You are on page 1of 28

Concurso Público

001. Prova Objetiva

analista de Promotoria I
(Assistente Jurídico)

� Você recebeu sua folha de respostas e este caderno contendo 100 questões objetivas.
� Confira seus dados impressos na capa deste caderno e na folha de respostas.
� Quando for permitido abrir o caderno, verifique se está completo ou se apresenta imperfeições. Caso haja algum
problema, informe ao fiscal da sala.
� Leia cuidadosamente todas as questões e escolha a resposta que você considera correta.
� Marque, na folha de respostas, com caneta de tinta azul ou preta, a letra correspondente à alternativa que você escolheu.
� A duração da prova é de 5 horas, já incluído o tempo para o preenchimento da folha de respostas.
� Só será permitida a saída definitiva da sala e do prédio após transcorridos 75% do tempo de duração da prova.
� Ao sair, você entregará ao fiscal a folha de respostas e este caderno, podendo levar apenas o rascunho de gabarito,
localizado em sua carteira, para futura conferência.
� Até que você saia do prédio, todas as proibições e orientações continuam válidas.

Aguarde a ordem do fiscal para abrir este caderno de questões.

Nome do candidato

Prédio Sala Carteira Inscrição

21.06.2015

no que se refere ao emprego dos Um bom exemplo é o do cigarro. (C) a análise lógica e racional não constitui motivação O bom debate suficiente para alterar hábitos. sobre as cimento. tese (ou falseiem a de nossos adversários) e a discriminar possibilitando-nos chegar a conclusões sólidas. o problema é: ela saúde. que desencadeia ções estão no comando. é justamente a capacidade de desenvolver tecnologias e estabelecer regras 03. algoritmos. é traiçoeira. como reflexão intraduzível em ações. a qual é produto direto do raciocínio lógico. (C) revelar-se intolerante. (D) prescinde da razão. interpreta-se. cálculo probabilístico e lógica formal. razão é que nos ajuda a buscar evidências que apoiem No que diz respeito a debates propriamente ditos.) que contribuíram para a (C) Contamos também.com. porém. um sistema abstrato. todo fumante dimensão moral.uol. tência de uma moral comum. os índices de ex-tabagistas cresceram e menos jovens se iniciaram nas libações fumígenas. é que ações imediatas. é intuitivo. Devemos travar debates em termos racionais ou é dese- (D) o raciocínio lógico abstrato exige uma espécie de jável que a carga moral paute a discussão? A pergunta. A partir da leitura do texto. não dependemos só dele. apoiando-se em juízos com implicações morais. o leitor já deve ter intuído. é pois. o termo chegar a conclusões sólidas. não era o bas. Moldado por milhões de anos de seleção natural. (B) mobiliza o conhecimento racional. embora a razão faça tudo isso. *background: a totalidade dos elementos (antecedentes familiares. 01. corretamente. educação. e extremamente rápido. tudo pode 04.folha. antes de recusar comida estragada. moldaram sua personalidade e influen. sabia: que o hábito faz mal à saúde. (B) o convívio de culturas diferentes pressupõe a exis- Leia o texto para responder às questões de números 01 a 04. possibilitando-nos No contexto dado. Mais ou menos desde sinais de pontuação. discriminar com o sentido de O problema é que. baseado em emoções. des de dezenas de milhões de pessoas com os mais variados backgrounds* culturais e diferentes prioridades. extremamente rápido. todo fumante sabia que o hábito faz mal à (A) Embora a razão. Longe de mim sugerir que a razão é dispensável. para que possamos chegar a conclusões sólidas. (E) guia-se pela moralidade.  adversários – e a discriminar entre argumentos (Hélio Schwartsman. Como as emo- (A) orienta-se por uma lógica abstrata. Ou fugir de cães bravios. é um sistema (B) retificar incorreções. formação de um indivíduo. Adaptado) válidos e falaciosos. Segundo o autor. reescrito corretamente. com um módulo experiencial. Felizmente. fazer a maioria abandonar o cigarro. mas esse conhe­ (C) pauta-se por regras de conduta abstratas. nosso modo analítico opera tante para fazer a maioria abandonar o cigarro. (A) a vantagem do módulo experiencial sobre a razão é Língua Portuguesa que aquele resulta em juízos mais justos. www. Assinale a alternativa em que o trecho do texto está adquirir dimensão moral. Se há (E) a intuição resultante da seleção natural visa dirimir uma característica que possibilita que vivamos em socieda. A dificuldade aqui é que.br. A partir dos com algoritmos. faça tudo isso. 04. os anos 60. afirma-se corretamente que o bom debate (D) Não precisamos pensar. ele ciam seus rumos (Houaiss). Contamos também (D) perceber diferenças. Moldado por milhões de anos de seleção natural. a nossa tese (ou falseiem a de nossos adversários) razão é que nos ajuda a buscar evidências que apoiem nossa e a discriminar entre argumentos válidos e falaciosos.04. apesar de racional não era o bastante. experiência etc. 3 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . com um módulo experiencial. é péssima motivadora. classe social. cálculo probabilístico. lógica formal. Não precisamos pensar antes de recu- sar comida estragada ou fugir de cães bravios.2015. nos de falha moral. a básicas cuja pertinência lógica está ao alcance de todos. abstrato. apoiem nossa tese – ou falseiem a de nossos cias que são elas mesmas moralmente injustificáveis. à medida que o ato de fumar foi ganhando contor. conflitos entre culturas diferentes. a dificuldade aqui. O perigo (B) A razão é que nos ajuda a buscar evidências que aqui é que abrimos espaço para discriminações e estridên. Esse conhecimento racional. baseia-se em emoções e é (E) julgar precipitadamente. Nosso modo analítico. que opera com (A) esquivar-se de escolher. conhecimentos gerais 02. para quais exista consenso. combinado com a (E) Mais ou menos desde os anos 60.” entre argumentos válidos e falaciosos. “No que diz respeito a debates propriamente ditos. como as emoções estão no comando. ela é péssima motivadora. anos 90. ele é intuitivo. tudo pode adquirir dimensão moral. lento e que exige reflexão antes de traduzir-se em ações.

A concordância verbal está de acordo com a norma.05. preenchidas por: (B) O Procurador-Geral de Justiça dirigiu-se à quem se (A) mau . AVISA aos Promotores de Justiça interessados...br. as quais poderão ser moral- (www. as lacunas estão.mpsp. se abrirmos espaço. (Dik Brownie.. por que .folha. Adaptado) 08. e respectivamente. por quê . no uso de suas atri- (A) O autor teme que... (E) mal ..... eventual interesse em receber auxílio do “PROJETO ESPECIAL – TUTELA (C) Deve-se considerar o perigo de que ocorra discrimi.. 07.  nominal padrão. no que se refere à concordância cáveis. está em: (E) Devem-se levar a sério a possibilidade de existir (A) A manifestação de interesse em receber auxílio do discriminações e estridências moralmente injustifi­ “PROJETO ESPECIAL – TUTELA COLETIVA” deve cáveis. intuíto interessasse em receber um auxílio específico. Adaptado) mente injustificáveis. aos Promotores de Justiça empenhados na execu- ção de inquéritos civis na área de tutela do patrimô- nio a inscrição no “PROJETO ESPECIAL – TUTELA COLETIVA”. intuito (D) O Procurador-Geral de Justiça atendeu à diversas (D) mal . cáveis.. porque ...  ser submetido ao Procurador-Geral de Justiça no prazo de cinco dias. 29. -padrão da língua portuguesa em: O Procurador-Geral de Justiça. (A) O texto citado diz respeito à participação em um pro- -padrão da língua portuguesa... nações e estridências. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 4 . COLETIVA”. Hagar. no prazo de 05 (cinco) dias úteis. Leia o texto.  (D) Faz-se um alerta para o risco de que se manifestem Uma frase condizente com as informações do texto e discriminações e estridências moralmente injustifi­ redigida corretamente.  de inquéritos civis na área de tutela do patrimônio pú- blico. porque . correta jeto da área de Promotoria de Justiça.03. (B) mal .. Leia a tira. que manifestem. (C) mau . (B) O filósofo sugere que existe a chance de haverem cujas Promotorias de Justiça possuam feitos relaciona- discriminações e estridências moralmente injustifi­ dos à mencionada área de atuação. por que . (B) O Procurador-Geral de Justiça faz saber: abertos 06. possa surgir buições e atento aos recorrentes pedidos para designa- discriminações e estridências moralmente injustifi­ ção de Promotores de Justiça para auxiliar na execução cáveis.2015. O acento indicativo de crase está empregado correta- mente em: Considerando a ortografia e a acentuação da norma.com.. (C) O Procurador-Geral de Justiça torna conhecida a oportunidade para que determinados Promotores de Justiça solicitem auxílio do “PROJETO ESPECIAL – TUTELA COLETIVA”..mp.br. www.uol.. a data à partir da qual os interessa- dos receberão o auxílio não foi definida. intuito solicitações que lhe foram encaminhadas. intuíto (E) Aparentemente.. (E) O “PROJETO ESPECIAL – TUTELA COLETIVA” atende a Promotores de Justiça atrelados a Promo- torias de Justiça com inquéritos civis incluso na área de tutela do patrimônio público. intuito (C) Um prazo foi estabelecido para àqueles que dese- jassem demonstrar interesse em receber o auxílio. (D) Estão autorizados a receber auxílio do “PROJETO ESPECIAL – TUTELA COLETIVA” os Promotores de Justiça cujos trabalhos sejam atinente à área de tutela do patrimônio público.

expedido após análise judicial.)” (antítese). (C) A mulher prestou queixa contra seu vizinho. integrantes da CNV. O rumor da noite) Assinale a alternativa que apresenta. limi- A água feminina canta e dança tando a anistia e indenização àqueles que não come- com suas luas brancas. (C) proposta de que as Forças Armadas mantenham a comemoração do aniversário do golpe de 1964. Sou os remos. Leia o poema. sendo que uma delas lhe será entregue e Comissão Nacional da Verdade entrega seu relatório à servirá como nota de culpa. processados e punidos. Eu atravesso a ponte e sou o rio. (A) “e derrama a nudez da claridade” (gradação). desde que passem a fazer menção aos desaparecidos 10. não havia cometido. a frase: (A) Quando a prisão temporária é decretada. quando por esta Promotoria.gl/H1xfmm. à pessoas. (B) “(Jamais deixei de ser a travessia. em 11. (B) defesa da manutenção da Lei de Segurança Nacio- (E) Diante do fórum. que (O Globo. e portanto se expede o mandado de prisão do indiciado. que contribui até os de grupos feministas interrompeu o julgamento. Adaptado) segundo ela. está a (D) O parecer final. Depois de dois anos e sete meses de investigações.09. promulgada na ditadura. presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira. assassinatos e outros abu- nas pedras do horizonte. entre parênteses. A canoa que passa.14. Entre as recomendações desse relatório. na verdade. a duas vias. (Lêdo Ivo. Disponível em: http://goo. políticos. con. (D) “E o mundo com seus muros se espalha” (pleonasmo).” (eufemismo). tadas sobre o período mais duro e obscuro da história recente do país. qual se estendeu por mais de dezesseis horas. que coincide com é usada de maneira indiscriminadamente. é considerada de de produzir danos irreparáveis. em audiên­ cia no Palácio do Planalto. público pelo requerente. sos sejam investigados.) E o mundo com seus muros se espalha entre as águas redondas e entre as sombras. o dias de hoje para a garantia da segurança pública. empresas grande importância por trazer à luz informações cole­ e órgãos públicos. a concessão de uso do espaço teve fim a ditadura militar. (C) “Eu atravesso a ponte e sou o rio.12. com a presença dos seis (B) Em que pesem as incontáveis vantagens da internet. (E) “A água feminina canta e dança” (personificação). Está redigida com clareza e correção. 10. (A) orientação para que o governo federal declare que o cedeu. o nome correto da figura de linguagem empregada no verso citado. capazes o Dia Mundial dos Direitos Humanos. A data de entrega. A Cascata (D) observação de que o governo federal deve dar pros- seguimento à política de conciliação nacional. teram crimes de sangue. (Jamais deixei de ser a travessia. havia insultado seu filho. a manifestação de representantes nal. conforme consta nos documentos arquivados Brasil é um país livre da tortura desde 1985. luas frias. isenta de vícios de Atualidades linguagem. acusando- -lhe injustamente de ter cometido um delito que. 5 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . e derrama a nudez da claridade (E) sugestão de que os agentes do Estado envolvidos e seu fulgor de espelhos e de espadas com episódios de tortura. que se desfazem ao sol do meio-dia.

