You are on page 1of 60

hexag

SISTEMA DE ENSINO
1º edição
São Paulo
2016

hexag
SISTEMA DE ENSINO

© Hexag Editora, 2016
Direitos desta edição: Hexag Editora Ltda. São Paulo, 2015
Todos os direitos reservados.
Autor
Rodrigo S. Alves
Diretor geral
Herlan Fellini
Coordenador geral
Raphael de Souza Motta
Responsabilidade editorial
Hexag Editora
Diretor editorial
Pedro Tadeu Batista
Editor
Antônio Sérgio Souza
Revisor
Delano Malta
Programação visual
Hexag Editora
Editoração eletrônica
Cesar Rodrigues da Mata (Schäffer Editorial)
Capa
Hexag Editora
Impressão e acabamento
Imagem Digital

Todas as citações de textos contidas neste livro didático estão de acordo com a legislação, tendo por fim único e exclusivo o
ensino. Caso exista algum texto a respeito do qual seja necessária a inclusão de informação adicional, ficamos à disposição
para o contato pertinente. Do mesmo modo, fizemos todos os esforços para identificar e localizar os titulares dos direitos sobre
as imagens publicadas e estamos à disposição para suprir eventual omissão de crédito em futuras edições.
O material de publicidade e propaganda reproduzido nesta obra está sendo usado apenas para fins didáticos, não
representando qualquer tipo de recomendação de produtos ou empresas por parte do(s) autor(es) e da editora.

2016
Todos os direitos reservados por Hexag Editora Ltda.
Rua da Consolação, 954 – Higienópolis – São Paulo – SP
CEP: 01302-000
Telefone: (11) 3259-5005
www.hexag.com.br
contato@hexag.com.br

Filosofia

Aula 1  Introdução à Filosofia Grega

4

Aula 2  Conceitos Socráticos

8

Aula 3  Introdução aos conceitos segundo Platão

14

Aula 4  Introdução aos conceitos segundo Aristóteles

20

Aula 1 Introdução à Filosofia Grega .

na qual Deus cria o mundo do nada). Leucipo de Abdera e Demócrito de Abdera. a primavera cede lugar ao verão. o frio esquenta. claro-escuro. Anaximandro de Mileto e Heráclito de Éfeso. um rio aumenta de volume na cheia e diminui na seca. muitos-um. O devir é. o doente se cura. morrer. um-muitos. é eterno. ao contrário do princípio gerador. etc. b) que no mundo. são perecíveis ou mortais. Essas leis são as que mostram que toda mudança é passagem de um estado ao seu contrário: dia-noite. o úmido seca.. o saudável adoece. noite-dia. frio-quente. Anaxímenes de Mileto. o negro acinzenta. além de serem gerados e de serem mortais. portanto. Os diferentes filósofos escolheram diferentes physis. mudando de qualidade (por exemplo. mas obedece a leis determinadas pela physis ou pelo princípio fundamental do mundo. enegrece. seco-úmido. sua ordem e sua estabilidade. novo-velho. o seco fica úmido. mas não sua matéria. dividindo a Filosofia em pré-socrática e socrática. na religião judaico-cristã. perene. escuro-claro. §§ filósofos da Escola da Pluralidade: Empédocles de Agrigento. fazer nascer. §§ Afirma que. fazer brotar. pequeno-grande.). O movimento do mundo chama-se devir e o devir segue leis rigorosas que o pensamento conhece.chama-se movimento e o mundo está em movimento permanente. a Filosofia também explica a origem e as mudanças dos seres humanos. §§ filósofos da Escola Itálica: Pitágoras de Samos. de modo que. A physis é a Natureza eterna e em perene transformação. e também no sentido inverso. o grande diminui e fica pequeno. seres que. imortal e imperecível de onde tudo brota e para onde tudo retorna é o elemento primordial da Natureza e chama-se physis (em grego. a noite se torna dia.) e mudando de quantidade (o pequeno cresce e fica grande. o branco amarelece. §§ filósofos da Escola Eleata: Parmênides de Eléia e Zenão de Eléia. cada filósofo encontrou motivos e razões 5 . Filolau de Crotona e Árquitas de Tarento. ao explicar a Natureza. etc. embranquece. §§ Afirma que todos os seres. produzir). a passagem contínua de uma coisa ao seu estado contrário e essa passagem não é caótica. etc. §§ As principais características da cosmologia são: §§ É uma explicação racional e sistemática sobre a origem. bom-mau. perene. são seres em contínua transformação. ou a Natureza. embora a physis (o elemento primordial eterno) seja imperecível. Portanto o mundo está em mudança contínua.Filosofia Grega Pode-se perceber que os dois primeiros períodos da Filosofia grega têm como referência o filósofo Sócrates de Atenas. §§ O fundo eterno. acinzenta. a árvore vem da semente e produz sementes. cheio-vazio. quente-frio. mudar de qualidade ou de quantidade . Por isso diz: “Nada vem do nada e nada volta ao nada”. Período pré-socrático ou cosmológico Os principais filósofos pré-socráticos foram: §§ filósofos da Escola Jônica: Tales de Mileto. tudo se transforma em outra coisa sem jamais desaparecer. de onde tudo nasce e para onde tudo volta é invisível para os olhos do corpo e visível somente para o olho do espírito. embora a forma particular que uma coisa possua desapareça com ela. ela dá origem a todos os seres infinitamente variados e diferentes do mundo. a criança cresce.nascer. que cede lugar ao outono. Anaxágoras de Clazômena. ou na Natureza. imortal. Isto significa: a) que o mundo. para o pensamento. o dia se torna noite. §§ Afirma que não existe criação do mundo. physis vem de um verbo que significa fazer surgir. A mudança . sem por isso perder sua forma. isto é. etc. por exemplo. que cede lugar ao inverno. o novo envelhece. isto é. o longe fica perto se eu for até ele. ordem e transformação da Natureza. ou se as coisas distantes chegarem até mim. nega que o mundo tenha surgido do nada (como é o caso. da qual os seres humanos fazem parte. §§ O fundo eterno. isto é. o quente esfria.

E assim por diante. que era o ar ou o frio. Heráclito afirmou que era o fogo. Tales dizia que o princípio era a água ou o úmido.para dizer qual era o princípio eterno e imutável que está na origem da Natureza e de suas transformações. Assim. Leucipo e Demócrito disseram que eram os átomos. Anaximandro considerava que era o ilimitado sem qualidades definidas. 6 . Anaxímenes.

Da Natureza. os índios aprenderam com os jesuítas a representar peças de caráter religioso. em diferentes tempos e situações.. d 3. e) Hierofania significa constatação da história. No Brasil colonial. a 2. Gabarito 1. que não é para não ser. Com base no fragmento. 2. o outro que não. b) Parmênides faz um contraponto.. e) a moral é inata ao âmago do homem e precede ao fenômeno do sagrado que esta coligado a estrutura religiosa. o teatro é uma forma: a) de manipulação do povo pelo poder. é caminho de confiança (pois acompanha a realidade). d) Parmênides fundamenta que o ser. que foi superada e hoje é substituída pela televisão. a) Hierofania significa constatação da razão.adaptada). possibilitando o conhecimento do não se conhece.adaptada) Na antiga Grécia. entretanto pode possibilitar o conhecimento da realidade através do que não se sabe. São Paulo: Editora Loyola. Muitos gregos sabiam de cor inúmeros versos das peças dos seus grandes autores. no qual contradiz a teoria de que tudo está em uma constância perpétua de movimento e mudanças. o bem e o mal foram tratados. e) Parmênides faz um contraponto. Shakespeare produziu peças nas quais temas como o amor. c) Parmênides defende a teoria de que tudo está em uma constância perpétua de movimento e mudanças. Assinale a alternativa correta. entretanto qual seu significado em relação a vivencia do mundo. pois ser pode não ser. castigo e justiça. Na Inglaterra dos séculos XVI e XVII. 3.Aprofunde seus conhecimentos 1. o texto se refere: a) Parmênides faz um contraponto. b) Hierofania significa constatação da ação do homem. fomentando o conhecimento do não ser. ( UNIFESP.]” PARMÊNIDES. b) a razão possibilitou o desenvolvimento da religião. a 7 . c) o sagrado é invenção para apenas conduzir as massas d) o discurso racional criou a religião. o teatro tratou de questões como destino. pois não poderá conhecer o não ser. que tem de não ser. a não identidade. d) Hierofania significa lógica da ação natural. b) de diversão e de expressão dos valores e problemas da sociedade. somente pode ser o que é. d) de manipulação do povo pelos intelectuais que compõem as peças. (Enem . e) de entretenimento. os grandes personagens falavam em verso e os demais em prosa. Nessas peças. Esses fatos são exemplos de que. c) Hierofania significa constatação do sagrado. O conceito de hierofania consiste no âmbito sagrado. vou dizer-te – eu tu escuta e fixa o relato que ouviste quais os únicos caminhos de investigação que há para pensar: um que é. (UNIFESP . 2002. a 4. c) de entretenimento popular.) “Vamos. esse te indico ser caminho em tudo ignoto. (Adaptada) Em relação ao fenômeno Religioso e a história do desenvolvimento do homem é correto afirmar que: a) a manifestação do sagrado envolve os aspectos religioso que precede a razão. pois o ser é impossível de saber ou compreender o que o constitui. nem indicá-lo [. em relação aos pensamentos de Heráclito. em relação aos pensamentos do não ser. o poder. 4. não é possível.

Aula 2 Conceitos Socráticos .

Platão. Para dar aos jovens essa educação. crianças e velhos. A Arete é a virtude cívica. e como consequência. entre outras. a principal delas sendo a coragem diante da morte. a educação antiga do guerreiro belo e bom já não atendia às exigências da sociedade grega. afirmando ser possível ensinar aos jovens tal arte para que fossem bons cidadãos. A virtude era a Arete (excelência e superioridade). e. delibera e vota nas assembleias. da polis. os aristoi. Corrompiam o espírito dos jovens. Quando. (Nota: Historicamente. Que arte era esta? A arte da persuasão. do comércio. na guerra. Ulisses). surgiram. não-A.e não temos como saber se estes 9 . Em primeiro lugar. mas dominavam as famílias aristocráticas. Bom: seu espírito era formado escutando Homero e Hesíodo. a figura política do cidadão. que aprendiam a defender a posição ou opinião A. qual é o momento em que o cidadão mais aparece e mais exerce sua cidadania? Quando opina. Restaram fragmentos apenas. esse ideal edu- cativo ou pedagógico também vai sendo substituído por outro. para conseguir que a sua opinião fosse aceita nas assembleias. uma mudança profunda vai ocorrer na educação grega. Surgia. por outro lado. e os que dele participavam tinham o direito de exprimir. O filósofo Sócrates. pela dança e pelos jogos de guerra. discutir e defender em público suas opiniões sobre as decisões que a cidade deveria tomar. numa assembleia. discute. Ájax. dizendo que não eram filósofos. conhecido como o Século de Péricles. Aristóteles . assim. há dificuldade para conhecer o pensamento dos grandes sofistas porque não possuimos seus textos. depois a posição ou opinião contrária. a democracia. Como homem de seu tempo. Esse padrão afirmava que o homem ideal ou perfeito era o guerreiro belo e bom. própria dos melhores. nós os conhecemos pelo que deles disseram aos seus adversários . garantia a todos a participação no governo. Belo: seu corpo era formado pela ginástica. imitando os heróis da guerra de Tróia (Aquiles. a nova educação estabelece como padrão ideal a formação do bom orador. aquele que saiba falar em público e persuadir os outros na política. Com isso. duas características de grande importância para o futuro da Filosofia. Heitor. Também estavam excluídos os estrangeiros. de modo que. do artesanato e das artes militares. senhoras das terras. vivendo seu período de esplendor. a democracia se instala e o poder vai sendo retirado dos aristocratas. considerado o patrono da Filosofia. aprendendo as virtudes admiradas pelos deuses e praticadas pelos heróis. na Grécia. soubessem ter fortes argumentos a favor ou contra uma opinião e ganhassem a discussão. a democracia afirmava a igualdade de todos os homens adultos perante as leis e o direito de todos de participar diretamente do governo da cidade. Os sofistas ensinavam técnicas de persuasão para os jovens. Quando não havia democracia. próprio dos aristocratas. se isso fosse vantajoso. escravos. A democracia grega possuía. o poder lhes pertencia. Homero e Hesíodo. isto é. os sofistas. Em segundo lugar. que são os primeiros filósofos do período socrático. sendo direta e não por eleição de representantes. Os sofistas mais importantes foram: Protágoras de Abdera. os filósofos cosmologistas defendiam ideias tão contrárias entre si que também não eram uma fonte segura para o conhecimento verdadeiro. Xenofonte. Atenas tornou-se o centro da vida social. criaram um padrão de educação. É a época de maior florescimento da democracia. Essas famílias. (Nota: Devemos observar que estavam excluídos da cidadania o que os gregos chamavam de dependentes: mulheres. porém.Período socrático ou antropológico Com o desenvolvimento das cidades. política e cultural da Grécia. substituindo a educação antiga dos poetas. Assim. Por isso. pois faziam o erro e a mentira valer tanto quanto a verdade.) Ora. defendendo qualquer idéia. Apresentavam-se como mestres de oratória ou de retórica. O ideal da educação do Século de Péricles é a formação do cidadão. Que diziam e faziam os sofistas? Diziam que os ensinamentos dos filósofos cosmologistas estavam repletos de erros e contradições e que não tinham utilidade para a vida da polis. valendo-se dos dois grandes poetas gregos. Ora. pois não tinham amor pela sabedoria nem respeito pela verdade. o cidadão precisava saber falar e ser capaz de persuadir. Górgias de Leontini e Isócrates de Atenas. Sócrates concordava com os sofistas em um ponto: por um lado. rebelou-se contra os sofistas.

pois o poder é mais forte se ninguém pensar. mostrando que é a essência universal. o que propunha Sócrates? Propunha que. Sócrates? O de um homem que andava pelas ruas e praças de Atenas. é uma verdade atemporal. como os sofistas pareciam saber. tornou-se a divisa de Sócrates. depende de cada um. Procurava o conceito e não a mera opinião que temos de nós mesmos. dos antigos filósofos e dos sofistas. das coisas. A consciência da própria ignorância é o começo da Filosofia. sobre os valores nos quais os gregos acreditavam e que julgavam conhecer. aquilo em que está pensando. O pior é que as pessoas esperavam que Sócrates respondesse por elas ou para elas. “que a coragem é importante.e sim: O que é a beleza? Qual é a essência ou o conceito do belo? Do justo? Do amor? Da amizade? Sócrates perguntava: “Que razões rigorosas você possui para dizer o que diz e para pensar o que pensa?” “Qual é o fundamento racional daquilo que você fala e pensa?” Ora. Por isso. mutável. Sócrates tornara-se um perigo. eles o acusaram de desrespeitar os deuses. mas também sobre a polis. Sabemos que os poderosos têm medo do pensamento. O conceito. Por fazer do autoconhecimento ou do conhecimento que os homens têm de si mesmos a condição de todos os outros conhecimentos verdadeiros. atemporal e necessária de alguma coisa. mas: o que é a justiça? Você diz que ama as coisas e as pessoas belas. ao contrário. pelo mercado e pela assembleia indagando a cada um: “Você sabe o que é isso que você está dizendo?”. “Você diz”. aquilo que está dizendo?”. quando tentavam responder ao célebre “o que é?”. seus valores e suas ideias. surpresos. conhecer-se a si mesmo. das ideias e dos valores. “Você sabe o que é isso em que você acredita?”. que soubesse as respostas às perguntas. primeiro e antes de tudo. Ao fazer suas perguntas e suscitar dúvidas. particularmente de seu espírito e de sua capacidade para conhecer a verdade. Os historiadores mais recentes consideram os sofistas verdadeiros representantes do espírito democrático. Donde a famosa expressão atribuída a ele: “Sei que nada sei”. falava Sócrates. Sócrates não perguntava se tal ou qual coisa era bela . Sócrates os fazia pensar não só sobre si mesmos. mas: o que é a coragem? Você acredita que a justiça é importante. Aquilo que parecia evidente acabava sendo percebido como duvidoso e incerto. patrono grego da sabedoria. Por isso. Qual a diferença entre uma opinião e um conceito? A opinião varia de pessoa para pessoa. dizia: “Eu também não sei. Sócrates não se defendeu e foi condenado a tomar um . descobriam. um valor é verdadeiramente. de seus gostos e preferências. universal e necessária que o pensamento descobre. para desconcerto geral. A expressão “conhece-te a ti mesmo” que estava gravada no pórtico do templo de Apolo. se todo mundo aceitar as coisas como elas são. enquanto seus adversários seriam partidários de uma política aristocrática. 10 Mas o pior não era isso. de lugar para lugar. é que se diz que o período socrático é antropológico. Para os poderosos de Atenas. na qual somente algumas opiniões e interesses teriam o direito para valer para o restante da sociedade. O que procurava Sócrates? Procurava a definição daquilo que uma coisa. antes de querer conhecer a Natureza e antes de querer persuadir os outros.) Discordando dos antigos poetas. corromper os jovens e violar as leis. irritados. mas Sócrates. “Você acha que está conhecendo realmente aquilo em que acredita. da pluralidade conflituosa de opiniões e interesses. pois. o filósofo ateniense Platão. curiosos. como nos dizem e nos fazem acreditar que elas são. pois fazia a juventude pensar. Levado perante a assembleia. Procurava a essência verdadeira da coisa. do valor. cada um deveria. mas: o que é a amizade?” Sócrates fazia perguntas sobre as ideias. isto é. da ideia. Suas perguntas deixavam os interlocutores embaraçados. práticas e comportamentos que os atenienses julgavam certos e verdadeiros em si mesmos e por si mesmos. Que retrato Platão nos deixa de seu mestre. voltado para o conhecimento do homem. as perguntas de Sócrates se referiam a ideias.foram justos com aqueles. ou melhor. É instável.pois nossa opinião sobre ela pode variar . que não sabiam responder e que nunca tinham pensado em suas crenças. valores. uma ideia. isto é. por isso estou perguntando”. mas o que é a beleza? Você crê que seus amigos são a melhor coisa que você tem. O retrato que a história da Filosofia possui de Sócrates foi traçado por seu mais importante aluno e discípulo. de época para época.

