH. White sobre ljo 2:18).. Apostasia e a paciência de Deus. imporão a lei dominical. 1895). inventadas por homens inspirados por os decretos e sustentar as instituições da Satanás. e conti­ ruína nacional (ST. Assim será apostasia nacional que só poderá acabar em hoje. Precisamos ter o mesmo espí­ Há muitos que nunca tiveram a luz. e línguas e por trás e não fosse o principal articulador. 22/03/1910).. Apostasia e ruína nacional. Será exaltada a falsa reli­ Não foi feita manobra nenhuma no sen­ gião. A todas as nações. que não possui nenhuma san­ tidade. [. 4). enganados por seus mestres. besta na fronte ou na mão. de reavivar a observância do domingo por meio de trabalho. será levantado como o foi a imagem de legislação. povos se ordenará que venerem esse dia de Mas a consciência não deve ser compelida repouso espúrio. assim como nação. as furiosas chamas da fornalha mado uma imagem ao papado. 162). não os deixou entregues Deus criará uma situação na qual pessoas aos seus próprios caminhos. o Senhor não verdade. e haverá uma estavam prontas para consumi-los. Os governantes de nossa falando com a voz de um dragão. 1890. será invalidada em nosso país [os 212). 16. então a América protestante terá for­ rar a imagem.] A história se repetirá. em obediência à Palavra de Deus. trazendo assim grande perigo o rei pagão falou aos cativos hebreus. em que Satanás não estivesse em Babilônia. em sentido especial. e não recebe­ Autoridades vão ouvir (Ap 14:9-12). A princípio é tentada a atração. ele já foi promul­ gado.

CT [MM 2002]. santo e imaculado e que praticou só o bem em nosso mundo foi tratado como vil criminoso e condenado à morte. 327). White sobre Ap 7:2. Decretos humanos e leis elaboradas por agentes satânicos. mas esse tempo ainda não veio (EF. White sobre Ef 4:30). A observância do domingo não é ainda o sinal da besta.14:1 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA justamente diante de nós. Seu povo também será odiado por ser obediente aos mandamentos de Deus. sob o pretexto de bondade e restrição ao mal. 135). que não encontra uma única palavra de autori­ dade nos oráculos de Deus (RH. Os peca­ dos do mundo terão chegado até ao Céu quando a lei de Deus for invalidada. enquanto os santos mandamentos de Deus são des­ prezados e calcados aos pés. ver Ellen G. em seu lugar. 3). Os rei­ nos têm-se confederado para sustentar a instituição de um falso dia de repouso. O homem do pecado tem trabalhado com notável per­ severança para exaltar um dia de repouso espúrio. Desprezo pelo Legislador. e a apostasia nacional será seguida pela ruína nacional (RH. Ao exaltar uma instituição humana acima da instituição ordenada por Deus. O grande conflito está . 225). Eles aceita­ ram o dia repouso espúrio. a lei de Deus será. 22/03/1910). por mais irrepreensível que seja sua vida. ou seja. invalidada em nosso país. eles mostram desprezo pelo grande Legislador e recusam Seu sinal ou selo (RH. Vemos um mundo corrompido por seus habitantes. Ver Ellen G. e o desleal mundo protestante tem-se maravilhado após a besta e chamado a obediência ao sábado instituído por Yahweh como deslealdade às leis das nações. traz o nome de seu autor. Assim como Cristo foi odiado sem motivo. e não o será até que saia o decreto compelindo as pessoas a venerarem esse falso sábado. A instituição de cada um dos dias de repouso. 4). Todos os que demonstram sua lealdade pela obediência à lei de Yahweh devem estar preparados para serem presos e levados perante conselhos que não adotam como norma a elevada e santa lei de Deus (Mar [MM 1977]. 3. em seus conselhos legislativos. 193). 06/02/1900. CAPÍTULO 14 1-3. que Satanás tem exaltado como sinal de sua autoridade. Mar [MM 1977]. 177). Preparados para injustiças. para todos os efeitos. Ez 9:4. seu caráter. serão exaltados. 18/12/1888. A questão do sábado será o ponto con­ troverso no grande conflito final em que o mundo inteiro desempenhará um papel (EF. Estamos vivendo num solene período da história terrestre. Mas Deus colocou Seu selo sobre esta Sua orde­ nança real. Chegará o tempo em que esse dia será a prova. um sinal indelével que mostra a autoridade de cada um deles. Os seres humanos têm honrado os princípios de Satanás acima dos princí­ pios que governam os Céus. impondo a observância do domingo e empregando o poder opressivo contra os que guardam o sábado do sétimo dia. e limpo. Seus discí­ pulos só podem esperar tratamento seme­ lhante. quando o sábado do Senhor for jogado ao chão e pisado. 224. uma instituição do papado através da mão forte da lei do país. 1-4. A grande decisão a ser feita agora por toda pessoa é se receberá a marca da besta e sua imagem ou o selo do Deus vivo e verdadeiro (ST. A marca da besta ainda não apli­ cada. e as pessoas forem compeli­ das a aceitar. Quando nossa nação. Vivendo num tempo solene (2Ts 2:3. Se Aquele que era puro. A questão está diante de nós (Ap 7:2. 05/11/1889). tanto o verdadeiro quanto o falso. •« 1092 977 para o povo de Deus. promulgar leis para coagir a consciência das pessoas no tocante a seus privilégios religiosos. Um sinal do caráter (Ap 7:2-4.

O povo que segue o Cordeiro rer como o realizar. 9-12. tendo na fronte escrito o Seu de Deus hão de sem dúvida. formado dentro de si como a esperança da gló­ Os anjos celestiais conduzem essa busca.O povo de Deus deve fazer isso aqui mesmo. as quais devem ser sempre a Cristo intermitente ou caprichosamente. Devemos as está conduzindo. tremor. ver Ellen os ajudam espiritualmente. Mas. Só havemos de seguir o Cordeiro nos átrios Cristo diz que haverá na igreja pessoas que celestiais. ljo 2:6). WHITE . O segui-Lo apresentarão fábulas e suposições. “Que está escrito na lei? Como desenvolvendo nossa salvação com temor e lês?” (ME1. deviam se lembrar de que eram se na obra de salvar os que estão prestes filhos e filhas de Deus e que deviam ter Cristo a perecer. um povo que segue o Cordeiro aonde quer Cristo formado na alma. Não devemos seguir enobrecedoras. nome e o nome de Seu Pai. dade maravilhosa. tais como: Que G. 16. a vós Estavam cheios da luz e da glória do Santo. Devemos decidir segui-Lo. se O seguirmos aqui. Esses Porque tiveram de se colocar. conservadas no depósito da mente. ções como sendo subordinados aos interes­ Não precisamos esperar até que seja­ ses eternos (RH. e é requerido de todos os que creem na ver­ Os interesses eternos são supremos. saber em breve. diante do mundo todo e aqui na Terra. Não é plano d Ele que segui-Lo mesmo sofrendo por Sua causa. 13/07/1897). 174. Deus efetuará em nós tanto o que­ 4. precisamos nos separar de veito espiritual. colocar nosso caso suprema importância.APOCALIPSE 14:4 Esta passagem bíblica apresenta o caráter do supõem. 1093 . os 144 mil. Não é Sua vontade que eles se metam 1903). as pessoas apanham esta e aquela teoria. Ele tem os Seus milhares que não foram destacados de maneira tão particular? dobraram os joelhos diante de Baal. com quatro mil? Isto. dade presente que sejam espiritualmente Aqueles que têm na fronte o selo do Deus ativos. ver Ellen G. Enquanto estivermos respondida. 1888). para então seguir a Cristo. segundo a Sua boa von­ (1 Pe 2:21. João viu um pessoas vão constituir os cento e quarenta e Cordeiro em pé sobre o monte Sião e. Eles portavam o Meus irmãos e irmãs. 175). as verdades que Deus vos tem dado. e ela foi claramente nas mãos de Cristo. para que possam se unir aos anjos infinito considerarão o mundo e suas atra­ nessa obra. apreciai e estudai sinete do Céu. prontos para empenharessa oposição. 19/03/1889). a qual não é ensinada na Palavra de povo de Deus nestes últimos dias (Ms 139. com uma ver­ estarão com Ele em pé no monte Sião. White sobre Ap 7:4-17). mos trasladados. Quando apenas quando é para nossa vantagem. como um re­ que não lhes é necessário saber. confiante. eles têm de estar revestidos receber sua oposição. e a vossos filhos. Enquanto recebiam de toda a armadura. seu pastor. ria (Ms 13. em discussões acerca de questões que não O sinete do Céu (v. “Que farei para herdar a vida toda iniquidade. Esta é a pergunta de caminho mau e. Por que eles que vá. A identidade dos 144 mil (2Tm 2:14. O Senhor tem na Terra tade (RH. Precisamos abandonar todo eterna?” (Lc 10:25). White sobre Ap 16:13-16). aqueles que forem os eleitos Ele. e di­ Seu povo apresente alguma coisa que eles zendo a cada passo: “Ainda que Ele me mate. Deus. Deus não banho segue. Na vida diária quando são curiosas de saber alguma coisa devemos seguir Seu exemplo.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. inspiradoras e mandamentos agora. Não gasteis o tempo bus­ Se queremos ter a imagem e a inscrição de cando saber aquilo que não vos será de pro­ Deus sobre nós. Refletiam a imagem de Deus. quando no Céu depende de nossa observância dos Deus deu verdades grandes. então.

o revelador. isto é chamado de sua fornicação. segundo e terceiro anjos. 1094 . Ao bus­ carmos ser semelhantes a Ele e ao depositar nossa vontade em conformidade com a Sua. 247). White sobre 2Ts 2:7-12. pretendia provar que não somente era igual a Deus. ao passo que a porta se fecha para os que não querem entrar. Divorciaram-se de Deus ao se recusarem receber Seu sinal. 5. Mas o pro­ feta vê um grupo de pessoas que não estão adorando a besta. e as men­ sagens dadas a João. Estes anjos representam aqueles que recebem a verdade e. Os habitantes do mundo. Sua mão ainda está estendida para salvar. Esta passagem logo será entendida em todo o seu alcance. estamos glorificando a Deus (Ms 16. White sobre Ap 10:1-11. 12/04/1898. colocando o primeiro dia da semana onde deveria estar o sétimo. havemos de revelá-Lo (RH. santificando esse dia e sepa­ rando-o de todos os outros como consagrado a Ele. Deus fez o mundo em seis dias e descan­ sou no sétimo. Deus denun­ cia Babilônia porque “tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição. Por que foram dadas as men­ sagens de Apocalipse 14? Porque os prin­ cípios das igrejas se tornaram corruptos. assim." Isto significa que ela desconsi­ derou o único mandamento que aponta para o Deus verdadeiro e derrubou o sábado. Deus tem uma controvérsia com as igre­ jas de hoje. o memorial divino da criação. ARC). os que guardam os mandamentos de Deus e a té em Jesus" (Ms 92. Ver Ellen G. Na Palavra de Deus. [Citado Ap 14:6-10. Seu coração de misericórdia se comove. Apocalipse 14 é um capítulo do mais pro­ fundo interesse. Assim. O tem­ po dos destruidores juízos divinos será um tempo de misericórdia para os que ainda não tiveram oportunidade de aprender que é a verdade. 13/10/1904). Cristo virá segunda vez com poder para salvar. Embriagados com o vinho de Babilônia (Dn 7:25. Este poder. assentando-se no templo de Deus e ostentando-se como se fosse o pró­ prio Deus. 8. Tendo em vista preparar os seres humanos para esse evento. White sobre Ap 18:1-5). abrem o evangelho diante do mundo (VA. Será acolhido grande número de pessoas que nestes úl­ timos dias ouvirão a verdade pela primeira vez (Este Dia com Deus [MM 1980]. torná-Lo conhecido. mudou o dia de repouso. 1904). Qual­ quer que seja a maneira em que revelemos o Pai ou o Filho. ver Ellen G. Dar glória a Deus. A prática de Sua vida deve ser a prática da nossa. 2Ts 2:3. Milhares aceitam a verdade. Elas estão cumprindo a profecia de João: “Pois todas as nações têm bebido do vinho do furor da sua prostituição" (Ap 18:3). serão repe­ tidas com clareza (RI I. Não têm o espírito do verdadeiro povo de Deus observador dos mandamentos. E o mundo pro­ testante adotou este filho do papado. O Senhor olhará ternamente para eles. exaltando-se acima de Deus. Ele enviou as mensagens ► do primeiro. mas que esta­ ria acima de Deus. com poder. ljo 2:18). LC [MM 1968]. 7. 4. Mas o homem do pecado. para que fosse observado por Seu povo durante todas as suas gerações.14:5 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 978 nEle esperarei” (Jó 13:15. Dar glória a Deus é revelar o caráter d Ele por meio do nosso e. consi­ derando-o sagrado. 6-12. 298).] Aparentemente o mundo inteiro é cul­ pado de receber a marca da besta. 1890). ao darem sua sanção a um falso dia de repouso e ao calcarem a pés o sábado do Senhor. As igrejas se transformaram naquilo que é descrito em Apocalipse 18. Ele declara: ‘Aqui está a perseverança dos santos. cuidou em mudar os tempos e as leis. Logo será entendida (ver Ellen G. 161). e que não receberam sua marca na fronte ou na mão. Pessoas leais (Ap 18:1-5). Identificando os três anjos.

17). Ela é representada como sendo dada em "grande voz”. 1-4). 1900). Cientes de que não há uma só palavra na Bíblia que mostre ser o domingo outra coisa além de um dia comum de trabalho. A mensagem do terceiro anjo deve ser considerada da maior importância. diante dos san­ tos anjos e na presença do Cordeiro. A mensagem do terceiro anjo foi enviada ao mundo. 2Ts 2:7-12). Tudo agora está em jogo. O mistério da iniquidade (Ap 18:1-8. os juízos pronun­ ciados contra os desobedientes cairão tam­ bém sobre nós. 15-17] (Ms 88. Questão de vida ou morte. Na questão da grande disputa. e os que rece­ bem o selo do Deus vivo. A verdadeira questão no con­ flito final (Ap 13:11-17.. 18:1. formam-se dois grupos: os que adoram “a besta e a sua ima­ gem”. 123). Advertência contra a marca (Ap 13:16.” [. do cálice da Sua ira. recusando-se a guardar o sábado que Deus chama de “Meu santo dia”. preparado. Esta men­ sagem [terceira] engloba as duas mensa­ gens precedentes.. 209).. A terceira mensagem angélica cresce em importância ao nos aproximarmos do fim da história da Terra. Se recebermos esta marca em nossa fronte ou em nossa mão. com o poder do Espírito Santo. Acerca de todos aqueles que recebem essa marca.979 COMENTÁRIOS DE ELLEN G. E do interesse de todos que compreen­ dam o que é a marca da besta e como podem escapar das terríveis ameaças de Deus. 133). WHITE .APOCALIPSE beberam cio vinho do furor da sua prostituição (Carta 98.. que têm "escrito na fronte [. Is 58:1214). Este não é um sinal visível (ST. e será ator­ mentado com fogo e enxofre. isto é. Receber esta marca significa tomar a mesma decisão que a besta e advogar as mesmas ideias que ela.. vocês consen­ tirão em receber a marca da besta e recusa­ rão o selo de Deus (Mar [MM 1977]. EF. 13/07/1897).] o nome” do Pai. Deus diz: "Também esse beberá do vinho da cólera de Deus. Quando ocorrerá isto? Quando vocês obedecerem ao decreto que lhes ordena deixar de trabalhar no domingo para adorar a Deus. (. 1900. O que é a marca da besta? João foi convidado a contemplar um povo distinto dos que adoram a besta ou a sua imagem pela observância do primeiro dia da semana. então 14:9 vocês receberão a marca da besta. Ela é uma questão de vida ou morte. 01/11/1899). reve­ lando o sábado do quarto mandamento e mos­ trando que não há fundamento na Palavra de Deus para a observância do domingo. 9-12. e se mesmo assim vocês se apegarem ao falso dia de repouso. e recebem sua marca. White sobre Ap 12:17. A impres­ são causada por esta mensagem será pro­ porcional ao fervor e à solenidade com que for proclamada (Ms 16.) Deus me apresentou os perigos que amea­ çam aqueles a quem foi confiada a sagrada obra de proclamar a terceira mensagem angé­ lica. em direta oposição à Palavra de Deus. [Citado Ap 13:48.] Se a luz da verdade é apresentada.] Este capítulo todo é uma revelação do que seguramente ocorrerá [citado Ap 13:11. 1897). A observância desse dia é a marca da besta (TM. Por que os homens não estão interessados em saber o que constitui a marca da besta e da sua imagem? Ela está em contraste direto com o sinal de Deus. sem ► mistura. Não é um sinal visível (v. ver Ellen G. 10. Precisam pesquisar as Escrituras dili­ gentemente para que possam aprender como 1095 . Eles devem se lembrar de que esta men­ sagem é da máxima importância para o mundo todo. A questão do dia de repouso será o tema de controvérsia no grande conflito em que o mundo todo tomará parte.. Mas o selo do Deus vivo é colocado sobre aqueles que conscien­ temente guardam o sábado do Senhor (RH. advertindo as pessoas contra a recepção da marca da besta ou da sua imagem na fronte ou na mão. [Citado Ex 31:12-17].

Quando vier a prova. 12. que. aqueles que. Aqueles que. O primeiro dia da semana não tem uma só partícula de santi­ dade. Êx 31:13-17. na Terra. saibam que é chegado o tempo para Deus atuar. O tempo de prova esclarece a ques­ tão. Quem são esses? O povo que leva o nome de Deus. 29. 1902). Aqueles que guardam os mandamentos de Deus e têm a fé de Jesus são objeto da ira desse poder [citado Ap 18:1-8] (Ms 135. Assim são distinguidos dos desleais. 1900). se esforça para anular os pro­ pósitos de Deus. desta forma. Ap 7:2. White sobre Gn 6:17. A santificação do Espírito assinala a diferença entre os que têm o selo de Deus e os que guardam um dia de repouso espúrio. Quando esta substituição se tor­ nar universal. 16. Quem são eles? Os que guardaram os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. para falar e agir como Deus. E produto do homem do pecado. que desempenhará uma parte tão importante nas cenas finais da história da Terra. conti­ nuarem a considerar esse dia como santo receberão o sinal do homem do pecado. Haverá cada vez mais ostentação externa por parte das potências mundanas. depois de terem ouvido a verdade. para parecer alguém que tem o direito de con­ trolar a consciência de seres humanos. 4). Deus Se revelará. A substitui­ ção do verdadeiro pelo falso é o último ato do drama. 10.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA guardar-se contra o mistério da iniquidade. será mostrado cla­ ramente o que é a marca da besta. Apocalipse 18 fala da Babilônia mística. Cada um dos dias de repouso instituídos traz o nome de seu autor. 1-4. seres humanos têm exaltado uma falsa norma em completa oposição ao decreto de Deus. um sinal indelével que mostra a autoridade de cada um. A marca de distinção (v. Deus designou o sétimo dia como seu dia de repouso [citado Ex 31:13. 1096 086 14:10 . Estamos nos aproximando do fim da histó. testificaram de sua lealdade a Ele. Aqueles que desejam ter o selo de Deus em sua fronte devem guardar o sábado do quarto mandamento. Ele Se levantará em Sua majestade e sacudirá terrivelmente a Terra. O último ato do drama. 16]. 224. 343). Satanás está fazendo esforços desesperados para se mostrar como sendo Deus. 260). mostrando claramente a linha de demarcação entre os que guardam os mandamentos de Deus e os que os calcam a pés. 17.« ria da Terra. Deus apresentou a João o caráter ímpio e a influência sedutora daque­ les que se distinguiram pela perseguição a Seu povo. Quando as leis humanas forem exaltadas acima das leis de Deus. Sob a juris­ dição do homem do pecado. O povo que leva o nome de Deus. Ver Ellen G. Sob dife­ rentes símbolos. Ela é a observância do domingo. 23/04/1901). 2Ts 2:3. A obra do Espírito Santo é convencer o mundo do pecado. 3. que aceitaram uma instituição de natureza humana em lugar do verdadeiro sábado. A observância do dia de repouso divino é um sinal de distinção entre aquele que serve a Deus e aquele que não O serve (RH.22. 13:13. Mt 27:21. quando os poderes da Terra qui­ serem obrigar as pessoas a guardar o pri­ meiro dia da semana. Assim é traçada a distinção entre os leais e os desleais. Carta 12. Sairá do Seu lugar para punir os habitantes do mundo por sua iniquidade (Mar [MM 1977]. O mundo só pode ser advertido ao ver que aqueles que creem na verdade são santifi­ cados por meio da verdade agem de acordo com princípios elevados e santos. da justiça e do juízo. que caiu de sua elevada posição para se tornar um poder perseguidor. que cuidaria em mudar os tempos e as leis (EF. os que têm o Crucificado como seu Salvador (NAV [MM 1962]. Ele se esforça com todo o seu poder para colo­ car uma instituição humana no lugar do santo dia de repouso de Deus.

WHITE . Demonstra que considera a Palavra de Deus como estando acima da palavra de homens. para intervires. completei a carreira. mostram ser súditos fiéis. pois é precisamente isso que nos deverá fazer orar de todo o cora­ ção e com fervor: IJá é tempo. 8). Com Paulo. estaria derivando minha fé de uma representação falsa da verdade ou das Escrituras? Todo aquele que se apega a uma aliança divina e eterna. 150). 1097 . João descreve outra cena. Ml 3:18). Que ninguém ceda à tentação e se torne menos fervoroso em seu apego à lei de Deus devido ao desprezo com que ela é considerada. 08/06/1897. vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso. quando um testemunho inabalável. se recusarem a arrepender-se de suas transgressões compreenderão o resul­ tado da desobediência. Aqueles que. Senhor. Fidelidade cresce na emergência. O amor dos fiéis aumenta em face do desprezo à lei por parte do mundo (Ms 163. Quando a lei de Deus for grandemente ridicularizada e levada ao maior desprezo. liga-se à áurea corrente da obediên­ cia. Já agora a coroa a coroa da justiça me está guardada. feita e apresentada a nós como sinal e marca do governo de Deus. 127. 134). Precisamos indivi­ dualmente perguntar: Ao observar um dia de repouso. pois a Tua lei está sendo violada" (SI 119:126). O sinal da obediência é a observância do sábado do quarto mandamento. Em Apocalipse 14. 1897). e esse sinal é a guarda do Seu santo sábado (LC [MM 1968]. “Então. Os resultados naturais da velhice se fazem notar em sua debilidade. acei­ tando o sinal de Deus. 1899). morrem no Senhor" (EF. ■«* colocarem-se resolutamente em defesa da fé confiada aos santos. 14:13 É tempo de lutar! (SI 119:126. entre o que serve a Deus e o que não o serve” [Ml 3:18]. O desprezo mostrado para com a lei de Deus só os faz revelar mais decidida­ mente ainda seu amor por essa lei. 291). FV [MM 2005/1959]. [Citado Ex 31:12-17]. Quando os heróis forem mais neces­ sários. que entregaram o coração a Deus e estão decididos a obedecer-Lhe. guardei a fé. 3. Aqueles que se arrependem da transgressão e se voltam à lealdade.APOCALIPSE O que é o sinal de Deus? (Êx 31:13— 17).COMENTÁRIOS DE ELLEN G. não é por causa do desprezo geral que me tornarei um traidor. Deve haver um sinal aposto ao povo de Deus. O sinal do santo sábado (Ap 7:2. Portanto. Se as pessoas observarem o quarto mandamento observarão todo o restante (TM. O selo de Deus está nelas. 223). Leais a quem? Deus declarou que tem muito significado o fato de alguém descartar a Palavra do Deus vivo e aceitar as afirma­ ções daqueles que procuram mudar os tem­ pos e a lei. A verdadeira obser­ vância do sábado é um sinal de lealdade a Deus (Ms 63. uma vez que Deus será grandemente glori­ ficado e honrado pela minha lealdade. Ele vê um povo cuja fidelidade e lealdade às leis do reino crescem em situações de emer­ gência. e o amor de Deus como sendo preferível ao amor humano. Mas elas creem em Deus. Deus honra os idosos fiéis (2Tm 4:7. as quais se encontrarão entre aque­ les a cujo respeito o Senhor disse: “Bemaventurados os mortos que. desde agora. nobre e integro devia sair de seus lábios? “Amo os Teus mandamentos mais do que o ouro. será a hora de lutar (RH. da qual cada elo é uma promessa. eles podem dizer: "Combati o bom combate. Neste mundo vivem pessoas que passaram dos noventa anos de idade. então é tempo para todos os fiéis seguido­ res de Cristo. 13. prontos a fazer a Sua vontade e a obede­ cerem os mandamentos. em face dessas especifi­ cações. e o Senhor as ama. O quê?! Deveriam os adventistas do sétimo dia afrouxar sua devoção quando suas capacidades e faculdades deviam estar ao lado do Senhor. mais do que o ouro refinado" (SI 119: 127). Ez 9:4).

entrem na cidade. Satanás e seus anjos descerão com grande poder. Como eles têm estado em constante conllito e obtido experi­ ência nos melhores métodos de engano e com­ bate. A crise está bem à nossa frente. 3. ver Ellen G. Viu a terra movida de seu lugar e montanhas transportadas para o meio do oceano. 17:13. e. Todos os que se encontram do Seu lado têm o Seu selo. Armagedom às portas (Ap 13:13. não capitularão na última grande contenda sem uma furiosa luta. O cântico final de vitória (Êx 15:1-19. com . 19:11-16. Devemos estar bem despertos. Há apenas dois grupos de pessoas em nosso mundo: as que são leais a Deus e as que estão sob a bandeira do príncipe das trevas. João [. uma harpa dourada! Todo o Céu se enche com preciosa música e com cânticos de louvor ao Cordeiro. Dois grandes poderes opostos são revelados na * última grande batalha. De um lado está o Criador dos céus e da Terra. Viu as taças da ira abertas. Cenas de estupendo interesse estão precisamente diante de nós (Mar [MM 1977]. 315). Is 26:2). CAPÍTULO 15 2. 142). 14. mas também a todos quantos amam a Sua vinda. 14-16.] O poder do Espírito Santo deve estar sobre nós.. Será tra­ vada a batalha do Armagedom. em suas mãos. Eles são obedientes a Suas ordens. fome e morte vindo sobre os habitantes da Terra (CT [MM 2002]. Dt 31:30-32:44. as quais se abrem em suas dobradiças resplandecentes para que os povos que guardaram a Sua Palavra . Ainda ocorrerão diante de nós solenes acontecimentos. e a pestilência. 14. e prodí­ gios da mentira para enganar os que habitam sobre a Terra.. reto juiz. Ele viu exércitos dispostos para a batalha e pessoas desmaiando de terror. tendo azeite em nos­ sas vasilhas e lâmpadas. Que cântico será aquele quando forem reuni­ dos os resgatados do Senhor diante das por­ tas da santa cidade. se possível.. Salvos. branco e puro (EF. White sobre Ap 5:11). Mas isso irá paralisar as energias daqueles que têm o conhecimento da verdade? E a influência dos poderes enganadores tão forte que sobrepu­ jará a influência da verdade? Em breve será travada a batalha do Armagedom.os Seus mandamentos . como as virgens prudentes. será derramada uma taça após a outra sobre os habitantes da Terra. O mundo inteiro estará de um lado ou do outro da questão. me dará naquele Dia. White sobre Ap 7:1-3). e não somente a mim. e esse dia não deverá surpreender nenhum de nós adorme­ cido. cujas ondas rugiam revoltadas. até os escolhi­ dos. João testemunha os terrores finais (Ap 6:13-17. [. 13-16. Soará uma trombeta após a outra. sinais. tendo-se fortalecido durante séculos. Dois poderes opostos (Ef 6:12. Toda expressão do mal há de lançar-se em intensa atividade. eternamente salvos. conduz os exércitos do Céu mon­ tados em cavalos brancos e vestidos de linho lino.] foi testemunha das terríveis cenas que ocorrerão como sinais da vinda de Cristo. 251). Anjos maus unem seus poderes a homens maus. e a coroa dos vencedores seja colocada na cabeça de cada um e. ver Ellen G. Mt 24:7). Do outro lado está o príncipe das trevas.. Aquele em cuja vestimenta está escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.” Há muitos cujos cabelos grisalhos Deus honra porque eles combateram o bom combate e guarda­ ram a fé (Carta 207. CAPÍTULO 16 1098 982 1-21. SI 46:1-3.15:2 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA a qual o Senhor. 255). 1899). e o Capitão do exército do Senhor estará à frente dos anjos do Céu para diri­ gir a batalha. no reino da gló­ ria! Ter uma vida que se compara com a vida de Deus essa é a recompensa (ViC.

18:1-5. Confederação maligna (Ap outra pessoa no mundo (Ms la. O enganador de todas as nações Deus. por meio da (EF. final (Ap 12:12). que. Precisamos estudar samento. Satanás reúne aliados para a batalha atração exterior e da exibição suntuosa.como o fez Satanás a nossos primeiros pais. pois falácias. con­ for iluminada com a glória do anjo de tra a liberdade de adorar a Deus de acordo Apocalipse 18. WHITE . O ceticismo impera em toda parte. achava-se escrito um para “a peleja do grande Dia do Deus Todo. 14. despertarão do sono. um poder que. Satanás também está arre­ vestirá dos mais elaborados sinais de auto­ gimentando suas forças do mal. Mas a Providência poder e a autoridade que possuem. 1899). Nessa peleja. 13." Assim divina tem uma parte a desempenhar na é manifestado o mesmo poder arbitrário e batalha do Armagedom. a fim de serem treinados dora. 393). giosas dos romanistas. O poder que tem a mais profunda o Espírito de Deus está gradualmente Se reti­ corrupção interna fará a maior exibição e se rando do mundo.] 1099 . uma grande harmonia. Princípios fundamentais O protestantismo. 1890). uma confederação o derramamento da sétima taça. mento do sábado o grande Legislador Se os que beberam do vinho da fúria da sua identifica como o Criador dos céus e da Terra (ME3. quando no pas­ do Deus vivo entrarão em combate (Mar sado perseguiu os que ousaram recusar conformar-se aos ritos e cerimônias reli­ [MM 1977]. Anjos destrui­ e todo o mal àqueles que se opõem a suas dores estão iniciando a obra de vingança. o sábado do quarto mandamento será tulo 17 do Apocalipse é predita a destrui­ ção de todas as igrejas que se corrompem o grande ponto em litígio. “E oferecem à besta o res do mal não darão por encerrado o con­ flito sem uma peleja. Os exércitos de Deus em combate (Ap 18:1). prostituição. “Na sua fronte. 392. pois no manda­ pela devoção idólatra ao serviço do papado. No capí­ tataram da lealdade à lei de Yahweh. Os anjos já estão cingidos. e os exércitos manifestado pelo papado.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. A Bíblia afirma claramente que isso “aos reis do mundo inteiro”. embora serão revelados. os elementos religiosos. 250). a Poderoso”. bons com os critérios da consciência. um mistério: Babilônia. 2Ts 2:7-12).APOCALIPSE 17:13 os que escolheram a apostasia e a rebelião Assim é representado o poder papal. fala com voz de dra­ A fé dos membros da igreja será testada indi­ gão. Os pode­ de forças satânicas. com todo engano da injustiça. dirigindo-se ridade. 255). estar aliado com o Céu. “Têm estes um só pen­ 14-17. 185). todos os poderes corruptos que apos(Ap 13:11-17. Satanás deve fazer poderosos Mãe das Meretrizes e das Abominações da esforços para obter a supremacia no último Terra” (Carta 232. A impiedade cresce livremente.nome. e decisões serão tomadas professe ter a índole e o espírito de cordeiro e com respeito a eles. [Citado Ap 17:1-4. 13:11-17. esperando a ordem de Deus para derramar todo o bem àqueles que recebem sua marca suas taças de ira sobre o mundo. em oposição ao povo de 1-5. que foi e maus. Na peleja a ser travada nos últimos dias CAPÍTULO 17 estarão unidos. prometendo-lhes. a Grande. Ele é impelido por um poder que vem vidualmente como se não houvesse nenhuma de baixo (Mar [MM 1977]. O tempo atual é solene e engana todas as nações. terrível para a igreja. ajuntando-os cobre uma perversidade corrupta e engana­ sob sua bandeira. Quem é que dará seu reino a esse poder? grande conflito.” Haverá um laço de união universal. Quando a Terra opressor contra a liberdade religiosa. 249. 16:13-16).

À medida que a terceira mensa­ 1977]. crida e Não se deve esperar pela chuva posta em prática. À atenção do povo de mos os fragmentos de luz. A proclamação do evangelho é o único CAPÍTULO 18 meio no qual Deus pode empregar seres 1. será apresen­ angústia. e escreverá Sua lei no “do céu outro anjo”. Os 6:3. ver Ellen G. 364). traba­ glória”. humanos. “o tempo da angústia de Jacó”. White poder e glória. e a Terra se iluminará “com a sua derem. estarão bem despertos durante o tempo os membros do corpo de Cristo crescerão em que a mensagem do terceiro anjo for nEle e partilharão grandemente de Seu proclamada com grande poder (Mar [MM Espírito. O Espírito do Senhor abençoará tão lhando por meio de agentes humanos. 342). preparando-se assim. A verdade eterna pela chuva serôdia. que homens. não ideias fan­ serôdia (Is 61:11). Deus e com Sua insuperável glória. Hc 2:14. se possí­ vel. O vivificante Espírito de Deus. para a trasladação (RH. como as O refrigério da chuva serôdia (Jr águas cobrem o mar. 216). a Deus e a guardar os Seus abrirão os lábios em louvor e ações de graça. quando apre­ Deus. descerá verem Seus estatutos. Quando recolher­ tivos e fantasiosos. serão apresentadas ciarmos as seguras misericórdias de Deus. 983 14. Os que mantiverem o princípio da sua 15). O anjo de Apocalipse 18 (Ap 14:9. Ela está vindo sobre da Palavra sobressairá livre de toda forma todos os que reconhecerem o orvalho e os de erros sedutores e interpretações espi­ chuveiros da graça que caem sobre nós e ritualistas. a qual deve ser recebida. ver Ellen G. mas a verdade deve permane­ cer ornada de seus belos e puros trajes. 24). preciosa em sua influência santa e própria para elevar. JI 2:23.e que a obra final é acompanhada de grande daçâo (2Tm 2:14-16. White sobre salvação de pessoas. ARC] luta final. Deve permanecer sempre isenta das falácias com que Satanás procura enganar. este tempo. uma espe­ daquela luz que acompanha a mensagem do cial mensagem de verdade apropriada para terceiro anjo (RP [MM 1999]. insistentemente. À medida que homens. aqui na enchendo a Terra com o conhecimento de terra. não deve ser degradada ao nível dos assuntos comuns e ordinários. 1 100 . ► At 2:1-4). Durante a proclama­ ção da mensagem do terceiro anjo. livre de todos os quadros atra­ que se apropriam deles. 13/10/1904). Seus rostos brilharão com a glória tado um testemunho especial. leva os graciosamente os consagrados instrumentos crentes a ter uma só mente e um só coração. os próprios eleitos (ME2. que terá “grande auto­ coração dos que verdadeiramente se arrepen­ ridade”. mandamentos. As profecias de Apocalipse 18 mulheres e crianças proclamarem o evange­ lho. Ef 4:13. Ao se aproximarem do período de sua confiança firme até o fim [Hb 3:14. quando Ele preparar um povo para suportar a prova final na última batalha do grande conflito (CT [MM 2002]. A mensagem prepara para a trasla. Cristo será novamente glorificado no encerramento da obra do evangelho. Entre os clamores que dessa glória. unidos. Cristo glorificado na crise final. A Palavra. Não devemos esperar tasiosas. 30:7. o fiel povo de Deus participa sobre Ap 16:14-17). E a chuva serôdia que os vivi­ causam perplexidade: “Eis que Cristo está fica e fortalece para passar pelo tempo de aqui! Eis que Cristo está ali!”. gem se avoluma e se torna um alto clamor. o Senhor abrirá os olhos dos cegos para logo se cumprirão. que tem eficácia. mulheres e crianças a amar. E a verdade.humanos como Seus instrumentos para a 12.17:14 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA falsidades. Zc 10:1. Assim como foi glorificado no dia de Pente­ costes.

1897). no qual tenha lugar o derramamento do Espírito Santo. Caiu a Babilônia. ao remover o monumento comemorativo da criação para estabelecer um dia de repouso rival. Serão removidos então os 18:1 marcos. então toda promessa se cumprirá. "que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prosti­ tuição” (Ap 14:8). Então. suplantando o dia que Ele aben­ çoou e santificou. 12. Não tenho nenhum tempo espe­ cífico de que falar. ao embalá-lo e acalentálo. 1899). A extravagância no uso de recursos. O povo de Deus deve ter compreensão sobre o anjo que ilumi­ nará toda a Terra com sua glória. e o poderoso anjo que iluminará a Terra com sua glória proclamará a queda de Babilônia e conclamará o povo de Deus a abandoná-la (ME3. Assim como Deus chamou os filhos de Israel para sair do Egito. ver Ellen G. Será feito o mais decidido esforço para exaltar o falso dia de repouso e para lançar ignomínia sobre o pró­ prio Deus. E desistiriam agora sem luta? (Ms 172. “Ei-Lo ali!”. para que não adorem a besta nem sua ima­ gem.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. 362. se cumprirá o tempo predito no Apocalipse. Ele tam­ bém chama Seu povo para sair de Babilônia. pois o alto clamor do terceiro anjo já co­ meçou na revelação da justiça de Cristo. “Tenho uma mensagem de Deus”. exaltou-se acima de Deus ao apresentar ao mundo um falso dia de repouso. Dn 7:25. A mensagem acerca da queda de Babilônia precisa ser dada. “Isto é verdade”. Revelação da justiça de Cristo. trabalhando com energia e perseverança por meio de instrumentalidades humanas a fim de efetuar seu propósito de obliterar o conhecimento de Deus da mente das pessoas. Durante séculos as agências satânicas têm estado em atuação. 406.] A Terra inteira se encherá da glória de Deus (Carta 151. Uma série de eventos (Ap 14:18). cujo primeiro elo está ligado ao Éden. 14:6-12. Jo 2:13-16. “Ele me enviou com grande luz”. O homem do pecado. quando o poderoso anjo descerá do Céu e se unirá ao terceiro anjo na conclusão da obra para este mundo. enquanto exclama com potente voz: “Caiu! Caiu a grande Babilônia. e será feita uma tentativa para demo­ lir as colunas de nossa fé. as pessoas ficarão confundidas por muitas vozes clamando: “Eis aqui o Cristo!”. todo poder concebível do mal entrará em ação. White sobre Ap 6:9. Não há tempo específico para a chuva. Esta é a mesma mensa­ gem que foi dada pelo segundo anjo. WHITE . White sobre Ap 6:9). Que é esse vinho? Suas doutrinas falsas. 192). 4. Satanás e seus anjos estão bem desper­ tos e intensamente ativos. Todos os poderes do mal atua­ rão (Ap 13:11-17. 1-5. Que o povo de Deus se prepare para o que está para sobrevir à Terra. Dois chamados às igrejas (Mt 15:9. Enquanto Satanás estiver operando com seus prodígios da mentira. 363). Depois que a verdade for proclamada como testemunho a todas as nações. O mundo cristão aceitou esse filho do papado e. desafia a Deus. O tem­ po de prova está exatamente diante de nós.” Os solenes eventos que estão agora ocorrendo fazem parte de uma série de acontecimentos na corrente da his­ tória. 407). 17:1-5). tendo nossas lâmpadas preparadas e brilhando (MEl. 2Ts 2:3. Esse falso dia de repouso será imposto por uma lei opressiva. Este é o princípio da luz do anjo cuja glória há de en­ cher a Terra (ME1. o redentor que perdoa os pecados. Ela deu ao mundo um falso dia de repouso em vez do sábado do quarto 1101 . ver Ellen G. [Citado Is 61:11. Minha mensagem é que nossa única segurança é estarmos prontos para o refrigério celestial.APOCALIPSE o qual deseja que nEle confiemos. o egoísmo e as here­ sias têm escravizado o mundo. 21:11. que pensou em mudar os tempos e as leis. para que pudessem guardar Seu sábado.

e com um corpo bem proporcional. Assim. na última obra de advertência ao mundo. caiu a grande Babilônia que tem dado a beber a todas as nações do vinho da fúria da sua prostituição” (Ap 14:8). ela não com­ preende sua exaltada posição. Ver Ellen G. Quando Jesus começou Seu ministério público. e Deus Se lembrou dos atos iníquos que ela praticou” (Ap 18:4. 6. Mas. White sobre Ap 7:9). 1902). purificou o templo de sua sacrílega profanação. A igreja é a noiva. dando ao mundo sua trí­ plice luz.] Isto representa a transmissão da última e tríplice mensagem de advertência ao mundo (Ms 52. Na primeira ressurreição. ouve-se uma voz do Céu. Três mensagens a serem combina­ das. ver Ellen G. As mensagens dos três anjos devem ser combinadas. Marcas na segunda ressurrei­ ção. 90). seria totalmente gloriosa em seu interior (Carta 177. àqueles que não guardam os mandamentos de Deus (Ms 135. O perigo de alianças terrenas (ver Ellen G. Nunca deve con­ descender com qualquer insensatez. White sobre Ap 16:13-16. 1900. Vestiduras limpas (Ap 3:4. 171). 1902). 1898). Mar [MM 1977]. dizendo: ‘‘Retirai-vos dela. White sobre ljo 2:18. Quando as águas do dilúvio estavam na altura máxima sobre a Terra. [Citado Ap 18:2-5. 16:15). Todo verdadeiro crente < é parte do corpo de Cristo. Deus. que tinha grande autoridade. 3-7. A igreja é a noiva. dois chamados distintos são leitos às igrejas. 5. povo Meu. A nova Jerusalém entre chamas (Gn 8:1. 14. para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos. Todos saem assim como foram para a sepultura. que considera a infidelidade para com Ele por parte de Seu povo como a infidelidade de uma esposa ao marido. 118). Muitos erros semelhantes tem ela propagado por toda parte. João declara: “Vi descer do Céu outro anjo. na segunda. Devemos nos lembrar de que somos membros do corpo de Cristo (Carta 39. o que se destaca em todos são as visíveis marcas da culpa. 2Pe 3:10). Entre os últimos atos de Seu ministério estava a segunda purificação do templo. pois é a noiva de um Rei. Se compreen­ desse. Deus é o esposo da igreja. Deus nos adverte a não contaminarmos nossas vesti­ duras (Carta 123 Vi. Os antediluvianos saem com sua estatura de gigantes. As gerações que vieram após o dilúvio decaíram em esta­ tura (ViC. todos saí­ ram radiantes de imortalidade. CAPÍTULO 19 7-9. o esposo da igreja (Ef 5:2325. No Apocalipse. 11-16. ‘‘ensinando doutrinas que são precei­ tos de homens’’ (Mt 15:9). A igreja é a noiva de Cristo. e tem repetido a mentira que Satanás disse no princípio a Eva no Eden: a imortalidade natural da alma. tinha a aparência de um lago 1 102 . 1901). mais do que o dobro da altura das pessoas que agora vivem sobre a Terra. porque os seus pecados se acu­ mularam até ao céu. e a Terra se iluminou com a sua glória” (Ap 18:1). 9. Conduta adequada à noiva. White sobre Ap 14:9-12). ME2. No alto cla­ mor da mensagem do terceiro anjo. a esposa do Cordeiro. í>86 18:1 CAPÍTULO 20 5. Contudo.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA mandamento. e seus membros devem tomar o jugo de seu Líder. Este terrível quadro traçado por João mos­ tra quão completamente os poderes da Terra se entregarão ao mal. Ele deve mos­ trar àqueles que receberam a verdade quão perigoso é afiliar-se a sociedades secretas ou unir-se. 7:14. 1-8. a esposa do Cordeiro. A mensagem do segundo anjo é: “Caiu. Ela deve se manter pura e santificada. 10. Ver Ellen G. de qualquer maneira que seja.

pois nesse juízo o governo de Deus será vindi­ cado. como seres abençoados por Deus com habilidades de raciocínio. Todo o universo testemunha o juízo (Rm 3:19. que conterá os fiéis de todas as eras. avaliemos nossas ações. 07/05/1901). Jr 17:10. PC [MM 1965]. as palavras de fé. A vida que Ele nos deu é uma sagrada responsabilidade. os atos de amor e a humildade de espírito. Todo o Céu está interessado* em nossa salvação. WHITE . e não devemos brincar com nenhum de seus 1 103 986 sem limites. Embora a Terra toda. White sobre Êx 31:18. A cena do juízo ocor­ rerá na presença de todos os mundos. 17. 360). ICo 3:13). por um mila­ gre o poder do Altíssimo. Hb 4:13. devemos reconhecer nossa res­ ponsabilidade perante Deus. ver Ellen G. inteligência e dis­ cernimento. mas será visto em toda a sua horrenda magnitude. Que cada pessoa examine o próprio cora­ ção (Carta 22. Profundo exame de coração. 12. 10. 160). White sobre SI 139:1-12). Os anjos de Deus estão andando para cima e para baixo nas ruas das cidades. Eles registram. A lei de Yahweh é grande como seu Autor. Todos verão a relação em que se encontram 20:12 . porque ela continha oito pessoas justas. Quando Deus finalmente puri­ ficar a Terra. 13. Cristo deseja que todos compreendam os eventos ligados à Sua segunda vinda. e Sua lei aparecerá como santa. Con­ quanto todas as nações devam passar em juízo perante Ele. Aqueles que transgridem essa lei descobrirão que têm sérias contas a ajustar com Deus. Todos nós. 87). será envolvida num mar de fogo líquido. a autoridade da lei de Deus será vista sob uma luz totalmente diferente daquela em que é agora conside­ rada pelo mundo cristão. Mt 5:21. e estão anotando as ações das pessoas. justa e boa em todos os seus requisitos. 16/09/1890. esquadrinhe­ mos o coração como com uma vela acesa. a cidade será pre­ servada como o foi a arca.APOCALIPSE para com Deus e uns para com os outros (RH. No juízo será reco­ nhecida como santa. Nenhuma palavra ou ato lhes esca­ pará da memória. Naquele dia em que as obras de cada um hão de ser provadas. 14. 1901. nos livros memo­ riais de Deus. Como Deus preservou a arca entre as comoções do dilúvio. 22:14). 7:12. Ap 11:1. 22. a fim de ver de que natureza são. com exceção daquela porção sobre a qual está a cidade. recebendo o louvor do Céu (RH. Pois essa lei é nossa norma. Quando o juízo se assentar. O pecado não parecerá mais atrativo. ela ficará parecendo um lago de fogo generalizado.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Jd 15). Embora não devamos lamen­ tar o tempo de angústia que está para vir. para ver como estão à luz da Lei de Deus. como seguidores de Cristo. Cada caso examinado (SI 33:1315. justa e boa. Para nosso bem presente e eterno. lTm 5:24. Ele preser­ vará a nova Jerusalém. A lei de Deus sob nova luz (Dn 7:9. e todos forem julgados pelas coi­ sas escritas nos livros. Então será decidido todo caso. a ver nossas verdadeiras motivações. 28. Ela permanecerá intacta em meio aos elementos devorado­ res (SG3. pois Suas reivindicações são decisivas (RH. 25. a ohra do humilde seguidor de Cristo resis­ tirá à prova. NAV [MM 1962]. desde o justo Abel até o último santo que viverá na Terra. Nítido como uma fotografia. e todos receberão sua sentença. como cegou e confundiu Adão e Eva e os levou à transgressão. Ec 12:13. Satanás lhes cegou os olhos e lhes confundiu o entendimento. 234). 27. Anjos anotam as ações (Ml 3:16. 20/09/1898). Então os homens terão uma recordação clara e nítida de todas as suas relações nesta vida. ver Ellen G. todavia Ele examinará o caso de cada indivíduo criteriosamente como se não existisse outro ser na Terra (LC [MM 1968]. Aqueles momentos serão angustiosos.

Moisés manifestou seu grande amor por Israel em sua suplica ao Senhor para que per­ doasse o pecado do povo. Mas o Senhor Se recusou a deixar Moisés sofrer pelos pecados do povo apóstata. em fé. 32). Vocês não conduziram almas à piedade e à devoção. isso é relatado. Um inventário feito diariamente. se é ocioso. As intercessões dele ilustram o amor e a media­ ção de Cristo pela raça pecadora. O caráter representado nos livros. do livro que havia escrito. Quando os indivíduos cometem pecados que são demasiado graves para o Senhor perdoar. o fato é anotado diante de seu nome. Se alguém é negligente. e os agentes celestiais respondem à chamada.” O mundo tem reclamos sobre vocês. que é abundan­ temente provida para todos os que. 360). Vocês não possuíam a influência vitalizadora do Espírito de Deus. 16/05/1899). mas avalia. dizendo: “Presente. Então se fará chamada do nome de cada indivíduo e será examinado o seu registro por aquele que declara: “Conheço as tuas obras.” Se naquele dia se verificar que não houve arrependi­ mento completo de todas as nossas más ações. alguns se levantarão no juízo e lançarão sobre vocês a culpa do seu sangue. que todos estejam prontos para responder à chamada. O livro aqui mencionado é o livro celes­ tial de registros. os anjos de Deus colocam dia­ riamente nos livros do Céu uma represen­ tação exata do caráter de cada ser humano (ST. a reivindicam (RH. 21:27. Quando nos tornamos filhos de Deus. Será visto que vocês. mas estão espiritualmente mortos. pois o justo não devia sofrer pela culpa do pecador. Não somente somos considerados responsá­ veis pelo que fizemos. Deus julga todo ser humano de acordo com sua obra. 06/08/1885.20:12 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA momentos. Ele não só julga. seus pecados e sua obediência estão fielmente anotados. ver Ellen G. bem como os atos de todos. White sobre IVlt 12:31. Punição justa (Êx 32:30-33. Então. Nas cortes do alto é lida a lista onde se acha registrado todo nome. pois havemos de visualizá-los outra vez no registro do juízo. Se deixarem de brilhar como luzes no mundo. Têm nome de que vivem. pronto para a ação. isso é registrado. 13:8. Todos os que são participantes desta grande sal­ vação efetuada por Jesus Cristo têm a obri­ gação de trabalhar como colaboradores de Deus. 93). foram agentes nas mãos do inimigo de Deus e do homem para desviar e enga­ nar a outros. nosso nome será apagado do Livro da Vida. nosso progresso em fazer o bem (RH. 22:19). Em toda a grande massa da huma­ nidade. por professarem ser cris­ tãos. O serviço de registro celestial. se é diligente. nosso nome é inscrito no livro de vida do Cordeiro. Declaroulhe que apagaria. Nossa vida se acha tão exatamente traçada nos livros do Céu como o retrato na chapa do fotógrafo. LC [MM 1968]. ou então riscasse seu nome do livro que Ele havia escrito. e ali permanece até o tempo do juízo investigativo. 16/08/1898). ninguém é perdido de vista. Assim como o artista reproduz no vidro polido um retrato verdadeiro do rosto de alguém. o nome daqueles que haviam pecado con­ tra Ele. mas pelo que deixa­ mos de fazer. 12-15. O serviço prestado por todo ser humano na Terra é ali registrado. O Livro da Vida (Ap 3:5. no qual todo nome está inscrito. dia a dia e hora a hora. seus nomes são apagados 1 104 . Nos livros do Céu estão acuradamente regis­ trados os risos e as observações triviais dos pecadores que não dão ouvidos ao chamado de misericórdia feito quando Cristo lhes é apresentado por Seus servos que minis­ tram. Somos responsabilizados por nosso caráter não desenvolvido e oportuni­ dades não aproveitadas (PC [MM 1965]. 11/02/1903). e nossos pecados permanecerão contra nós (ST. Senhor.

348). quase inteiramente dedicado à idolatria. na Terra renovada não haverá tor­ rentes impetuosas. as estrelas da alva. White sobre ljo 1:7. No pas­ sado. Ver Ellen G. ver Ellen G. porque as primeiras coi­ sas passaram” (CD [MM 1995]. 17/12/1908. 23. O poder vivificante da árvore da vida (Ap 2:7. Mas chegará o dia em que a batalha terá sido travada e a vitória. e ali não passará “barco nenhum de remo”. Será essa uma cena jubi­ losa.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. Na nova Terra já não existirá mar. Não haverá oceano ameaçador (Is 33:21). White sobre Ap 20:12-15. O Senhor contemplou o seu sofri­ mento com simpatia e compaixão. A árvore da 1105 . Ver Ellen G. nem oceano consumi­ dor. White sobre ICo 15:51-55). White sobre Ef 5:25. White sobre Gn 3:22-24. e a luz do Sol será sete vezes mais brilhante do que é hoje. MCH [MM 1989/1953]. Cristo. sofrimento e lamentação terão fim. Seu povo alcançará a educação superior. Naquela vida futura. 2. O veraneio do cristão (ver Ellen G. Agora a igreja é militante. assim como o é no Céu. nem ondas agitadas e rumorejantes (Mar [MM 1977]. Toda a natureza. Os que entra­ rem na cidade de Deus receberão na fronte a coroa de ouro. ganha. White sobre Lc 23:40-43).APOCALIPSE 987 do livro. Sobre essa cena. Todas as provas terão findado e não haverá mais doença ou morte. Os anos transcorrerão em alegria. e muito repetidamente Lhe daremos glória. Anjos se unirão a nós nos cânticos de triunfo. Ver Ellen G. CAPÍTULO 22 1. 27/05/1880). Então será o veraneio do cristão. 123). 1. para sempre. enquanto Deus e Cristo Se unirão proclamando: “Não haverá mais pecado 22:2 nem morte” (RH. 313). quando Cristo vier. Nossas associações são interrompi­ das pelo vasto e insondável oceano. em sua plenitude. “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima. O tempo passado aqui é o inverno do cristão. a qual nenhum de nós pode correr o risco de perder. Aqui os ventos gelados da aflição sopram sobre nós. Mas no futuro próximo. compelidos a satis­ fazer a vontade de homens cruéis e sem piedade. que cresce de cada lado do rio da vida. ver Ellen G. Família finalmente unida (Is 30:26). guiará Seu povo até a árvore da vida. agora temos que enfrentar um mundo envolto nas trevas da meia-noite. juntas. e irão rejubilar todos os filhos de Deus. CAPÍTULO 21 1. 1-4. 9. A vontade de Deus será feita na Terra. Dedilhando suas harpas de ouro. A Terra é o lugar de preparação para o Céu. Então as nações não terão outra lei senão a lei do Céu. O mar separa amigos. e as ondas de angústias rolam con­ tra nós. Jo 5:39). O mundo será banhado com a luz do Céu. alegremente irão cantar. encherão todo o Céu de rica música e hinos ao Cordeiro (ViC. Graças a Deus. Todos serão uma família unida e feliz. 27. e Ele mesmo lhes explicará as verdades que nesta vida não puderam compreender. Educação superior na vida futura (Ap 7:17. A luz da Lua será como a luz do Sol. o mestre celes­ tial. oferecerá a Deus um tributo de louvor e adoração. reves­ tida com as vestes de louvor e ações de gra­ ças. e eles são destinados à destruição ► (ST. louvando Seu santo nome. 2. Lançaremos nossas coroas aos pés de Jesus. nem pranto. 349). as vestes da justiça de Cristo. muitos que amavam e serviam a Deus foram presos com grilhões a seus assentos nas galés. nem dor. já não haverá luto. e a morte já não existirá. Gn 2:9. WHITE . em sua incomparável formosura. 4. E uma barreira entre nós e aqueles a quem ama­ mos.

e a falta de coragem de vocês desaparecerá (Ms 71. Tenham todos em mente que a árvore da vida pro­ duz doze tipos de frutos. seus próprios pensamentos precisam ser exercitados. 26/01/1897). A definição do Céu é a presença de Cristo (Ms 58. 10-12. por cima da cabeça. 3. Através da redenção adquirida pelo sangue de Cristo. podemos comer de seu fruto doador de vida. O fim da intercessão (Ap 4:3. 1898). Isto representa a obra espiritual de nossas missões terrenas. comeu do fruto que lhe tinha sido proibido tocar. 1898). 3. a fonte da imorta­ lidade. não poderiam morrer.] era a árvore da vida para todos os que quisessem tomar e comer de seus trutos (Ms 95. Cristo. 26/01/1897). A obediência a Ele é o poder comunicador de vida que alegra a alma. 1106 . 4. Cada porção das Escrituras tem seu uso. que ouve todas as orações e con­ fissões dos penitentes. 2Pe 3:9). Depois da entrada do pecado. Seu fruto era o antídoto da morte. 1898). Adão comeu da árvore do conhecimento do bem e do mal. Jo 6:54-57). Aquele que tem sido nosso inter­ cessor. digiram-nas. Então aprendam a estudar a Bíblia. 1898). em breve cessará Sua obra no santuário celestial. Ele dará vida espiritual (RH. Em cada parte da Palavra há alguma lição a ser aprendida. Mas. Antes que vocês possam ser realmente beneficia­ dos pelo estudo da Bíblia. a árvore da vida. Ver Ellen G. Apanhem e comam delas.. e. O Espírito Santo trará à memória as palavras de Cristo.22:3 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 988 vida é uma representação do cuidado pre­ servador de Cristo por Seus filhos. (ViC. Ele é a árvore da vida. A Bíblia é árvore da vida. Cristo é a verdade de tudo o que encontramos no Pai. Suas folhas eram para o sustento da vida e da imortali­ dade. estava a vida e a vida era a luz dos homens" (Jo 1:4). Quando Adão e Eva comiam desta árvore. Cristo [. a morte entrou no mundo. cujas folhas são para a cura dos povos (Ms 67. 137). em virtude da desobediência. 10:1. A árvore da vida possuía o poder de perpetuar a vida. 4. Cristo é a fonte de nossa vida. Está escrito a respeito de Cristo: “NEle. Os nervos e os músculos espirituais preci­ sam ser exercitados na Palavra. O fruto da vida disponível (Jo 1:4). A árvore da vida plantada para nós (SI 19:10. Este livro não é um amon­ toado de fragmentos.. o agricultor divino transplantou a árvore da vida para o Paraíso celestial. o símbolo de graça e amor.. A Palavra de Deus é para nós a árvore da vida. É um educador. A vida dos antediluvianos foi pro­ longada por causa do poder vivificante desta árvore. Ele esclarecerá a mente e guiará a pesquisa (Carta 3. Uma definição do Céu. Os descendentes de Adão têm tido um conhecimento prá­ tico do mal. aquele que vem a Mim não terá fome. As folhas da árvore da vida são oferecidas a vocês. Ele é a fonte de vida.. mas Cristo veio ao mundo para mostrar-lhes que havia plantado para eles a árvore da vida. que lhes foi transmitido por Adão e Eva (RH. A graça e a misericórdia descerão então do trono. em direção ao mundo aqui de baixo. e. que é representado com um arco-íris. Cristo declara: "Eu sou o pão da vida. e quem crê em Mim nunca terá sede" (Jo 6:35. Elas são mais doces dos que o mel e do que o favo. White sobre Ap 10:7. mas seus ramos pendem sobre o muro. enquanto comessem dela. reconhe­ ciam sua dependência de Deus.] Sua transgressão abriu as com► portas do mal sobre o mundo. White sobre Ap 7:2. sem data). a todos os que a Ele vão. ver Ellen G. Comer dele era viver para sempre. [. O fruto da árvore da vida no jardim do Éden possuía virtude sobrenatural.

e finalmente. 240). Sua lei constitui o fundamento de Seu governo no Céu e na Terra. traba­ lhando e esperando. no grande dia de Deus. 2Co 3:7-11). ACF. O Alfa e o Ômega (Ap 1:8). se possível. 08/06/1897). Hoje. A nova Terra para os observado­ res dos mandamentos (Ap 20:12. White sobre ICo 15:22. antes que o anjo.215). A Palavra do Senhor revela que o fim de todas as coisas está às portas. ou quando terá fim o tempo de graça. podemos ter um registro puro no Céu. A bênção é prometida a todos os que guardarem os mandamentos de Deus e que cooperarem com Ele na pro­ clamação da terceira mensagem angélica (RH.APOCALIPSE 686 e a justiça tomará o seu lugar. porém. Aqui temos o Alfa de Gênesis e o Ômega do Apocalipse. porém. Não haverá um segundo tempo de graça para ninguém. A graça termina repentinamente. Não se sabe quanto termina a graça (Jo 9:4). não serão levados ao Céu para realizar a mesma obra ali. 27). 13. saber aquilo que foi mantido em segredo nos concílios do Todo-poderoso. enquanto é dia. 43). [. 13-17. justamente agora. O tempo da graça se encerrará de forma súbita e inesperada. O Espírito do Senhor está operando para tomar a verdade da Palavra inspirada ► e imprimi-la na pessoa de maneira que os professos seguidores de Cristo possuam 22:14 uma alegria santa e verdadeira e que sejam aptos a comunicar a outros. estaremos reunidos no reino dos céus (FV [MM 19591. que por ela seja regida a vida e santificado o cará­ ter. A edificação do caráter deve prosseguir durante o tempo da graça. 45. FO. Aquele em quem Seu povo tem esperado assumirá a função a que tem direito: a de Juiz Supremo (EF. Deus não nos revelou o tempo em que esta mensagem será concluída. quando terminará o tempo da graça. e saber que Deus nos aceita.COMENTÁRIOS DE ELLEN G. e possam entrar na cidade pelas por­ tas" (Ap 22:14. em um tempo em que menos estamos esperando. eles serão recompensa­ dos segundo as suas obras. Então será visto quem receberá a bênção. 191. é tempo de estarmos vigiando. dobre suas áureas asas e desça do trono. WHITE . ver Ellen G. para que tenham direito à árvore da vida. Ver Ellen G. espezinharam e desprezaram Sua lei na Terra. 14. e seu tes­ temunho é muito decidido quanto a ser necessário a toda pessoa ter a verdade de tal modo implantada no coração. O tempo oportuno para trabalharmos é agora. enquanto é dia. Deus não tem tal mensa­ gem para quaisquer lábios mortais. Viagem na vida futura (Cl 1:26. não busquemos. Ninguém que tenha tido a luz da verdade entrará na cidade de Deus como transgressor dos mandamen­ tos.. Se eles. O tempo de graça é agora. jus­ tamente agora. Ele não quer que nenhuma língua mortal declare aquilo que Ele ocultou em Seus secretos concílios (ME1. pois a noite vem. inten­ cionalmente. White sobre Gn 3:22-24. porém. “Bem-aventurados aqueles que guardam os Seus mandamen­ tos. Agora. 192). o anjo da misericórdia. quando ninguém pode trabalhar. se formos fiéis. e respondo que tenho apenas esta mensa­ gem a dar: que agora é tempo de trabalhar. 13. nenhum mandamento para nin­ guém pesquisar as Escrituras a fim de verificar. não haverá modificação do caráter quando Cristo vier. Rm 3:31. Sem segunda chance. Muitos parecem ter ideia de que este mundo 1107 . Não há. 1894). As coi­ sas reveladas aceitaremos para nós e nossos filhos.] Têm-me chegado cartas perguntando se tenho qualquer esclarecimento espe­ cial quanto ao término do tempo de graça.. Dia a dia suas ações são registradas nos livros do Céu e. e a misericórdia se vá para sempre (Ms 49.

Rm 3:20-31. Ver Ellen G. este assunto se desdobrará continuamente . e grande parte de seu tempo será empregado em perscrutar os mistérios da redenção.22:17 COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA à sua mente. Ver Ellen G. Através de todo o percurso da eternidade. « 1108 990 e as mansões celestiais constituam o uni­ verso de Deus. 368). Não é assim. 17. 19. A multidão de remidos percorrerá mundo após mundo. White sobre Ap 20:12-15. Os privilégios dos que vence­ ram pelo sangue do Cordeiro e a palavra do seu testemunho estão além da compreensão humana (PC [MM 1965]. White sobre Ap 3:20.

INDICES .

.

deve se lembrar que as palavras e expressões das versões bíblicas disponíveis chegam a ser de alguns séculos atrás. Ao utilizar o estudo das palavras. tem apenas uma palavra para expressar diferentes significados para os quais um escritor bíblico utilizou duas ou mais palavras em sua língua. seria obscuro ou. Ao longo das gerações. a definição precisa de certa palavra hebraica ou grega. 2a edição. xxi e xxii. indicadas com um asterisco (*).INDICES DE PALAVRAS HEBRAICAS E GREGAS INTRODUÇÃO 995 Ao ler uma tradução das Escrituras. A lista de palavras a seguir tem o objetivo de ajudar o leitor a localizar as discussões « e os estudos mais importantes acerca de tais palavras neste Comentário. muitas vezes. como a Almeida Revista e Atualizada (ARA). Muitas palavras hebraicas e gregas têm significativas variações de sentido. o leitor de qualquer versão bíblica. Uma vez que a maioria dos leitores da Bíblia não está familiarizada com as línguas em que ela foi originalmente escrita. aramaico ou grego. mui­ tas vezes. em geral. deve-se ter em mente que uma palavra portuguesa pode. em que se baseia este Comentário em português. em certos casos. Quando o significado de uma passagem não está claro ou é ambíguo. é determinante para a correta compreensão de algumas passagens das Escrituras. os termos empregados pela versão ARA. O uso de parênte­ ses envolvendo uma palavra ou a indicação de páginas significa que a transliteração de tal palavra não é dada na referência ou nas referências citadas. seus equivalentes ou sinônimos. o significado de uma palavra pode ser desconhecido ou mesmo incerto. algumas des­ sas palavras não estão destacadas com negrito e fazem parte do comentário sobre os ter­ mos empregados pela ARA. essas palavras não vão transmi­ tir ao leitor o sentido dos termos hebraicos e gregos que elas estavam destinadas a traduzir. Há três listas: com palavras portuguesas. As vezes. No texto do Comentário. e algu­ mas palavras têm um significado secundário que é exatamente o oposto de seu uso pri­ mário. lançar significativa luz sobre um texto que. é bom lembrar que os autores bíblicos escreveram suas mensagens inspiradas em hebraico. as palavras podem se tornar obsoletas ou adquirir novos e diferentes significados. essas informações podem. Consequentemente. mas apenas seu significado. e que nenhuma versão reflete perfeitamente todos os detalhes de significado e nuances do pensamento original. hebraicas e gregas. é dever do tradutor ou comentarista esforçar-se para for­ necer essas informações. Na verdade. Ocasionalmente. O guia de transliteração seguido neste Comentário está disponível nas p. Assim. Além desses problemas de tradução. este Comentário oferece informações sobre diversas pala­ vras hebraicas e gregas na tentativa de esclarecer o significado de uma dada passagem das Escrituras. o sentido da passagem deve ser buscado mediante a lei­ tura do idioma original. Outras palavras não têm equivalentes exatos nas línguas modernas. o por­ tuguês. representar uma palavra hebraica ou grega 1111 . A lista de palavras portuguesas a seguir apresenta. difícil e ambíguo. de outra forma. na melhor das hipóteses. Muitas palavras aramaicas estão incluídas na lista das palavras hebraicas. Por isso. por exemplo. ou quando a tradução difere dos melhores textos hebraicos ou gregos.

6:252 alimentar. 6:270 acampamento. 3:989. as línguas bíblicas e questões de tra­ dução podem ser vistos em verbetes. na referência citada. 7:615 adornada. 7:700 1124. 6:682. 5:392 532 acesso. amedrontado. ► “Novo Testamento . 4:562 adorar. ser possível que elas estejam no plural. 7:256 altos. 7:967 ancião. 7:677 alegrar-se. 7:167 anel. 3:1071. 3:563. 1:973 alegria. 1:1067. 6:138. 1155 animal de carga. Em alguns casos. 6:1156 altar. 5:316. 6:651. 6:1105 advogado. 5:379 alvoroço. como "Língua aramaica”. 7:980 além. 6:564. 6:347 animais marinhos. 7:819 acusação. 5:664 adormecer. 5:926. do índice Geral. aflição. 1:1149. 920 4:422. 930. 6:635 1192 ano. “Língua hebraica”.texto”. 7:368 abertura. apesar de. 5:913 amém. agricultor. 5:675. 1161 aio. açoitar. angústia. 5:364 adivinho. 5:746 amparo. Os nomes próprios não estão incluídos nas listas de palavras. 7:989 amaldiçoado. 6:459 abominação. 5:1137. 603. 5:903 acepção de pessoas. 6:1037 abundância. 7:991 amigo. 1145. 3:1220. 5:353. 749-750. 532. 2:516. 5:1082. Mais esclarecimentos sobre os problemas citados.ansioso. 2:191. 6:325 alma. 365. 3:1206. 7:149 aliança. 7:897 A 1112 . “Crítica. 1:857. 5:562. agitar-se. 3:556 a seguir. 7:669 acrisolador. 7:159. 1:254. 4:688 alfarroba. 3:755. pessoa. Em geral. 6:602. anjo. 724. 1:310. “Bíblia . caro. 1082. 4:700. adversário. 7:492 5:416 aconselhar. 7:156 amoreira. 1:189. 3:912 adivinhar. 6:868 390. 6:255. 6:369 antiga. 715 aborrecido de Deus. 2:895. 7:931 antemão. 5:623 amar. 3:883. “Bíbliainspiração”. 4:1185. 1177 advertência. 6:1119 aguardar. 6:842 a fim de que. 1060. 5:567. 6:667 amaldiçoar. as palavras estão alistadas no singular. 7:996 abençoar. mas podem ser encontrados no índice Geral. 6:1063 aborrecer. 3:1211 ajustado. 1:1109 amargo. 5:1127 5:659. 2:626 adequado. a palavra alistada pode ser um sinônimo da palavra usada pela ARA. 6:326-327. 1:1116 abóbada. e "Problemas de tradução”. 6:681-682 anátema. 607 agoureiro. 7:349 7:244 abolir. 6:885 adorno. 1042.352. 6:1151. 1115 aceitável. 3:784 1058. 6:525 alcançar.interpretação". 7:622 abatimento. fel. 5:1159. 2:322. 678 abominável. 2:631 5:395.anos. 1:1164. 4:1195.a fim COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 996 num texto e outra noutro texto. “Antigo Testamento — texto”. 1071. 3:877. 3:637. 1193. 1:195. 6:149-150 amado. 7:471 andar. 5:711 aleluia. 4:1085 ambição. 5:1125. Por essa razão. 6:626. 3:894. 436. 6:1121 amor. 5:620. 5:302. 6:345 3:716. 3:876. a explicação dada em uma passagem não deve ser usada para a mesma palavra portuguesa em outro texto a não ser que a mesma palavra hebraica ou grega ocorra ali também. e os verbos estão no infinitivo. 6:632 admoestação. 7:394. 323. 4:411 alimento. 1:982. 1076. 1:242 abismo. 3:757 abrasador. 6:840. acolher. 5:923 abrasado. 1:289. 6:573 angustiado. 5:653. Textual”: “Língua grega”. ÍNDICE PORTUGUÊS PARA COMENTAR PALAVRAS HEBRAICAS E GREGAS admoestar. 4:169. 6:532 alforje. 5:931 amanhecer.

4:1209 atar. estar. 6:126. cereal. 1:1072 brutal. 5:913 cingir-se. 1:1067. 2:671 Apocalipse. glória. 4:848 apressado. 6:693 casos difíceis. atentar. 1:1100. 4:1085 apegar-se. 837 boas-novas. 6:1159 casamento. 6:549 5:739 aprovar. 4:1224 astúcia. 5:944 apostasia. 983 apagar. 4:884 blasfemar. 5:336 4:1134 assistir. 6:682 campo. 918. 1134. 5:658. 7:690 cadáver. 2:559-560. 625 carros. campina. 5:829 boi selvagem. 778 arrependimento. 7:209 carne. 5:1066. 4:1044 braseiro. 6:974 cetro. 6:483 caiar. 3:1232 cidade baixa. 5:335. 642 bruto. bárbaro. 1:503. 5:647. 5:1134 4:702-703. aprovado. 2:166 centurião. 3:888-889. benevolência. 7:208 asas. 7:523 apalpar. fraternal. 1:192 bondade. carriçal. 4:132 752. 1:1109 capaz. 6:688-689 aparelho. 1084. 7:736 C atônito. 2:1034 bebida forte. 7:644 B Canaã. 7:600 bordão. 1:993. 1:467 ardósia. 6:452. 676. 6:708 belo. 856 beijar. 4:100 arcanjo. 3:1219. 7:920 caçoar. chilrear. 2:457 aperfeiçoar. 2:204 avidez. 3:838 arguir. 6:499 caótico. 5:364. 6:789-790 bispo. 7:251 boa vontade. 4:113 bolsa. 3:1086. 1:1100 cilada. 1:349-350. 6:524. 813 cadeias. 6:763 chuva serôdia. 7:656.ÍNDICE PORTUGUÊS cingir-se anunciar. 238 barquinho. 3:1226 canal subterrâneo. 7:231 carecer. 6:359 casualidade. cercar. 7:666 atender. 1101. 5:709. 2:670. 6:212 1113 . 6:236 6:545. 5:993-994. 5:658 autoridade. 1:337. 6:537 caridade. 416. 1:1126. 3:589 armado. 863 bondoso. 1184. 5:509 cantarei. 676. 5:566 aproveitar. 7:157 cama. 6:629 chorar. 4:716 até. 1116. 3:678. 3:801. 5:303-304 aprisco. 1196. 7:199 banco. 7:600-601. 6:743 beleza. 6:147 apanhar. 2:976 arrebatar. 6:262 carvalho. 3:710. 1:1151 apascentar. 2:652:4:1221 árbitro. cair. 1:956-957. 3:598 aposento. 3:773 avançar. pescar. 6:357 cegueira. 3:769. 587 cesto. 5:352 barro. 6:653 Ceia do Senhor. 4:1230 baluartes. 7:611 aspersão. 513 banquete. 1:943 Autor da vida. 5:1192 1151 capa. 5:1127 borlas. 6:792. 5:1114 capitão. 5:716 cancelar. 3:1031. 3:882 7:640 cajado. autoridade. 5:445. 768 arregimentado. 6:788 carnal. 6:705. 7:274 cantar. 7:435. 5:854 chefe. 1:1008. 7:250 bem-aventurado. 5:742. 2:1074 brotar. 1:503 apedrejar. 611. 3:1238 blasfêmia. 6:419 armas. 4:985 apóstolo. 5:295. bom. 1194. 4:870 690 atormentar. 1:857 assassino. 3:733 apresentar. 1:948 associar-se. 6:929 batizar. 4:199.6:967 arca. 3:772-773. 5:380. 4:690 apetite. 6:106-107. 3:809-810. 6:667 1150. 7:721 choram. 6:382 arrastar. 1:290. 3:681 arrepender-se. 3:722. 3:871 bondade. 6:1142 2:227 armadura completa. 7:605. 7:654 ascensão. 6:705 belial. 2:166 benigno. 6:1138 câmara. 7:258 autor. 3:1204. 3:720 5:301. 6:220. 1075. 1:532 carregar. 1:1006. 1:598. 4:712. 6:32. 6:1135. 7:791 cananeu. 4:179 céus. 5:683 arrazoar.

7:643 cobiça.913. criar. 6:105 custo. 7:135. 6:158 constrangimento. 3:1007. 4:836 designado à destruição. 202. 894. 6:568 definhar. 1:188-189 1161. 6:921. 4:1112 contemplar. 5:680 desobediência. 4:783 cooperação. 6:713 cipreste. 1:202-203. 4:148-149. 971 conforme. 6:634 contender. costela. 5:813 contenda. 2:292. 1:943. 2:220 comunhão. 1070. 3:1008. 3:557 concluir. 496 dar graciosamente. 6:852 deixar. 7:134. 673 conveniente. 5:1033. 7:245 conduzir-se mal. 6:649 culpável. 7:678 compacto. 6:618 cura. 6:801 consumado. 7:990-991 desfalecer. 7:640 desonrado. 1:1085. 3:1209 cuidar. 7:853-854 desavença. 7:712 cordeiro. 3:750. 4:1130 compaixão. 6:952. 6:138. 591 consolação. 6:585 considerar. 7:206. 7:652 cozer. 4:649. 3:1064. 3:1020-1021 D compadecer. 5:336-337. 7:670 desejos. 5:720 desejar. 1:1144. 6:712. 6:1090 866 congregação. 1249-1250.cipreste COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA consignar. conturbar. 6:1138-1139. 5:883 Consolador. 3:1031. 1:586. 5:645. covardes. 7:143-144 712-713 cova. 3:1113 1114 . 7:436 deformado. 729. 7:827. linha. maus. 6:657. 7:624 consumir. 6:547. 3:944 comprar comida. 6:1145. 779. conformar. 3:469 culto. 6:513 conselheiro. 3:1011 654. 1108 cristal. 6:745 começar. 7:691 773 conciliação. 6:936 dar graças. 7:419-420 924. 1:944 confiança. 1:1174 conduzir. declinar. 7:241 cores. 5:996 contrito. 971 desejo. 6:755 convencer. 6:1115 construtor. 1077. 1:241 culpa. 3:786 deserto. 3:1121 conservar. 426. 7:640-641 combate. 1128 crer. 1:447 descansar. 6:1137. 2:190. por espelho. 703. 671. 4:860 culpado. 5:1101 debalde. 3:1209. 4:436. corromper. 723 converter-se. 989 6:1025 cumprir. 4:631. 4:135 cogitar. 7:259. 2:562 consciência. 5:754. 2:562-563 cozinheiro-chefe. corpo. 6:926. claramente. 6:535 crepúsculo. 1092. 1:1154. 5:470. 6:1151. 6:317. 4:1108. muitas. 837. 3:760 desagrado. 4:597. 6:370 confundir. 7:206 conspiração. 5:853 condescender. 7:244. 5:675. dar. 731 confirmar. 2:165 consumido. 646. 5:886 comida. 7:991 6:995 consentir. 6:536. 3:1130-1131. 6:633 desconhecido. 5:692 664 convinha. 6:678 coroa. 5:899. 6:1108 decisão. 6:406 corrupção. 7:126 defraudar. 7:652 524-525 comparecer. 6:611 crucificar novamente. 1:1100 conhecer. 5:1153 clamar. 193 curso. 7:978 condenado. 7:625-626 corrigir. 1:951. 4:1103 confessar. 3:1070 curar. 7:996 constituir. 677. 6:542 desígnio. 6:542 consagrar. 152. 7:201. 3:1051-1052. 6:566. 585-586 coisas perversas. 6:859 coordenar. 1:1144. 6:1142 de. 1116. 4:1049 condenar. 6:328. 1:1067 deparar. 6:546 consolar. 7:620 defesa. 1:1109 desfazer. 558 convergir. 4:859. 7:695 cordão. 2:172. 1065. convicto plenalmente. 6:556. 5:806 conferir. 4:351. conselho. 7:943 conhecimento. 6:772 decapitar. 1070. 6:641-642. 6:543. 5:1129. 2:190. 5:591. 6:149. 1:209 desenvolver. 507 cuidadosamente. 5:407. 6:909 cítara. 3:805 compassivos. 6:685 935. 3:604. 4:1174. 4:402 designar. 7:468 desígnios. 6:838-839 companheiro. 7:206 3:908. 4:844. 6:399. 6:799 conduta. 6:741 coração. 1:1052 de maneira nenhuma. 1:1170. 3:644.

5:330 dolo. 3:396 escrito. 3:1195 edificado. 959. 4:655. 793. 1:1077-1078 duvidar. 6:890 despojar. 2:724 destinar. 680 dom gratuito. 7:207 desprezar. 4:215 endurecer. 6:623. 3:1074 enfado. 7:197 divisão. 1:548. 5:706. 860. 495 destruição. 6:239 edifício. 3:1203. 1059 estimado. 731 divórcio. 7:810-812 diabo. 7:669 doença. 4:1207. 6:710 esperar. 6:701 estrangeiro. 869. 4:134. 7:817 espantalho. 6:809 dores de parto. 6:693 despojar-se. 3:1008. 6:233 escândalo. 6:521 deter-se. 6:681 dilúvio. 6:1118 deuses. 3:728.943 dia do Senhor. 1140 diaconisa. 5:317.905. 1241. 5:948 espaço. 5:531 dormir. 6:312. 1216-1217. 6:603 despertar-se. 6:116-117 encomendar. 1:1176 escola. 6:420 encurvada. 644 eleito. 1:988 deter. 6:1121 estrela da alva.ÍNDICE PORTUGUÊS desonrar. 349. 6:375. 551 direito. 1:325. 6:1084 embaixador. 3:925. 3:1064. 6:755 escriba. 6:837 emergir. 3:563. 6:717. 521. 3:1238. 7:511 estabelecido. aflição. 705. 6:715 diácono. 4:167 dura cerviz. 6:741 esquadrinhar. 6:1016-1017 Espírito Santo. 7:719 desventura. 747. 1:897 estatura. dois gumes. 7:456 eleição. 7:907 empalidecer. sem. 6:1148 dissoluto. 1:904. 1131. 4:1041 emudecer. 1:339 época. 1249. 7:972 espada. 4:331-332. 840. 7:530 espiritual. 7:592 errar. 2:221-222 Deus Altíssimo. 4:969970. 7:247. 6:659 enxofre e fogo. 6:366 dever. 6:647 dissolução. 5:1144. 6:345-346 Deus. carta de. 3:945. 6:753. 5:1084. 6:531 essência. 7:612 edificar. 3:758. 7:125 diadema. 7:456 discutir. 6:1136 estatuto. 4:456. 5:1155 Espírito. 4:863-864. 2:519. 4:430 esperança. 1:242. 6:958 embotado. 5:1084 ensoberbecer-se. 5:885. 7:937 espada. 1:1026 desterrado. 5:361 dividir. 7:199 escritura. 1:190-191. 3:807 dizer. 6:525 enigma. 6:751 despertar. 7:779 estandarte. 517. 6:741. 3:730 encaminhar. 6:591. 6:110 1115 estrondo equívoco. 636 diário. 5:752 estrondo. 1:189 espírito. 5:591 escarnecer. 1082. 1245. 6:576 despenseiro. 1:1112-1113 diligência. 6:914 encantadores. 3:1094 estado original. 6:886 entorpecimento. 1:1178 enviado. 3:1134. 6:641 enfurecer. 5:884 endro. 7:760 enganar. 6:821. 5:1189 Deus. 352 esmagar. 674 dourada. 7:658 estremecer. 1:915. 5:1005 dom. 1208. 6:606 engano. 4:696 enlouquecer. 6:178 enganador. 6:712. 7:663 esforçar-se. 5:902 distribuir. 7:677 . 6:232 escória. 1:382. 5:829 estimar. 6:745. 6:137. 7:564-565 escolhido. 4:716 diamante. 7:525 eficaz. 5:824 espetáculo. 2:434 escamas. 330 destruir. 6:1121 estranho. 7:993 educação. 5:773. 6:734 escarlate. 1145 E Eclesiastes. 5:933 deste lado. 6:934 embriagar-se. 6:635 eliminado. 6:666 entregar. 4:927-928 difícil demais. 6:857 ditado. 6:754 espinho. 6:584 dominar-se. 4:401 discernir. 588. 6:881. 931 escuridão. 6:397 escolher. 6:445 Divindade. 7:254. 5:850. 847. 3:832 dívida. 859 então. 4:839 encargo. 6:869 ensino. 7:566 escudo. 6:646 enfadar. 7:191. 7:255. 6:954 ensinar. 6:546. 977. 3:1225. 662. 5:349 diz. 3:640. 5:365. 7:702 dia.

7:608 firmamento. 6:250 extraviar. 515-516. 4:1224. 446 fitar. 568 habitar. 6:360 fictício. 6:218 expor. 6:489 gordura. 7:816 filho. 1:1116. 6:532. 6:146-147. 2:504 executor. 1:205. 744. 6:650 exortar. 4:712. 928. 4:860 haste. 5:472 extraviar-se. 1152 homem. 6:1053 êxtase. 7:441 F faccioso. 6:537. 6:626 experiência. 7:611 hipopótamo. 4:960 excelência.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA eternidade eternidade. 1:685. 1:196-197. 5:996 harmonia. 2:1078. 6:972 fundamentar. 243 fingido. 3:1110. 909. 6:800 guiar.H15. 3:776. 6:235 guardiã. 4:662 exercitado. 5:996 fiel. 6:406 guarnição. 1:202. 4:833 euroaquilão. 7:511. 3:760 firmes. 460. 4:792 febre. 4:226 hipocrisia. 1224. 4:963. 7:134. 5:994995. 4:401. 6:177. 4:414. 5:632. 5:619 fartura. 6:681. 1:781. 6:165. 5:821-822 falta. 6:435 fraco. 5:619 ganhar. 3:1201 gigantes. 1:238. 1:1131. 5:532. 6:630 1116 gênese. 761 gotejar. 1085. 1:229. 7:210 Hinom. 1:1174. 4:360. 1:204. 3:1231-1232. 6:1087 feiticeiro. 294 exaltar muito. 5:658 gritaria. 5:988-989. 4:345. 4:1198 festas. 599 finalmente. 1:1071 filactério. 7:145 fim. 7:232 falhar. 550-551. 2:1068. 7:657 exclamar. 5:654 fôlego. 5:519 filho do homem. 7:669 exército. 5:790. 6:550 grilhões. 4:771 força. 1064. 7:644 furor. 6:359 graça. 3:1215 eterno. 2:542 guerra. 7:602. 907 ganchos. 6:482 evangelho. 6:996. 6:576 franjas. 906. 1103 eunucos. 6:463. 6:361 exator. da cidade. 991. 4:322. 4:633 Filho do Homem. gemer. 6:647 formoso. 5:888 hino. 6:1151 golfo. 4:1223 ferreiro. 7:601. 6:443-444 fixar os olhos. 886. 1:973 hebreu. 4:844. 1100. não. 5:958 falsamente chamada. 3:763 G fama. 4:184 gratuitamente. 6:1142 guarda. 3:1031 fogo eterno. 1:196. 676. 486. 6:234 fortaleza. 5:584 governo. ir a. olhar atentamente. 1047 forma. 1020 fazer. 6:1117 ferir. 752 guardar. 3:888 governador. 866 expectativa. 4:562. 6:327 gaita de foles. 6:1009-1010 hidrópico. 7:155 feitiçaria. 1:205. 7:396 fadiga. 3. 1:476. 6:867 florescer. 4:656 7:991 gemidos. 889 exultação. 6:291 flauta. 4:859. 1:304. 6:452 excelsa. 6:854. 2:564. 4:583 Eu Sou. 6:575 explicar. 1:532 fortalecer. 6:289. chefe dos. 7:166 gado. 5:548 foice. 6:610 gafanhoto. 5:310-313 fazer o bem. 5:768 exército. 5:615 evangelista. 993. 7:152. 4:148. 1:250. 1:229. 4:860 fé. 6:600 . 5:747. 3:251 guardado. 7:133 gloriosa. 3:755. 1:868. 939 girar. 2:545. 7:335 feitura. 3:395. 760. 3:1092 excelentíssimo. 3:569 excelente coisa. 1:1177. 6:1135 exaltar. 1:992. 7:662 fidelidade.6:549-550. 5:519 franqueza. 6:358 exposto. 622-623. 6:967 harpa. 1110 fiança. 7:665 governo. 4:943 grandioso. 3:685 holocausto. 1:1177. 7:139-140 formar. 3:17-19. 689-690. 590. 996. 7:528 exultar. 3:1202 glória. 1216. 3:885 H habilitado. 6:573-574. 3:730. 7:142 examinar. 5:640. 831-832 gloriar-se. 728 grande conflito.

6:467 longânimo. levantar. 4:931. 3:1246 instruir. 531. 5:307 1112. 799 lascívia. 6:673 libação. 5:343. grande. 4:338 imundo. 5:354. 4:610 7:158 lançar no inferno.longanimidade. louco. 4:639. 3:1120 incessante. 537. 5:734. 6:585 luxúria. 1:471-472 jarro. 6:1106. 1:382. logo. 5:500 hospedar. 6:684 humildade. 5:1118-1119 leite. 1:947 impureza. 3:560. 3:796-797. 7:852 inescrutável. imagem esculpida. 208 humilde. 4:859 livro. 5:330 inquirir. 3:631 lavagem. 6:560 libertar. 6:274. 2:1045. 941. 6:1148 justificar. 1:413. 4:442 línguas. 4:969 hosana. 700 hospedaria. 6:966 livrinho. 3:1122 justificação. 872. intrometer-se. 1:1158-1159. 6:836 intransitável. 4:712. involuntário. 1:1144. 7:676 infidelidade. 1107. 1106-1107 lago. 4:870. 3:558. 6:689 juventude. 4:651. 5:374 534. 5:616 inextinguível. 404 julgamento. 664 lanceiro. 6:555 instituída. 4:1133. 1:825-826 imaginar. 4:1216-1217. 7:181 indignação. 4:426. 6:158. libertar. jugo desigual. 958 679 4:226. 1164. 6:446 lucro. 3:711. 6:533 3:255. 6:828 irar. 6:1132. 7:202 1120. 1005 intrepidez. 7:166 L instrumento. 4:1195 letras. 4:651 íntimo. 7:257 ladrão. 909 ira. 6:1083. 1:1122 juntar-se. 7:211 liberalidade. 3:784. 3:745. 7:134 insensatez. 6:941. 7:969 lutar junto. 6:593-594 insubmisso. 5:411. 6:528. 5:338. 4:383 julgar. inferno. 1:898.917 incultos. 5:347. 6:236 Lúcifer. 5:1084.ÍNDICE PORTUGUÊS homem. 6:126 incredulidade. 1065. lunáticos. 6:157-158. 6:453 incenso. 3:727. 7:584 limpo. 7:863 horror. 7:188. 3:1125-1226. 5:1029. 3:616. 7:611 659. lepra. 6:448 interrogar. 6:360. 6:1020 1073. 2:952. 1020 luz insípido. justificada. 4:1131 intriga. 5:347. 991. 1:1144. 6:870 iniquidade. 5:363. 4:690. 2:712.lamentar. outras. 641 jamais. 4:1093. 749 linguagem obscena. 7:309 lei. 991 J 1 1 17 . 6:520. 5:800. 6:202. 754. 1:232. 7:662-663 I interceder. 7:245 ídolo. 6:731. 848. 5:473. 864 hospitalidade. 6:390. 842 loucura.425. imagem. 5:943. 7:238 jurar sob anátema. 1024 livrar. 6:159 júbilo. 1114 integridade. 4:349. 2:391 757. 6:539 impedir. lamento. 6:570. 746. 5:800 imitador. 3:206. 6:670. 5:767. 3:1117 lavar. 6:585. 1:1097 617-618. 3:1232. 7:665 líder. ídolo. 1:509. 5:810-811 íntegro. 7:138. 6:685. 6:547 7:145. 3:1137 7:207 ler. 413 linho. 555. 2:1016. 1:1117. 4:499. inverno. 6:704. 6:629-630. 6:583 ímpio. 4:677 justo. 5:865 justiça. 965. 7:487 jactar-se. 5:491. 4:168 inquietar.915-917. 1:193. 3:850. 672 jovem. 5:568. 6:681 impuro. 3:1107. 5:348 insensato. 7:882 6:531 juiz. 5:753. 6:674 juízo. 1:347 luz. 5:285. 7:231 irritar. 5:679 libertador. 1:1036 lenço. 6:940. 6:738. 7:551 333 levar em conta. 5:1143 iletrado. 7:236 irrepreensível. 4:734-735. 6:562 irrevogável. 7:207 inclinar-se. 741-742. 4:298. 7:127-128. 1169. 6:159. 6:646 impetuoso. 6:403 inquieto. 6:1132. 7:208. 6:1002 inocente. 1130 7:181. 6:1151 igreja. 703. 6:197 imputar. 5:1055.

7:706. 5:917 operar. 6:600 ofensas. 1007. 343. 5:927. 5:1150 obras. 2:208. 7:850 murmurador. 750. 5:600 necessitar. portas da. 6:690. 5:387. 542 Messias. 274. 7:191 muro. 1:786. 7:426 negociar. 1:596 operar.603. 1:933. 1:857. 7:278. 5:816. 1182. 7:566 morrer por si. 4:565 mendigo. 767-768. 3:432 oferta de manjares. 6:524 notório. 1007 mortandade. 6:338 nascido fora de tempo. 1:1071. 1:579. 7:480 966. 6. 5:293 necromante. 5:416. 6:270. 1:917. 6:249 olhos baços.407 O monstro marinho. 5:352. 520. 6:299. 1147. 5:798. novamente. 6:147-148 ministro. 6:671. 3:1238. 6:602 oferecer. 5:286 mediador. 7:549 mina. 5:322. 6:113. 4:938 multidão. 5:348. monte. 1:904. 6:522 moderadamente. 1059. 7:860 marido. 4:200 oferta. 992. 1:1099 maravilhoso. 5:906 opressão. 6:993. Majestade. 6:1096. 7:651 mortal. decisão. 344 insulto. 1115. 3:711 3:205. 3:1220. 5:204-206 madeiro. 1:467. 4:612 mansões. movido. 1055 mente dupla. 4:1044 mansidão. 4:1213 obstinado. 906. 372. 705 oração. 5:337. 1:592. 7:699. 7:191 menino. 4:186. meditação. 3:1114. 205 milhares. 1:1104. 1105 obediência. 5:361 negócio. 3:687 417. 5:484.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA madeiro natural. 4:613 milagre. narciso. fazer. 7:720 3:764. 2:268. 6:892 metade. 893 morder. 2:643. 737. 935 nudez. 4:805 mago. 965mulher. 1:897. 7:127. 6:1141 muito. 1:775-776 mau. 6:197. 7:568 moderação. 1:204. 4:240 orador. 3:1008 N 6:869. 3:809novo. 7:430 malhada. 4:839. 2:631 ministério. 6:586 mar. 653. 898 memorial. 2:401. 333. 893 manso. 5:815 M 1118 . 1:768 mundo. 7:551 oráculo. 5:346 manifestar. 680 mal. 5:1150 montão. 5:364. 1:377 marca. 5:732 939 ordem. 7:157 obter. 3:829. 1119. 4:926 oferta pelo pecado. 5:362 morte. 1116. torpe. 3:889 madrugada. 7:659 matar. opróbrio. 6:327 mediante. 4:602. 5:662. tornar-se. 6:257. 3:569 marcha. 7:490-491 oferta queimada. 5:1192. 6:611. 6:115. 4:941 nazareno. 4:376. 1155 nascer. 1:935. 4:279. 7:818-819 690 6:399. 1:463-464. 743 mata. 5:299 mil. misericordioso. 1132 momento. 4:805. 6:174 murmuração. 3:637 masmorra. 765. 3:894. 5:430-431. 3:722 oficial. 1082. 3:173 nomear. 3:1218 4:377. 1:382.1136. 6:452 narração. 5:338. 7:463 míope. 7:269. 885. 897 meditar. 510 ministrar. 3:734 mas. criança. 988 810. 1:1053 morrer. 7:924 273 obrigar. 7:612 morto. 182. 2:489. 7:326 miserável. 1:224. 5:762 nulo. 3:1094 ordem. 1:372. 704. 4:354. 1:914. 6:711 mudo. 1025 1080. 834. 1046. 4:1125 maranata. 4:1127 morada. 7:619 neblina. mensageiro. 5:777. 676 manifestação. 7:243 misericórdia. 4:1133. 2:397. 7:163 manifestar-se. 3:1055. 6:881 mestres. 2:674 ocasião. 378. doutores. 7:195 mestre. 7:678. 6:401 malfeitor. 3:888 300 nações. mistério. 6:899 observar. 4:1129 nazireu. 7:145 melodia. 1125. 6:453. 5:1177-1178 nome. música. 1:398 murmurar. 6:1149 olho. 6:612 mandamentos. 702. ungido. 4:338. 7:655 malícia. 7:784 memória. 230 mão aberta. 5:743. 6:874.811. 376. 5:629.

749. 5:320 parede. 5:750 7:184 parousia. 3:1215 960 861. 5:569 prisioneiro. 1:226. primícias. 4:549. 5:294 ornamento. 6:582 porta. 6:628. 7:472 7:696 paciência. filho.617. 1:914. poder. 3:639-640. poderoso. 7:743-744 praga. 6:218 príncipes.445 776. 7:302 perguntar. 1182 5:548 5:989. 5:1167 pai. 6:453 parábola. 7:677 7:689. 4:1160. 3:624. 6:450 peste. 1:146 pregador. 7:769 pináculo. 3:1207 pastor. 6:728 ordenação. 4:238 pelos séculos dos séculos. 7:898. 6:682 perfeição. 6:731. 6:637 poço do abismo. 3:589 postes-ídolos. 3:1183. 5:364. 6:448 porção. pregar ousadamente.perseverante. 976 partir. 6:981 participar. 5:1098. 949 poupar. 3:878 1151. 7:257 preferir. 5:339 perfeito. 5:765. 6:256. 1:379 pobres. 3:964. 588. 6:347 pesado. 7:391 pendente. praticar. 5:754 passarão. 5:43. 2:770. 5:405-406 preceder. 6:209-210 primazia. 810. 907 presidir. 6:1006 1201-1202. 4:931 povo particular. 1070. porque. 6:1120 órfãos. 1:1173 ouriço. 658-659. ter. 3:555 pecar. partidos. 6:1092. 7:256 papel. 5:952. 1112-1113. 6:684 pretexto. 2:198 paraíso. 914. 6:229 ovelhas. 5:1049 1119 . 5:1077. 1:443. 4:315. 4:409. 3:735. 1113-1114. 3:823. 841 pomares. expiar. 7:717 possuir. 6:667. 5:826 prefigurar. 7:654. 1:566 parente. 6:309 6:555. 6:997 primogênito. 7:320 paradoxo. 6:633. passagem. 7:632-633. 7:914 parentesco. 6:689 ordenança. 5:720. 7:633 oriente. 6:157.856 passar. 971. 4:654. 729. 993. 6:130. 4:938. 7:875-876. 7:425 presença. começo. 2:812. 3:890. 1:1174 659. 5:1159 predestinar. 4:238 ousadia. 3:1012 pacificador. 6:274 por pouco. passado. 4:760. 1:(323). 4:610. 4:669. 3:1207. 6:632 paciente. 3:780. 7:183 pobre. preceptor. 5:336. 3:794 para sempre.413. 7:600 perplexidade. 6:734 perfume. 6:357 princípio. 5:1154 orgia. 663. 2:519. 5:853 principado. 1:944 pensamento. 1:206. 3:128. 7:494 padrão. 772. 7:761 pressa. 2:239. 7:641 paz. 3:1015. 652. 4:1108 pretório. 6:237 pairar. 1:189 pregar. 846. 6:127 pano de saco. gostar de. 6:278. 3:428. 5:860 perseverança. 5:361. 3:210 perpétuo. 5:1115 prevalecer. 7:166 primogenitura. 257. 6:342 piolhos.ÍNDICE PORTUGUÊS prisioneiro pecado. ser. 7:130 perverso. 940 primeiro. 6:634 peludo. 6:588. 7:346 pregação. 1:1099. 6:194 primo. 5:969 piedoso. preocupar. 4:396. 4:1121. 834. 612 ouvir. 1:323. 945-946. 5:632. 7:365 7:702 palácio. 6:756 precursor. 6:934 outro.311. tornar-se. 6:210. 859. 359 penhor. preparação. 2:470 plenitude. 5:1155. 5:991 piedade. 6:575.212. 7:549 perdoar. 3:395. 330 7:160. 6:683. 5:816 prevaricar. 3:824 palavra. 6:583. 6:612 950 pequeninos. 5:1064 1111. 2:594. 3:1200. 7:133. 1:728. 7:620 prisão. porta das. 7:920 pouco. 6:915 penoso. 3:762 perdição. 4:882 permanecer. 6:836 príncipe. 658. 3:880. 6:925 pagar. pretores. 5:1171 P perdoar. 1:369-370 povo. 650. 588. 2:591. 6:476 pátio. 6:684 prazer. 947. 2:331 pelicano. 6:950 perplexo. 2:364 orvalho. 710 partida. 7:249 preceitos. presciência. peixe. 4:677.

