INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA

Curso: Técnico em Informática – Matutino
Disciplina: Redes de Computadores

Professor: Diógenes
Planejamento, Configuração e implantação de redes com roteamento estático

Objetivos
• Determinar o planejamento de subrede IP;
• Designar endereços apropriados para as interfaces;
• Configurar e ativar interfaces Serial e FastEthernet;
• Testar e verificar configurações;
• Determinar taxa de transferência de dados entre DCE e DTE;
• Configurar rotas estáticas nos dispositivos roteadores;
• Configurar diretivas de segurança nos dispositivos roteadores e switches.
• Documentar a implementação da rede.

O que é o Cisco Packet Tracer?
O Cisco Packet Tracer é uma ferramenta da empresa Cisco que possibilita a simulação de um
ambiente de rede. O Packet Tracer contém vários equipamentos de rede e protocolos que auxilia no
entendimento quanto ao funcionamento de uma rede. É claro que as funcionalidades dessa ferramenta é
apenas uma parcela do que é observado em equipamentos reais, mas mesmo assim permite uma
compreensão de funcionamento bem próximo do que acontece na prática. O software Packet Tracer é
freeware (grátis) e pode ser baixado pelo site da Cisco (www.cisco.com).
Iniciando o Packet Tracer
Quando o Packet Tracer é iniciado, é apresentado uma visão lógica da rede no modo real-time. A
principal parte da interface do Packet Tracer é a Área de Trabalho Lógica (ver figura 1). É nesta área que
os dispositivos de rede são posicionados e conectados.
Na parte inferior esquerda do Packet Tracer estão as caixas utilizadas para selecionar os
dispositivos e conexões de rede para serem utilizados na Área de Trabalho Lógica. A primeira caixa no
canto inferior esquerdo contém os símbolos que representam grupos de dispositivos. Movendo o ponteiro
do mouse sobre cada símbolo, pode-se ver o nome do grupo de dispositivos (ver figura 1). Quando um
símbolo é clicado, os dispositivos específicos desse grupo aparecem na caixa ao lado, à direita. Da mesma
forma, quando se move o ponteiro do mouse sobre os símbolos dos dispositivos específicos, aparece a
descrição do dispositivo.

1

aparece o nome do grupo na caixa de texto no centro. Clique em cada um dos grupos e estude os vários dispositivos que estão disponíveis e seus símbolos. A parte principal da interface do PT é a Logical Workspace (Área de Trabalho Lógica). aparecem os dispositivos específicos no grupo na caixa à esquerda. ele apresenta uma visão lógica da rede em realtime mode (modo em tempo real). aponte para onde você deseja posicionar o dispositivo na logical workspace (o ponteiro vira o sinal de adição “+”). em ordem da esquerda para a direita: • um servidor • um switch 2960 • um roteador 1841 . aparece uma descrição do dispositivo na caixa de texto abaixo dos dispositivos específicos. Quando você aponta os dispositivos específicos. Passo 2. é a porção da interface que você usa para selecionar e posicionar dispositivos dentro da logical workspace. Quando você movimenta o ponteiro do mouse sobre estes símbolos. e clique. clique no símbolo específico do dispositivo.Figura 1 – Tela Packet Tracer Tarefa 1: Explore a interface do PT Passo 1. Símbolos de Dispositivos A porção inferior esquerda da interface do PT. Esta é a grande área em branco onde dispositivos podem ser instalados e conectados. Quando você clica em um destes símbolos. Localize e posicione os seguintes dispositivos em uma linha horizontal através da logical workplace. Selecione e Posicione Dispositivos Para adicionar um dispositivo à área de trabalho lógica. Tarefa 2: Adicione dispositivos à área de trabalho lógica Passo 1. A primeira caixa na parte inferior esquerda contém símbolos que representam grupos de dispositivos. abaixo da barra amarela. Logical Workspace Quando o Packet Tracer inicia. com aproximadamente uma polegada entre eles.

