Der Vampir

E como a arte suave tu dormir Para ti eu vim rastejando E drenar o sangue de tua vida de distância. E tu então serás tremendo Pois assim estarei beijando E tu limiar da morte »que seja de passagem Com medo, o frio em meus braços. E por último, será que eu te pergunta Comparado com essa formação Quais são os encantos de uma mãe?

Ossenfelder Heinrich August (1748)

Prólogo

Na noite em que eu morrer, a tempestade lá fora não é tão feroz como o meu padrasto raging dentro. Sua mão é tão suado que eu sou capaz de sair de suas garras. Eu corro através da cozinha, passando corpo de minha mãe. Meus slides pé na poça de sangue vermelho sobre o piso de linóleo rachado amarelo. I chave abra a porta para trás e correr lá fora. A escuridão é impenetrável, chuva cai forte, e eu sou pequena e aterrorizada. "Volte aqui!" Fole meu padrasto e seus passos pesados splash pela lama que vem após mim. O quintal negligenciado é vedado, e ele está mais perto do portão principal para a rua do que eu. Eu chapinhar em direção ao meu lugar secreto entre três árvores enormes na extremidade do jardim. É escuro demais para ver, mas eu sei que quando eu cheguei o maior, e eu fluência em torno dele, escondido atrás do tronco de largura. "Jane!" Embora, eu não posso ouvir os seus movimentos, eu sei que ele está em algum lugar próximo. Eu colegas ao redor do tronco de árvore como relâmpagos, iluminando momentaneamente o monstro que ele se tornou. Seu rosto se contorce pela loucura, e sua camiseta está encharcado com o sangue da minha mãe e da chuva. O metal escuro de reflexos arma na mão. Eu tremo de medo incontrolável. Eu passo por trás de outra árvore e pega a casca áspera, lutando para subir, mas a sola lisa do meu slide tênis e até os ramos mais baixos estão fora do meu alcance. Uma explosão earsplitting me atordoa e me joga de volta contra a terceira árvore. Eu acho que é um relâmpago. Um segundo depois, a dor se irradia de baixo para cima do meu ombro a cada parte do meu corpo. Meus joelhos fivela com a agonia. Eu sei que se eu cair no chão, eu vou morrer. Eu torço meu corpo em direção a árvore como escoa o sangue de meu peito, para o tronco ea chuva lava-lo para o solo, as raízes da árvore. Ajuda-me, eu acho, me ajude. Como eu começo a perder a consciência, eu sinto os braços - não, não armas. Eu sinto algo me e levantar-me alto no molhado ramos verdes.

Raio explode, ensurdecedor me e limpando o ar com ozônio puro. Neste flash de luz branca e brilhante, eu olho muito para baixo para o quintal e ver o corpo do meu padrasto violentamente idiota como o parafuso de rasgos de electricidade através dele. Mais tarde, eu ouvi as sirenes se aproximando e, em seguida, as vozes amplificadas por megafones. A tempestade passou ea chuva cai por entre os galhos de uma garoa suave. Eu quero dormir. "A menina, os vizinhos disseram que há uma criança aqui", diz alguém. Chamam meu nome e eu ouvi-los correndo pela casa e no quintal. "Jane! Jane! " Eu não respondo, porque eu estou seguro. "Aqui", diz um homem. "Um sapato". Eles estão perto e agora eles se movem abaixo de mim. A mulher diz, "na árvore. Sangue. Oh, Deus, muito sangue. " "Onde leva?" "Up. Há algo lá em cima? Vire à luz dessa maneira. " "Onde?" "Na árvore! Caminho até lá. " Eu nestle mais perto do tronco, para que eles não vão me encontrar. Eu me sinto como se eu estivesse flutuando em algum lugar. Então, a dor no meu corpo desaparece. Eu não posso ouvir o barulho ou das vozes mais. Eu abro meus olhos e eu estou em uma madeira gloriosa sombrios. Aspiro o ar que cheira a coisas verdes - pinheiro, cedro, erva recém-cortada, o cheiro delicioso de anis funcho selvagem. Eu quero ficar aqui para sempre. Eu vejo alguém vindo na minha direção. Eu sei que ela é uma mulher com seus movimentos suaves, mas ela não é humana. Seu vestido cai para a terra marrom e gavinhas da bainha chegar no solo. Eu posso sentir a sua bondade e ela começa me levando para fora do mundo exuberante. "Eu não quero sair", eu digo a ela. "Nós estaremos sempre com você", ela diz-me sem palavras. "Breathe, Jane." Eu suspiro e abrir os olhos. Dor impregna meu corpo. Estou deitado sobre uma superfície dura e um pano cobre de mim. Através dela, vejo as luzes piscando. Ouço o cacarejar das vozes nas rádios da polícia, e alguém está chorando nas

proximidades. I tug o pano com o meu braço direito e um homem grita: "Ela está viva! Oh, meu Deus, ela está viva! " Luzes brilhantes brilho em meus olhos e as pessoas com uniformes de corrida para mim. "Como no mundo ela chegou lá em cima?" Diz alguém. "As árvores", eu respondo. "Ela está em choque." Uma máscara de oxigênio é fixada em meu rosto. "Você estaria em estado de choque, também, se você acabou de voltar dos mortos."

Nas semanas seguintes são tão vago como o fumo. Os analgésicos são bombeados para o meu corpo para me fazer dormir enquanto eu curar. Aqueles tempos que eu estou acordado, eu estou tonto e confuso. Eu já tenho dificuldade em lembrar daquela noite, a voz de minha mãe, coloque o verde maravilhoso. Faces tornar familiar. Um médico que tem um pequeno urso de peluche agarrado ao seu estetoscópio é muitas vezes lá. Quando ela fala comigo, suas palavras são um zumbido agradável. Um dia, eu abri meus olhos e minha mente está clara. O médico sorri e diz: "Como você está se sentindo hoje, Jane?" "Better", eu tento dizer através dos lábios rachados. Ela levanta os ombros e segura um copo com uma palha na minha boca. "Você foi acordado mais. Estamos muito satisfeitos com sua recuperação. " "Minha mãe", eu digo e eu perceber que eu chorei por ela mais e mais nos dias em que eu estive aqui. "Eu sinto muito." O médico me deixa voltar para baixo sobre os travesseiros e verifica os meus olhos, meu pulso, e as máquinas em torno de mim. Ela escovas o cabelo para trás da minha testa. "Você sabe que você escalou 27 metros em uma árvore, Jane? Você é como uma garota pouco forte. " Eu sei que eu não subir. "Quanto tempo eu estava morto?" "Seu coração parou brevemente, e eles achavam que estava morto, mas eles estavam errados, não eram eles?" Não, eles estavam certos.

No dia em que uma assistente social do Serviço de Proteção Infantil é tomarme do hospital, o médico trata de adeus. "Eu não sei se você quer isso", disse ela, segurando um pequeno envelope branco. "É a bala. Eu quero que você lembre-se que você está mais forte do que era. Você é uma menina corajosa. " Eu tomo o envelope, sentindo a dureza interior. Eu não me sinto forte e corajoso. Estou assustado e sozinho.

Chapter One

Quando eu tinha sete anos, me tornei uma divisão do estado e foi inserido no sistema da assistência social. No começo, eu esperava. Eu espero que a morte de minha mãe era um pesadelo e eu acordava e achar que ela estava viva e bem. Eu esperava que meu pai verdadeiro, onde e quem ele era, iria me levar para casa. Eu sonho com uma família de adopção de mim e me amar. Minha necessidade de amor era piercing dor que viviam no lado esquerdo do peito do meu filho é estreito, pela cicatriz que estava ainda em cicatrização. Ninguém veio para mim. Eu aprendi a apagar a minha esperança como você apagar um incêndio, por acumulação de sujeira sobre ela, privando-o de oxigênio até que sufoca. Quando as crianças humanas perder nossas famílias, nós aprendemos que o mundo é um lugar onde o amor não tem nenhum poder, exceto para quebrar nossos corações. Nós não podemos confiar nos adultos que nos dizem para acreditar que há uma razão para tudo. Eles não viveram no inferno e vi que é estar sozinho em um universo cruel. Nós reverter a nossa essência, nosso eu animal, para sobreviver. Algumas crianças eram como cobras, levantando grandes e silvando alto para assustar as ameaças. Alguns eram como gambás, ainda assim eles não atraem a atenção. Alguns eram camaleões, imitando aqueles em torno deles. Algumas criaturas jovens têm manchado a pele, permitindo-lhes para se misturar com a luz manchado e escuro, se escondendo na vista lisa. A garota que eu tinha sido perdido, e eu me tornei uma sombra, deslizando silenciosamente nos locais escuros, onde ninguém reparou em mim. Minha simplicidade muito, meu cabelo liso castanho e olhos castanhos, minha pequenez, foi a minha camuflagem. Eu vi os outros, mas não foi visto. Ninguém quer uma simples, pequena criança de sete anos de idade. Eu era movido de um lugar para outro, durante anos, e finalmente foi colocado em um lar. Era como se o exército, só que eu nunca havia assinado. Era como prisão, exceto que eu não havia cometido nenhum crime. Eu dividia um quarto com outras três meninas e dois rapazes compartilhavam uma pequena sala ao fundo do corredor. A casa estava em um bairro

degradado, onde as barras de segurança janelas cobertas e pátios foram pavimentadas mais de frente para o estacionamento. Os esquimós têm mais de cem palavras para descrever a neve, e deveríamos ter tido como muitos para descrever cinza, porque tudo na nossa paisagem era cinzenta, das calçadas de cimento sujo das paredes de concreto encardido para primer em carros caindo aos pedaços. Tivemos regimented refeições e um monte de regras, que começou com "não". N maldição. Nenhum rádios. Não fale para trás. Nenhum levantar nossas vozes. Não namoro. Nenhum gíria. Não visitar amigos e não visitar amigos. Nenhum goma de mascar. Nenhum dormindo dentro Nenhuma música popular ou shows de televisão. Parecia mais fácil de se sentar e não fazer nada do que fazer algo e ser gritado. Nós tivemos que chamar o senhor ou senhora adultos, tornam o nosso luzes às 9:30 pm e levantar-se às 05h30, exceto nos finais de semana, quando poderíamos dormir até 07:00. Nós não poderíamos usar maquiagem, e cada um de nós tinha um par de jeans, um par de "nice" calças, três t-shirts, camisolas e outros. Nossa mãe adotiva, a Sra. Richards, afirmou que ela era rigorosa, porque caso contrário nós seguir os caminhos dos nossos pais, que eram tão irresponsável que morreram ou foram presos. "Não há mau sangue correndo em suas veias", ela me disse. "Você nunca vai chegar a nada. Boa coisa você não é nada de olhar para os meninos e não será persegui-lo. " Não, os meninos não me perseguem. Eu podia ver todas as vidas bonitas, as meninas rindo vida real e os rapazes que buscaram a sua atenção, mas ninguém me viu movendo nas sombras pelas paredes. Quando eu penso de mim mesmo, então, eu vejo uma criatura quase selvagens, sem palavras para compreender ou descrever suas emoções. Meu único objetivo era sobreviver dia após dia. Minha obediência não importa a Sra. Richards. Ela pegou o dinheiro que o Estado deu para o nosso cuidado e deu-nos mais barato de tudo. Nós não tivemos nenhum trata ou dinheiro para sair, mas ela comprou roupas novas, muitas vezes comemos fora, e tinha consultas regulares para branquear os cabelos e manter seu bronzeado falso.

"Ninguém gosta de uma criança mimada," Mrs. Richards disse. "Além disso, quando você tem 18 anos e idade do sistema, você tem que saber como fazer sem." Ela era uma desculpa miserável para um ser humano, mas eu não tinha para onde ir. Quando eu tinha catorze anos, um menino mais velho entrou na casa, e eu gravitaram em direção a ele tão naturalmente como se move um satélite em órbita em torno de um planeta significativa. Oséias mãe estava na prisão por drogas, e eu gostava dele porque ele não conversa. Passava os dias pensando sobre o propósito da vida. Muitas vezes eu o encontrei deitado em sua cama de beliche lendo a Bíblia. Eu sentar no carpete fino de sua cama e ouvi-lo suspirar. "Oséias, o que você está lendo agora?" "Levítico. Porque ele odeia as coisas que rastejam sobre a terra? Por que ele odeia os porcos? Ele pensou que a fé era odiar. "Oséias suspirou novamente. Sua pele era da cor de chocolate derretido, e sua voz era um pouco convincente rumble. "Deus fez todas as criaturas. Eu amo-me algumas costelinhas. "Eu nunca os teve. Eu cheirava-los em bloco do partido, mas a Sra. Bitchards não me daria nenhum maldito dinheiro para um prato de jantar ". "Não xingar, Jane - que é feio", disse ele. "Eles são como o céu na sua boca, todos os picantes e meaty. Algum dia, eu vou te levar para uma costela comum e alimentá-lo tantas que você tem que dormir por dois dias depois. " Eu sorri e disse: "Por que você precisa entender por que Levit ... cara que odiava as coisas? Como é um livro antigo poderia te dizer alguma coisa? " Eu mastiguei fora de um hangnail enquanto eu esperava para Oséias responder. "Isso é como um jogo de telefone, onde a história começa bem longe da verdade honesta. Mas Deus nos deu um cérebro para descobrir as coisas ", disse. "Ele desonra a Ele se não usá-lo. Você tem um cérebro muito bem, sua irmã mais nova, e você deve usá-lo e entrar a luz do sol do Senhor em vez de se esconder no escuro como um louco, um rato pouco irritado. " "Eu queria ser um rato raivoso, porque, pelo menos, então eu poderia morder", eu disse com uma risada. "Se eu entrar a luz do sol, alguém maior que passo

certo para mim, porque é assim que eles fazem." "Isso é o que quero dizer - louco. Se você fosse irracional, que iria matá-lo. Hate mata. "Bateu o meu braço com a mão quente e grosso. "Jesus ama os pobres, Jane, e sua recompensa virá se você deixar o carinho que eu sei que você tem em você." Eu balancei minha cabeça e disse: "Tudo que eu sinto dentro de mim é louco, Oséias. Você é bom para nós dois. " Quando ele estava a fazer os pratos que a noite, olhando a espuma ea contemplação dos mistérios do universo, a Sra. Richards gritou: "Pare de sonhar acordado, você fixos mudos preguiçoso, e terminar suas tarefas!" Olhei para cima do meu varrendo e disse: "Deixe-o sozinho. Ele não fez nada. " "Oh, a menina fantasma fala." Ela disse. "Você se importa tanto, você pode lavar os pratos para as próximas duas semanas, de manhã e de noite, e fazer todas as suas outras tarefas." No dia seguinte na escola, Oséias disse-me: "Você tem que parar de ficar em apuros por mim." Tínhamos começado o ensino médio em Central City. Durante o almoço, sentávamos à beira do mais alto domínio da cafetaria, zona ocupada por atletas do time do colégio negro. "Eu não dou a mínima", disse. "Eu odeio a Sra. Bitchards mais do que eu detesto ir ao banheiro aqui bruta. Todos os banheiros estão quebrados e, mesmo se eles não fossem, as donas de casa lá fazer você pagar ou que golpeá-lo. " Bíblia de Oséias estava na mesa ao lado de sua bandeja de comida. Ele alisou a mão sobre a capa de couro desgastado. "O Senhor disse:" Mas eu vos digo: amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que maliciosamente usá-lo, e vos perseguem. " "Porquê?" Eu perguntei. "Por que eu deveria perdoar as pessoas que são egoístas e desagradáveis?" "Deus quer que sejamos bons uns com os outros, Jane." "Talvez você devesse dizer que a sra Bitchards". "Não se preocupe com sua alma. Preocupe-se com o seu próprio, e parar de usar palavrões porque as pessoas vão pensar que você é ignorante. " Um jogador de basquetebol gangly caminhou por, disse, "Head up, Rev!", E jogou uma caixa de suco de Oséias. Os atletas tiveram uma afeição por

Oséias, a quem chamavam de o Reverendo Rev. "Obrigado, irmão." Oséias olhou para mim e disse: "Você quer isso?" "Tudo bem. Se você receber um cookie, mas ... "eu disse. Eu poderia pagar por uma visita de casa de banho com um cookie. "É todo seu", disse ele. "Nós temos um lugar para dormir e comida na casa da Sra. Richard. Ela está fazendo o melhor com aquilo que ela tem, abençoá-la. " "Comer e dormir e não conseguir bater para baixo - é que todas as nossas vidas vão ser?" "Nós vamos passar por isso, Jane, e vamos seguir em frente. Ela vai ficar melhor, eu prometo. " Uma semana mais tarde, Oséias ficou doente, ea Sra. Richards olhou no quarto com ele e disse: "Levanta-te, faker você." Passei por ela em seu quarto e coloquei minha mão em sua testa. "Ele está queimando." Ela franziu a testa e veio a verificar por si mesma. "Ok, você pode ir à escola hoje, Oséias, e não se acostumar com isso." No dia seguinte, porém, ele não sair da cama. Quando eu tentei dar-lhe água, ele só poderia tomar um pequeno gole antes de deixar cair a cabeça para trás para o travesseiro úmido. "Meu pescoço dói", disse ele. Mrs. Richards se aproximou e ficou na porta do quarto e disse: "Jane, não se atrase para a escola. Vamos ser Oséias. A gripe deve seguir seu curso. " Fiquei preocupada o dia todo, e eu corri de volta para casa depois da escola e descobri que o meu amigo foi muito pior. Deixei minha mochila com porta de seu quarto e tocou o seu suado, testa quente. Eu tentei chamar a atenção da Sra. Richard enquanto ela fofoca no telefone. Acenou-me para longe e continuou blabbing. De nada veio uma imagem indistinta de alguém com cabelos e olhos escuros atencioso, minha mãe, aplicando-se uma toalha fria na minha testa. Enrolei cubos de gelo em uma toalha e tentou esfriar a febre de Oséias. Eu podia ver seus olhos se movendo rapidamente para trás as tampas fechadas. Encharcado de suor sua t-shirt e eu tentei consolá-lo, dizendo: "Eu estou aqui, Oséias. Vou ficar até você ficar melhor. Você vai ficar melhor. "Não tendo sido confortado mim, eu não tinha as expressões para acalmá-lo, e eu repetia a mim mesmo, esperando que ele pudesse me ouvir.

Uma hora mais tarde, Oséias abriu os olhos do café escuro, olhou para mim e disse: "Eu estou indo agora, sua irmã mais nova. Você é uma menina boa. "Ele me deu um de seus belos sorrisos e caiu inconsciente. Corri para a Sra. Richards, gritando: "Oséias desmaiou! Precisamos de um médico agora. " Ela colocou o telefone contra seu ombro e tentou me empurrar para fora de seu quarto. "Eu estou conversando com alguém, Jane!" Peguei o telefone da mão dela e pulou fora de seu alcance. "Se você não tomar Oséias para o hospital esta segunda, eu estou chamando o Snatchers Baby!" Eu gritei. Nós sempre chamados serviços protetores da criança, CPS, o Snatchers Baby, porque eles levaram as crianças de seus pais. "Você não me ameaçar, Jane Williams. Eu posso ter você enviou para juvey com um telefonema ". Eu não tenho tempo para discutir com ela. Ainda segurando o telefone, corri para fora da sala e no quarto das meninas. Eu não poderia trancar a porta, porque nenhuma das portas tinham fechaduras, e Mrs. Richards me encurralaram enquanto eu estava discando 911. "Devolva-me!", Disse. "Vou levá-lo ao hospital." As outras crianças me ajudaram a promover a Oséias para o carro. Suas pálpebras estavam semi-aberto e ele não parecia capaz de se concentrar em nada. "Confiar em mim, Oséias," eu disse, lutando para segurar o menino pesado. "Você vai dar tudo certo." Mrs. Richards não disse nada quando cheguei no banco de trás com meu amigo. Logo que chegamos à Sala de Emergência, Oséias desmoronou. Os enfermeiros no esfrega azul veio imediatamente e ergueu-o em uma maca. Eles pediram a Sra. Richards, "Você é o pai ou responsável legal?", Como eles rolou a maca através de um vasto conjunto de portas duplas. Quando eu acompanhei, um segurança entrou no meu caminho. "Os pais só", disse ele. "Seus pais não estão aqui. Eu preciso estar com ele. " "Desculpe. Deixe que os médicos fazem o seu trabalho. Você espera, como qualquer outra pessoa. " Eu sentei em uma cadeira de plástico rígido cinza e ouviu os gritos dos feridos

e doentes durante a noite. Os sons e odores químicos despertou uma lembrança: Eu estou em um quarto branco, em uma cama de branco, cercado por máquinas, e uma mulher esfrega-de-rosa está segurando a minha mão e falando para mim. A imagem pisca e desaparece, e eu não tentar recuperá-lo. Essa parte da minha vida tinha acabado, e eu nunca quis recordá-lo. À meia-noite, o guarda de segurança deixou a estação. Eu esperei até que uma mulher em um jaleco branco abriu as portas trancadas. Eu escorreguei depois de ela e encontrei-me em uma colméia de áreas exame. Peering entre as partições, eu vi os pacientes ligados a IVs e equipamentos. Eu não vi Oséias em primeiro lugar por causa da multidão que o cercava. Então, alguém mudou e eu localizei cabeça branqueada Sra. Richards loira no canto da sala. Um médico disse: "Chame-lhe". Uma enfermeira disse: "hora da morte, um oh duas horas" eo grupo afastou-se do meu amigo. Corri para a cama e pegou a mão de Oséias, ele vai querer de volta à vida. "Oséias," Eu disse, mas eu sabia, olhando para seu rosto que ele não era mais Oséias. "Por favor, por favor!" Por favor. É uma palavra tão simples. Nós dizemos isso sem pensar. Por favor, passe o sal. Por favor, feche a porta. Esquecemo-nos que é também um apelo, uma súplica por misericórdia. Eu gritei: "Por favor, por favor! Por favor, traga de volta. Você me trouxe de volta - trazer ele de volta, por favor! " Um homem esfrega pried me para longe do corpo de Oséias e disse: "Nós fizemos tudo que podíamos. Ele se foi. " "Por que ela não pode ..." eu comecei. "Ela? Quem? ", Perguntou ele. Eu balancei minha cabeça, tão exausto e ferido e com raiva que eu não conseguia organizar meus pensamentos. "Eu não sei." "Foi meningite bacteriana", o homem disse que esfrega. "Foi através dele mais rápido do que poderíamos controlá-lo. Entendemos como você se sente. " Dei uma olhada em seu rosto composto e sei que ele não entende, porque se ele não entendia, ele estaria chorando, também, para este menino que amou

um mundo que nunca amou. Um guarda de segurança vem e me empurrou para o lobby. Eu caí para trás em uma das cadeiras de plástico duro e minha mente fechado para que eu não teria que pensar sobre o que aconteceu. Um homem tropeçou através das portas de vidro automáticas da entrada, apertando o pulso esquerdo com a mão direita. Ele moveu a mão, e sangue espirrou para fora e em toda a minha camisa. A equipe do hospital apressou-lo através das portas dobro. Adormeci aos gritos dos pacientes, os roncos da família, o cheiro doce e podre do sangue na minha camisa. Um médico acompanhou Mrs. Richards fora do ER ao amanhecer. Ela parecia pálido sob o bronzeado falso, e ela estava rasgando um tecido. Levantei-me, meu corpo dolorido de dormir na cadeira. "Eu pensei que era gripe," Mrs. Richards croaked ao médico. "As pessoas cometem esse erro", disse o médico. Quando a Sra. Richards finalmente parecia me ver, ela disse, "Você tem sangue na sua camisa. Você deve ter esfregado que fora com água fria e sabão. Se conjuntos de sangue, você nunca pode sair a mancha. " Eu não tenho palavras para a fúria que sentia. Atirei-me na casa da Sra. Richards, chegando a bater seu rosto e, em seguida, ela jogou os braços para proteger-se até que um guarda de segurança levantou-me fora de meus pés e longe dela. corpo de Oséias foi entregue a uma avó, em Louisiana. Passei o dia após a sua morte através de sessão numbly minhas aulas e à espera de ser enviado para outra casa. Apesar de nunca Mrs. Richards mencionou o incidente, ela olhou para mim de forma diferente depois disso. Quando a minha cabeça limpa, eu tentei chamar o bebê durante os intervalos Snatchers meu almoço. Eu estava trabalhando apenas pelo pagamento de telefone na escola com um punhado de moedas. Fui transferido de pessoa para pessoa. Eu disse a eles tudo como Mrs. Richards havia ignorado febre Oséias. Minha vida como fomentar e no momento em Central City deu-me uma compreensão do sistema jurídico. "É negligência criminosa", disse. "Você deveria investigar." O administrador do passado, disse com irritação: "Você de novo? Olha, seu

amigo pegou um vírus. Às vezes é mortal. Seu guarda não era responsável por isso. " "Foi uma infecção, não um vírus". "De qualquer maneira, ele está morto e não há ninguém para culpar. Deixe-o ir. Seguir em frente. " quarto de Oséias foi limpo e tudo o que foi desinfectado. Eu compulsivamente preenchido um caderno escrevendo o nome do meu amigo várias vezes na frente e no verso de cada página. A nova colega de quarto, um magro, sharp-featured de dezesseis anos de idade que se chamava Wilde, perguntou: "O que você está fazendo?" Ela torceu uma mecha de seus longos cabelos negros. "As pessoas morrem ou saem e você esquecê-las, o som de sua voz, a forma como eles olham. Eu nem sequer tenho uma foto dele, e eu não quero nunca esquecê-lo. " "Que tal uma tatuagem?" "Com o dinheiro, Wilde? "Vou fazê-lo. Eu fiz um monte deles. Eu sou um artista. "Sua própria pele pálida era adornado com tatuagens profissionais, e ela nos disse que tinha negociado o sexo para eles. "É seguro?" "Não se preocupe." Trouxe um caderno de seu mensageiro saco de lona. Suas unhas com os seus polonês lascado azul-preto foram mordidos raggedly para o rápido, e sua mão como ela mudou-se habilmente delineadas simples e ornamentado versões do nome do meu amigo. Ela me mostrou um, um rendilhado H sobre uma folha alongada. "Eu posso usar sua cicatriz para a folha, você sabe, e torná-lo ornamental, como eu fiz com o meu." Wilde estendeu seu braço para mostrar-me as flores com tinta em torno do círculo cicatrizes que ela tinha começado quando a mãe tinha a cabeça-de metanfetamina queimou com cigarros. "Então, é algo que você fez para si mesmo, e não algo que alguém fez para você." "Não, obrigado", eu disse. "Este", eu disse e apontou para uma ousada maiúsculas H. Eu mostrei a ela que eu queria, abaixo do meu peito esquerdo. Nós esperamos até que a Sra. Richards saiu da casa para fazer um recado. Wilde saiu de trás, onde ela escondeu o seu estoque de bens ilícitos. Voltou

carregando uma bolsa de seda vermelho e preto chinês. Ela reuniu suas ferramentas no gabinete velho que nós compartilhamos: a lápis, linhas de costura, nanquim, e toalhas de papel, um litro de vodka. Nossos outros housemates estavam sofrendo, também, e eles não dizem nada, quando ela deixou cair uma agulha em uma panela de água fervente e esfregou as mãos em uma pia de água com lixívia. Voltamos para o quarto, e, em seguida, Wilde utilizado segmento de vincular a agulha firmemente a um lápis. "O segmento tem a tinta", explicou ela. "Eu tenho algumas vodka. Ele vai ajudar. " Lembrando o odor de álcool no meu padrasto, eu disse: "Eu não preciso disso." "Você queria que você fez", alertou. Deitei na cama e engatou a minha camisa ratty. Wilde já tinha tirado a carta de uma caneta de feltro. Agora, ela agachou-se sobre mim e disse: "Isso dói, então você tem de crescer." Ela puxou o cabelo para trás em um nó e começou a trabalhar. Ela estava certa. Doeu pra caramba. Ela espetou a agulha repetidamente em minha carne macia, e eu lutei o instinto de empurrão de distância. Meus olhos se encheram de lágrimas, e eu os meus dentes rangendo e não gritar. "Um dia, você vai me dizer como você conseguiu essa cicatriz", disse ela. "Eu não me lembro, e eu não quero." "Lucky cadela. Lembro-me de cada uma merda meu. "Muito tempo depois, Wilde esfregou a tatuagem com papel toalha, e disse:" Pronto! Check it out ". Levantei-me, sentindo-se tonto e olhou no pequeno espelho sobre a cômoda. Minha pele estava vermelha manchada e as linhas do H negros eram finas e claras. Agora Oséias estaria perto de meu coração enquanto eu vivia. "Obrigado", disse a menina. "Eu te devo uma". "Não se preocupe. Você sempre cobertura para mim quando eu estou fora ", ela disse e sorriu. "Você tem hardcore, menina. Vai lavar com água quente e sabão. Ela vai até sarna na primeira, depois de que vai ser legal. " Wilde e Sra. Richards começou a gritar em uma partida no final da semana. Eu estava na mesa pequena no nosso quarto quando Wilde invadiu e gritando maldições de volta para a Sra. Richards. Ela pegou sua bolsa e começou a empurrar messenger suas coisas dentro. "Eu estou fora daqui", disse ela.

