Um Modelo de Atividade para Identificação e Aprendizagem de Blends no

Ensino de Língua Inglesa
Júnior Ferreira
Nadir Claudino
Resumo: Este ensaio propõe um modelo de criação de atividades para identificação
e reconhecimento de neologismos criados por meio de blends lexicais. Devido a
crescente popularização nos últimos séculos e consequentemente as possíveis
dificuldades que poderão surgir aos estudantes da língua inglesa, em relação a
compreensão desses neologismos.

Faz também uma breve contextualização a

respeito das definições e panoramas dos estudos e pesquisas sobre blends.
Abstract: This paper proposes a model to create activities for identification and
recognition of neologisms created through lexical blend. Due to growing popularity in
recent centuries and consequently the possible difficulties that may arise to the
students of the English language, for understanding of these neologisms. It also
makes a brief background on the definitions and panoramas of studies and research
on blends.
Introdução
A língua, como organismo vivo e de constantes transformações admite que
novas expressões sejam criadas e formadas, também devido à necessidade, em
diversos contextos e seguindo variados processos. A todo o momento, surgem
comportamentos, conceitos e diversas outras novidades que precisam de um nome
para identificá-las. Há na língua espaços cuja liberdade permite tal informalidade,
não só como a literatura, a música, mas também no cenário das mídias sociais e de
comunicação popular.
Normalmente, na maioria das línguas, a formação de novas palavras ocorre
por meio dos processos conhecidos como Composição e Derivação. Dentre os
meios de criação de palavras estão os Blends lexicais, que, segundo Bauer (1998,
p.238), “são um novo lexema formado de partes de dois ou mais lexemas”.

por esse motivo. tais como apertamento (aperto + apartamento). tendem a ser retomados por outros autores em análises ou intertextos. p. namorido (namorado + marido). sendo. geralmente adotavam nomeações compostas por blends como estratégia para causar o riso. de linguagem cotidiana e não representarem a denominada norma culta. A formação de palavras aqui descrita.1) . de acordo com Kemmer (2000. as personagens da novela. largamente utilizados para publicidade e no meio televisivo. Imbecílvia (Imbecil + Sílvia) e Pentelhaskmi (pentelha + Laksmi). por esse motivo. principalmente para não nativos. Outros nomes de personagens tinham modificações apenas em poucas letras. os voltados para o meio literário. sacolé (sacola + picolé) entre outros. exibida pelo mesmo canal. exibido na Rede Globo no período de 1994 a 2010. ganhavam nomes criados por meio da mistura de seus nomes e características de sua personalidade. no caso das inseridas em campanhas publicitárias. os nomes das personagens Falsurya (falsa + Surya). é preciso que haja conhecimento específico do neologismo criado. No extinto programa humorístico televisivo “Casseta e Planeta”. 2 Blends na Língua Inglesa O uso de novas palavras formadas por blends na língua inglesa têm crescido exponencialmente tanto na linguagem escrita quanto na fala. Como exemplo. ou no período de promoção das propagandas. Já as formações de caráter humorístico. O significado da palavra daí formada. os neologismos populares demoram a ser inseridos no dicionário ou mesmo aceitos nos compêndios gramaticais. assim como qualquer outra. Os blends podem ter caráter humorístico e satírico. já os considerados com caráter mais expressivo e marcante. às vezes.Na língua portuguesa temos casos há muito utilizados e conhecidos. não é perceptível apenas pelo conhecimento dos lexemas utilizados para sua formação. pode ou não sobreviver por muito tempo na linguagem do falante. por vezes. Por terem caráter. tendem a permanecer em evidência apenas durante o período de veiculação da novela como no caso dos criados no programa Casseta e Planeta. apesar de não serem utilizados pelo público comum. O que define a possível incorporação de um vocábulo no processo descrito é seu uso. Por isso.

