You are on page 1of 28

NT-1 A Importância dos Profissionais Examinadores de Trânsito na Sociedade da Disciplina

:
Atualização de Examinadores de Trânsito

Dados da Produção do Curso

O "Programa de Atualização de Instrutores e Examinadores de
Trânsito" é uma obra coletiva produzida pelo IbacBrasil − Instituto Base de
Conteúdos e Tecnologias Educacionais, CNPJ/ MF nº 05.974.557/0001-47. Todos os
direitos reservados.

Coautoria dos textos: Camila Terezinha Marchesini Lopes, Emely Borba Matos,
Fernanda Karolina Schamne, Janice Mendes da Silva, Mayra Moreira Rocha e Talita
Candida Castro.
Ilustrações: Mateus Henrique Pienta Fagundes e Natasha Satie Melnick.
Diagramação: Natasha Satie Melnick.
Roteiros e Vídeos: Geiza Miquelão e Lucas Komechen.
Produção: Geiza Miquelão e 24 Quadros Produção Audiovisual.
Apresentação: Colemar Junior.
Revisão: Emely Borba Matos.
Organização e Coordenação Pedagógica: Janice Mendes da Silva.
Supervisão Técnica: Juarez Mendes Ferreira Porto.
Coordenação Geral: IbacBrasil − Instituto Base de Conteúdos e Tecnologias
Educacionais.

 UE1: Metas Mundiais e Nacionais para a Redução de Acidentes e
Segurança Viária
OBJETIVO
 Apresentar o Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária
para a Década de 2011 – 2020, e evidenciar, no decorrer da leitura, a importância
do profissional examinador nesse contexto.
Olá! Seja bem-vindo(a) ao Programa de Atualização de Instrutores e Examinadores
de Trânsito! Nesta Unidade de Estudo, vamos apresentar um tema que com certeza
vai nortear e justificar todo o processo de atualização e aprendizado adquirido a
partir de agora. Para tanto, o conteúdo abordado dará enfoque às estratégias que o
Brasil vem organizando para diminuir a violência nesse contexto, após ter assumido
responsabilidade junto à Organização das Nações Unidas (ONU). Vamos iniciar

nosso estudo refletindo sobre o porquê de a violência no trânsito ser considerada
um problema de saúde pública e de desenvolvimento.

Com o passar dos anos, o número de acidentes de trânsito em vias públicas tem
aumentado significativamente, o que gera um grande percentual de vítimas em
todo o mundo e serve como indicativo da ocorrência de uma pandemia1.

Em 2010, 66,6% das vítimas de acidentes de trânsito no Brasil foram
pedestres, ciclistas e/ou motociclistas. No entanto, o que vem sendo significativo é
a queda drástica no número de mortes de pedestres, o aumento discreto nos óbitos
de ciclistas e o aumento brusco nos acidentes letais envolvendo motociclistas
(WAISELFISZ, 2012).

Os acidentes de trânsito representam:

 a terceira maior causa de óbitos na faixa etária de 30 a 44 anos;
 a segunda maior causa de óbitos entre jovens de 5 a 14 anos; e
 a primeira maior causa de óbitos entre os indivíduos na faixa de 15 a
29 anos de idade (BRASIL, 2010; WAISELFISZ, 2012).

Se nada for feito, a Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que até
2020 teremos 1,9 milhão de mortes por acidentes de trânsito, e o número vai para
2,4 milhões até 2030 em 178 países.

A ONU estima que 90% das mortes ocorridas por meio de acidentes de
trânsito acontecem em países em desenvolvimento, os quais representam menos
da metade da frota de veículos em todo o mundo. Além disso, indícios apontam que
se medidas intervencionistas não forem implementadas para reverter esse quadro,
a situação tende a se agravar acentuadamente dentro de uma ou duas décadas
(WAISELFISZ, 2012).

Agora que você sabe qual é o cenário atual da violência no trânsito, vamos
descobrir quais medidas emergenciais já foram feitas para reversão dessa situação?

Com o objetivo de inverter a situação vivenciada atualmente, no mês de
março de 2010 a ONU instituiu em Assembleia Geral o período de 11 de maio de
2011 até o ano de 2020 como a Década Mundial de Ações Para a Segurança do
Trânsito. Essa proclamação está fomentada pela Resolução A/64/L44 da ONU,

de 2 de março de 2010, que recomenda aos países que são membros do pacto o

uma vez que é mais restrito e possui período de vigência (BRASIL. e envolve estados e municípios em ações de combate aos acidentes de trânsito. Saiba mais A ONU disponibiliza um plano de ação com alguns preceitos que podem ser utilizados como modelo a ser seguido no período de 2011 a 2020. Para saber mais. Esse Pacto tem como objetivo principal buscar o trabalho intersetorial dos poderes executivo. legislativo e judiciário e da sociedade civil na redução da violência no trânsito (BRASIL. 2010a. Figura 1 − Pacto pela Vida. E no Brasil. que não deve ser interpretado como uma Política Nacional de Trânsito. O principal propósito do Pacto Nacional é o desenvolvimento e Plano Nacional de Redução de Acidentes e implementação do Segurança Viária para a década de 2011 – 2020 . A Figura 1 representa o Pacto. clique aqui. .desenvolvimento de ações para designar atividades a serem executadas e contribuir para a diminuição dos acidentes e mortes no trânsito (BRASIL. 2011). lançado pelos Ministérios da Saúde e das Cidades em maio 2011. 2011). 2010b). Ele se configura como um instrumento de compromisso de participação na Década. você sabe qual foi o caminho seguido para que a Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito tivesse sucesso? Pacto Nacional pela Redução de Acidentes no Trânsito O – Um Pacto pela Vida foi o caminho escolhido para conseguir progressivamente o envolvimento das entidades e das pessoas indispensáveis ao sucesso da Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito.

