Santificação e o exercício da piedade

1 Timóteo 4.6-11
Quando lemos a Palavra de Deus, descobrimos que a vida cristã no
primeiro século possuía uma dinâmica muito simples. Em outras
palavras, a espiritualidade cristã era marcada pela simplicidade. Os
primeiros discípulos fortaleciam sua fé sobre três pilares: o ensino dos
apóstolos (Escrituras), os sacramentos (Ceia do Senhor e Batismo) e a
comunhão (o congregar da Igreja) (cf. At 2.42). Ainda que fosse um
dinâmica simples, ela não era simplista. Na realidade, a aparente
fragilidade da espiritualidade cristã tem como objetivo apontar para a
graça de Deus, uma vez que todo o seu conteúdo aponta para a
ineficácia do homem em obter a salvação por seus próprios meios.
Contudo,

no

final

do

primeiro

século,

algumas

pessoas

consideravam que os meios prescritos por Deus para uma vida cristã
autêntica

eram

insuficientes.

Daí

o

surgimento

de

uma

“nova

espiritualidade”, mais sobrenaturalista, mais rebuscada e sofisticada e
mais “espiritual”. Mais tarde, essa “nova espiritualidade” ganhou o
nome de gnosticismo. Foi contra essa postura que Paulo escreveu à
Timóteo (1 Tm 4.6-11).
Paulo argumenta que o aparecimento dessa “nova espiritualidade”
é uma evidência da apostasia (v.1 cf. Mt 24.10-12; 2 Tm 3.1-5; 2 Ts 2.312), sendo a mesma uma doutrina de demônios (v.1), baseada numa
mente hipócrita e cauterizada (v.2), que exige a abstinência daquilo que
Deus mesmo criou para o bem do homem (v.3-5). O que o apóstolo
deseja ensinar é que a santidade na vida cristã é o resultado de uma
vida piedosa com Deus (1 Tm 4.6-11).
Por essa razão, Paulo diz que Timóteo deveria ensinar estas coisas,
pois ele próprio havia sido alimentado e fortalecido por este ensino (v.6).
Tal ensino deveria fazer com que os membros da igreja de Éfeso
abandonassem os mitos e as fábulas e se dedicassem à verdadeira

além de ensino de demônios.piedade. Por isso. os discípulos de Jesus têm prazer na pregação da Palavra. tudo isso na esperança da vida eterna (v. no participar dos sacramentos e na comunhão dos santos. que é o exercício do temor a Deus segundo a Palavra. Cl 2.8 cf.10. Gladston Cunha . Paulo ensina que os “exercícios físicos” sugeridos pela “nova espiritualidade” de seus dias não produziam nenhum benefício para os discípulos de Cristo (v. Mas. seguindo o padrão encontrado em Timóteo (v.7. Que Deus nos fortaleça pelos meios que ele ordenou e que sejamos uma igreja santa. pois a Palavra é fiel e verdadeira (v. Uma igreja saudável depende da Palavra.20-23). Jo 17.17). traz bênçãos hoje e no porvir.8). Apenas a Bíblia é a Palavra de Deus e capaz de nos dar conhecimento da verdade que nos santifica (cf. Todos os elementos que fogem desses meios não passam de fábulas e mitos humanos. dos Sacramentos e da Comunhão dos Santos para o exercício da piedade. Deus concede graça ao seu povo e o santifica. a piedade. Por esses meios.7).11).