4:929-930. 4:963. 6:370 5:357 propiciação. a cinzas. 899-902 provido. 1156. 6:711 respeitável. 4:1012 renovo. 6:551-552. 6:554. 7:144 responder. 6:668 rapaz. 5:992. 2:652 restabelecer. 1:930 rapina. saco. 1:780-781 repreender. 5:765 profundezas. 1:477-478 repentina. sábados. 5:506 prostituir. 1234. 5:916-917 sacrifício pacífico. 7:201 prudência. 3:1201. 5:1165. 1:1128. 7:653 revelar. 1:932 profanado. 5:911 púlpito. 6:169 rebelde. 5:400 retinir. 7:184 propício. 4:351 1120. reverendo. 6:665. 7:529 retardar. 1:466. 6:631 redenção. 6:552 riquezas. 4:442 proezas. 4:883. 5:789. 2:812. 3:1224. reputação. 6:626. 6:678 produzir. 3:892 reconciliado. 6:161 roer. 4:631 rejeitado. 1085-1086 proveito. 3:650. 7:210 queixa. 1209 purificar. 3:872 resposta divina. 7:453-455 púrpura. 4:457. 7:467 ruivo. 1209 remanescente. 5:562. 6:612 querubim. 6:238 rabi. 1:1129. 3:563. 6:847 profeta. 3:616-617. 3:1219. 2:527 reto. 1:1173-1174. 5:999. 1015-1016 promessa. fazer. revelação. 543. 4:167 7:899. 1117reter. 4:612 R 407-408 resgate. 1095. 6:856 rebeldia. 1:1103. 3:1213. 1119 procônsul. 7:157 rosnar. 6:683. corrigir. 4:390 1024. 4:200 salmo. 957 700 ribeiro. 788. 3:574. 4:1202. 4:969 remover. 7:470 sabiamente. 1:965 sacerdote. 6:779 4:165. 716 sacrifício.913 prosperidade. 6:990 rugir. 6:524 querer. 7:491 riso. 7:643 prodígio. 1:1128 rio. 6:1110 redimir. 678. 6:597 reprovar. 3:1206 redentor. 3:769 provar. privar. 1:193. 4:339-340. 4:257 prosseguir. 4:200 ruído. 3:468 sábio. 3:1000 repouso. chacais. 1:378 relva. 3:805 salário. 7:365 s 1 120 . 3:781. 5:694 rainha. 3:1061. 5:329. 4:394 purificadora. 6:60-61. quebrantado. 7:520 remir. 7:254 694. provérbio. 3:644 recompensa. 5:790. 3:1064. 4:611. 7:676 prisioneiro. 2:169 rudimento. 1:212-213 reprimir. 6:680 propósito. 6:368ruidoso. 1169 próximo. 7:492. 4:1220 rede.628. 3:832. 5:634.prisioneiro COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA reprovável. 4:666-667 répteis. 7:663 prostituta. 938-939 7:493 remisso. 7:259 repreensão. 7:155 prova. 4:403 propriedade. 1:344-345. 5:1064 profanar. 1:1095. 5:618. 5:862 remissão. rocha. 1157-1158 6:1146. 5:703 reduzir. 289-290. religioso acentuadamente. 2:280 prostrar. 1:432. 6:215 recensear-se. rei. 4:575robusta. 3:1065 sabedoria. 7:676 realização. 7:324 sadios. 7:308 racional. 431 propor. 6:993. 5:872 profano. 7:301 procurar. refúgio. 5:781 publicano. 6:664 ralé. 6:1067. 1:221. 1:1096 profetizar. 3:654. 6:816 677 refugo. 1:1178. 5:454 próprio. 5:494-495. 6:668 577-578. 6:579. 7:437. 7:363 Q sagaz. 4:339 redemoinho. 3:662. 652 7:391. 7:942 rua. 5:1004 resistir. 3:928 proporção. 801. 3:989 reconciliação. 6:455. 3:888 rogar. 6:454 retaguarda. 3:432. 6:575. 7:196-197. 4:1046. 3:869 reduzido a pó. 7:759 redondeza. 6:580. 6:553-554.606.

1:451. 605 tempo. 1:1161. taça. 7:747 suceder. 7:661 sensato. 1:930 tempo. 6:200. 7:593 separador. 7:351 toda parte. 6:670 talante. 3:973 shekinah. 962. 3:1121. 4:1211 tirar. 7:996 tabernáculo. 786. 6:512. 4:945 tesoureiro. 7:479 tentar. 6:607-608 525. 4:119. 5:711 tolerância. primeiro dia da. 7:854. sinagoga. servo. 4:126.ÍNDICE PORTUGUÊS saltério. 5:566. 1:1061 sepultar. 3:1219 serpente. 6:513 separar. 6:625 tocha. 441 tagarela. 1021. 6:416 todas as coisas. 6:415-416. 3:843 sono profundo. 1:1070-1071. 6:286. 1068. 5:1171. 5:1002 supor. 3:578 tateando. 1:1095 ter. 4:1201 sátiro. 4:687 sul. 5:1128 ser vivente. 7:125. 7:507 sheol. 7:344 salvar. 4:870. 5:529. 928 Satanás. 2:637 Senhor. 3:762. 1067. 928 715. 807sinédrio. 4:1068 testemunhar. 994 sóbrio. 586 6:747. 7:590 sonhador. 1110. 6:243-244 sentença. 4:860 salvação. 1156. 1202. 1:1113. 6:210 suprimir. 6:718 subornar. 7:849 suportar. 5:996 tardar. 660 7:548 soma. 692 socorro. 5:823 sonho. 1130. 1:1060. 7:462 sinal. 1:1177 tolerância serviço. 3:292. 6:586 tijolo. 5:616. 6:293 3:170. 3:1028. 7:249. 5:803 sem forma. 3:750. 3:1039 simples. 4:673 sentimentos. 6:486 seita. 6:217 subversão. imitar. 6:727-728 santificar. 6:715 saudável. surpreender. 555. 1:194-195. 461 til. 4:1224. 3:885. 4:345. 6:1139 santificação. 7:591-592 sancionada. 7:547 saudações. 5:939 tecer. 440. 3:1140. 2:315. 1:189. 5:429-430 seguir. 6:989 testemunho. 370. 5:320-321. 5:634. pele de. 747. 7:950 sol nascente. 942. 807 serenidade. 4:643 súplica. 3:906 temer. 415. 6:173 selo. 7:295 saúde. 7:690 sujeitar-se. 6:383 sinagoga. 4:1217 Salvador. 3:1207-1209. sobrevir. 917-918. 4:261. 5:316sombra da morte. 5:771. 711. 200 semana. 5:772 salvador. 6:626 ser. 3:585. 712 segurança. 1:1095. 7:285 segunda vinda. 5:1127 sepultura. 3:827 Todo-Poderoso. 5:382 656 templo. 3:433. 3:361 servir. 6:530 1121 . som. 1020. 5:600 sempre. 515. 7:352 testemunha. 278. 6:188 tesouro. 7:275. 6:174 senhor. 6:110. 1:355. 4:915. 5:988-989. 3:564. 5:961. sobremaneira. 1:897. 1099. 7:945 subverter. 3:756 6:105 suspira. 817 sombrio. 7:387 sentar-se. 6:274. 7:306. 6:717 temente. 6:466 808. 1:573-574. 1189. 7:493 santidade. 6:366 severidade. 5:296. 4:439. 3:1222 terra. 6:135. chefe da. 7:139. 7:810 sustento. 6:123. 7:241. 4:938 santo. 2:161. 961. 1062 suficiência. 1235. 6:596-597 santificado. 7:767 século. 6:730. 5:1172. 1:982. 5:760 tentação. 4:926. 492 santo dos santos. 793. sócio. 6:952 soberba. 5:813 970. 3:1271. 6:563-564 sem dúvida. 705. 4:164 saudação. 4:965 sogro. 7:989 5:694. 5:448 ter por feliz. 3:723. 4:1146. 6:132. 1:658-659 senado. 7:300. 772 317. 5:361. 3:556-557. dar. 7:127-128 temor. temor do Senhor. 6:327. 1100. 3:1216 testemunho. 6:847 T servidores. 4:1201 superabundar. 1144. 6:320. 700. 6:373 sicômoro. algum. 6:326 saudar. 7:893 6:239 sincero. 6:162. 778. 7:355. 6:110. 6:853 tempo determinado. 231. 1:689-690. 5:914 suplicar. 6:216 tição. 5:1003. 6:654 texugo. 3:578. tempestade.

5:392. 6:691 triste. 923 tronco. 6:636 vituperado. 7:561 vantagem. 4:985 (anaw). 929. 5:991. 6:513. 1084 tudo. 1077 voto. 3:838 agudah. 7:432. 1:471-472 acharith. 4:859 ’admoni. 4:278. 3:769 trabalho forçado. 7:591 6:590. (1224). 5:538-539. 1:1157 alluf. 1:1159. em. 1207. 5:990. 7:138 unigénito. 3:713. 5:344 violência. 1:1053 anah. 1:1177 abaddon. 5:1098 verdadeiro. 1:1104-1105. 4:553 visão. 975. 1:197. 5:757. 1136-1137. 6:923 trombeta. 3:1236 tradição. 3:563. 2:190 (alai). 6:1116 união. 7:997-998 últimos dias. 4:338. 1:1174 aravah. 5:679-680. 1200. 2:280. 7:140 vingador. 6:127 verdade. 4:127-128 1 122 amm haarets. 4:602 ‘anah. 4:661 vaca. 2:493-494. 4:168. dar. 779. 5:287. 6:678. 6:682-683. 6:647 venenosa. 4:1222 vigiar. ser mais. 7:259 tufão. 6:753 654. 3:784.991 ’adham (ben-). 4:436. 962. 2:388-390 vento. 1:983 (alaf). 1116. 6:704 vencido. 573. 3:1169 tribulação. 3:776. 3:954 triunfar. 1:308-309. 2:227. 7:818 vendedor. 759-760 trabalho. 7:254 vaidade. 3:770. 5:344 verdadeiramente. 2:207.827 . 3:769. 7:255 unido. 1:351. 6:651-652 tropeço. 3:637 abbir. 7. 2:458 7:734 vínculo. 4:91-92 véu. 7:138 visitar. 4:392 verme. 1101 V violar. vangloriar-se. 4:553 abrek. 6:482 tumores. 1030. 5:464. 1:348. 1085 vergonhosa. 6:232. 4:1085 (’ahab). 4:633 *'adargazar. vale. 4:770 7:914 valente. 2:637 ‘agalah. 3:1071. 252. 1:145-146 3:1184. 5:695-696 zelo. 5:995-996. 1:443.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA tomado tomado. 4:869 vinagre. 1:988 aman. 4:402 arag. 5:457. 1:460 z ÍNDICE DE PALAVRAS HEBRAICAS E ARAMAICAS* A (abad). 6:626 virgem. 6:829 transformar. 1216. 1:1071 (ammets). 7:690 vida. 717 transgressor da lei. valor monetário. 1224 almah. 4:1012. 4:859 achu. 7:244 vingança. 4:1208. 6:687 vinho. 3:815. 939 vida. 1:935 (af). 4:432 vitória. 6:731. 4:127-128. 1:1036. 1:1164 (‘iqqesh). 3:730-731. 7:181 traspassar. 7:844 vestes. 1:1067 akar. 7:269 tributo. 1:904. 838. 1:693. 962 túnica. 6:123 voz. 7:705 vivo. 3:241-242 vontade. 6:786. 7:931 vestidura. 4:554. 3:1183 adam. ser. 5:43 (amai). 2:519. 7:709 ungido. 1003 zeloso. vigilante. 7:209 usurpação. 6:340 vanglória. 3:24-26. 5:349. 1:467 ad. 5:224. 6:410. 3. 5:357 vapores. 3:560 tumulto. 7:744 vencedor.160 transformar-se. 6:1038 visto. 789 u úlcera. 2:319. 4:91-92 *achashdarpan. 7:471-472 unção. 1:378 adon. 1:1157 vir. 361. ser. 6:539 transportar. 4:1225 trazer. 3:779. 1007 transgressão. 6:348 tropeçar. 6:366-367 touro. ungir. 6:570. 6:690 utensílio. 4:902. 1:256.

1:212-213 asaf. 2:631 derbn. 3:871 ‘ayin. 4:716 enosh. 1:11. 809-811. 3:631. 3:1271 chug. 3:1203 chartum. 3:589. 1112 eseb chabar. (eber). 4:261 chattaah. 551. 810 bar. 4:612 deshe1. 3:1245 *dethavar. 1085 chil. 7:850 charam. 255. 1:379 ei. 1046. 4:1211 chalal. 323. 1:188-189 chata’. 3:872 3:685 (eduth). 3:1213. 1:204-205 4:938 behemah. 4:186. 3:556. 4:392 1123 . 1:193. (1:929). 2:643. 3:727 chalil. 1:226. 4:848 bachon. 3:890 (badal). 633. 2:190. (1:463). chidhah. 639 bethulah. (1:1080). 2:292. 4:940. 4:883 ‘arom. 3:750. 3:589 barak. 4:339 cheleb. 3:1008 671. 3:1107 dabar. 1070. 3:1064 elon. 1:290 (chefets). 1:897 chasak. (1:1174). 3:1094. 3:1238 ’emunah. cheled. 3:794 dagan. 4:859 chashman. 3:1000 chalah. 2:500. 1:897. 652 *’argewan. 2:591 (bashal). 4:240 chag. 1062 ehazaq. 3:926. 4:1224 binah. 4:863-864 (berith). 3:722 (araq). 3:255. 1:382. 4:770 emeq. 1:1095 chomets. 3:1218 chamushim. 1:592. 4:941 bamah. 3:1064 asor. 4:963 chalats. 4:127 (687). 2:221-222 ‘azaq. 3:650. 3:569. 730 (cheshbon). 4:169. 3:784. 3:824. 966. 2:331 chamas. 3:428 (degel). 4:969 *chasaf. 3:21 chanef. 1:728. 3:24 bara’. 4:562 chasid (im). 3:1231-1232 darash. Cedah). 1:196. 1:193 bachur. 760 elef. 148-149. 3:1222 asheroth. 1:586 200 (eseb). 1169 bosheth. 3:1007 (az). 1:548-549 (bekorah). 2:1068 (bittachon). 1:1061 dor. 1250 asherah (-im). 1:951 chayil. 562 dalaf. 5:147-148 chen. 1059 chus. 3:710 D chamash. 3:1232 bor. 4:839 chamman. 3:945 chafaz. 3:433. 1049 debarim. 4:549 awen. 2:434. 4:1222 chokmah. 2:190. chemah. (1020). 2:494. 1:254. 3:23. 1:467 B charuts. 3:944 chaqaq. 1:1109 chatta th. 1:868. 3:786. 3:720 awon. 3:1120 E chatsotserah. 4:839 *dath. 1119 ‘arum. 786. 1:1100-1101 ‘arak. 4:411 chashab. (’emeth). 3:1184 beliyyaal. (1:1109). (1:1149). 4:1121 chazon. 3:624 baalath-bb. 562 birah. 4:1129 1060 elohim. (4:654). c chinnam. 931 (ereb). 4:( 148). 1:1026 begged. 4:486 Cazaz). 306. (1:1085). 3:557 chovei. 4:915-916 chartummim. (1:598) ashaf.ÍNDICE DE PALAVRAS HEBRAICAS (awah). (2:161). 4:1198 (damam). 2:166 daath. 4:562 1111 chalom. 4:113 daqar. 1:1071. 3:1020 chavatseleth. 1:460 ed. 4:1113 charon. 1:1160 charash. 2:493-494. 4:345. chel. 3:1064 (cholem). 591 dakha’. 4:661 ashre. 3:210 chesed. 3:843 betsa. 877 eved. 352. 1055 chotham. 4:651 ashuq. 4:401 4:1133 boar. 2:458 choq. 1110. 3:1086 *’elahin. 3:1201 chatsi. 1234 biqah. 4:696. 2:207 cherem. 4:257 (chuqah).

1:509 meltsar. 3:1137 (matsor). 4:376 eshtonah. 3:888 mekashef. 4:442 kena'ani. 3:758 machashebah. 3:1065 H hagah. 4:838 metsiltayim. 3:711 hagig. 2:493-494 marom. 4:1224 460.kiyyor. 4:917-918 ('inyan). 4:167 mashiach. 3:468 min. 7:444 me’od. 3:869 hoshiah nna’. 3:687 ga’al. 961 ethan. 3:555 (miqreh). (1:904). 2:319. 724. 4:168 hemmah. 4:673 (matsebah). 1133 mitsnefeth. 1059. 1082 mittah. 4:167 magen. 1:382. (1036). 773 mishkan. 3:1200-1201 hekal. 4:963 mar’ah. 4:403 ewil. 939 mashal. 4:1093 keli. 1:229. 1:1184 ge’ullah. 3:15 mezimmah. 1:145 (ger). 1:224.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA eshtonah (kabas). (1:221). 3:722 hamah. 3:882. 3:850 kabed. 3:888 goyim. 3:18-21 gillul. 4:1012 gay '. 5:500 I *‘iddan. 4:690 gevirah. 1:689. (2:161). 4:643 lin. 4:926 me’orah. 4:575 kohen. 4:200 mas. 4:669 kinnam. 3:574 (kaas). 4:1128 1124 mal ak. 4:360 kalah. 3:869 M maadannah. 931 (maggefah). 1:548 kavod. 4:439. 4:1068 hawwah. 4:351 (machazeh). 939. 3:928 ke’ari. 1:242 machas. (1:1164). 4:869 ’iwweleth. 1:1111 matteh. 4:338. 3:1122 K Ka'as. 775-776. 1:241 kosharah. 3:617 minchah. 2:1074 mishpat. 3:757. 869. 1:503 . 4:1077 lappid. (1:956-957). 656 kemarim. 1156. 4:401. 6:553 karah. 4:1185 manah. 4:132 kinnor. 962 meshuvah. 3:1051-1052 eth. 4:1174 gab. 4:278. 3:1110 (lebab). 4:1085 ma'as. 2:198 ma'alah. 4:952. 1:914. 1061. 840. 1:1128 G kapporeth. 4:1146 laqach. 2:519. 3:1074 mavul. 4:226 kesef. 1:1082 (kikkar). 1:189 meshareth. 4:430 mish'eneth. 1:944 magor. 2:1078. 3:769 gannav. 3:662 gofer. 4:1230 gederah. 3:598 (kashaf). 5:996 mishneh. 2:1045. (759-760) mashach. 3:1100 hebel. 1:1067 levenah. 3:764 minnim. 4:666 Ge Hinnom. 3:728. 4:1134 mebasserah. 4:651 goel. 3:678 maal. 4:565 kerub. 4:836 menaanim. 3:1117. 3:907 maoz. 3:793 malak. (4:611) kasaf. 4:805 manoach. 3:1216. (1:1144). 1:1116 galgal. 2:812 kofer. 4:969 maskith. 3:16 menuchah. 3:639-640. 459. 3:1245 L laanah. 1031. 1121 migdal. 832. 2:(322-323). 3:469 merachefeth. 6:162 maskil. 1:1126 massa’. 3:1236 *‘ir. 1:566 gillayon. 3:1011 kafar. 3:292. 2:573 kena'an. 3:26 miqneh. 4:597 ma'or. 4:119 helel. 2:280. 4:1103 maneh. 3:563-564. 1238 miqshah. 3:616-617. 1:193 meforash. 3:713. 4:716 (mitswah). 4:656 hafak. 3:880 (kapper). 1:477 ga’. 1:308-309 madhevah. 4:844 (mekerah). 3:1092. 3:723.

4:345 musar. 3:1209 neoth. 1:947 passim. 768-770. 2:280 qanah. 3:964. 2:401 pequdah. 3:1064. 3:1094 1215. (1:942. 3:885 nacham. nasag. 1105 (peger). 2:527 nabal. 1207 nefilim. 4:1131 (nesek). 1:1077-1078 qesher. (1152) nasah. 3:807-808 (nebelah). parar. 3:361 (2x) nezem. 1:1072 moreh. 543 nethinim. 436. 4:844 Nebel. 3:(1201-1202). 5:299 neshamah. 4:126 nazar. 4:279 ra‘a‘. 3:730-731. (1:1176). 1:857. 1:344-345. 4:1127 nataf. 4:735. 4:583. 1:693. 654. 4:238 qir. (1:348). 205-206. 4:1044 moshia. 2:952 (qesheh-oref). 4:1221 noges. 4:938 qoheleth. 2:724 nagid. 3:807 (nidah). 4:390. 4:688 nezer. 1:548-549 qaw. 2:(389). 2:489. 3:23. 1:1070-1071 (qahal). 1:973 parur. 3:888 ormah. 4:315 O nafal. 3:173 6th. 3:1130-1131 qetsach. 779 749-750. 4:649 (nachash).ÍNDICE DE PALAVRAS HEBRAICAS moed. 4:1202 (moqesh). 3:1225 nora’. 3:1235 Q qaath. 1065 qalah. 1:(323). 1:1095. 4:1195 2:594. 658-659. 1138). (3:1219) (naqi). 3:558. P 5:299 (nebalah). 588. 1:206. 1200 qol. 4:1213 negeb. 1:369. 4:1041-1042 netsach. 4:860 *qitrin. 4:884 godesh qodashim. 5:299 nazir. 1:1116 (nachath). 2:315 (panah). (2:397). 4:960 (nokri). 4:602 paneh. 4:135 qipod. 1:917. 3:779. 1068). 1:1174 pethi. 1:1122 6b. 4:597-598 (pethaltol). 4:442 pachad. 4:432 nesiv. 1116-1117 nasa'. 971. 4:678 *qithros. 4:613. (1:1131). 4:215 qetsef. 4:655 qut. 289. 1:1154 quts. 631 qorban. 3:1092. 1:205-206 nesi’im. 4:1195 qatsin. 2:564 pasil. 1:194-195. 3:716. (2:397). 1:447 1 125 ra a (pathach). 4:960 qashah. 1:965 nigaal. (1095. 1:768. 1:951-952. 1:1099 (pachaz). 24 qesem. 4:598. 2:542. 3:1121 peullah. 4:662 *pesanterin. 1:250. (1067. 3:781 61am. 3:1195. 4:1125 bfel. 3:780 6d. 2:895. 3:760 qerach. 749 nasa. (1:351). nasak. 1:944 nud. 3:1039 qatsaf. 2:559. 4:377 nava’. 4:396 61ah. (1:1112-1113). 1007 (qum). 700 pardes. 970 mofeth. 3:762 pithgam. 1076. 4:148-149 (no'). 1:238. 3:954 R ra. 4:965. (1:898). 4:834 (nes). 4:499 (paam). 4:394 naar. 4:200 1226. 4:860 pesha. 3:432. 1:868. 390 pala’. 1:1104. 1:509 nechosheth. 4:238 (qadosh). 927 paqad. 4:339-340 piqqud. 3:745 nabi’. 7:900 peliy. 3:1031 neum. 973. paqach. (1:1095). 3:18. 3:735 nefesh. 1117-1120) nachah. 3:1219 nadach. 4:631 qeren. 3:1114. 784. 3:1113 qalal. 939 partem. 2:652 nissah. 3:908. 1108 nashak. (1:1161). 3:563 qalat. 4:554. 4:338 253-254. 1:355 noam. 1132 N netser. 1:943 peletah. 3:989 noses. 4:690 (padah). 4:613. 1:917. 3:1065 naweh. 1:377. 914. 4:134 . 1:1128 neder.

1107 tan. 4:168 shachath. radham. 330 rem. 3:805 shachar. 4:100 rats. 1:232. 1196 shut. 1:1036 roeh. (1:929). shalish. 1:780-781 saq. 3:616 (rasha). 3:894. 3:746. 3:241-242 tebah. 1:1173 tam. 4:1223 rab-saris. (1:1159). 4:859 rahab. 4:349 tamid. shallit. 4:659 ratsah. (2:239). 1:476 793. 1:897 *sabeka’. 1249. 7:444. 1130 sarar. 3:805 rak. 1:413. 4:927-928 tamim. 1:451. 3:730. 689. 2:670. 3:763 sanwerim. 1119 tanah. 3:555 tame'. 229 terafim. 4:409 *902. (1:1129). 2:364 shear.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA (ra’ah) sar. 1077 sofer. 734. 3:1070 (tal). 931 shebet. 3:876 rimmah. 1:973 4:378. 3:640. 4:610 shegal. 1046.915. 1:202. 2:391 tannin. 3:1207 shekem. 3:604. 2:712. 1125-1126 *shefal. 4:164-165. 3:801 tachanun. 4:760 shakan. 4:1046 racham. 1:1099. 857 teruah. 1:506 safsuf. 4:426 shiboleth. 3:585 segor. 1:1110 *sumponeyah. 4:792 shefelah. 4:687 tachbulah. 776-777. 3:637. 4:870 (shemittah). (1:240. 4:322 ro’sh. 1:1151-1152 (simchah). 1:1178 she’agah. 1:933. 4:945 4:1201 radaf. 1:189. 3:878. 4:870 (retsach). 3:1219-1220 she’erith. (saraf). 3:1206 sod. (1:993). 2:1034 4:422. 1:372 (sukkah). 3:205 (rachaf). 3:1215 sechoq.(1101) safar. 3:1206 ragam. 4:783 (sadeh). 3:1204 (sarah). (*5:520) sarat. 1:1096 ra’ah. (1178). 4:945-946 (ra’ah). 4:870 shefattayim. (1:1104-1105). 1:192 shamir. 3:560 (sakar). 1:1144 seren. 2:976 shekar. 4:833 sarid. 3:889 shochad. 3:1134 shofar. 1 157-1 158 (sid). 4:702. 4:1224 tachash. (1:1164). (1:1144). 4:184. 3:644 tel. 6:147-148 saqal. 3:768 saharon. 3:1208 rafah. 4:456. 779. 7:813 salach. 1:477-478 shem. 4:610 shabath. 3:17 ruach. 4:860 shasha’. 1:1103. 3:784 . 3:760 sekiyyah. 4:612 tafel. 4:969-970 siach. 646. 4:771. 4:165. 1216. 1:189. rewayah. 1:195. 1207-1208. 3:396 suach. 3:829 sha’al. re'em. 1:1008. 3:823 sefer. 2:457 shaw’. 1241. 3:883 451. 3:556-557. 3:750. 1117). 436. shalom. 3:755 saris. 4:860 T ta'am. 7:813 sair. 923 (shoter). 3:637 sekel. 3:1209 (reshef). 3:912 she’d. 3:1140 tarim.453-454 rib. 2:204 *segan. 1:1052 rewachah. 3:832. 1:398 (segullah). 1:932 shelem. 3:796-797 shechin. 1208 shamat. 1:685. 2:204 s 1126 *shemam. 1:1177 (shabar). 3:892 shin’an. 1015. 1012 shalishim. 1:189 satan. 4:677 tardemah. 3:772-773 sakal. 3:1064 raqia. 4:1108 rinnah. 1:145 (savab). (1:929). 1:1 100. 1:982. 3:251 semel. 2:208. 639 shaqal. 3:432 (sane’) 3:121 1 shegi’ah. 3:1202-1203 (sharath). 3:681 *sha‘ah. 3:888. 757. 3:1108 tahpukah. 3:1024 (shagag). 1125 Shuv. 1169 shenoth. 3:23-24. 4:351 rab. 1:532 tehom. 4:457 (shamayim). 2:770. 3:776 (sagar). 607. (2:255) sheriruth. (1:337).

5:1003 976 agorazõ. 5:344. 1:1100 tseadah. (5:452-453) tsuts. 193 akatharsia. 6:612 alazoneiai. 1:596 zimmah. 1:781 yarah. 3:770 yeled. 6:717 amén. 928. 3:1031. 1047. 4:848 tselsel (-im). 3:776 tsebi. 4:1202. 4:354 zamar. 4:414). 947. 4:199. 4:926. 7:967 aggareuõ. 5:310 adialeiptos. 7:149 agrammatos. 4:298 tseetsaim. 7:900 yirah. 3:885 yether. 1:992 tob. 1:826 (tsarar). 1:256. 6:673 agnoõn. 1145. 6:641 agreuõ. 6:1106 1127 . 7:602 aiõn. 6:229 adêmoneõ. (1209) yom. 3:654 tsela'. 1209 tsiltsal. aleiphõ. 5:619 abussos. 5:709 alalazõ. 7:191 akoê. 4:1044 tsedeq. 792. 3:569-570. 5:885. 7:551 amõmos. (1:1173-1174). 3:1161 zonah. 1:943 z u ud. 6:326. 965. 7:591 agapaõ. 3:1008 Yahweh. 430. 1:189. 1169. 4:805 tiklah. 4:1217 yayin. 5:429. 1:948 tsohar. 7:584 agalliaõ. 1:659. 6:524 aichmalõtizõ. 4:551. 5:1085 agapê. 3:15 tsemach. 7:875-876. 6:32. 1:349-350 tsadhaq. 200. 4:331-332 tsara'. 4:1201 ugab. 5:1084 aiteõ. 4:1209 tsafaf. 1124. 3:71 I. 3:762 yithron. 7:254 alêthês. 1:1150 tiqwah. 6:602 agathos. airõ. 1106-1107 yaqar. 5:659. 3:560. 1057 Y yagar. 1:204 (tom). 3:1201. 3:733 zaqan. 3:1245 yamim. 5:352 akakos. 12. 1:1170 yeshuah. 7:207 alêthõs. 3:1008 yareb. (3:1220). 943-944 tsachaq. 6:868 aggelos. 6:809 akoloutheõ. 3:801 tohu.(1101) yechidah.amomos índice de palavras gregas terumah. 5:996 1193. 5:352. agõnizomai. 1:857 tsar. 7:231 agõnizõ. (1:382). 6:370 akatastatos. (1:909. 2:169 ÍNDICE DE PALAVRAS GREGAS A agõn. 7:715 aischrologia. 3:894 (toafah). 3:764 yalduth. 1:205 yasha. 238 toleath. 5:352. 4:995 yatsar. 5:1098 agapêtos. 5:1077. 2:172 tirah. 1:242 tsur. 7:135. 4:1216 tsalmaweth. 1073. 3:1031 tummah. 4:915 (zikkaron). 2:516 zeker. 3:1238 *zeman. 2:652 (tsedah). 7:920 alêtheia. 2:504 zakar. 1008. 772 tsamach. 7:819 akatastasia. 3:1012 tif’ereth. 1:209 *tselem. 6:856 adokimos. 3:22-23. 4:361 toledah. 1:943 tof. (1:1144). 4:929-930 tsadiq. 6:159 akris. 5:1002 (alêthinos). 6:1115 . 3:564. 2:674 (tseba). 4:834 yebr. 7:615 aisthêsis. 7:127 alia. 837. 2:626 zaaq. 1220 (yetser). 1:466. 4:426 tsava’. 1:11. 4:179 (tsitsith). 3:15 torah. 3:755. 2:165 tsedhaqah. 7:913 akouõ. 5:1167 allèlouia. 7:368 aiphnidios. (1:229). 5:991 856. 6:962 ametamelaa.

7:696 atheos. 6:126 bebêloõ. 7:349 aphistémi. 7:852 apostereõ. 523 bussos. 628 bebaios. 7:676 brotos. 7:652 chairein. 7:853 charaktér. 704 apostrephõ. 6:152 blasphêmia. 7:184 basanizõ. 6:382. 760 anazõnnumi. 5:762 anagaion. 6:626. 5:562. 5:294. 6:407 antidikos. 7:425 arrabõn. 5:647. 7:717 anõthen. 5:1171 bdelugma. 7:897 brabeuõ. 6:708 apõleia. 1007 aulos. 7:920 apokeimai. 6:674 anoché. 515 asbestos. 7:333 anexichniastos. 5. 6:157. 6:989 apobolê. 1100. 6:779 bios. 6:105 chaire. 6:1148 autarkeia. 7:605 anechõ. 823 apeitheia. 6:603. 6:454 aporeõ. 6:1083 anakrinõ. 7:133 anapausis. 6:647 archaggelos. 6:668 B apographõ. 7:791 baptizõ. 7:743 apokatalassõ. 6:1037 anathematizõ. 5:917 archisunagõgos. 7:664 anathema. 7:608 apaggellõ. 5:374. 7:274 Belial. 6:893 aphorizõ. 1064. 5:716 anaggellõ. 6:1108 anakoptõ. 550-551. 6:628. 5:658. 6:1148 apeitheõ. 5:765 apokalupsis. 6:867 aphrõn. 6:293 architektõn. 7:493 atenizõ. 7:690. 6:659 biblion. 6:1002 anagklètos. 6:369 apotomia. 6:967 apostasion. 5:569. 513blasphêmeõ. 5:654. 7:692 anaginõskõ. 7:301 antitupos. 7:882 apostellõ. 5:349 biblaridion. 7:495 basanos. 11381139. 5:913 apologia. 6:1084 bastazõ. 6:673 apekdechomai. 5:307 516. 7:690 aparchê. 5:893 anagké. 841 bradunõ. 443 aphiêmi. 6:562 asõtia. 6:786 anakathizõ. 7:257 apistia. 6:513 aulê. 7:676 archaios. 5:1033. 6:745 architelõnês. 6:859 c 1 128 . 6:576 apelpizõ. 5:931 antilêpsis. 6:326 ariston. 6:913. 6:693. 6:106-107. 6:670 boulêma. 6:446 anatolê. 7:311 athleõ. 779. 7:446 apophtheggomai. 7:188 (anêr). 5:821 anomia. 6:626 bareia. asõtõs. 6:637. 7:274 barbaros. 6:626. 7:529 apostasia. 5:938 archomai. 1064 Anepiléptos. (5:357). 6:799 bdelussõ. 6:530 anoia. 825 ataktos. 6:499 apokaradokia. 5:854 analogia. 7:907 anadeixis.amphibléstron COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA amphibléstron. 799 analambanõ. 3:569 archêgos. 7:207 bõmos. 6:915 charis. 730. 7:547 arnion. 5:800 anagkastõs. 7:445 átomos. 886. 5:902 aspazomai. 5:1025 antapokrinomai. 996. 6:670 aphesis. 5:927. 5:747. 6:853 antilutron. 6:680 analuõ. 5:746 areti. 7:643 anthrõpoktonos. 5:824. 7:209 archê. 5:380. 7:468 anastrephõ. 5:918 apokoptõ. 6:147. 6:715 1082. 1134. 361. 7:914 apechõ. 7:494 anupokritos. 6:551-552. 1114 aphormê. 6:416. 7:640 anagkazõ. 7:435. 5:800. 6:647 anthistêmi. 5:361. 6:291. 6:243 anakephalaioõ. 5:676. 6:1118 aphistamai.640. 6:600 anthupatos. 7:612 anastauroõ. 7:250 boulomai. 5:509 chairõ. 5:872. 6:165. 6:673 asebês. 5:407 (anaphcrõ). 7:159 (asthenês). 741. 7:991 apolutrõsis. 5:703 anabainõ. 5:711 apostolos. 728 aschêmoneõ. 5:683 apotithêmi. 788. 5:303-304 apokaluptõ. 1116. 5:329 amphodon. 7:721 anthrõpos. 5:1145 bebêlos. 1015.

6:366. 6:252 chréstos. 5:338 elegchõ. dokimion. 7:761 chasma. 5:754 dia. 5:898 energêma. 6:717 didachê. 7:157 ekpeirazõ. 6:547 ekleipõ. 749. 6:545. 7:244 dialegomai.417. (930). 7:969 eklegomai. 6:358 (epanapauomai). 300 embateuõ. 5:837. 6:448 despotês. 6:525 elegmos. 7:661 dynamis. 789 chortazõ. 6:536 eilikrinês. 5:1005. 5:1101. 3:1195. 5:806 diakoneõ. 5:988-989 endeigma. 5:416. 6:630. 7:365 claimonion. 7:208 chriõ. 7:202 dõreõ. 7:632 diakonos. 836 dikaiõma. 5:1099. 6:710 dõrean. 5:339 eita. 6:684. 990 eleemõn. 6:886 1058. 6:110 1129 . 7:236 diakrinõ. 7:456 egkainizõ. ektrepõ. 6:950 dianoia. 680 charizomai. 5:694. 6:687 dichostasia. 7:492 ekdikêsis. 842 (entos). 5:1127 elpis. 6:583 dõrea. 7:642 7:125 entolé. 6:1146. 7:127-128 diapriõ. 6:123 diakonia. 5:510 deomai. 6:1140 endoxos. 1024. 6:28 diatagê. 5:1084 ekdikos. 6:555 eklektos. 6:517. 6:653. 6:262. 5:279. 5:994. 1085. 6:415 deisidaimonesteros. 6:1151 dokeõ. 7:894.èn (eimi). 6:1137. 5:829 egkomboomai. egkaleõ. 5:1155. 6:274 ektrephõ. 6:575. 7:269 6:157 dexiolabos. 6:162. 5:920 cheimõn. 663. 6:1142. 6:448 endõmêsis.ÍNDICE DE PALAVRAS GREGAS epeita diathêkê. 664 eidos. 5:204. 5:392. 7:656 emphobos. 6:635 dikaiosunê. 7:493 847 ennoia. 191 diagogguzõ. 6:705 dolos. 6:690. 6:278. 6:840. 584. 7:551 ekstasis. 7:652 deilos. 6:459 7:125 dêmos. 5:706. 5:473. 6:635 entimos. 5:754 epaggelma.680. 1127 douleuõ. 6:357. 6:467 energeia. 6:941. 909 dianoigõ. 6:634 chartês. 7:993 dynastês. 7:863 chitõn. 6:537. 1120 ektenõs. 5:1084 ekgamizõ. 7:507 chronos. (5:562). 831 desmios. 1155 ekeinos. 7:611 chrêstotês. 644 eknêphõ. 7:709 christos. 6:115. 6:993 emporos. 6:689 charisma. 5:484 egkoptõ. 7:166 chrêmatismos. 7:181. 6:338. 7:548 D 7:324. 6:234 E diagnosis. 5:317. 6:357 diõkõ. 6:890 diodeuõ. emporia. 365 dokimos. 7:564-565 dikaioõ. 359 doxa. 6:881 7:231 dokimê. 1156. 5:204 dunatos. 6:550 deêsis. 6:1151 diadema. 6:137 dakruõ. 7:160. energés. 5:732 dierchomai. 6:162 chronizõ. 7:653 eikõn. 6:585. 568 diabolos. 7:199 cheirotoneõ. 6:512. 6:401 energeõ. 7:990 embrimaomai. 7:126. 6:210 ekklésia. 6:250 dogma. 6:817 dipsuchos. 6:847 eaõ. 7:490-491 endoxon. 6:325 dokimazõ. 6:368 doulos. 6:690. 5:623. 715. 4:939. 413 entugchanõ. 5:926 (eidenai). 617-618. 5:771. 861. 1165. 6:406. 4:939. 678. 6:463. 5:958 dikaios. 7:245 didaskalos. 6:232. 6:312 chiliarchos. 6:178 epeita. 6:452 dêloõ. 6:664 chrêmatizõ. (6:163) chrisma. 5:430 (590). emphanizõ. 6:549-550. 971 (endunamoõ). 182. 821 ellogeõ. 6:789 diêgêsis.eirênopoios. 4:930. 6:885 eirènè. 7:144 echos. 5:338 eklogé. 7:528 ektrõma. 5:1119 cheirographon. 5:285.

6:660 euaggelizomai. 6:217 geenna. 6:174 1020 geuomai. 6:816 epithumia. 6:482 hairesis. 25. 270-271. hiketêria. 5:757. 6:681 exegeirõ. 4:226. 7:254 epiboulê. 5:1084. 7:437 glõssa. 299. 7:462 eulabês. 7:461 6:513 hilarotês. (6:231). 1070. 7:157 eph’ hõ. 5:1192. 5:364 exêgeomai. 6:593. 6:588 epiphaneia. 6:603. 778. 5:347 heterozugeõ. hugiainõ. 344 epiphõskõ. 6:596-597. 5:634 7:355. 584 exoutheneõ. 7:713 hilaskomai. 5:365. 6:235 epicheireõ. 6:327 hagnizõ. 5:1172. 6:340 horaõ. 5:888 hagiazõ. 6:218 goggusmos. 6:149. 7:396 eusplagchnos. 7:652 epilambanõ. 7:468 hikanos. 6:1142 halusis. 6:729 hodêgeõ. 7:716 eurokluclõn. 6:731. 7:784 holotelês. 612 Gaza. 6:453. 6:547. 6:367 epimenõ. 6:274. 6:1105 eulogêtos. 759 esõteros. 6:12. 7:259 goggustês. 6:703 exousia. 6:399. 6:116 episkopeõ. 6:220 exomologeõ. 5:352 gnõsis. 1103. 419 epistamai. 7:167 eucharisteõ. 6:1136 G helkos. 836 eusebeõ. 7:568horama. 7:320 hairetikos. 6:657. 7:295. 6:539 homologeõ. 5:364. 5:658 eutheõs. 6:524. 5:988-989. 6:1135 euaggelizõ. 6:210 euarestos. 5:615 euaggelistês. 7:928 hosiotês. 2:1078. 7:162. (6:399). 929 ginomai. 241. 6:667 geõrgos. 7:695 grammateus. 6:789-790 heteros. 5:933 hekatontarchos. 7:600 euõclia. 6:727-728. 6:681 ginõskõ. 1055 euaggelion. 5:286 horizõ. 5:899. 6:653 eulabeia. 5:404 hagiasmos. 6:403 eris. 5:567 Gamizõ. euphrainõ. 6:1055 ethnos. 6:173. 705. 5:675. 6:524. 5:500 H hosios. 5:1171. 6:838-839 eudokia.(204) ergasia. 7:943 eritheia. 6:712 episkeptomai. 7:145 holoklêros. 5:1134 hilastêrion. 6:215 hamartia. 5:320-321. 6:553-554 gnõmê. 333. 492 1 130 . 6:126 hilasmos. 7:950 gumnazõ. 7:620 epiteleõ. 7:245 epitimaõ. 6:130. 7:950 himation. 767 hugiês. 5:829 hêlikia. 6:360. 7:717 exaleiphõ. 5:1159. 1100. 5:1066. 7:566 hopõs. 6:606 haplotês. 6:532 erethizõ. 5:872 existémi. 5:464. 6:149-150 grêgoreõ. 7:640 episkopos. 693 graphê. 6:399 epistatês. 5:999 harpagê. 6:646 haplous. 5:234. 6:582 ephistêmi. 731 erõtaõ. 6:555 euthus. 752. 7:671 epignõsis. 5:632. (5:935). 7:593 gramma. 7:245 hudrõpikos. gerousia. 6:1139 hadês. 5:811 epistrephõ. 7:561 episkopê. 7:931 hetairos. 7:700 glõssokomon. 7:278. 610. 993. 5:853 harpazõ. 5:618 erémos. 5:816 homoiopathês. 6:513 hosanna. 7:163 epiginõskõ. 6:688-689hêdonê. 7:140 êxodos. 7:669 gumnos. 5:616 hamartêma. 7:496 gunê.epekteinõ COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA epekteinõ. 7:643 epithumeõ. 935. 7:471 ethnè. 5:1167. 5:600 epipothia. 6:617 exapataõ. 6:954 harpagmos. 515. 5:653. 7:199 hamartias. 7:259 gogguzõ. 5:768. 6:925 hagios. 5. 6:238 epieikês. 6:209-210 eulogeõ. 7:349 hieron. 6:135. 654. peri. 3:396 hoplon. 7:889 7:241 eu prassõ. 6:966 hêttêma. 7:666 hêgemõn. 7:255 hõra. 5:348. 7:211 erga.

5:914 lagchanõ. 7:456 katharizõ. 6:921 keleusma. 6:549 kuriakê hêmera. 992. 6:704 katallagê. 5:616. 5:1177 latreuõ. 6:416 krinõ. 6:734 kainos. 6:731. 6:666 huperentugchanõ. 7:451 kopos. 5:1125. 6:622 koinos. 6:161 kenodoxia. 6:842. 7:191 hupêretês. 5:348. 682 kataluma. 7:444-445 289. 706 katargeõ. 7:669 krustallizõ. 6:546 kleptês. 7:665 kausoõ. 6:629-630 kopiaõ. 5:991. 5:1116. krazõ. 6:690 kataischunõ. 677 kêtos. 6:926 leimma. 6:159. 6:236. 7:678. 6:576 1131 . 7:352 hupokrisis. 5:1029. 294 kubernêsis. 6:579 humnos. 7:156 huperbolé. (7:723) koinõnia. 7:156 kêrugma. 1055. 5:416 kakopoios. 6:651 huios. 7:549. 6:575. 996 hustereõ. 5:1144. 7:677 kuroõ. 7:996 hupomonê. 7:351 kraugê. 802. 610. 5:734. 6:705 hupandros. 7:941 hupostellõ. 5:591 katallassõ. 5:826. 5:952 katartismos. 6:452 hupodechomai. 537 907 krea. 5:567 huperperisseuõ. 7:651 keratia.778 legõ. 6:586 kolpos. 767 hupakoê. 750 kosmeõ. katapauõ. 7:633 katanarkaõ. 6:345-346 ktisis. 7:641 katabainõ. 6:177. 7:247 katachraomai. 5:445. 6:542. 591. 5:1112. 753. 6:528. 6:788 leitourgia. 6:641. 694 hupo/. 5:716. 6:1135 hupoballõ.ÍNDICE DE PALAVRAS GREGAS leitourgos koinõnos. 6:286 koimaõ. 5:1159 hupotupõsis. 957 huios anthrõpou.ugios. 5:634 keraia. 7:989 katapetasma. 5:1114 (kapêleuõ). (534. 7:138 idiõtês. 7:250 leipõ. 7:856 katastrephõ. 6:654 krisis. 7:511 katergazomai. 441 kurios. 7:365 kairos. 7:849 kêrussõ. 7:142 kraipalê. 6:854 kauchaomai. 7:924 katapausis. 1189 kausõn. 6:580. 6:1112. 6:626 katoptrizõ. 7:492. 7:346 kritikos. 6:573. 6:546 kerdainõ. 6:188 katartizõ. 7:471-472 hupernikaõ. 1090. 6:1006 huparchõ. 743 katanuxis. kratistos. 6:212. 7:674 kataggellõ. 6:575. 6:138. 7:133. 7:549 klinõ. 6:360 kraspedon. 6:649 katécheõ. 6:816 hupomenõ. 6:585 hupsistos. 5:1129 katastrõnnumi. 6:607-608 kõphos. 7:991 kathistêmi. 676 katantaõ. 6:370 leitourgikos. 5:519 7:644 hupodikos. 6:936 hupsoõ. 6:489 kataluõ. 5:813 katalambanõ. 5:853 katabrabeuõ. 6:586 7:622. 692 laos. 7:155 lambanõ. 7:126. 6:705 katechõ. 603. 6:636 kosmos. 654. 6:524 latreia. 7:996 klaiõ. 5:679. 7:430 koinõneõ. 6:174. 6:989 koimaomai. 7:250 idios. 7:816 kokkinos. 7:302 kakia. 5:743. 6:521 hupostasis. 7:479 ischuõn. 702. 6:611. 1005 L kephalaion. 6:110. 6:683. 5:903 K laleõ. 6:390. 7:210 kollaõ. 5:772 kêrux. 7:958 kathairõ. 703) 7:143 hupotassõ. 6:1092 kataginõskõ. 5:1127 kalos. 6:1115. 989 lampas. 5:322. kataphileõ. 691 leitourgos. 6:600 kõmos. 6:546 kratos. 5:992. 7:810-812 kauchéma. 6:665 klêros.krima. 5:491 I kuriotês. 7:201 leitourgeõ. 5:387. 1119 huperupsoõ. 6:1142 katathêma. 7:139 kophinos. 7:611 kraugazõ.

1025 paraklêsis. 560. 6:995 logizomai. 6:756. 7:207 orphanos. 1120. 1063 paidarion. 7:744 noêma. 7:160 methistêmi. 7:74 nêphalios. 5:1150 monogenès. 6:556. 5:599-600 opsõnion. 7:734 mõros. 6:626 mechri. 5:344. 6:870 makarios. 5:343. 6:274 oiketês. 6:899 martureõ. 5:204. 5:813 miasmos. 5:293. 899 louõ. 5:913 megalõsunê. 5:996 parabasis. 5:959 magoi. 751 oikoumenê. 7:898. 7:139 morphõsis. 6:345 maran atha. 6:539 paradeisos. 7:243 parakaleõ. 5:975 orgê. 5:883 opheilõ. 6:1151 luchnos. 7:705 pais. 6:1132. 7:152. 7:657 mê genoito. 6:681 metamelomai. 6:453 loipos. 7:257. 994 neanias. 5:1098. 866. (6:533) nosos. 7:863 menõ. 6:406. 531. (773) megistan. 5:1154 P paidagõgos. 6:1007. 6:148 opheilêma. 5:1064 opse. 702 opsarion. 1:206. 5:347 morphê. 7:306 nêphõ. 5:1143 loutron. 6:1155-1156. 6:641 1132 oida. 7:391.436. 909 paraklêtos. 5:568 likmaõ. 7:590 makrothumeõ. 679 malakia. 6:611 nustazõ. 7:166 mystêrion. 7:810 pantõs. 5:679. 7:702 merimnaõ. 5:1128 mnêmosunon. 5:1150 oikodomê. 6:681. 719 lutron. 7:677. 6:731 nouthesia. 6:597. 5:531 odunê. 5:494 lutroõ. 6:745 oikodomeõ. 6:650. 6:1156 noutheteõ. 243. 7:232 monê. 7:700 . 6:169 nõthros. 7:605 népiazõ. 6:202.414 palin. 6:671. 7:470 nous. 4:702. 625 logos. 5:587 naos. 5:803 para. 5:864 panóplia. 7:662 O õdin. 6:718. 729 loimos. 6:829 paradoxos. 6:249 mochthos. 5:361 opheiletês.COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA lepis lepis. 7:665 mimeomai. 5:301 metanoia. 801 optasia. 6:233 lêstês. 7:275. ~:807 onoma. 542 logismos. 7:426 megaloprcpês. 7:818 M N machaira. 5:335. 7:256 nuni. 6:700 oikia. 6:678 logion. 6:683 olethros. 7:285 mimêtês. 5:1153. 6:1136 nikaõ. 5:790. 865-866 mesémbria. 6:197. 6:289 mainomai. 7:945 mataioõ. 6:522 mataiotês. 5:995. 6:537 mueõ. 6:110. 6:747. 7:181 methuõ. 5:336-337. 6:678 metanoeõ. 7:690. 376. 5:330 nosphizõ. 330 oligos. 949 õn. 5:629 pandocheion. 440. 606 lutrõsis. 6:974 metaschêmatizõ. 5:363. (6:520). 5:364. 5:1144. 6:197 metamorphoõ. 6:216-217 mesitês. 6:995 nomos. 7:712-713 oikêma. 6:869 nêpios. 6:755. 5:405-406. 6:476. 6:239. 5:777. 7:480 metadidõmi. 7:491 lutrõtês. 7:671 paradosis. 5:506 limnê. 6:676 oknêros. 816 paraggelia. 7. 6:270. 5:1064 paideia. 747 martus. 7:705 nikê. 6:570. 7:897 oiktirmos. 5:969 paradidõmi. 6:1159 pantokratõr. 6:534. 5:765. 5:330 manteuomai. 991 luõ. 6:837 metochos. 676 makrothumia. 413 neõkoros. 5:411 Iogikos. 5:810-811 linon. 7:625 makarizõ. 1021. 6:145-146. 7:432 parabatês. 7:612 oikonomos. 7:208. 5:989. 5:525. 7:525 paidion. 7:254. 6:828 mnêmeion.

1:596. 712 prosdechomai. 5:737. 6:755 prõtotokos. 6:651-652 pathos. 6:1149 poimainõ. 7:548 prosõpolèmpsia. 6:586 prodromos. 5:720 presbeuõ. 7:249. 5:361. 5:1192 pera. 907 paroxusmos. 6:700 prêrophoreõ. 6:1115 prõtos. 5:472. 7:669 parembolê. 7:715 philanthrõpos. 7:980 prokoptõ. 5:850. 5:862 peirasmos. 5:392 prosphora. 7:145. 5:295. 1113. 5:916-917 psychikos. 5:538 proêgeomai. 5:454 psalmos. periousios. 6:212 plasma. 7:391 protithêmi. 6:586 proistêmi. 6:682 phõstêr. 270 philoxenia. 6:158. 972. 5:519 paroikos. 7:942 pherõ. 6:1038 phtheirõ. 7:335 politeuõ. 7:530 periochê. 1145. 5:337. 6:684 pugmê. 7:677 proorizõ. 6:309 presbyteros. 5:361. 6:747. 25. 6:940 7:592 prognosis. prosagoreuõ. 5:619 prohlepõ. 7:210 poimên. 5:620. 6:573 phusioõ. 5:353 ptõcheuõ. 859 parousia. 6:632 phõtismos. 7:390 pistis. 7:326 phoros. 343. (934). 7:463 pisteuõ. 7:658 paralambanõ. 5:680 probatikos. 6:667. 917 praüs. 952 puressõ. 7:991 (psithurismos). põroõ. 7:752 paroimia. 6:568 pelekizõ. 6:997. 1084 parrêsia. 6:633. 1177 phroureõ. 6:127 1 133 . 1182 prographõ. 6:218 prothesis. (6:239). 6:138. 690 psêlaphaõ. 6:373. 1151 prophasis. 6:113. 7:206proskoptõ. 6:328 prosdokaõ. 5:316-317 prosõpolêmptês.ÍNDICE DE PALAVRAS GREGAS puresso prodêlos. 6:11. 7:659 psychê. 7:520 phõnê. 6:952. 5:611 psallõ. 7:978 proslêpsis. 6:934 phialê. 971 parerchomai. 6:532 plêthos. 6:753. 6:552 28. 4:127. 5:529. 6:1138. 7:245 pleonexia. 5:362. 5:400 phulassõ. 6:554 propempõ. 7:769 ptõma. 7:678 planaõ. 7:300 plastos. 6:610-611 peripsêma. 25-26. 6:12. 6:453 poieõ. 7:640 petra. 5:720. 5:911 paratithémi. 6:1020 ponêros. 6:857 porneuõ. 712 proseuchê. 5:395. 7:184 proskuneõ. 5:1070. 7:601 pareiserchomai. 710. 7:130 phulaktêrion. 6:123 peripoiêsis. 6:1087 pseudõnumos. 5:1161 pulõn. 6:981 praotês. 6:542 278. 667. 6:455. 6:684 parthenos. 5:790. 364 pheidomai. 5:1192 pentheõ. 6:892 potapos. 7:931 Philadelphia. 6:1053 phronimõs. 6:420 prõi. 6:237 proskartereõ. 5:1115 prosagõgê. 928 532. 6:255 ploiarion. 5:379 pedè. 6:711 (6:623). 6:450 philein. 6:342 pnoê. 6:668 plêsion. 7:600 phroneõ. 6:327 peirazõ. 5:1049 phobos. 7:246. 6:619. 1136.744. 7:134 pharmakos. 6:1121 prophêtês. 701 paraskeuê. 1194. 715. 654porphura. 5:287. 6:1117 perisseuma. 6:660 paresis. 1:344. 7:206. 5:336.(1155). 6:914 phthora. 7:256 phtheggomai. 5:1124 ptõchos. 6:631 pneumatikos. 5:765. 407 (philoprõteuõ). 7:854. 244 plêrõma. 7:670 paristêmi. 6:958 philos. 977. 5:645. 6:632 phthoggos. 6:570. 7:511. 7:183 poiêma. 7:662 parrêsiazomai. 7:690 politarchês. 7:206. 7:914 pleonekteõ. petros. 7:472 phõsphoros. 6:359 pharmakeia. 1132 phileõ. 6:415. 7:394 pterugion. 6:435. 7:507 prõtostatês. 6:993. 6:682. prosechõ. 676. 5:658 proslambanõ. 6:634 psõmizõ. 5:336 pneuma. 991 paraptõma. 5:1082. prosphagion. 741 peripateõ. 7:620 phaneroõ. 6:1110. 5:320 praitõrion. 6:647 7:309. 6:691 parakoê. proginõskõ.

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENT1STA

rhabbi

sophia, 5:781; 6:1111
sophrõn, 7:387
sõtèr, 7:344
rhabbi, 5:1004
sõtêria, 6:486
rhabdizõ, 6:347
sõtêrion, 5:772
rhaka, 5:346
soudarion, 5:943, 1130
rhantismos, 7:600
sõzõ, 6:158; 7:591
rhêma, 6:257, 1151; 7:425
sparassõ, 5:618
rhêtõr, 6:452
spermologos, 6:366
rhoizêdon, 7:677
sphazõ, 7:720
rhomphaia, 5:773; 7:972
sphragis, 6:563
rhomphaia distomos, 7:817
sphragizõ, 6:713
rhõnnumi, 6:327
spoudazõ, 7:352
rhuomai, 7:181
spoudê, 6:681, 682
spuris, 5:445; 6:236
s
stasis, 6:317
stêkõ, 7:134
Sabaoth, 6:650
stenagmos, 6:630
sabbata, 7:201
stenochõria, 6:532, 962
sabbatismos, 7:453-454
Stephanos, 5:591; 7:827, 894,
sabbatõn, mia 5:600
924
sagênê, 5:431
stêrizõ, 7:241
sainõ, 7:238
stigma, 6:1096
sakkos, 5:860
stigmê, 5:798
sapros, 5:372; 6:1141
stoicheion, 6:1067-1068;
sarkikos, 6:744
7:196-197, 677
sarx, (5:993-994), 1075
stoicheõ, 6:564
sbennumi, 7:258
stole, 7:998
schisma, 6:731
stratêgos, 6:347
schizõ, 6:445
strateuõ, 6:800
scholè, 6:397
stratia, 5:768
sebomai, 6:383
strephõ, 5:470
seismos, 5:382
stugnazõ,
5:448
selêniazomai, 5:330
sêmeion, 5:204, 566; 6:132, sugchunõ, 6:127
suggeneia, 6:194
711; 7:894
suggenis, 5:750
semnos, 7:307
sugkerannumi, 6:852
sikera, 5:739
sugkleiõ, 6:673
skandalizõ, 5:349, 838
skandalon, 5:457; 6:734, 1084 sugkoinõneõ, 7:166
sugkrinõ, 6:741
skênê, 7:989
sugkuptõ, 5:884
skênõma, 6:200
sukaminos, 5:923
skênoõ, 5:996
sukomorea, 5:939
skeuos, 6:232, 483; 7:244
symboulion, 6:446
skirtaõ, 5:752
summorphos, 6:633
sklêrunõ, 6:646
sumpathês, 7:624
skõlêx, 5:695
sumpherõ, 6:772
skolops, 6:1016-1017
symphõnêsis, 6:967
skopos, 7:157
sumphõnia, 4:860; 5:906
skubala, 7:155
R

1134

sumpsuchos, 7:138
sunanamignumi, 6:763
sunantilambanomai, 6:629
sunapagõ, 6:685
sunarmologeõ, 6:1121
sunathleõ, 7:134
sundesmos, 7:209
sunêdomai, 6:612
sunedrion, 5:961, 1130
suneidêsis, 6:535
sunistêmi, 6:543, 577-578
sunthlibõ, 5:662
surõ, 6:359
suschèmatizõ, 6:678
suzõopoieõ, 6:1116
T
tagma, 6:885
talaipõros, 6:612
tapeinoõ, 6:1020
tapeinophrosunê, 6:1132; 7:208,
208
tapeinos, 5:754; 6:685
tarassõ, 5:1137; 7:625
tartaroõ, 7:662-663
tassõ, 6:689
taxis, 6:874; 7:195
teknion, 5:1147; 7:699
teknon, 5:630, 906, (993); 7:145
teleioõ, 5:886
teleios, 3:555; 5:354; 6:738;
7:158
teleõ, 7:566
telõnês, 5:789
telos, 5:532
tephroõ, 7:663
teras, 5:204; 6:711
têreõ, 7:259
thalpõ, 6:1151
thanatos, 7:860
thaumasion, 5:204
theaomai, 5:357; 7:736
theatron, 6:754
theion, 6:375
theiotês, 6:521
themelioõ, 7:644
theos, 5:1189
theostugês, 6:525

ÍNDICE DE PALAVRAS GREGAS
theotês, 7:197
therapeia, 7:996
therapeuõ, 6:370
therapõn, 1:1184; 7:441
thésauros, 5:296
thlibõ, 7:269
thorubeõ, 5:664
thorubos, 6:410
thriambeuõ, 6:923
thumiatêrion, 7:487
thumos, 6:531
tithêmi, 5:1127; 6:566; 7:255

topos, 6:712; 7:937
tote, 5:316
trapeza, 5:944
traumatizo, 5:948
trophê, 5:302, 365
truphê, 7:666
tuphõnikos, 6:482
typos, 6:583
X
xenos, 6:1121

1135

(zophos)

xêrainõ, 5:692
xulon, 6:257, 348; 7:619

z
zêloõ, 6:866, 1003; 7:844
zêteõ, 6:531
zõê, 5:990, 1116; 6:590; 7:690
zõgreõ, 5:813
zõn, 7:818
zõnê, 5:392
(zophos), 7:663

ÍNDICE GERAL

ÍNDICE GERAL
INTRODUÇÃO

Este índice Geral para os sete volumes do Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia
é um guia com informações sobre os assuntos discutidos no comentário e nos vários arti­
gos introdutórios. De um modo geral, referências a informações facilmente encontradas em
uma boa concordância bíblica ou a um simples comentário casual sobre coisas, pessoas,
lugares ou eventos, não foram incluídas aqui. O material suplementar com os Comentários
de Ellen G. White não está indexado aqui, visto que ele está totalmente indexado no Index
to the Writings of Ellen G. White. Há um índice sobre os significados das mais importantes
palavras hebraicas, aramaicas e gregas nas p. 1111-1135.
Uma lista completa dos mapas coloridos e em preto e branco é disponibilizada sob o ver­
bete Mapas. Todas as tabelas e os gráficos são alistados sob o verbete Tabelas e gráfi­
cos; e as ilustrações, sob o verbete Ilustrações. Os números em itálico indicam as páginas
em que se encontram mapas, tabelas, gráficos ou ilustrações. A letra V após o n° de uma
página ou sozinha indica uma nota de rodapé.
Os verbetes estão organizados em ordem alfabética, bem como cada uma das especifi­
cações sob cada um deles. Preposições, conjunções ou artigos no início de um subtópico
não afetam a ordem alfabética. Após os verbetes e subtópicos há indicações de volumes do
Comentário - antes de dois-pontos - seguidos das páginas de referência.
A palavra "como” introduzindo um subtópico, muitas vezes indica incerteza a respeito de
uma proposta de identificação, diferença de opinião em relação a ela, ou uma identificação
não aceitável. Dois exemplos desse uso ocorrem sob o verbete Anticristo.
O estudioso da Bíblia, o professor da Escola Sabatina e o ministro, entre outros, encon­
trarão neste índice ferramentas úteis para obter informações sobre vários temas, como
arqueologia, história e as grandes questões da Bíblia. As informações fornecidas sob o ver­
bete Bíblia - interpretação podem ser usadas como guia para compreender princípios
sólidos de estudo e interpretação da Palavra de Deus.
A
A.D. (Anno Domini), 1:156; 5:237
A.M. datação, 1:157
A.U.C. (Era romana), 5:1 ln, 237, 237 e n
Abarim, montanhas de, 1:1005, 1049,
1056
Abdon, 2:19,111, 394
Abe (abibe) (mês hebraico), 2:92, 100
Abel-Bete-Maaca, 1: i 0 J 3
Abel-Meolá, 1:1049
Abias (filho de Jeroboão), 2:877

Abias (filho

de Roboão), 2:62, 883, 884;
3:111,252, 254
Abiatar. 2:606, 694, 731, 760, 795, 804-805;
3:142, 165,854
Abibe. Ver Nisã
Abilene, 5:327
Abimeleque (filho de Gideão), 2:19, 111,366,
371-378
Abimeleque (nome), 1:344, 382; 2:366, 367
Abimeleque (rei de Gerar), 1:344-347, 343,

351, 353, 382, 383
Abismo. Ver Poço sem fundo

139

Abner

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Abner, 2:555, 657-666
Abominação desoladora, 4:928, 963; 5:732
Abraão, semente de: aliança feita com,

pai dos cristãos, 6:783
personagem, 1:284, 285, 291, 292, 296,
297, 306, 307, 321- 323, 331, 332,
345, 346, 355, 382, 383
1:323-326; 6:1118
cristãos, 1:288, 289, 323, 324; 4:22;
promessas a, 6:1058
6:1054-1055, 1060, 1064-1065
promessas a, cumpridas nos dias de
Cristo, 1:323, 324, 1117, 1118; 6:1058Salomão, 3:231
1059, 1064
promessas a, por meio da fé, 6:563-565.
pela fé, 6:564
e os reis do Oriente, 1:302
filhos da promessa, não da carne,
Ver também em Aliança, abraâmica
6:643-644
Absalão, 2:716-751, 722; 3:717
1saque, 1:1117, 1118; 6:1058, 1074-1075 Absinto (alosna), 4:607, 1071, 1072, 1077
Jesus em diante, 5:305, 1025, 1098-1100
Abusir el-Meleg, 5:152
literal e espiritual, 1:288, 289, 298, 299;
Abutres, 5:928
4:22, 1086; 5:305, 1025, 1099-1100;
Abydos: escavações e achados em, 5:152
6:1055, 1058-1059, 1064-1065
Acabe, a adoração a Baal, 2:891, 900,
orgulho judaico por ser, 5:1025, 1098921,946
1100;6:1010-1011
cronologia, 2:139, 143, 996
reino sobre a terra, 6:565
derrota de, reivindicada por Salmaneser III,
semelhança moral, descendência não física,
3:476
5:1025, 1099-1100
estábulos de, 1:103, 104; 2:852, 859
terra, promessas de, parcialmente
e Josafá, 2:63, 924-925, 947, 990, 1028;
cumpridas, 4:1087
3:269
de todas as nações, 6:1059
e Moabe, 2:947, 953
Abraão: aliança com. Ver Aliança, abraâmica
mencionado no registro de Qarqar de
altares de, 1:291, 296, 299
Salmaneser, 1:97, 98; 2:41,42, 66,
chamado, 1:287, 288
143,996
cronologia, 1:283, 311- 314, 367, 368
morte, 2:66, 927; 3:169-271
descendência de, e salvação, 5:756
eNabote, 2:919-920
descendentes de. Ver Abraão, semente de
e a Pedra Moabita, 2:947, 953
Deus aparece a, 1:284, 285, 287, 288, 290,
placas da “casa de marfim”, 1:104, 105;
298, 299, 308-310, 313, 314, 316, 317,
2:66, 927; 4:230
321, 322, 328-333, 355, 359,360
reino, 2:65, 890-927
dizimista, 1:306, 307
e Síria, 2:41-42, 66, 909-927; 3:269
e Eliézer, 1:309, 310, 367, 368, 371
vingança na casa de, 2:920, 994,
evangelho conhecido por, 6:561
996-997
fé, 1:291, 292, 309, 310, 315, 316, 355,
Ver também em Elias, Jezabel
282-283; 6:560, 564, 567
Acade, 1:113; 4:848
fidelidade, 7:514-517
Acaia, 5:273; 6:19, 384-385, 908-9090
influência familiar, 1:291, 292, 331, 332
Ação de Graças: antes de a bênção ser
Isaque oferecido, 1:355-359
recebida, 3:278
jornadas, 1:293, 302, 343, 357
mais elevada forma de adoração, 3:211
justiça imputada a, 6:568-569
no ritual judaico, 3:469
justificados pela fé, 6:560-561, 564,
parte da oração, 3:228
1055-1056
todas as nações chamadas a, 3:961
missionário, 1:291, 292, 296, 297
Acaz (rei de Judá), e Assíria, 4:123, 129-130
motivação, 1:284, 285
atacado por Israel e Síria, 4:123-125
nome, 1:322, 323
cronologia, 2:70, 133-134, 1051
obediência, 6:560, 564
enterro real negado, 3:305
1 140

1046 Acazias (rei de Israel). 601. 3:730. 1 190. e templo de Ezequiel. 4:329-330 entre hebreus. entre os Adã. 310 batalha de. Ver Deus — nomes Acmetá. 6:852 verdadeira. 2:631 nome. 2:505. 5:201-202. 1:648. 3:533. salmos usados na. 5:25. 2:43. 3:324 morte.ÍNDICE GERAL Adorai m Adão e Eva: livro pseudoepígrafo. Adoração ao Sol: e data do Natal. 1 143. 1054. 804-805 Aco (Ptolemaida). 6:40 para. 2:1070. 3:699 4:1127-1128 de seres pecadores. Ver em Igreja. l:/0/3 música. 2:1034 reverência na. 2:901 Adão (homem): domínio.3:304-305. 6:808 Isaías e.991 Adoraim. 3:111 Adoção: de escravo. Ver Era Acciana prática gentílica. 1:197. 5:77 inovações pagãs. salmos usados na. 6:162 Adad-Nirari II. 932-934 métodos de. 2:991-1002. Adin. 4:596. 5:767 6:766-770 difundida nos primeiros Ações: caráter demonstrado por. 3:247 tipo de Cristo. 3:283-284 Ver Adivinhação Reis e Crônicas sobre. 4:660-661 Ações judiciais: entre os membros da igreja. 1132-1134. 641. 2:991. pública: ações de graças na. Ver Adamá Adoração: familiar. 4:824 em Salmos Adão (cidade). 1:i089. subida de. 6:623-624 Aceitação diante de Deus: qualificações Adocionismo. 225. 5:273 1:309. Acrabim. 2:995. Ver em Domingo pensamentos como fonte. 1037. 2:1038-1039 Adaptabilidade. 4:961. Áccio. 3:235 nome. 235. 3:111 5:233. 1:1049. 6:329. 3:953-962.968 era de. nos tempos patriarcais. 4:800 503-504 no templo. 363. Ver Satanás também Música Aczibe. 1:1116. 1002 Adivinho. 747 tempos. Ver Acusador. 6:623. 1072 Acrósticos. 6:60 por Deus. apostólica 606. 13. 253n. 2:399 3:211 Acre. 4:847 reinado. Ver também 3:295. 1:J049. 4:1067-1068. 5:483-485 Adon de Asquelon: carta para o faraó. 1: / 0/3 registrada pela primeira vez. 794-800. Ver Reverência Adad-Nirari III. 2:927. igreja apostólica. 3:656 julgamento baseado em. 198. 2:69. vale de. 1022. Ver também Ecbátana Adonias. 1:1049. 1025. 6:583-584 1141 . 1078 versus palavras (parábola). 2:661. 3:358 70. 5:583 'Adonai. 236. 2:991 usada por Manassés. 839-840 Acazias (rei de Judá): cronologia. privada. 3:228 Acsafe. 1:197.219. 3:1020 Acrópole (em Atenas). 2:97. 129 506. Ver “Dalém do desejo (ou saudade) da. 2:251 Adoração. Adivinhação: entre israelitas. 2:5054:123-124. 4:715-716. 3:304-305 Addaru (Adar) II (13° mês babilónico). 62. 100 reinado. 705. 37/ beleza na. 144. Ver também em Salmos música uma forma de. 1:648. 183 cristãos. 254 e Tiglate-Pileser III (ou Pul) da Assíria. 70. 3:3. 3:170 “Além do rio” (província). 1013 Adónis. 4:124-130 Adar (12o mês). 3:219 no manto de glória. 4:661 Acor. 3:746. 1041. planejada por Davi. Reis e Crônicas sobre. 2:177. 2:92. 4:322. 1:3/9. 3:282 Adivinhos. 1036-1039. Ver Aco alegria (ou júbilo) na. 3:929-930 Eufrates" formalidade. 3:196. 2:75 Aceldama. 6:530 domingo e. na visão de Ezequiel.

350. 1:456. 6:3 símbolo de purificação. 1:617. 1:7 049 estações na Palestina. 597. 6:574-575 Adriano: rebelião judaica sob. combinação com. 2:498. 1004 contexto histórico do ministério. 3:885 Agague. 4:609-610 Adramitium. 4:982-987. 724. 2:914. 4:270 Adversário. Ver Herodes Agripa I. 5:36 Ver também Imoralidade bênção prometida na. Agricultores: palestinos. 5:35-36 1:1118.símbolo: Babilônia. 6:1075 localização. 1:315. 1049. primeiro século. 89. 4:402. 3:380-381 idolatria como. 3:358 Afeca (no vale do Esdraelom?). 3:803 de mulheres cristãs. 6:76 África: circum-navegação. 3:787 Aflição: o cristão não está imune a. Sofrimento reinado. 88. 2:498. 990. Ver Satanás vida. 686-692. Setenta semanas 314-315 Advento. 7:919. Herodes Agripa II como poderia ter sido. 2:864-865. 1:626. 1:541. 2:101. 88. Ver Segundo advento símbolo de exércitos invasores. dois: necessidade de. 4:1 185 1004. 4:321. 312. 5:77 Afeca (leste da Galileia). 723-724 Ageu (nome): comum em documentos pósde Judá. 343. 2:602. 5:1038. 4:10 4:597. 2:75. 480-481 5:35-36 penalidades. 4:939. primeiro século. (perto de Beirute?). 1023 Ahura-Mazda. 4:902 Advogados (peritos judeus na Torah). 5:66. 2:235. Babilônia Agostinho. 3:222 Afeca (perto de Betei?). 5:66 Ver também Infortúnio. símbolo da salvação. conquista. 7 Adultério: Jesus a respeito de. 49. 4:1181-1182 Adultera: Jesus e a. 198 Antípatris). Jesus como. 2:240. 2:865. 1156 Advogado.ministério Egito. 1093-1094 cronologia. 903. espiritual: alianças com nações. 982. 390. 688. 2:75 Adufe. 1183-1189 do reino de Israel. 4:1185 Adultério. 1:1049. 4:156-159.Adorno COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Adorno: da alma. Ver também Fontes. 3:108 Afeca. 4:4. Wr Aflição. 5:1093 Agricultura.nascimento. 983. 3:15 Etíopes na. 6:822 e reconstrução do templo. 3:57. o silonita: livro perdido por. 723-724 exílicos. 6:3 Agripa. 4:583 Adventos. 2:25. 7:6. 6:19 regozijo em. 4:696 sacerdotal leão. 4:1181 -1182. Chuva. Ver em Jesus Cristo . 4:696. Ver também Colheita. ou Ai (Bete-Áven?). 5:4 Afeca (na Judeia. 990-991. 5:219. 3:247 Agar.encarnação. Ver Etíopes Adulão: Davi em. Ageu (profeta): calendário usado por. segundo. 498 cidade pós-exílio. 3:57-59. 198-209 635. 1:992 fortificada. II19. mais tarde Antipátride. 942 380-382. Infortúnio. História de (pseudoepígrafa). 2:183. 3:48. 622-623 por que é permitido. 399.723. relações ilícitas igreja-estado. 1088-1089 Adversidade. 1:1049. primeiro: tempo predito. 4:921. 10 Ver também em Apostasia. 3:1202 Ver também Jesus Cristo . data. 4:691. 4:258 Escribas Aguilhada. combinado com o segundo. 7:2 Ahicar. Messias . 4:279. 6:77 (mística) Cidade de Deus. Jesus provisão no deserto. 322. 399 Ageu (livro): introdução. 3:795. 4:15 Adumim. 4:16 Água: ciclo de umidade. 969 Cristo . 5:348. 499 Aías. 914 Aiaru (2o mês babilónico). 877-879 1142 . 276 profecias de Jeroboão.profecias. 2:336 Aelia Capitolina. 89. Debulha 6:1068 Agricultura: Palestina. Poços Sofrimento Águia . Ver vida cristã. 2:92 Advento. em profecias. 1:1013. 228. 7:303.

1160 manuscrito (ou escrita). 5:7. 1:627. Ver Império greco-macedônico e Jadua. 7:8 entre os dez chifres. 4:904-905. 4:13 aspecto condicional. 2:729. 5:310-313 vagens. 1:264. 776. 3:363. 4:776 morte. 5:11. 2:858. 6:1058-1059 eterna. crítica inválida de. 3:114 letras confundidas facilmente. 5:8 sucedido por herdeiros sob regência. 4:905-906. em papiros de Elefantina. 11. 2:198. 235. 4:954 império de. 330-332. 2:596. 692. 85. 5:273. 4:967 Alexandre. 4:905-906. 86. 5:5 e lendas do Anticristo. 6:574-575 a verdadeira religião traz. 7:20 Álcool: efeitos do. 5:150 sinais vocálicos. 5:8 Alexandre da Macedonia. 4:733. 186 localização. 5:4 e os judeus. 6:1066-1069 Alegria. 955. o Grande Alexandre Janeu. 2:839 Ajuste do tempo: por mileritas. 7:14 verso contendo todas as letras do. 1:469. 2:692-694 Aimeleque (filho de Aitube). 3:790 em Deus. 3:170. proibição na igreja apostólica. 7:7 Albigenses: cruzada contra. 6:51 na oração. 7:809 Alfabeto hebraico: em acrósticos. 4:907 invade império romano. 4:904. 376. 1:323 circuncisão um sinal de. 56. 7:59 reforma na. 3:114 origem. 1:1. 6:563-564 cumprida em Cristo. 149-152 letra xvaw. 3:403-405. 6:19 Alfa e Omega: Cristo como. 909. 6:80 em Isso (pintura). 7:34-40 Alepo. 693. 3:823 na religião judaica. de. 904-906. 925. 12. 5:66. 6:810 Alegoria: dos dois filhos de Abraão. 4:851. 908.904 campanhas. 2:183 fortificada por Roboão. 5:22. 6:1074-1078 do herdeiro. ou “casca”. 4:905. o Grande: ascensão. 977. 952. 1160 Deus dá. o rabino. 6:681. 904-905. 313 Alemanha: Kulturkampf.ÍNDICE GERAL Aijalom ou Ajalom. tradição de. vale de. 1:323. 3:210 em obediência a Deus. 731. 5:12 fundação. 925. 313. 5:6-9 Aliança conquistas. 323-326. 6:3-4 expressa em ação de graças a Deus. 4:57-58 Akhnaton. 213. 1:310. 3:211 e liberalidade. efeitos sobre civilização. 503. 1:1049 Aimeleque (filho de Abiatar). Abraâmica. o Grande). 28 Alexandre (filho de Alexandre. 989 transliteração. 917. 3:469 na salvação presente.955 sucedido por generais líderes. Ver Acrósticos nos dias de Moisés. Ver Ikhnaton Akiba.735-741 Ajoelhar-se: no domingo. 3:247 Aijalom. 3:1047. 653. 1:617. revelada por Jesus. 4:1177 Ver também em Escrita Alfabeto: origem. depois de tristeza. 603-605. 5:7-8 divindade invocada por. 1:15. igreja de: fundação.988 na adoração pública. 1:85. 3:142 Aimeleque (variante de Abimeleque). 28 Alexandre VI. 6:129. 5:144. 47. 6:77 Alexandria: biblioteca. 127. 6:1063 Aitofel. 628. 3:722 de Cristo e dos cristãos. 3:125. 5:903 Aliança. 597. 5:8 Alexandria. 412 Alexandra (Salomé). 3:1020 a confiança em Deus traz. 955. 6:24 observância do domingo em. 539. 2:20. 2:694 Aio (supervisor): lei como. 5:151 Ver também Escrita Alfarroba (gafanhoto): como dieta de João Batista. 4:693-694 1143 . 4:110. 628. 5:22. 955. 5:362. 1:324. 5:8 profecia cumprida por. 257 Alamanos: conversão de. 628. 1:627. Ver Alexandre. 4:906907. 4:851852. 4:917 platonismo em. 5:7 Judeus em.

Ver também Aliança. pregação de Jeremias sobre. o sinal da. 287. 4:315 judeus pós-exílicos continuaram sob. 643 6:1075-1078. concepção errônea judaica da. 4:330. 6:1059 herdada por Israel. 6:1059 oferecida ao antigo Israel. 4:693. 7:4/8 condicional. 3:169. 4:333-334. Ver Aliança. 4:435 693. 7:481 privilégios e responsabilidades transferidos perdão dos pecados sob. 680. 1:323. nova obediência segue a fé. 4:768 lei de Deus como base. 479-480 nova baseada nas obras de Israel. 1:637. 4:261-262. 4:315. 6:841 falha de Israel em manter. 5:756. 960 gentios herdeiros de promessas. 6:840 693-694 baseada na promessa de Deus. recebidas pela fé e e os gentios. 6:1062 objetivos da. cristãos em perigo de tentar viver pela. e lei de Deus. 6:1118 preservadas pela obediência. dada posteriormente à igreja lei adicionada a promessas. 3:480 obediência possibilitada por meio da. o propósito da. 6:641. 4:507 livro de. 2:323. acesso direto a Deus. 4.767 e nova aliança. não do espírito. 477. 7:481 maldição invocada com juramento. não da letra. 4:671 feita no Sinai. 4:330 condicionada à aceitação. tendência a termos da. 1124 na experiência cristã. encontrado no reinado de Josias. 1:310-311 promessas de. 4:266-267. 1:323. 4:14 Ceia do Senhor celebra. 1061-1062 e antiga aliança. 3:479-482 salvação. 767-768. 4:315. 7:481 finalidade da. 4:13 para cristãos. 4:693-694. Abraão e todos os crentes. 4:767 3:169. 1:637. renovada no reino de Judá. incompreensão judaica da. 938 643-644. 6:1058 responsabilidade individual. nova. 6:1065 expirou na cruz. 4:507-508. 3:2581:323-326. 1:679 objetivos da. 767. 4:461 com indivíduos. 4:693. sob Neemias. 4:13 ratificação da. 330 salvação por meio do Messias. 6:929-930. 6:1031. circuncisão. 6:641 com Adão. 1058-1061 ratificada no Sinai. 6:929-931. 4:693-694. 769 4:693-964. por que é chamada “perpétua". 4:693. 6:1060-1061 cristã. 6:567 disposições violadas. 1:323. 6:673 ao Israel espiritual. 1058-1060 1:1148-1150 prometida também para a posteridade. 4:767-768 Cristo em. 3:228 e judeus pós-exílicos. 3:64.Aliança COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA firmada por meio de sacrifícios. 2:1015. 701-702 Israel como povo escolhido. 4:980 assinada por líderes e povo. promessas da. 2:195. 4:701 Ver também Aliança. 6:641. 4:1020 não substituída pela lei. antiga: abolida em Cristo. 1:718. 7:480-481 da letra. 5:759. anterior à antiga aliança. 938 intenção de incluir os gentios. nova Canaã prometida a Israel. 6:1056-1057. 6:1059 inclui todas as promessas aos pais. 6:840 promessa de salvação por meio do Messias. 6:935 suspensa e restaurada. Ver também Aliança. 4:670 7:480-481 com Israel. Aliança. do espírito. nova simbolizada pelo voto matrimonial. 6:929-930 e justificação pela fé. Ver em Aliança. 3:228. 1057 renovada sob Neemias. 4:701 643-644. abraâmica com o povo hebreu. 6:1056. por sacrifícios. 508 4:435 e novo coração. 6:657 Israel aceitou voluntariamente. 679-681. 4:435-436. 6:1118 259. 1:637-639. 679. 6:1059 Aliança. eterna. abraâmica. 6:1075-1076 Aliança. 6:641. 3:169 ignorar. 2:841 graça permitida por meio da. 6:1059 693-694 1144 . (eterna): com Abraão. 6:968 por que é chamada “nova”. 4:723 Aliança. 1118. 6:657. 6:1058-1059 renovada antes da ocupação de Canaã. 6:929-930.

2:20. 6:323-325. 21. derrubado por Ezequias. 3: 326. 2:900 Alimentos: abstenção de. 4:700 tornou cristão. Dieta. bebidas 4:670-671 Alistamento militar: sob o império persa. destruído por Josias. Sangue no monte Carmelo. comido pelos visitantes celestiais. 4:701 morte da. 808. 2:297 Alta Crítica. 3:330 701-706. natureza do Aliança: com Abraão. 3:917 a deuses desconhecidos. pagãos: adotados pelos hebreus. 2:418 rejeitada pelo antigo Israel. Ver Aliança. 3:305. puros e impuros. 4:519 2:1037-1038. 4:700 salvação por meio de Cristo. 710. 6:814-821 Altares. 805 impuros. 4:435 Altar do holocausto: profanado por com Noé. 4:1095 766-767. abraâmica Almanaque: da corte de Nabucodonosor. 1:199 Alto clamor. 6:673 do homem e dos animais. 1:118. 792-796. 2:1079. 3:315 originais. 914.857 com Davi. 334. Ver também Altar: de Abraão. Ver Carne Altar. de Davi. arca da. 654. 2:1015. 5:42 3:477 ratificada na cruz. 4:1239-1241 Alta Igreja (Anglicana). salmo de. 3:287 de Levi. encontrado no templo. 2:799. 693. proibida. 2:895 renovada com o remanescente judeu que se filosofia pagã sobre. 1:856. destruição completa da. 7:480-481 não uma entidade imortal. 3:940 “Alqueire”. peixes como petisco. 205-206. 296 Animais. uma promessa. 3:35. Ver Cinco mil. 823-826 em Judá. 312 Aliates. 1:693 Alimentação de multidões. puros e lugar de refúgio. 2:818. com os sacerdotes. Ver Crítica. saiu-lhe. 1:653.ÍNDICE GERAL Altos Apetite. 1145 . fornecidos ao homem. 1:329 1152 espirituais. no templo de Ezequiel. 7:59-60 Altar de incenso. Ver também Davi. quebrada por descendentes literais. recebida pela fé. 6:299 927. 3:220 2:323. 4:670. exportado por Israel. 1:291. 5:38 com os idólatras. 4:1077 com Davi. 1037-1038. plano de. Ver também em salvação. 6:369 oferecidos aos ídolos. 4:693-694 Espírito sangue de. 1:709. família. 5:562 Alma. reino de Almas sob o altar. 36. 3:325 ritual de ordenança. 4:929 de Raquel. reino davídico restaurado sob. 7:860-861 Alosna. no Céu. 5:1064 1051. 3:225. durante o cerco de substituído por Acaz com altar pagão. fornecidos aos animais. 122 no tabernáculo. 4:700 santuário de. 1:250 Alimentos proibidos. 6:1062 também nomes de tipos de alimentos e prometida a Israel depois do cativeiro. 327. 6:258 não separada. 1:198 Altos. 5:563 natureza da. 312 fornecidos por anjos (maná). Ver Arca da aliança 4:821. 4:800 Quatro mil no templo de Salomão. 862-863. 1:195. puros e impuros. seita sobre. Ver Animais. 1:310 restaurado após o exílio. 253-254. 1:254 Manassés. Carne. entidade viva. 3:305. 1:436 Ver também Reino messiânico (AT) Ver também Homem. 235 Alimento animal. 3:749-750 responsabilidade individual sob. 3:55. na eira de Ornã. Nabucodonosor. Ver Jejum por que não eram esculpidos. 365 escravos libertados sob. 3:222 Carne de Noé. 4:693. 4:693. 3:941. 7:487 livro da. Qumran. Alta de Judá com Joás. 4:562 Ver também Animais. 7:954-955 originais. Sangue. Dieta vegetariana. 2:901-902 Alimento Kosher.

Ver Evil-Merodaque 7:719-726. a confiança de Piankhi em. 5:352. 2:1071. 1079. 6:792. 1193 1146 . 38. 3:31. 2:1051. 4:729 restaurados por Manassés. 1027. 1079 Amor fraternal: prova do amor de Deus. 985 1124. 3:294-298. 757. 3:326 Altruísmo: uma graça cristã. 742. 41. 7:89. 5. 626. 1058 Reis e Crônicas sobre. 1:150. Jônatas adotados por israelitas. no NT grego. divinas. 1051 templo de Kamak. 3:137 oprime Israel. 4:553 no período persa. 2:742. 327 Amom (Amen-Rá‘. Ambiente: efeitos do. 2:1043 com o mundo. 265.31. 1080. 241. e hebreus. 6:691 América: direitos do homem. 380. 3:177. Amom. 740-741 "Amém” (interjeição). 2:699-700. 515 Amestris. 1:442. 295 profecias a respeito de. 3:575 destruídos por Ezequias. 255. 1055 por favores pessoais. 3:250. 4:565. 843 reinado. 4:554-555 tolerados por reis de Judá até Ezequias. funções. amonitas — história: ataca Jabesda menina cativa. 4:1134. 380. 2:964-965 Gileade. Amilenarismo. 4:378 baseado na compreensão. 557. 7:48 e caráter: amor primeiros colonizadores. recompensas do. 818 7:720-726 do noivo. 3:277-279 Ver também Tijolos. 907 de Deus pelo homem. Amel-Marduk. Ver também Rabá-Amom 3:326. Amenhotep IV. 1:647. 928. 730. 1079. 3:206-207 Amenhotep II. 5:484. 7:48. 2:532 dc Moisés. 2:1027-1029. provado pelo amor aos irmãos. 4:205 religião. 469. 2:829. 729-730. 2:348. 34. 3:513 por Deus. 265.523 e o decálogo. 1:310. 4:565. Ver Davi. 381. 260. 4:650-651 Amom (rei de Judá): reinado. 858-859.Altruísmo COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA abolidos por Josias. 50. 898 EUA na profecia. 7. 1:643. 7:101. 349. 501. com Deus. 255. 4:554 3:216. Ver Tobias Amazias (rei de Judá): cronologia. 3:295 localização. 3:383 guerra com Josafá. 3:499 expansão de Judá sob. 2:1070. 2:489. 3:302 Amalequitas: ascendência. 2:111. 3:176-183 558. Yahweh adorado nos. 2:652-653 Amom. 2:808. 1058 Alvenaria: madeira utilizada em. 1:443. 399. 3:137 guerra de Davi contra. 733-735. 326. 6:1003 diferentes tipos. 711. 626. 3:302 Amasis. 3:31. 582. 2:1073. 1064. 3:170. 758 paga tributo a Jotão. 3:779. deus egípcio): ascendência sacrifícios nos. 1032. 559 4:1058 Amasa. 712. 2:133. 4:20-21. inscrições em 2:6. Amizade: com Cristo. 5:1161 3:329. 54 por Deus. 3:112 de Jônatas. Jordânia.atributos migração dos separatistas para. 5:1136-1137 4:565. 1017. Amigo: deserção de. 1:677. 3:177. 650-651 para o desesperançado. 2:1018. 2:808 no Egito 2:3. 49. 1071 Amor: atributo de Deus. 330 de Davi e Jônatas. 281 Ver também em Companheirismo: com Cristo significado e uso. 3:816. amonitas: linguagem relacionada ao 3:297 hebraico. 2:700. 791 4:562. 7:715 Amendoeira. 3:273 imoralidade em. 752. Pedra guerra com Jotão. 728. 3:1012. 1:125-126. 3:250. localização. 7:57 definições. 1058 593. 2:22. 3:111 relações com os hebreus. 1:535 a conquista por Nabucodonosor. Ver Deus . 625-629. 4:224 2:884. e o êxodo. 235. Ver em Moloque Ameaças. 1055. Incrédulos em Judá. 326-327. 856. 171. 1032. 6:859-860 Reis e Crônicas sobre. 2:183. 1046. Ver Associação. 3:248. 1:442. 2:558. 2:557712. Ver Ikhnaton 5:862. 4:562 ‘Ammân.

significado. tempo de. 3:769. 537. no imaginário do Oriente. 5:682 Animais: “almas" de. 6:792. 1:643. Ver Britânico-israelense Anglos e saxões a conversão dos. 1:93. 1:244. 3:358. 2:286. 6:1085 puro. 762. 3:673. 4:1053. 116. 698-701 não mencionados por Cristo. 3:673 medo do homem. 4:1070-1071. 5:923 Amorreus: arqueologia. 1063-1064. 1:244. 7-8 ministério. fonte de. 2:652 mandamento de Jesus para. 648. a atitude inicial. 4:1053-1054 julgamentos sobre Israel. 3:523. 4:1061 origem. 3:656. 5:515. 2:297. 4:1053. 6:156 Jesus perante. 7:715 pelo próximo. 1:115. 27. 1:542. 3:557-558. 6:856. 1080 profeta de Israel (incluindo Judá). 176. L/049. 5:81 1-815 personagem. 5:370-371. 94 na Assíria. 6:11-12. 6:618.312. 234 Anás: biografia. 225. 7:305-308. 691.) árvore Amoreiras. 325. 758 pelos inimigos. 3:749 em exposições como símbolo do poder imperial. 137. 1152. 5:1176 sacerdócio. em Beni Hasan. 1:85. 5:86 Amoreira (amora) árvore. 2:921. e Paulo. 1:252 sabedoria de Deus revelada nos. 4:501-502 Animais. 6:230-233 Ananias (sumo sacerdote). 5:1147 do marido e da esposa. 7:849 Ancyra. 4:10791080 data e local do ministério. 116. 320. 2:38 em Babilônia. 488-492 Anaim. 1:108. 679-689 1147 . 444 Anaquins. 6:250-252. 2:38.ÍNDICE GERAL e emoção. segue o amor a Deus. 6:23 Anel: de sinete. 7:7 Anglo-saxões: ensino britânico-israelense. 193. 6:684. 7:8 invadem ilhas britânicas. 6:19 Andar com Deus. 1:115. 2:55 Amós (livro): data. 640-642 hebraicos (AT). 886 ‘Anate-Betel: adorado pelos judeus.219. 787 Anate. 814817. 5:224. 6:53 distinção anterior ao judaísmo. 1061 pintura dos. 4:678 Ana: e Samuel. 4:893 hibernação de. 4:848-849 e elamitas. 324. 1:115. 6:756. 1271. 1:263 Ananias (de Damasco). 4:686-687. 380. 2:481-484. 687 por irmãos. 270-271. 1084-1085 Amós (profeta): acusado de traição. 1 175. 4:12 entre os dez chifres. 6:682 Jônatas por Davi. 856 ’Amoraim. 1078-1080. 240n. Ver Companheirismo: com Deus André: chamado. 4:474 Anglo-israelense. 5:923 Ver também Sicômoro (fig. Egito. puros e impuros. 6:856-864 em 1 João. 1:422. 4:/052 não era culto. 7:731 e obediência. a força de. 2:297. 5:352. 3:557 e serviço. 1: i 38 religião. 2:921 na Síria. 679. 3:1271 religião. 859 pelos que erram. 6:438. 5:352. 1012. 1:195. 24-25. 2:231. 321. 2:181 na Palestina. 1:1077. 4:1061 nome. 1:643. 140. 192. 2:38 depravação dos. 515. verdadeira. 2:321. como um selo. 951 preeminência. 3:1021. 856 distinção abandonada. 921. 4:907 Angústia de Jacó. 2:22. 5:649 tradições sobre. 4:7-8 introdução. 1:108. 4:4. 325. 6:250-252. 3:383 vinte e quatro. 115. 1070-1071 Animais Amuletos: denunciados por Ezequiel. 271. 3:69 Anatólia: arqueologia. 7:200 igreja. 4:406-407 Anciãos: cristãos (NT). 3:557-558 tipo mais elevado. Ver também Ásia Menor Anatote. 323. 3:1256-1257 e o que não merece amor. 2:19.