Participaram da elaboração do Plano entidades de várias áreas. Veículos mais seguros. como quais medidas. o que refletirá positivamente em todos os setores do país. 3. tem a finalidade de diagnosticar e promover a articulação e definição de estratégias intersetoriais para a melhoria da segurança. . A proposta do Plano conta com algumas informações.Vamos ver sobre o que trata o Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária para a década de 2011 – 2020? O Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária da Década de 2011 – 2020 e a importância dos profissionais neste contexto O modelo desse Plano Nacional sugerido pela ONU traz várias propostas de adaptação à realidade brasileira. Usuários mais seguros. O objetivo geral do Plano é construir uma Política de Estado para Segurança e Paz no Trânsito com a contribuição de toda a sociedade. promoção da saúde e da cultura de paz no trânsito. Saiba Mais Para ter acesso à lista de entidades que contribuíram para a elaboração do Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária. Esse modelo articula-se em cinco pilares: 1. 5. ações e o cronograma de ação para contribuir para a queda do número de acidentes e consequente alcance dos objetivos. que foram sugeridas em 2011 e requerem grandes e variadas ações de segurança sob proteção de uma organização rigorosa. 2. Gestão da segurança do trânsito. O Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde. como universidades (BRASIL. instituído em 19 de setembro de 2007 por Decreto Presidencial. Infraestrutura mais segura e mobilidade. 4. Segurança e Paz no Trânsito. metas. clique aqui . Atendimento às vítimas. 2010b). 2011). entre as quais predominaram representantes de órgãos públicos e instituições da sociedade civil. Esse Decreto foi o responsável pela proposta preliminar do plano brasileiro que discutiremos a partir de agora (BRASIL.

Essas medidas deverão ser realizadas em curto.  segurança para transporte de carga e transporte público de passageiros. 5. 4.Examinador: é importante que você saiba quais são as diretrizes. médio e longo prazos em todo o território nacional (BRASIL. Promover os preceitos de acessibilidade em todos os programas que compõem o plano da década.  segurança para ciclistas. 2.  segurança para motociclistas. o seu papel enquanto examinador é de suma importância para conscientizar e motivar os candidatos e a sociedade a buscarem a diminuição de acidentes no trânsito. 3. cumprindo assim com os objetivos do Plano Nacional pela Redução de Acidentes e Segurança Viária. como forma de garantir a integração de todo o SNT. 2009): 1. o objetivo geral e algumas das disposições do Plano. Vamos prosseguir? O Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária para a Década de 2011 − 2020 traz como diretrizes gerais (ONU. . Criar. Fortalecer o órgão máximo executivo de trânsito da União. Criar o Programa Nacional de Gestão Integrada de Informações no âmbito federal. em especial. educação e. por meio de ações mais conscientes e seguras no trânsito. estadual e municipal. Implantar o Observatório Nacional de Trânsito e incentivar a criação de observatórios regionais. infraestrutura. saúde. 2010b). segurança veicular. A sua atuação na avaliação do candidato deve ser um excelente recurso para realização de orientações sobre as metas da ONU e do Brasil. Para que as diretrizes do Plano sejam alcançadas. no âmbito de cada órgão do Sistema Nacional de Trânsito (SNT). As medidas necessárias para a queda do número de acidentes estão fundamentadas em cinco pilares: fiscalização. programas voltados à:  segurança do pedestre.

Vamos conhecer as principais ações que envolvem cada pilar? Acompanhe! Figura 2 – Implementação do Plano Nacional.  Elaborar uma fiscalização a ser exercida pelos agentes. . Fiscalização  Implementar uma rede de articulação dos órgãos em extensão nacional. 1. Dessa maneira. o Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária fundamenta-se nesses pilares para ser implementado e para apresentar suas peculiaridades e ações prioritárias. O objetivo principal é qualificar o desempenho e condução operacional dos processos.  Investir adequadamente os recursos materiais e humanos. com o objetivo de fazer cumprir a aplicação das normas legais existentes.  Padronizar nacionalmente os procedimentos fiscalizatórios para melhorar o índice de qualidade dos serviços prestados. com o propósito de conhecer e reconhecer a sua realidade.

Educação  Trabalhar em prol da capacitação dos agentes de trânsito. Saúde  Diminuir os segmentos no trânsito que são mais suscetíveis a riscos. com o objetivo de incentivar a educação e cidadania no trânsito. 3. no intuito de incentivar a cidadania no trânsito. promovendo. 2012). filmes. de forma a garantir atenção integral a elas. professores e profissionais da educação básica e superior. a fim de obter informações reais para sustentar as ações e decisões subsequentes. .  Levar para as salas de debate do ensino médio o tema trânsito.  Elencar estratégias de integração com os meios de comunicação para criar uma mídia de trânsito cidadã. softwares. 2. examinadores e diretores gerais e de ensino dos Centros de Formação de Condutores (CFCs) nas diversas áreas do trânsito. contribuindo para a diminuição da violência no trânsito. a cidadania. livretos educativos etc. valorizando as ações que promovem e incentivam comportamentos seguros no trânsito (WAISELFISZ.  Implementar a educação no trânsito como prática pedagógica constante nas pré-escolas e instituições de ensino fundamental.  Priorizar as campanhas de fiscalização em território nacional.  Implementar um observatório nacional de trânsito.  Integrar os municípios ao SNT como uma das formas de cumprimento da legislação de trânsito vigente. formar e capacitar os profissionais do SNT.  Desenvolver e distribuir material pedagógico (livros. 2012).  Expandir e fortalecer o atendimento móvel pré-hospitalar. além de promover a ampliação do serviço de atendimento pré-hospitalar fixo e elevar e qualificar o atendimento às vítimas. assim.  Padronizar a coleta e processamentos estatísticos para obtenção de dados fiéis à realidade nacional. no intuito de promover a manutenção e promoção à saúde voltada à mobilidade urbana.) para diferentes públicos-alvo.  Desenvolver selo de qualidade na fiscalização de trânsito como meio de incentivo ao cumprimento da legislação vigente (WAISELFISZ. objetivando requalificar.

