You are on page 1of 3

A teoria da Burocracia-Capítulo 6-Exercícios de revisão

1 Cite algumas características principais da burocracia de Weber.

É importante destacar três:
A divisão do trabalho, onde as atividades são divididas em tarefas mais simples
o que possibilita aos funcionários especializarem-se em sua atividade
correspondente, podendo tornar o trabalho mais eficiente não só para ele, mais
para toda a organização. Cada um sabe suas responsabilidades e também a
quem deve se reportar dentro da hierarquia;
As regras e padrões que guiam, disciplinam e controlam o ambiente da
organização. São aplicados de modo impessoal tanto dentro da organização
-funcionários- quanto fora dela – clientes;
 A impessoalidade também é uma característica marcante da burocracia. Poe
ela, entendemos que todas as regras e procedimentos que envolvem a
organização são aplicados de forma imparcial, alheios a quaisquer julgamentos
emocionais ou por afinidade entre as pessoas. Como exemplo, um chefe que
conhece bem um subordinado e tenha certa proximidade com ele, em um
momento de avaliação, deverá apenas julgar os aspectos relacionados ao seu
trabalho. Como chefe, deve agir impessoalmente, deixando de lado a afinidade
existente.

2 De acordo com Weber, quais são os três tipos legítimos de autoridade?

De acordo com ele, as três formas de autoridades seguintes dependem da natureza da
sociedade onde elas são aplicadas. Temos então:

 Autoridade tradicional: É aquela que não está especificada em alguma norma
ou algo parecido, mas vem dos costumes, da herança cultural de um grupo
social, de uma “lei moral” existente na sociedade. È encontrada, Por exemplo,
em uma tribo indígena, onde o pajé é tradicionalmente a autoridade maior a ser
respeitada;
 Autoridade carismática: Está dissociada de tradições ou de uma ordem social.
Advém de uma aceitação de uma “ordem” encarnada em uma pessoa. Como
exemplo bem claro, temos um líder político, ou religioso ou até um
revolucionário. No Brasil, talvez a autoridade carismática mais expressiva em
“ação” seja o ex-presidente Lula, que mesmo fora do poder, ainda é respeitado,
tanto no meio político quanto no meio social;
 Autoridade racional (ou legal ou burocrática): Essa autoridade é simples de se
entender porque ela é baseada unicamente em normas legais predefinidas.
Suas atribuições e poderes vêm determinados em um regulamento, por
exemplo. Encontramos esse tipo de autoridade no setor público, no exército,
em uma escola, entre outros ambientes.

3 Estabeleça a distinção entre poder e persuasão?

Poder é ter a capacidade de impor uma vontade sobre os outros mediante ameaças e
coações; existe mesmo que haja certa resistência. Persuasão é a capacidade de fazer
com que uma pessoa ou um grupo delas acredite ou aceite uma determinada ideia. Ela
pode influenciar alguém a tomar uma decisão ou ter certas atitudes baseada em
argumentos consistentes, lógicos ou até baseados na razão. Essa é uma característica
muito importante no âmbito da liderança, pois um líder eficaz deve saber como
persuadir outras pessoas, para que elas sigam as suas instruções e o caminho e as
instruções indicadas.

