You are on page 1of 4

Diretora: Ilma. Sra.

_________________________________________________

Escola: ___________________________________________________________

Aluna: ____________________________________________________________

Pai: ______________________________________________________________

Mãe: ______________________________________________________________

COMUNICADO DOS PAIS

Venho por meio desta, informar-lhes das minhas objeções em relação a metodologia da
"orientação sexual" aplicada nesta escola.

Gostaria de salientar inicialmente, que esse documento visa não só proteger a consciência
moral e religiosa de meus filhos, mas também auxiliar-vos, na medida que sintetizo aqui
algumas leis e informativos importantes sobre o tema Orientação sexual, e creio que a
ponderação na aplicação dos métodos, o bom senso e a observância das leis, ainda seja o
melhor caminho para evitar problemas entre escolas e famílias.

De antemão, deixo claro que não é o simples fato da minha família ser cristã que justifico por si
só todas divergências sobre os métodos de ORIENTAÇÃO SEXUAL desta escola.

Não obstante, somos contra a educação moral disfarçada de "orientação sexual", contra o
eufemismo utilizado pelo MEC ao fazer uso da palavra "orientação" em sua cartilha sobre o
tema, a verdade é que o Governo federal-- desde FHC-- vem nos impondo a EDUCAÇÃO DE
VALORES, pari passu com a destruição da MORAL CRISTÃ-- também defendida pelos
movimentos ativista politico-ideológicos LGBT e Movimentos radicais feministas, muito bem
amparados pelos seus representantes ativistas na ONU conforme demonstrado com maestria no
Livro de Dale O' Leary, The Gender Agenda.

Diuturnamente, as escolas transgridem conscientes ou inconscientemente os princípios básicos
da C.F, da CADH e do ECA, muito por falta de conhecimento, e ou, por pura subserviência aos
sindicatos, as secretárias, ou aos políticos defensores de ideologias revolucionárias,
socioconstrutivistas, anti-família, anti-cristã.

Sugiro humildemente que leiam o manual sobre Educação sexual de V.Ex.ª, o Procurador de
Justiça Guilherme Schelb: Educação sexual para crianças e adolescentes.

Neste, o autor explica o imbróglio jurídico que muitos professores(a) e diretores(a) serão
submetidos por seguirem as cegas as instruções das SEC, podendo estes serem enquadrados
como propagadores da ideologia de gênero--que propaga um modelo de educação sexual que
extrapola os limites permitidos--respondendo a um processo criminal, in limine, aberto pelos
Pais conforme já prevê o ECA nos Art. 232 e 240, Ultimo exemplo: caso da escola de
Taquatinga -DF.

Minha família segue os ensinamentos religiosos para educação sexual de minha filha, seguimos
a orientação da doutrina católica, e o Papa João Paulo II foi um dos papas que mais defendeu a
educação sexual ao escrever sobre a teologia do corpo , portanto, meus filhos recebem sim
educação sexual e moral conforme nossos princípios.

políticos culturais. observem: CADH(Convenção Americana de Direitos Humano) e a CF 5º. 3. estão "formando" conceitos e valores morais. Observe que. a ordem. têm direito a que seus filhos ou pupilos recebam a educação religiosa e moral que esteja acorde com suas próprias convicções. Esse direito implica a liberdade de conservar sua religião ou suas crenças. é desnecessário criar pantomimas sexuais para dar orientação sexual. 4. assim como a educação religiosa. alusões e encenações de atos. individual ou coletivamente. ou de mudar de religião ou de crenças. dever-se-ia tratar apenas de orientar . a educação sexual propriamente dita. a saúde ou a moral públicas ou os direitos ou liberdades das demais pessoas.Toda pessoa tem direito à liberdade de consciência e de religião. 2.ao meu entendimento e de alguns juristas--. . não deveria sequer ensinar "orientação sexual". O que nós pais estamos vendo no Brasil não é a escola "informando". o fato é que não existe lei que determine obrigatoriedade da orientação sexual em escolas ! Deveria ser de conhecimento das escolas que a transversalidade do ensino não pode estender- se. a segurança. no máximo que essa(e) professora(o) fará. e saberdes vós. diferente dos valores defendidos pelas maioria das famílias Brasileiras.VI: Artigo 12. diferentemente de "orientação sexual". reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático. ás escolas caberiam apenas o ensino científico. a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna. e a lei assim determina.A liberdade de manifestar a própria religião e as próprias crenças está sujeita unicamente às limitações prescritas pela lei e que sejam necessárias para proteger a segurança. bem como a liberdade de professar e divulgar sua religião ou suas crenças. ou seja. pois sem o devido preparo cientifico e psicológico. representantes do povo brasileiro. sexuais. o desenvolvimento. conforme definido no dicionário Aurélio significa: " INFORMAR". não pode enveredar-se para as questões da moral sexual. ou de mudar de religião ou de crenças. Liberdade de consciência e de religião 1. e o bom senso diz que um professor que não seja da área de ciência. Constituição Federal de 1988 Nós. pluralista e sem preconceitos. elas estão usando o verbo FORMAR. quando digo acima "moral sexual" refiro-me ao ensino. informativo e não moral.Ninguém pode ser objeto de medidas restritivas que possam limitar sua liberdade de conservar sua religião ou suas crenças.Deveria ser do conhecimento de todas Escolas que a educação moral é de responsabilidade única e exclusiva da Família ou representante legal da criança ou adolescente. a liberdade.Os pais. isso nem se discuti! Decerto. e realizar a orientação sexual sem o uso simbolismos. em sua maioria católica ou evangélica. os professores estão navegando por linhas tênues e perigosas sem o devido amparo legal e não estão sabendo distinguir os limites entre orientar e formar valores. será impor seus valores pessoais sobre sexo as crianças e adolescentes. Também é do conhecimento geral da sociedade que educação sexual está contida dentro do campo da educação moral. e quando for o caso os tutores. tanto em público como em privado. destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais. que o conteúdo "orientação sexual" não é um conteúdo obrigatório da grade curricular do ponto de vista jurídico (sem entrar na questão se é bom ou ruim). Biologia ou psicopedagogia. o bem-estar. e portanto. Orientação sexual-.