. 5. A proposta para a década de 2011 a 2020 é muito válida e imprescindível para que os cidadãos se conscientizem.  Definir as orientações gerais para a criação de um projeto de veículo seguro. a fim de vistoriar 100% da frota veicular e acompanhar a evolução das normas da ITV. 2012). fortalecendo a capacidade de gestão do Sistema de Trânsito (WAISELFISZ. O caminho para conseguirmos atingir os objetivos é identificar os pontos de vulnerabilidade e desenvolver medidas para sanar problemas e necessidades de cada setor. o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e priorizar o trânsito como Política de Estado. os quais colocam o Brasil em 5º lugar como um dos países que mais registra mortes por acidentes de trânsito envolvendo motociclistas − a análise comparativa utilizou 86 países. Segurança Veicular  Implementar a Inspeção Técnica Veicular (ITV).  Implementar o Registro Nacional de Estatística do SNT como ferramenta para avaliação e diagnóstico. no intuito de aumentar a segurança veicular e reduzir o número de acidentes (WAISELFISZ.  Fortalecer o SNT. a fim de que seja possível o estabelecimento de políticas de segurança do SNT para redução dos acidentes (Fator Humano.  Desenvolver um programa para segurança dos ciclistas.  Elaborar um programa em prol da segurança dos motociclistas. 2012). 2012). o que causará ainda mais mortes no trânsito.  Trabalhar de forma a garantir a sinalização viária regulamentada em todo o território nacional (WAISELFISZ. os índices tendem a aumentar significativamente ano a ano. É fato que medidas emergenciais precisam ser tomadas para diminuir os índices alarmantes que assombram vários países.  Criar um programa de proteção ao pedestre com a intenção de reduzir os atropelamentos. Infraestrutura  Desenvolver um programa de gestão integrada de risco em cada órgão do SNT para reduzir a incidência de acidentes. se estimulem e tenham em mente que se nada for feito.  Criar programas para manutenção e adequação permanente das vias urbanas. Via ou Veicular). 4.

.htm>. Disponível em: <http://www. 2013.gov. 2010a.denatran. Segurança e Paz no Trânsito.php? s=films_details&id_page=33&id_film=478>.saude. 2013. vamos prepará-lo para que possa avaliar e qualificar corretamente os candidatos a condutor. Disponível em: <http://www. Rumo à Escola – Educação e Trânsito caminhando juntos.br/decada_transito. Resolução ONU n. 2010b.gov. Acesso em: 1º out. 8 set. 15 jul. além de contribuir para a reversão dos índices alarmantes encontrados em vários países (UNESCO.paradapelavida.pdf>. a Ciência e a Saúde. Vamos verificar quais são elas? Em relação à luta contra a violência no trânsito. 2013.com. Até a próxima! Referências BRASIL. Acesso em: 8 out. a consciência de cidadania no trânsito. a Ciência e a Cultura (Unesco). Acesso em: 28 out.org/archives/multimedia/index.unesco. 2014. 2.pdf>. Década Mundial de Ações pela Segurança no Trânsito . que tem como objetivo inserir o tema trânsito ao longo da formação cidadã do indivíduo. DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito.br/pacto-interna/? pacto=1811>.br/portal/arquivos/pdf/plano_nac_reducao_acidentes_comite_prop osta_6611. Disponível em: <http://portal. 2 mar. 2011. Disponível em: <http://www. 2013. Acesso em: 7 out.denatran. Acesso em: 08 out. Pacto Nacional pela Redução de Acidentes. de 2009. desenvolvendo. essa instituição também traz contribuições para a Educação.Além de todas as contribuições da ONU com relação á diminuição de acidentes viários. Agora que você conhece o plano nacional que pretende contribuir para a redução do número alarmante de acidentes de trânsito. UNESCO − Organização das Nações Unidas para a Educação.br/download/decada/Proposta%20ANTP-CEDATT-Instituto%20de %20Engenharia%20SP. assim. Denatran. sente-se instigado a passar esse conhecimento adiante? Esperamos que sim! Nas próximas unidades de estudo. Ministério das Cidades e Denatran. ONU anuncia a PARADA PELA VIDA.gov. Ministério das Cidades. Plano Nacional de Redução de Acidentes e Segurança Viária para Década 2011 – 2020 . a Unesco tem como principal contribuição o Educação e Trânsito Caminhando Projeto Juntos. 2013). Brasília. Disponível em: <http://www. _____. Ministério das Cidades e Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde.

J. IV – não ter sofrido penalidade de suspensão do direito de dirigir ou cassação de CNH e não ter cometido nenhuma infração de trânsito de natureza gravíssima nos últimos 12 (doze) meses. vamos apresentar agora as suas atribuições. Não podemos nos esquecer de que o item 3. deveres e funções sociais como examinador de trânsito. você sabe quais são as exigências da legislação para o desempenho da atividade de examinador de trânsito? O art. II – curso superior completo. 2012. São Paulo: Instituto Sangari. acompanhe: São exigências mínimas para o exercício da atividade de examinador de trânsito. Requalificação e Avaliação dos Condutores OBJETIVOS  Apresentar atribuições. de 13 de agosto de 2010 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). 152 do CTB: I – no mínimo 21(vinte e um) anos de idade. Mapa da Violência 2012: os novos padrões da violência homicida no Brasil.  UE2: Papel dos Profissionais Ligados à Formação. reponsabilidades. V – curso para examinador de trânsito. observadas as disposições contidas no art. 24 da Resolução 358.5 do Anexo da Resolução n. 358/2010. já com suas alterações. e os reflexos das ações da sociedade no meio-ambiente. Vamos começar? Bons estudos! Antes de qualquer coisa. WAISELFISZ. responsabilidades. prevê algumas exigências mínimas. J. deveres e função social do examinador no exercício de sua atividade.  Descrever sobre a cidadania e o relacionamento interpessoal no trânsito. Olá! Para dar continuidade ao que você viu na Unidade de Estudo anterior. III – dois anos de habilitação compatível com a categoria a ser examinada. determina que o Curso de Formação de Examinador de Trânsito tenha .