"Onde você vai?" "Eu tenho amigos. Você quer vir? " Eu ainda estava pensando sobre isso quando ela balançou a cabeça. "Você é pequeno e os policiais que você vai notar. Se não, então o pervs. Isso é uma merda, mas pelo menos você está seguro aqui ". "Espere um pouco", disse. Fui para o meu próprio esconderijo, uma disparidade entre a cômoda ea parede pesada que era demasiado estreito para alguém chegar em. Cheguei ao redor até que eu senti a ponta fina de um envelope. Eu trouxe-o para fora e tirou os poucos dólares que eu tinha guardado. Eu entreguei o dinheiro e Wilde disse: "Tome isto". "Você não precisa, Jane." "Você precisa mais de mim", eu disse, mas ela não quis levá-la. "É de pagamento para a tatuagem." Ela tirou os brincos de prata pendurado em seu falso lobos e disse: "Para você. Da próxima vez que nos encontramos, eu vou furar as orelhas para você. " "Obrigado. Tenha cuidado. " Ela sorriu. "Eu sei que as ruas. Eu sou legal. Ok, bem, tchau. "Quando ela me abraçou, eu cheirava seus cigarros de cravo e óleo de patchouli, e eu segurei firme até que ouvimos a nossa mãe adotiva gritos no quarto ao lado. "Bye, Wilde." Segui-a até a sala, onde a Sra. Richards estava bloqueando a porta da frente. "Você não está indo em qualquer lugar", disse a Sra. Richard. "Eu chamei a CPS e disseram que você fique aqui. Você é menor e você não pode deixar - " Wilde disse: "Fuck you", e empurrou direito pela Sra. Richards. Segui Wilde fora e viu seu passo pela calçada, cinza, sujo, passando a casa com os homens que bebiam cerveja todos os dias na varanda, após ver as crianças fazendo-se turnos para os concessionários, além do pátio onde pitbulls lunged a cerca de arame, e passado a velha sem-teto com seu carrinho de compras cheio de papelão e trapos. Wilde Quando chegar à esquina, ela virou-se. Eu acenei para ela e ela acenou de volta e, em seguida, ela se foi. Mesmo Wilde parecia duro, eu sabia que estava sorrindo predadores lá fora caçando garotas como ela, as meninas tão colorido e alto como os pássaros da

selva, as meninas tão frágil como aquelas criaturas tropicais. Eu esperava que ela faria isso, mas eu temia que ela não iria. Eu odiava a Sra. Richards antes e depois de Oséias Wilde morreu e deixou, eu odiava ainda mais. Eu não quero estar aqui, mas tudo que eu sabia que era feia a paisagem perigosa ao meu redor. Eu era muito pequena e muito pobre para me proteger do meu jeito. Dois dias depois, eu estava sentado no meu lugar habitual na lanchonete quando um jogador de futebol negro forte veio e ficou ao meu lado. Desde que eu não poderia deslizar por debaixo da mesa para ir embora, sentei-me e ainda olhou para a minha comida até que ele disse, "Yo". "Hey", eu respondi. Quando eu levantei os olhos, vi-o olhar impassível para baixo em mim. As pessoas sentadas perto ficou quieto, esperando para ver o que estava acontecendo, e eu tentei não deixar o meu filme de terror no rosto. O atleta chegou até a torcer um dos grandes diamantes falsos brilhantes em seus lóbulos das orelhas. "Não posso deixar você ficar aqui, agora que o Apocalipse foi. Agarre sua engrenagem, peewee, porque você tem que ir. " Olhei para refeitório lotado. "Onde?" Ele inclinou a cabeça em pensamento, enviando os seus dreads balançando para um lado. "Eu vou pegar você em algum lugar." Eu gasto minha mochila pendurada no meu ombro e peguei minha bandeja, o Meatloaf segunda-feira especial, esperando que ele não me faria ficar fora do chuvisco gelado. Como eu o segui em direção à parte traseira da cafeteria, olhei em volta para ajudar. O segurança foi rebentando-se uma luta pela máquina de refrigerante. "Não era o mesmo sem Oséias de qualquer maneira", disse eu para quebrar o medo que se apoderou de mim. O atleta falou tão baixo que eu quase perdi as palavras. "Ele era algo especial." "Você viu isso também?" "Meu momma'd dizer que ele tinha o dom da graça." O atleta me olhou nos olhos e por um segundo, tivemos uma ligação, tanto ferir com a perda. Em seguida, a conexão se foi e seu rosto tornou-se tão impassível como uma máscara. Ele apontou para uma cadeira vazia na mesa egghead. As crianças ali sentado olhou para o atleta coelhos, a forma olhar para lobos, congelados pelo desejo de correr e os conhecimentos que os lobos amor de

uma perseguição. O atleta disse: "Ela está sentada aqui a partir de agora." A menina falou: "Você não pode nos dizer o que fazer." Ele riu e disse: "Oh, yeah, eu posso". "Você é um idiota", disse ainda que ela recuou, como se esperasse dele a greve. "Cale a boca. Ela está sentada aqui. "Deu-lhe um brilho intimidar antes de caminhar de volta para sua área. As crianças inteligentes chamavam a si próprios os Alfas e eles me ignoraram completamente durante dias, não percebendo que eu estava mais confortável quando eu era ignorado. Embora eu nunca tivesse sido um mau aluno, nem se eu tivesse sido uma boa, e eu mal ouvia o burburinho das conversas que eu olhei para a parede, ou se casa durante o almoço. Quando os Alfas falou afastando-se aqui e ir para a faculdade, porém, eu prestei atenção. Lily, a garota que tinha falado de volta para o atleta, disse: "Eu quero ir o mais longe possível dos meus pais. Nós somos como potássio e água. " As outras crianças riram, e eu disse: "Huh?" "Se o potássio entra em contato com a água, ele arde instantaneamente", disse Lily lentamente, de modo que ela estava falando com uma criança. Um menino disse: "Jane, se você deu a mínima e puxou suas notas, você pode começar um passeio completo em qualquer lugar. oficiais das admissões da faculdade adoro crianças adotiva. " Desta vez eu sabia que não devia dizer hein novamente. "Você pode explicar o que você quer dizer?" "Eu estava começando a me perguntar se você mesmo falou Inglês", disse Lily. "Ele quer dizer que se você quiser ser mais do que batido até o abandono, como a maioria dessas meninas", disse ela e puxou seu queixo em um bando de garotas gritando com o riso como eles assustou e cantava nos corredores. "Você pode estudar muito e tirar boas notas. Um monte de faculdades privadas pagariam sua aula inteira e honorários. " O menino disse: "Um passeio completo é uma bolsa que paga por tudo. Dinheiro para ir à escola, um dormitório, livros. Você seria elegível desde que você não tem nada. " "Você poderia sair daqui se você realmente quer", disse Lily com um olhar

desafiador. Era como se eu estivesse olhando para uma porta de aço trancada e alguém apontou uma janela aberta no alto da parede. Olhei em volta da mesa e disse: "Eu quero. Você pode me ajudar? " Lily sorriu e olhou para seus amigos. "Veja, eu lhe disse que havia alguma coisa acontecendo por trás daqueles olhos castanhos." Os Alphas me levou e me chamou de sua experiência social "." Eles me ajudaram a mudar o meu horário de aula, treinou comigo durante o almoço, e corrigiu os meus documentos e minha gramática. Como a Sra. Richards não me permite sair de qualquer maneira, eu girei toda a minha energia para estudar, para escapar, e minhas notas melhoraram rapidamente. Eu nunca pensei em mim como estúpido, mas eu nunca tinha experimentado antes, e agora eu senti uma satisfação cada vez que um documento foi devolvido com "100%" circulado em vermelho na parte superior da página. Até o início do segundo ano, fui criado como um Alfa também. Meus amigos pediram a minha opinião sobre os professores e em parceria com me nos projetos. Ouvi atentamente a meus novos amigos e anunciantes na televisão. Meu discurso evoluiu para a linguagem educada desapaixonado que eu ouvi em documentários. Agora é difícil para eu me lembro como eu costumava falar: que ao invés de com, machado em vez de perguntar, ao invés de liberry biblioteca ... Aprendi os nomes das coisas, idéias e sentimentos, e meu mundo tanto expandido e entrou em foco. Eu não tenho uma palavra, louco, para descrever minhas emoções. Eu estava irritado, furioso, deprimido, triste, furioso ... Às vezes, também, eu estava satisfeito, satisfeito, otimista, de antecipação ... Até ao final do meu segundo ano, outros alunos me trataram como se eu tivesse sido sempre um dos nerds, os geeks, os moinhos, os Alfas. Em vez de ser feliz com minhas notas, a Sra. Richards acusou-me de fazer batota. "Eu não sou um trapaceiro", disse ela. "Eu não preciso de fazer batota porque eu sou inteligente. Eu sou inteligente o suficiente para saber que Oséias não teria morrido se não tivesse sido tão estúpido e média e preguiçoso. Quando você morrer, eu ficarei feliz, porque eu sei que você vai queimar no inferno por

matá-lo. " Ela empalideceu sob a pele crocante de laranja. "Que coisa horrível de dizer depois de tudo que fiz por você! Bem, não ficar aqui se você não quiser. Eu estou chamando CPS e dando-lhe de volta. Você vai gostar de mim quando você acaba espancado e famintos por viciados, Jane Williams! " "Eu prefiro viver com os viciados do que com um assassino", disse. Nós não falamos uns com os outros durante semanas depois dessa conversa, e quando o conselheiro da escola me chamou durante a sessão de verão antes do meu primeiro ano, eu pensei que a Sra. Richards tivesse seguido através de sua ameaça. Fui ao escritório do conselheiro está esperando para ver sleazy low-vidas, prontos para me arrastar para fora em troca de um cheque mensal do sistema de assistência social. Mas a mulher sentada na sala do conselheiro era diferente de qualquer um que eu já conheci. Ela era alta e magra, bonita, e vestindo um casaco azul marinho e saia. Ela tinha uma pele de marfim perfeito, olhos azuis claros e cabelo castanho escuro trançado em um coque. Em torno de seu pescoço comprido era um fio de pérolas. Tudo o que ela usava era simples e imaculada. Eu não podia ver um pouco de fibra, uma ruga ou uma scuffmark. Eu deslizei minha mão para baixo para cobrir um buraco na camiseta velha humilhante (pêssego com um grande urso de pelúcia roxo e eu WUB Hugs) que a Sra. Richards encontrado em uma caixa na calçada. O conselheiro disse: "Jane, esta é a Sra. Monroe, a diretora da Birch Grove Academy for Girls. Ela gostaria de falar com você por alguns minutos. Teria que ser tudo bem? " Concordei e perguntei o que estava acontecendo. "Jane, que bom te conhecer. Por que você não tem uma sede? "Mrs. Monroe voz era suave e clara. Usava um perfume que cheirava a luz do jardim de erva que tínhamos plantado para um projeto de biologia. Eu sentei na cadeira à sua frente, enfiando os pés debaixo da minha cadeira para esconder minhas meias finas. Mrs. Monroe perguntou: "Você já ouviu falar de Birch Grove Academy?" Os Alphas tinha falado da escola particular para meninas espertas, ricos no mesmo tom falar miúdos que pouco Disneyland. "Sim, senhora".

Ela sorriu. "Estamos em Birch Grove olhar para os alunos excepcionais, e sempre temos um lugar para um jovem que mostra a promessa. Damos aos nossos alunos uma educação excelente, bem arredondado, em um ambiente de apoio. Os nossos alunos vão para as melhores universidades e muitos ganham pós-graduação. " Ela fez uma pausa, como se esperasse uma resposta, e acenou com a cabeça para mostrar que eu tinha ouvido falar dela, mas eu me perguntava por que ela estava na cidade Central a fazer um arremesso de vendas. "Jane, entrei em contato com sua escola perguntando se havia um estudante que se encaixam nas nossas qualificações, e disseram-me sobre você", disse ela. "Você tem toda a família, Jane?" Eu respondi porque estava curioso. "Minha mãe está morto, senhora." "Eu sei que ela faleceu", disse a Sra. Monroe e eu quis saber exatamente o quanto ela tinha sido dito sobre a morte de minha mãe. "E o seu pai, avós? Existe mais alguém? " "Eu não sei quem é meu pai e, tanto quanto eu sei, ele não sabe que eu existo. Serviços de Proteção à Criança Não encontramos nenhuma outra família. "Eu não sabia o quão duro eles tentaram. Williams era um dos nomes mais comuns passado no país. "Você está sozinho, então," Mrs. Monroe disse que se a resposta satisfez. "Sim". "Temos uma bolsa disponível para um estudante digno." Mrs. Monroe chegou a tocar o meu joelho. "Você gostaria de participar Birch Grove, Jane? "Claro, eu, eu disse. "Eu não tenho ficado onde estou por opção. Eu tentei a transferência para outras casas do grupo em sistemas de melhor escola, mas os meus pedidos foram rejeitados todos os tempos. Meu assistente social diz que não há espaço suficiente e estabilidade é boa para mim. " "Você poderia petição para ser um menor emancipado e, em seguida, você estaria livre para viver onde você queria. Gostaríamos de fornecê-lo com o cottage groundkeeper velho ", disse ela. "Embora seja pequena, ela será toda sua, Jane. Você vai ser independente, e você terá o nosso apoio. Nós vamos ajudar a cuidar de você e te ensinar como cuidar de si mesmo. " Eu estava tão atordoado com sua oferta que tudo que eu podia fazer era olhar para ela por um minuto. "O que eu tenho que fazer?"

"A única coisa que você tem que fazer é ter um físico e um exame de sangue. Você não se importa de ter seu sangue coletado? Eu pergunto porque algumas pessoas odeiam agulhas ". Eu estaria disposto a ter o meu sangue colhido todos os dias se isso significava ficar longe da Sra. Richards. "As agulhas não me incomoda." "Isso é maravilhoso, Jane. Então eu posso dizer ao conselho que você está interessado? " Foi surpreendente e maravilhoso e eu quase ri de alegria como eu pensava sobre ter liberdade. "Sim, eu estou interessado." Parecia bom demais para ser verdade. Foi.

Capítulo 2

"Birch Grove Academy Girls esforços para educar a pessoa completa, promovendo o avanço intelectual, espiritual, físico e social de cada jovem." Birch Grove Manual do Aluno

Meu conhecimento da rica limitou-se a parentes de traficantes, piscando os seus diamantes e ouro, que veio para a escola em Escalades novo. Mas esse tipo de riqueza decorreu de lei, e Mrs. Monroe tipo de riqueza controlada pela lei. Dois dias após a reunião a Sra. Monroe, eu tinha um físico no centro de clínica elegante e privada. Depois do meu exame, a enfermeira veio e disse: "Precisamos de uma amostra de sangue. Você é canhoto ou destro? "Right-handed." Vi como ela amarrou um tubo de borracha ao redor do meu braço esquerdo. Ela limpou o interior do meu cotovelo com álcool e disse: "Você pode olhar para fora se incomoda." "Eu não me importo, minha senhora." Ela bateu o interior do meu cotovelo. "Lá vamos nós. Isso é uma veia boa para uma menina tão pequena. " Senti um pequeno prick como ela espetou a agulha na minha pele e fiquei fascinado ao ver que o sangue que encheu a seringa era tão vermelho escuro, quase negra. "É isso aí!" A enfermeira apertou um bola de algodão contra a punção como ela tirou a agulha. Ela colocou a amostra de sangue em um rack e usado fita adesiva médica para segurar a bola de algodão no lugar durante a injeção. "Eu vou dizer a Sra. Monroe que você é um bom paciente", disse ela. "É só um pouquinho de sangue." Em algum lugar no fundo da minha mente, eu ouvi uma voz dizendo, muito sangue, mas não conseguia me lembrar que tinha dito que ou quando. Como eu estava esperando para tomar o ônibus de volta para casa, eu mantive minha cabeça para baixo a um guia de estudo sab vocabulário. Eu aprendi que as pessoas me deixaria em paz se eu estava lendo, mas eu estava sempre ciente do que estava acontecendo ao meu redor e uma mulher mensagens soou familiar, por isso eu levantei meu olhar para ver o que estava

acontecendo. A prostituta estava cambaleando pela rua ao lado de um cara mais velho que tinha um cara viciado crânio. A prostituta teetered porque ela estava bêbada ou alta e um de seus saltos foi quebrado. Tatuagens abrangidos os braços nus e saia curta, mostrou osso fino, machucados nas pernas. Ela olhou para 30, mas eu sabia que ela tinha apenas dezessete anos. "Wilde", eu disse. Seus olhos escuros alinhados mudou em minha direção e, finalmente, focado em mim. "É de mim, Jane." Wilde parecia confuso e então ela disse: "Jane!" "Hi". O homem - seu cafetão, seu namorado? - Embaralhadas a mim e disse: "Você tem algum dinheiro?" "Não, desculpe". "Gimme o passe de ônibus." Quando ele se inclinou sobre mim, seu odor fétido corpo me envolveu como uma nuvem gorduroso. "Não", eu disse e se afastou. Wilde agarrou seu braço e disse: "Deixe-a", e então o ônibus rugia até ao batente. Corri para ele, logo que as portas se abriram. Quando olhei pela janela do ônibus, Wilde e que o homem estava trocando golpes. Meu coração doía para a menina. Uma semana depois, eu estava ao lado de um advogado na frente de um juiz. Um advogado de cabelos grisalhos com um terno risca de giz feito o trabalho rápido do que tinha sido impossível para mim realizar. O juiz me concedeu a emancipação, tornando-me livre do controle dos adultos. Eu continuei lendo os documentos legais para se certificar de que não havia cláusula de prisão preventiva poderia me voltar para o sistema de acolhimento. Tudo parecia bastante claro. De agora em diante, eu estava legalmente no meu próprio, que foi tão assustador como foi maravilhoso, porque agora minha sobrevivência dependia de Birch Grove Academy. Então, enquanto eu era estudante, eu teria um lugar para morar e alimentação. No sábado antes do início do prazo cair, eu arrumei minhas poucas roupas em um saco de desporto barato do vinil. Eu mudei a cômoda no meu quarto, a fim

de alcançar o meu esconderijo. Então eu embalei Bíblia de Oséias, brincos de prata de Wilde, 19,59 dólares, eo envelope branco com o marcador massacrado dentro do saco de desporto. Despedi-me de meus colegas de casa, e passou a Sra. Richards. "Jane Williams, não é que você vai me agradecer por tudo que eu fiz?" Ela acenou-lhe o braço para mim, o envio de uma dúzia de braceletes dourados clanking em seu pulso. Virei-me para encará-la. "Você nunca fez nada por mim que você não tem que fazer assim que você poderia continuo recebendo cheques do estado. Você teria me jogado na rua na hora que eu desatualizado. " Em voz baixa e trêmula, ela disse: "As crianças não podem ser consentidos, ou eles vão mal. Eu fiz o que era o melhor para você. " "Não, você fez o que era melhor para você e nunca deu uma palavra gentil ou um sorriso sincero a qualquer um dos seus filhos adotivos. Quando eu estou mais velho, eu vou ter certeza de que sua licença é tirada e eu vou dizer a todos a verdade sobre você. " expressão temerosa Vendo Sra. Richards, eu senti uma faísca de algo excitante e estranho: ele era poder. Um motorista de terno escuro que estava por um Lexus azul escuro pela calçada. Ele se apresentou como Jimmy, pegou minha mochila e colocá-lo no porta-malas. Ele abriu a porta para o banco de trás para mim, mas me senti estranho sentado na parte de trás e, além disso eu sempre tenho um pouco enjoado. "Está tudo bem se eu sentar na frente?" Eu perguntei. "Claro. O que você quiser. Você pode ouvir a rádio se quiser. " Eu tenho no banco do passageiro e ligou o rádio para que eu não teria que pensar em algo para dizer. Foi pré-definido para uma estação de notícias, e ouvimos a transmissão de todo o dobro de Jimmy levou a uma série de autoestradas que levou para longe da casa do grupo, através da cidade, e mais além. O sol, já baixo no céu, desapareceu atrás de nuvens pesadas, quando finalmente chegamos à cidade de Greenwood. Foi criado em um pequeno vale abaixo de colinas verdes. Jimmy ligou os faróis e disse: "Este lugar é em um cinturão de nevoeiro. Nunca

é verão aqui. " Eu nunca estive em um lugar tão bonito como esta cidade. As estradas foram limpas calma, e eu vi magníficos edifícios antigos que foram tão grande que eu pensei que eram apartamentos em primeiro lugar. Depois de ver os endereços e as garagens, percebi que eram casas. Jimmy teve uma rua de uma colina e depois voltou em uma unidade privada marcada por pilares de pedra cinza e um arco de ferro rendilhado negro que me lembrou a rolagem desenhos Wilde usado para desenhar. A unidade de cascalho ferida por um jardim exuberante. Parecia um parque para as pessoas ricas, com gramados verdes impecável, a floração das fronteiras, e lagoa de largura, com uma fonte. Quando o carro virou uma curva, eu vi pela primeira vez: Birch Grove Academy for Girls. O edifício principal foi um rosa escuro, cor de rosa, emoldurado por enormes árvores verde-escuras, e alongamento três histórias contra o céu cinzento. À medida que se aproximava eu podia ver passos largos levando a arco portas de madeira esculpida, acima do qual eram anjos de pedra pálida. Jimmy estacionou o carro na frente dos passos. Saí como ele estava prestes a abrir a porta para mim. Enquanto ele pegou meu saco barato do tronco, eu olhava crista da escola, que foi esculpida em pedra escura acima da entrada. Birch Grove Academy foi esculpida em um arco sobre um escudo com uma lanterna, uma raposa, e galhos. Sob o escudo era o lema incepit Ut fidelis permanet sic. Alguns dos Alfas e eu tinha tomado Latina, e agora eu traduzi o mote para dizer: "Como fiéis como começou, assim ela permanece." À direita do edifício principal foram alastrando campos de esporte e campo de ténis. Para a esquerda era um edifício um pouco mais recente. "Lá vai você", disse Jimmy, entregando-me o saco. "Obrigado, senhor", eu disse, e ele me deu uma segunda olhada. "Sir", ele disse com um sorriso. "Eu normalmente não percebe isso. Boa sorte, senhorita " O carro partiu e eu fiquei lá sozinho na névoa. Eu não tinha a intenção de depender de sorte, que foi muito mais mal do que bem do que eu poderia dizer. Então, alguém gritou: "Olá, Jane!" Virei-me para ver a Sra. Monroe pé ao redor do prédio, carregando uma cesta

cheia de galhos. Apesar da névoa, ela usava um chapéu de palha com uma blusa branca engomada, a camisola da marinha, e calça azul-marinho. Mais tarde fiquei sabendo que ela quase sempre usavam marinha e branco, as cores da escola. "Olá, Sra. Monroe." "Você chegou cedo. Deixe-me colocar estas dentro. Então eu vou lhe dar uma excursão da escola e mostrar-lhe a casa. " Eu queria ver a casa imediatamente, mas eu sorri e disse: "Isso seria ótimo", e fomos até os passos do mármore branco e no edifício. "Como foi sua unidade aqui?" "Bem, senhora. É um longo caminho. " "Sim, eu não acho que você vai poder visitar os seus velhos amigos." Ela me levou por um corredor escuro com azul brilhante de linóleo. Prêmios e troféus cheios de caixas de vidro, e os retratos de mulheres de cabelos brancos pendurados nas paredes. "Você vai fazer novos amigos aqui logo embora." Mrs. Monroe abriu uma porta que tinha Administração em letras de ouro antiquado no entremeio de vidro. Um contador gabinetes separados da área de recepção frente de escrivaninhas e de arquivos. Ela me levou ao redor do balcão e disse: "Este é meu escritório", como ela abriu a porta. Parecia um quarto de um dos "Masterpiece Theatre" filmes que tinha visto na aula de Inglês. Ela foi decorada com móveis de madeira antiga escura e tapetes orientais, lâmpadas com tonalidades de vidro e ouro-moldado certificados. Tão interessante como a sala estava, a minha atenção continuou indo para as sucursais em cesta Mrs. Monroe. Ela me viu olhando e disse: "Esta é a Betula pendula, ou o Europeu de White Birch. fundador da nossa escola plantou um bosque de bétulas para lembrá-lo da casa de sua família na Roménia. Essa é a origem do nome da nossa escola. Desculpe-me, enquanto eu colocar estes em água. "Ela passou por uma porta, e eu ouvi com água corrente. Linhas de anuários estavam em uma prateleira próxima e um foi aberto sobre uma mesa polida. Folheei-o e vi as fotos das meninas com nomes antiquados, como Emily, Mary Helen, Grace, Roselyn. Eu estava prestes a verificar a data do anuário, quando a Sra. Monroe voltou com os ramos em um vaso.

"Não", disse ela. "Agora vamos dar um passeio pela escola." Ela me mostrou homerooms, sala dos professores e sala da enfermeira. Chegamos a uma série de portas altas, e ela disse: "Aqui está o auditório, onde assembléias e performances dos alunos." O auditório do City Central tinha olhado e horrível como um corredor da prisão. Este teve painéis de madeira clara na seção inferior. As paredes superior teve murais de árvores de casca branca que se estendia até o fim do balcão curvo. cortinas de veludo azul da meia-noite no palco acompanhado o assento de couro azul. "Os painéis de madeira de bétula é aqui", disse a Sra. Madison ", e quando nos encontramos aqui, é como se estivéssemos em uma floresta." Mrs. Monroe, em seguida, me levou para ver as salas de aula, que eram velhos e perfeitamente limpa, e no ginásio. Eu nunca tinha visto nada parecido com o vestiário, que tinha chuveiro cubículos individuais e privadas camarins. Mrs. Monroe vi minha confusão e sorriu. "Senhoras jovens foram bastante modestos nos dias em que esta escola foi construída. Procuramos manter a tradição de modéstia. Demasiado frequentemente os povos igualam exibicionismo como auto-estima. " Ela também me mostrou uma pequena capela. Era uma sala simples com paredes de creme e uma fileira de janelas em arco com vidro amarelo que deixam entrar a luz dourada. "Os serviços foram realizados aqui décadas atrás, quando a maioria dos nossos professores viveram no campus. Embora Birch Grove não é uma escola religiosa, promover o desenvolvimento espiritual. " Oséias teria gostado da capela. Ele poderia ter-se sentado em um dos bancos de madeira envernizada e estudou a Bíblia sem serem perturbados pela voz estridente da Sra. Richards, ou a cacofonia da cantina escolar. Pensei em Oséias dizendo-me que a minha recompensa viria, mas o que eu fiz para merecer Birch Grove? O que ninguém nunca tinha feito para merecer este luxo, quando as meninas gostam Wilde viveu na rua? Mrs. Monroe me levou para fora do edifício principal do prédio mais moderno, que realizou salas de aula e ateliês de arte. Após visitar o prédio, fomos para fora e eu tomei uma respiração profunda. Até o ar aqui era melhor - húmido e fresco e limpo. "Vamos para a sua casa de campo", disse a Sra. Monroe, liderando o caminho

em torno do edifício art. Eu estava tão animado sobre a vida do meu jeito que eu não me importo se a casa era um caixote velho. "Aqui está o arvoredo que te falei", disse a diretora. Estremeci e pensei que era por causa da brisa da noite, mas agora eu sei que foi das árvores. As bétulas altas foram agrupados juntos. Seus troncos eram fantasmas branco com manchas pretas e as suas sucursais e balançavam graciosamente rustled. Estiquei a mão para tocar em um galho baixo e, em seguida, correu os dedos sobre a delicada camada de casca, finas como pergaminho que descascou afastado do tronco. Pegamos uma estrada de terra sombria através do arvoredo. Mrs. Monroe disse-me que o registo terá lugar na segunda-feira e as aulas começariam terça-feira, mas eu estava ouvindo o shush gentil, quieto, quieto dos ramos. "Minha casa está bem acima do monte lá", disse ela, apontando para uma trilha que continuou até o bosque. "Por favor, venha a se precisar de alguma coisa ou quiser empresa. Aqui estamos nós. " A pequena casa branca tinha um alpendre com duas cadeiras de madeira e um pote de gerânios vermelhos. Mrs. Monroe abriu a porta e eu segui-la dentro de uma sala com paredes azuis acinzentados e caimento branco. "É tão bonita!" A loveseat e duas cadeiras com almofadas florais enfrentou uma lareira e builtin estantes. Uma mesa de madeira com um vaso cheio de margaridas rosa foi colocado por uma janela com vista para o bosque. Uma pequena televisão foi dobrada no canto da sala. "Eu disse que era pequeno, e nós tentamos fazê-lo aconchegante. Aqui está o quarto. " Através da porta era um quarto amarelo pálido que mal foi suficientemente grande para conter uma cama de casal com cabeceira em branco e uma cômoda branca. Próximo a ele estava uma casa de banho azul-e-branco azulejo com uma banheira branca profunda. Do outro lado da cabana era uma cozinha arrumada, com um fogão estreito, geladeira tamanho da economia, um microondas e uma mesa quadrada e duas cadeiras. Mrs. Monroe abriu a geladeira e disse: "Você está abastecido com o básico. ovos, leite, suco,. Bem, você vai ver. Você sabe cozinhar, Jane? "

"Aprendi na minha casa grupo." "O que você acha?", Perguntou ela. "Será que vai fazer?" Eu sorri e disse: "É incrível. Obrigada, senhora ". "Não é mais do que você merece, Jane", disse ela, sorrindo para mim. "Por favor, venha para o jantar em minha casa amanhã, seis horas. Se você seguir o caminho até a colina, você vê-lo. Você vai estar tudo bem por si esta noite? " Eu assenti. "Obrigado." "Minha casa número está programado no telefone se você precisar de alguma coisa. Estou realmente feliz por você estar aqui. " "Eu também. Goodnight, Mrs. Monroe. " Quando ela saiu, fui de sala em sala, surpreende-se que este era meu. Então, eu examinei a casa mais uma vez. Descobri sachês com cheiro de lavanda no armário, marca shampoo e tampões no banheiro, armários e cheia de boa comida. As gavetas foram estocados com novos pacotes de faculdade governada papel fichário, cadernos e revistas, dois lápis dúzia, canetas e uma calculadora. A Marinha livro tote da lona com o emblema da escola pendurado no encosto da cadeira. Havia um pequeno quarto atrás da cozinha com uma máquina de lavar e secar roupa guardada e um rack para secar pequenos itens. Eu não conseguia entender por que meu coração estava acelerado e minhas constrição na garganta. Foi só quando eu comecei a gritar que eu percebi: Eu nunca estive tão feliz. Quando eu descompactou o meu saco de vinil para descompactar as minhas roupas, eu vi o meu stash de itens pessoais. Não houve snooping mãe adotiva aqui, ou roomies cleptomaníaco, embora, e eu resisti a minha vontade de esconder o meu valor. Coloquei Bíblia de Oséias na estante e meu dinheiro em uma gaveta com brincos manchada Wilde. Algum dia eu pegaria minhas orelhas furadas e usá-los. Houve uma coisa no meu esconderijo: a bala que tinha desconfigurado rasgado em minha carne. Eu não me lembro da noite em que fui baleado e eu não quero este memento horrível. Eu fui para fora e atirou o pedaço curvado de metal na medida para o bosque como eu poderia. Ouvi-lo cair em algum lugar distante.