traduzido em aspectos como o caráter legal das normas. onde há uma uniformidade de rotinas e procedimentos que favorece a padronização. pois os procedimentos são definidos por escrito. temos um excesso de formalismo e papelório. a resistência à mudanças. a previsibilidade. Há uma hierarquia de comando bem definida.como um cargo.  Racionalidade: Procura estabelecer julgamentos dissociados de opiniões pessoais. regras ou estrutura formal da organização. podemos destacar o excesso de formalismo e papelório que vem da necessidade de documentar e formalizar as comunicações e a extrema devoção a normas e procedimentos. qualquer “ponto fora da curva” representa uma ameaça àqueles que estão dentro desse sistema. pois como tudo dentro da organização é padronizado e previsível.  Estrutura: Objetiva dar forma à organização. já que enfatiza os cargos e não as pessoas. são perfeitamente previsíveis.é baseado na competência e nas habilidades do indivíduo. redução de custos e de erros. Há cinco funções da burocracia: Especialização. há também a racionalidade que na burocracia se relaciona com o conceito de eficiência.4 Quais as funções da burocracia? Explique-as. Previsibilidade. Como exemplos.  Democracia: Ela é alcançada quando o único critério para alcançar objetivos. caprichos. a estrutura da organização bem definida. Aqui. É a forma lógica que a organização toma. 6 Quais são as vantagens e as desvantagens da burocracia? Como vantagens. para garantir que seja feito aquilo que foi determinado.  Especialização: Para aumentar a produtividade. No lado das desvantagens. Percebeu-se que ao estudar as consequências previstas (ou desejadas) da burocracia que a conduzem à máxima eficiência. pois a burocracia tem como uma de suas características a impessoalidade no relacionamento entre funcionários. podemos destacar a possibilidade de especialização por parte do funcionário na atividade a qual ele desempenha.  Previsibilidade: Parte do pressuposto de que. com responsabilidades em todos os níveis bem claros. notaram-se também as consequências imprevistas (ou indesejadas) que são as disfunções. Racionalidade e democracia. uma maior despersonalização nos relacionamentos e também certa resistência a mudanças. Especializá-lo é torná-lo habilidoso naquilo que ele faz. a impessoalidade nos relacionamentos e também a hierarquização da autoridade dentro da organização. pois são determinadas seja nos regulamentos. afinidade entre outros aspectos. a despersonalização dos relacionamentos. é importante que o indivíduo seja um conhecedor de sua área/função. 7 Quais as dimensões burocráticas relacionadas ao tamanho das organizações? . o julgamento está de acordo com o objetivo geral. tanto o comportamento dos funcionários quanto a rotina de execução das atividades desenvolvidas. Estrutura. 5 O que são as disfunções da burocracia? São anomalias e imperfeições no funcionamento da burocracia. com níveis hierárquicos e papeis bem claros.

pois os mesmos tipos de decisão devem ser tomados nas mesmas circunstâncias entre outros aspectos. mais cedida a outros dentro da estrutura hierárquica. todos os movimentos são baseados em regras e procedimentos e isso não dá. por meio de seu modelo burocrático. Podemos destacar da burocracia sua preocupação com a racionalização da estrutura da organização. trazendo consigo consequências imprevistas. a iniciativa por parte do funcionário quanto a ideias novas ou uso da criatividade dentro do ambiente de trabalho é suprimida. a relacionamentos estereotipados e à falta de sensibilidade para incidentes ou problemas pessoais. especialização. com muita ênfase nas regras e nos procedimentos. religioso e também nos negócios. Essa rigidez então acentua a necessidade de ação individual por parte do funcionário. para o funcionário exercitar essa habilidade. de Selznick e de Gouldner? No modelo de Merlon. temos a ideia de ação individual reforçada pela rigidez do comportamento imposto pela autoridade superior. uma constância na tomada de decisão. dando margem . podemos notar que ele é um conjunto complexo de relações que tem como ponto principal a rigidez do comportamento como resultado do controle imposto pela autoridade. Logo que as organizações crescem em tamanho. pois cada um sabe o que fazer e quando. ou da pouca margem. Em contrapartida. educacional. como já é sabido. por exemplo. com supervisão pessoal de seu comportamento. Por fim. 9 O ideal de burocracia de Weber ainda é válido? Quais os pontos fortes e fracos desse ideal? É válido e amplamente aplicado em setores da sociedade como na própria administração pública. Ele também demonstrou que uma técnica de controle destinada a manter o equilíbrio de um subsistema perturba o equilíbrio do sistema maior. a influência do tamanho nas características de uma organização centram-se em aspectos como a formalização. pois. no meio militar. Gouldner explicou. Para muitos teóricos. Seu destaque é esse. padronização e centralização. Ou seja. que não existe apenas um modelo. o que acaba refletindo negativamente na relação entre funcionário-cliente. . uma rapidez na tomada de decisões. e as relações impessoais são muito restritas àquelas preestabelecidas pela estrutura formal da empresa. o poder de autoridade não mais fica apenas na mão de uma pessoa. com o conhecimento exato dos deveres. a burocracia traz como objeto de crítica aspectos como o formalismo excessivo. elas têm de controlar e coordenar as atividades e o trabalho de grande número de empregados. No modelo de Selznick. ou seja. as consequências da delegação de autoridade. o destaque fica por conta da delegação de autoridade. 8 Quais as diferenças básicas entre os modelos burocráticos de Merton. uma precisão na definição de cargos e funções.