Animal

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

na terra renovada, 4:154
violência entre, 3:595
Animal (is), simbólico (s): de Ap 13,
7:904-911, 927
deAp 16, "reino de", 7:933
de Ap 17, 7:943-950
compostos na arte antiga, 4:230, 582, 879,
903. Ver também Figuras compostas
nações simbolizadas por, 4:629, 1026
quatro, de Daniel, 4:902-932. Ver também
Reinos, quatro, de Dn 2 e 7
quatro, de Ezequiel, 4:628-632
quatro, do Apocalipse, 4:628; 7:850
Aniquilação. Ver Punição, final. Ver em
Pecadores
Aniversários, 1:159; 5:234
Anjo: com pequeno livro, 7:882-885
com selo, 7:865-866
Anjos, maus: aprisionados na terra desolada,
4:199-200; 7:977-978
expulsos do Céu, 7:662-663
em idolatria, 6:793, 821
julgados pelos santos, 6:767-768; 7:978
reservados para o juízo, 7:779-780
seduzidos por Satanás, 7:894-895
Ver também Demônios
Anjos: buscam entender as profecias, 7:604
correlato de zoroastrismo, 3:48
crenças judaicas sobre, 5:742; 6:276
espíritos ministradores, 7:428
em julgamento, 4:912
maná fornecido pelos, 3:917
nomes para, 3:556; 4:869
profetas, mensageiros para, 4:913-914,
930-931; 7:816, 970
Ver também Gabriel; Miguel
Ano — judaico: civil e religioso. Ver em Ano,
começos de
meses do, 2:92, 100
não 360 dias, 4:917
quatro tipos de, 3:98
regulado pelas festas, 2:88-89
Ver também em Nisã
Ano bissexto: e calendário hebraico.
2:84, 87
no calendário juliano, 5:233
no Egito, 5:233
razões para, 1:154 e n
Ver também Mês, 13°

Ano novo, babilónico, festival

negligenciado
na ausência de Nabonido, 3:33
realeza concedida no, 2:141; 3:45; 4:282
Ano novo, egípcio. 3:76-77, 78 (ver 95, Fig. 2)
Ano novo, judaico (civil): festival de, 2:90
observância moderna, 3:783, 839
outono, 2:84, 90, 92
salmo para, 3:699
tipo de julgamento, 2:90-91
Ano sabático: eventual exemplo de, nos dias
de Neemias, 3:470-471
lei era lida na Festa dos Tabernáculos,
1:1169; 3:470
negligência do, 3:480
observância prometida no pacto nacional
sob Neemias, 3:480
Ano zero: no cômputo astronômico, 1:156n;
5:237n
Ano, começos de: babilônico-persa
(primavera), 2:100-101, 135; 3:76-78
cananeu (queda), 2:85, 93
civil hebraico (queda, a partir de tisri),
1:585; 2:89-90, 93,94, 100
egípcio (variável), 1:154; 2:87, 101-104,
136-137, 137; 3:76-78, 95; 5:234
Israel, ano de reinado (primavera), 2:123,
130-131
Judá, ano de reinado (outono), 2:94, 117133; 3:333
reinado judaico, macabeus e Flerodes
(primavera), 5:235-236, 244
religioso hebraico (primavera, a partir de
nisã), 1:585, 1108; 2:93, 100, 118, 123
romano, 5:236
Ano: agrícola, na Palestina, 1:1 54; 2:90, 92-94
designação de, em uma série, 1:155-157;
2:138-139; 5:11 n, 234-237, 241. Ver
também Eras; Cálculo de anos de reinado
do dilúvio, cálculo de, 1:162; 2:96
jubileu, 2:91,95
profético (360 dias), não calendário anual,
2:95-96:4:917
de reinado. Ver Cálculo de anos de reinado
de livramento. Ver Ano: sabático
sabático, 1:674, 879, 1169; 2:90, 95, 1063
Ver também Calendário(s)
‘‘Ano do retorno”, 2:93 n
Ansan, 3:33, 37, 85; 4:580, 850
Antediluvianos. 1:232, 238, 1198-1200

1148

ÍNDICE GERAL

Antigo

Cristo pregando para, 7:628-631
sobre a justificação pela fé, 6:548
luz suficiente oferecida, 7:630
lei do amor em, 5:371
Ver também Patriarcas
leitura pública do, nos dias de Neemias,
Anticristo: advertência de João contra o,
3:468-469
7:708-711
linguagem, uniformidade não contrária à
aparecimento de, no fim dos tempos, 7:278
autenticidade, 5:145, 155-156
aparecimento do, demora, 7:276-277
livros perdidos, 2:222, 865, 881; 3:108-109
a partir de Daniel, 5:76
manuscritos, 1:6-12. Ver também Bíbliae “diário” (ou “contínuo"), 4:49-53
manuscritos
docetismo como, 5:1008; 6:44; 7:708-711
NT explana e confirma, 1:1118; 5:432
como eliminado no segundo advento, 4:36,
NT, aprovação pelo, 7:362, 603-604,
37, 44, 59
658. Ver também Jesus Cristo —
como futuro déspota, 4:28, 36, 37, 38,
ensinamentos: AT
47, 58-60
NT, harmonia com, 6:513
como futuro judeu, 4:38, 50; 5:76
pesos e medidas, 1:141-147
gnosticismo como, 7:708-711
registro histórico vindicado, 5:158-159. Ver
e grande apostasia, 4:919
também Arqueologia
história da interpretação, 7:88-89
valor para os cristãos, 6:456
e o homem do pecado, 7:273-278
valores monetários, 1:141-143
na igreja, 4:919; 7:273-277
vida diária na era patriarcal, 1:127-140
como imperador romano pagão, 4:29, 38
Ver também Bíblia - interpretação; Bíblia lendas, Alexandre, 4:776
estilo literário; Lei (3 -“lei de Moisés”);
como papado, 4:28, 33, 37, 43, 45-46, 49,
Pentateuco; Poesia - hebraica; Profetas;
60 61
Salmos; também nomes de livros
e o pequeno chifre de Dn 7, 4:28n, 36-37
individuais
como pequeno chifre de Dn 8, 4:47
Antigo Testamento — texto, 5:124-130
e os períodos de tempo de Daniel, 4:36-37,
conservadorismo, 5:130
38, 40, 47, 58-62
erros dos copistas. Ver Erros dos copistas
como rei obstinado (de Dn 11:36), 4:28n,
formas de palavras revisadas, 5:155-156
58-59, 60,61
interpretações variáveis, Lxviii, xix, 10; 4:73no segundo advento, 7:273-278
75, 820, 1153
Antigo Testamento: arqueologia, 1:79-110.
e LXX. Ver Septuaginta
Ver também Arqueologia
manuscritos, 5:124-125.
cânon, 1:12-21. Ver também Bíblia - cânon
e manuscritos do Mar Morto, 1:6-11;
comparado com outros registros antigos, 5:158 4:73-74, 820; 5:80,127-130. Ver também
contexto histórico. Ver História - pesquisas
Manuscritos do Mar Morto
por período
massorético e LXX comparados, 5:79-80
Cristo revelado no, 5:974, 1057. Ver também massorético e manuscritos do Mar Morto
Messias; Reino messiânico
comparados, 5:128-129
Crítica Histórica, 5:136-163
massorético. Ver Massoretas
Crítica Textual, 5:124-130
mudanças editoriais, 1 :xviii
cronologia. Ver em Cronologia - períodos
nomes de Deus intercambiáveis,
bíblicos
5:147-149
e o evangelho, 5:913-915
e versões antigas, 5:125-126. Ver também
história, período seguinte, 5:3-31
Bíblia - manuscritos; Bíblia - versões
idiomas, 1:1-6. Ver também Língua aramaica; e os Targuns, 5:83, 124-125
Língua hebraica
Ver também Língua aramaica; Bíblia Jesus e escritores do NT sobre. Ver Jesus
manuscritos; Bíblia — versões; Língua
Cristo - ensinamentos: AT
hebraica; Problemas de tradução
1149

Antígono

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Antipas (avô de Herodes, o Grande),
5:26, 28
6:37
Antipas (filho de Herodes, o Grande). Ver
domingo, disseminação do, 4:916, 917
Herodes Antipas
igreja apostólica, 4:916; 5:67, 6:18-21,
Antipas
(mártir), 7:79, 828
43-44
Antipátride
(anteriormente Afeca), 1:1049;
império Persa, 3:522, 523
5:327;
6:19
Anti-Líbano, Montanhas, 1:107, 302, 371;
Antípatro
(pai
de Herodes, o Grande),
2:54-60; 3:55, 1265
5:26, 28
Antimônio: em cosméticos, 2:1002; 4:724
Antissemitismo. Ver Antijudaísmo
Antíoco II, 4:956; 5:9, 11
Antonia, torre de, 5:584, 583, 591;
Antíoco III (o Grande), 3:389; 4:906, 957,
6:430, 434
958, 5:10, 12-14
Antônio Pio, 6:48
Antíoco IV Epifânio - interpretações
Antônio, Marco, 4:959, 961; 5:25; 6:59-60
proféticas relacionadas a: Daniel
Anu, 4:169
como livro posterior a, 4:822-823
Anunciação, a Maria, 5:2/ /, 224
“diário” (ou “contínuo”), 4:928
Apadâna (salão do trono), 3:513
2.300 dias, 4:42, 43; 5:16
em Dn 7, como chifre pequeno (teoria de Aparência: julgar pela, 6:955
Apedrejamento: método, 5:1094
Porfírio), 4:29, 36-37, 47-48n
pena de morte, 1:456, 625; 2:204; 5:1093,
em Dn 7, não como em Dn 8 ou 11, 4:471094, 1178; 6:202, 307,310
48n,958
em Dn 8, como chifre pequeno, 4:29, 36- Apetite: controle do, 6:772-773, 810, 816,
837-838
37, 42-43, 47, 47-48n, 958
Ver também Dieta
em Dn 8, inadequado, 4:928, 932, 964
em Dn 8, não a “teoria de Porfírio”, 4:47-48n‘Apiru. Ver Habim
em Dn 11, diferentes pontos de vista, 4:62, Ápis, 4:553
Apocalipse (livro): aplicável aos dias de João
63, 958
e ao futuro, 7:805
em Dn 11, não o mesmo que em Dn 7 ou 8,
autoria,
5:174-176
4:47-48n, 958
e cânon, 5:112-122
“metade da semana”, 4:941
para os crentes, próximos à vinda de
Antíoco IV Epifânio: falhas de, 4:932
Cristo, 7:806
judeus oprimidos por, 1:16; 4:958; 5:14-17
escrita do, 6:22
e Roma, 4:906-907, 927, 932; 5:14, 23
história da interpretação, 7:87-115
templo profanado por, 4:958; 5:14-16
introdução, 7:791-802
Antioquia (da Pisídia): localização, 6:19
linguagem de, mais simples no NT, 5:94
Paulo e Barnabé em, 6:287, 292-304
mensagens vistas e ouvidas, 7:812, 815
Antioquia (na Síria), 5:2, 8, 9, 6:19, 185, 265
não selado, 7:997
calendário de, 5:233, 243-244 e n
paralelos com profetas do AT (Is, Jr,
centro de evangelismo, 6:23
Ez, Dn), 4:285, 571-574, 734,
e concílio em Jerusalém, 6:3/6-318,
814-815, 828
326-328, 333
símbolos, provenientes de AT, 4:484
cristãos gentios em, 6:266, 315, 333
Apócrifos,
os livros: edições, 5:30,
igreja estabelecida, 6:14-15, 265-267
88,
89
judeus em, 6:185, 265-266
NT, 5:781, 804; 6:22, 23
Paulo e Barnabé em, 6:88
pesquisa, 1:15-17, 19-21; 5:71-75
Paulo e Pedro em, 6:1046-1047
Paulo em, entre viagens missionárias, 6:287, pontos de vista católicos de, 1:19-21;
5:71, 74
312-313, 329, 330, 389, 390
ponto de vista judaico de, 1:19; 5:65-66, 71
teologia de, na igreja apostólica, 5:1011

Antígono, 4:905, 908, 909; 5:8, 10
Antijudaísmo: controvérsia pascoal,

1150

ÍNDICE GERAL

Arábia

pontos de vista protestantes, 1:20-21;
Apóstolos: casamento entre, 6:799-800
5:71-75
como distintos dos discípulos, 5:647
na LXX, 1:15; 5:79
duas classes, na igreja apostólica, 6:907
Ver também Bíblia - cânon, pseudoepígrafo falsos, em Corinto, 6:928, 954, 992,
Apoio, 6:390-393, 425-426, 731
1007-1010
Apolônia, 6:19
falsos, em Éfeso, 7:823
Apostasia - igreja apostólica: e o Anticristo,
fundação da igreja, 6:1120
4:919. Ver também em Anticristo; chifre,
Jesus com, após a ressurreição, 6:6-7
pequeno; homem do pecado
libertado da prisão pelo anjo, 6:173-175
antilegalismo, 6:53
milagres, 6:157, 175
batismo, 6:30-32, 51, 52
nomeados pelo Espírito Santo, 6:11
Ceia do Senhor, 6:32, 52
nomes de, 6:10
cruz, sinal da, na testa, 6:51
sinédrio proíbe pregação dos, 6:159-160,
declínio do poder espiritual, 6:29
175, 180
domingo, 4:916-917; 6:51
testemunhas de Cristo, 6:161
doutrina, 4:919, 928; 6:29, 7:5-6
trabalho de, na igreja apostólica, 6:10-11,
elementos pagãos são adotados, 6:50, 53;
21-25
7:5-6
tradições sobre, 6:21-24
eucaristia, um sacrifício, 4:928; 6:32
Ver também Discípulos, os Doze
expiação, perversão, 6:52
Aprendizagem. Ver Educação
legalismo, 6:53
Ápries: parábola de Ezequiel, 4:696
mortos, ofertas aos, 6:52
reinado, 2:75; 4:547, 552-553
papado, o desenvolvimento do, 4:919-922
Zedequias e, 4:527
práticas tradicionais, 6:51-52
Áqaba, golfo de, 1:617; 2:59, 854; 4:567
prevista no NT, 4:919; 6:420; 7:273-280
Áquila (tradutor judeu do AT), 5:83, 126
processo gradual, 4:919; 7:5-6
Áquila e Priscila, 6:56, 379-381, 391, 410,
sacerdócio, 6:31-33, 52
715-716
sacramentalismo, 6:51
Aquileia, 5:273, 7:2
sacramentos, 6:31-32
Aquis, 2:624-625; 3:802, 865
santos, veneração, 6:52
Ar, 1:1052, 1089; 2:399
triunfo da, de 400 d.C., 6:53
Ar: movimento do, controle de Deus do, 3:1202
virgem Maria, adoração a, 6:52
Arã (país), 1:263, 272, 273, 285, 286 (Harã),
Ver também em Bispos; Igreja Católica;
368; 2:331; 915; 3:124, 129, 180.
Missa; Igreja medieval; Papado; Papa
Ver também Síria (no AT); Zobá
Apostasia, adultério, um símbolo de, 1:727, 995, Arabá, 1:6/7
1 170; 2:326, 1000; 4:688-689, 724; 6:822 significados, 1:1045; 2:179, 227, 233; 4:810
advertência contra, 6:420
Arabá, Mar de. Ver Mar Morto
grande, na igreja. Ver Apostasia - igreja
Arabe (da cidade), 1:1049
apostólica
Árabes joctanitas, 1:273
de Israel. Ver Crenças e práticas pagãs entre Arábia Pétrea, 6:235
os hebreus
Arábia: área do norte, 4:738-739
Apóstatas: advertência de Pedro contra,
arqueologia, 1:109-110; 4:410
7:661-672
estradas. Ver Estradas: Arábia
assassinato de, 6:447
etíopes (ou cuxitas) em, 3:256
restauração de, 7:466-479
independência, 1:318
separação de, 6:764-765
judeus na, 6:124, 130
Apóstatas: dever de restauração, 7:620
localização, 2:843; 3:533; 6:19
Apóstolo: significado do termo, 6:10
Nabonido na. Ver em Temã
Paulo como, 5:647
Paulo na, 6:13, 234-235
1151

Arábios

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Siló, 2:498, 499, 877
e profecia de Isaías, 4:188-189
templo de Salomão, 2:679, 836-837;
província persa de, 3:435
3:227-228, 334, 832
Sabá, 2:856
Arca
da
Aliança: carregada em carroça,
sabeus, 3:557
2:507,
677
Arábios, árabes: e Assíria, 4:189
conteúdo
da, 1:1080; 2:837; 3:228;
e Babilônia, 4:164, 581
7:487-488
cristãos, na Palestina, 5:766
nos dias de Neemias. Ver Gesém (Gashmu), descrição, 1:685-687
escondida por segurança, 3:228; 4:527
o árabe
salmos relativos a, 3:699, 774, 955,
de Gur-Baal, subjugado por Uzias,
972, 1030
3:295, 299
significado, 1:686, 930; 2:174
hábitos e costumes, 1:318, 429; 3:650,
superstições a respeito, 2:500, 731
655,889, 1017
transportada por levitas, 2:678-679;
ismaelita, 1:317
3:162, 165
lihyanitas de Dedã, 3:63
vista no céu (em visão), 1:685; 7:892
norte, tributários a Josafá, 3:266
Ver também Santuário, terreno; Tabernáculo
origem dos, 1:266, 274, 275, 317, 375-377
Arca
de Noé. 1:241-250, 685, 686
Quedar, 4:428, 568
Arcanjo:
Cristo como, 4:947; 7:250, 251
como quinta trombeta, 7:876
disputando
o corpo de Moisés, 7:780-781
sabeus, 3:557
Arco (arma), 4:410
em Samaria, 4:189
Arco de Tito, relevo no, 3:25
Ver também Dedã; Leste, pessoas do;
Arco-íris: circunda o trono de Deus, 4:632
Nabateus; Rainha de Sabá; Tadmor
como um símbolo, 1:255
“Aradura”: significa "plantio”, 1:489, 728
Área: medidas de, 1:143
Aradus. Ver Arvade
Areópago (colina de Marte), 6:367, 371
Arameus: em Babilônia, 2:40, 44, 46
Areópago (tribunal ateniense), 6:367, 377
comerciantes, 4:567
Aretas
III, 5:26
identidade, 1:272, 273; 3:124
Aretas
IV,
5:52; 6:85, 226, 235, 1013-1014
influência, 1:272, 273; 2:55
na Mesopotamia (Bit-Adini), 2:12, 42, 52, 54Arfaxade, 1:263
Argobe, 2:399
entre os samaritanos, 3:371
Argumentos: especulação deve ser evitada,
na Síria, 1:272, 273; 2:55; 4:567; 5:154
7:329
Ver também caldeus, Damasco, Síria (no AT)
a serem usados, 4:97
Arar (cultivar): temporada de, 2:93
Arianos ou indo-europeus, 1:116, 260, 262,
Ararate, 1:248; 4:449, 581. Ver também
264; 2:12, 13, 38; 3:35, 48, 49, 86, 281,
Armênia e os armênios; Urartu
507; 4:779, 850, 851-852; 5:5
Araúna. Ver Ornã
religião, 2:13; 3:48, 49; 4:279; 5:5
Arbel (na Galileia), 4:1015
Arianos, Arianismo, 4:910-911; 5:1009Arbela (Gaugamela), 5:2, 7
1010;7:6-9
Arca da Aliança — localizações sucessivas:
Aríetes, 2:47; 4:643
Bete-Semes, 2:504, 507-508
Arimã. 5:4
casa de Obede-Edom, 2:678; 3:161, 165
Arimateia, 1.1049; 5:327, 595. Ver também
escondida, 3:228; 4:527
Ramataim-Zofim
Filístia, 2:503, 502-506
Aristarco,
7:215
Gilgal, 2:185
Aristéas, carta de, 5:77
Jerusalém (tenda), 2:598, 681-683, 836;
Aristóbulo (filho de Herodes), 5:28, 29, 52
3:143, 165-171,699, 774, 775
Quiriate-Jearim. 2:499, 509, 511, 596, 675, Aristóbulo (neto de Herodes?), 6:716
Aristóbulo I (filho de João Hircano), 5:22, 28
676; 3:161, 165, 775
1152

ÍNDICE GERAL

Arqueologia

(filho de A. I), 4:959; 5:22,
Eziom-Geber; Gálio: inscrição de; Gezer;
26, 28
Tratados gnósticos; Hamurábi, código de;
Aristóbulo III (neto de A. II), 5:28, 29
Heteus; Issos; Decorações Ivory; Jericó;
Armadura: de bronze, dos gregos, 4:851-852
Laquis; Cartas de Laquis; Bibliotecas;
cristãos, 6:1159-1161
Lihyanitas; Mari; Medicina; Megido;
Armagedom: análise de pontos de vista
Merneptah: esteia; Merodaque-Baladã;
diferentes sobre, 7:934-935
Pedra moabita; Inscrição Monolítica;
batalha sob a sétima praga, 7:936-940
Murashu, filhos de; Crônicas de
Cristo e Seus exércitos, 1:1125; 7:970-975
Nabonido; Papiro Nash; Nabucodonosor;
entre forças do bem e do mal, 4:140
Nefertiti; Papiros; Pérgamo; Persépolis;
identificação, 7:937-938
Relato persa em versos de Nabonido;
nações contra Cristo e os santos, 7:949-953
Ramsés II; Ramsés III; Pedra Roseta;
preparativos para, sob sexta praga, 7:934Sargão II; Tabletes saros; Saul; Selos:
939
antigos; Senaqueribe; Serapeum em
Armas: do cristão, 5:959; 6:1159-1161
Mênfis; Sardes; Seti I; Salmaneser III;
usadas nos tempos antigos. Ver Arco;
Sisaque; Inscrição de Siloé; Inscrições
Catapulta; Vara; Funda; Espada
alfabéticas do Sinai; Esmirna; Salomão;
Armênia e os armênios. 1:248, 260, 261,
Instrumentos cirúrgicos; Susa (Susã);
264, 469; 3:533. Ver também Urartu
Tabletes, cuneiforme; Templo - segundo,
Arminiano e Arminianismo, 7:55
reconstrução: inscrição do; Tiatira;
Aroer, 2:399, 953; 4:560-561
Tiraca (Taharka); Tito, Arco de; Tobias,
Arpad (Arpade), 2:44, 1058; 4:146, 305,
o amonita: castelo familiar de; Sepulcros
567-568
(ou Túmulos): Tutancâmon; Uzias;
Arquelau (etnarca da Judeia): banido, 5:51,
também (para localização de certos
779
achados) nomes alistados em museus
cronologia, 5:224, 225
Arqueologia - escavações ou descobertas
território, 5:231
em: Abusir-el-Meleg, 5:152
pano de fundo, 5:28; 6:286
Abydos, 5:152
reinado, 5:51,225, 231
Arábia, 1:109, 110
Arqueologia - achados, documentos,
Ásia Menor, 1:108, 109, 115, 116. Ver
objetos. Ver (ou ver em) Adon
também nomes locais
de Asquelon; Acabe: “casa de
Assíria, 1:90-92, 93-95, 97-99, 2:47. Ver
marfim”; Altares, pagãos: a deuses
também nomes locais
desconhecidos; Cartas de Amarna;
Atenas, 6:369, 371
Arsham: correspondência; Assurbanípal:
Babilônia, 1:92-94, 112, 113; 2:81, 1092;
biblioteca; Assíria - reis; Registros assírio3:50, 58, 74-77; 4:832, 873-872, 882
babilônicos; Atenas; Babilônia (cidade);
Beirute (rio Dog), 2:50
Crônicas babilónicas; Criação épica
Beni Hasan, Egito, 1:137-139, 7 38
babilónica; Dilúvio épico babilónico;
Bete-Seã, 1:102, 103; 2:6, 319
Lista de reis babilónicos; Balawat;
Bete-Semes, 1:103, 104; 2:80, 1028; 3:14;
Behistun, inscrição; Obelisco Negro (de
5:151
Salmaneser III); Beni Hasan: parede
Bete-Zur, 1:103, 104
pintada; Camelos; Cananitas: arqueologia Biblos, 1:107-108; 5:152
Cafarnaum; Tabletes capadócios;
Bogazkõy, 1:109, 116; 2:7; 3:385
Catacumbas; Moedas; Ciro; Cilindro
Calá (Nimrud), 1:91, 268; 2:32, 42; 4:230
de Ciro; Dario I; Manuscritos do Mar
Chenoboscium, Egito, 6:41
Morto; Inscrição da Casa das índias
Corinto, 6:372
Ocidentais; Egibi e Filhos; Éfeso: ruínas;
Creta, 2:16
Esar-Hadon; Inscrições Eshmunazar;
Delfos, 6:86, 488
Aristóbulo II

1153

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Arquelogia

Ras Shamra, 1:108; 3:697
Éfeso, 6:372; 7:72-76
Roma, 3:25; 383
Egito, 1:82-88, 100; 2:75; 4:552-553;
Samaria, 1:102-106; 2:65, 893, 927, 4:230
5:91,92, 167-169. Ver também Cartas
Sardes, 7:81-83
de Amarna; Arsham: correspondência;
Siló, 2:502; 4:415
Papiros, aramaicos (de Elefantina);
Sinai, península do, 1:86, 87; 5:151
também nomes locais
Síria, 1:107-109; 2:50. Ver também nomes
Elefantina, Egito. Ver Papiros, aramaicos
locais
(de Elefantina)
sítios cananeus 1:102-106, 107-109;
Ereque, 1:93, 267; 5:152
2:19-26; 5:150-151
Eshnunna, 5:152
sítios
hititas (heteus), 1:108, 109, 116,
Esmirna, 7:76-77
361,362;
2:7, 15-16; 3:385;
Eziom-Geber, 1:104; 2:59, 813
4:686-687;
5:152-153
Fenícia, 1:107; 3:60. Ver também Ras Shamra
Susã,
1:94.
96,
109, 663-666; 3:68, 428,
Gezer, 2:20-21, 60, 94, 319, 852; 4:562;
505,511,512,
543; 4:229; 5:7
5:152
Tânis, Egito, 2:34
Gibeá, 1:104; 2:56
Tebas, Egito, 2:10. Ver também Karnak
Hesbom, 1:105; 3:1270; 4:559
Tell Beit Mirsim, 1:103; 2:8, 80
Jericó. 1:103-105
Tell el Amarna, Egito, 1:85, 105, 117, 146,
Jerusalém, 1:101, 100, 104, 105; 2:20,49,
168; 2:4. Ver também Cartas de Amarna
70:71, 1032-1035, 1068;3:444-446;
Templo
de Medinet Habu, 2:10
4:191-192; 5:54; 6:488
Tiatira,
7:80-81
Karnak, 2:7, 31
Tiro, 1:107
Khorsabad, 1:91; 2:46; 4:185-186
Transjordânia, 3:433
Kultepe, 1:116
Ugarit. Ver Ras Shamra
Laquis, 1:101, 105, 106; 2:47, 87-88, 223,
1054, 1091; 4:518-519; 5:151 Ver também Ur, 1:92, 114, 135,284, 285
Zenjirli, 2:37, 50
Cartas de Laquis
Arqueologia — lança luz sobre: Abraão,
Libna, 2:223
1:285, 292, 294, 301, 303, 309, 315,
Mari, 1:94, 301, 368; 3:385; 5:152
361-364
Megido, 1:102-104; 2:34, 60, 852, 880;
alfabeto, 1:85-87; 5:150-151
5:151
Belsazar, 4:887-889
Mênfis, 4:554
calendário
judaico pós-exílico, 2:101;
Mesopotamia, 1:88-99, 277, 278; 5:152. Ver
3:94-101
também nomes locais
cananeus, 2:19-27
Moabe. Ver Pedra Moabita
cativeiro de Joaquim, 2:80-81, 1092
Nínive, 1:90-92, 93, 94, 267, 268; 2:50;
colônia judaica no Egito, 1:87, 88; 2:1014 : 1 1 0 4 - 1 1 0 5 I 106
104; 3:60, 65-71
Nippur, 1:92, 94; 3:52, 59, 408
costume na época de Abrão, 1:85; 137-139,
Nuzi, 1:93, 94, 97, 98; 5:151
138,292,294
Palestina, 1:99-107. Ver também nomes
cronologia,
3:74-77; 5:156. Ver também em
locais
Cronologia
Pérgamo, 6:369; 7:79-80, 814
Esdras-Neemias, 3:65-71,90-96, 408, 433,
Persépolis, 1:109; 3:50
436,455
Pérsia, 1:109; 3:50, 51,4:229. Ver também
Ester. Ver Susã
nomes locais
exatidão histórica da Bíblia, 1:79-81, 87,
Petra, 2:21
88, 89-91; 5:148-163
Pompeia, 4:954; 6:488
êxodo,
5:155
Qumran, 1:8-l 1,9. Ver também manuscritos
filisteus,
2:10; 5:153
do Mar Morto, seita Qumran
.

1154

Peca. Oseias (rei Jonas. 417. 284 povos primitivos da Palestina. 89. 147. 25-27. 146. Arredores (ou áreas comuns).personagens bíblicos mencionados em 5:153 achados historicidade de Daniel. 3:65-71. 137-139. 1:4-6. 4:821-824. Artaxerxes I. 530. 87. 4:322 texto do NT. invasão hebraica de Canaã. Rezim II. 167. 4:681 reconstrução: inscrição do vida judaica na Babilônia. 1:5. 5:148-163. 168. 1:97-99. Sô. Gálio. 3:250 texto do AT. Masmorra Mamertina conduzir ao. 4:893-894 Moisés. 6:177 Tobias. 3:66. 416. Gesém. Sambalate.218 Assurbanípal. data e língua de. 109. Corinto. 4:686-689 Arrependimento — condições de: auxílio de quatro reis de Gênesis 14. ugarítica Tiglate-Pileser III. 6. 2:711. 369 métodos de escavação. 893-894 mencionados em achados. 1:452 arrebatamento” período patriarcal. 1:796-799 vida de Paulo. no império persa. 3:796 raças de homens. Tiraca. 582-583. Ciro. Templo . 1143 3:49. 157. para Éfeso. Israel no Egito. Jeú (rei de Israel). Assuero (esposo de Ester). 10. Ver Atenas. MerodaqueBaladã. 3:795. 274 expulsão do pecado. 4:576confissão. Literatura Salmaneser V.96-98. 558. Sisaque. 4:185-186 Deus. 3:73-79. 3:50. o amonita. Dario I. aparência exterior. efeitos do pecado não eliminados. 4:1041-1142. 138. Senaqueribe. . Uzias linguagem do NT. Ver Manuscritos do Mar Morto justificação. 584 desejo por. 3:795. 3:697-698. Gedalias. linguagem do AT. 1:99-103 Neemias. 4:1105 de Israel). 433. 2:143-147 mudança de pensamento. Tatenai. 4:1. 4:609. Arrependimento: aflição permitida. 6:974-975 Salomão. Ver ‘Teoria do nome de Potifar. 4:702-703 queda de Babilônia para Ciro.segundo. 87. 887Arqueologia — personagens bíblicos 889. Esar-Hadom. 572 confirma a precisão da Bíblia. 854 Arrependimento — resultados: aceitação de Sargão. 88. gregos perdão. Nabucodonosor. 3:697-698 tristeza pelo pecado. 433. o horonita. 2:704.ÍNDICE GERAL Arrependimento Ver também nomes alistados em Arqueologia heteus (hititas). 3:795. 1:392 hagarenos. 59.lança luz sobre fonte Nabucodonosor. Sargão II. 1:662-666 linguagem de Esdras-Neemias. sete igrejas da Ásia. antes do Dia do Senhor. Bigvai. 711 5:159-160 juízos e ameaças evitados. Joaquim. 5:90-93 Arqueologia no antigo Oriente Médio. 3:433 restituição. 408 1155 . 436 Arrebatamento secreto. 1:108. 436 Joanã. Belsazar. 162. 5:1 56 Naor. inútil. 1:368. 4:583-584 4:702-703 Salmos. 852. 7:71-85 1080. 921. Ver também Mordecai. Onri. Ezequias. 90. 52. 88. 1:7. Ver Acabe. autoria. Manassés. Ver Papiros. 559. 1:79livro de Isaías. 1:301-303 Deus. 5:159. Sérgio Paulo. Jacó. 1:529. 88. 2:59. Ver em Nabucodonosor para a cronologia. 2:5. 1:85-86. 1:92-94. 1:98 Arqueologia . Menaém. leis de Moisés. 87. 4:701 580. 2:8 Israel no período dos juízes. 2:230. Gálio. 2:17 Ben-Hadade III.2 "Medos e Persas”. Hazael. 4:322 seções em aramaico na Bíblia. 4:702-703 reis de Judá e Israel. retorno dos judeus sob Ciro. 8. 4:73-74 110. 1:259. 1:79-81. Ben-Hadade II. 2:7. 1:1036. 5:149-154 2:246. 1111 (ou fortaleza). chamado para. 1077.90-94. Manuscritos do Mar Morto. Ver também Pul.

não apenas uma emoção. 3:91. 3:83. 401 centro da cristandade. asheroth): deusa cananeia. 2:62. 3:377-378.401-403. 5:4 localização.4:823 em Esdras 6. 398. Adivinhação. 2:35 cristão comparado a. Ver Astrologia. 60. 133. 6:149 Asafe.499 e Neemias. 885 parte da conversão. 3:59. 187. 339 jejum como símbolo de.3:260. em Esdras 4. 65. lago. 122. 3:91 3:448. 1019-1034 Ascetismo: origem. 4:552 4:938-939 decreto comissionado a Esdras. 91 Artaxerxes (bíblico. símbolo do povo de Deus. 130-131. 377-379. 91. 3:378. 91. 166. 6:53 3:497-498 Paulo adverte contra. salmos de. 123. Bosques revoltas contra. 4:185 90. 128-129. 5:4 sete igrejas da. Ver Aserá de Deus. 2:122124. 2:324.411. 3:80.81. 221. 437 persa. 5:76 Artabano. 390 hebraico. Ver Mar Morto “Ásia” (província romana): 400. 3:457. 255-264 7:465-466 cronologia. 3:51 definida. 95. 7:72 Árvore do conhecimento. 879. 3:37-39 poupadas na guerra. 399. 880. 168. 2:326. 91. 3:457 Aser. 5:36 Bogazkõy Arvade. 66. 46. 8 arqueologia. 1:208 cidades gregas. 5:7. 3:48. 697 salmos de. 353-354 Artaxerxes II (“Mnemon”). 3:411 Asa (rei de Judá). 1022. 2:22. 401-406 1002. 884-885. 403. 90-93. 4:408 sob a Média. 3:390.461. 3:371. 6:376 148. 3:88. 5:48. 4:122 4:1043.316. 7:996 sob Assíria. Ver também Artesanato: na Palestina. Ver também Azoto 436. 436. 2:42 Árvore(s): árvores frutíferas a serem Ciro. 152. 461. estranho à filosofia grega. 3:236. 129 406. 6:19 Artaxerxes UI. 3:61-62. 395. 559. 7:807-847 Artemis. 2:62. documentos datados por anos de. 2:843 Arsham: correspondência. 1:239. 927.437 personagem. 374. culto hebraico de. 118. 374-379. 324. judeus na. 331 presentes para o templo por. 395-401. 400. asherah. 2:104. 2:38 baluarte do cristianismo. Asdode (NT Azoto). 988. 3:91. 431-433. 95 Artaxerxes (nome). 6:128. 395-401 2:22. 132-133. 3:59-62.Arsham COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA sagrada. 3:45. 3:711 1156 . 7:312 cronologia. 3:376 Artaxerxes I (Longímano): “rei de Babilônia". Aserá (pl. 3:66. 6:19 Artes ocultas. identificações diferentes): Ascensão. 351. Ver Diana Ásia Menor. Ver Inaro. 390 80. 1079 símbolo do Tei da Babilônia" (Lucifer). 431. 89n. 718. 3:80n em Neemias. 330 reinado de. 331. Asclépio (Esculápio). 7:71. 351 Ver também Culto da fertilidade. 115.485 1078. 250 símbolos de homens ou nações. 4:938-939 programa de reconstrução de Neemias. em Esdras 7 e 8. 390. 4:1057 conquistada pela Assíria. 395. 4:100. 806-807 túmulo. 3:46. 47. 401-406. 88. 696. Ascensão. Magia (ou feitiçaria) Alexandre. 6:129. Asfaltite. 351. 879. 448. 325. 4:737 Árvore da vida.410. 1:469. 3:91. 3:143. 1045. 3:111. 436. 1:1049. 2:399 Política judaica. 1:206. 431. na. 3:704. Ver Salmos: penitenciais Asquelom (Ascalom). 4:168 Deus convida e está atento ao. 344. 436 Ascensão de Moisés. 491. 91-95. o Grande. cálculo ano da: babilónico.432 Asdode (província). 1:108. 401. 3:75. Megabizo e três decretos do templo. 346. 396.

1057 durante período israelita. 11. 137-140 no período helenístico. Rubenitas. 4:147 Assíria . 3:384. Heteus. 138. 2:139. 2:40-42. Ver Asnapper. 751. 2:36. 1081. Salmaneser V. Ver Associação: com não cristãos. 6:90 1047. 1150 sob a Pérsia. 3:393. 77-78. 3:370.4:305 dominando em Babilônia. 2:44. 1:529 populações transportadas por. 3:39. das cartas de Paulo. 2:1081. 2:143-144. 5:37 4:1000-1001 Assembleia de Westminster. 43. 140 Assur (deus). biblioteca. 12-13 4:147. 389. as relações com. e Babilônia. 1:92. título . 507. Tiglate-Pileser IIIAssuero (rei. 1148. 507. 4:129-130. 51 1. 2:38. 2:52. as relações com. 4:897-900 Samaria. e após. 141 anais mencionando Manassés como vassalo. 3:375. 1057 Assentos. 2:40.42. 55. 1:469. 4:246. 74. 2:39-41. 4:4 Assur (cidade).. 574 Assuero (marido de Ester): nome e império (933-612 aC). Lude instrumento de Deus para castigar (país). 327. Asse. Ver Assurbanípal também em Acabe. 1142-1150.história: até 933 a. reino de. 1056. 1077 Asima. também nomes de Seu povo. Menaém. 45. 4:1083 Israel. também em Israel. 6:823-824 também em Síria (no AT) prejudicial. 2:62 Assurbanípal. 1081. 1081. 43. cidades específicas 146. Assinatura. Oseias. 4:550 conquistado pela Babilônia e Média. 612 a. 3:476. a conquista de. 2:52. 1:1036. 2:1047. 45. 2:36-41 profecias a respeito. Assassinato: vingado por parente. 69. 3:375. 2:43 sucessores de Alexandre na. 5:14. 1063. 4:170-171. crueldade na guerra. Jonas. Asquenaz. Sargão II. 375. 2:52.. 4:905. simbolizado pelo Eufrates. Uzias 1037. 7:71 cultura. 12-13 império. 11. Ver também Paulo — vida 2:47. 4:246. 147-148.C. 78-79. Manassés. 3:710. 7:71-73 Assíria: arqueologia. 370. 93-95. 68-73.ÍNDICE GERAL Assurbanípal porção ocidental. 376 Assíria — reis: contemporâneos de profetas do como Xerxes. 5:959 Acaz. 33 1099 e Egito. 3:32. 1:763 Palestina entre a discórdia do Egito com. Ver também nomes locais sob Roma. Verem para com. 3:325. 2:50-51 lista de reis. 849 Ver também “Ásia". 1057. 44. 3:325. 7:71 cronologia. 5:8-9. 4:186. 4:849 queda da.“rei de reis”. 375 AT. 2:44.C. 2:37. Ver Assuero (pai de Dario. 511 3:295. 908-909. 41. 305. em Esdras 4:6). e Egito. 263 Jeú. Ezequias. 45. 23-25. 39. 6:353-354. o medo). 3:396 2:72. 4:148. 3:370 Judá invadida por. 3:533 expiação de. Jorão (rei de Israel). 3:40. 5:8. Sete igrejas. 268. 2:280. 6:966-967 fim. 3:295. Paulo na. 4:134 1000-1001 vida diária na era patriarcal. Assassinato (ou matança): atitude cristã Peca de Judá. 4:660. 140. 1175 141. 7:49 política militar. 3:325 Assíria (nome): aplicado a Babilônia. 1:469. 2:1044 Asim-Betel. 137. incerta. Galácia. 2:38. 1065-1066. 1:262. 4:302 1104 aplicado à Mesopotâmia. 2:42. identificação. Ver também Incrédulos 4:367-368. religião da. 2:40-52. Verem Senaqueribe como Cambises. 140. 3:69 Israel. 3:370. a extensão do. 1:90-92. 97-99. 369-371 1157 . 2:51. 3:327. 281 localização. 1:133 expansão na Síria. 1047. 849 Ver também Xerxes Israel conquistado por. 37. 4:156 relações com Samaria. 2:137. 369.

4:681-682 Autoexame: sobre aprovação de Deus. 234. 6:688-689 responsabilidade por. 34. 2:21. 6:99-104 a precisão. Siene. 4:960. 1:193. 764-766 fundador do império. 235. em moeda. 62 poderes e títulos. 3:520 ensinado no décimo mandamento. 3:637. 3:528 por outros. 449. 5:241 cronologia.901 "bosque” símbolo de. 5:49. 3:678. Ver Guerras greco-persas e Roma. 2:326. Ver em Lucas Augsburgo: Dieta de. 6:64-65 uso pagão. 1012-1014. 5:224. 6:37-38 no império romano. 7:40. 5:25. não secundários. 1:168. 3:152 Ishtar (nome babilónico).. 5:25. 36-38. 6:329. 7:873 Atos (livro): autoria. 380. 237 decreto para se recensear (impostos). 3:730 e cronologia. 7:40 Paz de. 3:283 reinado. 4:430 babilónica. 6:818-819 Autocontrole: de Ana sob provocações. 4:546 deusa do amor e da guerra. 3:422. 6:1158 Autossacrifício: de Ester. Ver também Eclipses Aswan (Syene. 6:809-810 desenvolvimento de. 991. 6:99. 3:284 Atanásio. 617 respeito por. 7:374 paz sob. 368-369. 371. 2:62. 1:652 graça cristã. 362-378 e Pérsia. 225. 5:25. 5:346. 1016. 234. 2:529 perseverança em. 231. 375. 2:155-156 Aten (Aton). 732. 235. 352. 423 e Egito. 5:25. 3:518. 2:68. 1014. 5:291. 4:921. 2:66. 3:1010 sobre pontos primários. 5:1010 “Até o dia de hoje”. Sevene). 283 esposa de Jeorão. 105 cronologia. 678. 3:283 (neta) filha de Onri. 2:560-565 Autoridade: Jesus falando com. 3:637. 839 dias da semana. 2:481-482 cuidado do corpo.22. 6:60-61 realeza nas províncias. 3:269. 6:771-773. 4:959 Átila. 1:565. Ver em Cronologia em Jó. 234-235 Augusto (título). imperial. 2:3-5. 6:59-60 corregência com Tibério. propósito de controle parental. 2:991. 650. 238. 4:293. 5:49 moedas de. 375 Atenas. 2:325 culto fenício. 6:1023-1024 para evidência de lealdade. 4:960. 4:961. 4:430 Astronomia: antigos equívocos. 6:85-90 e evangelho de Lucas. 4:286. 234. 2:62 Astarote ou Astarte: Baal e. 363. 2:924. 3:782 necessidade de. 1012. 512. 6:19.Assur COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Assur-Nirari V. 366. 281 filha de Acabe. 518. 746 Atalia: e adoração a Baal. 862. 897 Astrologia: babilónica. 6:363-364. 4:838-839 constelações. 329. 326. 2:561. 971 Atena. 3:281. 52 Augusto (imperador): administração. 5:249-266 humildade induzida pela. 4:546 Astíages. 4:850. 4:851 Paulo em. 4:732 culto hebraico de. 5:25. 234. 990. 4:952 idolatria. 467 Auranites. 991. 5:36. 935. 6:60-62 aquisição de império. 6:367. 10871088 da língua. 3:152. 5:1136 1158 . 235. 6:60. 2:891. 2:879 como qualquer deusa da Palestina. 2:482. 3:399-400 império. 3:33. 7:374 lendas messiânicas. 375 liderança no 5o século a.C. 6:61. 5:727. 6:105-106 introdução. 5:25. 6:60. 2:924. 4:961. 7:332 Autoengano: ilustrado por Saul. 6:371 cidadania. 61 imagem de. 3:970. 5:224. 6:1023-1024 Autojustificação: pecado de Saul. 679. 327 Autoconfiança: perigo de. 325. 371 Acrópole. 2:561 perigos do. 809-812. 679 crucificação não datada pela.

2:22. 4:1057. 4:1057 Baal-Hazor. planície de. 7:21 Azarias (filho de Jeorão).862. 2:511. 4:874 muros e portões. 1030. 2:399. 325. 4:163. 953 aldeias árabes na área externa. 4:576 Avignon. 4:421 nos tempos do AT. louvor para. Ver também em Acabe. 879. Acaz. 1:106. 3:50. 876. 3:1022. 914. 891. 1:277 templos. 911. 4:732 e Elias no Carmelo. 3:455 puras e impuras. 4:732 Babilônia mitologia local. 894. 372. 3:299. 2:878 reinado. Ver Ramsés Aven. 899-902 na Fenícia. 4:584 Babilônia (cidade): achados arqueológicos.descrição. 65-66. 954. 326 na Síria. 900-901 culto hebraico a. 3:769 em nomes de pessoas. 1:815 simbolizando imensa matança dos ímpios. Atalia. 1:106. 4:784.). Ver Acazias (rei de Judá) Azarias (profeta). Uzias Azazel. queda de destruição resultante da revolta contra Xerxes (c. 3:300. Baalim). 3:683. Ver também Heliopolis (Egito) Aven. 4:873-875 extensão nos dias de Nabucodonosor. 1:838. 892. 3:265. 511. 480 a. 5:746 Aves: adivinhação por. 2:144. 2:23. 4:873-879. 3:45. 399. 4:873-879 cidade dourada. e Astarote. 3:40. 4:581 arquitetura.). 2:62. 574. 258 Azarias (sumo sacerdote). 316 Azarias (Uzias. 2:49. em tempo de angústia. Astarote. 4:582. 4:164. 1:1049. 512. 2:133 previsão a respeito. 4:161. Ver Cobiça Avaris. 57.). 2:2223. 23. 3:203 Azmavete. 887. 3:1047 oração por. 953 metrópole da civilização. 4:518 Azeite de oliva. 3:261-264 Babel: significado. 574 destruição.1044 Avareza. 932 Baasa: cronologia. processo lento. 4:876 concepção artística. 4:164. 2:380 Baal Melcarte. 4:1057. 4:833 primeiros habitantes. 4:877 templo-torre. 2:718 Baal-Meom. 2:512. 297 “Azriau de lauda” (Uzias): mencionado em registros assírios. 163-164 1159 . 2:380. 63. 300 B Baal (pi. 4:849 cidade e arredores. 279 Ver também Babilônia Babilônia (cidade) . 7:917-918 destruída por Senaqueribe (689 a. 4:582. 1:1049.C. 3:138 Baal-Zebube. 4:832. 5:8 capital no império persa. 1:267. Ver Óleo Azeitonas: temporada de. Ver também Babilônia.ÍNDICE GERAL Auxílio: de Deus. 4:922. 6:221. 5:75 Azeca. 891.C. 2:66 sentido. 3:45. 875 jardins suspensos. 884-886. 1:92. 2:81. 3:247. 3:86. 3:40. 1:151. 1037. Ver também Libertação de Deus. 3:113. 392 destruição evitada na conquista por Ciro (539 a. 953. 4:732 Baalbek (Heliopolis). concluída séculos após a queda de Ciro. 2:325. 681 em ruínas de Babilônia. 4:873877 fortificações. 3:652. Ver On “Ave Maria”. Ver Azriau de lauda. 4:878. 277-280 torre de. 1091. 1:278. 2:92 usos de. Jezebel deus local da fertilidade. 1070. 1:108. 1:1049. 2:65. 2:80. 151. 350. 584 Museu do Palácio. 356. 140. 1:1049. 873-879 Alexandre em. 4:839 migração. 3:358 Azoto (ATAsdode). rei de Judá). 863. 7:972 Avestruz: mencionado por Jó.C. 4:953 escavações.

Manassés colonizadores de. 3:258 períodos iniciais. 1:266. 1153-1154. 583 Babilônia (região): desolação gradual. 576 ruínas utilizadas como material de construção. 4:574 judeus na. 849. Dilúvio oportunidade para conhecer a Deus. 2:139-142. 849 reino separado sob o primeiro império persa.C. o Grande. 126127. 2:39. 83. Ver Babilônia mística 1160 . 4:4 “rei de reis”. 76. 6:124. Mesopotamia. 2:43-44. 4:581. Ver Assíria conquista de Judá. 826-828. 4:167-170 primeiro reino de Dn 2. 4:401-402. a maioria permaneceu após cativeiro. 4:573-574 invasão mongol. 278. 449 ruínas cumprem profecias. 139. 4:305. Nabucodonosor Babilônia em profecia: a conquista de Ciro. 877 extensão. 143 mitologia. babilónico. 4:436.128 localização.). 45. 4:163. em Samaria. 1081 caldeu. 848-851 conquista da Assíria. 284-287 protótipo da Babilônia mística. 1:469. 3:40 prosperidade sob Nabucodonosor. 2:1047 cronologia. 79. 96. em tempos patriarcais. Império selêucida batalha de Carquêmis. reinado de. 3:30-50. 4:850 decadência gradual. 4:848-849 província do império persa. 3:533. 181. 4:573-574 Ver também Império neobabilônico Babilônia (reino) . 903. Verem Criação. 4:848 primeiro reino de Dn 7. Ver Cativeiro. 3:30. 141. Ver Judeus. 4:480. 2:76-78. 168-171.696. 518. 2:74. Ver Religião babilónica retorno dos judeus a partir.Babilônia COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA empresas de construção de Nabucodonosor. 4:552 Nabucodonosor. babilónico. 4:873-879 fundação de. 3:74-77 fertilidade dependente de irrigação. 4:574 produtividade. 4:485. 4:449.história: antigo império babilónico. 3:518 judeus na. 279. 574. 581. 4:574575. 7:918 reino separado sob Assíria (729-626 a. 3:45. 4:849-850 realeza recebida de Marduque. 1:112-117. 2:144-145 vida diária na era patriarcal. 4:580 pecados. 3:356. 4:484-486. Ver em Ciro cumprimento posterior. 41 período de juízes. 277. 1156 judeus em. 3:40-41. 7:917-918 Egito invadido. 1160 política do transplante de populações. 3:411 como instrumento do propósito de Deus. 3:396 religião. 4:160-161. 1156 sincronismos com reis hebreus. Ver Cativeiro. 2:62. 112. 1:266. tempo de fraqueza. 2:77. Ver também Cativeiro. 4:573-574 escavações e achados na. 59. 2:76. 163. 4:480 judeus na.). o medo. 71. 4:574-575 últimos reis. para a Pérsia. 571-585 profecias de Isaías contra. 2:78. 3:31-35 Babilônia (reino): cativeiro em. 4:282 reinados. 4:163. Ver em Cronologia cultura. 3:30-31 no período assírio inicial. Ver em Alexandre. ou neobabilônico. 4:848849 após o período persa. 72. 40. 5:2 sob muçulmanos. 3:45. 3:325. no primeiro século. 164-165. 1:92-94. 7:917 localização. Profecias de restauração símbolos de. 137-142. 79. 4:903 profecia de Jeremias contra. 4:873-874. 371.C. 2:43-51. 3:86. 4:161-165. Judá. 187-189. 1:133-136 Ver também Babel. babilónico lista de reis. 4:163 parábola de Lúcifer. queda de sob Dario. reino de conquistada por Ciro da Pérsia. Ver Babilônia. império (626-539 a. retorno de Babilônia. 4:368. 618 impostos de. 581 Babilônia (nome).

285-287. 5:73 Baruque. 4:161164. ou Bigvai (governador de Judá): menção em papiros. 7:215 no concílio de Jerusalém. 890 Bar Cocheba. 3:325 Babilônia. 6:317-3 19. 964-966 destruída sob a sétima praga. Ver Crítica. 7:936-937 1161 . 7:108-110 identidade e caráter. 331-332 biografia. 2:138-140. 5:250 Bagoas (comandante sob Artaxerxes III). 376. 5:3 Batalha Baixa Crítica. 289. 5:508-512. 583 conquistada. 71. 5:220. 1:856. 1058 Baraítas. 7:941-953 nações se voltam contra. 4:167-170 simbolizando todos os ímpios. 634 parábolas. Textual. 4:582-583 crônica de Nabonido sobre.ÍNDICE GERAL simbolizando Satanás. 4:1 103. Segundo e Terceiro (livros pseudoepígrafos). 484. queda de (sob os persas). 228. 4:174. 88. 6:13. Simão. 4:583-583. 325-326 João Marcos e. Novo Testamento . 4:365. Ver também Esmérdis. 167-170. mística. 85. 962-966 cúmplices. 7:59-60 Balaão: "doutrina”. 3:37. 509. 800. 288 Bartatua. 53. 5:36 Bárdia. 3:40. 5:76 Basã. 7:961-962 Ver também Babilônia nas profecias “Babilônia. 4:579. 571-572. 6:14. 966 comparação com Babilônia literal. 4:576. 5:649. 963 chamado para sair de. 6:166. 699-701 Bartolomeu. 7:917-919 ambição. 675. 7:963 destino. 88. 6:14. 336-340 Barba (costumes). 268. 5:508. 6:79 Bacon. 6:24 Baruque (secretário de Jeremias). 3:349. 7:952 nome simbólico para Roma. 269 sobre a primeira viagem de Paulo. 38. 5:35 Bandeira: a lei de Deus como. 7:645. Roger. 4:423 Bancário. 7:956 paralelos no AT (Babilônia literal). 2:825. 7:917-919. 4:342 Banquete: costumes no. 2:234 Bastet. 267. 582. 7:944 hino da vitória sobre. 28. 7:962 Israel espiritual resgatado da. 14. 39-41. 3:806. 83-88. 4:749 Batalha do grande dia de Deus: reunindose para. 3:349. 5:379. 7:215 Paulo favorecido por. 7:828 Balawat: portas de bronze do palácio de Salmaneser. epístola de. 202-207. 4:1161 Babilônia. 7:962-966 queda. 5:3 Bagoas (comandante sob Dario II e Artaxerxes II). 7:939-962. 236-237. 4:299 nações em conspiração com. 83. 3:65. 45. 7:945. 267 pregação em Antioquia. 3:65. 287. Livro de ( trabalho apócrifo). 86 profetizada. 890-895 símbolo Messiânico. 6:14-15. 918 organização falsa criada pelos enganos de Satanás. 5:379 Banquete: simbólico do reino messiânico. 2:18. 6:166 Barnabé: alívio da fome para Jerusalém. 4:733-735 toda religião apóstata. 125. 3:225. Antigo Testamento texto Igreja Baixa (Anglicana). 3:50. 4:678 orgulho. 166. 1:976. 4:916 (Bar Kokhba). 4:365-366 Baruque. 88 Baraque. 497 de reis assírios. Ver Bigvai Bagoas. 334. 3:86. 4:598 “Baleia” (ou grande peixe): Jonas em. 5:66. 885-886 aplicada a Babilônia mística. 6:281-283. 4:161. 571-572 cilindro de Ciro sobre. 7:968 história da interpretação. 3:40. 7:955. 582 data. 5:86. falso Barnabé (pseudo). 289. 4:677-678. o rei de” (título): de governantes persas. 328. 3:34-35. 2:370. pelo desvio do curso do rio sob o comando de Ciro. e Tiro. 7:939-940 estratégia de. 7:963-964 “a grande”. crimes. 4:161 -164 Baco.491. objetivos. 1108 Bálsamo.texto. 2:50 Bartimeu.

4:212 Bem e mal: discernimento entre. inscrição. 5:304. 51 Belém (Judá). 881 592. 2:274. 4:888-889 Bebida forte. 1:437. 6:30-31 Bebida. 7:630-631 de mão. 56. na igreja apostólica. Beer-Laai-Roi. representada pelo templo. 5:50. não origem. 882 profetas e sacerdotes degradados por. 888. homem de. 4:881 arruina nações. 396 Belisário. teorias anteriores. 1:1089. 399.618 rebatismo. 5:308-310. 360 de crianças. 2:399. forte. por derramamento de água sobre a cabeça. de prosélitos. 6:30. 881. Verem Batismo Batismo: pela água e pelo Espírito. 303. 1:318 5:756 Beerote. 84. Beirute: Agripa I em. 48 e Nabucodonosor. 5:290-293 6:30-32. 849 Belsazar: e Ciro. 3:83. 1:809. 349. 615-616. 2:913 termos usados para. 6:589 judeu. 4:878. 5:303 da alma. 771. 6:814 sinal de respeito por um superior. 7:466 3:170. mudanças no rito. 39 como salvação da culpa herdada. pelos discípulos de Jesus. 4:824. 6:29-31. 1:918. 84. 5:303. 6:29-30 3:656 do eunuco por Filipe. purificações judaicas. 2:396 diária de. 6:29-30 nome. 615-616. 6:31. 2:705-712. 792. 1:1049. cronologia. 6:564 monarquia com Nabonido. na adoração dos corpos celestes. 3:34. 4:609 6:30. 793. 6:278 6:29. 7:47. 6:1025 dilúvio um tipo de. nascimento de Cristo em. 5:30. 5:304. 3:33. 51 4:822. 6:899. 5:304. 1:436. 354. 2:50 ideia sacramental. 31-32 Beijo: na igreja apostólica. 1:1101 nome. 796-797 Batismo infantil. Belial. 4:2 de Cristo. verdadeiro adorno. 3:714 de João Batista. 6:31-32 Bei e o Dragão (trabalho apócrifo). 5:293 589 morte de recém-nascidos. 3:797 repreendida por Isaías. 5:73 6:31. 3:358. tripla imersão. 3:32. 52.219 em Qumran. 4:887 sinal. 486 pelos mortos. 358. 889 Batistas: origem. 350. 5:73 "em Jesus Cristo". Vinho aspersão. inscrição do Esar-Hadon. 396 Beleza: na adoração. 589-590 5:211. 1:324. 4:1129-1131. confirmado. 7:466 1162 . necessidade proibida para nazireus. 887-889 pecado de Nadabe e Abiú. 7:631 identidade. 52 Daniel sobre. 5:1001 Belial. 390 Rio Dog. 38. 5:303-304. 5:1031 da santidade. 589festa. 3:247. 1026 Behistun. na igreja apostólica. 3:787 prática essênia. da justificação. 5:879 Raquel. 84. 6:219-220. 219-220. 3:42. 1031. 290-293. 6:887-888 reis magos. 3:533. 4:824. 888 significado. 297 por imersão. 787-788. 6:137. 5:739 Ver também Intemperança. 6:29-31. 1:324. 810 salão de festas. 6:29-30.Bate-Seba COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA responsável pela derrota de Ben-Hadade. 2:734 6:29-30. Ver Bebida forte em comparação com a circuncisão. Ver também Marduque Belém (da Galileia). 4:115. 116 Bate-Seba. 766 mandamento de Jesus. Intoxicação. 1025 êxodo um tipo de. 3:34. por imersão. 89-91. dos discípulos de João. 5:212 em nome de Jesus. 6:220 saudação Oriental. 466. 1:75. 2:889 em registros antigos. 4:910 requisitos para. 5:290-293 de morte. 455. 3:170 origem do rito. 4:187. 1:1096. 2:485.2:490. 3:83. 591 Behistum. 1:1013. 5:56. 6:29-30 Bei. 4:282.

291 Eliseu. 221. 4:768 Benedictus. 404 nome. 883. 910. 5:221. 912 Ben-Hadade III. Códice. 998-999 e Jorão de Israel. 5:151 nome. 2:315. 106. a segunda.547 Bete-Jesimote (NT: Besimoth). 6:980-983. 1025 e Eliseu. 4:1243-1244 em Israel. 3:236 na devolução do dízimo. 3:247. 4:406-407 Bens. Tanque de. 1:7049. 6:1025 Bênçãos: de Deus. 7:105. 988 Ben-Hadade (nome). 320. 2:220. 7:904-911 Besta. 497 Betsaida. 1025 Beni Hasan. 327. 4:568 Ben-Hadade I. 5:53 Beza. 5:327. antigo Israel. 2:27. comunidade de. 399 1163 . 27 Berseba. 4:956 Bezeque Berrante. 1:1049. 715. On Bete-Zur: achados em.214. 5:213. 383 Berthier.877. 507 arca em. 227. 1157-1161. 2:6. 220. nem sempre prometidas. 4:946-948 Ver também em Zoroastrismo Bem-aventuranças. 3:19 Benignidade: de Deus. 2:871-872. 2:884. 779 significado. 1:1049. 907-910 Besta. 5:192. 5:106 Beza. 2:183. Reino messiânico (AT) de pecadores. 3:710. 7:42 Bezeque. 4:946-948 liberdade de escolha. 399. 7:185 Berenice (Bernice. 2:9/1-915. 1001 Betânia. 4:922 Besta de dois chifres. 1:6/7. 2:884. 2:870-871. condicionada à obediência. Ver Dualismo experimentar. 1:1013. 2:482 temporal. 228. 5:217. 951-952 bênçãos nesta vida. 865. 2:507-508 escavações e achados em. Ver Heliópolis. 1:1049. 2:975. 1023. 5. 404. Ver Abel-Bete-Maaca Betesda. 5:757 Beneditinos. 688 localização. 138. 2:262. 399 Abraão em.672. 399. 1:1089. 1123-1131 Bete-Horom. 1:1049. 3:147 escola de profetas em. 1:137-139. 1:1049. 2:644. em contraste com a depravação dos ímpios (Sl 36). Júlias: Jesus em. 24. Ver também Livre-arbítrio luta entre. 226. ordem dos. 1080. 2:399 "desde Dã a”. 7:1 1 Benevolência. 2:943 em Benjamin. Alexandre. 2:659 no reino de Judá. nova. 2:80. 3:807-81 1 Benjamim (tribo): guerra civil. 978 mencionado no registro assírio de Qarqar. 319 história. então Efraim. 5:273. irmã de Agripa II). de Ap 13. 3:16. 6:19.ÍNDICE GERAL dualismo. do AT. 7:102-104. Ver em Aliança. I 613. 2:507 Bete-Semes (no Egito). 910 Bestas aliadas Verem Bestas. 850. 924. 26. 230. 3:262 Ben-Hadade II. marca da. 914. 1:293. 2:42. ocultas sob a história. 1028. 2:255. 3:358 Ver também Luz Bete-IMaaca. 1:1049. 6:466 Berenice (do Egito). 5:28. 2:824. 1:1049 Betei. 3:14. 1048-1052 Bete-Seã: arqueologia. Teodoro de. Ver Comunidade de bens Bereia. 3:245-246 no retorno da Babilônia. 319 o corpo de Saul foi resgatado de. 2:977. 2:977 e Acabe. 218. 1:103. 3:391 no território de Jerusalém. 1:919. 1:392-395 na Judá pós-exílica. 1:104. 1:352. 329 Jacóem. 4:2 pintura de parede de palestinos. na antiga Pérsia. 2:643-644 Bete-Semes (Judá). 2:433-438 localização. 2:936-937 falsa adoração em. 1:103 Betfagé. 2:399 no reino de Isbosete. 5:327. 1124 Jesus em. 3:147 localização. 2:253. 1025. 4:14 forças de. 2:253. 327. simbólicas Betânia (além do Jordão). 5:338-339 Bênção araônica: e bênção apostólica. 143.

865-866. 7:945-946 3:396 escritos anteriores utilizados por escritores especulação além do que está escrito. Ver também Apócrifos. 2:303 contexto histórico. 1:12-21. 944 hebraico. 7:658-659 Bíblia — cânon: AT. 4:23-24. importância do. 7:945 dourado. unidade. 2:1025. Codex. Deus na escritores influenciados pelo Espírito Santo. discrepâncias.manuscritos duplicados falsas concepções reproduzidas por pelo Espírito Santo. 5:164-167. texto. 836. 5:90-97 Arqueologia parábolas.211. 13 toda a Escritura. bezerros: adorado no Sinai.texto. Ver Discrepâncias 7:945 dogmatismo. 1:1 1 18-1120. passagens duplicadas. Ver evidência manuscrita na. 2:155. luz da. Ver Bíblia . 5:514. 655. 993 e visões errôneas de personagens bíblicos. Alta. 2:870-871 método de. 1:1-6 Interpretação profética: profecias duplas jogos de palavras. 1:1117-1120. Ver pontuação. Profecia Pseudoepígralos. 785. 1:1119. 732-734. Crítica. 1:716. 7:783. também Bíblia . 3:108. Ver também em NT. 6:632 492. Ver Poesia características literárias. Língua hebraica. 4:719necessariamente informados sobre lodos 720. aparentes. 1088 Bíblia . 1:5. 5:79-80 Testamento . Ver também Língua aramaica. 242. Ver Números 3:825. 1:12. Esdras. atenção às. Profecia inspirados.manuscritos. não palavras. 551. 1 164 . 5:733 Bezerro. Ver Bíblia — precisão. 676. Bíblia . Problemas de "Contexto Histórico” na introdução a tradução cada livro Bíblia — inspiração: autores não contexto. também a seção grega. 1:1119. Ver Crítica. 6:741-742 unidade. 5:165. não de palavras. somente por escritores Crítica. o primeiro grande estudioso judeu. Alta. 3:1257 faculdades naturais utilizadas em. importância do.343.cânon História. 7:945 1:13-19. Bíblia 5:79-80 interpretação. 7:945 definição do termo. Ver Passagens paralelas 4:719-720. 336.Bezerro COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA de homens. aplicações posteriores por escritores 7:798-799 inspirados. bíblicos. não no NT original. características do. advertência contra. 7:384 os assuntos. 7:603 Deus na história. NT. 4:719-720 Bíblia — estilo literário: apocalíptico. Trechos Textual. 7:362. 826. também introduções Bíblia — interpretação: analogia das individuais a livros Escrituras. 506. 4:869-870. 1 196-1 198 evidências para.precisão científica. Língua Ver também História. Novo ordem dos livros na LXX. 1195-1196 poesia. 3:627. 5:109-123 3:550. 4:385. Bíblia . 85 palavras refletem escritores individuais. 5:95 arqueologia.estilo literário simbolismo. 7:945-946 717 em linguagem humana. Ver também e cânon. 2:447. 1:1119. 4:628-630 conceitos espirituais. 7:945 865-866.estilo literário. 834. 109. utilização de grandes números. Ver Parábolas Bíblia é sua própria intérprete. 3:695. interpretação espiritual de incidentes histórica. 5:65-66. 838.228. Antigo Testamento Ver também Apócrifos. 7:329 escritores inspirados. de Jeroboão. 113. 5:321. 7:658-659 personagens bíblicos. 6:544. 881. perigo da. ordem nem sempre exata. 1198 ordem dos livros em versões em inglês. Bíblia . 4:24. 2:222. características do. 5:968. 3:695. Ver também AT. divisões e ordem dos livros. 3:551. históricos.

5:83 Copta. 1:49-78 genética. Símbolos proféticos. Leituras divergentes Bíblia — manuscritos: AT. antiguidade comparada com textos clássicos. Verdade. importância. 3:468. 126 Septuaginta. Crítica. 1:19. Problemas de tradução. 968 profecia. 1:4. alta 1 165 . Novo Testamento . 5:107-108. 6:43-44 opiniões preconcebidas. 2:222 Bíblia — precisão histórica confirmada por: aparentes discrepâncias. 4:417 linguagem retórica. Ver também Crítica. 1 :xviii. 4:1196. como um todo. 1:2-4 traduções modernas. 6:34 mudanças editoriais. Textual. liberdade de. valor das. 5:98 unciais e minúsculas. 7:28 Ver também Problemas de tradução Bíblia: Apócrifos. tradição da reescrita por Esdras.ÍNDICE GERAL judeus. Ver Cronologia discrepâncias. 2:238. Ver Interpretação profética por pseudoestudiosos. 5:116-117. 5:98-99. 83-87. 2:653. Crítica. 5:101. do AT. 5:15 copistas. Papiros. 4:417 línguas originais. 6:935. Ver introduções a livros individuais significado do autor.cânon. 3:1256. 4:12-25. Antigo Testamento — texto. 5:107 de Lutero 7:38 nova. 5:138 restauração do texto original. 5:96-109 Pentateuco. 1:570-572. 303 Versão King James. Ver Crítica. Alta AT. 2:220 arqueologia. 4:719720 responsabilidade individual para encontrar a verdade. 5 usar apenas argumentos legítimos. 995-996 meditação. 5:108. nos dias de Neemias. alegadas. 1001 antigas. 469 parábolas. 1:6-13. 701. 115. 7:945 oral. 3:558. 6:116-117. 5:106-107 AT. 5:80. 5:166-167 Bíblia datado pelo estilo. Ver Crítica. 126 tradutores. 1257. 5:156 diferenças em relatos de diferentes autores. 1:2. 4:957. Língua hebraica. Ver Arqueologia cronologia. Leituras divergentes Bíblia — precisão científíca sobre: Criação. 5:96-97 escassez na igreja apostólica. 7:383-384. 5:100-106 Ver também Bíblia . 5:532 Peshitta. 1 :xviii necessidade de estudo aprofundado. 1006 o método alegórico. condicional regras básicas de estudo da Bíblia. no século 19. Textual. métodos de. 2:164. 7:48 versões portuguesas. cópias antigas destruídas. 5:107. Estudo da Bíblia. 5:199-200 paralelismo poético. 5:101 erros dos copistas. 1:22-48 o dilúvio. 7:985-986 promessas condicionais. 4:97 Ver também Bíblia — inspiração. gregos. significação dos. 108. 1:5. 5:116-117 Vulgata Latina. 126. 108 latim antigo. Bíblia — versões. 3:8-13. 5:80-81. interpretação profética: Profecias duplas. 4:720 tempos verbais hebraicos. 5:97 NT. 686. 4:719 restauração do texto original. destruído por Antíoco. Textual cronologia. ou livro. 3:711. Ver Septuaginta Siríaco. 5:127 AT. 2:1014 Crítica Textual. 1045. textual sentido em relação à mensagem. Língua grega. 5:107-108. Ver Profecia. Manuscritos do Mar Morto. 1:407-409 linguagem popular do cotidiano. 702 pontuação. Ver também Massoretas AT. 7:329 profecias do reino para o antigo Israel. Ver também: Messias: falsas esperanças judaicas linguagem figurada. 5:107. influência de. Ver Crítica. valor das.texto. Ver Antigo Testamento na cerimônia de coroação britânica. Ver Apócrifos argumentos crítico refutados. 7:32 Wycliffe. 5:313-315 Bíblia — versões: Almeida. 118 de Áquila.

6:83-84 igreja medieval. 25-29.. 5:321 uso supersticioso da. 6:312 funções civis (4o século). 2:239. 338 coragem sob perseguição. 5:571. Ver Bíblia . achados em Papiro John Rylands. 4:715 versículo mais longo. Ver em Bíblia . 5:99 escavações e achados em. 7:62-63 Biblioteca John Rylands. 6:1 1. primeiro século.Bíblias COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA divisões de capítulos e versículos. 271 aumento da supremacia sobre os anciãos locais. 2:843 antiguidade. 102 cronologia. 108. 1:280 Bispos: anciãos. 5:88-89 mundo antigo. na igreja apostólica. história. 6:18 Bizâncio (Constantinopla). Ver Problemas de tradução e tradição. 1:107.manuscritos mudanças editoriais. 6:54-57 judeus. 7:969 Bode expiatório. 25 Bitínia. 1400 a 586 a. 3:358 Birs-Nimrud. 1:107. 5:414 Bodas do Cordeiro. científica problemas de tradução.precisão. base para. Ver Azazel Bode: fervura de. Ver Crítica. 7:75-76 em Pérgamo. manuscritos. 5:176-177 cronologia NT. Ver introduções individuais a livros línguas.inspiração interpretação. 3:384-385. Ver Língua aramaica. 268. 6:382 Jesus acusado de. cristãos apostólicos.C. na igreja apostólica. Ver Período intertestamentário a precisão. 5:68-69 língua do NT. 1:110. 4:919-920. 3:540 Ver também o estudo da Bíblia. 25. Lxviii NT. 111 calendário judaico. a história da interpretação. 4:64-66 história romana. Textual uso satânico da. 2:50 encontradas por escavações. do exílio à restauração. "baixa" e “alta". 3:71. 6:338 “monárquico". a história da interpretação. Ver Bíblia . 7:995-1017 inspiração. Ver Tradição traduções. Ver Bíblia . 6:538 definição. 3:1265 símbolo do império greco-macedônico. 5:2. c. 7:78 Ver também Museus e bibliotecas Biblos.631 pelo papado. tempos do NT. Ver Bíblia .C. Ver Bíblia . 5:30-31 período patriarcal. 5:115 Bibliotecas: em Alexandria. 27-30 eleição. 4:925 1166 . no leite materno. 6:39 metropolitanos. 338 igreja como composta de. 1:107 período intertestamentário. 1:91. hxviii. Bíblia . língua grega. 6:338 funções na igreja apostólica. 5:152 pedreiros (ou canteiros) de. 2:240 “Bíblia" derivado de.estilo literário estudo de palavras. língua hebraica manuscritos. 5:12 de Assurbanípal. 7:24-25 igreja. 273 Blasfêmia: causada por crentes indignos. desenvolvimento de. 2:100 crítica bíblica. 5:141 Bíblias policromadas: indicando suposta autoria múltipla. 7:905 pecado imperdoável. 1:91. 5:141-142 Bibliografia: Apocalipse. 5:266-268 cronologia. e cânon. Inglaterra. 6:28 e declínio dos dons espirituais. 2:82-83 mundo antigo. 1:126 da Reforma em diante. antiga. 6:12. 4:919-920.precisão histórica.interpretação introdução. 2:53 arqueologia. 2:147-149 Daniel. 819 Ver também Gebal Bigvai (família). 6:12. 6:25. 6:27-29. também títulos de livros individuais Bíblias arco-íris: ilustra suposta autoria múltipla.versões transmissão. Ver Novo Testamento origem da palavra. 1:676 Bode: palestino. 5:122-123 literatura judaica. Profecia. 5:273. 5:96-97 estilo literário. 7:113-115 arqueologia. 586 a 400 a.. 2:52 atribuído a Israel. 5:101-103 erros dos copistas. do êxodo ao exílio. 3:101. Manchester. 1:469. 72 período entre os Testamentos.

8 c Cabeça. 480. 1:280. 566. 2:331. 4:464 significado. 5:370 Cafamaum. 1089. 4:915 Burgúndios. 1078 árvores sagradas. 3:188. 598 uso antigo. 1:1070. 106. 6:687 ganha cooperação. 1:684. 1:444. para expressar tristeza. 4:749 Bul (oitavo mês). 826 Bula. 4:416 pagão. 2:869 em líderes. 1142 em grandes homens. oferecido por judeus. um costume pagão. 4:13 "metal’’ (ou latão). 1058 Bozra (cidade de Moabe). 802 Cades. 6:830-831 por mulheres. 5:38 Braço: símbolo de força. 3:225. 6:681-682. 3:650. 3:533 filisteus em. papal: em perseguição. 5:215. 2:831. 4:385 Bosques Çasherim): adotados pelos hebreus. postes-ídolos. 2:618. 244 obediência conquistada por. 3:373. Ver Cades-Barneia Cades-Barneia. 4:282 Bósforo (estreito). 5:90-91. 4:416 Bondade: brasas vivas. 3:414 corte circular de. 1:938-944 Cães: gentios como. 1022. 1:728. 352. 3:211 aos subordinados. 3:244-245 ganha submissão e obediência. 4:456 proibido para hebreus. Concordata de. 6:829835 Cabelo: arrancar. 2:691. 3:225 Bolo de passas. 1:7. 2:869. 1:270. 'Asherim. 3:123 Ver também Creta Caftorim: descida.92-93 porta de. sacrifício: em nome da virgem Maria. 2:878. 5:325. 4:428 estilo. 2:696. 2:869 graça cristã. 1:109. pilares. em Jerusalém. 418 Caçadores: invasores babilónicos simbolizados como. 2:86. 3:123 Ver também Caftor. 3:385. 1:1089. cobrir a: por homens gregos. 831 portões de. 4:1002 Britânico-israelense.469. 6:/9. 4:238. 3:788 Cades. 5:44 Caftor (Creta). ruínas. 4:2 escavações e achados em. 3:255. 2:43. 987 Bolonha. 2:799. sinal de respeito. e língua do NT. 7:7. 433 raspar. 103. 4:584. 4:547. Bronze: armadura grega. forma pagã de luto. 5:35 no voto de nazireu. 2:7. 2:16. 4:173. 244 Bonifácio VIII. 1. 4:922. Ver também Aserá emblemas de fertilidade. 891. 2:691. 1:988. 327 centro do ministério Galileu. nos serviços religiosos. 3:241. templo. 92. 225 Bubastis. 1 11 1:2:331. 4:893 Cacos (ou fragmentos) de cerâmica (óstracos): documentos gregos sobre. 5:518. 3:681 Bois: figuras em bronze no "mar’’ de Salomão. 617. 2:399.1013. 7:2 Bosheteh. 1:263 habitantes de Creta. 469. 3:255. 2:1010. 3:770 Boi.ÍNDICE GERAL Caftorim Bogazkõy (Hattusa ou Khattushash). 3:241. Ver Asherah-. 5:44. 2:865. 4:416 pagão. 6:19 Bósforo (reino). 518. 2:399 Israel em. 1:469. 7:21-22 Bons Portos. 1045. 831. 7:57 Bolos. selvagem: Jó questionado a respeito. 480. 3:385 Boi selvagem. 6:387. 879. 324-329 sinagoga. 481 Borsippa (Borsipa). 3:255 significado. 4:907. 4:456-457. 3:244-245 ganha corações. primeiro século. 1. 344. 858. 3:244-245 a partir da religião do coração. 228. 116. 1022. 7:1007 Bozra (cidade de Edom). deserto de: nome ugarítico para o deserto sírio. 324-325 em Judá sob Roboão. 2:825. 769 Ver também Cartas de Laquis Cadeira de Moisés. 4:561 Braça. 3:249 postes sagrados. 4:454 reis retratados como. 315. Creta 1167 . 4:851-852 2:13. 802 Cadeira de Moisés. 1:109.

2:105. Iunissolar. 1:965. 5:25. primeiro século. 40. 5:234-238. 42. 583 gregoriano. 2:84-88 3:77-79. 3:96 de imperadores romanos. Cálculo de anos de reinado: por anos civis. 101. 2:84. 4:449. 2:101. 2:101. 5:255 egípcio. Ascensão. 136. 92. 95 250. 117. 130. 4:305 Calendário Iunissolar. 1:154. lunar achados em. Ver também Babilônia base astronômica. 3:558 juliano (romano). 132. de primavera a primavera. 95. 5:232-236. 5:234 e n. 4:579. 5:255-259 judaico (5o século a.). 1:91. 1:154 e n. 241-244 573-574 em Esdras . Nisã. 257-259 Calcedônia. 146. 3:129-131 a. 5:234 e concílio de. 2:87 130-132.Neemias.). 1:165. no Egito. sob império persa. judaico (primeiro século d.834 Cal: argumentos sobre o domingo comparados Calebe (filho de Hezrom). 135. do reino de Israel. 135.Caifás COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Caifás: e Anás. 100. 4:230 Calendário(s) . 102-103.256n. 95 observação versus computação. 140. 94. 183 origem. 107. 2:101-102. 3:182 numeração do ano. 2:107. 132-133. 3:99-101. 282. 2:40. 5:1011 n. Ver Infortúnio. 3:76-78. 573-574 tirar. 1:273. 243-244 e n 4:1 153-1 154. 3:75-78 e n. mês. 5:235-236 e Ciclo de dezenove anos. 100-101. 2:98. ato simbólico. 5:256 1:155. instrumento de Deus para castigar Judá. 431 Ver também Calendário(s): lunar. 2:94. 104-105. 254-259 de Herodes. classe dominante em Babilônia. 2:94. 234. em nações antigas. 6:156-157 Cainã. 3:130. 95. Ver Método de cálculo babilónico (-persa). 4:677 135 em túmulos.C. 95. 2:98-100. 45. 137. 2:39. 5:249-266. elementos do. 249-267. 77. 2:97-98. 101. 2:96-97. 268. cálculo ano da 94. 4:834 sábios e conselheiros na corte babilónica. língua. 1 17-133. 5:240n. 5231.judaico: ' adiamentos" no. 92-99. nos tempos do AT. 3:97 mês. 2:87 ejó. 4:677 Calebe (filho de Jefoné). Ver Calendários. 2:121. método oriental. 2:86. 137. na parede frágil. 96. Calamidade. Verem Calendários Calá (Nimrud). hebraico (pré-exílico). 249-250. 42. 5:233. segundo: na LXX. 100. 2:32. 3:333 5:233-234. 2:102-103. Ver Língua aramaica 883. 5:242-244 e n forma rabínica (revisada). 1:154. 5:795 4:821. 2:94 código para. 5:36 2:107.273 em Elefantina. I: I 52-154. 233. em Lucas. Caldeus: na Babilônia antes do período 5:260-268 caldeu. 104. 104. 241-244 1 168 . 883. 4:834 Gezer. 2:86. 5:35 3:86-90. 92. 121. 3:871 aproximação moderna de datas antigas em. 3:75-78. 2:468 cálculo em. 102. 98-100. 96. 5:242-244 e n 3:34. 5:523 Calendário juliano. 13°. Sofrimento. 121-122. 1:154. 5:242-244 e n meses. 95 Caldeia. 45 egípcio. 2:101-105. 3:76. 85 5:236 en regularizado por oficiais. 2:94. 5:273. 5:256n Cálamo. 2:94-95 95.C. 3:94-101. 244 Calendário(s): assírio. para regular as festas. 99-101 Calçados: arremesso. 2:63 3:91-99. 260 em calendários diferentes. origem. 4:410 após exílio babilónico. 5:233. 1:154-156. 2:87. 1:268. 246. 3:97. no primeiro século. babilônico-persa. 3:75-78 e n. ano judaico n. 258 e n. 7:2 depois de tempos bíblicos. 258 Cálcis. significado. 1156 local. Calçado: nos tempos do NT. regulação do. de reinado não por ano de ascensão. 2:40. 2:105. 145n. 36. 2:1 10.

108. Ver também Literatura ugarítica nem todos seriam exterminados. 157 gradual. 70. 2:271 Canal (ou conduto). 2:75. 1:154. 4:305 Calor do dia: significa “meio-dia". 2:76. 6:115-116 Caná. Ver Terra prometida Ver também Palestina Canaã. 2:19. 3:76. 319. 1:154. 161-162. 238 escrita. 345. 703. 1:263. Crenças e práticas pagãs 1169 .ÍNDICE GERAL lunar (lunissolar). 3:56. 42. 333 completada por Davi. 1181 Camelos. 2:183 Cam: descendentes de. sob provocação e repreensão. 1:106. 592 Calvinismo. efeito. Ver também Anate. 3:76-77e n. 4:300. 1:1013. 1045 destruídos por causa da depravação. Predestinação Calvino: em Genebra. 25-27. 2:53. 4:898 cronologia. Ver Calendário(s): Babilónico (Persa) solar. 2:84 muçulmano. 308. 4:140. 107-109. 89n e Egito. 85 imagem de. 2:74. Ver também Ciclo de dezenove anos (gregoriano). Eras. não ocupada por hebreus. 2:24-27. 2:26-29. 1:265 religião. 328 incompleta. 1:290 localização estratégica. 2:1096 linguagem. 99-101. 5:213. 7:41-43. 297. 6:226. 374-376 corregência com Ciro. 307-308 depravação. 2:474. 556. 1:976. Bosques. 157. 2:18-22. 1:153-156. 286. 95. 3:698. 1017 Jesus em. 99. 249-268. 191. 350 data fixada astronomicamente. 140. 1045 distinguidos dos amorreus. 4:1181 reinado. Ver também Liberdade de escolha. 70. 5:152 “Caminho”: primeira designação do cristianismo. 155. origem. 6:647. 321 justificada. 220 território reduzido por falta de fé. 7:374 Calma. 5:150 fenícios como. 2:84-89. 921.214. 2:19 prometida a Israel. 95. 2:231 origem. Baal-Zebube. 84. 2:25. 102. 227 Cananeus Canaã (filho de Cam). maldição de. 108 comerciantes. 2:176 plano original de Deus. 1:102-106.257 Canaã (terra): antes da conquista israelita. 1:108. 3:41-42. 198. sob Josué. 2:84. 109. 26-29.214. 2:215. 6:65-67. 391. 226.913 Campo do Oleiro. 2:238 influência do Egito. 3:42 Cananeus: arqueologia. 2:23. 5:232233. 2:8. 2:183 povos. 3:376 política em relação aos judeus. 84. Aserá. 103. 1:154 en. 862. 2:25. 4:951. 5:231. 227. 5:150 casamentos com. 2:108. nos dias de Esdras. Baal. 2:93n. 1:106. 567 Campanhas militares: na primavera e verão. Ver Sistemas de água Canal de Suez: precursor do. 2:19-21. Meses. 2:237 duração. 3:77-78. 183. 2:190-195 passando o Jordão. 23. 3:203. 3:42 Canal: de Neco. 921. 3:740 significando sorte ou destino. 3:41. a conquista de: campanhas. 108. 108-109. 3:174 conclusão da primeira fase. 1. 75. regras. 237. 77. 157. 70. 1:270 localização. 3:221. 5:232-233 Ver também Dia. Ano Cálice: punição representada por. 4:195 julgamentos sobre. 103-104.482 Calné (Calno). 320. 140. 191. 1080 Caminho do mar: antiga estrada palestina. 2:761 escravizados por Israel. 2:183 condição de. 1:263 Cambises: como Assuero (de Esdras 4:6). 2:157 conquista de. 1:570. 7:41-43 sobre predestinação. 7:374 moeda de. 389. 7:940 Caligula. 3:416 cidades dos. 674. 2:481. 2:195. 5:327. 271.510. 1:1013. 862. 88. 3:749 símbolo do julgamento divino. 7:43 Cam (cidade). El. 5:222. 2:307 cultura. através de Suez. 214. 3:370. 4:925 nome. 2:87 persa. Prestação de contas. 1:328 Calvário.

7:17 Cântico do cativo (SI 137). 3:485 no tempo de Davi. 3:746 determinado por motivos. Ver Lista Limmu Canossa. Fidelidade. 5:348-349 diferenças no. 910 tirado do templo de Herodes pelos romanos. 3:210. perfeição de. 3:74-78. na corte de Davi. 1:654 revelado por coisas escondidas. 5:327 Carne humana: ingerida. 906 termos hebraicos. 2:1079. 1022. 943. 5:273. 2:462 Capacidade. 2:399. 699. Abraão: caráter. etc. 1000. 900. 1:319. 3:475 Canção dos Três Jovens Santos (adição apócrifa a Daniel). 946 congregacional. 3:171. religiosa. 4:863. 7:49 Carlos Magno. 2:399 Carmelo. Sul. 1086-1088. 2:978. 138. responsabilidade pelo. Fé. habilidade: Deus concede. 1:397.). 5:877. 3:1270. Altruísmo. 4:112 Salmos como. 1:687. Prostituição. 7:13 Carmelo (cidade). 2:978. 354 na lei de Deus. 3:699 Cânticos (Cantares de Salomão). 135141. 3:809-811 Carlos I. 746. 1088 verdade demonstrada por. Ocidente (oeste) Cardo: como a obra de Satanás. 3:361 Capa. nomeados por Davi. 307 submetidos a trabalhos forçados. 3:166 voltaram para Jerusalém com Zorobabel. 1:1049. 1:687. 645. 529. 102. 990 decide destino. 6:563. de liberdade de escolha. 746. 694 retratado no Arco de Tito. pagos por Artaxerxes I. 2:319 traços. 4:464. Norte. 678. 1:253 1 170 . 3:4 poesia oriental.) transformação. de sete braços: dez.1036 Cântico dos Cânticos de Salomão: introdução. 1013. 4:1014. Ver também em nomes de pessoas (por exemplo. 874. 6:11591160 Jesus Cristo. 3:25. Ver Canto Canto: antifonário. 1:39 parábola do. no templo de Salomão. 6:19 Capital e trabalho. 956 Capacidade. cobrir com. 449. 1146-1149. 3:25 no tabernáculo. 1257 Cântico: de Salmos no templo. 4:464. 6:33 líderes do. 3:171 Cardeais. 3:1-2. 3:760 não é indicado pela prosperidade ou adversidade. 654. 1139-1142. 648-649 Cânon de Ptolomeu. 6:535-536 testado pela adversidade. 1:397. pontos: aproximados. 540. etc. Moloque. 3:633 perfeição exigida. 6:217 Candelabro(s). 6:1 55 Caráter: beleza. 2:846 qualidades. 4:205. Coragem. 2:526-527. 648-649 Carne: alimentos cárneos permitidos. 1132-1133. 717. 5:201 demonstrado por ações. e termos específicos (por exemplo. 1066. monte. 878. 3:367. 3:1256. Oriente (leste). 858861. 139 Cânon Epônimo. Ver Pesos e medidas Capadócia. 5:73 Candace. 6:678-687. 3:1255-1258 poesia de. 3:166 Cantores: nomeados pelos levitas para o templo. 1:1134. 6:1087 representado pela conduta. Shemesh. 3:788. 2:528. 3. 5:64-65 Canibalismo. 3:465 do templo de Salomão. 2:74 Caridade: que significa “amor". 971. 3:1256 no AT. 125. sob Salomão. Mot. ídolos do lar sob os juízes. 3:208.Canção COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA entre hebreus. Egoísmo. 2:593 esforço. 225 nunca apagado. 3:704-709 Canto congregacional. 2:1027 Carianos. 5:345. 3:196 do templo de Zorobabel. 3:699. 4:142. Humildade. 140. Desenvolvimento do caráter. 3:228 todos os habitantes de Canaã como. 2:77. Sacrifícios humanos. 7:586-89 Capitão do templo. 3:1255 Cânticos: de amor. 691 Ver também Direções.

palco de desenvolvimento. 238. 4:419 Cartago. 168. terceiro concílio de. 4:852. misto. 5:35 costumes. 462-468 Casamento. 459. 3:335. 5:565 de animais. 3:250. 2:406. 5:120-121 Cartas de Amarna: arameus mencionados em. 308 Casamento Jerusalém mencionada nas. 1:198. 1106. Cartas de de recomendação. 26. 2:5. 6:993-994 Ver também Animais. 3:423 não deve ser dissolvido. batalha de (605 a. 774775. 1:85-86. Dieta Carnes imundas: distinção de. 3:269 comércio de Salomão em. 106. 3:432-433 Ver também Epístolas Carvalho: terebinto. 4:697. 3:834 honroso. 168. 1:85 sistema monetário babilónico usado no momento da conquista hebraica. 157 invasão hebraica de Canaã confirmada. 2:318 de Salomão. 1:237. comissionando Esdras. 5:150 descoberta das. 5:23 guerras de Roma com. 1:454.ÍNDICE GERAL como natureza inferior do homem. 1:1052. 1:146 Cartas de Laquis. 5:514 ordenado entre os judeus. 28. 5:152 história egípcia nas. Apetite. 6:600. 1003-1004. 966-968 proibido nos dias de Neemias.479-480 judeus preservados pela aversão ao. 105. 7:2 colônia fenícia. 4:697 ferro. 2:829. 26. 3:414-423. 945 Cartas: Laquis. 2:350 Carvão: produzido pelo dilúvio. 4:305 Carquemis. 2:25-27. Ver Laquis. 223. 1146 Carta (correspondência): descrição de. 6:966-968 antes do dilúvio. 1:85-86. puros e impuros. 778. 2:331. Ver Costumes de casamento como “descanso”. 218 língua babilónica na diplomacia. mais antiga que a nação judaica. 7980. 732 destruição. 6:777. 939 veículos militares. 2:859 egípcias. 5:302. puros e impuros Carquemis. 150 ferro usado no período patriarcal. 3:480. 2:391 Jesus Cristo sobre. 906. 157. 5:479-483 monogamia. 4:982-986 união do cristão com Cristo. 496497. 1133 arranjos parentais. 3:238 Casamento: 1171 Adão e Eva. 27.499 razões contra. 6:781-782. 4:518. 5:149. 2:4. 1:1096 . 3:217 de Sísera. 6:790-791 reforma de Esdras. 5:154 civilização cananeia. 2:403-404 contrato de. 461 hino de (SI 45).687-688 relação da igreja para com Deus. 4:419. 1:850. 2:1106 simbólico do poder de Deus. 2:862. 2:81-82. 1:237 com gentios. 6:698-706 Ver também Animais. 3:459 Carta Magna. em Judá pós-exílio. 1:53 Casa do Bosque do Líbano. 4:470 Casamento (símbolo): aliança entre Deus e Seu povo. 13.C. cuidado no. 4:550-551 Carruagens: batalha de Qarqar. 157 Ikhnaton ignora pedidos de ajuda. 2:2-4. 6:251. 83. 2:308. 6:778 na nova terra. efeito do. 780 e pecado de Adão. 150 escrita cuneiforme. 1:105. 414-423. 23 sacrifícios humanos em. 2:74. 209 apenas atração física. 1:199 efeito na duração da vida. 1:602. 1:218 permanência. não na dieta original. 117. 2:938. 7:200 distinção não abolida no NT. 2:331. 1150-1152 Ver também Adultério espiritual Casamento por levirato. 2:454. 2:5. 3:61. 2:453. 5:13-14. 365 versus Espírito na vida do cristão. 1080. 1:367.64-65. 6:822 relação de Deus com Israel. 1:281 termo geral para alimentos.). 1:105. 1 145. 2:1106 de fogo. 1:469. 6:1152 planejamento. 2:938 inútil nas montanhas. 5:273. 1036. cristã. 6:927-928 real. 5:149. 1:1132. 218. 480 resultado para Salomão. 4:341. 7:20 Cartago. 1:244-245.

526-527 Ezequiel. 339. 1:135 palestinas. 587-588. 1083-1085. 518. 4:216 Ver também Disciplina. 920. 620. Família. 599. 820-821 deportação.C. 423. 1:1133. 5:348. babilónico. retorno de Babilônia salmos relativos ao.reforma. predito.conhecimento de Deus para Babilônia. 199 Cativeiro babilónico (papal). 1:453. Verem Israel. 254. Ver também Restauração. 7:50-51 Cauda (cauda pesada). 3:296 humilhação de. 4:588. Divórcio. 620. 1:229. 3:81. 873 propósito . 3:79-82. 4:102. 2:813. 1:50-52. 620 cronologia. 5:1017-1021 Casas: egípcias. 3:236 profecia dos 70 anos de Jeremias. 1073. 350 poligamia. 326. 4:634 restauração posterior. 2:42. 3:79-88 deportação. 45. 4:849 Castigos: bênção de. terceiro estágio (586 a. 620 causado por desobediência. 6:790 unidade de marido e mulher. 454. 7:23 Catastrofismo. 83-84. 4:209. 3:83-84. 4:254-350 Cativeiro. 1084-1087. 3:79-82. 2:80-81. o reino de de Judá. 1:137. 3:325. 2:79. 2:1067 profecia de Miqueias. 2:170. 2:134. 4:905. 908. 1089-1090. 4:1127-1128 profecia de Salomão. 498 profecias de Isaías. 55. 456-459. 901 Cassandro. 7:373 Catapulta. 300 Cátaros. 4:921-922. 1:782 1172 . 1090-1091. 3:508 fim no tempo de Ciro. 4:368. 338. primeiro estágio (605 a. na Assíria. 864.). Esposa Casamento: em Caná. como poderia ter sido. 1:233 viúva do irmão. 4:147 edomitas. 5:348 restrições romanas. 952 de Deus. 116.651-652. 3:51. 3:393. 620621. 1:115. 4:608 libertação de. 826-827. 3:79-83. 371. 3:236. 1:1074.C. 491-500. 441442.). entre os hebreus. 2:144-145. 1211. 370. 4:626 Catacumbas. 620. 4:484. 4:634. Esposo. 620 propósito . 1:128-130 mesopotâmicas. 3:980 Católicos: excluídos do trono da Inglaterra.821 efeito sobre a religião judaica. 1047. 414-415. 457. 6:1152 e vida santa. 59. 403. 1082 responsabilidades. babilónico — profecias de: advertências de Jeremias. 4:643-675.Casamento COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA planos de Deus para o. 4:580. 3:745. 963. 580. 86-88 predito. 3:888-889. 1086 apenas de líderes. 1036 Cativeiro: de Israel. 5:8 Cassitas. 3:238 segundo. 3:951. 1137. 3:40. 4:18. babilónico uso figurado da palavra. Ver Cativeiro. 1083-1085. 1024 Cativos: crueldade para. 3:422 de Salomão com mulheres pagãs. Sofrimento Quebar (rio). 464-465. 4:934 várias explicações. Ver Judeus. 615 deportação de. 8687n. depois do cativeiro babilónico retomo do. 518. 5:34-35. 3:905. 680 não foi a rejeição final de Judá. 906.C. 3:79-82. 83-88 de Israel incluindo Judá.). 2:481 a princípio. 615 não precisava ter ocorrido. 670. 55 estado judeu alterado pelo. 854. 4:18. 3:86-87n Cativeiro. 2:81-82. 385. 4:209. 3:7983. 7:22 Cativeiro de setenta anos: datação. segundo estágio (597 a. 464. 498 término previsto por Daniel. 7:525-528 propósito. 518. 4:368. 312. 821 deportação. 4:480-481 remanescente deixado na Palestina. 7:480 prosperidade dos judeus no. 4:484. 905. 587. 4:18-19. em Babilônia. 3:299. 1090-1091. 454-455. Ver Casamento por levirato Ver também Noivado. 3:79-82. 4:368. massacrados por Judá. 338. 683-684 profecia de Ezequias. 4:433.

7:867. 6:32. 7:913-915 como as “primícias”. 3:366 no templo de Salomão. 5:37 144 mil. 6:43 sobre a natureza de Cristo. 1:107. 1:782 Cavalheiro: qualidades de. 5:957. por cidades de origem. 643 Cereal (ou trigo) (grão). 841-842 significado da. 1:337. 2:40. 189 no templo de Zorobabel. sem valor. 2:1077 o jardim do rei. comprida: a “cauda gorda". Legalismo. 3:366 nos templos de Babilônia. 1113. 7:687 líder gnóstico. 6:138-139 Páscoa substituída pela. 2:859. 6:431 repreendido (ou reprovado). 1:1163. 2:47. 2:899. 5:561-564. 1089. 2:816-817. 3:402. 6:19 Censo: de Augusto. 3:847 Ver também Sistema cerimonial. 6:836-843 rito mágico. 2:416. 219.ÍNDICE GERAL Cerinto Celibato: Cristo sobre. 788 na igreja apostólica. 764-765 de Davi. 5:43. 408 Censura: Católica. durante o êxodo. 3:436. 1:602. 5:521. judaico. 1143-1145. 3:299-301. 5:238. 2:391 Paulo sobre. 5:829. 939. 759. 266 de Zorobabel. 824. 5:585 descrição. 3:682. 6:78 Cerimonialismo: importância na vida judaica. 6:23. 913-915 144 mil. em Index. 913 Centurião. 2:815 Cavernas: usos de. não é estado de mais santidade. no Egito. 7:704 infligida como castigo. 561-563. 4:588 infligida sobrenaturalmente. 402. 638-639 inaceitável. 4:410 inutilidade. 6:193 Ceres. 3:184. 573-578 “festa do amor" (agapê) com. 1:103 Cerco (ou sítio): métodos. 1:709-711.. como sinônimo. Ritual. Ver também Missa nos serviços da igreja apostólica. 52. 404. 4:751 Cefira 1:1049. 6:51 celebração de. 2:976. 2:391. 7:823 e João. 1077 ídolos queimados. 3:188.cerimonial). 5:54. 7:914 no monte Sião. 465-466 possivelmente feito por Jeroboão II. 7:913 selamento dos. 5:482 Cauda. Ver Oleiro usado para datar ruínas. 719. 404. 3:358 Cegonha: contrastada com avestruz. 4:849-850 símbolo da Assíria. 603. 2:977. 4:719 espiritual. 6:45 mudanças no tempo de Tertuliano. 2:808. 5:230. 837 frequência da celebração. 6:788 4:227 Cavalos. 836-839. 6:52 como um sacrifício. 4:922 Centavo (ou ceitil [ARC]). 3:847 sem sinceridade. perversão dentro da. 6:34 serviço preparatório. 3:357-363. apropriada. 2:778. 6:53 não exigido de ministros. Ritualismo Cerinto: em Efeso. 3:408. 5:37 Centavo. 956. 100 Cedrom. 3:746 Cavalo. na igreja apostólica. 1:870.C. 6:67 romano. 1:779. 34. 238. 6:839-842 união com Cristo. 1125. 6:32. 3:138 romano. 3:681-682 migração através da Palestina. 6:840 instituída na Última Ceia. 4:421 Cegueira: para apresentar a verdade. 977. de 47 d. 6:800 não praticado pelos hebreus. 6:778. 409 de Israel. Lei (4 . 4:408. 2:796 Cedros do Líbano. 6:666. 4:99. 2:679. 6:836-843 celebração original da. 7:866-867. 6:51-52 partir do pão. 957 cronologia da celebração original 5:229. 6:31-32. perversão em. 6:229-233. os: características. 5:1006-1007 1 173 . 291 Ceia do Senhor: ao amanhecer. 1:792. 896. os. 185 de Esdras. 6:247 Cerâmica: fragmentos. 999-1002 de Neemias. 4:121. 872 Paulo sobre. 6:820 Cencreia.

3:41 calendário. 1:929. 4:404 controlada por Deus. Reino de Deus . 7:862863 Céu. 4:907. 932 Roma. 2:24 sobre possessão demoníaca. na Palestina. 900 na colheita incomum. Quitim Chocalho (pandeiro). 5:273. pequeno (de Dn 8) dez (de Dn 7). 633 de discípulos. 5:224. 4:931 Chifre. 786 mandato. 4:1044-1045 literal. 327. 2:188. 5:242-244 e n governo provincial romano. pequeno (de Dn 8) interpretação. 2:92. atmosférico. Ver Cosroe Chumbo (metal): inscrição na rocha. 4:29 Chifre. pequeno Chifre. 760 recolheu-se como um pergaminho. pequeno (de Dn 8): Antíoco como. 3:368. Júlio: calendário. Ver também Chifre. 4:910. 4:1218 requisito para. Verem Chuva chuva temporã pré-requisito para. 4:959 morte. 4:568. 2:925. 353. em Zacarias. 5:25 morte. 7:7. 3:530 Céu. 4:925-926. Ver Chifre. 787 Céstio Galo. 1:192. 4:1045 prepara para o segundo advento. 1:79-81 sobre Sargão. 6:631. 5:486. 4:907-919 teoria de Antíoco Epifânio. 6:643646. Ver em Discípulos. 1:1013. 450. 2:325. 5:512-513 César. Ver também Invasores bárbaros dez (de Ap 12). céticos: sobre milagres. 4:926-928. tributo ao. 8 quatro. 221 Cesareia de Filipe (Paneia). mui grande. 5:758 Chifres (simbólicos): três arrancados. indicando aceitação. 4:293 Chipre. 5:24-25 Cesareia (Torre de Estrato). 4:1 198 quatro. 4:1045 prepara para as pragas. 4:35-42 papado como. 3:637. Verem Chuva Chuva: Baal.presente Satanás expulso do. 576 Chamado: de cristãos. 5:455 Chibolete. contra Jerusalém. 4:928. 419-420 guerra impedida por estação de. 94. Deus . pagã e papal. no bode peludo. 4:299 Céu. 4:194. 6:59-60 primeiro triunvirato. 3:616 Chuva serôdia (espiritual): amadurece a colheita. 5:624-625 sobre a precisão da Bíblia. 5:61-62 Ceticismo. 5:779 uso de. 7:950-951 Chifres: no altar do holocausto. 1011. de carneiro (shofar). 6:635 Chaves: para o reino dos Céus. 7:896-897 “terceiro céu". 1:693. 1:1013. 2:902 Chuva temporã: figurativa. inadequado. 4:185-186 sobre a suposta crueldade de Deus. preparação para. os Doze dt* Israel. 3:16. 5:273. 6:289-290 Quitim.César COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA César (imperador). estrelado. 6:19 apoio de Cambises contra o Egito.futuro. 3:671 estação de. 1082. 6:787 Reino do. 4:959. 4:1044 base do símbolo. para ser nação escolhida. 3:645 destilação de. 7:894 dez (de Ap 17). 931 -932 Chifre: significa poder. 2:191-196 Ver também em Arqueologia. 357. 3:182 meses de (8o). 3:652. 3:23-24. efeitos da. 3:159. Ver Reino de Deus . costume oriental. 382 Ver também Cobre. 5:25.como incompreendido pelo homem Cetro: partiu de Judá. 225. 26-27 Chifre. Ver também Luto Chosroes. 6:289-290 judeus em. 6:80 e Cleópatra. 182. 1:693 China: Sinim tradicionalmente identificado com. 1:511. como deus da. 2:393 Chifre pequeno. 664-665 “Chamados": equivalente a "eleitos". pequeno (de Dn 7): história da Juliano divindade. 53. 5:1064 Chacais. 2:826 1174 . Ver Chifre. grande (de Dn 8). 1:1082 Cevada. 709. 17 Choro (lamentação): em voz alta. 5:34. 6:19. Ver Calendário(s): Chifre.