11 . isto é. dos comportamentos. a amizade. mentirosas. dizia ele. imutável. invisível. capaz de reflexão. isto é. §§ O ponto de partida da Filosofia é a confiança no pensamento ou no homem como um ser racional. contraditórias. além da exposição de suas próprias ideias. pelos interesses. enquanto Sócrates e Platão consideram as opiniões e as percepções sensoriais. a coragem. o que os juízes vão exigir de mim? Que eu pare de filosofar. das ideias. Reflexão é a volta que o pensamento faz sobre si mesmo para conhecer-se. o conceito ou a essência dessas virtudes. assim. “se eu me defender. a temperança. a beleza. pela primeira vez. §§ A Filosofia está voltada para a definição das virtudes morais e das virtudes políticas. tendo como objeto central de suas investigações a moral e a política. formas imperfeitas do conhecimento que nunca alcançam a verdade plena da realidade. As perguntas filosóficas se referem. A opinião. portanto. estarei aceitando as acusações. e. portanto. contra Atenas. verdadeira das coisas e só podem ser alcançada s pelo pensamento puro. para além da multiplicidade das opiniões contrárias e diferentes. Mas eu prefiro a morte a ter que renunciar à Filosofia”. A reflexão e o trabalho do pensamento são tomados como uma purificação intelectual. e Platão foi o mais importante deles. é dada pelo fato de que os sofistas aceitam a validade das opiniões e das percepções sensoriais e trabalham com elas para produzir argumentos de persuasão. a defesa de Sócrates. de outro.e obrigado a suicidar-se. o pensamento deve oferecer a si mesmo caminhos próprios.. inconsistentes. mentira e falsidade. isto é. feita por seus discípulos. se preocupa com as questões morais e políticas. pelas tradições. os preconceitos. O julgamento e a morte de Sócrates são narrados por Platão numa obra intitulada Apologia de Sócrates. que afasta os dados sensoriais. Cabe à Filosofia. a prudência. de um lado. os hábitos recebidos. as opiniões. para além da variedade das opiniões. de outro lado. A diferença entre os sofistas. etc. Se eu me defender. o amor. As ideias se referem à essência íntima. e Sócrates e Platão. alcançando o conceito ou a essência delas. portanto.veneno . que permite ao espírito humano conhecer a verdade invisível. O que sabemos de seus pensamentos encontra-se nas obras de seus vários discípulos. universal e necessária. mutáveis. dos valores e. as ideias. ou imagens das coisas. nossos hábitos. capaz de conhecer-se a si mesmo e. e eu não as aceito. É feita. como fonte de erro. poderemos apresentar como características gerais do período socrático: §§ A Filosofia se volta para as questões humanas no plano da ação. Se reunirmos o que esse filósofo escreveu sobre os sofistas e sobre Sócrates. é a consciência conhecendo-se a si mesma como capacidade para conhecer as coisas. encontrar a definição. a preocupação se volta para estabelecer procedimentos que nos garantam que encontramos a verdade. uma separação radical entre. a piedade. trazidas pelos nossos órgãos dos sentidos. as percepções e imagens sensoriais são consideradas falsas. critérios próprios e meios próprios para saber o que é o verdadeiro e como alcançá-lo em tudo o que investiguemos. Por que Sócrates não se defendeu? “Porque”. a valores como a justiça.a cicuta . devendo ser abandonadas para que o pensamento siga seu caminho próprio no conhecimento verdadeiro. das crenças. de um lado a opinião e as imagens das coisas. as ideias e práticas §§ §§ §§ §§ §§ que norteiam os comportamentos dos seres humanos tanto como indivíduos quanto como cidadãos. Sócrates nunca escreveu. que constituem os ideais do sábio e do verdadeiro cidadão. §§ Como se trata de conhecer a capacidade de conhecimento do homem.

e) Os naturalistas. c) Ao cosmo. d) À religião. c) Pitágoras e os seus discípulos dedicaram-se ao estudo da política e recusaram a interferência da matemática no estudo da cosmologia. ele tomou como missão a maiêutica. c . água. c) A ironia e a Maiêutica enquanto caminhos para conhecer a verdade através do auto-conhecimento (conhecer-te a ti mesmo). ou fisiólogos da Jônia. 2. dedicavam-se sobretudo ao estudo do cosmo. O que significa essa arte: a) Sócrates. c 4. d 2. que também era médico. terra. d) Heráclito defendeu s idéia de permanência substancial e constante do ser. c) Nenhuma das anteriores alternativas está correta. Sócrates inaugura o período clássico da filosofia grega. 3. através de longas conversas com interlocutores de todas as classes sociais. b) A doxa e o lógos convergindo para o conceito racional. d) O diálogo e a dúvida dialética. (Adaptada) O surgimento da filosofia entre os gregos está associado à passagem do pensamento mítico ao pensamento racional. (PUC-SP) .Sócrates era cidadão comum de Atenas. também chamado de período antropológico. Gabarito 1. e) A Luz indica que a pessoa não precisava se esforçar para adquirir conhecimento. Sócrates inaugura seu método que se fundamenta em dois princípios básicos. auxiliava nos partos de Atenas. ou fogo. destes pensadores pode-se dizer que: a) Com os pré-socráticos a filosofia se constitui numa ciência particular e não mais no estudo da realidade total. c 12 3. contra a noção de devir. que são: a) A indução e dedução das verdades lógicas. b) À tristeza humana. até o oráculo de Delfos indicar que ele era o homem mais sábio de seu tempo. b) A luz do pensamento de Sócrates ofuscava o conhecimento da outras pessoas. pois “a briga” de Sócrates com os sofistas tinha por objetivo resgatar o amor pela sabedoria e a valorização pela busca da verdade. que significa a arte de trazer a luz. por isso chamados de pré-socráticos. dos quais a maioria viveu em colônias gregas distantes de Atenas. e) À política. d) Através do diálogo promovido por Sócrates. A partir daí. b) A mitologia tradicional grega fazia parte das suas doutrinas. e muitos deles buscavam o princípio constitutivo do mundo em algum de seus elementos: ar. Nesse contexto.Aprofunde seus conhecimentos 1. O problema do conhecimento passou a ser uma problemática central na filosofia socrática. 4. A filosofia ocidental teve início com os pensadores anteriores a Sócrates. a pessoa podia formular suas ideias e pensamentos. A grande preocupação nesse momento era com questões: a) À história. e) A amizade e a justiça social.

Anotações 13 .

Aula 3 Introdução aos conceitos segundo Platão .

que exclui toda a mudança. O objeto da ciência não é o Platão definiu quatro propriedades: A espiritualidade. para Platão. o método principal é o dialético. convém falar dela em forma verossí15 . Surge. segundo Thonnard: uma de ordem lógica. o homem está a caminho das realidades eternas. como Heráclito. submetendo as tendências inferiores à razão. e a pureza. nem pensamentos do Espírito divino. A prova lógica: Platão em nenhum momento põe em dúvida a existência da ciência. O mundo Sensível e o domínio da opinião Platão diz no Timeu: ”O que é fixo e imutável supõe razões fixas e imutáveis. A pluralidade das Idéias pode ser provada de duas maneiras: uma prova direta e outra indireta: a prova direta é resultado da experiência racional. que o mundo é “um infinito e perpétuo tecido de movimentos”. é necessário um objeto estável e permanente. e o objetivo é libertar do mundo sensível as perfeições estáveis. e também uma pluralidade de Ideias para construir um conjunto de juízos. Quanto à imitação do que é imutável. Para a ciência existir são necessários objetos estáveis para um ser inteligível. O mundo sensível não pode apresentar um objeto real que possa ser fonte de um conhecimento científico. mas são realidades subsistentes e individuais. O mundo inteligível é estudado na dialética e o mundo sensível é o domínio da opinião (DOXA). a necessidade da ciência encontrar seu objeto: o mundo inteligível das Ideias. com um aspecto lógico. e cada uma na sua ordem é perfeita. ela eleva-se até o mundo das Ideias. então. pois o objetivo do filósofo. propõe que a razão incite à investigação das essências graças à Dialética do amor. pois realiza a essência plenamente e sem mistura. pois ele acredita. O método da purificação é aquele que procura liberar a alma intelectual do peso da matéria através do domínio do eu. Libertando a alma do corpo. Método de Platão No filósofo grego. onde nada permanece estável. esse objeto não se encontra no mundo sensível. Prova indireta: sabemos que negar a pluralidade das Ideias destruiria toda a ciência. A ideia A natureza das Ideias No começo. pois para Platão as Ideias não são conceitos abstratos do espírito. que são de ordem inteligível. em que Platão insiste no papel da purificação. sendo objeto da contemplação científica e fonte das realidades da terra. que possa permanecer no espírito. podemos definir a teoria das Ideias dizendo que o mundo sensível é apenas uma cópia do mundo ideal.Conceitos da filosofia de Platão mundo sensível. Sendo assim. é aprender a morrer (Fedon). Controlando as paixões desordenadas. um psicológico e a doutrina metafísica da participação das Ideias. e conduz o espírito por degraus sucessivos até a intuição do mundo ideal. mas destrói todo o juízo pela sua absoluta unidade. Da realidade. pois são eternas. onde “tudo passa como as águas das torrentes”. então. uma vez que as coisas do mundo sensível não são mais do que a sombra. que podem definir-se. Sócrates liberta do sensível perfeições múltiplas. que para ele é um fato indiscutível. e que o objeto da ciência é o mundo real das Ideias. mas os gêneros que Sócrates definiu. mas estáveis. Thonnard conclui que deve-se conceder a Heráclito que os objetos sensíveis estão em perpétua variação e misturados com seus contrários. A existência do mundo Ideal é baseada em duas provas. Ora. pois ela é um sistema coordenado de juízos. por isso é necessário pedir auxílio ao mundo das Ideias. segundo Platão. que devemos rejeitar Parmênides. pois esse é o mundo das Ideias. por último. O aspecto lógico é a continuação do método Socrático. portanto. e outra de ordem ontológica. invisível aos olhos humanos e apreendido pela inteligência. como as qualidades. tantos os substanciais. pois o Ser que tem estabilidade desejada. derivam-se duas propriedades: A imutabilidade. A realidade.

A moral Platão quer que a Ideia do bem seja derramada na natureza humana. pois era isso que os sofistas pregavam. A forma de governo mais adequada para os cidadãos é a aristocracia ou a monarquia. Thonnard explica que a atenção para ouvir ou recordar-se de belas músicas. os arcontes e os escravos. Agora Platão nos narra o seu mito da caverna. Platão sugere dois motores: corpóreo e a alma. a própria imagem da inteligência. Mas ele deve descer e sacrificar-se à polis. No segundo grau temos o esforço de estabilização em que se esboçam as definições científicas. Para que exista o movimento. Ele identifica a sabedoria com a felicidade. há que nos contentarmos com elas… convém em semelhante matéria limitarmo-nos a discursos verossímeis. no entanto. não menciona: ele considera a escravidão um mal e que deveria ser evitado. poucos. ele quer ficar lá para sempre (517). os guerreiros. outros com a temperança. Prova baseada no movimento: Deus é a alma real. . Dividia o povo em classes sociais como os trabalhadores. uns se contentariam com a coragem. buscariam a virtude perfeita. O corpo é inerte e é sempre movido por um outro antes de se mover. e a alma é o motor que tem em si o princípio de seu movimento. e o cavalo negro a concupiscência). procurando a mais harmoniosa. pois novos desejos levam a novos sofrimentos em um movimento que parece não ter fim. O Estado para Platão A existência do Estado é necessária para a prática da virtude. que Thonnard. A educação de um homem é incompleta se ele não experimentou a verdade da alma. A democracia é condenada. concedendo uma grande dignidade a essas últimas. O mundo sensível possui em primeiro grau as percepções efêmeras das coisas sensíveis. mas acredita na desigualdade das inclinações dos homens para a prática da virtude. Platão verifica que o mundo está sujeito a um movimento ordenado. porém.” Thonnard explica que isso sugere explicações de ordem mítica. Nesse ponto. que é pela sua estabilidade. em que o cavalo branco representa o coração. na Ideia da vida e na necessidade moral. A felicidade para ele não está identificada com o prazer. de preferência governada por um rei-filósofo. Platão também sugeriu a igualdade de homens e mulheres. Haveria então a tentação de esse filósofo tornar-se apolítico. só dá origem à conjectura. Esse homem (filósofo) que experimentou a eudaimonia irá sentir-se inclinado a permanecer na contemplação e não irá querer voltar para os seus companheiros prisioneiros. Falta ao prazer estabilidade e plenitu- 16 de. Voegelin diz que o mito prepara o conhecimento da PAIDEIA. A educação deveria ser igual para ambos os sexos. mas Platão o concebia como pequenas cidades autônomas. fica incompleto e provisório porque se baseia em opiniões aceitas pelo povo ou transmitidas por poetas e tradições religiosas (mitos como o narrado em Fedro. Depois do homem ser solto da caverna e ter experimentado a contemplação divina. como o movimento circular das esferas celestes. a alma domina o corpo que morre. é necessário um motor.mil e analógica… Posto que as minhas palavras não tenham mais inverossimilhança que as dos outros. fiel ao seu aristotelismo dogmático. Nas penas da vida após a morte do Hades platônico está a de ter possuído escravos. A imortalidade da alma que pode ser demonstrada pela participação no mundo ideal. Platão tem uma vantagem monumental sobre Aristóteles. Esses possuiriam o germe divino da sabedoria. e pode comunicá-lo sem receber antes (As Leis). a PERIAGOGE.

Aprofunde seus conhecimentos
1. (Uncisal 2012) No contexto da Filosofia Clássica, Platão e Aristóteles possuem lugar de
destaque. Suas concepções, que se opõem,
mas não se excluem, são amplamente estudadas e debatidas devido à influência que exerceram, e ainda exercem, sobre o pensamento
ocidental. Todavia é necessário salientar que
o produto dos seus pensamentos se insere em
uma longa tradição filosófica que remonta a
Parmênides e Heráclito e que influenciou, direta ou indiretamente, entre outros, os racionalistas, empiristas, Kant e Hegel.
Observando o cerne da filosofia de Platão, assinale nas opções abaixo aquela que se identifica corretamente com suas concepções.
a) A dicotomia aristotélica (mundo sensível X
mundo inteligível) se opõe radicalmente as
concepções de caráter empírico defendidas
por Platão.
b) A filosofia platônica é marcada pelo materialismo e pragmatismo, afastando-se do misticismo e de conceitos transcendentais.
c) Segundo Platão a verdade é obtida a partir
da observação das coisas, por meio da valorização do conhecimento sensível.
d) Para Platão, a realidade material e o conhecimento sensível são ilusórios.
e) As concepções platônicas negam veementemente a validade do Inatismo.
2. (Unisc 2012) Nos livros II e III, Platão, através de Sócrates, discute sobre as artes no
contexto da educação dos guardiães. Já no
livro X, ele trata de vários tipos de práticas artísticas, que devem ser consideradas
na cidade como um todo, não somente nas
instituições pedagógicas. Nesse último livro,
Sócrates é duro ao afirmar que a poesia (imitativa) deve ser inteiramente excluída da cidade (595a).
Em que obra essa recusa de Sócrates está registrada?
a) No diálogo “Banquete”, de Platão, em que
Sócrates trata dos diversos tipos de arte.
b) No diálogo “Teeteto”, de Platão, em que Sócrates e esse personagem discutem sobre a
natureza da arte, especialmente da poesia.
c) No diálogo “Timeu”, de Platão, em que Sócrates discorre sobre o tema da arte, reportando-se à natureza da pintura e da poesia.
d) No diálogo “Político”, de Platão, em que Sócrates apresenta a arte da política aos cidadãos atenienses.