f) Certidão Negativa da Vara de Execução Criminal do município onde reside e do local onde pretende atuar. c) Certificado de conclusão de curso superior devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação. de 23 de setembro de 1997.  A Resolução n. estão duas situações que são imprescindíveis para o sucesso do seu trabalho: conhecer e obedecer às legislações e às resoluções de trânsito.uma duração mínima de 208 horas/aula e que o seu primeiro módulo deve ser o Curso de Formação de Instrutor de Trânsito. 169. com alterações da Resolução n. 168. O examinador. e) Comprovante de residência. d) Certificado de conclusão do curso específico de capacitação para a atividade. de 14 de dezembro de 2004 . para ser designado pela Autoridade de Trânsito do estado ou do Distrito Federal. o qual contempla 180 horas/aula. de 13 de agosto de 2010. 358.º do artigo 24 da Resolução 358/2010 (CONTRAN. 9. Aproveite e acesse o documento na íntegra:  As normas estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro– CTB – Lei n. As atribuições e responsabilidades dos profissionais na avaliação dos condutores Entre as atribuições e responsabilidades da sua atividade profissional. de 17 de março de 2005 do Contran. 2010): a) Carteira Nacional de Habilitação válida. deverá apresentar os documentos exigidos no § 1. do Contran. Você já percebeu quanta responsabilidade é exigida do examinador de trânsito para o exercício de sua função? Além de toda essa responsabilidade.503.  A Resolução n.  As resoluções que complementam o CTB. indicamos abaixo algumas leis e resoluções necessárias para o exercício da sua profissão. b) Cadastro de Pessoa Física – CPF. principalmente as que aprovaram os Manuais de Sinalização Viária. as regras e os dispositivos . Para que você possa relembrar e se atualizar. você deve desempenhar sua função com ética.

o senso de justiça e todo o seu conhecimento sobre trânsito. Veja o que diz o artigo 152 do CTB (BRASIL. é preciso que você utilize a cordialidade. agir com presteza e civilidade com o candidato. tratando a todos com cordialidade.º Na comissão de exame de direção veicular.  Possibilitar a avaliação dos conhecimentos teórico-técnicos e práticos do candidato. como as Resoluções do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran) do seu estado ou as Portarias editadas pelo Detran ao qual você faz parte. o comportamento ético.  Ser gentil e estabelecer um bom diálogo com o candidato.  Estar plenamente atualizado e observar as alterações na legislação de trânsito. D e E e na inclusão da categoria A. pelo menos um membro deverá ser habilitado na categoria igual ou superior à pretendida pelo candidato.  Avaliar o desempenho na prática de direção veicular dos candidatos à obtenção da permissão para dirigir nas categorias A e B. ser ético. § 1. legais que vierem a ser elaborados pelos órgãos responsáveis. para o período de um ano. a civilidade. na mudança para as categorias C. desenvolver sua atividade de forma correta. . Deveres do examinador de trânsito  Respeitar. É necessário lembrar sobre a determinação do CTB de que os exames de direção veicular sejam realizados perante uma banca de examinadores. Competências do examinador de trânsito  Avaliar os conhecimentos teórico-técnicos do candidato relativos à obtenção da permissão para dirigir nas categorias A e/ou B. 1997) sobre esse assunto: O exame de direção veicular será realizado perante uma comissão integrada por três membros designados pelo dirigente do órgão executivo local de trânsito.  Prezar pela eficiência técnica. para assim. Além dos conhecimentos legais. permitida a recondução por mais um período de igual duração.

a sua identificação profissional. buscando sempre atualização e aperfeiçoamento. portanto. além de verificarse os comportamentos apresentados pelo candidato durante a realização do exame estão de acordo com o esperado. deve-se avaliar o candidato tendo como base a legislação. diminuindo o custo social destes. de que é preciso trabalhar em equipe. com um mesmo objetivo: avaliar o desempenho dos candidatos para que possam se inserir adequadamente no trânsito. Isso não quer dizer que você não possa ou não deva reprovar um candidato que não apresente as condições mínimas para se inserir nas vias de nossa cidade.  Portar a sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) durante a avaliação. atendendo bem o cidadão. Assim. Isso é precípuo1 nesta atividade! É preciso estar atentos às atitudes do pretendente à habilitação e. pois somente desta forma é possível contribuir para a melhoria das relações do ser humano no trânsito. Lembre-se. Agora que você relembrou suas atribuições. Para ser um bom profissional e estar comprometido com a qualidade do ensino. E no momento da avaliação. sua função social é verificar se o candidato está em condições de circular sozinho pelas vias públicas. Isso evita o cometimento de infrações e atitudes que possam provocar acidentes. chegou a hora de falarmos sobre a sua função social na formação e requalificação de condutores. responsabilidades e os seus deveres. procurando otimizar ao máximo o seu trabalho. para isso. E que a atividade de examinador será realizada por um prazo máximo de dois anos contínuos. é preciso ter consciência a respeito do seu papel social. Cabe ao examinador desempenhar sua atividade com excelência. utilizando. Vamos lá? A função social dos instrutores de Centros de Formação de Condutores (CFC) e examinadores de trânsito Lembre-se de que um servidor público tem por obrigação atender adequadamente a população. você sabe quais são as suas funções?  Estar no local do exame com boa higiene pessoal. obrigatoriamente. .

 Recepcionar os candidatos ao exame com respeito e cordialidade. dependerá do sistema de avaliação de cada Detran ou estado. Atualmente. tanto da prova prática como da teórica. identificando-se e cumprimentando-os pelo nome.a informação do resultado. comentando os motivos da aprovação ou reprovação e sempre repassando a pontuação assim que finalizar o exame . dando ênfase na identificação.  Informar ao candidato o resultado da avaliação de forma clara. Vamos relembrar esses assuntos? Cidadania e relacionamento interpessoal no trânsito.  Nunca utilizar celular e/ou similares durante a realização do exame.  Conferir com antecedência as condições do veículo para a prova prática de direção veicular.  Orientar os candidatos sobre os procedimentos dos exames antes de iniciá-los.  Zelar pelas condições ideais no momento da avaliação.  Identificar e anotar as faltas cometidas pelo candidato (previstas na legislação) durante o percurso da prova. .  Coibir qualquer suspeita de procedimentos irregulares ou ilegais em relação aos candidatos no momento da avaliação. um grande desafio para a sociedade é a manutenção da preservação do meio ambiente frente aos avanços tecnológicos e viários observados principalmente nos grandes centros urbanos. biometria e a assinatura.  Identificar corretamente o candidato para a realização das provas. Além dessas atribuições. especialmente com a fotografia. A inter-relação entre os indivíduos e demais elementos ambientais e fatores correlacionados ao trânsito gera uma série de situações e condições determinantes para o comportamento das pessoas em espaços compartilhados. relacionamento interpessoal e meio ambiente. e os reflexos das ações da sociedade no meio-ambiente O homem pode apresentar tanto uma relação harmônica com o ambiente quanto desarmônica com os recursos naturais. você deve compreender sobre cidadania. garantindo assim um exame mais tranquilo ao candidato.

