ESPAÇO INSER – AGREGANDO VALORES

A equipe do Espaço Inser agradece a sua participação nas aulas da Formação em medidas de
avaliação seletiva, na qual tivemos a provocação para a mudança de paradigmas na organização das
estratégias para responder a demanda na qual será submetido.

Formação em Medidas de Avaliação Seletiva é uma tecnologia social fomentada e desenvolvida a
partir da experiência profissional de diversos pesquisadores na área de avaliação seletiva que busca permitir
ao aluno a criação de estratégias que responda, adequadamente, as provocações seletivas do processo
vivenciado.

A tecnologia propõe a vivencia de instrumentais e ao conhecimento de ferramentas desenvolvidas
especialmente para simular a experiência seletiva, objetivando a reflexão e a compreensão do fenômeno
vivido a fim de permitia aos interessados a construção de respostas assertivas e adequadas para as demandas
exigidas.

Com essa metodologia se pode se submeter a qualquer processo avaliativo e seletivo sem ferir
nenhum processo ético, mas a partir do conhecimento tácito permitir soluções para ser adequadamente
avaliado e comparado ao perfil profissiográfico da vaga pretendida de forma honesta e assertiva e com
grande possibilidade de sucesso.

O QUE APRENDEMOS NESSE MOMENTO DE QUEBRA DE PARADIGMAS?

1) Que não podemos decorar os instrumentais e as ferramentas oferecidas na internet, mas buscar
compreender a ideia e o raciocínio quantitativo da proposta provocativa e se direcionar para
respostas assertivas;
2) Compreendemos que qualquer característica extremada é vista como patológico e preocupante num
processo seletivo e com essa compreensão podemos direcionar nossas respostas para elementos
equilibrados;
3) Acreditar na sua inteligência e no seu bom senso no uso adequado da escala de resposta, pois não
basta saber que se tem que usar um número ou outro de referencia, mas saber usar esse número no
lugar correto a partir da compreensão da importância daquele elemento avaliativo para a vaga
pretendida, caso contrario um 3 é somente um 3 se não soubermos onde e como usar e isso vem do
próprio respeito a seu potencial intelectivo;
4) Verificamos que temos instrumental que exigem velocidade para responder a sua provocação e que,
na maioria das vezes, ocorre quando se pede para marcar no próprio instrumental, não se utilizando
de gabaritos é que ele pede rapidez e qualidade. Importante lembrar que não se pode valorizar
somente a rapidez em detrimento a qualidade ou valorizar a qualidade sendo lento na execução da
atividade, mas precisamos de equilíbrio a essas duas demandas;
5) Nos instrumentais de raciocínios e nos de atenção concentrada a lógica de ter que realizar metade do
teste mais cinco é o informativo para se atingir as demandas medianas das escalas de percentis para o