(B) Marrocos. pela OMS informava sobre 2 300 mortos de um total de 4 293 casos em toda a África Ocidental. de acordo como circunstâncias agravantes no momento da com a AFP.14. Tunísia e Líbia. imaturidade natural balanço anunciado nesta sexta-feira (12 de setembro) ou embriaguez do agente. Gana e Camarões. no artigo 4o. O Conselho de Direitos Humanos da ONU adotou nesta conhecimentos específicos sexta-feira (26) em Genebra.14. segundo um pode se dar por doença mental. (D) aceitaram renegociar a dívida argentina. colocando o país sul-americano em situação de penal. mas a um custo muito alto. ao lado da potencial consciência sobre a ilici­ tude do fato e a exigibilidade de conduta diversa. podem ser consideradas va de imprensa na sede da OMS. “Nos três países (D) Comprovada a doença mental ou o desenvolvimento mais afetados”. 15. será subs- tituída a pena por medida de segurança consistente No contexto apresentado. 26. uma resolução que condena os chamados “fundos abutres” e determina a investigação de suas atividades. todos os argentina. ao defender a resolução. 14. o Código Penal. artigo 6o.gl/9eVmg8. Disponível em: http://goo. que deixa de considerar criminoso deter- aceitaram a proposta de renegociação da dívida minado fato. Libéria e Serra Leoa. efeitos penais e civis. (C) o princípio da retroatividade da lei penal mais bené- fica é absoluto. os três países mais afetados em internação em hospital de custódia e tratamento pela doença foram psiquiátrico. para que as reservas argentinas cionais ou temporárias. sem recursos para financiar as despesas públicas. além de não afastarem a impu­ e “mais de 2 400 mortos”. aplica-se a lei nova. há 4 784 casos” (C) A emoção e a paixão. (C) Congo. falência. Margaret Chan. A resolução foi pro- Direito Penal movida pela Argentina. (D) em relação ao tempo do crime. o Código Penal. o que lhes permitiria resga- tar judicialmente os valores devidos.09. cessa. (A) Angola. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 6 . (E) Costa do Marfim. (E) obrigaram o governo argentino a decretar morató. (E) Aos inimputáveis e aos semi-imputáveis. previsto constitucionalmente.09. Cabo Verde e Nigéria. que foi apro- vada por 33 votos a favor. adotou a teoria da atividade. Adaptado) (B) para os crimes permanentes.12. Disponível em: http://goo. Assinale a alternativa correta a respeito da imputabilidade ria. é correto afirmar que Héctor Timerman.gl/ZxY1OT. “Os fundos abutres não vão parar até colocarmos um freio neles”. (A) A imputabilidade é um dos elementos da culpabili­ dade. O balanço anterior publicado na terça-feira fixação da pena. em favor do agente. Argentina um país falido. 2 400 pessoas. siderado inimputável para os efeitos legais. pela diretora da Organização Mundial da Saúde (OMS). na Suíça. que pede uma maior mobilização da comunidade internacional. “No dia 12 de setembro. conforme informou a agência France Presse. pois é considerado tempo do Em relação à Argentina. (D) Guiné. os chamados “fundos abutres” crime todo o período em que se desenvolver a ativi- (A) exigiram do governo dos EUA que considerasse a dade criminosa. adotou a teoria da ubiquidade. 13. Adaptado) vada essa condição por perícia médica. em Genebra. Sobre a aplicação da lei penal. (C) bloquearam na Justiça dos EUA os valores que seriam utilizados no pagamento dos credores que (E) a nova lei. disse o chanceler argentino. compro- (G1. em uma coleti. declarou Chan. cinco contra e nove absten. -feira Margaret Chan. A epidemia de ebola na África Ocidental já matou mais de (B) A imputabilidade. (A) em relação ao lugar do crime. o número de casos “aumenta mais rápido mental incompleto ou retardado. ainda que mais severa. 12. praticando uma relação econômica abusiva com o país sul-americano. Moçambique e Argélia. advertiu nesta sexta. de acordo com o Código Penal. de um total de 4 784 casos. (G1. no ções. o agente será con- que a capacidade para tratá-los”. que mantém uma batalha legal com fundos especulativos detentores de títulos da dívida pública do país. tabilidade penal do agente. sobre- (B) impuseram ao país a desvalorização do peso em pondo-se até mesmo à ultratividade das leis excep- relação ao dólar. no exterior contribuíssem para o pagamento de sua dívida.

§ 2o. concordando a vítima (D) estabelece o prazo de 30 (trinta) dias (podendo e desde que preenchidos os demais requisitos do ser prorrogado por mais 30 dias) da prisão temporá. no máximo. (A) considerar a menoridade relativa do agente na segunda fase do cálculo da pena (circunstâncias (B) os condenados por crime hediondo. semiaberto e (C) relegar a fixação do regime inicial da pena. do cálculo. 157. hediondos pela Legislação Penal Especial. CP). 157. (B) considerar a reincidência do agente na primeira fase do artigo 33. (E) remeter os autos à Fazenda Pública para cálculo. o pagamento à recolhimento do condenado à prisão. todos previstos no Código Penal. a pena pri- (art. circunstâncias atenuantes e agravantes e qualificadoras do delito. CP). sem poderá ocorrer nas condenações superiores a seis prejuízo. do Código Penal. III. vedando-se a conversão por multa. (C) as penas de reclusão e detenção podem ter cum- primento iniciado no regime aberto. IV e V. 17. II. devem ser considerados os critérios previs. 1o o crime de roubo impró- prio (art. em razão do atenuantes e agravantes). (B) prevê progressão de regime para os condenados pela prática de crime hediondo após o cumprimento (B) a prestação pecuniária consiste no pagamento em de 1/6 da pena se o apenado for primário e 2/5 se for dinheiro à entidade pública ou privada. de importância fixada pelo juiz. tem direito o réu. § 1o (a pena será cumprida prejuízos acaso suportados. contudo. (D) se condenado ao cumprimento de pena maior que 4 anos e menor que 8 anos.072/90 (crimes hediondos) 18. depois fechado. hediondo. artigo 44. podendo. A Lei no 8. fixação e cobrança da pena de multa. I. em razão do vítima. o roubo circunstanciado (A) nas condenações superiores a um ano. do Código Penal. (D) a conversão da pena corporal em prestação de servi- (E) define no seu artigo 1o os crimes considerados ços à comunidade ou à entidades públicas somente hediondos. do Código Penal. não infe- rior a 01 salário-mínimo e nem superior a 360 salá- (C) não permite a interposição de apelação antes do rios-mínimos. princípio da igualdade. poderá a pena corporal ser substituída por penas restritivas de direitos. que deverá buscar reparação civil pelos seus disposto no seu artigo 2o. § 3o. § 1o. tos no artigo 59. para o juiz da execução. (C) nos crimes de lesão corporal. penas restritivas de direito. no momento da análise dos seus ante- cedentes. observando que (A) traz no rol do seu art. de outros delitos considerados meses de privação de liberdade. posto tratar-se de dívida de valor. em nenhuma hipótese. a quem compete fiscalizá-la. deverá o juiz regime de pena (regressão). de iniciá-la no regime semiaberto. com destina- reincidente. 7 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . ter indeferida a sua progressão de regime. conforme o caso.16. 157. dividido em: pena base. (E) para a determinação do regime inicial de cumpri- mento. contudo. CP) e o roubo qualificado vativa de liberdade pode ser substituída por duas pelo resultado (art. ção social. vedando-se. No momento da fixação da pena. As penas privativas de liberdade serão substituídas por penas restritivas de direito. a pena corporal poderá ria decretada nas investigações pela prática de crime ser substituída por pena restritiva de direitos. (E) ao condenado reincidente. Sobre as espécies de pena e regime previstos no Código Penal. iniciarão o cumprimento da pena de acordo com as disposições do parágrafo 2o. de fixado o seu quantum. em regime inicial fechado). em (D) seguir o critério trifásico da aplicação da pena que é qualquer hipótese. tem-se que: (A) tem o condenado o direito de não ter agravado o seu 19.

(D) praticou o crime de roubo próprio. inciso II. quando João se (D) a hipótese do inciso V.20. CP. 155. a conduta social instituto jurídico mediante o qual a vítima ou seu e a personalidade do condenado. previsto no inciso IX. conseguindo detê-lo até a chegada da polícia. mas quebrados. em razão das lesões corporais provocadas na vítima. nos termos do artigo 44. coautor e partícipe é neces. (C) Pode funcionar também como qualificadora de alguns já que se aproveitou de um momento em que a casa delitos e. Aproveitando-se da porta que estava apenas encostada. é (a culpabilidade. em razão de ter 21. CP). perde o direito de queixa ou de repre- motivos e as circunstâncias indicam que esta substi- sentação em virtude da inércia. (C) o rol constante do artigo 107. Pedro ingressou sozinho e durante o dia na residência de José. ainda. penal condenatória ainda não transitada em julgado. rem quebrados. relevância causal de cada conduta. Assinale a alternativa correta a respeito (B) Exige como requisitos a pluralidade de agentes e de da conduta de Pedro. (D) Para a punição do autor. assinale a alternativa correta. violência ou ameaça. (D) Não foi incluído no rol dos crimes hediondos. Sobre as causas de extinção de punibilidade. (B) Praticou o crime de furto qualificado pela destreza. desde que fique comprovado que concurso de agentes. que teve sua bolsa recuperada. (A) praticou o crime de roubo impróprio. cado. perdão nas ações privadas. foi socorrida em razão dos ferimentos provocados por João. (E) Foi introduzido como um novo crime no Código Penal. 107. condutas. CP. 107. medicada e em 22. CP (A) a perempção. correta. ainda que não se dirige a toda e qualquer infração penal. § 4o. art. em razão disso. os antecedentes. art. que trata do aproximou dela e puxou a bolsa que levava nas mãos. não poderá ser afirmar que beneficiado com a substituição da pena corporal por restritiva de direitos. bem como os representante. de João. poderá ser con- apenas àquelas previamente determinadas pela lei. o núcleo do tipo. sabendo que no local não havia ninguém. cada qual. tuição seja suficiente). do Código Penal. é taxativo. mas que terá sua pena aumentada em 1/3 pelo fato da vítima ser mulher. Sobre o feminicídio. pode-se ingressado em residência alheia. a vítima correu atrás de João. Sobre o concurso de agentes. considerando que considerando as causas de aumento previstas no a bolsa foi recuperada logo em seguida. agravantes genéricas em outros. considerando (B) Acrescentou uma hipótese de homicídio qualificado que João subtraiu a bolsa das mãos da vítima sem no § 2o do artigo 121. penal. que lhe devolvesse a bolsa. Populares escu- desde o início das investigações até a sentença taram os gritos de socorro da vítima. consi- derando as graves consequências já estabelecidas nas causas de aumento do § 7o do artigo 121.104/2015. (B) o perdão judicial. prevista no inciso IV. forem de pequeno valor. (E) praticou o crime de latrocínio. sário que pratique. e os relógios. 107. Antônia caminhava pela via pública. (B) praticou o crime de lesão corporal. CP. (D) Pedro praticou o crime de furto e. mas manteve as penas do homicídio simples. do Código Penal. (C) Caso condenado por furto. que. assinale a alternativa 23. não está condicionada Inconformada. (E) Caso Pedro seja primário. Sobre a conduta Lei no 13. liame (A) Praticou o crime de invasão de domicílio. CP). introduzido no Código Penal pela seguida liberada (lesões não graves). previsto no subjetivo entre os agentes e identidade de infração artigo 150. embora se admita a analogia in bonan partem. III. § 2o. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 8 . incidindo sempre que mulheres figurarem como vítimas de homicídio tentado ou consumado. A vítima. (E) a extinção da punibilidade poderá ser reconhecida caiu ao solo. perseguiram João. CP. denado por furto privilegiado (art. (C) praticou o crime de furto qualificado. Pedro poderá ter diminui- (E) O Código Penal adotou a Teoria Dualista para o ção da sua pena. praticou furto famélico (procurava algo que pudesse vender para comprar alimento). permitindo a fuga de João. § 7o do artigo 121. art. estava vazia para ali ingressar (artigo 155. exigindo à aceitação da vítima. é correto afirmar que (A) Estabeleceu uma modalidade de homicídio qualifi. CP. subtrain- (A) As circunstâncias e as condições de caráter pessoal do dali dois relógios de pulso que depois se apurou esta- se comunicam entre os agentes. 24. (C) Trata-se de mais uma hipótese de homicídio simples. quando então ele desferiu um soco contra o rosto de Antônia. CP.