e) No diálogo “República”, de Platão, no qual
Sócrates afirma que a poesia pode levar à
corrupção do caráter humano.
3. (Uel 2011) Leia o texto a seguir. Para esclarecer o que seja a imitação, na relação entre
poesia e o Ser, no Livro X de A República,
Platão parte da hipótese das ideias, as quais
designam a unidade na pluralidade, operada
pelo pensamento. Ele toma como exemplo o
carpinteiro que, por sua arte, cria uma mesa,
tendo presente a ideia de mesa, como modelo. Entretanto, o que ele produz é a mesa e
não a sua ideia. O poeta pertence à mesma
categoria: cria um mundo de mera aparência.
Com base no texto e nos conhecimentos sobre a teoria das ideias de Platão, é correto
afirmar:
a) Deus é o criador último da ideia, e o artífice,
enquanto co-participante da criação divina,
alcança a verdadeira causa das coistas a partir do reflexo da ideia ou do simulacro que
produz.
b) A participação das coisas às ideias permite
admitir as realidades sensíveis como as causas verdadeiras acessíveis à razão.
c) Os poetas são imitadores de simulacros e
por intermédio da imitação não alcançam o
conhecimento das ideias como verdadeiras
causas de todas as coisas.
d) As coisas belas se explicam por seus elementos físicos, como a cor e a figura, e na materialidade deles encontram sua verdade: a
beleza em si e por si.
e) A alma humana possui a mesma natureza
das coisas sensíveis, razão pela qual se torna
capaz de conhecê-las como tais na percepção de sua aparência.
4. (Uenp 2011) Platão foi um dos filósofos que
mais influenciaram a cultura ocidental. Para
ele, a filosofia tem um fim prático e é capaz
de resolver os grandes problemas da vida.
Considera a alma humana prisioneira do corpo, vivendo como se fosse um peregrino em
busca do caminho de casa. Para tanto, deveria transpor os limites do corpo e contemplar
o inteligível. Assinale a alternativa correta.
a) A teoria das ideias não pode ser considerada
uma chave de leitura aplicável a todo pensamento platônico.
b) Como Sócrates, Platão desenvolveu uma ética racionalista que desconsiderava a vontade
como elemento fundamental entre os motivadores da ação. Ele acreditava que o conhecimento do bem era suficiente para motivar
a conduta de acordo com essa ideia (agir
bem).
17

c) Platão propõe um modelo de organização
política da sociedade que pode ser considerado estamental e antidemocrático. Para
ele, o governo não deveria se pautar pelo
princípio da maioria. As almas têm natureza
diversa, de acordo com sua composição, isso
faz com que os homens devam ser distribuídos de acordo com essa natureza, divididos
em grupos encarregados do governo, do controle e do abastecimento da polis.
d) Platão chamava o conhecimento da verdade de doxa e o contrapõe a outra forma de
conhecimento (inferior) denominada episteme.
e) Para Platão, a essência das coisas é dada a
partir da análise de suas causas material e
final.
5. (Uel 2011) Leia o texto a seguir. Platão, em A
República, tem como objetivo principal investigar a natureza da justiça, inerente à alma,
que, por sua vez, manifesta-se como protótipo do Estado ideal. Os fundamentos do pensamento ético-político de Platão decorrem de
uma correlação estrutural com constituição
tripartite da alma humana. Assim, concebe
uma organização social ideal que permite assegurar a justiça. Com base neste contexto,
o foco da crítica às narrativas poéticas, nos
livros II e III, recai sobre a cidade e o tema
fundamental da educação dos governantes.
No Livro X, na perspectiva da defesa de seu
projeto ético-político para a cidade fundamentada em um logos crítico e reflexivo que
redimensiona o papel da poesia, o foco desta
crítica se desloca para o indivíduo ressaltando a relação com a alma, compreendida em
três partes separadas, segundo Platão: a racional, a apetitiva e a irascível.
Com base no texto e na crítica de Platão ao
caráter mimético das narrativas poéticas e
sua relação com a alma humana, é correto
afirmar:
a) A parte racional da alma humana, considerada superior e responsável pela capacidade
de pensar, é elevada pela natureza mimética
da poesia à contemplação do Bem.

b) O uso da mímesis nas narrativas poéticas
para controlar e dominar a parte irascível da
alma é considerado excelente prática propedêutica na formação ética do cidadão.
c) A poesia imitativa, reconhecida como fonte
de racionalidade e sabedoria, deve ser incorporada ao Estado ideal que se pretende fundar.
d) O elemento mimético cultivado pela poesia
é justamente aquele que estimula, na alma
humana, os elementos irracionais: os instintos e as paixões.
e) A reflexividade crítica presente nos elementos miméticos das narrativas poéticas permite ao indivíduo alcançar a visão das coisas
como realmente são.
6. O texto é parte do livro VII da República,
obra na qual Platão desenvolve o célebre
Mito da Caverna. Sobre o Mito da Caverna, é
correto afirmar.
I. A caverna iluminada pelo Sol, cuja luz se
projeta dentro dela, corresponde ao mundo inteligível, o do conhecimento do verdadeiro ser.
II. Explicita como Platão concebe e estrutura
o conhecimento.
III. Manifesta a forma como Platão pensa a
política, na medida em que, ao voltar à
caverna, aquele que contemplou o bem
quer libertar da contemplação das sombras os antigos companheiros.
IV. Apresenta uma concepção de conhecimento estruturada unicamente em fatores circunstanciais e relativistas.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
b) Somente as afirmativas II e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

Gabarito
1.
d
2.
e
3.
c
18

4.
c
5.
e
6.
b

Anotações

Aula 4 Introdução aos conceitos segundo Aristóteles .

Aristóteles percorre todos os caminhos do saber: da biologia à metafísica. em seguida. que subsistem por si e os acidentes. Mas para Aristóteles a divindade não tem a faculdade da criação do mundo. São Tomás de Aquino vai incorporar muitos passos das suas teses no pensamento cristão. Causa material (aquilo de que uma coisa é feita). com rara habilidade. A sua observação da natureza.Platão. Geralmente. quando é conhecida a versão (orientalizada) de Averróis. por exemplo). o processo dedutivo e indutivo aplica-os. Unidade do conjunto . Causa final (o objectivo com que a coisa é feita). Tudo se move e existe em círculos 21 . Aristóteles procede por partes: a. Causa eficiente (a que transforma a matéria). A obra aristotélica só se integra na cultura filosófica europeia da Idade Média. através dos árabes. Quando se morre. o seu mais importante comentarista.Sua vasta obra filosófica constitui um verdadeiro sistema. Apenas algumas ideias. a própria solução. a Platão e à sua teoria das Ideias. a potência.Depois de estudar as leis do pensamento. através do qual lhes permite a aquisição de novas perfeições. Os objetos sensíveis são constituídos pelo princípio da perfeição (o ato). uma causa não causada. mais positivo. a forma. da psicologia à retórica. toma sempre o fato como ponto de partida de suas teorias. desaparece.Conceitos da Filosofia de Aristóteles Partindo como Platão do mesmo problema acerca do valor objetivo dos conceitos. Aristóteles é o criador da biologia. no estudo de uma questão. apesar de ter hoje um valor quase só histórico não deixa de ser extraordinária. começa a definir-lhe o objeto. frequentemente. Mais realista do que o seu professor. mas abandonando a solução do mestre. uma quantidade. etc. É a filosofia cristã que vai dar à divindade o poder da Criação. propõe depois as dúvidas. buscando na realidade um apoio sólido às suas mais elevadas especulações metafísicas. a multiplicidade e a mudança. A teoria das causas. uma qualidade. O ato explica a unidade do ser. uma a tividade. Aristóteles opõe-se. se confirmam. 4. a substância plena que determina o movimento e a unidade do universo. se correspondem. 3. e. Todas pressupõem uma causa primeira. indica. b. Com Platão. passa a enumerar-lhes as soluções históricas. 2. uma posição no tempo e no espaço. idealista. o motor imóvel do cosmos. Todas as partes se compõem. Pode considerar-se como o autor da metodologia e tecnologia científicas. Observação fiel da natureza . este existe desde sempre. Impossível resumir a fecundidade do seu pensamento em to- das as áreas. O conhecimento é o conhecimento das causas – 1. Aristóteles. c. da lógica à política. Depois. O pensamento de Aristóteles “Mestre dos que sabem”. a divindade. O que mais o interessava era a natureza viva. em todas as suas obras. Aristóteles criou o núcleo propulsionador de toda a filosofia posterior. as sentenças contrárias. são enquanto são e pelo princípio da imperfeição (a potência). Há duas espécies de Ser: os verdadeiros. A ele se deve a origem da linguagem técnica das ciências e o princípio da sua sistematização e organização. refuta. sem dispor dos mais elementares meios de investigação (o microscópio. o que caracteriza as qualidades particulares das coisas. assim se lhe refere Dante na Divina Comédia. por último. no século XIII. Rigor no método . Aristóteles constrói um sistema inteiramente original. a matéria fica. d. rejeitara a experiência como fonte de conhecimento certo. que é a realidade suprema. Os caracteres desta grande síntese são: 1. 3. substituindo à linguagem imaginosa e figurada de Platão. 2. em estilo lapidar e conciso e criando uma terminologia filosófica de precisão admirável. Causa formal (aquilo que faz com que uma coisa seja o que é). uma passividade. da ética à poesia. uma verdadeira síntese. Para o estagirita não é possível pensar uma coisa sem lhe atribuir uma substância.

Um dos vetores fundamentais do pensamento de Aristóteles é a Lógica. mas um leitor. Para ele. Entra-se. ocasional. A vida da razão é a virtude. fraca. Esta atinge-se quando o homem realiza. Não deixando de se apoiar na razão. O Organon ficará para sempre um modelo de instrumento científico ao serviço da reflexão. Na zoologia. Daí a diferença de estilos: Platão é poético. a cidade. Isso é o que importa. na alma dos homens. A noroeste. a todo o teatro: a regra das três unidades. para ensinar. a ção. por séculos. à reflexão. apesar do seu aspecto elegante.antes da decisão. o discípulo Há várias escolas na cidade. Fala-se muito depressa. Nunca será um orador. Mas nem o próprio sábio se pode dedicar.diz Platão . frutos da época . a qualidade mental (a razão) e a nobreza moral (a ética). a prudência é uma virtude que será fundamental na sua ética. sai-se. moderadamente os prazeres e conhecer. O que vive. a riqueza. Uma das suas leis sobre ela estender-se-á. Todas as coisas se separam em função do lugar próprio que ocupam. assim chamada posteriormente (ele preferiu sempre a designação de Analítica). fora das portas da cidade. tendente a um fim. o filho de Nicómaco usa também os sentidos. imaginem-se as consequências. o ar sufocante. devidamente. na polis. O homem deve encontrar o meio-termo. Ninguém o conhece. fica-se o tempo que se quiser. exames. o justo meio. o que deve temer. Está em Atenas. nasci lá. tímida. fica a escola de Platão. um. sempre. pensa que o homem tem um só pulmão. respira-se mal. provavelmente inacabados por serem apontamentos para as lições. Para Platão a realidade é o que pensamos. centro e farol do Mundo. totalmente. Aristóteles. o seu trabalho. é o provinciano na grande urbe. Para Aristóteles é também o que percepcionamos ou sentimos. A grandeza genial da sua obra não pode ser questionada por tão raros erros. Tem dificuldades na língua do povo com quem se acotovela nas ruas. prudentemente. falhas. como se quisesse que o fato fosse despiciendo. Mas a Academia de Platão é a mais acreditada. Na Academia descobrem que é de fora. a competência (a eficiência). Chegaram até nós 47 textos do fundador do Liceu. O homem é um ser social. usam expressões que Aristóteles não decifra. tempo e lugar. Recomendará sempre: prevejam-se as saídas possíveis. não reconhece os ossos do crânio humano (três para o homem. a voz é branda. úmido. determinado pela natureza. não a audácia). Uma palavra elogiosa do . Vai-se para aprender. barba rapada e cabelo cortado. por exemplo. aliás. O que vemos na natureza . responde Aristóteles. Alguns são célebres.concêntricos. ou é um Deus ou uma besta.é o reflexo do que existe no mundo das ideias. O Estado deve ser uma associação de seres iguais procurando uma existência feliz. supunham os médicos gregos). Também na Poética. A razão orienta o ser humano para que este evite o excesso ou o defeito (a coragem . cursos com limites.mais de 2000 anos antes de nós. Aristóteles é pormenorizado. considera que o homem tinha oito pares de costelas. Uma pessoa virtuosa é a que possui a coragem (não a covardia. requintado. O fim último do homem é a felicidade. corretamente. Enquanto Platão age no plano das ideias. Não se entra na Academia para tirar um curso de xis anos. quase gagueja. A Lógica é a arte de orientar o pensamento nas suas várias direções para impedir o homem de cair no erro. isoladamente. a razão está vazia enquanto não sentimos nada. prudentemente. Aristóteles dirá: o que está na alma do homem é apenas o reflexo dos objectos da natureza. um velho ginásio sob a proteção do herói Hecadémio. O verdadeiro homem virtuoso é o que dedica largo espaço à meditação.mas nunca dissecou um ser humano. preferindo porém. incorrecções. supõe que as artérias estão cheias de ar (como. o contributo ordenador de Aristóteles será definitivo: ele estabelecerá as caracte22 rísticas e os fins da tragédia. para a mulher). deve viver usando. o fragmento ao detalhe. Não há carreiras.não a covardia ou a temeridade). avaliem-se as dificuldades . Da Macedônia? Sim. O Mestre. circular. Erros. Aristóteles interessa-se por estas e pelos processos físicos. terá cometido Aristóteles. das quais cinquenta terá dissecado . ou seja. as suas tarefas. Além do mais cicia. A cidade é poeirenta. usando só a razão e mal reparando nas transformações da natureza. Não esqueçamos: Aristóteles classificou e descreveu cerca de quinhentas espécies animais.

mas mais amigo da verdade”. Aristóteles será pró-platónico. vive uma vida versátil. de rir. necessária para um homem “completo e perfeito” e para a organização da polis. a fim de fundar uma escola. Partilha. Aristóteles frequenta os pontos de encontro. Platão há de dizer que Aristóteles é o melhor dos seus alunos. os comerciantes. Ao contrário de Platão que despreza o rumor. o seu amigo Hermias (que também passara pela Academia) eunuco e escravo liberto. da moderação. sobrinho de Platão e ateniense dos quatro costados. agora o tirano. marrão e teimoso. Que é a esperança? O sonho de um homem acordado. Ele. pela qual a virtude é um ponto intermediário entre dois extremos. conta inúmeras histórias e frases de Aristóteles. intrigas. Que é um amigo? Uma só alma em dois corpos. todavia. Aristóteles parte para lá. Em Assos. grupos. uma experiência vivida que Aristóteles sonha repetir. vexações. entre a vaidade e a falta de auto estima. Aristóteles dar-lhe-á sempre atenção. Até ao último dos seus dias. será. Toda Atenas cosmopolita. não estive a ouvi-lo. variegada de gentes. animada. filósofo e professor medíocre que virá a sucumbir de morte sinistra. as tertúlias. rico. devemos desenvolver e exercer nossas capacidades no interior do convívio social. as gentes do porto. Espeusipo. o diz-se diz-se. da sociedade. conspirações. Vem daí sua célebre doutrina do justo meio. o Espírito puro. é o bastante. faz parte dos seus amigos académicos. o que se ouve. muitas vezes para a avaliar a contrário ou dela extrair o que é verossímil. todos nós queremos ser felizes no sentido mais pleno dessa palavra. que teve em Atenas momentos de grande luxúria e devassidão). Aristóteles acredita que a auto indulgência e a autoconfiança exageradas criam conflitos com os outros e prejudicam nosso caráter. Por isso. Quando Aristóteles completa trinta e sete anos. Não se lhe conhece. de ouvir anedotas e historietas. é a ética que conduz à política. seu biógrafo. ensinando. estudando. até ao rompimento. O que envelhece mais depressa? A gratidão. a opinião. um estímulo. a boemia . não muito fiel nem muito admirador. encarregando-se de disciplinas. o Espírito puro. sulcada e fecundada pelos boatos. amigo da filosofia. de prova provada. Invejas. Atenas fica para trás. Ásia. por sua vez. Uma memória viva. Para obter a felicidade. Por exemplo. Diógenes de Laércio. é. Qual a diferença entre os sábios e os ignorantes? O que há entre os vivos e os mortos. alguns autores dirão que também ele se deixou atrair pelos jovens. jamais será conflito ou oposição violenta. faladora. dos fait-divers. A escola é um minicosmos da cidade. E repetirá. o novo diretor da Academia. a amizade. Teofrasto vai ser o amigo fiel que o acompanhará toda a vida e a quem confiará a execução do seu testamento e a continuação do Liceu que Aristóteles irá fundar. os quais. É provável que Aristóteles se tenha enfurecido. Contudo. Ética e política No campo da ética. Não será só quanto à doxa que se manifestará o desacordo com Platão. diz-se. constituem vícios ou defeitos de caráter.mestre. a filia. o desprezo por si mesmo. Platão morre. como dirá. de mulheres. devorado pelos piolhos. outro colega. o Cérebro. Esse desacordo. o jovem macedônio ficará vinte anos na Academia. Xenócrates. poderoso. mais velho do que ele quarenta e três anos. por testamento. mas também os artesãos. diríamos os cafés. pendor para a beleza e a graça masculinas que tanto seduziam os amigos de Platão (ainda assim. A coragem fica entre a imprudência e a covardia. Que comportamento devemos ter para com os amigos? Como gostaríamos que se comportassem conosco. a Inteligência. os soldados.gosta de vinho. inibir esses sentimentos também seria prejudicial. mesmo divergindo. governar é permitir aos cidadãos 23 . pelo diz-se. Uma frase que se lhe atribui. do afastamento de todo e qualquer excesso. segundo Aristóteles. A um fala barato que pedia desculpa por o ter incomodado respondeu: não tem importância. dei ao homem. Nesse sentido. a generosidade é uma virtude que se situa entre o esbanjamento e a mesquinharia. preterido por um insignificante! Não suporta a afronta. Alguém o censurou por dar esmola a um vadio: não dei ao indivíduo. a doxa. isso sim. o amor-próprio. Para Aristóteles. Segundo o filósofo. a ética aristotélica é uma ética do comedimento. embora não formulada exatamente desta forma: “amigo de Platão. essa afeição da alma. O segundo exílio.

