You are on page 1of 9

MATEMATICA´ A - 12o Ano

Probabilidades - Teoremas e opera¸co˜es com conjuntos
Exerc´ıcios de exames e testes interm´edios

1. Seja Ω, conjunto finito, o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria.
Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).
Sabe-se que:
• P (A) = 0,4

• P B = 0,7
• P (A ∪ B) = 0,5

Qual ´e o valor de P A ∪ B ?

(A) 0,6 (B) 0,7 (C) 0,8 (D) 0,9
Exame – 2015, 1a Fase

2. Seja Ω, conjunto finito, o espa¸co de resultados associado a uma experiˆencia aleat´oria.
Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).
Sabe-se que:
• A e B s˜
ao acontecimentos independentes;
• P (A) = 0,4

• P A ∩ B = 0,48
Qual ´e o valor de P (B)?

(A) 0,08 (B) 0,12 (C) 0,2 (D) 0,6
Exame – 2014, 2a Fase

3. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria, e sejam A e B dois aconteci-
mentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).
Sabe-se que:
• P (A) = 0,3

• P A ∩ B = 0,55
• A e B s˜ ao acontecimentos incompat´ıveis.

Qual ´e o valor de P A ∩ B ?

(A) 0,85 (B) 0,25 (C) 0,15 (D) 0
´ especial
Exame – 2013, Ep.

4. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma experiˆencia aleat´oria.
Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).
Sabe-se que:
• P (A) = 0,3

• P B = 0,6

• P A ∩ B = 0,4
Averigue se os acontecimentos A e B s˜
ao independentes.
edio 12o ano – 28.02.2013
Teste Interm´


agina 1 de 9 mat.absolutamente.net

1 Sabe-se que P (A ∩ B) = 5  Qual ´e o valor de P A ∪ A ∩ B ? 1 2 3 4 (A) (B) (C) (D) 5 5 5 5 edio 12o ano – 29. est´ a representado. deve indicar os v´ertices que pertencem a cada x um dos acontecimentos X. Oxyz. E C X : o v´ertice escolhido pertence ao plano definido por y = 0 B O y Y : a soma das coordenadas do v´ertice escolhido ´e positiva Averigue se os acontecimentos X e Y s˜ao independentes.net .o ano? (A) A ∩ B (B) A ∩ B (C) A ∪ B (D) A ∪ B edio 12o ano – 24. ao acaso. Na sua justifica¸c˜ ao. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma experiˆencia aleat´oria. e sejam A e B dois aconteci- mentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. Considere a experiˆencia aleat´ oria que consiste em escolher.11. Y e X ∩ Y F edio 12o ano – 29. um aluno dessa escola. Uma escola secund´ aria tem alunos de ambos os sexos em todos os anos de escolaridade. num referencial o. um A octaedro regular [ABCDEF ].o ano Qual das express˜oes seguintes designa o acontecimento o aluno ´e do sexo masculino e n˜ao est´a no 12.2012 Teste Interm´ P´ agina 2 de 9 mat. Na figura ao lado.05. Justifique. Sabe-se que: • A e B s˜ ao acontecimentos independentes. Escolhe-se. ao acaso. 1a Fase 8. Sejam A e B os acontecimentos: A: O aluno ´e do sexo feminino B: O aluno est´ a no 12. D Sejam X e Y os acontecimentos seguintes.  7 • P A = 10 3 • P (A ∪ B) = 4 Qual ´e o valor de P (B)? 5 9 9 11 (A) (B) (C) (D) 14 14 20 20 Exame – 2012. um dos v´ertices do octaedro.2013 Teste Interm´ 7.absolutamente.2013 Teste Interm´ z 6. cujos v´ertices pertencem aos eixos coordenados. 5. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).n.11.