A simples refeição que eu comi - um sanduíche de queijo grelhado, uvas e biscoitos de chocolate - parecia fantástico, porque eu era o único que decidiu o que e quando comer. Liguei a televisão e os canais de surfar, observando todas as celebridades do lixo mostra que os meus colegas falou, e ficar até dois anos, quando eu não conseguia manter os olhos abertos por mais tempo. Após a lavagem, eu escorreguei entre os lençóis, movendo as pernas para sentir a suavidade que era tão diferente do pilled, nylon, misturar folhas de Mrs. Richards. Puxei o edredom até o queixo, fechei os olhos e ouvidos para as árvores lá fora. Os ramos de deslocamento e roçando o teto soou como se estivesse sussurrando para mim. Uma sensação estranha percorreu-me, uma lembrança de algo muito vago para me lembrar. Levantei-me uma vez de olhar para fora da janela. Não havia nada além de escuridão e as sombras dos ramos lindo móvel. De repente, perceber como eu era isolado, eu chequei as fechaduras das janelas e da porta antes de ir para a cama.

NO Grupo, fomos autorizados duches de cinco minutos em dias alternados. Se os outros corte na minha frente na fila, como os meninos sempre fez, a água estava morna e do spray fraco demais para lavar o shampoo barato fora do meu cabelo. Agora eu enchia a banheira com água fervendo. A banheira era tão profunda que eu poderia ter me completamente submerso. Eu alisado minhas mãos sobre minha pele para sentir quaisquer indícios de danos, além do óbvio. Lembrei-me de quase nada sobre o meu passado e eu me perguntava se eu tinha sido abusado quando Wilde tinha sido. Mas a pele de minhas pernas e braços foi desmarcado e meus dedos deslizaram sobre a minha pele, sem travar a espessura do tecido cicatricial. Enxuguei com uma toalha suave e espesso e, em seguida examinou meu corpo no espelho nebuloso de longa-metragem sobre a porta do banheiro. Esfreguei duro na cicatriz com meu polegar, desejando que eu pudesse esfregar fora. Era de forma oval com uma maior cume correr longitudinalmente, atravessou horizontalmente, com estreitas pálido marcas causadas por costura apressada. Então eu toquei a tatuagem abaixo do meu peito esquerdo. Oséias teria 18

agora. Meu próprio aniversário XVI não tinha entrado em todas as melhorias milagrosas. Meus olhos estavam um marrom normal, como era meu cabelo, que caiu em linha reta até a metade de minha parte traseira. Meu nariz era um nariz e minha boca era uma boca. Pensei que a minha melhor característica foi, provavelmente, os meus dentes, que foram mesmo-e-branco. Enfiei meus seios pequenos juntos, mas a clivagem resultante parecia um acessório de luxo em um carro da economia. Eu me virei e verifiquei a minha bunda. Não era completamente plana, mas não era curvy quer. Eu era como eu tinha sido sempre, Jane simples. Pelo menos aqui, em uma escola só de meninas, eu seria poupado a miséria de cobiçar caras que nunca seria meu caminho. Mesmo entre os Alfas, eu era visto como um tipo de amigo assexuado. Mesmo se tivesse sido mais seguro para ser ignorado, meu coração ainda ansiava por amor e meu corpo ainda ansiava por carícias. Foi mais um dia nublado, então eu vestida de jeans, uma camiseta e um agasalho. Enquanto eu comia uma tigela de granola, eu li o Birch Grove Academy Handbook. O cronograma de aulas foi elaborada uma grade de blocos de curto e longo prazo, e não há dois dias da semana tiveram aulas na mesma ordem. Depois que eu desnatado o manual, eu decidi explorar o campus. Eu não vejo outra alma como eu caminhava de volta para a unidade dos pilares de pedra na entrada. Voltei para os edifícios escolares e tomou caminhos que levaram através de um jardim de rosas e um terraço sombreado por uma latada de vinha coberto. Uma estátua de pedra de ninfa estava em uma fonte. Cortei através de um campo de esportes e encontrei-me na parte de trás do bosque de bétula. O céu limpo por um instante ea luz do sol cintilou por entre os ramos graciosos. Eu pensei ter visto algo, alguém, mas era apenas a sombra dos ramos a dançar na brisa. No centro do bosque de bétulas, eu descobri um anfiteatro, que foi cerca de 20 metros de diâmetro. Duas camadas concêntricas de bancadas de mármore branco rodeado de um espaço apartamento vazio. Fiquei ali sentado a ouvir os pássaros e esquilos scamper assistindo através de sucursais.

Como eu estava apreciando a beleza, eu tive um momento de déjà vu. Ela tinha ido embora tão rápido que eu só poderia agarrar uma imagem de folhas, umidade e alegria. Eu não sabia que isso poderia significar. Retomei a explorar, indo na direção oposta da minha casa. Eu estava olhando para o bosque como eu andava, tentando ver se havia mais surpresas, quando ouvi uma voz alta esmaga. Virei a cabeça na direção do som e viu uma bicicleta hurdling direto para mim. "Cuidado!" O piloto gritou que ele desviou para não bater em mim. Seus pneus derrapando nas folhas, deslizou para o lado, e ele saiu voando da moto, caindo no mato. Eu corri para ele. "Você está bem?" O piloto estava esparramado no chão. Ele levantou a cabeça e vi um emaranhado de longos cachos escuros e uma barba de nuca. Ele usava bermuda cáqui e uma camiseta cinza. A corrente de prata no pescoço caiu abaixo da gola da camisa. Eu estudei enquanto ele olhou para a moto dele e amaldiçoei humilde. Ele era mais velho do que eu estava por alguns anos. Ele tinha traços fortes e grandes olhos verdes com cílios preta grossa. "Que diabos você estava fazendo lá?", Perguntou ele com uma carranca que ele estava devagar. Ele estava sobre uma cabeça mais alto do que eu, mais se eu contar as ondas selvagens. Seu tom brusco era muito mais confortável para mim do que as maneiras polidas Mrs. Monroe. "Eu fui dar um passeio." "Você veio do nada." Ele estremeceu e se inclinou para o lado. Ele escovou a sujeira e folhas a partir da pele rasgada na perna, expondo muito, arranhões sangrentos. "Você está ferido. Fique aqui e eu vou ajudar. " "Eu estou bem. Receba minha moto para mim. " Algo sobre ele me fez manter o meu lugar até que ele disse, "por favor". Como eu pego a sua bicicleta de montanha, ele perguntou: "Onde foi que você veio?" "Eu moro aqui." "Ninguém vive aqui. É uma escola de dia. " "Acabei de me mudar para a casa."

"A vida na cabana do duende de contos de fadas", disse ele com uma risada. "O que você está fazendo aqui?" "Você pede um monte de perguntas", disse. "Eu estava pensando em subir para a casa de Mrs. Monroe. Ela é a diretora. " "Você já conheceu a família Monroe ainda?" "Outra questão." Olhei para ele e ele olhou para trás. Seu olhar direto me fez querer ser direto, também. "Eu não os encontrei ainda. Vou jantar com eles esta noite. Você é invadir? " "Você se importaria se eu fosse?" Ele tentou balançar a perna sobre a moto e quase perdeu o equilíbrio. "Venha aqui. Por favor. " Eu fiquei ao seu lado. Ele cheirava a terra quente e pinheiros. Quando ele se inclinou sobre meu ombro esquerdo como ele ficou na moto, o calor da sua mão atravessou o algodão fino da camisa usada. Minha cicatriz pulsante em resposta, algo que nunca tinha acontecido antes, e propagação de calor através do meu corpo. "Mais tarde, o duende", disse ele e saiu. Gostaria de saber quem ele era. Olhei para o lugar que ele tinha colocado a mão. Havia uma mancha de sangue e sujeira. Manchas de sangue. Em vez de ir à casa de Mrs. Monroe, eu voltei para a casa e tirei a camisa para lavá-lo antes de o jogo mancha dentro Olhei no espelho meu torso nu. O sangue tinha encharcado a camisa para a minha cicatriz, era róseo mosqueado vermelho e escarlate como uma folha de outono. Eu liguei a torneira para lavá-la fora, mas quando olhei para cima novamente, a minha cicatriz era a sua cor normal pálido. O sangue deve ter sido um truque da luz e do nervosismo que já fez o meu corpo formigar de uma forma que nunca teve antes. Eu mudei a minha agradáveis calças, calças de tecido marrom, uma blusa azul, e sandálias de couro falso que era um tamanho muito grande. Eu não tive qualquer maquiagem ou qualquer outra jóia de brincos Wilde. Enquanto eu caminhava até o morro, parecia que tudo era mais brilhante e mais vibrante, a partir das notas individuais do canto dos pássaros para as bordas serrilhadas folhas do vidoeiro. Eu senti como se tivesse sido sonolento toda a minha vida, e agora eu estava totalmente desperto. A Monroe 'casa foi fácil de encontrar. O prédio de dois andares estava à frente

de seus vizinhos e foi a mesma tonalidade rosada da escola. A entrada principal da casa foi um desvio de uma rua que corria por cima, no topo da colina. Massive pinheiros verde-esmeralda cercava. Limpei as palmas das mãos suadas sobre minhas cordas antes que eu toquei a campainha. Eu esperava ver Mrs. Monroe, mas a porta foi aberta por um adolescente, bonito alto, com cabelo grosso e amarelo ouro. Seus ombros largos cheios uma camisa pólo azul-verde, e seus olhos eram da mesma tonalidade de azul como a Sra. Marilyn Monroe. Apesar de ter sido o fim do verão, sua pele estava pálida e cremosa com sugestão de rosa nas bochechas. Ele era como aqueles meninos que costumava bater-me de lado enquanto caminhavam pelos corredores da escola, porque eu nem sequer se registrar como estar lá. Mas ele era diferente dos meninos, assim como a seda real foi diferente da sintética muito brilhantes da minha blusa. Ele sorriu e disse: "Você deve ser Jane. Estou Lucien. "Ele estendeu a mão e apertou a minha mão suada de pequeno porte com sua empresa uma seca, e as formigamento no meu corpo feito o aperto de mão mais intensa do que aqueles gropings furtivos que eu tive com alguns dos rapazes Alpha. "Olá, Lucien, disse eu, a minha voz embargada com meus nervos. "Todo mundo me chama Lucky", disse ele. "Mãe é tudo animado em ter você aqui. Vamos lá dentro " Ele conduziu-me através do hall de entrada, onde um grande vaso de flores foi colocado sobre uma mesa circular, e depois passado um elegante marfim e cinza-esverdeado sala. Embora a noite ainda estava fora brilhante, o interior da casa estava escuro. Ainda assim, vi móveis de madeira polida, ricos tecidos e pinturas emolduradas. Lucky disse: "Mamãe achava que você seria mais confortável na sala da família. É aí que costumamos reagir. " A sala de família estava na parte de trás da casa com janelas de frente para Birch Grove Academy abaixo. Foi aberto ao grande cozinha, onde a Sra. Monroe ficou mais de um fogão de seis bocas, verificando o conteúdo de um pote. "Jane, que bom ver você de novo. Lucky, Jane oferecem uma bebida. " "A água ou refrigerante?", Perguntou ele. Foi melhor que o outro? "Tudo está bem". Lucky teve uma garrafa do frigorífico ampla fachada de vidro e disse: "Tente

esta soda de limão. É uma espécie de torta. Faz a tua boca vai smack ". "Coloque em um vidro de Jane, querida," Mrs. Monroe disse. Ela abriu o forno e tirou uma bandeja de algo que parecia breadsticks. Lucky derrubou o refrigerante em um copo, plunked em cubos de gelo, e tomou um morango de uma taça sobre o balcão e deixou-a cair dentro "Lá vai você." Ele piscou para mim. Foi apenas uma piscadela amigável, e um morango era apenas uma peça de fruta. A maioria das meninas, moças bonitas, estavam acostumados a atenção. Elas podem se diferenciar entre amizade e namoro. Mas eu não era uma daquelas garotas, e eu não tinha idéia do que fazer de Lucky gesto. Eu mal conseguia sussurrar: "Obrigado." Mrs. Monroe disse: "Lucky, pergunte ao seu irmão para se juntar a nós." "Vou tentar arrastá-lo para fora de sua caverna", disse ela, e para mim, ele disse, "Ele é como um homem das cavernas." "Não chamar nomes", disse a Sra. Monroe como seu filho fora passeou assobiando fora do tom. Tomei um gole do refrigerante. Foi um pouco amargo, mas delicioso. "Você tem mais filhos, senhora?" "Eu só tenho Lucien e Jacob. Claro, eu tenho todas as minhas meninas Birch Grove. "Ela colocou o breadstick coisas em uma bandeja. "Você se importaria de tomar essas palhetas de queijo para a mesa, querida?" Fiquei contente eu coloquei o prato para baixo antes de Lucky voltou com seu irmão. O ciclista, ainda vestindo calção manchados de sujeira, mancando com uma atadura na perna. Ele sorriu e disse: "Esta é a pixie que caiu minha bicicleta."

Capítulo 3

"A dignidade de cada aluno Birch Grove é reconhecida e apoiada pela colaboração de nossos programas acadêmicos rigorosos e co-curricular". Birch Grove Manual do Aluno

"Jacob!" Mrs. Monroe disse: "Isso não é maneira de cumprimentar o nosso convidado." "Não é minha culpa que ela bateu-me mais", disse ele a agarrou um punhado de salgadinhos de queijo e estalou um em sua boca. "Yowh quente!" "Eu não batê-lo mais", disse. "Você caiu de sua própria vontade." "Ela se defende como um advogado!" Jacob disse. "Ela provavelmente vai querer me processar por difamação com um esquilo falando como seu testemunho e um rei troll como um juiz." Lucky slugged seu irmão no ombro e me disse: "Não deixe que Jack incomodálo. Ele é um idiota. " "Eu acredito que eu disse que não chamar nomes, Lucien, mas, honestamente, Jacob." Mrs. Monroe deu a seu filho grimy um olhar crítico para cima e para baixo e cruzou os braços. Palha Jack comeu outro de queijo e disse: "Estes são grandes, Ma". Eu tensos, esperando por ela para gritar com ele, mas ela estendeu a mão para escovar os cachos de seu rosto. O gesto amoroso me chocou mais do que se ela deu um tapa nele. "Jane, este jovem é Jacob, meu filho mais velho. Não é nenhum segredo que o maior desafio é diretora de sua família. Jacob, dizer Olá a Jane. " "Olá a Jane", que repetiram, tirando dos bolsos de sua bermuda em um curtsey bobo. Eu não conseguia decidir se era a coisa mais estúpida que eu já vi, ou a mais engraçada, então eu olhei para ele. "Jane pode aparecer do nada," disse Jack. "Jack, por favor, pare de ser fútil e vai tornar-se apresentável," Mrs. Monroe disse. "Jane, você se importaria de ajudar com a salada, enquanto Lucien define o quadro?" "Claro. O que você quer que eu faça? "

A diretora me mostrou uma placa de corte, e me pôs a cortar os tomates e pepinos. Fiquei contente de ter algo para fazer quando eu observei o Monroe. Na casa do grupo, que tinha comido em pratos de plástico com talheres inadequados e os guardanapos de papel fino que Mrs. Richards agarrou pelo punhados sempre comia em restaurantes de fast food. Agora, eu estudei como Lucky colocados os pratos, guardanapos de pano, copos e talheres na mesa retangular. "Em que ano você está?" Lucky perguntou. "Eu vou ser um junior." "Eu também", disse ele. "Qual é o seu assunto favorito?" "É um empate entre a matemática ea ciência. Eles fazem mais sentido. " "Eu odeio a ciência", disse ele. "Eu sou estúpido desse jeito." Mrs. Monroe trouxe uma cesta de pão para a mesa. "Lucky, você não é estúpido. Você simplesmente não se aplicam a si mesmo. Na verdade, eu pensei que Jane gostaria de professor de química para você ganhar algum dinheiro de bolso. Será que você considerar que, Jane? " Gostaria de saber como Lucky iria sair desta situação difícil, mas ele disse: "Isso seria legal", como se fosse a coisa mais normal do mundo para um novo bolsista tutor para o filho da diretora. "Eu poderia tutor", eu disse rapidamente. Eu estava pensando, dinheiro e sorte, ao invés de prestar atenção ao que eu estava fazendo. A faca caiu na minha mão e corte em meu dedo e gritei. Lucky e sua mãe se virou para ver o sangue escorrendo do corte sobre o verde-afiada, fatias de pepino em branco. Lucky correu para mim e disse: "Deixe-me ver". Estendi a minha mão. Ele ficou perto que eu cheirava o mesmo perfume fresco e ervas que a mãe usava. Ele olhou para o corte com sangue jorrando e os lábios finamente abriu ligeiramente curvo. Eu senti o sussurro de sua expiração em meu rosto. "Lucien!" Mrs. Monroe disse bruscamente. "Eu vou cuidar disso." Ela pôs a mão no meu pulso e me virou na direção dela. "Não é profundo. Vamos lave-lo. Lucky, obter um Band-Aid. Seu irmão tem uma caixa em seu banheiro. " Lucky afastou, e Mrs. Monroe abriu a torneira e lavado o corte com água quente. Suas unhas oval com a sua clara polonês e seus dedos pálidos contrastando com minha pele e minha desigual, unhas mordido.

"Eu deveria ter cuidado", disse. Ela não tirava os olhos da minha mão. "A maioria dos acidentes ocorrem na cozinha. Eu deveria ter um jogo de primeiros socorros aqui. Vamos estancar isso. " Eu estava pressionando o corte com uma toalha de papel quando Lucky voltou com uma caixa de Band-Aids. Quando a Sra. Monroe chegou para a caixa, Lucky segurou longe dela e disse: "Eu posso fazer isso." "Não é nada", disse. "Eu posso colocá-lo." "Você está doente," Lucky disse que ele apertou um Band-Aid para fora da caixa e disse: "Estenda sua mão." Fiz o que ele disse e colocar a toalha de papel sobre o balcão. Lucky rasgou o invólucro de cera do Band-Aid, tirou o apoio mancha branca, e cuidadosamente embalados em band-aid no meu dedo. Seus dedos eram tão pálido como de sua mãe, e suas unhas estavam limpas e quadrado. Ele sorriu e disse: "Lá vai você. Você pode agradecer ao Dr. Lucky ". "Obrigado, Dr. Lucky", disse eu, pensando que ele estava fazendo um grande negócio para fora do corte. Não que eu a atenção do seu espírito, mas pareceu estranho. Talvez este foi tratado como se convidados. Mrs. Monroe disse: "Obrigado, Lucien, no entanto, você terá que colocar um pouco de mais energia em seus estudos, se você quer ganhar um diploma de médico." Ele deu de ombros e ofereceu o prato de queijo palhetas para mim. Eu levei um pouco e para ele. Estava quente e amanteigado. Lucky comeu várias, e depois estendeu a placa para mim. Peguei outro e abaixou a cabeça, incomodado com a sua reflexão. Mrs. Monroe abriu o forno e tirou um frango assado com a pele brilhante, marrom, que me deixou com água na boca. Ela disse, "Lucky vai para Evergreen Prep, o companheiro de todos os meninos para Birch Wood". "Jack se formou na escola pública em Junho passado," Lucky voluntários. Ele disse que a escola pública da mesma forma que os Alfas referida instalação correcional juvenil. "Agora ele está acomodado". "Você vai dar a impressão errada de Jane", disse sua mãe. "A escola pública tem um programa de música excepcional. Jacob tirar um ano para se concentrar em sua música e considerar as suas opções. "

"Opções como dormir em atraso ou dormindo em muito tarde", disse Lucky. Quando a Sra. Monroe deu-lhe um olhar afiado, ele riu. "Você pode ver porque estou feliz de trabalhar com as minhas meninas Birch Grove," Mrs. Monroe disse. "Eu sei que você prefere as ciências, mas eu espero que você aprecie seus estudos de artes liberais aqui. Temos excepcionais cursos de Inglês e de linguagem. Você gosta de literatura, Jane? " "Está tudo bem, mas eu prefiro disciplinas que ensinam a informação útil." "A literatura tem muitas lições que podemos aplicar à nossa vida diária, Jane." "Agora você tem o seu início," Lucky disse, e ele estava certo. Mrs. Monroe falou por mais dez minutos sobre a importância da ficção e da poesia como se memorizar um soneto estava indo para me ajudar a conseguir um emprego. Eu fingia ouvir, enquanto eu observava slouching Lucky contra o contador. Seu nariz era longo e reto e ele tinha uma pequena fissura no queixo. Ele estava olhando pela janela da escola e da cidade abaixo. Lembrei-me do papel toalha encharcada de sangue que eu tinha deixado no balcão e tomei o meu copo até a pia, com a intenção de pegá-lo de modo que a Sra. Madison não tem que limpar depois de mim. Ele já tinha ido. Então Jack, usando uma versão limpa de sua banda anterior, voltou com um homem alto, bonito mais velhos a seu lado. "Mesmo a tempo para o jantar, querida," Mrs. Monroe disse ao homem mais velho. "Jane, este é meu marido, Mr. Monroe. Tobias, este é o meu novo aluno, Jane Williams. " "Prazer em conhecê-lo," disse Mr. Monroe com mais breve dos sorrisos. Seu cabelo loiro foi filmado através de prata, e seus olhos eram o azul pálido do céu de manhã cedo. Ele era alto como Lucky, mas fino e não havia sombras sob os olhos cinzentos. Em seu pulso, um relógio de ouro pesado deslizou livremente, como se fosse destinado a um grande homem. O jantar foi mais generoso do que o jantar da Páscoa na casa da Sra. Richards. Nós tivemos salada de frango assado, verde, salada de repolho roxo, purê de batatas e pão quente. Teria sido uma refeição perfeita, exceto que, quando eu cortar a galinha, eu vi o sangue ao osso. Tentei comer ao redor da parte-primas e, em seguida, escondeu o mal comido carne em folhas de alface. Tivemos até a sobremesa, morango, coberto com chantilly e oozing com sucos

ruby doce. Eu tento lembrar que o primeiro jantar com a Monroe, mas todos os que me lembro foi a estranheza de estar com o que eu pensava que era uma família feliz. Mr. Monroe foi agradável, mas distraído, muitas vezes, olhando pela janela. Mrs. Monroe fez uma conversa educada com seus filhos e me sobre tempo, o bairro, a escola. O mais curioso sobre a família de Jack, que parecia bastante diferente de sua família, alto e pálido. Às vezes eu pego ele me olhando, mas eu não poderia dizer que ele estava pensando por trás daqueles olhos verdes claros. Algumas das crianças na casa do grupo haviam conversado sobre a vida familiar sonhadora antes: antes que a mãe tem sobre o tubo, antes de o pai foi mandado para cima, antes de doença, pobreza, doença mental e morte pressionado sobre suas vidas, até que partiu como o brinquedos de plástico barato que temos no Natal. "Jane, o esporte que você joga?" Lucky perguntou. "Eu não faço esportes." Sports custam dinheiro e tempo, e eu não tinha. "Vamos ter de encontrar um para você", disse a Sra. Monroe. "Estamos felizes quando nós exercitamos nossas mentes e nossos corpos." Seus olhos deslizaram para seu marido como ele derramou um copo de vinho tinto por si mesmo. "Tobias, o que você acha?" Ele tomou um longo gole e olhou para mim, como se estivesse tentando me tamanho. "Eu não sei. Golf? Lucky riu e disse: "Os clubes são maiores do que ela é! Eu ainda tenho meu jogo Kiddy, embora. " O que poderia ser mais inútil do que bater uma bolinha em torno de um gramado gigante, com um pedaço de pau? "Eu não acho que eu gostaria de golfe." "Get a moto", disse Jack. "É um esporte e transporte e não vomitar fumos tóxicos. Você pode até mesmo construir seu próprio. Eu fiz. " "Esses montes são muito íngremes para um novato", disse a Sra. Monroe. "Jane, você pode conversar com os clubes desportivos em orientação na segunda-feira e ver se algum lhe interessar." Eu sabia que esporte ajudou a aplicações da faculdade, mas teve que haver uma maneira em torno deles. A diretora viu a minha relutância e disse: "Se

você não quiser participar de uma equipe agora, você pode fazê-lo mais tarde. Temos algo para todos. " "Qualquer um pode montar uma bicicleta," disse Jack. "Mesmo um elfo." "Jacob, provocando parada Jane. Nem todos os aprecia o seu sentido de humor. "Mrs. Monroe disse. "Meninos, a tabela clara." Ela me levou até a porta da frente e disse: "Gostaria de Lucien ou Jacob para orientá-lo para casa?" "Eu estou bem. Obrigado pelo jantar, Mrs. Monroe. Estava uma delícia. " "Estou feliz que você poderia se juntar a nós. Amanhã eu gostaria de levá-lo para a cidade. Nós vamos pegar algumas coisas que você precisa, e você pode abrir uma conta bancária e depositar o seu salário. " O salário era o pagamento da escola estava me dando para viver despesas. Eu não podia esperar para ter meu próprio dinheiro. "Ok". "Good. Nós também precisamos parar em a ter alfaiate e seus uniformes equipados. "Ela sorriu e disse:" Depois de ter milhares de garotas passam pela minha escola, eu posso adivinhar tamanhos, com um grau de precisão, mas há sempre uma bainha de tomar em , ou um botão a ser movido. Vamos nos encontrar na frente da escola às dez? " "Sim, senhora. Goodnight ". "Goodnight Jane. Durma bem. " Fiquei feliz de andar sozinha no bosque escurecimento assim que eu poderia pensar sobre a noite. Acima de tudo, eu intrigado com Lucky e da forma como ele enfaixou meu dedo. Embora eu sabia que não significava nada para ele, eu ainda podia sonhar com a proximidade dele, suas longas pernas, ea forma como seus lábios se separaram quando ele segurou minha mão. Um vento vociferou durante toda a noite e meu estado de espírito elevado me fez imaginar que os ramos que se deslocam foram chegando para a minha casinha, cocooning la contra o mundo exterior. Na manhã seguinte, o Band-Aid foi solto no chuveiro e eu o tirei. O corte era uma linha fina, sem sequer uma cicatriz na pele enrugada abaixo. Eu tive um estranho desejo de manter o velho Band-Aid, porque me lembrei de Lucky doçura. Percebi que era louco e eu joguei fora. Desde que eu não tinha mais nada para fazer, fui para o prédio da escola mais cedo. Sentei-me na escadaria de mármore, que refrigerados a minha bunda, e

virou a cabeça para olhar para os anjos de pedra sobre as portas. Seus lindos, enfrenta feroz que me fez pensar de uma das minhas palavras do vocabulário, andrógina. A poucos adultos, os professores me adivinhado, disse Olá como passou por mim a entrar no edifício. Quando a Sra. Monroe saiu do prédio para se encontrar comigo, ela estava vestida com calça azul-marinho e uma blusa branca de mangas compridas. A camisola de algodão fino foi amarrado sobre os ombros e um chapéu de lona branca sombreada seu rosto. "Bom dia, Jane. Você está pronto? " Caminhamos até o estacionamento do outro lado do terreno da escola. Eu não tinha notado antes porque arbustos altos bloqueou a visão da unidade. Seu carro era um Mercedes modelo mais antigo de prata com o emblema da Academia Birch Grove na janela traseira. Eu deslizou no assento de cabedal e Mrs. Monroe esperou até que eu cliquei no meu cinto de segurança antes de iniciar o carro. Enquanto ela dirigia descendo a colina, ela disse: "Nossos alunos mantêm tão ocupados com o trabalho escolar e as atividades que eles não se importam que Greenwood não é muito grande. Há uma sala de cinema, restaurantes, uma pizzaria, cafés, boutiques, e Feldon, a sorveteria. " "Passamos por isso no meu caminho para a escola", disse. "Como agora é de Birch Grove? "É apenas uma milha, embora o pé para cima parece maior do que o caminhar", disse ela com um sorriso. Quando chegamos ao fundo do monte, a Sra. Monroe virou em uma rua arborizada, com pequenas lojas bonitas. Windows brilhava, as calçadas estavam limpas, e as flores brilhantes derramado fora da janela e caixas de plantadores. Mrs. Monroe apontou um cruzamento e disse: "Há um ônibus que sai a cada hora e sobe o morro. Você pode andar de graça com o seu aluno I.D. " Ela estacionou em frente a uma loja que tinha uma placa dizendo Costura Eunice e alterações. "Esta é nossa primeira parada, porque eu quero ter certeza de seu uniforme estará pronto." Ela pegou um saco de roupa de seu tronco e fomos para a loja, estabelecendo um sino acima da porta que retine.