deve tornar possível o desenvolvimento e a felicidade do indivíduo. O que chegou até nós corresponde a 1/5 de sua produção. da Idade Média (parte dos quais em países islâmicos).ou seja. e que foram reorganizadas pela posteridade. seja pela piedade ou pelo terror que o conflito vivido pelas personagens desperta em nós. pois o homem é. que precisa estabelecer relações com outros homens. um resumo sintético do pensamento aristotélico. apesar de a maior parte dela ter se perdido ao longo dos tempos. Identificamo-nos com os personagens da tragédia e isso nos proporciona a catarse. na medida em que é a arte . por meio de uma experiência 24 emocional. evidentemente.que nos proporciona as grandes noções sobre a vida. o indivíduo só pode ser feliz em sociedade. mais do que um ser social. Tudo isso é. Sua obra é gigantesca. Por fim. uma descarga de desordens emocionais que nos purifica. um papel importantíssimo nisso. portanto. . O Estado. São notas suas e de seus discípulos que passaram nas mãos de estudiosos da Antiguidade.em especial a tragédia . para Aristóteles. um animal político .viver a vida plena e feliz eticamente alcançada. O papel da arte A poética tem.

p. na medida em que isso seja possível por meio de leis. retirado da obra Política. existe apenas o ser-em-ato. de forma incondicional. Ética a Nicômaco. A vida cotidiana na cidade-Estado. do ponto de vista formal e legal. A partir da leitura do trecho acima e em conformidade com a Teoria do Ato e Potência de Aristóteles. De acordo com essa caracterização. Isto ocorre porque o movimento verificado no mundo material é apenas ilusório. pois o lazer é indispensável ao desenvolvimento das qualidades morais e à prática das atividades políticas”. das Letras. Vol. ideias racionais com poder normativo positivo e irrestrito. Trad. “na cidade com o melhor conjunto de normas e naquela dotada de homens absolutamente justos. c) Para Aristóteles. opostos. o ser-em-potência é não-ser-em-ato. por meio de leis gerais. A Política. que tende a se atualizar (assumindo ou recebendo aquela forma). e) expressão do sucesso individual e reconhecimento público. Giovanni. e a melhor é a saúde. T. a melhor. os cidadãos não devem viver uma vida de trabalho trivial ou de negócios — esses tipos de vida são desprezíveis e incompatíveis com as qualidades morais —. (Enem 2009) Segundo Aristóteles. b) Segundo Aristóteles. para as relações sociais. REALE. indicam-se dois modos de ser muito diferentes e. de Henrique Cláudio de Lima Vaz e Marcelo Perine. é correto dizer que a função própria e universal atribuída à justiça. ser-em-ato é o ser em sua capacidade de se transformar em algo diferente dele mesmo. d) Segundo Aristóteles. a bem da verdade. e entre essas a melhor.Aprofunde seus conhecimentos 1. d) promover. e esses atributos não devem estar separados como na inscrição existente em Delfos “das coisas. e o que existe é sempre imutável e imóvel. 1973. II. 332. a mais nobre é a mais justa. Aristóteles. a reciprocidade entre as necessidades do Estado e as de cada cidadão individualmente. o mármore (ser-em-ato) em relação à estátua (ser-em-potência). São Paulo: Atual. de fato. no sentido de que. VAN ACKER. História da Filosofia Antiga. como. O trecho. critérios legais tão universais e independentes que possam valer por si mesmos. com relação ao ser-em-ato. (Ufpa 2012) Tendemos a concordar que a distribuição isonômica do que cabe a cada um no estado de direito é o que permite. Todos estes atributos estão presentes nas mais excelentes atividades. d) conhecimento de verdades imutáveis e perfeitas. a teoria do ato e potência explica o movimento percebido no mundo sensível. São Paulo: Abril Cultural. portanto. ARISTÓTELES. Aristóteles a identifica como: a) busca por bens materiais e títulos de nobreza. Isso leva Aristóteles a afirmar que a justiça é “uma virtude completa. fruto de uma concepção política profundamente hierarquizada da sociedade. pois é condenável que os políticos de qualquer época fiquem entregues à ociosidade. São Paulo: Cia. 1994. São Paulo: Loyola. é claro que. em certo sentido. o ato é próprio do mundo sensível (das coisas materiais) e a potência se encontra tão-somente no mundo inteligível. no estado de direito. 4. b) plenitude espiritual e ascese pessoal. assinale a alternativa correta. enquanto o resto dos cidadãos tem de trabalhar. c) determinar. 2010. porém não em absoluto e sim em relação ao nosso próximo” ARISTÓTELES. de Aristóteles. c) finalidade das ações e condutas humanas. b) era entendida como uma dignidade própria dos grupos sociais superiores. com a expressão “ser segundo a potência e o ato”. dar estabilidade às várias modalidades de organizações instituídas no interior de uma sociedade. p. A felicidade é. (Ufu 2012) Em primeiro lugar. 3. 349. 1994. porém a mais doce é ter o que amamos”. chama o ser da potência até mesmo de não-ser. 2. Grécia. 25 . a) Para Aristóteles. é a) conceber e aplicar. Ao reconhecer na felicidade a reunião dos mais excelentes atributos. nós a identificamos como felicidade. por exemplo. e) estabelecer a regência na relação mútua entre os homens. a mais nobre e a mais aprazível coisa do mundo. Tudo o que possui matéria possui potencialidade (capacidade de assumir ou receber uma forma diferente de si). permite compreender que a cidadania: a) possui uma dimensão histórica que deve ser criticada. b) instituir um ideal de liberdade moral que não existiria se não fossem os mecanismos contidos nos sistemas jurídicos. tampouco devem ser agricultores os aspirantes à cidadania. apreendido apenas com o intelecto.

razão pela qual o tempo livre dos cidadãos deveria ser dedicado às atividades vinculadas aos tribunais. que levava todos os habitantes da pólis a participarem da vida cívica d) tinha profundas conexões com a justiça. a uma percepção política democrática. na Grécia Antiga. e) vivida pelos atenienses era.c) estava vinculada. Gabarito 1. b 26 3. e 2. restrita àqueles que se dedicavam à política e que tinham tempo para resolver os problemas da cidade. b . c 4. de fato.

Sociologia  28 38 44 50 .

Aula 1 Sociedade e sociologia .

mas sim do Oriente: China. etc. eles se repetem com frequência não só na sociedade brasileira. brigas de torcida. dificilmente um indivíduo não vai ver nesse seu trajeto algum morador de rua ou pedinte..brasildefato. pois ele deriva da vida em sociedade.br/node/26182> Ao chegar em casa essa pessoa provavelmente vai assistir a algum noticiário pela televisão ou mesmo pelo computador a notícia de que as torcidas de dois times rivais travaram uma grande luta na última quarta-feira à noite. mas em todo o mundo. Essas “coisas” acabam por condicionar ou até determinar as ações humanas. que é caracterizada pelo conjunto de fatos sociais estabelecidos. o que acaba gerando um conflito entre policiais e professores. manifestações de professores e corte nos gastos sociais como saúde e educação. Isso que foi relatado não é algo novo ou característico de nosso tempo. sistemas financeiros.O aluno na sociedade e a sociologia Ao ir para a escola ou para trabalho. Os fatos sociais podem ser classificados como: regras jurídicas. mas que são aplicáveis para toda sociedade. Para entendermos um pouco melhor essa questão vamos analisar o número de suicídios entre jovens no mundo. Dessa forma. podemos afirmar que a história humana é uma espécie de mosaico onde todos os pedaços juntos representam uma forma que dá origem ao desenho no caso de nós seres humanos somos metaforicamente esses pedaços sociais que dão forma à sociedade em que estamos inseridos. O suicídio nesses países não são apenas fatos individuais e particulares que levam esses jovens ao 29 .br/v1/2014/02/13/ projeto-do-governo-da-bahia-acolhe-moradores-de-rua/> Após a volta para sua casa. O que foi descrito até momento pode ser chamado de fato social. Disponível em <http://www. sendo esta “coisa” independente e exterior ao indivíduo e estabelecida em toda a sociedade. esse indivíduo é pego de surpresa por uma manifestação de professores que bloqueiam parte da avenida por onde segue o ônibus. Foi um sociólogo francês chamado Émile Durkheim (1858-1917) que estabeleceu como objeto da sociologia o fato social. Disponível em <http://www. que é toda “coisa” capaz de exercer algum tipo de coerção sobre o indivíduo.com.ilheus24h. morais. pois para ser considerado fato social é necessário ter influência nos padrões culturais e sociais de toda sociedade. enfim. morando em qualquer grande capital do Brasil. Esses relatos poderiam acontecer apenas uma vez na vida de qualquer pessoa. Os três primeiros países com maior índice de suicídio no mundo não são mais os países da Europa Ocidental. Devido ao fato dos professores impedirem o direito de ir e vir dos outros cidadãos. dogmas religiosos. todo um conjunto de “coisas” exteriores ao indivíduo. porém é importante lembrar que nem todo o fato comum pode ser considerado fato social. há no Brasil e no mundo uma série de acontecimentos iguais aos narrados acima. maneiras de agir.com. pedintes. costumes. A última notícia assistida por você diz que o governo do Brasil está cortando uma série de gastos sociais devido à crise econômica presente no Mercosul. em outros momentos da história houve mendigos. É possível ainda que ele pense consigo mesmo que atualmente o número dessa população de rua vem crescendo cada vez mais. a tropa de choque da polícia militar é chamada para colocar ordem na manifestação. Coreia do Sul e Japão. isto é. mas não é isso que ocorre.

mas especialmente social. com as mesmas frustrações particulares. provocou inúmeras tranformações não apenas de cunho produtivo. prostituição. A Revolução Industrial. já que substituia o homem pela máquina. além disso. O nascimento a sociologia danças nunca havia ocorrido antes em qualquer outro A origem da sociologia está diretamente relacionada com a chamada Dupla Revolução ocorrida no século XVIII na Europa. não optassem pelo suicídio. Esse termo foi criado por um importante pensador do século XX para designar as transformações econômicas. especia- . Esses dois marcos históricos representam a consolidação do sistema capitalista enquanto modo de produção dominante no Ocidente. que constituem um grupo distinto de fatos observados por outras ciências. violência. transformando tudo ao seu redor. mas também. Se considerássemos outra cultura e outros padrões sociais. Ao lado dos acontecimentos da Revolução Industrial. A sociedade inglesa passou por um grande crescimento urbano ocasionado pelo deslocamento da população camponesa para as cidades. Coreia do Sul e Japão possuem uma carga horária de aulas diárias que chega até 12 horas. ocorrida na Inglaterra na segunda metade do século XVIII. essa forma de pensar os homens como portadores de direitos inalienáveis ultrapassou as fronteiras do território francês e ganhou parte da Europa e da América.suicídio. Fatos sociais não devem ser confundidos com fenômenos orgânicos e nem com psíquicos. provocando o aumento da criminalidade. talvez esses indivíduos. A rapidez dessas mu30 período da história da humanidade. É devido a essa rapidez das mudanças na sociedade que surgiu um grupo de pensadores. As inovações tecnológicas e as novas relações sociais surgidas com a Revolução Industrial acompanhadas com os novos ideais da Revolução Francesa ganharam uma rapidez e uma dinâmica como nunca vistas. Este fenômeno pode ser considerado não apenas um fato social. epidemias de todo tipo e cólera. mas toda a cultura e a formação social desses países. um fato psicológico. Hoje os estudantes da China. a Revolução Francesa trazia um conjunto de ideias denominadas liberais que colocava os direitos individuais como algo fundamental para todo e qualquer ser humano. sociais e políticas ocorridas a partir da Revolução Industrial e Revolução Francesa. o desmonte dos resquícios do modo de produção feudal francês foi também bastante rápido e.

preocupados em compreender a sociedade moderna. era o desenvolvimento das ciências que para Comte seria utilizado para o bem estar de todos. política etc. até chegar ao positivo. 31 . pois ela havia sido a primeira classe revolucionária da história que conseguiu através de uma revolução criar uma nova ordem econômica. criou a palavra Sociologia para designar a ciência que estuda a sociedade moderna. Outro pensador de grande importância para a sociologia é o alemão Karl Marx. a existência (infraestrutura) que determina a existência. China. que diversos pensadores. Coreia do Norte promoveram transformações radicais em seus territórios utilizando como argumento a teoria de Marx. para Marx. daí o interesse da sociologia em suas obras. O positivismo é uma corrente filosófica que defende que o conhecimento científico é a única forma de conhecimento verdadeiro. Outro aspecto importante de sua teoria é que. isto é. o pensamento teológico e o metafísico. pois só assim colheríamos o progresso. Um dos principais conceitos elaborados por Marx foi o materialismo histórico e dialético. porém ele sempre relacionou esses aspectos às instituições sociais. o motor que movimenta a história é a luta de classes. portanto.. Nesse sistema. mas a história.com/2014/02/10/agulha-oulinha-machado-de-assis-e-karl-marx/ Os fundadores da sociologia Foi na Europa e nos Estados Unidos ao longo do século XIX. Auguste Comte (1798-1857) O contexto histórico europeu ao longo do século XIX foi feito de uma série de movimentos sociais derivados da Revolução Industrial ou da Revolução Francesa. contribuíram de forma decisiva para formular os primeiros conceitos da Sociologia. Para Marx. isto é. da diferença do que ele produz e do que ele ganha em forma de salário. tudo que existe pode ser transformado em mercadoria e. Karl Marx (1818-1893) Cena do Filme Tempos Modernos de Chaplin Disponível em < http://loopconvergente. social e política. era de extrema importância que observasse a classe burguesa. ser colocado à venda. mas sim os opostos. Esse conceito parte do princípio de que não é a consciência (superestrutura) que determina a existência dos indivíduos. economia. O pensamento marxista teve ao longo do século XX uma enorme influência no mundo. Vietnã. e o proletariado. mas para que isso ocorresse era necessário que houvesse uma ordem estabelecida na sociedade. porém o fruto desse trabalho era apropriado pela classe burguesa através da mais-vaia. Cuba. No ano de 1838. o pensamento marxista apresentava o homem novo (proletário) como um produtor de valor nos objetos produzidos por ele. dono apenas da força de trabalho. Além disso. Ele seria a própria evolução da nossa forma de pensar que teria passado por outras duas fases. wordpress. dona dos meios de produção. Para que pudesse elevar a sociedade a ter essa ordem.mente europeus. Comte viu que era possível aplicar métodos científicos para os estudos dos fenômenos sociais e assim prever o comportamento humano. Outro fator relevante. dispostos a entender e refletir sobre essa nova sociedade. como os dos trabalhadores que lutavam por melhores condições de vida. A metodologia utilizada recebeu o nome de positivismo. O pensamento de Marx deve ser visto como uma das principais críticas ao sistema econômico de produção capitalista que criava na sociedade duas classes sociais distintas: a burguesia. países como a extinta URSS. Daí sua célebre frase estampada na nossa bandeira: Ordem e Progresso. Os estudos de Marx não têm como objeto específico a sociologia.