o seu uso rotineiro pelos falantes da língua. esse tipo de verbo frasal tem se multiplicado. veremos que haverá um distanciamento entre a língua em seu estado de evolução atual e em como ela é ensinada nos países mais periféricos como o Brasil. pode ocasionar mudanças significativas na compreensão de um grande grupo de pessoas que já falam a língua inglesa ou que estão aprendendo. Se pensarmos nessa grande quantidade de pessoas que estão aprendendo e as que já conseguem se comunicar em inglês. Esse incrível crescimento da quantidade de palavras formadas através de blends. junção essa que altera o significado seu sentido/tradução. Desde que surgiu na língua. em nenhum outro lugar ele se aproxima do papel que ele faz no Inglês. comparada as do phrasal verb. 2000. both in written and spoken language.1 In English.. tornando-se assim um significativo obstáculo de aprendizado para os estudantes. quando se trata de aprendizado. O phrasal verb é um verbo acrescido de uma preposição ou de uma partícula adverbial. mas não estão em contato direto e constante com a língua nos países onde ela é predominante. e consequentemente. ele é largamente utilizado na linguagem oral. blend lexical é uma importante fonte de neologismos [.. tanto na linguagem escrita quanto na falada. [. apesar de não ser muito utilizado em documentos e trabalhos acadêmicos. onde as novidades costumam chegar mais lentamente..] Eu estou ciente de que nenhuma outra língua em que o blends atua.. Felizmente as palavras que surgem dos blends. sem dúvidas. e nos últimos anos a sua popularidade parece ter subido.] I am aware of no other language in which blending plays anywhere near the role that it does in English. 1 Em Inglês. A possibilidade da multiplicação e popularização do uso de palavras formadas a partir dos blends na língua Inglesa é uma realidade que já está. tradução nossa) . [. a criação de novos itens lexicais por blends tornou-se um produtivo dispositivo morfológico por si próprio. the creation of new lexical items by blending has become a productive morpho-logical device in its own right. acontecendo...Verbo frasal .]. por meio de cursos de línguas e outras formas. Starting in the last few centuries.] A partir dos últimos séculos.cujo o ensino/aprendizado é considerado um dos tópicos mais confusos pelos estudantes de Inglês. Isso pode criar um quadro semelhante à questão do Phrasal verb . não são de grande complexidade se. lexical blending is an important source of neologisms [. and in recent years its popularity appears to have skyrocketed... (Kemmer.

pensamos em uma forma de auxiliar estudantes de inglês a conhecer. Buscamos com isso. Exemplo: 1) Identifique as partes formadoras e determine o significado da palavra a seguir: Sunbrella = __________ + __________ Significado = ______________________ . frase ou trecho de alguma obra. uma espécie de ponto de partida na criação de material didático relacionado ao conteúdo em torno dos blends. identificar e se familiarizar com as palavras em inglês formadas pelo processo de blend. a fim de contextualizar o uso de blends. 3 Modelo de atividade 3. há termos de difícil compreensão e com nível de dificuldade que podem facilmente confundir os estudantes. criar um modelo que possa ser utilizado no ensino/aprendizagem de língua inglesa. etc. Com base nisso. Assim que os termos fonte da palavra for identificado será necessário encontrar seus significados. artigos da internet. A proposta consiste na criação de atividades práticas com objetivo de elaborar um meio para que os estudantes saibam primeiramente identificar as partes formadoras das palavras e suas formas originais e em seguida apropriar-se do significado e seus possíveis contextos.1 Identificação de fontes e significados O modelo de atividade proposto a seguir consiste em desempacotar ou desfazer palavras oriundas de blends que possuem e/ou estão ganhando popularidade no léxico da língua inglesa.Todavia. jornal. para assim poder identificar o sentido da palavra. Cada item a ser resolvido poderá ser acompanhado de um pequeno texto. revista.