a geada. como a noite. entre outros. o calor. o granizo. ou por meio das experiências vivenciadas em seu cotidiano. a neblina. o frio. Figura 2 – Relação entre os centros urbanos e o meio ambiente. a chuva. você já deve ter presenciado algum condutor ou passageiro arremessando objetos pela janela de um veículo. Nesse sentido. conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro − Lei n. além de apresentar as infrações e as penalidades que serão aplicadas aos condutores que violarem a lei. . o sol.503. A legislação de trânsito define as responsabilidades em relação à proteção do meio ambiente. Conhecimentos sobre proteção ambiental e legislação de trânsito Ao longo de seu exercício profissional. de 23 de setembro de 1997 (BRASIL. 9. a neve. não é mesmo? Essa situação é passível de penalidade. existem fenômenos naturais que podem afetar o trânsito e influenciar diretamente no processo de adaptação do condutor. 1997). Esses fenômenos são considerados condições adversas2.

 Conservar o óleo do motor sempre no nível estabelecido.  Usar dispositivos elétricos somente quando necessário. do Distrito Federal e dos municípios cuja finalidade é exercer as atividades que envolvem o trânsito e priorizar ações em defesa da vida.  Evitar carregar peso sem necessidade − o bagageiro do teto (ou maleiro). Você sabe quais são os efeitos da poluição do ar sobre o ser humano? Clique aqui e fique por dentro desse assunto. A poluição refere-se à contaminação do meio ambiente. quando utilizado.  Controlar frequentemente a pressão dos pneus. respeitando as determinações de substituição indicadas pelo fabricante. mantê-la carregada e em condições adequadas para uso. Entre as fiscalizações realizadas por esse sistema está a verificação do nível de emissão de poluentes e ruídos. líquidos ou gasoso sem quantidade maior à capacidade que pode ser absorvida pelo meio ambiente.  Verificar a bateria regularmente. basta observarmos algumas regras:  Manter o motor regulado possibilita aproximadamente 10% de economia no consumo de combustível e evita a poluição atmosférica causada pela emissão excessiva de gases nocivos ao ser humano. incluindo a preservação do meio ambiente. O uso de veículos automotores está diretamente relacionado à dois tipos de poluição: sonora3 e do ar4. . dirigir com mais economia. é possível evitar prejuízos ao meio ambiente e. O Sistema Nacional de Trânsito (SNT) é o conjunto de órgãos e entidades da União. pois a exigência do sistema elétrico aumenta o consumo de combustível. da água ou do solo. É caracterizada pela presença de resíduos sólidos. dos estados. causada por resíduos nocivos decorrentes da atividade humana. ao mesmo tempo.  Seguir com cuidado as orientações de manutenção determinadas pelo fabricante do veículo. pode alterar significativamente a aerodinâmica do veículo. pois o consumo de combustível poderá se elevar se estiver muito baixa ou muito alta. seja do ar. Você já parou para pensar sobre o que podemos fazer para preservar o meio ambiente? De acordo com Trânsito Ideal (2014).

como quando uma latinha de refrigerante é atirada pela janela (ela pode atingir o para-brisa do veículo que está atrás.  Descontrole da direção e acidentes. Veja abaixo alguns exemplos do que o lixo atirado pela janela pode provocar:  Poluição de rios.  Não deixar que o motor do veículo esquente demais na garagem evita malefícios para o veículo e contaminação do ar. além de liberarem substâncias radioativas que poluem o solo e os rios. freadas exageradas e paradas longas com o motor em funcionamento. Esse é um hábito muito comum que precisa ser evitado (BRASIL. e de combustível. entupimento dos sistemas de drenagem. A troca errada das marchas ocasiona maior consumo de combustível. E os lixos na estrada? O lixo também pode ser um importante causador de poluição e. jogar lixo pela janela do veículo é uma infração de trânsito. destruição da vegetação. ou um motociclista). 1997) −. Vale lembrar que o acidente pode ser ainda mais graveem rodovias. interferência na visibilidade dos condutores e graves acidentes. 1997). enchentes de rios e lagos e poluição visual do ambiente causada quando se joga papeis. para finalizarmos esta Unidade de Estudo.  Manter uma velocidade constante do veículo e respeitar a sinalização de trânsito. além de ser falta de educação. plásticos ou restos de alimentos nas vias. . Essa atitude pode causar acidentes e poluir o meio ambiente. baterias de celular e pilhas.  Trocar de marcha quando o veículo estiver na rotação correta. Alguns materiais. vamos ver mais sobre esse assunto? Segundo o art.503.  Evitar permanecer com o pé no acelerador quando o semáforo estiver fechado ou quando houver congestionamento (evitando o movimento de arrancada do veículo sem existir a possibilidade) − isso proporciona também a economia dos freios.  Pontas de cigarro lançadas às margens de uma rodovia podem provocar incêndios na mata. por exemplo. dos pneus e da embreagem. 172 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – Lei n. 9.  Evitar diminuições frequentes da marcha. podem provocar contaminação ao entrarem em contato com o solo. de 23 de setembro de 1997 (BRASIL. acelerações bruscas.