A consequência é uma profunda degeneração dos modos do comportamento humano. devido a esta alienação. a química. Disponível em < http://www. físico. O trabalho não é uma feliz confirmação de si e desenvolvimento de uma livre energia física e espiritual.. o trabalho deixa de ser a “satisfação de uma necessidade.htm> Émile Durkheim (1858-1917) Outro pensador que dedicou-se a estudar a sociedade moderna foi francês Durkheim.com/filosofia/capital-trabalho-alienacao-segundo-karl-marx. para ser um “trabalho forçado”. uma vez que escapa cada vez mais ao homem. Esse conceito foi criado a partir dos estudos sobre suicídio com objetivo de verificar se esse ato seria o de decisão individual ou estaria sob influência de fatores sociais.O trabalho alienado para Marx 1. Sua conclusão foi que os indivíduos investigados ao escolherem a morte como uma forma de solução estariam influenciados por um ambiente social . Por isso. a física etc. família. trabalho e alienação. vista do lado da atividade do trabalhador. cada um deles se tornou estranho ao ser do homem”. Com a alienação da atividade produtiva. mas determinado pela necessidade externa. Para que isso ocorresse era necessário que todas as instituições como governo. desse modo. o fato de o homem poder fazer de toda natureza extra-humana o seu “corpo inorgânico” – transforma-se. promovendo a coisificação ou reificação do mundo. 2. É dessa forma. Através desse contexto. implica a perda completa da humanidade. “Em geral. mais ele se torna pobre e menos o mundo interior lhe pertence”. igualmente. 32 O pensamento de Durkheim também esteve preocupado com a pressão social sobre os indivíduos. é a alienação do homem pelo homem. Esta deixa de ser uma manifestação essencial do homem. não voluntário. mas antes sacrifício de si e mortificação. que pertence a outro. Para ele. ao mesmo tempo. o seu “corpo inorgânico”. igreja trabalhassem em cooperação. a proposição de que o homem se tornou estranho ao seu ser. A consequência imediata desta alienação do trabalhador da vida genérica. quer como alimento do trabalho. Além disso. Talvez o principal conceito elaborado por Durkheim tenha sido o de anomia. O trabalhador é estranho ao produto de sua atividade. A livre atividade consciente é o caráter específico do homem. ao operário. que ele cria perante si. onde afirmava que cada vez mais existiria a dependência entre as diversas ocupações da sociedade. onde o funcionamento entre essas partes criasse uma harmonia com o todo. que se relacionam capital. tornando-o objetivo. portanto. 4. como alienação da atividade produtiva. enquanto pertencente a um gênero. quer como alimento imediato. objetivo. e que. A perversão que separa as funções animais do resto da atividade humana e faz delas a finalidade da vida. sendo que suas regras devem ser seguidas passivamente pelos seus componentes. isto é. já que a sociedade industrial estabeleceu limites para as ações individuais. o princípio elementar de seu pensamento era o de estudar os fatos sociais como coisas. moldou a expressão divisão social do trabalho. o trabalhador aliena-se também do gênero humano. a vantagem do homem sobre o animal – isto é. “quanto mais o operário se esgota no trabalho. como um “poder independente”. perante o trabalhador. a sociologia deveria estudar os fatos sociais com a mesma objetividade das outras ciências como a biologia. Mas a própria vida surge no trabalho alienado apenas como meio de vida. significa que um homem permaneceu estranho a outro homem e que. Esta alienação recíproca dos homens tem a manifestação mais tangível na relação operário-capitalista. tanto mais poderoso se torna o mundo estranho. os problemas da sociedade seriam possíveis de serem resolvidos. A sociologia de Durkheim via a sociedade como um corpo com diversas partes. Isto tem como consequência que o produto se consolida. numa desvantagem. a vida produtiva é vida “genérica”. 3.brasilescola. A alienação do trabalhador relativamente ao produto da sua atividade surge. só assim. mas apenas um meio para satisfazer necessidades externas a ele”. da humanidade. A tomada de consciência de classe e a revolução são as únicas formas para a transformação social.

podia ser definida da seguinte forma: aparato técnico-administrativo. teriam sido fundamentais para o desenvolvimento do capitalismo. Disponível em <http://educacao. Para Weber. Desse modo. esferas de competência bem delimitadas e critérios de seleção de funcionários. Weber mostra como a igreja protestante. o termo era empregado para indicar funções da administração pública. Nessa obra. desestimulava o trabalho. selecionados segundo critérios racionais e que se encarregavam de diversas tarefas importantes dentro do sistema. Max Weber (1864-1920) Diferente de Karl Marx que acreditava que o pensamento deveria servir para a ação. em especial aquelas surgidas a partir das ideias calvinistas. Weber explicaria o sucesso econômico de países localizados no Norte da Europa. formado por profissionais especializados. além disso.htm> 33 . A análise de Weber também aponta que a burocracia.com. existiu em todas as formas de Estado.desprovido de qualquer de regras e normas. então. “A ética protestante e o espírito do capitalismo”. da maneira como foi definida acima. concebidos por teóricos do direito. os sociólogos teriam como função explicar a verdade. pois os adeptos dessas igrejas acreditam na predestinação divina e na crença de que o sucesso no trabalho poderia ser o sinal da salvação. Dentro dessa perspectiva jurídica. Contudo. Nesses países houve predomínio das religiões protestantes e não do catolicismo que pregava como forma de salvação a prática das boas obras. já que ele era antes de tudo um castigo de Deus. A burocracia. atribuições específicas.br/disciplinas/sociologia/burocracia-max-weber-e-o-significado-de-burocracia. o trabalho no calvinismo seria responsável em ocupar a cabeça dos homens das tentações mundanas. Além disso. mas com o surgimento da sociedade moderna os padrões morais deixam de ser respeitados e a autoridade institucional se enfraquece deixando os indivíduos a própria sorte. A burocracia weberiana O alemão Max Weber elaborou um conceito de burocracia baseado em elementos jurídicos do século 19. depois nos Estados Unidos e Austrália. Weber defendia que o intelecto tivesse a função de entender o comportamento humano. Uma de suas principais teorias está relacionada ao papel que a religião exerce no comportamento das pessoas.uol. que era guiada por normas. foi no contexto do Estado moderno e da ordem legal que a burocracia atingiu seu mais alto grau de racionalidade. desde o antigo até o moderno. Antes a religião servia como um norte para as ações das pessoas. Foi a partir desse princípio que elaborou uma das principais obras do século XX.

O manifesto. altos-fornos. II e IV são corretas. em que todos estavam trajando roupas esportivas. planejadamente. café e frutas e peixes e porcos. III. Atirando-os a saunas e depois de volta a estradas geladas. como fato social. ferramentas de exércitos em trabalho. O calouro. Que ela. b) Apenas as afirmativas I e IV são corretas. 2.” BRECHT. O fato social é todo fenômeno que ocorre ocasionalmente na sociedade. olhares de espanto e de admiração. Assinale a alternativa correta. As regras que regem o comportamento e as maneiras de se conduzir em sociedade podem ser denominadas. se é que se quer que haja Lucro! Apenas: para onde com a mercadoria? A boa lógica diz: Lã e trigo. a) Apenas as afirmativas I e II são corretas. e) Negação da instituição estatal e da harmonia coletiva baseada na hierarquia social. (UEL) Um jovem que havia ingressado recentemente na universidade foi convidado para uma festa de recepção de calouros. “Ordem e Progresso”. exércitos gigantes.. As vítimas Ele não vê. d) Ideal de superação da sociedade burguesa através da revolução das classes populares. a fim de aquentar o deus do lucro! Montanhas de maquinaria. [. Assinale a alternativa que apresenta ideias contidas nesse lema.mar. por que Alugar mãos? Elas têm de fazer coisas maiores no banco da fábrica Do que alimentar seu dono e os seus. São Paulo. seu deus do lucro está tomado pela cegueira. mas sem planos. c) Apenas as afirmativas II e III são corretas. e) Apenas as afirmativas I. (E pensando evitar a peste alguém apenas a carrega consigo. Crítica marxista. empestando Também os recantos onde se refugia!) Em novas e maiores crises A burguesia volta atônita a si. causou estranheza. p. I. minas e moinhos: Tudo quebrado e. cochichos com comentários maldosos. tudo junto É sacrificado ao fogo. para amolecer o deus do lucro. (UEL) O lema da bandeira do Brasil. provocando risos. imaginando que a festa seria formal. que visam superar os valores das gerações adultas. quando a casa cai em estrondos Sobre as nossas cabeças. Ao entrar na festa. Em pânico.116. n.] As leis da economia se revelam Como a lei da gravidade. O fato social expressa o predomínio do ser individual sobre o ser social. II. lanifícios. III e IV são corretas.. (UEL) “A casa não é destinada a morar. compareceu vestido com traje social. 2003. O fato social é exterior ao indivíduo e apresenta-se generalizado na coletividade. d) Apenas as afirmativas I. Os versos anteriores fazem parte de um poema inacabado de Brecht (1898-1956) numa tentativa de versificar O manifesto do partido . Mas os miseráveis. o tecido não é disposto a vestir. c) Denúncia dos laços de funcionalidade que unem as instituições sociais e garantem os privilégios dos ricos. 34 O pão ainda é destinado a alimentar: ele tem de dar lucro. O calouro não estava vestido de acordo com o grupo e sentiu as represálias sobre o seu comportamento. 3. segundo Émile Durkheim (18581917). e não é também vendida Porque o salário dos produtores é muito baixo – quando é aumentado Já não vale mais a pena mandar produzir a mercadoria –.Aprofunde seus conhecimentos 1. arrasta consigo. Considere as afirmativas abaixo sobre as características do fato social para Émile Durkheim. Mas se a produção apenas é consumida. Começam a entender que o mundo burguês tem seus dias contados Por se mostrar pequeno demais para comportar a riqueza que ele próprio criou. a) Crença na resolução dos conflitos sociais por meio do estímulo à coesão social e à evolução natural da nação. O fato social caracteriza-se por exercer um poder de coerção sobre as consciências individuais. b) Ideais de movimentos juvenis. sacrificado! De fato. IV. No convite distribuído pelos veteranos não havia informação sobre o traje apropriado para a festa. Estaleiros. a burguesia atormentada Despedaça os próprios bens e desvaira com seus restos Pelo mundo afora em busca de novos e maiores mercados. Bertolt. 16. indica a forte influência do positivismo na formação política do Estado brasileiro.

sem maiores preocupações de natureza prática. mas inter-relacionados com os diferentes grupos sociais dos quais fazem parte. Assinale a alternativa correta quanto a essa tarefa. não indivíduos isolados. a concentração da renda. IV. d) Frutos do egoísmo próprio ao homem e que poderiam ser resolvidos com políticas emergenciais. Acesso em 21/01/2013 http://revistaepoca. II. colaborar para transformar radicalmente a ordem capitalista responsável pela exploração dos trabalhadores.com. (UFUB) O surgimento da Sociologia foi propiciado pela necessidade de: a) Manter a interpretação mágica da realidade como patrimônio de um restrito círculo sacerdotal. deixando a solução dos problemas sociais por conta dos homens de ação. 6. Émile Durkheim produziu um dos estudos clássicos da sociologia. O homem passou a ser visto. 35 . 55% destes têm menos de 45 anos idade . 60% dos suicidas eram mais velhos que isto. o suicídio constitui um fenômeno ligado às sociedades marcadas pela solidariedade mecânica. caracterizada como um tipo de laço social onde não sobressaem as tomadas de decisões individuais. prever os fenômenos sociais. c) Tornar realidade o chamado “socialismo utópico”. O Suicídio A partir das análises de Durkheim. b) Incentivar o espírito crítico na sociedade e. podemos afirmar que: I. d) Para Durkheim. (UFUB) Surgida no momento de consolidação da sociedade capitalista. visto como única alternativa para a superação das lutas de classe em que a sociedade capitalista estava mergulhada. III e IV estão corretas. c) Para Durkheim. d) Contribuir para a solução dos problemas sociais decorrentes da Revolução Industrial. e) Observar. através da razão. por outro lado. como a escola. é um fenômeno ligado a causas sociais. o suicídio não é motivado apenas por decisões individuais. dentre os quais se destaca Auguste Comte. Aquilo que a Sociologia estuda constitui-se historicamente como o conjunto de relacionamentos que os homens estabelecem entre si na vida em sociedade. d) I. Ou seja. e) II. um milhão de indivíduos decidem tirar a própria vida. b) Para para Durkheim. ao contexto de vida. III e IV estão corretas. aos valores culturais. as crises econômicas e políticas. De acordo com o poema e com os conhecimentos da teoria de Marx sobre o capitalismo. é o desequilíbrio no funcionamento da sociedade que causa o aumento da taxa média de suicídios. d) Considerar os fenômenos sociais como propriedade exclusiva de forças transcendentais. as classes sociais e etc. Os dados são de um relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS)”. a família. dessa forma. b) Todas as afirmativas estão corretas. b) Frutos da má gestão das políticas públicas. c) Condicionar o indivíduo. a pobreza e a fome são: a) Oriundos da inveja que sentem os miseráveis por aqueles que conseguiram enriquecer. c) I e IV estão corretas. 5. III. a Sociologia tinha uma importante tarefa a cumprir na visão de seus fundadores.em 1950. Interessa para a Sociologia. por ano. na sociedade burguesa. No final do século XIX. tendo em vista a necessária estabilização da ordem social burguesa.globo. a) II e III estão corretas. é correto afirmar que. a) Desenvolver o puro espírito científico e investigativo. 4. a partir de sua inserção na sociedade e nos grupos sociais que a constituem. (IFA) “A cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo. e) Nenhuma das anteriores. e) Fenômenos característicos das sociedades humanas desde as suas origens. apenas a pobreza e as condições econômicas desfavoráveis promovem o aumento do número de indivíduos que cometem suicídio. medir e comprovar as regras que tornassem possível. através dos rituais. 7. e) Para o sociólogo francês. os fatores psicológicos individuais alteram as taxas médias de suicídio. (UFUB) Sobre o surgimento da Sociologia. podemos afirmar que: a) Para Dukheim. c) Inerentes a esse modo de produção e a essa formação social. Atualmente. a agir e pensar conforme os ensinamentos transmitidos pelos deuses.comunista de Karl Marx (1818-1883) e Friedrich Engels (1820-1895). A consolidação do sistema capitalista na Europa no século XIX forneceu os elementos que serviram de base para o surgimento da Sociologia enquanto ciência particular. do ponto de vista sociológico. b) Manter uma estrutura de pensamento mítica para a explicação do mundo.

A 2. E 7. B 5. D 6. E Anotações 36 . C 4.Gabarito 1. C 3.

Anotações 37 .

Aula 2 Conceito de senso comum e senso crítico .

Para poder determinar o que é o senso comum vamos apresentar um exemplo para os grupos sociais que vivem no campo e ganham seu sustento a partir daquilo que é plantado. O olhar possui uma enorme capacidade de leituras da realidade. religiosos. Para que ocorra uma boa colheita os agricultores envolvidos no plantio necessitam do espaço para a plantação. O convívio humano é capaz de gerar um conhecimento comum que combina conclusões de graus variáveis de precisão sobre aquilo que observamos. etc. sociais. como valores. a igreja. porém caso ocorra um período muito longo de chuvas. esquecendo que seu excesso pode ser também prejudicial. social. as pessoas utilizam suas experiências para explicar aquilo que estão vendo. nas instituições sociais como a escola. Isso pode ser observado nas diferenças da vida social. etc. costumes e formas de conhecimento que são compartilhados entre os integrantes de um determinado grupo social produzindo o que chamamos de senso comum. O pensamento e o sentimento de cada um dos indivíduos que compõem a sociedade afeta de forma bastante profunda a nossa forma de ver e interpretar a realidade ao nosso redor. wordpress. Esse aspecto do senso comum é o que chamamos de subjetivo.com/2012/07/18/>. A charge abaixo mostra o encontro entre cristão e africanos e. Desse modo. tanto o excesso ou falta da chuva pode ser prejudicial para o agricultor. pois para fazer determinadas afirmações os indivíduos acabam por generalizar os mais diversos fenômenos determinados de ordem econômica. que tem como objeto de estudo a sociedade moderna através dos diversos processos sociais. adubo (as vezes) e também de algo que está fora de seu alcance. serve de exemplo para podermos pensar as diferentes formas de perceber a realidade. mas geralmente o nosso primeiro olhar é aquele que chamamos de senso comum. Desse modo. crenças. 39 . de realidades sociais completamente distintas uma das outras. essa forma de pensar é aquela que é acompanhada de uma série de ideias pré-concebidas relacionadas aos nossos valores ideológicos. desse modo. Disponível em <https://danielkorne. pois ao observar algo. ele precisa que a natureza cumpra seu papel no que diz respeito às estações do ano. isto é. mas caso também tenha um longo tempo de estiagem as sementes não serão capazes de germinar. ambiental e etc. nas ideologias. ou seja. portanto. seu campo de conhecimento são os fatos sociais e as interdependências existentes entre eles. Portanto.Como pensar diferentes realidades No capítulo anterior vimos que a sociologia é uma ciência que surge no século XIX. política. mas sim sua organização em grupos é importante lembrar que o primeiro aspecto para poder pensar realidades diferentes é treinar o olhar que temos sobre o que é visto seja ele familiar ou não. O imediatismo do Olhar Uma das primeiras formas que temos para formular um pensamento é através daquilo que observamos. as hortaliças serão destruídas. o cultivo de hortaliças por exemplo. Geralmente essa forma de conhecimento que temos foi herdada de um grupo social e reafirmada pela nossa vivência de abordagens diretas ou indiretas. Esse contato contínuo entre as pessoas possibilita a criação de diferentes repertórios culturais. sabemos da importância que a chuva tem nesses grupos sociais que vivem no campo. a sociologia através de estudos teórico-metodológicos procura compreender as diferentes sociedades e culturas. Como a sociologia não estuda indivíduos isolados. Existe no mundo uma enorme diversidade de culturas e. nos grupos étnicos. a família. Mas há uma grande parte da população que vive nas cidades ou no interior do Brasil que afirmam que chuva é sempre importante para a lavoura.