. podem facilmente ser confundida com outras de ortografia semelhante. ao se deparar com a palavra: Testilying (perjúrio policial ou ato de um policial dar falso testemunho). essa atividade precisará ser ajustada conforme o nível de conhecimento dos alvos de aplicação. nesse exemplo ela atua como uma das fontes de “usie”. mais especificamente um “guarda-chuva” utilizado para se proteger do sol. Obviamente. por exemplo.Neste exemplo. teria 2 Selfie é um neologismo com origem no termo self-portrait. “usie” possui como palavras fonte “us” e “2selfie” que significa o ato de tirar uma fotografia em grupo feita por um dos membros do grupo. Um estudante de nível básico. com por exemplo a palavra “usie” que morfologicamente é muito semelhante a “use”. que significa autorretrato. possivelmente um termo criado para designar um tipo de guarda-sol de tamanho maior. Vejamos. isto é um caso raro de um neologismo formado a partir de outro. como aqueles utilizados nas praias. Sendo assim. já “use” é um verbo ou substantivo do inglês que significa “uso/usar”. a medida que for sendo desenvolvida. porém com sentidos semânticos diferentes. portanto o sentido de sunbrella seria o mesmo de “sombrinha” ou “guardasol”. cujo significado na língua portuguesa é “sol” e “umbrella” que significa guardachuva. a atividade anterior ficaria resolvida desta forma: Sunbrella = Sun + Umbrella Significado = Sombrinha ou guarda-sol Há também casos especiais de palavras que apesar de possuírem significado bem popular. Sunbrella é formada da mistura de “sun”. pois o conhecimento de vocabulário é determinante na dificuldade de resolução de muitos termos. temos uma palavra relativamente de fácil identificação. tanto das partes formadoras quanto do significado.

A utilização de imagens associados a textos é um recurso amplamente utilizado e muito eficaz no processo de ensino/aprendizagem. A atividade é simples e de baixa dificuldade. 3. imagens podem permanecem na memória por mais tempo. 1986) que diz. prestar declarações) seria provavelmente mais difícil. sobre o processamento de informação nos códigos verbal e não verbal serem eficientemente melhores compreendidos e lembrados do que em um código somente. tendo assim. A autora afirma que o uso de imagens é muito apropriado. pois esta é mais sensível a memória. Ao contrário de lying (mentir. a internet é sem dúvidas a principal fonte de pesquisa.certamente dificuldades para determinar rapidamente o seu significado mesmo após desmembrá-la. sem muitas dificuldades. podendo ser aplicado para estudantes a partir do nível básico. fornecendo uma relação constante com o objeto associado. . que recorrer a um dicionário. por se tratar de uma termo que possui ao menos uma das partes com significado confuso ou for uma palavra incomum (testify + lying). Nos pautamos também na teoria da dupla codificação no processo de informações de Pavio’s (1971. A este respeito. adequar esse tipo de atividade para aplicação em sala de aula.2 Identificação de fontes e significados por meio de imagens Nesse modelo de atividade propomos a utilização de imagens na identificação das palavras. Unsworth (2006) diz que esse processo não pode mais ser reduzido apenas no campo do textual apenas. testify (testemunhar. mas deve abranger também o papel das imagens. Schriver (1997) também trata da integração entre textos e imagens. pensamos que um bom profissional de ensino de língua inglesa pode. enganar) que pode ser facilmente identificado por alguém de nível básico. livros e revistas também são fontes cada vez mais ricas. por ser uma palavra mais incomum no seu vocabulário. pois a integração texto/imagem torna mais intuitiva a percepção do significado e até mesmo das fontes que formam a palavra. Além disso. Independentemente das dificuldades e exceções que certamente existem ou possam surgir. No que diz respeito a onde encontrar as palavras a serem utilizadas na atividade. Vários estudos já realizados mostram que a memória fotográfica tende a ser mais eficaz do que para textos.

Isso pode ser facilmente amenizado proporcionando aos estudantes oportunidades de conhecer a a cultura do outro. tornando a atividade um pouco mais desafiadora. O exemplo “B” traz o termo “brunch”. Esse é um costume muito popular em países britânicos e norte americanos.Brunch = _________ + ____________ Significado= ___________________ Significado= ______________________ Conforme o exemplo de atividade acima. que possui como fontes “breakfast” e “lunch” e significa uma refeição que combina o café-da-manhã (breakfast) com o almoço (lunch). porém muito diferente do Brasil. Por se tratar de um .Exemplo: 1) Identifique as partes formadoras e determine o significado da palavra a seguir: A . são as diferenças culturais que as palavras escolhidas podem trazer nos seus significados. “brunch” é uma palavra que pode representar uma prática incomum na realidade dos estudantes. Um detalhe importante que deve ser percebido ao se produzir esse tipo de atividade. Portanto. isso aperfeiçoaria e tornaria mais eficiente esse tipo de atividade.Spork = _________ + __________ B . Ao propor esses modelos de atividades percebemos que ainda é necessário um estudo mais específico e aprofundado a respeito dos inúmeros termos formados por blends no sentido de classificar e determinar seu nível de complexidade. podemos perceber que a dificuldade diminui bastante em relação ao modelo de atividade sem imagem. em que há relação de texto/imagem. normalmente realizada aos domingos.