Sejam A e B os acontecimentos: A: A carta retirada ´e do naipe de espadas B: A carta retirada ´e um rei Averigue se os acontecimentos A e B s˜ ao independentes.01.5 (D) 0. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma experiˆencia aleat´oria.2 (B) 0 (C) 0.4 ´ especial Exame – 2011. Sabe-se que P A ∩ B = 0.3 • P (A ∩ B) = 0.2012 Teste Interm´ 10.absolutamente. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. o rei. A Ana disp˜oe de sete cartas todas diferentes: quatro cartas do naipe de espadas e trˆes cartas do naipe de copas. Depois de introduzir as sete cartas num saco.9 • P (A ∪ B) = 0. Sabe-se que:  • P A = 0.4 (B) 0.073 (D) 0. Ep.73 • A e B s˜ ao acontecimentos independentes.657 (C) 0. a Ana retira uma carta ao acaso.4  • P B = 0.63 (B) 0. Qual ´e o valor de P (B)? (A) 0. P´ agina 3 de 9 mat. Sejam A e B dois acontecimentos incompat´ıveis (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. Sabe-se que: • P (A) = 0.3 Qual ´e o valor de P (A ∪ B)? (A) 0. a dama e o valete do naipe de espadas. e sejam A e B dois aconteci- mentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). • o rei. Sejam A e B dois acontecimentos  (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω) incompat´ıveis.8 ´ especial Exame – 2010. 12. e sejam A e B dois aconteci- mentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).03.3 e que P (A) = 0. Ep. edio 12o ano – 19. a dama e o valete do naipe de copas. Prova especial 11.7 (D) 0. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria.2011 Teste Interm´ 13.net .5 Qual ´e o valor de P (B)? (A) 0. 9.7 Exame – 2011. As cartas de que a Ana disp˜ oe s˜ ao: • o´ as.6 (C) 0. Qual das afirma¸c˜ oes seguintes ´e necessariamente verdadeira? (A) P (A ∪ B) = P (A ∩ B) (B) P (A) + P (B) = 1 (C) P (A ∩ B) = 0 (D) P (A ∩ B) = P (A) × P (B) edio 12o ano – 13.

5 Qual ´e o valor de P (A ∪ B)? (A) 0.7 (C) 0.net . Sabe-se que: • P (A) = 30%. quando chegassem ao acampamento. Determine a probabilidade de. existem trˆes n´ umeros em cada face. (A) A e B s˜ ao acontecimentos contr´ arios (B) A e B s˜ao acontecimentos compat´ıveis (C) A est´ a contido em B (D) o acontecimento A ∪ B ´e certo edio 12o ano – 10.absolutamente. Apresente o resultado em percentagem. bem como a res- petiva planifica¸c˜ ao.2008 Teste Interm´ 18. 1a Fase 16. A Ana e a Joana s˜ ao amigas e v˜ ao acampar nas f´erias do Carnaval. 14. • P (A) = 0. A m˜ae da Ana e a m˜ae da Joana pediram ` as filhas que. Lan¸ca-se este dado uma s´ o vez e observam-se os n´ umeros da face que fica voltada para cima. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. pedido que ´e h´abito fazerem sempre que as jovens se ausentam de casa por per´ıodos de tempo alargados. Considere os acontecimentos: A: a Ana telefona ` a m˜ae. uma das amigas telefonar `a sua m˜ae. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria.03. sabendo que P (A) = 70%.12. Os acontecimentos R e S s˜ ao independentes? Justifique.8 (D) 0. ´ especial Exame – 2010.. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). • P (A ∪ B) = 70%. Seja R o acontecimento os n´ umeros sa´ıdos s˜ao todos iguais. Na figura ao lado est´a representado um dado equilibrado.4 e P (B) = 0. 15. Qual ´e o valor de P (B)? (A) 21% (B) 40% (C) 60% (D) 61% Exame – 2010. Sabe-se que P (A) = 0. Admita-se que o facto de uma delas telefonar ´e independente de a outra tamb´em o fazer.5 e que P (B) = 0.2010 Teste Interm´ 17. Sabe-se que: • A e B s˜ ao acontecimentos independentes.9 edio 12o ano – 15. Diz-se ent˜ ao que sa´ıram esses trˆes n´umeros. Sabe-se pela experiˆencia que elas nem sempre satisfazem o pedido das m˜aes. pelo menos. Conforme se pode observar na figura.. Ep.2008 Teste Interm´ P´ agina 4 de 9 mat.7 Podemos ent˜ao garantir que . • A e B s˜ ao incompat´ıveis. B: a Joana telefona ` a m˜ae. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria.12.6 (B) 0. Seja S o acontecimento a soma dos n´ umeros sa´ıdos ´e igual a 3. e sejam A e B dois aconteci- mentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). que P (B) = 80% e que A e B s˜ ao acontecimentos independentes. lhes telefonassem. edio 12o ano – 10.