350. 6:538-539. 5:273. 1:68. 3:40. 1218 672-677. 3:776 figurativa. 1:323 444. 4:1044. 4:899-900 Cipriano: e hierarquia romana. 3:746 forçada em gentios pelos judeus. 3:165. 3:99. pureza necessária. 99-101 deixa de ser significativa. com lidos nas sinagogas nas festas. 7:152-153 significando cidades muradas. Bíblia . 4:428. Ver Judaizantes no reino de Deus. 464-466 não exigida de Tito. verdadeira sabedoria não encontrada por 351. 6:36. 84. 2:92 hebraicas. 4:920 Cibele (Artêmis). 5:273. 198 4:875. 3:483.315-317. 5:230 conquistou Urartu. 5:1085. 4:404 Cinco rolos: uma divisão das escrituras temporã ou de outono. 441-442. 850 humanos. 1:324.583 Palestina. 2:679. 877 sinal da aliança. 866. 822. 1079-1080. 3:676 pai de Astíages. 6:81-83. 2:52. 1121. 4:1161 464-466 marca do israelita. 6:337-338 primeira do mundo. 6:19. 3:99. 769 Cidade de Davi. como uma marca de ignomínia. 6:187 Palestina peculiarmente dependente de. 3:83-89. Medicina Ciro Babilônia conquistada por. 2:97. 5:320.7:152-153 Ciclos: no homem e na natureza. 538-539 isenção de açoites. privilégios da. 6:19 Ciência: em Babilônia. 4:779 prometida condicionalmente. 86. 3:508 Nabopolassar. 5:756 Ciclo de dezenove anos: ano com 13 meses do coração. 3:83-89. 1:883 Cinco meses: deAp9. 350 Cilicia e Síria (província romana). 4:52 Cinto: couro. 582. 808. 36. 428. 351. 204. 6:1043-1044 Cidadania: dever cristão para. 349. 339. 6:186 Ver também Astronomia. 4:741 dever de orar por governantes. 227. 560 Ciáxares II: e Ciro. 5:252-260 431-432. 6:81-82. 3:527.precisão. 3:396 científica.441. 4:754 valor da. 1062-1066 temporã e serôdia. 5:15 Cidade Santa (Jerusalém). 5:755-756. 1:1085. Cidadania romana: extensão da. 539 em. Cidades: antigas. 5:258-260 1082. 579-580. Cilindro de Ciro. 538.ÍNDICE GERAL Ciro nenhuma antes do dilúvio. 4:818. 6:339. 1:260. 2:455. 3:676. 3:1208 Cimérios. 6:563 de refúgio. Ver que significa "judeus”. 5:35 guerra com Lude. 4:579. 3:99. 4:395.616 na Fenícia. 3:643-645 cronologia. 3:122. 769. 827 1041 1175 . e Daniel. por facas de pedra. 4:395. e gentios. tamanho. 5:217. 3:35. 1:228. 583. 3:53. 5:273. 50. 4:897 Cinzas: sinal de luto. 2:97. insuficiente sem irrigação. 782-783. origem. 192. 228. 883 582. 277 verdadeira. 106 e n. 6:1 118 também Jerusalém significado da. 7:877. 4:408 qualidades de. 333. definidas. judaico. 1:323-325. Ciro. 3:35 Cingir: representação de força. 3:446. 5:24 6:16-18. 6:19 desenvolvimentos iniciais da. babilónico. 2:455 Cirenaica. 3:38. 6:351 no Egito. 6:108. 7:82 Circuncisão: e batismo. Cinco mil: alimentação de.6:19 judeus na. de obediência. o mais jovem. 1:1085. 5:22 romana. 122 uso de. 349. 7:197. 205 Cilicia. 2:92. 3:389 festa de. 1:1036. 2:280 de Timóteo. com túnica. 2:182 7:392-393. 879-881 serôdia ou de primavera. Ver também Jerusalém proibida por Antíoco. 880 conquistas citas. 1:292. 5:756. 7:31 judeus em. 226. 4:839 Cirene. 3:695 Ciáxares I: conquista de Nínive. 4:576. 6:49. 4:581 Cinquenta dias: Páscoa ao Pentecostes. 77. 3:1202 desnecessária para os cristãos gentios.

3:38. 1:449. 39. 3:352. 5:56. 961. 2:873. Cítia. 4:922. 827. 4:583. 6:18 reinstalação de cativos. 4:893. 5:90 reinado de. 349 e Magogue. 3:350. 345. 3:33. 4:959 893. e Gogue e Magogue. Ver Escritos Cananeus: religião Cítara (alaúde). Concílio de. 3:643 Cítara. 4:552 Clima. 83-89. 2:59 Citas: como os Asquenaz. 4:550 347-352. como a de Geazi. 1181 última da dinastia de Ptolomeu do Egito.C. rei da Pérsia. 3:344.278-279 e Palestina. 582. 352. 3:33. 353. 3:53-58. 4:581 deuses devolvidos por. 888 moeda de. 276-291. 480. 3:38. 4:776 946-947 invasão da Média. 1181 Citópolis (Bete-Seã). 5:913 como prisão. 4:200 na raiz dos problemas do mundo. 481 7:14 Coatitas. 6:60 restauração do templo. 3:384 Clemente. 3:162. reconhecimentos de. 366. 6:65registros de. 58. 5:877 sinônimo de sepultura. 1:449. 7:22 Cobiça: décimo mandamento sobre. 5:106 283. 4:851 4:581 e Marduque. 86. 3:50 Clermont. 4:920. 66. 1:1074. 6:19. 6:288-289 1176 . 3:533 4:260-261. 165 na Igreja Católica. 52-54. 83-89. Cnidus. 39. tolerância religiosa. 530 Cobras. 4:581 extraído em Chipre. 86. Códice. 350 Clemente. 350. 3:83-88.. 3:349. 4:581 79. 3:33. 3:351. 1181 4:959.850-851 Cláudio: Herodes Agripa favorecido por. tipos de. epístola de. 7:374 rei da Média. 7o século a. 4:850 derrota e morte. 4:579. 4:580 reinado. 5:327 profecias a respeito de. 83-86. 86 rei de Anshan. 7:12 Sambalate. 7:18 Cirurgia: tratado egípcio sobre. na conquista da Assíria. Lídia conquistada por. 583. 4:943 6:68. 4:395-396 política em relação aos judeus. 4:260massacre de. 1181 tomaram Bete-Seã. sob a tutela de Roma. 3:21 Cobre: chamado latão. 6:67-69 rei de Babilônia. 4:583 Cleópatra (VII): Augusto sucessor de. e Júlio César. 4:1181 invasão por. 86. seca. 6:60 templos reconstruídos por. Ver também em Citações: na Bíblia. 1:1013. 351. 3:522 261. 2:74 nome. 4:1060 Ver também Abismo repreendida por Amós. 6:1145 4:200. 3:38. 352. 5:10 túmulo de. 389. 88. 40. 4:943 e Egito.Cirurgia COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA decreto para o retorno dos judeus. Ver Serpente. 5:235 relação com Dario. 7:15. 1181 e Marco Antônio. 4:944. 4:580. 4:1060 Cisterna. 351. 850 política em relação aos judeus. 390. 4:277. 5:25. 7:377 345. 3:53-59. 86. Claromontano. 5:25. 3:38.264. e queda da Assíria. 4:200 pecado constante do reino de Israel. o medo. 3:21-22 no comércio de Salomão. 3:122 personagem. relação com. 4:583 invasão da Mesopotâmia. 345. 3:41. 938. usado como prisão. 3:500-501 Cluny: sistema monástico. 50. 4:260-261. 85-86 583. 893. 22 Cisma: entre as igrejas orientais e ocidentais. 4:959. 2:319 política para os povos subjugados. 351. 4:961. 4:959 387. Verem Palestina Cisma samaritano: e expulsão do genro de Clóvis. 37. 2:16. 2:970 Cisterna: reservatório de água seco usado não se limita a rico. 351. 3:28. 1:652 na igreja de Corinto. 6:852 nos cristãos. 4:395 Deus. 349. 3:33-41. 5:231. 4:278-281. Civilização minoica. 3:351.

4:508. 2:59. Ver Tabernáculos. 3:255 Colunas: erigida porjacó. 2:607 Colheita: cevada. tarefa de.1029 Companheirismo. 3:643 nome derivado de Chipre. Ver Oferta (contribuição) Colheita da cevada: data. 6:5. 3:930. 88 Comércio: árabe. 2:118. Sinaítico. 7:5 Cômputo de aniversário. 1:98. 2:20. 4:556. Festa dos Colheita. 2:860. 1:619 Coerção: Deus nunca usa. 258. 6:329. 3:876 uma caminhada juntos.885 e Páscoa. 3:255 para ser derrubados. 7:185. Bezae. 2:88-89. Koridethiano. 86n. 1:393. 2:177 símbolo do fim do mundo. 2:38 babilónico. 5:99. 2:943. 5:233. 2:323. 4:859 Colossos de Memnon. 5:233 Colheita do trigo: celebrada pela Festa das Semanas. 6:368-377 Colírio (simbólico). 2:830. 4:567 hebraico. 92. 173 data. 100 Códice alexandrino. 4:404 várias safras. 131-135. controle edomita de. 1:599. 7. 7:694 com os cristãos. 96. 6:9-10. com Cristo. 1:617 mineração de. 93 e calendário hebraico. 5:36 rotas. 3:255. 1010. Incrédulos Compassivas: alteração no significado da palavra. 758. 7:925 trigo. 5:105. 7:522-523 Compra. 4:1063-1064 resultados da. 177 hino de. a grande: para espalhar o evangelho. 1:104. 4:613 Competições esportivas. 3:220 na Palestina. 257 molho movido. 4:1049. 1091.323 admitidas pelos hebreus. 6:809-812. Papiros Chester Beatty. 3:255 símbolos de fertilidade. 138-140. 4:859 Colossos. 1010. 539. 6:288 Ver também Bronze Cocheba. 1219-1220 Comunidade de bens: em Jerusalém. na estação seca. 2:308 Damasco um centro. 2:92 Colheita. 3:49. Vontade Coleção. 371 sermão de Paulo no topo da. 2:90 período de. 1:393 do templo de Salomão. 315 adoração do sol. 5:78. 2:582. proibido por Neemias.ÍNDICE GERAL extraído em Edom. 6:93 introdução. Ver também Alexandrino. 5:604. 30 Compaixão (amor). ou Livrearbítrio. Ver Pentecostes Colheita. NT. Freeriano. nos tempos do NT. 363. 3:232. 749. 784. 2:88. 7:173-175 Colosso de Rodes. 565-566 extraído na península de Sinai. 3:1199. 118 Códice Sinaítico. 2:880 em Judá nos dias de Asa. 4:1133-1134 Companheiros. 60. Ver também Colossenses Ver também Comunidade Coluna de nuvem e fogo. 6:756. 2:522. Ver Comércio Compromisso: para evitar a perseguição. 2:21. 237n Comunhão com Deus: alegria na. 3:880-881. 2:92. 4:566. na primavera. hammanim. 6:19. 5:102-106. 3:629 valor da. 4:215-216 Comissão. 172-166 1177 . 5:104-105. 6:1094 na igreja apostólica. Predestinação. Ver Estrada Real. 368. citada por Jó. 3:223 Comentário de Habacuque (Ms do Mar Morto). Festa da. 5:234. Claromontano. 90. 1070. 2:92. 3:480. Vaticano Codornízes. 4:567 fenício. 5:751 com Deus. 562 Colônia romana. 2:174 Colunas (imagens). Ver Associação. 567 arameu. 120 Códices. Estradas no sábado. 498 Salomão. 6:93. 7:172. 1111. 3:934. Ver Bar Cocheba Codex (ou Códice). 2:92. 857 Cominho. 6:342-343 Colossenses (epístola): antecedentes históricos. 4:567 assírio. 349 cananeu. 367. 2:92 Colina de Marte. 6:50-53. 2:1046 Liberdade de escolha. Ephraemi. Festa da.

2:560. 7:51. 6:593 Consciência na morte. 6:792-793. 5:120 Clermont (1095). 5:120-121 Jerusalém. 343). 2:205 Ver também Obras Confederação das igrejas. liberdade da. 3:170 Satanás expulso do Céu. de Deus. 6:1111 uma "gnose". 3:795. 4:299 em Deus. 2:210 incompleto. natureza do Consciência: cauterização da. 3:450. 228. 6:825 diária. dor seguida por. 6:909 no tempo da angústia. 3:11981199.Concílio COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Concílio de Jerusalém.62 Conferência de Hampton Court. 3:320 em tribulação. 1145. 3:690. 6:535 liberdade de. Fidelidade de Paulo. 7:22 Roma. 705 1178 . 6:41 imediato. 857. quarto (1215). 7:695-696 de falhas. 3:473 Conflito. 3:1025 em Deus. 5:1010 Pisa (1409). 3:947 no tempo de julgamento. 1:606 necessidade de. 3:253-254 em perigo. 3:782. 917. 7:17 Concubina: posição de. 6:913 não deve ser violada. 6:615 Ver também Censura Condescendência sensual: advertência contra. 2:482-484 completa. 7:48 Confiança: na ajuda de Deus. de Davi (SI 27). Ver Morte. 783 em Deus. 3:721 Confissão de Fé de Westminster. 7:637. 3:1023 temor superado por. 784 na proteção de Deus. 3:783. 6:816 Conhecimento. Ver também Deus . 3:964 Conhecimento de Deus: e amor. 4:989 responsabilidade pelo. Homem. 3:912 4:681-682 para a libertação dos problemas. o valor de. Ver também em Irmãos necessária para a iluminação de. desapontamento em. resultado final. traz um sono reparador. 6:456-547. na salvação. limpa. 3:721 traz coragem. 2:592. natureza da. no julgamento de outros. 7:20 Niceia. 1:208 Consagração: de Ana. 3:690 importância do. 3:795 não é suficiente sem restituição. 1:796-799 postura em. 6:160. 1203-1205 experimental. 6:319-334 Laodiceia (4o século). 4:920-921 Trento (1545-1564). 7:57 Concordata de Worms. 374-375 responsabilidade individual por. 3:721-722 Deus convida. 29 Éfeso (431).como incompreendido pelos homens necessidade de. árvore do. 3:1055. 4:703 a certeza do perdão. 3:125 Concupiscência (lascívia): origem da. 5:414 função de. 3:946-947 Ver também Fé. 5:2/8. 6:939 e pecado imperdoável. 5:1011. 4:916 Latrão. 7:896 Conforto: aos doentes. 3:654 Condenação: por Deus. 5:202. de todo o ser. não arbitrária. 7:44 limpa. 5:1011 Cartago. 592. 5:1170 e obediência (parábola). 3:825 na experiência cristã. 7:18 Constança (1414). 449-456 insuficiente por si só. aos outros. 4:989. o Grande: conflito final. concílio de (c. 1:654 relação a cargo público. 7:22. necessidade de. 3:793-794 na liderança designada por Deus. 5:51 1 justificação. 7:49 Confissão: e arrependimento. 7:934 entre Cristo e Satanás. 6:705 não ser. 3:740 recompensas de. 5:879. 7:74 Hipona (393). Sínodo de (382). 5:120 Sárdica. 6:523 salvaguardas contra. 52 Concordata de Bolonha. para outros. primeiro (325). terceiro (397). permite dormir. 7:61. 1019 alegria resultado de. 7:695 a grande. 5:121. 861-862 busca por. 7:489 Concílios da igreja: Calcedônia (451). 6:772-774 Conduta: indicativa de caráter.

6:1115. 3:101 I descanso para.776 significado de. 589-591. 3:826 Contexto. 574. 1078. 826. crises seguintes. 2:943 Ver também Consciência. 7:19 Constelações. 2:202. Livre-arbítrio. 5:683 Contentamento. 576. 87 no treinamento de três anos de Daniel. 1024-1028 diária. 571. nos ensinamentos de Jesus. 4:838 e “três dias" no túmulo. 1199. nova Palavra no. 596 transforma o caráter. 3:1006 purificação do. fonte de bênção. 1146 significando conduta. versus pureza cerimonial. 4:836 da alma e do corpo. 2:868 Consoantes. 1:160. 563. 2:907 circuncisão de. Sacrifícios (ritual judaico) Contradições. 29 Constantino: e cristianismo. 5:308 significado. 1:548. não entende a vontade de Deus. 7:61-62 Conselho. 6:1144. 3:320 de Ester. 7:466 um retorno a Deus. produz pureza e sinceridade. obediência subordinada ao. concílio de. Mente Coragem: baseada na confiança em Deus. 4:670. 562 Ver também Novo nascimento Convicção de pecado: resistência a. 3:594. Ver Arrependimento Controvérsia Iconoclasta. Aliança. 7:47 Constança. 86. 4:681 lei de Deus escrita no. 2:170. Ver também Conversão. 6:539 Cristo no.interpretação Contínuo. primeiro passo. 6:646.ÍNDICE GERAL Conselho Mundial de Igrejas. 528 voto deve ser renovado. 257 uma prática antiga comum. 3:528 exigida em líderes. 7:22. 6:149 comparada com o novo nascimento. 1:651 Conversão: base da experiência cristã. 3:79-81. Ver Conforto Conspiração da Pólvora. 4:121. 3:312-313 re-criado na conversão. 2:527-528 uma vida transformada. no sétimo mandamento. 1053. Ver Diário. 2:166.561. 4:920-921. 5:229. 6:604 Convidados: séquito de. 3:79-81. Ver Ofertas (contribuições) Contrição. 5:422-425 de outros. 6:593 Coragem método e processo. 5:54 Corá: descendentes líderes na adoração do templo. 6:149. 1:155. 231. só em Deus. 849. 2:905 1179 . 3:697 filhos de. 2:119 em 70 anos de cativeiro. 3:696 rebelião de. 6:254-255. 5:778 Páscoa a Pentecostes 2:89-90 quatro dias de Cornélio. sobreviveram. 3:677. 6:318. 247-248 Contaminação: por alimentos impuros. 567. 6:535. 7:166. 2:527. 167 falta de. necessária para a vitória. 6:149 conversão. 3:851 religião no. evitar. 1046. 562. 828 doação de. 5:247-248 busca de três dias por Jesus. 4:573 Deus entende. 3:211. 6:522.534 Contexto histórico: na interpretação bíblica. 7:620 senso de necessidade. Ver Alma. Ver Discrepâncias: supostas Contrarreforma. 7:51. 3:823. 6:48. 2:528. 52. 914 Copônio. 7:573-578 sobre o mal. 330. 5:1007-1012 Conversa: blasfêmia (profanação) em. 568. Contagem inclusiva. 3:235. 678 Cônsules (romanos): anos nomeados por. Ver Língua hebraica: consoantes Consolação. 4:922 Contribuições. 1:951 Coração: acalmado pelo trabalho silencioso do Espírito. 928-929 novo. 7:13-14 Controvérsias cristológicas. 1138-1139 pureza na. Ver Doação de Constantino Constantinopla: queda de. 2:886. 579. Ver em Bíblia . 1:1119. 234. Ver também Teimosia (ou obstinação) insubmisso. 6:522 transformado. para os turcos. 7:4-6. 5:335-341. 767. 1:648 controle da língua. vencedora princípios elementares. 612. 3:206 endurecimento do.

5:681 Cordeiro de Deus. 1009-1010. 1004-1005. substitui timidez. 6:891-894. 379. 1:585 Cordeiro. 4:426 cinzas aplicadas à cabeça. 2:1014 Corpo: aflição do. 3:191. 1007. 3:313. 7:969 Cordeiro.im. 404 Corbã. 903-906 Corinto. 6:972-973 ruínas.998-999. 4:173. 3:414 banhos negligenciados. 744 igreja em. 948-949. Cordeiro pascal Coríntios (epístolas): antecedentes históricos. 3:806 cabeça e barba raspadas. 418. Ver Cordeiro pascal Cordeiro: especificações de sacrifício. 278 de Moisés. 3:598. 6:241. 287 uso da Bíblia em. fazer o que é. 373. 918. 1:586. 6:866-876 missão de Timóteo. 454 sinais de dor. inútil. 1:130. 1:1109 morto por adoradores. 5:35. 6:890-891 comparado a uma cobertura. 1132. 6:1003. 6:19. 561 cinzas. 2:163 Cora/. 6:401-402 relatório de Tito a respeito de. 3:208 relação com a fé.1133 mal do. 6:676-678. 4:888-889 de Nabucodonosor. 6:731-732. 6:91-92. 994. 1012-1013 manifestação de línguas em. 560 cortar o corpo. 7:160 Ver também Imortalidade. 6:949-950 dedicado a Deus. 6:809 Cortesia. 2:796-797. Páscoa. 6:976 conversões em.247-260 Coro: no templo hebraico. 6:679-680. 6:723-724. ou Chosroes II. 6:758 de crianças. 1:1118 morto no santuário. 903 introdução a. 392 ovelha ou bode. 992. Disciplina. 928-929. 844 Ver também Punição.763. 1:367-368. 1017. 333 morto por sacerdotes ou levitas. 144-145 Correto. 6:91. 3:277.1134. 1088 dever para com o.374. 3:313. 1:586 do sacrifício da manhã. 2:62n. 849-853. 699 Coroação: de reis hebreus. 3:708 em sacrifícios nacionais. 454 canções de tristeza. cobrir com o Costumes de lamentação (ou luto): animais usados em. 1017-1018 arrependimento da igreja. 7:526. 6:382-384 imoralidade em. 139. 164 e medo. Homem. 543. 3:389 em sacrifícios particulares. 2:1002. 875 Costumes de casamento. 1018. 333-334. Ver Justiça Corrida: vida cristã comparada a. 133-135. 4:724 Vestuário: padrões cristãos de Cosroe II. crença herética. 1:573. 3:473. 378-389. 1133. 6:772-775. utilização do Sl 49. 6:372 visitas de Paulo a. 2:201 1180 Ver também . 6:723-726. 908. 6:859 Côs.903-905 carta perdida de Paulo.Corazim COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Josué exortado a. 1:331. 6:329. Manto. suposta anteriormente. 4:687-688. 3:80 reis hebreus. 4:427 pagãos. 2:163. 7:185 adversários de Paulo em. 903-904. 1:790 Ver também Diário. 6:811 tornado imortal. Sl 22 cantado com. bodas do. 722-725. a natureza do Correção: em amor. 3:1118 por Deus. 7. 2:462. 3:843 mulheres. 4:1109 arrancar o cabelo. 1:1007. Ver também Noivado. 6:905-906. 1017-1021. 809-811 igreja como. 3:73. 3:806 barba não aparada.21 1. 4:173. 1022 Cornélio. 4:325-326 comparado a sementes. 4:454 judaicos ortodoxos atuais. Ver em Jesus Cristo nomes Cordeiro pascal: duplo significado. 124-128. 5:327. cantando. 603 recomendada a Salomão por Davi. 3:143. 6:19 Cosméticos: uso antigo. adotados pelos hebreus. 6:737-738 facções na igreja em. 6:992-1014. 1 :i0/3. ver em Pais Corregências: Belsazar com Nabonido. 759-761 judaizantes em.

2:323. pessoas do Crianças. Sacrifício humano. 4:687. Adoração ao sol. 380 adoração ao sol. 176. 520 formação dos pais de. Prostituição. 5:153 e os Povos do Mar. 4:506 sacrificadas a Moloque. 7:425 maravilhas de Deus na. 1:114. Moloque. 3:920 Ver também Pena de morte Crise: o poder de Deus evidente na. Moloque Tamuz. 2:16 Ver também Caftor Cristão Cretenses. 5:482-483 não nascerão na nova Terra. 6:521. 1:188 evidência para. 3:539 enterro de. Bosques. 3:1026. mantidos no império romano. Povos do Mar Criação: um ato completo. 2:17. Altos. 2:323. 190 épico babilónico da. 2:16 filisteus de. 4:546 rainha do céu. 7:377 cristianismo estabelecido em. 4:699-702 podem chegar a Deus sem medo. 3:803 e autoridade civil. 3:220. 3:561-562 Costumes: conformidade com. Cananeus: religião. 1051. 3:170 responsabilidade pelas decisões. 4:359-360. 4:1109 visitantes em silêncio (como os amigos de Jó). 5:513. 1:22-48 falsas teorias. 546 sacrifício de carne de porco. 4:417. 5:514 obediência aos pais. 402. 5:153 Ver também Caftorim. Pais Criminosos: bens confiscados ao rei. Lua: adoração da. 3:519. 4:1076 Crenças e práticas pagãs entre os hebreus. 689-691:7:616 1181 . 2:76. de Ussher. 649. Astarote. 6:785 Côvado: AT. 4:660-661 Ver também Altares. 5:990. e queretitas. 5:237-238 Deus questiona Jó sobre. 6:49. 1:218 relato de Gênesis. 6:1154-1156.418 Ishtar. Ver Sacrifício humano. no sábado. 4:661 Deus considerado como uma divindade local. Politeísmo. Idolatria. 3:38. 1:143 Credo niceno: sobre a natureza de Cristo. 3:414 vestir pano de saco. 691. 5:38 Côvado: sob Ezequias. 6:78-79 reforma. Ver Oriente. 7:449-450 caracteriza o Deus verdadeiro. 402. pagãos. 1027 direção mais rigorosa. 1:533. 1:22-48 Cristo na. 4:354. 3:34.ÍNDICE GERAL vestes rasgadas. 5:739 Jesus atrativo para. 81-83. 3:263. 3:969 memorial da. 5:2. 5:1010 Cremação. Espiritismo. Culto da fertilidade. 39. reformando vidas.4:384-386. 3:473. 6:829-831 locais. 4:329 idolatria. 546 ritos imorais. 1: / 43 NT. religiosa. se não for errado. 1:196 Ver também Evolução Crianças do Oriente. 4:573 especulação a respeito da. 1:187-199 Trindade participa na. 7:321 e os pecados dos pais. 4:418-419. 1046. pagãs. 4:352 sacrifício humano. 4:1174 na Palestina. Religiões. 4:851 Creta. 1:200 magnitude da. 5:766 Crianças: abençoadas por Jesus. 7:377 escavações e achados em. recém-nascidos: costumes de cuidar de. 4:246 Cristão(s): aflições do. Baal. 5:482 uma bênção. Bruxaria Crescimento: na graça e no conhecimento. 5:1018 restituídas aos pais na ressurreição. 3:675 dias da. 6:79 civilização minoica. 7:182-183 data desconhecida. Pilares (imagens). 3:799 perfeita. 1:23. 2:862. 1:202-204. Lxviii. 1:175 data. 38 conquistada por Ciro. 724 Ver também Sacrifício humano. 1:331. 3:989 por ordem de Deus. Adivinhação. 4:263 confirmada pela ciência. 7:680 Creso: em aliança contra a Pérsia. 6:807-808 distintos dos princípios.

7:423 Apostasia. 1117. 6:540 uma repreensão viva para o mundo. 3:31. 4:550551. Ver Crítica. 6:249 sancionar. 6:1146 como sacerdotes. 6:429 Messias não pode mais ser encontrado no ritual judaico. Igreja católica. 4:208 Cromwell. xviii erros dos copistas. 6:1068 primeira religião missionária internacional. 3:343 e ideia de progresso. 3:687-689. 6:391 efeitos sobre a conduta e motivos. 6:325. 50. Oliver. pesquisa da. Ver Igreja. Alta. NT . 4:208 virtudes. 2:75-79. 6:322. 165 Crítica. pesquisa da. de retidão interior. 652. 1 :xvii. 5:140 legítima (ou autêntica) versus destrutiva. 3:211. 1010 continuaram a adoração nas sinagogas. 7:829 paralelos em documentos sectários do Mar Morto. também introduções a livros individuais Crítica Textual. 5:136-177 AT. apostólicos. 429-431. 72. Textual (baixa): Ellen G. 6:748 verdadeiro. apostólica. 147. 6:984. Papado Cristo. 2:155. 623-625:7:715 harmonia. 5:97. 5:137-163 autoria múltipla não comprovada pela mudança de pronomes. Ver também Cidadania como filhos de Abraão. Ver Jesus Cristo Crítica da forma. 6:709-711 incompreendido por pagãos.7:489 fariseus entre. 346. 175-176 teorias respondidas. 1:460. 83. 1044 1182 Ver também . 7:49-50 Crônica babilónica: componentes. 6:518 como pedras vivas.831 partes anteriores. 5:603 ressurreição essencial. 5:176 nomes de lugar anacrônicos. 1 :xviii materiais para. 5:97 Ver também Erros dos copistas. 7:614 responsabilidade. 6:540 como vinha de Deus. 3:715. Lxviii. Igreja.precisão. 5:164. 7:423. 3:1010 Crocodilo. 2:944 resplandecem o caráter e a luz divinos. 508 Ver também Judaizantes Cristianismo: chamado de “caminho". 6:471 transição do judaísmo. 5:163-167 do Pentateuco. 6:269 obrigação de pregar o evangelho. 2:148 no tempo de Nabucodonosor. 752 de outros. 1084. 5:124-127 mudanças editoriais. 416. 472 continuaram com as práticas do judaísmo. Discrepâncias: supostas. 5:153.texto. 5:42 preparação do mundo para. 5:130. Bíblia . origem.Cristãos COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA dever para com a comunidade. 2:49. interiormente. 990. 156. Igreja e Estado. 5:137-145. 6:764. 326. Bíblia . científica. 4:333-334. Discrepâncias. AT . 141. 7:612 unidade em Cristo. 79.precisão. 148-155 tendência conservadora. Igreja.texto. Textual. Ver também Caráter Ver também Vida cristã Cristãos. 7:615-616 nome. 993. 162.439. apostólica Cristãos. 5:359. 4:153. 154 Ver também Arqueologia.texto Crítica: males da. 7:612 pode ser fonte de bênção. Antigo Testamento texto Crítica. judeus: atitude para com os gentios conversos. 6:11321133 e paganismo. 1:108. 148. 6:783 como filhos de Deus. 7:508 retirada (ou fuga) de Jerusalém. Novo Testamento . 532 transição para o cristianismo dificultada por. 5:147-177 e textos ugaríticos. apesar das diferenças. 5:62. 5:154 NT. 158. 7:536 ministério sacerdotal de Cristo incompreendido. histórica. 144. 1083. White sobre. 6:529. 142. Ver Censura de si mesmo. 6:516.

3:151 diferenças de Reis. 2:18. Ver em Papiros. anos de peregrinação no Egito. 1:175 egípcia. 82. 3:108. 146.1:283 A Cronologia de Gênesis 5. 1:158-175. datas aramaicas.). 3:144 diferenças de Neemias. 115. 821 1 183 . 135-141. 1:175 dilúvio. 135141. 2:864-865. 350. 2:864-865. 2:38. 3:133. usada neste Comentário. 544 pós-exílicas dejudá.. 3:74 AT confirmado pela. 5:226-228. 2730. 3:506. 3:108. 145. 351 Os Reinados dos Herodes. 1:165. 3:73-78 Dimbleby desacreditado. 5:156 Assíria. 109-115. 239-245. 3:107-113. 1:154157. 1:170. 6:85 ministério de Jesus. 62. 3:107-120 recompensas para o bem e o mal enfatizadas. 582 Crônicas (livros): data. 785 cativeiro babilónico. 5:228-230. 3:74-78 confirma a precisão da Bíblia. 129 As Dinastias Helenísticas. 1:123. 1 In período pós-exílico. 167 Atos e epístolas paulinas. 1:161 do êxodo ao exílio. 143. 142. 881. 125n. 2:2. 83. 4:4 Cronologia Experimental do Período dos Juízes. 126. 3:491 Cronologia bíblica — períodos: de Abraão ao êxodo. 3:108. 1066. 5:156 datas.C. 2:778. 122. 2:77. Ver Patriarcas. 2:137. 3:79-88 criação. 109 dejudá. 6:89-90 Dados Bíblicos para os Reinados de Judá e Israel. 2:17. 3:95 “Três Dias" pela Contagem Judaica. 78. 2:128. 150 diferenças de Josué. duplas. 118. 231. 138 Cronologia de Lucas 3:1 e 2. 245 monarquia hebraica unida. 5:225.ÍNDICE GERAL Crônica de Nabonido: sobre Beisazar. 138. 3:95 Principais Eventos do Império Persa e da Judeia. 237-239 Paixão de Jesus. chave para. 5:225. 108. 19 Cronologia Experimental dos Reinos Divididos de Israel e Judá.C. 114 de Israel. 138. 118. 107-149 êxodo. 2:18. crucifixão e ressurreição. 3:250 Crônicas. 1:118. 2:62 Cronologia Sugestiva de Atos. 821 tempo de Cristo. 3:30. 74-77 Cânon de Ptolomeu. 126-135. 102. 2:18. 2:17. 3:30 Cronologia dos Profetas do Antigo Testamento. 144. 163. métodos de registro. 5:157 babilónica. 1:236 Cronologia Calendário Judaico no Egito (5o século a. 3:99-101 Cânon de Ptolomeu: Os Reis. 4:3-11 reino dividido. 62. 5:10 Os Hasmoneus e os Herodes. 573-579 patriarcal. 3:73-78. 3:350. 5:231 Os Patriarcas e Seu Tempo Médio de Vida. 236n. 351 profetas do AT. 2:864-865. 5:224. 2:140 Sistema de Contagem Judaico de Outono a Outono. 2:123 A Palestina sob os Herodes. 62. perdidas: de Davi. data desconhecida. 5:28 Métodos de Contagem de Anos de Reinado. 2:144-146. 5:229 Vida de Cristo. 5:224-268 Cronologia e genealogia — tabelas e gráficos: A Cronologia de Gênesis 11. 5:225-227. 458. 490 período de juízes. 115-118 nascimento de Jesus. 527. 5:224-230 Cronologia: arqueologia. 246-260. 124-149 templo de Salomão. 6:85-95 batismo de Jesus. 821 Herodes. 225. 3:86. 2:17. 2:137. 18. 6:294 período intertestamentário. 532. 1:164 Primeiros Anos de Artaxerxes I. 308 introdução. 231 Sincronismos entre o Cânon de Ptolomeu e os Registros Assírio-Babilónicos. 4:888 sobre Ciro e a queda de Babilônia. 2:77. 5:10. 1:171-173. 2:62. 125. 5:225 Cronologia do Mundo Antigo: de 586 a 400 a. 3:83-101. 2:62. 138-145. 3:30 experimental. 117. 2:118-123. 109 da Média e da Pérsia. 4:576. 109.

171-173 Contagem inclusiva. 7:797-798 Culto de fertilidade. 99-101 mais longa ou mais curta. 3:70. 350-351 pontos astronomicamente fixados na. 1022. 2:901 Culto ao imperador (império romano). 2:124 métodos e princípios de cômputo (ou contagem). 1:305. símbolo da cura da alma. 5:90 para Berseba.crucifixão Cruzadas. 546. 79-80. 2:865 judeus no Egito. 159-161. 7:141 milagres de Cristo. 2:13. altos. 2:21. 1:113 evangelho. 425 5:458 idolatria. religiosa de reis hebreus. Religião. 325. 880. 260-267 Josefo incerto para. 265. 1:152-157. 6:848 ou livros da Bíblia e remédios naturais. 1070. 1010. 118. 2:62. 1:118. Ver Ussher Cura: de água. problemas. 3:691 aos presos. 6:732-735 de Ussher. 5:10. ídolos. Crucifixão. 245. 249-254. 156-159. 815 levar a. Eras. 234. 84-95. 175. 109. 2:712.315 D devida a conceito errado de Deus. 6:79 3:73-79 Cultos. 241-244 Cultura grega: obstáculo para recepção do suméria. 6:1095 Ver também Expiação. etíopes. pagãs. 152. 2:107. Jesus Cristo . 990 1:156. 1:263. 3:248. 7:591 introduzida na Palestina. 5o século. Cultos de mistério: no mundo romano. 331 Cuta. Ver Jesus Cristo . 177 Cusã-Risataim: oprime Israel. 2:118-127 patriarcal. história. 1148. resolvidos. não para cidadãos romanos. 231. Bosques. 124-135. específicos 235-237. 165-167. 255. 315. Religiões. Calendário(s). 5:232. 111. : . 2:137. 6:734 e a vontade de Deus.crucifixão Cuxe. 2:138. 2:871. 6:72. 2:18. Ano. por apóstolos. 79. 4:321-322. 5:1181. 4:699 Culto (ou adoração) familiar. 4:397 incertezas e interpretações variadas. 4:321-322 3:74-78. substitui antigos deuses romanos. dos reis hebreus. Cômputo de anos de divina. 84. símbolo de fidelidade até a morte. 2:126127. 1:1013. 890. 843. 2:254. 2:1065-1066. Ver Crueldade: entre assírios e babilônios. possivelmente rei de Mitani. 4:250. 3:29. 5:631-632 maldição. 87. também nomes de pessoas dons de. 1000. 165-171. 86. 3:256. 2:943 Ver também Idade. 176. . . Deusa mãe. 95 Ver também Aserá. 4:588 Dã (cidade). 224. Ver Deuses pagãos. 4:305. 3:389. 3:825 modo romano de execução. 6:143-146. 30 também nomes de países ou povos romana. 83. 28. 115-119.crucifixão oração por.862. 7:18-20 Culpa : não herdada. 3:79-81. 118. anos de persa.334 vítimas muitas vezes viviam por dias. 5:50 124-149. 2:399. Jesus Cristo .COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Crucifixão sinal da. lugares revisões em. 449 5:1 184 Ver também Cruz. 4:397 Cruz: inscrição trilingue de Cristo. 78. 3:980 reinado. 76-77. 3:29. 3:74. 5:895 e perdão dos pecados. 2:126.511. 1:112. pretensa. 779. 2 7 7 1 16. 1045. 6:75. anteriores. 2:278. Prostituição. também Etiópia 4:844. 1065. 4:250 Crucifixão: de escravos. 6:51 suprema na vida e no ministério de Paulo. . 130. sobre as vítimas. 2:712. Ver Patriarcas. 1 184 . 3:30.83-89 Falicismo (ou culto fálico). por cegueira. 1 3 7 1 4 2 1 4 4 ritos degradantes em. 320. 5:204-209 de Jesus. 1:112. tradicional nos dias de Tertuliano. 7:141 331. 4:249. 5:396-397. 1150 comum na guerra. antigos. 2:1065-1066. 4:1 175. 325. 5:156-157 como resultada de documentos antigos. 900. 225. 2:41.

4:833 “Dalém do Eufrates” (província persa): relação dos judeus para. 5:77. 1056 queda de. 834 história da interpretação. 389. 2:44 rua que se chama Direita. 3:43. 844 como “livrinho” de Apocalipse 10. 3:79-81 Dárico (moeda). 3:523 Dagom: deus cananeu. 4:177. 4:938-939. 88. 3:544 magos massacrados por. 4:820. 3:37 guerra com os gregos. 6 e Ciro. 388-390. 374 Dario Histaspes. 567 reis de. 403 satrapia persa. 5:16 Daniel: aposentadoria. 6:224. 3:58. 61. 4:951 reorganização provincial. 5:532-533 Codex Chigi. para Assíria. 3:42 e judeus. 844 selado. 4:952 impostos. 5:79-80 versão de Teodócio. 2:399 forçada a migrar para o norte. 5:327 nabateus em. 926 seção em aramaico. 400. 2:54.1013-1014 portão oriental. 2:79. 1086.343. 4:828. 3:57. 56-58. 1:15. 2:681. 503. 108 Dario (nome): formas variantes. 4:616 Daniel (livro): acréscimos apócrifos a. 226 domínio romano. 4:827-828 referência de Cristo a. 2:380. 5:126 Danei: em textos ugaríticos. 1013-1014 conquistada por Jeroboão II. 4:892 cativeiro. 6:85. 3:42 registros. 57. 824-825. 321. 382. 235. 6:1013-1014 judeus em. 859-860 Dario precisão histórica. 741 Dança: na adoração antiga. 3:388. 4:819-829 linguagem. 54. 6:85. 4:884 caráter. 4:834. 84. 477 Dalmácia. 3:47. 4:836-837 fidelidade a Nabucodonosor. 3:167 nos tempos bíblicos. 4:891-892 retrato. Ver Dario I Dario I: cronologia. 226. 386-390 família de. 4:824-825. Ver em Daniel (livro) como oficial do império babilónico. 372. paralelas (cap. 3:88 ruínas do palácio de Persépolis. 89. 235. 2:280. 504. 2:45. Ver Inscrição de Behistun reinado de. 78. 2:681. 4:11811182. estrutura cronológica. 1:1013. (LXX). 507. 1038. 4:822. 4:31-32 profecias. 4:682. 3:305. 4:567. 2:277. 88 Dâmaso. 3:50 templo reconstruído sob. 4:833 nome. 2:502-503 deus filisteu. 4:4. 371. 5:532-533 terceiro no reino de Belsazar. 4:820-821. 2. 1:108. 886-889 profecias. 5:73 e Apocalipse. 831-832 cenário histórico do ministério. 5:80 data. 344. 504. 235. 6:224 Aretas IV em. 4:902.423. 371 Ver também Síria Damasco. Ver também Ilírico Damasco. 129-130.412. 1181-1182 e Egito. 4:818 missão em Babilônia. 58. apenas em parte. 718. 6:371 profecias a respeito de. 3:125. 4:820-821 quatro visões. 1:1060. 6:19 Dados: ao lançar sortes. 844. 4:828 autenticidade. 82. 84 três anos para formação de.425 omissão em Apocalipse. 56-59. 4:870-871 ministério. 3:345. 4:935 profecias. documentos. 511 deus peixe. 403. 4:822-825. 351 decreto de. 6:230-231. 3:43. 827-828 conhecimento de Neemias sobre. 226. 3:50 1 185 . 417. 4:822-826. 378. 3:79-82. 1:611. 4:567. 320. 969 versão Septuaginta (LXX). 6:19. 3:429 dieta. 133. 3:53. 7:882 palavras emprestadas. 3:33. 4:819-820 uso de Josefo de. 511. 1183-1185 túmulo. 226. 1041. 3:412. 4:26-66 introdução. 3:152 Daiân-Ashur. 6:224. 7 e 8).ÍNDICE GERAL Dã (tribo). 5:273. 2:1044 cristãos em. 839. 344. 4:821-825. 3:522 política religiosa. 5:80 unidade de. 503. 4:853. 3:390. 236 localização. 7:867 Dácia. 88. 4:4. 2:380. para reconstruir o templo. 3:42-44.

941. 5:748 para Salomão. 6:322 guerras contra Amom e Síria. e Daniel. 850. 206 Ver Davi. semente de: cumprida em Cristo e na e Jônatas. 3:802. 599. 586. 3:206. 2:687. 163 profecias. 673-674 promessas em relação ao. 2:777. 4:761. 3:191. 627. Davi. reino de: para a descendência de Davi. 843n). 3:85n. cumpridas em foge da sede de governo de Saul. 185 Jerusalém conquistas enumeradas. 236 Hebrom. 4:886-887. 590-593. 940. 3:1018 5:279. 3:163 para sempre. Ver Cidade de Davi. 4:850 campanhas militares de. 579-584. 4:761-762 guerra contra Zobá. 2:625-627. 2:865. 2:672-673 Davi. semente de crônicas de. 748 Dario II: cronologia. Ver Filho de Davi coroação de Salomão. 748. 5:7 e Aimeleque. 2:587-588. 2:686. 4:17 e edomitas. 3:84-88. Cristo. idade. filho de. 174. 5:7 aliança com. 3:174-182 reinado. Ver Calendário(s). 2:572-579. 3:176. 770. 1:1118. 2:657-659 e Hirão. 849. 48 administração civil sob. 849. condicional. 3:85n. 2:681. 2:599. 715. 4:851. 696. 4:939. 954. 3:1016. 990-991 no deserto de Zife. o persa. profecias do e filisteus. 85. Cronologia 962. 4:772 instrumentos musicais. 3:176 restaurado na igreja cristã. 3:167 2:771. 3:85n. 570. 3:176-178 Davi. Dario. exército de. 2:599. o Medo: cronologia. 2:771. 2:686 literal. 2:700-702. 699-702. 315. 771-772. censo de Israel. 5:279. 2:596. Ver Davi. 941. 177 Messias havia de herdar. o persa”. Datas (cronológicas). 3:37. o persa”. 619. 71 promessas condicionais. 2:686-687. 3:85n Adulão. 849. reino de possivelmente "Dario. cidade de. 70. 3:167. 4:892-899 636-637. caverna de. 622. 1:1118. 3:47. 156 e n. Datação a. 734. 651-652. 2:687. 624. 642. 3:60. 2:843 (cf. 599 em Isso. 2:761-763 restauração do. 3:175. 3:174. 185. 153. 865 940. 4:851. 3:940 decreto de Páscoa. em En-Gedi. rei de Gate. 671. 5:279. o Grande. falhou. 3:739. 3:178 extensão. 579. 3:184. 688. 95 1 186 . 2:794-799. 761. Ver em Reino. 673. 2:780 Dario. 991 altar no monte Moriá. 4:951 ascendência. 6:294-295 Davi. 491 597. 3:191 terra. 2:495. 6:299-300 e gibeonitas. 675-675.. 754. 205-211 reinado. 681. 1 14 destinado a iluminar e abraçar os gentios. 599. 3:854 Ciro. 176. 2:580-581. 205. 898. 612. 3:156. 576 cativeiro. 569. 3:132. dançando diante da arca.C. 774 provavelmente “Dario. 623. foge para o deserto de Parã. 2:686. 839. 3:191. 991 Davi: abdicação. 3:85n.Dario COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA literal e simbólica. 236 Jerusalém tomada por. 6:136 filhos de. 3:48-88 caráter de. 896-900 689-692. 66. reinado em.220 estados da Síria. 3:177 restaurado no Reino Eterno. 1:155.636-637. 499. 3:865 derrotado por Alexandre. 4:140. 3:129 governou Babilônia com a permissão de no bosque de Herete. 857 época gloriosa teria começado com. projetada para depois do e Golias. 206. identidade. inventor de.794 941. 942. 3:201-203 Dario III: cronologia. 5:237n 710-711. 2:660-661. 3:738 4:141. 2:116. 3:206. 3:176-182. 615. 3:158. 351 e Aquis. 220. condicional. 1045 181. 3:861 em Dn 11. Ver Dario I e amonitas. 2:58. igreja.772.C e d. 159 771-772. 3:206. 3:108. 625. 627. 4:1086. 177 Dario.

751. 2:684-686 orações de. 311 Paulo em. 111. o arábio. 2:598. sob Gesém (Gashmu). 307 Paulo e Barnabé em. 5:207. 909. na segunda viagem. arrependimento. 189. teoria de. 210. Dez Mandamentos Decápolis. 2:703-711 pecado de. 3:211 a repreensão de Natã a. 3:191 lira. 2:711. 849 pecado.618. 3:158 De profundis (Sl 130). semente de a serviço de Saul. 196 Natã. 488 Delinquência. 671 na vida futura. 4:1049 Decorações de Marfim: de Acabe. 712 riqueza. conselho para. 3:854 rebelião de Absalão. 5:764-765 Decretos: relativos à reconstrução do templo. 697. 712. 751 em Ziclague. 1:1049. não lhe foi permitido construir. 2:475. 1018. 1:375. 3:63. 570. interesse em. 568-569 como profeta. 2:905. 208. 5:37 Depravação. 4:566 Gesém. 2:610. 390. vale da. reino de em Queila. 3:1045 semente de. 651-652. 2:223. 3:/9 em Maom e Carmelo. 316. 208. 5:273. 28. 207. 5:228. Ver Natureza humana Depressão: muitas vezes segue o sucesso. 4:1056 método de. 2:686. "casa de marfim”. 2:626 levitas designados na primeira ascensão de Salomão. 445. 856. 3:124. 2:686 promessas a. 3:206. 179. 2:710. 3:1028 Debir (Quiriate-Sefer). 900 palácio. 288 últimos dias de. 2:327 Décimo terceiro mês. 2:58. 2:569. 5:219. 413-414. 718. 4:230 Decoro: necessidade de. 6:329. 716. 3:795. 4:230 de Hazael. 4:1013-1014. 2:626-627. 3:854 música para o templo. 6:1154-1156 Demétrio (filho de Antígono). 5:618 possessão por. 748 como poeta músico. 3:435 localização. 791 pecado de. 802.ÍNDICE GERAL jornadas de. 399 Débora. 900 Salmos refletindo experiências de. 2:567-568. 3:1018 Messias de. juvenil. natural. 709. 350. 3:520. 220. a ingratidão de. localização. 336 Desânimo: de Elias. 288 música. 6:19. 655. 735. 725. 207 Saul. Ver também Gesém descendentes de Quetura. 4:1172. 3:716.327 Jesus em. 3:544 1187 . governador de. Ver Mês. 1:266. 691-694 Ver também Anjos. 117. Ver em Salmos Salomão. 4:1075 palácio de Sargão. 1:654 Decreto de Augusto. 657 Decepção: volta os pensamentos a Deus. 2:992 de Megido. efeitos do. 1128 Ver também Colheita Decálogo. 730-760. 2:569. 2:685-687. 1:103 móveis encrustados com marfim. 3:203 Salmos de. maus Denário. 6:86. em Calá. 3:88. 104 5 Judá. 2:612. 337-341 Desânimo Debulba: instrumentos de.7:55-57 Delfos. 1:104. 5:9 Demônios: adorados. 6:287. 638. 3:699. 3:169. 854. 6:303. 3:435. 3:739. 3:748. 3:205. 1081-1082 Dedã: árabes lihyanitas de. 307. 4:188. 1118 Deísmo. 4:905. 2:723. 378. Festa de. 580-584 templo. Ver Davi. 291. 639. Grécia: achados em. 3:446. 6:48 Decisão. 566. 228. 731. 623. 343. 2:66. 188. 2:58. 790. 2:921 Jesus como Messias repreendeu. 231 templo. 2:710-711. 3:196. 5:278-279 em Mispa de Moabe. e a construção do templo. 650. 657-670. tipo de. 2:801-803 unção de. 618. 2:18. 3:166. 13° Décio: cristãos perseguidos por. Ver Lei (2 . planos para o. 197. Ver Davi. 2:905 Derbe.717 reinado de. 5:34.738 Dedicação. 1241. 696. 364. na primeira viagem. 864. lealdade a. 3:705.decálogo). 334.351. 375. 3:173. 624-627. 4:938-939 divinos. 2:905-907 da grandeza espiritual ao. 927. 686 preparo de.

2:925-926 Ver também Liberdade de escolha Desenvolvimento do caráter. 809-810. 350-351 fator decisivo na salvação. 3:743 Desmame: no costume oriental. 6:345-346 Deus — atitude do homem para com: amor. 6:176 louvor. 4:864. 6:816 perigo da. 3:322 transformação pela justiça comunicada de Cristo. 2:506-507. Desastres. 494. 1046 materiais de. 625. 2:1021 eternidade. 7:425 1 188 . 6:576. 2:989. 6:563 transformação. 5:20/ Deserto sírio: nome ugarítico para. 2:943. 4:298-299 dependência de. 587. 2:287 significados. somente em Deus. 5:654. Ver Punição. 3:550. 6:746 plano de Deus para. 732 compaixão. 3:1054. 461 verdadeiro. 3:474 lealdade. 2:1045 traz sofrimento e morte. 2:1045 gradual. 2:489. 5:321-322 reconhecimento da grandeza. 1:727. 7:55 Decretos pseudoisidorianos. 2:453. 1056 motivos para servir. resposta de Deus ao. 3:807 fé e obras em. como forma mais elevada de adoração. 2:593 não depende do meio ambiente. 7:717 transformação. 648. 2:319. Sofrimento Descanso: argumento de Paulo a respeito. objeto da redenção. 4:258. 7:525-528. 3:211 reverência. René. 1:652 escolha. 3:1013 casamento um meio de. 449-455 de Israel. 1008. 3:557. 953. 3:645 exame pessoal. 849. 2:824. 3:1065-1066. Ver também Crescimento: na graça e no conhecimento autoexame. 803 não depende de hereditariedade. 1:817 por encontrar obstáculos. 581. 957. 2:969-971 Ver também Falsidade Destino: determinado pelo caráter (parábola). 5:481 conquista do mal. decidido nesta vida. 1:613. 5:200-20/ eterno. 1067 Ver também Deus — relações com a humanidade. 2:319. 1:1060. 4:430-431 temor. "Deus Altíssimo”. 2:484 3:236. 2:539. 5:5 10511. 3:170. Ver Responsabilidade individual por meio do sofrimento. Ver Infortúnio. 3:1019 dever duplo.850 Ver também Obediência Desonestidade. 3:912 colocar Deus à prova. 537. 781. 2:1079. 2:206. 527. 3:645. Ver também em Amor busca por. 501. 3:170 honra. 946 testes em. 3:788 Desespero: gentileza para com aqueles em. Ver também Oliveiras. 3:1199. 6:817 progressiva. Submissão a Deus Deus — atributos e caráter: amor. final Destruição. 3:557 prova. 6:943. parábolas ilustram. 593 disposição afetada pela dieta. 1:723. 1:797. 2:1045 responsabilidade individual por. 7:750 papel na santificação. 2:900. 7:32 Desejo (ou vontade): sob o controle de Cristo. necessidade de. 3:566. 6:1088 perverso. 7:444-446. em Canaà. 6:1023 grandeza e bondade desvalorizadas. monte das. 2:319 estágios de declínio moral. 528. 4:275 descrito inadequadamente pela linguagem humana. 1095. 1:1092. 7:715. 691. 5:321-322 confiança em. 1:981 -982. 1:349. 1027. 3:945 glória. 1:640.Desastres COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Desobediência: cativeiro como resultado da. 5:200. 6:817 de Israel. 5:915 cada pessoa determina o próprio. 7:529 Destruição dos ímpios. 1116. 4:573 Descartes. relação com o. 3:874. 501. 6:818-819. 3:638. 3:934 contrastado com os ídolos. 3:574 em separação de Deus. monte da. 4:837. 6:1081 não forçado.

950-962 imutabilidade. 3:207. 5:1111 efeito da presença em justos e injustos. 737. 3:469 necessário para a reconciliação do homem com. 4:215. 908. Ver também Redentor não é responsável pelo mal. 6:555 temperada com misericórdia. 798. 2:1021-1022. 3:580-581. 3:273. 3:627 “ira”. 3:832. 727. 3:661 pensamento arbitrário. 215. 4:257-258 santidade. 3:966 misericórdia e justiça.divindade e pre­ existência Deus — incompreendido pelo homem: acusado de ser cruel. 5:80-81 corações humanos interpretam mal. 3:965. 2:561 recompensa bons e maus. 3:691 Deus ser facilmente ofendido. 3:637. ver em Deus soberania Deus . 595-596 por pessoas sinceras. 1:647 Ver também Jesus Cristo .justiça louvor por Sua compaixão. 3:737. 4:329. 556 longanimidade. 733. 647. 3:817 justiça vindicada em juízo. 637-638. 2:530. 6:369 descrito em termos humanos. 3:585. 3:569 recursos infinitos. 3:616. 7:676 luz. 550. 250. 727. 3:787. 880.955. 4:87-88. 1:239. 1:653 ira contra o pecado. 2:327. 1:646 em juízo. 812-815. 6:554-555. 4:1 143 como divindade tribal judaica. 5:200. 1143 motivo para a ignorância. 3:236. 2:1021. 2:1045. 3:690 não é autor do sofrimento. 647 parábola ilustra. 4:1009-1010. 4:10171018. 3:271. 6:636-638 amor pelos pecadores. 930. 647. 4:989 responsabilizado pelo mal. 381. 950. 569. 3:608 resultados da má compreensão. 3:550. 1045. 959. 2:1045. 7:732-733 cólera adiada por misericórdia. 3:567 mal representado pelas tradições a respeito dEle. 1:647. 3:567 responsabilidade do homem. 727. 1065. 1:647. 6:578 baseado no amor. títulos e denominações. 4:1143 Ver também Mal. 476. 4:316 incompreendido pelos amigos de Jó. 4:930 vingança motivada por santo desejo de defender a justiça. 1:645. 7:430 invisibilidade.956:4:87-88. 1021-1022. 691. 646. 3:232. 6:3-4 “zeloso”. 3:1039. plano da Deus — nomes. SI 103. 2:192-193. 957 paciente para com os pecadores. 6:520 justiça para com Satanás. 568. 3:233. 1045. 2:962 sabedoria. 3:579 “desconhecido”. 966967. justo e amoroso. 4:257 “zelo” de. 883 revelada em Cristo. 3:627 formas de. não como a nossa. 6:267 poder. 4:930 justiça. 7:735 justiça.ÍNDICE GERAL grandeza. 4:766. 1:640. 3:605. Ver Deus . 6:521-524 como motivo para o povo errar.934. 558 misericórdia. 2:191 -196 “arrependimento” de. 7:626 não explica Seus atos. 580-581. 7:733 explicação do Seu trato. 3:550. 4:681-682 vindicado como reto. 3:713. 1:724. 1143. 6:579. 866867. 4:1009-1010. 1028 moderação e a letra estrita da lei. 1050 natureza espiritual. 3:273.718 antropomorfizações. 1028. 4:1143 confiança cm Seu perdão. 3:880 desejo de salvar. 667. 4:257-258 pureza. 4:1018 permite a tentação. 6:578 "ira”. 1:646 onipresença. 6:533 em recompensas e punições. 737. 6:822 Ver também Predestinação.justiça: expressa no decálogo. 6:200 personalidade. Salvação. 3:1050 perdão prometido ao penitente. 1008. ofensivas a Filo. 3:550 Deus — no plano da salvação: amor para o cristão. 7:692 mal representado por Satanás. 1 189 1:148-151 . 3:812-815 Redentor.

876 concede o que é melhor para nós. Orientação. 4:162-163. 4:215 compaixão para com a humanidade. 3:557 através de providências. 5:147-148 Elohim. 3:269270. 2:770 contrário ao planejamento humano. 6:345-346 costumes judaicos para. 748. 3:837. 1122-1123. 3:699-701. 3:641 misericórdia em negar nossos desejos. 3:635-638. 1230. 701 transforma o caráter.atitude do homem para com. 4:346. 759-761. 798. 779. Ver Yahweh Ver também Jesus Cristo . 2:522. 1:1074 desafio de Satanás a. 673-689. 924.nomes Deus . 6:533 infinitamente variada. 528 acessível a Seus filhos. 2:529 correção. 6:579-580. 2:974 compaixão por aqueles em aflição. 5:1114-1115 permutáveis. 5:326 Criador e Mantenedor. 6:516. 752-753. 3:679-689 chuva. 555. 3:700. 2:527-529 transmite habilidades. 1053. 750. 4:414 S enhor e Senhor. 604. 1116. 628. 7:810 Acionai Yahweh (YHWH. 1069 amor de. Ver Orientação. 3:556. 1052. Yahjah). por Seu povo. 1199. 2:526 adaptado a pessoas e circunstâncias. 1068. 1232 proteção. 528. 3:383-384 Pai. 2:529. 5:147-149 Santo de Israel. 4:1027 misericórdia para todos os que invocam. Livre-arbítrio. 594-596. 3:170. 791. 837 reprovação de. 148. em relação a Jó. 787. 909 Pastor.relações com a humanidade: aceita os homens como Ele os encontra. Ver Livrearbítrio plano para toda a vida. 4:376 prepara para o serviço. 772. 970. 5:343. 2:687 Alfa e Ômega. 1:11. 703. Pantokratõr). 2:475. 6:520-521 punição por conceder aos homens seus desejos.Deus COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA (Senhor). 147-149 Todo-Poderoso (El-Shaddai. sem medo. 322. 4:145146. 3:757 adaptado à compreensão do homem. 1:421. 7:809 Altíssimo. 3:821 condescendência. 170 aprova a hereditariedade. 1:11. 729. 606 com os maus nesta vida. 3:170 de acordo com o caráter deles. 3:586 com justos e injustos. 1:1068. 5:138-143. 257. eleva homens. 557 deserção aparente por. 756. Predestinação Deus — revelado na natureza. Deus . 474. disciplina. 991. divina ouve a oração por cura. 3:671 punição não arbitrária. Ver Proteção. 3:912 força de Seu povo. 2:687. 4:257-258 1190 . 957 refúgio em dificuldade. 148-151 teorias da Alta Crítica baseadas em. 4:403-404 animais. 1100. 6:822 Ver também Presciência. 1:11. 3:1050 comunhão com. 4:846. 956 zeloso do amor e da lealdade do cristão. 653. 1099. 3:595. 4:1027 na reconciliação. 993. 149. 2:974 juízos por instrumentos humanos. divina. 306 "Deus" como tradução do Yahweh. 2:527. 3:169. 623-624. 359. 1073 justo nem sempre salvo da calamidade. 569 presença santifica. 1:647 às vezes contrário à Sua natureza. 4:1064. 1:11. 843-844 adverte do juízo. 2:578 solução para todos os problemas. 4:255-256. 1010. 3:888. de Deus prova. 1:149. 4:83-84. 2:527 interessado em nossos pequenos assuntos. 3:220. 4:404 estrelas. 4:215. 838 imparcialidade. 3:576 respeito pela individualidade. 2:1045. 3:585. 793-794. 110 Senhor dos Exércitos. 3:627. 690. 3:771. 4:249 permite a liberdade de escolha. 2:849 procura entender. 6:374 Deus do Céu. El. 6:1116-1117 não arbitrário ou coercitivo. 4:87-88 orientação.

2:526. 6:79-80 locais. Moloque desafiados a prever o futuro. 4:546. História. 511. 925. 681-682. 2:824. 578 por meio de profecia preditiva. 513. 5:342 mar. 284. História.revelado: em caráter humano. 913. 776-777. 4:620 limites da paciência. 4:626-627 por vários meios. 3:265. 6:529 permissivo. 2:1022. 3:776 sobre todas as nações. 641 cm tempo de crise. 862. 1153. filosofia de. 2:519. 4:546 mãe virgem. 888. 4:546 Ishtar e vários equivalentes. 2:564. 1:640. 269-271. 4:146. Deus na. 1048. 2:879. 3:586 domínio universal. 247. pagãos Deuses. 4:235 a vários homens. 4:403-404 poder criativo. 3:284 reconfortante para o homem. 4:632 por voz audível. 6:646 sobre toda a criação. Astarote. 3:219 divindades mortas e ressuscitadas. 570. 1:643-646. 832. 709. 570. 4:263-264 Deus verdadeiro distinguido de. 4:869-870 Deuses paciência de. 823. 3:284 Jó reconhece. 4:911-912 habitação com homens. 1:1060 Deus: amor do homem para com. 263 trovões. 869. 554. 2:297 1191 . 5:1139. Ver Esposo: Deus como por meio de Jesus Cristo. 5:745 Ver também Culto da fertilidade Deuses pagãos. 527 presença velada na escuridão. 558. 1145. 3:761 através das coisas visíveis. 6:3-4. 6:673 propósitos não frustrados por falha humana. a causa do cativeiro. 3:284. 2:326. 675-689 como marido. 778. 4:660 homens elevados à divindade. 2:537. pagãos: adoração de. 1:640 em visão. 3:684 forma de. 1236. 734. 6:521-523 no decálogo. 758 canaliza o mal para um fim vantajoso. na história. 4:254-255. 1037. 3:250 predomínio de propósito nos eventos. 1237 mudanças para atender às novas condições. 3:184. Ver Diana de Éfeso Grande Mãe. 3:232 ajó. 711. 4:946 ordena. Ver História: Deus na Deusas-mães: Diana. 6:163 propósito imutável. 4:402 aprovados pelos hebreus. 279. 4:632 a Salomão. Ver Deuses. Shekinah Deus — soberania: age por meio de instrumentos humanos. Ver também Livre-arbítrio Ver também Coração: endurecimento do. 3:584. 3:671 universo em ordem. 3:584 juízo restaurador. Reino de Deus. 4:768-769 não arbitrária. 967. 885. 7:41-43 intervém para punir o mal. Ver também Aserá. 3:761 efeito sobre o homem. 653 se revela a várias pessoas de várias formas. Baal. 403-404. 430-431 doutrina de Calvino. 346-347. 6:45 modernos. 3:1199. na visão simbólica. 3:170 representado como autor do que Ele não impede. 868. 2:380. 4:311-312 voluntariamente limitado. 1:639. 967. 2:849-850 Ver também Profecia. 711. Nações: relações de Deus com Deus Peixe.ÍNDICE GERAL luz. 950. Ver Deus - atitude do homem para com. 3:550. 3:231 propósito. 4:869-870 presciência e livre-arbítrio do homem. 997. 4:312. 777. 4:257-258. intervém. 727. métodos de. 780. 2:809-810. 950-961. 3:297. 4:263-264 por meios familiares. 4:768 punição. 2:599. 5:1137 em voz mansa. 4:581 consistente com amor e justiça. 2:519. 849. 3:235 no Sinai. 839. 735. 4:1056 métodos inescrutáveis. 4:546 e Virgem Maria. 3:730. 1:727. 1143. 1:1096 não são mencionados pelo povo de Deus. 3:760 Deus . 2:381-382. 907. 2:907-908. permite. 5:1028.

Assur. 1:641. 2:1047. 2:900 amor. 2:210 igualdade dos. Ishtar. Nabu. Esculápio. 1:643 resumidos no grande mandamento. 2:850 segunda tábua. trouxe seca a Israel. 1039. 5:709-710 a ser observado por amor. 4:416 de Jesus. Júpiter. Ver também em nomes de nações ou povos Deutero-Isaías. 4:583 Adonis. 4:23-24. Baal. Asima. 4:435 introdução. 1:645 base da antiga e da nova aliança. 5:342-354. Shemesh. Hermes (Mercúrio). 5:344 observância dos. Ti àmat. 6:1091 base da aliança com Israel. 4:1134. 1:314 Dez. Anu. Mot. 4:1171 condições no fim do mundo. 1042 teoria da data tardia (tempo de Josias). 3:351.643-645 gravado sobre um monumento. Moloque (Milcom). 1:1041.203-204 nem sempre agradável. massacre do. 3:206 Devoção a Deus. 1:646 não arbitrários. 4:417 duas divisões dos. resultado do evangelho. 1160 letra versus espírito. 5:1152 bênção da observância. 161-162. Ápis. Vénus. Lei (2 . Asim-Betel. reino de Dia da Expiação. 1:633. 2:297 encontrado nos dias de Josias. 4:71-74 Deuteronômio (livro): autoria. 6:34-36 Dia do Senhor: aplicação dupla da frase. 99. 1:640 Jesus e. 4:1134 expressa amor por Deus e ao homem. 4:398-399 falsas esperanças de Israel. Ver Consagração Devoção: de Eliézer. chifres: em Daniel. 5:900-901 como um número simbólico. 1:646 obrigatórios no reino dos céus. 1:1041. 3:645. 3:1006-1007 Ver também Meditação. AhuraMazda. 484. Obediência Dez reinos: de Dn 2 e 7. Tamuz. Baco. 7:44 Dia do Senhor: aplicado ao domingo. 1:368. Grande Mãe. Diana. 1:1096. 6:471-472 Ver também Israel.Atena. Isis. 1:645 por que negativos na forma. 5:484 lunção dos. Deusas-mães. 4:1134 propósito dos. 7:894 Dez dias (proféticos). Dia da Dia de São Bartolomeu. 1:645. 5:515. 4:1072-1073 fenômenos físicos de. base dos. Marduque. Amén (Amen Ra‘). Mercúrio (Hermes). 7:826-827 Dez mandamentos: abandono dos. 1:648 impulso divino para obedecer. Baal Melcarte. 3:432 Devoções. Cibele. Aserá. 7:701 outros nomes para. 2:824. 5:862 expressão de amor dos. Marte. 1:645 e liberdade cristã. 4:35-37. 1152. 1:643 obediência aos. Anate. Zeus. 4:573 representantes. 1041-1042 1 192 . 7:810-812 o sábado. entre judeus do NT. Ver Expiação. Apoio. 4:417 Ver também “dez palavras". não por medo. 4:507-508 baseados no amor. 853. 1:644 antes do Sinai. Quemos.Deutero COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA restituídos por Ciro. Rimom. tribos “perdidas”: remanescente juntado ajudá. 3:228. 370 de Jeremias. Astarote. Ver também Jesus Cristo de Moisés. 4:1134 significado de. evidência de conhecer a Deus. 4:549-550 distinguido de outras leis. 3:416 citado por Josué. 1:643-646 no Sinai. Mitras. 849-850 contrastado com a lei cerimonial. Baal-Zebube. 4:916 não o domingo. Oração Dez (numeral): no Apocalipse. 5:139-140 Dever: para com Deus e o homem. 391. 5 -. 907 Dez. universal.decálogo). Aten. privadas: necessidade de. 1:645 primeira tábua. 1085. 7:826-827 como um número redondo. 4:907 no Apocalipse. Dagom. 2:846 instrumento de instrução espiritual. 1:566 de Neemias. 4:1041 -1042 final. Hadade. 6:1059-1060. 1:645. 1063-1064 Ver também Desobediência.

ou últimos. 5:486 luz. 1:928. 6:402 Dimbleby. Ver também Sacrifícios (ritual judaico). 2:399 Dia. 6:816-817 Dia: definições. 4:927 nos tempos do AT. desacreditada. épico babilónico. 7:308-309 Dilúvio. 1:709 ruína de Judas. 1047 qualificações. 5:1087 no tempo do NT. 5:486 Diário (contínuo). 5:38. 4:720 observados como santos. 1:707. 4:836-837 Dia. 7:826-827 Santuário (contínuo) Dionísio. 147 de fertilidade efeitos do mal de. Dieta de Augsburgo. 6:715 e saúde. 1:428 407. 709. 5:37 levítico. Diana. Ver Festas. 4:45. Ver também Culto Dinheiro: babilónico. 7:287. 3:429. no tempo do AT. 1:943. 2:85. 2:96.300 dias. 4:161-162 julgamentos sobre Judá. 5:246 de Daniel e de seus amigos. 7:547 Diatessaron. 6:756. de Efeso (deusa-mãe 1:175 asiática). 6:126-127. o areopagita. Ver Cardeais. 2:976. primeiros. 6:772-773 Diáconos: função na igreja apostólica. no tempo do NT. 768 por peso antes do início da cunhagem. 1:141. 4:937 Dieta: abundante. 402-403. maus original. o holocausto. 1:7049.95. 3:474. 182-183. 115. Ver Últimos dias autocontrole na. pontos pós-exílico. Alimento. 1:198 Diaconisa: na igreja apostólica. 3:98. 1227 egípcio. 5:149 Diana. 299. dever de aplicar quando necessária. 3:572. Ver de Israel no deserto. nomes dos. 96. 6:127-130 1193 . profético: aplicado aos 2. 944.: cronologia de. 758 Diáspora (a Dispersão): extensão. 927-929 Diocleciano: perseguição aos cristãos. desvantagens de. 5:1188. J. 7:862 Dibom.48. 1:190. 5:317. 5:302. 1:817. 5:47-48. 4:512 incenso. ou Artêmis. 371 Dias: da criação. 5:746. 6:11 6:709. 6:481 Dionísio: culto de mistério. Sábado na história. 1:23. 6:183-186 250. 6:11. Dilúvio. 406Diná: em Siquém. domingo 324. 2:91. 6:230. 6:156 e doença. 4:1042-1043 Disciplina significado do termo.853 Diferenças de opinião: sem ressentimento. 7:72-75. Ver também Apetite. 1 125. 6:825 efeito sobre a disposição. 694. 7:40 4:644-645. 6:377 Dias de jejum: Dia da Expiação. 4:48-53. 943. 5:38 efeito sobre a longevidade. 4:1214 Direita. 6:825 significado do termo. rua que se chama. 4:927-929 1:146.917-918 Dieta vegetariana: no Éden. 6:388. Carne 24-25. último. os sete.396 significa "ano”. 1:91. 190 Discernimento espiritual. idolatria como. 4:836-837 divisões do. 1:146. 2:626 Disciplina: bondade na. 6:38 Direções. 2:241 4:929 Didaquê: sobre bispos e diáconos. 3:148 ideal para o cristão. 1:199 e as 70 semanas de anos. 224. 1039 preparação para. ou Artêmis (deusa virgem grega). 5:108 “Dia escuro” (1780). 6:26 equivalente a um ano. 6:79 na igreja apostólica. 7:527 representativo no Pentecostes. 4:161-162. judaicas. 1:1214 modificada depois da queda. 1:145-147 termo conforme utilizado no serviço tabela. Ver Inundação 5:746. Disciplina na igreja.ÍNDICE GERAL julgamentos sobre Babilônia. 1:687. 6. 1:855 6:124-130 de Deus. 1:253 Ver também Anjos. 874 tabela. 142 uso do termo em Daniel. Pedra Moabita descoberta em. B. 1:219 também Satanás modificada no dilúvio. 3:98 judaico. 82. 1:281 Diabo(s): culto a.

os do/. 700. Ver também nomes individuais de discípulos 3:414-423 Discípulos. 5:226. 1100. 1 331. 1:306. 700 481. 3:520. 6:182 Discrepâncias: aparentes. 5:228. evidência no AT. 1:797. 1:1140.e: alistados. 1148 Dispersão. 3:481. 5:522 devolvido em produto. 1084. 819. 1:887 6:1 108. 4:417 em ordem cronológica (narrativa davídica). 5:1007-1011 recompensas do. 6:257. 6:621 paternal. 5:101 119. 4:1244 segundo. 854. 1009 Discípulos. Ver Diáspora Disciplina: igreja. 227. 10034:266. 1:1093. Dízimo: administração do. 3:494 341. 494 4:588-589. 989. 5:228. 7:428 5:276. 573-578. 221. 227. 1031-1032 de animais. Cristo sobre. 5:226. incompreendida pelos judeus. 261. 667668. 335-336.842-844 devolvido por Abraão. 7:475 na cronologia. Discípulos. 5:387-398 denominações. 859-861 de incrédulos. 6:769 Ver Disciplina da igreja Dívida: dos cristãos. 5:814-815 4:1241 significado do número. 5:522 supostas. 5:619 repreendido por Malaquias. Jesus missão dos. não permitido. Ver também Correção 3:452-454 Discipulado: preço do. 490 doutrina da Trindade. origem. 227. 810-815 418-419. 2:555. 578. 6:1154-1156 miséria da. 228. 5:380-383. 635-636. 1106. 2:956 894-895 Divindade: controvérsias sobre. chamado pelo mar. 5:349-350. 645-651. em relatos dos controle sobre o egoísmo. 228. 3:497 635-636. 381. 1:887 cronológica na literatura judaica.774. 6:22-26 de esposas pagãs sob a reforma de Esdras. 1:1101. títulos e instrução dos. 5:647 conselho de Jesus sobre. 3:404. de João: dissensão entre. 5:1006-1013. método de seleção.494 resgate do. 5:1006. 1:196. 289. 1:306. 657. 4:838 de levitas. nos dias de Neemias.divindade e preexistência nomeação dos. 5:178-179. 6:118Divisões em capítulos. e Melquisedeque. Ver também Ordem lei de. 1:196. 3:128. 479-483 últimos anos dos. chamado no Jordão. 7:112. 5:228 Cristo . 556. 444-446. Espírito Santo. 985-986 roubo em reter na fonte. na igreja qualificações para o. 283. qualificações dos. 4:1241 de Jesus e João. 1:887 2:569. 310. 1:196. 3:481-482 em linguagem retórica. 5:814-815. 740. 5:646 três membros da.nomes. 313-314.497 Ver também Passagens Duplicadas prometido na aliança nacional sob Neemias. 3:419 estado civil. e de 6:1026 Cristo. 486. método de coleta. 313-314. empréstimo de. dissensão entre. 856. 333-334. 345-346 1006 três pessoas da. 5:2/3. 5:647 na lei mosaica. 5:487. 579-580. setenta. 894 apostólica. 1002-1003. 6:781-782 Discípulos: diferentes de apóstolos. negligenciado na Judá pós-exílica. 1194 .182 Divórcio: atitude de Deus para com o. 1121 enviados para além da Galileia. Dispensação: significado do termo. 5:1006-1007 indagação sobre messianidade de Jesus. a Cristo. 3:481. 1031-1032 igreja apostólica sobre. 7:475 1081. 5:2/5. 1:887 significando os crentes.Disciplina COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Disputas: entre irmãos. 334. responsabilidade por. 6:117 status inferior. 1:961962. para apoiar os sacerdotes. 1124 Dispensacionalismo. sob Neemias. 6:804 evangelhos. 5:1013. 5:156-157. 3:79-81. 835-838 monoteísmo triúno. 5:387-398 Ver também Deus .

Ver Escribas datados em Dn 9. 6:37-38. 941 confirmados pelas 70 semanas. 1:449. 975 Doutores da lei.. o teste de. 2:399 Dor: física. 6:38 Documentos: usados por escritores da Bíblia. 4:41-48. 3:816.ÍNDICE GERAL ‘‘Doação de Constantino”. papal: formação de. 728 não dias literais. 7:708-711 contrafação do sábado. sã. 7:810-811 3:824-825 nenhuma base bíblica para. a princípio. negligenciada. “todo vento de". 4:917. 4:1030-1031 também Sofrimento 2. na igreja os piedosos não estão isentos. 5:662 observância cristã. Ver também Doenças no mitraísmo. 3:712 Dor (NT Dora). 6:37 Docetismo: advertência contra. 6:53 Saúde.dons do 3:1008 para os indivíduos e para as nações. 6:896-897 reinado. LJ0J3. 4:355 6:37-38 devido à dieta. 44 6:38 Paulo condena. 7:301 distinto do sábado. 5:669 Dons do Espírito Santo.300 dias (anos): Antíoco não se encaixa. 6:242-244 5:16 Dort. 4:921 judeus perseguidos por. 6:74-75 Doações: Ver Ofertas (contribuições) Domingo: adoração ao Sol no. Doenças quando chamado pela primeira vez de "dia Doente: auxílio para. Sínodo de.C. liderança de Roma na. menção mais antiga. 6:37-38 observância legalista na igreja apostólica. 6:596 Dois senhores: impossibilidade de servir. 5:820 Ver também Demônios: possessão por. Dons espirituais. Ver Cura: oração por Ver também Marca da besta unção de. Ver oferecidos a Israel.150 dias. interpretações. 6:51 promessa de Deus de alívio e conforto. 7:366 5:364 a ser ouvida. 4:938-941 Dotã. Ver Espírito Santo Dogma. 51. 6:37 Doenças: evitadas por uma vida saudável. 4:916. 941 padrão de. Dieta. Doença. 7:317 Domiciano: cristãos perseguidos por. 6:1136 5:66. culto público no. 4:935-937. 4:929 Doutrina: antibíblica. não é o "dia do Senhor”. 7:363. 4:929 escrituras. 6:37 evangelho de João combate. 53 Ver em Bíblia . 6:38. 821 4:916-917. na igreja apostólica. 4:917 regulamentos do sábado sobre tratamento nenhuma sacralidade ligada ao. 5:884. Lepra (hanseníase). 6:37-38 7:687-688 descanso no. 4:929 não deve ser baseada em ideias errôneas.dons do Dois caminhos: destino depende de escolha. desenvolvimento posterior. Dorcas. 1:613 observado com o sábado na igreja apostólica. 4:929. 4:663 em Éfeso. 7:10. natureza do. 929-930. Doutrina 32 e João. 5:1184. 2:399. com azeite de oliva. 4:678 como anticristo. dos diáconos. 7:374 e poder temporal do papa. não infligidas por Deus. origem. 7:823 na controvérsia da Páscoa. Sábado regulamentos relativos. 6:47 1 195 . 6:825 jejum e ajoelhar-se proibidos no. 4:916 orações por. 4:929. 7:5 . 4:236. 3:990-991. 1049. 74-75 imagem de. da autoflagelação. 6:897 de. 7:374 Doação sistemática. 5:66 Doação de Pepino. o apóstolo.inspiração introdução do. 941 4:677-678 não 1. 5:1007-1009. de Israel. relação com as 70 semanas. banimento da. no NT. deve ser abandonada. 6:22-23.43. 6. 4:917. 7:55 começando em 457 a. 6:853 do Senhor”. 40 relação com o pecado. 2:1024 apostólica. Ver Espírito Santo . 938 7:366 terminando em 1844. 4:921 moeda de. 3:817. 820. 7:350 argumentos para. 66.

Ver “Dalém do Eufrates” (província Efésios (epístola): autoria. 6:388. 4:565-566 e a mulher. 6:19. 1:376. 4:344 significado. 1:1013. 6:1 1011102 persa) data. 1049. 6:329. 4:614. 887 nome de Esaú. 4:449. l:i049. nas viagens. 566. Dúvida: honesta. 5:101 1. 1153. 565-566 no zoroastrismo. 4:840 centro de evangelismo.7:185 Edimburgo: Conselho Mundial Edito de Nantes. 7:896 991. na profecia. 399 Educação: babilónica. 57. 2:239. 4:1204. 2:399 Ebal. 2:1046 temanitas. Ver também Idumeia Murmuração. poesia em. 1:717. 1008. 305 763. 2:399 mágica e exorcismo em. 74-78. 730.u. 4:834. 7:821-824 Eclipses. 3:561 território. 6:23. 6:889 também Babilônia. 947. 6:1101 Ver também Acmetá introdução. 1091-1092 Dualismo: no gnosticismo. 5:72 carta de João à igreja em. 6:42 localização. monte. 3:901 5:21. 514 Ver também Escolas Ebionitas. Ver Discípulos. 4:229 Edrei. 344. 1095. 730. hostilidade a.2:399 mundana. 6:458 Judá. 821 Eclesiástico (livro apócriíb). 4:188. 3:281. 7:74 Ecrom: história. 2:500. 5:21. 6:381 Ebenézer. 3:266. 6:200-201 símbolo de inimigos de Deus. 4:566 profecias sobre.Doze COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Doze discípulos. 5:28. 730. 4:305. 5:746. 10571058 Ea. 7:893-894. VerTamuz 1058. 2:692. 1093 Ver também Coração: endurecimento do. 3:1195-1198 Éfeso. 928. 4:566. 4:567-568. 387 destinatários. 389 de Igrejas. relações com. 1077-1078. 1082.26 E relacionados aos hebreus. tolerância para com. 1093-1095 Dupla aplicação. 206. Ver Tribos. os doze Doze tribos. 4:584-585 Edessa. símbolo (esculpido). 26 899-902 no período persa. Jardim do. 253. 3:4 7:72-76. 36. 4:188. Verem Interpretação Salomão e.295-298. 397-399 Ecolampádio. antagonista dos deuses. 6:93 Ecbátana. 5:984 1 196 . 4:731. 142. 7:823 localização. 5:37 Dragão: de Babilônia (sirrush). 1:378. 1057Du'uzu ou Du/. 2:136. 3:33-34. sob nabateus. 3:178. 469. 4:208 mitológico. 870 Drusila (esposa de Félix). Teimosia Edomitas (idumeus): conquistados por João Dura. 1057-1058. 6:732-736 vitória em. 990representação de Satanás. 5:169-171. 278 falsos apóstolos em. 839 judaica. 1:378. 1:1049. 379. 3:36.6:39-40 Ebirnâri. 6:1102-1103 introdução. 7:61-62 Paulo em. em Apocalipse. inimigo do sol e da lua. 1:1089. 762Duma. 1:204. 3:564 Edom: Jó como um rei de. 349. 3:1198 tema ainda atual. 4:739 religião. 5:43. 410 perigo de Paulo em. 3:554 e Judá. 5:273 e Ciro. 3:435. 5:273. 6:398-400 Ecumenismo. mística Éden (distrito no Eufrates). 402-403 Éden. 7:61 no fim de Judá. 387-388. 5:3-4 Duas testemunhas. 4:859 Hircano da Judeia. 4:1236-1237 mitológico. 389. 5:169-171. 4:208. 936-937. doze Dracma. 7:44 Edom — história. 1:319. 7:905-918. 7:41 concílios da igreja em. 2:864 profética Dura cerviz: Israel. 2:692. 441. 389 (no detalhe). planície de. 7:97-100. 2:209. 387-390. 6:1100-1104 Eclesiastes: dois pontos de vista em. 281. 763. 5:273. Ver 395-408. 208 riscos da igreja no primeiro século. 2:399.

5:24-26. 235. calendário. 746-755 dinastia. Ver Estradas independência recuperada no reinado de fortificações de fronteiras na época do Artaxerxes II. 6:60 templo de Diana. 3:41-43. 5o século. 1149 colônia judaica no. 2:2-6 deuses derrotados no êxodo. 4:395-396 e Assíria. 40. 5:220. 345. 126-127. 3:484 revolta de Inaro contra Artaxerxes I. 4:179-185. 78-79. Ver Cronologia Era de Amarna (18a dinastia). 13. 2:399. 1:119 primeiro período intermediário. 2:101 -102. 1:121 1197 . 696-697 agricultura.C. 11a e 12a dinastias. e povos do mar. 350. 1060. Jesus em. 4:904. 4:905. Cálculo de 3:258 ano de reinado dinastia "etíope" (25a). 1000-1001 conquistado por Cambises. 6:372. 959. 1:265 Egito: 1:6/7. Ver Belém (na Judeia) 59-61. 4:927 ruínas. doenças. 3:296. 2:74. sétima a 1 Ia profecias a respeito do. arqueologia. 6:129 Hebreus . 4:368. Ver Gósen. 81. conquista de Alexandre. 5:296-297 linguagem. 1:117 mercenários judeus no. 186. 4:489 256 hieróglifos. 17-18. após conquista (Líbia) 22a e 23a dinastias. 18. 2:1086. Assíria. 2:301 4:746 muitos reconheceram a Deus. 1:125. 74.). 5:327 reino vassalo sob a Assíria. 76. 59-61 população judaica. 1:124. 2:2. 2:8. 4:416. 3:41-43. permanência dos hebreus. 3:31. 399 Efrateu. 2:688 império durante a estada dos israelitas. Verem Escrita Neco II. 3:46-47. 4:186 Efraim (tribo). 959. 1130-1131 3:325. 349 sobrevivência sob domínio estrangeiro. 405. 3:69 no período de juízes. 4:130.24-26. 18" a 20a dinastias. 2:10-12. 129 primeira e segunda dinastias. 2:36. e Lude.história: aliança com Judá contra agente de Deus para castigar Judá. primeiro século. 1:536-537. 526. 2:10 47. 4:550 Novo Reino. 2:73-76. 601 invasão de Nabucodonosor. 506-507 revolta da Assíria. 14. 71 êxodo. terceira a sexta dinastia. 2:34-37. sobre o tempo de Abraão. 2:74. dinastia Saíta (26a). 4:745-747 fugitivos judeus em. 6:402-403. 598.índice geral Egito protetorado romano. 228. 3:250. 3:48. 1080-1081. 1:1213 no tempo do êxodo. 1:82-88. 2:75. 3:258 Palestina um motivo de discórdia com a período ptolomaico (helénico). 2:74-75.Jesus no. 955-958. 7:74-75 província romana (30 a.21. 4:1000-1001 908-909. 2:39. 2:485 segundo período intermediário. 351 a a e Babilônia. 4:550 cronologia. 3:65-71 3:69. 4:551 antigo império. 6:372. 5:8-12. 21 a 25 dinastias. empréstimo de palavras no. 4:130 Babilônia.história sob a Pérsia. 389 (no detalhe). babilónica. 5:7 4:129-130. 6:125. 49. 44-48. 1080-1081. 2:35-36. 7:73 Reino Médio. 3:34 1:290 medicina. Efrata. 7:185 Egito . Ver também 1:120 Arqueologia e citas. 156 origem. 5:46. 2:1091. 13a a 17a Egibi e filhos: registros de negócios. 4:552 período inicial. 7:72-76 teatro. 4:746 declínio. 1:1071 1:469 estradas do. 1:1049. Egípcios: como vespões. 1080-1081. 3:258 3:890 e Palestina. 73. 1:122 3:86n. 4:367-368 retorno de exilados de. 4:906. 3:244. 1:128. 5:2. 37. 2:74-75. dinastias. 2:34-35. Verem Calendários. 1:121 Efraim (cidade).

4:1247. 938. 4:831 entre os cristãos. 2:892. 6:635 971n. 94-99 4:893. 2:970-971 espírito de. 897. 1085. 894 Elão. geografia. 4:353. 4:173 descendentes. 1:114.Eglaim COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Elefantina. 3:281 4:1075. 1081. 5:19 Eliasibe. primeiro século. 4:546. 2:888 Nabote. 5:485. 4:191. 644 1 198 . 3:685 Elim. 2:903. 498 Egoísmo: cura. 2:805. 568. 76. 690. 399 juizado. rio de. conceito filosófico. período inicial. 6:644-645. 6:51 45. 500 Elate. 4:553. 2:893. 1:460 Baal. Ver Papiros. 5:740 judeus. 6:129 religião. 4:187. 4:700 5:14. 1029. 3:142 Eliézer (servo de Abraão). 6:60. 3:970. 2:896. 1:367-369 Elefante: como gigante. Ver também Aswân. aramaicos sábado. 920-921. 367-369. 2:894-908. 113 Eglaim (em Moabe). 1:131. 1:6/7. 959-960. 533 Eliézer (profeta). 2:111. 4:305. repreendido por Amós. 1:943. 2:933 destrutivo. viagem para. 334. 3:30.4. 46-47. Ver Deus . 3:94-99. 5:536. 4:848 5:401. 4:416 símbolo da servidão. 935-940 em espírito de independência. juízes. lista de tendência de Judá para confiar no. 4:594 696-697. 26. virgem e deusa-mãe. 142. 2:37. Ver Telhado Horebe. papiros. 128 tipo de João Batista. 2:970-971 Elias: ascensão. 132. 3:65-71. 99-101 período ptolomaico (helénico) colônia judaica. isentos de impostos. 1:297 vida diária. 47. 82. 1:1119. carta a Jeorão. 403. Ver Egito — história: calendário judaico. 4:568 na transfiguração. 4:1247. 1:292 El-Ghor: planície do Jordão. 2:920-921 Elá. 2:21. 2:893 El. 4:1005 práticas tradicionais primitivas. 3:533 e reinos helénicos. 46. 3:142 Eglom. 3:113 Eleazar. 227-228. 568 tipo da igreja dos últimos dias.Eleição: status especial. 938 Elá (rei). Syene Elegia. 933. 4:1247. 234-235 relações com reis hebreus. 2:936 ilustrado por Geazi. os. 399 Virgem. 932-939 Eirado. 75.igreja apostólica túmulos. 554-555 Elementos pagãos no cristianismo: alma. 2:22. 168. 1:1218 escolas dos profetas. 740. 2:38. 148. l:/049 nome. 1081. 1 136-1 137 Eliseu. 1000 profecia sobre. 2:101-102. 2:65. 2:3. 2:939 Elasa. 863-864 Eliaquim. 6:297 seca. 527. Tertuliano.332. 222-223. 5:878 descrição. 22 milagres. 2:906-907 El (Elohim). 481. sacerdote. 496. 848. 665 Eleitos.486 Maria. 5:203. 3:281 em crítica dos outros.nomes jornadas de. 3:457. 47. 1:263. 2:62. 3:480 75. templo judaico. 3:37. 894-903 e Assíria.81 Ver também Apostasia . 81. 1:1049. Ver Rio do Egito e Roma. 2:74. 3:402. 688. 2:936-940. 2:30. 4:130. 926-927. o vale de. 66. a vitória sobre. deus cananeu. 137. 6:124. 894-905 desrespeito para com Deus e o homem. 4:906-907. 2:79-80. 79. 1:130 Eletro. 902. 2:113. oferta herética de bolos em nome da 3:79. 5:740 de Israel. 1:1 I 19. 915 4:1075-1076 história de. 4:628 um refúgio em tempos de fome. reis. 1:1049. 1:128-132 Eli: cronologia. 3:55. 808. 371. 42. 2:907-908. 69-71 3:238. e Babilônia. 3:363. 5:10. 1:108. 924-925 2:939. 587. 50. 2:34. 5:746 sacerdotes.464. 2:848.

6:681. 230.ÍNDICE GERAL Epicuristas usura. Simpatia Epafrodito. 141 dos últimos dias. de egípcios. 3:519 Embriaguez: pecado de Nadabe e Abiú. 4:737. 5:288 profetizado por Isaías.nomes Enganos: Deus permite. 1:1013. 531 Elizabeth I. 2:866. 956-957. em Jerusalém. 3:291. 1:670. 2:66-67. 2:92. 3:519 embalsamamento. 6:610-611. 936-990. 1:233 4:129. 1:1 15. Oriental. 990. 104. Ver Elate Enom. 6:242-243 Emoção: alcance. Inveja. 306 expressão de. transladação de. 2:957-961. 3:920 Embalsamamento. 526 Ver também Cremação. 6:6 de criminosos. 987 3:389. 111 En-Gedi. 3:579. 942-944. 7:783 Emanuel ('Immanu El): nome de Cristo. 5:973 6:853 caminhada de Jesus para. 626 Elisá. 977 2:223 Naamã. como sede de. 5:522 1022-1025 Endurecimento do coração. 1 199 . forte lavar os mortos. Emaús. 399. 1:670. 2:907-908. 631 história de. Ver também Chipre. 292. 134 En-Rogel. 4:129-130. 2:223 o sucessor de Elias. 78 EluI II (13° mês). 3:434. 2:252. 520 Ephraemi. 2:936-940 empalamento como método de punição. 133. 1:263. 2:19. 7:909 Elom. Ver Noivado ’Elohim. relação com o intelecto e a vontade. 1:669 370. 796. 682-683 jornadas. 7:747 como sede das emoções. Enciclopedistas. Códice. 682. 1:809 lápides. 7:513 profecia do segundo advento. 4:687. 905 Ver também Ira. 97. Ver religiosa. 4:238 Amor. 1:544. Ver Juros 4:573 por israelitas. 2:940. "entranhas". Medo. 966-968. também Conversão. 2:356. nos Salmos. Alegria. 5:105 Ver também Enforcamento Épico babilónico sobre a Criação. 2:965-966 pena de morte. 5:766 milagres. 942-943. Empréstimos Quitim “Encantador”. 6:77. 444. Ódio. Enforcamento: de criminosos após a morte. resultado de. 974. empréstimos a. 3:389. 3:367. 5:1030. 4:398. Ver também Juros. Novo nascimento Enxofre. 2:324-325. lei a respeito de. Ver também Salim Elul (6o mês). 586 Entranhas: adivinhação por. 'El.encarnação escolas de profetas. a Cristo. 1:515. Dor. 2:937. 1:339. Ver Jesus Cristo . 630. 4:1076 973-977. 100 Enoque (livros pseudoepígrafos). 7:56 960-961. 376-377 em segurança. 3:700 reis. 6:965-966 2:568 Entregar-se. 5:75-76. 4:839 perigo de confiar na.973 En-Dor. 5:139. 1:515. 5:233. Tristeza. 7:148 Empalamento. 2:941 Enfaixar. Encantadores de serpentes. 974-984 endurecimento do Jeú. 3:866 2:949-952 Encarnação. Ver Coração: invasões sírias. 1:1049 Elote. 2:97. 7:45 Engajamento. Túmulos (sepulturas) incontida. 2:66-67. 3:453. 995-996 Energia: graça cristã. Empréstimos: a juros. 591 Epicuristas (epicureus). morte por. Ver Deus . 4:346. 257 Ver também Segundo Adar. sunamita. Enterro: costume entre os judeus. 2:1079 Ver também Bebida. 5:223. 445 Ensino: em comparação com a pregação. Ululu (Elul) II Enoque: fidelidade de. 520. Endro: o dízimo do. 364-365. 961. 398 301. 3:270 “Eloísta”. 995.613. 1:1116 Eliseu (profeta): campanha em Moabe.

6:90. 7:60 Erro: através de mal-entendido. 2:693. 2:50 Equinócio. 7:35 A. livre. 1:155. 236-237 sem lugar de arrependimento. 166 planejada. 4:588-589 Epístolas. 953 epístolas Esar-Hadom: anais mencionando Manassés Epístolas: na igreja apostólica. 627 advento. NT . 5:163. Milênio.texto. 1:403 Era selêucida. 878. 7:47 Errante. 6:996 Erros: importância da atitude com respeito a. 7:529 a. 1:156.C. ed. Ver em Erros dos copistas: assumidos. 1:192. 5:2 Episcopado. 1:267.3:125. Ver Era acciana Escatologia (AT): como originalmente do êxodo. 3:369 Era áurea: esperanças de pagãos. 5:257. 6:90 Erva. quando não é necessário. 899. 236. 338. 6:85-95 em textos do NT. Segundo advento escavações e achados em. 5:109-111. 2:36. 261. 1:379. 6:899. 6:889-890 Escolha.Epiro COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Epiro. 5:591 do cativeiro de Joaquim. 587 prisão. exemplos de. AT entre duas prisões. 5:129 coleção de. 3:81. 875. 4:111 Epístolas paulinas: assinatura nas. 6:94-95 2:534 perda. origem. 199. 46-47 familiaridade com o. 243n e Samaria. 5:471-476. 24In. 1:155-157.texto falsas... 3:567. primavera. 5:32. 1:93. Ver Erros dos copistas influência. 5:237n Escadaria de Pilatos: Lutero na. como vassalo. 6:505 . 5:237 fuga de Jacó de. 5:1 ln. sete últimas.C. 6:93-94. 2:50. 7:366 973. 5:11 n.. método de astrônomos. 172-175 contexto histórico. 784 era acciana. com Israel literal Ver também em Calendário(s) como povo escolhido de Deus.Escarnecedores: precedentes ao segundo 4:624. 5:236-237 personagem. coceira nos ouvidos para. 693-694. textual. 267. reino. 3:99. no Zenjirli. 1:156. 5:130. o: atitude para com. 1:378.C. 1:10. 169-173 cronologia. 6:90-95 omissão em manuscritos do Mar Morto. 379 Eras de Augusto. 5:1 52 Escócia: Reforma na. 2:73. 758 Escola de Tübingen (de crítica bíblica). 145. 7:273 Erros dos escribas. Uruk. 1:938 6:756. 157. 5:97 ditadas para escrivão. paulinas 541. 2:80. 5:111. 175 Escarlate: corante. 876. 236 nomes. 529. homeoteleuto. 3:1027 Ver também nomes individuais de Esagila. Ver Milenarismo. 505 Ervas: inimigos em comparação com. nos manuscritos do Mar Morto 4:336 1094 atestação inicial de. Ver Liberdade de escolha 1200 . 1:154-156 Ver também Edom a. xviii. 1:441 Era cristã. 50 Era acciana.219. Ereque. Ver em Reino Eras. 4:111 crítica de. exemplo de. no AT. a partir da criação. 5:225. 4:1236-1237 Eras. pastorais. 6:1094 Ver também Crítica. 1:165. 7:32 Escatologia (NT).993 desperdício de tempo. 627 Escolas: dos profetas. 3:325 6:90 auxílio perto de Beirute. 258 esteia de. Ver também Disciplina da igreja 5:163. geológicas.713. 2:127.814. 1:157. 374. 2:475. 469. 235. 1062 48-50. 3:533 Pragas. circulava. 7:679 não há necessidade de preocupação devido a. 4:832. 5:32. 937. 1 :xvii. Ver Geologia messiânico (AT) Erasmo: texto grego do NT. 6:80 Esaú: edomitas descenderam de. 7:365 sinagoga. 7:674. Escol.M. Ver Bispos Epístolas da prisão. 82.

