You are on page 1of 7

Enciclopédia da Conscienciologia

1

COMUNICAÇÃO INTERASSISTENCIAL
(COMUNICOLOGIA)
I. Conformática
Definologia. A comunicação interassistencial é o ato ou efeito de a consciência emissora transmitir e receber informações, interagir ou compartilhar conceitos e ideias a receptor intra
e / ou extrafísico utilizando abordagem técnica, precisa, assertiva e multidimensional, de modo
a ocorrer a interassistência cosmoética.
Tematologia. Tema central homoestático.
Etimologia. O vocábulo comunicação vem do idioma Latim, communicatio, “ação de
comunicar, de partilhar, de dividir”, de communicare, “comunicar; por em comum; reunir; conversar; misturar; partilhar; ter quinhão em”. Surgiu no Século XV. O prefixo inter procede do
mesmo idioma Latim, inter, “no interior de 2; entre; no espaço de; no meio de”. O vocábulo assistência deriva também do idioma Latim, assistentia, “ajuda; socorro”, e este de assistens ou
adsistens, particípio presente de assistere ou adsistere, “estar ou conservar-se de pé junto a; estar
presente; comparecer; assistir em juízo; assistir à cabeceira; estar ao pé do leito; estar à porta de
alguém”. Apareceu no Século XVI.
Sinonimologia: 1. Interlocução interassistencial. 2. Diálogo interassistencial. 3. Comunicabilidade tarística. 4. Comunicação empática assistencial. 5. Comunicação esclarecedora.
Neologia. As 3 expressões compostas minicomunicação interassistencial, maxicomunicação interassistencial e megacomunicação interassistencial são neologismos técnicos da Comunicologia.
Antonimologia: 1. Ostracização consciencial. 2. Incomunicabilidade consciencial. 3. Fechadismo na comunicação. 4. Babelismo comunicativo. 5. Confusão comunicativa. 6. Encalistração comunicativa. 7. Comunicação manipuladora.
Estrangeirismologia: o strong profile comunicativo; a comunicação clean efetivando
a interassistência; a glasnost comunicativa no desassédio grupal; o deficit na comunicação interpares na condição de omissão espúria; a prática autolúcida e com superavit da omissuper; a apresentação “show” não atestando a qualidade da interassistência; o whole pack da comunicação interassistencial; a autolucidez quanto ao fato de nescit vox missa reverti.
Atributologia: predomínio das faculdades mentais, notadamente do autodiscernimento
quanto à Comunicologia Cosmoética.
Megapensenologia. Eis 3 megapensenes trivocabulares sintetizando o tema: – Comuniquemos para esclarecer. Comunicação possibilita pacificação. Interlocução: comunicação convivial.
Coloquiologia. A título de exemplo, eis 3 ditos populares, expressando o valor da comunicação: – Quem não se comunica se trumbica. Quem tem boca vai a Roma. Conversando a gente
se entende.
Proverbiologia. Eis 1 provérbio relacionado ao tema: – Ao bom entendedor meia palavra basta.
II. Fatuística
Pensenologia: o holopensene pessoal da comunicabilidade sadia; os ortopensenes comunicativos; a ortopensenidade comunicativa; o holopensene empático; o holopensene assistencial
na manifestação da comunicação holossomática.