Clique no grupo de símbolos “End Devices”. O tempo para alteração da cor nas extremidades é relativo ao tempo para sincronização das interfaces dos dispositivos. que já vem no dispositivo. Selecione o auto connect para conectar um computador ao switch. Repita a operação para conectar o outro computador ao switch. Quando você clica no símbolo.• um hub genérico • um telefone IP • um PC Passo 2. Repare que na caixa ao lado há uma mudança. os computadores não são capazes de se comunicar na rede. Na caixa ao lado aparecerá símbolos de conexão específicos para diferentes tipos de cabos utilizados para conectar dispositivos. Logo aparecerá uma conexão entre os dispositivos. Repita esse mesmo processo para adicionar o segundo computador. indicando que a conexão está ok. se o tipo de cabo utilizado for correto. O que está ativo é somente a conexão na camada de Enlace. Apesar da interface estar ativa. 5) Adicionando configuração de rede nos computadores. 2) Adicionando switches. o raio dourado. Para conectar dois dispositivos. Uma forma de visualizar a configuração das interfaces de cada dispositivo na Área de Trabalho Lógica é posicionar o ponteiro do mouse sobre o dispositivo. clique no primeiro dispositivo e depois clique no segundo dispositivo. Experimente visualizar a configuração dos computadores e do switch. seleciona o tipo de cabo de forma automática baseado nas interfaces disponíveis nos dispositivos de rede. Clique no grupo de símbolos “Switches”. aparecerá um pequeno resumo da configuração de interfaces de cada dispositivo. selecionará automaticamente o tipo de conexão com base nas interfaces disponíveis nos dispositivos. Para conectar. O primeiro tipo específico. basta clicar uma vez no computador e. Isto se deve ao fato de que não foi realizada a configuração de rede. o que envolve apenas a conexão dos cabos e os endereços de máquina das interfaces. Clique no primeiro computador para aparecer a . Note que o switch tem um número maior de interfaces. como habitualmente acontece numa rede real. 3) Visualização de configuração de interfaces de forma rápida. 1) Adicionando hosts. Procederemos a configuração dos hosts para testarmos a comunicação entre eles. Clique no grupo de símbolos “Connections”. O primeiro tipo específico. Note que na caixa ao lado aparecerá os dispositivos específicos. Chamaremos um computador de 1A e o outro de 1B. ambas as extremidades ficam verdes. Após um certo tempo. 4) Conectando os dispositivos utilizando o auto connect. Selecione o dispositivo “PC-PT” (Generic) e clique na Área de Trabalho Lógica para adicionar um computador. posteriormente clicar no switch. Os símbolos específicos de conexão fornecem tipos diferentes de cabos que podem ser usados para conectar dispositivos. clique no símbolo de auto conexão. aparecendo como dispositivos específicos vários tipos de switches. o cabo apresenta uma extremidade verde e outra laranja. representado por um símbolo de raio. conecte cada dispositivo ao dispositivo da sua direita usando o símbolo de auto conexão. Montando uma rede local Uma rede local é caracterizada por ter estações de trabalho (hosts) ligados entre si. o indicador se parece com um conector de cabo. Chamamos esse primeiro tipo específico de “auto connect”. Selecione o switch “2950-24” e clique na Área de Trabalho Lógica para adicioná-lo à rede. Note que ao efetuar a conexão. Conecte os dispositivos usando auto conectar Clique no símbolo do grupo das conexões. Dessa forma. Começando pelo servidor. com o link up. Nesse primeiro exercício montaremos uma rede com dois computadores interconectados por um switch.