2. Tiram-se do frigor´ıfico. e. Escolhendo. 6. Escolhe-se. dos 120 rapazes que fizeram o mesmo exame. ao acaso. no entanto. 60% tamb´em tiveram classifica¸c˜ ao positiva. Sejam os acontecimentos: A: O n´umero escolhido ´e m´ultiplo de 5 B: O n´  umero escolhido tem os algarismos todos diferentes. associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. ao acaso. 2a Fase 20. um iogurte e um sumo. 3. qual ´e a probabilidade de o estudante escolhido n˜ ao ser rapaz ou n˜ ao ter tido classifica¸c˜ao positiva? Apresente o resultado em forma de d´ızima. A prop´ • P (X) = a • P (Y ) = b • X e Y s˜ ao independentes A probabilidade de que n˜ ao ocorra X nem ocorra Y ´e igual a 1 − a − b + a × b Num frigor´ıfico. 5. um desses n´umeros. (A) 10% (B) 20% (C) 30% (D) 40% Exame – 2008. utilize a igualdade P A ∪ B = P A − P (B) + P (A ∪ B). 8 e 9. e sejam A e B dois aconteci- mentos. dever´ a come¸car por caracterizar claramente os acontecimentos A e B. Sabe-se que: • P (A ∪ B) = 80% • P (B) = 60% • P (A ∩ B) = 10% Qual ´e o valor de P (A)? (P designa probabilidade). Averigue se A e B s˜ao. sabe-se que. 1a Fase 21. 19. Utilizando a express˜ ao 1 − a − b + a × b. Exame – 2008. Ω. 4. Exame – 2007. Numa determinada cidade. h´ a um certo n´ umero de iogurtes e um certo n´ umero de sumos.absolutamente. osito de dois acontecimentos X e Y (X ⊂ Ω e Y ⊂ Ω). 1 Sabe-se que a probabilidade de o iogurte ser de pˆessego ´e e a probabilidade de o sumo ser de laranja ´e 5 1 .   Nota: Se o desejar. 7. das 160 raparigas que fizeram o exame nacional de Matem´atica. Exame – 2007.net . pode optar por resolver o problema por outro processo. com aproxima¸c˜ao `as cent´esimas. Apresente o resultado na forma de fra¸ca˜o irredut´ıvel. 3 Admita que os acontecimentos tirar um iogurte de pˆessego e tirar um sumo de laranja s˜ao indepen- dentes. no contexto da situa¸c˜ao apresentada. Considere um espa¸co de resultados finito. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. um dos estudantes que realizaram o exame. um io- gurte e um sumo do frigor´ıfico. determine a probabilidade de. Neste caso. ao tirar. acontecimentos independentes. ou n˜ ao. ao acaso. Considere todos os n´umeros de trˆes algarismos que se podem formar com os algarismos 1. 65% tiveram classifica¸ca˜o positiva. ao acaso. 1a Fase P´ agina 5 de 9 mat. 2a Fase 22. o iogurte n˜ao ser de pˆessego e o sumo n˜ao ser de laranja.