Fatologia: a comunicação interassistencial; a empatia do saber ouvir para saber responder; a precisão comunicativa nos processos assistenciais; a clareza íntima refletida na clareza expositiva da ideia esclarecedora; a didática comunicativa nos processos de desassédio; a comunicação de ideias impactantes na realização da tares; a inteligência evolutiva (IE) na expressão intrafí-

a autolucidez em relação ao foco da comunicação. o sinergismo intencionalidade cosmoética–sinceridade interassistencial. intensidade (forte-fraco) e timbre (qualidade vocal) para a comunicação adequada. a comunicação aberta e coerente. as ideias faladas. o sinergismo abertismo consciencial–inspiração comunicativa. o uso preciso da semântica qualificando a intercompreensão. as publicações conscienciológicas. a patologia da sonegação espúria de informações. a perspicácia da leitura energética do ambientex na assertividade comunicativa esclarecedora. o valor da decodificação dos sinais anímico-parapsíquicos para a comunicação interdimensional. do egão e da autoimagem para se comunicar interassistencialmente. o domínio do laringochacra ginossomático. o conhecimento básico sobre altura da voz (grave-agudo). a comunicação assertiva facilitada pela manutenção do objetivo interassistencial ao adentrar ambiente desorganizado da mídia. enquanto megassistência planetária através do esclarecimento da possível comunicação interdimensional pela projeção consciente (PC). enquanto itinerante natural. a vivência da paratelepatia avançada. da virada de mesa do tímido. o posicionamento comunicativo na dimensão intrafísica. a autovivência do estado vibracional (EV) profilático. comunicador de ideias do autor. a força presencial. a Internet utilizada de maneira correta e produtiva. a repercussão extrafísica da comunicação focada na tares. os recursos e pararrecursos energéticos aplicados na apresentação midiática da Conscienciologia. os documentários conscienciológicos historiográficos. o ato de saber contar o causo de cunho esclarecedor. os cuidados com as comunicações no ciberespaço. a comunicação não verbal. a sistematização da Ciência Projeciologia. a compreensão da Paracerebrologia na autexpansão omnicomunicativa. a comunicação energética. Principiologia: o princípio cosmoético de analisar a utilidade tarística e cosmoética da informação. Parafatologia: a comunicação interdimensional com foco no assistido. a necessidade de adequação à linguagem do assistido sem prejudicar a tares. o sinergismo amizade raríssima–comunicação sincera. a ruptura da alienação da Humanidade em relação à Para-Humanidade pela experiência fora do corpo físico (EFC) com lucidez. o princípio do exemplarismo pessoal (PEP) fundamentando a comunicação interassistencial. o sinergismo neuroléxico avançado–versatilidade tarística. as dificuldades recíprocas da comunicação interdimensional dos amparadores com os assistidos.2 Enciclopédia da Conscienciologia sica das ideias tarísticas. a potencialização comunicativa da conscin através do amparo de função. o código grupal de Cosmoética (CGC) pautando a comunicação franca no grupo evolutivo. porém não escutadas integralmente durante a impactoterapia. Detalhismo Sinergismologia: o sinergismo da organização interna das ideias. o princípio anticonflitivo da verbação na comunicação esclarecedora. enquanto necessidade para a intercompreensão na mediação de conflitos. o olhar de varredura espraiando energias acolhedoras na interação com a plateia. III. a conexão com o amparador esclarecendo o assistente. a comunicação paraterapêutica da Consciencioterapia. o livro. a superação da vaidade. a sinalética energética parapsíquica pessoal na forma de campainha comunicativa. a comunicação interdimensional da semiconsciex. . o sinergismo autoqualificação cosmoética– –amparo de função. Codigologia: o código pessoal de Cosmoética (CPC) evitando o estupro evolutivo. o histrionismo na interassistência. a eliminação da fofoca. a força energética da comunicação pelo olhar de fraternidade. o sinergismo antiegoísmo-despojamento aplicado nas exposições e interações sinceras. a inarticulação de palavras na transmissão da ideia extrafísica em bloco. a triscagem parapsíquica comunicando a ectoplasmia do sensitivo insuspeito. o autesforço na superação da baixa dicionarização cerebral visando à qualificação da comunicação interassistencial. o dia D. o poliglotismo enquanto expansor das possibilidades de comunicação interassistencial. a comunicação científica das pesquisas multidimensionais. o posicionamento multidimensional da comunicação interassistencial realizada. o código duplista de Cosmoética (CDC) na comunicação sincera. a comunicação interassistencial com consciexes extraterrestres. a comunicação focada nos fatos visando o esclarecimento das partes. o princípio da adequação da comunicação ao nível evolutivo da consciência interlocutora.