(E) O crime de falso atestado médico. administrativo ou em juízo arbitral. Em relação aos crimes praticados contra a fé pública. parte ou qualquer de declaração falsa ou diversa da que deveria ser outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir nele escrita. tendo como sujeito ativo qualquer pessoa. que foi avisada por ele. para obter o valor de R$ 10. 158.000. em concurso material com extorsão (art. CP) admite retratação do agente que poderá (D) Os delitos de falso se consumam independentemente ser manifestada em qualquer instância e grau de do resultado (prejuízo). não admite coautoria ou participação. quando lhe falte competência. CP). CP. no qual resultar lesão corporal no coacto. que sabe ou deveria saber indevido. 344. que vendeu um dos seus computadores sem apagar seus arquivos pessoais. 9 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . com exceção do funcionário público. (D) O crime de falso testemunho ou falsa perícia (art. admite tanto a forma dolosa quanto a (E) O crime de resistência previsto no artigo 329 do CP forma culposa. por indulgência. 342. tão logo Josefa guardou o -furto. Josefa entrou em CP) se configura quando. contato com ele. não 158. dado o objeto (art. e a em peculato-apropriação. Josefa teve acesso a arquivos comprovando infidelidade 27. marcando encontro. disso. previsto no artigo 330. 155. mas apenas ameaça por declaração que deveria constar no documento pú. levar o fato ao conhecimento da autoridade compe- tente comete crime de prevaricação (art. previsto no artigo 147. ocasionando a extinção da punibilidade. ou deixa de praticar qualquer ato de ofício ou o pra­ ram em suas mãos por descuido dele. em conse- (A) não cometeu qualquer crime. tem como sujeito passivo apenas o funcionário público (C) O crime de falso reconhecimento de firma ou letra humilhado. CP). parte do agente. previsto no artigo 302. (D) o funcionário público que exige tributo ou contri- (B) cometeu o crime de roubo tentado. dinheiro na bolsa. 344. (A) O delito de desobediência. 316. Ciente (A) o crime de coação no curso do processo (art. CP. contra Mário (ameaçava mostrar os arquivos para a mulher dele). e sabendo que Mário era casado. 319. assinale a alternativa correta.00 usou de ameaça comete crime de concussão (art. não 26. CP) divide-se No dia do encontro. é crime comum. Nos crimes contra a Administração Pública.25. CP). em processo judicial. por ser crime próprio. peculato-desvio e peculato- polícia. 298. do CP. (art. ele deveria repassar a ela o valor de R$ 10. que não os tica infringindo dever funcional (art. retarda arquivos do computador vendido por Mário chega. previsto no artigo cício do cargo ou. CP). tem sua pena aplicada sem prejuízo da pena corres- pondente à violência grave. CP). apagou quando vendeu o equipamento. que busca favorecer interesse pró- blico ou particular ou na inserção (direta ou indireta) prio ou alheio. CP). (E) o funcionário que deixa. CP. considerando que os quência da promessa ou vantagem recebida. Mário compareceu com o dinheiro. jurisdição. 300. Assinale a alternativa correta sobre os crimes praticados pelo particular contra a Administração em geral. 331. por telefone. A respeito deste episódio. (B) Os testamentos particulares inserem-se no conceito de documento particular para fins de falsificação (C) O delito de desacato (art. deu a ela voz de prisão em flagrante. considerando que buição social. policial. (B) O crime de coação no curso do processo (art. (D) cometeu o crime de furto dos arquivos de Mário (art. perde essa condição para efeitos penais. (A) A falsidade material consistente na omissão de CP) não admite violência. Josefa (C) o crime de corrupção passiva se consuma no momento em que o funcionário público. conjugal por parte de Mário.000. 317. que mesmo quando não está no exercício da função. contra autoridade. (E) cometeu o crime de ameaça. (B) o crime de peculato doloso (artigo 312. de respon- sabilizar subordinado que cometeu infração no exer- (C) cometeu o crime de extorsão.00 para que não mostrasse aqueles arquivos para a mulher dele. material (o funcionário público e sua honra). CP). na modalidade “violência”. 28. uma vez que a posse legítima do computador não levou à posse legítima dos arquivos pessoais que estavam nele. CP).

seja este submetido a (A) presume-se inocente o acusado até pronunciamento exame médico-legal. se estiver preso. morar fora da jurisdição do juiz. deverá comparecer para sua oitiva. pelo Juízo Deprecante. constatada a au. da expedição (D) por ordem da autoridade judiciária. Público. a dade policial. comparecendo. o exame médico-legal. do defensor. porque desconhecidos o paradeiro do réu. será submetido a exame médico-legal. caput. do Código de Processo Penal. não tem direito ao silêncio. por falta de justa causa para a ação todo tempo. de ofício ou a requerimento do Ministério Público. obrigado a comparecer em Juízo e se autoacusar. para comparecimento em manicômio judiciário. previsto no artigo 5o. por aplicação do princípio da determinará o arquivamento da ação penal. o local da consumação do delito e. mental. de ofício ou a requerimento do Ministério recebimento da denúncia ou queixa-crime e conse. quando houver dúvida sobre a integridade mental do acusado. 30. mas. supletivo ou foro subsidiário. (B) o de domicílio ou residência do réu. do explícito no processo penal. previsto no artigo 72. por se tratar de ato ordinatório. de culpa. (A) o do juízo da distribuição. (B) por ordem da autoridade policial. (A) ordenará. o réu não é (D) ordenará a soltura do acusado. (D) o do lugar da infração à qual cominada pena mais grave. a carta precatória. 222 do Código de Processo Penal. o lugar em que praticado o último ato de execução. (C) designará data para interrogatório. dado o seu caráter condução coercitiva. por falta de base da carta precatória. noticiada a sua inimpu­ testemunha por carta precatória. por meio de videoconferência. disciplinado pelo artigo tabilidade penal. penal. por sentença condenatória. (E) Há vedação legal à colheita do depoimento testemu- nhal deprecado. do Código de Processo Penal. (A) Se intimada. do ascendente. na infração continuada ou per- manente. Para delimitação de competência. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 10 . irmão ou cônjuge do acusado. será junta aos autos. do curador. O arquivamento de Inquérito Policial ocorre (A) pela autoridade policial. a testemunha que sência de indícios de autoria delitiva. (E) o ônus da prova de inocência cabe à defesa. (E) o do juízo prevento. administrativo. (D) A expedição da carta precatória suspende a instru- 31. descendente. Direito Processual Penal 32. da Constituição Federal. transitada em julgado. ainda do mesmo diploma legal. condena-se o acusado. praticada em território de duas ou mais jurisdições. na tentativa. caput. condi- prevalência do interesse da sociedade (in dubio pro cionado a parecer médico-legal de inimputabilidade societate). o arquivamento da ação penal. quente início da ação penal. do curador. defensor. onde mas. o lugar em que praticado o último ato de execução. irmão ou cônjuge do acusado. Nos termos do artigo 149. (C) Anotado prazo razoável para o cumprimento. a requerimento do Ministério Público. na tentativa. por carta precatória. dispensável (B) surge como sua decorrência lógica. porque desconhecidos o paradeiro do réu. (B) Desnecessária a intimação das partes. Assinale a alternativa correta quanto ao depoimento de nomeado para o inidiciado. ante o disposto no artigo 18 lidade da medida cautelar extrema. o local da consumação do delito e. uma vez devolvida. a indispensabi. (D) iniciada a ação penal e feita a citação. inciso LVII. de prisão. o seu (E) mediante requisição do Ministério Público. para a denúncia. sob pena de (C) por ordem do chefe de Polícia. que desnecessária à instrução e à ordem pública. (C) o da residência da vítima. após (E) ordenará. seja este submetido a exame médico-legal. à autori- decurso permite a realização do julgamento. ocasião em que (C) em caso de dúvida. (B) ordenará. o juiz 29. a pedido do curador especial 33. descendente. do ascendente. De acordo com o princípio da presunção de inocência. entende-se por foro ção criminal. porque desco- nhecido o lugar da infração penal.

em novo episódio de violência doméstica membro do Ministério Público. porque. previstas no artigo ao oferecimento da denúncia. ex officio. pela aplicação dos das cautelares diversas da prisão e. porque pode ser relaxada. Processo Penal. do Código (D) uma situação regular. única aplicável à Lei Maria da Penha. por contato direto com a prova. a qual- quer tempo. pelo Código de Processo Penal. concretizado. exigência do artigo 313. Ao receber o auto de prisão em flagrante. A prisão em flagrante. assim: mente. com emprego de uma faca. inciso I. pela autoridade policial. com fundamento no artigo 16 do Código de Penal. Revela-se. b) insuficientes as medi- tato com a prova. artigo 258 do Código de Processo Penal. ridade judiciária. porque a participação de delito. ante a (A) única e tão somente pela polícia judiciária. nos termos do artigo 258 mos do disposto no artigo 25 da Lei no 11. corporal leve afastam a adequação da prisão pre- ventiva. de oferecimento. desde que designado. Greice. foi preso em flagrante (A) uma situação regular. do Código de Processo Penal. que estabelece como sob pena de nulidade absoluta e relaxamento do uma de suas hipóteses. a atuação nas duas fases da flagrante. primário. por inteligência do (D) relaxará o flagrante. cesso Penal. (E) diante de aparente tipicidade (fumus boni juris).34. persecução penal. o oferecimento da denúncia por outro das protetivas de urgência. causando- ção para o oferecimento de denúncia. do (E) uma situação regular. que não há motivo que ensejaria declaração de sus. pelo 22. ante a exigência do artigo 313. (E) concederá liberdade provisória. sem notícia de condenação por crime doloso. para (A) ouvirá o Ministério Público. formulou pedido de retorno do inquérito formulou pedido de concessão de medidas protetivas de policial. não acarreta o seu impedimento ou suspei. Código de Processo Penal. com pena máxima de 6 (seis) meses de detenção. 11 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . (B) converterá a prisão em flagrante em preventiva (C) a suspeição do Promotor de Justiça. na máximas cominadas aos delitos de ameaça e lesão primeira fase da persecução penal. Justiça que participou da fase investigatória criminal. o ofensor Emerson. membro do Ministério 36. imprescindíveis afastamento e proibição de contato. ameaçava Greice de morte. em crime membro. para o oferecimento de denúncia. nos termos do artigo 313. vítima de delito previsto no artigo 147 do Código Público. na cota de Processo Penal. única aplicável à Lei Procurador Geral de Justiça. o juiz pou da fase investigatória criminal. na fase investigatória e familiar.340/06. incisos II e III. (C) mediante expedição de mandado de prisão pela autoridade judiciária. Em crime de ação penal pública. cautelar. nos termos dos artigos 310 e seguintes do (B) o impedimento do Promotor de Justiça que partici- Código de Processo Penal. Noticiado o descumprimento das medidas proteti- vas. dido fisicamente. desde que declinada. descumpridas. reparação civil. -lhe lesões de natureza leve. do Código de Pro- (B) sem necessidade de avaliação posterior por auto. pela ilegalidade da prisão. quando. como porque: a) presentes os requisitos do artigo 312 do sujeito e parte na relação processual. após tê-la agre­ criminal. tão somente. mas confirmados ilicitude e culpabilidade. inciso I. inciso III. (D) no momento em que está ocorrendo ou termina de ocorrer o crime. impondo-se. c) adequada a princípios da unidade e da indivisibilidade do Minis. ainda que esta tenha sido conduzida por autoridade policial. já teve con. cautelar extrema para garantir a execução das medi- tério Público. da Lei no 11. deferidas judicial- mesmo Promotor de Justiça. vez que o descumprimento de medidas protetivas enseja. por sentença transitada em julgado.340/06. em 24 horas. realiza-se é primário. para realização de diligências. envolvendo violência doméstica e familiar contra a mulher. (C) concederá liberdade provisória. após. porque o indiciado 35. pelo membro do Ministério Público. porque as penas peição. o mesmo Promotor de Maria da Penha. nos ter- oferecimento da denúncia.