"Bom dia, Sra. Monroe", disse a mulher mais velha atrás do balcão. "Bom dia, Eunice. Trouxe os uniformes para Jane Williams. Ela é uma estudante de novo. "Mrs. Monroe definir o saco sobre o balcão, abriu-a e levantou a Marinha roupas azul e branco. "Tenho certeza que as camisolas vai caber muito bem, mas experimentá-los de qualquer maneira, Jane." Ela estava certa sobre as blusas, mangas, mas o blazer marinho está coberto meus dedos. Eu era apenas 5'1 "e jaquetas e calças sempre foram muito sobre mim. Quando me empurrou os punhos para cima, Eunice franziu a testa. Ela puxou-los de volta para baixo e disse: "Eu vou pin-los." Meu guarda-roupa da escola consistia em duas blusas de algodão marinha vpescoço, um casaco de lã da marinha, o blazer, um par de calça azul-marinho, duas saias de xadrez da marinha e tan e cinco blusas brancas, de algodão. As blusas e casaco bordeaux remates e teve o casaco tinha uma escola de bordado o emblema da escola no bolso. Eunice tinha me estar em uma plataforma de madeira na frente de um espelho de três vias e ela derrotou as bainhas. Eu tinha sonhado com a roupa nova, no entanto, estes fizeram-me olhar como se eu estivesse prestes a entrar para um convento. Lembrei-me de Mrs. Richards gritando, "Mendigos não podem escolher!" Quando eu tinha queixado algo que ela tinha começado em uma venda de garagem. A costureira disse-nos as alterações seriam concluídas até o final do dia seguinte. Quando a Sra. Monroe e caminhei até o banco, notei que o sinal da rua, Monroe Drive. "Será que ..." eu comecei. "Nossa família está aqui há algum tempo", disse a diretora. "Uma das vantagens de morar em uma cidade pequena é que você começa a nomear as coisas de si mesmo. Você teve uma conta bancária antes Jane? " "Eu nunca tive nada para colocar em um." "Nós incentivamos todas as meninas Birch Grove para aprender a lidar com finanças. Você receberá seu salário em uma base mensal. Não é muito, mas deve ser suficiente para você comprar mantimentos, necessidades, e de uma ocasional refeição ou filme para fora. Não que você parece um perdulário, Jane, mas é sempre uma prática sábia de viver dentro do seu meio e têm

dinheiro para um dia chuvoso. Isso significa uma emergência. " "Eu vou ter cuidado, senhora." Money foi a segurança. Foi uma passagem de ônibus, uma camisola, uma refeição, um quarto para a noite. "Bom dia! Desde que tenho o seu número de conta bancária, posso depositar o seu tutoria pagar diretamente. "Mrs. Monroe me disse que a taxa de tutoria, que era mais do que o dobro do que eu esperava. Sorte e dinheiro. Agora vejo como o trabalho de tutoria me fez associar Lucky com toda a segurança do dinheiro. Evergreen Banco era um edifício de tijolos de médio porte, e quando entramos, era se tivéssemos um passo para trás no tempo. Clerks cumprimentou a Sra. Monroe pelo nome eo gerente veio ao nosso encontro e nos levou para seu escritório. Tentei preencher o banco faz tão bem quanto eu poderia com uma caneta esferográfica que pulava. Quando cheguei à seção para o meu endereço, Sra. Monroe disse, "Birch Grove Academy for Girls, em 10 de Birch Grove Way." Todo o processo demorou apenas quinze minutos e eu fui dado uma caderneta, um cartão de débito e cheques. Nossa próxima parada foi em uma loja de sapatos. Um vendedor medido meus pés com uma lâmina de metal estranho. Então ele tirou simples sapatos de couro preto que parecia duro, mas quando eu colocá-los em, sentiram-se suave e confortável. A sola de couro caiu sobre o tapete eo vendedor disse: "Limpe as solas no chão antes de usá-los assim que você terá de tração." Mrs. Monroe disse: "Precisamos também de tênis branco, preto ou tênis marinha, e chinelos. A maioria das crianças começa sapatos novos com tanta frequência que eles tomam para concedido. Mas, na assistência social, sapatos novos - as sapatas que cabem e que não foram gastas por outra - são raros e importantes. Eu levantei a caixa de sapatos abrange apenas para vê-los em seu tecido branco e cheirar aquele cheiro de sapatos novos. Almoçamos em uma farmácia antiga, sentado em um contador. Mrs. Monroe sugeriu um sanduíche de rosbife e rosa limonada. A carne era tão raro que os sucos encharcados o pão de trigo. Eu estava com fome e ela estava pagando, então eu mordia o sanduíche, que foi mais saborosa do que eu esperava. Enquanto comíamos, eu assisti clientes no longo espelho na parede. Três

adolescentes entraram na loja, de braço dado, rindo. Eles pararam quando viram a Sra. Monroe e trocou sussurros. Eles eram bonitos, com brilho, cabelos compridos, pele lisa, perfeita e dentes brancos. Dois usavam shorts e tops eo terceiro usava uma saia longa branca transparente, blusa lilás e um chapéu de palha. Mrs. Monroe manchado los no espelho e os cantos de sua boca subiu. As meninas se aproximou neste amistoso, o caminho ainda desconfiado que você faz com as pessoas que você gosta, que tem autoridade sobre você. "Olá, Sra. Monroe", disseram em uníssono. "Olá, caros. Como tem sido o seu verão? " Mesmo que as meninas tentaram ser sutil sobre a olhar para mim, eu estava totalmente consciente das minhas roupas mão-me-down. Eles descreveram as suas férias em um amontoado de palavras, caindo uns sobre os outros de sentenças. Um tinha sido vela, e um tinha viajado para a Itália. A mais bonita, a menina de cabelos castanhos na saia, passou o verão em Montreal, com uma tia e um tio. Ela estava pálida como a diretora e peguei um aroma do perfume herby mesmo. Mrs. Monroe disse: "Esta é Jane Williams. Ela vai se juntar a nós neste prazo. " Nós todos dissemos Olá desajeitadamente, sabendo que não iria dizer Olá, se não para a Sra. Monroe. Seus olhos penetrantes teve na minha roupa surrada eo saco de loja de sapatos no chão ao meu lado. "Eu não vou tomar mais do seu passado preciosos minutos de liberdade, de" Mrs. Monroe disse. "Vejo você na segunda-feira." Quando o trio se inclinado para a seção de cosméticos, de ouvir, ela me disse: "Eu sei que não é fácil de transferir para o seu penúltimo ano." "Eu tenho certeza que ele é melhor do que onde eu estava, eu respondi. "Eu espero que você achar que somos mais do que apenas o menor dos dois males", disse ela. "Vamos pegar alguns princípios básicos para você." Ela levou-me a loja de roupas femininas com pilhas de roupas cuidadosamente dobradas e racks ordenado de vestidos e casacos. As etiquetas de preços foram dobradas dentro da roupa. Eu desdobrou um par de jeans da marca e caiu fora, impressionante mim. "Você vê alguma coisa que você gosta, Jane?" Mrs. Monroe feitas. Não havia nenhuma maneira que eu ia gastar meu salário inteiro nesta loja,

overpriced senhora de idade. "Não é verdade." Mrs. Monroe descobri rapidamente como eu hesitei. "Uma paga pela qualidade, Jane, e de qualidade se paga no final. As roupas fazem parte do nosso presente para você ". Isso mudou tudo. Eu não estava indo girar para baixo a roupa livre, até mesmo roupas chato. Mrs. Monroe ofereceram conselhos enquanto eu selecionei cor sólida shirts, uma variedade de t, o cami com alças largas o suficiente para esconder a minha cicatriz, uma saia preta na altura do joelho, cargas cáqui, e dois pares de jeans. Então a Sra. Monroe andou comigo para a seção de lingerie e disse: "Você deve ser abastecido com um bom suprimento de necessidades." Ela pegou um par de dúzias de calcinhas com rendas de algodão, bem como da Marinha do joelho e sua tripulação branco meias. Então ela olhou para o visor do sutiã e disse: "Qual é o seu tamanho?" Meu rosto ficou quente de vergonha. "Eu não sei, minha senhora." Olhei para o chão. "Eu realmente não precisa usar sutiã." Eu implorei a Sra. Richards para sutiãs, mas ela disse que eu não tinha nada para colocar nele e ri um riso feio. Mrs. Monroe fez um som tching. "Senhoras jovens devem ter roupas adequadas, e você é uma moça, Jane." Ela chamou um funcionário e logo eu estava no camarim e segurando meus braços para fora, enquanto o funcionário usou uma fita métrica para encontrar o meu tamanho. "Um seio muito elegante", disse ela, com aprovação. "Não há nada lá", eu reclamei. O balconista sorriu. "Eu tenho bras apropriado para vinte e cinco anos e ninguém nunca pensa seios são bons o suficiente", disse ela. "Você vai salvar um monte de infelicidade se você aceitar e apreciar o que você tem. Neat seios pequenos são muito chique. " Eu pensei que ela estava completamente errado, mas logo eu estava experimentando um sutiã branco pouco doce que me olham como se eu realmente tinha uma forma feminina. Mrs. Monroe bateu a cabeça através da cortina. Ela disse ao balconista: "Isso é bastante agradável. Nós vamos ter três brancos, dois bege e preto. "Quando o funcionário saiu do camarim, a Sra. Monroe continuei a olhar, e eu senti autoconsciente.

Eu sabia que ela estava olhando para a cicatriz pálida acima do meu peito esquerdo, e depois os olhos deslocado para baixo e disse: "Jane, não mais tatuagens, por favor. Eles são indecentes e insalubres. Você pode obter uma infecção do sangue-nascidos, e não queremos isso. " Não era o seu negócio para me dizer o que fazer com meu corpo. "Tive o cuidado e estou bem." "Ainda assim, não queremos que você pegar alguma coisa. Nós queremos que você tão saudável como pode ser. " Quando ela saiu do camarim, corri o dedo em todo o H preta e perguntou o que Oséias pensaria se pudesse ver-me nesta cidade pouco caro, para começar uma escola exclusiva. Oséias não estaria impressionado com o dinheiro. Ele queria que eu fosse uma pessoa amável, e não uma pessoa rica. Nossa última parada foi a mercearia. "Você pode fazer um simples molho de espaguete com tomate triturado e ervas," Mrs. Monroe disse. "Aveia é econômico e muito saudável para você do que qualquer outro cereal embalados. Eu gosto de mina com cranberries secas e açúcar mascavo. Desde mantimentos saiu da minha bolsa, eu segui suas sugestões, escolhendo as marcas mais baratas loja de itens que me enche e duram mais. Mrs. Monroe esperou na entrada, enquanto eu tirei o meu cartão para pagar do meu mantimentos. O balconista foi Latina, cerca de 20, bonita e vestindo uma camisa rosa em seu avental Mercearia Greenwood. Ela disse: "Você não é daqui, é você?" "É tão óbvio? Eu vou estar começando Birch Grove ". Ela me entregou um recibo. "Sério? Essa escola é muito caro. " "Eu tenho uma bolsa de estudos." "Bom para você. Te vejo por aí. " "Ok, veja você. Obrigado. "Tomei a recepção e dobrou-o em minha carteira nova. Como a Sra. Monroe dirigiu de volta para a escola, eu reconheci casas no morro e vira na estrada, e eu pensei, eu posso fazer isso.

Capítulo 4

"Birch Grove ex-alunas se tornarem produtivos, morais e éticos dos cidadãos e compreender suas responsabilidades como líderes em nossa comunidade." Birch Grove Manual do Aluno

Depois de dizer adeus a Sra. Monroe, eu andei no caminho da minha casa. O vidoeiro folhas flutuavam na brisa leve, revelando a luz verde no lado contrário. Uma vez dentro, peguei minhas roupas novas fora de seus sacos de compras e espalhe-os sobre o sofá e as cadeiras que eu colocá-los em diferentes combinações, por isso gostaria de saber o que se passou com o quê. Então eu eliminados quatro itens mais desnecessários, duas t-shirts e um par de jeans, e recolocá-los em um saco de compras para que eu pudesse devolvê-los para um reembolso. Eu coloquei as outras roupas no armário, mas manteve suas tags. Mrs. Monroe teve sua idéia do dinheiro dia chuvoso, e eu tinha o meu. Depois de ligar a televisão para o ruído, mudei-me coisas ao redor da casa, só porque eu podia. Eu descobri uma lanterna em um armário na lavanderia e colocá-los na mesa da minha cama, em caso de emergências. Estudei um capítulo do meu livro sab vocabulário. Eu escrevi as palavras em frases e depois disse-lhes em voz alta, até que veio naturalmente. Agora que eu tinha de privacidade, eu praticava as palavras, enquanto na frente do espelho, tornando-se frases como: "Ele tem uma fisionomia avuncular" e "Nós estávamos habituados à agrura do pedagogo é." Bem, algumas coisas nunca soava natural. Parecia um dia longo, mas quando olhei para o relógio, ele tinha apenas seis anos. Eu queria ter um computador para que eu pudesse escrever alguns dos meus amigos. Eu sempre costumava laboratório Central da Cidade do computador para a minha casa, mas eu não lembro de ter visto todos os computadores em minha excursão da escola. Eu deveria ter perguntado a Sra. Monroe, mas agora não era hora do jantar, um bom tempo ao telefone. O bater na minha porta me assustou. Fui para a janela da frente e puxou a cortina. Jack estava na varanda,

segurando uma caixa de pizza. Sua moto foi encostada no corrimão. Quando eu abri a porta, ele disse: "Ei, Jane, achei que você poderia querer alguma comida. Eu não poderia encontrar qualquer de sua dieta natural, trevos e luar, então eu trouxe pizza. " Ele usava os shorts velho e crostas castanho tinha formado nas pernas muscular. Eu tive uma sensação de ele ser um homem, não um garoto. Foi mais a ver com sua forma fácil do que sua idade real. aromas crescer água na boca emanava a caixa abaixo e que eu leve detectado pinho de Jack e cheiro da terra. "Sua mãe me levou ao supermercado hoje," eu disse com relutância. Ele andou até mim na casa. "Eu sei o mantimento da minha mãe são assim. Cheio de antioxidantes, e volumoso, e de caráter moral. "Olhou ao redor da sala e depois fui para a cozinha e colocou a caixa sobre a mesa. placas de "Get para nós, halfling", disse ele. Ele tirou a mochila, abriu-a e tirou duas latas de cerveja de raiz. "Você está fazendo até essa palavra." Pensei que ele era estranho, mas o cheiro de pizza deliciosa, então eu tenho dois pratos do armário e guardanapos de uma gaveta. "É tão real quanto você. É alguém que é metade humana e metade criatura mágica. Eu estou supondo que você faz parte do duende, esperemos que não um dos mais mal ", disse ele. "Você?" "Eu sou o quê?" "Você pixie meia mal?" "Eu não sei mesmo o que é um duende." "Eles são criaturas que são de tamanho quase humano. Às vezes, eles são úteis para as pessoas, e eles gostam de música e dança e fitas bonita. " "Eu acho que você gastou RPGs muito tempo jogando e lendo Tolkien." "Quem não gosta de uma briga boa espada?" Quando Jack sorriu, com o rosto todo iluminado. "Sim, eu li Tolkien, e minha mãe disse-nos contos de fadas cada noite. Eu sou um especialista em criaturas mágicas, e eu posso reconhecer um quando vejo um. Há um brilho de luz das estrelas nos seus olhos castanhos que dá afastado a sua verdadeira identidade. " Jack virou abrir a tampa da caixa. A pizza tinha deslizado para o lado e muita da cobertura foi preso ao cartão. Ele deu de ombros e disse: "É por isso que as

pessoas não entregam pizzas de moto." Sentamo-nos e Jack disse: "Mamãe me disse que ela arrastado você hoje compras. Ela adora fazer compras com as meninas. Ela mata que ela não pode vestir e Lucky me em combinar roupas de marinheiro. " À medida que tirou fatias da confusão pegajosos, perguntei: "O que mais faz a sua mãe?" "Além de sua família? Suas meninas. "Ele armou a sua voz mais alto, imitando o seu. "A menina Birch Grove é uma garota excepcional." Ele estava olhando para a minha reação. Olhei de volta para seu grandes olhos verdes. Eles eram da cor do musgo do lago da escola com manchas bronzy como o reflexo da luz solar. "Então?" Jack disse. Mordi na pizza. Mesmo que não estava quente, que era a melhor pizza que eu já tive. "É muito bom." Jack disse: "Quais são os seus temas favoritos? Seu irmão havia feito a mesma pergunta. "A matemática ea ciência." "Por quê? E diga-me em frases completas, como você deseja responder em uma entrevista da faculdade. " "É isto o preço da pizza?" Eu disse, e ele concordou. "Ok, eu gosto deles porque a ciência ea matemática são sempre razoável, lógico e justo. As regras se aplicam, não importa quem você é, ou quem você conhece. Não há beleza e equilíbrio. Elas fazem sentido. " "E as pessoas não", disse ele. "Nós somos irracionais, tendenciosa, e não confiáveis." "Alguns mais que outros", disse eu, e ele sorriu. "Mas as regras da ciência aplicada quando morremos. Quando os nossos corpos se decompõem, não importa se eram ricos, pobres, inteligentes, estúpidos ... Nada disso importa, porque os nossos componentes químicos são iguais, embora a vida não é. " "Eu não sei quando eu tive um companheiro de jantar mais alegre", disse Jack. Dei de ombros e disse: "Você perguntou." Comemos em silêncio por alguns minutos antes, ele disse, "Diga-me sobre você." "Vim de um lar e agora estou aqui." "Obrigado pela detalhes fascinantes", disse ele. "Por que você estava em um

orfanato?" Eu não ia revelar nada que já não soubesse. "A sua mãe não te disse?" "A única coisa que ela nos disse foi que você está aqui na bolsa." "Minha mãe morreu quando eu tinha sete anos, e eu tenho despejados no sistema." "E o seu pai?" "Ele afiançou antes de eu nascer." Mudei a minha perna e roçou momentaneamente Jack debaixo da mesa. Eu senti um solavanco do contato, e eu rapidamente as pernas dobradas debaixo da minha cadeira. "Então, seu pai não vai vir buscá-lo em breve?" Eu balancei minha cabeça. "Tanto quanto eu sei, ele não existe." "Você está sozinho, então," disse Jack. Foi exatamente o que sua mãe tinha dito, o que todos diziam. "Você provavelmente não percebe que, vivendo em um lugar como esse, mas muitas crianças não vivem com seus pais do nascimento. Muitas famílias estão quebrados ". "Eu sei que, Jane", disse ele de forma triste que eu tenho a estranha sensação de que ele realmente conseguia entender. "Você gosta de viver por si mesmo aqui?" "Você sempre tantas perguntas?" "Não, porque a maioria das pessoas estão felizes em falar de si. Eu tenho que erguer coisas fora de você. " "Por que você se importa?" Ele sorriu. "Agora quem faz as perguntas? Estou curioso para saber. " Eu suspirei. "Eu adoro ter o meu próprio espaço, mas é tão diferente. Estou acostumado com mais ruído, o ruído da cidade, carros e pessoas. E à noite, quando sopra o vento, as árvores fazem sons. Eu vou ficar habituados a isso. " "Habituadas? Sério? "Um sorriso brincava em seus lábios. "Bem, olhe quem está estudando para o SAT. "Se eu não estudar, eu não estaria aqui", eu agarrei. "Sim, às vezes se sente um pouco estranho." "Há muitas lendas sobre bétulas. Você sabe o que dizer sobre eles? Eles dizem que levantar as suas raízes da terra e caminhar à noite. " Eu tinha essa sensação novamente irreconhecíveis. Então eu vi o brilho nos

olhos de Jack e ficou irritado. "Jacob, na minha antiga escola, os alunos foi baleado e esfaqueado. Havia ODS e detenções. Havia miúdos que não chegar à sala de emergência no tempo e morreu. Então não pense que você vai me assustar com suas histórias absurdas ", disse. "Todo mundo sabe que as árvores não são animados. Eles não podem andar, falar ou chegou vivo à noite! " A estranha sensação veio de novo, a coisa que eu não conseguia me lembrar, e eu empurrei-a fora. "Não, eu não acho que é fácil para assustá-lo", disse Jack mais a sério. "Há algo em seus olhos, Halfling, como você vê as coisas não foram feitos para meros mortais." "Você é tão cheio de si, Jack," eu disse e ele apenas riu e pegou uma terceira fatia de pizza. Embora eu já estava cheia, eu desesperadamente esperava que ele não ia jogar o resto fora, porque algumas pessoas são assim, jogar fora coisas que outras pessoas poderiam usar. Afinal, era sua pizza. Quando Jack terminou de comer, ele ficou. "Manter o resto. Te vejo por aí, halfling. Deixou-se para fora e ouvi o ruído de seus pneus nas folhas fora como ele partiu. Eu não tinha idéia do que fazer com ele, ou porque ele realmente vir. Ele deve ser furado. Depois fui para a cama, ouvia os sons externos. Imaginei as árvores se afastando da terra e vaguear durante a noite, em massa, mas graciosa ao luar. Eu pensei que se deslocam de seus membros, como dançarinos, de sua canção whispery delicada, e eu adormeci. Meio da manhã no dia seguinte, sábado, Sra. Monroe parou para deixar meu uniformes e uma caixa redonda. "Estes são os chapéus de sua escola. Há uma palha para dias ensolarados, uma lã para o inverno, e um boné para o esporte. esposa do nosso fundador acreditou que uma senhora deve sempre proteger sua pele e da ciência demonstrou que, para ser uma excelente política. " De repente eu imaginava Mrs. Monroe Jack tentando usar uma roupa de marinheiro e eu sorri. "Obrigado, minha senhora. Para tudo. " "Você é bem-vinda, Jane. Vou vê-lo no momento da matrícula na segunda-feira

às 8:30. Estudantes usam seus casacos e saias, no primeiro dia do prazo. " "Eu sei que eu deveria ter perguntado antes - Eu não tenho um computador e não percebi onde o laboratório de informática foi na escola. Ou eles estão em algum lugar na biblioteca? " "A maioria dos candidatos já sabe e eu deveria ter mencionado que não usam computadores para trabalhos escolares aqui", disse ela. "Pode parecer chocante para trás neste dia e idade, mas estudos têm mostrado que os livros a utilizar para a pesquisa eo próprio processo de escrever à mão reforça a aprendizagem e estimula a análise." "Eu nunca ouvi falar de nada parecido com isso", disse. "Mas faculdades querem os estudantes que são alfabetizados computador." Ela sorriu e disse: "Eles preferem que os alunos podem pensar e fazer pesquisa a partir de material fonte original. Você pode usar os computadores na biblioteca da cidade, contanto que você não usá-los para o trabalho escolar ". "Ok, eu vou fazer isso. Eu queria dizer oi a meus velhos amigos. " "É bom de você se manter em contato, mas tenha cuidado para não segurar muito apertado para velhos conhecidos, em vez de fazer novos amigos aqui no Birch Grove", disse ela. "Bem, eu vou estar fora. Até amanhã, Jane. " Depois que eu almocei, eu tenho o saco de compras com roupas novas e caminhou até a borda do campus e para baixo o drive para a cidade. O nevoeiro cresceu mais leves como eu fui para baixo. Quando eu me virei para olhar para trás até a Birch Grove, é coberto de cinzento suave. A biblioteca foi à rua principal, e apenas algumas pessoas mais velhas se sentou na poltrona amortecimento da área de leitura. Preenchi um pedido de um cartão de biblioteca e foi emitida com um tag que disse Birch Grove Academy. Depois fui para as barracas de computador e entrar na minha conta antiga Central City. Pensei que as mensagens dos meus housemates a Sra. Richards ", mas ninguém tinha escrito para mim. Enviei uma mensagem a um dos meus colegas dizendo que eu estava bem e feliz no meu novo lugar. Lily e os Alphas outro tinha escrito para me desejar sorte. Eu escrevi para trás e disse-lhes sobre a regra de não-computadores louco, os uniformes, e com um manual cheio de regulamentos.

Eu queria dizer a eles sobre a escola linda, maravilhosa Lucky, minha casa incrível, e Jack estranho, mas eu não quero parecer sobre todos os fangirly Birch Grove quando eles ainda estavam presas em Central City. Como já fora assinado, eu senti uma dor, eu sabia que eles iriam me esquecer tão cedo. Eu limpei as pilhas de ficção da biblioteca não e uma hora mais tarde, eu tinha uma pilha de livros para a escola, incluindo um guia para aulas de química. Imaginei sentados lado a lado com Lucky, o livro aberto diante de nós, e como ele aprende a me ver como mais do que apenas uma garota sem graça. Sim, certo. Pelo menos eu pudesse olhar para ele. Também fiz uma pesquisa na Internet sobre a teoria da Sra. Monroe sobre caligrafia e descobriu que ela estava certa: a pesquisa mostrou uma correlação entre a aprendizagem eo processo de escrita. Alguns professores City Central nos fez escrever à mão, mas apenas quando os alunos tinham chegado tão blasé sobre sua plágio que a sua corte e colagem era óbvia. Minha próxima parada foi a loja de roupas femininas. Eu tentei olhar confiante e descontraído enquanto eu caminhava até o registro com o meu saco. "Oi, eu gostaria de devolver essas coisas", disse a balconista de uma camisola azul clara e saia. Eu levei a roupa para fora do saco e ela disse: "Certamente. Você tem o recibo? " "Não, as roupas eram uma dádiva. Eu gostaria de um reembolso. " "Nós podemos dar-lhe crédito na loja", disse ela. "Mas não podemos dar restituições sem recibo". "Acabei de dois dias atrás", disse. Eu gostaria que fosse uma dessas meninas que pudessem falar qualquer coisa em seu caminho, e eu tentei sorrir. "Olá, aqui, moça", disse alguém. O escrivão e eu, ambos se virou para olhar para os mais velhos funcionário que trabalhava na seção de lingerie. "Oi, eu disse. Ela me olhou de cima a baixo e disse: "Sim, interior bom fazer uma diferença muito agradável. Como você está? " "Eu estou tentando voltar algumas coisas que eu não preciso." A mulher do balcão disse-lhe: "Oh, vocês dois se conhecem?" "Sim, Sra. Monroe trouxe shopping no outro dia. Ela é uma estudante nova

Birch Grove ". "Então eu penso que nós podemos fazer uma exceção à política de reembolso", disse o secretário em azul. Agora que eu tinha dinheiro no meu bolso, eu parei no salão de beleza chique ao lado da boutique. Espelhos que refletem vitrines de vidro brilhando e um perfume subtil floral pendurado no ar. Fui ao balcão com linhas de produtos para os olhos, sombras de olho em um caleidoscópio de cores, bandejas de pastéis de fino a grosso ... Eu peguei um tubo de rímel e virou para ver o preço, que estava em um pequeno guia. Custou tanto como um saco de mantimentos. Um caixeiro aproximou-se muito e disse: "Posso ajudá-lo a encontrar alguma coisa?" "Não, obrigado. Basta olhar ", disse. Eu peguei um lápis de olho e custar ainda mais. "Obrigado." Caminhei em direção ao ponto de ônibus, sentindo o conforto das contas dobradas e moedas no bolso, quando vi o ônibus se afastando da paragem. Eu corri, minha mochila pesada clunking contra mim, mas o ônibus chugged fora. Eu li o guia de aulas de química enquanto aguardava o ônibus que vem. Eu estava pensando em Lucky e dinheiro, dinheiro e sorte, quando eu percebi que um carro parou em frente de mim e então alguém gritou: "Ei! Hey! " Era a menina da mercearia. Ela estava inclinada através do banco da frente do Nissan preto mais velho que ela pudesse gritar na janela do passageiro aberta. "Oi, eu disse. "Aonde você vai?" "Até Birch Grove. Eu perdi o ônibus. " "Vai ser a causa de mais uma hora" ainda é no horário de verão. Vou te dar uma carona. Pule dentro " "Obrigado." Entrei no carro, que tinha assento rosa fuzzy cobre e cheirava a doce de morango. "Eu sou Jane." "Hey Jane. Meus amigos me chamam Ornery, mas meu nome real é Orneta ". "O que você quer ser chamado?" Eu perguntei. Havia algo muito fácil de lidar com ela e eu me sentia mais relaxado do que eu tive em semanas. "Call me Orneta ao redor da loja e Ornery quando eu não estou. Estou tendo aulas de enfermagem no CC. "

"É que por perto?" "É cerca de vinte minutos." Ela disse que morava em um apartamento com dois companheiros de quarto e perguntou de onde eu era. Quando eu lhe disse e citou Central City, ela soltou um grito. "Esse lugar tem um representante terrível", disse ela. "Eu namorei um cara que foi lá e contou histórias loucas." "Eles são verdadeiras", disse. "Claro, minha escola, em Aurora, eu sou de Illinois, era assim também." "Você gosta de Greenwood?" "Chica, esta cidade me dá calafrios, mas eu pago muito bom e só tenho um bônus. Mas as pessoas são todas tão aren't-se especial. " Ela tremia muito, e eu ri e disse: "É muito embora. Eu não sabia que realmente eram lugares como esse. " "Comparado com a capa, com certeza. Mas todo mundo aqui é tudo em todos os outros negócios e tudo é tão velho maldito. Greenwood é como estar em uma urdidura de tempo. " "Há lojas que têm coisas que são mais acessíveis", perguntei. "Nah, a cidade inteira é caro. As pessoas ricas não se preocupam com os preços ", disse ela. "Não é a escola freak você um pouco?" "Você quer dizer o quão difícil vai ser? Sim, estou um pouco assustado com isso. " "Nah, se brung aqui é porque você é um Brainiac. Eu quis dizer os edifícios antigos e as árvores. Você sabe o que eles chamam de Birch Grove? Grave Bitch ". «Alguma razão para isto?" "As pessoas dizem que o lugar seja assombrado. O que é totalmente estúpido, eu sei. É difícil não odiar sobre os ricos. " "As escolas Crappy têm apelidos também. Minha última, Central City, foi chamado Penitenciária Prep, nenhuma explicação é necessária. " "Isso é um bom dia! No Bitch Grave, houve aquela senhora que morreu alguns anos atrás. Está tudo bem se eu te deixar na porta? " "Claro. Quem morreu? " "Um professor ou talvez um conselheiro?" Ornetta disse. "Ela saltou do edifício principal. Te vejo por aí. " "Veja você. Obrigado para o elevador. "

Embora eu sabia que as pessoas ricas cometeu suicídio, também Eu simplesmente não podia compreender por que eles não poderiam usar o dinheiro para fugir da sua miséria, ou eliminar a causa do mesmo. Logo que cheguei na minha casa, eu tranquei a porta e olhou em volta de um lugar para esconder o dinheiro que eu tinha chegado para as roupas. Senti-me estúpido esconder dinheiro em minha casa, mas eu me senti estúpida apenas deixá-lo em qualquer lugar. Eu coloquei o dinheiro em um envelope e meteu-a em um espaço estreito para trás a máquina de lavar e secar, em seguida, cobriu-o com fiapo do secador. Naquela tarde, eu li o manual do aluno da frente para trás, incluindo todas as disposições estranhas sobre computadores e telefones celulares, que não poderia ser usado durante o dia na escola. Havia toda uma lista de regras sobre redes sociais e fotografias online. Quando chegou a noite, encontrei-me esperando que Jack iria visitar novamente e talvez trazer seu irmão. Ele não tinha, é claro. Eu aquecido a sobra e comeu pizza na frente da televisão. Essa noite eu sonhei que eu estava fugindo de alguma coisa perto do anfiteatro. Tentei gritar, mas nenhum som saiu de minha boca. De repente, os ramos de bétula chegou para baixo, amarrado em torno de mim, e me puxou para fora do chão e longe do perigo. O vento soprava e as árvores falou em um sussurro, voz suave: Jane, Jane, você pertence a nós! Acordei em um emaranhado de folhas, a minha pele úmida de suor, e eu não era capaz de dormir bem para o resto da noite. Esgotamento adicionado à minha ansiedade de começar a escola, e domingo durou para sempre. Ocasionalmente eu fui para fora e olhei para cima a colina em direção ao Monroes 'house. Tentei preencher meu dia com livros e da televisão, mas eu não estava acostumado a ficar sozinho. Na manhã de segunda-feira, eu estava tão nervoso que eu não podia comer o pequeno almoço. Meu uniforme sentir desconfortavelmente confortável. "O uso discreto de make-up" foi permitido em Birch Grove, mas eu estava indo para ver o que as outras meninas usavam antes de desperdiçar dinheiro em maquiagem. Às 8:15, eu caminhava lentamente através do bosque. O farfalhar suave do bosque acalmar meus nervos. Eu andei ao longo da unidade para a escola. Um

fluxo de carros caros deixado as meninas, eo silêncio anterior da escola foi substituído pelo seu palavrório animado. Eu não vejo nenhuma piercings extremos, penteados selvagem, brincos doorknocker, ou protuberantes barrigas. "Discreto, make-up" parecia ser rímel e brilho labial, embora algumas meninas usavam mais e algumas usavam nenhum. A maioria tinha seu cabelo para baixo, mas havia ponytails, atalhos, e tranças. Os alunos conversaram animadamente, mas não gritar e gritar. Os uniformes feitos todos no blend, uma manada de meninas azul blazered movendo-se em concerto com a entrada da escola. Segui-los para a construção e para o ginásio, que foi criada com mesas ao redor do perímetro. Eu estava na fila da tabela W-X-Y-Z. Eu tenho para a frente e estava prestes a dar o meu nome quando a mulher lá disse com um sorriso: "Você é Jane Williams, certo? Bom dia, Jane! " Fui imediatamente desconfiado. "Como você sabe meu nome?" "Estudamos todos os arquivos das meninas novas" e as fotos assim que nós podemos fazê-los sentir bem-vindos. " Não me senti bem-vinda. Eu me senti exposto. crachá da mulher, disse a Sra. Danielson, Pais Voluntário. Ela remexeu uma caixa de arquivo e tirou uma pasta da marinha brilhante com o escudo do colégio na capa e um adesivo com meu nome. "Williams, Jane. Estas são as suas aulas para o primeiro mandato e aqui está a programação de hoje e um mapa. Depois de se inscrever para o seu extracurriculares, você pode ter sua foto tirada para a sua identificação de estudante ", disse ela. "Nós temos uma quebra de Refresco no refeitório, e da diretora dará seu discurso de boas vindas no auditório. Bem, está tudo aqui, se você esquecer. " "Obrigada, senhora". "Certamente, querida. Next! " Encontrei um espaço livre contra uma parede e inclinou-se lá para ler o conteúdo da pasta. Meu horário indicados Honors Química, Trigonometria, Literatura Clássica Ocidental, América IV, e Cultura e da Civilização Ocidental. Havia também uma coisa chamada Z Block que eu poderia encher de uma variedade de cursos.

