SIDERURGIA (matéria prima – minério de ferro – fontes de ferro

)

Siderurgia – Fonte de ferro BITOLADOS (granulados)

Bitolado: Padronização granulométrica das matérias primas em tamanhos adequados para uso posterior (homogeneização, transporte, estocagem, metalização, fundição ou comercialização).

Siderurgia – Fonte de ferro BITOLADOS
Britagem

Siderurgia

Granulados

Classificação

Sinter Feed

Siderurgia

Concentração

Pellet Feed

Pelotização

Tipo Fino Médio Grosso Bruto

Dimensões (produto da mineração) < 10 mm 10 a 25 mm 25 a 100 mm 100% > 100 mm Tipo

Tipo Granulado Sinter Pelota

Dimensões (para alto forno) 10 - 50 mm 6 a 40 mm 10 a 25 mm

Dimensões < 12 mm < 6 mm < 0,149 mm < 0,044mm (100Mesh) (325Mesh) Bitolado 12 – 50 mm 10% (granulado) max. Pellet natural 6 – 25 mm 10% (pellet ore) max. Finos para sinter 0,15 – 6 20% max. (sinter feed) mm Finos para pelota < 0,149 mm > 70% (pellet feed)

Evolução da Carga nos Altos Fornos

SIDERURGIA (matéria prima – minério de ferro – Aglomeração)

AGLOMERAÇÃO

Aglomeração em metalurgia, é o termo usado para descrever processos cuja função é dar forma de esferas (pelotas = pellets), briquetes, nódulos, flocos, ou dar outro tamanho de partículas, geralmente a partir de materiais finos, frouxos ou partículas incoerentes (sinter).

AGLOMERAÇÃO

A necessidade de recuperar, manejar e transportar partículas finas geradas por processos de beneficiamento ou de resíduos, insidio ao desarrolho das tecnologias de aglomeração.

A

aglomeração visa melhorar a permeabilidade da carga do alto-forno, reduzir o consumo de carvão e acelerar o processo de redução.

AGLOMERAÇÃO

1. Minerais muito pulverulentos, inviável carregamento direto no alto-forno (AF). 2. Pó e partículas < 10mm, obtidas em todos os estágios do processo (geração interna). 3. Pó que escapa nos alimentadores do AF. 4. Sucatas (pequenos nódulos, fitas, escoriações) 5. Logo do beneficiamento mineral (concentração de minério de baixo teor) as partículas produzidas são de alto teor e granulometría muito fina. 6. Logo de eliminar enxofre de minérios de pirita

AGLOMERAÇÃO

Existem vários processos de aglomeração, sendo na pratica os mais comuns: Briquetagem Sinterização Nodulização Pelotização Ustulação / Clínquer A aglomeração por briquetagem, sinterização e pelotização, tem um particular valor na industria do ferro e do aço.

AGLOMERAÇÃO

Briquetagem: simples prensagem dos minerais a temperatura ambiente com ou sem adições. Sinterização: fusão incipiente das partículas de minério Nodulização: cocção e rolamento Pelotização: dar forma esferoidal ao pó e adições Ustulação / Clínquer: transformação do minério por temperatura

SIDERURGIA (matéria prima – minério de ferro – Nodulização)

AGLOMERAÇÃO - NODULIZAÇÃO

A nodulização é empregada para aglomerar minerais finos e pós produzidos na siderurgia granulometría variável. Utilizam-se fornos circulares rotatórios (60 x 3m) iguais aos empregados na industria do cimento portland; utiliza combustíveis variados ou gases reciclados do AF. Os produtos são pellets (pelotas) sinterizadas (incipiente fusão) combina os processos de sinterização e pelotização em um só processo. Problemas de aderência dos materiais no forno (anéis)

SIDERURGIA (matéria prima – minério de ferro – Briquetagem)

AGLOMERAÇÃO - BRIQUETAGEM

A briquetagem é a mais comuns dos métodos de aglomeração, aplicado principalmente para aglomerar por simples prensagem carvão, coque e carvão vegetal, cal, fosfatos, poeira dos altos-fornos, esponjas metálicas, sais, e outras substancias. A briquetagem, a mediados do século XX, permitiu transportar grandes quantidades de minério de ferro.

AGLOMERAÇÃO - BRIQUETAGEM

A briquetagem é efetuado em prensas e geralmente com adição de aglutinantes. As pressões empregadas no briquetagem podem ser: baixas (< 1,0 ton./cm2), moderadas (entre 1,0 e 3,5 ton./cm2) ou altas (> 3,5 ton./cm2) . Os aglutinantes podem ser inorgânicos (cal, cimento, argila o sais metálicas) ou orgânicas (petróleo, piche ou betume) Os briquetes podem passar por um estagio de aquecimento (HBF) pré ou pós operacional.

AGLOMERAÇÃO - BRIQUETAGEM

As operações de briquetagem classificam-se em: -Briquetagem -Compactação -Extrusão -Entabletamento

AGLOMERAÇÃO - BRIQUETAGEM

1200 ºC Resfria < 20 ºC

Resfria < 450 ºC