a utilização da técnica das facies histriônicas. Binomiologia: o binômio conteúdo-forma. Paradoxologia: o paradoxo do silêncio cosmoetificador. Antagonismologia: o antagonismo voz monótona / voz modulada. Interaciologia: a interação social favorecida pelo domínio da comunicação interassistencial. os fundamentos básicos para a comunicação interassistencial expressos no binômio saber ouvir multidimensionalmente–saber falar multidimensionalmente. o laboratório conscienciológico das técnicas projetivas. o Colégio Invisível da Projeciologia. o Colégio Invisível da Intermissiologia. o antagonismo comunicação lacunada / comunicação eficaz. Neossinapsologia: as neossinapses oriundas da comunicação cosmoética. a articulação das energias. Crescendologia: o crescendo poliglotismo–compreensão–comunicação interassistencial. o laboratório conscienciológico da tenepes. o Colégio Invisível da Interassistenciologia. o valor do binômio assim-desassim nos contextos comunicativos tarísticos. Laboratoriologia: o laboratório conscienciológico da cosmoconsciência. o antagonismo comunicação esclarecedora / superexposição egocêntrica nas redes sociais. a articulação da cosmocomunicação. o laboratório conscienciológico da Paratecnologia. o crescendo psicografia-pangrafia. Polinomiologia: o polinômio soma-energossoma-psicossoma-mentalsoma. a interação cérebro-paracérebro na comunicação amparadora. Tecnologia: as técnicas para a transmissão objetiva da informação desassediadora. o laboratório conscienciológico da Paraeducação. o laboratório conscienciológico da Pensenologia. a teoria da tridotação consciencial. a otimização da comunicação interassistencial pelo trinômio tema–preparo pessoal–amparo de função. o trinômio vocal boca-faringe-nariz. a comunicação ideativa expressa no trinômio pensene-holopensene-grafopensene. o efeito da paragenética no comunicólogo veterano.Enciclopédia da Conscienciologia 3 Teoriologia: a teoria da evocação pensênica enquanto exemplo da comunicação energética à distância. a teoria do pensene na condição de unidade básica de manifestação da consciência. o conteúdo e a forma para a comunicação interassistencial. o binômio empatia-assertividade. a técnica de checar a qualidade das intenções na comunicação. o efeito amplificador da consciencialidade do ouvinte na aula terapêutica. o trinômio vontade-decisão-deliberação resultando em convites providenciais. o binômio autolucidez–expressão cosmoética. a articulação das palavras. Enumerologia: a articulação das ideias. a técnica de adequar a pessoa. o paradoxo do comunicólogo interassistencial ser o primeiro a ser assistido. o efeito paradireitológico na comunicação interassistencial. Efeitologia: o efeito da organização interna das ideias na clareza comunicativa. o binômio comunicação-multidimensionalidade. o laboratório conscienciológico da Evoluciologia. a articulação da autexpressão. o Colégio Invisível da Parapoliticologia. o binômio ideia-intenção. o polinômio artigo-verbete-livro-megagescon. o crescendo telepatia-conscienciês. o binômio audição-resposta. Colegiologia: o Colégio Invisível da Comunicologia. a hora. o Colégio Invisível da Paradiplomacia. a comunicação interdimensional lúcida influindo na geração das neossinapses quanto ao holossoma. Trinomiologia: o trinômio interassistencial acolhimento-orientação-encaminhamento. o Colégio Invisível da Cosmoeticologia. Ciclologia: o ciclo sadio da comunicação coronochacra-frontochacra-laringochacra. passível de impedir a interassistência. o local. a articulação da intencionalidade. Voluntariologia: o voluntariado na Associação Internacional de Comunicação Conscienciológica (COMUNICONS) enquanto exercício da interassistência comunicativa. o efeito da audição seletiva na comunicação. a técnica da Impactoterapia Cosmoética a partir da comunicação interassistencial. o efeito desassediador da acareação entre testemunhas de fatos e parafatos. o trinômio autorreflexão-ponderação-autodiscernimento aplicado na moderação da comunicação interassistencial. . a articulação das verpons. o efeito esclarecedor da comunicação interassistencial.