. aconselha-se a trocar por NÃO. nas afirmativas invariáveis e que é válida para todos sem exceção. 5) Lembrando que todas as respostas dadas as afirmações do inquérito se torna um percentil. sendo que o 3 e o 5 são mais confortáveis para esse processo. com a utilização da numeração central não há posicionamento. pois isso aumenta o nível de ansiedade e provoca insegurança na realização dos processos. A orientação dada existe por que há um motivo para existir e não para dificultar sua vida. 6) Instrumentais de raciocínios e de atenção precisa de prática e de compreensão da lógica que se pede. no caso dela ser composta de escala que vai de 1 até 7 (1 sendo negativo e o 7 sendo positivo) vou usar esses extremos somente quando obrigatório. REGRAS PARA RESPONDER UM INQUERITO 1) Na escala de resposta. Normalmente se mistura as afirmações dos fatores para não provocar o direcionamento das respostas dos avaliados impedindo de responder de forma artificial e não representativa de si mesmo. 2) Na escala de resposta devemos EVITAR o uso dos extremos. 7) Evitar o consumo de drogas lícitas e ilícitas antes de qualquer avaliação seletiva. atividades que exijam desgastes dos músculos superiores. 2 e 3 tiverem um sentido negativo. evitar esforço físico 1 dia antes da avaliação como: Malhar. não falar sobre testes psicológicos horas antes da avaliação. precisa ter descanso físico e dormir bem. 2 – Apresentam afirmações com teor positivo para avaliar a personalidade. 6 e 7 tiverem um sentido positivo. 6) Tanto os Inquéritos como os Questionários são organizados em blocos com afirmações que buscam identificar fatores específicos e determinados. afinal se busca avaliar e não prejudicar ao individuo submetido a esse processo. quando o 5. alimentar-se com o menor nível de cafeína possível e comer alimentos leves. quando o 1. nível superior. não permitindo a avaliação. pois na maioria das vezes isso atrapalha mais o candidato que ajuda na aprovação. portanto permite se desenvolver objetivos mínimos mesmo sem a presença do relógio para determinar o tempo. LEMBRE-SE Como identificar um INQUÉRITO: 1 – Normalmente são inventários contendo de 100 a 270 afirmações. aconselha-se a trocar por SIM. Portanto precisamos pensar de forma matemática e numérica quando formos responder as questões apresentadas. siga a orientação da explicação de forma fidedigna e não utilize formulas ou métodos para burlar ou fazer de forma diferente. na qual vai especificar a característica do indivíduo naquele elemento. 4) Usar as respostas intermediarias (2 e 3 para respostas negativas e 5 e 6 para as respostas positivas) da escala de resposta. 3 – Apresenta característica sutil na formulação das suas afirmações. As afirmações dos inventários querem provocar SEU POSICIONAMENTO frente à demanda apresentada. pois assim fica mais fácil ler as afirmações e responde-las. 3) NUNCA USAR a resposta central da escala de resposta.

se utiliza as regras para a utilização da escala de resposta que vale para todo e qualquer Questionário. 2 – Apresentam afirmações com teor Negativo e busca avaliar da personalidade seus aspectos que podem interferir nas ações e nas tomadas de decisões. 5) Lembrando que todas as respostas dadas as afirmações dos QUESTIONÁRIOS se torna um percentil. pois como se busca aspectos negativos da personalidade. . com a utilização da numeração central não há posicionamento. REGRAS PARA RESPONDER UM QUESTIONÁRIO Após a diferenciação desse inventário a partir dos pontos já dialogado. Portanto precisamos pensar de forma matemática e numérica quando formos responder as questões apresentadas. As afirmações dos inventários querem provocar SEU POSICIONAMENTO frente à demanda apresentada. atualmente o menor tem 38 e o maior tem 90 questões. 3) NUNCA USAR a resposta central da escala de resposta.Como identificar um QUESTIONÁRIO: 1 – Normalmente são inventários contendo de menos de 100 afirmações. 3 – Apresenta característica Objetiva e direta na formulação das suas afirmações. A EQUIPE DO ESPAÇO INSER ESTA FELIZ COM A PARCERIA E TORCENDO PELO SEU SUCESSO. aconselha-se a trocar por NÃO. não permitindo a avaliação. 6 e 7 tiverem um sentido positivo. quando o 1. 2) Na escala de resposta de 1 a 7 devemos UTILIZAR os extremos. na qual vai especificar a característica do indivíduo naquele elemento. quando o 5. aconselha-se a trocar por SIM. 1) Na escala de resposta. a resposta negativa melhor representa a resposta adequada. pois assim fica mais fácil ler as afirmações e responde-las. no caso dela ser composta de escala que vai de 1 até 7 (1 e 2 sendo negativo e o 6 e 7 sendo positivo) vou usar esses extremos sempre quando necessário. 2 e 3 tiverem um sentido negativo. 4) EVITAR as respostas intermediarias (3 para respostas negativas e 5 para as respostas positivas) da escala de resposta.