nar a produção antecipada das provas consideradas urgentes e. diante do princípio da indivisibilidade da ação penal. Nos termos do artigo 366 do Código de Processo digo de Processo Penal. não foi recepcionado pela Constituição Federal. tão simples. somente: e. caput. nem constituir advogado: (A) ficarão suspensos o processo e o curso prescricio- nal. nos crimes de tortura. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 12 . II. para (A) não lhe pode ser atribuído efeito suspensivo. que fugiu na posse tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins. período de 180 (cento e oitenta) dias. seja indiciado. citado por edital. inciso IV. do Código hediondos. ante o disposto no artigo 197 tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins. nos termos do tência do Tribunal do Júri. lidade da citação pessoal no processo penal. Com relação ao desaforamento de processo de compe- caso.37. nos termos do artigo 386. após confissão e oitiva de teste- munhas presenciais do fato. por Público. III. porque não comprovados os cometidos por reincidentes em crimes dolosos. rorismo e nos definidos como hediondos. do Código de Processo Penal (mutatio libelli): (B) I. no prazo de 5 (cinco) dias. decretar a prisão preventiva. como narrados na denúncia. do Código Penal. denunciado. III. podendo o juiz determinar a produção anteci- pada das provas consideradas urgentes e. do Código Penal. previsto nos artigos 427 e 428 artigo 312. nos crimes contra a ordem constitu. do precitado dispositivo legal. (E) I. (E) constitui decisão que altera competência fixada pelos nos termos do artigo 312. mentos testemunhais. e. fatos. exclusivamente. portanto. ter. nos termos do artigo 384. nos crimes de racismo. (A) oferecer alegações finais. dos bens subtraídos da vítima. nos crimes de tortura. crimes cometidos por grupos armados. Assim. Getúlio foi denunciado pela prática do delito de furto de Processo Penal. ter. III. pela prática do delito descrito no artigo metidos contra a honra do Presidente da República. III. inciso VII. nos crimes co. II. civis ou militares. nos crimes de Processo Penal. quanto à imparcialidade do júri. “não será concedida fiança”. podendo o juiz determi. nos crimes de racismo. com pedido de condena- cional e o Estado Democrático. II. (D) será determinada vista ao Ministério Público. terrorismo e nos definidos como (C) aditar a denúncia. caput. se o interesse da ordem pública o reclamar e 2. III. II. decretar a prisão preventiva. para renova- ção de diligências de localização. (C) ofende aos princípios do juiz e promotor natural e. Público. por prova existente rorismo e nos definidos como hediondos. redu- hediondos. restou demonstrado que ele (A) I. da ampla defesa. Consoante atual redação do artigo 323 do Código 39. comprovou-se circunstância qualificadora. para que pessoa com deficiência. criança. (D) oferecer alegações finais. idoso. II. portanto. nos nos autos. quando feito oral- de lavagem de dinheiro. 155. porque precluso o momento Penal. tráfico ilícito de entorpecen. enfermo e com vistas à localização de Diocleciano. do Código de Processo Penal. nos crimes de racismo. deve o Ministério Democrático. encerrada a instrução. sob pena de nulidade absoluta. agiu em concurso com Diocleciano. (B) pode ser requerido. (D) ocorre em duas hipóteses taxativas: 1. posteriormente. ainda oferecimento de resposta. terrorismo e nos definidos como do réu. inciso IV. mulher. é correto afirmar que (B) será determinada vista à Defensoria Pública. (D) I. contra a ordem constitucional e o Estado não descrita na denúncia. nos termos do artigo 28 do Có- 38. do Código de Processo Penal. (E) requerer o encaminhamento dos autos ao Procura- dor Geral de Justiça. nos crimes de racismo. § 4o. nos crimes de tortura. não comparecer para formação da opinio delicti. se for o 40. descrito pelo artigo 155. nos crimes zindo-se a termo o aditamento. com pedido de absolvição tes e drogas afins. civis ou descrita pelo § 4o. se for o caso. pelo Ministério (C) os autos permanecerão arquivados em Cartório. mente. pela imprescindibi. se o acusado. tráfico ilícito de entorpecen- tes e drogas afins. se houver dúvida (E) ficará suspenso o processo. mili­tares. diante da con- fissão espontânea do réu. e. nos crimes de tortura. corroborada pelos depoi- (C) I. adolescente. em respeito ao princípio que em caráter excepcional. nos crimes cometidos por grupos armados. ção do réu. nos crimes de violência doméstica e familiar contra a (B) requerer a conversão do julgamento em diligência. critérios do artigo 69 do Código de Processo Penal.

Especiais Criminais) que “Havendo representação ou tratando-se de crime de ação penal pública incondicio­ (B) o fornecedor do produto ou serviço tem responsa- nada. Sobre o benefício da remição. nos termos do § 2o. (E) não indicarem os antecedentes. igualdade nas contratações. (C) os fabricantes e os importadores deverão assegu- Não se admitirá a proposta. (A) a educação e a divulgação sobre o consumo ade- (C) 24 (vinte e quatro) horas. quado dos produtos e serviços configuram um des- ses direitos. quando a chamada for onerosa ao consumidor 43. (E) na hipótese de oferta ou venda por telefone. O prazo da Apelação. serão facultativamente gravadas de forma indelével. prazo de 10 (dez) anos. rísticas e qualidade. (C) ter o agente descumprido condições de suspensão condicional do processo. a conduta social e a personalidade do agente. representantes autônomos. a ser especificada na proposta”. Diz o artigo 76. (B) eles não excluem outros que derivem de tratados ou convenções internacionais de que o Brasil seja signatário. nas relações sada a oitiva da defesa e do Ministério Público. (E) A remição é declarada pelo juiz da execução. sendo despicienda a menção a outros impres- de crime ou contravenção penal. ser necessária e suficiente a adoção da medida. responderá pela desconto do tempo de pena privativa de liberdade pelo reparação do dano aquele que a ele deu causa. (D) a oferta e a apresentação de produtos ou serviços (B) ter sido o agente beneficiado. pela aplicação de pena res. (E) 2 (dois) dias. pela prática gem. é de (A) 15 (quinze) dias. 44.41. por acidente (D) há possibilidade de modificação das cláusulas con- incapacitante. posamente.099/95 (Juizados que a origina. bilidade subsidiária pelos atos praticados por seus blico poderá propor a aplicação imediata de pena restriti. va de direitos ou multa. estabelecem que (A) é proibida a publicação de bens e serviços por tele- fone. estudo por um dia de pena. assinale a alternativa correta. asseguradas a liberdade de escolha e a (D) 5 (cinco) dias. afirma-se que (B) 10 (dez) dias. As práticas comerciais referentes à oferta. deve constar o nome do fabricante e endereço na embala- (D) ter sido o autor da infração condenado. comprovado: ainda que cessada a fabricação do produto. sem a menção a tributos inci- dentes e preço. Acerca dos direitos básicos do consumidor. por período indeterminado. não sendo caso de arquivamento. (E) a informação adequada sobre os diferentes produtos (C) Restringe-se ao condenado que cumpre regime deve ser clara quanto à especificação das caracte- fechado. à pena privativa de sos utilizados na transação comercial. bem como os motivos e as circunstâncias. por sentença definitiva. no devem assegurar informações corretas e claras e. de consumo. no caso de produtos refrigerados oferecidos ao con- tritiva ou multa. da Lei no 9. anteriormente. 42. (A) Se interrompido o trabalho ou estudo. dispensando-se aqueles resultantes dos costumes e equidade. tratuais que estabeleçam prestações desproporcio- nais ou sua revisão em razão de fatos surgidos antes (B) Ocorre na proporção de três dias de trabalho ou de da formação do contrato e que as tornem iníquas. nas hipóteses previstas no artigo Tutela de Interesses Difusos 593 do Código de Processo Penal. 13 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . o Ministério Pú. 45. cessa o direito à remição. se ficar rar a oferta de componentes e peças de reposição. para fins de remição. cul- trabalho ou estudo. caput. (A) não tiver sido realizada a composição civil dos danos. sumidor. (D) São inacumuláveis horas diárias de trabalho e de estudo. dispen. disciplinado pelos artigos 126 a 130 da Lei de Execução Penal e que permite o (C) tendo mais de um autor a ofensa. liberdade ou restritivas de direitos.

graduada de acordo com a natureza da infração. Assinale a alternativa que se coaduna com os princípios 48. (B) informar. sempre que as circunstâncias de fato desaconselha- sumo. (D) Compatibilização da proteção do consumidor com a (C) a pendência de ação judicial. (A) poderão ser aplicadas cumulativamente. nistrativas. (A) As sociedades consorciadas são subsidiariamente responsáveis pelas obrigações derivadas das rela- ções de consumo. Sobre as sanções administrativas aplicáveis às infrações da Política Nacional das Relações de Consumo. (E) Ação governamental no sentido de proteger efetiva- mente o consumidor por iniciativa indireta e primária. (E) Poderá ser desconsiderada a pessoa jurídica quando sua personalidade for impedimento à efetivação dos (C) requisitar ao Ministério Público documentos e peças direitos dos consumidores. dor e equiparados. (B) As sociedades integrantes dos grupos societários 49. (E) incentivar a formação de entidades de defesa do consumidor pela população. na temática da desconsi. insolvência. (D) instaurar inquérito policial para apreciação de delito contra os consumidores. sujeita a avaliação dos importantes para fins de adoção de medidas admi- órgãos de defesa do consumidor. (B) a pena de multa. afastada a cia dos serviços públicos e privados. vedada a participação de recursos financeiros. conscientizar e motivar o consumidor atra- vés dos diferentes meios de comunicação. com vis- nacionais de compensação pecuniária do consumi- tas à melhoria do mercado de consumo. rem a cassação de licença. da são responsáveis solidariamente pelas obrigações Secretaria Nacional de Direito Econômico (MJ). na qual se discuta a necessidade de desenvolvimento social e cultural. saúde e reali- dade setorial-econômica. não obsta a para viabilização dos princípios referentes à ordem ocorrência de reincidência até o trânsito em julgado econômica. imposição de penalidade administrativa. é correto afirmar outros.46. O Departamento Nacional de Defesa do Consumidor. 47. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 14 . federal que venha substituí-lo. quanto aos seus direitos e deveres. a interdição ou a suspen- são de atividade. que (A) Operacionalização de estratégias voltadas à eficiên. Assinale a alternativa correta. (E) a pena de intervenção administrativa será aplicada deração da personalidade jurí­dica nas relações de con. é o organismo de coor- denação da política do Sistema Nacional de Defesa do (C) As sociedades coligadas têm responsabilidade Consumidor. ou órgão decorrentes das relações de consumo. medida cautelar incidental de procedimento adminis- trativo. (B) Respeito à dignidade do consumidor. elaborar e rever as regras da política (D) Será efetivada quando houver falência. dentre das normas de defesa do consumidor. cabendo-lhe objetiva. da sentença. será aplicada mediante procedimento (C) Educação e informação de fornecedores e consumi- judicial. com reversão dos valores para os fundos dores. (D) a multa será imposta em montante nunca inferior a trezentos e não superior a quatro milhões de vezes o valor do Bônus do Tesouro Nacional. encerramento ou inatividade da pessoa jurídica provocados por má administração. estado de estadual de proteção ao consumidor. nos termos de sua atuação. (A) coordenar.