40 Para poder pensar as diversas realidades existentes no mundo é necessário que todas as nossas formas de observar o mundo devam ser acompanhadas de uma leitura onde alguns de nossos aspectos culturais sejam colocados do lado de fora de nossa análise. “eu acho”.vermelho. §§ Acrítico: forma de pensar em que a realidade é vista sem questionamentos. Disponível em <http://www. a religião.vermelho.org. como a família. superficial e acrítica. A a ciência se constrói a partir de um cuidado metodológico ao olhar a realidade que procura se afastar dos juízos de valor típico do senso comum. vejamos: §§ Imediatismo: forma de pensar muito simplista. . Esse pensamento acredita que as coisas acontecem sem causas ou ações. nossa formação social às vezes é muito preconceituosa ao olhar para o “outro”.org. Enfim. “foi sempre assim” e etc. Nessa forma de pensar a pessoa ou grupo social apenas reafirma pensamentos que abordam apenas uma pequena fração da realidade. Para poder pensar as diferentes realidades é fundamental que nossa percepção da realidade não seja imediatista. pois ao longo da própria história humana as pessoas aprenderam a se reconhecerem pela igualdade de valores e nunca por algo que seja muitas vezes a negação desses valores. Do senso comum ao olhar científico: como pensar as diferentes realidades O conhecimento do senso comum é uma forma válida de pensamento. a rapidez desse pensamento é acompanhada da falta de reflexão. além disso. deixando de lado questões como “porque vi”. O conhecimento científico muitas vezes parte do senso comum para olhar a realidade.§§ Superficial: forma de pensar que está diretamente relacionada com a aparência das coisas.br/>. “todos dizem”. mas não é o único possível. a questão econômica. mas ele sempre precisa ir além do senso comum. Isso significa poder pensar as outras realidades sem ter como base o que herdamos da nossa formação.br/>. Para lançar um olhar sociológico para a realidade é necessário afastar-se dessa forma comum de observar a realidade. Disponível em <http://www.

pois é sinônimo de estranheza e de falta de tolerância. dessa forma. vindo de um país qualquer com muita formalidade e impessoalidade no trato. lá não necessariamente o é. dessa forma. tomando como base o costume do homem urbano de qualquer grande centro brasileiro. a adoção do modo de vida do europeu como “homem civilizado”. O etnocentrismo trata-se de uma avaliação pautada em juízos de valor daquilo que é considerado diferente. mas sim em aprender a lidar com elas. fatores necessários e urgentes. Estes são apenas alguns dentre tantos outros exemplos que ilustram as diferenças culturais nos mais diversos aspectos. sendo vendidos na rua da mesma forma como estamos habituados aqui a comer um pastel ou pipocas. argumento pelo qual se defendeu o neocolonialismo como forma de dominação de regiões como a África. pode. um estrangeiro. Basta pensarmos nas relações entre norte-americanos e latinos (principalmente mexicanos) imigrantes. A visão etnocêntrica caminha na contramão do processo de integração global decorrente da modernização dos meios de comunicação como a internet. Dessa forma. estranhar a cordialidade e a simpatia com que possivelmente será tratado. o que aqui é exótico. errado. uma vez que o maior objetivo sempre será o convívio harmonioso e a valorização da vida. Da mesma forma. desconhecendo ou depreciando as demais culturas de povos ou grupos dos quais não fazemos parte. entre as principais causas da intolerância internacional e da xenofobia (preconceito contra estrangeiros ou pessoas oriundas de outras origens). Disponível em <http://www. a tolerância com relação à diferença é válida. Dessa forma. pode-se dizer que cada um considera sua cultura como mais sofisticada do que as culturas dos demais. da ciência e. o que pode até mesmo se desdobrar em conflitos diretos. limitar-se a ela. pois como podemos aceitar pacificamente o apedrejamento de mulheres ou a mutilação de seus corpos? Daí a necessidade da reflexão constante sobre tais limites. caberia a este último a função de civilizar o mundo. Aliás. ao ser recepcionado. para além da comida. A complexidade dessa questão é muito clara. Assim. pois nos condiciona ao mesmo tempo em que nos educa. ao chegar ao Brasil. é a vestimenta.com/sociologia/etnocentrismo. mesmo sem ser conhecido. Este fato. Por exemplo. primitivo. O etnocentrismo. que certamente não possuem os mesmos direitos enquanto pessoa humana em sociedades ocidentais e orientais. por exemplo). a inevitabilidade do choque cultural é um fato. entre franceses e os povos vindos do norte do continente africano que buscam residência neste país.brasilescola. O ponto alto da questão não está apenas em se constatar as diferenças. enquanto alguns animais como escorpiões e cães não fazem parte da cultura alimentar do brasileiro. Prova disso estaria no papel social assumido pelas mulheres. pois. certamente a pouca vestimenta dos índios e as roupas típicas dos escoceses – o chamado kilt – são vistas com estranheza. certamente. Tomar conhecimento do outro sem aceitar sua lógica de pensamento e de seus hábitos acaba por gerar uma visão etnocêntrica e preconceituosa. para outras culturas essas mesmas práticas devem ser aceitas com naturalidade. A herança cultural que recebemos de nossos pais e antepassados contribui para isso. Outro exemplo. trata-se de uma visão que toma a cultura do outro (alheia ao observador) como algo menor.htm> 41 . aliás. esta foi a lógica que norteou as ações de estratégia geopolítica das nações dentre as quais nasceu o capitalismo como modo de produção. limitando-se à visão que possui como referência cultural. sem valor. a visão etnocêntrica desconsidera a lógica de funcionamento de outra cultura. Ou seja. Logo. pois se para nós do lado ocidental algumas práticas são contra o direito à vida e à emancipação. Contudo. pode nos levar a uma visão estreita das dimensões da vida humana. tem sido objeto de longas discussões internacionais acerca dos direitos humanos e das questões de gênero. mas seu limite não está claro. no momento de um choque cultural entre os indivíduos. pois apenas reproduziriam uma tradição. pois as culturas naturalmente possuem bases e estruturas diferentes. O etnocentrismo está.Etnocentrismo Se a cultura no que tange aos valores e visões de mundo é fundamental para nossa constituição enquanto indivíduos (servindo-nos como parâmetro para nosso comportamento moral. dando significação à vida de formas distintas. Esses países consideravam a ampliação da produção em escala e o desenvolvimento do comércio. em alguns países asiáticos estes animais são preparados como alimentos. apenas como exemplos.

também é etnocêntrica”. desenvolvimento cooperativo social e participação comunitária. c) integração cultural. não individualizamos tipos dela.) Preconceito racial. 1982. “Todas as sociedades conhecidas são etnocêntricas”.) Com base no texto e nos conhecimentos de sociologia. Discriminação de etnia e de classe social também se inclui entre as formas de etnocentrismo. (. p. 46-47. 125. (UEL) No Brasil e em outros países.. considera-se etnocêntrica a seguinte alternativa: a) As culturas existentes no mundo não podem ser classificadas como superiores e inferiores. c) A produtividade da mão-de-obra brasileira. 5. em sua formação. c) Os critérios de julgamento das culturas diferentes devem primar pela tolerância e pela compreensão dos valores. chilena ou japonesa é igual. senão todos. b) diálogo inter-religioso. cristã e ocidental. E. C. tomamo-la em sua acepção mais lata. Porto Alegre: Editora Globo. (FCC adaptada) “Enunciado de maneira me- nos formal. “Embora o etnocentrismo seja parcialmente uma questão de hábito é também um produto de cultivo deliberado e inconsciente. Com base nessas informações e nos conhecimentos sobre o tema. c) teve as culturas indígenas como referência. xenofobia e desigualdade social. igualdade social e democracia. compreende-se a tendência para menosprezar ou odiar culturas cujos padrões se afastam ou divergem dos da cultura do observador que exterioriza a atitude etnocêntrica. P. e) A crença nas mais diversas religiões mostra como é importante a tolerância para o bom convívio entre os povos. & HUNT. (Vunesp) O etnocentrismo como uma postu- ra que avalia os outros a partir dos valores de sua própria cultura está associado a práticas sociais de a) integração cultural. é correto afirmar que aquele sistema político visou ao domínio e à exploração das Américas e ensejou um tipo de conhecimento sobre as populações americanas que 42 a) pode ser denominado de republicano. Tradução de Auriphebo Berrance Simões. e) O encontro entre diferentes culturas propicia a humanização das relações sociais. basta observar o ISO. “A maioria dos grupos. intolerância religiosa e violência social. intolerância religiosa são algumas formas de etnocentrismo”. 2. desenvolvimento social e participação política. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil. 1970. (UEM adaptada) Tendo como referência as reflexões sociológicas sobre o “Colonialismo” e suas relações com o conceito de “Cultura”. preconceito de classe ou de profissão. A tal ponto somos treinados para sermos etnocêntricos que dificilmente qualquer pessoa consegue deixar de sê-lo”. nacionalismo.Aprofunde seus conhecimentos 1. d) A diversidade de costumes no mundo mostra como é importante ter respeito aos costumes diferentes do nosso. basta ver sua produção tecnológica e comparar. mas apenas diferentes. B. a partir do aprendizado sobre as diferentes visões de mundo. oficiais e não-oficiais. e) tolerância inter-étnica. b) pode ser denominado de democrático. d) teve as culturas africanas como referência. a) “Quando nos referimos a uma raça. Sociologia. Dicionário de Sociologia. b) A raça ariana da qual os germânicos são descendentes é superior aos povos latinos. contra populações culturalmente distintas das de origem europeia. de etnias de tipo incivilizado. dada a inexistência de relações de superioridade e inferioridade entre as mesmas. 4. o etnocentrismo fundamentou muitas práticas etnocidas e genocidas. b) Os povos indígenas possuem um acúmulo de saberes que podem influenciar as formas de conhecimentos ocidentais. d) As culturas podem conviver de forma democrática. Fonte: HORTON. e) legitimou a dominação europeia sobre as populações indígenas e africanas. assinale a alternativa que apresenta uma interpretação contrária ao etnocentrismo. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema. (UEL) O etnocentrismo pode ser definido como uma “atitude emocionalmente condicionada que leva a considerar e julgar sociedades culturalmente diversas com critérios fornecidos pela própria cultura. principalmente indígenas e africanas. da lógica e da dinâmica própria a cada uma delas. etnocentrismo é o hábito de cada grupo de tomar como certa a superioridade de sua cultura”. dentro de uma sociedade. assinale a alternativa cujo discurso revela uma atitude etnocêntrica: a) A existência de culturas subdesenvolvidas relaciona-se à presença. L. (WILLEMS. 3. d) intolerância étnica.. p. E assim procedendo . Assim.

]. progressiva e harmoniosamente. Artigo 1º. e talvez até em beleza. E 43 . b) é o pensamento que é elaborado pelos cientistas. assinale a alternativa que apresenta uma das características fundamentais do discurso científico. E 6. e) é o pensamento dogmático que pode existir na maior parte das pessoas. Gabarito 1.vemos que a casta negra é o atraso.]segundo o que até aqui escrevi acerca dos Coroados [Kaingang] dos Campos Gerais. Viagem à Comarca de Curitiba –1820. São as tradições que passam de geração em geração e são aceitas como verdades. o metafísico e o positivo..Hilaire. De acordo com o texto. V. d) Na ciência a linguagem utilizada tem caráter universal. com suficiente exatidão. c) A objetividade das expressões é uma característica sem importância para a ciência. (Saint. b) As expressões usadas são provenientes do Senso Comum.]” (Revista Brazil Médico. Leia com atenção: Senso comum é um conjunto de opiniões. e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais. ainda em vigor. Devo dizer. p. (Estatuto do Índio. C 7. A partir desse significado pode-se dizer: a) é o pensamento que é elaborado pelos matemáticos.. a) Na ciência devem ser usadas expressões subjetivas. A filosofia Contemporânea. por essa razão. E. 283. indústria e previdência a muitos outros povos indígenas. o significado das expressões que uso e meu interlocutor possa.) b) “Esta Lei regula a situação jurídica dos índios ou silvícolas e das comunidades indígenas. Art. e das de outros grupos participantes do processo civilizatório nacional”. com o propósito de preservar a sua cultura e integrá-los. permanecem nos estratos sociais inferiores e marginais de nossa sociedade.” S. que é mais fácil matar e reduzir os Coroados à escravidão. Lei Nº 6001 de 19 de dezembro de 1973. são eles superiores em inteligência.) 6. no seu estado selvagem. (Constituição Federal de 1988 na Seção II – Da Cultura. E 4. e só pode haver discussão entre mim e outra pessoas na medida em que eu estou em condições de esclarecer.) d) “[. 1977. a branca o progresso. (UEL) “ Só há ciência onde a discussão é possível. B 5. indígenas e afro-brasileiras. do que despender tais esforços em seu favor”.O Estado protegerá as manifestações das culturas populares. São Paulo: EPU/Edusp. à comunhão nacional”. Dada essa circunstância.. d) é o pensamento racional dos religiosos. 1904. D 2. sem questionamentos.) e) “O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional. 215. Os povos indígenas e as etnias afro-brasileiras encontram-se nos estádios teológico ou metafísico e.) c) As sociedades humanas se desenvolvem por estádios ou estados que vão sendo superados sucessivamente: o estado teológico. encorajar os casamentos mistos entre eles e os paulistas pobres [. A 3. crenças. (Baseado em Augusto Comte. Wolfang.. c) é o pensamento utópico dos comunistas. também.. tradições e modos de viver que se desenvolvem em uma sociedade e faz parte da herança cultural de cada povo. explicar-me o significado das palavras por ele empregadas. porém. a evolução[. dever-se-ia pôr todo o empenho em aproximá-los dos homens de nossa raça e. 1. é evidente que. após.. e) No senso comum existe uma rigorosidade nos métodos de análise 7.

Aula 3 Conceito de inserção .

a escola. A socialização é o processo pelo qual o indivíduo aprende a viver dentro de um grupo social incorporando valores e cumprindo determinadas regras sociais. comportando-se de acordo com o patri- as crianças. a família.pt/$grupo-social>. vizinhança. Para além disso.A inserção em grupos sociais: família. a vizinhança e o trabalho. Apesar de terem sido definidas estas características básicas para o grupo social. Outra característica dos grupos sociais é a comunidade de interesses e de alguns valores entre os seus membros. quando o ser humano nasce ele é apenas socialização é mais evidente.infopedia. Disponível em <http://www. A classificação dessas formas de sociabilidade são: §§ Primária: quando o processo de socialização é exercido pela família. O grupo tem normas de conduta (que não têm que ser escritas) influenciadoras do modo como os papéis são desempenhados. desempenham papéis e contactam entre si. pois é dentro desse núcleo que a criança aprende a linguagem e as normas básicas de convivência. Isso ocorre para que posteriormente essa pessoa saiba um animal como qualquer outro da natureza e nesse momento ele não possui nenhuma cultura. pois os seus membros ocupam posições relativas entre si. É na infância que o processo de princípio. escola. É uma coletividade identificável. os padrões morais também são incorporados nessa fase. ar/2008/08/processo-de-socializao-do-indivduo. Essa etapa de apren- Assim esses novos indivíduos começam a interagir com dizado com os membros da família é fundamental para a sociedade. isto é. na realidade ocorrem situações em que é difusa a distinção entre grupo social e agregado social. Disponível em <http://reportagensvalearinos.html Grupo Social O grupo social designa conjuntos de seres humanos que interagem de modo sistemático entre si. interagir com a vida dos adultos. Nas sociedades atuais as pessoas pertencem a numerosos grupos e de tipo diferente. estruturada e contínua de pessoas que desempenham papéis recíprocos em conformidade com normas. que será seu contato primário. irá transmitir através da educação e da linguagem os hábitos de seus grupos sociais.blogspot. pois assim elas serão capazes de aprender mônio cultural recebido em seu contato primário e es- a avaliar questões sociais como o que é certo ou erra- tes primeiros anos de formação são muito importantes do dentro de uma determinada perspectiva social. 45 . além disso. A na vida do indivíduo. trabalho §§ Secundária: é o processo posterior em que os indivíduos já socializados aprendem sobre o mundo objetivo da qual fazem parte a escola. a vizinhança e o trabalho. A família O processo de socialização do indivíduo começa a partir da infância do zero até os sete anos de idade.com. interesses e valores com vista à prossecução de objetivos comuns. Os grupos sociais estão orientados para um ou vários objetivos e têm uma permanência relativa. Esse aprendizado ocorre em vários espaços institucionais como a família. Os grupos podem ser tão diminutos quanto uma pequena associação ou tão vastos quanto uma instituição de larga escala ou uma sociedade. Para estarmos perante um grupo social é necessário que ele possa ser identificado como tal pelos seus membros e pelos não membros. Os grupos sociais são estratificados. têm alguma duração. E com o passar do tempo.