Examinei os cursos opcionais e eliminou todos os que não trabalham para mim. Eu não tenho uma câmera de fotografia, não poderia agir de drama, não tocar um instrumento para a banda, e nunca tinha aprendido a desenhar bem para a arte. Eu decidi tomar Redação para que eu pudesse polonês minha redação habilidades para a faculdade. Eu teci no meio da multidão para a mesa de inscrição. Um cartaz exibido o jornal da escola, The Birch Grove Weekly, queijo e fotos dos alunos ocupados na sala de aula. "Olá, Joan, certo?", Disse o professor em cima da mesa. Ela era quase tão pequeno como eu, vestida com calças pretas e uma camisa de algodão azul pálido botão para baixo, e um lenço azul-turquesa brilhante. Ela usava um corte ousado de batom vermelho rubi. "Jane Williams, senhora." Ela riu um pouco e disse: "Eu tenho o pior tempo tentando lembrar os nomes de todos os novos alunos. Eu sou a Sra. Chu, o professor de jornalismo. "Você está interessado em nosso jornal?" "Eu pensei que este era escrita expositiva." "Sim, é isso que o jornalismo é: a escrita expositiva. Será um prazer ter você na equipe. Alguma vez você já trabalhou em um jornal antes? " Eu mal mesmo ler um. "Não, senhora." "Então você está em uma surpresa", disse ela, exibindo um sorriso que não me convence. "Nossas meninas se tornam uma verdadeira equipe aqui." Sra. Chu entregou-me uma caneta e prancheta. Eu tomei-os sem assinatura. "Talvez haja uma outra classe que irá ajudar-me com os ensaios." "Há aulas de redação criativa, mas você parece que você está interessado em algo mais prático", disse ela. "Quais são os seus planos de carreira?" "Eu gostaria de ir para a ciência forense", disse. "Sério?" Chu sorriu e olhou interessado. "Qual área da ciência forense? Você está interessado em ser um médico legista? Isso pode ser horrível, não para desanimá-lo, mas eu não posso lidar com qualquer coisa sangrenta. " "Não, eu estou pensando em ser um analista de laboratório de crime. Tudo seria o trabalho de laboratório, mas eu teria que escrever relatórios, também. " "O jornalismo ea ciência forense têm coisas em comum. Você tem de ser

objectiva e rigorosa e apresentar os fatos ", disse ela. "Reporting tem prazos mais apertados, mas é emocionante, coloque o papel para a cama! Isso é o que chamamos de quando encontramos o nosso prazo e ir para a imprensa ". Eu não vejo como poderia haver nada para escrever sobre a Birch Grove. Sra. Chu parecia bom o suficiente, porém, e nenhuma das outras opções que me interessou, por isso assinei a folha. "Vejo vocês em breve, Jane!" "Bye, Sra. Chu". Em seguida que eu precisava para começar a minha foto para uma carteira de identidade Pisquei, quando a câmera brilhou, eo fotógrafo disse: "Vamos tomar um outro." Na verdade, todos aqui parecia estranhamente agradável. Eu não poderia dizer se era de boas maneiras ou se as pessoas fossem mais felizes apenas quando eles não têm muito a estresse. Eu tive quase meia hora antes do discurso de boas vindas. Fui ao banheiro para adiar ter de enfrentar outros alunos. Depois de lavar as minhas mãos por muito tempo e alisando meu cabelo, eu me forcei a cafeteria para refrescos Break.

Capítulo 5

"Os alunos devem se comportar de uma maneira que honre as normas Birch Grove: tratar seus pares com bondade e compreensão e oferecer apoio." Birch Grove Manual do Aluno

A lanchonete foi inteiramente diferente do aperto, alastrando o caos na cidade Central. Foi muito menores e mesas foram dispostas em cachos. No final foi uma sala com tapetes, vasos de plantas e sofás. Entre os antigos fotos em preto-e-branco da escola eram estudantes fizeram cartazes exaltando a excelência, honra e dever. Meninas misturado em grupos e eu senti seus olhos em mim. Eu quase desejei um grande empurrão seria atribuir um lugar para mim. Mesas com comidas e bebidas foram estabelecidos ao longo de uma parede. Outra mesa havia copos real, placas real, e jarros de suco. Eu tenho um prato de salada de fruta e um copo de suco. "Oi, Jane." Virei-me para ver uma menina morena, sorrindo para mim. Ela era a pessoa que tinha sido na farmácia vestindo a saia longa. Seus cabelos castanhos brilhando foi puxado para trás em um rabo de cavalo elegante, e brilhou pequenas pérolas em seu lóbulo. Seus olhos castanhos estavam bem enquadradas com longos cílios escuros. "Olá", eu disse. "Nós nos conhecemos quando você estava na cidade com a Sra. Monroe. Estou Hattie, Harriet Tyler ", disse ela com um sorriso. Ela era muito mais alto do que eu, cerca de 5'8 era, e fino, mas com curvas. "Estou no terceiro ano, também, e Mrs. Monroe me pediu para lhe mostrar. Venha conhecer o grupo. " Segui-a contragosto para a área de lounge, onde as meninas mais velhas estavam pendurados para fora. Hattie me apresentou a um círculo de garotas, que eram vagamente educado. O único que pareceu curioso foi uma menina bonita, gorda chamada Maria Violeta, que perguntou: "Você está vivendo na casa de campo do jardineiro?" Seu cabelo era uma nuvem de cachos prata loira que parecia impressionante contra a sua pele bronzeado dourado.

"Eu mudei na semana passada." "Deve ser fabuloso viver em seu próprio lugar", disse ela. Ela virou os olhos azuis para o teto e disse: "Se eu morasse sozinho, eu teria muitos assuntos apaixonado com homens maduros!" As outras garotas riram e alguém disse: "Você tem uma viagem curta." "Sim! Eu subiria de meus lençóis de seda luxuriante tarde depois de uma noite selvagem coito sexual, o lance meu adeus amante, e então eu corria para a aula sem fôlego como a última campainha tocou. Meu cabelo desgrenhado seria lindamente. "Violet Mary acenou-lhe o braço, chapinha suco sobre a borda do copo. "Você quer dizer que seria um desastre e não teria a cortesia comum para tomar banho", disse uma menina magra, com café da pele escura e óculos enormes que ampliou os olhos amendoados. Sua voz tinha uma melodia bonita, e me perguntei de onde era. "Meu cabelo ficaria sexy e por que eu preciso de um banho?" Mary Violet perguntou inocentemente. "Bebe, disse ela levantou-se a apenas dez minutos antes da aula. Ela era dificilmente uma bagunça. Bem, houve época " O grupo foi tranquilo e de repente, Hattie lançou um olhar ao redor em seus amigos. "Nós não precisamos de fofocas sobre ela." Maria Violeta amuou. "Por que não posso mencionar Bebe? Ela é a pessoa que nos abandonou depois de prometer que nós todos graduação e ir para o ivys juntos. " "Nós não queremos que Jane se sentir como um substituto", Hattie disse com um sorriso calmo e então ela se virou para mim. "Bebe também foi bolsista aqui. Ela mudou-se para outros países no final do ano passado. " Então, foi trazido como um substituto para outro júnior. "E ela nunca escreveu para um de nós, nem mesmo a mim!" Mary Violet disse. "Isso é totalmente rude. Todos os partidos nosso sono e sessões de empinar não significava nada, nada, nada com ela. Ela era tudo, nunca falar com você! " "Pare de ser tão auto-centrado", disse Hattie. "Bebe muito ocupado. Mrs. Monroe disse que ouviu de seu duas vezes este verão e ela realmente faz perder de nós. " Mary Violet franziu o cenho. "Onde é que seu tio misterioso provenientes de qualquer maneira? Ela disse que não tinha nenhum parente. "

Eu queria ficar longe da discussão sobre o incômodo da família, mas um grupo de meninas rindo no corredor obstruído o meu caminho. A garota magra, cujo nome era Constance, disse: "Todo mundo tem parentes, Maria Violeta. Nós não aparece fora do ar. Você deve saber que se você prestou atenção durante a biologia. " Isso foi o suficiente para desviar as meninas sobre os hábitos de Maria Violeta estudo. Hattie lembrou que eu estava lá e disse: "Como é o seu horário de aula?" "É bom, só que eu era suposto estar em AP Chem, mas ele diz que Honors Chem na minha agenda." "Ela conta como os mesmos, mas Birch Grove não oferecer cursos que" ensinar para o teste, "Hattie respondida. "Chem Honors é mais aprofundada e ex ---" "Classes excepcional para meninas excepcional!" Os outros disseram juntos e riu. Mary Violet olhou para mim e disse: "A piada é que nós rimos, como não acreditamos, mas estamos totalmente acreditar." "Bem, você é excepcional", disse Constance. "Excepcionalmente absurdo." "Você está excepcionalmente não tem graça", retrucou Violet Mary e enfiou a língua dela. Tentei passo que as meninas provocou um ao outro, mas Hattie me manteve na conversa, abordando os comentários para mim. Fiquei com o seu grupo como eles deixaram o bar e foi para o auditório para o discurso de boas vindas. "Juniors obter privilégios varanda", disse Hattie me e fomos para cima e para as primeiras filas do balcão. "Você pode ver tudo daqui de cima", disse Mary Violet. "Estou tão feliz que eu não sou um underclassman humilde. É trágico não podemos neblina-los e fazêlos rastejar como os vermes que são. " "Mary Violet, você é a garota mais terrível que eu já conheci", disse Constance. Ela empurrou os óculos no nariz estreito e no canto da boca subia, como se ela estivesse tentando não sorrir. "Não posso nunca dizer nada?" Violet Mary respondeu huffily. "E sobre a liberdade de expressão?" Hattie balançou a cabeça. "Mrs. Monroe sempre diz: "A liberdade de expressão

não é liberdade de pensamento." Mary Violet olhou como se ela ainda estava decidindo sobre a resposta, quando uma campainha soou eo auditório ficou em silêncio. Mrs. Monroe andou na frente das cortinas de veludo azul para o pódio à direita do palco. "Bom dia, meninas." Como um, os alunos responderam: "Bom dia, Sra. Monroe." "Vamos subir para o Juramento de Fidelidade". Depois que recitou o compromisso, a Sra. Monroe disse: "Miss Cavenaugh vai nos conduzir a música da escola." A diretora se afastou e uma mulher idosa com um terno cinza boxy veio as asas e pôs-se o centro do palco. Ela soprou um apito e volta pouco depois começou levando os alunos a canção: "As árvores de Birch Grove Sempre nos proteger Em tristeza e julgamento Eles apóiam e nos proteger Na vitória e esperança Seus galhos dança alegre

Vamos ser como uma madeira de bétula Na curva do vento, mas não quebra Nossos corações verdadeira como a nossa infância Para tudo o que nos ensinaram Para viver a verdade Para agir para o bem Hail, hail Birch Grove! "

Como as vozes levantaram-se em uníssono, senti um frio correr minha espinha. Isto era como eu queria estar: em uma curva do vento, mas não quebra, para viver a verdade, a agir para o bem. "Obrigado, Miss Cavenaugh," Mrs. Monroe disse que ela voltou ao pódio. "Quando eu olhar para fora de todos vocês, sinto-me honrada por ser a diretora dessa escola excepcionais e todas vocês meninas excepcional." Ela fez uma pausa para que todos íngreme em seu louvor. "Eu sei que você

volte para Birch Grove descansados, revigorados e prontos para enfrentar os desafios acadêmicos e sociais deste ano ... se alguém está sempre pronto para deixar para trás o verão." Houve uma onda de risos. "Mas se a educação não é um período de férias, nem deveria ser uma tarefa. Este ano vai ser revigorante e esclarecedor. "Será também intelectualmente exigentes e, por vezes emocionalmente tentando. No entanto, seus professores, conselheiros e eu tenho sempre as portas abertas para você. Nós estamos interessados no que você tem a dizer, e nós estamos aqui para ajudar sempre que você precisar. "Eu espero que você vai chegar todos os dias, ansioso para aprender e compartilhar, para crescer, para se tornar o melhor que você pode ser. Nós somos dedicados a fomentar o seu crescimento moral e espiritual, também, de modo que você entrar no mundo como um fundo, bem-arredondado ser humano. " Ela esperou por um segundo diversas e então ela começou a falar em voz baixa que cresceram mais fortes com cada frase: "Porque eu acredito em sua inteligência, talento e bondade. Creio que são excepcionais. Eu acredito em você. Em troca, peço-lhe a confiança em si mesmos. Confiança na bondade. Confie em Birch Grove ". Ela assentiu com a cabeça e os estudantes começaram a aplaudir e eu estava batendo palmas também, e quando eles se levantaram e aplaudiram ruidosamente, eu aplaudia mais difícil, também. Era como se alguém tivesse descoberto a minha brasa longa-enterrado de esperança, e em vez de ser cinzento e frio, brilhava vivo mais uma vez. Quando foram demitidos, todos pareciam energizado. "Ela é incrível", disse a Hattie. "Eu sei. Ela sempre me faz sentir como se eu pudesse fazer qualquer coisa. " "Ela tem que je ne sais quoi", observou Maria Violeta e se virou para mim e acrescentou: "Isso é francês para" Eu estou totalmente à nora. "Francês é a língua de amore, que é italiano, outra língua do amor. Que linguagem você está tomando? " "A América do terceiro ano. Ajuda com termos científicos. " "Você quer ser um doutor?" Hattie perguntou. "Eu estou interessado em ciência forense."

Mary Violet assentiu. "Good. Eu posso ir com você quando eu preciso de detalhes para os mistérios do meu assassinato. " Constance disse ", afirma Maria Violeta que ela vai ser um escritor." "Por que você acha tão difícil de acreditar?" Mary Violet exigido. "Porque você é o sissiest feminino existe e eu não posso ver como você planeja escrever histórias sangrentas", disse Constance. "É por isso que é chamado de escrita criativa, porque você faz tudo. Vamos fazer o almoço. " Eles começaram a caminhar em direção ao estacionamento e voltei-me para voltar para minha casa. Hattie voltou, agarrado seu braço no meu e disse: "Você tem que vir conosco. Nosso deleite, como um bem-vindo ao Birch Grove ". "Você não tem que tomar conta de mim." "Não é babysitting. É só ... "ela deu de ombros. "É difícil mudar as escolas e perceber as coisas. Eu queria alguém para me dar quatro-um-um ". "Ok, eu disse, pensando que eu gostaria de saber mais sobre os alunos. Enquanto eu caminhava com eles para brilhar Hattie BMW vermelho, uma deslumbrante garota de altura com tempo, as ondas de mel loiro atravessou o estacionamento em frente de nós. Ela viu o nosso grupo e disse: "Oi, juniors pouco triste." "Oi, Catalina", grupo de Hattie respondeu. Catalina olhos de âmbar resolver em mim. "Você é novo. Quem é você? " "Eu sou Jane Williams. Eu transferidos dentro " "Ela está vivendo na casa de campo do jardineiro", disse Mary Violet. Catalina franziu a testa. "O que aconteceu com projeto especial da Sra. Monroe?" "Se você quer dizer Bebe, ela foi para a Europa", disse Hattie e abriu a porta do carro. "See you later, Cat". "Ttyn." A moça disse e saiu com um balanço de seus quadris. Quando chegamos no carro, perguntei: "Quem era?" Maria Violeta respondeu: "Catalina Sachs-Montes, a princesa argentina. Não que ela é realmente uma princesa. Ela apenas age como um. Ela fala cinco línguas, incluindo russo. Sua irmã, Adriana, é a partir deste ano. Ela é muito mais agradável. Ela tinha classe depois de mim na escola Miss Prostituta de

Croquet ". "Mary Violet meios Escola Miss Charlotte de Ballet", disse Constance. "Que é onde nós nos conhecemos quando eu tinha seis anos e se mudou para Greenwood de Barbados. MV foi uma coisa rechonchudo recheado de tutu cor de rosa e todo mundo estava usando roupas de ginástica. " "Eu sempre tive um senso de estilo fabuloso", disse Mary Violet. Hattie começou o carro e manobrá-lo através dos estudantes, para a rua. "Por que estamos sempre falando sobre você, Violet Mary?", Disse. "Jane, Catalina é um sênior e ela é muito ... muito Catalina. Não deixe ela chegar a você. " "Ela é um daqueles estrangeiros que acha que os americanos estão gauche, que é francês para oh-meu-gawd-how-brega", disse Mary Violet. "Ao contrário de Constança, que acha que os americanos são tolas." "Nem todos os americanos, só você", disse Constance. Catalina hostilidade pareceu muito mais normal do que simpatia meus companheiros ", nenhum dos quais estava olhando para a polícia como Hattie dirigiu-nos fora do campus. Eu disse: "Eu pensei que você tinha que ser 18 a unidade de outros adolescentes." "Oh, ninguém presta atenção a isso aqui", disse Hattie. "É uma cidade tão pequena e todo mundo conhece todo mundo." Maria Violeta disse: "Meus avós que meu drive mãe quando ela tinha quatorze anos. Ela era uma excelente motorista e dificilmente tem em acidentes. Ela fez um gambá atropelado uma vez e podemos fazê-la chorar sobre ele se derrama-lhe uma bebida de segunda Dubonnet e perguntar-lhe sobre suas patas e focinho peludo doce querido bigode. " Eu tentei lembrar dubonnay para que eu pudesse procurá-lo mais tarde. "Você não", disse Constance. "Nós absolutamente não! Meu pai é o pior. Ele sempre fala sobre o gambá desolado olhando para a esposa gambá morto. Às vezes eu recitar meu poema, Requiem para um marsupial. Maria Violeta jogou os braços, tanto quanto ela poderia nos confins do carro e entoou: "Oh, uma vez que você gamboled feliz em uma madeira Viver, amar, coleta de alimentos ... "

Constance disse: "Comida não rima com a madeira", mas estávamos todos rindo. Mary Violet continuou: "Você atravessar a estrada explorar longe, Quando você é esmagado por um carro descuidado! Ai de mim, pobre gambá, você compra um último suspiro, A menina Birch Grove esmagou-lhe a morte! "

Ela inclinou a cabeça. "Brilhante como sempre, MV", disse Hattie. Para mim, ela disse: "Contanto que você está vestindo seu uniforme ou que as pessoas saibam que você vá para Birch Grove, eles estão bem. Se os problemas maiores surgem, a Sra. Monroe pode cuidar deles. É mais fácil para todos desse jeito. " Hattie nos levou a um pequeno café chamado Stop The Tea, mas as meninas chamaram o Free Pop e explicou que as meninas Birch Grove sempre tem uma soda livre com as refeições. Quando eu peguei um dos menus laminado, Hattie disse: "Eles realmente não serve qualquer coisa que está no menu. Você tem a ordem do quadro. O favorito é o caranguejo sanduíches em pão torrado branco e salada verde. " "Eu sempre consigo o copo de sopa", disse Mary Violet. "Salada de ficar presa em seus dentes." Constance disse, "Sopa fica solto em seus peitos." "Pelo menos eu tenho peitos", Maria Violeta cortou para trás. "Ou você é um deles." Eu teria preferido ouvir a conversa, mas as meninas me fizeram perguntas sobre a minha antiga escola e meus antecedentes. os olhos de Maria Violeta foi grande quando eu lhes disse que minha mãe tinha morrido e paradeiro do meu pai eram desconhecidos. "Como é trágico! Você pode contratar um detetive para encontrá-lo. Pense em como ele estaria animado para descobrir o que você está freqüentando uma escola superior. Você é o crème de la crème. Isso é francês para a nata da nata ". "Eu não sei nada sobre ele", disse constrangido. Hattie disse: "Jane está fazendo bem em seu próprio e nós vamos ser a família.

Ela não será capaz de se livrar de nós! " "Hattie", disse. "Está tudo bem. Você não tem de incluir-me nas coisas. " "Sim, nós fazemos", Mary Violet apareceu. "Mrs. Monroe nos pediu e eu quero que ela me dar uma carta de recomendação para a faculdade. Ela só dá um pouco a cada ano. " "Mary Violet," Hattie disse com um olhar duro. "O quê?" A loura respondeu com um olhar obstinado em Hattie. Então ela olhou para mim. "O que vocês não sabem é que estamos todos tão entediado com o outro em Greenwood que estamos muito contentes de conhecer alguém do mundo exterior." "Eu não poderia ser tão emocionante quanto você pensa." "Eu não estou fazendo isso para a carta de recomendação", disse Constance. "Bem, você gosta de todos", Violet disse Mary criticamente. "Vamos ter um sleepover em chalé do jardineiro! Podemos assistir a filmes e contar histórias de fantasmas! " Hattie balançou a cabeça de Hattie e olhou para mim. "Eu não estou fazendo isso pela letra, quer" "Porque você já sabe que você está recebendo um, pet diretora de" Maria Violeta corte dentro "Que tal isso?", Disse Hattie. "Então, Jane, estamos felizes em mostrar-lhe em torno e se todos nós junto, ótimo. Se não, tudo bem também. Deal? " Dei de ombros. "Deal". Hattie sorriu e disse: "Você já conheceu a família da Sra. Monroe ainda?" "Eu tinha o jantar em sua casa. Eles estavam realmente agradável. " "Especialmente um deles," disse Mary Violet e beliscou o braço de Hattie. "Seu loverrrrr!" Hattie revirou os olhos e disse: "Nós só saiu algumas vezes." Eu não tinha razão para se sentir decepcionado. Claro, Lucky já teria uma namorada ea namorada seria alguém como Hattie. "Lucky parece ser um cara legal." "Não Lucky", Hattie respondida. "Seu irmão, Jacob." "Jack? Sério? " "Ele é muito inteligente e talentoso", disse Hattie. "E maduro." "Por que você acha que ele não vá para a faculdade?" Mary Violet perguntou.

"Ele é psychotically na luxúria com Hattie. Há algo terrivelmente intrigante sobre ele, como ele é sexualmente depravada ou algo assim. " Constance suspirou e disse: "Mary Violet, se passarmos abrir o seu crânio, tenho a sensação de todos nós seria encontrar os produtos de cabelo e chick flicks". "E lingerie de seda e trufas de chocolate!" Mary Violet disse e riu. Constance me perguntou: "O que você acha sobre a nossa política de nãotech? "É interessante", disse. Ela sorriu e disse: "Interessante como antiquada e completamente louco, né?" Ela enfiou a mão na sacola e puxou um telefone azul prateada. "Vamos sincronizar tudo. Qual é o seu número? " "Eu só tenho o telefone na casa de campo." "Oh, nós já temos isso", disse Mary Violet. "É o antigo número de Bebe. Ela não tinha um telefone de reais. Mrs. Monroe é violentamente anti-ETG e nós temos que sentar-se através de uma montagem a cada ano sobre como eles estão destruindo a civilização e como ela é mais importante viver a vida que o texto é, blah, blah, blah ". "Você quer dizer DST?" Eu perguntei. "ETG é gadgets estado moderno", disse Hattie. "CST é status acessórios da moda." "Eu gosto de rótulos, porque dizer se algo é bom ou não", disse Mary Violet. "O que eu quero é uma TSB". Constance e Hattie parecia confuso por alguns segundos e então disse: juntos ", Trendy Status namorado?" "Sim! Estou elaborando uma lista de candidatos e que começam com A para Ashton. "Eu adoraria ouvi-los, mas eu tenho que chegar em casa", disse Hattie. Quando eu olhei para o relógio em forma de chaleira na parede fiquei surpreso ao ver que duas horas se passaram. Hattie nos levou de volta ao estacionamento Birch Grove, e as meninas gritaram adeus. Enquanto eu caminhava de volta para a casa, pensei em como os ricos esperado e recebeu tratamento especial com a atitude blasé mesmo

que as crianças da Cidade Central esperado e recebido a violência ea miséria.

Capítulo 6

"Nosso currículo é avaliado anualmente tendo em conta a filosofia da escola, as necessidades dos alunos, as exigências atuais da educação do estado, e na faculdade e exigências da universidade." Birch Grove Manual do Aluno

No primeiro dia de aulas na Birch Grove, que se juntou a outros estudantes encher os corredores e encontrei o meu armário. Desde que eu era um aluno mais adiantado superior, fiquei com a linha superior. Eu girava a combinação, abriu o armário de metal limpa, verde, e colocar os meus livros dentro. Prendi uma foto dos Alfas e os meus horários de aula no quadro de cortiça no interior da porta. O primeiro sino tocou, armários clanged fechada, e segui para o primeiro período do dia, que foi homeroom. Fiquei contente de ver Hattie sentado na sala de aula. Acenou-me mais e eu me sentei na cadeira ao lado dela. Um homem com cabelo grisalho curto e óculos ficou na frente, olhando para papéis sobre a mesa de carvalho amplo. Na lousa, ele tinha escrito "Mr. Albert Mason. "Ele também foi meu professor de química. Quando o sino tocou às 8:30, ele disse: "Bom dia, alunos. Eu sou o Sr. Mason, seu professor homeroom. "Ele tinha uma voz agradável e um sorriso largo. Ele vestia uma jaqueta azul marinho, camisa branca, gravata e uma marinha marrom e calças cáqui. Ele era magro todo exceto por uma pequena barriga. Enquanto ele não era bonito em tudo, havia algo muito agradável sobre sua expressão inteligente. "Vamos dar a volta e certifique-se toda a gente está aqui." Ele leu uma lista em voz alta, e quando ele veio para "Jane Williams," ele olhou para mim e sorriu. "Aqui, eu disse. "Você é nosso aluno nova transferência. É bom tê-lo em Birch Grove, Jane, e eu estou feliz de tê-lo em honra chem ". "Obrigado, senhor." Assim que ele terminou o resto da nominal, olhei pela janela para além do verde. Nada disso senti real.

Mr. Mason pegou uma folha de papel e disse: "Vamos para os anúncios." Atravessou a lista de notificações e prazos de várias formas. Eu levei os folhetos para os próximos eventos. Eu estava acostumado a se manter a par das informações da escola e os prazos desde que a Sra. Richards não se importava. Quando saímos da sala de aula, Hattie disse: "O que você tem agora?" "A literatura clássica ocidental." "Eu também. Eu me pergunto o que mais temos juntos. "Comparamos horários e descobri que também estavam no mesmo curso da história. "Eu adoro aprender sobre o passado", disse ela. "Dela" o que é passado é prólogo. " "É uma citação de alguma coisa?" "É de Shakespeare", disse ela. "Isso significa que o que aconteceu no passado determina o que vai acontecer no futuro. É por isso que temos que conhecer a história, a fim de compreender o presente e prever o que vai acontecer no futuro. " "Mas quem escreve a história coloca o spin nele, por isso é sempre distorcida." "Você é muito cínico", disse Hattie. "Eu sou realista." Nós chegamos na sala de aula. Havia apenas dez alunos da turma eo professor tinha nos colocar nossas mesas em um círculo. Quando ela entregou o currículo, foi pior do que eu pensava: Homero, Virgílio, Sófocles, leituras da Bíblia, Chaucer, Milton e Shakespeare. A professora, Sra. baybee, falou em um drone apartamento que me fez sair da zona. aula de hoje foi de 90 minutos, e após 15 minutos, eu desisti de tentar entender o que ela estava falando. Tomei as notas que não fazia sentido para mim. Eu nunca me senti tão estúpida na minha vida. Eu arrastei meus pés a minha próxima aula, Honors Chem, pensando que eu ia devolver o resto da minha roupa e empinar em aulas assim que eu tiver mais dinheiro no caso de eu sair reprovada. Mary Violet estava sentado em um dos altos quadros labrador preto na sala de aula do terceiro andar, suspirando e olhando pela janela para além de árvores. Eu sentei na mesa dela e disse: "Você não me disse que você estava em bioquímica honras." Seu sorriso brilhante me fez sentir melhor. "Sim, eu sou um Chem Ho, também.

