You are on page 1of 1

Home Studio

A Escola | Cursos | Professores | Artigos | Links

Arranjo e mixagem: Causa e efeito


Srgio Izecksohn

Vrios produtores comeam uma mixagem "levantando todos os faders", ou seja, aumentando os volumes
de todos os canais da mesa, para em seguida abaixar alguns instrumentos, aumentar algumas vozes,
ajustando o que for possvel em cada pista gravada para "ver no que vai dar". Este procedimento equivale
a pintar um quadro jogando na tela todas as tintas do atelier de pintura, para depois retirar algumas cores
com solventes ou raspar a tinta com uma esptula.
Na verdade, para realizar uma boa mixagem, temos que primeiro "desenhar" mentalmente a sonoridade final que queremos para
nossa gravao, para s ento usar todas as ferramentas do estdio, visando chegar o mais prximo possvel dessa sonoridade.
O responsvel pela mixagem, seja ele um produtor, tcnico, engenheiro, msico, no importa, tem que "ouvir" internamente o
resultado de seu trabalho, tem que imaginar a sonoridade final e completa da msica, antes de comear a virar os botes. Assim, ele
tem as ferramentas de mixagem (mesa, equalizadores, compressores e efeitos) sua disposio.
Mas quem tem a msica na cabea no o arranjador? Quem realmente pode ter uma idia mais precisa de como aquele monte de
instrumentos e vozes gravados em separado soam juntos o msico (ou os msicos), ou seja, quem concebeu a obra como um
todo. Um operador de estdio que est sendo apresentado hoje sua msica no , provavelmente, a pessoa mais indicada para
decidir a importncia de cada parte, os diversos planos, as ambincias e a presena de cada som. A no ser que ele freqente todos
os ensaios da banda.

Srgio Izecksohn (sergio@homestudio.com.br) msico, produtor e professor-coordenador dos cursos do Home Studio

Publicado na Revista Backstage em 2002

http://www.homestudio.com.br/Artigos/Art065A.htm19/12/2007 18:23:01