Olá! Nesta segunda Unidade de Estudo. Ética no dia a dia . Disponível em <http://elidioalmeida.wordpress. O papel do examinador no processo de habilitação. Seguindo esse princípio. você estará agindo de forma ética e honesta. ITT – INSTITUTO TECNOLÓGICO DE TRANSPORTE E TRÂNSITO (Coord. Quando se fala em trânsito. pode-se definir ética como o estudo dos valores morais e dos princípios ideais do comportamento humano. E. respeitando os demais condutores e pedestres.  UE3: Princípios Éticos da Relação Examinador/Candidato OBJETIVO  Apresentar os princípios éticos da relação entre o examinador e o candidato. como examinador. sem favorecer determinados candidatos no momento da prova. as funções e os deveres que você. seja justo em seu julgamento. Finalizamos esta Unidade de Estudo e esperamos que você tenha entendido quais são as competências. Até a próxima! Referências ALMEIDA. vamos apresentar os princípios éticos para uma boa relação entre você e o candidato. 2014. É importante que você se mantenha imparcial. precisa ter para o exercício de sua profissão. ou seja. Apostila do Curso de Formação de Examinador de Trânsito. Acesso em: 12 out. Vamos lá? Você é um profissional capacitado e preparado para avaliar o candidato à obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e deve levar em conta alguns princípios éticos em sua relação com o candidato.).com/2011/05/02/comportamento-agressivo-falo-o-que- penso-e-nao-levo-desaforo-pra-casa/>.Elidio Almeida: psicólogo. a ética e a razão fazem com que os usuários do trânsito ajam de maneira clara e segura. Falo o que penso e não levo desaforo pra casa. Você já parou para pensar o quanto é importante ser imparcial no momento da avaliação? Isso é o que você irá estudar nesta Unidade. Na Psicologia.

você sabe o que significa? Moral é o reflexo de nossas ações no trânsito. Mas será que estamos preparados para julgar nossas próprias atitudes na direção de um veículo automotor? O que diferencia nossos atos dos demais condutores que cometem infrações? Será que conseguimos reconhecer nossos erros ou limitações ou nos acomodamos julgando os problemas relacionados ao trânsito e aos demais condutores? E a moral. Quando um condutor respeita a velocidade permitida e a sinalização e dirige de maneira defensiva porque tem consciência de que seus atos refletem a segurança no trânsito. por vezes. pois sua conduta está associada somente ao fator de fiscalização ou de punição. o que pode reduzir seus acertos mesmo que tenham estudado e se preparado exaustivamente. bem como em relação a técnicas de controle emocional. é muito comum criticarmos ou rotularmos os condutores. são motivos para julgamentos. a insegurança e o medo. Porém se um motorista age dessa forma somente em vias fiscalizadas. é importante que os candidatos sejam orientados sobre os princípios éticos e morais. quando estamos na condição de condutor de veículo (motorista). avanço do sinal vermelho e embriaguez. . Por isso. situações que colocam em risco a vida de pessoas. mas não atua de forma ética. isto é. sua moral representa uma ética em perfeita sintonia. Alguns candidatos à obtenção da CNH. Situações como essa poderiam ser diferentes se todos os motoristas aplicassem a ética na direção veicular. ele age moralmente. passam por um estado emocional que acaba produzindo alguns bloqueios psicológicos. observamos atos praticados por outros motoristas que podem provocar danos materiais e. E. e não há preocupação com a segurança no trânsito. como excesso de velocidade. para que consigam aliviar a tensão. Diante de situações como essas. candidatos e pedestres faz parte do nosso dia a dia. Conviver com motoristas. a expectativa do desconhecido. o reflexo de nossa ética. ao serem submetidos à avaliação prática. Práticas inadequadas no trânsito. É importante compreender que a fiscalização e a disciplina no trânsito existem para que acidentes e infrações sejam evitados. prejudicando a memória e o raciocínio.

vamos prosseguir? Controle emocional As emoções estão presentes em muitos momentos da vida e são responsáveis por reações e comportamentos. denominadas também energia emocional. é importante frisarmos algumas situações importantes sobre esse assunto. irritação. Você sabia? Algumas pessoas são movidas pelas emoções o tempo todo. As emoções transmitidas pelo corpo são consideradas manifestações de energia. As emoções podem ser ou não agradáveis. ansiedade. cautela. afeto. pensamentos. por exemplo. Elas envolvem alterações fisiológicas em resposta às experiências com o mundo externo e com o interno. impaciência. apatia. medo.Por falar em estado emocional. tristeza. como culpa. etc. A reação emocional de uma pessoa pode ser tanto física como mental. são as emoções substitutas. insegurança. Há aquelas que necessitam de raiva para adquirir energia. hábitos. pois estão em comportamentos. Algumas poucas respostas emocionais são plenamente naturais. porém têm um papel central na manutenção da vida. às ações de cada sujeito. angústia. Tudo o que 1 acontece no nível da mente interfere no organismo e no comportamento. A maior parte delas é fruto da nossa adaptação ao meio em que crescemos. raiva. pois a psique humana está interligada com todo o sistema corporal. As emoções naturais são geneticamente programadas: alegria. As emoções são respostas automáticas aos eventos. mágoa. outras precisam do medo para que se protejam. Emoções e sentimentos são termômetros e indicadores para escolhas e decisões de cada instante da vida. solidão. As emoções substitutas são “programadas” em cada indivíduo a partir de experiências nas quais as emoções naturais não puderam ser expressas ou vividas de uma forma natural. avaliações e julgamentos. E como controlar as emoções? . ressentimento. pois são capazes de expressar a experiência que o sujeito está passando. surpresa e aversão. prazer sensorial.