Meus pais são totalmente draconiana e me faz ter toda esta matemática e ciência, porque tenho algumas ilusão de que eu deveria ser um médico. Eu gostaria de ter aulas de Inglês, mas nada. " "Eu tenho o problema oposto. Eu só tinha clássica ocidental com a Sra. baybee Lit. Eu não poderia fazer algum sentido do que disse, mesmo se eu me preocupava com o assunto, que eu não faço nada. " "Eu ficaria mortificada se você fosse um bárbaro cultural, Jane", disse ela. "Isso é exatamente o que minha mãe diz meu pai quando ele reclama da sinfonia, embora ela não chamá-lo de Jane. Sra. baybee é conhecida por ser chato. Sua voz sempre me faz pensar de uma mosca zumbindo em algum lugar da sala. " "Eu pensei que era eu." "Oh, não, ela sempre votou professor mais susceptível de inspirar um Coma na nossa enquete anual secreta. Por que você não transferir para algo mais interessante? " "O que mais está lá?" "Estou na civilidade e decoro da mulher vitoriana, porque eu quero escrever gordura, historicals suculento com muita confusão e eu preciso aprender tudo sobre desmaio e espartilhos. Mas isso é no final do dia e que você tem para baralhar toda sua programação. Constance está na Night Terrors e esse é o mesmo bloco ocidental clássica Lit. " "What's Night Terrors sobre?" "É totalmente fabu. Fabulous à enésima potência ", disse ela. "Veja, eu também parlez geek! É a única classe Mrs. Monroe ensina. Vou levá-lo no próximo semestre. " Mr. Mason chegou à frente da sala, a campainha tocou, e da classe começou. Eu me senti mais confiante agora que eu tinha um texto pesado na minha frente. Olhei ao redor da sala nas prateleiras das amostras em frascos de exibição, e prateleiras de tubos de ensaio. Um banner de pano velho da tabela periódica foi esticado em uma moldura de madeira em pé. Eu memorizei uma vez, e agora eu olhei para os grupos: metais alcalinos, metais alcalino-terrosos, lantanídios, os actinídeos, metais de transição, metais pobres, metalóides, não-metais, halogênios e gases nobres. Estas são as coisas que fez o mundo, e até mesmo elementos humilde, como o potássio suave e cinza, teria um poder feroz.

Olhei para fora da janela do terceiro andar por entre as árvores e para a cidade. Gostaria de saber sobre a história de Orneta é de uma mulher morrer nessa escola. Quem tivesse sido e onde ela tinha caído? Mr. Mason começou a falar sobre o nosso currículo e eu abri um fio notebook ligado. Eu já tinha traçado uma linha vertical através de cada página. No lado esquerdo, eu tomava notas. Mais tarde, quando eu revi as minhas notas, gostaria de acrescentar detalhes sobre o lado direito da página. Apesar das queixas de Maria Violeta de química, ela foi escrita de forma diligente, com uma caneta que tinha tinta violeta. Ela escreveu em um script bonito com loops e grandes redemoinhos. Quando o Sr. Mason foi entregando as missões da semana, ela desenhou uma flor pequena na borda da página. "É um violeta", ela sussurrou para mim. "A minha marca." Eu não sei porque eu encontrei-me gostar de Maria Violeta tanto. Embora ela fosse boba, não pude deixar de voltar seus sorrisos brilhantes. Eu gostava dela beleza rosa e dourado e do jeito que ela deixou escapar alguma coisa que me veio à mente. Mr. Mason explicou tudo de forma clara e pausada para perguntas, que ele facilmente respondidas. Quando a aula acabou e fomos embora, ele disse: "Posso ter uma palavra, Jane?" "Sim, Sr. Mason?" Mudei-me para o lado de sua mesa. "Eu sei que nós vamos a um ritmo rápido na classe e eu quero que você saiba que eu estou aqui para ajudar se você se encontrar começar inundado". "Obrigado. Acho que pode acompanhar em bioquímica, mas eu gostaria de transferência do meu curso de Western Civilization Lit. " "Existe um problema com ele?" "Eu realmente não posso ligar ao assunto. Maria Violeta sugere curso Mrs. Monroe pesadelo. " "Night Terrors", disse ele com um sorriso. "Estou surpreso, a diretora não o assinar acima para isso. É um curso excelente. Vou conversar com o secretário na minha pausa, e você pode check-in no seu escritório, depois da escola hoje. " "Eu realmente aprecio isso. Obrigado, senhor. " Mary Violet estava esperando no salão para mim. "Ele é valente e trágico", disse ela. "O que ele queria?"

Desde que ela usou a trágica maneira como algumas pessoas usam, eu não levá-la a sério. "Basta verificar comigo. Ele vai conversar com o secretário para que eu possa transferir para Night Terrors ". Nós dois tivemos pausa para o almoço, e descemos as escadas juntos. As meninas andaram posição acima à direita da escada, e as garotas descendo andou à esquerda e ninguém bloqueou o tráfego para outros problemas ou realizar negócios de droga. Violet Mary me disse que eles costumavam ir fora do campus para almoçar. "Nós vamos para o Free Pop ou obter algo do deli no mercado. Tudo na cidade é muito slooow. A cidade é muito slooow e em dias com longos blocos, que comemos no café-térios e fazer a barra de salada. " "Não existem lugares de fast-food por perto?" "Oh, não, minha mãe gritava no horror. O Birch Grove Alumnae Club torna a vida do prefeito miserável cada vez que há um boato de que alguém pode entrar " "Eu prefiro usar o meu café passar de qualquer maneira. Qual é a boa? " "As coisas que salada é sempre fresca, e boa a massas. Tudo caseiro e orgânico desde o ex-alunas estão apavorados que nós vamos ter bebês mutantes se comer qualquer coisa com pesticidas. " "Você fala como se você quer um bebê mutante", disse a Maria Violeta e servi nos pratos pequenos de salada. "Eu prefiro um bebê alienígena com a pele macia, como um gatinho." Seus grandes olhos azuis se arregalaram e ela disse: "Rápido! Diga o que você está pensando. " Eu sorri e disse: "Em minha antiga escola, eles dirão: Você hella crazy bitch!" Que a fez rir. Fomos ao balcão e pratos quentes eu tenho uma coisa chamada primavera pasta, que era macarrão e legumes, pão quente, e um cookie de aveia cranberry. Eu hesitei e Maria Violeta se virou para mim e disse: "Venha, poke lenta", e levou-me a uma mesa perto da área do salão. "Este é reservado para juniores, apesar de alguns calouros poderão ser autorizados, se assim é digno. Naturalmente, eu tenho que ficar aqui no ano passado, apesar de Catalina teve um ajuste. "

Hattie teve um período de almoço mais tarde, mas Constance já estava sentado lá. Levei o banco no final da tabela. Foi o suficiente para eu ter uma refeição quente e ouvir os outros falam. Devo ter ficado perplexo com algumas de suas gírias, porque Constance disse: "Tudo aqui tem um apelido. O edifício principal, Birch Grove Hall, é B-Gro, e outro edifício, Artes Fundador Building, é o peixe ". Os outros alunos ofereceram outras definições. O ginásio foi o nauseum Gin, e os campos desportivos Founders Memorial foram chamados Fo-Mem. Constance olhou para a minha agenda e disse a Maria Violeta, "She's got a Sra. McSqueak para Trig. "Oh, você vai amá-la", disse-me Mary Violet. "Especialmente quando ela diz hipotenusa. Você tem que contar quantas vezes ela diz que ao longo do semestre. " "Nós temos uma piscina e custa apenas um dólar para entrar", disse Constance. "Quem é atribuído a mesa da frente tem direito a mantê-lo, e então há um prêmio para quem adivinhar o mais próximo." Maria Violeta disse: "Minha mãe ganhou quando tinha Ms. McSqueak. Ela adivinhou 217 e ela estava certa. Estamos todos muito orgulhosos dela. " Eu descobri o que significava quando fui para a trigonometria. Minha professora, a Sra. McPeak, era uma mulher antiga, excêntrico, que gesticulava freneticamente e foi coberto com pó de giz. Sua voz esganiçada rompeu para cima na última sílaba de cada palavra, especialmente hipotenusa. Eu contei quatro vezes e escrevi no canto do meu caderno de capa. Então eu tive história. Como eu disse Hattie, ele não era o meu assunto favorito, mas pelo menos os testes não pedem interpretação pessoal. Quando o sino tocou no final do dia, senti-me contente por ter feito passar por isso. Eu posso fazer isso ", pensei. Eu coloquei meu livro na minha bolsa Birch Grove e fui para a secretaria. O secretário teve o cuidado de as três meninas antes de mim. Quando chegou minha vez, pedi para mudar de classe. "Hmm," ela disse com firmeza. "Mr. Mason conversou comigo sobre isso. Estudantes reserva seu espaço no seminário que um ou dois anos antes do tempo. " "Mas eu simplesmente transferido, minha senhora, disse eu. "Se há um espaço

..." "Não há espaço", disse, encerrando o assunto. Uma voz atrás de mim perguntou: "Jane, como foi seu dia?" Virei-me para ver a Sra. Monroe. "Olá, senhora. Foi bom, muito obrigado. " "Posso te ajudar com alguma coisa?" O secretário, que tinha sido tão inútil, de repente, disse: "Miss Williams queria transferir para sua classe, e eu expliquei que ele estava cheio." "Você está certo - a classe está cheia, mas eu penso que nós podemos dar espaço para mais um. Peço-lhe que lidar com a papelada, a Sra. Dodson? Muito obrigado ". "Naturalmente, diretora". Conforme o secretário concluída a transferência e impressas uma agenda nova para mim, Sra. Monroe disse: "Eu vou ter Lucien chamá-lo para organizar sessões de aulas semanais. Às vezes, podemos programá-los no início da noite, e eu gostaria que você fosse ficar para jantar conosco. " "Isso seria ótimo", disse eu, mas eu estava pensando, dinheiro e sorte e boa comida. Se isso fosse um conto de fadas, em seguida, a Sra. Monroe era a minha fada madrinha, toda a luz e bondade, me observando e capaz de acenar sua varinha e fazer todo o problema desaparecer. atribuições Minha casa me mantinha ocupada com a noite. Eu abro todos os meus livros e papéis no chão e trabalhou lá. Eu fiz um sanduíche de ovo mexido para o jantar e analisou o primeiro capítulo do meu texto em latim. Quando a escuridão havia caído, fui para fora e olhei em direção ao Monroes a casa, pensando que eu poderia manchar suas luzes por meio do arvoredo. As manchas negras sobre as árvores de casca branca parecia pálido, faces amorfa. Quanto mais eu olhava para eles, mais eles pareciam estar olhando para mim. Eu encontrei-me perguntando o que eles me diriam se pudessem, e então eu percebi que estava como louco. Eles eram apenas árvores.

Capítulo 7

"Cada aluno é atribuído um cacifo no início do ano lectivo. Nem este armário ou a combinação para o bloqueio deve ser compartilhada com ninguém, nem pode um aluno mudar seu armário sem a permissão do escritório de assuntos estudantis. " Birch Grove Manual do Aluno

Senti-me otimista sobre a América até que eu entrei na sala de aula e viu Catalina organizar seus livros sobre uma mesa e, em seguida, tendo uma caneta de prata de um pequeno estojo de couro. Seus longos cabelos amarelados pendurados nas ondas brilhante para baixo seus brincos de ouro de volta e pequenas brilhava em seus lóbulos da orelha. "Por favor, se sentar em seu lugar atribuído", disse o professor, que estava em pé na frente da sala e olhando diretamente para mim. Ela era uma mulher robusta com uma escova de cabelo cortado a cor de um gramado morto e olhos castanho-amarelo por trás dos óculos de aros de ouro. Olhei para a mesa de trabalho e para meu espanto, vi Jane Williams em um pedaço de papel em cima da mesa ao lado de Catalina. A bela menina olhou para mim sem sorrir. Eu disse um pouco "Olá" de Catalina e tomou meu lugar. No momento em que o sino soou, o professor Ms. Ingerson, disse: "Salvete, discipuli. Latine colloquamur. "Olá, estudantes. Vamos falar em latim. Ela nos coloca em uma série de exercícios rápidos. Eu mal podia manter-se, e eu continuei folheando um dicionário, tentando traduzir as instruções da Senhora Ingerson. Quando soou a campainha de uma hora depois, eu me senti como se meu cérebro tentou correr uma maratona e meia desmoronou completamente. Catalina reuniram suas coisas e pôs-se graciosamente, olhando para mim como eu rapidamente anotou o que eu pude entender da nossa lição de casa. Quando terminei de escrever, Catalina disse: "Talvez este não é o lugar certo para você." Houve momentos em que você não pode evitar um confronto. Pegando os meus livros, eu disse: "Se você tem um problema comigo, adivinhem? Eu não me importo. Você não me conhece mesmo. "

"Eu sei que você é estudante da diretora bolsa nova, alguma coisa pobre sem abrigo." Seu sotaque era pouco perceptível, evidente apenas nas vogais arredondadas ricos. "Harriet adoptou você, não?" Olhei para o alto menina. "Ela é amigável, mas ninguém", aprovado em mim. Eu sou um menor emancipado. " "Hattie foi amigável para a menina outras bolsas, também," ela disse de forma crítica. "Outro pobrecita como você." Catalina não precisa saber que a Sra. Monroe pediu Hattie e seus amigos para ser agradável. "O mundo está tão cheio de meninas pobres, como é de snobs desagradável." Eu estava indo embora quando ouvi Catalina diz: "Talvez o mundo é, mas não Birch Grove. Assim como uma pobre moça desaparece outro preenche o seu lugar. " Catalina nível de bitchiness não era nada comparado à donas de casa em Central City, que apunhalar alguém faria com um alfinete longo, enquanto seus amigos usaram uma câmera de telefone para registrar os bons momentos. Cinco minutos depois, esqueci-me seus comentários. Quando Constance me convidou para ir fora do campus com eles, eu disse que estava hospedado no local. Eu fui para o refeitório, peguei o meu almoço, e se aproximou da mesa que eu tinha sentado antes. Eu assisti sua reação para ver se eu passar em outro lugar. As meninas que já estavam lá olhou para mim e sorriu, carregando em suas conversações de uma forma perfeitamente normal. A garota de Chem Ho disse, "Sente-se," assim que eu fiz. Nós conversamos sobre a carga de trabalho e testes. Sua irmã mais velha tinha tomado o curso e ela se ofereceu para compartilhar notas. A última aula do dia era Redação. A sala de aula foi de Artes do Fundador Building, também conhecido por Solha. Eu atravessei a porta principal, mas não consegui encontrar a sala. Corri para cima e para baixo outra vez antes de eu pedi um outro estudante. "Vá para fora e ao redor das costas", disse ela. "A única maneira de chegar a essa sala de aula é por uma porta que conduz as escadas." "Obrigado. Eu nunca teria encontrado. " "É por isso que esta sala é chamada de Solha", disse ela.

Eu tenho a sala de aula fora do ar e alguns minutos de atraso. Sra. Chu me deu um aceno para uma cadeira vazia e continuou a rolar. A primeira coisa que notei foi uma linha de computadores de mesas encostadas na parede. Então, houve exceções para a não-computadores para a regra de trabalho da classe. armários de madeira forrada outra parede e emoldurado cópias do Birch Grove Weekly pendurados nas paredes, juntamente com um cartaz exibir símbolos de edição. Sra. Chu símbolos edição revista e programa de produção do jornal. Os armários de madeira realizada nos arquivos, os arquivos de cada artigo para o Birch Grove Weekly. "Sempre faça uma cópia", disse ela. "Suas atribuições, não são contabilizados como completo até que sejam conservadas nos arquivos." Chu falou sobre comunicação como o "w quatro: quando, onde, o quê, por quê", que parecia bastante simples. "Nossa primeira edição sai em duas semanas", anunciou a Sra. Chu. "Os idosos vai ser escrito a op-eds. Sra. Chu me viu começo a levantar minha mão. "Op-Ed é curto para uma coluna de opinião editorial traço. Você vai pegar o jargão em breve. Sua primeira história é segunda-feira devida ", disse ela. "Quinhentas palavras de setecentos e cinquenta, em terceira pessoa. Escolha um tópico sobre o próximo ano lectivo. Citar pelo menos duas pessoas, e se qualquer um dos seus fatos são incorretas, você irá falhar a missão. Eu não tenho que lhe dizer para corrigir, agora eu faço? " Por que não somente os professores de lhe dizer o que eles queriam que você não iria estragar o trabalho? Anotei horas Sra. Chu do escritório para que eu possa verificar em um tópico com ela. Quando voltei para a casa, o telefone estava tocando. Ter o meu próprio telefone foi tão emocionante quanto ter o meu próprio banheiro. Eu agarrei ele e disse: "Olá!" "Hey, Jane? É Lucky ". Eu respirei fundo e tentou parecer calmo, embora os meus nervos armou a minha voz anormalmente elevada. "Oh, oi, Lucky". "Como vai?" Sua voz era mais leve do que Jack e não têm essa vantagem sarcástico. "A escola está bem?"

"É bom. Eu estou tomando Night Terrors com sua mãe. " "Todo mundo adora essa classe. Ok, você sabe que a coisa aulas? Química? Minha mãe diz que eu devo iniciá-lo imediatamente e não ficar para trás ", disse ele. "Eu posso ir lá no sábado ao meio-dia, se está tudo bem." "Isso seria ótimo", eu disse muito rápido. "Quer dizer, eu estou disponível então." "Ok, então vê-lo." "Olha você". Eu desliguei e fiquei lá pensando, Lucky e eu. Havia coisas que eu sabia. Quando um carro se transforma num canto, de borracha queimando, abaixe-se atrás de algo sólido. Quando a polícia perguntar se alguém viu alguma coisa, não dizem nada. Quando você chegar em um ônibus no centro, tomar um banco por um badass, porque ninguém vai incomodá-lo. Se tiver de ir para casa tarde, ficar longe de portas escuras. Havia tantas coisas que eu não sabia, como as pessoas se comportavam como regular, o que as famílias eram semelhantes, como viver sem ditar prudência minhas ações. Eu não sabia como ser alegre e de saída, ou como agir quando eu estava sozinha com um cara lindo. Minha imaginação correu com o pensamento de Lucky sorriso, seu rosto, seu corpo, a piscada que ele me deu, o cheiro dele, a sensação da sua respiração no meu rosto. Eu não conhecia absolutamente e sem qualquer dúvida, que nunca garotas como eu tem caras como Lucky - mas eu ainda podia sonhar. Naquela noite, em minha própria cama, pensei em Lucky e deixe minhas mãos exploram o meu corpo, só amado.

O DIA SEGUINTE Constance e eu tive a Sra. Terrors Monroe's Night. A diretora ficou na frente de nós, em uma blusa de manga comprida branca simples e saia da Marinha em linha reta. Ela segurava um livro grosso com uma capa de couro marrom escuro, e disse: "Vamos estar com um poema escrito em 1748 por Heinrich August Ossenfelder. É chamado Der Vampire ". Ela esperou até que a sala estava completamente silencioso e, em seguida, ela recitou o poema: "E a arte suave como tu dormir

Para ti eu vim rastejando E drenar o sangue de tua vida de distância. E tu então serás tremendo Pois assim estarei beijando E tu limiar da morte »que seja de passagem Com medo, o frio em meus braços. E por último, será que eu te pergunta Comparado com essa formação Quais são os encantos de uma mãe? "

Inexplicavelmente, apesar de eu não entender o poema, um arrepio percorreume. Olhei para os outros estudantes e viu suas expressões encantado. Mrs. Monroe abriu as mãos, deixando de ir ao livro, e ela caiu com um tapa forte contra o chão. Muitas das meninas pulou em seus assentos e várias riu nervosamente. Mrs. Monroe sorriu e disse: "Será que tudo que vai bater no meio da noite têm uma mordida desagradável?" E nós rimos mais confortavelmente. "Porque é que toda a sociedade, cada cultura tem histórias sobre monstros, como aqueles que bebem sangue? A universalidade destes contos diz algo sobre nossa própria humanidade, mas o quê? Temos medo do que está fora seduzindo no escuro, ou tememos a escuridão da nossa própria alma? " Seus comentários me fizeram pensar no barulho que ouvi durante a noite. Era como se algo estivesse lá fora. Por que não eu estava com medo, então? Nós atravessamos a linha de poema por linha, e eu descobri que era sobre um homem que ameaça dar um beijo de vampiro para uma donzela pura. No final, ele cruelmente taunts-la com sua inocência perdida. Eu pairava no poema através do debate que se seguiu sobre o simbolismo do sangue na literatura. Quando alguém mencionou o sangue menstrual, eu esperava risadinhas e comentários rudes, mas os alunos eram sérios como eles fizeram associações entre a fertilidade e sangue, a penetração de uma mordida e coito. Eles até mesmo usou essa palavra, o coito, que eu nunca ouvi ninguém usar minha idade. "Assim, vida, morte, sangue, sexo, inocência e todo o conhecimento se reúnem nestas duas estrofes breve", disse a Sra. Monroe. "Por favor, leia Wake Johann

Ludwig Tieck's Not Dead para a nossa próxima aula." O sino soou e nós começamos a sair da sala de aula. Mrs. Monroe sorriu para mim enquanto eu passava a sua mesa. "Você gostou da classe?", Perguntou ela. "É definitivamente mais interessante do que clássica ocidental Lit." Fiz uma pausa e disse: "O poema é perturbador." "É, não é, mesmo após mais de dois séculos", disse ela, alegremente. "Eu sempre fui fascinado em nossa percepção das coisas fora da norma". "Jack me disse que ler contos de fadas para eles todas as noites." "Lucien não estava interessado, mas sempre amou Jacob audiência contos do Velho Mundo sobre duendes, elfos, vai-o'-os tufos, reinos mágicos ..." Mrs. Monroe me entregou algumas páginas. "Aqui está o programa, e você pode pegar seus livros para o curso na sede administrativa." "Obrigado, Sra. Monroe." Durante a pausa para o almoço, eu encontrei a Sra. Chu em seu pequeno escritório no terceiro andar de Solha. "Olá Jane. Eu convertê-lo para o jornalismo? " "Eu gosto que é baseada em fatos", disse. "Evasão Nice, Jane", disse ela com um sorriso e me sorriu de volta. "Posso te ajudar com alguma coisa?" "Eu estava pensando exatamente o que você gostaria que nós a escrever sobre a nossa missão." "A maioria dos estudantes estão felizes em fugir de qualquer coisa que lhes interesse", disse ela. Dei de ombros e disse: "O ano letivo é tão aberto e eu ainda estou familiarizado com tanta coisa aqui." "Bem, nossos técnicos estão sempre dispostos a falar sobre suas equipes. Todo mundo está animado sobre lacrosse do time do colégio este ano, uma vez que temos um grande goleiro. " "Eu realmente não estou em esportes, minha senhora." Ela bateu seu short, unhas arredondadas com seu brilho de gloss rosa pálido, enquanto ela pensava. "Como você se sentiria se uma peça sobre o programa Birch Grove bolsa?" Eu devo ter cara amarrada, porque ela acrescentou: "Ele não tem que ser

pessoal. Na verdade, é melhor se ela não é. Você sabe que 28 por cento dos nossos estudantes recebem algum tipo de ajuda financeira? " "Então, gente?" Eu disse. "O ano passado um dos nossos alunos começaram a escrever um artigo sobre ele, e então ela começou a gripe e que nunca funcionaram", disse Chu. "Sua obra pode-se citar a tradição do nosso ex-alunas de doar para o fundo de bolsas. Você pode entrevistar o Sr. Shaunessy, que administra o Fundo de Birch Grove. Seu escritório fica na administração. Ele pode dar-lhe os nomes e contactos para uma aluna que doa. " Pelo menos era melhor do que perguntar a um treinador de lacrosse perguntas estúpidas sobre um esporte que eu nunca tinha visto. "Isso soa muito bem, a Sra. Chu. Obrigado pela ajuda. " Depois da escola, eu encontrei o escritório do Sr. Shaunessy e bateu na porta, que estava entreaberta. "Enter!" "Oi, eu disse. "Eu sou Jane Williams e eu estou escrevendo uma história para o Birch Grove Weekly sobre o programa de bolsas. Chu disse que eu deveria falar com você. " O homem alto, careca parecia irritado e disse: "Dez minutos é tudo que eu puder poupar. Sente-se e ouvir. " Eu levei uma das cadeiras de sua mesa e ele começou a chocalhar factos e números antes eu tinha o meu notebook para fora. Embora eu estivesse escrevendo o mais rápido que pude, minhas notas eram um amontoado de palavras estranhas e frases: financiamento, fiduciário, Subsídios Equivalentes, doação ilimitada ... Mr. Shaunessy me deu os nomes de três dos graduados mais generoso ou, como ele dizia, "benfeitoras nossa espécie." Como ele me levou até a porta, ele disse: "Uma pena que Bebe não está aqui para sua história. Ela estava com uma bolsa integral como você. Vindo de Birch Grove foi uma experiência transformadora para ela. " "Ouvi dizer que ela se mudou para a Europa." "Inesperadamente." Torceu o nariz e ergueu as sobrancelhas finas. "Duvido que qualquer viagem à Europa vale a pena abandonar uma educação Birch Grove".

"Sim, senhor", eu disse. "Agora percorrem, a criança", disse ele, como se aborrecido comigo. "Eu não sou uma criança. Eu sou um menor emancipado e legalmente responsável por mim mesmo ", disse. Mr. Shaunessy encontrou meus olhos. Seus lábios estreitos apertados, como se ele estivesse tentando não sorrir. "Meu erro. Perdoe-me. Em seguida, percorrem, Miss Williams. " "Obrigado pelo seu tempo, Sr. Shaunessy". Depois eu pego meus livros de terror noturno, entrei no corredor, onde Mary Violet estava usando seu reflexo em um retrato emoldurado de fluff acima cachos seu ouro, prata. "Por que você está procurando aborrecido?", Disse. "Isso é o que minha mãe sempre diz. Ela diz: "Porque é que a minha família determinada a me aborrecer?" Mary Violet acompanhou essa declaração, colocando o dorso da mão em sua testa. Eu não ligo para o que Catalina acreditava, não era esnobe Maria Violeta. Ela foi muito divertido e engraçado. Eu disse: "Eu tenho que escrever um artigo para o jornal sobre o programa de assistência estudantil, e depois que eu entrevistei o Sr. Shaunessy, ele me chamou de filho." "Ele é um querido. Minha mãe loooves ele. Ela tem ele para o chá, e lamento e lamento sobre como ninguém mais se preocupa com a cultura e arte com A maiúsculo, e em seguida, ela lhe dá cheques em massa. " "Sua mãe doa dinheiro para a escola?" "Oh, grande quantidade, mais rápido que o papai faz, ela dá-la." "Você acha que eu poderia falar com ela para o meu trabalho?" "Claro. Você pode vir à minha casa, se você prometer não rir de pinturas da mamã. Eles são um escândalo! " "Claro. Eu prometo. "

Capítulo 8

"O papel dos pais é o de promover a filosofia Birch Grove, o apoio as nossas políticas, e garantir que os alunos têm orientação moral e ética." Manual da Academia Birch Grove

MARIA VIOLETA morava perto e caminhamos até a casa dela em ruas estreitas que não têm calçadas. Muitas vezes um carro iria abrandar eo motorista chamaria um Olá a ela ou um garoto em uma bicicleta e teria onda mensagem para ela. "É um pouquinho, cidade pal pocket-pouco", disse Mary Violet. "Todo mundo conhece todo mundo, o que é trágico, porque não há mistério. Isso é porque eu estava em êxtase que você veio para Birch Grove. Naturalmente, teria sido mais divertido se você fosse secretamente um cara quente vestidos com roupas de meninas e se esconder da Máfia. " "Eu espero que você não está muito desapontado." "Oh, eu já estou por cima! Nem todo mundo é um cara quente a correr a partir da multidão. "Ela suspirou. "Não há nenhum talento novo e interessante em Greenwood. "Talento?" "Você sabe, caras. Você vai para o pré-escolar e ensino fundamental com esses meninos e você não pode sequer pensar dessa forma. É como o incesto, sem a incorreção emocionante. É chato incorreção. Brongness ". "Eu costumava me sentir assim sobre os meninos do grupo em nossa casa. Realmente, você não pode sequer pensar em um cara que maneira se você tem que dividir o banheiro com ele. É informação demais. " "Foi um orfanato horrível? Será que você come mingau ralo? "Comemos coisas que vieram em latas gigantes da loja do armazém e pode ser prejudicada com microondas. Era uma casa do grupo, não um orfanato. "Eu disse a ela um pouco sobre a casa em ruínas e as regras. "Isso soa horrível! Eu nunca poderia levantar-se que a cada dia mais cedo. Eu tenho certeza que é abuso infantil. Como você consegue ser tão inteligente? " "Um grupo de alunos inteligentes ficou preso comigo e me levou como uma experiência, razão pela qual eu me apavorei quando tinha que ler Flores para

Algernon em sala de aula. Eu tinha medo que eu pudesse voltar ao garoto selvagem que eu era. " "Esse livro é louca mesmo. Eu juro, as pessoas que escolhem atribuído a leitura deve ser elevado. The Stranger ugh. " "Nós sempre ficou preso a leitura de livros sobre adolescentes que engravidaram ou preso e que era suposto fazer-nos sentir melhor porque poderia" se relacionam ". Mary Violet sorriu. "Estou feliz que você não reverter. Você deve ser especiais ou de outra Sra. Monroe não teria trazido até aqui para substituir Bebe. Não que você é qualquer coisa como ela. Ela era grande e forte, como um wrestler do sexo feminino. Ela fingiu ser inocente em torno de Mrs. Monroe, mas foi um pouco perverso ", disse Maria Violeta quando ela se virou em direção a um portão em um hedge. "Lar doce lar". A casa retangular de dois andares foi pintada em cinza e as janelas multipaned tinha caimento Snowy White. Ivy cresceu para as varandas do segundo andar, que tinha negros gradeamentos em ferro forjado. Um caminho de tijolos conduzido por um gramado verde para a porta da frente brilhante azulacinzentado. "É lindo", eu disse. "É, não é? Você não diria que é dentro de exposições de minha mãe, da vulgaridade. "Mary Violet caminhou ao lado da casa, dizendo:" Minha mãe diz que as crianças devem usar a porta dos fundos, porque estamos muito desorganizados, mesmo através de eu expliquei a ela que Eu sou uma moça madura jovens agora. " Mary Violet abriu uma porta lateral que levou a uma grande lavanderia. Ela deixou cair o saco e sacola de livros no chão ao lado do vestiário. Através de uma porta aberta, eu vi uma garagem. Do outro lado da lavanderia era um banheiro pequeno. Embora a porta em frente, vislumbrei aço inoxidável, uma extensão da bancada de pedra pálida, e uma ilha enorme bloco de carniceiro. "Estou em casa, Teresa!" Uma mulher pequena, escura chegou à porta da cozinha. Ela usava jeans de cintura alta, a mãe, um moletom rosa e tênis branco. Ela olhou para o chão e disse: "Hang up sua bolsa, baby." Ela falou com um sotaque espanhol. "Sim, chefe." Violet Mary suspirou alto e voltou para pegar suas coisas.