. 2007 Automatically Identifying the Source Words of Lexical Blends in English. é um dos que mais rendem estudos e pesquisas ultimamente por causa da sua popularização massiva nos meios de comunicação. conforme o crescente surgimento de neologismos na língua inglesa. Oxford Dictionaries. como: Historical Dictionary of American Slang. que pode ser uma boa referencia a ser utilizado em num trabalho futuro. principalmente na internet. Esse sistema busca e analisa as palavras de sites de neologismos populares na internet. Esperamos com as propostas deste ensaio ter contribuído de alguma forma com uma necessidade que já surge na área de ensino da língua inglesa. Esse ensaio. apesar de não ser uma novidade. preferimos não aprofundar essa questão neste ensaio específico. 4 Considerações Finais Dentre todos os mecanismos de criação de neologismos na língua. o blends é o que mais desafia os estudiosos da área de linguística. com objetivo de identificar e conhecer novas palavras e incorporá-las no vocabulário. faz uma proposta simples e ao mesmo tempo inovadora de produção de atividades. Mas não deixaremos de mencionar o trabalho de Cook e Stevenson. Ainda é um modelo que precisa ser aperfeiçoado e que pode ser adaptado para inúmeras situações de aplicação. dentre outros. Eles implementaram um sistema computacional capaz de identificar e determinar as palavras fontes de blends lexicais em inglês. do Departamento de Ciências da Computação da Universidade de Toronto no Canadá. na tentativa de acompanhar as transformações que o blends tem causado da na língua inglesa.estudo mais desafiador (encontrar um meio eficiente de identificar e localizar novas palavras formadas por blends). Online Etymology Dictionary. Word Spy. e que tende a ser mais conhecida.

and Winston. Mental representations: a dual coding approach.nz/research/files/etpc/2006v5n1art4. Paul. LAUD . PAIVIO. 2000. Automatically Identifying the Source Words of Lexical Blends in English. UNSWORTH. . Cambridge. 1. Suzanne. Acesso em: 28 abr. A. p. Oxford. 2016. In: English teaching: practice and critique describing the meaning-making resources of language-image interaction. Towards a metalanguage for multiliteracies education. K. Disponível em: <http://www. Disponível em: <http://www. L. Suzanne. v.mitpressjournals. England: Oxford University Press. Edinburgh: Edinburgh University Press. New York: John Wiley & Sons. 1997.html?articles=schemas-and-lexicalblends> Acesso em: 20/04/2016. COOK. n. Imagery and verbal processes. Introducing Linguistic Morphology. Laurie.36104>.Referencias Bibliográficas Bauer.linse. A. p.55-76. STEVENSON.ac.org/doi/pdf/10. PAIVIO.pdf>> Acesso em: Acesso em: 01/04/2016. Schemas and Lexical Blends. 1971. v. 1988. Disponível em: http://education.1.5. 2006.2010.1162/coli. KEMMER. p. mar/2010. New York: Rinehart. Dynamics in document design.1.de/laudownloadliste.Linguistic Agency University of Duisburg-Essen. MIT Press Journals. 1986.1.waikato. SCHRIVER. 129-149.36.uniue. 36. n.

co.uk/tvshowbiz/article-2739211/famke-janssen-pretty-reddress-shields-youthful-skin-frilly-sunbrella.html>. Acesso em: 20 abr. A bicycle made for two. 2016.dailymail. Disponível em: <http://www.MAILONLINE. .