You are on page 1of 2

Disciplina: Teoria Antropológica 1

Semestre: 1º de 2016.
Professora: Helena Moreira Schiel
O objetivo deste curso é ambientar o aluno com as primeiras interpretações que a antropologia
elaborou sobre a vida social e simbólica dos povos nativos com que foi se deparando, diante da notável
expansão européia no século XIX e início do XX. Nosso objetivo não é o de estabelecer uma História da
antropologia, mas, sobretudo, apresentar ao aluno iniciante os Conceitos com que os autores dessa fase da
antropologia lidavam. Conceitos tais como evolução, cultura, áreas culturais, personalidade. Alguns desses
conceitos são perenes e seguem, direta ou indiretamente, sendo usados pela antropologia contemporânea. A
avaliação do aluno se dará objetivamente na forma de: 1) Controle de leitura na forma de Fichamentos de
cada texto da bibliografia. Os Fichamentos devem ser entregues ao final da aula correspondente ao texto.
Essa pontuação decresce um décimo a cada dia de atraso (de 1 a 0,1); 2) Seminário de uma etnografia (um
capítulo por aluno); 3) Prova escrita.
Bibliografia e cronogama.
Apresentação do curso. 11 de julho.
Pensamento Mágico e Mentalidade Primitiva
1ª aula. 13 de julho. FRAZER, Sir James. 1982. “Prefácio” e “Parte I. A arte da magia e a evolução
dos reis: Cap 1: O rei do bosque”. In: O Ramo de Ouro. pp. 29-76.
2ª aula. 18 de julho. FRAZER, Sir James. 1982. “Parte I. A arte da magia e a evolução dos reis: Cap
2 Os reis sacerdotes” e “Cap 3. A magia simpática”. In: O Ramo de Ouro São Paulo: Círculo do Livro. Pp.
76-145.
3ª aula. 20 de julho. LÉVY-BRUHL, Lucien. [1922] 2008. “Prefácio”; “Introdução” In: A
Mentalidade Primitiva São Paulo: Ed Paulus. pp. 5-21
4ª aula. 25 de julho. LÉVY-BRUHL, Lucien. [1922] 2008. “Cap 1. Indiferença da Mentalidade
Primitiva pelas Causas Segundas.”. In: A Mentalidade Primitiva. São Paulo: Ed Paulus. pp. 23-47.
5ª aula. 27 de julho. LÉVY-BRUHL, Lucien. [1922] 2008. “Cap 2. As Potências Místicas e
Invisíveis”. In: A Mentalidade Primitiva. São Paulo: Ed Paulus pp 49-88.
Direito comparado e Parentesco.
6ª aula. 1 de agosto. FUSTEL DE COULANGES, Numa-Denys. [1864] 2006. “Prefácio”; “Cap. V.
O Parentesco. O que os Romanos entendiam por Agnação”; “Cap. VI. O Direito de Propriedade” e “Cap. VII
O Direito de Sucessão”. In: A Cidade Antiga. Ebooks Brasil. 7-10 e 47-72
7ª aula. 3 de agosto. KUPER, Adam. 2008. “A teoria Patriarcal de Henry Maine”. in: A Reinvenção
da Sociedade Primitiva. [Parte 2. Cap 3]. Recife: EdUFPE.
Evolução e Progresso.

Celso (org. 29 de agosto. 28 de setembro. 12 de setembro. in: Celso Castro (org. Edward. 2014. 2015. BOAS. A Ciência do Costume” e “Cap 2.). “A emergência do conceito de personalidade em um estudo de culturas” in: CASTRO. Pp. XI. “Cap. Areas Culturais: a dimensão espacial”. 7-30 e 43-59. Celso (org. In: Man and His Works. 2004 [1931] “Raça e Progresso” in: Celso Castro (org. 1976. Os períodos étnicos” e “Capítulo 3. BENEDICT. Martins Fontes.) Cultura e Personalidade. Franz.) Antropologia Cultural. Rio de Janeiro: Zahar. 9ª aula. 195-229. 22 de agosto. Franz. 46-59. 10 de agosto. “O Escopo da Antropologia Social” in: CASTRO.137-154 14ª aula. Prova Substitutiva . Rio de Janeiro: Ed Zahar pp. 16ª aula. 31 de agosto. SAPIR. pp. Capítulo 1. São Paulo: Perspectiva. M. [1937] s. MEAD. pp. O Crisântemo e a Espada. Ruth. A Diversidade de Culturas” Padrões de Cultura. 2005. 8 de agosto. 2011. BOAS. “A adolescência em Samoa” in: CASTRO. Áreas Culturais e Difusão Cultural 10ª aula. Celso (org. Traço Cultural e o Complexo Cultural”e “Cap XII. Petrópolis: Vozes. Tomo 1. São Paulo: Editora Mestre Jou. MORGAN. Lewis Henry. Antropologia Cultural. BOAS. Vol.) Antropologia Cultural. Petrópolis: Vozes. pp. Sexo e Temperamento. Melville. 11ª aula. Rio de Janeiro: Ed Zahar. “Primeira Parte. 5 de setembro. Evolucionismo Cultural. “Introdução”. “Prefácio”. Sir James. 26 de setembro. Lisboa: Editorial Presença e Ed. Lisboa: Edição “Livros do Brasil. 13-32 e 33-57.) Antropologia Cultural. São Paulo: Perspectiva. Prova 21ª aula.) Cultura e Personalidade. 13ª aula. 67-86. 1. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed. pp. Rio de Janeiro: Zahar. 41-52 12ª aula. Franz. 21 de setembro. HERSKOVITS.8ª aula. BOAS. 17ª aula. [seminários dos alunos] 18ª aula. Comparação. Margareth. “Cap 1. 2004 “As Limitações do método comparativo em antropologia” in: Celso Castro (org. 2015. MEAD. 14 de setembro. Cultura e Personalidade. FRAZER. 24 de agosto. BENEDICT. 25-39 BOAS. In: A Sociedade Primitiva. pp. 15ª aula. 110-123. Franz. Franz. 19 de setembro. O ritmo do progresso humano”. 2004 [1920] “Os métodos da etnologia”. pp. 2010 “A mente do ser humano primitivo e o progresso da cultura” in: A Mente do ser humano primitivo.d. [seminários dos alunos] 19ª aula. Ruth. [seminários dos alunos] 20ª aula. Arte Primitiva. 17 de agosto. pp. 17-66. Rio de Janeiro: Ed Zahar. 7-10.