You are on page 1of 4

Introdução

O povo de Israel passava por grande sofrimento e angustia casada
pela escravidão no Egito. O povo que Deus escolheu estava vivendo dias
difíceis e a perspectiva de uma vida melhor já não mais existia.
Deus libertou o povo e não foi uma ou duas vezes que o povo duvidou
do poder de Deus ou de suas intenções. Moisés chegou achar que Deus
queria mesmo é matar o povo e não ajuda-los (5.22-23). Talvez este é o
pensamento da maioria de nós em situações desconfortáveis. Deus, por
que eu? O que o Senhor quer de mim?
Podemos neste texto, que Deus não nos abandona, Ele conhece
nossas lutas e está disposto a caminhar conosco para vencermos as
dificuldades. O problema é que temos dificuldade de perceber o interesse
de Deus por nós quando passamos por lutas.
Algumas pessoas já desistiram de orar ou de fazer qualquer coisa
para mudar a situação em que se encontram. Muitas pessoas desistiram de
viver ou de mudar as coisas porque perderam a esperança, perderam a fé.
Foi um povo assim que Deus tirou da escravidão do Egito para uma vida
diferente.

AT – Quando Deus está determinado em abençoar nada pode
impedi-lo.
ST – A benção de Deus é algo que todos nós esperamos. Mas assim como
aquele povo já não tinha mais esperança, Deus quer conheçamos as
razões porque podemos esperar com fé no socorro de dEle:

I. Podemos confiar que Deus nos abençoará porque a Bíblia e a
história nos prova que Deus nunca falha (v.16a)

Deus mandou Moisés se reunir com o povo de Israel e dizer que “o
Deus de seus antepassados é quem está falando de libertação”. O que
Moisés deveria fazer para animar e fortalecer a fé do povo de Deus era faze-
los lembrar das histórias de seus antepassados e Seu Deus na vida deles.
Quando estamos sem esperança e sem fé faz muita diferença ouvir
alguém falar do que Deus fez por ela, principalmente as pessoas mais
velhas. O testemunho do que Deus fez é o combustível que nos alimenta
para o que Deus pode fazer por nós.
A Bíblia traz constantemente a memória que Deus é de Abrão,
Isaque e Jacó, levando as pessoas da época e até mesmo nós mesmos a
pensar na vida dos patriarcas e vermos que Deus não os abandonou apesar
de terem passado por grandes lutas.
Em momentos de crise, quando estamos sem esperança para viver,
precisamos olhar para trás e trazer à memória o que Deus nos fez. As
pessoas precisam ser lembradas do que Deus já fez por elas, precisam
resgatar a fé olhando que chegaram até onde estão porque Deus esteve
junto “até aqui nos ajudou o Senhor” (I Sm 7.12)

Aplicação: Deus queria que seu povo pensasse nEle como o Deus que
esteve com seus pais e que estava com eles naquele momento. Deus
estava dizendo “Eu não abandonei eles, não abandonarei vocês”. O Deus
que você lê na Bíblia é o mesmo que operou na vida das pessoas
que você conheceu e é o mesmo que conforta dizendo “Eu fui com
eles e estou com você também”.

II. Podemos confiar na benção de Deus pois Ele está atento às nossas
vidas (16b)

Aplicação: Possivelmente o povo pensava que Deus os havia abandonado no sofrimento e aquela situação de escravidão fazia com que se sentissem abandonados por Deus. O amargo do Egito seria trocado por uma terra de liberdade que mana leite e mel. mas sem pecado. Ele não quer que você tenha a mesma impressão. . nós não somos o centro do universo. III. Podemos confiar na benção de Deus porque Ele nos prepara sempre o melhor (v. Quem diria que aquele povo. O povo de Israel passa por uma situação muito triste e dolorida. tão pouco que você pense que porque está em uma situação ruim a muito tempo Deus te abandonou.28). O Senhor disse para o povo que tem visto o sofrimento deles no Egito e quando esteve com Moisés na sarça ardente.” (Hb 4. na outra pessoa e na outra situação. pois ele conhece nossas fraquezas e pode se compadecer delas pois como homem também suportou em sua carne o sofrimento. Tudo e todos estão debaixo dos olhos de Deus. Aplicação: Se tudo. Ele vê. como nós. um que. Deus ensina tanto uma parte quanto a outra. Deus disse para Moisés e para seu povo que Ele vê. mas há algo melhor reservado para aqueles que acreditam no Senhor. escravo. com muita riqueza e seriam uma nação poderosa? O problema é que queremos medir o amor de Deus baseados em bênçãos e não nas lutas que levam as bênçãos! Como disse o apóstolo Paulo “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus. Ele não é insensível ou desatento. assim como muitos de nós vive momentos de crise e sofrimento. mesmo as coisas ruins cooperam para nosso bem. mas fazemos parte do plano de Deus. em tudo foi tentado. pois como diz no texto de Hebreus que lemos. pobre e fraco sairia do Egito sem lutar. porém. devemos ser gratos todos os dias independente de como passamos o dia. O Egito também sofreu duros golpes por parte de Deus por terem resistido libertar o povo. Jesus é a amostra de como Deus nos conhece e se importa conosco. se Deus tem sempre o melhor. Pelo contrário. Quando passamos por dificuldades ou mesmo problemas com uma pessoa. ouve e sente seu sofrimento e não permitirá que isso dure para sempre.7):  Tenho observado a opressão sobre meu povo  Tenho ouvido seu clamor  Tenho ciência do sofrimento deles. Deus compartilhou com Moisés (v.” (Rm 8. ouve e sente o sofrimento. O autor da carta aos hebreus fala algo muito interessante sobre as características de Jesus Cristo em relação as nossas fraquezas e dificuldades: “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas. porque não estou vivendo isto agora? Porque o melhor sempre está por vir! Deus permite que experimentemos o amargo para apreciarmos o doce.17) Ora.15). daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Deus trabalha com todo o mundo e não somente conosco. Além disto. devemos nos perguntar o que Deus quer nos ensinar com esta dificuldade e ao mesmo tempo entender que Deus trabalha do outro lado.