a compassageira evolutiva. o macrossômata. a neofobia. a evitação da síndrome de Amiel na comunicação gráfica. o conscienciômetra. Sindromologia: a síndrome da verborragia acometendo o assistente por falta de autodiscernimento. a isca humana lúcida. o sobrepujamento da fobia de errar ao comunicar-se com estrangeiros. a entrevistadora. o reeducador. o autodecisor. o escritor. a conscienciômetra. o conviviólogo. a Cosmovisiologia. a consciencioterapeuta. a reeducaciofilia. a reeducadora. Femininologia: a comunicóloga. o duplista. a macrossômata. o epicon lúcido. a pesquisadora. a conscienciofilia. o homem de ação. a acoplamentista. a consciencióloga. o evoluciente. a megacomunicação interassistencial = a vivência do conscienciês na cosmoconsciência. o Homo sapiens autolucidus. o amparador intrafísico. a conscin enciclopedista. a tenepessista. a proexóloga. a Autocogniciologia. o Homo sapiens professor. Masculinologia: o comunicólogo. a proexista. a assistenciofilia. o duplólogo. a mulher de ação. o Homo sapiens paradireitologus. a duplista. a cognopolita. o verbetólogo. a sociofobia gerada pela timidez extrema. o intermissivista. o Homo sapiens epicentricus. Perfilologia Elencologia: a personalidade bem falante. o tenepessista. a agente retrocognitora. a Linguística. o proexólogo. o Homo sapiens cosmoethicus. a completista. o reciclante existencial. a voluntária. a assistenciofobia. a maxidissidente ideológica. a Conviviologia. o compassageiro evolutivo. o completista. o acoplamentista. a parapercepciologista. o entrevistador.4 Enciclopédia da Conscienciologia Politicologia: a tares enquanto expressão da lucidocracia. a tocadora de obra. o inversor existencial. o Homo sapiens cognitor. a sistemata. a duplóloga. o ser desperto. mantendo-as solitárias. a evolucioteca. o Homo sapiens argumentador. o parapercepciologista. a intelectual. a Semioticologia. a tertuliana. Fobiologia: a comunicofobia. Interdisciplinologia: a Comunicologia. o voluntário. a projetora consciente. a projeciofilia. a conscin lúcida. a assistenciocracia. o projetor consciente. Argumentologia Exemplologia: minicomunicação interassistencial = a vivência da conversa revigorante. a discernimentoteca. o ofiexista. a Fonoaudiologia. . a Taristicologia. V. a autodecisora. Holotecologia: a comunicoteca. a escritora. o ser interassistencial. o cognopolita. IV. a amparadora intrafísica. maxicomunicação interassistencial = a vivência da Impactoterapia Cosmoética na docência conscienciológica. a reciclante existencial. a exemplarista. o agente retrocognitor. o patrulhamento ideológico impondo a lei da mordaça às vítimas. a pancognoteca. a consciencioteca. a Parapedagogia. o conscienciólogo. o exemplarista. a evoluciente. a interassistencioteca. o Homo sapiens reeducator. o tocador de obra. a neofilia. a democracia comunicativa. a intermissivista. a argumentoteca. o proexista. a reivindicação comunicativa na síndrome do justiceiro. a inversora existencial. o maxidissidente ideológico. a evitação da postura comunicativa antiassistencial e retaliativa embasada na lei de talião confundida com reciprocidade diplomática. o atacadista consciencial. o tertuliano. o consciencioterapeuta. a Interassistenciologia. a verbetóloga. o intelectual. a ofiexista. a atacadista consciencial. Legislogia: a lei da causa e efeito atuando na responsabilidade pela comunicação. o pesquisador. a convivióloga. a epicon lúcida. o sistemata. Filiologia: a comunicofilia. a científicofilia. Hominologia: o Homo sapiens communicologus. o Homo sapiens cosmovisiologus.