778. 1:113 atitude de Jó com respeito aos. 6:1156 3:108-109. 2:215-216 872-873 real. 597. 404-405 na Pérsia. Pedra Roseta. 6:622 Escrita uncial. 3:655 forma. 4:519 desgraças pronunciadas sobre. 785. Escrita cuneiforme. 1:133 de não israelitas para trabalho no templo. 228. 6:1157 5:617 de gibeonitas para trabalho no templo. 597 um escritor ou secretário.89-91. 3:238 como edificadores da tradição. 109. 1:627. 108. 1105 remédio para. chave para decifrar. 118-119 por que alguns escolhem permanecer em. obra de. 211. 1:109 Paulo sobre. 1:85. 617 escrita mais antiga conhecida. 1:880. 1106 hieroglífica. 1105-1106 trabalho de. 3:397 de israelitas. 1:880. 1:119 1:661-662. 5:100-102. Escrita cuneiforme. 4:834 Escrita cursiva. 6:512-513. 6:596. 1:104. 3:395-396 caracterização de. 113. datada por Ms. 6:61 Bíblia. 1:627. 3:304 de Israel no Egito. 784. usados por escritores da Augusto. Ver sob Bíblia . 113. na Bíblia. 2:222. 6:783-784 suméria. 105 senhor. 881. Ver Escravatura Escravidão: abusos entre os judeus Escribas: aprendizagem Escritos de. 2:812 entre hebreus. libertos da escravidão. mais branda do que a romana. 5:100-101 casamento da mulher escrava. 7:402. 5:143. 295. 1:82 na Mesopotamia. 1:83. também ritual de libertação.ÍNDICE GERAL Escravidão. 7:328 como expositores das Escrituras. 453-454 Ver Alfabelo libertação no 7o ano de servidão.manuscritos voluntária. 1:100 6:1156. 3:498 na economia romana. a verdadeira liberdade. no período de Juízes.92-94. 1:657. 4:882-886 sob a lei. nos dias de Moisés. 6:61. 2:694 judaica. 109. cuneiforme. 336. 112. 6:784-785 pictórica. 837. 3:395. 6:783-784 Ver também Alfabeto. 242. Bíblia . Ver também por que Deus permitiu a. Escrita resgate de. sob Escritos: anteriores. 5:100-101 romana. 5:100 1157. 1:658.manuscritos Escrita hieroglífica. 1:82 egípcia. hieroglífica. em tempos do NT. Escrita — formas primitivas de: alfabética. pediu para ser um discípulo. 221 hitita. 865-866. senhores conquistados por. 1:315-316. 2:157. 7:328 primeiros exemplos. Escrita: de conhecimento geral. 1:92. 5:518-526 de cananeus em Israel sob Salomão. 3:362. 86. um dos. 7:125 nomes de línguas específicas romanos. crueldades na. nos dias 1201 . 853. 1157-1158 Escrita minúscula. em princípios cristãos. 2:8 título de grande oficial na Pérsia. 532 conselho de Paulo aos. 6:783-785. 119 2:819. 1:89-90. 5:36 Alfabeto hebraico: escrita. com seu na Palestina. estatuto de. 3:349. 117 1105:3:305 demótica. entre os gregos. 1:1101 regulamentos que protegem os direitos. 1156pontuação. 149-152 7:328. 5:43-44 a Deus. 1:82-83. 6:1102 Escrita na parede. 113. 5:617 de Jeremias. 119 do pecado. de acordo com Davi. na Palestina do primeiro século. erros de. um professor da lei. 411 2:303 livres em Cristo. 363 1085 Escravos: atitude cristã para com os senhores. a Cristo. 5:36 5:381 de judeus em Judá pós-exílica. ausência de. 1:1106 117. 5:43-44. Escrita minúscula. 3:188.

3:400 Espinhos: obra de Satanás. 492-493 2:631-634 Bíblia é a única que protege contra. 3:61. 6:148-149 formas variantes de nomes. 3:41. 5:273. 4:893 Esculápio (Asclépio). as: divisão das Escrituras 3:370-371. 3:350. 419 jurisdição em “Dalém do Eufrates”. de metal. 3:343-348 desejo de Paulo de visitar. Ver em Bíblia . 3:395. 56-57. 3:59-60. 401-406 viagem a Jerusalém. 5:959 7:972. 4:552 e os judeus. religiosa. 6:863 e segundo advento. 1:Í0Í3. quarto (apócrifo). 5:152 proteção contra. 91. 397 819-822. 6:1133. 414-423. Liga de. 3:41. destruidor de templos. 2:633 Esmalcalda. 6:862 Esdras: como autor. 396 2:632-633 reforma matrimonial. 56.interpretação Esdras. 2:168 e Joanã. 1:87. para parar a reconstrução do templo. ilusão satânica. 390 hebraicas. 412. 3:52-53 Jesus Cristo. 506. 401-406 Esmirna. 343. 5:15 4:1181 instrução no AT. 6:575-576. 7:390 autoridade. 3:107-108. 5:273. 125. 450. 3:343. 374-375. 3:66 um mago. 2:1070 Esforço. 2:632 relação com Neemias. 400. 7:2 1:18. 1:39 Espiritismo: antigo. 7:40 Ver também Médiuns. 7:601 autoridade. 6:19 data. 138 Espelhos: antigos. a respeito dos judeus. formando um livro com Neemias. 343-348. 468 e muro de Jerusalém. 375 Ver também JezreeI. 4:732 Esdras (livros apócrifos e pseudoepígrafos). 3:60. 873. 2:1000 fraudes e truques em. 2:101.Escrituras COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA 344-345. 343. 401-406 uma virtude cristã. 5:343. confirmados. civil. 1:13. 2:320. 491-492. 3:695 cronologia. 7:783 Escrituras. 506 Esperança: do cristão. 455 permanência de. 3:402-403. 2:632 399. 6:401 seções em aramaico. 888.91-94. descobertas em. 7:77 5:159 história. 61. 1:103. 3:912 como compilador de Escrituras. 401 usurpou o trono persa. Deus. 56. 392 colônias tírias na. 732. 5:13 introdução. 630. 1:738. escavações. 5:76. 2:101. 3:59. centro das. no governo persa. 7:817 empréstimo de palavras persas. 813 política de.403. 378. 415. 898 enviados para Canaã. médium de En-Dor. 353 carta de João à igreja em. 404 substitui a dor. 3:107108. 7:76-77 Espada: na descrição de Cristo. 376 Ver também Bíblia intolerância em religião. 403. 343 Espanha: cm guerras cartaginesas. 2:632. 3:66. 56 cronologia. 408-412 em Judá. 370-371 Esdras (livro): autenticidade. 480 comum nas religiões orientais. humano: em cooperação com progresso de.Esmérdis. 400. 3:343-344. missão de Judá. 344. 3:41. 1:738 505. 3:61. 3:695 decreto do. 3:41-43. 400. espírito 1202 . 5:812 7:909 Eshnunna. 3:397-398. 3:90-95. 3:41. 3:90-99. 683. 125 “Artaxerxes” às vezes identificado com. 95. 3:345. 3:61. 3:107-108. e livro da lei. sumo sacerdote. 1109 genealogia. 4:1181 Escrituras: destruição ordenada por Antíoco. 95. 1:18. 56 autoria. 344-345. 3:41. 5:164-167. 3:54. 5:72 Especulação. 56. 3:395 Espias: seguiam Jesus. 399. 102. Esparta. 408-412 personagem. nos últimos dias. 3:66. Espelhos: de bronze. falso (Gaumata). 4:552. 7:824-827 documentos em. 56-57. 351. depois do exílio. 3:397. 734. 374-375. 56-57 Esdraelom (vale de). 3:353 tipos de. vale de reinado de.

1:189 Ver também Homem.ÍNDICE GERAL Espiritualismo natureza do. 5:1153.fruto do filiação através. 7:736 definição. no Pentecostes. 1082. 5:285 6:845 Ver também Espírito Santo Espírito Santo: no AT. 1249. 1249 concessão na ressurreição de Cristo. 1:915. 4:634 630. Ver Espírito Santo . Espírito Santo: significado do termo. 6:622-624 Espíritos maus. 6:929-934 necessário na preparação para o segundo Ver também em Lei (2-decálogo) advento. 6:846-847 selamento pelo. 1148 Espírito da lei: versus 1203 . 5:164-167 na prisão. 4:719-720. 631. Espírito Santo — fruto do. 6:847-849 vinda do. 5:850. concessão no Pentecostes. compreensão da. 1:857. 6:1110 Espírito Santo — dons do: alistados. Ver Espírito Santo . 6:1141 desacreditados pelo montanismo. 6:418-419 na igreja apostólica. Espírito. 6:681-686.dons do na divindade. 2:846 três imundos. 4:1045 1133 propósito dos. 1086 Bíblia. 6:214 no falso profeta que enganou Acabe. 6:620. 6:624 letra. 6:618-619. 636. 6:624. 28-30. 4:205. 6:8. 6:1133 repartidos pelo Espírito. 1155. 346 andando em. 285. depois da ascensão de Cristo. 7:899. 123-128 terceira pessoa da Trindade. 3:475. 7:1005 4:266. 5:285 Espíritos: familiar. Espiritualidade: em um ambiente mal. o testemunho de Jesus Cristo. 2:481 6:149 Espiritualismo. no ministério de Cristo. 3:269-271 3:1006 visão de Miqueias de. 740-741. 6:11-12. 1:196. 1141 6:1135-1136 render-se ao. 5:543 línguas. Ver Anjos. personalidade. 339. 846-847 trabalho. 2:482 orientação do.dons do Espírito.428 falou por meio de profetas de Acabe. 933. 6:8. 4:1203-1204. 2:846. 5:1188de pneuma. Espírito mentiroso: "enviado” por Deus. 164. 6:993-994 na criação. 7:936 leva à verdade. 7:731 no zoroastrismo. 6:740 Espírito. 1116-1117 heresia sabeliana sobre. pecado vencido (ou subjugado) por meio do. 7:629-630 leva a Jesus Cristo. 6:106 973-975 orientação na igreja apostólica. 6:618. e vida cristã. Espírito de profecia: na igreja remanescente. 2:926 passos no recebimento do. Ver Anjos. 6:29. 340. 7:730 3:1216-1217. 846 7:973-975 orientação do. 742. 542-544 Espírito de perdão: Ana. 39 simbolizado pelo óleo. 125. maus. 28-29. entidade separada. 131 7:1010 crenças montanistas sobre. 3:1006. 1165-1167. natureza do dons. 3:48-49 mentes dos apóstolos iluminadas pelo. 622. 327-328. Ver Espiritismo morada. 5:309. dons do Ver Espírito Santo . 24-25. 5:1165. 3:269-271 penhor da redenção. 5:203. profecia. significado de. um mistério. 6:845-854 unidade através. 628. significado de. dependente do. 6:24-25. 3:640. 5:1009 maus. fruto do. 7:727-730 leva à obediência. Demônios e inspiração. 6:7-8 1087-1088 Ver também Espírito de Profecia distinguido dos dons do Espírito. 1132profetizados por Joel. 5:1013. 4184:681-682 419. 2:907 285. não um pessoa viva. 6:38-39 versus carne na vida do cristão. 5:1013. maus. Demônios função no nascimento de Cristo. 7:1016 1189 de ruach. 6:846 testes de. 6:740. trabalha silenciosamente.

Esposa

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Esposa, esposas: dever

para com o marido,
data da morte, nenhuma evidência histórica,
6:777-781, 829-830, 1149-1150; 7:622
6:87-88
estrangeiras, despedidas por Esdras, 3:61,
martírio de, 6:202-204
64, 65, 414-423
ministério de, 6:184-189
para ganhar os maridos para Cristo, 7:622
sermão de, 6:192-202, 203-204
símbolo da igreja, 4:312, 341; 6:774, 778visão de Cristo à destra de Deus, 6:201-202
779, 822
Estoicos, 6:77-78, 365-366, 370-377
símbolo de Israel, 4:312, 982-986
Estola, 1:698; 2:365,490, 608
símbolo de Judá, 4:295
Estrada real, 1:617, 970, 1053; 2:399; 4:560Essênios, 5:41-42, 79, 88; 6:42
561, 566, 567
Estações, agrícolas (hebraicas): cevada,
Estradas: Ásia Menor, 7:72, 83, 821
linho, 2:177
“Caminho do Mar”, 4:140, 556, 567
na Palestina, 2:92, 539, 826; 3:158,
Damasco no cruzamento de rotas
182, 420
comerciais, 4:567
de sete meses, 2:90
do deserto para o Mediterrâneo, através de
Estádios, 5:38
Edom, 4:566
Estado intermediário. Ver Morte, natureza
Egito, 1:494, 617; 4:567
da
Estrada Real. Ver Estrada Real
Estado, igreja e. Ver Igreja e Estado
Mesopotâmia para a Palestina, 2:1086; 3:55
Estado: dever do cristão para com, 5:352, 513
no império romano, 6:62; 7:72
obediência do cristão, sujeito a obediência a no Líbano, construída por Nabucodonosor,
Deus, 6:175-176
4:850
Ver também Liberdade: de consciência
Palestina, 1:357, 371, 494, 541, 617
Estados Unidos: e o papado, 7:907-911
romana, construção, 6:62
princípios religiosos e civis, 7:48-49,
romana, viaÁpia, 6.487, 501, 503
57, 907
sauditas, 1:494, 617; 4:567
em profecia, 7:101, 907-910
Estrangeiros (forasteiro ou peregrino), 1:589,
Esteia: de Esar-Hadom, 2:37
593, 650, 706, 927, 1082, 1099, 1102;
de Mernepta, 2:9, 28
3:188
Estemoa, 1:1089; 2:399
dever de receber, 7:533-534
Ester (livro): acréscimos apócrifos a, 5:72
escravizados para o trabalho no templo,
autenticidade, 1:88, 98, 109; 3:524; 5:146,
2:819, 853; 3:221, 188
159-160
não israelitas na Palestina, 3:221
contexto histórico, 3:506-508, 512
número de, nos dias de Salomão, 3:221
cronologia, 2:101; 3:90, 350, 351, 506, 507
residentes em Atenas, 6:368
guerras greco-persas, 3:507, 512, 517, 519
Ver também Trabalho, forçado
introdução, 3:505-512
Estrangulamento, 5:1093
personagem literária, 3:508, 509
Estrato: processo, 1:55
resumo, 3:58, 59
tabela de classificação de rochas
uso na sinagoga, 3:508
estratificadas, 1:57
Ester: caráter, 3:509, 520, 527, 537
Estrela da noite, 3:518; 4:546
influência, 3:65
Estrela de Belém, 5:239
nome, 3:505, 518
Estrela(s) da manhã: Cristo como, 7:998
palácio, ruínas, 1:96, 109; 3:88, 505, 511filhos de Deus como, 3:676
512; 4:229
Ishtar deusa de, 3:518
rainha, 3:59, 517-520
Estrela, da manhã: Ishtar como, 4:546
salva os judeus, 3:59, 528-531, 537-541
Estrelas: mencionadas em Jó, 3:677-679
Estêvão: apedrejamento de, encerramento de
adoração das, 2:1039, 1070, 1079; 4:546
uma era, 4:941; 6:12
Ver também Astronomia, Constelações
1204

ÍNDICE GERAL
Estudo da Bíblia: alimento

espiritual,
6:815, 820
alimento sólido, 7:464
diariamente, 3:797; 4:803; 6:815
habitual, prazer em, 3:711
nas línguas originais, valor do, 7:384
necessidade de, 3:797; 4:803; 6:815
orientação do Espírito Santo, 1:5
perplexidade de mal-entendido, 5:836
poder através do, 7:705-706
responsabilidade individual em, 2:238,
1045; 4:718
simbolizado por comer o manuscrito,
4:637-638
valor do, 7:362
Ver também Bíblia - inspiração; Bíblia interpretação
Etã (caverna), 2:409
Etã, 2:409; 3:247
Etanim (7o mês), 2:86, 92,
Etbaal. 2:53,891
Etemenanki. 4:832, 953
Ética nos negócios, 1:797
Ética, 1:797; 3:645, 1062; 5:50; 6:77-78, 365
Etíopes: e os hebreus, 3:250, 282; 6:217
origem etíope (ou cuxita), 1:264; 4:1175
Etiópia, 4:618; 6:297
antiga, 1:264; 2:35, 1060; 3:250; 6:217
e Arábia, 1:264-266; 3:282; 4:1175
e Egito, 2:35-36, 1060; 3:250; 4:179-180,
1149
judeus na, 6:217
profecia contra, 4:179-180
rainha de Sabá, 2:856
sábado na, 6:220-221
Etnarca, 5:27
Etruscos, 4:852
et-Tell. Ver Ai
Eu (ego): batalhas contra, 6:608-609
crucificação do, em obediência, 3:206
Eucaristia: desenvolvida a partir de memorial
de ordenanças, 6:30-31
padre, mediação necessária para, 6:32-33
Ver também Ceia do Senhor; Sacramentos;
Transubstanciação
Eúde, 2:18, 111,332, 333
Eufrates, 3:533, 5:273
águas secaram na sexta praga, 7:935
desviado por Ciro, 3:34; 4:582-583

Evangelhos

domínio de Israel se estende ao, 2:691, 701,
814; 3:156,176, 220
quatro anjos atados no, 7:877-878
Eunice, 6:310, 337
Eunuco: etíope, 6:217-221
oficial de justiça, 1:452, 1135; 2:1003,
1055; 4:519, 833
oficial do harém, 1:452; 3:429, 514,
517, 527
status no judaísmo, 2:1003; 4:519, 833;
6:218
voluntário, 5:482
Europa: estados da, e Igreja Católica, 4:911
Eva (nome), 1:220
Evangelho siríaco curetoniano, 5:108
Evangelho social: e missão de Cristo, 5:286
Evangelho: apoio ao, dos gentios, 4:334-335
e AT, 6:513
comissão para espalhar, 6:5, 6-7, 518
elei, 1:646; 6:609-610
para o mundo nos tempos do NT, 5:532;
6:110-111, 660-661; 7:189
novo coração prometido, 6:522
poder observado, a partir da ressurreição
de Cristo, 6:107
pregação de Cristo, 4:338
rejeição judaica, razão para, 6:532
para todas as nações, predito, 4:95,
292-293, 333-343
triunfo do, em todo o mundo, 4:311
Ver também Lei e graça
Evangelhos sinóticos: origem, 5:163-167
semelhanças linguísticas, 5:272
significado do termo, 5:178
Evangelhos siríaco do Sinai. 5:108
Evangelhos, apócrifos. 5:781,804
Evangelhos, harmonia dos. 5-.178-209
Evangelhos: característica distintiva, 5:275
caracterizações de Jesus, 5:728
cronologia, 5:181
harmonia dos, 5:178-209
harmonia dos, por Taciano, 6:43
leitores pretendidos dos, 5:272, 275,
612, 728
mesmos ditos creditados a Jesus em
momentos diferentes, 5:341, 872
narrativas semelhantes, mas distintas,
5:444-445, 842-844, 890, 942
objetivos dos escritores, 5:272, 290, 985

1205

Evangelismo

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

relatos variáveis do mesmo incidente, 5:313- 480° ano do, 1:170-173; 2:109, 112-114,
315, 657, 700,811,828-830
118-119, 143, 821
simbolismo de Ezequiel aplicado aos,
40 anos de vida nômade, 1:166
4:628-629
rota do, 1:592, 597-603, 611,6/7, 615-616,
similaridades verbais em relatos diferentes,
625, 636, 644, 930, 938
5:871-872, 890-891
salmos sobre, 3:913
sinóticos, ênfase característica de cada um,
significado espiritual, 1:1118, 1119; 2:688;
5:733-734
6:814-817
sinóticos, fontes literárias de, 5:165-167
Sinai, aliança no, 1:598, 636-653, 644,
Ver também Mateus, Marcos, Lucas, João;
680-682
Evangelhos Sinóticos
Ver também em Egito
Evangelismo: como construtor, 6:745-747
Exorcismo, 6:398
método de Jesus. Ver em Jesus Cristo
Expiação vicária. Ver Expiação
método de Paulo, 6:999
Expiação, Dia da: atual, ritual preparatório,
Evangelistas: na igreja apostólica, 6:25
3:783
Evil-Merodaque: e Joaquim, 2:81, 1092;
celebração do, 1:1011
3:32, 75,81,82
cerimônias do, 1:835-843
reino, 3:31, 32, 75
começou com o Jubileu, 2:95
Evolução: e a Bíblia, 1:23, 24, 52-75
um dia de descanso e jejum, 1:873
"provas" examinadas, 1:22-78
um dia de julgamento, 1:840; 2:90-91; 4:930
refutada por trabalhos criativos, 3:760
instituído, 1:709
Ver também Criação; Fósseis; Geologia
“o jejum", 6:481
Excomunhão: da sinagoga, 5:823
oferta do sumo sacerdote pelos próprios
Execução. Ver Punição, formas de
pecados, 7:477
Exegese. Ver Bíblia - interpretação
olertas especiais para, 1:765
Exemplo: responsabilidade para, 2:1043;
ordem de serviço, 1:760, 837
4:303; 5:470-471
sacrifícios diários no, 1:1015
Exercício: útil, 5:781
salmos para, 3:699
Exército em marcha: velocidade de um,
no sétimo mês, 2:92
no período persa, 3:396
tipo de limpeza do santuário celestial, 1:841;
Exércitos, Senhor dos. 1:150, 151
4:930
Exércitos: do Céu, 2:186, 939, 976; 7:935Expiação: para os adventistas, 5:1012, 1014
936, 971. Ver também Anjos
apaga os pecados, 1:841; 4:273; 6:149
Exílio e restauração: contexto histórico,
aplicação à necessidade individual,
3:28-72
6:554, 955
cronologia, 3:73-102
aplicação pelo Sumo Sacerdote no Céu, 6:840
Exílio, babilónico. Ver Cativeiro, babilónico;
base para a fé, 5:975
Judá, reino de - queda
Ceia do Senhor, lembra, 6:841-842
Êxodo (livro): autoria, 1:521-530, 531, 602, 623
completada, uma vez por todas, na cruz,
palavras egípcias em, 1:532, 559, 572
5:1014, 1184; 577-578, 592, 839
introdução, 1:521-525
por Cristo, como Cordeiro de Deus, 5:998,
Exodo: data adotada neste Comentário,
1002, 1003; 7:853-854
1:121, 124, 125, 163, 164, 170-173;
definição, 6:580
2:17, 118-119, 821
dependente da divindade de Cristo,
historicidade, 5:145, 155
5:451-452; 7:428
Israel uma nação, 1:597
dependente da ressurreição de Cristo,
partida, 1:591-593, 596-606
6:879-880
problemas de cronologia, 1:167-175, 527duas fases (provisão e aplicação), 1:788-790;
528; 2:8-9, 115-227, 821
6:554, 955
1206

ÍNDICE GERAL

Falsos

sistema de água, 2:48; 3:320
fases diárias e anuais no AT, 1:840-842
tratamento em Reis c Crônicas, 3:111-112
fornecida para toda a raça humana,
Ezequiel (livro): Apocalipse, paralelos com,
6:954-955
4:733,814
a morte de Cristo não foi para apaziguar a
autenticidade, 5:161
Deus, 6:554, 577, 578, 957
cronologia. 2:80, 145, 145; 3:81-84; 4:624
pela morte de Cristo, 1:770-772; 5:562,
introdução, 4:619-624
1014; 6:177, 417, 419-420, 554,
teorias críticas, 5:147
954-955, 1057
Ezequiel: cativeiro, 2:1086; 4:4, 5-6, 617
natureza sacrificial da morte de Cristo,
chamado, 4:626-627
6:553-554
cronologia, 2:145; 3:81; 4:5-6
necessidade de, 6:5-6
família, 4:619-620, 727
perversão na igreja apostólica, 6:52
ministério de, 4:619
prefigurada no AT, 1:749
missão para exilados, 4:620-621, 638-639
vicária, 1:720; 4:309; 5:450-451, 494, 562,
mudez, 4:641,727
996, 1002, 1012; 6:5-6, 177-178,219,
visão do cerco, 2:145, 1089; 4:726
417, 419, 591-592, 839, 841-842,
Eziom-Geber, 1:617; 2:843, 854
880, 955; 7:627, 700
arqueologia, 1:104, 1074; 2:60, 813, 858
Ver também Jesus Cristo - crucificação;
comércio de metais de, 2:60, 854
Redenção; Salvação
porto, 2:858, 858, 928, 990; 3:239
Exploração dos pobres. Ver Pobres:
Ver também Elate
opressão dos
Exploração e descoberta: motivos
F
religiosos, 7:30-31
Êxtase, 6:250
Faiyum, 1:617
Extinção. Ver Punição, final
Fala (ou língua): descuido no uso da, 1:648
Extorsão: condenada, 1:671; 3:453-455
loucura em, 6:1145
Extremos: fuga de, 2:164
dom de, responsabilidade por, 3:742
Ezequias, 2:143, 144
importância de controlar, 7:561, 573-578
corregência de, sugerida (ou deduzida),
Ver também Conversa; Palavra(s)
2:144
Fala. Ver Conversa; Linguagem; Língua
cronologia, 2:129, 134, 144, 1052-1055, 1065
Falência, 1:797
doença de, 2:72, 1065-1067; 3:322;
Falicismo: no culto pagão, 2:21; 4:321-322
4:249-250
Ver também Culto da fertilidade
fortificações contra a Assíria, 2:1055;
Falsidade Deus permite, mas não origina,
3:319-321
3:269-270
Isaías como conselheiro de, 2:1060-1063;
salvar a vida, 2:170, 585, 596
3:321-323
tipos de, 6:1139
e Merodaque-Baladã, 2:1067; 3:322;
vários aspectos da, 1:651, 652, 797
4:251-252
Falso profeta, o (símbolo), 7:973
mencionado em registros assírios, 1:98;
Falsos mestres: advertência contra, 7:312,
2:46, 49, 1054
779
páscoa de, 3:311-314
Falsos profetas, 3:269-270, 460, 461; 4:405,
personagem, 3:317, 321-322
409, 415, 445-446, 478, 676-679
reformas de, 2:1051, 1052; 3:308-317,
com
a aproximação do fim, 6:871
320; 4:232
de Baal, 2:899-900, 924
reinado de, 2:71-73, 133, 134, 1051encorajam Acabe, 2:924-925
1068; 3:308-322
e Jeremias, 4:494-495
e Senaqueribe, 1:98; 2:46, 49, 1053-1063;
Jesus sobre, 5:372
4:242-247
1207

Família

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

marca dos, 3:460; 4:409, 415, 478-479,
677-678; 5:372, 393; 7:727-728
popularidade, 4:405
Família: bênçãos da, 3:1025-1026
homem como líder da, 6:832-834
judaica, superior a pagãs, 5:47-48
saudável, bênção para sociedade, 6:1155
Ver também Filhos; Divórcio; Pais;
Hereditariedade; Lar; Marido;
Casamento; Pais; Viúvas; Esposa;
Mulher
Fanatismo, 2:163
Faraó — Hofra. VferÁpries
Faraó - no êxodo: não Mernepta, 1:86, 169,
170; 2:8
provavelmente Amenhotep II, 1:124, 125,
171, 523
Faraó: endurecimento do coração. Ver
Coração: endurecimento do
sonho de, 1:466, 467
como título, 1:294
Fariseus: e cristianismo, 6:429, 445-446
esperanças messiânicas de, 5:32, 40
do hassidismo, 5:21, 39-41
e Herodes, o Grande, 5:27, 29
hipocrisia, 5:876
Jesus jantou com, 5:871-873, 888-891. Ver
também Simão, o fariseu
legalismo, 5:39-40, 43
sobre molho movido e sábado, 5:256
origem e pontos de vista, 5:39-40
penas pronunciadas sobre, 5:518-526
sobre religião e política, 5:39
repreendidos por Jesus com tristeza, 2:1024
significado do nome, 5:39, 486-493
na vida futura, 5:40
Farsália: batalha de, 5:25
Fé e obras, 2; 1045-1046; 5:202, 372, 654;
6.475, 515, 526, 534, 547, 549, 556-558,
588, 655-656, 1056, 1082-1083; 7:568571, 923-924. Ver também Liberdade
Fé: contrafações da, 5:322; 6:1082-1083
e coragem, 2:177
e cura, 4:250; 5:663
débil na, significado de, 6:698
desenvolvimento da, 1:606, 537; 2:1046;
3:690; 5:974
e desenvolvimento do caráter, 2:948;
6:863

em Deus e em recompensas eternas,
7:513-514
em Deus, durante juízos, 3:873, 937;
7:548-549
que Deus responderá a oração, 7:724
dom do Espírito, 6:848
um escudo na guerra cristã, 6:1161
e fidelidade, 6:1087
essencial em tempos pré-cristãos, 2:1046;
6:557, 1154-1157, 1059-1060
exemplos de, 1:358, 532, 603, 625; 2:482,
483; 3:690; 4:837; 6:564, 567-569
heróis da, no AT, 7:511-520
importância da, 7:513
em Jesus como Filho de Deus, 7:744
e justiça, 1:1234; 6:548-549. Ver também
Justificação pela fé
na justificação, 6:548-550, 556-558, 560561. Ver também Justificação pela fé
madura, não espera por sinais, 1:606; 229;
228, 354; 5:1044
um modo de vida, 6:519, 555-556, 558,
568-569, 951; 7:511,551
permanência da, 6:863
e proteção divina, 7:601-602
e salvação, 4:1160; 6:549, 561. Ver também
Salvação
e santificação, 6:549
significa convicção, 6:568
e vitória, 3:278-279
Feitiçaria: adotada por Hebreus, 2:1046
levada para Israel por Jezabel, 2:1000
Saul recorreu a, 2:631-634
usada por Manassés, 3:324
Felicidade: consagração traz, 3:710-711
não depende de posses, 5:877-878
filosofia de Salomão de, 3:1 196-1197
fonte de. 5:335
a partir da submissão a Deus, 3:748
privilégio do cristão, 1:782
teimosia (ou obstinação) impede, 2:839
na verdadeira religião, 3:808
Félix, 5:57, 231; 6:449, 452-460
Fenícia: 1:1013; 5:327
Cartago, uma colônia da, 4:419
comércio, 2:52-53; 3:366; 4:550, 732-733
e Egito contra Cambises, 3:41
escavações e achados, 1:107; 3:60. Ver
também Ras Shamra

1208

ÍNDICE GERAL

Filho

três principais, obrigatórias, 1:675, 868;
história, 1:265, 270, 271; 2:52-54; 4:7322:854
735, 743
Ver
também Expiação, Dia da; Páscoa;
Jesus, retiro para, 5:218, 228, 440-443
Pentecostes;
Purim; Tabernáculos, Festa
linguagem, semita, 4:732
dos; Trombetas: sonidos de; Pães
nome, 2:53; 5:440-441
Ázimos, Festa dos
profecia de Isaías contra, 4:194-196
Festo, Pórcio. 5:58, 23/; 6:86-87, 463-465
profecias a respeito de, 4:732-744
relações com os hebreus, 2:53, 64-66. Ver Fidelidade: em ambiente adverso, 4:837
também Acabe, Davi; Hirão; Jezabel; Onri, apesar da infidelidade dos sacerdotes,
2:481
Salomão
de Daniel e seus companheiros,
religião, 2:380, 862; 4:419, 660, 732
4:836-837
Ver também Sidom, Tiro
de
Davi, 3:220
Fenícios: chamavam a si mesmos de
em detalhes, 2:164
cananeus, 2:53; 4:195
fruto do Espírito, 6:1087
circuncisão praticada por, 4:741
em mordomia, 5:539, 879; 6:751
mercenários no Egito, 3:69
penhor da palavra, 3:747
origem, 1:265, 270, 271
refletida em Hebreus 11, 7:511
em Qarqar, 2:53
recompensa para, 5:203-204, 545
residentes em Jerusalém, 3:440, 499-500
em serviço, 5:203-204
Feriados: atitude cristã com respeito aos, 6:701
Fígado: adivinhação por, 4:839
Ferida mortal: infligida e curada, 7:905
Figos: “primícias”, 4:480
Fermento, simbólico: diversos males,
Judá simbolizada por, 4:480
1:870, 871
temporada de, 2:92; 4:212
erro, 5:449
Figueira: estéril, parábola da, 5:883
hipocrisia, 5:449, 876
infrutífera, murcha, 5:221,230, 704-706
parábola do, 5:202, 429
Figuras simbólicas: representando várias
pecado, 1:778, 1108; 6:762
características, 4:629-630
Ferro: cananeus usavam, 2:308, 318
de seres celestiais, não literal, 4:630
coletado para o templo de Davi, 3:210
conhecido de tempos muito antigos, 1:230; Filactérios, 1:596; 5:519
Filadélfia (na Ásia Menor), 6:19
3:188; 5:152
carta de João à igreja em, 7:837-841
depósitos em Edom, 4:565-566
história, 7:83-84
machado, 2:974
Filadélfia (Rabá-Amom), 1:J049; 2:712;
mineração mencionada por Jó, 3:643
4:729; 6:279
monopolizado por filisteus, 2:57, 547, 548
Filemom (carta): data, 6:93
Roma simbolizada por, 4:852
introdução, 7:401-403
Festa do amor: na igreja apostólica, 6:32,
por que foi escrita, 7:400
34, 837
Filha de Jairo. 5:228, 661-665
Festas, igreja, 6:53
Filha: significando cidade, 2:318; 4:84
Festas, judaicas. 1:763-765; 3:313, 469; 5:308
significando habitantes, 3:734; 4:84, 560
revogadas na cruz, 6:36
significando neta, 2:883, 995; 3:248, 283.
anuais, 1:675, 868; 2:89-92
Ver também Filho
anuais, ajustam os anos, 2:89
Filho de Davi: promessas ao, aplicadas a
observância dos primeiros cristãos, 6:36
Salomão e a Cristo, 1:1118
e o mandamento do sábado, 5:256
como
título de Cristo, 5:279
lista de, 2:92
Filho
de
Deus.
Ver em Jesus Cristo ofertas em várias, 1:763
divindade e preexistência
salmos cantados em, 3:699, 700, 705. Ver em
"Filho de" uma dinastia, 3:283-284
Salmos
1209

Filho

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Filho do Homem. Ver Jesus Cristo - nomes
Filho: significa descendência, 1:159, 165,

derrotados em Micmás, 2:544
derrotados na morte de Golias, 2:576
2:677, 991, 1066-1068; 3:128, 395
derrotados por Davi, 2:690
significando descendente, 2:991; 4:882
nos dias de Saul, 2:56, 541-553,
significando neto, 1:159, 165; 2:556,
573-579, 630
907; 3:128
e Egito, 2:238-239
significando outros parentes, 3:128
na era patriarcal, 1:342, 344, 353; 2:17; 5:153
Ver também Irmão; Filha
esposas de, na Judá pós-exílica, 3:499
Filhos de Deus: anjos como, 3:556
façanhas de Sansão contra, 2:349
crentes se tornam, 6:968
guerras com Judá, 3:281, 282, 299, 305
privilégio presente dos fiéis, 7:715
Guerras de Davi com, 2:764
o que significa ser, 6:622-624
hostis a Judá na queda, 4:731
Filhos de Deus: cristãos, 5:359, 993; 6:516,
invadiram Israel no final do reinado de Saul,
623-625; 7:715, 739, 750
2:629, 643-645
Filhos de Israel: termo aplicado a Judá,
julgamentos sobre, preditos por Amós,
2:869
4:1057
Filhos dos profetas: Elias, 2:937
localização, período de juízes, 2:399
não monges isolados, 2:956
monopólio sobre o ferro, 2:57
trabalho dos, 2:475, 937, 938, 956, 995
na Palestina, 1:353; 2:17, 29, 238-239;
Filipe (apóstolo), 5:649
4:555-556; 5:153
Filipe (diácono): evangelista em Cesareia,
oposição ao programa de construção de
6:427
Neemias, 3:448, 449, 461-462
e o etíope, 6:211, 216-221
oprimiram Israel por quarenta anos,
ministério de, 6:211
2:18, 29-30, 111, 349, 396, 498
personagem, 6:184-185
origem, 1:270; 2:10, 16, 17, 29, 238-239
quatro filhas, profetisas, 6:427-428
religião, 2:380, 417, 503, 504, 511,512
em Samaria, 6:210-216
retratados nas esculturas de Medinet
Filipe (marido de Herodias). Ver Herodes
Habu, 2:10
Filipe (de Roma)
Siló tomada pelos, 2:498-503
Filipe (tetrarca em N.E.). Ver Herodes Filipe
tomaram e devolveram a arca, 2:499,
(tetrarca em N.E.)
500-509
Filipe Arrideu. 4:905; 5:8
tributários de Josafá, 3:266
Filipe II (da Macedonia): pai de Alexandre,
vestimenta, 2:10
4:904
Filístia: sob Alexandre Janeu, 5:22
reino greco-macedônico, 5:7
atacada pela Assíria, 734 a.C., 2:1037,
Filipe, o árabe, 6:48
1041-1042
Filipenses (epístola): data, 6:93-95
ataque de Neco a Gaza, 4:555-556
história, 6:93-95
conquistada por Davi, 3:176
introdução, 7:121-123
julgamentos sobre, preditos, 4:171-172,
por que foi escrita, 7:120
1174
Filipos, 5:273; 6:19
planície da, 1:3 J9, 1049
conversão do carcereiro em, 6:349-351
Filo, o judeu: bibliografia, 5:89
descrição, 6:342
delegação de Caligula, 5:56
Paulo e Silas cm, na segunda viagem, 6:329, ensinamentos, 5:80-81
342-352
Filosofia — falsa: dos amigos de Jó, 3:691
Filisteus: e amonitas, oprimiram Israel,
do sofrimento, 3:568, 624-625. Ver também
2:111, 349
Sofrimento
atacaram o reino de Davi, 2:673
Filosofia grega: e essênios, 5:41
de Creta, 1:270; 2:16; 3:123; 5:153
ética na, 5:50; 6:77
451;

1210

1:651 e a teoria da uniformidade. 7:59 Inferno Ver também Francos. 314. 1:32-35 como falsidade. 6:19. 234 huguenotes na. 939. 7:7 símbolo da invasão de Judá. 4:922. 366. de Laquis. 5:307 Francos: conversão. filosofia da Fonte material Ver Escritos: anteriores do sofrimento. 4:921 sagrado. 3:35 Ver também Eterno. 1067. 4:582. Ver En-Rogel Ver também Epicuristas. 67. Estoicos Fonte do Dragão. 3:746 Fósseis: apoiam o modelo criacionista. 5:727 Fragmentos zadoquitas. na igreja Fraternidade: de todos os homens. 222. duração da. sobre "alma”. no livro de Jó. Siloé. 902. 5:78 809. 5:112 em ocasiões específicas. 44 Ver também fogo e enxofre e papado. 1:38. 807. 4:1240 apostólica. 4:714 Ver também França símbolo de purificação. 6:42 frequente na Palestina. 3:320 Fofoca: cristãos. 1:43-44 como roubo. Hermann. 4:238 Reforma na. 7:40-45 Fogo inextinguível. sobre Lucas como autor do evangelho. 2:47 4:326 Forum Api (praça de Apio). Giom. 2:943 tipos de. Segundo advento Força. 6:76-78 Fonte de Neemias. 7:999 Fome: doações para a Palestina. 2:264. 4:362 e a Igreja Católica. “Fim de todas as coisas”. 863 Flauta. 4:715. 4:1083 platonismo. tanque de Ver também "Últimos dias". 6:817-818. Ver Irmãos: “fraco" 2:527 Fragmento 1YIuratoriano. Fraco. Ver História. 3:846. 7:12 Fogo e enxofre. 7:55 26-27 Forno (para fazer tijolos). Revolução Francesa Fogo: brasas de. 5:567 Fim. 6:42. recorrer à. Ver Vestuário do último dia. na escola de teologia de sob a quarta praga. no serviço do santuário. 7:635. 7:920 Francke. 6:77. 2:901. 1:472 Paulo e. 4:700 Ver também Fonte do Dragão. 6:44 Fonte da Virgem. 4:470 de Ezequias contra a Assíria. 933. 6:86. 7:23 eterno. 3:1256. 44 de José. 1:225. 7:8 Jerusalém destruída por. 501 deve ser evitada. 4:918 3:186. 364-365. 1:339. 4:917 pecadores destruídos por. separação entre igreja e estado. 3:22-23 Fortificações: da Babilônia. 3:1230-1232 Eliseu. França: e captura do papa (1798). Ver Fogo: inextinguível.ÍNDICE GERAL Freeriano e gnosticismo. 4:238. 2:942-943 pagã. Códice. 3:23. 7:54 inextinguível. 839 Florestas: palestinas. fonte de romana. 5:105-106 1211 . 370-378 da Palavra de Deus. 7:932-933 Alexandria. 70-72 repreendida. En-Rogel. Ver “Últimos dias" Formalismo. esmagados por. São. tempo do. 6:76-78 Fonte de Eliseu. 4:417. equilibrada. 874-877 cananeus. 1074. 7:678 Fraortes. 3:550-551. 444 Filosofia: da história. Ver Giom. Fonte de de vida. 6:687 Franciscanos. 3:1081 radiometria. 1:59-62 Fogo do céu: desnecessário para orientação. Fórmula de Concórdia. fonte de. 1:809 Francisco. por vezes. 2:450 na igreja cristã. 2:308 Flechas: adivinhação por. VerFontes de água: palestinas. 1072-1073 Flauta ou oboé (instrumento musical). 1:652 não documentam a evolução. 1:807 invadem o império romano. emprestada. 7:43. 3:434. 7:23 estranho. 4:861. 88 Freeriano. 4:325. 4:459 entre os dez chifres. 4:270 Franjas ou bordas. o. 2:899 também Sofrimento símbolo.

6:339 visitas de Paulo à. 1037-1038. 5:2. 6:85 Gaio. 7:112. 7:88 e dispensacionalismo. em tempos do NT. 4:28-29. 5:298 visitação. 338-339 religião (Cibele). 5:215 interrupção do ministério público. 5:9. e o censo de Davi. 5:9 religião (Cibele). o profeta.Ministério de Jesus na: começo. 6:19 aparição de Jesus às margens do. 6:339 Frutos. 312 reino de Israel. 13. 5:186-190 G partida final de. 5:327. Ver Caligula Galileia. 3:312 Gade. 1013.Frigia COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA igrejas na. 3:139. 5:228. 40. 5:742 Ver também em Jesus Cristo . 5:325 1043 no primeiro século d. na segunda viagem. 6:72-73 moeda de.C. 1069-1072. 5:226. 4:788. duas teorias. Ver Roubo Futurismo: sobre o anticristo. 2:69. 985-986 entre os “literalistas”. 4:860 327. 833. 7:88. 2:399. 742 terceira viagem. 5:217. 977. 6:1028 introdução. 5:325 praga de Joel de. segunda viagem. 4:13 no século 19 pré-milenialismo. 114 Gafanhotos: João Batista. 6:1029-1033 razão da escrita. 3:814 Fundas (armas). 7:112. 5:216 conquistada pela Assíria antes do final do Gade (tribo). 1062 Galácia. 4:29. 5:776 visão de Amós de. para a Judeia. 4:40. 1077. 4:1035. mar da. 5:218 lista cronológica de incidentes. 297 história. 3:108. do Espírito Santo Ver Espírito Santo . 6. 1029-1030. de. 7:805. 657 Galileia. 7:985-986 profecia condicional ignorada pelo. 228.frutos do Fumaça: fim dos pecadores comparado à. 6:339 Galba. 1074-1075. 1080-1081. 5:231 Gade. 273. 4:1043 rotas da. 2:851. 4:1078-1080 significado do nome. 6:353 ressurreição. 5:216. 1071 Gálatas (epístola): data. 6:353-355 origem. 47. 4:930. 1:576 sob Herodes Agripa I. 5:298 e música do templo. 1:319. 5:9. 323-325. 620-621 Gabriel: aparece a várias pessoas. 387-401 "conservo’’ dos profetas. 5:310-313 judeus da. o profeta. dieta de. 1:10/3. 389. 3:300 Furto. Gaita de foles. 3:185 descrição. 5:572 possível coautor de Samuel. 7:112 uso católico. mais zelosas e sinceras. 6:10531054. 5:33-34 símbolo da invasão da Palestina. 7:374 Galério: perseguição dos cristãos.19. 938. 228. 7:88. 5:218 posição no céu. 5:217. 112 no milênio. ou fundamentalistas. 1082-1083 origem gaulesa. 7:986 Israel na profecia. 847-848 5:738. Livro de. 339. 5:327 endemoniados. 1029-1030 relação com Romanos. 2:602 governantes da. 228. 353-355. 5:330 pessoas da. 1062. 6:92-93 decepção de Paulo refletida em. 329. 111 1212 . 5:21 se une a Davi. 6:353 Paulo em. 6:339 geografia. 6:18. 10771078 início. 6:48 Galileia . 4:12. 6:329. 6:287. 5:215. 6:92 Gálatas (povo): apostasia na igreja de. 5:1191 -1195 história. 1041como parte da Síria. 6:339 Frigia. 2:473 gentios forçados a se tornar judeus. 806-808 crise e encerramento. 3:308 dialeto. características provincianas. 38. 92-93. após a gauleses na. 5:51-52.. 854 primeira viagem.ministério Gadara. 970 viagem secreta através da. 986 sobre o futuro dos sacrifícios judaicos.

318-320. 5:83-84. Gemarah. 228. 406 cooperação com Deus. 282. 5:216. 3:210 Gaugamela. 6:69. 3:533 inscrição de. VferGesém cronológicos e genealógicos Gate 1:7049.395:5:279. 2:399 graça cristã. 1:282. espírito de. 5:7 Genesaré. 385 impressão do selo de. Genizah: no Cairo. 1174 4:166-168 1213 . 1:181-186 Gaza. 5:549-550 Geazi: espírito de. 408. 2:9ln. nos cristãos. Ver Galileia. planície de. 362. 2:551 Gálio: biografia. 368. 4:905. 3:127-128. Ver em Jesus Cristo variações em. 4:1057. 277. 339. como em Geazi. Hinom. 1049. 921 história. 6:178 Geena. 5:217. 7057 301. 7:41. em nossos dias. 6:339. vários nomes do. 1:469. 2:277. 6:86. 151 tentação da. 5:793-794 ministério Ver também em Tabelas e gráficos: Gashmu. 488 Ver também Biblos procônsul. 4:851. 5:273. 294. 5:77 4:555-556 Genserico. 4:555-556 6:13-14. 4:910. 1 :/049. 3:108-109. 418 pescadores na costa do. 1:275. 56. vale de Ganância: em cristãos. 2:82. 4:419 escola de. mar da Gaulanites: sob Herodes.alileu termo como epíteto. 1057 416. a 3:363 Gate-Hefer. 4:555-556. 2:970 tempestade no. conquistada pelo Egito. 466. 5:327. 3:396 derivação do nome. 42 fortificada por Roboão. 1056. Gentios — conversão de: ao cristianismo. 151. Gênesis (livro): autenticidade. 2:57. 5:151-152 Egito. preditos por Amós e cumprida no trabalho do evangelho. 1:235. cooperação em terminar a obra. acalmada. 1091-1092. 1:3/9. 1:181 Ver também Galácia autoria. 6:987-989 Gato: adorado no Egito. 2:885 Galinhas: nos tempos do AT. 2:399. Materialismo nomes omitidos. 55 métodos de Jesus. 138. 452. 2:859 1:234 perigos da. documentos de. 6:205 Ver também Inferno. efeito sobre Israel. 380. 3:455 significado. 4:369 tribunal. 3:576 importância. 542 228. 115-117. Sofonias. 86.383 confundida com Gibeá e Gibeão. 281-284 vida de um cristão. 5:811 Sansão em. 303. 2:1019 Generosidade: cura para o egoísmo. 6:127 fortificada por Asa. 2:970 de Jesus. 376 introdução. 5:347 professor de Paulo. 125. nos tempos bíblicos. 217. 258-260. 6:372. 435-438 queda de. 6:983. 793-796 Ver também Avareza. 1:10/3. 363. 2:413. 3:247 Generosidade. 3:42. 2:1019 Genebra: Calvino em. 4:749 traz alegria. 81 1 Gauleses: na Ásia Menor. 988 tomada por Hazael. 1:1033. 88 Gedalias: governador. 5:34 Genesaré. 5:813-814 registros preservados durante o cativeiro. 4:959 não exatamente um “mar”. 1:181-183. 5:47 símbolo de fogo do último dia. 5:811 552. 6:1145 em Crônicas. 6:385 Gebal. 285. conquista de Alexandre. 5:778. 3:150. 322 julgamentos sobre.ÍNDICE GERAL Gentios Jesus anda sobre o. 86-87 2:970 Genealogias: costume hebraico de registro. 6:19 precisão atestada. 2:1091 Gamaliel: biografia. para Antíoco III. 2:546. 4:1182 3:54. 5:585 digno sucessor de Esdras. 309. 3:170 ordem de gravação. 4:904. Ganhar almas: através do testemunho de 143. 2:399. 4:449.674 (. 2:679. 6:216-217 Gentileza: para aqueles em desespero. 471 Gaumata (falso Esmérdis). lago de. 5:9. 5:277-285. Biblos. Geba. Palestina governada por. ou Arbela: batalha de.

3:174. provação de Jesus no. 1123 Gérson. 771. Ver Circuncisão também Últimos dias. 2:19-20. 435. 529. 2:319 336. 1:52. 564. 6:1121 desprezo judaico pelos. 67. 6:1118 zoneamento ecológico. 436. Gesém (Gashmu). o arábe. 701 3:965. Gesur. 648. Ver e circuncisão. aplicada por Paulo. 525. 4:694. 319. 1029 ocupada por cananeus até o tempo de nova aliança para incluir. 2:209 frouxidão moral entre. 583 6:306. 1:1049. 510. monte. 6:979Gerasa. 1:7049. 5:441 -442. 669-670 Ver também Gadara evangelho pregado pela primeira vez aos. nos dias de Josué. 5:4 herdeiros das promessas da aliança. 852. Ver também Evolução 667. 5:1070-1073.atividades de Salomão em. 6:251-252. 6:253-254. 965.984. 3:734. 1:343 doações para pobres em Jerusalém. Ver também Templo samaritano 6:1118. 6:302-303 Gibar. 69 Gentios: aceitação de Deus por. por Israel. 1:319. 2:399. 5:327 6:13-14 e Ebal. 5:222. Gerizim. 1024 significando não cristãos. 4:694 Salomão. dez. 5:327 109. 5:563-568 oração de Jesus no. 1130. 1089. 459-462 impedidos de entrar no pátio do templo. 2:223 6:1118 dote da esposa egípcia de Salomão. 788. Edward. 5:327 981. 1:313 concidadãos. 6:649-651. 6:1057-1058 para substituir Israel. 7:152 Gerar. 4:1086. 333. 6:658-661. misericórdia de Deus para os. 1077 incluídos no verdadeiro Israel. 5:402.557. 4:344. 7:244 templo samaritano no. 318. 1:313. 3:163 ministério dos setenta aos. 1:342. 1049. 5:772. Getsêmani. 1:1013. 62. 2:59 conquistada por Salomão. 68 chamado de. 4:318 551-552. 2:399. 1076. 2:399 doações de. 1:50-52. 263-266 e uniformismo. 989-990 Ver também Gadara enxertados na linhagem de Abraão. 2:261-262. 271. 59. 2:399. 1:1049. 7:615 negligência de Israel sobre. 6:16-17 Geologia: coluna geológica. de Judáa Davi. 2:843 5:54. 6:108Gergesa. 2:770. 557 262-263. tropas de Davi. 3:358 prosélitos ao judaísmo. ao evangelho. 94. 4:351 1077 profetizada por lsaías. 5:152 missão de Israel aos. história. 6:83. 4:13-17. 1117 Gibeá (de Benjamin). 6:320. 6:188. 6:1119 Gerações: cuidado ao mensurar. 333-334. 772. 2:730 incitados pelos judeus a perseguir Paulo.677 salvação oferecida a. 57. 1086. Segundo advento e "comunidade de Israel". 4:311-312 Ver também Reino messiânico (AT) requisitos para os conversos. 1:59 254-256. 1:56. 5:1117 Gezer. 502. 758. 6:108-109 7:461-462 Messias uma luz para os. esta. 1053. 166. 7:56 relação de Jesus com. 673 Geração. 1:1051. por Jonas. 5:47 Gibbon. 1046. para obra de Deus. 1055. 4:1099-1100 1214 . 1049. 5:391-392 arqueologia. placas tectônicas. 2:852 não são obrigados a praticar o judaísmo. 1118-1119 448. 3:63. 3:143 quatro no Egito. nenhuma distinção na igreja. 255-256. 1024. 92-95. sábado para. 2:852 Paulo se volta para. 537. profecia sobre.Gentios COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA sempre incluídos no plano da salvação. 1119 Geteus: de Gate. 4:335 Abraão em. 4:21-22. 2:771. 3:997 4:562. pretendida. 638. 2:852 6:315-328. 2:425 e judeus. 59 atitude em relação aos judeus. 2:1048.

546. 629 na conquista persa da Babilônia. 3:182 primeira sede de Israel em Canaã. 4:898 Gilboa. vingado. derrubado. 165. 1:1049 Gogue (rei). 1:1087 Gólgota. 2:215 na igreja em Éfeso. 71. e Ciro. 761 Giscala. 5:167-169 nome. judaico. 6:23 Gibeào. 5:592 Gilgal (perto de Jericó).futuro. 2:765 na rota de Samuel. 4:576 Gileade. 617. 5:585 não deve ser comida. descendentes. 262. 3:312 Gilgal (no centro da Palestina). 4:254-255 Jovem rico 1215 . 7:185 Gilgal (nome). Ver Reis e governantes.216 levou à indiferença para com o pecado. descende de anaquins. 5:273. 551 Shekinah escavações e achados em. 2:377. 2:379 91-92. 3:446. 269. 3:320. 811. 1:238. 2:157 711. 7:708-711 Gigantes: Golias. 7:822-823 tabernáculo de Moisés em. 617 Gizé: pirâmide.1049. o apóstolo. Salomão adorou em. 775 Gobrias (Ugbaru). 2:20. 1047. 115. 679. Ver Reino de Deus . 5:984. 2:399 Golias: batalha com Davi. 6:216 significado do termo. 2:212-216 sobre a natureza de Cristo. 1:319. 4:23.ÍNDICE GERAL Governador capital de Saul. Israel libertado por. 571-579. 810. o mago.718-719 governo. significado. o sacerdote em. 1:1089 identificado com Ninrode. 4:148. Zadoque. 96. 5:327 uso cerimonial. 1:120 permanência de Israel em. 4:775 de Israel. 1:705 Gitith (Os Lagares). 2:809 e evangelho de João. 2:183 Ver tamhém Inimigos: do povo de Deus escola dos profetas em. 1. 4:552. 3:26 Gósen. 6:41 Gibeonitas: aliança com Israel. 774-784. 7:708e cidades dependentes.214. 939 variedades de. 1:469. 4:775-776 lendas. 1:260. importância. 2:183 cristianismo afetado por. 2:56 Gnosticismo: Cerinto e João. 95. 7:824 lugar alto em. 5:169. 42-44 Giges. 2:536 Gômer. 2:535. em ambos os adventos. 2:212 epístolas de João para combater. 3:457 Gogue e Magogue: conflito final com. 551 reino de. 1:267 Gordura: de cordeiros. 1:1077. 563 576. 2:109 Golfo Pérsico. 1:91. confundida com Geba. Governador. 2:57. 349-359 729 juizado. 261. 111. 2:399 tabernáculo em. 1:104. 2:212 como doutrina de nicolaítas. 1:1077 e 1 Timóteo. 960 Golã. 1:1013. 1013. 6:40-44. 2:762-763 7:729 Gideão: ‘‘bosque". 3:637 e Simão. 171. 7:717-719. 6:941-942 Ver também Permanência temporária de Cristo.251. 5:1007-1010. 3:814 Giom. monte. 2:546. 1:1049. 2:56. 498. 2:23 1 213. 2:29 perigo para a igreja. 3:171 7:717-719 Gibeate. 95. 4:305 Gilgamesb: Épico de. 3:122. 2:936-937. fonte de. 2:809. 2:18. 4:124 não um símbolo de pecado. 2:51. 535 irmão de. 1:500 Glória: de Cristo. 3:122. 6:40-41 3:143. 7:980 tomada pela Assíria antes do final do reino identificação. 4:191 como um símbolo. 5:172-174 “refains”. 1:801 nos dias de Acaz. 2:879 origem e crenças. 4:778-779 5:143-144 Gomorra. 6:43-44. 1:781 túnel de Siloé. 1:260 província persa. massacre de Saul de. significado. feito por Ezequias. 1:104. 1:1013. 6:40-41. 2:399. 2:69. 1:1049. Ver Gibeá literatura encontrada no Egito. 1:1055. 7:686-688 pertencia a Benjamim. 2:185.

5:1159. falácia. 6:574. 239 judeus e gentios ambos salvos pela. e as Plêiades. 4:851 de Cristo. 5:39 antiga. 1:261.904. 4:851-852 a Deus. 3:677. 374-377. 5:1135-1140 e guerras persas. justiça com base de. pelo papado. Ver Ver em Lei (2 . 7:680 Javã (em hebraico). definição. Ver Acaia reino da. 4:851 colher no sábado. 550-551.C. 3:758 no Egito sob Psamético I. 363.. necessária para obediência à lei. e vitoriosa. 3:170 fariseus. Ver Império greco-macedônico lei e. 7:616 cultura emprestada por Roma. uma como Atenas. 4:573-574 e Nabucodonosor. 688-691. 4:851 Gratidão: dever de. 4:860 1:572. 5:5 Grande Tribulação. 3:533 reis-sacerdotes. 5:39 salmos de. Ver Reino de Deus . 308-309. 6:594-596 Paulo na. 3:677-678 e saduceus. 6:79-80. nas saudações de Paulo. "uma vez na graça. 6:515-516.presente unida inicialmente sob o império grecosalvação pela. 1:238. comércio com o Egito. na terceira viagem. Ver Deus . Ver Controvérsia pontificado de. 4:550 6:689-690. 6:1025-1026 guerra com a Pérsia. 5:215 origem. 6:79 reivindicações de. 5:746. 4:921 Gregos: armadura de bronze. Ver Tabelas e gráficos de poder papal medieval. 3:747 4:851-852. 3:284.soberania Atenas apoia a revolta egípcia contra a Governo. sempre na graça". 5:746. 4:660. 3:140. 6:981 deuses. etc. 6:79-80. 369 era áurea. 6:629. religião. 4:851. 7:868 aumento de. Ver Lei e graça relação com a Macedonia. 7:392 civilização estendida a leste por Alexandre. 4:851-852 somente por meio da fé. civil: dever do cristão para com. 3:170 piratas no Egito. Ver também Quitim Governantes maeabeus: e 1216 .decálogo) Império greco-macedônico Gregório I : estabeleceu as bases para o Gráficos. 5:5 Governo de Deus. 5:40-41 Grécia. 6:665-666 província romana. 3:399 6:160-161. 4:851. 1096 363-364. 7:716 Paulo na. 1004. 5:8 ordenado por Deus. 425 reino da. 1136-1137. 7:894-897 Grande Mãe (deusa). 5o século a. 22-23 e paz. 7:21-22 Gregório VII. 551 macedônico. Ver Tribulação Grandeza: e humildade. 7:10 Grande Cisma. Ver também Hasmoneus 4:851. 4:305 Graça: atos supremos da. 5:40-41 Gravidade. 6:328. 364. 362-387 "debaixo da graça”. 7:940 Grãos: na Babilônia. 366-368. 728 410-411 nos dias de Noé. 6:320 5:14. Pérsia. 388. 4:670-671 obras seguem a salvação pela.Governantes COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA expressa em ofertas. 909. 2:688. 5:7 na bênção apostólica. jônios na Babilônia. 6:960-961 402. período de cidades-estados. 6:76-77 Goza. 6:389. na segunda viagem. 6:573 Ver também nomes de cidades específicas. 4:921 cronologia pontificado de. Corinto. 7:17 Grande controvérsia. 4:851. 6:1081-1082 “Grécia”: terceiro reino dc Daniel. 366. Ver Guerras greco-persas Granizo: como instrumento de juízo divino. Ver Guerras grecocair da. 3:1037-1038 helenização gradual. obediência e. 4:851 Grande multidão. batalhas de. recebida em vão. 6:320. 7:17 Grande dragão vermelho. e Henry IV. 6:990-991 Quitim. 6:728-729. 5:7 entrevista de Jesus com. 1081 persas crescimento em. 4:851 Grânico. 4:382.

53 Jerusalém ameaçada. 3:266 Hagarenos: em inscrições assírias. Hamate. 7:53-54 marchar. 1057 Pérsia conquistada por Hamurábi. 182 Greve (de trabalhadores): primeiro registro. 2:189-196. 8-10. 2:189-196 Hallel: festival de salmos. 3:359 crueldade da. 4:851. 5:13 666. em visão. 5:5-7 trocas populacionais assírias com Samaria. 4:848 lança luz sobre o período patriarcal. 1:1019. cristã: contra Satanás. 2:69. 8 Guerra dos Trinta Anos. 665 imprecações contra alteração do. 5:596-597 25. 3:522-525. 330. Ver Guerras greco-persas Hamurábi. 5:40. 4:568 Guerra: ajuda de Deus na. 7:50 1:664. lugar dos mortos. 5:84 1062. 3:44-45. 2:691 no tempo de Xerxes. 530-541 de Ester. 663Guerras Púnicas. Hamurábi H Habacuque (livro): data. 5:84 301-302. 351. 4:852 “Gregos”: judeus não palestinos. 368. 703. 1:272. 1:469. Gútio: governador. 4:1083 512. 3:350-351. 301. 5:45 192. 5:78. 2:25 Guerra no céu: vista por João. 4:1153-1155 Gritar (em cerimônias religiosas). 4:305. 2:843. 9 Guarda Pretoriana. 3:389 Gustavo Adolfo. Hagadah. 6:11. 567 519. 404 913-914. 88. 1003-1004. 3:140 como de Josué. 73 Habiru: e apiru. 4:4 2:11 introdução. 3:182 Ver também Inferno. Ver também Império greco-macedônico: 2:1047. 3:1047 Hades: crença farisaica. 4:147 Deus não tem prazer na. 523. 846 508 em Judá no reinado de Uzias. 2:189-196 Hadide. 4:952. dever de. e Ramsés II. 507-508. 277 Halaque. 1:116. 2:240. 2:380. 5:151 Guilherme de Ockham. 3:39 5:151-152 1217 . 2:1029 no tempo de Dario I. 3:138 sob a liderança de Deus. 517. 2:19. rio. Halachah. 992 Ver também Cerco "grande" (SI 136). religião (‘ashmah). 1033. Guerra. 35 comparado com as leis de Moisés. 1:1049. 4:1075 no tempo de Artaxerxes I. 1060. 97.989. 4:848-849 Guerras persas.C. 3:699. 506-508. 351. 7:53 Guti: no início de Babilônia. 3:140 espírito versus carne. 2:238 Hadade.ÍNDICE GERAL significando gentios. 3:44. 304. 5:7 conquistada pela Assíria. das Trevas. 351. 3:457. 3:396 ordenada por Deus. 1:94. 2:93n. 4:4. 507. 89 2:4-5. 70 Habor (Khabur). monte. 6:994 israelitas deportados para. 1:115. 7:52. 5:40 campanhas anuais na primavera. 115. gratidão de Davi Hadadezer: rei de Zobá. ajudou Ciro. 69. 7:34. 5:5-7 tributário a Israel. 544. 2:399 Halle. Guilherme de Orange. 2:41. 1:1089.315. Sheol na conquista de Canaã. 6:306. 3:176. 3:180. 28 Guerra dos Filhos da Luz com os Filhos identificados como hebreus. 6:1 158-1161 469. 191-Haftarah: leitura dos profetas na sinagoga. 511. 3:238 entrada de. conquistada por Salomão. 285. 181 pela. Guarda: no túmulo de Jesus. 519 no sul da Itália. 3:47. nos tempos antigos. 706. 389. 4:9 contexto histórico. 4:952.): e livro Hamã. 76. 3:367 Flabacuque (profeta). código de. 3:1035 Guerras greco-persas (5o século a. 1:272. 2:28 7:895-896 Ver também Hebreus Guerra siro-efraimita. 507. 3:325. 6:67. 1:1033. 2:39.

843. Tabernáculo. 3:420 sob Davi e Salomão. 33 cronologia. Reino Hassidim: festa judaica. 815. Ver Cativeiro. Messias. 2:10.996 povos. Literatura. 1:456 refletida em nomes. 7:624 exílio e depois. 3:284 Hazezom-Tamar. 117-118. Hebreus: aliança com. era para todos os 992. Hasmoneus Alianças. Hasmoneus. conquista de. 474. judaicas. terrestre e celestial comparados. 2:143. 536. Judaísmo. 3:517 188-243 Harmonia. 469. 2:399 dependência de líderes religiosos. Habiru. Jacó. 2:821. 2:339 1218 . 2:58-60. 2:449. Hicsos Harmonia: entre os crentes. José localização. 857. 1:106. 3:18 6:814-817 Harpa. Havilá. 592. Hatshepsut. 5:15. 3:432 689-692. 79. 107 sobre poligamia. 493. 5:182-184 reino de índice para. 3:533 Canaã. 6:685 Judeus unidade sem uniformidade. 1:285. 180. Ver em Cronologia . Sinagogas. 1029-1031. conquista de templo do deus-lua em. 5:26-28 Lei. 7:624 juízes. Ver também em Aliança e Salmaneser III. 1:1013. 2:399 introdução. 143. Ver Macabeus. período do êxodo. 1081. 8. 1:229. Ver também tabela. 1:617 crimes e punições. santuários. Hebreus — religião.Hanani COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Hebreus — apostasia: passos na. 2:988-992 7:415-422 guerras com Israel e Judá. 469 Hazar-Adar. 2:1043 Hazor. e Asa. babilónico. uma graça cristã. 992. Templo. judaica. 522. 1:617. em palácios orientais. 1:85. 3:476 Héber. 1:368 bíblicos Haram esh-Sherif: no local do templo. 343. dos evangelhos: explicação. Ver também Crenças e práticas pagãs entre os hebreus 3:32. 1:263 5:94-95 Havote-Jair. 2:66 significado para os cristãos judeus. 3:457 Hebreus (epístola): excelência literária. 1:166. 2:841. 3:156. 5:1 11-121. 814 Hazerote. 2:399.399. 1:1089. fonte de. 1:716 Harã: Abrão em. 39 messiânico (AT). 2:323 sobre adultério. 523. 1022 7:418-421 e Jorão. 172-173. Judá. 701. 1:124. período de. 308. 293 assírios versus babilônios em. 474. 17-18. 629 Ver também Cítara transição de juízes para reis. 2:992. 405 responsabilidade dos líderes por. terrestre. 677. 115-117. o queneu. Harém: influência sobre reis. reino de. divisão do reino. 2:77.517 Harosete. Harode. 1019. 2:855 Tradição Haura. 1:1013. Ver Canaã. Hanani (profeta). 2:399 “batizados" no Mar Vermelho. 6:589. e Eliseu. 3:1031. 6:94. 1:404. 3:17-27 registros oficiais do Estado. Festas. Santuário. Hazael. 538.períodos viagem de Eliézer para. 348. 2:13 no Sinai. 27-29. 244-245 egípcia. 1011 atitude para com os gentios. 5:196-/99 no Egito. 2:569. 3:17 reino dividido. 1:1013. 168. 991. 21. 2:7. 996. 1089. 5:184-195 Gósen. 636 333. 1011. Ver Sistema cerimonial. casa de. 2:399 Deus preserva um remanescente. 3:18 sob Saul. 2:474 Hashmon. 6:40 mencionado em inscrições antigas. 522. 2:42. 4:550 Hebreus — história: antes da permanência no fuga de Jacó para. Ver Israel. 1:282. 3:113 1045 Hanigalbat. 1:402 Egito. Isaque. 3:156. 3:32. 2:865 assíria. Ver Abraão. 2:56-57. 2:984. Harpa (ou alaúde).

6:28 Hermes (Mercúrio). data. e Cláudio. 1057-1058. 231. 5:56. 1091 permitida por Deus em lidar com pessoas. 6:85 Helesponto. Ver Herodes Antipas Helenismo. 1:638. primogenitura. 231 Ver também Aven. vencidas pelo poesia. 88. 5:231 localização. distinguido do decálogo.hebraica evangelho. 5:14-15 reinado. 2:593 762-763. 4:12-25 672 seguiram costumes dos cananeus. 4:184. 6:85-86. 730. 543. Ver Herodes. 12 Herodes (tetrarca da Galileia durante Helénico. monte. 5:51. 5:52 Henrique de Navarra. 3:166. antiga. 1057 Paulo antes. 58 4:543. 3:1260 banido para Gália. Ver também Apostasia — igreja apostólica. 6:466 Heliopolis (Baalbek): santuário na Síria. 828. 1:309 fronteira norte. 4:699guerra dirigida por Deus. 363 Judeus Hermom. 4:910. Teocracia Ver também Israel (povo escolhido do AT). 2:864-865 erros dos.ÍNDICE GERAL Herotles Heráclio I. 2:1043 primeiros cristãos. 6:466-477 Heliopolis (no Egito). 196 da natureza humana caída de Adão. 1:617. 4:1 14 em Igreja Católica. 5:28 Heliodoro. devemos aprender dos. 2:183. 7:11. 697 Pereia): ascendência. 2:202 tendências pecaminosas em. Herança: porção dobrada do mais velho. 4:614. 3:247 Herodes (rei de Cálcis). 1:592 Hereges: advertência de Pedro contra. 672 4:13-14. Instrumentos musicais ocupação da parte montanhosa da Palestina. 5:28. 6:19 Herodes Agripa II: ascendência. o Grande Hégira. 6:308. 1:379. levitas não incluídos nas doze tribos. l:i049. Ver em Judeus Herodes Agripa I: ascendência. Ver Música. 5:12-13 biografia. 1:293. 6:11. 5:327 282. 1:647 pena de morte sobre. Ver também Israel (povo escolhido do AT). 5:56. 60. planície de. 85. 4:701 população no êxodo. 7:45 1219 . 2:240 governo inicial. 875 divisão profetizada. 2:54. 5:902 7:442-445 estatuto legal dos. 272-274 judeus de língua grega da dispersão. 7:661na profecia do AT. 655. 399. Pastor de. 1:193. 5:8n ministério de Jesus). 2:245 Hereditariedade: direito de. 272-273 182.266 territórios. L/0/3. 5:1006-1012. 6:286 Henrique VIII. 1:379 1:645 dos santos. 5:58. 7:661povo escolhido de Deus. 2:219. 5:56. 166. 56. 247. 3:180 700 hostilidade para com Edom. 6:272 história morte. Ver 3:453. apesar de. 223. On Herodes Antipas (tetrarca da Galileia e Hemã. 1:382 2:29 e segundo mandamento. 7:396 Heresia: advertência de Pedro contra. 5:231. 5:273 reinado. 7:44 biografia. 7:374. Hebrom. 2:1069 Jesus). Reino messiânico (AT) lidando. 5:28 Hena. 6:1112 Herdeiro: em tempos patriarcais. 5:785-786. 3:169. 5:56. 5:327 Herodes (rei dos judeus no nascimento de Hefzibá. 6:27. Ver Poesia . Papado teocracia de. 6:641. 6:66. não decisiva na formação do caráter. 657. 2:920. responsabilidade pelos pecados. 2:185 1:647 música. entre os judeus. Ver Aliança. Hermas. relações com Roma. 246. 3:3788. 6:273 helenística. 278-282 Helenistas: “helenização” dos judeus na época perseguição dos apóstolos. 195. 6:85-86. 302. 6:38-45 sistema de distribuição de terra.

18. 5:27. 5:30. 15. 2:1078. 1049. 3:396. 15. 3:699-700 do povo de Deus nos últimos dias (SI 46). 5:52. Ver Gregório VII Hillel. 225. 1:115. 56 Herodianos. 670. 3:304. 5:28 Herodes Filipe (de Roma): primeiro esposo de Herodias. 4:418-419 1220 . 502. 236 e n reino dividido para filhos. 168. 5:28 origem. 791-792. 853 reinado. 5:51-53 e Jesus. 1:361. 5:144. 4:686-687 e Povos do Mar. 5:224. Ver Rio Tigre Hierápolis. 501. 5:225. 669-673. 225. 296-297 casamento com a hasmoneana Mariamne. 28 considerava-se como o Messias. 3:123 na Palestina. 5:28. 2:16. 231 relações com Roma. 387. 5:294 cronologia. 7. 162 Ver também em Ásia Menor Heveus: identidade. 2:212. 171. 1027.670 relações com Roma. 3:837 Hinom. Ver Salmos no Livro dos Justos. 559. 5:52. 4:907. 5:152-153 atestam a precisão da Bíblia. 231 Herodes: cronologia. Papado Hildebrand. 231 e Herodias. 1:263 Heteus (ou hititas). 225. 162. 5:32. 512 Herodias: ascendência. 5:50-53 relações com Roma. 2:15. 5:231 Herodes Fasael. 2:55. 5:28 biografia. 1:1118. 2:7. 3:673 Hibridização: e mudanças degenerativas. 3:970-971 casamento. 4:406 localização. 2:222 de Salmos. 2:162. 6:85-86 genealogia. 45 nos dias de Salomão. 565 Hesvã (8o mês). 152-153 em Carquemis. 4:849 e Mitani. 6:19 Hierarquia (católica). 169. 330 Hexapla. 2:19. 1:361. 5:28 bebês mortos em Belém. 231. 5:225. 5:294-295 território. 2:13-16 e Abraão. 52. 224. 921. 5:30. 3:258 origem. Ver também Igreja Católica. 5:52. 5:52. 224. 853-854 e João Batista. 15. 2:15. 670-673 Herrnhut. 1:270. 29 sumos sacerdotes nomeados por. 5:28 biografia. 5:50-53 território. 4:686-687. 5:51-53. o ancião: escola liberal de. 4:173. 2:241. 5:33-34. 176 Hidéquel. 19 religião.Herodes COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA cronologia. 1:105. 5:785-786 reinado e território. 5:27. 265. 3:35. 2:176. 115. 239 e n patrono da cultura grega. 860 história. 51-54. 920. 2:14 na Palestina. 1:269. 5:27-30. 5:29 reinado. 5:153 arqueologia. o Grande: ascendência. 3:384-385 império. 2:14-16. 791-792 Herodes Filipe (tetrarca no nordeste): ascendência. 362. vale de. 231. 570. 176. 522. 399. 236n. 225. 123. 29 programa de construção. 243. 2:679 sacrifícios humanos no. 5:27. 125. 762. rio. 1:108. 1:122. 3:385. 123 e Ramsés II.231 morte. 1270. 458-460. 3:144. 286. 162. 3:834 hebraico. 778 Hino(s): para Aton. 269.975. 5:51-53 Herodes. 469. 231. 4:919. 2:14-16. 5:225 relações com Roma. 5:126 Hezrom Ver Hazar-Adar Hibernação. 2:6. 5:27. 7:54 Hérulos. 5:26 reinados. 42. 1:115. 2:92 Hete. 490. 2:14. 1:40 Hicsos. 2:679 limite de Benjamim e Judá. 791 e João Batista. 29. 173. 5:84. 268. 7:8 Hesbom. 2:14 no tempo de Juízes. 5:28. 5:51-53. 231 família. 2:234.

também nomes de países específicos História: história romana nos tempos do NT. 2:829. 3:12311232 insignificância do. influência da tradução. Ver João Hircano Hircano II. VfcrÁpries Holocausto diário. 1:196. 1:127-140 da Reforma em diante. 4:101 ideais. 3:23-72 período entre os Testamentos. 3:749. 3:731 transitoriedadc do. 4:927928 esboço de. aos olhos de Deus. 1:218. 322328. 5:120 Hipopótamo. 1:752-754 lei levítica. 3:1051 criação. 3:645. Deus . 4:29. 3:731 fraqueza (ou debilidade). 586 a 400 a.atitude do homem para com. Papado Homem. 843-844. 29 Hissopo. 1:652-654 “o diário" (ou “contínuo"). vida diária. Profecia. 846. 3:1250 dever. 5:347 Ver também Geena Hipérbole. 30. 817. 631. 3:219-220 relações com Salomão. 826. ou escola historicista (de interpretação profética). c. 1:1008. Ver também Jetro Hofra. 3:846 em contribuições. curado na Porta Formosa. 4:260-261. 4:100-101 justiça do. 1:930. 3:643 destino. Deus . real. 3:579. 5:876 no formalismo. 194-196. concílio de. a natureza do: “alma". 7:3-25 judeus do primeiro século cristão. 869-870. 5:357 dos fariseus. 818 reconheceu Yahweh. 6:143-146 Homem da iniquidade. 3:569. Ver Diário (contínuo) Holocaustos: antes da lei levítica.. 2:1055 Histórica. 946-947. esclarecimentos. 279280. 1210 imperfeições. 1:275 valor do. 601. 4:325. 6:829-834 Homem coxo. qualidades do. 39. 1:112-126 período patriarcal. 7:89. Ver também Apostasia — igreja apostólica. e permanência de Deus. 3:746-747 igualdade. contexto histórico. 7:274-280. 3:218-221. condicional. 309. 4:919. 4:959. como Beemonte (ou animal gigante). 1:767-774 de Noé. 1067. Nações: relações de Deus com. 731 Homem (varão): líder da família. 948 filosofia cristã da. 112 Hobá. 3:729-731 domínio temporariamente perdido. 5:3-31 período patriarcal. 1:250 significado de. 3:731..no plano de salvação semelhança com Deus. 2:672. 7:27-63 Historiador. 6:59-84 igreja apostólica. 374 Ver também Deus . 1:589 História: Deus na. 3:685 Hipoteca: nos dias de Neemias. 1:772 Ver também Altar. aos olhos de Deus. 3:219-220 Hirão (rei de Tiro): amigo de Davi. 1400 a 586 a. 3:565 1221 . 1073 Hipona. 204 descobertas de. 5:32-70 mundo antigo. 2:158. 28. 6:309-310. 2:672.238 Hircano I. Sacrifícios Homem (genérico): ciclos da vida. 4:869-870. 3:944 unidade do. 1:302 Homem Hobabe. 3:731. 818. 6:832 posição em relação à mulher. 2:818. 3:163 contemporâneo de Davi e Salomão. 750 corpo uma “casa terrestre”. 40. 3:1202-1203 confiança em. Ver Deus . 5:22. 6:3-57 igreja medieval. em contraste com Deus. 6:948 pontos de vista do. 2:780.C. 5:358 Hipocrisia: condenada. 3:655.relações com os homens. 3:453-454 Hirão (construtor).relações com o homem. 3:569 relações com Deus.C. 1046. advertência contra. 3:128. 2:1 -83 mundo antigo. 3:725. 1250 dignidade. 817. Ver Retidão pecaminosidade. 26-27.ÍNDICE GERAL símbolo de fogos do último dia. 927.

5:470-471. 1:159. 7:642 com esposas pagãs nos dias de Esdras. Ver Língua babilónica séquito de convidados em seu caminho. 7:10-24 443. primeira viagem. 688. 821-822 de grandes homens. 1078. 305-307 Horeus (ou hurritas). Idade Média. 5:327 exílio. 176. 1:549. 281 abuso sexual como. 234. 1:854 Hor. Ver também Sinai. 685. 4:304 1037. tradução injustificada por virtude cristã. 656 Idioma acadiano. 5:87 Hora. mês e ano. 995. 2:1073-1074 Hulé. 4:322 Ver também Corpo. 6:684 3:283. 2:399 das crianças de Belém. reforma). 5:273. 7:137-143. Morte. entre os hebreus. John. 6:770 Humanismo. 4:336 história. Ver Hirão Homens pobres (grupos medievais de Hurritas (ou horeus. 880. 24.849 Homilias Clementinas. 2:906 Paulo e Barnabé em. Maturidade leis de. Ver Leste. Homeoteleuto: nos manuscritos do Mar 3:123-124. 1 16. 3:655. 5:1183 extensão variável. 3:123. 6:793. povos do Hurào. 6:939 Husai. parábolas sobre. 758. Idade: cômputo hebraico de. 2:350. 3:569 Hunos. 330. ou heveus). 5:38. Morte. 3:52. 5:96 4.Homem COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA preparatória para santificação. 5:336-337. 370. 380. Hume. da. 5:297 Hospedaria. l:3J9f Í0i3. 1:542. 5:775. 7:879-881 Ibsà. 330. 7:635 idioma hebraico para. 109 Huguenotes. 212. 6:287. 2:212 Honestidade: aspectos da. 2:399 hora sexta. 303. 1029 2:324. 160. 694 formas atuais. 1:651. em ministros. 469. 583. 2:19. 5:202 1222 . 863. 3:220. 734-735. 2:12-13. no evangelho de João. Espírito segredo da grandeza. 5:890 Ver também Longevidade. 125 Morto. 7:32 como adoração ao diabo (ou demoníaca). 6:250 Ibn Esdras. 305 Elias no. 1046. 1:106. 776 Hospitalidade: alegre. 1:94. 1043. 28-29 intelectual. uma graça cristã. 511. Alma. 821 Humildade. 2:13 3:48 brota da religião de coração. monte: hebreus no. dia. 325. 2:731. 1:94. 921. Nuzi entre persas. Natureza humana. 7:873 Homens do Oriente. 6:18 identidade de. 393 Horebe. 3:645. o vidente (livros perdidos de). 2:688 “Homem mortal”. 1:116. Ido. 6:318 3:108. 717-720. 7:23 113. 231. 2:176. David. 3:248. 111. 2:357 Punição final. monte. Imortalidade. 176. 1045. 6:819. 1:6i7 Icônio. 2:865. 7:22. L/049. 322. 1:159. 168. 3:211 Ver também Mitani. 1 :J049. 5:864 infância e juventude. igreja durante. 3:414 discutida por Jesus. 1132 hebraico. 4:258. 5:297 Horma. 2:494. 124. Ver também Mitani 234. de Jesus. 122. 2:108 I Hora(s): ajuste de. 443. Ver Adultério. 7:44 Idolatria: abandonada pelos judeus depois do Hulda. como adultério espiritual. lago. natureza qualificação para o trabalho de Deus. 652 religião. 55. em Ms do NT. 6:415.735. 582 espiritual cristão deve exercer. 38. 994 Jesus incentivou. 4:209. 7:56 2:921. 738-740 rigor na. 1 124-1125 Ibleão. 273. 1070. 3:43 Hus. 6:79. 2:12-13. 4:907.

Ver Igreja Católica no templo. apostólica indulgências. 6:46 interna. 7:4 423. 53-54. 276. impotência. 58 história. 4:922 reformas. 7:59 6:53. Ver Concílios da igreja Idumeia. 422359-360. 7:5 Idoso: conselho para. 3:699 e cultos de mistério. 275e gnosticismo. salmos em. vontade de Deus. Ver Festas. apostólica. 6:819 legalizada por Constantino. 3:248. 7:33 governantes nos tempos do NT. 6:50. 6:589-590 primeiras tentativas de reforma. 34 685 e a Revolução Francesa. 322. Ver Alimento: situação ilegal. 1119-1120 perigos para a igreja apostólica. 4:282 Comunidade de bens. Cristianismo. Ver Apostasia. 5:26 dogma.ÍNDICE GERAL Igreja expansão. 930. pagãos compromisso e apostasia. 6:43 276. 4:931 430-431 cisma entre Oriente e Ocidente. 6:521-526 928-929. Domingo no século 19. 304-306. 364. Ver Prostituição. 3:993. 6:1138 impede o acesso direto a Cristo. Verem Igreja. 2:889. 7:44 apostasia. 7:15-16. 4:410 hierarquia padronizada após administração Ignorância: nenhuma justificativa para violar do império romano. 821 na história como símbolos. religiosa forma de adoração. 5:327 e Constantino. 4:922 Igreja apostólica. 47. 4:256.99-100. 333. inquisição. 7:18-20 Herodes de. 16-21. Papado. 4:920-921 acrescentada à Judeia por João Hircano. 7:15-16. não possuía antes do 3o século. 6:523 Igreja Católica Romana. 7:33 Igreja. 6:75. 931. obstáculo para a compreensão da e judaísmo. trabalho manual do homem. Ver Perseguição ídolos: alimentos oferecidos a.318. 908.na salvação pelas obras. 6:27-28 imoralidade na. 5:67 perseguição. 4:922 e culto ao imperador. pagãs perseguição. 5:66 tesouro de mérito. Plínio sobre. 34 controvérsias cristológicas. conversos de classes mais pobres. 7:23-29. 418. 7:387 concílios. igreja. 7:4 1223 . 4:928 no século 18. 55.385 intolerância de outras religiões. controvérsia iconoclasta. 7:59 desprezados pelos romanos. 5:1007-1012 compromissos com o paganismo. 7:52 Iêmen. 4:907. origem. 4:256. 5:23/ e cruzadas. 47 oferecido aos ídolos Ver também Igreja Católica. 7:3. 6:33. 7:13-14 1:390. primitiva e medieval. 7:20 6:59-83 intolerância. 269. 4:659 Igreja Católica: caráter político-religioso. 5:21 crenças supersticiosas. 6:83 Igreja Anglicana. 3:896. 81. 34-38. 12. 7:14 Ver também Deuses. 47 insensatez da. 5:442 ordens religiosas. 1:1089. 7:4-5 Ver também Religiões. 4:321. 1025 finanças. 6:9. 258-259. 1079. 4:681 92-93. 4:915 batismo por imersão na. 4:928 “Igreja ampla” (Anglicana). 6:33. 4:920-921 a vontade de Deus. 7:33-34 edifícios. 6:12-16. 23-29. Sábado . 306-307. 99-100. Ver Igreja da Inglaterra o Index. ultramontanismo. o desenvolvimento de. 7:60 império romano sucedido por. 6:306. 79-80. 7:5-6 judaísmo imposto. igreja apostólica e Napoleão. 22 atitude em relação aos judeus. 4:918 atitude em relação aos gentios. 5:22 doutrina definida no concílio de Trento. apostólica: antecedentes históricos. 6:793. 4 e protestantismo. 7:797 ritual. 7:57. 6:79 dias de culto. Sábado inutilidade. 1:390.

6:849de cristãos.Igreja COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA tradição. 6:51-52 Ver também Apostasia . 6:17-18. 280. Igreja Oriental (Ortodoxa): e arianismo. Sacramentos Igreja. pós-Reforma. por salvação. pelo Espírito Santo. simbolizado por unidos em todos os governos antigos. 1113 Igreja remanescente: alguns do grande corpo corpo humano. 946. 948. 4:708-709. 1090-1091 anciãos. 3:1256. 6:160-161 721. 760-761. 131-132. e consciência. 7:291 administração representativa. 849-854. 6:9-12. Ver também Comunidade de bens Sábado. 7:8 7:614 cisma entre Oriente e Ocidente. Concílio de Jerusalém. nos primeiros séculos. continuação do verdadeiro Israel. participação. 6:967-968 7:10 confiança equivocada na. 919-921. autoridade dos. sem distinção. 6:50 primeiros passos na. 5:67. 766. 686 920.igreja apostólica. 7:3-25 canal da misericórdia divina para o mundo. 325 orientação na. no reinado de Josafá. judeus e gentios. 849. 6:33. 1:1119. 6:7 controvérsia iconoclasta. 845. 1035. fariseus sobre. 7:13-14 comportamento na. 814-815. 303. composição da. mudança de. 93-96. 983. 787. gnosticismo afeta. 5:39 Salomão e a Sulamita. 6:769-770 bispos. 4:921-922. 465-466 noiva de Cristo. 3:274 1049. 2:685. 1127. 777. 6:319. 2:203. 3:700 corpo de Cristo. 80-83. 6:109. 7:626 5:984 males na. 318-328. 6:285. choraram pelos fiéis. 3:1256-1258 Igreja medieval. 1200. 998. 6:852 170-171. 46. 33 1224 . 7:613. 322. 923. Papa. 118-119. 204. 6:24-30. 906. 6:320 julgada pela vida dos membros. apostólica — organização: 4:919Deus trabalha por meio da. 6:27. 356. cristã. 302leigos. diferenças de opinião. 6:773. efeitos da. 968. 1043. 1214Jerusalém como sede. 814. 6:43 e império romano. 565. 5:39 840. 4:652 851. 6:312 e filosofias pagãs. Ver 167. 70. 986. 312 dons do Espírito na. 60 Igreja: adoração pública apostólica. 6:760-762. 4:341. 6:27-29.985. 2:686. Ver Reverência distinção entre a oriental e a ocidental. 6:24-25. 7:986 46-48. também Cristianismo 768. vista geral. 214 1215. 894. 6:45-50. 770-771. 7:986 Igreja. 5:171. 6:337-338 fundada sobre apóstolos e profetas. 790. 4:12-13.852 guardam os mandamentos de Deus. 21-23. 6:872 status no império romano. 338 global. 7:919. 7:52-55 Igreja da Inglaterra. 7:45. a comparação com. 6:3-57 Monarquismo. não uma dispensação entre duas dispensações judaicas.972. 327 1075-1076. 5:504-506. 1209. 6:110. 942 amor de Cristo pela. 649. 6:45-50. 6:183 disciplina. 335. Igreja e Estado. 6:170-171 mulheres ficam em silêncio na. Ver padrão de ortodoxia. 1045. 1057. 850. 7:14 comissão para. 5:333. 6:76-78 de Israel como povo escolhido. 6:1121 desenvolvimento da. 6:3 diáconos. 4:664 popularidade. 6:182-184 herdeira de privilégios e responsabilidades eleição dos oficiais. 980.6:33-35 relacionamento ilícito. 81-82 961. Reforma. 6:27 também em Reino messiânico perigos da (final do primeiro século). 873. 3:699. 6:312 disputas entre membros. 28-29. 3:699. 4:414 salmos em ritual da.99-100. 333-334. 6:4-5 congregações metropolitanas. 6:1003. 28-29. Papado. 767. 81. 1134-1136 333-334 fundada por Jesus. 776. 7:923 6:814. 837. 1151 trabalho social. 1086. 783. 172. 680-682. 1119.

849-851.. 6:767 Dario I. profecias do AT aplicadas a. Papiro John Rylands. 5:115 6:302-303.] no Palácio Persa. 172. 1077. 6:967-968. 2:3-4. em Roma. em Pérgamo. 7:893 Ezequias. 2:970 Instrumentos Musicais Antigos. 1:168. 6:785 relação de membros com a. 6:418. 7:814 Atenas: A Colina de Marte e a Acrópole. adorado por. Nosso Sumo Sacerdote. 6:835.. 302-303 Éleso: O Anfiteatro. Inscrição de Advertência do Templo de Herodes. Igreja e estado. em Calá. 7:374 Igualdade: da humanidade diante de Deus. 1:100 Ilíria. 1125. na Agora. Folha dos Papiros Chester Beatty.614 Cristo. apostólica. 1:168. 5:115 3:970-971 Papiros Aramaico e Judaico de Elefantina. 4:254-255 O Lugar do Altar de Zeus. 5:1188 João na Ilha de Patmos. no NT. 1122 Instrumentos Cirúrgicos do Primeiro Século. 6:109. 3:68 procedimentos democráticos (voto). 7:481. 5:550 3:655 Nazaré na Encosta da Colina. 1:138 Investe um Alto Oficial. A Concepção de um Artista de Parte da 4:333-343 Antiga Babilônia. em Patmos. 6:680. unidade em Cristo.ÍNDICE GERAL Ilustrações Códice Sinaítico. no Relevo de Behistun. 2:31 O Cerco de Laquis. espiritual. 6:488 significado da palavra. 7:373 Amon em Karnak. 4:953 ordenanças da. Monte das Oliveiras. 2:3-4 Pedra Moabita. 6:921 Decorações [. de Babilônia. Principais Versões Portuguesas e Seus Antecedentes. 849-850. 7:986 A Igreja e o Mosteiro. 5:115-116 e Dario III. 5:549 Ijom. 2:3-4. 2:47 Rio Jordão. 7:922 trabalho de. 1076. 1135-1136 Manuscritos do Mar Morto. 4:954 A Prisão Mamertina. Israel. 6:372 profecias do reino aplicadas a. 2:3. 333 a.C. 6:371 Placas de Marfim do Palácio de Sargão. Igreja. 3:970-971 A Pedra de Behistun. 6:829 Corinto: O Tribunal de Gálio. 5:550 Moedas Diversas. 6:4 A Inscrição de Siloé do Túnel Hidráulico de símbolos da. 1:75 reinado. 6:19 Pedra Roseta. 4:254-255 Damasco: A Rua Direita. 6:34 como um templo espiritual. 6:488 852 Inscrição de Gálio. 5:118 1225 . 5:549 O Cilindro de Ciro. 4:229 As Catacumbas de São Sebastião em Relevo da Vitória de Sisaque no Templo de Roma. 5:273. 6:372 povo escolhido. 1:9 Ver também Apostasia. 3:16-27 trabalhar pelos membros errantes. 6:1313:68 132. Malta. 1132. 2:48 sinagoga como precursora. 2:31 Ikhnaton: Aton. 1:100 Ilustrações: Altar de Zeus em Pérgamo. Reino Mar da Galileia. entre Alexandre. 3:25 misericórdia. 7:814 reforma social pela reforma de vida. no NT. 3:50 3:50 Códice Alexandrino. 1:1013. 7:486 preparar para a vinda de Cristo. 3:970-971 3:67 monoteísmo. no Museu Britânico. 6:487 Batalha de Isso. 2:183 O Obelisco Negro de Salmaneser III. 6:371 problemas de orgulho. 1:168. 1127. 7:373 Caravana de Cananitas Entrando no Egito. em Susã.. 6:488 tentação da avareza. 7:374 messiânico Moedas Romanas da Época do NT. em Persépolis. 7:814 873. Egito. hino. 5:118 obra gloriosa da. O Rei Merodaque-Baladã. descrita por I saías. o Grande. 2:200. 4:230 Baía de São Paulo. Salão de Festas do Palácio. Judeus suplicam Relevo no Arco de Tito.

emjudá. 66. 906-907. 35-36. crença pagã na. Ver Imperadores romanos 1080 Império Bizantino. 5:25-26. 6:531. agora. nos tempos do NT. a guerra com. 2:863. extensão. Ver Império 949-951. Vista Aérea da Ilha de Patmos. 6:366. 7:368 greco-macedônico Imparcialidade: de Deus em juízo. 1010 Império caldeu. 7:13 império romano deuses domésticos (terafim). 6:85-86 Tarso: O Portal Romano. 73 Vista Aérea do Sítio da Antiga Susã. em Pasárgada. em moedas. 4:848-854 Imperadores: na Europa medieval. 6:60-62. 72-73 de ouro. 4:850 deificação e adoração de. Império medo. 13-21. 1062 Império greco-macedônico: ascensão de Ver também Deuses. autoridade apócrifa para. 37. 6:63. 4:852. 858-859 títulos. depois três). 7:374 A Tumba de Ciro. datas. 5:23/ 854. 7:59 e realeza.Imaculada COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA estabilidade do estado sob. Império Macedônico (Grécia). Ver em Babilônia (reino) . 8-13. 3:249. 2:21. 241 Imagem: colossal. 3:32. 6:487 poderes. 955-956. 377 Alexandre. 6:82 extensão. 7:8/3 6:60-61. 7:909 sucessão. 1:413. provincial. 3:50 orações judaicas por. 6/8 6:532-533 Ciro outrora rei vassalo sob. 931. inerente. Próximo a 63. 6:949 território de Alexandre. 628. 7:8/4 moedas de. 241 do sonho de Nabucodonosor. 4:908 concedida a todos de uma vez. 2:587. 64-65 4:850-851 apelo aos. 234-235 Imaculada Conceição de Maria: dogma. 4:1060. 884 pilares de pedra. 850 no Cânon de Ptolomeu. 7:374 Teatro de Pérgamo. 5:25-26. 250 oriental obscenas. 4:857 sacrifícios judaicos por. 955. 4:905-907. 6:772-775 908. 4:449. 3:35-36. 2:21. religiosa Pérsia conquistada por.22. Ver Sacro Imagens: controvérsia sobre. problema de. 1:108. 6:521-526 leopardo como símbolo do. Ver Império neobabilônico. indesejável. 6:44-45 10. 5:27. 4:851. Sepulturas Reais Persas. 6:324.23-26 esperança de Paulo por.904-905. 234. 5:53. 2:895 principais províncias. 234-235. Imortal: apenas Deus. de divindades pagãs. 6:74-75. erigida por Nabucodonosor. 6:61-62. 81 Via Ápia. 4:229 primeiro. 333-334 monarquias helenísticas. 2:578-579 divisões (quatro. 580. Pilares (imagens) Alexandre. 122 79-80. de nicolaítas. 3:50 e Herodes Agripa I. 3:11 4:850-851 Imperadores romanos: administração conquistado por Ciro. 5:60 Imagem: da besta. terceiro reino de Daniel. 4:904 entre gregos e romanos. 86. pagãos. 5:8 destrutiva. 1:646. 73 Persépolis. 6:79. 5:6-1 1 nunca utilizada com "alma”.história veneração. 5:2. 3:33-34. 4:448. 4:585. 5:25-26. 7:368 sucedido por Roma. 4:852. Imoralidade: advertência contra. 3:33. 7:797 não sucessor do império babilónico. 234-235. Ver Batismo Imitação: de outros. 6:370 imagens de. Lídia. 37. e realeza. 894. 25 Ver também Prostituição. exigida de juízes. 3:655 “Grécia". 904-907 de gentios nos tempos do NT. 4:906. 7 outorgada na ressurreição. proibida.66-67. 4:850 1226 . Ver Império romano. 4:851-852 Imersão. romanos. 2:137-138 império persa incluído. 5:6. 1:118 5:13-15. 909. 2:21 -23 4:851. base de. após a morte de Imortalidade: atenienses acreditavam. 5:71-72 904-905. 7:333 954-956.

415-416. 507 fim do. 3:36-37. 3:30. 3:41. 72-73 4:576. 3:350. 3:48-49. conquista de Babilônia por Ciro. o medo. 5:8 maior império então conhecido. 35-36 judeus. extensão. 5:25-26. 903-904. 56. 4 350-351 serviço do governo. 3:33. guerras com a Grécia. 385 cultura inferior à babilónica. força e fraqueza. 3:46oportunidades para disseminação do 47. conquista de Ciro da Média. 4:851 387-391. 3:37-48 tolerância de costumes locais. 5:7-9 guerra com os cíntios ou escitianos. 6:60-61 influência de mulheres. 924-925.ÍNDICE GERAL Império últimos reis. 3:39-41. 486 conselheiros. 85. 523. organização provincial. 2:102-103. 399. 3:33-34. 234. 6:63. 397 Ciro como fundador. conquistado pelo império greco-macedônico Esmérdis. 904. Ver Calendário(s) tolerância de costumes e religiões locais. 4:850-851 Dario II. 6:99 Império persa: alistamento militar. Xerxes (rei persa) de Alexandre. 3:507 calendários no. Ver Medos e persas. 849-850 primeira potência mundial indo-europeia. 3:397. 78-79. 3:85-86. 3:41 civilização do mundo. 4:574-584. 36-41. 3:524-525. 6:46-50. religião. Esdras.C. 3:56-60. 4:480-481 Império persa leis imutáveis. princípio. 4:891 4:818. falso. 2:78. 507.540. 4:850. Dario I. 6:60-61. como língua e língua aramaica em. 5:3 52-55. 506. Império Romano — condições no: comunicações. 514 Império romano — governo: administração cronologia. 6:67 formas republicanas mantidas no. 6:481. 349. 4:927. leis. 344-345. 477. 86. 520. 539 Império mundial: conceito de.349-353. 6:62 4:925 condição moral nos dias de Paulo. Ver Roma: religião Xerxes. 3:515. política com respeito ao. Ester. Cambises. Ver Guerras greco6:523-526 persas cristianismo. Babilônia regra. era de ouro de Babilônia. 4:261. 904 Judeus . 4:850 7:825-827 reino vassalo da Média. 4:484 na profecia. 946-948 6:60-63 escrita introduzida em. 3:432 1227 . 6:67-68 auge do poder no tempo de Dario I e religião. predito. 3:515 Império persa — história. 3:30. 4:849-850 3:85-56. 539-540 4:851. conquista do Egito. 3:349 depois de Augusto. 69. Dario. 81-83. 508. definido. Ciro. 4:4 religião. Neemias. Ver Judeus revolta egípcia em cerca de 460 a. última fase do domínio semita. 350-351 provincial. 4:827. 4:850. 943 como “poder mundial". 3:477 população. 533.925 títulos reais. 3:44. 3:86 951-952 Ver também em Babilônia (cidade). Império Medo-Persa. Deus nos assuntos do. 4:850 administração sob Augusto. 4:852 medos no. 396 Ciro para Dario II.no império persa. 4:851-852. 399-400 evangelho. 2:138.. 3:41. 523. do rei. 36-37. 2:76-78. 3:33-48. Urartu em. 3:523-524. 3:58 (reino) reis limitados pela lei. 49. sete. 3:372. 544 5:25-26. reis. ditadura militar de Cláudio no. sistema postal. 397. 399. conscienciosa. Ver Medos e persas Império Neobabilônico. 3:36-37. 3:30-35. 3:428 trigo importado do Egito. 3:389. 539. 925 fonte de renda. Artaxerxes II. 81 capitais. 5:3. 85-86. 289-290. 3:41-42. 6:45-47. 903-904 Ver também Artaxerxes I (“Longimano”). 4:850-851 judeus. 84-86.