observância nos casos estabelecidos em lei com- plementar. com absoluta prioridade. por lei ou por outros meios. o que autoriza a discrimina- dos para a melhoria da qualidade ambiental. à dignidade. (B) a ação será proposta no foro do réu. (B) é assegurada a atenção integral à saúde do idoso. à cultura. (B) A avaliação de impactos ambientais. à alimentação. Ministérios Públicos da União. (E) a orientação somente das atividades empresariais públicas que serão exercidas em consonância com 54. competência funcional para processar e julgar a causa. Pode-se indi. (C) a família ou o poder público têm obrigação de asse- (C) O sistema nacional de informações sobre o meio gurar ao idoso. coletivos e individuais. como esclarece Celso Antônio Bandeira de dualizado junto aos órgãos públicos e privados pres- Mello. ao trabalho. à (D) O zoneamento ambiental. sem prejuízo da proteção integral. O idoso goza de todos os direitos fundamentais ineren- as diretrizes da Política Nacional do Meio Ambiente. Em relação à Ação Civil Pública. (C) é um importantíssimo instrumento de defesa dos direitos difusos. o atendimento preferencial imediato e indivi- 52. convivência familiar e comunitária. da preservação da qualidade do meio (E) as associações não são legitimadas a promover a ambiente. manejo de recursos ambientais. que objetiva capacitar a sem necessidade de identificar com a placa de reser- comunidade para a participação ativa na defesa do meio vado preferencialmente para idosos. Assinale a alternativa com o instrumento da Política saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral. à liberdade. (B) disponibilidade do interesse público e particular na proteção do meio ambiente. com que cuida essa lei. ao respeito e à (E) O licenciamento. o princípio da trangimentos. (E) garantia do desenvolvimento econômico e social ecologicamente sustentado. dentre outros. é o mandamento nuclear de um determinado tadores de serviços à população. (A) visa também prevenir e reparar danos morais e patri­ lidade ambiental e de normas relativas ao uso e moniais causados ao patrimônio público e social. é o alicerce do sistema jurídico. promovendo somente as medidas judiciais. (C) educação ambiental. mentos e a criação ou absorção de tecnologia. é aquela dis- posição fundamental que influencia e repercute sobre (E) nos veículos de transporte coletivo. (D) a garantia de prioridade ao idoso compreende. Princípio. do Distrito Federal e dos Estados na defesa dos interesses e direitos de (D) o fomento do desenvolvimento econômico. sistema. Nesse aspecto. cidadania. a efetivação ambiente. à educa- ção. em condições de liberdade e legal prévia à instalação de qualquer empreendimento dignidade. ao esporte. idoso. por intermédio do SUS. assegurando-se-lhe. (C) o uso de tecnologias mitigadoras no manejo do meio ambiente. ção do idoso nos planos de saúde pela cobrança de valores diferenciados em razão da idade. in- Nacional do Meio Ambiente que prevê uma obrigação telectual. ou atividade potencialmente poluidora ou degradadora do meio ambiente e que possui como uma de suas mais (A) compete ao Ministério Público zelar pelo efetivo res- expressivas características a participação social na peito aos direitos e garantias legais assegurados ao tomada de decisão. (A) Os incentivos à produção e instalação de equipa. para evitar cons- ambiente. (D) função social e ambiental da propriedade. espiritual e social. 15 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . à saúde. 20% (vinte por cento) dos assentos para os idosos. A Política Nacional do Meio Ambiente visará 53.50. cujo juízo terá (B) a definição de áreas prioritárias de ação governa. (A) prevenção de danos e degradações ambientais. ao lazer. do direito à vida. todas as oportunidades e facilidades para a preservação de sua 51. mental relativa à qualidade e ao equilíbrio ecológico. volta. car como princípio ambiental. atendendo aos interesses municipais. tes à pessoa humana. Ação Civil. serão reservados todas as demais normas do sistema. é correto afirmar que (A) ao estabelecimento de critérios e padrões de qua. à divulgação de dados e informações (D) admitir-se-á o litisconsórcio necessário entre os ambientais quando autorizadas por lei.

Sem prejuízo das penalidades definidas pela legislação 58. 60. pena de não mais fazê-lo. para a obtenção de recursos para a fiscali- zação de outras fundações. crédito. desig- (C) por infringência de impedimento legal. -se no prazo de quatro anos. o consentimento. estadual ou federal. dos associados. de financiamento em estabelecimentos oficiais de (C) Basta o adultério da mulher. salvo disposição em contrário no ato constitutivo. passam a integrar o domínio do Município as vias e praças constantes do projeto e do memorial descritivo. quando não autorizado estatuto. (A) vendido. (D) após o registro não poderá mais haver seu cance- desde que reconhecido pelos demais herdeiros. à época (D) restrição de participação em licitações relacionadas da concepção. e o que remanescer do seu patrimônio será (E) Ao herdeiro instituído. a contar da data da abertura da sucessão. em documento particular outro. (E) aprovado o projeto de loteamento. alegada pelo testador. (C) o Ministério Público será ouvido em qualquer caso em que houver pedido de registro de loteamento. que poderá ser cobrada. 59. A respeito do parcelamento do solo urbano e do registro do loteamento. é correto afirmar: (A) desde a data de registro. o loteador deverá submetê-lo ao registro imobiliário de imediato. federal. No que diz respeito à deserdação dos descendentes por seus ascendentes. Estados e Municípios. por seu representante legal. afetados por sua atividade. É nulo o casamento contraído (C) incorporado a outra fundação. de modo inequívoco. ou àquele a quem aproveite a devolvido à Fazenda do Estado. de fins idênticos ou semelhantes. lamento. comprovada a existência de culpa. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 16 . por deliberação (D) por incompetência da autoridade celebrante. que se proponha a fim igual ou semelhante. (C) indenizar ou reparar os danos causados ao meio (D) Não basta a confissão materna para excluir a pater- ambiente e a terceiros. exceto por decisão judicial transitada em julgado. do Distrito Federal deserdação. sob (C) O direito de provar a causa da deserdação extingue. incumbe provar a veracidade da causa ou da União. Direito Civil (B) o processo de loteamento e os contratos deposita- dos em Cartório poderão ser examinados desde que haja autorização judicial.55. medidas necessárias à preservação ou à correção dos (A) Prescreve em quatro anos o direito do marido de inconvenientes e danos causados pela degradação da contestar a paternidade dos filhos nascidos de sua qualidade ambiental sujeitará os transgressores a mulher. (B) Qualquer pessoa pode vindicar estado contrário ao (B) perda ou suspensão de participação em linhas que resulta do registro de nascimento. o não cumprimento das assinale a alternativa correta. não ilide a presunção da paternidade. (A) por quem não completou a idade mínima para casar. à instituição municipal. de forma concomi- tante. pela União. (B) A deserdação pode ser ordenada em testamento. designada por juiz. que não o testamento. 57. (E) pelo incapaz de consentir ou manifestar. nada no estatuto. ainda que confessado. (A) Valerá a deserdação feita pelo autor da herança. (D) As causas de deserdação são exemplificativas. Em relação à filiação e à demonstração de parentesco. ou. (E) multa. omisso este. para ilidir a presunção legal da paternidade. 56. (A) responsabilização somente na esfera penal. ou no (B) pelo menor em idade núbil. (B) vendido. Havendo a extinção de uma fundação de direito privado. nidade. a atividade danosa. podendo o testador ter razões particulares para seu patrimônio será excluir o herdeiro. (E) A prova da impotência do cônjuge para gerar. sem a indicação dos motivos. salvo disposição em contrário no ato constitutivo. estadual e municipal. ou no estatuto. assinale a alternativa correta. e o valor apurado será rateado entre seus colaboradores. (E) incorporado ao patrimônio do Ministério Público estadual. (D) destinado à entidade de fins não econômicos.

(E) O órgão do Ministério Público poderá requerer a interdição no caso de anomalia psíquica do cura­ telado. interrompendo o prazo de outros recursos. parte contrária. mas não para pessoas. a união estável ou o concubinato do credor cessa o dever de prestar alimentos. sendo Público. ainda que o necessitar. Quanto à obrigação de pagar alimentos. (E) O mandado será cumprido por dois oficiais de justiça. (E) litisconsórcio necessário. em petição dirigida ao juiz ou (D) Não corre a decadência contra os que se acharem relator. tos no prazo de (B) Não pode ser reconhecida de ofício. desde que o procedimento (E) O cônjuge considerado culpado em separação tenha o Ministério Público como curador à lide. Quanto ao procedimento de busca e apreensão. o juiz o nomeará como curador divórcio. mandado. não apurado no juízo criminal. sos para a parte contrária. contribuirá apenas o (C) Não haverá perícia nos feitos de iniciativa do Minis­ cônjuge que não estiver com a sua guarda. (C) Em qualquer caso pode ser interrompida ou suspensa. (C) Para a manutenção dos filhos. (B) denunciação da lide. em petição dirigida ao juiz ou relator. pode ser renunciada pela parte a 65. em relação aos cônjuges haverá segredo de justiça. não interrompendo o prazo de outros recur- servindo nas Forças Armadas. assinale a alter. interrompendo o prazo de outros recursos. demandado. (B) Tendo a interdição sido requerida pelo Ministério (B) Pode o credor renunciar ao direito a alimentos. (A) chamamento ao processo. se somente um deles for (C) A coisa procurada não precisará estar descrita no demandado. feito. (D) A sentença de interdição produz efeito desde logo. interrompendo o prazo de outros recursos para a parte contrária. com preparo. fundamentado de justiça. sem preparo. em tempo de guerra. Os embargos de declaração no rito ordinário serão opos- quem aproveita. assinale a alternativa correta. (B) 15 dias. quando conven. o interditado não terá direito a contestar o o respectivo crédito passível de compensação. A respeito da decadência. embora sujeita à apelação. Direito Processual Civil (E) 10 dias. A respeito da curatela de interditos e da atuação do nativa correta. (C) 5 dias em primeira instância e 10 dias em segunda (E) Quando a ação se originar de fato que deva ser instância. 66. 64. sendo ambos os deman­ dados. Considerando que o Ministério Público propôs ação para (A) A indicação do local da diligência caberá ao oficial a decretação de nulidade de casamento. porque este já se fundamenta em laudo médico. bastando a indicação da parte na diligência. (D) Com o casamento. à lide.61. relator. em petição dirigida ao juiz ou relator. sendo ambos os demandados. em petição dirigida ao juiz ou cional. 62. com preparo. não correrá a decadência interrompendo o prazo de outros recursos para a antes da respectiva sentença definitiva. 17 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . se somente um deles for (D) Caberá quanto a coisas. (A) 10 dias. por qualquer das partes. sendo ambos os demandados. (A) Fixada em lei. (C) assistência. assinale a alternativa correta. tério Público. assinale a alternativa correta. litigiosa não terá direito a alimentos. no fato de que somente um dos contraentes era enfermo mental e o contraiu sem o necessário discernimento para (B) Por sua natureza. Ministério Público. sem preparo. por qualquer das partes. (A) O novo casamento do cônjuge devedor acarreta a (A) Quando a interdição for requerida pelo órgão do diminuição da obrigação constante da sentença de Ministério Público. (D) 5 dias. 63. nenhum ato acontecerá em os atos da vida civil. em petição dirigida ao juiz ou relator. (D) oposição.

