A totalidade da entrega

Texto: 2ª Coríntios 8.1-5

Tudo em nossas vidas depende do quanto entendemos a graça de Deus. Os irmãos
da igreja da Macedônia nos dias de Paulo entendiam a graça de Deus e seu valor,
tanto que ela pôde ser conhecida em suas vidas. A questão é, como que a graça de
Deus pode ser conhecida, ou reconhecida? A resposta está no nível da nossa
entrega. O nível da nossa entrega revela o nível da compreensão que temos da
graça. Veremos hoje três aspectos da entrega.

1. ENTREGAR O QUE TEMOS | Generosidade - (v3) “Pois segundo as suas
posses e ainda acima delas, deram voluntariamente”
 1Cr 29.14 “...Porque tudo vem de ti, e das tuas mãos to damos.”
o O que de graça recebemos... O que da graça recebemos.
 Voluntariamente / Privilégio
o Atos 20.35 “Melhor é dar do que receber...”
 Até da profunda pobreza a graça de Deus é capaz de transbordar riquezas.

2. ENTREGAR O QUE SOMOS | Consagração - (v5) “E não somente fizeram
como esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiro ao Senhor...” (Nos
darmos ao Senhor)
 A maior forma de amor está revelada na doação. Ágape fala desse amor
sacrificial.
 Fomos comprados por alto preço. Não somos mais de nós mesmos. 1Co
6.19,20
 Não mais viver para si, mas viver para o Senhor (2Co 5.14,15)
o “Deleito-me em fazer a tua vontade” Sl 40.8
 O Senhor espera de nós rendição total. Evangelho fala de totalidade de
entrega.
o Ele não quer um pouco do nosso tempo, dinheiro, serviço. Ele nos
quer por completo. Não busca adoração, busca adoradores.
o Buscá-lo com inteireza de coração (Jr 29.13); Desejá-lo mais do que
tudo (Sl 73.25)
 Renúncia (Mt 16.24-26 “Quem quiser salvar a sua vida...”)
o Quando se reunia com a multidão, JC falava de renúncia e entrega.
Disposição em perder a vida por Jesus.
o De sonhos, de propósitos, de opiniões, de relacionamentos, de
vontades... Gl 2.20
o O foco de nossas vidas não somos nós mesmos, é o Senhor. Nem o
evangelho nem Deus mudaram, continua havendo um preço. Cristo
continua sendo Senhor.
 Manter o primeiro amor. (Ap 2.1-5)

3. ENTREGAR O QUE FAZEMOS | Serviço em amor - (v. 5b) “... e depois a
nós...” Nos darmos ao Senhor nos dando ao próximo.
 Em amor (1Jo 3.16)
 Com alegria (Sl 100.2; Dt 28.47,48).
o De boa vontade (2Co 12.15a); Servir não é pesado. O fardo do
Senhor é leve.
 Pela graça: 1Co 15.10

29) Conclusão: A graça de Deus em nossas vidas se manifesta através da totalidade da entrega. damos em generosidade. por Ele (o que somos) e para Ele (o que fazemos) são todas as coisas.24) o O serviço abençoa homens.10) o Servir com o nosso tempo.” Rm 11.  Servir com os dons que temos (1Pe 4. Graça/Fé/Obras. A Ele. mas para as boas obras. Amém.. Algo ficou de fora? O Senhor nos quer por completo! Quando nos damos primeiramente a Ele. A totalidade da entrega é em resposta a graça.  No poder do ES: At 10.36 Nesta noite Deus nos chama a sermos generosos.10 – Salvação não por obras. “Por que Dele (o que temos).38  De todo o coração. a voltarmos os nossos corações a Ele e nos oferecermos ao seu serviço.  Para apresentarmos os outros aprovados (CL: 1. Dar do que temos. mas não é para homens. Apelo para salvação e voltar ao primeiro amor.58 – Ser sempre abundante na obra o Equilíbrio: Ef 2. nos consagramos e servimos não para conquistar a graça. mas porque temos a graça. o 1Co 15.23. com conselhos. com palavras. do que somos e do que fazemos. a glória eternamente.28. pois. . pois é para Cristo (Cl 3..