399-400 invasões maometanas. 4:909. 6:25-26. 6:26 4:910. 904. 2:577. Egito. 225 Neemias. 5:11. 6:966-968 Impérios: antigos. 2:1078. 3:48 3:290. fontes não Império Romano. Ver Reinos. e o bispado. 1:237-238. 4:906. 6:1140 Impostos: coletores de. 1:709. 4:688-690 quatro. 2:74 Indivíduo: relacionamento de Deus com. 7:445 25. 452-453 salvação do. 789. 5:8. primeiro cobrado por Infalibilidade: papal. não afetada pela desgraça imposto per capta. 4:955 natureza da e Roma. Ver Moloque: sacrifícios sacerdotes isentos. 4:905. 1:469 966-967 “poder mundial". 551 853. 5:296 reinado de Justiniano. 5:235 origem. aliança com. forçado na sepultura (Hades. 4:712 pago em grãos. 12-21 Inconsciência na morte. 21. 5:465-466 2:686 como era coletado. 5:307. 5:10 2:122. 4:955-958. na. 633. 4:920. 5:829-830. cálculo ano da e Palestina. quatro Ver também Associação Imposto. 3:399 humanos a sob a Pérsia. Sheol). 2:712. 5:11-12. 351. romano. 4:910-911 Incenso: no serviço do santuário. 3:544 Infanticídio. 3:480 justos. 7:11-12 Incenso. 2:74. 7:33 Persa. Impureza cerimonial. 23Incredulidade: risco de. 5:7 meio ciclo cobrado na lei mosaica. 4:910-911 377-350. 347. de Daniel. 4:226. 6:76 Ver Invasores bárbaros supostas epístolas de. do templo: dever religioso. 4:851. de manhã e à noite. mártir sob Trajano. Ver Pureza Inácio de Loyola. Ver Morte. 4:957-958. Ver também Trabalho. 958. 6:143 extensão. 5:218. 5:737 e Egito. 5:466 Jesus paga o meio siclo. um terço de ciclo cobrado no tempo de 4:207. 9 subia com as orações das pessoas. 228. 850. 480 tributo à Pérsia. 7:8 Inaro.Império COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA províncias. 5:404 Impureza cerimonial: esforços judaicos para Ver também Hinom. nos tempos do NT. 2:818. durante a permanência no casamento com. 3:480 Indignação: final de Deus. Ver também Síria (província romana) Incrédulos: associação com. 5:54. confiáveis. 3:46-48. 1:710. vale de. 6:790-791. e Itália. nas sete pragas. 399. 477 Inferno: fogo inextinguível (Ge Hinnom. 7:41. Ver também Publicanos Individualidade respeito pela. 909 Ver também Ascensão. como "rei do norte”. 5:12-14. nos dias de 2:1046 Neemias. 734. 7:59 Dario I. o Grande. empréstimos para pagar. Ver Impureza 3:637. soldados isentos no Egito. 465-467índia: Alexandre. 3:520 no Egito. Oriental: e igreja. 1125-1126. 3:399 Indulgências. 2:74 Geenna). 5:54. 18 tempo de. 247 Inácio. 5:9 Inclusivo (método de cálculo de reinado): governantes. individual: perigos na. 4:852 Israel. Ocidental: derrubada do. universal. 3:411 propósito do. Punição. religião. revoltas contra a Pérsia. 5:638 1228 . 6:64. contra injustiças. 4:905. 760 Império selêucida: duas divisões do império significado. 927. as forças militares posicionadas Impureza. final evitar. 3:372. 1:793. 3:219 de Alexandre. 955.548. 1:451. Independência. 512 nacional. 76 Império Romano. Impostos: para trabalho forçado. 51 em.

166 Iniquidade. 4:342 Reforma na. 3:921 no templo de Herodes. 3:832 lihyanita. 4:871 por perdão e bênçãos.ministério de Saul. 6:752-753 dos juízes. 4:689 Instrução religiosa: responsabilidade dos nos últimos dias. 3:236. 488 Deus às vezes traz. 3:166. 2:1014 em Arqueologia . Ver Bíblia . 6:771-772 2:143 Infortúnio: alívio de Deus para. 3:691 e possessão demoníaca. da Bíblia. 7:50 objetos “Conspiração da Pólvora”. 5:931 Intercessão: de Cristo. como disciplina. responsabilidade pela. 922. 3:14-27 Iniquidade. 5:352. 2:677. 4:921 incenso. Oboé. 2:1043 Inimigos: amor para com. Tamborim. babilónicos. 3:656. 1:1020. tema dos Inscrições alfabéticas do Sinai. Injustiça social: repreendida por Amós. 3:219 lnocêncio III. antigas superstições. Flauta. 6:67-68 inspiração Ingratidão: do antigo Israel. 6:43-44 5:54. 871. documentos. Salmos. 1048. 7:45-51 Inspiração verbal.1060 Trompete. 7:47 Insígnia (estandarte ou bandeira): lei de Deus escudo. Eliú diante de. Chocalho. oração durante. 3:958 4:16-17. 687 Instrumentos musicais: 3:14-27 atitude em relação aos. 5:97 4:585 Interpretação alegórica: gnosticismo e. 2:57 Inscrição da Casa das índia Orientais. 4. Cítara. 4:915. Flarpa. Ver Sofrimento . 7:50 Inspiração. 6:434. Inscrição do templo: excluindo os gentios. Ver também inventados por Davi. 2:677 iniquidade no uso sagrado. 4:689 líderes. 2:563 Injustiça: denunciada. 6:488 pecado como causa. Inscrição Eshmuna/ar. Ver como punição Arqueologia . Alaúde. 4:1060 Integridade: de líderes. Ver Libertação do povo de Deus (primeiros e últimos dias). 6:86. 1:86-87. 928 alistados. 238. 6:488 6:684. 7:20 do Espírito Santo para os cristãos.personagens bíblicos citados em Inglaterra. 3:60 2:943 Inscrição Monolítica: de Salmaneser III. 636 Insanidade. 4:330. Ver Pecado Ver também Címbalos. 3:703. 3:191 Gogue e Magogue de Israel. 3:27 libertação dos. 5:151 do justo. 5:624-626 Ver também Jesus Cristo . 488 1229 . Verem Israel (AT povo escolhido) salmos acompanhados por. 2:327-328 Inscrições: assírias. 3:864. Ver Grã-Bretanha Ver também nomes de inscrições específicas Inglaterra: Bíblia na coroação. 3:708 dos tempos do AT. que citam reis bíblicos. 2:41. simbolizada pelo Inocêncio I: reivindicações de. 3:770 como.inspiração Revolução Gloriosa. Inquisição. 4:921-922. 7:20 6:629-630.ÍNDICE GERAL Influência: em Interpretação comparação com manancial. 3:435 nacional. sacerdotal Interpolações: no texto do NT. Ver Sofrimento — personagens bíblicos citados em. na Palestina. 3:925. 3:551-552 1:98. Ver Bíblia romanos na.do justo de Gálio. 3:699-701 5:151 caráter testado pelo. Cítara Ver também Pobres: opressão Insubordinação: de Saul. Instrumentos cirúrgicos: romanos. 144 consolo em (SI 102). 3:964 cananitas. 1:633.achados. católicos banidos do trono. mistério da Ver Mistério da vários. 4:860 Deus louvado com. nos dias de Davi.

6:1142 964. Ver também 1230 . 4:164. 4:12-25. história da interpretação. Ver também Bíblia . 232.incompreendido pelo profetas do AT. batalha de. 168-169. 2:124-126. 5:149 13. 815 Ver também Deus .338 advento. Ira. Teoria de Porfírio. 780 experiência precedente. principal aplicação de. 4:907-91 1. 7:675-676 1:1118. 128 Interpretação profética: aplicação do AT Inundação (ou dilúvio): clima mudou. cuidado em lidar Ionianos: como mercenários no Egito. 3:128.920-921. Profecia. 1:162. origem. 7:273-281. Teoria do Interpretação. 2:466. 1:43-44 7:91-125 relato babilónico. 93. 1:1119. 5:346. sobre a queda de Jerusalém e segundo 1:397. 231. 167. 3:826. Dia. 528 3:825-826 Invasores bárbaros (do império romano cumprimento progressivo. de Jesus. Literalismo. história da interpretação do.cronologia. extensão. 7:985. Filho Interpretação profética — escolas de. 23-24. condicional Pré-tribulacionismo. 115. Reino messiânico (AT). 4:20-25. 4:901 Daniel. 1:1117-1119. 835. 4:126-129 381. Ver 7:9. 4:27 tipo de batismo. 1045. nega elemento preditivo. 7:8-9 previsão a respeito do antigo Israel. 3:826. Préprofético. Inundação: do Nilo. de Deus. 2:327. 3:69 com. 25 maldade dos antediluvianos. 4:24. 4:12-25 Irmão: em sentido geral.921. 7:6-9 de vista diferentes. Ver Símbolos proféticos significado hebraico inclui outros parentes. pontos tribos arianas entre. 2:1021 promessas feitas ao antigo Israel. 4:23-25. 1:237. 7:631 contexto histórico como base para. 1:52. 4:12-13 Inverno: no calendário judaico. 4:907-911. justificável. 10 também em Reino messiânico pequena fração da população. 1:52-75. 773-774. 4:12-13. Preterismo. compreendida no momento do 5:148-150 cumprimento. Ver Ira. 1:1103 símbolos. 4:26-66 papado fortalecido por. Futurismo. 5:346 834. 95. 249. 1:1117-1120. ocidental). 5:530 Ver também Irmãos. 5:149 Apocalipse. 4:773-774 narrativas em todo o mundo. 4:30 Investiduras. 773-775. 162-163 aplicação imediata ou remota. Milenarismo. 1:91. induziu os judeus a cair.Interpretação COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA somente argumentos legítimos para ser usados. 800. e radiometria. Escola 4:12. controvérsia das. 4:12. 4:19. Ver homem também Reino messiânico vingativo. 629-630. 6:116. 254. Profecia. 162-163. 4:1018. 780-781. 5:1118-11 19 dos primeiros adventistas. milenialismo. 2:96 evidências de. 680. 3:825-826. 783. 6:1140 741-742. 7:630 aplicação secundária apenas quando atestada mais tarde por escritor inspirado.interpretação "arrebatamento” Intervalo de reinado. Dispensacionalismo. 7:6-10 732-733 os dez reinos. 963males da. no NT. 6:963 secundária). 256 e fogo do último dia. 96. 1021-1022. 2:1022. Deus .251. 1:192. compatível com Seu caráter. 13 histórica ou historicista. 242. 284.interpretação. 1143 profecias duplas (aplicações primária e escape da. 1:1119. 1045. 7:16-18 profecia não cumprida. 4:967 Ipso. 3:812-813. 5:8 profecias do AT aplicadas à igreja. 4:97 visão modernista. 4:23. Ver Bíblia . Ira: de Deus. 206 5:287. 1:237 aplicações primárias e secundárias. errônea. 1:468. 909. 4:905. 6:1 16.incompreendido Ver também em Reino messiânico pelo homem profecias do AT. 1:1117-1 120.

3:1021 Israel "profeta do evangelho”. 386. 437 séria. 3:1208 tipo de Cristo. Ver Deutero-Isaías 822-826 unidade entre. precisão. 4:137 706. 349 textos do Mar Morto e texto massorético. 118. 489 . 1231 . 9. 3:301 Isaías. em Judá. 6:698significado do nome. 187. 266-268 questão Deutero-Isaías. 4:84 2:656-670. 266. edições. 5:800 Isbosete: reinado. 4:3. 6:643 205. 2:1070. 4:573-574 6:1074-1078 nascimento. 346. 4:112-113 não reintegração como povo de Deus. 5:952 329. 89 manuscritos do Mar Morto. Israel (nação de doze tribos). 262. “segundo”. 680. Irrigação: na Babilônia. 302. 3:260. 3:301. 5:77 todo povo escolhido de Deus. e Uzias. 345-346. reino de. 4:119-121 Judá. 2:58. 4:505 e Manassés. 353. 5 reino do norte. 6:108-109 conselheiro de Ezequias. 171. 3:484 martírio. Ver também Astarote. 336. 7:24 Irmãos: amor por. 4:3. 299. 234. 794-796. Ishtar. 1:355-359 na Palestina. 116-117. 250. Ismael: distrito nacional. 1:377. 246. 2:58 manuscritos do Mar Morto. 1:348 no Egito. 383. migrantes de. 242. 110. 4. 4:3. 2:754. 3:108. 104. 1:1118 Isaías (livro): aplicação de Jesus. alegoria de Paulo. 1:7-10. 124. 106. 833 citado por Cristo. 2:677-678 enganado por Jacó. variantes em. 292. contemporâneo de Oseias. Judeus 5:127-130 Israel (nome) . 1 8 6 195. província sob Isaías (profeta): e Acaz. 5. no NT. 4:253. Ishtar e Tamuz. 4:74 294. 271. 4:114. 4:142 cura de Ezequias. 326. 3:391. 6:1074-1078 1 5 5 167. 293. 1:343 e Isaque. 4:1127 tribos do norte. 2:1066 restituído aos membros de todas as doze esposa. 3:156 introdução. Amor fraternal chamado. Verem Astarote 5:88. alegoria de Paulo sobre. 4:124-131 Pérsia. 7:516 3:699. 3:156 cronologia. 322. a tradição de. 6:79 Islã. 4:128. 4. 4:253 "fraco". 334. 355. 133 tribos.aplicado a: Judá. exceto os levitas. 3:52. 3:910 3:321-323 reino de Isbosete sobre tribos do norte. 2:46 4:20 profecias cumpridas. 247. 94. Isis. 237. 345. 224.412. 767-768. 4:141 -142 ministério. não cumprimento das profecias ao antigo 359. 12. 6:643-646 Irreverência: e o nome de Deus. 120. 4:660. 53. . 2:869 morte. 798 e Miqueias. 656-668 citado em Crônicas. 2:1059-1063. antes da divisão. 3:1031 Isaque: casamento.ÍNDICE GERAL Irmãos da Vida Comum . Ver Hebreus. 319. como "unigénito" de Abraão. rejeição como herdeiro da aliança. 249. 3:391 chamado. 771-772. 186. 807-809. 99. Ver Muçulmanos 4:73-75. 352. 107. 111. 1:128 oferecido por Abraão. 1:1118. 279. 1083. 109 reino. 300. 296. 360 Israel. 184. 1:3. e Jerusalém. nação de doze tribos antes da divisão. Israel (Estado moderno): Ms do Mar Morto. 4:74 Tamuz manuscritos do Mar Morto. 86. 4:20. 70 tribos do norte. 1:367-373 Ver também Irmão. e a própria consciência. 1:1118 Judeus. 1:386-388 Ver também Reverência e Ismael.278. 84. 3:170-171 cronologia. 4:71-81 significado do nome. 783 poesia. 2:1069-1071 todas as tribos. 134.

1050. Profecias de restauração cumprimento propósito de Deus para. 460-462. 4:10161017 apostasia. 649. Ver Aliança. 6:1066-1067. 311312. circuncidados de coração. 408 justiça de Deus em rejeição a. 4:12-25. 6:539. Ver em Reino messiânico retorno do cativeiro babilónico. 335. 648. 986.772. 3:295 prosperidade nacional. 670 garantias de Deus. 354. 7:453 propósito não compreendido 2:771. 6:642-644 contribuição em relação ao cristianismo. 4:21-22 cortado do Israel espiritual por rejeitar Jesus. 6:671-672 setenta semanas atribuídas a. 2:195. 3:921-922. 231. 7:444-445 ficou aquém da nova aliança prometida. 688. 351-352.672. 683. 3:976 despreparado para receber os gentios.Israel COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENT1STA Israel (nome): na esteia de Mernepta.312 natureza condicional das promessas para. finalmente derrotados. 333-334. 313 Judá como remanescente de. 4:937. 208-209.814-815. 668-670. 7:450 nações que foram governadas por. 6:1075 não superior a outras nações. 1011 como indivíduos. 4:20 mudança nos planos de Deus para. de Babilônia salvação de “todo o Israel". 3:976978 prosperidade material e espiritual na adversidade. 4:13. 673. 6:641. 92-95. 21-22. 4:1920. 626-627. 1:422. 1045. Ver Profecias do reino. 5:772 preparar para o Messias. 841. 4:689 inimigos de. nova núcleo espiritual do planejado programa missionário mundial. 14. 4:402. 459. 1075 promessas a. 4:1020 Israel (povo escolhido do AT): alianças com. Ver Judeus. 333-343. Ver Judeus. 4:391-392 fracasso. 4:12-17. 6:87 símbolos de. 3:1197 composição de. 6:322. 4:14-17. 4:17-20. 356. 271. 20-21. 3:188. 2:797. 7:444-445 papel. verdadeiros. 4:13-24 profecias de. 2:1045 1232 membros de. 392-393. retorno de. 1064. 671 chamado como nação escolhida. 2:771. 6:641 arautos da verdade. 6:1066-1068 levados ao pecado por líderes. 93-96 porque escolhido. 4:15-16. 5:336. 6:666. 1033. 5:504 cálice de culpa preenchido na crucifixão. 7:977. 912. 767 papel perdido como povo escolhido. condicionais natureza do "descanso" prometido. 768. Ver Crenças e práticas pagãs entre os hebreus apropriação egoísta das alianças. 6:651-655 e falsa segurança. 4:1063 queda. 4. Terra Prometida. 3:174-175. Ver Aliança. 93-95. 5:822. 330. 6:108-109. 4:262 guardião da verdade de Deus. 22. 6:471-472 exclusividade não é apoiada nos Salmos. Reino messiânico depois do exílio. 656 missão aos gentios. 6:1119-1 120 ingratidão. Ver Gentios não o moderno Estado de Israel. 2:1045. 3:206. 6:640 sob a lei. 5:524 canal da misericórdia divina ao mundo. 2:771. Profecias do reino. Ver também Promessas. 7:453 nova aliança com. 4:318 dominar o reino. 3:174 rejeição. a visão de Salomão. 237-238. Profecias.254-255 na profecia do AT. 501-503. antiga amor de Deus por. 1:851. repreendida por Ezequiel. 436. 986 deslealdade para com Deus. 4:18-20. 3:476. aplicadas à igreja no NT. como uma criança. 4:12-13. 643646. 3:206. aliança. 667. 2:475 punição por abuso de privilégios. 4:697. 3:734 falha em entrar no "descanso" de Deus. condição mantida. 4:17. 5:772 bênçãos derramadas sobre. 4:12-17. retorno de Babilônia. 2:841. Ver em Reino messiânico doze tribos nos tempos do NT. 4:683 . 2:9 origem e significado. razões para. 859. 240. 6:641-643. 5:883. 1:1120. 7:977. 346. 7:614 cegueira.

312 na época de Elias. 4:987. 3:156 Baasa e Acabe contra a Síria. 133 juízo divino por meio de Hazael. 2:869. 3:236. 1:1120. 419. 1045. 4:129130. 3:351-352. Ver Qarqar. 4:299 nova terra prometida ao. 2:62. 1085. 128135 convidados para a Páscoa de Ezequias. 2:10211022 julgamentos sobre.783. 4:1016-1018 apelo de Jeremias aos exilados de.3:268-269. Reino messiânico. 671. 1086. 1075 cativeiro predito. 3:236. 6:8.814-815 extensão sob Jeroboão II. no plano de Ezequiel. com Judá. 1063 invadido por Sisaque. 2:911 batalha com a Assíria em Qarqar. 2:849-850. 987. 4:982-985 conquista pela Assíria. 770. descritos pelo profeta Isaías. 1053. Ver Dez tribos “perdidas” Israel. 1046. 506. 3:108 cronologia. 998-1015 cativeiro pela Assíria em fases sucessivas. 4:18. 4:1060. 1035. 4:2124. 2:865. 2:1026-1028. 284 amor de Deus por. 1137 judeus enxertados novamente em. 1096 inimigos nos últimos dias derrotados. 6:1075-1077 substitui o antigo Israel. 4:1010 exilados de. 1027. 4:1025 injustiça social repreendida porAmós. 883. 92-93. 335.1064 no “tempo da angústia de Jacó”. herdeiro de. 6:968 profecias do reino. 7:481 apenas a circuncisão de coração. 3:139. 1081 chamado de “Efraim”. 259. 4:271 aliança transferida para. 121-124. 3:139 contagem dos reinados. 4:979. reino de (o reino do norte das dez tribos): adoração a Baal em. 391. 1063. 6:968. 4:501-502 triunfos de. 1214. 1035. 3:312 crônicas perdidas.ÍNDICE GERAL status desde a rejeição como nação. 2:1042-1047. 4:392. 1096. 1042. 259. 4:313 "Israel de Deus". 980 exilados retomaram para. 263-266. 4:1053 falsa adoração introduzida. 3:253. 947. Ver Sisaque invasão assíria no reinado de Peca. herdeiro de.296-297. 123-124. 6:108 bênçãos temporais não são sempre aplicáveis. 507-508. 699-670. 3:296 conexões idólatras com nações estrangeiras. 4:1118 levado para Assíria. nos últimos dias. 2:69. 2:1047. 95. 397. 2:62. 1007 Ver também em Israel. 3:206. 2:687. 1086. 1044. 255. 3:206. 261. Terra prometida Israel. predito por Miqueias. espiritual (igreja cristã): ajuntamento de. 4:12-13. 3:941-942. 4:768 composta de judeus e gentios. 2:1047-1048 localização. 1:851. retornaram com Judá. 333-334. 4:811. 3:236. 304 história de. 2:915 errantes entre as nações. 4:240 precisa de colírio. retorno prometido. 1086. 4:1025 aliança de Peca com Damasco (Síria) contra. 1137. 987. 915 nenhuma restauração como nação. 923-924. 3:139. 2:843. 6:640-674 terra concedida condicionalmente. 261-262. 4:333-343 Ver também Reino messiânico (AT) Israel. 4:1060-1077 . para 2:522 profecias de restauração. 2:1035 alianças com Judá. espiritual. 2:94. 483-484. 1095 pecados enumerados e repreendidos por Amós. 501. 4:1000. 5:506 simbolizada por Sara. 4:980. 143-147 emigração dos fiéis a Judá. 1010. 1010. 6:108109. 4:333334. 2:70. 2:63-70. 4:390-391 ascensão e declínio. 758. 1042. 1219 exilados de. 1010. 10061007. 3:247248. 760-761. 850. 4:988-995. 3:248 guerras com Judá. 4:21-22. 6:1096. 312-313. 477. batalha de 1233 Israel cativeiro causado pelo pecado. 4:21-24. 670-672 libertação da Babilônia mística. 128-136. 786-787 idolatria trouxe a morte espiritual. 412.645. perda de tribos. 6:256. 990.

2:62. 1049. 2:44. 1:422. 4:723. 453. 2:69. 3:491 e Salmaneser III. 2:70. 3:296 1234 . 4:212 retorno prometido. 1052. 2:1047 Itamar. 1236 3:304-305 viagens. 1035. 2:1047. 227. 1053 queda final para a Assíria. 3:129-130 de. 505 em achados cronologia. 2:42. 3:244 Jael. 225. 111. 2:41 problema de idade. alistada. Ver também Crenças e e família. 870-871.Issacar COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA última chance de arrependimento. 2:19. 924-927. 532-534 hebreus Jabim. J 3:476 reis. 928-986. 334. 1:7049 (Jabneel). como indivíduos. 2:1027. Ver também Samaria (província Jâmnia. 262. 345 símbolos. Ver também Arqueologia Jaboque. 407-418 remanescente deveria fugir. 4:975 prosperidade antes da queda (Jeroboão II). morte. 953 3:312. 269-271. 4:1020-1021. 2:142-143. 2:821. 2:64. 4:954 reassentados por imigrantes do império Itália: e império do Oriente. 1:403. 1:1049 Edom. 4:1095 Jair (aldeias). 439. 4:910-911 assírio. 4:878. 4:4 última mensagem de Deus para. 786 reforma de Ezequias estendida a. 312 mosaico da batalha. 1:398. 409. 4:851. 1:403 reprovação de Isaías. 405. 4:1020 Jarmute. 1:392. 3:129 território após a conquista assíria. Jabes-Gileade. 1037. 1:496 1047. 911. 1022. 954. 394. 2:399. 5:4 sacerdócio não levítico. 503 rejeição como povo escolhido. 1034. para Harã e retorno. 311. 5:7 localização. linhagem sacerdotal de. 5:327. 1029 profetas. 4:178 nome alterado. 4:1236-1237 974-984. extensão Jair (juiz). 1013-1014 Jafé: descendentes de. 4:1006. 5:2 3:139-140. 3:403-406 separados de Judá. 1:377-380. 403. 1:1049. 1:263 nos tempos do NT. 3:247-248 identidade de. o contato com. 334. reocupada por duas tribos. 3:142 recusa a se arrepender. 1:387-389 relações com a Síria. Jabné. 421-423. 5:327 concílio em. 2:399 tropas de. 423 repreendida a aliança com a Assíria. Issacar (tribo). 1:494 práticas pagãs entre os hebreus e Labão. 2:253. 5:65 de Peca. 3:316 reis assírios. 3:261um exemplo para o povo de Deus. contratados par Judá contra Jasa. 5:85 sob Assíria) sede de aprendizado judaico. 2:243. 435. Ver Jâmnia 1:98. 1041-1042. 2:276. o Grande. 1034. 2:399 3:295. 3:139. 4:1067-1068 Itureia. Jansenismo. 111. 868-871. 377. 1:J049. 3:403-406. 4:391 Jadua (sumo sacerdote). 399. Ver também Reis. 4:1084-1085 engana o pai. 1020 personagem (caráter). alistados. e Esaú. mencionados nos registros assírios. 1:505-513 3:312. 6:109 terra de. 379. 1043família. 813. 992. 312. 4:123-124 4:1020-1021 religião semipagã. 1:376. 2:399 personagens bíblicos mencionados Jacó: em Betei. 4:177-179 4:1014. nome. profecia de Isaías contra. 128. Isso: batalha de. 73. rota para o Egito. 1:319. 1:378 4:995. 5:85 território perdido para a Assíria no reinado sede do Sinédrio. 2:19. 3:108 e Alexandre. 7:58 4:1000 tributário da Assíria. repreensão por levar cativos de Judá. 1042. 2:73.Jardins suspensos (de Babilônia). 339. 3:248. 337 reis.

rei de Judá). 83. 2:1073. 218. 256. 3:410 comida simples durante. 2:1021 Jebuseus. 4:523. 5:73 Jerico: arqueologia. 2:991. 173. 4:376 significado do nome. 370. 1081. 337-339 revoltas em 598 a. 3:346. 82. 2:80. 416 política pró-babilônica. epístola de. 928. 1021-1028 Jeorão (rei de Judá): casamento com Atalia. 84. 3:132. 3:359 localização. 700 clima. 2:864. 5:317. 3:79-81. 4:325. 4:413. 2:74. 2:79. 2:171. filho de Josias. 2:19. Ver Acazias (rei de Judá) Jeoacaz (Joacaz [ARC]. 2:936. 5:362. 2:1091. Jerusalém 2:58. 2:188 no tempo dos Juízes. 79. 376-379 cronologia. 2:182. 2:63. 4:453 chamado. Ver Joaquim (rei de Judá) Jedutum. 4:325 Jeoacaz (filho de Jeú. 4:524 “profeta chorão". 4:542-543 escritos proféticos. 4:367 Jeremias (profeta): carta aos cativos em Babilônia. rei de Judá): reinado de. 4:469-470 Jeremias. 3:336 ministério. 3:80. 1:271. 3:337-338. 362 na igreja apostólica. 934. 4:365 Zedequias aconselhado por. 2:891 tamanho de. 990 Jeoacaz (filho Jeroboão cronologia. 5:635. 2:63. 336. 4:368 também chamado Salum. 191 cidade das palmeiras. 973 fonte de. 87. 4:6/8 “Javista”: autor bíblico hipotético.C. tradição de. 337. 2:67. 4:497-500 casamento proibido para. 144. 1081 reinado. 2:332 Jeroboão I: no Egito. 1:1049.4:687 Jeconias. 2:24. 671. 5:934.831 cronologia. 530 profecias cumpridas. 188. 4:571-572 variações textuais. 6:51. 145-146 desrespeito por alguns assuntos. 547 personagem. 349. 2:81. 942. 3:244 falsa adoração estabelecida por. 1:1070. menção em. 4:944 costumes judaicos. 176. 937. 3:429. 4:364 morte. 3:81-84. 366.. 3:247-248 1235 .ÍNDICE GERAL Javã. 5:362. 934 em devoções pessoais. abstenção de iniquidade.399 queda de. agora perdido. 2:29-30 liberta Israel. 2:388-391 Jejum: arrependimento simbolizado por. 1081 nomeado por Neco. 928. 3:410 verdadeiro. 5:139 Jebus. 183. 579. 1:1184. 3:696 Jefté: juizado de. 5:327. no Apocalipse. 2:25. 133. 1083. 3:419 prática errada do. 4:472-473 morte. 2:74. 435 no Egito. 2:83. 376 “discurso no templo”. rei de Israel). 218. 2:942-943 na Judá pós-exílica. Ver também Aelia Capitolina. 2:1081. 2:81-82 introdução. 1080-1084. 2:79. 3:79-81 prisão durante o cerco final. 1022 de Jorão. 4:473 Jeoaquim: ascensão. 527. 189 reconstruída no tempo de Acabe. 4:483. 5:863 escola de profetas em. 3:338. 4:366-367. 4:366. 5. 1:104. 315. 2:145-146. 133. 924. 1:98 reinado de. 3:111 Jeremias (livro): corroborado pelas Cartas de Laquis. 4:365-375 paralelos com. 349 profecias rejeitadas por Jeoaquim. 53 métodos. 4:425 profeta para os gentios também. 3:281-282 retratado em Reis e Crônicas. 4:5. 4:525. 1084 nome. 332 cidade do NT. 399. 2:80 sincronismos com Nabucodonosor. 2:170 “descida” de Jerusalém. 993 reinado. 2:63. 4:572. 3:429 ensinamento de Jesus. 2:63. 4:4. 1:263. 388 voto precipitado de. 635 no tempo de infortúnio. 635-636 finalidade do. 934 morte. 2:317. 821. 79. 111. 336. 385-394 trezentos anos de.823 Jeoás (rei de Israel): registros assírios. 4:523-524 lamentação sobre Josias. 587 prediz o cativeiro de setenta anos. 2:110-112. como um sinal.

reinado. 5:213. Profecias de macabeus em. causas de. 268. 1088-1090. 4:4. 404. 3:139. 5:528-534 Senaqueribe. 5:14-15. 3:434 no reinado de Salomão. 3:445. 3:64. 6:19 cerco porTito. 1:1049. 4:15-17. 4:395 Reino messiânico. Jerusalém. 2:67. 533-536. 256. 4:192. 6:110. pré-israelita. 4:459 93-96. por Nabucodonosor. 4:51 1. 4:687 1080. 3:167.315.C. 3:155 318-328. Ezequiel sobre ascendência de. 841.C. simbolizada como uma mulher. por Nabucodonosor (605 a. 4:687 821 Gogue e Magogue contra. 351. significado de. 2:771. 5:320 1089. escavações em. extensão do reino. 2:58. queimada por babilônios. 256 4:16-17. chuva em. 952 sede da igreja apostólica. no tempo de Davi e Salomão. 941. 678. Jeroboão II. 4:687-694 localização. inscrição do pátio do templo. 2:868-871. 3:139 reforçada por vários reis. 588 “descia de". 318 desnecessária destruição por outros nomes para.526-533. 446 1236 . final. 3:250 919. 295 448-450. nomes de. 5:27 restauração transformada em cidade gentílica pelos salmos relativos a. 5:62. 392. 3:445. 3:905. 869-879 403. Ver em e a invasão babilónica. 6:74 cidade de Davi em. 4:191-192 2:82. 1046-1047 tomada por Herodes. 126 Senaqueribe. 3:422. atacada por Hazael da Síria.459-462 revolta de.). 2:1088Cidade Santa. 459 reconstrução. 4:620 personificada como mãe dos judeus. 4:313 nos dias de Neemias. 3:428 simbolizada por criança abandonada.C. 320. 726. 7:22. 3:79-82 273. 2:63. 5:54 2:58. 2:978. 3:483. Ver Senaqueribe destruição por babilônios. 3:403. 459-462 reinado. 2:671. destruição evitada pelo arrependimento. oposição a.). cumprido na Jerusalém fuga de cristãos durante o cerco. 256. 5:66. 5:863 conquista por babilônios. 526-527. 671 entre Judá e Benjamin. 188. 483 plano de Deus para. 587-589. 316. lamentada. 351. 1176-1177 nas Cartas de Amarna. 214 Jerusalém — muro: atividades de Esdras.372. tomada por Davi. 218-219 Jerônimo (reformador). 61-62 poderia ter permanecido para sempre. Ver Gogue e conquista por Pompeu. 3:446. depois do exílio. 2:1019 643-675. 492-494 deterioração do.990. 4:464. 583. 5:21 plano original de Deus. 4:355 Jerusalém — história: ameaçada por destruição (70 d. 2:94 5:64-65. no tempo de Josué. 345. 3:300. 3:62-64.335-336.C.Jeroboão COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA portões. 94 nos tempos dos israelitas. 5:66. 2:851 3:343 Jerusalém — profecias sobre: cerco de Vulgata traduzida por. 3:236 helenização de. 5:26-27 Magogue defendida por jebuseus até o tempo de Davi. 4:596-604 destruição. 333-334. 1029. 4:313 cerco de.311. 533 celestial. 404. 29 plano de Deus para. 6:88. 416 4:596 dedicação. 403. 2:679 primeiro concílio da igreja em. 7:2 Nabucodonosor. 596. 219. 466. 1029-1030. 2:218. 579. 1:1070. 133 3:61-63. 231. 2:1062. 864-865 reconstrução de Neemias. 2:218 estado restaurado. 2:63. 2:399. 5:107. 3:244-245 reconstrução impedida por nações vizinhas. e Esdras-Neemias. 24 cumpridas na nova Jerusalém. 2:67. 325 Jerônimo (pai da igreja). 3:55-59. 4:940. cronologia. 3:227 cerco.). informada a Neemias. 4:458-459 conquista por Nabucodonosor (586 a. 2:145.). 3:774 romanos (135 d. 433-451. 4:350.327.

“poderoso Deus”. 6:887. 834. 4:922 igualdade com o Pai. 6:36-37 Salvador antes da encarnação. 724. 4:941. e setenta semanas. 7:427-430 1237 . 649. Jesus Cristo — batismo: data. 7:436 singularidade. 1:540. 322. segunda pessoa da Trindade. 308-310. 1023. 5:1021. 995. 6:419. 7:428. 7:619-620 689-690 perdão e purificação do pecado vários pontos de vista sobre. 5:239-245. 7:736 data da. 6:578. 5:229-230. 6:955-956 investidura como Messias. 4:512 6:257 presente na shekinah. 579. 5:245-246 6:133 unção pelo Espírito Santo no. 5:967 Jesus Cristo . 5:989-990.encarnação. Ver Nova Jerusalém "Eu sou”. 7:58-59 1153. 424. 3:445. 4:345 Jesus Cristo — crucifixão. sete declarações. 7:58-59 identificado com Yahweh do AT. 4:931-932. Jesus Cristo teoria de quarta-feira. Jebus Ver também Jesus Cristo . 993-994. reivindicação de. 5:777. 4:742.ÍNDICE GERAL Jesus sinais da queda de. Divindade. 1:1176 líder do antigo Israel. 7:182. profetizada. 5:990. 5:239-245. 245-268. 3:714. 3:714. de toda a eternidade. 4:939. 5:1013. 792 mente carnal cega para. 1068. 4:278. 7:424. 5:1012-1015 5:452-453 apresentações pessoais no AT. 5:1012-1015 Ver também Expiação anjos adoram a Cristo durante.960. 446 topografia. 6:133. 2:1097. 425. aos doze anos. 428 Jesurum. 6:296299. 1113 e sessenta e nove semanas. 630. 1 120. 573.vida: milagres Jerusalém. 7:619-620 vida original. 183 “subira”. 7:425 idade no. 5:749-751 controvérsias relacionadas a. Socinianos. de segundo advento. 5:1097 Jesimom. 651-652. 5:288. 239-245. 7:182-183 Paulo sobre. 5:574 messianidade. 6:257 narrativa. 5:530 778-791 sistema de água. conhecimento voluntariamente limitado 726. 2246:815 227. 5:492 escritores do NT afirmam. falha. Ver Judá. 5:1053. arianismo. 446. 990. 768-769. Unitarismo três dias e três noites. 5:451-452. suspensão da ordem. e Páscoa. Jesuítas. não derivada. 514 578. 1027. 7:139-140. 759760. 7:141 sobre. 7:427-428 Jesus Cristo — divindade e preexistência: apenas como grande e bom homem. Ver também Aelia Capitolina. 1056. 7:897 Ver também Arianos. os adventistas sobre. 7:498. nova. 3:445. 5:740. 5:1006-1007. 957-958 5:988-989. 3:320 na Criação. 2:186. 5:990. 5:213. 5:221 evidências de. 7:51 Ver também Expiação campos de atividade. 1110-1111 durante. V&rTrês dias Jesus Cristo — encarnação: os adventistas vergonha da. 1:196. 1130. Deserto de expiação dependente da. 1067-1068. 1013-1014. 718-719 tamanho. penalidade por nossos pecados. 253 sem ressalvas. 1103 1183-1185 data da. 6:1005 salvação torna-se certa na. 1:196 5:245.ressurreição atesta messianidade. 785 mantenedor de obras criadas. 6:158 não para apaziguar o Pai. 1013 fortaleza de Satanás quebrada. 4:141. 792 não criado.671. 5:591-596. pedra angular da fé apostólica. 4:345-346. 7:818 1097 visão modernista de. 1103. 5:1006-1012 comparadas com os anjos. 615. 71. combinados com sinais consciência de. 5:538 atestadas pelo Céu.251-252. 7:626 objetivos. significando. 2:20. 5:1006-1015 proporcionados por. 5:1052-1053.

149 natureza humana permanente. humanidade. 5:375-377 status como “unigénito”. 1014. 5:1015. Ver Reino de Deus 6:296-299. Reino dos Céus. alistadas. 7:139-142 1238 . gnósticos negaram a realidade da. 1013 declaração. 1013. 1014. Escritura. 5:196-199 7:181-182. 5:379. vários pontos de vista sobre. 5:782. 376-377 993-994. 5:637 ressurreição. 462. 7:729 gentios e o reino. 1015. 1 140.437 6:7. 5:390-398. 1013-1014. 5. depois da ressurreição. sermão sobre o Pão da Vida. 5:1006975. 5:333-377 subordinação ao Pai durante. 5:380-383. 996. interpretação de. Ver também em Jesus 5:313-315. 7:324 749-751. 5:285 Cristo: gentios.1057 1008. Ver também Jesus papel do Espírito Santo em. natureza e propósito da. 441 e relação à seita de Qumran. 782. humanidade verdadeira e completa. 792. 856. 1101. 1052-1054. sermão à beira-mar. 856 declarações. 6:177.200-204 ressurreição possível pela virtude de Sua parábolas. 5:421-432 ascensão. 7:628 contrastados com os de rabinos. 6:422 mistério da.messianidade prerrogativas de divindade retomadas na parábolas à beira-mar. 1013 declarações. 749sermão na sinagoga de Nazaré. 708-711 duas naturezas misteriosamente Ver também Jesus Cristo . 341. 5:913-916. 5:310. 5:400-404. 746-747 690. 4:913.missão. 1013. 5:993-994. citada por Logos. 859-861 evangelismo. 7:437 discípulos testemunham. 5:538. 689-692 humanidade. divindade. 5:994. 5:749-751. impressão dos. 747-748. 5:1025-1030 status como Filho de Deus. 7:140. 7:601 diversas caracterizações do evangelho. natureza e propósito de. 718 prerrogativas de divindade deixadas de juízos por rejeitar a verdade. 501. 729 Jesus Cristo — ensinamentos: aceitos como filiação atestada pelo Céu. 617. Ver Jesus Cristo .Jesus COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA sujeito à tentação. 4:1143. 5:989-990 Paulo. 5:375. 995. 803 João Batista. 4:913. 7:142 parábolas. 5:747. 6:40 parábolas. Jesus 7:439-440 Cristo . lado.missão natureza humana assumida voluntariamente. 7:141. 808 paralelos judeus para.discipulado. 5:782. 5:977. 404-407. 994. 501.413-418 Sua missão. verdadeira divindade mantida durante. 5:196-199. 5:284-285. 1013-1014. 7:607. 6:1134. 5:362. 427. 5:1006-1015 5:275 verdadeira divindade. 1156. 747. não registrada. 4:127-128. status como “primogênito”. 1:17.divindade e combinadas. 5:800-805 750. união indissolúvel da divindade com a 7:657. relatadas em ocasiões nascimento virginal. 7:424. 7:427. 7:729 bem-aventuranças. 5:421-432 5:631-632 Sermão do Monte. ministério aos perfeição sem pecado durante. 859-861 978. apreciação por. 5:1013. 5:281-287 diferentes em vários evangelhos. 5:374-375. 6:42-43. 1013-1015. 1013-1015. 5:336-341 humanidade subordinada à divindade na de caráter revolucionário. 503 958-959. 141. Jesus Cristo . 5:975-979. 5:1014-1015 425 seitas judaico-cristãs sobre. 5:994. tradicionais. 6:257. 5:1069-1078 1 120. preexistência. 1003 AT. 508. 5:42 status como Filho do Homem. 920. 5:775. 734 plano da salvação. 780. 7:498. 7:427. 5:732-734. 4:913. 5:109-1 10 Cristo .vida 7:424. 5:995.

1:789. 6:296 e “o diário”. 5:570 7:508 humildade durante. 5:186-190. 580-581. 1175-1177 inauguração. 5:186-187. 451-452. segundo a ordem de Melquisedeque. 7:437. 3:989. 559-564. 3:989. também comparado com o ministério dos sacerdotes referências relevantes ao vol. 1112. alistados.presente. 965-967 como intercessor. Reino de Deus .ÍNDICE GERAL Jesus Seus sofrimentos e morte. como advogado. 7:455 5:835-839 relação com o Pai. cronologia de. 1052-1059 473-477 evita reivindicar abertamente. 505. 5:1153. 5:194-195. 5:578 nossa confiança em. 1042. de Deus. 5:416. 7:460 Ver também Reino de Deus. 1097 e os da tradição. 4:928-930. galileu: crise na. 7:461.messianidade: apresentação. 7:700 699. no sábado. 7:508 acusações inválidas no. 7:457 570. 4:304. 636.614 reivindicada abertamente. 7:462. 456-457. 499-502. 578-581 duas fases de. 580-581. 498. 7:418-421 doutrinas específicas compreende nossas dores e perplexidades. 502 violações da lei judaica durante. 587-588. 619. 5:206-209. eficácia do. 457. 5:568-573. 5:974 qualificações.964. 1168 como mensageiro da aliança. 886. 7:507-509 591. 7:508 perante as autoridades religiosas. 1087. Reino messiânico (AT)Jesus Cristo — ministério. 803 eventos da segunda viagem. solidário em nossas fraquezas. 568. 819 228. 568. 1065. 1043. 329-330. 693-694. 966 cristãos judeus lentos para entender. 835-839. 5:205. sangue deve ser ministrado. 935-936. prova de. 5:440 Jesus Cristo — milagres: alistados. 1041. não previstas em Hebreus. 5:375-377. 7:700 Jesus Cristo . 5:226-228. Jesus Cristo — ministério sacerdotal: acesso direto a Deus. 1069-1078. 5:412. 621 nenhum na infância. 1079 7:480. 5:619 1239 . 7:463 evidências da. 847-849 testemunho de Sua autoridade. 222. 974-977. 806-808 5:206-209 eventos da primeira viagem. 7:524 temores de líderes judeus em. 5:964. 4:928 etapas em. 459 averiguada por discípulos de João. 1095-1103. 7:424. 870. 6:840 chamado pelo Pai. e a purificação do santuário celestial. 5:55. Jesus Cristo — julgamentos: abuso e escárnio 7:437 em. 6:257 7:492-495 atestada por profecia. 5:456. 5:516 reconhecida. 773. 5 em terrenos. 1178-1183 à mão direita de Deus. Justificação. 1177 propiciação pelos nossos pecados. 961. 1119 substituído pelo sacerdócio papal. 5:449-459. 5:204-206 228. 632. natureza e propósito. 7:437. 1117-1121 Santificação ressurreição. 1052-1059. 635-639. 5:570. 832-833. 524 5:580-581. 619. 4:928 Jesus discute.tipificado pelo sistema cerimonial. Perdão. 1018-1019. preparação para. bem como 5:295. 499 judeus se recusam a reconhecer. 7:501-502 465. 587no livro de Hebreus. 4:1242-1243 sacerdote e rei. 678-684 no Céu. 307 pena capital pela autoridade romana. 632. 5:781. 4:1209. 7:499-500 um exemplo perfeito de obediência. relação com o “descanso" cristão. 7:426 perante Herodes.619. Ver também Expiação. 5:1178 duas fases do. 493. 5:568. 990. 6:514 Ver também Messias. 215. 333. 457. 7:462 578-580. falsas testemunhas em. 658. 1027. 588. no batismo. 1052 derramado. 7:700 perante Pilatos. 1052 substituiu o sistema cerimonial. 617. 4:1209 evidências conhecidas por líderes judeus. 7:498 único mediador entre o homem e Deus. 216.

226-228 251-252. não um evangelho social. 5:286. 5:780 esclarece vários aspectos da missão. 228. Pereia: eventos. ascendência. 744-751 217. 767 incidentes relacionados com. 1051-1052 viagem secreta pela Galileia. 226. 676. 5:998-1004. Ver União com Cristo Jesus Cristo — ministério: cronologia de. 5:286 Ver também: Deus . 7:424. 5:780. 4:129-130. 5:284-287. aos doze anos. 220-221. 5:751-762 5:194-195. 773. 5:284-289. 6:162 consciência da. títulos e 267. 5:996 encerramento do ministério inicial. 218. 5-. 5:213. conhecidos início. 5:1036-1042 aguada vida. 6:1068 significado. 219. Ver Jesus Cristo Deus. 1116. 228 fornece energia para a obediência. 5:188-189. 5:286. 4:939. 184-195. 748 804. dependência do cristão em. 800Filho de Davi. 220. 807-808 Cristo — encarnação várias partidas da Judeia. público. 227 objetivos. 3:206. 134. anunciado a Maria e José. 764-769 Jesus Cristo — ministério. predeterminado. visita de Maria a Isabel.717 também Jesus Cristo .divindade e principais aspectos da. 633-638. 747-749. 3:587 orientação divina no. 5:479. Estrela de Belém 213. 5:631ilegitimidade. 4:141 Jesus Cristo — missão: como compreendida Cordeiro de Deus. 7:700 métodos de conversão. 5:749-750. 5:206-209 árbitro. 5:288 messianidade consciência de. 300. Magos. 220. 10241030. Jesus Cristo — no coração: companheirismo. 226. vida em. 854-857 por líderes judeus. 4:939-940. 806-808.encarnação Jesus Cristo — nascimento: acusação de Filho do homem. Ver Jesus Cristo divindade e preexistência. 990-994. 4:338-339. 540. 3:1011 início do. 7:816. 6:1132-1133 Ver também Jesus Cristo . 6:610 5:188-195. 1088-1090 “Anjo”. 150. 4:946-947. 5:285"fiel e verdadeiro”. 780 Arcanjo. incompreendida. 5:1036-1039. 213-215. 6:3-8 e as setenta semanas. Jesus Cristo — nomes. 5:1067-1068. 5:990 5:181-182. 386. 7:970-971 288. 1103. 854-857 senhorio na vida do cristão. 5:996-998 preexistência: Jesus Cristo . 780-781 Autor da vida. 5:442 “Eu sou". 5:245-246 Conselheiro. 7:250. 1048 Ver Companheirismo: com Cristo Jesus Cristo — ministério. 604. 5:477-480. 5:278. 4:127-128. 237-239. 228 eventos iniciais. tempo de. 5:184-195 denominações: advogado. Judeia: na “plenitude do tempo".Jesus COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA eventos da terceira viagem. 5:188-189. 5:224-225. 1242 milagres. 226. 6:147 resumido. Jesus Cristo: eventos do ministério inicial. 807. 5:989-990 Emanuel. 7:853-854 pelos apóstolos. 323-324 partida final. 4:141. 5:285 632. 5:767-770 cronologia sugestiva. 5:693-695 narrativa. 913. Ver também Jesus Cristo 1240 . 5:295. 422. 5:226. 4:338. Ver em Jesus Cristo 5:749-750 messianidade Estrela d alva. 6:1067 5:808. 214. 219. 941. 387-388. 4:633-634. 1048 de uma virgem.184-187. 133. 1:149. 5:184-185. 1:317. 5:323-325. 6:149 Cristo.vida: Samaria união com. 239-246. 308. Filho de Deus. 6:106 plano divino para. 7:658 inicialmente para os judeus.214. 4:345. sucesso e limitações de ministério Jesus Cristo — natureza.nomes: Yahweh natureza e propósito de. 780. 226-228. Ver 1139-1140. 399 eventos durante o afastamento do ministério anunciado aos pastores. 984-985 eventos do. 5:279. 5:282-286 eventos de encerramento do ministério. 395.6:4. Jesus inicial. 226. 228-230 Ver também Natal. 324. 995-996.

Jesus Cristo prenunciada no Salmo 72.nomes. 525-526. 5:504-506. Jesus Cristo. 5:278. Sobre uma tabela cronológica de eventos e 1066. 292. profetizada por Isaías. primeira e segunda. ferida no deserto. 1135 Páscoa. 7:601 Salvador. Luz do mundo. 1140. 5:228. 4:141 668-669. cronologia de. 7:808 880-881 Príncipe da paz. goel. Logos. 21-22 1095 pela maioria. 217. 878-881 “Unigénito”. 4:19-20. 882-886 Servo. 896 806-808 noivo. 227-229. 7:895 Reino de Deus na fórmula do batismo. 976porta. 7:971 razões para. 6:762. 473. 6:133 uma garantia de nossa ressurreição. 6:583-584 5:75 incenso (intercessão e méritos). 931-936. 230. Rocha. 7:480 279. ver a incompreendida pelos inimigos dos Harmonia dos Evangelhos. ver 5:182-195. 6:660 Leão. 1077 um índice para comentar cada um. 3:219 triunfal. 6:6-7. 286 por judeus. 4:254. 6:472 Rei dos reis. 3:898 encarnação Ver também Jesus Cristo . Miguel. 3:616 4:19-20. 147-148 traz vida para a humanidade. 5:374-375. 5:215. 6:359-360 1241 . 7:437. 6:815. 500 divindade e preexistência. 4:345 predita. 5:1074. 7:626 Melquisedeque. 7:613 Jesus Cristo — ressurreição: aparições Pedra. 4:141. 4:946-947. 5:278sistema sacrificial. 6:658 Unigénito. 5:497-502. 296. 601-602. 599-600 renovo. 4:255-256. Messias Moisés. 246-249. 1:1118 ênfase de Paulo sobre. 7:613 Jesus. 261. 5:1021-1022 Santo. 6:815 6:882-886. 457 como Filho de Davi. no livro pseudoepígrafo de Enoque. 992-993. 6:762 confessada a Pilatos. 223. em geral. 5:440. 230. 5:1051Pastor. 6:1151 em Nazaré. 5:976-979. 6:145. 5:1115 977. 5:995. 799-806 Palavra. 7:427. 134. 5:760. 5:229. 1:1118-1120 Jesus Cristo — realeza: assumida na entrada pães da proposição. resultados da. 5:226. pelos líderes na Judeia. 6:359-360 sacerdócio. 6:201-202 testemunhas. 6:137 Jesus Cristo — rejeição: por judeus. 5:278. Senhor. 4:141 central na teologia de Paulo. 5:435. primeira. 7:612 depois. cristãos.messianidade. 5:194-195. 5:988-991. 3:206. 1078 Mensageiro da aliança. Pai da Eternidade. 7:427 pão da vida. 6:107. 7:972 cronologia da.ÍNDICE GERAL Jesus incompreendida pelos judeus. 973. 5:1144 6:107. 516. 5:1114-1119. 7:250. “primogênito”. 5:604-606. 6:583-584 poder dinâmico do evangelho com base na. 748 Jesus Cristo — vida: incompreendida pelos discípulos. 5:498. 7:641 1059 pedra angular. 1:1118 Yahweh. 5:997. 1:306 Ver também Deus . 1183. 5:599-605 segundo Adão. 3:219 Verbo. 4:136. 6:133. 990-993. 303-310 prova da. 1078. 604-606 resume Seu caráter e poder. 5:1178 rocha. 5:989 Isaque. 6:9. 5:1071 a princípio. “filho varão". na Galileia. 4:1242-1243 em Nazaré. 7:691 1051-1052. 153. 6:878-881 uso de “nome" no NT. Jesus Cristo — tipos: Adão. 6:147 narrativa. 1029. 452-454. 7:853 por judeus. 6:6 vários. 734 prova do poder de Cristo para salvar. 5:299 eventos no dia da. 1187-1195.

5:479. 211-212.nascimento. sugestiva. Samaria. 5:560. 1057 autoridade desafiada. 5:325 batismo. 5:184-185. 886 630-631. ministério inicial em. 246-248 1018-1019 tentativa de coroação. Ver Jesus Cristo Jesus Cristo — encarnação ensinamentos ressurreição. 633-643.Jesus COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Sobre mapas e gráficos que mostram a Jesus Cristo: adorado como divino pelos discípulos. 5:416. 5:980. gentios. Ver em Jesus Cristo — 1103 . Ver Jesus Cristo . Ver Apóstolos. 450. 5:224.vida: natureza infância e mocidade. 5:603-605. 5:644 blasfêmia. Ver Jesus Cristo divindade. 885. ministério na.messianidade definição cronológica de cada incidente. 1117. 1120 encarnação 1242 . 224. Ver em Jesus ensinamentos Cristo . 1066 idade comparada à de João Batista. um convidado na. 6:815 ver comentário principal citado para o incidente no Harmonia dos Evangelhos. 782 cura. Discípulos. 1070 e apontamentos no índice em Jesus Cristo — autoridade. 889. 781-782 encarnação julgamentos. 5:452-455 Samaria. conspiração para matar. Ver Jesus Cristo . 1051-1052 855. por líderes judeus. 1051-1059. Sobre a Cristo . 5:228. 5:1036-1039. 5:300 tentativas de apedrejamento.crucifixão educação. 684-685. tabulados. O seguiam.ministério. 890. 2:469. 501-502. infância e juventude. ver 5:224-268. 230. 722-723. 492. Ver Jesus Cristo: ascendência semana da paixão. 121.ministério encarnação. grande comissão. 110-111 — crucifixão. ministério final em. 834 ministério. impecabilidade. ascensão. acusado de. Ver Jesus Cristo . 5:1036-1042 1036-1042 genealogia. Sobre as várias fases do ministério de Cristo. Jesus Cristo . Ver Jesus Cristocronologia. como água da vida. 569. galileu. 5:435. 631-632 1015. 5:437-438. 10881089. 479. 1021. 5:440-443. 230 772. métodos. 793-796 ver 5:182-195. Galileu 252. ver 5:182-195 502. Ver Jesus Cristo 776-778. 5. barco usado na Galileia. 230. 5:193-195.os ministério inicial na Judeia. 828-833.divindade e pré-existência. Ultima Ceia 224. Ver em Jesus "Cordeiro de Deus”. ensino e milagres de. 5:277-285. humana dos milagres. 1084 1093-1103. 221. 5:229. 6:8. 5 479. também em cada incidente AT testifica de. 222. 779. 226. Ver Jesus Cristo-julgamentos declarações de. 979. 5:343. 780. Jesus Cristo 6:3. 237ministério. 3:776. ensinamentos. os doze ministério na Pereia. 2:120hora “ainda não é chegada".ressurreição espiões. 5:998-1004 crianças atraídas a. Sobre uma discussão dos problemas cronológicos Cristo .encarnação nascimento. 447-448. 511-516. 1135-1136 sepultamento. 885. ascendência. 5:482-483 Cristo . Ver Jesus Cristo — divindade e ministério.ministério: Judeia discípulos. 412. 111-113 casa de Pedro. 618. Jesus Cristo — ministério. Ver Jesus Cristo . 997. crucifixão. Ver Jesus Cristo . 450. 803-804.batismo controvérsia com as autoridades judaicas. alistado no índice Geral. 5:375. 212. Ver Jesus Cristo . 5:571. Pereia preexistência ministério. 678-684. 5:416-418. Ver em Jesus Cristo . ministério aos. 227. 5:975-976. Ver também Jesus sequência de eventos. 5:46-47. tempo e duração de. 5:214. Jesus relacionados. ver 5:210-230. 5:184-185. evangelismo. 859 como “esta pedra".nascimento. Ver também Jesus Cristo — batismo. Ver Jesus Cristo . eventos da. 1118-1121 final do ministério na Judeia. 630-631. 447-449. Judeia Galileia.

Ver Jesus Cristo . associação com. 772. 5:799-800. 505. 3:113.encarnação Jeú (profeta): e Asa. 5:493 vida exemplar.ÍNDICE GERAL Jeú interpretação rabínica ignorada por. 905. 1018-1019 1:98. 620. 1095-1098 e 70a semana. 4:979 parábolas. Ver Jesus Cristo . Ver Jesus Cristo . 6:34-35 salmos. Messias: gentios ira.996 divindade. morte. Ver Justiça de Cristo como um rabino. 5:781. 820. 3:823 casa a ser punida.missão tentação. 5:285. 1066 1243 .realeza Ver também Tradição. 418-419. 5:456-457. 650. 657. 559-564. 4:268. publicanos e pecadores. 693-695. 5:286 irmãos. Ver Cristianismo. 5:299 Jetro (Reuel). 631. 994sermões. Ver Reino messiânico (AT) suposta menção de Josefo. Ver Jesus Cristo . cantados e citados por. 3997 803-804 segundo advento. profecias cumpridas. Ver Messias . 143. 7:702 não um nazireu.como incompreendido pelos presença. 773. 6:576 1027. 2:1009. 803. 5:435. 6:5-6 704. e Josafá.profecias 6:114 aplicadas a protegido por anjos. preparação do mundo por. 2:1011 1005. 289. atitude para com. 793-804 justiça civil. 5:1004 lei.nomes Jeú (rei de Israel): andar de. 1039. encontro. 5:316-317 morte. 624. 991. relacionamento com. Ver também esperam por em Deus . judaica registros prévios de. 773. 5:469-470. 1094. veio “a seu tempo". rejeição. o. 627 maná um símbolo de. 3:476 643-644. 2:1009 5:505 “filho" de Ninsi. 5:780. 42. Ver Jesus Cristo . 184-190. 2:143. 775. 3:119 nomes. 5:181. 6:149 messianidade sofrimentos. 5:343-354.822. uma alegria. propósito de. com lágrimas na voz. 66. 929 natureza. 5:897-898 homens profecias a respeito de. 6:941-942 como luz do mundo. 995-996. 892-893. exemplo. 938941 879 justiça. 505. 6:814-815 sofrimentos preditos por. evidência de "filho" de Onri. Ver também Jesus 492-493. 6:125. 2:890. 2:32. lendas apócrifas sobre a infância. 995-996. 5 -. tabelas de. 221. Jesus Cristo . 780. plano para. 668. 886. 1:537. 5:82 missão. assistidas por. 227-230.rejeição 636-638 sábado. guerra com Hazael. 1011 dinastia de. 7:437 morte vicária. 5:165-167 leis de Moisés. 3:699. 645. várias funções. 1048 enganou e matou adoradores de Baal. 2:1011 214. 5:461-462. 193. Cristo . Ver Segundo advento luz da glória divina sobre. atitude com respeito a. a mais longa em Israel. 766.1170-1173 mulheres. 1021-1022. 5:8785:634-635. 5:775-779 preparação para. 7:619. 456. 637. 936. responsabilidade por. relacionamento com. predita. 621. títulos e denominações 699. 991. 2:1022. Ver Jesus Cristo . 1146.nomes. messianidade. 5:461-463.200-204 Páscoas. 693. 1011. popularidade evitada por. 272 livro de. 5:416-417. 465. Ver Jesus Cristo 493.226. 898-899. Baasa. cronologia. 637. 5:623-624. 631. 465. efeito de. observância do. 5:245 sofrendo. 1189 mencionado nos registros de Salmaneser III. 2:907 pensamentos lidos por. 2:999-1000 obediência a Deus. como a pedra rejeitada pelos construtores. realeza. 936. 5:990-991. 7:434-435 Messias. Ver Expiação tentação. 5:805 José.divindade e preexistência. do ministério.ensinamentos 995. 1097-1098 vida de oração de. 5:284.

578. 565. 692 de sabor árabe. 2:274. 3:177. 684. 633-634 rapidez do infortúnio. 616. 563-566. 568. 617-618 sobre a soberania de Deus. 993. em declarações a Deus. 604 poesia de. 3:550. 3:566. 560. 691 esposa de. 3:565. 2:995-996. 578. 586. 586. 3:549 data. 3:690-691 atitude alterada pela revelação de Deus. 691-692 Jó (livro): autoria. 691 sacerdote patriarcal. 891 morta por Jeú. 3:594. 551 princípios de conduta. 65. 3:566. 712713 morte de. 992 torre de vigia em. 595. 3:402-403. 491 e Esdras. 622. 586. 3:555. 3:4. 3:155 Joanâ (sumo sacerdote). 691 homólogos modernos de. 684 queixas de. 2:903. 627. 3:549-550. 561-562. 664-665 e Absalão. razões para. 3:551-552. 921 símbolo em Apocalipse. 3:556-557 arrependimento de. 2:82. 3:65. 3:4. 756-758 apoia Adonias. 599. 3:550 renúncia de. amigos de: filosofia falha. 2:53. 661. 3:551-552. 2:616. 437 1244 . 602. 630. 1:466. 1006-1011 reis mortos de Israel e Judá. 643 texto obscuro. 563-566 doença. 2:671. 700-708. 574 testes de Deus. 2:658. 742-751 eAmasa. 612. 552. 691 denuncia inimigos. 620 teoria do pecado e do sofrimento. 631. 3:561-562 inocência afirmada. 3:578579. 654-657. usurpação da. 3:640 deseja a morte. 7:830 vingança sobre. 586. 611.608 caráter. 576. 3:646652. 661 integridade mantida. 3:690. 3:549-553 poesia de. 630. 1000-1003 Jezabel: casada com Acabe. 3:177. 3:627-628 acusado por Satanás. 2:905 promove culto pagão em Israel. 891. 2:805 toma Jerusalém através de um canal subterrâneo. 551 provérbios em. 3:691 repreendidos por Deus por ter ignorado os fatos. 631. 891 filha do rei-sacerdote de Tiro. 633. 2:752. 2:795-796. 691 discursos de. 996-997 Jezreel (cidade): L/0/3. 2:920. 690. 900. 3:653-657 procura falar com Deus. 574. 2:53. 3:576. 3:549. 643 qualidade literária. 635 sofrimento aumentado pelo medo. 999 localização. 3:552-553. 656-657. 182 cerco de Rabá-Amom. 66. 919. 2:65. 3:616. 639. 3:65. 596. 601. 3:560 erro de. 419. 635. 579. 399. 3:627 sobre a prosperidade dos ímpios. 578. 3:557. 3. 3:550. 3:551 visões errôneas de personagens em. 3:579. 3:551 Jó. 631. 2:700-701. 1:319. 624-625. 3:619. 550 introdução. 2:66. predita. 690 irreverência de. 2:1003-1004 persegue Elias. 604. 654 confiança em Deus. 2:629. 3:597.Jezabel COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA pai de. 2:995-1004. 3:684 atribui seus problemas a Deus. 3:586. 3:551. 3:616 acusado de opressão aos pobres. 634. 595-596. 3:558. 798 campanha contra amonitas. 652. 566. 3:550. 634-635 Joabe: e Abner.640. 999 um dos palácios de Acabe em. 692. 182 general de Davi . 3:684 erros. 3:550. 2:721-726.556 sobre a ressurreição. 712-713. 591. 2:399 Ver também Esdraelom (vale) Jó (da terra de Uz): abandonado por amigos e parentes. 654-657. 635 submissão a Deus. 630-631 vida antes e depois de seu infortúnio. 611 desespero. vale de: descrito. 3:561-562 revelação de Deus a. 559. 3:284 reinado. 2:999 Jezreel. 1013. 3:284 realeza. 108 assassinou o irmão.

7:684 835-839 João (epístolas): autoria. 983. 627. 5:181. 300. 228. 6:156-161 nascimento. 5:738 registros babilónicos. 1084-1087. 7:685-686. escrita do. 5:167-169 vocabulário cm comparação com Apocalipse. 798 300-308. 985 cronologia. em terras estrangeiras. 5:80 83. 145. João (presbítero ou ancião). 145-146 sequência cronológica. 2:81. 7:65-70. 5:179-180. 47. 81-82. 1085. 5:240-245. e a de Jesus. 5:493-494. 29. 755. 755-762 prisão em Jerusalém. 878 792-795 reinado. 5:82 escritos. 1092.ÍNDICE GERAL Joaquim 5:998-1004 mencionado em papiros de Elefantina. 5:21. 1084. 6:22-23 ministério de. complemento para os sinóticos. 1:98. 85 e essênios. 5:1183 João de Giscala. 5:179-180. 6:23. 761-762 em Éfeso. 984 Joaquim (rei de Judá): cativeiro de. 63 data. 5:759 João (evangelho): abordagem teológica. 1000 cômputo de horas do dia. 82 João (nome): significado de. 5:103. 757 ponte entre o AT e o NT. elogio de Jesus a. João Batista: batismo de. 5:1019. 5:739 e Domiciano. 7:685-688. 5:2/6. 4:589. 5:743. 79 7:685-686.984-985 descendentes de. 5:42. 821. 2:1084. 71-72. 1145. 648. 755 um tipo de Elias. 5:739. 76 escrita de. 5:2/3. 7:215 e gnosticismo. combate o docetismo. e Herodes Antipas. 795 3:32. 2:80. 7:806-807 Josefo sobre. 6:214. 4:369. 5:303. 7:794. 5:42. 3:79-82. 226. 761-762 João (apóstolo): Apocalipse. 765-764 como precursor do Messias. 3:79e manuscritos do Mar Morto. 5:717 escrito para não judeus. 7:767. 6:22 gafanhotos na dieta de. 6:22-23 ministério. 1078. 4:254-255. a escrita de. 791-792. 1085 objetivos do escritor. discípulos de. 4:474 perdoado por Evil-Merodaque. 4:474 teorias críticas sobre. 395 rabino líder em Jâmnia. 6:23 João Marcos: como autor do evangelho. 6:3906:157 391. 5:401. 5:65. 5:400-403 5:174. 1092. 2:81. 5:670-672. 5:983-986 83. 1095. 6:23 pergunta a respeito de Jesus. 755-756. 5:174-176. 5:175. 5:180 prisão de. 1086-. 984 profecia do AT aplicada a. julgamentos sobre. 2/4. 785 milagres de. com os discípulos 402. 6:22-24. 785-791 perante o Sinédrio. 696. 6:173-175 um nazireu. 169. introdução. contados por Jeremias.464. 2:81. 275. e a seita de Qumran. 241 parto profetizado. 5:226. cronologia. 832 manuscrito mais antigo do NT conhecido. 5:402 introduções. 1247 comparação com as epístolas. 1063 como “filho da irmã" de Bamabé. 669-673 evangelho. 5:310-313 caráter. 168 chamado Jeconias. 1:1119. 176. 5:224. 227. abandonado. 224. 3:338. 2:80. 167-169. 1057. 6:22. 1092. 5:300 chamado de. 5:214. 6:23 João Hircano. 7:684 martírio. 2:1084 5:103. 853 1183-1184 idade. 118. 761 em Samaria. 5:302. 1245 . 5:735-744 tradições relativas a. chamado Conias. 74-75 instrução de. 5:813-814 infância de. 6:390-391 338. 5:985 740. 22". 324. 437. 5:1184 1243.419. 757. 4:624. 1:98. tradicionais. 227 Joanã ben Zakkai: contemporâneo de Cristo. 4:731. contexto histórico de. 5:167. 791 características. em Patmos. 5:228. viagens. 525 declara que Jesus é o “Cordeiro de Deus”. nunca reinaram. discípulos de. mencionam. 5:3 de Jesus. 1086. 3:71. dissensão.

517 Ver também Talmude fidelidade. 3:69. 2:296 992. 2:62. Ver Joanã (sumo sacerdote) Aserá no templo. 5:283. Ver Adorno José (filho de Jacó): cronologia.803 Joiada (sumo sacerdote): aliança com filhos de. 5:83 3:330 Jope. 5:38. 2:993. 2:1019-1020 Jordão. 780. 1:1049. introdução. 3:220-221. 595 batalha de Micmás. 3:739 ano de outono-a-outono. 2:1029 tentado. 1047-1048 reparos no templo. 1:622-623. 586. atléticos: metáforas de Paulo baseadas como “pai” de Jesus. 79. 2:223 Joás (rei 1246 . 3:332-334 atual Tel-Aviv-Jaffa. 78-79. 3:335. 130. 334 Joquebede. 6:19. 6:240-244 reformas de. 4:368. Ver Transjordânia Jornada do dia de sábado. 1002 chamado Oseias. 4:1099-1 100 nomeação como oficial no Egito. 1081. 2:116 ano de reinado de. 3:325-326 Jônatas (neto de Moisés). 775. 6:242 profecias a respeito. para o Egito. 133. 2:548. 581. no deserto de Zife. 146. 3:289-292 Josafá. 1:1049. 2:544. 1013-1020. 3:265-279 Joel (livro): aplicável em parte à igreja. 2:1077Jônatas (Macabeu). 7:517 Jonas (livro). 2:43.Joás COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA de Judá): apostasia de. 809-812 793. Ver Palavras: jogos de casamento. 4:4. 5:4 genealogia. 3:111. 5:211. 4:94. 2:425-426 controle do território do reino do norte. 1:447. 2:1013-1014. 19. 2:385. 2:68. 66. 5:745 introdução. 1:305. 33. 6:1 12-113 reinado. 652 Josias: aliado de Babilônia. 5:286. 2:143 Josué (filho de Num): campanhas de. 2:155 reinado de. 285. 129. 1:557 reinado de. 81-82 593. 28 1078. morte de. 4:3 68 Jorão (rei de Israel): aliança com Josafá contra Moabe. 5:211 Joiada. 1099 revela-se a seus irmãos.279 citado por Pedro. 550-554 Josefo. 3:284 cronologia. 7. 61. 1:459 Jônatas (filho de Saul): amizade com Davi vendido para o Egito. 2:78. 550. 952 retratado em Reis e Crônicas. 2:1013-1016. na prisão. 4:1102. e a de Davi. 5:571. 924-928. 552-555. 2:873 Pedro em. queimado por. 904. 1002 2:199. 593-594 José de Arimateia. 2:1013. 3:143. 5:63. 2:278 filhos de. 2:63. 1:1119 biografia. 3:220. 3:111-112 contemporâneo de Salmaneser III. 5:18. porto importante. contexto histórico. 550 63. 289 Sambalate. 1073-1081. 772. 2:278. 5:284. 2:866 caráter. 3:329-336. 1:489 possível conexão com Adade-Nirari. vale de. 329-330. 2:1081 Jope. 3:286-288 639. 793-794 viagem a Belém. 226 morte de. 3:265-266 resgatado na infância. leste do. 4:4. 4:1042 retratado em Reis e Crônicas. 1:494 profecias sobre a fronteira de Israel. 998-1002 como um líder. 1:976. 1035 284-287 dupla aplicação de sua profecia. Flávio: cronologia não confiável. 325. 947. 934. 3:333-334 Jônatas (Joanã). 2:1079.794. 2:72-73. coroação. 129. 6:754. 1:106. Jônatas. 586. 1:450 2:581-582. 974-984. 3:110-11 1 reinado. 2:74 e Davi. cronologia. 2:947 retratado em Reis e Crônicas. 1:1119 José (esposo de Maria): anúncio a. citou Deuteronômio. 3:144. 1:471 Jonas (profeta): data provável. 8. 6:242 1077-1080. 286-292 Joias. 5:17. em guerra com Roma. 2:927. 5:288 Jogos. 96n. 3:98-99 idade. 2:1017-1019 Josafá: caráter de. 1:460 1098. 4:1035-1036 Jogos de palavras. 2:43 rota de. 2:73.238-239 Páscoa de. nos. 2:66. pseudo: Targum de. 133.

3:156 introdução. Império persa últimos conselhos para Israel. 304. 3:249 no tempo de Acaz. general de Moisés. 3:400. 2:814 líder espiritual de retorno dos exilados de Ver também Judeus . 3:453 Israel contra a Síria (Acazias . 3:268-269 Jovem rico. 2:155-158 reduzida. 511. 924. sob Neemias. 2:271-273 precisão de. 4:1201 -1202 Judá. reino de — aliança com: Assíria.C. 345. 990. 3:291 doze tribos representadas em. 396. 4:402. 3:305 365. Ver Neemias 261-262. 78 nações pagãs. 3:256 no 4 século a. 3:383 3:277-279 guarnição de Jerusalém.61. Damasco. prefigura separada de Israel nos dias de Davi. 3:65. 5:281 3:351-352. 1:626 403-404 herança. Neemias. 296 “Israel" aplicado a. 1:510. 1:98 conquista de Canaã. 2:1047. concorda com Pentateuco. 2:70. 3:324 sob Esdras. 2:156 Ver também Esdras. 296-297. 1033. governo. 989. 356. Ver Esdras governadores. 369. 2:63. 6:152 visão de Zacarias de.Jorão). 2:91. 4:723-724 Judá (província persa). 1041. 403. 255. 5:33-34 Cristo apareceu a. 3:391 filisteus. 459-462. 3:108 Jotão: cronologia. Judeia. 408 uso de registros anteriores. 220 remanescente de Israel. 3:277-279 parte da satrapia de “Dalém do Eufrates”. 3:261-262 cidades de. 3:55. 134. 1019. 1:879.301 Judá. 3:246 Josué (livro): autoria. Neemias.3:304-305 reinado. 1035. 3:281. 3:28. 2:754 a coroação de Cristo. 2:1027. 371-372. 3:47. 483-484. 491 sul. 2:24-27 samaritanos. 2:155. 432-437. registrada por outra pessoa. 2:222 no retorno do exílio. 5:3-5 1247 . 491. observados em registros assírios. 3:366 depois do cativeiro babilónico. 3:484 árabes. 2:110. 3:360. sob Roboão. 4:123-125 Neemias e em seguida. 54. 947. 2:947-953. 3:391 Josué (sumo sacerdote): coroação de. 2:990. crônicas dos reis de: usadas em voltou com Zorobabel. 5:3-4 Moabe.história Babilônia. Ver Bagoas. 151 compilações de Reis. Esdras. 1049 3:301. reino de — guerra com: amonitas. 3:485-487. 1037. 95. 3:301 2:1037. 3:253. 2:924-927. 61-64. Judá. deserto de. e Benjamin formam o reino do Josué (irmão e vítima de Joanã).257 primeiro reino de Davi.. 3:304 Zorobabel Judá. 3:282 inimigos de.ÍNDICE GERAL Judá reis de. 3:283 Jubileus (livro). regente por Uzias. 5:483-488 Israel (Josafá . 3:112 1027. 3:65. Judeus. 457 Síria contra Israel. 3:518 Israel. 2:70. 1:1118 tratamento preferencial sob Salomão. reino de — apostasia: após a reforma de Joás. 1035. 305 minoria de judeus voltou para. 448. ano do. Síria.Jorão). 53-65 Judá. 492 Ver também em Egito comércio com Fenícia. 3:54. denunciadas. 346. 299. 292. 947. 278 cetro e legislador até Cristo. retratado em Reis e Crônicas. 3:268-271. 5:75. 3:55-56. 2:865. 304 378. 258. 158 morte de. 2:242 5:779 data. 1035. 2:279 sob Zorobabel. 282. 1:975. 1037. 88. Ver Zorobabel idade de. 4:1214 no reinado de Manassés. 373. 5:85.Acabe). 2:186 sistema judicial criado por Esdras. 3:356-357 Judá Hanasi: editor de Mishnah. 881. 3:281. 2:191. 419 Edom.403 o Zerá. 211. 134. dos governantes. 2:296-304 Judá (tribo). 3:301-302 Israel (Josafá . 2:219. 2:47 Jubileu.

em revolta contra Sargão da Assíria. babilónico não rejeitado definitivamente pelo cativeiro causa da queda. 448. Ver Messias. 758. 4:86-87. 324-325. 4:616 329-330. reino de. 45. 2:915 reis assírios. na queda. separado de Deus. 407-411. 729-731 incluído com Israel em repreensões de Ver também nomes dos reis de Judá e Israel Amós. 4:105 4:185-186 força militar. 4:614. 660-661. 4:979 profetas. 1051.833 ano de reinado de outono-a-outono usado juízos contra. i 56 680-681. 4:526-527 762-763 vassalo do Egito. 143-147 4:643-675. Sargão II. 3:247. 718. 1040 conversos para. 691-692. 1070. 820-821 Edom sujeita a. 2:1046. em. sob Manassés. 4:4 e práticas pagãs entre os hebreus prosperidade sob Uzias e Ezequias. 49. 2:1086. 128queda para Babilônia predita. 4:597. 124. no reinado de Josafá. a divisão. 2:62. 422-423. 3:325. tipificando inimigos do povo de contribuição do. 2:1046. 684 desolação por babilônios. população na queda para Babilônia. 730. 2:35. 3:292 comparado com o zoroastrismo. expansão de. 75. 281. 4:383. 3:51-52. Ver também Crenças poupada na queda de Israel. 3:281 Egito. 2:74. 1060 opressão de. 4:330 hebreus falta de liderança em reinados posteriores. 4:588 3:249. 3:273-274 4:333-334 vantagens aumentaram a culpa. 227 sul. 56 infidelidade denunciada por Jeremias. 329-330. 283. contagem dos reinados. 299-301 como rival de Israel. Ver também em Acaz. 2:1051. 3:295 3:476.4:222-223.Judá COMENTÁRIO BÍBLICOADVENTISTA “Israel” aplicado a. sob Amazias e Uzias. 448. 79. Ver também Reis. Ver Prosélitos ao judaísmo Deus dos últimos dias.312 Babilônia. 78. 4:1055-1056. rebelde contra os dominadores. 3:97-98 1118-1126. 46. 1077. 1060-1061 crenças e práticas pagãs. 2:1053 pecados de. sistema judicial. 3:273 Manassés. 2:60-73. 4:333-343 cativeiro de. 4:237-238 efeitos do cativeiro sobre. 56 invasão assíria profetizada a Acaz. comparado com o cristianismo. 5:357 4:381-393 inimigos como instrumentos de Deus. 993-995. 4:18. 2:62. 136. 3:/56 formalismo religioso dos dias de Isaías. 5:3-4 inimigos de. reis de. a continuação no reino do 81. Ver Senaqueribe Judá. 118. 2:864. Uzias falha em cumprir obrigações da aliança. 3:296. 870 missão para o mundo. 261. contatos com. 128-135. 547 queda para Babilônia. 2:94. 4:398. 146 723-724. 4:114. 14 5. 687-694. 704-705. 385-386. 4:129esperanças messiânicas. 4:1005. 88-89. Reino 130 messiânico (AT) invasão de Senaqueribe. fortificações. 3:372 reino de Davi. 1170-1172 Benjamim incluída. 402-405. 1080. 1088-1091. 4:295 4:325 símbolos de. 1:454. 2:143-144. babilónico. 3:253 na época de Elias. 4:329-330 cidades fortificadas por Roboão. Ezequias. 3:51-52. 4:1144 vassalo de Babilônia. 302 723-724 futuro glorioso condicionado à reforma. revisto por Josafá. 3:156 4:368-369. dependência do. 4:98 cronologia. 1081 imigração de fiéis de Israel. 3:247vizinhos triunfam com a derrota para 248. 587-589. 338. 1074-1075 Judaísmo: características do. Ver Cativeiro. 2:869. 3:260. 5:47-50. 3: 1248 . 78-82 hostilidade para com. 121-124. 259.78-83.724. 128-129. 4:390 história. 302. 2:1074. 869. vassalo da Assíria. extensão. 3:236. 304. 4:546.

84-85 Judas. 556. 57-65 326-327 governantes nos tempos do NT. 5:28 tornado obsoleto pelo cristianismo. 6:933 livros sagrados reunidos por. 1086 Judas: tradições sobre. 1021-1022. 53-61. 1004-1005. durante os tempos Galácia. 14-15 sábado. 1030. 327. 7:489 Judas lYfacabeu: árvore genealógica. governo romano em. 4:916 restaurada sob Alexandre Janeu para a Judas (epístola). 6:45-46. 1 145ministério de morte. 81 responsável pelos próprios atos. 6 d. 7:152 instabilidade política na. 226. 5:213. 5:71-89. 238. 6:448-449 1036-1039. 4:916. 5:12-17 Tadeu 70 a 132 d. seitas dos. 1172 Jâmnia.C. 6:16-21. 779. 1048 333. judaísmo não era imposto aos cristãos. 6:9. 5:779 993. abolido. 6:65 Tradição. 440. em Colossos. vistos pelos gentios. 5:26-31. 5:43-51 trama da traição. 333-334. 5:54. 5:47-51 Judeia. 1090 ministério de Jesus na. 429. 6:23-24 valores no.1090 sob os procuradores. 5:51.. 100. 1084. 2:254. 5:11-12. 5:561. 5:17-23. e justificação pela fé. romano. 5:650-651 315-328. 928. 5:51. 5:87 Judas Iscariotes: influência sobre os exclusividade. 6:931-933 1146 primeiro século. 508 mencionado por Josefo. e o Concílio de Jerusalém. 1007. 914. 6:326. 7:667 1079-1080. 3:985-986 no império romano. 323. 1043-1044. 227. depois de 70 d. 1031-1032 período macabeu. 930-931 profecia aplicada a. 92. 5:24. 28.C. 5:22 introdução. 1029-1030. 5:435. 28 5:637. 5:486. transição para o cristianismo difícil para 6:179 judeus convertidos. 5:42. do NT. 39. 5:/9. lar de.C. 5:65-66 1249 . líder da revolta contra Antíoco. 38-45. 236 6:315-327. 5:964 Ver também Cerimonialismo. 26-27.C. 225. 5:58 Judaizantes. 929 período de Herodes. 561. 5:638. Judeia: anexada à Síria... 1044. 1079. 6:18 sob Herodes Agripa I. 6:16-21. 5:43. 6:930-931. 33-34. 7:775-776 rotas da Galileia para.no primeiro século d. 174 extensão do reino davídico. 5:231 em Corinto. 5:436 e a expansão do cristianismo. 998-999. 6:322-323. o galileu: líder da revolta. 6:85 em Filipos. 928-929. 4:958. 1067-1073. 1012 5:53-61. 5:82 uma religião legalista. 1030-1033. 224. 908.. Ver também sob os Selêucidas. depois de 6 d. 3:55 discípulos. 559. 5:16. localização. 6:115-116 legalmente reconhecido sob o domínio tentativa de levar Jesus a ser rei. 6:38-45 231. 5:230. 908. 5:75. Templo. 5:85 suicídio. 5:776 Judas (não o Iscariotes). 26-27.ÍNDICE GERAL Judeia estudiosos (sábios) medievais. 5:587. 51-54. 5:561. 6:65 “Judaizar”: termo aplicado à observância do sob Ptolomeu. 6:908. 5:1154.779 e escritos de Clemente. 1044 234-236 males dos. 1083-1085. 1:16 tradição. ritos continuaram com os primeiros cristãos 956 judeus. 5:33-34 1085. 1009-1011.932.. 6:18. Judeus condições na época de Paulo. 7:174 conquista romana da. Lei. 53. 7:423. 1050. 6:1037. 6:654-655. 214. 317. 992governo local. 375-377 traição revelada por Jesus. e zelotes. 54 1030. centro do.998-999. na igreja apostólica.C. 11 19-1120 personagem. 6:380 1078 literatura. 650-651 formalismo.

4:958. Ver também Judeus: contribuição dos 1250 . 4:958. 5:3-5 23. 397 macabeu em Susã. 3:469. no primeiro século. 5:12-17 Malaquias. 5:5-7 grego. Ciro. 3:382-383. 23 hebraico. Dario I.. banidos de Roma por Cláudio. cronologia de.C. 960-961. 2:1056 justificação pela fé destruída por. 1:5. 3:389. 5:4 sob os Ptolomeus. 5:735. 3:429 exílio e restauração. 5:47. 6:63-64 Ver também Judá. 648-650 Judeus nos tempos do NT — e cristãos: Judeus — influência: sobre o mundo romano. babilónico. 129. 1234. 5:66 Ver também em Artaxerxes I. 345. Judaísmo uso de nomes gregos. 415-416. 3:518 recrutados pelo senado romano. 362-363. 3:55. Egito. 4:480481. 6:73-74. 5:3-5 conversos no império persa. 5:11-12. Ver também Cativeiro. 503 370. Esmérdis. 5:46. 5:15 506-508 período macabeu. 3:508 reino de Herodes. 59. reino de grega. Judá. 3:52. 835 Ver também Judá. Ver também Cerimonialismo uso do termo após cativeiro. 14-15 maioria permaneceu em Babilônia. Judeus — no império persa. 960-961.legalismo: causou fracasso nacional. acusadores dos cristãos em Roma. 3:479-482 127. 5:45 antes do exílio babilónico. 3:477 colônia judaica influência. Roma. perseguidos por Domiciano. prosperidade. 6:124. Ver Elefantina: nas forças armadas. 3:44-45. 39 aliança com Roma. Ver Judá. Mesopotâmia. 370 126. falso. 92-93. 55. 6:124. Língua história. 1240-1241. 3:53-71. 5:32-70 língua. 3:540 Judeus . 5:26-30 na Palestina.no império persa favor com respeito aos. Judeus. reino de. 350 relações com os primeiros reis. 5:39 Judeus — história: sob Alexandre. Ver Judeus . 5:53-54. retorno. 49-65. 6:560. 3:400 exílio e restauração.Judeu COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Judeus . 5:11. província de revoltaram-se contra Roma. 5:329. 6:536 Judeus — Línguas: aramaico. 3:28. 128 dispersos por todo o mundo civilizado. 15. Ver Israel (Estado moderno). 3:59-61. 523 perseguidos por Constantino. 6:124. 76 4:1233. 5:17. Ver Hebreus Ver também em Língua aramaica. 2:1037 6:534. Língua hebraica em Babilônia. 5:66 Cambises. teorias modernas sobre 394-412 sob Tibério. reino de. 5:33 nos primeiros séculos a. Israel. em Roma.no império persa. 52. 5:66. província de Judeus — pós-exílicos: aliança com Deus no primeiro século. significado. 5o século a. província de. helenização. 3:375-376. Ver também Judeia: período no serviço público. 4:480-481. 6:67523-524. Artaxerxes II. sujeito a Roma. 2:1037 653-654. 350 jurisdição de Esdras. renovada. 47-49. Xerxes Judá. 5:58.129 curados da idolatria pelo exílio babilónico. 517. 26-27. no primeiro século cristão. 380 persa no Egito. 408 3:73-102. província de 6:651-654 fiados sobre o conhecimento teórico da lei. Ver também Império 68. 5:53 mudança dc caráter dos. Judá. após serem banidos por Cláudio. pecados repreendidos por Malaquias. sob Pérsia. 1235. 5:58 5:48-51. 5:16e religião. 3:527 no primeiro século. 4:1233-1235 status atual. 3:52. significando toda a Palestina.C. 380. hostilidade para com os samaritanos. Judeu (palavra): primeira ocorrência. 3:59-60. 408-409. 536 referência ao povo de Judá. 1244-1245 6:501-502 recusa em aceitar a repreensão de sob os Selêucidas. 86.

5:67 para. 6:669. 6:108-110 673. 471-472 536 dispersão ou diáspora. 6:529. 184-185. nos tempos do NT — e salvação conversão de. Judeus. judeus comer com. 1119 cientes de incidentes relacionados ao judeus desprezados por. 6:528-529 cumprimento da profecia. 5:33. da Babilônia: apatia relacionada aos. 5:509. 1077. 5:67 responsabilidade de. 358-360. 6:557. ritual. retorno ao Israel moderno: não cumprimento das promessas da aliança. desejo de. 6:528 dez tribos do norte representadas entre. 984. Ver também Sinagogas 502. 6:640 vida dos.502. 5:272 Judeus. como nação. não restauração como povo de Deus. 783 306. 6:47. salmos usados como orações. 4:51 1-514 6:186-187 1251 . 5:283-285. 6:649. 776 4:584. retorno de. 6:109. 65-67 Judeus. advertências para. 452 4:767-768 intolerância para com os deuses romanos. 772. 1064-1065. 5:67 vida religiosa. 1055. idade de responsabilidade do menino. 6:109 salvos como cristãos. 6:671-672 herdeiros da nação unida de Israel. 6:528 em relação aos. certeza de. chamado Israel. modernos: Ano Novo. 3:699. atitude em relação aos. será salvo. Ver Messias: evangelho rejeitado por. 6:653-655 salvação de "todo Israel”. 6:1049. 770-771. 6:253-254. 4:21-22 5:776 independência de Roma. ouvindo o testemunho de Paulo. 774. 6:39-40 Judeus. 1076. maior do que os em Damasco. 6:669. 5:34-40 amor de Paulo por. 5:295 judeus respeitados por. 711. 1199 sinagogas helenistas em Jerusalém. não como judeus. 4:186:81 20. centrada nas sinagogas. 990 124-130. 47-49.216-217 vantagens sobre. 3:843 perseguição instigada pelos gentios. nos tempos do NT — e gentios: 448. 5:1052 expectativas messiânicas entre os devotos. 6:448-449. 5:66 nascimento de Jesus. inquietação entre. 767. 1076 falsas esperanças judaicas remanescente de. 6:665-667. 6:529 cegueira. 5:43-51 ebionitas. 519 salmo de lamentação (SI 49). 6:177 moralidade comparada. 671-672 1006 evangelho para. 6:532. unidade almejada. superioridade em relação aos gentios. falha para receber a promessa. 310-311. 4:95. 6:502-506 7:152 Ver também Cristãos. 665-666 formalismo de. 235-236 gentios. 94-96 lei incompreendida por. 381-382. 6:263 Judeus nos tempos do NT: atitude romana condenam a imoralidade dos gentios. 5:47-51 culpados pela morte de Cristo. 6:82. 6:184 privilégios no império romano. 671 igualdade com. 736. entre os exilados. assim como aos gentios. 1:884. 384-387. 81 gentios desprezados. 6:306. 6:605-606 Ver também Israel (Estado moderno) nomes gregos entre. preparação igreja apostólica. 186-187. 6:542 evidência da messianidade de Jesus Ver também Gentios rejeitada.ÍNDICE GERAL Judeus teoria a respeito dos mil anos de reinado. 6:78. 3:699. Judeus. e samaritanos. 5:32 atitude cristã para com os. aplicação aos cristãos. 658-659. 7:985-986 6:539-540 vida diária. 6:224-226. 5:15. 3:783 ministério de Paulo aos. 5:54. 6:320. 255-256 em Roma. 1119. 1077 associação com. 6:650-654 6:664 falsas expectativas messiânicas. como indivíduos. 664.

760 263. 5:48 também profecias de restauração papiros antigos de. 4:95. Ver Papiros. 4:294 edomitas. 302. na má compreensão das profecias do AT. 985no tempo de Esdras. templo. 3:734. casamentos mistos. 433-436. 6:109. Judá (tribo). 6:777. Escolas: visões sobre o reino eterno. 778-779. 670. 4:312 Ver também Judeus: contribuição dos primeiro passo no plano divino de inimigos dos. 4:13-25 símbolo da libertação do pecado. 4:1013-1014 casamento. poderia ter sido permanente. 780-781 profetizado. 3:633 506. rei como. judaica 501-508. 779 Juiz: Deus como. 4:48 do AT). aramaicos segundo advento. 2:307-31 1 1252 . 428. 4:771 povo de Deus. 4:47-48 Ver também Hebreus. 349-363 e reino messiânico. 5:72 judaico Jugo: julgamentos sobre Israel. 1197 como um provérbio. 86.321. 3:69-71 era de ouro segue-se ao retorno da exclusividade dos. Zelotes 7:985 sobrevivência devido à aversão aos base para visões errôneas. 3:423 7:977. judaica entre pré-milenialistas no século 19. 1219 hostilidade por longo tempo contra os com os gentios convertidos. 758. religião de. 4:18. reconstrução do. 4:153-155 como povo escolhido. Saduceus. 4:774. 4:505falsa filosofia de recompensa imediata. 299. Ver Tradição. Israel (povo escolhido rejeitados por mileritas. 515-516. Judaísmo. judeus dificuldades encontradas. 6:669 de restauração e salvação universal. 518 igualdade com os gentios no milênio.814. 262Babilônia. Canaã celestial. 7:613 tipo da reunião dos justos no segundo religião. 985-986 tradições. 669-670. 477. 4:303 1189. 1040 Daniel ora por. 7:977. 6:253-254. 6:669. 3:353. 1196. 511-513. Ver Judaísmo advento. 980. 1:1159 no tempo de Ciro. 6:384 1086-1087. Ver também Reino messiânico 408-412 rejeição. 536. 4:19-20. Ver Calendário(s) — Judite (livro apócrifo). 1128 contribuição dos. Ver Casamento. 448-451. 985-986 judaico). Ver Cristãos. Ver moralidade contrastada com pagãos. 1010-1011 exilados de Israel incluídos. da dispersão. 1183-1184 em Elefantina. 4:787-810. teorias modernas sobre: baseadas seitas. 4:354. 395-400. 987. 672 344-345.justiça casamentos mistos entre. 7:1 12-113. 4:155 profecias de triunfo superenfatizadas por. 3:53-56. 5:47-50. 5:47-51. comércio ensinado a cada menino. 977. 4:12. 4:1091 -1092 minoria dos exilados. 1181. 3:351. Ver Deus . 6:109. 3:346-347. 87. 369deveriam ter abençoado o mundo. 112-113. 7:547 4:1181-1182. Profecias previsiva. 5:32. 4:271 restauração como povo de Deus para. 472 misto Juízes (livro): introdução. 4:470. 985 superior aos pagãos. 6:671-672 Judeus. 6:302 374. 4:271. 79. Sinagogas. 5:48 entre futuristas. Sacrifícios (ritual 7:110. 4:767 986-987 prefigura reunião de todo o povo de Deus na influência sobre o mundo romano. Ver Literatura.811. prefiguram inimigos finais do restauração. não Ver também Judá (província persa). 987. 7:977. Ver também Essênios. 166-168. escolhido do AT) 4:299 profecia no AT. 532. Fariseus. literatura. uma obrigação. Ver Israel (povo símbolo da libertação da Babilônia mística. dos profetas. 4:934-935 cristãos convertidos dos. Serviços do templo Judeus: calendário dos. 459-462.Judeus COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA cumprimento parcial da profecia. Herodianos. reenxertados. 3:60.

6:78. condicionais. 7:503-504 sob Esdras. retratado em Dn 7. 641 servidões. conhecimento da. 2:17-19. 3:453 limite pré-determinado para. 4:914. 1206. não afetam oportunidade geografia. 6:258 judicial. administração da: acusações que Satanás no. 5:369-370. 6:529 7:623 parábola sobre. 308. 952 imparcial. juízes contemporâneos. 4:912 falso e terceiro mandamento. 1:754. civil Neemias. 4:215 representado pelo incenso. Ver César. 5:202. 5:350. 5:581 o segundo advento de Cristo. 4:1064. 4:149 30. 925 envolver em. Ver também Jesus Cristo . 7:715-716 Malaquias adverte do. 2:888. 1:648 Cristo como juiz no. 955 nomeados por Esdras. 4:641 936 por santos. 4:912. 1080 histórico. 3:274Juncos. 2:869 34. 172. 1:532 Ver também Justiça. sob da. necessária para um bom governo. 7:5 responsabilidade para com Deus pela Júlio César. 349 Ver também Profecias. 7:466 Justiça. 4:911 para não judeus. 2:1046.julgamentos instrumentos de. 3:453. 3:258 pronunciamentos de. levitas como. 18-19. agentes humanos como. 3:454.111-115. 7:892 taxas. 4:912 envolvem a pena de morte. seis. Deus. 200. 2:399 individual de salvação. 6:532 4:700 investigativo. 7:892 de amizade. 3:191. 308 sobre as nações. 1:169. 5:350. 3:171.ÍNDICE GERAL Justiça não impede o arrependimento. 570 certeza do. 308. 7:675 conceitos judaicos a respeito de. levitas como juízes. 4:1246 cristão revestido da. 3:480 Juízo investigativo: 4:91 1-912. 399. 571 Deus vem para. 4:912 pecaminosidade. proibido. 930 interesse de Deus na. 350 escrita. imparcialidade de Deus. 5:578-581. na esperança sob Josafá. administração Júpiter (Zeus). 200 2:888. 2:1077. 4:930 Juros. condicionais teocracia. 2:111-112 4:638. 747. Justiça. 4:105 Justiça de Cristo: aceita no lugar de nossa livros no. 2:593-594 Juízo: de acordo com os atos. 480 e Dia da Expiação. 4:1073 e julgamento de Jesus. 3:864. empréstimos a: a judeus. 4:1172. Júlio justiça. 2:91 3:747 vindicação do caráter de Deus. risco de complacência. 4:1246 1:670.518. 2:348. 6:702. 2:518 Julgar o próximo: os cristãos não devem se Juízes: injustiça dos. mas permitidos. 6:701-703. na tradição judaica. 2:363 sobre as nações. 3:273 supremos. 3:846-847 maldição invocada aos infratores. 2:17não infligidos. 3:273 Juízos de Deus: advertência de. o Apóstata. 3:191. 6:771. 4:700 final. 4:1201. 3:273-274 de evitá-los. 6:693 não adiado indefinidamente. 27punitivos e corretivos. 6:10886:767. 5:203-204 Justiça própria: parábola sobre. 2:921. durante o milênio. 6:530-531 atitude de Jesus com respeito a. 2:921 cronologia. 932pecados apagados no. 5:522 Cristo como defensor no. 3:453. 3:400 Juliano. consentido. 7:978 1092 predito no AT e NT. 374 Juramentos: na aliança nacional. 747. 1069 evitados pelo arrependimento. pecadores executados no. 273-274 752. Justiça. 403 todos devem comparecer ao. 3:219 nenhum estatuto especial para o povo de veste de. período de.840. 2:90. em casos civis e religiosos. 908 Juízes. dia de. 2:334. como acusador. 1. 474. Jônatas. 3:795. 5:510. contexto 1253 . 4:912.