o ano ´e constitu´ıda por raparigas. P (X ∩ Y ) > 0 Qual ´e essa op¸c˜ ao? Numa pequena composi¸c˜ao. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. e tais que. A Sofia lan¸ca os dois dados e observa os n´ umeros sa´ıdos (nas fa- ces que ficam voltadas para cima). indique.12. s˜ao tais que s˜ao verdadeiras as trˆes afirma¸c˜ oes seguintes: P (X ∪ Y ) > P (X). Sejam A. No ˆambito desta experiˆencia. 2a Fase P´ agina 6 de 9 mat. X e Y . Qual ´e o valor de P (A ∪ B) ∩ B ? (A) 0 (B) P (A) (C) P (B) (D) 1 edio 12o ano – 07. O outro dado ´e um octaedro com as faces numeradas de 1 a 8. que P (B) = e que P (A ∩ B) = .47. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω) tais  que 0 < P (A) < 1 e 0 < P (B) < 1 Sabe-se que A ⊂ B. e por rapazes. utilizando as propriedades das opera¸c˜oes com conjuntos e a axiom´atica das probabili- dades. uns de 17 anos e os restantes de 18 anos. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω). Exame – 2006. A e B. Um dos dados ´e um cubo com as faces numeradas de 1 a 6. edio 12o ano – 07. Exame – 2007. 23. 2 1 Sabe-se que A e B s˜ ao acontecimentos independentes.absolutamente. B e C trˆes acontecimentos (A ⊂ Ω. Calcule P (A ∪ C).2006 Teste Interm´ 25. umas de 16 anos e as restantes de 17 anos. Escolhe-se. Ep. qual ´e a afirma¸c˜ao falsa). B ⊂ Ω e C ⊂ Ω) tais que (A ∪ B) ∩ C = ∅ Sabe-se que P (A) = 0. Em cada uma das op¸c˜ oes seguintes est˜ao indicados dois acontecimentos. ´ especial Exame – 2006. a idade e o sexo desse aluno. um aluno dessa turma e regista-se o n´ umero. Os alunos dessa turma est˜ ao numerados consecutivamente. nem imposs´ıveis nem certos. explique por que ´e que rejeita as outras trˆes op¸c˜oes (para cada uma delas. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma experiˆencia aleat´oria. 27.21 e que P (C) = 0. A 6= B e P (A ∩ B) = P (A). 1a Fase 24. 3 2 Determine o valor de P (A ∪ B). a partir do n´ umero 1. dˆe o exemplo de dois acontecimentos. X e Y .2006 Teste Interm´ 26. P (X ∪ Y ) < 1. Op¸c˜ao 1: X : O aluno escolhido tem idade superior ou igual a 17 anos Y : O aluno escolhido tem 16 ou 17 anos Op¸c˜ao 2: X : O n´ umero do aluno escolhido ´e par Y : O n´ umero do aluno escolhido ´e m´ ultiplo de 4 Op¸c˜ao 3: X : O aluno escolhido tem 18 anos Y : O aluno escolhido ´e rapariga Op¸c˜ao 4: X : O aluno escolhido ´e rapaz Y : O aluno escolhido tem 17 anos Em apenas uma das op¸c˜ oes acima apresentadas os acontecimentos. A Sofia tem dois dados equilibrados.net . Apresente o resultado na forma de fra¸c˜ao irredut´ıvel. Uma turma de 12.12. ao acaso. associados a esta ex- periˆencia aleat´oria. justificando.

8  Qual ´e o valor de P B ? (A) 0. (B) X e Y n˜ ao podem ocorrer simultaneamente. Sejam X e Y dois acontecimentos (X ⊂ Ω e Y ⊂ Ω). Seja S o conjunto de resultados associado a uma experiˆencia aleat´oria.net . Sabe-se que: P (A) = 0.3 P (A ∩ B) = 0. 30. 1a Fase 31.1 (B) 0.absolutamente.3 (D) 0. Qual deles? (A) A ∪ B (B) A ∪ B (C) A ∩ B (D) A ∩ B Exame – 2006. oes seguintes n˜ Qual? (A) X e Y s˜ ao acontecimentos incompat´ıveis. 2a Fase 32. Escolhe-se. 28.4 Exame – 2004.2 (C) 0. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ S e B ⊂ S). Qual das afirma¸c˜ oes seguintes ´e necessariamente verdadeira? (A) A soma das probabilidades de dois acontecimentos incompat´ıveis ´e 1 (B) O produto das probabilidades de dois acontecimentos incompat´ıveis ´e 1 (C) A soma das probabilidades de dois acontecimentos contr´arios ´e 1 (D) O produto das probabilidades de dois acontecimentos contr´arios ´e 1 P´ agina 7 de 9 mat. ao acaso.3 Apenas um dos acontecimentos seguintes pode ter probabilidade inferior a 0.1 P (A ∪ B) = 0. Y n˜ ao pode ocorrer. Sabe-se que P (A) = 0. Seja Ω o espa¸co de resultados (com um n´ umero finito de elementos) associado a uma certa experiˆencia aleat´ oria. Ep. um aluno de uma turma de uma escola secund´aria. Apenas uma das afirma¸c˜ ao ´e equivalente `a igualdade P (X ∩ Y ) = 0. 1a Fase 29. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ Ω e B ⊂ Ω).3. (D) X e Y s˜ ao ambos imposs´ıveis. Seja Ω o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. Exame – 2005. (C) Se X ocorreu. Considere os acontecimentos: A: O aluno ´e uma rapariga B: O aluno n˜ ao usa ´oculos Qual ´e o acontecimento contr´ ario de A ∪ B? (A) O aluno ´e um rapaz e usa ´ oculos (B) O aluno ´e um rapaz e n˜ao usa ´oculos (C) O aluno ´e um rapaz ou usa ´ oculos (D) O aluno ´e um rapaz ou n˜ao usa ´oculos ´ especial Exame – 2005.