síveis de qualificação como Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (C) do contraditório e da ampla defesa. limites da execução. (E) da isonomia. 69. (D) Deve ser impugnado por meio de embargos à exe- cução. Nos moldes da Lei no 9. a defesa e a conservação do processo. sentação de categoria profissional que se dediquem à promoção da assistência social. é correto afirmar que o referido ato administrativo será extinto por meio da (A) revogação. com nova lei de zoneamento. processuais já praticados (D) as pessoas jurídicas de direito privado. (C) as sociedades comerciais cuja finalidade seja a 68. assinale a alternativa correta. (E) são anuláveis. (E) as fundações públicas cujo objeto seja a promoção da cultura. considerando atendidos os demais requisitos legais. Na hipótese de concessão de permissão para exploração impulso processual. com maior intensidade. pode-se afirmar que são pas- (B) do devido processo legal.790/99. Assinale a alternativa correta a respeito da polícia admi- nistrativa. impugnando-se todo o cum- primento. que depois venha a ser incompatível for incontroverso. Havendo modificação de competência no curso de um promoção da cultura. (B) É cabível agravo de instrumento contra o ato que determinou o cumprimento. pobreza. o(s) princípio(s) (A) da inafastabilidade do controle judicial. os atos patrimônio histórico e artístico. (C) cassação.67. devendo a ação prosseguir com nova histó­rico e artístico. (D) A autoexecutoriedade e a coercibilidade são dois de seus atributos. (E) caducidade. as associações de classe ou de repre- (D) da boa-fé e lealdade processual. (C) podem ser ratificados pelo juízo competente. (A) os sindicatos. (B) invalidação. (A) Apenas embargos declaratórios poderão solucionar a questão. a defesa e a conservação do patrimônio (D) são ineficazes. em razão de incompetência absoluta. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 18 . lucrativos. (B) as Organizações Sociais que tenham por finalidade a promoção do voluntariado. sem fins (A) quando forem decisórios serão nulos. 71. (E) Não caberá recurso algum. viola. posto tratar-se de mero 72. não sendo exercida pelos demais Poderes. (C) É passível de apelação. (B) A concessão de licença é exemplo de ato discricio- nário decorrente do seu exercício. (E) É atividade típica do Poder Executivo. Considerando o ato judicial que determine o cumprimento (A) Impõe suas sanções sobre atividades individuais imediato de sentença no caso de controvérsia sobre os que caracterizem ilícitos penais e administrativos. O cancelamento unilateral de pensão alimentícia de filho Direito Administrativo que atingiu a maioridade. 70. (C) Não pode acarretar limitações ao exercício de direi- tos individuais do cidadão. sem que haja decisão judicial. (D) renúncia. citação. cumprindo a parte apenas o que de uma atividade. que tenham por finalidade a promoção do desenvolvimento econômico e social e o combate à (B) estão automaticamente invalidados.

Assinale a alternativa que corretamente disserta sobre e determinará a instauração do competente inquérito direitos ou garantias individuais ou coletivos previstos na policial. sua autoria. ou que a prestar falsa. (E) a sentença que julgar procedente ação civil de repa- ração de dano ou decretar a perda dos bens havidos ilicitamente determinará o pagamento ou a reversão dos bens. ou de inte- ordenadas pelo juiz. podendo evitá-los. o Promotor mandará o denun. término da concessão. sem prejuízo de outras sanções dos direitos e liberdades constitucionais e das prer- cabíveis. lentes às emendas constitucionais. isento de custas judiciais e do ônus da sucum­ bência. serão equiva- valores acrescidos ao seu patrimônio. do agente ou de particular. o agente público que se recusar a prestar rogativas inerentes à nacionalidade. cabendo ao Ministério Público Direito Constitucional e promovê-la. os crimes dolosos contra a vida e os definidos como (A) na fixação das penas previstas na Lei de Improbi­ crimes hediondos. A respeito do processo e do procedimento judicial pre. os autos serão imediatamente resse coletivo ou geral. na Lei de Licitações e Contratos de serviço público. para os efeitos dessa Lei. ao meio ambiente e admi­nistrativa responsável pelo inquérito decretar a ao consumidor. o juiz remeterá cópias e documentos pertinentes para o Delegado de Polícia 76. Constituição Federal de 1988. dantes. salvo comprovada indisponibilidade dos bens do indiciado. sado. A respeito da encampação nos contratos de concessão vistos. ciante retornar posteriormente com a denúncia por escrito. (D) Os tratados e convenções internacionais sobre direi- (C) no caso de enriquecimento ilícito. Considerando o que estabelece. é correto afirmar que (Lei no 8. sob pena de responsabilidade. expressamente.429/92). por motivo de interesse Judiciário. 19 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . por um quinto o agente público ou terceiro beneficiário os bens ou dos votos dos respectivos membros. (B) se a denúncia ao Ministério Público foi feita por (D) deve ser precedida de lei autorizativa específica e de comunicação verbal. da lei. 75. pagamento da indenização. 74. sem direito à indenização. (C) Conceder-se-á habeas data sempre que a falta de (B) será punido com a pena de demissão. (C) os crimes definidos nessa Lei são de ação penal pública incondicionada. (E) Qualquer cidadão é parte legítima para propor ação (D) quando o ato de improbidade causar lesão ao popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio patrimônio público ou ensejar enriquecimento ilícito público ou de entidade de que o Estado participe. cidadania. o grau de culpabilidade do agente e o proveito se omitirem. fornecendo-lhe informações sobre o fato e público. a iniciativa do Poder (B) ocorre durante a concessão. o juiz levará em conta a extensão do dano cau.666/93). em favor de Fundo gerido pelo Ministério Público. (E) ouvidas as testemunhas da acusação e da defesa (A) Todos têm direito a receber dos órgãos públicos e praticadas as diligências instrutórias deferidas ou informações de seu interesse particular. ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado. que serão prestadas no prazo remetidos à conclusão para a sentença. (E) não é permitida por lei. (C) é medida facultativa da concessionária. é correto afirmar que (A) é medida impositiva do poder concedente após o (A) qualquer pessoa tem competência para provocar. à soberania e à declaração dos bens. perderá Congresso Nacional. em cada Casa do sujeito à pena criminal prevista nessa Lei. bem como as circunstâncias em que se deu a ocorrência. Ministério Público (D) na hipótese de a notícia do crime ser constatada nos autos do processo judicial. o terrorismo. conforme o caso. má-fé. dentro do prazo determinado. a Lei (B) A lei considerará crimes inafiançáveis e insuscetíveis de Improbidade Administrativa (Lei no 8. ficando o autor.73. a bem do norma regulamentadora torne inviável o exercício serviço público. em dois turnos. caberá à autoridade à moralidade administrativa. os executores e os que. por eles respondendo os man- dade. expressamente. além de ficar tos humanos que forem aprovados. é correto de graça ou anistia a prática da tortura. patrimonial obtido pelo beneficiário do delito. o tráfico ilí- afirmar que cito de entorpecentes e drogas afins.

em as previsões constitucionais acerca do processo legisla- Centro de Estudo e Aperfeiçoamento de Ministério tivo e o entendimento do Supremo Tribunal Federal. cada uma delas. encaminhando-a direta- (D) o parecer emitido pela Comissão de Constituição e mente ao Presidente da Assembleia Legislativa.625/93. destinadas a assegurar os direitos relativos tos de informática. (B) seletividade da cobertura e do atendimento. percebidos pelo falecido. que considerou constitucional a submeterá ao Poder Legislativo. ressalvada a compe- e garantias individuais. à previdência e à assistência social. pela maioria relativa de seus membros. ainda que na mesma mentária dentro dos limites estabelecidos na Lei de sessão legislativa. dentre outros. de compe- (A) delegação e descentralização da prestação dos tência para julgamento do benefícios e serviços. no(s) seguinte(s) bimento de 10% do valor dos equipamentos adquiridos. (A) juízo de 1a instância do Distrito Federal. Diretrizes Orçamentárias. será pago o auxílio-funeral. considerada aprovada se mais da metade das Assembleias Legislativas das unidades da Fede- ração manifestar-se. (E) uniformidade e equivalência dos benefícios e servi- ços às populações urbanas e rurais. mulação de cargo que deve observar os parâmetros ticados no processo de aprovação de tal emenda constitucionais. a Proposta de Emenda Constitucional em questão. em dois turnos. organizar a seguri. favoravelmente à aprova- ção da proposta. como crime comum. competindo no intuito de obter para si vantagem decorrente da ao Poder Público. (E) Caso o Chefe do Poder Executivo não efetive a possui caráter vinculante. dade. no será investido automaticamente no cargo o membro âmbito do Poder Judiciário. ale- autonomia funcional. 228. (C) redutibilidade excepcional dos benefícios e serviços. em sua falta. poderá o Senado Federal. objetivo(s): Tal conduta. considerando- (C) Ao cônjuge sobrevivente e. constitucional incompatíveis com disposições consti- (B) As decisões do Ministério Público fundadas em sua tucionais que disciplinam o processo legislativo. é Público. prevê a Constituição 79. (B) Superior Tribunal de Justiça. 228. é crime previsto pela Lei Federal no 8. (D) O Ministério Público elaborará sua proposta orça- repropor a referida proposta. correto afirmar que e o exercício de cargos de confiança na sua admi- (A) somente o parlamentar poderia impetrar mandado nistração e nos órgãos auxiliares constituem acu- de segurança com a finalidade de coibir os atos pra. da Ordem Social. ainda que aposentado ou em disponibili­ sanção presidencial. gando que não será objeto de deliberação Proposta obedecidas as formalidades legais. (D) Tribunal Superior do Trabalho. (C) Supremo Tribunal Federal. dois terços dos herdeiros ou dependentes de membro do Ministério votos dos respectivos membros. Proposta 80. mediante ajuste com empresa privada. (A) As atividades exercidas em organismos estatais sujeitos às normas da legislação especial”. No Título VIII. para exercício do (E) a Proposta de Emenda Constitucional poderá ser mandato. que Justiça da Câmara.666/93. Constitucional. 78. administrativa e financeira. Assinale a alternativa que corretamente discorre sobre de Emenda Constitucional de alteração do art. impedindo que se discuta nomeação do Procurador-Geral de Justiça. aos -se aprovada se obtiver. caso esta venha a ser aprovada. seguindo para a Público. no Congresso Nacional. (D) unicidade da base de financiamento. em importância (C) se a Câmara dos Deputados rejeitar a Proposta de igual a dois meses de vencimentos ou proventos Emenda Constitucional.77. São a Lei Orgânica Nacional do Ministério Público. à saúde. tência constitucional do Poder Judiciário e do Tribu- (B) a proposta será discutida e votada em cada Casa do nal de Contas. frustrou o caráter competitivo integrado de ações de iniciativa dos Poderes Públicos e de licitação que tinha por objeto a compra de equipamen- da sociedade. que ocupou a Federal que a seguridade social compreende um conjunto Presidência daquela Corte. que institui passaria a vigorar com o seguinte teor: “Art. por iniciativa de maioria absoluta de seus membros. adjudicação do objeto da licitação. nos termos da lei. em entidades de representação de classe. entre outras previsões. nos quinze sobre a constitucionalidade da Proposta de Emenda dias que se seguirem ao recebimento da lista tríplice. Congresso Nacional. penalmente inimputáveis os menores de dezesseis anos. em ambos. Considerando afetos à área de atuação do Ministério Público. do Ministério Público mais velho. com base. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 20 . Tramita. que aspecto previsto pela Lei Federal no 8. atualmente. Ministro do Tribunal Superior do Trabalho. consistente em rece- dade social. (E) Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. têm eficácia ple- de Emenda Constitucional tendente a abolir direitos na e executoriedade imediata.