objetos pornográficos. fundada na harmonia social e comprometida.79. nos termos seguintes: VI . ou com o agravante. sob a proteção de Deus. na forma da lei. ofendendo a sua moral.78. Maquiável o pedagogo-ministério da reforma psicológica. 12 da CADH e o art. e não valores morais. da Constituição Federal. que não sejam as do livro. no meu caso não encontrei problemas no livro. portanto.. sob pretexto de ensinar o uso da camisinha. já relatada no livro de Pascal Bernardin. falar de aborto de forma descontextualizada com os dizeres da lei. e não encontrei nenhuma informação.53. exigem que os conteúdos morais hoje presentes nos programas das disciplinas obrigatórias sejam reduzidos ao mínimo indispensável para a assegurar que a escola possa cumprir aquela que é a sua função primordial: transmitir conhecimento aos estudantes. sem distinção de qualquer natureza. valores cabem as famílias. com a solução pacífica das controvérsias. a proteção aos locais de culto e a suas liturgias. Art. a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. exibir conteúdos que a própria indicação do Ministério Publico Federal consideraria fora da sua faixa etária.[. No parágrafo seguinte. à liberdade. expondo-os a situações vexatórias perante aos demais. paragr. jamais deve proceder tal procedimento sem a prévia autorização dos país (ECA Art . praticas sexuais. 74. deve abster-se de julgar. e em particular a moral relativo ao ensino sexual. ou evidenciar para todos a ojeriza do aluno aos assuntos sexuais. a depender da idade são proibidos pelo ECA Arts. à igualdade. unico).. só para citar uma. adjetivar.75. Expor os adolescentes a encenações alusivas ao sexo explícito. à segurança e à propriedade. ou pior submeter o adolescente ao contato com o objeto a sós. fiz algumas analises do Livro aplicado em vossa instituição.240 Exemplo: A escola utilizar-se de um pênis/vagina de borracha de grande similitude ao órgão sexual humano. filmes com conteúdos fora da sua faixa etária. ou imagem . em grupo. mas caso você encontre problemas no livro dos seus filhos. ele não deve jamais conforme diz o próprio circular do Mec sobre orientação sexual. sexo anal. lhe provocando angústias. VI. ou procedimento que ofendesse a minha cosmovisão cristã. considero o livro adequado ao ensino da Orientação sexual e deveras não necessitaria--segundo minha opinião-. e emitir juízo de valor: O professor não deve emitir juízo de valor sobre essas atitudes. e sim contextualizá-las. garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida. por fim. Em resumo: o art. analiso o livro. traria extremo constrangimento para alguns adolescentes e crianças. altere-o livremente ! Em relação ao conteúdo obrigatório de orientação sexual contido no livro de ciências. denominado:_____________. sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida. Um educador ou até mesmo um psicopedagogo escolar. Essa situação acima. ou submetê-los a atividades grupais para discussão de assuntos relativos a masturbação. cenas com nu frontal. 5º. na ordem interna e internacional.77. promulgamos.que a escola utilizasse de outros meios ou técnicas. provocando uma evento psicológico conhecido chamado dissonância cognitiva.e inviolável a liberdade de consciência e de crença. 5º Todos são iguais perante a lei.] É necessário que o professor possa reconhecer os . e deve saber que suas concepções morais não se aplicam a todos.

e juridicamente pautado nas leis e nos direitos que me arrogam a CF e a CADH e ECA. definir se permite que seus filhos recebam conteúdos que não estejam pautados exclusivamente nos livros aprovados para as disciplinas de ciências ou biologia ( livros quais os pais já tiveram acesso no início do ano. solicito que minha filha não seja mais exposta aos conteúdos excedentes da disciplina não obrigatória. que ela/ele tenha um tratamento equânime e respeitoso por parte de todos envolvidos.ORIENTAÇÃO SEXUAL dessa escola. eu . Espero que minha filha(o) não venha sofrer nenhuma espécie de rejeição. Finalizando. valores que regem seus próprios comportamentos e orientam sua visão de mundo. e cabendo a mim e minha esposa por força de lei a primazia da educação moral de minha filha. o que cria condições mais favoráveis para o esclarecimento e a informação sem a imposição de valores particulares. assim como reconhecer a legitimidade de valores e comportamentos diversos dos seus. Desde já agradeço estando certo de vossa cooperação. Sua postura deve ser pluralista e democrática. . ensino sexual é facultativo! e cabe somente aos pais--mediante o aviso prévio da escola--. opressão. apenas por ter uma moral sexual e religiosa diferente da qual o sistema quer lhe impor. ou bulling no restante do período letivo. _______________________________. e já analisaram o conteúdo aprovando ou não os mesmos) Após estas elucubrações. exceto aos conteúdos pré aprovados contidos no livro da disciplina Ciências.