"Teresa, este é Jane. Jane de novo na escola. " "'Ello, Yane. "Olá, señora", eu disse que eu seguisse Maria Violeta. De repente eu lembrar de algo. Minha mãe limpou casas. A imagem de luvas amarelas e um balde com água e sabão entrou e saiu tão rapidamente quanto um outdoor avistado de ônibus em movimento. Quando olhei em torno do quarto e repleta de sol, eu esperava que minha mãe tinha encontrado um lugar tão agradável como este. "Teresa acha que ela é o patrão de mim", disse Mary Violet. A mulher fez uma careta e, em seguida, bateu a bochecha dela própria. "Besito", disse ela, e meu amigo lhe deu um abraço e beijou a bochecha dela. "Quem está em casa?" Mary Violet perguntou. "Mamãe está em seu estúdio e Bobby está lá em cima. O bebê está em prática. " Minha mãe tinha sido em condições tão carinhosa com qualquer um de seus empregadores? Eu senti uma dor interior. Eu não sabia nada sobre ela e eu nunca sei nada sobre ela. Maria Teresa disse Violet, "Okay. Nós estamos indo para o meu quarto por um tempo. " Do outro lado da cozinha havia uma escada estreita que levamos para o segundo andar. "Teresa de El Salvador", disse ela. "Seus filhos ainda estão lá, porque ela quer que seja com sua família." Eu tinha certeza de que as razões eram muito mais complicadas e dolorosas. Maria Violeta conduziu-me por um corredor decorado com fotos de família emolduradas e desenhos infantis. Ela me viu olhando as fotos e disse: "Eis, a galeria da família. Graças a Deus, minha mãe não colocou suas pinturas aqui. Ainda. Nós vivemos no terror. " Um tapete oriental em tons de azul e verde almofadado nossos passos. Caminhamos por um quarto com a porta aberta e meu amigo gritou: "Ei, Bobby", e então me disse: "Esse é o meu irmãozinho, e ele é uma peste sobre essa terra. Se você sempre quis um irmão, você pode pegar o meu. " "Obrigado pela oferta. Eu não tenho espaço para um na minha casa ", eu disse enquanto caminhávamos pelo patamar da escada, e eu peguei um vislumbre de uma extensa sala de estar em tons de azul e branco.

"Minha irmã, Agnes, está bem. Ela sempre fora de fazer uma das coisas que ela esportivo ". "Ela está em Birch Grove? "Ela vai vir no próximo ano. Ela está agora na oitava série da Escola Municipal, que é onde todo mundo vai antes que os meninos são meninas são separadas porque os nossos pais acreditam que raging hormones interfere com a educação. " No final do corredor era o quarto dela. Havia um acolchoado de cetim rosa cobrir em sua cama de dossel branco, gravuras de dançarinos e dourado aparadas espelhos. Criada em estantes estavam cheias de livros de bolso. Loções, perfumes, maquiagem e acessórios completamente coberta no topo de uma vaidade do branco. Uma pilha de roupas derramado fora do armário, cortinas sheer white movida pela brisa das janelas abertas. O quarto dela me fez pensar sobre os sonhos que eu tinha de encontrar um grande armário cheio de roupas novas, ou a descoberta de dinheiro espalhadas pelo chão. Tinha que a qualidade do irreal, e eu tinha vontade de agarrar um punhado de roupas e sair correndo da sala antes que eu acordei. "O que você acha?" Mary Violet perguntou. "Parece que você, disse eu. "A bagunça!" Ela disse com uma risada. "Não, bonita e confortável. Feminine ". "Sim, uma bagunça." Ela foi para a pilha de roupas no chão e meteu-as dentro do armário. "Minha mãe diz que um dia eu vou ser enterrada sob uma avalanche de roupas e ninguém nunca vai encontrar o meu corpo." Seu comentário me fez lembrar do que tinha dito Orneta. "Posso lhe fazer uma pergunta?" "Sim, você pode", ela disse como ela forçadas a fechar as portas do armário de casal. "Eu ouvi dizer que alguém cometeu suicídio em Birch Grove no ano passado." Seus olhos foram de largura e ela balançou a cabeça. "Mr. esposa do pedreiro saltou do telhado. Mr. Mason é quebrado. Mrs. Monroe foi devastada, também, uma vez que ela ea Sra. Mason eram melhores amigos desde quando ambos eram estudantes. " "Mrs. Mason era seu amigo? "

"Oh, sim. Ela estava realmente perto do Monroe ", disse Mary Violet. "Mrs. Mason foi interessante - e bastante nervoso. Bem, prettyish. Quando ela falou para você, ela sempre foi como se ela estivesse pensando em outra coisa. " "É por isso que a escola é chamada Bitch Grave?" "Oh, não, ele foi chamado para sempre. Embora mais pessoas educadas chamam Rich Loathe. Constance diz que eu não sou bom em rima, mas rico não rima em tudo com Birch. Eu observei o caso de alumínio fino lavanda de um laptop em uma mesa espelhada vaidade antigo. "Eu não posso acreditar que não temos acesso a computadores na escola. Você se importaria se eu verificar com alguns amigos? "Vá em frente, mas não baixar nada porque a minha mãe verifica todos os meus arquivos constantemente desde então, bem, não importa ..." "Obrigado." Sentei-me e tentou fazer logon com a minha conta de Central City, mas eu recebi uma mensagem dizendo ID está fechado. "Porra, a escola deve ter cancelado minha conta." "Não usar em outros sítios?" "Não, eu só tinha um presente com meus amigos da escola. Todos os meus endereços estavam lá dentro. " "É tão bem. O Birch Grove PTA contrata um consultor de tecnologia, o que quer que seja, para espiar-nos on-line, e se alguém posts fotos escandalosas ou disses Birch Grove, ela ficava suspensa ", disse ela. "Venha e vou apresentá-lo à minha mãe. Tente não olhar. " "Eu não encaro." "Uhm, talvez não olhar, mas você tem um olhar exclusivamente piercing como se você tem um monólogo interior vai muito cínico. Rápido, me diga o que você está pensando! " "Eu acho que você está deixando sua imaginação correr amok", eu disse enquanto seguia para fora do quarto e descer a escadaria principal. "Essa é a diversão de ter uma imaginação, você não acha?" "Não, acho que a realidade é bastante difícil de lidar." "Jane, será a missão da minha vida para funnify você." "Agora estou a viver em um terror", disse. A sala foi decorada de branco, com sofás cobertos de aqua e poltronas cinza-

azulado. Um grande piano preto brilhante foi colocado perto da janela. Acima de uma bela lareira de pedra branca era uma enorme pintura em cores beges e rosados. Depois de um momento, eu percebi que as manchas e estrias de cor eram uma mulher nua mostrando tudo o que tinha em muito detalhe demais. Ele fez o graffiti na cidade recatada olhar Central. Mary Violet riu e disse: "Você está olhando! Espere até ver o estúdio. É um pesadelo. Minha mãe usa palavras como vulva e os lábios como se fosse perfeitamente normal, assim que você faz, não pergunte a ela sobre sua arte. " Ela me levou até outro corredor para o outro lado da casa. Caminhamos em um vidro em marquise inundado de luz da tarde. Eu deixei o calor delicioso do quarto infiltrar em mim. Tudo à nossa volta estavam cavaletes com quadros semelhantes ao de sala de estar. Nus, nus, nus e de várias mulheres e suas partes íntimas em tons de rosa, castanhos, roxos e vermelhos. Havia até mesmo uma de cor verde. Eu estava tão envergonhado pela exposição que eu fiz não tem onde olhar ou não para olhar. "Olá, querida." Uma mulher veio por trás de um dos cavaletes de altura. Ela estava vestindo macacão jeans cobertos de manchas de tinta. Seu cabelo castanho encaracolado foi cortada perto de sua cabeça, fazendo seu olhar jovem e infantil. Ela estava segurando um pincel, e ela deixou cair um frasco de vidro de líquido escuro. Ela lembrava de sua filha, mas onde Mary Violet foi agradavelmente arredondada, sua mãe era todos os ângulos afiados. "Olá, mamãe. Esta é a Williams Jane. Lembra que eu disse que ela transferidos? Ela gostaria de entrevistá-lo para uma história que está escrevendo para a revista semanal ". "Prazer em conhecê-lo, Jane. Você está aqui para conversar comigo sobre a minha arte? "Ela disse que dessa forma, o jeito de Maria Violeta tinha imitado. "Olá, Sra. Heyer. Na verdade, eu estou escrevendo uma história sobre o programa de bolsas. Violet Mary disse que você não se importaria. " Sra. Heyer parecia um pouco desapontado. "Hmm, acho que o assunto da minha arte não é muito apropriado para Birch Grove. Estou feliz em falar com você sobre o fundo da escola, no entanto. Vem sentar-se comigo. Maria Violeta, você ter um pouco de chá, por favor? "

"Todo mundo pensa que ela é o patrão de mim", resmungou meu amigo alegre como ela nos deixou. Eu teceu através de um labirinto de pinturas para obter a sra Heyer, que foi por cadeiras de vime verde e uma tabela com tinta de madeira no canto da sala. Sra. Heyer sentou com as pernas cruzadas como uma criança e disse: "Agora o que eu posso dizer?" Sentar-se por ela, eu podia ver as pequenas rugas que irradia a partir dos cantos externos dos olhos cinzentos, como se ela sorriu muito. Depois eu levei um caderno e uma caneta da minha bolsa escola, perguntei: "Por que é importante para você doar dinheiro para bolsas de estudo?" Ela disse que as coisas que eu esperava, que Birch Grove tinha lhe dado uma boa educação e ela queria dar para trás, e então ela falou um pouco sobre seu próprio tempo como estudante. Fiquei esperando que ela iria falar em execução ao longo de um gambá quando ela era uma frosh, mas ela não mencionou isso. Então a Sra. Heyer chamou minha atenção, dizendo: "Entre nós, não importa o quanto eu dou, eu nunca vou estar no círculo, pois sou apenas uma garota de segunda geração Grove. Hyacinth Monroe e sua família ir todo o caminho de volta para a fundação da escola. Eles ainda seguem branca pastosa do fundador, o sol não-regras. Eles sempre fazem e dizem tudo certo. " "Será que ela ainda importa para você?" Eu disse, surpreso. "Estar no" círculo interior "de uma escola secundária, eu quero dizer." "Birch Grove não é apenas uma escola de alta em Greenwood. É o centro da maior parte das nossas vidas de uma maneira ou de outra. Às vezes eu sinto, eu não sei, ficaram de fora. Eu me pergunto se eu fizer essas doações para ser aceito. "Mrs. Heyer suspirou e disse:" Mesmo tão antiga quanto você deve pensar de mim, eu ainda não sei todas as razões que eu faço as coisas que faço. " "Por que é importante saber por que fazemos as coisas, enquanto fazemos as coisas direito?" Eu perguntei. "O resultado é o mesmo - a escola de bolsas em benefício dos estudantes". Ela olhou espantado e disse: "Alexander Pope disse que o estudo apropriado da humanidade é o homem. No meu caso, é mulher. Se não olharmos para dentro, como podemos compreender verdadeiramente os outros? O interno eo

externo são todos de uma peça. " "Eu estou mais interessado no que as pessoas não fazem, porque fazem isso", disse. "Você parece uma mulher muito prática jovens. Mas onde está a alegria de praticidade? Eu hesitei e disse: "Maria Violeta tem um plano para" funnify me. " Sra. Heyer riu e disse: "Vem, deixa eu te mostrar minha arte, enquanto esperamos para o chá." Ela tentou explicar suas pinturas para mim e falou sobre a maturação "ea fecundidade do corpo feminino", enquanto eu estava cringing interiormente com a visão dos pêlos púbicos elástico e liso dobras rosa e roxo e aberturas. Enquanto ela falava, olhei para fora e viu uma pintura no chão, no canto, encostado em outras telas. Era preto e branco, com salpicos rica de verde intenso, verde-amarelo, e as raias de cinza. "O que é isso?" "Ah, minha Senhora da série Madeira." Mrs. Heyer mudou-se para a pintura e retirei as telas emolduradas por trás dela, exibindo-os todos em uma linha. "Eu sempre amei o arvoredo ea mitologia sobre bétulas. As formas lembravam vertical das árvores à noite, com ramos e raízes que sugeriu braços e pés. "Eles são tão bonitos." Sra. Heyer parecia feliz. "É bom saber que alguém aprecia-los." "Alguém mencionou as histórias folclóricas, que as árvores de pé". "Há histórias de todo o mundo sobre a bétula. Eles são um símbolo de fertilidade, primavera e cura, e também visita para ter uma conexão com o mundo dos mortos ", disse ela. Estas pinturas honra da Senhora da Madeira, o mito do espírito benevolente do sexo feminino que habita as árvores ". Abri a boca para falar, mas o que eu ia dizer se foi. mãe do meu amigo olhou para mim e dei de ombros e disse: "Eu esqueci o que ia dizer. Era algo sobre as árvores. Recebo esta sensação quando estou no bosque, como as palavras na ponta da minha língua, e como eu poderia tentar, eu não consigo lembrar o que é. " "Pare de tentar." Mrs. Heyer, disse: "Ele virá a você quando você não está esperando por ele." Maria Violeta voltou com uma bandeja de chá e bolinhos de amêndoa coisas e nos sentamos à mesa de vime. Ela perguntou, inocentemente: "Será que você

aproveite as pinturas vulva? "Eles são muito interessantes", eu disse que eu chutei o pé debaixo da mesa. "Lady Jane gostou do meu das pinturas Woods," Mrs. Heyer disse com um sorriso. Maria Violeta pé, batendo na mesa e fazer o teacups chocalho no pires e disse: "" Se o meu coração de esperança ou de tristeza tremer, Tu ainda sympathizest; selvagem e inquieto, Eu me arremessar para baixo ripple; teu, como um rio, Fluxos valleyward, onde a calma é, e por ela Meu coração está flutuando para baixo na terra do silêncio. "

Estávamos todos em silêncio por um momento. Em seguida, Maria Violeta sentou-se, batendo a tabela novamente. "É de 'James Russell Lowell O Birch Tree." Fiz um papel de termo no ano passado em poemas dedicados à bétula e eu deveria ter começado um A +, mas eu tenho um A-". "Você sabia que vocês não deveriam usar tinta roxa", disse sua mãe. "Tenho certeza que sua prosa era roxo, também." "Foi violeta, roxo, e essa é a minha marca." Sua mãe revirou os olhos, exatamente do jeito que Mary Violet fez. Maria Violeta tagarelava sobre suas aulas e os professores e eu ofereci alguns comentários sobre o meu próprio. Foi só quando a Sra. Heyer se levantou para acender as luzes que eu notei como era tarde. "Obrigado por falar comigo", eu disse a ela. "Tenho muito trabalho a fazer. É melhor eu voltar. " "Você está vivendo na casa de campo o caseiro, não é você, querida?" Mrs. Heyer perguntou. "É onde viveu Bebe. Pena que ela saiu. Gostaria de uma carona? " "É apenas a poucos quarteirões. Eu vou a pé ". Maria Violeta saiu comigo e disse: "Minha mãe é uma intelectual. Isso significa que ela pensa que está tudo certo para discutir as coisas mais sujo que ela usa seus termos médicos ". Eu ri. "Ela é realmente agradável. Vejo você amanhã ". "Au revoir".

Eu andei um pouco maneiras quando Maria Violeta veio pulando atrás de mim. "Jane!" "Sim?" "Estou contente por Mrs. Monroe extorquido nós para sair com você." "Eu também", disse eu, sentindo-se estranhamente tímido. "Vejo você amanhã". As luzes da rua e veio em brilhava naquele momento perfeito quando o céu é o azul profundo de espessura. Às vezes eu ouvi a conversa de desmaio ou bater de uma porta de carro ou um cachorro latindo. Sra. Heyer não era como qualquer um que eu já conheci, e eu gostaria que ela tivesse falado mais sobre o interno eo externo e utilizado algo além de sua arte como uma explicação. Virei-me para a unidade que levou à Birch Grove. À frente, a escola era um lugar escuro, massa sólida iminente contra o céu noturno. As luzes na entrada da escola elenco estranho, sombras exageradas dos anjos de pedra. Quando cheguei mais perto, vi as luzes acesas na sala de aula do terceiro andar e silhueta de um homem na janela. Foi o Sr. Mason, trabalhando até tarde, e eu senti uma pontada de tristeza para ele, com sua solidão e seu sofrimento. O vento ficou mais forte, pois tinha todas as noites, e agora a noite não era mais silenciosa, mas preenchidos com o som das árvores - sussurro e suspiro, mudando e ranger, tão vivo e tão lindo. Agora eu entendi porque algumas pessoas falaram sobre como eles adoraram o som do mar, e outros falaram da corrida de um rio. O som das árvores despertou algo em mim, uma sensação de paz. Eu estava com frio, então eu corri para baixo da unidade, sentindo-se alegre como eu entrei na penumbra do bosque. Meus passos abaixo de pó de folhas, liberando aromas limpos. Minha casa estava escuro, porque eu não havia deixado nenhuma luz acesa. Abri minha porta e entrou. Entrei em pânico que eu não estava sozinho, alguém que estava no quarto comigo. Minha mão freneticamente foi para a parede até encontrar o interruptor da luz. Luz encheu a sala e foi exatamente como eu havia deixado. Ninguém estava lá.

Meu coração ainda estava correndo, embora, e eu rastejei em direção ao quarto. Eu acendi a luz, e então eu chequei a casa de banho, cozinha, quarto e até lavanderia. Eu olhei no armário e, meus nervos ainda estridentes, eu deixei cair no chão e olhou debaixo da cama. Finalmente, eu verifiquei todas as janelas e portas. Não havia mais ninguém aqui. Por que eu tenho a sensação assustadora de que alguém estava assistindo e esperando por mim? Eu estava deixando minha imaginação correr à solta. Eu pensei e comecei a entrar na minha casa. Depois de quase duas horas de trig e América, fiz um sanduíche de manteiga de amendoim e geléia e comia ao ler meu trabalho para a aula de Mrs. Monroe, "Não Wake the Dead". Eu tinha que constantemente se referem a notas de rodapé para entender as primeiras páginas. Logo, porém, eu me tornei tão absortos na história que eu corri através dos números. Um senhor poderoso, rico é apaixonado por sua noiva jovem e bela, que morre. Ele se casa com uma mulher gentil e têm filhos, mas ele permanece obcecado com a noiva morta. Ele força um assistente para trazê-la de volta para ele mesmo que o assistente avisa, "não despertar os mortos." A noiva retorna da sepultura eo senhor fica encantado por ela, mas veio morte e destruição ao seu castelo. Ele percebe tarde demais que ela é uma vampira de sangue e meia. Eu pensei que o senhor era um idiota que merecia seu destino para deixar a paixão superar a razão. Ele merecia a morte horrível. Ainda assim, a história reacende a sensação estranha que eu tinha antes. Eu estava repreendendo-me por ter sido tão tola e supersticiosa como eu estava pronto para a escola na manhã seguinte. Saí da minha porta da frente para a luz dappled na varanda e viu duas palavras raspados para a sujeira no caminho da minha casa. Apesar de algumas partes das cartas tinham sido afastadas, a mensagem era clara: Vá embora

Capítulo 9

"Birch Grove não permite assédio ou pelos alunos. O governo vai agir rapidamente para investigar qualquer alegação de assédio. Todas as reclamações serão tratadas com sensibilidade e confidencialidade ". Birch Grove Manual do Aluno

Vá embora. Eu chutei furiosamente até que a mensagem não havia nenhum vestígio das letras. Então eu olhei ao redor para ver se alguém estava ali, assistindo. Filiais balançava na brisa da manhã e os pássaros e esquilos rustled. Ninguém estava aqui agora, mas alguém tinha estado aqui, enquanto eu estava lá dentro. Um arrepio percorreu minha espinha e então eu pensei, que eram poucas palavras rabiscadas na terra em comparação com o que eu vivi todos os dias na Central City? Nada. Que tipo de pessoa deixou uma mensagem anônima? Um covarde. Eu espanado fora os meus sapatos e fui para a aula com raiva em vez de medo. Catalina foi a única pessoa que tinha sido abertamente hostis a mim. Não havia nada de covarde ou anônimas sobre ela. Então quem foi? Durante química, eu notei que o Sr. Mason estava me observando. Ele estava sorrindo, de uma maneira amigável, incentivando que eu pensei que a minha raiva deve ser exibido. Relaxei os músculos do meu rosto para que eu não revelaram nada e me concentrei na aula. Cheguei na classe Latina antes de Catalina. Ela veio com as ondas de seus amigos. Seus olhos de âmbar desnatado indiferentemente em cima de mim, quase como se ela tivesse me acostumado a me estar lá. Passei o resto do dia olhando à minha volta, tentando discernir o riso ou qualquer olhares dirigidos meu caminho. Eu já estava tensa quando alguém tocou a traseira do meu braço na lanchonete. Eu empurrou para longe e virouse para ver Constance. "Oh, você me assustou!" "Wake não dos mortos!", Disse ela em uma voz assustadora e depois riu. "Que história distorcida." Hattie e Maria Violeta se juntou a nós. "Nós decidimos ter um sleepover em sua

casa de campo amanhã à noite", disse Hattie. "Se está tudo bem com você." Eu nunca tinha tido um sleepover em minha vida e de repente a mensagem estúpida parece sem sentido. "Isso seria ótimo". Maria Violeta disse: "Eu posso consertar as sobrancelhas e cortar o seu cabelo." Constance balançou a cabeça e disse: "Sob nenhuma circunstância você deve deixar MV perto de você com uma tesoura. Eu fiz esse erro uma vez e tive que usar o meu chapéu estúpido uniformes para quatro meses. Ele fez minha mãe chorar. " "Você parecia uma modelo com o cabelo tão curto", disse Mary Violet. "Um dos modelos que usa óculos especiais para que as pessoas vão perceber que ela também é um gênio." "Eu não posso usar o meu cabelo curto", disse Constance. "Meus ouvidos se destacam como alças de uma jarra." Ela ergueu o cabelo volta a demonstrar. "Aproveite suas falhas. Eu faria se eu tivesse alguma ", disse Mary Violet. "Certo, Miss Thing", disse Constance e beliscou bochecha da amiga rosa. "Então, Jane, podemos trazer coisas", disse Hattie. "Eu posso trazer spaghetti". "Eu vou fazer brownies", disse Mary Violet. "Eu faço brownies assassino." "Eu vou trazer uma salada Caesar", disse Constance. "Pão e alho." "Isso deve ser tudo", disse Hattie. "O que devo fazer?" Eu perguntei. "Você pode cuidar de bebidas", disse Hattie. "Champagne", disse Mary Violet. "Uma banheira cheia." Hattie balançou a cabeça e disse, "fino Soda". "Não tem problema, disse eu. "Que horas são?" "Cinco", disse Constance. "Vou fazer filmes." Hattie me deu uma carona até o supermercado Greenwood depois da escola. Sob as luzes fluorescentes, sua pele pálida e tinha o leve tom azulado de leite desnatado. Ela me conduziu para o corredor de bebidas. Examinei os preços e vi uma marca de loja barata. Eu queria poupar dinheiro, mas esta foi a minha primeira vez ter meus amigos, por isso peguei dois seis blocos do italiano soda de limão que eu tinha no Monroe. "Nós todos gostamos disso", disse Hattie. "Mrs. Monroe sempre tem em sua casa. "

"É onde eu tinha", disse. Tentando parecer casual, eu disse, "Lucky está vindo amanhã ao meio-dia para aulas de química." "Sério?", Disse ela e inclinou a cabeça. "Sim, e é legal porque eu posso acrescentar ao meu currículo e ganhar dinheiro também", eu disse como se eu não estava animado sobre estar com sorte. "Eu não sei se eu deveria dar-lhe o almoço." "Gente como a comida. Jack vive em pizza e burritos, e gosta de Lucky hambúrgueres e sanduíches de carne assada ". "Talvez eu possa sanduíches", disse. Fomos para o balcão de frios e Hattie disse: "Ele gosta que sua extra rara porque a carne não deve ser bom demais." "Obrigado. Eu nunca aprendi a fazer muita coisa além de abrir as latas e as coisas de microondas na casa do grupo, mas posso fazer sanduíches e macarrão e queijo. " Quando fui para o stand checkout, vi Orneta estava trabalhando na medida registo. A linha havia muito tempo, e dirigiu o meu carro para o registo de dez itens ou menos e acenou para ela. Ela sorriu e acenou de volta. "Quem é aquele?" Hattie perguntou. "O nome dela é Orneta. Eu a conheci quando cheguei aqui com a Sra. Monroe. " "Isso é o que é agradável sobre Greenwood. Todo mundo fica a conhecer-se tão rapidamente. " Quando Hattie estava me levando de volta à escola, eu disse: "Todo mundo parece muito amigável, mas eles realmente gostam de fora?" Ela olhou para mim e disse: "Ninguém gosta, você sabe, um mau elemento. Por quê? " "Eu só estava pensando." Eu não ia ser uma vadia chorando sobre uma mensagem de estúpido. "Algumas pessoas demoram mais tempo a aquecer. Basta dar tempo às pessoas para conhecê-lo. " Eu ri e disse, "Hattie, eu não estou indo cada vez para ganhar um concurso de popularidade e que está tudo bem comigo. Eu apenas nunca viveu em um lugar onde todos se conhecem e é um pouco estranho. " Ela sorriu e disse: "Tudo bem", como ela parou na unidade perto do bosque. "Vejo você amanhã à noite!"

Até o momento eu tenho dentro de casa e descompactado minhas compras, o sangue da carne assada tinha encharcado o pacote de papel branco de açougueiro. Coloquei a carne em um saco plástico e colocá-la no frigorífico. Então, eu limpava a casa para que ele ficaria bom para Lucky e meus amigos. Eu vacuumed, espanado, limpo o banheiro, e esvaziou o lixo. Eu joguei fora as margaridas mortos rosa, e levou uma tesoura e saiu. Eu esfreguei a palma da minha mão através dos ramos mais baixos das árvores. Eu levantei a tesoura, mas eu não quero cortar uma coisa que estava vivendo. Depois de recolher galhos quebrados, galhos, e samambaia, eu fiz o meu melhor para organizá-los no vaso, o que não era muito bom. Eu preparado para a minha lição com Lucky revendo o livro de química-tutoria. Ao mesmo tempo, eu ouvia os sons fora da casa. Se alguém tivesse assediado Bebe quando ela viveu aqui? Maria Violeta disse que tinha sido difícil - talvez todos estavam intimidados demais para molestar. Eu desejei que eu poderia falar com Bebe e perguntar-lhe como se sentira sobre a vinda de Birch Grove. Gostaria de saber como ela era. Quando as crianças promover movido, geralmente deixado algo para trás - um brinco perdido, sigla rabiscada sobre uma mesa, roupas descartadas. Mas eu não tinha encontrado um rastro de Bebe aqui. Ao cair da tarde escureceu, fechei as cortinas, de modo que ninguém poderia me espionar de fora. I arrastou e empurrou o pequeno sofá para que ele bloqueou a porta da frente. Depois de verificar todas as fechaduras, eu apaguei as luzes da sala, e saiu em quarto e uma luz a luz da varanda. Agora ninguém de fora pudesse ver-me na sala, mas gostaria de ver alguém rondando perto da varanda. Depois de colocar o telefone e uma lanterna ao lado do sofá, eu recolhi o edredom e travesseiro da cama e me colocado no sofá para dormir.

Ninguém veio durante a noite e não havia nenhuma mensagem de fora de minha casa na manhã seguinte. Então me lembrei: Lucky estava vindo. Eu rapidamente mudou meus móveis de volta no lugar. Minha mente estava em todo lugar. Eu estava pensando em Lucky, ouvir ouvir alguém perto da casa de campo, e pensando sobre a aula de química, e minha festa do pijama.