Produzida pela União Internacional de Escritores da Conscienciologia (UNIESCON). Grupocarmologia: nas relações grupocármicas. D. 4. C. Empresarial: a atuação comunicativa na empresa convencional e / ou conscienciocêntrica visando ao desassédio. Amparador: a atuação comunicativa conjunta consciencioterapeuta–amparador de função na dedicação à interassistencialidade consciencioterápica. 3. 3. Parapedagogia: nas relações ensino-aprendizagem sob a superintendência do amparador técnico de função. o comunicólogo pode se encontrar em. considerando a influência multidimensional nas análises. Voluntariado: a atuação comunicativa no voluntariado da Instituição Conscienciocêntrica (IC) promovendo o desassédio na função de responsabilidade pessoal. exigindo maior traquejo do professor de Conscienciologia. enumerados na ordem alfabética: A. na ordem alfabética. 1. por exemplo. Revista Conscienciologia Aplicada. Produzida pela Associação Internacional de Parapedagogia e Reeducação Consciencial (REAPRENDENTIA). 2. 4. 3. regional e / ou internacional em função da tares. 3. 3. Revista de Parapedagogia. Consciencioterapeuta: a atuação comunicativa sigilosa em relação às informações consciencioterápicas. 5 contextos comunicativos. 5. seja de projetos ou grupos dentro da Conscienciologia. B. Pela ótica da Grafopensenologia. Produzido pela International Academy of Consciousness (IAC). 2. Consciencioterapia: nas relações paraterapêuticas. 2. a cultura da autenticidade pautando as relações conscienciais comunicativas.Enciclopédia da Conscienciologia 5 Culturologia: a cultura da transparência. 2. Revista Scriptor. Taxologia. 5 veículos de comunicação interassistencial científica da Conscienciologia. 1. seja local. 1. eis. Família nuclear: a atuação comunicativa no grupo familiar consanguíneo quando convocado à tares. Sala de aula: a atuação comunicativa tarística na sala de aula de Conscienciologia. Palestra pública: a atuação comunicativa para público diversificado e heterogêneo. Extrafísico: a atuação comunicativa em vivências extrafísicas consolidando os paraconhecimentos interassistenciais. . Produzida pela Associação Internacional do Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC). Evoluciente: a atuação comunicativa específica e terapêutica dos consciencioterapeutas junto aos evolucientes na Organização Internacional de Consciencioterapia (OIC). Journal of Conscientiology (JofC). disponíveis para a difusão dos achados autopesquisísticos: 1. Revista Conscientia. Liderança parapsíquica: a atuação comunicativa na liderança multidimensional. 2. Contextologia. Família social: a atuação comunicativa da tares nos diferentes grupos sociais de convívio diuturno. Família evolutiva: a atuação comunicativa desenvolta para a interassistencialidade nos ambientes do grupo evolutivo de convívio diuturno. Itinerante: a atuação comunicativa na itinerância. Administrativologia: nas relações administrativas organizacionais. Pela ótica da Interassistenciologia. Produzida pela Associação Internacional para a Evolução da Consciência (ARACÊ). 1.