de circunstâncias emergenciais. é regida pela seguinte premissa: Promotorias de Justiça. o artigo 16. sem exigência de consentimento. me. previsto nos artigos 15 a do Procurador-Geral de Justiça em vista de altera. violento. do Estatuto da Criança e do Ado­ (B) a atuação do Ministério Público deve levar em conta lescente busca garantir sua participação na vida os objetivos e as diretrizes institucionais estabeleci- familiar e comunitária. se necessário. lescente. sem intromissão da socie- atendimento das metas estabelecidas pelo Conselho dade civil. nos termos ao artigo 28 do Estatuto da Crian- rias de Justiça. para utilização em razões recursais. e terá sua opinião considerada. especificarão integridade psíquica da criança e do adolescente. levar-se-á em conta o grau Procuradoria de Justiça junto aos Tribunais. é correto afirmar que 82. ou afirmar que de determinação de revisão de procedimentos pelo (A) ao facultar aos adolescentes que tenham entre Conselho Nacional do Ministério Público. é correto ções legislativas. psíquica e moral da criança e do adolescente diante ato do Procurador-Geral da República. vexatório ou constrangedor. maior de 12 (doze) anos. liberdade de pensamento. Com relação ao direito fundamental de crianças e ado- lescentes à liberdade. física. e Pro- de parentesco e a relação de afinidade ou de afeti- jetos Especiais. órgãos do Ministério Público neles envolvidos e os meios e recursos para sua execução. velar pela dignidade da criança e do ado- Nacional do Ministério Público. a forma de participação dos dade. vidade. Programas de Atuação Integrada de ça e do Adolescente. será ouvido por equipe interprofissional. dos anualmente no Plano Geral de Atuação. a fim de evitar ou minorar as consequências decorrentes da medida. ouvidos o Órgão Especial de conteúdo político. inciso VI. as providências judiciais e extrajudiciais necessárias como forma de garantir a sua intimidade e privaci- à sua concretização. (E) seguindo a linha de preocupação com o superior inte­resse da criança e do adolescente. das Procuradorias e são coletiva. (D) o Plano Geral de Atuação será estabelecido pelo (E) o direito à liberdade se divide em liberdade da pessoa Procurador-Geral de Justiça. liberdade de expres- Centros de Apoio Operacional. respeitado seu estágio de desen- volvimento e grau de compreensão sobre as impli- cações da medida. substituta. a capacidade financeira da família substituta será considerada como elemento de principal relevância na análise da necessidade de separação de grupo de irmãos. (E) para execução do Plano Geral de Atuação serão 83. 18 do Estatuto da Criança e do Adolescente. 21 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . aterrorizante. far-se-á mediante guarda ou adoção. como (A) os Projetos Especiais serão estabelecidos por Ato pessoas em desenvolvimento. visando ao (D) compete ao Poder Público. ao respeito e à dignidade. e assim deve ser entendido como preocupação da família. (D) faz-se por procedimento em que a criança será ouvi- da pelo Ministério Público. Programas de Atuação da (A) na apreciação do pedido. pre- vistos na Lei Complementar Estadual no 734/93. (C) os Programas de Atuação das Promotorias de Jus- (C) o direito ao respeito se restringe à inviolabilidade da tiça. do Colégio de Procuradores de Justiça e o Conselho Superior do Ministério Público. A colocação da criança e/ou do adolescente em família esta­belecidos Programas de Atuação das Promoto. A respeito dos Planos e Programas de Atuação Institu­ Direito da Infância e da Juventude cional do Ministério Público do Estado de São Paulo. (C) faz-se por procedimento em que o adolescente. catorze e dezoito anos de idade o direito a voto. que serão por elas elaborados. com a participação dos física. única responsável pela sua erradicação. destina- dos a viabilizar a consecução de metas prioritárias (B) a exploração sexual atinge o direito à integridade nas diversas áreas de suas atribuições legais. que reduzirá a termo sua opinião sobre a medida.81. pondo-os a salvo de tratamento desumano. econômico e social. (B) independentemente da situação jurídica da criança e do adolescente. liberdade de ação profissional e liberdade Promotorias de Justiça.

se não tive­ rem caráter pessoal. que. porque há duzirá efeitos quanto a terceiros tão logo seja aver- impedimento legal à adoção por ascendentes. acerca do estabelecimento. podendo os terceiros rescindir (C) a sentença que aplica medida socioeducativa ao o contrato em noventa dias a contar da publicação adolescente. nos termos do artigo 202 cimento dos pais. permaneceu sob 86. do Estatuto da Criança e do Adolescente. a eficácia da alienação do (E) a medida aplicável aos pais ou responsável pelo estabelecimento depende do pagamento de todos descumprimento de seus deveres acerca da criança os credores. não pode ser objeto unitário de direitos e de negócios jurídicos. e. fixando prazo razoável para sua possuem os mesmos direitos com relação ao menor. ou do consentimento desses. pelo prazo de 5 (cinco) dias. desde o fale. (C) O Ministério Público requereu a nomeação da avó (E) o Ministério Público terá ciência de atos processuais. sem regularizá-la. criança de 7 (sete) anos de idade. em trinta dias a partir de sua notificação. mostrando-se adap. e requerer diligências. (C) o Ministério Público será citado e terá vista dos (A) O Ministério Público requereu o indeferimento da autos. hipótese em que terá vista dos autos depois das partes. ainda que sejam com- ao adolescente. diploma legal”. por 85.. como forma de regularizar a posse de fato. (B) a conduta praticada por adolescente. patíveis com a sua natureza. prática de determinados atos. usando os recursos cabíveis”. no Registro Público de Em- cente.84. disposições do Código Civil. poder. a responsabilidade do alienante. nos (B) o Ministério Público será intimado de todos os atos termos dos artigos 33 e seguintes do Estatuto da Criança processuais. senta a manifestação inicial do Ministério Público. o Juiz de Direito encaminhou os autos em sa dos direitos e interesses de que cuida o mencio- vista ao Ministério Público. (D) o Ministério Público será intimado e poderá fazer (B) O Ministério Público requereu a citação dos avós recomendações visando à melhoria dos serviços paternos. presas Mercantis. a transferência importa crime ou contravenção penal. por representar o complexo de bens organizado para o exercício da empresa. (A) o Ministério Público atuará obrigatoriamente na defe- ção de tutela. há 5 (cinco) anos. podendo juntar documentos Considerando o exposto. com pedido de antecipa. matrícula em escola e acompanhamento médico. ressalvada.A. assinale a alternativa que apre. com o reconhecimento do menor como dependente 87. diante de situação cópias reprográficas necessárias ao ajuizamento de de risco. (B) O estabelecimento. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 22 . “nos pro- tada ao lar familiar. se ocorrer justa causa. ou por sociedade empresária. (A) O contrato que tenha por objeto a alienação. Assinale a alternativa que está em consonância com as da avó materna. guarda pela avó materna. (D) O Ministério Público requereu o deferimento da liminar Direito Comercial e Empresarial de guarda. da publicação. (A) o descumprimento de medida socioeducativa aplicada translativos ou constitutivos. em relação aos quais exerçam seu exclusivamente expresso. (E) O adquirente do estabelecimento responde pelo pagamento dos débitos anteriores à transferência. porque os avós – paternos e maternos – ao adolescente. bem constituído. nado diploma legal. Disciplinando a participação do Ministério Público como os cuidados de Zenaide. da transferência. porque a avó materna. da data do vencimento. ou da artigo 42. Ajuizada a ação de cessos e procedimentos em que não for parte. para manifestação de interesse na ação públicos e de relevância pública afetos à criança e de guarda. para extração de liminar e o abrigamento do menor. quanto aos outros. Considera-se ato infracional empresário. inclusive para fins previdenciários. ações cíveis previstas no artigo 201 do mencionado exerceu a posse de fato. §1o do Estatuto da Criança e do Adoles. a partir. o usu­ (E) O Ministério Público requereu o indeferimento da fruto ou o arrendamento do estabelecimento só pro- inicial. custos legis. onde se encontrem crianças e adolescentes”. desde que regularmente contabilizados. independentemente de publicação na imprensa oficial. perfeita adequação”. (D) a extinção da medida socioeducativa pela realização de sua finalidade. viúva. sua avó materna. é correto afirmar. (D) Se ao alienante não restarem bens suficientes para solver o seu passivo. durante cinco anos. neste caso. sociedade empresária. por falta de interesse processual. no bado à margem da inscrição do empresário. J. descrita como (C) Salvo disposição em contrário. quanto aos créditos ven- cidos. a sub-rogação do adquirente nos contratos estipula- dos para exploração do estabelecimento. decisões interlocutórias e sentenças antes do trânsito materna como representante legal do menor para a em julgado”. de modo e do adolescente. o que permitirá acesso a todo local e do Adolescente. continuando o devedor primitivo solidariamente obrigado pelo prazo de dois anos. por exemplo.

A ação revocatória. é necessário que ele seja apresentado (D) É sempre empresária. nesse contexto. 23 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . deverá ser do-se consequentes alterações nas relações eco- proposta pelo administrador judicial. direitos de resistência ou oposição ao Estado. Considerando-se as sociedades coligadas. viduais. (D) A evidenciação de direitos sociais. culturais e eco- nômicos. é denominada 91. sobretudo na sociedade de massa. no processo falimentar. mostra-se marcante nos docu- mentos pertencentes ao que se convencionou classi- ficar como segunda dimensão dos direitos humanos. inserin- do-se o ser humano em uma coletividade que passa (C) do pedido de falência. têm como titular o indivíduo. (C) pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos ou por entidade de direitos humanos sediada no país onde o caso ocorreu. (E) anteriormente à data da prática do ato que se pre. identifican- 89. Assinale a alternativa correta no que diz respeito à socie- passagem de um Estado autoritário para um Estado de dade cooperativa. altíssimo teor de humanismo e universalidade. Assinale a alternativa que corretamente disserta sobre aspectos conceituais dos direitos humanos em sua evo- (A) de simples participação. exercendo. e não tenda revogar.88. meramente formal. Para que um caso possa ser submetido à em comandita simples. nos termos Direitos Humanos expressos pelo Código Civil. ou direitos de liber- dade. (D) por um Estado-Nação. a ilimitada. nacional de direitos humanos devidamente reconhe- cida como tal pela Corte. traço mais característico. pela Comissão Interame- ricana de Direitos Humanos. ou pelo Ministério Público. (E) filiada. assim. real e material. Conta-se fruto do desenvolvimento tecnológico e científico. por qualquer credor nômico-sociais. Estado. no prazo de 3 anos. (A) O quorum para funcionamento e deliberação da fruto do pensamento liberal-burguês do século XVIII. lução histórica. viduais que transcendem os interesses do indivíduo e passam a se preocupar com o gênero humano. (B) preferencial. integrante ou não do Sistema Internacional de Proteção aos Direitos Humanos. sendo. em uma perspectiva de absenteísmo estatal. (D) anteriormente à data do pedido de falência. 92. independentemente de seu (A) pelo próprio interessado ou por uma entidade inter- objeto. segundo o regramento que lhe é con- Direito e. o referido prazo (C) Os direitos da quinta dimensão são direitos transindi- (A) da prática do ato que se pretenda revogar. traduzem-se como faculdades ou atributos da pessoa e ostentam uma subjetividade que é seu (D) minoritária. assembleia geral é fundado pelo capital social repre- sentado e não pelo número de sócios presentes à reunião. com (B) da data em que for decretada a falência. (E) Impõe limitação ao número máximo de sócios. do capital da outra. correspondendo aos direitos de igualdade. sob o prisma substancial. (B) Os direitos fundamentais da primeira dimensão são marcados pela alteração da sociedade por profundas mudanças na comunidade internacional. A Corte Interamericana de Direitos Humanos é uma insti- tuição judicial autônoma cujo objetivo é aplicar e interpre- (B) A responsabilidade dos sócios pode ser limitada ou tar a Convenção Americana. o respeito às liberdades indi- ferido pelo Código Civil. sem controlá-la. função contenciosa. (A) Os direitos de quarta dimensão. na qual se encontra a resolução de casos contenciosos e o mecanismo de supervisão de (C) Pode ser constituída na configuração de sociedade sentenças. a ter direitos de solidariedade ou de fraternidade. (E) por um dos Estados-Parte ou pela Comissão Intera- mericana de Direitos Humanos. (E) Os direitos humanos da terceira dimensão marcam a 90. (B) por um dos Estados-Parte. são oponíveis ao (C) subsidiária. a sociedade de cujo capital outra sociedade participa com dez por cento ou mais. ou pelo interessado ou seus sucessores. decisão da Corte. dentre outras.