eles simbolizam as oportunidades de expansão da criatividade do homem. o jovem frequentava ginásios públicos. onde encontrava pista de corrida. Os brinquedos fazem com que as crianças compreendam que o mundo está cheio de possibilidades. com grande imaginação e autoconfiança.centroeducacionalsantaterezinha. Lisboa: Estampa. a criança vai aprender a conviver com outras crianças da mesma faixa etária e que não vão protegê-la dos perigos simples ou complexos. A civilização grega.criança. Disponível em < http://www. vivem uma experiência que enriquece sua sociabilidade e sua capacidade de se tornarem criativos. “O jovem ateniense. Está claro que os brinquedos desempenham um papel decisivo para converter as crianças de nossos dias em adultos maduros. o meio familiar vai deixando de ser o único lugar para sua socialização. pelos jogos eletrônicos ou. 2000.É através desse primeiro processo de socialização que o indivíduo pode desenvolver sua personalidade para ser realmente admitido na sociedade. seja pelo espaço ocupado pela televisão. François.org>. Uma mudança fundamental na socialização escolar está no fato das crianças ou adolescentes terem que obedecer uma autoridade hierárquica como o professor. às escolas e às instituições que. criativo. curioso e investigatório. É por meio das brincadeiras que as formas de comportamento são experimentadas e socializadas. infelizmente. atuam com crianças. o coordenador e o diretor. possibilitando que tenhamos crianças mais felizes e integradas à sociedade. seja pela redução de espaço temporal. seja pela redução de espaço físico. mas nem sempre as regras serão as mesmas daquilo que ocorre no lar. A escola Conforme ocorre o crescimento da criança. 46 . CHAMOUS. responsabilizarem-se pela disponibilização de espaço e de tempo. é infinitamente rico. e os brinquedos são ferramentas que contribuem para essa construção. No entanto. na Grécia Antiga era reservada às mulheres) e passa a ir à escola. A partir dos quinze anos. Nesse momento é que aparece a escola na vida das crianças e entre as diversas funções da escola na vida da pessoa não podemos esquecer de que nela também ocorre a socialização. é importante lembrar que a escola utiliza os valores familiares nesse processo. as crianças constroem seu próprio mundo. Quando as crianças têm oportunidade de brincar. espaço para descanso e sala de banho). por natureza. chamados palestras (um pátio rodeado por construções que serviam de vestiário. a partir dos quais passarão a dar oportunidades para o desenvolvimento de projetos e programas lúdicos para o mundo infantil que. acompanhado por um escravo a que se chama pedagogo. além disso. salas de ginástica. O professor de ginástica ensinava à criança os principais exercícios atléticos em edifícios especialmente construídos para este efeito. nossas crianças têm cada vez menos tempo para brincar. individualmente ou em grupos. A importância das brincadeiras na infância A brincadeira tem um papel essencial e significativo na interação criança-adulto e criança. Cabe às famílias. Os professores trabalham por conta própria e recebem dos pais da criança o pagamento pelos seus serviços. simplesmente. É com os brinquedos que elas começam a desenvolver sua criatividade e sua habilidade para mudar o futuro. com cerca de seis ou sete anos de idade. jardins e salas de reunião em que os filósofos e os sofistas gostavam de se encontrar com seus discípulos após os exercícios físicos”. Brincando. abandona a companhia exclusiva das mulheres no gineceu (parte da casa que. em geral. Outra questão é que dentro desse espaço muitas vezes sua voz não será ouvida mesmo após um longo e alto choro. a brincadeira faz parte da vida social da criança. Agora dentro da instituição escola. pela falta de tempo e de paciência dos pais e dos adultos que as cercam.

html Disponível em <http://www. geralmente. hierarquia. Isto ocorre devido a pressão para o aumento da produtividade visando o sucesso da empresa.com. Além disso. sua ocupação. desafios e atividades rotineiras. o trabalho é um tema de grande relevância nos estudos que buscam compreender o funcionamento dos grupos sociais. Por isso. Isto influência a vida familiar não apenas por conta do salário que irá sustentar a família.ar/ 2012/06/mafalda-e-o-trabalho. Porém. Assim. compromisso social e cooperação em grupo.consciencia. é impossível separá-lo da vida pessoal e do ambiente familiar. Os desempregados tendem a se isolar e acabam por sentir que não possuem competência suficiente para estarem inseridos neste contexto social.net/ pequenosdetalhes/tema/mafalda/> 47 . O ato de trabalhar faz com que o indivíduo assuma seu papel no coletivo e contribua para o funcionamento da sociedade em que está inserido. o desemprego afasta o indivíduo deste processo. o trabalho é essencial no processo de socialização humana.blogspot. pois nas brincadeiras as crianças geralmente costumam definir suas profissões e se colocarem no papel de um profissional adulto. ambições. O Trabalho Devido sua grande importância na sociedade moderna. devido a condições da economia e das estruturas empresarias que cada vez mais buscam o lucro. este processo pode ser devastador para um indivíduo e sua família. As conversas de um adulto quase sempre giram em torno de seu Disponível em http://bragadarocha. geralmente. pois se o trabalho estimula a socialização. e não necessariamente devido à falta de competência do trabalhador desempregado. Nota-se que ele vai além dos limites do emprego e se extrapola no âmbito familiar. Disponível em <http://atualidadesdatv. o outro lado do assunto é sombrio e preocupante. mas também por causa das pressões e da carga horária destinada ao emprego. é preciso entender que o desemprego ocorre. desperta também sentimentos como solidariedade. Assim como a escola. caso a pessoa não consiga lidar com a situação.html>. blogspot. por vezes consumindo o tempo livre de um ser e tomando-lhes suas horas de lazer. Este mundo profissional ocupa a maior parte do tempo de uma pessoa adulta e. e também interioriza valores como obediência.ar/2011/05/mafalda. eficiência. Nota-se que sua existência está presente desde a fase infantil do ser humano.trabalho. produtividade e competitividade.com.

O cinema é um agente de socialização. a intensidade e finalidade da reprodução sexual da humanidade. A socialização feita no lar é chamada de primária. pois é com esta que aprendemos o que é considerado básico: os primeiros passos. e) Weber concorda com Durkheim quando afirma que as normas. é na família que se dá início ao processo de socialização. A socialização na escola é chamada de secundária II. c) II. 5. produtividade e competitividade. eficiência. III. “A família representa uma grande parte dos nossos principais traços de personalidade. b) A existência de uma única pessoa responsável por a estrutura de sua subsistência e que não aceita a participação de outros. ” 3. e) Pessoas que andam dispersas pelo planeta de forma independente a procura da pedra filosofal. c) Um grupo de pessoas que gostam do mesmo esporte e por isso se organizam em torcidas para incentivar o seu time a ser campeão. (UNIOESTE) ASSINALE o item que melhor completa a frase “Os dois conceitos sociológicos: família e parentesco. d) é toda “coisa” capaz de exercer algum tipo de coerção sobre o indivíduo. III e IV. estruturada. as primeiras palavras e as primeiras distinções entre. os grupos e as classes para determinados caminhos. d) I e III.. com base no que traz dentro de si. As leis e regras dependem dele e dão sentido de integração entre os membros da sociedade. que socializa. Estão corretas apenas as afirmativas: a) I e III. [. III. Entre os diversos termos utilizados pela so- ciologia há o conceito de grupo social... . por meio do nascimento dos indivíduos. b) II e III. ” b) provocarem a constatação de que estão na origem das classes sociais. segundo determinadas normas. por exemplo. mas estão internalizados e. os costumes e as regras sociais não são algo externo ao indivíduo. ” c) serem o local do amor e outras tantas e importantes relações afetivo-emocionais experimentadas pela sociedade. o bem e o mal. “Considerando-se que a vida social é algo fundamental à existência e sobrevivência dos seres humanos enquanto indivíduos. II e IV. A socialização não interfere na sociabilidade.com/sociologia/familianao-apenas-um-grupo-mas-um. Não há nenhum tipo de limite no processo de socialização. de pessoas sociais que desempenham papéis recíprocos. sendo impossível a reação e transformação de tais condicionamentos.Aprofunde seus conhecimentos 1. ajudam no desenvolvimento sociológico ao: a) desvelarem a forma. b) Émile Durkheim afirma que a sociedade nem sempre prevalece sobre o indivíduo. O trabalho socializa e também interioriza valores como obediência. hierarquia. IV.fenômeno-social. é socializada. considere as afirmativas: I. Estão corretas apenas as afirmativas: a) I e II.]” Sobre os agentes de socialização. d) I. para a consecução de objetivos comuns. leia as afirmativas: I. educação e formação para o mundo. contínua. A sociedade existe concretamente. c) Max Weber tem como preocupação central compreender o indivíduo e suas ações.htm A respeito do início do processo de socialização. A reciprocidade ocorre quando a pessoa. interesses e valores sociais. sendo esta “coisa” independente e exterior ao indivíduo e estabelecida em toda a sociedade. 4. O padrão de comportamento determinado pelos pais é conhecido como padrão social. IV. II.]” Fonte: http://www. b) II e III. mas não é algo externo e acima das pessoas.. c) II e IV. dependendo das situações que se lhe apresentam. ” d) possibilitarem a compreensão da organização social apenas nas sociedades de menor densidade.brasilescola. e) I. pela qual a humanidade se perpetua. II e IV. e) I. Trata-se 48 do conjunto das ações dos indivíduos relacionando-se reciprocamente. ele escolhe condutas e comportamentos. ” e) tornarem compreensíveis as relações de afinidade e consanguinidade experimentadas pelos membros de um determinado grupo. que pode ser entendido como: a) Uma coletividade identificável. III e IV. [. (IFRN) Sobre a relação indivíduo e sociedade definida pelos autores clássicos da Sociologia. 2. é correto afirmar que: a) Karl Marx afirma que existem condicionamentos estruturais que levam o indivíduo.

A 2. E Anotações 49 . E 3. A 5. C 4.Gabarito 1.

Aula 4 Conceito de Cultura .

no dia e na noite e nos anos que se sucedem. pois através dele nos relacionamos das mais diversas maneiras. a comunicação e a curiosidade. Com o desenvolvimento da escrita foi possível registrar e deixar para as próximas gerações o que ficou conhecido na antropologia como aprendizado coletivo.O que nos une como humanos? O que nos diferencia? Entre as diversas características que unem os seres humanos podemos destacar a autoconsciência. O princípio da autoconsciência já se manifestava na Grécia antiga. basta lembrar a famosa frase “Conheça te a ti mesmo” que está escrita no templo de Apolo na cidade de Delfos. o sentido de passado. sendo assim. Conteúdos simbólicos da vida humana: cultura Disponível em <http://dualistico. A comunicação é outro fator que merece destaque. percepções e ideias. símbo51 . A linguagem escrita é outro fator que nos diferencia como seres humanos. mas sim sociológica. A persistência da memória O relacionamento entre os seres humanos é também um fator importante que nos une. Para ter uma melhor compreensão dessa multiplicidade de características que unem os seres humanos vamos explicar alguma delas. impossível de se desenvolver individualmente. passando pelas relações de amizade e convivência. A cultura é um elemento social. Esse trabalho na terra envolve não apenas a técnica para plantio. a comunicação através da fala consegue criar através um passado imemorável que une todas as pessoas de uma mesma sociedade e isso se dá através da tradição oral. isto é. pois está presente apenas no homem. Portanto. não há nenhum outro animal que carrega consigo todos esses atributos. br/2012/06/26/salvador-dali/> A palavra cultura tem sua origem no latim e o seu significado está relacionado ao cultivo da terra para a agricultura. podemos perceber que todas as características apresentadas nesse capítulo podem ser vistas como elos que unem os seres humanos.com isso. o sentido de futuro. pois apesar do tempo ser antes de tudo um conceito criado pelo homem e que. a preocupação com os outros. Mas não interessa nesse momento uma discussão filosófica. É através dessa relação que o homem passou a ter sentido do passado e do futuro e . mas também a transmissão de valores necessários para que essa forma de conhecimento seja herdada para as próximas gerações. Todas essas questões estão presentes apenas nos seres humanos. já sua construção é social. pois o ato de falar faz com que todas as coisas que estejam ao nosso redor sejam apropriadas e conceituadas por palavras que posteriormente irão aumentar nossa capacidade de pensar e agir em nosso meio. além disso. passou a ter a capacidade de lembrar fatos ocorridos através da memória e de planejar qualquer coisa para o futuro. Essa capacidade existente nos seres humanos permite um desenvolvimento social bastante complexo. a capacidade de se relacionar com os outros. Foi através desse princípio que o conceito de cultura passou a ser um conjunto de técnicas. Muitas dessas relações entre os seres humanos ocorrem entre grupos ou sociedades que muitas vezes são completamente distintos.com. A autoconsciência é a capacidade que os homens possuem de terem conhecimento sobre si mesmo e das próprias motivações. portanto. seja através do instinto sexual para procriação ou mesmo prazer. A experiência do homem sobre o tempo é algo único entre os seres vivos. sofre modificações. todo o conjunto de habilidades seja de ordem técnica ou social pode ser registrado para o futuro aprendizado dos grupos sociais. o tempo deve ser visto aqui como a ordem mensurável do movimento presente nas estações do ano. o autodomínio. especialmente quando lembramos que nossa comunicação tem como característica fundamental a fala.

uma grande parte da sociedade ocidental acredita que aspectos como a tecnologia. mas apenas diferentes. A música Caboclo na Cidade reflete as diferenças entre a cultura existente no campo e na cidade. Que saudade da palhoça eu sonho com a minha roça no triângulo mineiro. Se mandou “pra” outras bandas ninguém sabe onde ele anda e a filha tá abandonada. Minha filha Sebastiana que sempre foi tão bacana me dá pena da coitada. arriado.html> A dimensão continental do Brasil e suas várias matrizes étnicas presentes na sua formação e também a vinda de um grande número de imigrantes possibilitou a existência de uma vasta e diversificada cultura. Não ganho nem pra comer já não sei o que fazer to ficando quase louco. quando os europeus colonizaram o continente africano e asiático e subjugaram a cultura desses povos afirmando que eles se encontravam com uma cultura selvagem e atrasada se comparada com a cultura europeia. É importante não esquecer que não existem culturas inferiores ou superiores. 52 A letra da música de Dino Franco e Mourai apresenta o choque cultural de dois modos de vida . Ainda hoje. a internet e etc. Espingarda cartucheira quatorze vacas leiteiras e um arrozal no banhado. Aqui tudo é diferente não me dou com essa gente vivo muito aborrecido. é vista como uma produção coletiva presente em qualquer civilização. o automóvel. Disponível em < http://artigosdehistoria. A história mostra que houve momentos em que algumas culturas eram consideradas inferiores se fossem comparadas com outras. Outro exemplo é mais recente e ocorreu no século XIX. Seu moço naquele dia eu vendi minha família e a minha felicidade! Dino Franco e Mouraí Caboclo Na Cidade Seu moço eu já fui roceiro no triângulo mineiro onde eu tinha meu ranchinho. Muita gente assim me diz que não tem mesmo raiz essa tal felicidade Então aconteceu isso resolvi vender o sítio e vir morar na cidade. isto é. povos que não utilizam escrita como os nossos “índios” aqui no Brasil. vejamos: Eu tinha uma vida boa com a Isabel minha patroa e quatro barrigudinhos.los e crenças de um determinado povo que deve ser transmitido às novas gerações para garantir a convivência social. Nem comigo se incomoda quer saber de andar na moda com as unhas todas vermelhas.com. Nem sei como se deu isso quando eu vendi o sítio para vir morar na cidade. fazem da cultura da sociedade liberal burguesa superior à de outros povos. por isso. blogspot. Como dói meu coração ver a sua situação nem solteira e nem casada. Namorou um cabeludo que dizia ter de tudo mas fui ver não tinha nada. o celular. É só luxo e vaidade penso até que a cidade não é lugar de caboclo. o consumo. Depois que ficou madura começou a usar pintura credo em cruz que coisa feia.br/2012/03/etnocentrismo. o computador. Voltar “pra” Minas Gerais sei que agora não dá mais acabou o meu dinheiro. Já faz mais de doze anos que eu aqui já to morando como eu to arrependido. Isso pode ser visto no mundo antigo quando os gregos se definiam como os civilizados e os outros povos como bárbaros. E no mais estava folgado todo dia era feriado pescava a semana inteira. Até mesmo a minha veia já tá mudando de ideia tem que ver como passeia. independente de época ou local. a vida urbana. especialmente daqueles agrafos. A cultura é um dos objetos de estudo da sociologia e. Eu tinha dois bois carreiros muito porco no chiqueiro e um cavalo bom. Vai tomar banho de praia tá usando minissaia e arrancando a sobrancelha. Na cidade eu só ia a cada quinze ou vinte dias pra vender queijo na feira.

