You are on page 1of 3

Sete habilidades como qualidades mínimas para o cidadão

do século XXI, de acordo com Bernardo Toro (1999):

1. Saber ler e escrever com desenvoltura, para que possa participar ativa e
produtivamente da vida social.
2. Conseguir fazer cálculos e resolver problemas, utilizando-a nas
necessidades do trabalho e da vida diária.
3. Saber analisar, sintetizar e interpretar dados e fatos, de modo a poder
expressar seus pensamentos oralmente ou por escrito.
4. Compreender e atuar em seu contexto social, com o direito de receber
informação e formação que lhes permitam atuar como cidadão.
5. Receber criticamente informações dos meios de comunicação, sem se
deixar manipular como consumidor e como cidadão.
6. Saber acessar e utilizar, da melhor forma possível, a informação acumulada;
saber identificar dados, pessoas e experiências; e, principalmente, saber
como utilizar todas essas informações para resolver problemas.
7. Ter a capacidade de planejar, trabalhar e decidir em grupo, apresentando
saberes estratégicos que resultem em produtividade e democratização do
conhecimento.

Cinco áreas nas quais se dividem as habilidades
necessárias ao profissional do século XXI, de acordo com
Eduardo Chaves (2000):

1. Absorção da informação – são importantes as habilidades de leitura
dinâmica (leitura com rapidez e compreensão) e desenvolvimento e
aprimoramento dos sentidos (aprender a perceber).
2. Análise da informação – o profissional deve apresentar pensamento crítico
(aprender a analisar e avaliar a informação textual, numérica, estatística,
gráfica, sonora, visual etc.) e capacidades de raciocínio lógico (aprender a
inferir e deduzir).

3. mentais e culturais dos conhecimentos humanos. Transmissão da informação – o profissional deve trabalhar a comunicação. . mostrando que todos os seres humanos. sua complexidade. A supremacia do conhecimento fragmentado de acordo com as disciplinas impede frequentemente de se operar o vínculo entre as partes e a totalidade. É necessário reconhecer a unidade e a complexidade humanas – reunindo e organizando conhecimentos dispersos nas ciências da natureza. 5. 4. em função das informações adquiridas ao longo do tempo. de acordo com Edgar Morin (2000): 1. na literatura e na filosofia – e pôr em evidência o elo indissolúvel entre a unidade e a diversidade de tudo que é humano. É necessário introduzir e desenvolver na educação o estudo das características cerebrais. o inesperado e a incerteza de modificar seu desenvolvimento. 5. confrontados de agora em diante aos mesmos problemas de vida e de morte. É necessário indicar o complexo de crise planetária que marca o século XX. seu conjunto. o estudo de seus processos e modalidades. memorização (aprender a reter o essencial na memória) e acesso dinâmico a informações (aprender a encontrar o que não é memorizado). ensinando princípios que permitam enfrentar os imprevistos. e deve ser substituído por um modo de conhecimento capaz de apreender os objetos em seu contexto. É necessário que a ciência inclua o ensino das incertezas que surgiram nas ciências físicas. e o estudo das disposições. 3. que o conduzem ao erro ou à ilusão. de modo a aprender como apresentar a informação. 2. partilham um destino comum. tanto psíquicas quanto culturais. as metas e as estratégias para alcançá-las) e administração do tempo (aprender a distinguir o importante do urgente e a priorizar as atividades). nas ciências humanas. Gerenciamento da vida – são importantes as habilidades de planejamento (aprender a definir os objetivos. Gerenciamento da informação – são exigências mínimas as habilidades de organização pessoal (aprender a organizar e arquivar a informação). 4. Os sete saberes necessários à educação do futuro.

7. É necessário estudar a incompreensão a partir de suas raízes. A educação deve contribuir não somente para a tomada de consciência patriótica. É necessário estabelecer uma relação de controle mútuo entre a sociedade e os indivíduos pela democracia e conceber a humanidade como uma comunidade planetária. enfocando as causas do racismo. voltando-se para uma educação para a paz. da xenofobia e do desprezo. mas também permitir que essa consciência se traduza em vontade de realizar a cidadania terrena. . modalidades e seus efeitos.6.