Existem pessoas que estão em fase terminal e sabem que vão morrer. Mesmo com toda dificuldade. Mas será que eu sempre verei a benção acontecer? Não! Há coisas que Deus não fará. mas recebeu de Deus a compreensão e paz necessária para não tê-la. mas Deus concedeu a paz no lugar da cura. não existia poder humano para enfrentar o Egito. mas na verdade a aliança que temos com Deus é feita através do sangue de Jesus e cabe a nós mantermos a nossa parte da aliança através da obediência a Palavra de Deus. lembremos que o braço de nosso Deus é conosco e Ele enverga qualquer poder sobre Sua vontade. a falência de um casamento. A cena era de escravidão e sofrimento e Deus ainda avisa que o Faraó vai dificultar as coisas. O Egito era um império poderoso e o faraó era considerado um deus. Esta é a mão do Senhor que faria o império egípcio se curvar ao Seu poder. mas que seria necessário uma mão forte para força-lo a isto. O texto que lemos mostra Deus agindo para abençoar seu povo. IV. Podemos confiar na benção de Deus mesmo que nada pareça dar certo (v. É assim com nossas vidas. ainda que queiramos muito. Todos nós ficamos reféns de verdadeiros impérios indestrutíveis aos nossos olhos. mas Moisés apenas viu a terra.pois Deus tem reservado algo melhor e mesmo as coisas ruins produzirão pela onisciência de Deus a Sua benção para minha vida. desemprego. Deus tinha propósitos que iam além daquilo que olhos viam. Deus disse para Moisés que o povo seria liberto mas que o Egito não permitiria isto sem fazer todo esforço para impedir. o vício. O povo escravo sai do Egito pela mão do Senhor. Mesmo que as dificuldade estejam além de nossas forças.21-22). É a doença. Abraão não viu sua descendência ser uma grande nação como a areia do mar. Há pessoas que dizem “quanto mais eu oro e busco a Deus.20) o que precisamos é aprender a confiar que Ele nos ama e está cuidando de nós ainda que a situação diga o contrário. Existem situações que olhamos e pensamos “não existe condição humana capaz de reverter esta situação”.19) Sabemos que Deus quer nos abençoar mas não conseguimos perceber o seu trabalhar por causa da situação em que estamos. Moisés recebeu a promessa junto com o povo de Israel em herdar uma terra que mana leite e mel. pior fica!”. Mas nós devemos ter consciência de que precisamos andar na vontade de Deus. Moisés não adquiriu a benção de entrar na terra. uma promessa com elas. mais luta vem. Deus alertou Moises que Faraó não deixaria o povo sair. mas devemos ter em mente que Deus tinha uma aliança com Abraão em fazer dEle uma grande nação e mesmo que Israel fosse murmuradora. Deus não falharia em sua aliança porque Ele não muda. Deus faz mais do que pedimos e pensamos (Ef 3. precisamos obedecer e ser fiéis a Palavra que ele nos deixou e vivermos por ela. mas mesmo esta situação tem o propósito de benção do Senhor sobre a vida de Israel. com bens. Conclusão A benção de Deus é algo que está acessível a todas as pessoas. As pessoas dizem que Deus fez uma aliança. Não se pode esperar a benção de Deus andando na contra mão do que Ele quer. não entrou nela. É difícil perceber o trabalhar de Deus quando os problemas dominam nossa fé. . roupas e joias (v.

Talvez você não viva para ver. Ele é capaz de te fazer satisfeito e feliz ainda que nada mude. . mas Deus é poderoso para resolver a questão dentro de você. não conquiste o que você quer ou uma situação jamais mude.

Related Interests