Nesses espaços. organizar e interpretar o mundo à nossa volta. pois sobrepõe-se ao que há de biológico em nós. além disso. Tudo nas culturas é de carácter simbólico. há uma grande pluralidade na forma de ver. o caso do buraco na camada do ozônio). em qualquer sociedade. br/2012/06/o-niqab-hijab-e-burca-entenda-diferenca. Outro aspecto da cultura. Em primeiro lugar. Esta é uma característica da nossa espécie. biológicos). pois os valores culturais da sociedade de mercado são mais intensos na cidade.blogspot. têm uma determinada cultura (não há ninguém que não tenha cultura. É aprendida. Outro aspecto que merece ser destacado na música Caboclo na Cidade é a questão que envolve o o intenso trabalho. Características da Cultura A cultura tem uma série de características muito próprias. pois todas as culturas possuem símbolos que são compreendidos de modo semelhante por todas as pessoas que as integram. no modo como se toma a refeição. Por último. a forma de viver das pessoas cria culturas completamentes distintas. têm características próprias. a cultura é aprendida.existentes no Brasil: o rural e o urbano. A humanidade na diferença A diversidade cultural são diferenças culturais que existem entre os seres humanos que podem ser a língua. a cultura é adaptante e desadaptante. padrões de comportamento em todas as atividades humanas. é o fato desta ser partilhada. Cada necessidade biológica é expressa e saciada de forma diferente. porque não é propriedade de um indivíduo. a cultura está presente em tudo na nossa vida e nada está fora da cultura. de modo a satisfazer as suas necessidades. Disponível em < http://esposadepaquistanes. a necessidade de alimento é comum a todos os seres humanos. a sociedade e a cultura são inseparáveis.html> 53 . A aprendizagem da cultura começa a partir do nascimento. a religião e outras tradições como a própria organização da sociedade. transforma-a para se adaptar a ela. consoante à cultura. mas também porque as culturas são diferentes. Não existe civilização sem cultura e não existe cultura sem seres humanos. Essa roupa é usada especialmente no Afeganistão.com. A cultura também é simbólica. que a individualizam. É uma forma de comunicação. A cultura mostra-se como geral e específica ao mesmo tempo. É simples: a cultura está presente em todos os aspectos da vida humana (sociais. as horas…). não sobrando tempo para o ócio ou para o lazer. Vejamos alguns exemplos das diferenças existentes na humanidade: §§ A burca é uma vestimenta utilizada pelas mulheres muçulmanas que cobre todo seu corpo deixando à mostra apenas os olhos. a dança. porque existe graças a um processo de transmissão de geração em geração e não existe independentemente dos indivíduos. e dá-se essencialmente por imitação dos outros. Também é dito que a cultura abarca o todo. que revelam a sua grande importância no contexto humano. É adaptante. elas são a forma de viver do ser humano. mas apenas para o trabalho e consumo. ou seja. apesar de estarem vivendo no mesmo país. organização do tempo e do espaço. Também é desadaptante. é uma rede de sentidos que torna possíveis as relações pessoais. No caso da vida e da cultura urbana percebe-se que existe uma série de códigos visuais que podem ser observados nas roupas e também nas modificações que o corpo sofre devido a preocupação com a estética. devido à cultura a natureza pode ser destruída (como é. porque o Homem modifica a natureza. pois existem normas. regras. mas é satisfeita de modo diferente (difere no tipo de comida. porque o Homem coloca-se em perigo ao efetuar determinadas transformações na natureza. A cultura também domina a natureza. Por exemplo. é de todas as pessoas de uma sociedade. por exemplo. visto que todos os homens. nasça ou exista sem ela).

se os anéis forem retirados (elas costumam fazer isso para se lavar). Apesar do que se pensa. pt/detalhe-noticia.amishcountryevents. Disponível em < http://travel. Geralmente são identificados pela roupa típica que é muito colorida. Disponível em < http://www. As mulheres da tribo. em sinal de beleza.000 a 50.000 pessoas que vivem no norte da Namíbia.nationalgeographic. com.com/>. que são estreitamente relacionados aos Hererós. Seu nome oficial é rom.na/topics/newsletter-102011/> . §§ Kayan é uma comunidade indígena que vive na região oeste das montanhas da Tailândia.terra-nova. as mulheres fazem artesanato com arames e madeiras e os homens cuidam do rebanho. e falam a mesma língua. Migraram de Angola para a Namíbia a cerca de 200 anos na busca por solos mais férteis. As mulheres não tomam banho. que significa homem. São os últimos povos semi-nômades da África. usam anéis de cobre no pescoço. Os homens Himba podem ter mais de uma esposa. §§ Himba é um grupo étnico de aproximadamente 20. §§ Cigano é o nome popular de um grupo étnico nômade existente em várias partes do mundo. São povos nômades e pastoris. Esse grupo étnico possui língua própria: o romani. mas a musculatura do pescoço é enfraquecida.§§ Amish é o nome dado a um grupo religioso cristão que procura ter uma vida sem o uso de nenhuma tecnologia.com/travel/ traveler-magazine/photo-contest/2013/entries/225623/view/> Disponível em < http://www. desde jovens. A vida das pessoas que vivem nessas comunidades é muita parecida com o modo de vida da sociedade europeia dos séculos XVI e XVII. Quanto mais alto o pescoço mais bela é a mulher.php?id=328>. os meninos têm as cabeças raspadas e a meninas têm colares de madeira para representar a pureza. na região de Kunene (antes Kaokoland).radiomonsanto. as mulheres não morrem 54 Disponível em < http://www.

É o conjunto de bens que contam a história de uma geração através de sua arquitetura. lendas. armas. ar. Daí a sua importância. linguagem superstições. Só pode ser utilizada a pé. minerais. cachoeiras. Cultural e Ambiental.(Declaração de Caracas . É o conjunto de bens materiais e/ou imateriais. rios. fauna. O Patrimônio Histórico é importante para a compreensão da identidade histórica. comidas típicas. utensílios. permeado de lendas e assombrações. documentos. Podemos dizer que patrimônio material são os aspectos mais concretos da vida humana. foi a primeira universidade criada no Brasil. Um exemplo de patrimônio histórico é a Universidade Federal do Paraná. e até mesmo interferindo no seu cotidiano. Só existe em relação a alguma coisa. 1.1992). adequando-os à sua própria história. Até final da década de 1970. É o legado que herdamos do passado e que transmitimos a gerações futuras. Uma das principais fontes de patrimônio cultural está nos sítios arqueológicos que revelam a história de civilizações antiquíssimas.Patrimônio Histórico. É a inter-relação do homem com seus semelhantes e tudo o que o envolve. rios. festas. Localizada no centro de Curitiba. proporcionando aos mesmos a aquisição de conhecimentos para a compreensão da história local. no centro da cidade. oceanos. no que é hoje chamado Largo da Ordem de São Francisco das Chagas. mas que ficou inacabada. O Patrimônio pode ser classificado em Histórico. e para manter vivos os usos e costumes populares de uma determinada sociedade. Mas. acessórios. Podemos dizer que Patrimônio é o conjunto de bens materiais e/ou imateriais que contam a história de um povo e sua relação com o meio ambiente. manguezais. 3. foi erguida em local próximo. danças. dando aos que o conhecem a possibilidade de ver a natureza em todo o seu esplendor de animais silvestres. e que mais tarde serviu de caminho para os tropeiros. 2. para que os seus bens não se desarmonizem ou desequilibrem. obras de arte. Cultura material é o mesmo que objeto ou artefato. rica flora e montanhas. rituais.O que é Patrimônio Cultural? Patrimônio Histórico? Patrimônio Ambiental ou Natural? Patrimônio Histórico. afinal. Cultural e Ambiental (Natural) “O Patrimônio Cultural de uma nação. cantos. ferramentas. 55 . passaram a ser consideradas outras etnias e classes sociais. o que é Patrimônio? O conceito de Patrimônio não existe isolado. Anos depois. Um exemplo de patrimônio cultural é o chamado “Ruínas de São Francisco”. A partir de 1980. Através do patrimônio cultural é possível conscientizar os indivíduos.Patrimônio Ambiental ou Natural. mobílias. e tudo o que eles contêm. que contam a história de um povo através de seus costumes. Um exemplo de patrimônio ambiental/natural é o “Caminho do Itupava”. religiões. de uma região ou de uma comunidade é composto de todas as expressões materiais e espirituais que lhe constituem. vestes. em Curitiba. antiga trilha indígena. e acabam interagindo. Trata-se de uma igreja originalmente dedicada a São Francisco. entre as cidades de Curitiba e Morretes. Um patrimônio pode ser MATERIAL ou IMATERIAL. Esses elementos estão em contato com o homem. incluindo o meio ambiente natural”. e que fornecem informações sobre as pessoas. tinha caráter político/elitista. capital do estado. meios de transportes. flora. quando então recebeu calçamento de pedras. como o meio ambiente.Patrimônio Cultural. São 22 km mata adentro.

recriados e modificados ao longo do tempo. Documentos patrimoniais: São aqueles que carreiam informações relevantes. assim como as paisagens.br/ppgppc/index.ufsm. Os locais dotados de expressivos valores para a História. quer por seu excepcional valor arqueológico. através de um júri internacional. Disponível em http://coral. quer por sua vinculação a fatos memoráveis da história do lugar e de seu povo. Características de um patrimônio: A principal característica de um patrimônio é que a sua conservação seja de interesse público. bibliográfico ou artístico.Patrimônio material é o conjunto de manifestações populares de um povo. e que ensinam os mecanismos por meio dos quais uma sociedade se organiza e transforma. etnográfico. A escolha desse tipo de patrimônio acontece de 2 em 2 anos. transmitidos oral ou festualmente.php/duvidas-e-dicas/78-patrimonio-historico-cultural-e-ambiental-natural 56 . também são representações do patrimônio imaterial.

c) todos os seres humanos possuem cultura. período que o teve de sobrevida em ambiente social. onde teria sido abandonado ainda recém-nascido. já que passam a vida acumulando conhecimentos. publicado na revista virtual “P@ rtes”. sendo desconsiderados os métodos sociais. com posturas próximas do animalesco.partes. roupas. 2. o menino que fora capturado no mato. e) o menino recusou ser educado pelo médico por acreditar ser desnecessário para sua vida a educação nos padrões vigentes na França naquele período. jeito de se vestir. nesse sentido. Leia o texto a seguir que faz parte do artigo “O menino selvagem e as invariantes do humano”. Itard observará meticulosamente o menino durante três anos. onde tratará de educá-lo. c) as tentativas de se educar o menino para uma vida social completa foram falhas por se tratarem de métodos científicos. o médico o conduz à residência. o menino aprendeu apenas a pronunciar o “ô”. já que ela é superior a cultura oriental.asp. região onde fora capturado. Aparentando seis a oito anos de idade. em Paris. computadores. séries de televisão etc. b) a cultura é construída socialmente e. isto é. básico para a formação do pensamento sociológico. quase nada aprenderá.br/ colunistas/gilbertosilva/meninoselvagem.com. 3. porque vivem uma cultura superior a todas as outras. derivando daí o nome Victor e o sobrenome d’Aveyron. é possível afirmar: a) são portadores de cultura apenas os intelectuais e os cientistas. de autoria de José Carlos Rocha e Gilberto da Silva: Em meados do século dezenove. Fonte: Disponível em: http://www. d) aceitar apenas a cultura que envolve o uso de tecnologia. pois nenhum povo consegue viver sem a tecnologia do computador e da rede mundial computadores. a internet. tornando-o objeto de investigações científicas. mas sim todo mundo. carros. agravando os chamados choques culturais. b) fazer uma miscelânea do modo de vestir. O debate em torno da cultura tem sido a pa- lavra de ordem na sociedade contemporânea uma vez que o processo de globalização procura criar um mundo homogêneo em suas diferenças. e) manter viva na sua cultura apenas aquele aspecto relacionado ao sagrado. tornou-se crucial para aqueles que lidam com conflitos e problemas sociais. b) a tentativa de se educar o menino foi mal sucedida pela ausência de técnicas desenvolvidas de aculturação dos indivíduos. que vivem nas florestas em equilíbrio com a natureza. é correto afirmar que a) a dificuldade do menino em aprender estava diretamente ligada ao processo primário de desenvolvimento das instituições responsáveis pela socialização. Com autorização judicial. Durante este período o máximo de imagens que Victor conseguiu reconhecer foi o desenho de uma garrafa de leite no quadro negro. todos os indivíduos praticam e possuem a cultura do seu grupo. (VUNESP) A globalização dos mercados tem estimulado a migração entre países muito diferentes. o jovem médico Jean-Jacques Gaspar Itard dá com um aglomerado de pessoas observando na rua um menino enjaulado a quem chamavam de menino-macaco.Aprofunde seus conhecimentos 1. músicas. surdo e mudo. uma vez que herdam as características biopsíquicas do seu país. com exceção dos indígenas e caboclos. Apesar da pressão da cultura ocidental em toda sua amplitude global muitos povos das mais diversas regiões procuraram: a) aceitar de forma plena essa cultura do mundo ocidental. mas aceitando em especial a imposição do modelo linguístico. d) o menino descrito no texto estava fora dos processos culturais e de socialização comuns a todos os indivíduos quando foi encontrado e capturado. e) os indivíduos não necessitam da cultura para se humanizarem. Com base na análise do texto. d) os indivíduos socializados na chamada cultura ocidental são mais inteligentes. são produzidos não mais para atender um estado ou país. c) manter viva sua cultura e tradição independente da pressão sofrida pela cultura ocidental. 57 . de comer e do modo de agir. Entre as letras do alfabeto fonético. Compreender cientificamente o conceito de cultura. Sobre a relação entre os indivíduos e sua cultura.

então representado por seu Ministro da Cultura Gilberto Gil. A ministra disse ainda que está “especialmente feliz” por ter participado pela primeira vez da reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural exatamente neste dia porque é “fã do Bumba-meu-boi”.DIFERENÇAS ENTRE O HOMEM E O ANIMAL Horas antes da inauguração da nova sede do Iphan. Observe a iconografia abaixo e depois leia o texto: Disponível em: http://perlbal. podemos entender que a diversidade cultural a) altera os valores das sociedades provocando diversos conflitos entre os indivíduos. O presidente do Iphan. e) O texto mostra que a cultura. . Fonte: Disponível em: http://www.jpg . que são a grande produção da humanidade. O fato de o homem ser dotado da criação simbólica o diferencia dos outros animais fazendo com que o ser humano se torne um ser histórico. O ser humano. que na ocasião destacou que “a fundamentação dos processos que tramitam no Iphan é tão rigorosa e tão minuciosa que dá ao povo brasileiro a garantia de que o bem avaliado está protegido e será realmente preservado”.com/blogimages/469003/gd/1253113770/CAMILO-TAVARESTEMA-BUMBA-MEU-BOI-MEDIDA-30X40-A-S-T. agora um patrimônio nacional”. 4. por exemplo. Portanto. Ao analisar a pintura de Camilo Tavares e o fragmento de texto. assinale a alternativa correta: a) A atitude do Ministério da Cultura em tornar o Bumba meu Boi Patrimônio Cultural do Brasil está de acordo com a posição defendida pelo Brasil na conferência da UNESCO. um ser que constrói a sua própria história. também ressaltou a importância do registro confirmando que “em breve. forma ideias sobre o que é o certo ou o que é o errado.blogspot. realizada em Paris. todos estaremos no Maranhão para estabelecer as estratégias de salvaguarda no Bumba-meu-boi. transforma a natureza e cria a cultura. deve ser regulada pelas leis de mercado e que num país democrático o governo deve ficar de fora dessa regulamentação. d) O fragmento do texto mostra que as manifestações culturais devem ficar fora da proteção do Estado e que a sociedade deve ser organizada a ponto de fazê-las perpetuar. c) busca distinguir cada indivíduo. Luiz Fernando de Almeida. A reunião contou com a presença da ministra Ana de Hollanda. assim. nas artes. c) A transformação da manifestação do Bumba-meu. defendeu um posicionamento com relação ao patrimônio e diversidade cultural. Com base no texto. A filosofia é também um produto do conhecimento humano e fornece as bases da civilização ocidental. impedindo o desenvolvimento da sociedade ao torná-la múltipla. NOVO PATRIMÔNIO CULTURAL DO PAÍS NATUREZA E CULTURA . foi realizada a reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural. vivem o instante presente. por isso. Os animais vivem em meio à natureza e se misturam com ela. de forma geral. da natureza humana. ou seja. ao contrário dos outros animais que não possuem história. o Brasil. A cultura se encontra acumulada nas ciências.hi-pi.html De acordo com o texto percebe-se o que diferencia o ser humano dos outros animais. Fonte: Disponível em: http://filomundo. noções ou conceitos como o de justiça. nas religiões. aproximando-os do estado de natureza onde inexistia uma sociedade organizada.. com/2010/02/natureza-e-cultura-diferencas-entre-o. O homem vive num contínuo processo de criação de valores. é responsável por eles. 58 b) A conferência da UNESCO opinou que o governo brasileiro devia eximir-se de estabelecer medidas de proteção às manifestações culturais do país. que aprovou o Complexo Cultural do Bumba-meu-boi do Maranhão como Patrimônio Cultural do Brasil. Leia o fragmento do texto a seguir.gov. b) atenta contra uma cultura globalizada. o homem é consciente dos seus próprios atos e. Na 32ª Conferência Geral da UNESCO.cultura. afastando-os. etc.br/ site/2011/08/31/patrimonio-cultural-7/ . através do trabalho.Boi em Patrimônio Cultural do Brasil pelo Ministério da Cultura feriu a constituição brasileira e o acordo firmado na conferência da UNESCO. 5.

entram em caixas que andam. a) Os pajés possuem o costume de enquadrar o mundo.com/humorinteligente. recolhida por Lúcia Fernanda Kaingang) facebook. D 4.. Assinale a alternativa que melhor corresponde à intenção da citação e/ou da imagem. para irem de uma caixa à outra. B 2. Eles veem tudo separado. C 3. eles moram em casas que parecem caixas. A 5. c) Os índios Kaingang não sabem observar modos de vida diferentes dos deles. “O mundo deles é quadrado. d) Os “civilizados” não possuem costumes estranhos como o de ver e viver num mundo em caixas. dificultando a relação entre os indivíduos.d) constrói uma barreira entre as diferentes sociedades com sua multiplicidade de signos e valores. e) contribui para a criação de diferentes signos. Gabarito 1. e) A citação ironiza o modo de vida dos “civilizados”. símbolos e valores que representam os indivíduos mais intimamente. (VUNESP) Observe a citação e a imagem a seguir..” Frase de um pajé Kaingang sobre os civilizados. E 6. porque são o Povo das Caixas. 6. b) A citação faz referência exclusiva ao modo de vida dos Kaingang. E 59 . trabalham dentro de outras caixas e.

Anotações 60 .