88 (C) 0.9 Exame – 2003. P´ agina 8 de 9 mat.5 umeros seguintes pode ser o valor de P (A ∪ B)? Qual dos n´ (A) 0. Sejam A e B dois acontecimentos (A ⊂ E e B ⊂ E). Qual ´e a probabilidade de o alvo ser atingido ? (A) 0. Exame – 2004. Um saco cont´em bolas azuis. Sejam os acontecimentos: A – a bola retirada ´e azul B – a bola retirada ´e branca Qual das afirma¸c˜ oes seguintes ´e verdadeira? (A) A e B s˜ ao contr´ arios (B) A e B s˜ao contr´arios (C) A e B s˜ ao incompat´ıveis (D) A e B s˜ao incompat´ıveis Exame – 2003.6. Tira-se. Prova para militares 36.net . 1a Fase – 2a chamada 34. 1a Fase 33.7.92 ´ especial Exame – 2001. Admita que s˜ ao independentes os acontecimentos O Ant´onio acerta no alvo e  O Belmiro acerta no alvo. as suas idades e sexos est˜ao distribu´ıdos como indica a tabela: Idade Rapazes Raparigas 15 4 2 16 5 4 17 6 4 Pretende-se escolher um jovem para representar a turma.absolutamente. A probabilidade de o Belmiro acertar no alvo ´e 0.4 (C) 0.3 e P (B) = 0. Tem-se que: P (A) = 0. brancas e pretas. qual ´e a probabilidade de que tenha dezasseis anos ou seja uma rapariga? Apresente o resultado na forma de fra¸c˜ao irredut´ıvel. Dois atiradores. uma bola do saco. Ep. Numa turma de vinte e cinco jovens. Seja E o espa¸co de resultados associado a uma certa experiˆencia aleat´oria. ao acaso. Ant´onio e Belmiro. A probabilidade de o Ant´ onio acertar no alvo ´e 0. 1a Fase – 1a chamada 35. Exame – 2002.1 (B) 0.90 (D) 0.6 (D) 0. Sabendo que esse representante ´e escolhido ao acaso. disparam simultaneamente sobre um alvo.86 (B) 0.

est˜ao apenas algumas das quinze bolas. 1a Fase – 1a chamada 38. Nestas condi¸c˜ oes.5% Prove que a bola amarela n´ umero 1 est´ a no saco. se tem: • a probabilidade dessa bola ser amarela ´e 50% • a probabilidade dessa bola ter o n´ umero 1 ´e 25% • a probabilidade dessa bola ser amarela ou ter o n´ umero 1 ´e 62. respetivamente). Sabe-se que A ⊂ B oes seguintes ´e verdadeira (P designa probabilidade. Lan¸ca-se um dado com as faces numeradas de 1 a 6. B: sair face de n´umero maior ou igual a 4. no saco. admita que.net . indistingu´ıveis ao tato.absolutamente. cinco s˜ ao verdes e cinco s˜ao brancas. as bolas est˜ ao numeradas de 1 a 5. ao retirarmos. (A) P (A) > P (B) (B) P (A ∩ B) = 0   (C) P (A ∪ B) = 1 (D) P A ≥ P B Prova modelo – 2001 39. 1a Fase – 1a chamada P´ agina 9 de 9 mat. 37. Suponha que. nenhum deles imposs´ıvel nem certo. Considere os acontecimentos: A: sair face ´ımpar. ario de A ∪ B? Qual ´e o acontecimento contr´ (A) sair a face 1 ou a face 5 (B) sair a face 4 ou a face 6 (C) sair a face 2 (D) sair a face 5 Exame – 2000. Sejam A e B dois acontecimentos. Para cada uma das cores. ao acaso. uma bola do saco. e A e B designam os acon- Indique qual das afirma¸c˜ tecimentos contr´ arios de A e B. Exame – 2001. Cinco bolas s˜ao amarelas. Num saco existem quinze bolas. Seja S o conjunto de resultados (com um n´ umero finito de elementos) associado a uma experiˆencia aleat´ oria. contidos em S.