1.2 e máscara 255. Selecione agora o grupo “Interface FastEthernet” e preencha no campo “IP address” o valor 172. Essa ferramenta permite um envio de um pacote ICMP de um dispositivo para um destino a fim de verificar se o mesmo está .16.255.0.1 Máscara: 255. Uma ferramenta bastante útil para verificação de configuração de rede no host é o comando ipconfig.janela de configuração. Uma maneira usual de utilizar essa ferramenta nos computadores é por um terminal ou pela tela de comando de prompt. Digite o comando: PC> ipconfig Para visualizar o endereço físico da placa de rede do host.16.255. endereço IP 172. o que acarretará a mudança de nome do host. O ping é um programa que atua na camada Internet. semelhante ao de um computador executando o Windows.1. selecione a aba Desktop e clique no ícone “Command Prompt”.255.2 Máscara: 255. 6) Utilização da ferramenta ipconfig. Uma ferramenta importante no ambiente de redes é o ping. posicione na aba “Config”.1. No lado direito há uma pequena caixa com o grupo de opções para configuração.0 Endereço IP: 172.0 Figura 2 – Conexão de dois computadores com a respectiva configuração.255. Após essas alterações feche a janela. Repita a operação para o outro computador colocando o nome “1B”.16.1 e no campo “Subnet Mask” o valor 255.0.1. Nessa janela. Host: 1A Host: 1B Endereço IP: 172. digite o comando: PC> ipconfig /all Use os comandos acima para verificar a configuração IP nos dois hosts deste lab. Esse comando mostra a configuração IP do host. host 1A ou host 1B.0.16. 7) Utilização da ferramenta ping. Figura 3 – Comando ipconfig.0.0. Clique numa estação. baseada no protocolo ICMP. Aparecerá uma pequena janela de prompt.0. Selecione o grupo “Settings” e altere o campo “Display Name” para “1A”.

você é o projetista da referida rede. o Figura 4 – Comando ping. levando em consideração a padronização organizacional. Será solicitado a construção de uma rede WAN (Wide Area Network).16. Será dado a você um bloco de endereços e deverá elaborar o planejamento de subredes para fornecer um esquema de endereçamentos lógico para a topologia. os roteadores estarão prontos para a configuração de endereços da interface conforme o seu esquema de endereçamento IP. de forma a não desperdiçar endereços. Digite o comando ping para o host 1B da seguinte forma: PC> ping 172. Quando a configuração estiver completa. Você deverá fazer os cálculos para a alocação dos endereços IP e distribuir para cada localidade e também para a rede WAN. o isolamento de falhas e o desempenho da rede. No presente exercício.Montando uma rede WAN e configurando roteamento estático Neste laboratório daremos continuidade ao processo de familiarização com a ferramenta Cisco Packet Tracer. semelhante ao de um computador executando o Windows. verifique se a rede está operando adequadamente. Depois. Clique no host 1A. selecione a aba Desktop e clique no ícone Command Prompt. O destino ao receber esse pacote envia uma resposta informando que está ok. Você tem em suas mãos a demanda de hosts previstos para os ambientes e também uma faixa de endereços IP disponível. Laboratório 01 .ativo. que denominaremos de BSB (rede localidade Brasília) e RJ (rede localidade Rio de Janeiro). simulando a situação de duas localidades diferentes. Você projetará e aplicará um esquema de endereçamento IP para a topologia mostrada na Figura 05.2 Faça o mesmo no host 1B para verificar a comunicação no sentido inverso (do host 1B para host 1A). Aparecerá uma pequena janela de prompt.1. . Uma maneira usual de utilizar essa ferramenta nos computadores é por meio de um terminal ou pela tela de comando de prompt.