Como a própria palavra sugere. Porém. Praticamente todos os condutores.  dependências. E no trânsito. já testaram o seu controle emocional no trânsito. mas pode originar uma briga se ultrapassados. Por exemplo. Qual é a dica.  disfunções orgânicas. como isso ocorre? O trânsito é um lugar que exige dos indivíduos o controle de suas emoções. reações e principalmente a capacidade de adaptação e resistência a pressões externas. certo? Essa emoção geralmente dura apenas alguns segundos. sem que precisemos agredir o outro para isso. “deixá-las ir”. na maioria dos casos. então? Reaprender uma habilidade que você desenvolveu quando criança e que o tempo talvez o tenha feito esquecer. E quais as consequências de reprimirmos nossas emoções? A supressão de emoções pode ter consequências negativas. nos alteramos com falhas que ocorrem à nossa frente.  estresse. você já viu crianças brigando? Quanto tempo leva a raiva do coleguinha que pegou o brinquedo sem autorização? Pouco tempo. pois julgamos os atos dos demais condutores.  manifestações compulsivas. nos angustiamos com os engarrafamentos e os atrasos que eles acarretam. tais como:  tensões musculares. nos indignamos com as atitudes das pessoas. É importante sabermos que as emoções não precisam ficar guardadas. em algum momento. o controle tem como função “segurar” a emoção que a pessoa está sentindo.  reações emocionais prejudiciais. Essa habilidade é a de dissipar as emoções. quando controlamos nossas emoções. Cada vez mais estamos sujeitos ao controle das emoções nesse ambiente. . ficamos felizes com a cordialidade dos outros. ou seja. Elas podem fluir. às vezes podemos reprimi-las. entre outras situações.

as pessoas envolvidas na formação dos novos condutores promovam o autodomínio e a responsabilidade social. ou seja. Como a avaliação teórica e prática do candidato é de sua responsabilidade. examinador de trânsito. seguros. Já um condutor emocionalmente abalado e sem o controle de suas ações emocionais não reconhece situações de perigo. ainda. É fundamental que diretores. Tenha em mente que no momento da avaliação prática o mais importante é levar em conta os conhecimentos que o candidato adquiriu durante sua formação para se tornar condutor. orientando-os a não dirigir sob forte emoção ou instabilidade emocional. reconhecer essas circunstâncias e orientar os candidatos para que se sintam confortáveis. Você deve. Por exemplo. tranquilos e com boas expectativas. é fundamental que ela seja:  precisa. é o último integrante a acompanhar o candidato no processo de habilitação. Assim. É importante também que você observe o autocontrole de cada candidato. eles têm mais chances de conseguir demonstrar e provar seus conhecimentos e suas habilidades. Essas situações exigem equilíbrio emocional. já que esses critérios influenciam no equilíbrio emocional do condutor. ou seja.  ética. que está consciente de suas ações e em seu perfeito estado emocional. reconhece situações de perigo e procura dirigir com mais atenção. Um condutor emocionalmente equilibrado. o condutor deve estar preparado e controlado para enfrentar situações adversas. Você.  imparcial.  criteriosa. como dirigir em dias de chuva e em congestionamentos. o que afeta a segurança no trânsito. descrevemos algumas dicas para que você consiga transmitir os comandos de maneira efetiva no momento da avaliação do candidato : . instrutores e examinadores de trânsito. e é no momento da avaliação que as expectativas e as esperanças que podem se transformar em alegrias ou frustrações ao final do exame. A seguir.

2014  UE4: Medidas Educacionais para Formação e para a Prova Didática (teórica e prática) . seja ético. Acesso em: 23 out.  Nunca apresse a realização da prova ou mostre-se impaciente. é de extrema importância que sua relação com ele seja a melhor possível. Controle Emocional: superando reações e a racionalidade impossível. SZENÉSZI.  Verifique o conhecimento demonstrado pelo candidato através de atitudes corretas e precisas.  Nunca peça para que o candidato faça algo errado ou proibido pela sinalização local ou pelo Código de Trânsito Brasileiro. Apostila do Curso de Formação de Examinador de Trânsito. Lembre-se de que isso já foi cobrado em uma prova adequada para esse fim. V. o nervosismo e a ansiedade dele. deixe claro o tempo total para execução. Até a próxima! Referências ITT – INSTITUTO TECNOLÓGICO DE TRANSPORTE E TRÂNSITO (Coord.  Fale com ele de maneira clara e precisa para que não haja dúvidas quanto ao procedimento a ser tomado.  Procure verificar se o candidato tem domínio do que está fazendo e se apresenta domínio emocional. Seja cordial em suas orientações e forneça dicas para diminuir a tensão. Na avaliação teórica. Acima de tudo. G. O papel do examinador no processo de habilitação.Metaprocessos − mudanças humanas aceleradas.  Só faça perguntas quanto ao conteúdo teórico durante a avaliação prática se for estritamente necessário e o questionamento estiver diretamente relacionado à direção. Finalizamos mais uma Unidade de Estudo e esperamos ter colaborado para o aperfeiçoamento dos seus conhecimentos sobre os princípios éticos da relação do examinador com o candidato. Examinador. Disponível em: <http://www. cumprindo e respeitando os critérios corretos de avaliação e a legislação.br/controle-emocional-superando-reacoes-e-a- racionalidade-impossivel/>.).metaprocessos. em todo o processo de avaliação do candidato.com.

ler ou entregar a outro candidato qualquer papel. livro. vamos apresentar a você algumas medidas educacionais para a prova teórica e prática do candidato à obtenção da CNH. folheto ou algo semelhante que possa conter quaisquer dados ou informações até mesmo sobre a avaliação.  se o candidato fumar na sala de exame. os quesitos avaliados e a valoração da avaliação são necessários para que o momento da avaliação seja correto e justo. Critérios como atenção às atitudes do candidato. você deve observar a apresentação e as atitudes do candidato e.  se o candidato não se posicionar corretamente no local designado. Olá! Nesta Unidade de Estudo. durante a realização da prova. caso necessário.  se. vamos lá! Atenção às atitudes do candidato durante a prova Ao desempenhar o papel de examinador de trânsito. OBJETIVO  Apresentar as medidas educacionais para a formação e prova didática (teórica e prática) do candidato à obtenção da CNH.  se o candidato não estiver com o seu documento de identidade ou se o examinador detectar irregularidade ou ilegalidade ao conferi-lo.  se durante a realização da prova o candidato utilizar algum equipamento ou dispositivo de comunicação eletrônica ou radiotransmissor durante a realização da prova. o candidato consultar. adverti-lo ou até mesmo retirá-lo da prova. Você sabe em que situações isso é recomendado? Veja só:  se o candidato apresentar sintomas de ingestão de bebida alcóolica ou uso de drogas lícitas ou ilícitas.  se o candidato não estiver adequadamente trajado e calçado.  se o candidato não se identificar por meio da coleta de assinatura na lista de presença ou pelo reconhecimento digital de identificação (lembrando que os dados pessoais devem ser comparados com os da pauta de avaliação).  se o candidato não estiver em condições físicas ou psicológicas para realizar a prova.  se o candidato se comunicar com outro candidato durante a realização da prova. registrando essa ocorrência. Preparado para começar? Então. após advertência verbal das consequências. .