VI.. 20 cenografias. por exemplo.. glos. Mutualidade da comunicação: Comunicologia. 5 quadros sinópticos. glos. 15 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia. página 155... 23 x 16 cm. Acabativa Remissiologia. página 86. Homeostático. Nosográfico. Balona. 147 abrevs. Silêncio cosmoetificador: Cosmoeticologia. alf. 1 posf. Categoria de comunicação: Comunicologia. Comunicação modular: Comunicologia. 18 E-mails. 11 caps. Megagescon: a atuação comunicativa na publicação da megagescon. Silêncio omissivo: Parapatologia. Nosográfico. pref.. 17 técnicas. 10. Rio de Janeiro. 06. 1. dos pesquisadores. 4... Inibição comunicativa: Psicossomatologia. Convite providencial: Amparologia. 265 refs.. o livro pessoal.. Rêgo. 5 websites. Autocura através da Reconciliação: Um Estudo Prático sobre a Afetividade. Homeostático. Manual Prático de Expressões Estrangeiras: Para Professores. alf. Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC). Waldo.. Comunicação lacunada: Comunicologia. eis. mais exaustivas. 143 p. Antezana. . e respectivas especialidades e temas centrais. 2..6 Enciclopédia da Conscienciologia E. 04.. POIS FAVORECE A INTERCOMPREENSÃO E A ANTICONFLITIVIDADE RUMO À MEGAFRATERNIDADE. 56 filmes. 03. br. leitor ou leitora.. alf. 2005.. 2 seções. Diálogo desassediante: Interassistenciologia. Barros. 40 seções. 100 subseções. & Sandra Regina Pierrot O. Interlocução: Coloquiologia. Marina Thomaz. 2 tabs. indicados para a expansão das abordagens detalhistas. 20 infográficos... Verbete: a atuação comunicativa na escrita e defesa do verbete na condição de neoverbetógrafo na partilha dos neoachados. 12. 1.. 13. RJ. Livro: a atuação comunicativa na consolidação da obra escrita. 08. a partir da publicação de artigo científico nos periódicos conscienciológicos. Homeostático. 05. 600 enus. Você. 3. Vieira. SP. 07. 300 testes. na ordem alfabética. 14 refs. São Paulo. 1 microbiografia. Neutro.. evidenciando relação estreita com a comunicação interassistencial. colaboração Neusa Ruiz Augusto. mulheres e homens interessados: 01. 15. pratica a comunicação interassistencial de maneira profilática? Quais têm sido os ganhos evolutivos decorrentes da comunicação tendo o foco na interassistencialidade? Bibliografia Específica: 1. 1 cronologia. 4 questionários. Saulo C. 3. A COMUNICAÇÃO INTERASSISTENCIAL É EXCELENTE RECURSO PARA A PROMOÇÃO DA TARES E DA EVOLUÇÃO CONSCIENCIAL. 11. 100 datas. Senso de fraternidade: Conviviologia. Grafopensenologia: nas relações da escrita conscienciológica resultado das vivências e paravivências com os conceitos da Conscienciologia. 272 estrangeirismos. 125 expressões e ditos populares. Conversa revigorante: Coloquiologia.. 2. Estudantes e Profissionais de Texto. Málu. 09. 14. et al. Comunicação não-verbal: Comunicologia. Periódico: a atuação comunicativa esclarecedora. Disal. Neutro. 700 caps. Neutro. Neutro. 86 termos. 5 teorias.. 2003. Neutro. Homeostático. 1 foto. 02.116 refs. Autexpressão: Comunicologia. 2 tabs. 1 entrevista. Questionologia. 280 termos. Nosográfico. br.. 342 p. Neutro. 700 Experimentos da Conscienciologia. 5.058 p. Ferramenta da comunicação: Comunicologia.. 6 ilus.. revisores Alexander Steiner. 2 apênds. Homeostático. Neutro. 1 microbiografia. Pelos critérios da Mentalsomatologia. 56 enus. 21 x 14 cm. 26 caps.

5 x 7 cm.. 388 e 391.Enciclopédia da Conscienciologia 7 geo. D. 1994. Instituto Internacional de Projeciologia. 28. . M. páginas 111. ono... Rio de Janeiro. enc. RJ. S.5 x 21.