Passo 1: Atribua endereços apropriados às interfaces do dispositivo. Item Subrede Primeiro Endereço de Host Último Endereço de Host válido Válido Endereço Broadcast LAN-RJ LAN-BSB WAN Tabela 01 – Planejamento de subredes Tarefa 2: Determine Endereços da Interface. 2. Atribua a o endereço da próxima rede disponível para o link entre RT-BSB e RT-RJ. A LAN conectada ao roteador RT-RJ solicitará endereços IP suficientes para suportar 60 hosts. Em seu caderno ou em um papel à parte responda às seguintes perguntas. 1.Figura 05: Diagrama da Topologia Tarefa 1: Planejamento de Subrede IP. Passo 1. 1. Atribua a o endereço da próxima rede disponível para a rede anexada ao RT-BSB. Examine os requisitos da rede. Atribua a segunda subrede para a rede anexada ao RT-RJ. . A rede é composta dos seguintes segmentos: • • • A LAN conectada ao roteador RT-BSB solicitará endereços IP suficientes para suportar 30 hosts.21.12. Observe as faixas de endereços válidos e distribua endereços entre os dispositivos de rede (hosts).0/24 de endereços para usar no seu planejamento da rede. Quantas subredes são necessárias para este projeto? Qual é a máscara de subrede para cada subrede no formato decimal pontuado? Qual é a máscara de subrede para cada subrede no formato de barra diagonal? Quantos hosts utilizáveis exitem por subrede? Passo 3. Considere as seguintes questões ao criar seu projeto de rede. Obs: Use subrede de tamanho variável para esta atividade. 3. O link entre o roteador RT-BSB e o roteador RT-RJ solicitará endereços IP em cada final do link. Não se esqueça de configurar as Interfaces Ethernet dos PC's da LAN BSB e LAN RJ com os endereços IP e gateways padrão do seu projeto de rede. 4. Atribua endereços de subrede para o Diagrama de Topologia. 1. Foi dado a você o bloco 200. 3. 2. Passo 2.

Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Subrede Gateway Padrão Fa0/0 N/A S0/0/0 N/A Fa0/0 N/A S0/0/0 N/A RT-BSB RT-RJ PC1-BSB NIC PC2-BSB NIC PC3-BSB NIC PC4-BSB NIC PC1-RJ NIC PC2-RJ NIC PC3-RJ NIC PC4-RJ NIC Tarefa 3: Configure os endereços das interfaces Serial e FastEthernet. Crie um banner MOTD apropriado. Exemplo: Acesso autorizado apenas aos administradores de rede. Configure os ajustes globais de configuração para o Roteador RT-BSB. Passo 1: Configure as interfaces dos roteadores. Configure o nome do roteador para RT-BSB: router(config)# hostname RT-BSB RT-BSB(config)# Configure um banner MOTD. certifique-se de salvar a configuração de execução para o NVRAM do roteador. . RT-BSB(config)# banner motd % Acesso autorizado apenas aos administradores de rede % Configure a senha de acesso do roteador Cisco Configure a senha exec privilegiado RT-BSB(config)# enable secret cisco Configure a senha de console. Obs: A clock rate para qualquer conexão decimal do DCE é 64000. Para completar a atividade no Packet Tracer você deverá usar a aba CLI.Passo 2: Documente os endereços a serem usados na tabela fornecida no Diagrama de Topologia. Quando tiver terminado.

0 InterfaceSaída Compare as configurações RAM e NVRAM do roteador.0. RT-BSB(config)# ip route 0.0 0. RT-BSB(config)# interface S0/0/0 RT-BSB(config-if)# description Conexão roteador Brasília com a WAN do Rio de janeiro RT-BSB(config-if)# ip address address mask RT-BSB(config-if)# clock rate 64000 RT-BSB(config-if)# no shutdown RT-BSB(config-if)# exit RT-BSB(config)# ctrl + z RT-BSB# Configuração de Rotas. Digite o comando para sair. RT-BSB(config-line)# exit Configure as interfaces do roteador RT-BSB Configure a interface FastEthernet0/0. RT-BSB(config-line)# exit RT-BSB(config)# line vty 0 15 RT-BSB(config-line)# password cisco RT-BSB(config-line)# login Digite o comando para sair.0 0.0. RT-BSB# show startup-config startup-config is not present RT-BSB# show running-config Grave as configurações RAM para NVRAM. Escreva um possível comando de atalho que mostrará o conteúdo do NVRAM. RT-BSB(config)# ip route Network Mask NexHop ou você pode utilizar uma rota com a interface de saída.Ajuste a senha de acesso ao console para cisco.0. que no caso é a interface serial do roteador RT-RJ do Rio de Janeiro.0. RT-BSB(config)# line console 0 RT-BSB(config-line)# password cisco RT-BSB(config-line)# login Configure a senha de linha virtual. Mostre o conteúdo de NVRAM. Se a saída do NVRAM estiver faltando. RT-BSB(config)# ip route Network Mask InterfaceSaída ou ainda a rota padrão.0. .0.0. RT-BSB(config)# interface fa0/0 RT-BSB(config-if)# description Conexão com a LAN bsb RT-BSB(config-if)# ip address address mask RT-BSB(config-if)# no shutdown RT-BSB(config-if)# exit RT-BSB(config)# Configure a interface Serial0/0/0. é porque não existe configuração gravada.0 NexHop | RT-BSB(config)# ip route 0.0. Configurar no roteador RT-BSB uma rota estática para que haja conectividade com a rede do Rio de Janeiro por meio do endereço do próximo salto. A senha de console controla o acesso ao roteador pelo console.