Vamos ver quais são eles? Quesitos da prova prática Durante a prova prática.  ser assertivo na tomada de decisão em relação aos procedimentos corretos durante o percurso.  utilizar de maneira correta os recursos do veículo no momento da direção.  permanecer atento a todos os componentes e veículos da via. o futuro condutor deve:  conhecer a sinalização e o procedimento correto a ser tomado diante dela no trânsito. mas apresentam finalidades diferentes. No caso da aprendizagem. . uma noção ou apreciar um objeto. É também o que serve de fundamento a um juízo (HOUAISS. é preciso que você saiba quais são os quesitos a serem avaliados na prova prática. é preciso conhecer sobre os critérios de avaliação.  saber utilizar os componentes internos e os externos do veículo e seu funcionamento. VILLAR. inclusive em situações adversas. Parâmetro. avaliar uma coisa. Esses critérios servirão de base para você avaliar e poder julgar o desempenho do candidato de maneira correta.Além de todas essas informações. padrão de julgamento e padrão de referência são alguns sinônimos da palavra critério. Para que você possa avaliar o candidato de uma maneira correta e justa. veja a seguir:  os absolutos são medidos com referências de acordo com o critério. As duas abordagens são extremamente importantes. Vamos saber mais sobre isso? Definição dos critérios de avaliação Você conhece a origem da palavra “critério”? Essa palavra tem origem grega (kritériom) e significa discernir. podemos dividir os critérios de referência em absolutos e relativos.  ajustar o banco. Por isso. 2009). os espelhos e o cinto de segurança conforme necessidade e estatura de cada pessoa. pode-se dizer que um critério de avaliação é um princípio que se toma como referência para julgar alguma coisa.

O art. Em sua profissão. 18 da Resolução n. Dessa maneira. na avaliação teórica e prática do futuro condutor de veículo. no caso de reclamação por parte do candidato. veremos a seguir as inovações tecnológicas que dispomos nos dias de hoje. Interessante esses critérios. com comprovação em vídeo. 168/2004 (DENATRAN. o critério mais adequado para utilizar no momento da prova prática é o relativo. por isso é a mais apropriada para a avaliação em sala de aula. A utilização de medidas referenciadas de acordo com o critério (absolutas) tem a finalidade de verificar o desempenho de um aluno com relação aos demais. ou seja. São instrumentos que garantem que a conduta do examinador esteve dentro do exigido pela legislação. você está diariamente exposto a situações que envolvem o estresse. é importante ter bem claro os critérios estabelecidos para a avaliação. a avaliação será medida por erro cometido na condução do veículo e nos aspectos pertinentes ao ato de dirigir. . Vamos lá? No ambiente de trabalho. financeiro ou ético. Por isso. principalmente com os candidatos. emocional. pois você avaliará o candidato de acordo com as normas estabelecidas para ele obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). É a tecnologia usada a seu favor! Um bom exemplo é a utilização de câmeras de monitoramento durante a realização dos exames. apresenta os critérios de avaliação. de acordo com normas estabelecidas. No contexto em que estamos tratando esse curso. não é mesmo? Para darmos continuidade com os estudos. seja no campo profissional. 2004). Isso elimina a chance de possíveis fraudes e falsas alegações por parte do candidato. as quais contribuem para sua segurança em relação ao exercício de sua profissão. a pontuação de falta que o candidato comente durante a prova prática. lidamos diariamente com situações que podem causar desgaste e prejuízo. a ansiedade e a preocupação.  os relativos são medidos com base nas medidas referenciadas. algumas medidas têm sido estudadas para aumentar a segurança do profissional examinador durante o exercício de sua atividade.

2014. Fundamentos do Processo de Avaliação. são novas possibilidades em sua atuação profissional. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss. 17 maio 2013. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Disponível em: < http://noticias. o maior ganho é realizar o monitoramento em tempo real – durante o exame de aptidão prática – por áudio e vídeo.Objetiva. Ou seja. Referências ALVES. 1 CD-ROM.uol.br/cidades/noticia/? id=100000599036&t>. Apostila do Curso de Formação de Examinador de Trânsito. além de oferecer mais segurança para os envolvidos no processo. UOL. de S. Versão3. vamos abordar assuntos mais específicos e que irão contribuir ainda mais para sua atuação no cotidiano profissional. Saiba Mais Veja o Manual de Normas e Procedimentos para a Comissão Examinadora do Detran de Rondônia.0. M. São Paulo. ser um meio de detecção de falhas no processo de ensino e aprendizagemdo candidato. 2009. Acesso em: 17dez. Aproveite as dicas e os conhecimentos que apresentamos aqui para realizar com mais clareza o momento da prova teórica e prática! Chegamos ao final deste primeiro Núcleo Temático! A partir de agora. clicando aqui. . HOUAISS.com. M.). Para o examinador.. Para os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detran) que já estão em processo de instalação das câmeras. Utilizar a tecnologia como ferramenta de ensino é importante para o educador de trânsito que participa da etapa final da formação do condutor. temos a possibilidade de utilizar essa ferramenta para melhorar a qualidade dos serviços prestados pelos Centros de Formação de Condutores (CFC) e sinalizar as possíveis etapas da formação dos condutores que não estão sendo executadas de modo satisfatório. Ele garante a fidedignidade do teste aplicado e da avaliação realizada. Câmera vai monitorar prova prática de CNH. ITT – INSTITUTO TECNOLÓGICO DE TRANSPORTE E TRÂNSITO (Coord. O monitoramento pode. VILLAR. O objetivo é oferecer mais segurança tanto para o profissional como para o candidato.band. A. como exemplo.