de emenda constitucional. além de outras fontes. Distrito Federal e Municípios. é o único documento interna. respectivo Conselho Estadual de Assistência Social. por dois terços dos votos dos respec. localizada em áreas com maiores índi- sobre direitos humanos seja considerada equiva. MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 24 . com objetivo. (C) A gestão das ações na área de assistência social fica pectivos membros. tivos membros. programas e projetos socioassistenciais de proteção 94. em 2007. (C) foi aprovada em cada Casa do Congresso Nacional. dos Estados.742/93). § 3o da Constituição Federal. 5o. (E) O CREAS é a unidade pública municipal. cional de direitos humanos considerado com status de emenda constitucional no ordenamento jurídico nacional. (B) pela quantia que represente 15% da receita corrente líquida do orçamento da União e 8% da receita corrente líquida dos orçamentos de Estados. por três quintos dos votos dos res. pelo Distrito Federal e pelos Municípios em 25%. organiza a Assistência Social (Lei Federal no 8. operam a proteção social não em dois turnos.93. articulação dos serviços socioassistenciais no seu território de abrangência e à prestação de serviços. o imposto sobre circulação de mercadoria e serviços (Estados e Distrito Federal) e o imposto predial e territorial urbano (Municípios). contributiva. possuirão status tência social em cada esfera de governo. Assinale a alternativa que corretamente discorre sobre o com Deficiência. § 2o. o cofinanciamento e a cooperação técnica entre os entes federativos que. de forma continuada. introduzido pela (D) O funcionamento das entidades e organizações de Emenda Constitucional no 45/04. (A) com recursos do orçamento da seguridade social. de modo articulado. dos Estados. prestam serviços. compreendida a pro- veniente de transferências. basta para que uma convenção internacional territorial. do Distrito Federal e dos Muni- cípios. que incidirá sobre o imposto de renda (União). e pelos Estados. regido pela lei que em Nova York. solidar a gestão compartilhada. face ao caráter material- mente constitucional de seus conteúdos. encampando a tese de que projetos e concedem benefícios de prestação social terão status de emenda constitucional se versarem básica ou especial. conforme procedimento previsto organizada sob a forma de sistema descentralizado no art. com (A) há previsão expressa. constante de disposição da comando único das ações em cada esfera de governo Emenda Constitucional no 45/04. (E) pela União. (C) por meio de percentual. conforme o caso. de con- pela Emenda Constitucional no 45/04. de base dos. destinada à lente à emenda constitucional. conforme procedimento previsto no art. assinada Sistema Único de Assistência Social. da União. executam programas ou de direitos humanos. no mínimo. em 18%. 5o. a ser fixado por lei com- plementar. permanente e pla- já se pronunciou acerca do status das convenções nejada. § 3o da Constituição Federal. ao prever que direitos e garantias Federal. ral já se pronunciou favoravelmente à tese de que ou no Conselho de Assistência Social do Distrito o art. em situações de vulnerabilidade ou risco social e ção Federal. (A) A organização da assistência social tem como dire- pois trizes a descentralização político-administrativa para os Estados. 5o. dirigidos às famílias e indivíduos sobre direitos expressamente previstos na Constitui. pessoal. assistência social depende de prévia inscrição no (E) é o único caso em que o Supremo Tribunal Fede. da receita resultante de impostos. expressos na Constituição não excluem outros de- correntes do regime e dos princípios por ela adota. ces de vulnerabilidade e risco social. (D) foi aprovada em cada Casa do Congresso Nacional. que os tratados e e a primazia da responsabilidade do cidadão e das convenções de direitos humanos. do Distrito Federal e dos Municípios que deverão alcançar o mínimo de 10% do Produto Interno Bruto nacional. mesmo que aprova- entidades privadas na condução da política de assis- dos por quórum de maioria simples. dentre outros. em dois turnos. A Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas 95. o Distrito Federal e os Municípios. O Sistema Único de Saúde será financiado social básica às famílias. com seu Protocolo Facultativo. introduzido e participativo. (B) São consideradas de assessoramento aquelas enti- (B) é o único caso em que o Supremo Tribunal Federal dades que. (D) com valores constantes dos orçamentos da União.

(D) a realização de qualquer ato de propaganda partidária ou eleitoral. ser com a finalidade de animar comício e reunião elei- comu­nicados seu representante legal. solicitação escrita do familiar. depende de licença da (D) O término da internação involuntária dar-se-á por polícia. tido político. vidual e silenciosa da preferência do eleitor por par- tante do Ministério Público. no dia das eleições. a manifestação indi- pelo tratamento. (A) Evasão. mento. horas. broches. bem pêuticos poderão ser realizadas sem o consentimento como apresentação. (C) é permitido ao partido político a contratação ou o ofe- recimento de transporte a eleitores que residam em municípios limítrofes. revelada exclu- sivamente pelo uso de bandeiras. dísticos (E) O tratamento em regime de internação será estru. (E) é permitido ao partido político a contratação ou o oferecimento de transporte a eleitores que residam dentro do próprio município. em recinto aberto. verifica-se o forneci- valor de um salário-mínimo. 25 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur . gem de sonorização fixa são permitidas no horário devendo esse mesmo procedimento ser adotado compreendido entre as 8 (oito) e as 24 (vinte e quatro) quando da respectiva alta. inclusive capitulada como crime eleitoral. bem como à (A) é vedado ao partido político utilizar na propaganda autoridade sanitária responsável. devendo. acidente. coligação ou candidato. bem como benefício assistencial mensal no 98. a imagem e a voz de candidato ou militante de partido político que (B) A internação psiquiátrica involuntária deverá. respondendo pelo crime quem fornece o transporte.216/01. (B) é permitido. no entanto. com fundamento na liberdade de locomoção. inclusive no horário eleitoral gratuito. os conselhos toral. profissionais competentes e o Conselho Nacional de Saúde. a contratação ou o oferecimento gratuito de trans- porte a eleitores. prazo de 72 (setenta e duas) horas. de artistas expresso do paciente. no prazo máximo eleitoral de seus candidatos em âmbito regional. ou responsável legal. e adesivos. transferência. remunerada ou não. de 4 (quatro) horas do momento da ocorrência. no integre a sua coligação em âmbito nacional. intercorrência clínica 97. nos termos da Lei Federal no 10. somente da zona rural para a área urbana. (C) é permitida a realização de showmício e de evento (C) Pesquisas científicas para fins diagnósticos ou tera- assemelhado para promoção de candidatos. incluindo serviços médicos. No que se refere à propaganda partidária ou eleitoral. quando estabelecido por especialista responsável (E) é proibida. após a Constituição Federal de 1988. sendo vedado entre municípios diferentes com a contratação de ônibus. inclusive da zona rural para a área urbana. ou por determinação do represen. é correto afirmar que do estabelecimento de saúde mental aos fami­liares ou ao representante legal do paciente. no grave e falecimento serão comunicados pela direção período eleitoral. ser comunicada ao Ministério Público Estadual pelo responsável (B) a realização de comícios e a utilização de aparelha- técnico do estabelecimento no qual tenha ocorrido.96. (D) é irregularidade eleitoral. Assinale a alternativa que corretamente discorre sobre a Direito Eleitoral proteção e os direitos das pessoas portadoras de trans- tornos mentais. por vezes. turado de forma a oferecer assistência integral à pessoa portadora de transtornos mentais. sendo correto afirmar que (A) é permitido ao partido político a contratação ou o ofe- recimento de transporte a eleitores que residam fora da zona eleitoral. de assistência social e psicoló- gicos. No dia do pleito eleitoral.

MPSP1501/001-AnProm-AssistJur 26 . é igualmente assegurado o direito de voto nas eleições para Presidente da República. em urnas espe­ cialmente instaladas nas Capitais dos Estados e na forma regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral. partido político ou coligação. é igualmente assegurado o direito de voto nas eleições para Presidente. em urnas especialmente instaladas nas Capitais dos Estados e na forma regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral. (B) no território nacional. No que se refere ao denominado “voto do eleitor em trânsito”. Governador e Senador. por qual- quer candidato ou cidadão no gozo dos direitos polí­ ticos e por partido político ou coligação. inci- dência de inelegibilidade e descumprimento de formali- dade legal e (A) pode ser proposta pelo Ministério Público. (E) pode ser proposta por qualquer candidato. é igualmente assegurado o direito de voto nas eleições para Presidente e Vice- -Presidente da República. 100. partido político ou coligação. é igualmente assegurado o direito de voto nas eleições aos cargos majoritários (Presidente da República. em urna espe- cialmente instalada na Capital Federal e na forma regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral. aos eleitores em trânsito (A) na Capital Federal. no prazo de cinco dias após a publicação do edital contendo os pedidos de registro. é igualmente assegurado o direito de voto nas eleições para Presidente e Vice-Presidente da República. (C) no território nacional. A ação de impugnação de registro de candidatura tem a finalidade de indeferir o pedido de registro de candidatos que apresentem falta de condição de elegibilidade. (C) pode ser proposta por qualquer cidadão no gozo dos direitos políticos. é correto afirmar que. (D) no território nacional. Governador. em urnas especialmente instaladas nas Capitais dos Estados e na forma regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral. no prazo de sete dias após a publi- cação do edital contendo os pedidos de registro. (D) pode ser proposta exclusivamente pelo Ministério Público. Vice- -Presidente da República e Senador. no prazo de quinze dias após a publicação do edital contendo os pedidos de registro. no prazo de três dias após a publicação do edital contendo os pedidos de registro ou da abertura de vista para o Ministério Público. Senador e Prefeito). (B) pode ser proposta pelo Ministério Público. Governador e Vice- -Governador dos Estados. em urnas especialmente instaladas nas Capitais dos Estados e na forma regulamentada pelo Tribunal Superior Eleitoral. (E) no território nacional. no prazo de dez dias após a publicação do edital contendo os pedidos de registro ou da abertura de vista para o Ministério Público.99. por qual- quer candidato.

27 MPSP1501/001-AnProm-AssistJur .