é possível fazer o ping em um host anexado ao RT-RJ? 4. Ajuste a senha de acesso de linha virtual para cisco. Repita os mesmos comandos e procedimentos realizados na configuração do Roteador RT-BSB. Existem 16 linhas virtuais que podem ser configuradas no switch Cisco IOS. SW-BSB(config)# banner motd % Acesso autorizado apenas aos administradores de rede% Configure a senha exec privilegiado Ajuste a senha exec privilegiada para Cisco. Passo 2: Configure os Switches Switch> enable Switch# config t Switch(config)# Ajuste o nome de host do SW-BSB. Obs: Não se esqueça de configurar em RT-RJ uma rota estática para que haja conectividade entre as duas localidades. Switch(config)# hostname SW-BSB SW-BSB(config)# Configure o banner MOTD. ou recarregado. SW-BSB(config)# enable secret cisco SW-BSB(config)# Configure a senha de console. Responda as seguintes perguntas para verificar se a rede está operando como esperado. A partir de um host anexado ao RT-BSB. [OK] RT-BSB# Configure os ajustes globais de configuração para o Roteador RT-RJ. Tarefa 4: Verifique as Configurações. Grave as configurações RAM para NVRAM: RT-BSB# copy running-config startup-config Nome do arquivo de destino [startup-config]?Construindo configurações. Acesso autorizado apenas aos administradores de rede. ela precisa ser gravada manualmente na NVRAM. Repita os mesmos comandos e procedimentos realizados na configuração do SW-BSB. 1. no caso o DCE. é possível fazer o ping em um host anexado ao RT-BSB? . A partir de um host anexado ao RT-BSB. pois só é necessário estipular a velocidade em um dos roteadores. SW-BSB(config)# line console 0 SW-BSB(config-line)# password cisco SW-BSB(config-line)# login Configure a senha de linha virtual. A partir de um host anexado ao RT-RJ.Para a configuração ser usada na próxima vez que o roteador for ligado. SW-BSB(config-line)# line vty 0 15 SW-BSB(config-line)# password cisco SW-BSB(config-line)# login Configure os ajustes globais de configuração para o SW-RJ.. é possível fazer o ping no gateway padrão? 2. é possível fazer o ping no gateway padrão? 3. A partir de um host anexado ao RT-RJ. 0 a 15.. Ajuste a senha de acesso ao console para cisco. Crie um banner MOTD apropriado. com exceção do comando para estipular a clock rate.

ou se estiver em português. É recomendável salvar a simulação feita no packet tracer frequentemente.Salvando no Packet Tracer. . O arquivo salvo do Packet Tracer tem a extensão “. Salve o exercício com o nome “Lab01_SeuNome” (Ex: Lab01_Diogenes). Para salvar vá no menu “File” e clique na opção “Save” ou “Save as”. Salvando a simulação num arquivo. “Salvar como”.pkt”. é possível trabalhar e modificar a rede simulada posteriormente. Salve o exercício realizado até agora.