IPTU PROPORCIONAL

O imposto predial territorial urbano, IPTU, cuja competência constitucional
para cobrança foi dada aos Municípios (art. 156, I e §1.º, da Costituição de 1988)
tem como fato gerador a riqueza revelada através da propriedade, domínio útil ou
posse de bem imóvel localizado em área urbana (art. 32, caput, do Código Tributário
Nacional).

Zona urbana, por sua vez, apesar de ser definida em lei municipal, por cada
um dos 5.570 (dados de 2013), só será considerada como tal para fins de tributação
aquela que tenha pelo menos 2 dos 5 melhoramentos elencados no §1.º, art. 32, do
CTN, quais sejam: I - meio-fio ou calçamento, com canalização de águas pluviais; II
- abastecimento de água; III - sistema de esgotos sanitários; IV - rede de
iluminação pública, com ou sem posteamento para distribuição domiciliar; V - escola
primária ou posto de saúde a uma distância máxima de 3 (três) quilômetros do
imóvel considerado.

Em 15 de setembro de 2011 foi publicada a Lei Complementar 64 (do
Município de João Pessoa), de autoria do Vereador Raoni Mendes, a qual instituia o
IPTU Proporcional através do acréscimo do §6.º e inciso I 1 ao art. 193, do Código
Tributário Municipal (LC 53/2008). A nova disposição, entretanto, só passaria a
vigorar dois anos após a públicação, pois conforme explicado pelo autor da lei, seria
tempo suficiente para atualização da planta da cidade pelo Executivo municipal.
A lei aprovada concedia desconto proporcional no pagamento do IPTU para
cada um dos itens de melhoramentos ausentes, assim, o desconto máximo
alcançado pelo contribuinte seria de 60% (sessenta por cento), pois no mínimo 2 dos
5 serviços devem estar presentes para a definição do imóvel como urbano e assim
ser possível a cobrança, ao invés do Imposto Territorial Rural – ITR, de competência
da União.

1 § 6º Fica determinado o IPTU proporcional.I - desconto de 20% (vinte por cento) no pagamento do
IPTU para a ausência, na área do imóvel, de cada um dos melhoramentos descritos no art. 185,
Incisos I, II, III, IV e V desta mesma Lei".

pautarem a escolha quanto ao local de moradia. A ideia do IPTU Proporcional também faz refletir sobre outros aspectos.º. como o fato de tais serviços elencados. a iniciativa foi revogada pelo art. o que influência em outros aspectos estruturais da cidade como zonas de comércio. Faltando pouco mais de quatro meses para entrar em vigor o IPTU Proporcional. pressupondo a existência desses serviços. . pois além de produzir justiça social. considerando a presença da maioria ou até de todos. devolve ao povo a participação na construção da cidade de hoje e do amanhã. outros questionamentos podem surgir. como em virtude da grande densidade populacional. Neste momento. da Lei Complementar 82. A iniciativa do vereador foi inovadora. 3. de 02 de maio de 2013. fluxo de veículos e demanda de transportes públicos. a urgência é pela implementação dos melhoramentos onde inexistem. entretanto. se tais estão sendo prestados com eficiência.

Related Interests