6:617não é uma recompensa para a fé. Obras não pela lei. 6:556-558. 932-933.justiça Deus requer. nunca merecida pelas obras. 5:581 Justiça. Jó campeão de. 3:645 Justiça. Ver também Fé. imputada: a Abraão. 6:1061 -1062 significado. 6:1030-1031 do homem diante de Deus. 6:560-561. lei e. 2:466. 7:524 aos servos. 3:746-747 caráter transformado por. comunicada. 345. tema de Romanos. vereditos. 639. triunfo final da. 3:951 4:89 Justiça pela fé: aplicação prática da. 5:338 qualificação para a liderança. 3:1008 legal (pelas obras da lei ritual). de retidão interior. 635. 4:281. 6:676 um favor de Deus. natureza da. Juízes Justiça: com respeito ao indivíduo. 5:338. Justiça: amar. 562 traz justificação. Ver Deus . 3:647-648 6:916 justo vive na prática da. 679. 525-526 3:568-569 vivificação de poderes de. 7:429 6:547-548 base do bem-estar humano. 6:548 Justificação pela fé: Ezequiel sobre. 6:548-549 pecados acariciados não cobertos pela. 2:1015 5:877 de Deus. 4:89 na eterna aliança. 916 evangelho de Cristo. civil: Jesus se recusou a interferir em. 3:709-710 4:470 nenhum julgamento deve ser feito à noite. 6:548-549 aos pobres. valorizada acima da conformidade. mais elevado do que fazer. Justificação pela fé. 6:568. 1055 no AT. 5:338. santificação. imputada. 3:797 1254 . no modo de vida. comunicada: aptidão para o Céu. 5:581 Santificação. 1:633 no reino de Cristo. Justificação pela fé. 6:549-550 3:645 e obediência. 6:320 Justiça. comunicada. compromisso do rei com. 736. 6:475 uma das duas grandes exigências de Deus. Justiça. e suborno. 3:655 permite que se viva libertado do pecado. impossível. recompensa da. 655-659 coração carnal recusa. 6:1035 4:701-702 pelas obras. 2:824 conceito judaico de. Justificação. tentativas de. 569-570. Obras Ver também Tribunais de justiça. 6:548. 5:285. 5:508-512 inclui justificação e santificação. 6:562-563 oração por. imputada. 622-623 Salmo sobre (SI 32). Justiça. 6:560-561 618. 3:655 obediência à lei por meio de Cristo. 6:1062 pela fé. 562-563 6:676-679 Ver também Justiça. 6:526 Ver também Justificação. Ver também Lei e graça 1:1142 manifesta-se em boas obras. Verem Justiça de Cristo 6:156 ninguém condenado pelo próprio às vezes recompensada com sofrimento. Ver Obras para judeus e gentios. interpretação de. 3:795 em Cristo somente. 6:676 pela fé lei cerimonial pretendia ensinar. 3:211 Santificação. 6:549. 6:520. 3:211 veste (manto) de. 5:1055-1056. 1096. Justiça. 6:548-549 pecados passados cobertos pela. 3:273-274 testemunhas em. 676. Justiça. 6:548-549 uma dádiva. 6:549. 6:1035 tema de Gálatas.Justiça COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA recebida pela fé. 6:548-549 ministrada nas portas da cidade. 6:1055-1056 possível por meio do Espírito Santo. 6:657 Santificação Justiça. 2:905 depoimento. 1177 Ver também Justificação. 4:152-153 perfeição de caráter. 3:751-752 pela fé. atenção aos pobres. 3:273 Justiça. no AT e no NT. Justificação importância de.

ÍNDICE GERAL Lamentação triunfo final dos (SI 94). 6:562-563 vida familiar equilibrada de. 7:653 escavações e achados em. 3:480 aspectos negativos e positivos. 6:615-616 templo de Amom em. 2:183. eterna: do Lagasb. final. Ver também Jacó homem. 4:322 Neemias. 3:905-906 3:586. não protegido de. Immanuel. justo 7:981 regozija-se com o segundo advento. 3:520 distinguida de santificação. Códice. 3:398. 5:202.970. 6:572-573 Khirbet Qumran. versus justificação pela lei. traz obediência. caráter do (SI 112). 7:973 Lagos Amargos. 6:1054-1056 instrução durante o tempo da. 5:777. Ver também Bogazkôy e paz com Deus. 6:548-552. 4:1188 prosperidade. 3:951 significado da. 7:57 justiça imputada. 2:222. 3:709-712 Ladrões. 771 Koinê. 2:7. 31 liberta da condenação. Ver também Dã sofrimento do. 6:617-618 Kant. 6:916 Juventude: aprendendo a fazer escolhas. 961. Kimchi. imputada Koridethiano. Justificação pelas obras. 4:2 e restauração. sucesso do. 3:901-902 Lagar. 7:524 k elementos da. 4:185-186 3:580-581 Kiltepe. 4:910-911 Kulturkampf. David. 1:397-401. 4:203 reunião de. 6:970-971 em Jesus Cristo. 652 título ou direito para o céu. no segundo advento. John. 5:106 Justiniano: código de leis. 6:560-562 Justos (livro perdido dos). Ver Recompensa. 5:87 543-544 Knox. 3:244 Justificação: arrependimento preparatório signatários do pacto nacional nos dias de para. 5:424 khorsabad. 1:469. 1 : J 0 J 3 . Ver Língua grega Ver também Justiça. 4:2 poder para abandonar o pecado. Ver Sisaque: não obtida pela fé. 6:549 Kamak: escavação e achados em. Lamentação: pela captura de Jerusalém. 4:910-911 Kue. 7:59 derrota os vândalos. literal. L 918. 417-418. 1:469 Lago de fogo: no fim do milênio. 920 Justo: bênçãos sobre (SI 107). 6:556-558 5:777 único meio de salvação. 5:777 justificação pelas precisa do conselho de anciãos. 6:1030-1031. 6:547. considerado por Jó. 556-557. Ver Qumran na parábola do semeador. 2:859 conquista da Itália. 6:547-548. no início do milênio. Ver Obras. profetizada. 6:556-558 Ver também Povo de Deus nos tempos do AT. 7:43. 5:338. 7:7 editais com respeito ao papa. 4:910-911. 2:46. 3:990-991 Labashi-Marduque. khabur Ver Habor 564-565 Khaltushash. 6:569-570 escavações e achados em. 782 1044 instrução para fazer as escolhas certas. 6:560-561 inscrição não obtida por obras. 1:617 4:271 Laís. Ver Sofrimento sofrimento e infelicidade. 3:980 Labão. 3:814 recompensa do. 1:91.817 1255 . 3:32 homem. problema de. 46-47 significado.410 perseguição de. 1:116 seguida pela santificação.

3:1014 antagonismo natural do homem para com a. Irrigação Lázaro e o homem rico. 1:263 Lealdade. 620 judeu. igreja de. romana. 7:84-85. 105. incluindo todo o AT. 1054. descrita. 5:273. 5:679. quarto concílio de. 850 condena o pecador. 3:3. 5:151 fortificada por Roboão. 547. 3:905-906 Lamentações de Jeremias: autoria. torna a obediência uma alegria. 1:7049. 7:853 Lebeu: como Judas. 1:101. 4:956 Laodiceia. 6:396 na última Ceia. Pai. 84-85. 5:957. 1091. 6:605-608 no coração. 849. 608 Lâmpada: antiga. particidarmente como usado no NT (6:546) amor pela. 1123-1131 significado do nome. 1:1049. 6:53 e justificação pelas obras. Ver Fidelidade Lealdade: a Cristo. 1142-1146. 4:921 Leão: Babilônia simbolizada por. 3:892 pelo templo.6:35. 1:535. 560 Gálatas. 4:401-402. 3:313 Ver também Cerimonialismo. 2:824. Ver Agricultura. 1054 Lar: autoridade parental. Mãe. 2:92 Larsa. 6:1000 Lápis-lazúli: como "safiras". 7:2.4:518-519.223. 4:594 tema. 2:399 Lecionários: e texto do NT. 4:243 para nomeados à liderança. 6:1030-1032 inútil.o desafio de Ezequias. 679. 6:832 lugar de descanso. 4:836-837 de Davi a Saul. 6:547. 5:915-921 Lázaro: ressurreição de. no SI 69. 5:169. 5:220. 6:1044 no cerimonialismo da igreja apostólica.2:183. nos dias de Cristo. 871 Ver também Candelabro(s). 3:823 cumprida por Jesus. Pais Laranjas: estação. 3:781 Lava-pés: como serviço preparatório. 2:494 "vela” da parábola. 4:916 Laodiceia.602 versus sinceridade. 1029. 4:593. 1123-1124 Leabim. 6:429-431. 565.651 perigo do. 1142-1146 Lavoura. 598-599 introdução.vontade de Deus revelada): Este tópico refere-se à lei em geral.1031-1032 entre os primeiros cristãos judeus. 5:654. 6:1101. 106. 228.561. 5:917. 594. 1:198. 840-841 Laodiceia (espiritual). 209-211 homem como chefe da família. 1:115. por Nabucodonosor. 903 Cristo como. 2:612. 1:646 a Deus ou à Assíria . Família. de sete braços Laodiceia (cidade). 4:518-519 escavações e achados em. 586-604 atitude de Paulo com respeito a. 5:344. 1:613. 354. epístola aos. 204. 7:20 Lavagem das mãos: ritual judaico. 7:840-844 e epístola aos Efésios. por Jesus. 2:452. 4:594. 2:626 Leão I (o Grande). 3:247 Senaqueribe em. evita tropeço.4:518-519 destruição. 6:i9. 6. 6:509-510 salvação não por meio do.841-842 símbolo da purificação do pecado. 469 Latrão. Ver também Tadeu Leboná. 6:510. 840-841 carta de João à igreja. 5:342 no santuário. 1152 1256 . epístola aos. 6:429-431. sobre sábado e domingo. 3:643 Laquis. 6:64 Lei (1 . 2:481 de Daniel em instrução. 461 Ver também Filhos. 536 a Deus em primeiro lugar. 6:429-431 Romanos. e Malaquias. 5:957. 7:216 e igrejas filhas. 5:1154. 682 símbolo de pureza. 4:1235 Laodiceia (irmã e primeira esposa de Antíoco II). 5:106 Legalismo: cativeiro do. 5:338. 2:1052. Concílio de. 4:593-595 poesia de. 6:586.Lamentações COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA de Davi. 170. 623 a Deus em ambiente pagão. 2:47. não depende de obras de outros. 1:331 estabelecido pela primeira vez. Obras Legião. sobre. 6:600-601 bênção da obediência. sobre. 3:1005 para benefício do homem.

4:507-508 condena o pecado.decálogo. 1:645. impossível. 1166. 371.ÍNDICE GERAL definição dos termos em Gaiatas. 6:515. 679680. 6:691 resumida na regra áurea. 1064. 7:559-560 graça necessária para obedecer. Ver também Lei e graça interpretação de Jesus da. 3:1073. 547 obediência a. 3:759-760 resumida em amor a Deus e ao próximo. 1:645-647. 5:484. 3:759-760 no reino da graça. 726. impossível. 6:535. 557-558. 1065. 5:344. 5:344. 3:762-763 não revogada pela fé. 6:656. Ver também Justificação mera posse da. 5:342-354 Jesus exalta a. 7:481 e graça. 4:342 resultados da violação. 6:509-510 representada por um espelho. 2:850 resumida em amor a Deus e ao próximo. 2:216 interpretação de Jesus da. 648. 5:342-354. 1063 1257 Lei atitude de Paulo em relação a. apenas por meio da fé. 5:353-354 relação com a lei de Moisés. 6:557-558. 4:268. 1:1062. 515. 616-617. 6:605. 1120 não cumprida sem amor. nenhuma bênção sem obediência. 3:759-760 pervertida (tradições judaicas). 564-565. 5:354 em relação à salvação. 928 como um espelho. 6:533 deve ser observada voluntariamente. 5:343 Ver também Torah Lei (2 . 6:1091 antes do Sinai. 998. a "lei de Moisés" amor resume. 7:717 propósito e função. 6:565. 608-610 e a nova aliança. 4:1134. 5:342-354 interpretação espiritual da. 1069. ou Dez Mandamentos): Uma subdivisão da “Lei — vontade de Deus revelada" (1:1062). 1:646 padrão de caráter. 1049 definição dos termos em Romanos. Ver também Lei e graça imutabilidade da. 6:535. 6:600. 1 153 juntamente com a "fé de Jesus". 3:1012. 5:484. 6:1032. 5:370-371 . 3:1012. 1:645 obedecida pelos cristãos liderados pelo Espírito. 522-523. 6:691 resumida na regra áurea. 7:717 poder divino permite a observância da. 2:769-770. 601-602 toda lei incluída. 6:600-601 base da antiga e nova aliança. 6:616-618 preservada quando Cristo removeu o pecado. 5:484. 928. 5:344. 646. 6:1060. 862. 7:923-924 justificação pela. 4:507-508 no reino da graça. 6:557-558 natureza e finalidade da. eternos. 5:484-485. 608 obediência a. resulta da conversão. 6:546 submissão ("morte”) para. Ver Liberdade não abolida na cruz. 522-523. 5:354. distinta dela. 3:228. 345 propósitos e funções. 4:670. 4:1134. 6:556-558 natureza espiritual da. 5:370-371 significado noAT. 605-608. 6:618 obediência a. 932-936 padrão de caráter. 7:716 reflete o caráter de Deus. 6:1060. 5:371 não penosa. letra versus espírito. 484. 515. 6:547. 3:759-760 pecado da transgressão da. 1170 relação com a salvação. 616-617 reflete o caráter de Deus. 1:643 não revogada pela fé. 7:567 e liberdade. 1152-1153 definição dos termos em Romanos. mas sendo sua base e incorporando-a. 1:645 escrita em tábuas de pedra. 6:533 escrita nas tábuas do coração. 6:641 a mesma no AT e NT. 565 da liberdade. 1:643. 515. 7:559-560 representada por uma bandeira. 6:547-548. 1:646. 1120 inscrita em um monumento. 534. 4:508. 1:714. 1080 escrita nas tábuas de coração. 5:371 justificação pelo cumprimento da. não se excluem mutuamente. 1:645. 6:606-608 “cumprida” por Jesus. 1064. 3:1012. 6:1031. 6:547-548. 1:647 distinta da cerimonial. 515. 862. 5:338. 1050-1051 princípios da.

1:1170 em Romanos. 2:1014 Lei (5 . dada por Deus. atitude de Jesus para com. 265 incluiu-se um grande corpo de tradição Josias reforçou. distinta dos dez mandamentos. 2:164 santuário e seus serviços. 1:645 7:499 como divisão do AT. 1:645 (ritual judaico) cópias feitas da. 6:934-935. Ver Santuário. revelada). 522-523 1056 barreira para a salvação dos gentios. 258. e civil do Pentateuco. 7:476 poucas cópias nos tempos antigos. 3:64. 6:431 (2 . 1080. 4:417. porém. 7:920. 5:978 terminou na cruz. 2:1043. 3:330.decálogo) substituída pelo ministério de Cristo. 496 adicionadas a promessas da aliança. importância. Dez Mandamentos apontava para Cristo. ritual instrução na. princípios do decálogo aplicados à economia 7:476 hebraica. Sacrifícios decálogo. formam a base 1:752-765 do sistema legal judaico. boa. Lei (3 . festas. 1:1170 6:1119 não contrária à lei de amor do NT.Lei COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA relação com o decálogo. leitura da. particularmente seus códigos esboço de sacrifícios e cerimônias. 397. 1:13. 1064. código ritual. código Civil. 3:60. em forma de livro na época de Esdras. Ver Lei (4 . 83-85. Ver Festas. Ver Lei sem sentido depois da cruz. 931-936. 2:210 particularmente. finalmente.a “lei de Moisés”): 932-936. 3:397 O sistema judaico é baseado na "lei de Moisés ". 6:654-655. 6:594-595 1258 . como aio. 6:1063 333-334 arranjo de leis em suposta ordem de os livros de Moisés. 1:646. 5:345. pelos sacerdotes e líderes.cerimonial de natureza temporária. 1120 3:397 Ver também Cerimonialismo. 1073. 2:1043 considerada um fim em si mesma.cerimonial ou 654-656. 3:394 terrestre. Judaísmo em Judá na cerimônia de coroação. 661 cristãos não estão sob. Ver Lei (4 . judeus falharam em ver Cristo na. 923 Ver também Lei (1 . 5:998 5:371. 7:489-490 ou ritual) observância da. aplicado apenas à nação 6:17-18. 641. como fora ordenada por Deus. 1:766. 515 causa de sua queda. 7:566-567 Lei (4 . Ver Sacerdócio levítico códigos rituais e civis distinguidos do sacrifícios. 1031-1032.cerimonial ou ritual): O sistema sacrificial é uma subdivisão da "lei e a última mensagem de Deus. 5:343. 4:915 Ver também Torah transgressão de um ponto. inscrita em um monumento. 6:1064. Templo decálogo como incorporado na. 515. 2:1080 oral (5:4. ritual e civil. livro de Deuteronômio encontrado no 6:1061-1061 templo. 6:547-548. no tempo de Neemias. 6:456. e culpa. 5:623 5:978). 1:1 169. 2:130. Ver Ofertas (rituais). moral. 6:605. 400. 3:468.sistema legal judaico): Esdras um “escriba" da. 1067-1069 ritual) sacerdócio. 6:934. 431 hebraica. Tabernáculo. 6:533-534 teoria da origem tardia. os códigos moral. pelos primeiros cristãos. 679-680). judaicas base para o governo de Esdras.vontade de Deus de Moisés". local onde foi preservada. codificadas no Talmude (5:83-87). 403 6:932-935 código cerimonial. 7:498 O código mosaico no Pentateuco (1:13. 3:96n tentativa papal de mudar. 1120 propósito da. mais tarde.

ÍNDICE GERAL

Levitas

definição do termo em Gálatas, 6:1030, 1049 código de Justiniano, 4:910
dependência de conhecimento teórico da,
de medos e persas, 3:515, 523
6:534, 536
da natureza, 1:612; 2:824, 849
o escrito “contra nós", 7:199
Leite: fervura de cabritos no, da mãe, 1:676
e os gentios convertidos ao cristianismo. VerLeitura: em tempos persas uma arte
Igreja apostólica: Concílio de Jerusalém
especializada, 3:532
inclui os códigos moral, civil e ritual,
Lemuel: provérbios de, 3:1190-1192
6:1060, 1062
Lenço de oração. 6:830-831
"inimizade", razão para, 6:1119
Lenha: recolhida no sábado, 1:948
como interpretada por rabinos na época de Leopardo: símbolo do império grecoCristo, 5:998
macedônico, 4:904-905
Jesus submetido a, 6:1068-1069
Lepra (hanseníase): análise de sintomas,
lealdade e salvação, 7:480
1:823-826, 831
Moisés como mediador da, 6:1061 -1062
considerada como incurável, 1:546; 5:622
natureza temporária, 6:934
considerada um julgamento divino, 1:823,
825, 831; 5:622
“nunca aperfeiçoou", 7:476
considerada um símbolo do pecado, 1:831
obras da, nenhuma justificativa para, 6:18,
dez curados de, 5:215, 228, 924, 925
594,656
diagnóstico, 1:823, 824; 5:623
ordenada por Deus, 5:998; 6:1060-1061
de Geazi, 2:970
penosa como resultado de elaboração
isolamento, 1:823, 825, 829, 831; 2:70;
rabínica, 6:320, 1079-1080
3:300; 5:623
pervertida pelas tradições judaicas, 5:354,
lei de Moisés sobre, 1:823-831; 5:623-624
679,998, 1050
moderna, 1:825, 831
propósito da, 1:766; 6:1031-1032, 1067primeira cura de Jesus de, 5:215, 228,
1069
621-624
rígida obediência exigida, 6:1056-1057
purificação da, 1:761,829-831; 5:623
sujeição à, 6:594, 599, 623, 1067
em vestuários ou casas, 1:825, 826, 831
única justiça legal por meio da, 6:1056
Ver também Naamã, Uzias
Ver também Fé e obras; Judaísmo;
Leptos, 5:37
Judaizantes; Lei (2); Lei (3); Lei (4);
Leste: expressões idiomáticas hebraicas,
Tradição, judaica; Obras
1:634; 2:262, 291, 1079
Lei de Cristo, 6:1091-1093
nações do, 5:293
Lei e graça. 1:646; 4:670-671; 5:338, 998;
principal ponto de bússola, 1:540; 5:760
6:547-548, 557-558, 594-596, 599-613,
615, 655-656, 1059-1060. Ver também Fé;Letra, da lei, 5:484-485; 6:929-933
exceções para, 2:596, 597
Fé e obras; Obras
Levi (filho de Jacó): cronologia, 1:557
Lei, a (divisão do AT), 1:13
nascimento, 1:400
Lei, as obras da. Ver Obras
Levi (tribo). Ver Levitas
Lei, carta de. Ver Carta, de lei
Leviatã, 3:564; 4:208
Lei, não escrita: ímpios julgados por,
Levitas: apoio negligenciado, 3:481,497
6:533-535
cidades dos, 2:281-286
Leigos: líderes na reforma de Esdras, 3:414
como cronistas, 2:286
Leigos: na organização da igreja apostólica,
deveres no templo, 1:1081; 3:165, 200
6:312, 319, 325-326
estatuto próprio entre as tribos, 1:897,
Leis rabínicas: requisitos onerosos, 5:407
943; 2:185, 241, 243, 284-286
Ver também Tradição
idade de serviço, 1:909; 3:191, 192, 367
Leis: de causa e efeito, 3:515, 524-525
lealdade em tempos de apostasia, 1:719, 720
código de Hamurábi, 1:662-666. Ver
como oficiais civis, 3:192, 200
também Hamurábi
1259

Levítico

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Liberdade: no apego a Deus, 3:711
nem todos morreram no deserto, 1:942
certificada pelo decálogo, 1:645
nomeação de, 1:905, 905
de consciência, 6:160-161,917; 7:44
organização por Davi, 3:191-192, 194
em Cristo, 6:595, 596, 613
planos de Ezequiel, 3:361
tipo indesejável de, 3:711
como professores, 2:286, 287, 474-475;
Libertação (ou resgate): louvor por, 3:841,
3:265
861,908,910,996, 1021, 1026
no reino de Judá, 2:869; 3:247
oração
por, 3:740-741, 792, 821,831,860.
retorno de, a partir de Babilônia, 3:361, 409,
863,867,
879, 927, 1041, 1046
422, 485,487, 490, 491
Libertinos. Ver Libertos
Ver também Sacerdotes
Libertos: judeus, em Roma, 6:186-187, 380-381
Levítico (livro): introdução, 1:747-765
sinagoga dos, 5:46
Libação: Salmo cantado com, 3:699
status de, 7:402
Líbano, monte, 1:107, 1013; 2:52, 54; 3:55
Líbia, 1:617; 3:533
Líbano: cedros do. Ver Cedros do Líbano
Líbios: no Egito, 3:250
conquista de Nabucodonosor, 4:849-850
no exército egípcio, 3:256
heveus viveram no, 3:123-124
governantes do Egito, 3:250
a noiva de ou Cântico dos Cânticos de
na invasão da Palestina por Sisaque, 3:250
Salomão chamada do, 3:1265
Ver Líbia
Liberdade de escolha: aceitar a salvação,
Libna: arqueologia, 2:223
4:314, 635, 641
localização, 1:1049; 2:399, 991
e as ações de Deus, 4:946-947
revolta de Judá no reinado de Jeorão, 3:281
e destino individual, 3:1008; 4:87-88;
Libra (dinheiro), 5:37
5:480
Deus permite, 2:350, 517, 518, 530, 559, Licaônia. 6:19, 307
563, 583, 637, 644, 845, 869; 4:314-315, Lícia, 5:273; 6:19
Lida (Lode do AT), 1:1049; 5:327
1030-1031
Pedro em, 6:240, 241
e os dez. mandamentos, 1:645, 652
Líderes e liderança: chamado de Moisés
exemplos de, 2:519, 529-530, 536-537;
para, 1:541-543
3:711;4:946
chamado para, 1:541-543; 2:522
intelecto e sentimentos na, 2:568; 6:701
permite a escolha do bem ou do mal, 2:644; chamados por Deus em todas as crises, 2:512
compreensão de coração, 2:809
3:269-270, 779; 4:346-347, 1030-1031
e a presciência de Deus, 2:537; 5:1139, 1145 confiança em, 2:176, 179
consultar outros, 2:1077
e a vontade divina, 6:163
cooperação com, 1:627
Liberdade religiosa: católicos sobre, 7:59
coragem, 2:166
não para ser mal utilizada, 7:616-617
em países modernos, 7:43-45, 49, 50, 59, 907 delegação de autoridade aos outros,
1:632-634
teoria e prática protestante, 7:44
Deus age por intermédio de, 2:200-201
Liberdade, religiosa. Ver Liberdade Religiosa
devoção, 1:626
Liberdade, verdadeira, 6:627
energia, 6:681,682-683
Liberdade: cristã, 6:627-628, 771-772
espírito do céu, 3:241
do legalismo, 6:1085
exemplo, 2:1043
e lei, 6:936
experiência valiosa, 2:868
da lei cerimonial, 6:1079, 1085
falta de, em uma nação, 4:102
limitada, pela consciência do outro, 6:703habilidades dadas por Deus, 1:547; 2:245,
705, 771-772, 794-796
530, 569, 570
não da lei moral, 6:1085
do poder do pecado, 6:627. Ver também Lei infidelidade entre, 4:635
iniquidade, não imune a, 1:641
(2 - decálogo)
1260

ÍNDICE GERAL

Língua

instruir o povo, 2:1043
lista de palavras, 7:1122-1127
Israel dependente de, 2:1043
seções da Bíblia, 1:4-6, 87, 88; 3:66-71,
lealdade de Davi a, 2:564, 622
344, 371,392, 396; 4:431,820,
perigo de seguir cegamente, 2:1043; 4:635
824-825; 5:90
qualidades de, 1:641, 787; 2:494, 583,
Targuns, 1:5, 6; 5:83, 127
3:241; 4:635-636
teorias críticas e textos ugaríticos, 1:107,
rejeição de, 2:563, 564, 566, 583
108, 416, 417; 3:715; 5:154, 155
rejeitados, não necessariamente perdidos,
teorias de originais do NT, 5:163-164,
2:563, 565, 583
271-272
relação com outros líderes, 2:495, 500
Língua babilónica, 4:403, 834, 844
requisitos em, 1:633, 640-642; 2:161, 163, Língua copta: NT em, 5:107, 108
167, 222, 278, 302, 332, 522, 568, 809, Língua grega: aoristo epistolar (modo de
835, 868, 944; 6:681-682, 683
expressão grego), 6:983; 7:148
respeito por, requerido, 1:626; 2:944
empréstimo de palavras no livro de Daniel.
responsabilidades de, 1:626, 786; 2:200,
4:860
214, 560-562, 868, 1043; 4:303, 635
flexão verbal e tradução, 7:666, 700,
719, 979
santidade, 1:641
serviço, primeiro dever de, 2:868
internacional nos tempos do NT, 5:39, 90
e subordinados, 3:241
entre os judeus no período helenístico,
5:11-12, 14-15,90
zelo, 6:681,682-683
Lídia (país), 1:269; 2:51; 3:39-40, 123, 533;
entre os judeus nos tempos do NT,
5:39-40
4:305, 618
Ciro, rei de, antes de sua conquista de
koinê, a língua do NT, 5:732, 735
Babilônia, 3:85-86
mundo helénico unido por, 4:906; 5:39
conquistado por Ciro, 3:39-40; 4:851
no NT, 5:90-97
guerras com cimérios e medos, 3:35-36, 122 significados das palavras, 7:1127-1135
reino de, e Ciáxares, 3:35-36, 122
Língua hebraica: aramaico substitui, no
últimos reis, 3:30
período pós-exílico, 3:469
Ver também Ásia Menor
caráter da, 1:1-5, 10, 11, 107; 3:698
Lídios: na Babilônia, 4:860
chamado aramaico nos tempos do NT,
e Psamético I, 4:551-552
5:90
Lihyanitas, 3:63, 435
consoantes mais importantes que vogais,
Língua aramaica: artigo, uso e omissão,
3: 375-376
4:913
dialetos semelhantes entre vizinhos,
3:499-500
entre caldeus na Babilônia, 4:403, 834, 844
escrita nos dias de Moisés, 1:627, 628;
Cristo e apóstolos falaram, 1:5, 6; 6:321
documentos antigos em. Ver Arsham:
5:143-144, 149-151
correspondência; Papiros, aramaicos
estudos de palavras, 7:1122-1127
escrita quadrada, 3:114
flexão verbal, 1:2; 2:560, 686; 4:362
no império persa, 3:41, 344, 371, 392, 500
grafias diferentes de nomes, exemplos,
entre os judeus durante o exílio e, depois, 1:5, 2:198, 763, 742, 991, 1032, 1084
6; 2:101, 1056; 3:65-71, 77, 344; 5:4
jogo de palavras, exemplos, 4:1119, 1120
entre os judeus nos tempos do NT, 1:1, 5,
linguagem da repetição, 2:290
6, 272, 273; 2:101, 1056; 3:65-71, 469;
linguagem para direções. Ver Cardeais, pontos
e literatura ugarítica. Ver Linguagem
5:39, 90, 93, 94-95; 6:435, 436
ugarítica; Literatura ugarítica
entre os judeus, antes de exílio, 1:4-6;
massoretas, trabalho dos, 2:426, 686
2:1056
numerais, 3:114
língua internacional, 1:5, 6, 272, 273; 2:55,
101, 1056; 3:41, 124, 343-344
números, problemas de, 2:508 3:114
1261

Língua

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

ortografia, variações dentro. Ver Ortografia Linguagem: humana, insuficiente para
palavras aramaicas usadas com, 5:154
expressar divindade, 2:1021; 3:713
palavras confundidas facilmente, 2:387,
Ver também Conversa; Discurso; Palavras
545, 546, 686, 815, 1081; 3:125
Linguagens (ou idiomas): escrita. Ver
palavras poéticas, arcaicas, agora obscuras,
também Alfabeto; também nomes de
2:-541, 3:698
idiomas específicos
perda de, a partir dos casamentos mistos,
formação de, em Babel, 1:279
3:499-500
unidade de, 1:276
poesia, 2:342; 3:1-13, 449, 701-702, 761,893Línguas, bíblicas: valor do conhecimento de,
1:5; 7:383-384
significado incerto de palavras, exemplos,
2:165, 341-342, 546-547, 975, 976; 4:443 Línguas, dom de: análise de. 6:874-876
em Corinto, 6:866-876
tempo verbal, perfeito profético, 1:2; 2:188
tempo verbal, presente profético, 1:513
no dia de Pentecostes e em Corinto
comparados, 6:875-876
tempos verbais, ambíguos, exemplos,
2:604, 686
no dia de Pentecostes, 6:8, 123-128
Ver também Literatura, judaica; Poesia —
e Espírito Santo, 6:848
na família de Cornélio, 6:259
hebraica
ligado ao dom de profecia, 6:132
Língua latina, no NT, 5:107
limitações, 6:308
Língua moabita: relacionada com o hebraico.
3:500
promessa de Jesus, 5:723
Língua persa: empréstimo de palavras na
propósito, 6:308
Bíblia, 3:353, 505; 4:834
um sinal para os incrédulos, 6:870
Língua síria, 2:1056. Ver também Língua
Lira (cítara), 1:138, 139; 2:581; 3:18-21
aramaica
Lisânias: mandato, 5:225
Língua siríaca: forma de aramaico, 5:107
e a narrativa de Lucas, 5:786
Lisímaco: extensão do território, 4:908, 909
versão do NT, 5:107, 108
Ver também Língua aramaica
território incorporado no império selêucida,
4:905
Língua ugarítica: e data de alguns salmos,
3:699, 715, 722-723
e a Trácia na divisão do império de
um dialeto cananeu da Síria, 3:698-699
Alexandre, 5:8
e linguagem dos Salmos, 3:698-699
Lista de reis babilônios, 2:140
escrita, 3:697-698
Lista Limmu, 2:38, 139-143
paralelos com a linguagem dos Salmos.
Listra. 5:273; 6:19
descrição de, 6:307
3:715, 718, 721-723, 725, 728, 728729, 733, 735, 745, 749, 760, 766,
Paulo e Barnabé em, na primeira viagem,
769, 787, 788, 808, 866, 887, 888,
6:287, 307-312
889, 937, 941, 947, 960, 973,
Paulo em, na segunda viagem, 6:329,
336-337
987-988
tabletes em, lançam luz sobre a língua
Literalismo: na interpretação profética, 7:1 10,
hebraica. Ver Língua hebraica
112, 986-987
uso paralelo em Salmos, percentual de,
Literatura apocalíptica: características,
3:987-988
7:798, 799
Língua: importância do controle, 2:529;
judaica, 5:74-77, 79, 88, 89
3:1017; 7:561,573-578, 625
Literatura Ugarítica, 2:23
Linguagem abusiva: intriga por, 6:764
Dan ei em, 4:682
paciência sob, 6:755; 7:618
filisteus em, 5:153
Linguagem simbólica, 7:799. Ver também
lança luz sobre língua hebraica, 3:698-699,
em Bíblia - estilo literário; Símbolos
887,987-988,4:208, 1056, 1099; 5:154,
proféticos
160-161
1262

ÍNDICE GERAL

Lucas

primeiras palavras aramaicas em, 1:416-417 Lotã: monstro mitológico cananeu, 4:208
na religião cananeia, 1:108; 2:21-22, 326, Louvor: a Deus, obrigação do homem, 3:169
de Deus, no sábado, 3:949
331, 932; 3:697-698
por libertação, 3:867
Ver também Ras Shamra (Ugarit)
de ministros, advertência contra, 6:752-753
Literatura, cananeia. Ver Literatura
parte da oração, 3:228
ugarítica
salmos de. Ver em Salmos
Literatura, judaica: antiga e medieval,
Louvre, Paris, achados em: Hamurábi,
5:71-89
código de, 1:662
paralelos com NT, 5:359, 375-377
Pedra Moabita, 1:101
Liturgia evangélica: salmos em, 3:700
Sargão II, gravação em tablete da conquista
Livre-arbítrio. Ver Liberdade de escolha
de Urartu, 2:46
Livrinho: anjo com, 7:882-885
Susa (Susã), achados em, 3:68
Livro com sete selos, 7:852-855, 858
Lua nova: inicia o mês, 2:92
Livro da Aliança. 1:653-678, 680
observância da, 1:763; 2:86, 958; 3:366;
Livro da lei. Ver Lei (3 - a “lei de Moisés”)
4:1083
Livro da vida. 1:720; 4:912; 5:861; 7:163
salmos
para, 3:699, 700
Livros apócrifos (NT): “Atos", 6:22, 23
testemunhas para relatar, 2:99, 105; 5:257
"evangelhos”, 5:781,804
Lua. adoração da, promovida sob Manassés,
Livros: antigos, 5:99, 100. Ver também
2:1070
Códice; Pergaminho
e mês lunar, 2:87, 99
censura Católica (o Index), 4:921-922
sinais na, no último dia do Senhor, 4:1042
no céu, 4:911-912
Ver também Calendário(s): lunar
no juízo, 4:912
Lucas (evangelho): atitude de Jesus para com
perdidos, citado no AT Ver Antigo
os gentios, 5:728, 804
Testamento: livros perdidos
caracterização
de Jesus, 5:728
Ver também Livro da vida; Escrita - formas
comparação com outros evangelhos,
primitivas
5:179, 180
Index: de livros proibidos, 4:922; 7:52
cronologia, 5:225, 240, 735
Ló: amonitas descendentes de, 4:565
fontes, 5:166-167, 244n
e os homens de Sodoma, 7:663-664
a "grande inserção", 5:854
narrativa, 1:336-341
história, 5:179, 180, 728, 744
Locke, John, 7:55
introdução, 5:727-729
Lode (Lida), 1:1049; 3:359; 6:297
leitores pretendidos, 5:728, 735
Ver também Lida
mais completo dos evangelhos, 5:179
Lo-Debar, 1:10/3
objetivos, 5:275, 290, 734
Logos. Cristo como, 5:81, 985, 988-991
ponto de vista do médico, 5:806; 6:145, 161.
ideia filosófica grega, 5:81
233, 240. 281-282
na filosofia estoica, 6:77
precisão, 5:733; 6:347, 359, 385,
Ver também Logos, 7:1132
491-492, 497
Loide (avó de Timóteo), 6:310, 337
qualidade literária, 5:93-96, 727-728
Lolardos, 7:28
relação com Atos, 5:727, 732; 6:105
Lombardos: conversão de, 7:8
relata a natividade do ponto de vista de
entre os dez chifres, 4:907
Maria, 5:735, 746
império romano, invadido por, 7:7
Lucas (pessoa): autor de Atos e o evangelho,
Pepino derrotado por, 7:13
5:727; 6:99, 105
Longevidade: de antediluvianos, 1:232
como companheiro de Paulo, 7:369, 412
em Israel, condicionada à fidelidade,
como um escritor, 5:727-728, 733
4:356
dos patriarcas, 1:161-164, 235, 236, 282, 283 experiente viajante do mar, 6:491 -492
1263

Lucifer

COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA

Luz: contrastada com a escuridão, 6:940-941
em Filipos, 6:346, 352
cristãos a “andar" na, 7:693-694
como historiador, 5:179, 180
Cristo como, 5:990-991,992, 1029,
LXX usada por, 5:795
1095-1099
um médico, 6:145
em Cristo, 5:991
nacionalidade, 5:244n, 727; 6:116
Deus como, 3:990; 7:692
seções “nós" de Atos, 6:341, 351 -353
divina, a ser transmitida pelos cristãos,
uniu-se a Paulo, na segunda viagem, 6:341
4:334
Lúcifer: e o mito de Marduque, 4:573
fonte divina de, 6:941-942
nome para Satanás antes de sua queda.
pedido por, quando presunçoso, 4:708
4:742-74 3
prontidão para seguir, necessária para
significado do nome, 4:168-169
compreender a Bíblia, 4:720. Ver também
Lude. 1:263. Ver também Lídia
Shekinah
Ludim. 1:263; 4:551
recusa de, 6:939
Lugar santíssimo: Pompeu no, 4:959
rejeição, e cegueira espiritual, 7:704
“o segundo", de Hebreus, 7:488
do templo de Salomão, 2:822, 824-826, 836; responsabilidade por, 1:793; 5:372-375,
879, 1145; 6:376, 528; 7:432, 585
3:223
símbolo da presença divina, 1:190; 4:334;
Ver também Tabernáculo; Templo
Lugar santo, significado. 1:706
5:342, 760
símbolo do testemunho do cristão, 5:342
no tabernáculo, 1:742, 801,835
no templo de Salomão, 2:822, 824-826, 836; e trevas (dualismo). Ver Dualismo
e trevas, personificadas, 3:677
3:222
verdade em comparação com, 6:938-941;
Luteranismo: formalizado, 7:53
7:614
Fórmula de Concórdia, 7:55
Luzes, cerimônia de: 5:1095
Lutero, Martinho: casamento, 7:39
Lyar (2o mês hebraico), 2:92, 100, 821;
na Escada de Pilatos, 7:35
3:222
excomungado, 7:37
influência de Ockham sobre, 7:34-35
M
início da vida, 7:33-35
noventa e cinco teses, 7:36-37
iVla'an: lar de Meunim, 3:276
revolta dos camponeses, 7:39
Maanaim. 1:1049; 2:399, 656
e SI 46, 3:837
capital de Isbosete, 2:656, 741
sobre a natureza de Cristo, 5:1012
Davi em, durante a revolta de Absalão,
sobre turcos (ou muçulmanos), 7:30
2:741
tradução da Bíblia, 7:38
história de, 2:813
tratados, 7:37
Macabeus (livros apócrifos), 1:16; 5:74
visões proféticas, 4:33, 37-38, 43, 54, 60
cronologia, 5:1 ln, 236
em Wartburg, 7:38
Macabeus: independência conquistada sob,
em Wittenberg, 7:36-37
5:17-21
em Worms, 7:37-38
revolta dos, 1:16; 5:16-18
Luto: estátua de, em Washington, D.C., 3:555
Ver também Judas Macabeu; Jônatas
rasgar roupas um sinal de, 1:451, 809, 941;
(macabeu); Simão (hasmoneu);
2:940, 1057; 3:558
Hasmoneus
Ver também Costumes de lamentação
Macaeros. 1:1049; 5:327
Luxo: de Israel, repreendido por Amós,
4:1075-1076
como possível local da prisão de João, 5:214,
pessoal. Ver Avareza
792
Luxor (Tebas), 4:554
Macedonia. 5:273; 6:19
ascensão para império, 4:851; 5:7
Luz. 1:1049; 2:183. Ver também Betei
1264

ÍNDICE GERAL

Manassés

Mal: atitude para com o, 3:746
conquista romana e controle, 4:906;
no caráter, conquista, 3:645, 781, 803
5:8-9, 10, 13-14, 23
Deus não é o originador do, 2:569, 711,
judeus em, 6:340-341
719,737, 869,925
reino helenístico de, depois de Alexandre,
espírito do, revelado, 2:925
4:905-906, 906, 909; 5:8-14, 10
permissão de Deus, 2:194, 351, 373, 569,
relação com a Grécia, 4:851, 904
711, 719, 737, 869; 3:184, 269, 270;
Macpela, Caverna de. 1:362
4:279
Madai, 1:263; 4:305. Ver também Medos
supremacia de Deus sobre o, 2:503; 3:270;
Madeira de cipreste: no templo de Salomão,
4:105, 581
2:824, 825; 3:222
Ver também Bem e mal
Madeira de oliveira: querubins de, no
Malaquias (livro): data, 4:10-11
templo de Salomão, 3:223
introdução, 4:1233-1235
Madeira: em paredes de alvenaria, 3:383
e a mensagem de Laodiceia, 4:1235
obra de Deus, transformada em um ídolo,
Malaquias (profeta): contemporâneo de
4:276
Neemias, 4:1233
para o templo de Salomão, 3:220
contexto histórico do ministério, 4:4, 10-11
Ver também Cedros do Líbano
Maldade: dos antediluvianos, 1:239
Madonna. 4:546
nos últimos dias, 5:538; 7:357-361,674
Mãe: de Jesus. Ver Maria (mãe de Jesus)
Maldição: escrita em tratados, 3:454
de João Batista, 5:671, 684-694
escrita em túmulos, 3:454
de Moisés, 1:531-534
invocada em juramento, 3:454, 480
de Samuel, 2:481-489
resultado do pecado, 1:216
responsabilidade para com as crianças,
no solo, por causa de Cairn, 1:227
5:739
significando avó, 2:883; 3:259. Ver também sobre violadores da aliança nacional, 3:480
sobre violadores da lei mosaica, 3:454
Filho
Malfeitores. Ver Pecadores
Magbis, 3:358
Malta (Melita), 6:19
Magdala: Jesus em, 5:218, 443-444, 449
baía de São Paulo, 6:480, 487, 486-490,
localização, 1:1013; 5:327
495-496
Magia: praticada em Éfeso, 6:400
Paulo em, 6:499
como praticada por judeus, 6:289
Mamom, 5:364
ventriloquismo, 6:345
Maná: Bíblia representada pelo, 6:814-815
Magia: significado de, 4:1131
Cristo representado por, 6:814-815
usada por Manassés, 3:324
fornecido por anjos, 3:917
Mágicos (magos), 1:467
Messias proveria, tradição, 5:1070-1071
na corte babilónica, 4:839, 844
provisão
de, 1:616
Magnésia: batalha de, 5:12, 14
significado, 1:620, 622
Magnificat (ou Majestoso), o, 5:752-753
urna de, na arca, 1:623; 2:837; 3:228; 7:487
Magogue. 1:263
identificação, 1:260-264; 3:122; 4:775-776 Manassés (distritos tribais), 2:399
Manassés (rei de Judá): cativeiro de, 3:325, 476
Magos (AT): conselheiros de Hamã, 3:535
cronologia, 2:72, 133
falso Esmérdis, ex-mago, 3:42, 49
oração de, 3:326
massacrados por Dario I, 3:522
reforma, 2:1071
poderes proféticos, 3:535
em registros assírios, 1:98; 2:72, 144, 1071;
tribo Medo, 3:48-49
3:325
Magos (NT): definição, 6:289
reinado, 2:72, 1070, 1071; 3:324-327
visita de, 5:212, 293-297
em Reis e Crônicas, tratamento de,
Maimônides, 5:87
3:111-112
Mal, poderes do: mantidos em cheque, 7:276
1265

4:908. 185 2:1083 na ordenação. 78 Deus. lavagem de. 1:7. Consolo Divino em Tempos de Opressão Injusta (SI 3). 5:4 Assentamentos da Província Persa de Judá. 7:172 Eventos Ligados à Epístola de Paulo aos materiais de escrita antiga. Dez mandamentos Campanha de Quedorlaomer e dos Reis do Mandrágoras. 6:508 Maom. 2:183 Manre. 4:876 2:1035. 2:397. Ver também 7:376 em Isaías (livro) Manuscritos: manuscritos do Mar Morto. 147-148. 3:156 samaritano. 4:1 e NT. e templo Israel. Judá. 4:129 Manual de Disciplina (seita Qumran).Manassés COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA responsabilidade pela última queda de Judá. 1:1049\ 2:399. 5:79 Eventos Ligados à Carta de Paulo a Quitim mencionada em. 2:72 Mapas: Ascensão e Declínio do Reino de Manassés (sacerdote expulso). 12 Colossenses.manuscritos Eventos Ligados à Epístola de Paulo aos Mão direita: posição de honra e autoridade. Manassés (tribo): metade oriental tomada pela 3:360 Assíria antes do fim do reino de Israel. 127-129. 3:717 12. 5:127-128 Isaías e texto massorético. 3:1018 156 A Diáspora. Ver Lei. Ver também Seita de Qumran. 1:7. 4:50. 76. fragmentos de Daniel. residência de Abraão. 5:80. 1153. 909 manuscrito de Isaías (lQIsa). 3:1270 Manoá: aparição de Cristo a. 3:139. e crítica textual. 6:185 vassalo de Esar-Hadom e Assurbanípal da Mãos. 312 A Batalha de Micmás. 2:576 Manuscritos do Mar Morto. 10. Mãos. 6:124 documentos sectários. 2:544 representado na província pós-exílica de Campanha de Israel a Leste do Jordão. o Vigilante Sempre Desperto (SI 121). 78-80 Distribuição Geográfica dos Filhos de Noé. 5:6 S:42. 2:262. Ver Lavagem das mãos Assíria. 6:316 símbolo de prosperidade. Ver Humildade Confiança Triunfante em Tempo de Perigo Manteiga: leite coalhado. 3:619. imposição de: cm milagres de cura. 1:9 Escavações Arqueológicas na Palestina. 1:1049 Centro da Palestina em Tempos Bíblicos. 3:647. 1:6 Efésios. 1:299 1:1049 Mansidão. 3:500. 5:78 O Confronto de Davi e Golias. 3:865 1188. 6:171.4:129 O Concílio de Jerusalém. 3:484 1:976 Mandamentos. 738. 6:1100 Ver também Bíblia . 5:128-129 Divisão do Império de Alexandre. 1:1176. (SI 57). 4:691 Romanos. 7:400 todo AT representado. 8. 4:820 1:263 idade de. 4:962-963 Filemom. Eventos Ligados à Epístola de Paulo aos 9. Alexandre. 2:1044 bibliografia. 2:275. 7:120 5:723. 6:635 Eventos Ligados à Epístola de Paulo aos sentido sul. 3:792 Eventos Ligados aos Escritos de João. 5:88-89 A Conquista do Império Persa por comentário de Habacuque. 5:77-78. 3:1241 Gálatas. 5:79 Eventos Ligados à Epístola de Paulo a Tito. Babilônia e seus Arredores. Filipenses. 80 A Conquista de Israel pela Assíria. 1111 Oriente. 6:1028 Eventos Ligados à Epístola de Paulo aos significa norte. 5:43. 9. 7:684 Maomé. 3:225 Mão esquerda: significa “imundo". 1:302 Canaã antes da Conquista Israelita. 4:962. 4:74. confirmada. 7:1 1-12 1266 .

6:722 Eventos Ligados às Epístolas de Paulo aos Tessalonicenses. 3:775 Segunda Viagem Missionária de Paulo. 7:290 Eventos Ligados às Epístolas de Paulo aos Coríntios. 7:185 A Igreja no Tempo de Constantino. 6:279 Paulo em Roma. 2:199 Primeira Viagem Missionária de Paulo. 6:19 O Justo Versus o ímpio que Maquina o Mal (SI 52). 2:399 Palestina sob Herodes Agripa I.ÍNDICE GERAL Eventos Ligados às Epístolas de Paulo a Timóteo. 5:585 Jerusalém nos Tempos dos Israelitas.C. 7:596 O Êxodo. 5:273 Muros de Jerusalém no Tempo de Neemias Comparados com os Atuais. 1:403 Grandes Impérios em c.Deus é bom (SI 34). 1:644 O Mundo Romano na Época do Nascimento de Jesus. 3:457 Quando os Fundamentos são Abalados (SI 11). 4:534 Jerusalém na Época de Cristo. 3:739 A Queda da Casa de Onri. 6:503 Peregrinações de Abraão pelo Neguebe. 2:1053 Itinerário de José e seus familiares para o Egito. 4:305 Império de Davi e Salomão. 4:2 . 4:6/8 O Ministério de Isaías. 4:/098 O Ministério de Pedro. 5:327 A Palestina no Período Macabeu. 1:6 7 7 A Fuga de Absalão e a Usurpação do Reino. 5:29/ A Palestina Durante o Ministério de Jesus. 7:667 Palestina no Antigo Testamento. 4:8/8 O Ministério de Ezequiel. 3:177 Guerras de Israel contra a Síria nos Dias de Baasa e Acabe. 6:329 Sítios Arqueológicos no Oriente Médio. 7:220 Eventos Ligados às Epístolas de Pedro às Igrejas na Ásia Menor. 2:9/5 O Reino de Judá no Tempo de Isaías. 4:449 As Invasões de Senaqueribe. 5:2 O Império Persa em sua Extensão Máxima. 3:445 Nínive e seus Arredores. 2:598 Perseguição e Expansão da Igreja. 7:2 O Império Assírio no Tempo de Isaías. 3:295 A Província de Judá no Tempo de Neemias. 2:9// A Igreja antes das Viagens Missionárias de Paulo. 6:430 Prosperidade Material e Adversidade Espiritual. 4:1106 Norte da Palestina em Tempos Bíblicos. 3:533 Impérios Rivais no Tempo de Jeremias. 4:974 O Ministério de Daniel. 4:1052 O Ministério de Filipe. 2:679 As Jornadas de Eliseu após a Ascensão de Elias. 2:843 Os Impérios Helenísticos. 6:287 Prisão e Audiências de Paulo. 2:94/ As Jornadas de Paulo. 3:1045 A Palestina Durante o Governo de Herodes. 3:854 Livramentos Divinos por Meio da Oração (SI 54). 1:494 Jerusalém e seus arredores no Tempo de Jeremias. 3:802 A Santidade do Chamado Divino (SI 24). 1:343 As Peregrinações de Davi Enquanto Fugia de Saul.. 4:70 O Ministério de Jeremias. 6:268 Planta do Templo de Ezequiel. 2:723 Fuga de Jacó para Harã. 1:469 Guerras de Davi contra Amom e Síria. 6:24/ Monte Sinai e seus Arredores. 5:19 Palestina na Época de Herodes Agripa 11 e dos Procuradores Romanos. 1:3/9 Palestina no Período dos Juízes. 4:364 1267 Mapas O Ministério de Jonas. 4:789 As Primeiras Campanhas de Israel a Oeste do Jordão. 4: / 57 Religião Experimental . 6:211 O Ministério da Oseias. 2:993 Reinos de Israel e Judá na Época de Elias. o Grande. 3:856 O Ministério de Amós. 1500 a. 1:1013 Nosso Refúgio na Angústia (SI 142). 6:297 A Igreja no final do Ministério de Paulo.

3:350. 1049.211-223 A Vida de Paulo. 5:327 Mardônio. 2:893 sequência cronológica de eventos. tradições sobre. 1:579 conquista da Babilônia por Ciro atribuída a. 5:180. Lago Asfaltite). 2:630 Jesus. 304. mar da ministério bem-sucedido. João: como autor do evangelho de Maquedá.914 1:1089 e cânon do NT. 1:293 primeiro evangelho escrito. 7:185 4:1181 identificação de. Marco Aurélio: perseguição sob. mais que declarações. 3:45 criação do. 7:105-106. 6:48 2:1086 Marcos (evangelho): diferenças em relação a As Três Primeiras Opressões a Israel. 7:40 sirrush sagrado. 3:440. 5:612. Ver Antônio. ênfase sobre. retorno a partir de. batalha de. 1:1045 chamado de "Bei". Nilo. 6:275 Mar da Galileia. 5:179 Mar Adriático (Adria). 5:611-612. 2:226 leitores pretendidos. biografia de. 832 "Mar dos Juncos". Pedro como. 172 2:499 Marco Antônio. 5:611-612 Filisteus. Ver Mar Morto de Ciro com relação a. 4:229 em. Maratona. 1:439 objetivos. 180 2:334 como fonte para Mateus e Lucas. 5:275 A Viagem de Paulo como Prisioneiro a obras. 319. 855 Marburg: debate entre Lutero e Zwínglio símbolo esculpido. 855 Mara. 1:371 narrativa. 3:675-676 mitologia de. 142. 6:19 identidade. 612 As Viagens de Elias. 507. 4:282. 141. 2:44. travessia do. 5:166 A Última Batalha de Saul contra os introdução. Mar Vermelho. 3:40-41. 6:24 1:301. 2:830. 5:179. 6:389 ensinamentos. 3:225 6:14. 4:180 4:282. 352. Marco As Três Campanhas de Nabucodonosor. 5:612 A Vida e o Ministério de Cristo (série). 1:612. 5:94-95 Viagem de Eliézer até Harã. 4:952 3:45. terminações mais longas e mais curtas. 5:273. 3:507 Ver também Sodoma Marduque (Bei ou Bei Marduque): atitude Mar Salgado. 2:349 fonte. outros evangelhos. 2:40. 5:111. chamado de. 351. 2:399 biografia. 728 Jordão. 611 Maquir. 5:2. 572-573. 617. 5:166. 3:980 principal deus babilónico. 6:480 5:179 Viagens de Abraão.Maquedá COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Sul da Palestina em Tempos Bíblicos. 6:292 Mar Morto (Mar Salgado. de Jesus. 6:19 Perge. e 1 Timóteo. 4:404 estátua removida por Xerxes. 4:572-573 libertação do (SI 107). 1:604-606. 5:734 Viagem de Jacó para Encontrar Esaú. primeira viagem com. caracterização de. 5:179. simples. Salomão. Roma. 5:171. 140. 6:225 Marcos. 644 e reinado babilónico. 582 Mar: controle divino do. 910 templo Esagila. 4:877. 5:721-722 5 -. 4:282. 5:111 Terceira Viagem Missionária de Paulo. Ver Galileia. 7:369 Mar de fundição: no pátio do templo de Paulo e Barnabé. 728 Viagem de Abraão ao Monte Moriá. 76. 3:30-31. 4:582 Marca da Besta. 5:56 torre-templo. 4:832 Marcelo. 2:221 Marcos. 5:1008 Tomada e Devolução da Arca pelos Filisteus. 953 1268 . 5:612. 1:617. 287 Mar Egeu. 3:913 4:579. 180 A Última Campanha de Israel a Oeste do Jesus. 5:166 As Três Últimas Opressões a Israel. 1:3 57 linguagem. AT rejeitado por. 2:399. Marcion.

368. 1223. 6:44 crença gnóstica. 103-104. 5:612. 3:385. 4:74-75 tratamento errôneo de palavra babilónica. 5:179. 7:48-49 Massacre de São Bartolomeu. 877-879. 3:247 Mari. 5:16.ÍNDICE GERAL IMaressa. 7:373 Paulo supostamente em. 28 Matéria. 44 sob romanos. 3:1199. 5:1187. 6:275 Maria (nome): significado. Ver Zedequias (rei de Judá) Matatias. 5:288 cuidado de Jesus. 893-894. 5:216. 865-866 Maria Madalena: e Maria de Betânia identificadas. 1:10-12. 6:71-72 pré-Reforma. 5:283 Maria de Betânia: como Maria Madalena. 893-894 perigos (parábolas). 7:42. Baía de. 1:469 escavação e achados em. 5:190. 5:649 repórter. 5:287. 2:425. 2:859 texto do AT como transmitido por. 751-755 visita a Jesus. 180 dupla aplicação de uma profecia. 363-367. 2:686 sugerem vogais. 5:365-366. 5:211 virgindade. 5:1183. Ver Tijolos. 1184 descendente de Davi.915-921 por trás de muitos dos grandes problemas do mundo. 5:202. 180 Mateus (evangelho): caracterização de Jesus. Ver também Inquisição. 5:842-844 no túmulo de Jesus. 5:319320. 7:45 Maria. 4:312 Marinha: Salomão. 1:1118 ensinamentos de Jesus. 289 visita a Isabel. 7:44 sob Nero. 3:239 Marquesvan (8o mês). 5:124-125 texto massorético. 278. 5:179. 7:59 irmã de. 6:778-781. maldade da: crença docetista na. 4:662-663. 5:284. 7:44 Massoretas. 28 Marib. 6:76. 1150. 5:493 e João. 5:16 massacre de São Bartolomeu. 52 sob Trajano. 753 nenhum outro filho conhecido. 6:774. 3:834. rainha dos escoceses. 1:17. 228. 5:152 Maria (mãe de Jesus): anúncio do anjo. Maria Madalena Maria e Marta: na festa de Simão. 743-751 atenção especial não devida. 5:734 especialmente para os judeus. 7:29 o primeiro. 43. 5:228. 2:426 sistema de pontuação. 5:98-101 Materialismo: atitude cristã para com. 6:857-858 Isaías. 7:623-624 liderança na família. 418-419 Maria (mãe de Marcos). 4:915. 5:871 Imaculada Conceição. mortos pelos hebreus. 6:78. dos primeiros cristãos. 5:842-844 Ver também Maria e Marta. em Eziom-Geber. 7:47 Mariamne (esposa de Herodes). Pedra Materiais escritos: 1:6-7. 811 Materiais de construção. 3:1256. 4:295. 301. Ver Virgem Maria status na igreja apostólica. 633-635 personagem. ênfase sobre. 44. 6:114 viagem a Belém. 4:533 Matanias. 5:27-29. 3:475-476 protestantes. 5:211. sob Antíoco. 367 Mateus Mártires: para autoglorificação. 745. 822 dever para com a esposa. 964-965. 1:10 editores do AT. 5:558-559. 766 honra divina negada a. 5:77 judeus. 5:557 Jesus na casa de. 2:92. 312. 839-844 Ver também Maria e Marta Maria Tudor. 5:275. 220. 5:419 casamento. 5:984 em necessidade de salvação. 6:1150 símbolo de Deus. 227 profetas. 6:49. Ver Maria e Marta Marte (deus romano da guerra). 5:877-878 Mateus (apóstolo): banquete de. 1:94. 100 Marta. 5:211.982-986. o dogma da. 228. 6:6 unge Jesus. 6:42. 728 diferenças de outros evangelhos. 6:16 Massachusetts. 4:410 Marido (esposo): Deus como.728 1269 . 279. 7:329-331 males. Perseguição Masmorra (prisão) Mamertina. 1:11. 5:766 reverência católica a. 5:283. 203. Colônia.

3:46-47.403. 5:85 em En-Dor. 1:143 Josias fatalmente ferido em. 5:165-166 conquista da Babilônia. 1006 Meia-noite: Messias virá à. e a datação de narrativa da natividade do ponto de vista de Daniel. 1081. 61-62. 895 sequência por tópicos. 843 nos tempos do NT. 1:305. 3:59. necessidade de. 3:33 fontes. 2:164 símbolo da escuridão espiritual. 4:84. 2:60. 403. Ver Jesus Cristo — Megabizo: e Artaxerxes I. leis justas. 2:852 tratados egípcios sobre. 859 Galeno. 3:631 1270 . 893-894 Matias (apóstolo): escolhido para servir como relacionamento. 4:305 Maturidade: espiritual. 6:1 17-118 Ver também 1 mpério persa tradições relativas a. 3:46-47. 7:473-474 da ira de Deus no fim do mundo. 2:631-634 Melita. 83. 2:632 Melquisedeque. 7:85 governador de “Dalém do Eufrates”. 4:368. 5:271-276 187. 410. 1:103. entre os judeus. 2:79. 428 humano. ministério sacerdotal 378. 7:48 lar de. 61-62. 380. 5:38 1081. 351. 515. 6:124. 581 linguagem. perto de Laodiceia. 774-777 e babilônios conquistam a Assíria. 3:33. 550 Medidas: nos tempos do AT. 3:36 profecia messiânica enfatizada. 3:47 Galeno. 4:163-164. religião. não há necessidade de. 7:80 4:550. 5:1109. 2:696 Mediador: Cristo como. 4:552 estábulos em. 4:893. 5:37-38 muro. 7:301 cronologia. 556 Médicos: egípcios. 127-128 nome. tratamentos com água (hidroterapia). expedição contra. 3:35 idade de. não cronológica. 386. 378. 2:34 “Medida". 78-79. 5:735 um império. 1:1049. 5:38 inscrições (escrita proto-semita). 5:544 Médium. 276. 399. uma variante do Meribe-Baal. 7:461 Medo: confiança em Deus afasta. 3:46-47. 2:1042. 5:151 Medidas lineares: AT. 2:961. Rabi: sucessor de Akiba. 4:580. 3:335-336. espírito: advertência contra. 5:275. 843. 290 leis imutáveis. 4:894 teoria aramaica. 60 escola de. Ver Malta Saul proibiu. 2:74. 4:850-851 Média e da Pérsia: crônicas em um livro. Pacto. vale de 3:711. 7:473 resposta de Deus ao. 3:533 Mefibosete: e Davi. 551. 2:52. 1:260. 5:95 frase “Medos e Persas”. 3:48 3:545 Ver também Mídia. 752 judeus na. 7:79-80 Megido. 500 “Medos". 852. 631 sacerdócio de. 3:351 Medicina: azeite de oliva. NT. 1:103 Meditação: nas Escrituras. nome usado em referência a sermões mais completos em. 5:164. Megido.1013. 4:850-851 apóstolo. 3:988 experiência de Jó. Ver Jezreel. 4:552 batalha de. 3:720 rei-sacerdote.Mateus COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Medos e Persas: ameaça à Nabonido. 3:35 Medeba.579-580. 4:550 Mayflower. Levi. 4:893-894 José. 2:263. 4:137 Meir. introdução. 4:1012 tipo de Cristo. 1. 7:158 e Assíria. 382. 2:399. 1:380. 7:80 revolta de. 7:253 significado. 5:179 persas. Império medo Média.3:335-336. vale de. 7:80 esteia de Sisaque. 1:143-145 localização. 3:180 origem. precursor de Cristo. 5:669 Egito. 3:383 Ver também Pesos e medidas placas de marfim. 428 templo-hospital em Pérgamo. Ver Mateus (apóstolo) Pérsia. 271 predominância anterior dos medos sobre a Mateus. 3:586. 2:695-697. 6:23-24 Medos. 3:523 5:179.

2:90. 2:86. 2:86. 103. 100 tabulados. 4:1185 Mensagem a Laodiceia: ideias falsas a respeito. 5:2. 1:133 Arã dos dois rios. Ver Mês. 1:161. 821. 6:297 população judaica (primeiro século). 100 nomes pré-exílicos de. 5:253 inserido. 2:97. 1:135 Ver também Assíria. 5:2. 5:257 calendário babilónico. 5:286-287 1271 . 4:562 Ver também Moabita Mesa: de Deus. 561 conquistou a independência moabita. na experiência cristã. Ver Falsidade Mentiras. representados pelo incenso. Babilônia. 2:89. 4:553 culto a Ápis em. 774 do rei. 4:559. 2:69. 1034. 2:344 Mês embolísmico. 91. 104-105 Mente: ataque de Satanás sobre. Hurritas Messias — profecias aplicadas ao: abandonado por amigos. 5:257-258 Ver também Segundo Adar. 2:44. 6:124. 2:183 Meroz. o sacerdote). 836 numerados a partir de nisã (primavera). 560. 100-101 egípcios. 1066 Merom. 92. 1:1013. 5:233 um dos doze duplicado. 363 Meremote (filho de Urias. hebraicos: anunciados por sinais. 225 Mesa ou Mesha (de Moabe): conquistas de. 5:152 comércio. 273. 3:476. 3:98-101 regras talmúdicas para. Ver Falsidade Mercúrio (Hermes). Ver também Muski Meses. 13° Mês intercalar. 4:251 em registros assírio-babilônicos. 1:469. 96 duração. 3:533. 7:89. 3:219 Mernepta: esteia. 144. 4:1247 Mensagens dos três anjos. 128 significado do nome. 3:122. 2:46. Segundo Elul Mesa da Proposição: no tabernáculo. 7:2 achados em. 100 regulados pela lua. 2:92. 1:86. convidado à. 277-278. 1033 Pul (Tiglate-Pileser III) levou tributo de. 87 30 dias proféticos. 1:280 vida diária na era patriarcal. 2:92. ou zigurate. 69. 3:98 nomes (de Babilônia). 2:140. 2:8-9 Merodaque.263. 1:154. 87. 3:76-78n. 4:1000 reinado. 95-99. 2:803 Meseque. 1:133 vida na cidade. 144. 2:96. 98. 4:905 invasão mongol. 4:777-778. 141 rei de Babilônia sob Assíria. 2:831. Ver Mês. 3:180 arqueologia. 135 deserto desde a invasão mongol. 2:98 começavam com lua nova. 1:687 no templo de Salomão. 4:917 Mesopotamia: agricultura. 1:368. 2:8. 5:233 calendário judaico. 1:88-94. 3:1008 Ver também Coração Mentira. 2:44.ÍNDICE GERAL Menaém: mencionada nos anais assírios. 2:86. 1:98. 13° Mês. 1044. 6:192 torre-templo. 28 e Israel. 4:574 localização. 2:86 início de março. Ver Cades-Barneia Meribe-Baal (Mefibosete). 4:308 acontecimentos da vida. 69. 678-679 carnal. 96. 3:322. 826. 2:696 Méritos de Cristo. 6:618-619. 2:85. 4:559 relações com Israel. 3:208. 5:47. 4:229 e Ezequias. 92. 170. 3:771. 6:308-309. 9.773. 3:405 Meribá. 6:1004 atitude de. 97-98 intercalar. 4:553 nomes para. 7:845-846 Mensagem de Elias: precedente do segundo advento. 2:71. 100 Ver também Calendário(s): lunar Meses: babilónicos. 13o muçulmanos. 1:134. Ver Mês. 4:383 Mensageiro ( anjo”). 7:915-924 interpretações das. Serapeum. 13°: calculado posteriormente por Akiba. 4:575-576 no império de Seleuco. Ver Marduque Merodaque-Baladã: escultura. 2:65-66 sacrifício humano por. 4:681 justiça de Cristo fortalece. 104 Messias em papiros de Elefantina. 1:169. 1066-1067. 1033-1034 Mênfis. comer à.

4:255-256. 4:141 herdeiro de Davi. 4:1222 judeus. 776. 303 sofrimento e aflição. 4:344 crucifixão. 6:452. 3:700. 4:1216. 4:1 187 divindade. o precursor. 5:66. 3:942 natureza e missão. 894. 6:213 morte e sepultamento. 988. 6:258. 7:427. 1209 entrada triunfal. 5:497-500 ressurreição. 999. 5:618 nascimento em Belém. 4:22-23 criança. 4:309 em Isaías. 4:338 Messias. 6:152-163 ensino do. 4:1187 trabalho do . 4:1129-1130. 4:309 entronização à destra de Deus. 4:152-153 "angústia do”. e Melquisedeque. 825-826 governante. propósito de. 4:1130 expiação pelo pecado. 5:89 1272 . 4:304 triunfo. 4:313 renovo. 4:214. 4:1242-1243 lidera revoltas contra Roma. 4:1209 sofrimento vicário e morte. 893. 931-932 autoridade.tipos libertação do pecado. encarnação. 4:109.para salvar. 5:76 mensageiro da aliança. 3:999. 4:344 julgamento injusto. 6:435 missão de Cristo. 4:344 flagelação e tortura. para edificar a fé. 1:1118 7:433-435 Filho de Davi. pregação.3:825-826. 3:988 enviado pelo Pai e o Espírito. 1:1117 cura. 4:345 pedra angular. 4:141 traspassaram o Messias. 1118 concepção incorreta judaica de. 4:338 o Desejado de todas as nações. 749. 4:140 reino.como identidade. 882 preparação para. 4:154 citadas por Jesus em Nazaré. 1219 pedra de tropeço. 6:471. 3:700 reino eterno de. 433 nos Salmos. 823 4:307-308.Messias COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA “anjo” da presença de Deus. 4:141 provação no Getsêmani. 4:1226 Filho chamado do Egito. 4:308 lamento pelo. 4:127-128 solidão. 3:700. livros sobre. João. 834 ascensão. 294-296 vitória sobre os inimigos. 4:344 traição. 1058 luz na escuridão. 4:927. 3:206. 4:1242-1243. 4:136 aplicação dupla . da parte de Deus. 3:893-894 1154. 4:338-339 Profeta como Moisés. 4:1209 exaltação acima dos anjos. 5:800-804 montar sobre um jumento. 1217. 4:296 glória do segundo templo. 3:940-941. 5:531 oposição dos governantes. 4:254 uso de Jesus de. 5:941. 3:700. 750. falso: Bar Cocheba. 477. 4:338-339. 3:893-894. desconcertante para os trinta moedas de prata. filho. 4:1224-1225 Ver também Jesus Cristo . 3:703-704 existência "desde a eternidade”. Ver também em Reino messiânico pastor. 1:1118. 4:22-23 475. soberano. 4:338 1119. 3:346. 4:308-310. 4:310 também Judas da Galileia pretendente egípcio. 1:1117. 3:700. 1:1118. 4:261. 6:163 purificação do templo . 4:254-255 Príncipe. 6:218-219 filho de virgem. 4:289 sacerdócio. 5:1086 Messias: aliança de Davi cumprida no. 4:1224 humildade. 5:974 João. 3:700. 934-935 prova da messianidade de Jesus. 5:788 uso de Paulo. 266-268. feridas. 309 “Servo" de Deus. 4:139-140 Hircano. 152-153. 4:338 reconhecimento judaico de. 889. 4:941. 4:1 54 crenças judaicas. 4:129 rejeição pelos judeus. 4:308-309 no tempo de Jesus. 3:768-770. 4:303. 3:700. 4:303-310. 714. 6:162 concepção errada dos discípulos do. opróbrio lançado contra. 4:1217 suscetibilidade judaica para. 3:893 quatro categorias de. 893. 85. Ver ministério de intercessão. 3:835. Ver Reino messiânico Emanuel. 700. 1226 (AT) pecado destruído na Sua vinda.

2:284. Midiã: derrota para Gideão. Ver Meunim Mica (do Monte Efraim). 1084. 5:40. 7:311-312 Cristo . Jesus Cristo . Micaías (profeta): 2:924-925. 243n 275. 2:551 como Servo sofredor. 4:254. 6:24-25. forte entre os judeus no Método de cálculo de reinado não por primeiro século. 5:40 sentam-se ao ensinar. 29 duas vindas. 422. 5:32. 5:1070-1071. 6:3. 589. 835-839 3:276-279 preparação do mundo de Israel para. 663. 5:235. Ver também em Reino de imperadores romanos no Oriente. 879. 2:419 Babilônia. 550-554. 3:269-271 Mical. 5:84 realeza. 3:711-712 Meunitas (meunins). hebraico. 5:38 justiça do. 3:358 semente de batalha com filisteus em. Jesus Cristo — origem e natureza. 763 5:516 Michigan. 2:19. 4:153-154. 802. 123. 265. 228. 5:89 de.Messias. Micmás. 1:1049. 127. 4:16-19. 1214 preparação para. 4:303. 498. 1154. 7:728 1044 Metal. 1:217 recusa judaica em reconhecer Jesus como. 500. 542. como “servo” de Deus. 3:95. 236n. 1:704. 5:1041. 4:594 nações rebelam-se contra. Ver Bronze. 475. para ser testados. 617 "ungido”. subjugado por Uzias. 3:701-702 Métrica Qinah. falsas esperanças judaicas. Moisés aprendeu lições em. no primeiro século. 6:162-163 Midianitas. 3:554 uma luz para os gentios. 111. primeira. 3:252 promessa de. 124. Ver também Jesus Mestres: escribas como. 5:1135 achados em: como o rei justo. Ver Davi. 544 296. 3:295. a igreja como. 287 esperança para fariseus. 303-310 conquista de. 2:558 Ver também Era de ouro: esperanças pagãs Midrash: bibliografia. 1058. 4:303 relação com os queneus. 5:242messiânico (AT) 244 e n gentios esperam pelo. 2:357-359 1086. significado. 5:407. 4:1217. cobre esposa do. 5:740. 6:3 da lei. 5:115 semente de Davi. advertência contra. 941. 5:42 levitas para ser. 4:254-255 Micaía (filha de Uriel). 4:341 Metodismo: origem do. 939. 4:1216-1217 em livros judaicos não canônicos. 1:601. tem seguido o retorno da Meunitas. 681. 7:140 Metreta (tina ou bato). 2:45 tradições relacionadas ao. 349 retorno de Babilônia. 1138. 1002. 682. 5:45. 1:537. 294 judaico. 295 perguntas de João Batista. 348. 1102 local da residência de Jó. 758. sacerdotes como. 4:545 messiânico (AT) 1273 . 4:278. 231 Papiros Chester Beatty (porções). 616. 130-131. 3:258. homenagem universal para. 5:49. 123. em 1917 dos turcos. 5:216. 1002 471. 1:469 veio como clímax da restauração após o oprimiram Israel. 336. 2:584-588. Universidade de. 2:57. Biblioteca. 811 esperança samaritana pelo. 4:803 esperança da seita de Qumran do. 6:3. 5:225. Reino Migdol. 292. 904. 3:276. 5:1 117 localização. 2:122. Sumo Sacerdote(s). 272. 4:16. 7:54-55 expectativa de. 540. 242-244 e n 4:292 Ver também Inclusivo humildade. como rei.ÍNDICE GERAL Migdol divindade do. Davi. reino de. 5:278-279. 5:74-77 Métrica (poesia). no final. 294 ano de ascensão: no Egito. 2:399.divindade e preexistência na igreja apostólica. 5:43-44 falsos. 2:122. 261. 1:542 338. guerra com ludá no reinado de Josafá. 300 3:965. 4:303-310 Midas (Mita). 802. 1043da verdade.

56-58.300 dias. 985 natureza e propósito dos. 4:565 Miller. 57. 7:976-987 “economia do”. Ver em Paulo 7:110. 4:57 Ver também Moloque sobre períodos proféticos. 7:979 não é a evidência mais forte de evangelho. 7:89. Verem Elias. 4:946-947. 7:89.Migrações COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Migrações: aves. de Paulo. 4:61 5:448 depois de 1. 6:848. 4:34-35. 5:206-209 Milenarismo: amilenarismo. 985 cessação de. 7:88. e Nova Jerusalém. 7:88. 175 7:977. 2:228 depois de 2. 41. 113. 2:1066 conquista babilónica. 7:979. 47-48. 238. 157-1 58. 110-113.335 dias. 1:605. 5:660. não apenas no passado.918. em pequenas necessidades. 63 dia de. criticismo inválido. 4:57 1274 . 110-111 natureza e propósito. 6:175 santos no céu durante.977. 986 804. 2:228. 4:170. inútil. Guilherme: sobre os 2. 111. 4:200 no início de era cristã. 4:971-972 sobre o “sacrifício diário". 7:7-8 perseguição durante. Isaías terra desolada durante o. 7:89. 985-9867 5:204-207. 5:204-206 pós-milenialismo. 4:198-200. 4:1228 5:723 reinado apenas no céu . 4:92. 96. 4:910-911. 4:398 explicações. 7:88. 879-881 909. 976. não cumprida com. 95. 5:38 mesmo que Moloque. 5:206 112.62 dom de. novas venturas. 7:895-896 Mikael.335 dias. 7:1 11. 663. 110. 45-48. 6:414 Milcom: deus amonita. 5:204 1843 (ou -44. 7:895 sobre as 70 semanas. 986-987 de profetas. Ver Milênio 1. 4:43. 4:47. 2:974. depois de 1.290 dias. 853 Milênio. relação com conceitos da profecia do AT. 5:663 segundo advento precede. 5:723 Mileritas: diferença entre os “literalistas” e os proteção através de meios materiais. 4:47. 936 Mileto. alistados. marcação de tempo. 2:863. libertação de prisioneiros da falsificados por Satanás. e reino terrestre. 7:250. 1070-1071 milênio agostiniano. 2:974 398. não realizados. 5:803escola futurista. 7:88. 2:228 51. 3:683 4:421 datas. 105. 63-64. 113 3:757 eHc 2. 7:279.260 dias. 112. 2:24 fim do. Talmude sobre. 4:918-923 Mil anos.985 no sábado. Eliseu. 7:983 passando o Jordão.300 dias.290 dias. 6:71 1 Paulo em. 7:278-279 sepultura. 5:1 109 Milênio — tempo definido para: cerca de definição. 2:228. 4:1159 raramente para evitar resultados errados. 104. 4:917-918. 4:972 Milagres de Jesus alistados. 4:678. 4:63-64 1. 44. 2:976 e Satanás. 112. pré-requisitos. 923 bárbaras. 4:57-58 desnecessários. de Satanás no último dia. 6:767-768. 2:24 julgamento por santos. 5:273. Ver Pré-milenialismo Milagres: de apóstolos. 2:869 4:57-58 realizados com mais frequência no início de visões proféticas de. 96. 2:95. 985 demanda por. 7:985 prometidos aos crentes. 2:228 interpretação. 99. 6:669. 107-108. 896 de supremacia papal. 4:51 1. 61. 7:976 para estabelecer a fé. 5:820 pré-milenialismo. 171-173. 6:143-146. 985-987 meios naturais de. 2:713 “Milha". 1019 desolação prefigurada pela destruição da especulação a respeito de. -47). 6:19 sinais e prodígios. 7:976-977 para defender o povo de Deus. 2:176 teoria judaica do reino no. 6:421. 4:61. pré-milenaristas.

1118 extensão em c. 1:610 história (c. 5:201 dragão de caos em conflito primordial com para com os pecadores. 2:13. 6:963 6:32-33 como mordomos fiéis. 4:8-9. 820 leviatã e. 446 Cobre. 481 religião. 6:808 Jerusalém. 2:885 como exemplos. Ferro Mísia. 7:1123 leviatã. 53-54. 7:383 primeiro estrangeiro (Abraão). 1:469 Mirra. 2:1020 origem e natureza. terra ou vale de. 6:48-49. 6:19 Ministério samaritano-pereano. 3:236. 4:556. 6:750 Israel pretende ser. Verem Israel (povo escolhido do AT) qualificações. 6:265. 2:1091 e coragem. 6:962 Missionários: na igreja primitiva. 2:192-193 Ver também Horeus. 828 liderança de Samuel em. 6:19 em juízos. 7:818-819 Miqueias (profeta): contexto histórico. 3:564 Ver também Chesed. 6:152 casa de. 1074. 2:679 (na cidade antiga). 6:79 como o deus desconhecido. 6:756-757. 2:399 (mas Ver 1091) e honestidade. 1500a. 4:489 Mistério da iniquidade. 3:645 Mitra: do sumo sacerdote. Mitras (Mitra): culto de mistério de. 2:512. 7:316 Missa: origem na perversão da Ceia do Senhor. 3:48 Misericórdia (de Deus): aos cananeus. 6:919-920 Missões: base para. Joás assassinado em. 4:1127 I 124.ministério. a responsabilidade pelas responsabilidade pela salvação das pessoas. 1:116 4:4. incerta. 938-939.864 Mishnah: compilada por Judá Hanasi. 7:34 Mitani. 8-9 data. Misericórdia: falta de. 7:277-278 introdução. 739. 6:750-752 suplanta mediação celestial de Cristo. 3:817. 3:698 touros. 4:1115-1117 Mistério. 2:38. 2:1020 significado da palavra. 1115. 6:369 7:895 1275 . 513 fardo de. almas. 962-964. 718. 4:537 e amor. 6:804-806 localização de. 7:189 sustento de. 5:85-86 natureza de. Mineração. 3:564 parábola ilustra. 3:476 Mitologia: alusões bíblicas a. 250 os deuses (Mesopotamia). 1260. 6:919-921. 671. paralelos em Isaías. 3:519. 751. 7:384 Mispa. 6:525 tabletes Ras Shamra (cananitas). 4:208 em sofrimento dominante. 2:679. 2:9In fortificada por Davi e Salomão.C. 6:919-921 eventos em. 2:602 como instrutores confiáveis. 50. 1:291 relações com o inimigo. 4:918-923. monstro de sete cabeças (cananita). 4:640 6:925 período da igreja apostólica. 6:19.. 227 e interesses secundários.). 965. 6:21-24. 2:193 equilibra a justiça. 3:642-643. ugaríticos. 6:799-804. 6:919-920 fortificada por Asa. 3:35 Mirra (cidade). 5:296 origem étnica. 1600-1350 a. 7:324 Miqueias (livro): citado por Jeremias. 4:928 e ofensa. Místicos: pré-Reforma. 2:1045 julgados os que rejeitam a. Pereia capital de Gedalias após a queda de Ministros: e adaptabilidade. 1:469 Miriã. 28 oficiais do Comandante celestial.ÍNDICE GERAL Mitras Milo. Hurritas Mitilene. 2:226. 6:938-939 em Moabe. evidência de caráter 4:208 corrompido. 1:700 1798: significado da data. 1108. 3:769 melhor que conformidade. 3:211 requerida por Deus. Ver Jesus Mispa em Benjamim (Tell en-Nasbeh?): Cristo . Ver também 3:445.C. e ira. 851. 3:320 Mishneh. 2:12-13 localização.

4:563 sacrifícios humanos em. 1:729 e autoria de Jó. Ver Vestuário: padrões cristãos de feminina. 7:374 judaicas. 1:851. 1:168. 6:53 Paulo adverte contra. 1:532 israelitas "batizados" por. 851. 1:850. 7:517-518 infância. 2:447 território. 6:79 domingo. vale de. 5:512. Ver Lei (3 . 1059-1060. 1133. 256 Moloque (ou Milcom): adoração de. 4:559 derrotado por Davi. 2:863 culto hebraico a. 3:697. 92. 603. teoria de.860. 953. 1185 nome. 1:542 como líder. disputado. 2:932. 111. 578. mesa de. 5:37 palestina. 556.573. 24 Lude. repreendida por Isaías. 1:534-536. 5:273. 724. 3:43 NT. 3:48-49. 1070. 2:863 sacrifícios humanos a. I:/089. 863. significado. 7:22-23 origem. 3:970-971 judaico. 3:31 oprimiu Israel. 5:230. 2:3. 3:43. 5:36 judaicas. 4:574 Monofisismo. 2:863. 7:312 Mongóis: invasão mesopotâmica de. 546. 2:380. 7:374 Ver também Saladino Moeris.Mizraim COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA deus persa da luz. 1:103 como joias. 7:303 Moedas: gregas. 2:387 tributário a Judá. 1171 deusamonita. 5:512. 1:263. lago.a “lei de Moisés") lições aprendidas em Midiã. 2:399 cidades tomadas por Babilônia. 108. 5:101 1 Monogamia. 4:322 aspecto de Baal. 3:176 guerra com Josafá de Judá. 7:781 cronologia. 3:20. Sacrifício humano Monarquianismo (heresia antiga). 851. 4:729 identificação.C. 1:534 períodos da vida. 5:10081011 Monasticismo. 1171 Ver também Quemos. instrumentos musicais em. 1:617 Moésia. concorrente do cristianismo.653 Salmo atribuído a. 4:559. 713. 6:19 Moisés: advento de Cristo predito por. 6:814 lei de. 5:1006 1276 . 6:37 religião.. 3:480. 3:96-97 persa. 1078: 4:418-419. 729-730. 4:419. Ver também Moloque no tempo de Rute. 2:90. 6:195-196 personagem. 2:939 Molho movido: Cerimônia de. 7:374 romanas. previstos. 3:295 Moabe. 2:862-8M. 4:1059 profecia de Isaías contra. 4:172-176 rebelou-se com a morte de Acabe. Geena. 2:18-19. 7:441 tipo dos santos ressuscitados.2:380. 1:1049 Modernismo: o Cristo do. no início dos tempos pósexílicos. 944 servo de Deus. 1:608-610 corpo de. 1:1184. 1116. 947-952 relações com os hebreus. 541-543. 4:559-561 religião.. 1037. 6:1005 Modéstia: no vestido.C. 2:1024 juízos sobre. 553. 3:304. 1174 e Nabucodonosor. 419. cidade de. 1:531 feriu a rocha. 7:418 como Manassés. 1078. 334. 1:764. 4:322. 561. 2:690. 3:549 cântico de. 332. 4:559 conquista assíria. 1:1118 aparecimento de Deus a. 2:43 no Egito sob Akhenaton. Hinom. culto de. 2:425-426 morte. 387. oitavo século a. 3:277-279 hostis a Judá na queda. 5:36 persas. 1:850. 2o século d. 1094. em comparação com Cristo. 6:778 Monoteísmo: na Assíria sob Adad-Nirari III. 4:730 invade as colheitas de Israel. 6:79 Mizraim. no Mar Vermelho. 1:969 fidelidade de. Ver também Egito Moabe. 382-383 e Trindade. 265.

3:186. 597Moré. 893-894. 1:1065 relação com Ester. 4:700 atitude em relação a Hamã. 820. 2:781. 6:46-47. monte das inúmeras escrituras. em Provérbios. 2:781. 581 local do templo. 4:93. 5:1119 Ver também Punição. decadência de. 2:643. 518 consciência na. não infligida por Deus. 6:581 judeus. 2:780-781. 5:664. Ver Sermão do monte trocada por imortalidade na segunda vinda. 1:118 possível identificação com o nome causada por Satanás. 1:645 pontos de vista sobre. monte. humana: comprovada por Monte das Oliveiras. 3:519 possível autor de Ester. 4:408 praga permaneceu no. 2632 ascendência de. encontrado em registros persas. 1:1049 Montanha(s): hebreus bem-sucedidos na Moriá. 1210. 6:43-44. crença na raiz da santa adoração. 3:832. no império romano. 2:632. 601. 3:565. 994. 3:522 combateu o decreto de Hamã contra os aniquilação. 2:632. 5:40. Deus não se deleita com a. 950 romana. monte das Mortalidade. 744. 3:841 Monte da Corrupção. 1:645 3:565 como sono. afetam tradução.1238 analogias de Paulo. 3:519 Mordomia: bens materiais emprestados de Jesus sobre a. 6:881. 5:1012 Moresete-Gate. outeiro de. 3:535-536 3:236 ímpios afinal escolhem.ÍNDICE GERAL Morte Monotelismo. Moralidade: cristã.1052. 2:315 Ver também nomes de determinadas local em que Abraão ofereceu Isaque montanhas como sacrifício. 2:318 local do altar de Davi. 949-950 Ver também Imortalidade. natureza da. 2:208. mental e espiritual. 1:98. 3:550 significado de. num mundo sem Deus. 5:91 I dos justos. 1119. 43 princípios de. 222 Montão (ou outeiros): cerco. dos ímpios. 6:580-583 Monte.884-885 Saul no. 1052. final oficial do palácio. 188. 1:102. 3:518 Morte. 3:539. Morávios. Ver Sião. Homem. sermão do. 1:355-357. 6:751 salário do pecado.469 6:527-628. 3:817. 77-78 ponderada por Jó. 7:133 judaica. superiora pagã. 52 primeiro-ministro no lugar de Hamã. 1:313. 712. segunda: alma na. 1102.622. uma salvaguarda. 7:54 Mordecai: aconselhou Ester a apelar ao rei. 5:1102. monte origem. 1:208. 220. 1126. 6:949-951. 884.436-438 recompensa por salvar a vida do rei. 960. 1119. 222. 3:569 Monte Sião. Ver Oliveiras. 6:581-582. 5:1102. 103. 3:35. 333-334 Morte. 3:186 poder simbolizado por. 1:357 batalha na. 6:46 natureza do cristã versus pagã. 229 e Sião formam um único cume. 832 3:59. 3:744-745. 545 eufemismos para. 1. Montanismo. Montes Zagros. 5:1126 Deus. 3:1062 6:949. 807 994. 38-39 3:186.949 3:526-528 verdade a respeito. 3:186 de ruínas. 611. 2:712. 6:29. 3:530-531 justos não passarão pela. 5:47 estado intermediário. 2:781. 3:996 fidelidade exigida. 1119 física. 3:539-540 no final do milênio. 6:324.893. 1:779. 3:506 Morte: antiga crença na imortalidade. 7:980 humilhação de Hamã ante. 1217. 2:356 1277 . 506. 6:750-751 primeira contrastada com a segunda. 3:566. 1:1013(encosta). unidos com a religião. Ver Oliveiras. 2:399 598. 446 termo para terras altas da Judeia. persa.

Ver Multidão Multidão. conselhos para. mista. 6:829-834. 3:513-514 Mulheres — judias: em festas públicas. 6:872 importância das. 2:895 Eliseu. no NT. 5:228. 2:718 Mulher de Samaria. 5:208. Espiritismo em Cristo. 3:1263 posição de rainhas na antiga Babilônia e na Pérsia. 2:1024 Paulo. Ver Tabernáculo: móveis do templo de Salomão. 7:622-624 cativas de Senaqueribe. 6:830-831 era cristã. 2:632. por meio do Cristianismo. 6:829-835 como assistentes de Jesus. 2:1062. 3:480 status no primeiro século na Palestina. 2:1080 separação do. 6:581 Mortos. 6:754 plano de Deus para. Ver Morte. 2:960 Jesus. 6:243-244 Ver também Ressurreição Mortos: batismo por causa dos. 5:202. a preocupação dos primeiros cristãos com os. 6:565 palco de conflito entre o bem e o mal. 2:298 significando império romano. 209 ossos de Eliseu. 7:11-12 invadiram o império romano do Oriente. 7:387-388 não participavam dos serviços do templo. 7:893902 Mulher inválida: curada. 3:432 influência de Vasti sobre. 6:872 status das. 1:209. 7:11-12 como chifre pequeno (que se engrandeceu) de Dn 8. 633 Mot (deus). 7:11-12 Mula: montada pela realeza. 218219. 3:225-226 Movimento do advento: simbolizado no Apocalipse. 5:35 do tabernáculo. 4:46-47 invadiram a Espanha e a França. 6:51 representação de. 3:52. 6:885 três tipos de. 6:1064-1065 posição em relação ao homem. 3:855 evangelizado nos tempos do NT. 5:493. 59 1278 . 4:105-107 em silêncio na igreja. 7:247. 5:348. conselho para. Ver também Necromancia. 4:883 repreendidas no tempo de Isaías.Mortos COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA todos os homens sujeitos a. 5:35 Mulheres — persas: na história persa. 7:893 Mulheres — caldeias: cm festas com homens. no plano da salvação. 5:1036-1040 Mulher e o dragão visão de João de. 4:106-107 cobertura da cabeça nos serviços religiosos. 357 Móveis. 1149-1150 simbólica. reino de. ressurreição de. 5:218 Mulher: dignidade da. 7:39 Murashu. 7:189 herdeiros espirituais do. 1:593. 516 Ver também Davi. 7:882-885 Muçulmanos: ascensão de. Ver Túmulo(s) não voltam a seus antigos lares. 3:709 no Oriente. 634 estado dos. 7:405 grandeza da. 5:74. 932 Múmias. 1:98. Nova Terra Münzer. 4:906 Mundo: decadência e impiedade do. 661-664 Mulher siro-fenícia. Thomas. na Macedonia. 4:553. registros de negócios. em casas palestinas. 250. 6:50 perigos do (parábola). 6:413-414 Pedro. 2:22 Motivos: como determinação de caráter. 3:494 signatárias do pacto nacional nos dias de Neemias. 847-848 dom de profecia em. natureza da lugar dos. por: Elias. 1:83 animais sagrados. 3:513-514 Mulheres: e adorno. 877-878 Mundo helénico: unidade e diversidade. 6:404. 6:358 Multidão mista. 1:515 Mundanismo: na igreja apostólica. 6:887 comunicação com. por meio de Israel. 3:578 oferta pelos. 3:505 jovens. 3:515 em mesas de banquete com os homens. 6:110-111. 7:387 impedidas de participar de atividades públicas por costume. aposentos separados para. 5:92 preparação de. Filhos de. 872.

5:52 Museu do Brooklyn. 5:21. 235. 2:759. achados no: Altar de Zeus. 7:79.muro no Egito. 96 Nabateus: Damasco sob. contra Gogue e Magogue.94 nomeados por Davi. 3:166. 4:576 Mushku. 3:708 do. construção. 45. 6:488 do templo. restaurada por Ezequias. 2:32. 4:886 Música: na adoração. Ver também de Davi. 2:677 túmulo de Uzias. 1:39 Museu de Berlim. Nápoles. 2:48 288 templo de Herodes. Ver Festas. 2:825 do templo. estabelecida por Davi. 196-197. 3:309 42. judaicas Muro das Lamentações. Ver 1013-1014 Museu de Berlin. Nabateia. 5:622 Museu do Brooklyn.26 Louvre. 950 Jerusalém. 3:228 construído com argamassa fraca. 4:777-778 e Ciro. 3:493-494 Ver também Alvenaria na dedicação do templo de Salomão. Museu Arqueológico guerra contra romanos. de Nabonido. 5:118 Ver também Coro. 327 67. Nabonido: aliou-se com o Egito contra a Pensilvânia. Museu Nacional. 3:367 Museu Arqueológico da Rússia. 2:699 aramaicos de Elefantina. 4:229 Mordecai. 3:123. Ver também Belsazar Biblioteca do Vaticano capturado por persas. Universidade de.. 2:529 de separação entre judeus e gentios. Muro (ou parede): cidade. 5:273. 3:39. 3:561 Nefertiti. 4:1120Músicos: especialmente treinados nos dias de Nínive. 3:65-70.ÍNDICE GERAL Nabonido Murmuração: de Israel. achados no: papiros Naás. promovida por Davi. 67 Muski (Meseque). 881. Síria sob. 3:309 cilindro de Ciro. 2:859 relato persa em verso. monumento de. 2:676 de Jerusalém. 3:37. menção em tablete. inscrição de advertência salmos adaptados para. 4:1 104 do templo. achados em: Balawat. 2:76 Museu Arqueológico da Rússia. 77. busto de 2:4 Naamã: cura de. 2:527 Museu Arqueológico de Istambul. 1:261. 2:50. 2:40. guerra com Herodes Antipas. 3:191. 1:98. Michigan. 2:964-971. 3:30. 191. 4:678 nos dias de Davi. 5:118 às vezes usada pelos profetas. tabletes de. 3:123. em: inscrição de Siloé. 3:50 nos tempos do AT. 3:166 Nínive. 228 reinado de. 3:32 1279 . 814 N Merodaque-Baladã. 6:1 119 em festivais. 3:191. Pérsia. dos salmos. 4:888 Mutação. Museu. influência da. 73. 6:85. 226. instituída pelos profetas. 288 portões de bronze de. Universidade de. Cantores. Ver Jerusalém . 196-197 Obelisco Negro de Salmaneser III. e Belsazar. Biblioteca John Rylands. 2:10 Musri. 6:1013-1014 Biblioteca. 3:196 Dura cerviz na dedicação do muro reconstruído. achados em: inscrição do na Mesopotamia. povo árabe da Transjordânia. Museu Britânico. cerco de. 1:88. 1:261. 3:196-197. relevo assírio. 5:26. 3:707 relação com Nabucodonosor. 86. 4:777-778 Papiro Harris. Museus e bibliotecas (achados em). 3:14-27 códice Alexandrino. 2:677 lendário. 2:569. 1:625. 1:91. 2:70 e profecia. 4:822.C. 32-35 cristã. 4:776 nas escolas dos profetas. os tocadores de lira cativos. 3:20 Davi. achados sagrada. Museu Britânico. 2:324 na fundação do templo de Zorobabel. 3:309 biblioteca de Assurbanípal. 2:47. Canto Laquis. nomeados por Ezequias. 52 de Istambul. 2:950 códice Sinaítico. 64-63 a. 3:506 Naamá.

Ver Gentios Joaquim.953 Nabopolassar: e Egito. 4:696 fundador do império neobabilônico. 697. 4:1026 símbolo esculpido. 205. Nadabe e Abiú (filhos de Arão): o pecado de. 4:872. 2:80-81 1280 . 2:51. 144. Ver Daniel Naim. 4:460-461. 2:43. 2:53 filho da viúva ressuscitado em. 3:997 Nabucodonosor . 2:1034. 4:881. Edito de. 80. Nadabe (rei de Israel). 2:76. 826. 2:74-75 em Temã (ou Tema). 3:80. 3:32. 80. 1086. 145. Ver 4:831-832 também História: Deus na e Belsazar. conquistada pela Assíria. ascensão. Ver também tabela astronômica datada do 37° ano. 3:292.889 nome. 2:78. 2:78: registros de. 2:78. 915. 4:871-873 Nantes. 746 cronologia de. 3:80. 4:469. 3:76 Gentios. 3:831. 77. 855 Seu povo. 4:824 e lei moral. 4:385 com poder de Deus. relações de Deus com. 4:282. 4:870 4:553 punidas por crimes. 849 728. e Nitocris. 876. 4:550 sucessores de. e de inscrição da Casa das índias Orientais. 4:117. 641. 1:263 e Daniel. 878. 3:84. Israel como líder das. 130. 2:64. Babilônia 4:1099 bestas como símbolos de. 92-95 4:821. 4:583 Nabote. 4:585. 2:77. 4:229 convidadas a louvar a Deus. 867. 873 reinado. 4:831-832 missão de Israel às. destruídas no segundo advento. 148. 1000-1001 Tiro assediado por. 4:282 146-147. 3:832 Nabucodonosor. 3:30-31. terrestres.registros: almanaque. 39. 863-864. 4:483. 823. 1085. 4:14-17. 1:809 3:76-84. pai de Nabucodonosor. 80. 4:282 Nacionalismo: durante a Reforma. 1046-1047. 439. 3:31. confirmam a Bíblia. 831 último rei do império babilónico. 854-855. 2:78. contrastando Nação. 638. 818 Naftuim. 2:1089. 879 4:153-154 campanhas contra o Egito. 1083. 885. 2:79. 4:849 831-832 livrou Babilônia da Assíria. 4:889 888. 3:713. 903 833-836 insanidade. 843. 4:461 registro da ascensão. 52. 1144. 1169. 2:1046-1047. 4:822 morte de. 1083. 2:194-196. 3:32. 7:30 deus babilónico do conhecimento e da Nações: agentes de Deus para disciplinar literatura. 4:638. 4:368. 3:890. 5:216. 3:33. tablete menciona a guerra com o Egito. 4:550 na parábola de Ezequiel. 135. 4:875. 4:826-828. a Deus. 4:582 e Neco. 231. 85 palácios. 2:78. e salvação. 2:83 (segunda impressão) prestação de contas de. 4:849 reinado. 2:78. 1084. 84. 5:327 esposa da região de Tiro. 78. 4:550. 3:312 3:79-82. Assíria. Israel (povo escolhido do AT) tablete indicando a data da prisão de não israelitas. império de (neobabilônico). 4:826-828.831-832 Naftali (tribo): localização. 4:824. 4:849. indivíduos. 79. 4:196.1010 inscrições. 2:78. 7:44 e Joaquim. 4:888-889 soberania de Deus sobre. 886 4:552-553. em nomes. 145. 2:399 conquista de Judá. 75-78. 2:423 919-920. 869-870. 733 Nabu (Nebo): desamparo de. 1:1013. 857-858 juízos de Deus sobre. 228. 78 862. 873-879 350. Ver também proclamado o deus principal da Assíria. orgulha-se da. 867. 3:955 construção de Babilônia. 2:77-82. 831 relação para com Deus. 4:849-850 e sacerdotes de Marduque. 4:1214.Nabopolassar COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA no Líbano. 979.

406. 775 visão da dinastia de Davi. Ver também Novo nascimento. 4:922-923 forças da. 3:1260. 1005. 1056. 582 voto. 1202. contra Deus. 7:433 Nardo. leis da: leis de Deus. 2:849-850 resposta para. 5:215. 1141. Natureza: adaptada para atender às 804-805. 1:99 Natureza. 224-226. 6:551. 3:173. Nazireu. 1:317.230. 3:671-672. 6:342. 4:724 introdução. 3:677-678 na poesia do AT. primeiro século. como penalidade. 3:941. 6:1129. 309 Navios. 3:325 1281 . 744 1053. 5:739 pecado.549 vista de. descritos. 5:212 Natal: origem. 1:104. 5:448. 958. 2:73. Museu Nacional. 799-806 Natrão: usado para limpeza. 5:549 Nazarenos. 969 mosaico da batalha de Isso. 5:767 primeira rejeição de Jesus em.4:403-404 Naor (cidade). 956Nebo. senso de: milagres uma resultados da violação. 572. 1134 Naum (livro): contexto histórico. 194. 2:687. 2:796-798. 5:43. 1:368. nova: em Cristo. 228.619 lei a respeito. 2:399 Santificação Nebuzaradã: nome confirmado. Natureza humana: degradada pelo pecado. 686. 3:1202 e prisão do papa por Berthier. 6:627 Neco I: rei vassalo sob Assíria. 1:917-919 observância do voto longe de Jerusalém. 759-760. 619 6:387 não convertida. Ver Associação ciclos da. Natã (profeta): aconselhou Davi sobre o 2:53. 6:485-497 como coautor de Samuel. 756. 3:4-7 4:918 Nápoles. 3:1055 6:488 revela Deus. 6:522. 5:298 e Salomão. Ver sob Jesus Cristo menciona Tebas. 3:108. conceito hebraico de. 3:703. 5:217. 504. 549. antigos. 2:37. 5:308. 371 convulsões da. 974. 1:761. 685. costumes em. 6:433 possibilidades. 739 templo. autocontrole. 897 necessidades humanas. 6:40 guerra entre o Espírito Santo e a carne. Natanael. 2:396. 813. 9.613. 335. no segundo advento. 2:473 Nazaré. 6:612 Nebo (deus). 1:1013. 6:633. tendência para. 4:9. 957. 114 descrição de. 1149 prevê queda da Assíria. 3:890 segunda rejeição de Jesus em. significado do nome. 830. Santificação 4:322. 347. controle de Deus sobre a. 1141 Nariz: cortar. Ver Bartolomeu 228. 6:522. 5:298. 4:4. 5:327 livro de. 4:780 Napoleão: e a igreja católica. 4:100. 1:1049. 4:954 Salmos da. 336-337. 7:667 rebelião contra a justiça. 787. 1049. procedimento. mistérios de. 4:109. Jó desafiado com. Ver Nabu transformada pela salvação.668 1:216. 942 juventude de Jesus em. 2:865. Ver também Novo nascimento. 624 Natureza. 5:298 525. personificada como louvor a Deus. 2:52 encarnação Nascimento. 5:736. 6:522-523. 4:403-404 instrumentos cirúrgicos. 3:729. 1139 Neápolis. 858. 4:106. 338-339. 798 1:315. incapacidade de fazer o bem. 5:766 Navios de Társis (ou Tartessos). 3:842. 3:1202 Não ter filhos: considerado um infortúnio. 239. 2:397 6:993-995 impotente para vencer o pecado. em 1798. 6:957 pré-requisito para receber o auxílio divino. 5:35 Nascimento virginal.ÍNDICE GERAL Neco Não cristãos: contatos com. 729. grafia correta. Ver Salmos: da natureza sujeitada pelo homem. inimizade da. 226. 6:581. 5:839. 1:917 609-610. 4:687. 880. vontade de Deus em. monte. 4:1141-1142 ornamentos. 2:849 Necessidade.609-613 requisitos de. achados em não auto-operatória. 3:206 José e Maria retornam para.

Nergal). 506 Nestorianismo. 1:1049. Negócio legal: método de transação. 535 data. 7:55 Judá nos tempos de. 4:533 Palestina e Síria perdidas para Babilônia. 4:1131 personagem. Ver Sior Neemias (livro): autoria. 227. 6:47. John Henry. 95 significado de. Jesus. 404 Neta: como “filha". 5:231. 3:453-455 Nicópolis. 3:64-65. 456 Niceia. 6:69. 3:402. 1146 Negócios. 1106. 1081 Josias morto em Megido por. Jeoacaz deposto por. 3:436-437 na Jerusalém pós-exílica. 1081. 3:443 cronologia. 5:1008. 77. 3:66 imagem na moeda de. 3:498 seita de. 71-72 2:1083. 429 Nicodemos: não envolvido no julgamento de reconstrução dos muros de Jerusalém. 3:128. 454-544. 7:2 personagem. 491 dependência egípcia do. 6:70-71 Necromaneia: proibida em Israel. 1:533. Comércio 1282 . 6:75. 3:26 Nínive. 3:62 retorno com Esdras. Nicolaítas: como gnósticos. 6:69-72 Ver também Espiritismo Nerva. 3:343-348 localização. 5:1010 posição na corte persa. 4:551 introdução. 4:749 Neemias (nome): significado. 1:466 Nefertiti: busto de. 1:343 2:73-74 significando terras do Sul. 7:60 Newton. 445. 343. 439-452. 3:402-403 Neto: como "filho". 3:107. 3:361 e Esdras. 1:6/7. 3:335-336. 459-462 visita a Jesus. 2:50-52. 3:61-66. 2:74. 5:21 peregrinações de Abraão pelo. 3:428 “rio”. 2:467 4:368. 108. 5:273. 346. 3:485 em Ofel. 159 inundação. 1024-1030 e reforma do casamento em Judá. 5:273. 5:214. 3:338 2:315.C. 7:374 como autor. 2:74.Neoplatonismo. 596 3:428-437. 1081. 3:360. 3:432. 6:44-45 reforma econômica de. Estradas 1111-1112 Negociações: na Palestina. 4:550 3:32. 2:37. 35/. 3:358 497 inimigos de. 3:80n. 2:216 enviado por Artaxerxes 1 a Jerusalém. Negociação. 612 a. 3:483 Nilo. 2:101. de Amama. 4:1149 e papiros. 3:109 censo de Zorobabel usado por. 5:146. 1:468. 454. Ver Comércio. Sir Isaac. 6:77 Nerigasolassar (Neriglissar. 3:343 um “mar”. 5:1010 biblioteca de.Neco COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Neco I I : derrotado na batalha de Carquemis. 2:137. 2:74. 70 usada por Manassés. 1:268. 3:429 retorno com Zorobabel. 499-500 7:823-824 reforma do sábado de. 550. 78. 574. 3:695 contemporâneo com Artaxerxes I. 496. 248 Nethinim. 3:432-437. 343 Nilo: adorado. 448-450. 3:66. Ver Bancário. Nero: cristãos perseguidos por. 5:36 destruição de. 2:631 e Paulo. 501 Niceia. 3:65-71 nome plural para. 5:571. 7:396 reorganiza Jerusalém. 528. 459-460 Newman. 1:291. 6:19. 3:343. 79. Ver Filho governo de. 3:324 reinado.344. 2:3 Ninhursag: símbolo (esculpido). 2:631. 46. concílio de (325). 7:314 reinado. 1:905 como compilador dos Salmos. 4:229 Neginoth. 79. Neguebe: edomitas em. 5:2 como um livro com Esdras. 3:410 escritos de Daniel conhecidos por. 316 Jeoaquim nomeado por. 4:550 e o incêndio de Roma. 2:74. confirmados. 496. 35/ origem. 7:374 Neemias (governador). 4:551-552 imagem na moeda de. 6:89. Netofá.. 1:89. 90-99. 4:182 documentos em. 4:1104-1105. 3:62. e Artaxerxes I.

9697. 2:96. 257 Nisanu (mês): começou o ano assíriobabilônico. 3:746 Noé. 4:1142-1150. 2:66 dado antes do nascimento. 3:395 representando a pessoa.977-978. não provam origem tardia. 106. V^rTebas Nobe: localização. 5:2. 5:281. 392. 3:143 Nobreza: de ação. 4:1038. 2:86.795 Nomes de lugares. 4:848 Ninrud. 250. 92. 742. 991. 98. 257.262 graça de Deus para com. 253. 1032. 1025. 1:469. posteriores: formas variadas. 705. 6:773-774. 4:546 Nova Aliança. 1:585. 935-696. 1109 localização. 106. para comemorar uma nova experiência. 5:278 significado de. regiões do. 2:1080 cumpre planos originais para antiga Jerusalém. 776-777. 4:2 Nippur: escavações e achados em. 1084. 5:249 primeiro mês do ano religioso judaico. 2:198. cobrir com Noivo: amigo do. 1:234. 5:154 Nomes gregos: adotados por judeus. 100. 1. 4:691 “Nossa senhora": nome da deusa mãe. 2:88-90. 7:991-996 1283 . 7:980-981 capital da nação dos remidos. 4:341 omitido em genealogias. 4:604. 1:266. 262-263 fidelidade de. 100. 1:267 Nisã (abibe): no calendário judaico em Elefantina. 3:98 contado sempre como primeiro mês. 2:156 não prova origem tardia. 408. 92. 2:66. 268. 4:889 Nô. no fim do milênio.ÍNDICE GERAL escavações e achados em. 258n. 441. 3:59. 1:241-250 descendentes de. 1106 Jonas e. 100. Jesus Cristo . 2:358. 59. no Oriente. 7:989 descrição. 5:648. 1:1034. 5:38 Noiva. 3:533 origem. 2:1080 descida. 5:154 grego. 2:275. 6:1003-1004 Ver também Capa. 1:323. 408 localização. 1:317. 5:1024 Nomes. 6:133. 1:92. 3:841 Norte: invasões da Mesopotâmia via. 5:257 mês da colheita da cevada. 240 Noé. 1:501. 91. 7:2 Nitocris. 2:198. 3:123. 5:233. Filhos de judeus em. 6:184 de lugares. 2:596 massacre em. 273. 6:1003-1004 costume. 1:263 Noite: divisões da. 1:260-275. 2:51:4:1104-1105. provável. 148 composto com nomes de deuses pagãos. 1:254 altar. Ver também Murashu. 2:596. 649. 1:91. 139. 3:52. nova Nova Jerusalém: ataque a. 5:253 Nísibis. divinos. Igreja: Noiva de Cristo. 1:106. Ver Deus . 7:514 genealogia. 2:104. funções. 100 equinócio de primavera. 3:728-729. 4:282 composto com Yahweh. 528. 94. Ver Noivado. adotado por judeus. Egito. Ver também Colheita da cevada a partir da lua nova de março ou abril. 2:105. 2:43. 236 aliança com. 94.nomes de. 3:144 mudança de. 326 formas posteriores de. 1175 Ninrode. 1043 "mão esquerda" no cômputo hebraico. na Bíblia. 2:92. 5:543. 2:88. 822. Costumes de casamento Nova Noivado: contrato. 132-133. 764 significado de. 125. 1:469. Ver Aliança. 466. 252. 2:90. 5:284. no Oriente. 4:305 profecias a respeito de. 4:264. 5:233 tardio. 94. 3:165 tabernáculo em. 90. 4:1021. 378. 2:603-605. 5:256. 1003 Ver também Costumes do casamento Nome(s): e caráter. mudança em. 1082 novo. 1:106. 422. 1:239. 6:1003-1004 símbolo de Cristo e da igreja. 1027. 1:1000. 127. filhos de: distribuição geográfica. 6:1003 Cristo como.nomes Norte. 1:585. 4:1099. 1:250 arca. após 13 meses. 1:400 várias grafias de.

Língua grega. 5:133-137 266. 6:85-95 nenhum pecado habitual a seguir. 1:891-894 e 1 João 5:7. 5:432 Ver também Terra: renovação anunciada AT. 5:39-51 “famílias” de manuscritos. 5:106 de livros individuais mudanças editoriais. Ver manuscritos e manuscritos do mar morto. 5:346. 4:598 e os pais da igreja.manuscritos. 5:101-103. 7:678 em todo o comentário do NT judeus. 5:96-99. 6:151 Novo Testamento: Alta Crítica. 256. 1:1118. 814. 543 Textus Receptus. 2:1080. 231. Expiação 4:356. 6:513.803-804. 1002. 4:1 149 Ver também Etiópia 5:136 Nudez: humilhação de cativos por. 133 Ver também Bíblia . 768 aliança”). aprovação do. textual edições recentes. 236. Língua grega. 5:71-87 uma nova natureza. 5:3-31. 5:98 incerteza em hebraico. Novo Testamento (significando "nova 4:240. 5:514 AT explicado pelo. Ver também Jesus Novo nascimento. 5:37 Erasmo. Lxviii. Ver também Aliança. 3:113-115 e traduções antigas. também a avaliação textual esperança dos santos. NT. 4:1013-1014 AT. harmonia com.Nova COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Ver também Bíblia . 963. 7:746 padrão de avaliação neste Comentário. 3:1 14. 1:762. 5:131 métodos de escrita. 6:3-55 prenunciado no AT. 1228 versões. 5:107-108 1284 . 23 e vida eterna. 5:134 valores monetários. 7:394 Cristo . Ver também Noventa e cinco teses. 189. 225. Bíblia profecia do AT aplicada a. 1117. Textual.ensinamentos: comparado com a conversão. 5:130-132 Números (livro): introdução. 1 :xviii. 5:232-268. 5:1028. 5:98 discrepâncias em. Ver também papiros Língua grega Novo Testamento — texto. 7:746 Números: arredondar. 6:149 cânon. 5:106. 6:930 restauração de todas as coisas. 1084. 7:1118 primeiras edições impressas. 2:919.ensinamentos: Novilha. 1054 Ver também Conversão. 3:114. 5:37-38 texto. 7:32 erros dos copistas. 5:109-122. papiros.manuscritos. a ser realizadas na. 8. 4:89. 6:250 Evangelhos. Jesus sobre. Ver Bíblia . Egito governado por reis da. 4:225. 189. 5:781.versões vida diária na palestina. 4:670 linguagem. Epístolas. promessas para. 6:1075-1076. também nomes lecionários. 6:573 cronologia. 51-58. interpretações divergentes. 5:78-81 Bíblia . 7:36-37 Jesus Cristo . 7:719 literatura judaica. 354 divergentes. 5:90-96 e semelhança ao Pai celestial. 5:34-36 dos Copistas vida religiosa judaica e influência.interpretação. 1078 Problemas de tradução. Códices. Ver também Erros versões. 5:133-134 3:221 restauração do original. 7:362-363. teoria atual. Sara símbolo da. 947 recensão. 5:96-99. 3:250 6:250. Ver Crítica. 130-137 pesos e medidas. 6:956-957. 6:22. nova. Crítica. 5:108-109 significado. 768. Justificação manuscritos. 5:1024-1028 6:59-83 necessidade. 5:163-177 sem casamento na. Núbia: antiga Etiópia. 5:562. 6:1139 história da igreja apostólica. 131. 240. Ver também Bíblia — evidenciado pelo prazer na obediência. cânon 6:588-589 contexto histórico. 5:94-95 um novo homem. 1095 livros apócrifos. 5:96-109. Interpretações Nova Terra: condições. Ver também bíblia Novo Testamento — manuscritos. 7:719 estilo literário. regras de Westcott e Hort. diferenças em.

4:681 trabalho individual nos tempos antigos. 3:253 essência da. 563. 547. 4:404 4:326-327 nem sempre agradável. 1:93. 568nenhuma justificação por. 4:325-326 Obra de assistência social: na igreja Obstinação (ou teimosia): distorce a apostólica.996 sem princípios interiores de religião. 619620. comunhão com Deus. 6:1062 fé negada por. 3:206 cegueira em relação a obrigação. 5:372-373. parcial. 510. justiça pelas: base de todas as falsas religiões. resultados da. 849-850. 6:1070-1071 tipo de. salvação pelas: na igreja romana. 4:4. 671. 534. Ver Obra de assistência social Obra de caridade: na igreja apostólica. 515. 1:1065. 594. 3:947 Nuvem: enche tabernáculo. 713. 6:745 fé e. 5:151 1285 . 526. 846. 6:475. 1:643 de Moisés e Arão. 1035 Obadias (livro): introdução. 767. da natureza. 1082de crianças aos pais. 555. 113-1154. 605 presença de Deus representada por.1082-1083 pessoa justificada não eximida das. 2:562-563 4:326-327 propósitos e esforços com respeito a. a Deus. 557-558. 6:547 coração carnal prefere. caminho de. 440. 2:846. 673 Nuzi. 1005. 561. 1:743 pilar de. 3:114 uso figurado de. 6:160justificação sem. 6:515. 6:1080 O impossível. Ver Lealdade 1056-1057. 646. 3:1005. Oboé. no judaísmo. 2:824. 618. 7:567-572. 648-649. 97. 6:1077. 6:475.588. 6:1153-1156 1083. 4:719 e observância exterior. 561 Obadias (profeta): contexto histórico de Obras. alegria em. 4:1091-1092 no judaísmo. 2:32.1056. 6:182 Ver também Pobre Obra de assistência. 4:2. 354. 547. 556-558. 3:228 Nuvens. 602. 6:475. 1:203-204. 3:1006-1007 5:372-375. em Poesia. 4:85. 5:345. 7:559 da lei. 1064-1065. 3:823 insuficientes sem a ajuda de Deus. 6:565 569. 3:846. 4:326-327 por Deus. 526. 175-176. 5:345. 67. 7:144 condições de. 2:846. 6:320. 6:627 nenhuma escravidão na. ilustrada por Saul. oportunidade para subjugar o egoísmo. em Gálatas. 469. incompatível com a graça. 8 impossível. 29. 343-344 Obediência: e amor. 6:27-28. Ver também Fé de Cristo. 144. 7:701 vãs.ÍNDICE GERAL Obstinação viúvas na igreja do NT. 679 5:1160 paganismo baseado em. 3:23 repreendida. 966. aceitos e felicidade. 560. 6:929-930 4:326-327 Ver também Desobediência reconhecimento de Deus na criação e Obelisco Negro (de Salmaneser 111). 1:643. 2:562-563 3:647-648 em papiros aramaicos. sem amor. 34. 2:839. 651. 1153-1154. 951. 7:143-144. 3:637. 3:1011. 609. 1:637. exigida por Deus. Obediência (sujeição). 4:326-327 3:236. 6:526 a César. 6:991 favor não adquirido por. 1:599. 4:928 ministério. 1:654 cooperação com Deus. 1:561 Observância do sábado: benefícios. 6:1049 e fé. a Deus. 164-166 instrução de Deus. 2:297-298. 3:883 forma. 1080. 6:615. 6:556-557 161. 6:28 Obras. 4:767. 1:613. 7:701 incompatível com a salvação pela fé. importância de. 6:1081 5:515. redenção. 4:318 42. 6:547.484. 2:164. 6:176 Obras: acompanham a salvação. 6:556-558 à lei de Deus. 648. 2:164 1079-1081 capacitação divina para.

5:550 roubo na retenção. 757. 5:221 tornou-se uma planície. 2:526 feliz privilégio de dar. 1:778: 4:1203-1204. 3:494 de prosperidade. 3:399 prensa para. 5:528-551 do rei para os serviços do templo. oOn. 3:398-399. Olimpíadas: datação por. 6:981-983. 6:93 1286 . 794. 6:980983. para a unção. 4:910. 796-797. 4:839 azeite para a lâmpada. 786 “mar”. 34 madeira para serviços do templo. 654 4:417. 6:27-28. 8 801-802 Odres. 3:519 de igrejas gentílicas. 1:755-758 Odres: usados no Oriente. 3:113 em festas locais. para o templo de Salomão. 1:144. 3:279 pelas pessoas. 3:206. 4:436. 7:34-35 Ofertas pacíficas: esboço de. 3:443 Ofir árvores de.Ockham COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Ofertas movidas: apresentação. 1:706 Ockham. 3:533. 1:399. 1236 Ofertas pela culpa. 236. 962 Oferendas de carne. Israel repreendido por. também Heliopolis nomes específicos de ofertas. 2:66. 237n 978-991 Oliveira: símbolo do Reino de Israel. Guilherme de. 1:579. 5:543 em espécie. 273 Ver também Ofertas (ritual) Ver também Cardeais. pontos Oficiais: levitas como. 3:637 Oeste: “atrás" ou “para trás”. 904-905. Odovacar ou Odoacro. 1:757. 3:279 Oferendas votivas. 1:617. 1055. 1:1049. lugar da ascensão. 5:669 4:1237. 210. 5:497 princípios cristãos de. 4:1228 retorna propriedade de Deus a Ele.200 Ofel: localização. 1057. no Sinai. 3:211 vista de Jerusalém. 1:104. 2:399. 906. 858. fornecida localização. duas: como AT e NT. 2:268. Ver também dia da. Ofra. 3:316 eventos relacionados ao. 5:1 ln. 1182. 2:854. 2:506 Oferta de madeira: para o templo. 6:1 12 3:290 mapa de contorno. 776. Ver Altar. Ofertas pelo pecado com Tíquico. 3:220 Ofensa: evitar. 547 Ogue: reino de. 4:1244 Omer. 4:84. 4:1 188 controle sobre o egoísmo. 411-412 Omissões: nas listas genealógicas. 794 Paulo. guardado no templo. 3:443 os servidores do templo viviam em. 3:481 Oliveiras. 211. 6:896-897. 6:686. 2:524 Ódio: significa "amar menos”. 1:653. 6:804 defeituosas. 1030 na igreja primitiva. portador das epístolas de sem derramamento de sangue. renovadas por Ezequias. 3:395 Ofertas ( rituais): animal. 7:7. 798-799 Ofertas (contribuições): boa vontade na Óleo (azeite): em adivinhação. 1:224. 4:1204 motiva a medida. Ver Oferta de manjares expedições para. 1:773. 7:400 Holocaustos. 1:755-758 significado de. 400. 987-989 imposto pago em. por exemplo. 3:191. 4:671 para reparos no templo no período de Joás. 755 Odede (profeta). 145 para o templo. 4:543. Sacrifícios. para pobres em Jerusalém. 5:710-711 Oliveiras. 5:347 Óleo (simbólico): do Espírito Santo. 1:540. trazidas por Esdras de Babilônia. 1086-1087 esboço de. 987-990 discurso sobre o segundo advento no. 5:637 Ofertas pelo pecado. 1:274. 1:754. monte das: descrição. 2:526 uso médico de. 1238 deve preceder a reconciliação. Expiação. 1:977. 1:874 doação. 1:757-758. Onésimo: retornou com a carta de Paulo a Filemom. 857 Oferta de manjares (carne). de pele. 2:/83 775-776. 2:854. 3:481 ouro de. 3:862. 3:170 Óleo da unção.

judaicos. 4:582 Oportunidades: exemplificadas na história de Ester. 275. entre os judeus. 4:837 por orientação. 1:369. 722. 7:22 Ordenação: de anciãos e presbíteros na igreja apostólica. 3:283 •filho" de. 6:143 insensata. 7:737 submissão à vontade de Deus. 255 horas para. 6:118 regulamentos dietéticos. 3:326. 5:1170-1173 horas para. 5:370 perseverança na. 5:178. 6:139 com estudo da Bíblia. 718. impedimento para. 7:624 por alívio do sofrimento. 485. 2:902 necessária para a vitória. o perigo de. 2:314. 1:627. 3:921. 3:591 Ordenanças inútil para o persistentemente impenitente. 3:231-233 por salvação dos outros. 2:993 era contada a partir de.ÍNDICE GERAL Onipotente (Todo-Poderoso). para os discípulos. 5:358-359 fé de Abraão na. 2:839. 4:86. um obstáculo para. 1:627 necessidade de. 4:85. 719. 5:76 Oráculos: de Deus. 6:829 e sacramentos. 519. 3:726 qualidades da oração eficaz. 6:1161 intercessória. 724 por cura. Ver Deus — nomes Onkelos: Targum. 6:312 imposição das mãos. 6:29-31 Ver também Batismo. entre os primeiros cristãos. 3:820 por arrependimento. 1:100. 6:78. 5:358. na dedicação do templo. Ver Libertação louvor na. 3:359. apostólica. 6:114. 3:231. 2:1065. derrubada. 3:505 responsabilidade por. 3:699-700. 890. 332. 5:546 utilização de (parábolas). Ceia do Senhor 1287 . 7:580. Ver Louvor não implorar a Deus. 890 “terra de Onri” em registros assírios. 764. 2:890. 947. Ver em Hebreus história de hebreus no período dos juízes. 6:248 condições de respostas para. 360. 334. 5:870 verdadeiro espírito de. 6:197 Sibilinos. 6:1161 não respondida. 5:74 Oração do Senhor. 5:470 Opis: conquista pelos persas. 7:593 realidade da comunhão em. 2:482. Ver Arrependimento ascendem a Deus. 1:654 Ordem cronológica: nem sempre seguida na Bíblia. na manutenção da fé. 2:482 por governantes. 2:313-314 pecado. 6:143. 163. 6:185 Ordenanças da igreja. 2:143. 5:203 Opressão: dos desventurados nos dias de Isaías. salmo de. 2:65. 7:724 respostas adiadas. 890. 3:162. 991 Opinião: orgulho de. 5:358 na preparação para o culto público. 5:358 Ver também Jesus Cristo: vida de oração Oráculos Sibilinos. 468. 6:685 preconcebida. 737. 4:719-720 ensinamento de Jesus sobre. 5:76 Ordem (decoro). 4:894. 1:784 Satanás. 5:359-361 paralelos judaicos para. 4:607 necessária para a chuva serôdia. 930 posturas na. 4:87-89 de hebreus no Egito. 2:712. 894. 5:870. 3:884. 7:724 salmos de. 3:289. problema de. 772. 2:111. 995-996. 4:416 por libertação. Ver também Salmos de Salomão. 81 de Jesus. 3:668. 3:283 mencionado na Pedra Moabita. 5:83 Ono. 6:250 respostas a. 930. 953 reinado de. 3:819-820 valor da. 349 Oração de Manassés (obra apócrifa). 7:1054 Ordem dominicana. 5:388 por proteção. 4:610 pedido para as necessidades. 7:591 -592 como elemento na vida cristã. 459 Onri: dinastia. 5:202. 3:781 propósito da. 4:894. 5:359 Oração: afetada por relações domésticas. 2:65. 2:482. 704-705. 3:819-820 por doentes.

4:975 Oseias (rei de Israel): cronologia. 5:25. nos dias de Isaías. 3:312 Ostraca: definição. 1055. 4:729-730 Oriente. 5:42. 2:44. 3:1256 Ornã: eira de. 144. 1:578. 7:935-936 campanha contra Sodoma. 6:767 raiz dos pecados de Sodoma. 3:480. 1034. 7:23-24 Ordens. 2:527 métodos errados de busca. 1:98.: abreviações para papiros do NT. 824826. etc. 6:685 Orientação divina. 1034 e a Páscoa de Ezequias. 3:797 quando não era procurada. 4:567-568. 692. 6:753. 23 Orgulho: incapacita para a obra de Deus. 4:4. 5:202. 123. 111.Ordens COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Ordens religiosas. 814. 1034. 3:554 e julgamentos sobre Amom e Moabe. 619 uma graça cristã. 2:685-686 Órgão.70. 92 data. citada por Jó. Ver também Augusto Otniel: libertou Israel. 1:1000. Fé Oriente Médio: sítios arqueológicos. 858. 7:549. 1:675. 818 e problemas da igreja. 332-334 relativo a Calebe. 3:642 revestido sobre madeira. 543. 5:101-102 Paciência. 3:186. 6:73 imagem em moeda de. 1042. 4:691 resultados do. 538. povos do: filhos de Kedem. 5:754. 3:483 promessa de. 143-147 mencionado em registros assírios. 4:715-716 necessidade diária de. 3:69-71 1288 . 7:2 P P1. 5:273. 222 Ornamentos: das mulheres. divina Orientação. Ver Orientação. 991. 3:22. 6:755. 7:22-23 Orestes. 6:575. 4:975-977 Oseias (profeta): cronologia. 3:772 povo de Judá como. 1084. 4:910-911. 213. 4:133 reino terminou com a queda de Samaria. 2:92. divina. 4:6 ministério. 1052. 4:105-107 Ortografia: variações na (exemplos). 2:527 fornecida de várias formas. 357 perigo do. 2:206. religiosas. 2:88. 2:351. 2:348. 7:374 Ouro: arrecadado para o templo de Davi. 860-861. 776-777. 4:2 Oriente. 889-890. 316 Oto. 4:442. 2:481-482. 3:125. 6. 4:910-911 entre dez chifres. 1001. 4:707-708 Ver também Sortes. 527 fornecida à vontade. 729. Festa de: e colheita da cevada. 1032. 4:430-431 usado em Ur e Egito. 4:910 Otaviano. Ver também Irmãos: “fraco” Ovelhas: devoção ao pastor. 1:302 Orígenes: alegorias das Escrituras.918 derrotados por Belisário. local do templo. Ver também Seita de Qumran Pães Asmos. lançar. 3:312. 3:1042 por sortes. 2:134. 6:59-60. 2:44. 254. 618. 743. 6:858 Paciência: sob abuso. no SI 37. 4:977-987 significado do nome. 911. 974 problemas familiares. 2:18. 2:348 moradores nos desertos do norte da Arábia e Mesopotamia. 898-890 violação do amor cristão. 3:222-223. 6:701-704. 4:910. 5:795 Oseias (livro): introdução. 77. 3:312 reinado. 7:7 Organização: Deus trabalha por meio de. 1044. 235. 2:200. 3:812 Pactuantes de Damasco. 3:210 cabeça (império caldeu). 2:45. 144. 2:69. 70. 477 Oxirrinco ou Oxyrhynchus. 1041. 5:230 decretada por Dario II. 7:8 entre três chifres arrancados. 3:242 Outros: consideração pelos. reis do: em Apocalipse. 1041-1042. 476 vassalo da Assíria. 1132 de Moisés. 2:246. maior entre. 5:293 Jó.466. 3:34 mineração de. 2:313. 70. 704. 1042. 4:907 na Itália. Ver também Cacos Ostrogodos: cerco de Roma. 604 dos santos. 144. 3:797 oração por.

5:782 exigir obediência das crianças.nomes pecados do. 1:853. 5:95 personificada. por exemplo. 1:331. 3:742 versus atos (parábola). Ver Canaã. 2:846-847 governantes em tempos do NT. 231. 5:33-34. 1089. 1:99 sob os herodianos. 4:699-702 responsabilidades. fidelidade a. Ver Estradas fertilidade edênica condicionada à obediência. 6:1156 merecem honra das crianças. 5:1018 Ver também Filhos. 7:3. 660. Amorreus. 4:699-702 princípios para orientação. Ver também em Mapas nome. 4:648. 3:519-520 treinar a juventude para as escolhas certas. 5:777 treinar crianças para as responsabilidades. 1:99-107. 503 Ver também Conversa. 1:1074. 1289 . 6:521-522 julgados por lei não escrita. 825. Ver Bíblia representa Sua vontade. 1049. 4:1. 5:81 responsabilidade pela. 4:316 Palavra(s): áspera. 1:870-871. Pais Pais peregrinos. 1:650. 1085 fronteiras. Ver sob Jesus Cristo . 289 Paganismo: misturado com cristianismo. dura. 2:30. 2:361 Pafos.327 durante o período de juízes. 539. Ver também nomes de povos específicos. 7:704-705 sacerdote em tempos patriarcais. 7:320 responsabilidade para com as crianças. Megido cavernas. 3:520 exemplo para as crianças. 399 estradas. origem de. 1:331. 5:222 Palavra de Deus: Cristo como. por exemplo. 5:273. Laquis. 7:48-49 Pais. 176. 4:99. 6:19. 3:962 respeito por. 1119-1120. 2:868-867 empenhada (ou prometida). 676. 3:760. 4:1085 povos. 451. 6:532-536 possibilidade de salvação. sob Constantino. Família Palestina Palácio de Herodes. 3:556 Ver também Filhos. 1:609 ocupação israelita. 4:575. sobre crianças. 5:739. 528-529 ensinados por Deus através da natureza. 3:519-520 justiça para as crianças.C. 6:1155 conduzir as crianças a desenvolver autocontrole. 5:100-102 Palestina: agricultura e criação de gado. Discurso Paleografia. 7:320 pecados de. 3:420. 5:231 história antiga. 3:520. 100 dada a Israel condicionalmente. 1000-1001 mapas da. 2:92 ambiente. 5:108-109 Pais: autoridade. 4:346. 1:139. 6:521-526. Ver também Terra prometida divisões políticas no primeiro século d. conquista de ocupação não é sinal de aprovação de Deus. 829 Ver também Elementos pagãos no cristianismo Pagãos: corrupção moral dos. 4. igreja: citações do NT por. 1:587 termo inclusivo da Páscoa. 2:264 antes da conquista israelita. 1:764 origem da. 1065. 2:867 cuidados na utilização de. 6:535-536 Ver também Gentios Pai: Deus como.655. 6:273 Pães movidos: oferecidos no dia de Pentecostes. 6:1154-1155. 788 anteriormente florestada. 2:92 Pães: bolos redondos planos. 2:89 ofertas para. Ver Deus . 1:291. 2:181-182 arqueologia. 5:231 sob o império selêucida. Ver também nomes locais.ÍNDICE GERAL descrição.. sobre as crianças. 4:768 fertilidade. 6:1155 no lugar de Deus para as crianças. 1:1013. 5:202. etc. 5:739 rigor em excesso. 4:956-958 localização central.nomes escrita. 3:747 jogos com. 1:650. 2:19. 1:648. 6:1154-1156 frouxidão. 2:92-94.

918. 4:921 de. 914-922. 45. Igreja Católica. de Babilônia. 292 como homem do pecado. 921. Terra prometida. 921-922 Palha. 3:473. 2:361. 5:12. 5:273. 327. 273-280 Panteísmo. 4:931 sob os Ptolomeus do Egito. 33. 7:20-22 Palha: coração não convertido em comparação relações com os Estados da Europa. 17 Ver também Canaã (terra). 4:907. 7:5. 228. 875. 6:22 1290 . Ver também e a besta tipo leopardo de Ap 13. 5:34-40 desenvolvimento do. 6:77 base. Fenícios. 3:219. a Controvérsia das Investiduras. 12. 4:910-911. 7:905 5:452-455. 4:921 quer o lugar de Cristo como cabeça da natureza político-religiosa. 14 (538-1798 d. 4:905. 4:907. 922 Pano de saco: sinal de luto. 2:852-853. 4:919-922. 675 5:453-454 asmos.Palestina COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA como representante de Deus. 527 como rei. 7:8. Babilônia (reino).). 1:137-139. 922 e império romano. festa dos consolidação do poder. suposta primazia de Pedro. 7:833 sermão de Jesus sobre. 4:922 Palimpsesto. 61.9-11. Pão: antigo Oriente. 6:83. 7:75 pico de poder. 4:910. 1:542 sucessor dos Césares romanos. Ver Pães asmos. 4:921. 922. 4:965-967 Panônia. 7:20. autoridade sobre. 5:217. 4:907-911. 21 reivindicações blasfemas feitas por. 5:291. 4:928 perseguição. 12 Papa: bispo de Roma. 2:315-316 6:83 vida diária. 4:907-918 Paneas (cidade). Papado. 1:3/9. 7:904-911 Tadmor como chifre pequeno de Dn 7. 60. 4:915. 6:19. 3:238. 1:609. 1:687. 4:914 igreja. 37. 914. 4:921 -923. fazer tijolos sem. 7:3-5 infalibilidade. possivelmente Tadmor. 5:319. 5:11-17 papas). 5:11-13 Ver também Cativeiro babilónico (dos regra e cultura helenística. 920-922. 1798. 931. e EUA. 5:327 período de supremacia do chifre pequeno Panium: batalha em. 1:1013. sinônimo para a Ceia do Senhor. 915. Ver Estrangeiros retorno dos judeus para. 7:12 Egito. mística Panteão: dos deuses romanos.C. Cisma residentes não israelitas. Israel (Estado moderno) derivado do império romano. vida econômica. 4:907 com. 4:920. 7:907-909 5:1072 e França. 4:918-919. 7:59 imperadores. topografia. 1552 pico e declínio. construída por 7:273-278 Salomão. 4:922 Ver também Debulha restaurado em 1929.138-139 durante a Idade Média. 2:599. Ver no chifre pequeno de Dn 8. conflito com. 6:37 e hereges. 7:2 4:28. 7:905-906 Panfília. 43.poder temporal: baseado em documentos falsos. 6:19 Ver também Babilônia. 7:4-11 6. Dn 11:36-45. 4:918. 49-50. 7:20-21 cativeiro de. 7:273-278 Panias ou Panças (distrito). 931.4:921 (império) Palestina: nome para Filístia. 4:907. 5:35-39 7:5. 4:171 natureza do. 7:16-18 1069-1079 crescimento gradual. 4:914-915 produtos. Heteus. 1:188 e arianismo. 4:926-928 também Cesareia de Filipe e ferida mortal. Roma e Leão 1. 7:6-8 na filosofia estoica. 3:711 removido de 1870 a 1929. retorno Papado . 6:78-79 Papado: apostasia induzida por. 4:921-922. doação de Pepino. 4:907. 5:273. 2:59-60. 5:100 Papado na profecia: como anticristo. 4:922. Ver Judeus. 911. 4:914primazia sobre a igreja reivindicada. Palmira. 7:10-24 tipo de Cristo. Filisteus. 4:921 Estados Papais. 5:273. Ver Perseguição como pontifex maximus. Ver também em Assíria.

5:3 Parisátis. 70. 4:629. Ver Papiros. 1:88.igreja apostólica. à beira-mar. 1:88. 1:206. 1:88. 1061 2:10-1 I árvores. 5:1049-1052 3:69. 4:726 Papiros Chester Beatty. 3:95-99. 3:67 inspirados. frequente nos. 4:928 Ver também Apostasia . interpretação. 77n. Paralítico: em Betesda. 3:69-71 reconhecimento legal por Justiniano valor histórico. aramaicos panela fervente (Ezequiel). 4:687-694 100 Lúcifer. 1 196 2:101-102. 76. de Babilônia. 5:98.manuscritos Cristo. 1:88. 3:1257.C. 6:42 Sambalate mencionado. princípios ilustrados em cada. 1:7. baixado pelo telhado. 419. Papiros. significativos. 2:102. 1:7. 5:168 7:5-10 Rylands 457 e evangelho de João. 3:384 Parsiismo: e gnosticismo. Bonifácio VIII. 4:1023 cronologia de Esdras e Neemias. 115 supremacia. egípcios: medico e cirúrgico. 7:78 natureza e utilização. 76-78. 4:712 Papiro exportação de.hebraica dupla datação. 5:90-93. Ver também em Papiros. mencionado. 437 1291 . 3:459. 1:88. 5:159 literalmente. Leo I. 4:907-910. Contrarreforma 2:102. Esdras. Inocêncio I. 69. 4:167-171 como selado. 4:704 de João. gregos: Bodmer. 5:98-99. 96 proféticas. 3:432. 115 Parábolas: detalhes muitas vezes não Papiros. 5:102. propósito. 3:1257 e autenticidade de Daniel. 2:1027 Papiro Nash. 71. 70. ajusta cronologia. Ver sobre a vida judaica no Egito. 628. Ver Sábado. e idioma do NT. li 5.). 114 deve ser interpretada apenas por escritores aparência e forma. Virgílio sobre o reino dos céus. 4:910. 3:639-640. 4:552 Papado na profecia Papiro Harris. significado do termo.102. 115. substitui a unidade em Ver também em Bíblia . deserto de. confirma documentos Ver também Alegoria Paraíso. Neemias e imagens não devem ser tomadas Ester. 5:629Joanã. 3:60. 73. 5:216 Cregório I. 101 920-921 Egerton 2 (evangelho desconhecido).91-101 em Cafarnaum. 91 -101 Coleção do Museu do Brooklyn. 5:102. 3:66. desenvolvimento da. 167-168 floresta queimada. 5:200-204 Papas. 2:399 Igreja Católica. Gregorio VII. Papiros. aramaicos (de Elelantina). 66. 3:432 nome Ageu. 477 Oolá e Oolibá. Papas Parábolas — de Jesus: alistadas. 4:926. 4:723 Papiros aramaicos.Israel como uma vinha.ÍNDICE GERAL Parsiismo Protestantismo. 2:103. 3:65. 920-921. pregação por. 5:422-432 Papiro Egerton 2. Ver Alexandre VI. 437. 5:199 4:938-939 documento da Páscoa. 167-168 unidade imposta sob. 7. 3:433. Ver Poesia . 5. 5:168 Parábolas — no Antigo Testamento. 3:69. 2:10-1 1 e o sábado. sumo sacerdote. 5:199-201 natureza e propósito. 1:6. 5:102. Papa. mudança de. 4:910. e tribos bárbaras. 1:7 Parã. 5:200-204 Inocêncio III. 633 3:402. 5:102. 5:159-160 Paralelismo. 4:705 Judá como um rejeitado. 2:371. 1067. luta com. 5:126 duas águias e uma videira. 532. 918. 5:102-103 Domingo Chester Beatty. 2:101-102. 5:969 do AT. Papiro Harris (documento de Ramsés III). 167-168 o cardo. Urbano. hebraicos: Papiro Nash.372 Papiro John Rylands. 1/089. 4:688 e calendário judaico. 3:65. 5:199-200 69. 4:696-697 Papiro Rylands 457: e datação do evangelho filhotes de leão. 3:66-71 (533 d. 115.

274 Páscoa: carta de Dario II sobre. 5:144-145. 106:47. 6:411 obsoleta após a cruz. 5:233. 70. 5:2/4. 560. 6:/9. 3:50 Páscoa. 66. 6:126. 5:159-160 Cerimônia do templo. 4:477 Pastor. 7:65-70 João e a ilha de./38. 5:957 origem.da arqueologia. 2:88-89. 230. 2:568. 956 data e colheita da cevada. 4:242 lCr 16:8-36 e SI 96. 253. 2:1079. 764. 895 SI 57:7-11 e 60:5-12 e SI 108. 2:89. durante o ministério. 227 no primeiro mês. 558-563. 3:1025-1026 Patmos: descrição. 96. 3:755 2Rs 18:13 a 20:19 e Is 36 a 39. 1:112 costumes. 6:28-29 Pastor(es) (literal): Abel como. 6:75. 1 142-1147 refeição. 5:558. 226. 6:/9. 495 teorias críticas sobre. 6:37-37. 137-139. 3:332-335 requisitos de hospedagem. 5:1114-1119 Deus como. Testamento dos Doze. 4:1221-1222 rebanhos espalhados por falsos. 5:2//. 375 Pártia. 7:65-70 localização. 3:422 Patriotismo: hebraico. 4:1219 parábola dos (de Zacarias). 1:585 participantes não purificados. 2:89-90. 226. 5:1115 Pastor(es) (simbólico): Cristo como. 5:76 Patriarcas: anos dos. 370. 3:744. 7:2 Paternidade: alegria. 5:574. 3:312-313 Páscoa . 705-706 comprar na.138. 5:960 ritual. 3:699. 5:560. 3:392. 128 Patrícios: e plebeus. 151-155 vida diária. 3:313 significado típico. 5:27 Pasárgada: túmulo de Ciro. 255-260 data revista no calendário judaico. 3:533 judeus. 236. 705-706. 5:2/4. 2:766. 3:703 1292 . durante o ministério. primeiro século. 7:684 Patriarcas.953 Ed 2:1-70 e Ne 7:1-73. 3:60. 6:363. 956-958. 5:27 e último rei hasmoneu. 1:97. 1:397. 3:308-314 em Gilgal.48. 5:1146 crucificação predita. 1:587. 75 Síria invadida por. 6:273 Passagens duplicadas. 122. 1:93. 94. Ver também Passagens paralelas Passagens paralelas: 2Sm 22 e SI 18. 4:255-256. geralmente proibido. 5:229. 6:762 terceira de Jesus. 3:773 Jacó como. 228 termo estendido para “Festa dos Pães Asmos". 2:92 quarta de Jesus. 1108-1110. 2:185 Hallel cantado na. 5:149-155 e pintura primitiva de palestinos. 3:771-773 líderes como. 1:870. 1:759. 855 SI 40 e 70.4:1127 evangelhos. 3:983 Is 2:2-4 eMq 4:1-3.Partenon COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA Partenon. 1146 salmos cantados na. 128 Partos: relações com Roma. Verem Epístolas.3:466 SI 14e 53. Ver Ministros Pastorais. 956-857 no reinado dejosias. 92. 1:127. 5:1182 na primavera. 1:224 de Abraão. 1:85. 105:1-15. 1:297 anúncio do nascimento de Jesus. 6:73. 2:84 primeira de Jesus. 407-409 oriental. 256n. 5:229. 1:157-/64. 177. durante o ministério. 3:392-393 de Ezequias. 5:250. 5:226. 991 segunda de Jesus. 3:705-706 observância cristã. 71. 98 luz sobre período dos . 228.3:169-171. 5:165-166 Pastor de Hermas. centrado em Deus. 281283 contexto histórico. epístolas. 96-98. 6:274 preparação para. 107:1. 573. paulinas Pátara. 3:821-822. 368. guia o rebanho. 2:92. dia de. 258-260 depois da dedicação do templo de Zorobabel. 575 devoção às ovelhas. 5:226. durante o ministério. 768-770 Davi como. 593. 227 no segundo mês.

eventos da. 6:992-1012 costumes e leis judaicos. vocabulário e. 6:13. Ver Epístolas. início do. 6:227-229. 475 autossustento. adversários em. 6:39-40. 1071-1072 "desejo de partir”. 10711072 e os cristãos judeus. 505 segunda viagem missionária. 205. 6:231. Ver também Judaizantes judeus. 1034-1035 apostolado reconhecido por outros apóstolos. conflito com. 6:308. 71-72 ministério. 503. 85-95. 1039-1040 cronologia. 1015-1016. 997. 6:946 e filosofia epicurista. 1011-1013 doença de. 88-89. 6:339. 6:15. 89. 85-95. 6:15-16. eventos da. 6:16.441. 6:16. 6:1035. 21. acusado de ensinar a. 396 parentes. 6:374 Galácia. VI e VII sob os nomes de doutrinas específicas epístolas. 6:430-435-447 em Roma. 953. 1:1118. 3339. 6:807 aparência pessoal. 505 esboço biográfico. 6:204-206 eventos anteriores de. 6:384 cidadania romana. 1046 1293 Paulo apostolado. 228 observância do sábado. 6:225 na Galácia sofrendo por problemas de saúde. 1071-1072 Jerusalém. 6:13. 89-90. 88-90 entre duas prisões. 6:999 expressões superlativas de. 6:78 filosofia da história. 205-206. 6:480. 1006-1007 certeza da proteção divina. 6:15. 357-390 segundo aprisionamento em Roma. 208. 340-352. 431 ensinamentos. 224-226. 5:95 evangelismo. paulinas Paulo: adaptabilidade. 6:15-16. familiaridade com. 6:77 e filosofia estoica. 331-332 martírio. 1002. 6:809-810 judaizantes. 346. 6:14-15. 6:997 aparições de Jesus a. possivelmente um caso de teste. 6:456. figuras emprestadas. 6:375. 6:487 perseguidor dos cristãos. 473-174. visita para aliviar a fome. 72. 421. 1018. 992. adversários em (judaizantes). 6:229.95 terceira viagem missionária. 1042 Ver também Epístolas. 640 manuscritos do Mar Morto. 6:229. 6:448477 prisão e audiências em Jerusalém.ÍNDICE GERAL salmos de. 6:807-808. 289. Ver referências relevantes aos vol. 5:79 milagres. 6:712 dificuldades. 287 prisão e audiências em Cesareia. 1040. 7:133 desejo de visitar o Oriente. 6:81-83. 1043-1044 jogos. 398. 6:888-889. 1016-1018. 6:15. 357. 339. para judeus e gentios. 1030. o método de. 6:15-16. 500 nomes.83-90. 6:232. 908 apóstolo dos gentios. local tradicional. 329. 806-807. 293. 731 estado civil. 6:331-339. 6:1039 e AT. 1024. 87. eventos da. 414. 6:15. 88-90. 221. 6:34. 1046-1047 cronologia. 6:1095 defeitos físicos. 382. atletas. 6:447 . 486-497 visitas a Jerusalém. 1017. cumpridos por. 799-805. 6:431 apostolado defendido. 3:703 Ver também Cidadania Patrusim. 6:798. 1038 primeira viagem missionária.89-90 cruz suprema na vida e ministério. 1023. 6:1037-1038. 389 viagem a Roma. 6:18 Corinto. 6:13.88. 6:779-780 estilo literário. problema de. 6:939. 6:13 naufrágio. 233. 351. paulinas escritos clássicos. 464-466 controvérsia com Pedro sobre judaizar. 473-474 apelo a César. 6:282. 1:263 Paulo — vida: conversão. primeira prisão e libertação. 381. 94-95.18. 6:465 apostasia em relação a Moisés. amor por.

769. 1041384. evangelho da. 3:235 escravidão para. 312. 133 natureza do. 1043 Pecado imperdoável: “até a morte ”. 2:569 6:1044-1085 explicado e ilustrado. 7:254 4:692 Peca: aliança com Rezim II de Damasco. confiança na. 595. 786 revelações concedidas a. e segurança. 5:467.x Romana. 3:1047 621-622 interior. 1043. 4:641. 1:786 onde há amor. 1111.386. 2:69. Ver Sofrimento 1038. 1:226. 651. 610. 3:789. persistência em. 4:143. 944-945. 1006. 2:44. 1077 1042. 3:796. 7:284 trasladado. 6:950 intencional. desejo de ser.724-725 fruto da verdadeira religião. 4:205 desculpas para. em rendição a Cristo. 1:214. presente mais gracioso de Deus. 3:807 definição. 2:69. Tiglate-Pileser III. 4:323 geralmente se desenvolve a partir de no lar. 7:718.502. 4:231-232 libertação do. evidências de. defesa do evangelho de. em vista de mais oportunidades. 4:70. 7:694-695 morto por Oseias. 572-573 e formas exteriores da religião. reinado. 69 não reconhecido. na natureza humana. 2:69. 3:814 Pa. membro do. 4:133 1294 . 1041-1042 ninguém sem. 1:98. cometido por Saul. 6:591-592. 6:1 160 . 6:944-944. gratidão de Davi a Deus pela. 4:325 justiça necessária para. 6:306. 69. Boma. 476-477. 1125 Pecado (deus-lua). 701 -702. não em arrependimento. 1034. 6:1015-1016. na natureza.4:123-125. com todos os homens. independente do definição. Ver Sofrimento Paz de Deus. 1:216. 2:461 pensamentos. 5:49. 7:48-49 por intermédio de Cristo. 719 deposto por Tiglate-Pileser III. 1 162 2:44. Ver Pecado imperdoável entre nações. 909 591-596. Pecado (palavra): significando “oferta pelo 948 pecado’’. 6:583. 7:717 ambiente. 6:209. 224. 7:468 viajante do mar. no universo. 4:323 intencionais e não intencionais. 32 mencionado em registros assírios. 7:52 causa de infortúnio. 6:604 Paz. 6:401. Sinédrio. 1013. 3:796.Pax COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA perdeu o norte e o leste de Israel para perseguição de. 5:49. 6:491 Pecado(s): aborrecimento ao. 6:516 maior. 3:266. 1034 808-809. 6:205. 6:588-589. 6:61 780. desejo de visitar. sob Augusto. 5:760-761. 6:149 Paz de Augsburgo. 1035. 613 saudação.816 Paz: do cristão maduro. 6:728-729. 3:763 derrota e morte anunciada. 780 5:413-415. 5:11 59. 3:813. cristão viver acima. graça e: saudação de Paulo. dito de. 3:32. 1000 personagem 6:415-417. experiente. 439-441. 7:504 um fariseu. Pecado e Sofrimento. 133 não habitual com cristão. 2:69. 6:516. 7:164 convicção do. 594. 445 relação com arrependimento. 129-130 humana cronologia. 4:1056 profecia da. 3:778romana. 815 6:256. do cristão. 803. Verem Natureza 1035. 6:30-31. 33 ressurreição. 1:39 3:789 evitar cometer um único ato de. 2:461 intencional. 6:761 apagar. extinção do. 144. negligência da salvação. resistência ao. 6:589-593. 728 ergue uma barreira entre o homem e Deus. 4:130. 4:711 6:1025 desenvolvimento de. pelos judeus. 712-713 7:749-750 salvação pela fé. cristã. 6:572-573 imperdoável. 3:312. 939. 1:652 por meio da justificação.

7:614 resultados do. 4:711 4:730 vitória constante sobre. 4:1059 texto. 1150. vitória sobre. homem de. Simão: como administrador de 1065-1066 negócios de pesca. chamado de. Ver também punição dos. perdão dos. necessária à oração aceitável. 953 e sofrimento. 1080 fermento. 6:762 Pedra: Jesus como. tendência hereditária para o. 100 êxodo do Egito. 4:1154 7:749-750 punição de. 100. 7:653 Ver também Pecadores 1:101. 4:738 de. 3:807 influência de. 1:82. tábuas de.812-815. resultados naturais. 3:812-815. 1:647 não no primeiro advento. final relação à doença. 2:1046 Pedra Roseta. 1:641. 581. 1099. 3:523 pecado. 7:613 de Satanás.951 3:795. 901-904. 604. 628. Ver Perdão. 811-812 julgados pelos santos durante o milênio. aceito como se não tivesse Pedras: ao lançar sorte. 2:559-560. 562 6:582-583 derrota de Israel por Moabe mencionada. 6:22 Pedro. 4:699-700. 430431. 635. em contraste com a 4:31-35 pena. 5:437. 4:236 reservados para o dia do juízo. sedução do. 2:65. da libertação do. 7:663-664 renúncia do. rejeitada pelos roupas esfarrapadas. advertência contra. Ver Punição final. 5:811-815 6:767 e Cornélio. 5:34 arrependido. 3:817. 227. 2:953 Pecado. 3:832 Pedra moabita. 3:795 construtores. 597-598. 3:236. 5:173-174 898. 1065. não disfarçar. 6:918-919. de Deus 632-634. 905 eventos que levaram à escrita de. 4:1013 e Judas. 241 justiça para com. 7:523 opressão por Onri mencionada. Pedro. 250 perdão de Deus aos. 869. 1:214. 2:1034 resultados do. 622-623. 5:899-901 277. 582. Ver Sofrimento conquistas de Mesha (ou Mesa). 560-561. 674 1071. 4:1030 de omissão. 1:99-101. 66. 7:596 autodestruição de. 5:892-893. 649-650 desespero dos. 920-921 pecado para morte e pecado não para morte. 3:979-980 nos líderes. material de construção em habitações. 6:13-14. 6:606 947. 605. 6:158 Pecadores: amor de Deus por. 4:854 salvação do. 812-815. 1:1151 associação de Jesus com. de limpeza Pedra preciosa: nomes antigos incertos. 4:1026 introduções. 7:993-994 decadência no pecado. Ver Punição Punição. 4:701-702 memoriais ao entrar em Canaã. 1:714. Pecadores 6:520. no fim do mundo. 606. 216-217. 648. 7:597-598. 623-624. 884. 1:82. 640-641. prosperidade dos. tristeza pelo. 5:505. parábolas. 4:681-682. Atos de: documento apócrifo. 5:173-174 estágios de declínio moral. 787 ocasional versus habitual. 753. 3:796. 607-613. 4:699-702 Pedra — reino de Daniel 2: interpretações. 3:1062. 4:692 dos pais sobre os filhos. 726. 6:30-31 na Nova Jerusalém. para crianças. 4:559. 4:610 Pecaías. Pecaminoso (ou ímpio). 3:605. 3:746-747 1295 . Ver Homem do pecado Pecadores — símbolos: batismo.ÍNDICE GERAL Pedro maldição sobre (SI 107). 1:638. 3:594. 701-702 como proceder com. Peculiar: o povo de Deus como. Pedro (epístolas): autoria. triunfo aparente dos. Ver Salvação Pedra angular: Cristo como. 6:588-589 misericórdia de Deus para. 4:699. 1:1118 Pedra.

327 do. 6:173-176 tabletes em Nippur. 2:730. 5:325. Suspensão. 640 ousadia depois da ressurreição. 6:172. papado baseado sobre. 6:1046-1047 como a rocha. 617 7:600. 6:381. 5:329 Ver também Lei (3 . 2:88 Pelusium. 6:22. 6:123 Pentecostes (Festa das Semanas): celebração Pela. 1:469. 6:456 Roma.Peitoral COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA para famílias de culpados. 7:611 -613Pentateuco: autenticidade. tradicional. em Samaria. 872. 2:164 reivindicado como primeiro papa. 466. 2:90. 72 na lei hebraica. 6:164 visão dos animais impuros. 277 Ver também Colheita morte em Roma. 4:749. 4:921. 386. como.6:18 Ver Arrependimento no Pentecostes. 540. 648. 1:86 5:452-455 tempo de Josué. 3:834 Salmo (118) para. 175-180 4:329-330 personagem. 1045 de soldado (couraça). 6:214. data. 92 Pena (estilete). 1:6J7. 4:921 crítica. 7:33 mais fácil do que reforma. 4:1067 e Paulo. 5:62. 6:241. 1:684 chamada Festa da Sega. 803 5:454 pureza de. 5:437. 764. 4:691 igreja não fundada sobre. 4:921. Península do Sinai. 6:125-139 Peixes: como petisco. 2:280. 277 Santo). 2:279. Universidade de. 5:142-148 autoria. 5:437. 1:94 prisão por Herodes Agripa I. 5:230 filisteus. 5:631. 647-648. 7:165 primazia. milagres de. 1:675. 3:699 Pena de morte: por assassinato. 176. 3:259 em Jope. alta repreendido por Paulo. em Lida. sob a teocracia. existência no. 4:331. 1:1049. perante o Sinédrio. 1049. 6:156-161. Jesus um convidado de. 4:232. 1:675 Peleteus: guarda-costas de Davi. 241 296-297 significado do nome. Crucifixão. 1:86. 5:56. 6:22. 6:1 160 testemunho de apóstolos sobre. 3:654. 3:439. 6:130-131 Pensamentos: ações brotam de. 5:348-349 primazia na igreja. 228. 262-263. 6:114. 5:1094. 4:896 crucifixão de. 243-244 3:711. 1:651. Museu prisão com apóstolos. 2:202. 2:678. 88. 619 Pentecostes (derramamento do Espírito tradições relativas. 5:173. 24/ religiosa. 656 Peniel. 5:153 e colheita do trigo. em Antioquia. 5:1194. 3:834 879. Pentateuco Samaritano. 5:273 lei de. 5:2i 5. 7:645.319 Peneirar (ou joeirar): método palestino. 273-275 reconhece Cristo como “a rocha”. 6:8 Peitoral: de sacerdote. 1:652. 240. 1121 permissão romana necessária. 5:138-145 reivindicado como fundador da igreja de chamado de “Lei”. 2:183-.2:399 nenhuma pretensão de primazia. 4:920 cópias antigas. leitura de Jesus dos. Ver Crítica. 6:1046-1047 controle dos. 6:240. 619 1178 na Judeia. 1:698-700 profecia aplicada ao. 6:25 Pensilvânia. 521. 6:243-244 Ver também Queima. Apedrejamento. 5:147-163 Moisés confirmado como autor. 498 unidade dos apóstolos no. libertado da prisão pelo anjo. 6:8 viagens de. Pena: um instrumento pontudo. 5:125 6:85. 4:279 ministério. 280 1296 . 241 Estrangulamento liderança entre os apóstolos.a “lei de Moisés") sogra curada. 1:620. 7:596 experiência de renovação. 6:239. não evidenciada. 5:1064 vendidos cm Jerusalém por tírios. 6:274-275 Empalamento. 6:21. 1:403. 6:157-158 Penitência. 6:121-122 Pele de foca: “texugo". críticos respondidos. 796 50 dias após a Páscoa. 6:250-251 igreja inaugurada no.

de hebreus no Egito. 490. 6:738. completo. 6:19. 1:226 Período Intertestamental. Zeus. lombardos derrotados por. 47. leis de cidadania sob. 6:33. 5:34 Perseguição — de cristãos: na coação do Perfeição: de caráter. 7:42. 1142 origem. 4:927.a um poder transformador. 849-851. 3:780 430 anos. 4:914-915. 354. 5:28 de galileus. gratidão pelo. 6:13. 5:219. 2. 5:99-100. por vezes permitida. 4:279. 2:846. 7:78. 7:827-829 em Jerusalém. 3:169 70 semanas. 75-76. 3:233. 5:338-339. 4:893 no primeiro século d. 5:21 Cinco meses. 3:795. 5:98-99 incitada por judeus. 3:30 localização. 473-476. 7:695-696 Permanência temporária: no Egito.C.300 dias. e simpatia para com os Perdão: dos outros. 1. 48. 7:78 Jesus adverte de. Ver Juramentos 4:272-273 Perjúrio. 1 134 70-72. 62 semanas. 7:12 dias. 458-459. 6:49. 4:959. altar de. 7:79 Ver também Albigenses. 6:1094 principais governantes judeus. 4:905 razões para. 70a semana. 5:3-31 atitude cristã para com. 4:250. judeus. 6:47. 7:826 pergaminho. 5:534. 1:854 certeza de. 1:322. Ver também Santificação 964. 5:10. 2:1070. 3:43. 6:19 por Plínio. 44. 41. 5:4. 4:850 Pereia: governantes nos tempos do NT. de justos. 3:43 requisitos para. 6:46-48 e Roma. 931. 3:48 companheirismo com Cristo em. 5:362.260 por Manassés. 5:840-841 521-523. 48-49 e o reino de Lisímaco.290 dias. 755 começa com Artaxerxes II. 37. 6:49 templo de Asclépio. 80. 2:137-138. 3:43 178 indo-europeus. Ver Hebreus — história dia. 69 semanas. Três dias e meio. 6:177honestidade. 4:1030 cronologia. 5:23/ pátria. 927. 313. 3:382-383 6:1090-1091. Perjúrio (ou blasfêmia). 1161. 49. 226. 827-828 por judeus. 220. Ver Hora. equidade. usado para documentos persas. 1. 81. 6:47-54. 5:66 Período helenístico: significado. 1:123. 6:37. 306 localização. 2:905. 5:58. Ver sobre Deus . 5:9. 5:340. 75-76. 5:859-861 tolerância na religião.história levar a culpa do pecado. 5:8n Perseguição: de Abel por Caim. mês e ano. 5:13-14. 7:797 cristã. 3:1028 Permissão de Deus.. 923. 6:79 missão dos Setenta em. 1:593 oração por (SI 150). 534. 7:78-80. 10 dias. 4:921. 78. 3:48-49. 5:531. 7:78 pelos protestantes. 796. 7:44-46 Perfume: mirra usada em. de Deus. Huguenotes. 7:2 Perseguição — dos judeus: porAntíoco. 4:250 soberania relacionado à cura. de idumeus por judeus. 7:667 qualidades . 1 ln evitar pelo compromisso. 3:324-326 1297 . 5:21 Períodos de tempo profético. 79 Valdenses Perge. 5:839. 3:422-423 imperadores romanos. por judeus. 1164 Pérgamo: carta de João à igreja em. 3:40. 7:158 pela igreja católica. 477-480. 3:507 Ver também Confissão monoteísmo dos.335 dias. 5:327. 5:203. 7:12 Tempo.49 228. 4:635-636. o Jovem. 3:566. 5:631-632 Persas: educação.ÍNDICE GERAL Perseguição Pepino: Doação de. unguento de nardo puro. 208-209. 6:75. 208-210. regra tolerante dos. 5:273. Ver também Hebreus . 5:15 Péricles. 795.justiça. 268 história. 362. 7:825-828 Pergaminho: descrito. 47. 3:387 358-360 Pergaminho: origem e uso. 1. 42 meses. 3:387 ministério de Jesus na. 23 como semente. tempos e metade de um tempo Perdão. 853-857 religião. 7:627 cronologia. 3:65. 3:519 pelos imperadores romanos. 746 culto ao imperador.

2:2 1 e Sela. 3:990 prática. 2:1027. Bíblia .Perseguidores COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA natureza e espírito. 77 Plebeus e patrícios: 3:422 Plenitude dos tempos. 6:1158 Perversidade. 3:790-791 esperança substitui. 327 capital de Aretas IV.interpretação Pessinus. 5:273. 3:533. 1005. mar de. o Jovem: cristãos perseguidos sob. Ver Salvação. 299. 4:449 escavações e achados. 3:51 localização. 62. 6:995 Pirkei Avot. 3:296. 1:1089. 145. 3:872 Pias: bases móveis de. 5:14 Piedade: bênçãos da. 1177-1 179 mandato. 142. 3:912 expressão de. 4:130 Planeta: de Ishtar. 5:959 oração durante (SI 31. batalha de. 6:974-975 Ver também Sofrimento Peshitta. 231 suicídio. 2:831 feitas de bronze. 38 Pesquisa (ou investigação). 6:754-755 Persépolis: uma capital persa. 2:36.502. 138 Pio IX. 5:37. 590-591.882 destituído por massacre. 7:636 sentimento de culpa responsável por. Ver Mar Morto Planície: o Arabá. bíblica. 5:273. 4:906. 1:142. 225. 7:552-553 atitude de Jesus para com os. 1077 como uma prova de fogo. 6:19 Petavius. 3:507. 6:1068. 7:720 de supostos hereges. 1:527. 1:717 Pesar (ou tristeza): Deus dá alegria depois. 3:50. 1:109. 3:709-712 pessoa piedosa. 617 Piratas. 6:1093. 2:831 Pidna: batalha de. 1:290. 5:55. 964 papal (através de autoridades civis). 1:710 do templo de Salomão. 6:47-48. 978-979. 86 Pisa. 872. 1012. Ver Costumes de lamentação mundana. 1:141-147.329 o vale do Jordão. 137-139. 3:80n Petra. 1108 Plínio. 1056 Pisídia. 6:975 piedoso. 1:1184 Plano da salvação. 507 escavações e achados. 3:428. 6:19 Pitom. Denis): e suposta corregência de Nabucodonosor. provavelmente cipreste. 1:1045 el-Ghor. autorizada. Pôncio: brutalidade para com os judeus. 6:345 Piye: vangloria-se da ajuda do Amom. 4:229. 6:306. 882 e Jesus. 3:518 Planície. 310.824 coleta para. 1162 Pérsia. Ver também nomes locais Pérsia. 224. 4:566. 5:47-51. 5:273 Perseverança: em oração (parábola). 5:77. 4:325 Pietismo. 1049. 5:590 Pim. 5:55. 1:109. 5:427-428 Perseguidores: boas obras para. ou dois terços de um siclo. Ver Estudo da Bíblia. plano da Plateia. monte. em Jerusalém. 3:792-793. 4:224 25a dinastia fundada por. 5:202 virtude cristã. 3:860. 75-76 Pneumatikoi: homens "espirituais" na igreja apostólica. crônicas de. 5:801. 5:893 obra do diabo. 4:952 Platonismo: 6:44. 617 Píton: na mitologia grega. 5:108. 2:1027. 7:22 Pisga. 102). 2:547 Pinheiro: 3:470 usado no templo. 7:59 Pirâmides. 992 1298 . Ver Média e Pérsia Personalidade: respeito por. Dionísio (Petau. 904. 5:55. 7:2 Concílio de. 7:52-54 Pilatos. 126 Pesos e medidas. 1:975. 1:120. é a verdadeira religião. 3:222 Pintura de palestinos (em Beni Hasan). 5:273. 285 Pobres: atitude com respeito a. semelhantes às encontradas em Chipre. 51. 5:55. 1:85. 964. 6:235 lugar alto encontrado. 6:11. 1:297 significando “árvore" ou “carvalho". 6:896-897. 4:915 de Paulo por instigação dos judeus.

1257 “Porção santa” (terras do templo). 2:481 ofertas para. 7:947. 146 idílica. 4:114. 1:317 justiça para. 805 dever para com o. 6:896-897. 1:229 1104. 3:551. 2:341-342. 736. um obstáculo para a liderança da igreja. 953 hipérbole em Salmos (SI 6). 1:670. 824. fornecido para o mais fraco. 1104. 3:248 opressão do. 2:457 reprovada por Deus. 3:1256 1:336 em Isaías. 3:700-703 1144. 5:659 santíssimo invadido por. 1:797. primeiro caso do mundo. 655 males da. citada por Paulo. 7:838 construção. 7:977-978 Pôncio Pilatos. Pôncio significando Arábia. 655 pagãs Pobreza: dever de aliviar. na igreja apostólica. 2:342. 626-627. 5:309 nenhuma virtude em. 3:305 838. 6:1 10 introduzida por massoretas. 5:101. 4:582. em Cântico dos Cânticos de Portão. 6:60 Poder: de Deus. 880. Politeísmo: judaico no Egito (Elefantina). 1:388. tratamento de Jó aos. 3:273. 7:785 Ver também Pobres destruição no reinado de Tito. 2:686 Poesia — cananeia: imagens orientais na. 4:959 Satanás acorrentado no. 2:710 provisão hebraica para. Pontuação: ausência nos Ms bíblicos. 5:364-365 Pompeia. 6:34 marca de realeza e riqueza. 6:488 Poço de Jó. 3:1249 inscrição em Efeso. em Lamentações. 790. 5:273. 118 4:257 diferenças possíveis. terra antes da semana da criação. Ver Pilatos. 1105. 5:160-161 paralelismo na. 1148. 1:1 101. 3:551 cuidado de. Pôr do sol: sábado encerrado ao. 6:61 Poços: método de extração dos. 797. 585. da cidade: centro da vida da cidade. 388. 1:316 interesse de Deus pelos. 5:801. 3:453-454. 4:954. 1:670. 3:647-648. 6:74 Poço de Jacó. 7:75 Ver também Fontes papa como. 3:700-703 Porta de Ishtar. 962. 3:725 Porta Formosa. Poço sem fundo: abismo (abussos). 6:684. 230 Ver também Animais. 7:552-553 Ver também Deuses. Religiões. 1:1104. 1:4. 1:1142. 3:843-844 tratamento cristão de. 982-983 Poligamia: código de Hamurábi sobre.1049. 4:112 1299 . 2:481 1063. 7:875-876 Pontífice Máximo (pontifex maximus). 1102. 1:189 Augusto como. 2:962 consequências. 1105. 4:594 3:825. Ver En-Rogel Pompeu: conquistas no Oriente. 3:248 e rico no mesmo nível na morte.ÍNDICE GERAL Portão em Jó. 1105 Pomba: um símbolo nacional de Israel. 4:931 Poder tribunício: de imperadores romanos. 2:652-653 para testemunhar de Cristo. 5:24-25 definição. Salmos escritos em. 4:806 linguagem figurada em. Ponto. 5:160-161 imundo. 1:197. 7:977-978 funções de. Salomão. 4:87. 632-634. 1:854. linguagem arcaica. 1:1102. 1:815 primeiro na Bíblia. 508 Filadélfia. 878-879. puros e impuros Poesia — grega. 3:558 Porcos: Antíoco impõe comer. 5:327 escavações e achados em. pagãos. 5:619-620 3:1256. 5:25-27 976 e primeiro triunvirato. 241. 3:70 promovido por Acaz em Judá. 6:19 5:234. em relação à justiça. 1103. 6:374-375 Porta aberta: prometida à igreja de Poesia — hebraica. 7:586-589 porque Deus permitiu.243n. 7012:956 702. 2:956. 1. 5:15 literatura ugarítica. 6:143-144. 4:959. 6:61 terra durante o milênio. 6:853 devem ser ensinados a ajudar uns aos outros.

3:465 5:153 na Jerusalém pós-exílica. 29 Porteiros (do templo): nomeados por Davi. 1:336. 3:752-753 vaidade de. 4:207 Prata. 3:6424:1 14 643 hipotecas. 5:36 do Senhor: Serviços de preparação sistema hebraico. para retornar com Zorobabel. 2:16 negócios públicos efetuados no. 2:29 Portas da Cilicia. Ver também Ascensão. 1:571 1:372. 7:1 1 1proteção das. Povos indo-europeus. Ver em Demônios conceito popular de. 6:143-144. moeda de. citada por Jó.. 2:10. origem de. 3:222 interpretação. 2:239 2:375. 597 filisteus na Palestina antes da invasão dos. 7:927-928 Posição: religião colocada acima. 4:114. povos do posição Arminiana sobre. 336 e queda do império heteu. 404 destino decidido pelo homem. 3:15. definição. 2:822. AT). 6:647. 6:632-633. 5:2. Verem Reino messiânico (AT) 1109 Povos do Leste. Ver Presciência possessão por Predestinação: de Agostinho. 1106. 1207-1210. 1028. 4:225 natureza e propósito. 2:15. 7:930 5:1119. Ver Israel (povo escolhido Paulo sobre. Ceia Palestina.613 Posterior: método de cômputo de reinado. 1200 a. Ver também Crianças 7:529. 367 também Jubileu. 2:239 Portas: banhadas a bronze. Santos 6:747 Povo escolhido. 3:1198. 16-17. nos dias de Neemias. 7:106-108 Portões de bronze. 3:453. 146. c. 4:851 significado nos tempos antigos. 6:644-649 Povo de Deus: completamente protegido ensino errôneo sobre. 466. 644-648 Método de cômputo de reinado eleição para serviço especial. 2:466 migrações. 5:1 1 19. 5:878 mundano. 6:632-634. Ver Pratos (címbalos). 57. doutrina de Calvino sobre. duração. Povos do Mar: e os filisteus. 3:452 Prática da Humildade. Ver Lava-pés. 5:993. 376. 7:58 regozija-se com o segundo advento. 4:45-47. 7:55 1300 . Ver Leste. primeiro século. 2:825. 198-199 Pragas do Egito: contra os falsos deuses. 3:225. ano do Prazer: a vaidade do. 16. 172 igualmente literais e simbólicas. 472. Pragas. 6:786-788 Preconceito. 2:825. 574 146. 1400-c. fechado à noite. 7:43 2:121-122. 4:585 na hora da indignação de Deus. 6:143-144. 3:747 Possessão demoníaca. 4:470. 5:235 como ensinado nas Escrituras. 6:77 Possessão. Ver também Justos.Portas COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA circunstância de negócio efetuado no. 2:208. e liberdade de escolha. desejo oriental por.C. 172 descrição de. 5:37 1123. Ver Arianos 3:191. Ver Demônios: Predestinação. 985 Posse de terras: abusos nos dias de Isaías. 3:359 1:562. 642-652. 55 justiça dispensada no. 3:434. 7:929-931 (cobre) preparação no céu para. 925 história. Prata: mineração de. 5:454 Palestina estabelecida pelos. 3:1198. 1:562 Pórtico. 6:1081 -1082 Posteridade: numerosa. do templo de Herodes. 588 Pórtico dc Salomão. não Deus. 2:920. sete últimas: aspectos literais e figurados. 1206-1210 Posses: insignificância de. 6:1081 -1082 durante as sete últimas pragas. 4:207 Jansen sobre. 3:747 Pós-milenarismo. 445 heteus conquistados pelos. de Salomão. 6:329. 3:225 e Ramsés III. 6:163 4:204-207 passagens das Escrituras mal interpretadas. 21. 7:930-940 Pórtico: do templo de Salomão. 1:564. cálculo ano da.

5:91. 6:938-939 “Principais sacerdotes”. 3:114-115 Ver também sob Antíoco IV Epifânio palavras anteriormente mal interpretadas. 4:47-48 romana. 5:321-322 interpretação de tradutores. 6:853 resgate de. Ver Dia. 6:884 viés de tradutores da ARA. 5:473. Primeiro amor: perda do. 7:488-489 Presunção: contrafação da fé. 110-113 Príncipes: imperadores romanos como. 2:677-678 língua hebraica. 1:2. Milenarismo Priscila. 112-113 Prisão: castigo por. 3:568. Presença real: teoria de. 2:89 1057. 6:939 Pré-milenarismo: história. 4:913. 1:1-4. hebraica 7:88-89 números. 6:116também Responsabilidade 117. dedicado a Deus. 7:914 Ver também Presciência. 809-810. 3:714-715. 1:597. 6:303 os 144 mil como. não limitada por. na igreja apostólica. Ver Cativos Preocupação: repreendida. 808 Predições: em escritos não proféticos. 358 1301 . 6:17. 1:3. 6:632 de tradução são alistados. 7:816 expressões idiomáticas. 1:1093 Primogênito: Cristo como. 3:812. 1:592. 3:750. Liberdade de Primícias. 810 sacrifício de. dia de. 2:93n. 3:182 556-557 descrição poética. 4:1133 costume judaico. 6:320 grega de Uzá. 6:540. 1:3. 859. profético Prisão do pecado. 5:969. 7:110. 6:447 Ver também Futurismo. 5:90-96. 3:1262 palavras de significado incerto. Pré-tribulacionismo. costume pagão. 2:560-561 língua grega. 6:229. 3:539-340. livre-arbítrio. Princípio dia-ano. 5:93. 5:45.986 2:547. 38. 5:720 Presbitério: na igreja apostólica. 1129. 3:564-565. Festa de escolha Primícias: do rebanho. 234. 4:1133 exegese honesta requerida. Ver Pentecostes. 303. 5:364-365 5:504. Ver também Língua tentar a Deus. e admissão à inclinação teológica de tradutores. 5:595. 2:92 palavras de significados variáveis. 6:301.241 de hoje (tipo futurista). 4:929-930. 1:640 Leituras variantes de Saul. 3:551. molho movido. 5:294-295 e opinião pessoal. 25 Problemas de tradução: Apenas exemplos aleatórios de certos problemas Presciência. 7:87-89. 7:181-182. 6:141 de homens de Bete-Semes. 698. 527 Ver também Livre-arbítrio. 2:547. 6:447-448 mileritas. 7:823 3:551. 1:595 3:825-826 machos. Primeiros frutos: de cevada. Ver Aquila e Priscila Prensa: para vinho ou óleo. 7:251. 1:649-650. 1025. 802. 2:508 leituras de manuscritos diferentes. 3:55-55 1160. qualidade de membro da igreja. 6:11-12. de Deus. 703. 544 Preparação. 2:805. Ver também Língua Preterismo: Contrarreforma uso de. 141. 641 Ver também Transubstanciação genitivos. 4:48. 4:1188 Prisioneiros de guerra. 985-987 de “literalistas" do século 19. Ver 571-572. palavras com significados opostos. 846-847. 937.ÍNDICE GERAL Problemas e predição. Ver israelitas advertidos contra. 989-990. 7:808 Prestação de contas: tempo de. 4:29. História: Deus na o artigo definido. 112. 5:25. 889 da ressurreição. temporada para viagens (ou excursões). 1:597. 57-58. Privilégio: e responsabilidade. 4:1063. 914.357. 6:52 6:367. Festa das.931 Primavera: campanhas militares iniciadas na. 7:630 7:89. 1:961 Pregação: comparado com o ensino. 6:552 Primeiras chuvas: estação das. 2:492.

Crítica. 995. 931. às vezes um pronunciamento do juízo. 224. 851. propósito de Deus e livre-arbítrio humano. 2:547. Promessas. 849. 1071. messiânico 1:1119 para Israel. 6:642 464-465. 354. do reino de Davi. 126. Língua grega. Ver em 20-21. 774. 4:776 Procuradores (funcionários provinciais anjos desejam compreender. 765. 7:604-605 romanos). de Tiro. 2:849. 7:977. 6:918. 5:102-104. 4:1197. 4:20-21 1302 .674-675. 1160. 6:116. 628. 356. 3:551. 1079. 1064. 7:248-249.17-18. Ver Símbolos Ver também Língua aramaica. 1:1119. 1:613. 205. 225.464-465. Ver também 1157. significado das. traduções imprecisas. 1153 promessas a Abraão. cumprida. 884. ameaça de castigo.Procuradores COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA predições condicionais à obediência de Israel. 888. 5:969. advertências. 231 -232. valor nos. Língua hebraica 501 -503. 5:286. 2:774. 1:1 1 19 da idade de ouro pós-exílica. Ver também certeza da. 1089. 4:934 condicional do cumprimento alterado por condições não aplicações primárias e secundárias. Profecia: ambiguidade em. 4:164. 274. 7:658 Profecias de restauração cumprimento adiado. 7:450 inspirados. 2:889 333-343 do AT. 627. palavras facilmente confundidas. 146-147. de missão mundial. 1145. 935. 231 4:535 Profecia.711. 871-872 inspirados. 1087. Judeia sob.interpretação precisas. 680. 2:261. 5:523. 1209. 5:53-61. Bíblia . às vezes Língua hebraica intencional. 23. 883. 1214-1215. 5:785. 4:869-870. Reino messiânico: natureza compreensão de Daniel da.estilo proféticos literário. 204. Ver Profecia. cumprimento atestado por escritores 2:921. como atendidas. 3:231-232 pontuação. 1006-1007. atraso no cumprimento ridicularizado. 1085. 232. 1150. 1172 969. 2:652-653.547. retomadas no NT. 184. 4:20-21. 4:17-18. 4:674 1045. 760-761. 860. palavras sem equivalente exato em português. 6:1058-1059. 802. 3:174. 23. 5:286.670-671. 3:330 7:511 promessas a Salomão. 6:915-916. 6:302-303. 149. 1:322 palavras. 4:12-16. 3:714 natureza e propósito.povo escolhido do AT. 3:809-810. 736. 6:542 texto. 1:883. 4:940.4:460-461. 4:20-21. Arqueologia 3:174. 271. 1:466. 2:686-687. 1219. 1213. I 159 juízos evitados pelo arrependimento. símbolos da. Ver em Reino às vezes não compreendida pelo profeta. 6:61 aparentemente contraditória. 1157-1 161. 2:541 1069. 7:516 Ver também Israel . 7:986-987 1:1118. 515. 780. 3:551 Reino messiânico. condicional: aparentemente não cumprida.773-774. 4:13-17. 686. 2:560. 7:986 aparentemente não cumprida. 7:111 1-1135 promessas a Davi. 683. 5:352. 986 2:631. promessas a Josias. 3:714-715.224. 236. 4:20-21.767-768. 2:824 4:733-735 aliança do Sinai como. muitas vezes mais Profecia . 5:758. 637. aliança. 206 papiros.810. 760-761. 1139. 1079 profecias de. obscuro. condicional. 346-347. 460-461. 629 2:491-492. 1:3 Profecia. 773palavras providas (ou substituídas). textual. 23-24. versão conjectural. cumprimento parcial. 805. 3:194. promessas e ameaças. para Israel literal. Israel (povo escolhido do AT): 1064. 2:824. 2:541. versões recentes. 859. 1158. texto incompleto. 784-785 1196-1198. 1095. 2:849-850 369. 775. 760indicado posteriormente por escritores 761. palavras esclarecidas pela arqueologia.

870. não a causa. 3:381-382 dom de. destacado por Mateus. 326. 1198 e declínio espiritual. 5:1107. 5:975 e visões milenaristas. 354. 4:825-828. e os acontecimentos históricos posteriores na Palestina sob o tópico Judá (província persa). Interpretação profética. 333-334. 319-322 na presente época. 6:632 proferidas. Ver Símbolos proféticos tipos proféticos. na igreja remanescente. 7:985 Ver também História: Deus na. por eventos futuros. 7:658 significado literal e aplicação figurada. 7:201 Profecias condicionais. de Babilônia. Ver também História: Deus na sob inspiração do Espírito. condicional.1233-1234 1303 . 3:270 de Tiro. Ver em Interpretação profética Espírito Santo inspira. retomo de. 4:350. profecias aplicadas aos. 6:302-303. 7:112. 4:155.ÍNDICE GERAL cumprimento como evidência de validade das Escrituras. 600. 2:527 não cumprida. 4:634. 985-987 testada pelo cumprimento. 7:986 no retorno de Judá do exílio. interpretação de. que deveria ter sido estabelecido no período após o retomo do cativeiro (4:16). 780. 4:733-735 uso de Jesus de. 1139 sob a direção divina. 5:286-287. e livre-arbítrio humano. Reino messiânico e música. 1093 preditiva. pseudônimo era desnecessário. 7:985-987 escolas de interpretação. 1145. 4:153-155. 4:264. 4:967 passado em. de eventos. 2:873 mensagens se complementam. Verem Símbolos proféticos simbólicas. para provar messianidade. 23 de longo alcance. 7:973-975 um dom do Espírito. 651 cumprimento de. 507-508. Ver Reino messiânico. evitada pelo arrependimento. 3:271 cumprimento é consequência. Profecia. 5:275. Profetas. Verem Interpretação profética esboço profético. 5:542-543 previsões de presciência. 290 cumprimento de. 1085 Ver também Reino messiânico (AT) Profecias de restauração: Este verbete inclui previsões que lidam principal mente com eventos preparatórios para o reino messiânico. 3:381 história antecipada no esboço das profecias (Dn 2 e 7). Ver Interpretação profética menciona pessoas específicas. 1:1117 parábolas proféticas. 7:659 exortação e instrução mais do que predição. 4:23-24 Profecias símbolos. 4:912. 4:31 literais. 4:871-872 a respeito de Cristo. 4:155. Profetisas. 4:651 cumprimento como vindicação de Deus. 7:658 de punição. 736. 4:869. cautela na interpretação. 4:825 presciência de Deus. 4:902 e história. 4:312. 7:791-792 interpretação. 7:816-818. aliança renovada. 888. inconsciente. 341. 6:131-133. 805. 302. 4:12. Visão Profecias — classificações: condicional. 335-336. condicional Profecias de restauração — cumprimento: em época futura. Ver Profecia. valor de. Ver também Messias. Ver Símbolos proféticos teoria do intervalo de. 7:987 na igreja apostólica. 1172 propósito da. 4:219 seriedade no estudo de.342. condicional dupla (aplicação dupla). O retomo real de Babilônia (o primeiro passo para a restauração que deveria ter levado ao reino messiânico) é abrangido sob o tópico Judeus. 2:491-492. não cumprida. 6:848 era da igreja na. Reino messiânico “selada" por incredulidade. 1:1118. Ver em Messias. 426. Profecia. 4. 7:603 messiânica. 1139.

5:400 fracasso em perceber possibilidades. 4:254-255. Ver Igreja: profecias do na igreja apostólica. 1:1119 plano de Deus para. instruía o povo. Ver Falsos profetas Babilônia. 4:634 (AT) como conselheiros de reis. 5:400 significado do termo. Ver também Reino messiânico chamados pelo Espírito. 28-29. 4:71. 4:1050 vontade de Deus. 4:16. retorno de.4. 1219 Jerusalém para ser restaurada. Futurismo. como poderia ter sido. 4:1008 Profecias.711.980. livros perdidos de. de falsos. Israel seria restaurado à posição anterior. 4:767 terra seria ocupada para sempre. 480na Bíblia hebraica. 3:414-416 3:269. cronologia e contexto histórico. 1135 reino aplicadas a. 1095. 1:1120. cidades. espiritual (igreja cristã). Profecias de restauração. 5:400 771. 4:937-938 mensagens. 4:280. 4:926 menosprezados. Verem filhos de. 4:4 promessas foram cumpridas literalmente. Preterismo. 2:865. 4:160. 4:3-1 1. Dispensacionalismo. 515-516. Milenialismo. 2:889 enviados para advertir contra a apostasia. 974 profecias aplicadas à igreja. 3:476 messiânico (AT). Reino de função do. o povo escolhido. 3:476 4:12. 934 2:685. culpa de Israel em ignorar. 5:400 na fundação da igreja. Ver Messias . Cristo. 254-255. 2:155 481.profecias. 1:344. em 1 e 2 Crônicas. 313 escolas de. 4:359. 766. 461. Israel do AT. 4:503. 2:898 Reino messiânico. pós-exílico. para evangelizar as nações. aliança. 8. 22-23. 3:1 12-1 13 poderiam ter concretizado promessas como membros de escolas de profetas. Literalismo. 1213. enviados a pronunciar juízos. 7. 4:210 3:291. 18. 1219 Profeta: um “mensageiro" de Deus. dez tribos não receberam nenhuma promessa de retorno à posição anterior. 328. 3:460 território.Profecias COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA profética. martirizados. 3:108-109 Promessas. nações.516 2:899 para se preparar para o reino de Messias. os. 4:17. 7:986-987 ênfase sobre. condicional. 4:254-255 Israel e Judá seriam reunidos. 1:13. 4:574 às vezes não entendiam as próprias período probatório previsto. 3:113 um remanescente para regressar. divisão das Escrituras hebraicas. Interpretação 1304 . 4:679 1185. Beino messiânico (AT) Profecias do Reino — cumprimento. também nomes individuais de pessoas. 5:44 1197-1198. 3:964-972. 573. Ver também 1228-1230 Introduções aos livros proféticos limites originais a serem restaurados. etc. Reino messiânico (AT) Profecias do Reino. teorias modernas sobre. 670. fraqueza moral durante. Profecias de restauração. profecia. 4:392. 269-270. 987 Profetas. 4:426 ensinamentos devem estar de acordo com a sobre os termos da nova aliança. 2:527. 4:935. futuro glorioso prometido. 4:515 cronologia. 670. 2:155. no tempo de 4:18-19.futuro. no reino de Israel. 6:24-25. Ver Filhos dos profetas Judeus. 5:978 leituras na sinagoga de. 6:1 121 Deus . Ver Escolas: dos profetas Ver também Judeus. 1233-1234 um porta-voz de Deus. 4:1197. 515-516. 4:987. 3:475-476. 1120. Profecia. antigas. 1195. ensinamentos às vezes chamados de 4:1085-1086 "Torah". Reino mensageiros de Deus. 2:567 Israel. 167. em Israel no tempo de Acabe. 4:376.489 Profecias paralelas: Dn 2. 1087. Profetas: do AT. 86.338 vitória sobre os inimigos. 303 conhece apenas o que Deus revela.

5:36 mensagens não influenciadas pelo homem. 18-21 2:685. 3:174. trabalho de.2:1074. Promessas: de Deus.767-768. 1158 sucessão contínua de. 508. 7:613 Eliseu. 7:603 Promessas. 3:232 visões de. Símbolos de Deus. 6:427 tipo de Cristo. 772 obra principal de.4:14-16. 638. nomeação divina. canal de bênção para. mais exortação e instrução do 761. 875. 4:768 4:402 nação santa. 524 942. 1:637.4:315-316. 767-768 testemunhos de. 1:613. 670-671. Ver em Elias. 515-516. confiscada para o rei. 7:603-604 Salomão. aliança — cumprimento: 3:269 aplicadas à igreja por Paulo e Pedro. Isaías realizadas. 2:1074. 2:155 4:1007) verdadeiros. 3:539 6:427-428 1305 . 815-816 Profetisas: Débora. 4:1137 Profissões. 2:938 realizadas. artesanato: na Palestina. 7:700 dom da profecia em mulheres. espiritual. 4:311-313. último. condicionais. opiniões particulares de. trabalho de. 206. 7:258 retorno e restauração depois do exílio. 1073-1074. 4:460-462. 3:2 com base na aliança prometida a Abraão. 771-772 que previsão. 2:155 especial. Promessas. 2:1070. 1:322. 1:638. 1071. 1:610. adiadas devido a infidelidade do homem. rejeição de Israel dos. 768 3:476 relação de aliança. 205-206. 1:1120 4:501-508. 1:686. 5:639-640 Miriã. 7:480-481 poesia de. contra falsos (Micaías). porta-vozes sob a direção divina. 4:670-671. condições edênicas. 2:849. 4:318 Interpretação profética. 3:278 bênçãos materiais. 323. milagres operados por. 2:1045 (cf. 1128 6:830-831 Proposição. 516. 2:337. estatuto primeiros. 1:687. 6:427 dado a Davi. não inspiradas. aliança (para Israel. nos tempos do NT. 2:849. por Israel nos dias de motivados pelo Espírito Santo. 766. 3:941perseguição de. nações. 767-769 rejeição dos. 1070. no retorno dos judeus não necessariamente informados sobre todos do exílio. 3:381 como povo de Deus escolhido. 5:505. 3:173-174 boa vontade de Deus para cumprir. 507-508. 2:597. Propiciatório: significado. na história hebraica. 1157. 3:381 4:315. e falsos profetas. 2:938 aliança perpétua. 3:219 nos tempos do AT. 1071. terra para sempre. 6:427-428 Propriedade: de criminoso executado. 710-711. 6:967-968. 236 vestuário distintivo de.ÍNDICE GERAL Propriedade mensagens de reforma de. 323. proféticos 6:542. mais do que previsão. 4:460-462. pão da. 875 Hulda. promessas de. 5:773-774. 3:381 saúde. 970. 1071. 3:231 não escolhidos por homens. 1071 trabalho de. 6:1058-1059 pós-exílicos. 2:802. 1058. 2:889 3:174. em parte. Profetisas. contra o pecado. 4:347 (cf. 6:552-554 6:427 Jesus Cristo como. 4:1061-1062 3:174. 1:299. 4:515. Propiciação: definição. 851. 2:938 670-671. trono para os descendentes de Davi para 3:269 sempre. 2:925 Ver também Profecia. 2:597. 1:1157. não decretar. 1158. 596-597) testes de autenticidade. em parte. Profeta. 4:767. 1071. para prever. por Judá antes do cativeiro. Ver Visão Ver também Reino messiânico Yahweh. 1150. 2:933 vitória sobre os inimigos. 2:1073-1074. 2:1074. 1:883. 3:236. 771-772 os assuntos. 1:687. 849. 2:686-687. condicional): não podem nomear seus sucessores. 513.

3:522. 6:218 término de. 2:170 Psamético I (rei do Egito): guarnição sob. 4:550 Prostitutas do templo. 4:1079 Prostituta: Raabe. 3:1042. a fim de permitir o mal. discernimento a respeito de. 3:41-42 condicional. 884. 6:29-30 Provação (tribulação): e aprovação de Deus. 3:3 entre nações. 921. 3:723 profético. Psamético I I (rei do Egito): guarnição judaica religiosa sob.Proprietários COMENTÁRIO BÍBLICO ADVENTISTA retirada de. 231-232. 595. 6:324 dominante. 6:945 como prova do favor divino. 1:1013. transitória. 990-991 poesia de. Providência: em aparentes "acontecimentos”. direitos da mulher entre os judeus. 2:193. 6:982-983 hipotecas sobre. 5:47. 326. soberania “virgens sagradas". 3:540-541 na experiência cristã. 557 direitos dc. 1:108. 3:740. 6:952 responsabilidade para com os escravos. 5:50 paciência e fé em. 2:1030. 5:30. 140. 81 4:608-609 Psamético III (rei do Egito): capturado por Proteção divina. significado. 4:207 traduções. 511. 1:651. 3:278 paciência de Paulo sob. 3:453 retirada para permitir a punição pelo pecado. 5:521. 1023 Pseudoepígrafo: livros classificados como. 2:23. 7:95 1 Paulo aos. 7:791-792 por meio das sete últimas pragas. 6:247-248 3:826 primeiro século. 2:75. 6:19 1306 . na Palestina. 1136-1138. 4:664 adoração em Jerusalém. 291 5:327. 3:812 3:322 Prostituição. 4:284 Próximo: o dever do cristão em relação ao. 5:35 3:270. mística Prumo: visão de Amós de. 3:69 Ver também Adultério. 1078. 192. prefigurado pela queda de Prosélitos ao judaísmo.716. 2:880. 1:1137 Ver também Deus. Ver Babilônia. Sodomitas 5:203 Prostituta Babilônia. 4:321. Provérbio(s): coletado para Ezequias. Ver Prostituição. 758. por uma nação. Ver também Culto da fertilidade. 7:601 5:74-79 por intervenções humanas. 3:1061 Prostituição. Ver também Sofrimento 5:593-594 resultado da ação sábia. 6:911-912 em todo o império romano. 5:50. 1:1067 6:1 158 término da. 7:547-550 Prosperidade: espiritual e material. 2:195-196 batismo. Ver Adultério. 863. 6:1157-1158 não estender indefinidamente. 5:49-50 de caráter. 2:1077 em Jó. 3:594. 3:758 pseudônimos desnecessários sob dom do justo. Provérbios (livro): introdução. 2:457 879.455. 884. 2:976 4:321. 1078. 837-838 Cambises. no tempo de Neemias. nos tempos do AT). 612. mercenários lídios de. espiritual. 3:713 proibida para os hebreus. 3:69 Prostrar-se: gesto de submissão. 3:169. 521. 1:1077 Proprietários de escravos: conselho de decreto no fim do tempo da graça. 880. espiritual. 3:1061-1062 3:249. Ver também Oração Ptolemaida (Aco. 1091. classes. 6:1076 Jerusalém. 3:169-170. 88 oração por. 2:164 Provações: no desenvolvimento do caráter. espiritual 3:1165-1185 definição. 639-640 entre os hebreus. 3:250 Ver também Posse de terras Provação: de cananeus. efé. 4:552 Prostituição reinado. 2:869. 1000.402. retirada de apóstatas. religiosa: na área do templo. 539. 3:322 no tempo de Ester. 1046. motivo de coragem.

1095. 2:1022. 4:1144 recompensa para os pecadores. 7:982 por violação das leis de Deus. sofrimento como. regozijando-se com. 6:348 Ver também Queima. 2:140. 3:635. 2:491. 3:569 um fim completo. 2:491. Empalamento. 492. ao atender os nossos desejos. 4:957 civil. Purgatório. 4:209. 3:776. 7:780 76. 5:1 1-12 consequências naturais. 2:325. 75. em santificação. não arbitrária. 7:270 do homem diante de Deus. 4:1073 III. 789. 3:814. 491. 6:534 obra. 5:54-55. 711. 143. 4:844 “sucessor” de Alexandre no Egito. 3:169 4:1095 Ver também Recompensas e punições compreensão do Jó da. não vingativa. do coração. segunda. 3:74. 3:812-815. 3:661 por. 4:955 corpo. 1 145 não arbitrária. base para a cronologia. 2:849-850 completa destruição dos pecadores. 1034 identificado com Tiglate-Pileser III. 1045 Ver também Tiglate-Pileser III permitida por Deus.492. impossível. 6:774. por misericórdia. 141. 3:628 Pul {Puiu): contemporâneo de reis de Israel. 126. 4:226 1066. Destruição de Ptolomeu Cerauno. Senaqueribe. 4:87-89 2:44. Punição final: aniquilação. 4:1144 necessidade de. 6:1146 eterna. 4:956 Ptolomeu IV Filopator: guerra com Antíoco Punição: agentes humanos usados por Deus. 4:905. palavra e pensamento. 140. de Deus. 3:139 em registros assírio-babilônicos. 5:348 prefigurada na profecia da destruição de verdadeira religião produz. 2:351. 4:466. 4:956 Apedrejamento. 3:250 política em relação aos judeus. 6:447-448 908-909. 632-634 143 do pecado permitida em amor. 5:10 Deus. 4:163. 991. 2:140. 897-898. 5:88 tronco. 4:1027 eterna. 139 tipificada por Sodoma e Gomorra. 3:74 Ver também Morte. designada por Deus. nem sempre imediata. 77 variações em. 4:957 consequência da retirada da proteção de Ptolomeus: árvore genealógica. 6:520 sexual. Inferno Ptolomeu I Soter: fundador de uma das Punição. 4:238. 846 fogos dos últimos dias. 4:238. 2:350 141. 905 corretiva. 4:270 resultado natural do pecado. 736 1246. 5:8923:284 893. 102. Estrangulamento Ptolomeu III Evergetes. versus pureza 901-904 cerimonial. 2:1022. II. Publicanos: associação de Jesus com. 7:270 6:61-62 de ímpios. 2:202. 2:136. 4:700 simbolizada por fogo e água. 3:776 Nínive. 6:52 Purificação: do coração. Ptolomeu II Filadelfo: relações com Antíoco Enforcamento. 7:677 perigos da impureza. prisão. 5:938-939 no sistema tributário romano. Crucifixão. 3:312-313 responsabilidade própria dos pecadores por meio do sofrimento. 1:651 4:1095 cristãos conhecidos por. 3:74. 1018 definição. 143.492 natureza da. 639-640 Pureza: de coração.ÍNDICE GERAL Purificação Ptolomeu (Claudius Ptolemaeus): cânon de. registros de. 3:284 Ptolomeu V Epifânio: ascensão. 1:639 destruição do pecador. 3:623-624. 135-142. 5:9-11 ímpios. 138. formas de: desmembramento do quatro monarquias helenísticas. tipificada