Eu verifiquei a fechadura da porta antes que eu tomei um banho rápido. Então eu coloquei no meu jeans novo, limpo t-shirt branca, e meu novo tênis preto. Eu usava o meu cabelo repartido de lado e para baixo, como Hattie e seus amigos. Fiz dois sanduíches de carne assada, cortada na diagonal, e colocou-os em pratos com batatas fritas. Eu punha a mesa com copos e guardanapos. Olhei para o relógio. Foi apenas dez horas Eu tentei escrever meu artigo sobre o programa de ajuda financeira, mas depois de cada poucas frases, eu encontro-me a olhar para o relógio novamente, que foi tão lamentável, porque foi apenas uma sessão de tutoria. Então veio ao meio-dia. Andei para cima e para baixo da pequena sala, roer as unhas e, finalmente, houve uma batida na porta. Contei até três antes de abri-lo com um sorriso. Lucky estava lá numa confortável com mangas compridas Evergreen Prep tshirt segurando um livro de bioquímica e um saco de papel. "Hey, Jane", disse ele com um lampejo de sorriso que deu certo por mim. "Aposto que você odeia gastar sábado ensinar um idiota." "Estou feliz em ajudá-lo." As palavras soavam duras e estúpidas para os meus ouvidos, como um representante de serviço ao cliente. "Sim, certo. Você não tem que ser bom nisso, porque eu odiaria ter de tutor um burro. "Estendeu o saco de papel e disse:" Minha mãe mandou cookies porque ela pensa que nós somos dez anos. " Monroe Lucky entrou em minha casa, e eu esforcei-me para olhar mais calmo do que eu sentia. Enquanto ele olhou em volta, tentei não olhar para ele. Ele olhou como se tivesse acabado de cima; seu cabelo dourado estava desgrenhado, e ele tinha barba em seu queixo. Ele usava uma pulseira de prata, uma banda slim brilhante em seu pulso forte pálido. "Você mudou as coisas", disse ele. "Você estava aqui antes?" Eu perguntei. "Quando Bebe estava aqui?" "Sim, e quando ele estava vazio", disse ele. "Eu ajudei a consertá-la. Pintei o quarto. " "Você fez um ótimo trabalho. Parece que ninguém nunca morou aqui antes. " Ele caminhou até a lareira e tocou o manto. "Mamãe queria que ele se parece novo para você." Ele não disse nada e eu percebi que era para eu estar no comando de nosso

tempo juntos. "Eu fiz sanduíches. Podemos comer e estudar. " Ele deu de ombros e disse: "Eu comi um monte de cookies no caminho até aqui. Eu vou pegar algo para beber. " Balancei a cabeça, decepcionado, e fui para a cozinha. Eu coloquei os sanduíches na geladeira e pegou duas latas de refrigerante para fora da sala. Então pareceu demasiado tarde para voltar atrás e despeje a bebida em copos, a forma como ele estava acostumado a beber em casa. Sentamos no sofá e eu disse: "Ok, nós falaremos sobre o básico, para que eu possa descobrir onde você está." "Minha cabeça dói já." Ele chegou para o saco de biscoitos e levou um fora. "Aveia com cranberries secas. Mesmo sobremesas mãe são boas para você. "Ele me entregou e tomou outro para si mesmo. Eu abri o livro de texto para o primeiro capítulo e disse: "Você trouxe sua calculadora?" "Eu acho que deveria ter, né?" "Está tudo bem. Você pode usar o meu. " À medida que se inclinou sobre a mesa do café a ler o livro, os nossos ombros ocasionalmente tocado. Embora eu estivesse ciente excruciatingly de cada contato, eu tentei agir como se não era grande coisa. "Jane, Jane," Lucky disse. "Como pode você gosta dessas coisas? Minha mente entra em sobrecarga. "Ele se inclinou para trás e jogou seu braço sobre as costas do sofá, atrás de mim. Tive o cuidado de permanecer como estava, na borda do sofá. "Você está indo bem. Você entende isso. Você deve gastar algum tempo analisando os números exponenciais e você pode começar a memorizar os símbolos químicos ". "Não admira que a minha mãe gosta de você, porque você é tudo negócio. Como está indo a escola? Você fez amigos? Eu hesitei e disse: "Sua mãe parece ter escolhido alguns para fora para mim, mas eu gosto deles - Hattie Tyler, Maria Violeta Heyer e Constance Applewhaite". "Isso é o que eu quis dizer sobre a forma como ela nos trata", disse ele. "Mas Hattie não faz porra nenhuma, ela não quer. Constance é simpático a todos, e Maria Violeta - ela é um curinga. Ela quer que você ama ou odeia, e você sabe

imediatamente. " "Eles estão vindo para uma noite dormida", disse. "Parece divertido. Se eu falhar? " Eu não sabia se ele estava brincando, então eu mantive meus olhos para baixo sobre o livro. "Não se preocupe", disse ele. "Se Maria Violeta vem, vai ser muito girly para mim. Girly filmes e fofocas girly. Maria Violeta vai querer me vestir e me faça brincar de casinha. Não diga aos outros como eu sou estúpido sobre bioquímica. "Eu nunca diria isso!" Ele riu. "Eu estava brincando, Jane. Você pode dizer o que quiser. Eles são cool meninas, especialmente Hattie. Ela sai com Jack às vezes. " "Ela me disse. Fiquei um pouco surpreendido ... ". "Porque ele é tão sujo e ela é tão perfeita? Sim, mas ela não está interessada em rapazes bonitos. Ela vai para o músico talentoso, sensível. Todas as meninas que se apaixona por Jack. " Eu mantive-me de dizer, você tem que estar brincando. "Não me." "Você não viu jogar Jack, ainda. Eu não posso nem tocar instrumento algum. Hey, eu estou tomando todo o seu tempo. "Ele pegou o livro e ficou. "Que tal no próximo domingo em torno de quatro e meia? Mãe diz que você deve vir para a casa e ficar para jantar. " Concordei e disse: "Nós podemos passar por cima de quaisquer trabalhos que você tem, então," como eu fui com ele até a porta. "Eu odeio chem, mas eu estava bem na biologia." Lucky repente pegou minha mão. Entregá-lo, ele passou o dedo no interior do meu pulso, traçando as veias azuis. Fiquei congelado. "Jane, você sabia que o corpo humano contém cerca de cinco litros de sangue?", Disse. "Você é pequeno, então você tem menos sangue. Ele viaja 12 mil milhas através do seu sistema circulatório a cada dia. "Seu dedo pressionado no meu pulso. "Eu posso sentir sua pulsação. É forte. " Olhei para cima em seus olhos azuis, capaz de ver cada escuros cílios e as gradações de azul claro e escuro. Ele não estava sorrindo mais e achei que ele fosse mais magra ... e então ele

largou minha mão. "Vejo você na próxima semana." Lucky saiu pela porta e passeou em direção ao caminho, assobiando desafinado. Houve uma tendência de algo sob o seu sorriso exterior. Por que tocou meu braço dessa maneira confusa, que era muito mais amigável, mas não exatamente sexual.

HATTIE e seus amigos chegaram no começo da noite com alimentos, sacos de dormir, cinema, música, maquiagem e. "Este lugar é sooo cute", disse Mary Violet, jogando um saco de dormir no sofá. Ela colocou um prato de bolinhos na mesa de café. "É como se algo em um conto de fadas". Constance disse: "Eu tenho certeza que você seria mais feliz se fosse feita de pão e doces." "Como fabu como que seria, ficando cozida em uma panela por uma bruxa não é minha idéia de diversão. Honestamente, os contos de fadas antigos eram horríveis. " "Se halflings horrível?" Eu perguntei. "Não, eles eram geralmente muito charmoso. Eu quis dizer as histórias que Jakob Ludwig Karl Grimm e Wilhelm escreveu contos de local. " "Não me pergunte como ela sabe dessas coisas", disse Constance. "Ela nunca se lembra do meu aniversário." "Eu sei porque, ao contrário de algumas pessoas, eu me preocupo com a literatura, e seu aniversário é em março ou em maio, um desses meses M", Maria Violeta disse snootily. Voltando-se para mim, ela disse, "Algum dia eu vou escrever histórias que realmente vai enrolar os dedos dos pés com monstros e lobisomens." "Eu pensei que você estava escrevendo mistérios e livros históricos", disse Hattie. "Além disso, ninguém precisa ouvir histórias assustadoras sobre monstros sobrenaturais." Sua amiga loira considerado por um momento e então disse: "Eu acho que o que fazemos porque o medo faz você se sentir vivo. Além disso, o sobrenatural é realmente sobre o id. " "Eu não sei o que é o id, id, mas acho que é algo ridículo", disse Constance.

"Id não é", disse Mary Violet e sorriu. "A identificação é os seus desejos e medos inconscientes. É o seu instinto de prazer e sobrevivência. Isso é o que diz a minha mãe e ela fez a sua menor em psicologia ". Quando Constance balançou a cabeça, seus óculos deslizaram para baixo de seu nariz elegante estreito. "Parece coisa Mrs. Monroe seria falar em Night Terrors. Eu acho que deve ter havido algum modismo psych enorme quando estava na faculdade. " "E mais uma vez, MV é arrastado nos completamente off-topic", disse Hattie. "Não há comparação entre uma casa da bruxa de conto de fadas e esta casa pouco doce. Aposto que Jane ama-lo aqui. " "Eu adoro ter o meu próprio espaço, mas o que eu mais gosto é o som das árvores. É como se elas estivessem me fazendo companhia. " "Oh, você está recebendo todos os poéticos", disse Mary Violet. "Isso é como a minha mãe começou, com a poesia e, em seguida, ela mergulhou numa espiral descendente rápido. Prometa-me que não vai demorar a pintar! " Constance disse, "Half as meninas aqui são idiotas como eles seriam demasiado assustados para viver no bosque". "Eu ouvi algumas das histórias tolas", disse. "Mas eu não sou supersticioso". "Você ouviu do amigo que na cidade?" Hattie perguntou. "Qual era o nome dela? Alana? "Orneta", eu disse e me senti um instinto de proteger Orneta. "Jack Monroe foi o que me disse que as pessoas disseram que as bétulas caminhou durante a noite." Hattie sorriu constrangido. "Você não pode fazer qualquer coisa que ele diz a sério". "Eu não", eu disse. Mais tarde, depois que tinha comido o jantar esparguete e eu deixaria Mary Violet aparar uma polegada fora do fundo do meu cabelo (que acabou por ser três polegadas, porque ela continuou tentando torná-lo ainda), nós estávamos falando sobre nossas classes e professores. "Mr. Mason parece tão solitária ", disse Mary Violet. "Eu gostaria que ele teria um caso tórrido com a Sra. Chu e então eles se casam e eu seria a dama de honra". Constance olhou para mim e disse: "Senhora Chu vidas com o namorado, que

é suposto ser um grande segredo por causa da moral Birch Grove, blá, blá. Será que MV já dizer-lhe sobre a esposa de Mr. Mason? Quando eu olhava, ela disse a seu amigo, "Não é como se ele estaria pronto para outro relacionamento tão cedo." Ouvi-los debate sobre outros possíveis namoradas para o Sr. Mason e Mary Violet perguntou: "Jane, você teve algum namorado?" "Não. Eu estava sempre na zona de amigo. Alguns dos meus colegas fariam garras, principalmente porque estávamos todos grudados, mas isso é tudo. Eu nunca fui muito interessado neles. "Pensei em dizer-lhes sobre Lucky estranhamente gesto íntimo de hoje, mas eu tinha medo de fazer muito sobre algo que não significava nada para ele. "O que exatamente você quer dizer com 'agarra'?" Mary Violet perguntou. "Mary Violet!", Disse Hattie. "Que uma pessoa ter alguma privacidade." "Só porque você não vai falar sobre seu amante, não significa que Jane não quer falar sobre sua emocionante experiência sexual", disse Mary Violet. "Gostaria de informá-lo sobre o meu, em detalhes explícitos, se eu tivesse alguma coisa digna de ser contada." "Eu não gostaria de lhe pedir para contar", disse Hattie. "Isso não é o ponto. Eu confiei em você como Teagan Bartolomeu enfiou a língua na minha garganta e depois caiu trou sem aviso algum. Depois de pinturas da minha mãe, eu supor que todos tinham uma vulva e eu estava tão chocada que eu gritei. " "Você está totalmente fazendo com que para cima", disse Constance, como nós rimos. "Fiquei profundamente traumatizado desde então," Mary Violet continuou. "E ninguém me diz nada. Eu não tenho nenhuma idéia o que fazer se eu encontrar alguém que me dá arrepios em um bom caminho. Vou morrer virgem ". Um telefone tocou e Hattie enfiou a mão na bolsa e puxou para fora dela. Ela olhou para a tela e respondeu: "Olá", e, em seguida, laconicamente: "Como você sabia que eu estaria aqui?" Ela então saiu para a varanda para conversar, fechando a porta atrás dela. "Você é o único que não vai deixar os meninos tocam seu va-Jay Jay, porque você acha que é muito precioso", disse Constance Mary Violet. "Eu sempre falei sobre Gerard quando eu saí com ele. Eu disse a você todos os detalhes

sórdidos. "Suspirou. "Eu não posso acreditar que eu era tão estúpido a respeito dele." "Ok, você nos disse," Mary Violet disse. "Não é sua culpa que ele acabou por ser viscosa. É tão difícil dizer a partir da maneira de olhar e agir. Eles devem ser forçados a usar rótulos. " Constance deu de ombros e me disse: "Gerald já tinha uma namorada na faculdade. Eu era o fling verão. " Poucos minutos depois, Hattie voltou como Maria Violeta estava me dizendo, "Jane, você pode compartilhar, se você. Você não precisa ". "Era só atravessar o material movimentos, totalmente superficial. Nunca houve alguém especial ", disse eu, pensando em como eu estava apático no contato físico. "Além disso, eu sou sempre o tipo de amigo". "Não me começou a amigos", disse Mary Violet. "Estes dias, todos os cara quer é um gancho para cima, sem compromisso, nada, e é por isso que eu estou esperando por romance." "Ou um cara muito quente", disse Constance. "Se ele estiver muito quente, então é automaticamente romântico", disse Mary Violet. Hattie disse: "Será que vamos assistir a um filme ou não?" Nós caiu cerca de duas horas de Maria Violeta dormia no sofá, e Constance tinha ido para o quarto para escapar do seu amigo ronco suave. Acordei debaixo do meu edredom no chão. Foi cerca de três e na televisão foi silenciosamente jogar o filme que tinha deixado ligado. saco de dormir ao lado de Hattie me estava vazio. Ouvi de seus passos na cozinha ou no banheiro e, em seguida, verificado o cottage. Ela tinha ido embora, então eu coloquei meus sapatos e uma camiseta. A porta estava destrancada, e Hattie não estava na varanda. Eu tenho a minha lanterna e caminhou fora. "Hattie, Hattie," Eu liguei em um sussurro alto. Eu levei alguns passos para fora e olhou ao redor. Os ramos de bétula agitada na brisa, e eu comecei a andar pela trilha em direção ao Monroes 'house. A cada poucos segundos, eu chamo de meu amigo. "Por aqui!" Hattie voz veio da direção do anfiteatro. A escuridão não era tão densa na clareira. Meus olhos se ajustaram à pálida

luz da lua iluminando as bancadas de mármore. Sentada ali, enrolado em um cobertor, foi Hattie, imóvel e pálido como uma estátua. A bainha de renda de sua camisola de algodão branco longo brushed contra ela nua, pés estreitos. Ela se virou ao som do meu passo e sorriu. "O que você está fazendo aqui?" "Olhando para você. Você está bem? "Eu sentei ao lado dela, o frio do mármore frio me através das minhas calças de algodão fino. "Eu acordei e senti como tendo uma caminhada. Não é este lugar mágico? No luar, parece uma fotografia a preto e branco. " "Como você encontrou o seu caminho aqui no escuro?" "Eu conheço os caminhos e para além da minha visão da noite é grande." Nós sentamos em silêncio, ouvindo o farfalhar das árvores e sentir o ar fresco da noite na nossa pele. Então, Hattie disse: "Sempre que você quiser, você pode falar comigo, você sabe." "Obrigado." Ela riu. "Como a oferta de MV para compartilhar detalhes sexual, você não tem, mas você pode se quiser. Eu não diria a ninguém a não ser que você disse que estava bem. Eu sei que as coisas estão diferentes para você aqui ... "A voz dela sumiu. "Tem sido assim por muito tempo desde que tive alguém que eu realmente poderia falar que eu esqueça que é normal para a maioria das pessoas", disse. "Eu tinha um amigo, Oséias, quando eu tinha quatorze anos e eu poderia falar com ele." "Será que ele seja adotado?" "Não, ele ficou mono e morreu. Ele era a melhor pessoa que já conheci. Todo mundo diz que "paciência é uma virtude", mas isso não quer dizer nada até que você conhece alguém que tenha calma tal. O dom da graça. "Eu ainda faltei tanto que agora eu tinha que parar de falar. Quando eu tinha minhas emoções sob controle, eu disse: "Ontem, quando eu saí da casa, alguém tinha escrito" go away "no chão". "Não!" Hattie disse, virando-se para mim com os olhos arregalados. "Poderia ter sido trote?" "Não, às vezes, os idosos neblina frosh por roubar roupas dos armários ginásio e jogá-los a partir do terceiro andar no meio das árvores. Nós ser suspenso por qualquer outra coisa. "

"Catalina é a única menina que tem sido desagradável para mim, mas ela é direta sobre ela." "Catalina teria assinado seu nome se ela tivesse feito isso. Não que ela toque a sujeira ", disse Hattie. "Você não ouviu sobre qualquer um louco que eu estou aqui?" "Ninguém me disse nada. Devemos denunciá-las Mrs. Monroe. " "De jeito nenhum", disse. "Eu não vou chorar para ela cada vez que eu pegar minha mágoa. Por favor, não diga nada para ela. " "A decisão é sua." Hattie assistiu ao deslocamento da sombra dos ramos de bétula. "On a outros assuntos. Você não nos contou sobre o seu hoje tutoria Lucky ". "Não há nada para dizer," eu disse cuidadosamente. "Lucky resolvidos os problemas facilmente, mas ele alega que não pode compreender." "Lucky finge ser incompetente e, em seguida, as pessoas fazem coisas para ele, porque ele é lindo", disse ela um pouco de amargura. Ela viu a minha expressão, e acrescentou: "Conheço-o para sempre. Costumávamos dizer às pessoas que foram se casando quando estávamos no jardim de infância ". "Eu suponho que há mais para ele do que o que está na superfície." "Sim, mas é muito fácil para ele deixar as pessoas o adoram e como é que ele nunca vai crescer nunca dessa forma? Ele está tão estragado. " "As pessoas sempre atraentes recebem tratamento especial. Assim é que as pessoas ricas. Todos em Birch Grove recebe tratamento especial. " Hattie sorriu e disse: "Devemos todos parecem muito estragado para você?" "Você parece ... sorte." "Estamos muito. Vou tentar lembrar de que com mais freqüência ", disse ela. "Eu acho que eu só espero que Lucky vai encontrar amigos que vai trazer o melhor em si, ao invés de incentivar o seu egoísmo. Porque ele é bom e inteligente e ... Por que estamos falando de Lucky afinal? Eu prefiro falar de Jack. Ele olha para mim e ele pode me fazer rir quando eu chegar riled ". Ele soou mais como um irmão mais velho do que um namorado. "Eu não posso imaginar que você louca por nada. O que define o fora? " "O material usual. Ser tratado como se a minha opinião não importa. Ser tratado como se eu sou apenas uma garota. Apenas uma menina. Sempre que alguém diz que me faz querer bater-los. "

Ela parecia como se tivesse alguém específico em mente. "Eu odeio isso também. É como se as nossas opiniões não significam nada, porque somos jovens, e eu sempre acho que se eu tivesse dito a mesma coisa, mas eu era grande e masculina, as pessoas queriam ouvir. "Uma brisa sopraram e eu tremi. "Você está com frio", disse Hattie. "Vamos voltar." Eu usei a lanterna para encontrar o meu caminho, mas Hattie não precisam da luz. Ela caminhou de maneira tão graciosa como um gato no caminho escuro como breu. Ela parou de uma vez para dizer: "Você vai me dizer se alguma coisa acontece, como a mensagem, você não vai?" "Eu vou lhe dizer se algo pior aconteça." Antes de irmos de volta para a casa de campo, Hattie pôs a mão fria no meu pulso. "Eu tenho esse sentimento que eu pudesse dizer qualquer coisa e que você ia entender." "Eu ia tentar."

Capítulo 10

"Terceiro e quarto anos dos colegas conselheiros são treinados para ajudar os colegas a dados pessoais, acadêmicas, sociais e problemas de saúde. Todas as conversas são confidenciais, com excepção das situações em que um aluno está em perigo ou um crime foi cometido. " Birch Grove Manual do Aluno

Depois que eu disse HATTIE sobre a mensagem, após o sleepover, depois de visitar Lucky, comecei a me sentir como se eu estivesse na resolução de Birch Grove. Eu não empurrar o sofá contra a parede a próxima noite e eu estava familiarizado com o meu horário de aula. Minha vida na casa parecia irreal grupo agora, e eu percebi quão bizarro foi que se preocupar com cada movimento e cada palavra. Eu ainda estava impressionado com as coisas que os outros alunos tinham como certo, no entanto. Eles esperavam que os professores competentes, salas de aula agradável, e banheiros limpos. Eles deixam seus sacos ao redor como se estivessem em casa de um amigo, e não em uma escola. Eles pensaram que era normal para dirigir um carro de luxo para Birch Grove. Levei um tempo para identificar os cliques. Os fashionistas exibida a sua mão e tirou CST quando os professores não estavam ao redor. Os atletas rebocado suas artes em sala de aula. O partyers snuck fora do campus mais. meninas Emo usavam linhas finas de eyeliner preto e sutilmente seus cabelos tingidos. Hattie e seus amigos faziam parte da multidão popular. Hattie era o líder, mas discreto, Constance cínico teve a maioria de amigos, porque ela sai com todo mundo. Maria Violeta foi dividido entre os fashionistas e as meninas arty que escreveu a revista literária. Eu estava na periferia do grupo, e seus amigos estavam bastante agradável, se um pouco impessoal. Catalina me ignorou na classe Latina, e eu parei de prestar qualquer atenção a ela, também, porque mantendo-se com a América tomou toda minha concentração. Western Civ era uma tarefa e Redação tornou-se fácil, porque eu gostei do straight-ahead recitação de factos. Minha classe era mais difícil seminário Mrs. Monroe. Nós tivemos que escrever um ensaio sobre "Wake the Dead Não" e eu esforcei-me com ele. O dia depois

que eu entreguei, Sra. Monroe me parou quando eu estava saindo da classe. "Jane, eu li seu ensaio na noite passada." Ela veio por trás de sua mesa e alisou o seu tempo, saia da Marinha em linha reta com seu pálido, as mãos elegantes. "Era a linguagem arcaica da história de um desafio para você?" "Eu era capaz de compreendê-lo com as notas e glossário. "Eu perguntei porque o seu ensaio parecia constrangido. Eu sei que a literatura não é seu assunto favorito, mas eu gostaria que você dê uma chance. " Suspirei e disse: "Eu vou tentar, mas não vejo o ponto." Ela sorriu de forma encorajadora. "O ponto é que a ficção se conecta com a nossa vida emocional. Eu gostaria que você traga sua perspectiva pessoal em seu ensaio. Não basta dizer-me o que aconteceu na história, mas como você se sentiu sobre o que aconteceu e os personagens. " Ela me deu meu ensaio não classificados e disse. "Por favor, tente novamente." "Sim, senhora", disse, irritado que eu teria que fazer o trabalho novamente. "Seu papel não foi ruim, Jane, mas tenho confiança de que você --- de todas as minhas amigas - e eu sei que você não vai me decepcionar". Naquela noite, eu comecei o ensaio três vezes, cada vez mais irritado com cada tentativa fracassada. Finalmente, na minha mão desajeitada cursiva, eu escrevi: "Não Wake the Dead 'não é uma história sobre o amor. Trata-se de um egoísmo do homem estúpido e cruel, o que leva à ruína de todos em torno dele. "O resto do ensaio veio correndo para fora. Quando eu entreguei, Sra. Monroe sorriu e disse: "Podemos falar sobre isso quando você vem para jantar no domingo." Saí da sala de aula já lamentando o que eu tinha escrito. Pelo menos eu veria Lucky em poucos dias. Eu pensei sobre os diferentes tons de ouro em seu cabelo, a saliência dos ombros da camisa, e suas longas pernas. Eu joguei uma e outra vez do jeito que ele tinha realizado o meu braço e tocou o meu pulso. Ele faria mais nada, ou agir como se nunca tivesse acontecido? sexta-feira, Maria Violeta convidou Hattie, Constance, e me a sua casa com algumas meninas de outros da escola. Eu tenho que cumprir Agnes, irmã de MV. Ela era um moleque do meu tamanho, com grandes Mary Violet olhos azuis, mas com o cabelo castanho. "Você está tentando para fora para qualquer uma das equipas?" Agnes

perguntou. "Eu não praticam esportes." "Mesmo MV pode bater um softball", disse ela, "embora ela sempre ri depois." "Isso é porque eu finjo que estou batendo em você", disse Mary Violet. As outras meninas foram para casa tarde, mas a Sra. Heyer me pediu para passar a noite. Foi uma noite leve, e dormimos em camas na varanda do segundo andar. Eu pensei que deve ser como camping como eu olhei para o céu escuro, as estrelas escondidas por uma camada de nuvens. Maria Violeta disse: "Você está vendo Lucky logo?" "Tenho aulas dele no domingo." Eu estava feliz que ela havia trazido para cima. "Se eu nunca encontrei ninguém fora dessa cidade estúpida, eu tenho dibs em casar Lucky. Tente descobrir se ele gosta de mim. Gostaríamos de ter filhos loiros. Ou ver se ele fala sobre alguém. Hattie diz que não está vendo ninguém, mas talvez ele esteja namorando em Birch Grove e ela não sabe. " "Por que seria um segredo dela?" "Não é a partir dela, de Jack. Lucky sempre competindo com ele. A rivalidade entre irmãos, embora eu não acho que vou ter de se preocupar com Agnes roubar meus namorados ". "Mary Violet, é sempre um esforço de manter-se com seu trem de pensamento. Por que você está apenas interessado em saber sobre garotas Birch Grove? E se alguém Lucky ver de uma outra escola? " "Isso não seria grave. homens Monroe só casar as raparigas Birch Grove, e as meninas Monroe só casar meninos Evergreen ". "Isso deve ser muito conveniente para eles." "Até agora ele é. Em algum ponto a endogamia vai aparecer em doenças do sangue raros ou dedos preênseis. Eu disse: "Eu vou te dizer se eu ver qualquer mutações genéticas. Goodnight, MV ". "Goodnight JW."

No dia seguinte eu tomei café da manhã com a família Heyer, enquanto Mary Violet brigaram com seus irmãos sobre quem comeu mais bacon. Mr. Heyer, cujo cabelo estava ainda mais pálido do que a sua filha, perguntoume perguntas adultos sempre perguntam: Onde você ir para a escola? Quais

são os seus temas favoritos? Onde você quer ir para a faculdade? Quais são os seus planos de carreira? Em um ponto, o Sr. Heyer olhou para seus filhos e gritou: "Você vai parar de lutar durante o bacon maldição? Não é à toa que estou perdendo meu cabelo. " Sempre ouvi gritos, eu tenso, à espera de um golpe a seguir. Mas seus filhos começaram a fazer caretas um para o outro, e Agnes sentavam no colo de seu pai e roubou seu fatias de bacon. O resto da família começaram a rir e até mesmo o Sr. Heyer riu. Sra. Heyer me disse que ela achava que eu tinha uma alma artística, que estabeleceu Mary Violet para rir. "Ela quer sugá-lo em seu mundo pintor maluco", ela sussurrou para mim. "Corra enquanto pode!" Sra. Heyer me levou para seu estúdio e me entregou um pacote grande embrulhados em papel pardo. "É uma das minhas Senhora das pinturas Woods, Jane." Eu olhei para ela, espantado. "Você está realmente dando isso comigo?" "A arte não está vivo, não a menos que seja visto e amado. Enjoy it ". Ela agradou seus cabelos curtos e me olhou por um momento. "A vida não é apenas a sobrevivência, Jane. Certifique-se de ter tempo para olhar para dentro e entender quem você é. " "" O estudo apropriado da humanidade é o homem, "que eu citei volta para ela. "Eu não sei se eu concordo." "Você não tem que concordar com um conceito imediatamente. Coloque-o em uma prateleira em sua mente, onde você pode pensar nisso agora e depois. Quando você precisar, ele estará lá esperando por você. " Ela me olhou com olhos cinzentos sua sepultura e eu pensei que talvez ela sabia coisas que eu não conseguia entender. "Vou tentar. Obrigado pela pintura. " Eu fiquei no Heyers a casa até a tarde de sábado. Depois de terminarmos a nossa casa bioquímica, ela disse: "Jane, por que você nunca usar qualquer lipgloss, ou mascara a trazer os seus olhos?" Eu disse-lhe parte da verdade. "Custa dinheiro e eu não tenho nenhum." "Tenho grande quantidade de presentes, com a compra, e eu nunca use aqueles que não vão com a minha cor. Quer um pouco? " Quando hesitei, sem saber como aceitar este presente, ela disse: "Claro, eu

não daria para você gratuitamente. Você teria que me deixe te fazer chegar até ele. " "Tudo bem". Quarenta minutos depois, ela teve slathered sombra de olho roxo nas minhas pálpebras, caked meus cílios com rímel e lábios pintados em vermelho-cereja, enquanto Agnes uivava de tanto rir. Eu olhei no espelho e disse: "Este é muito especial para uso diurno. Eu vou lavá-lo fora. " "Muito discreto, Jane", disse Mary Violet e me entregou um pequeno saco de papel preto brilhante cheio de batons, glosses, rímel, blush, e amostras de perfume. Depois eu limpo o meu rosto e comecei as minhas coisas, inclusive a pintura, Mary Violet perguntou: "Que estás a fazer esta noite?" "Nada. Estudar. " "Eu tenho que ir à casa de minha tia-avó é. É uma festa familiar. Minhas tiasavós é um pincher, bochecha e ela sempre me chama Marie-Violette porque ela finge que é francês. Se você se cansar, me chamam e eu vou dizer que eu estou doente e sair mais cedo e então nós podemos sair. Talvez eu possa convencê-lo a deixar-me colocar um arco nas sobrancelhas. " "Se eu disse que sim, eu sei que eu terminaria sem sobrancelhas em tudo." "Ninguém confia em mim", disse Mary Violet. Ela olhou para o pacote que estava segurando e disse: "Minha mãe deve realmente pensa que está em seu comprimento de onda espiritual para dar um quadro de distância. Eu não sei se isso é uma coisa boa ou se você deve estar preocupado com sua saúde mental. " Eu ri e disse: "Obrigado por tudo, MV. Vou vê-lo segunda-feira. "Embora a pintura era grande, era a luz, e eu levei para minha casa antes de descer o morro para a cidade. Parei no mercado para comprar mantimentos, mas eu não vi Orneta. Quando eu pago, eu perguntei ao homem que trabalha o cadastro, "Você pode me dizer quando mudança Orneta é?" "Ela deixou de trabalhar para nós. Parou. Obrigado por fazer compras conosco! " Enquanto caminhava para o banco com a minha comida, eu pensei que era

estranho que Orneta tinha parado quando ela disse que era um bom trabalho. Eu fui ao ATM e verifiquei meu saldo e, em seguida retirou algumas das minhas aulas de dinheiro. Depois de tomar o ônibus de volta ao campus, eu coloquei o meu supermercado e escondeu o meu dinheiro no meu esconderijo. O envelope de contas crisp me fez sentir mais segura, eu ia continuar salvando até que eu tive o suficiente para cuidar de mim em uma emergência. Então eu unwrapped pintura da Sra. Heyer. Corri meus dedos sobre a superfície áspera e suave da pintura, que se sentia como o branco eo preto casca de bétula. Era como se eu tivesse um pedaço de bosque dentro agora. Eu nunca tinha possuído uma coisa tão maravilhosa e eu me inclinei-lo em cima da lareira manto, para que eu pudesse vê-lo o tempo todo. Eu tentei a minha maquiagem de novo com uma mão muito mais leve do que Mary Violet tinha usado, e fiquei feliz de ver que eu parecia mais a minha idade e menos como uma criança. Não me transformar em uma beleza, mas ele me impediu de fading completamente no fundo, onde eu sempre escondido antes. Eu abro os meus livros e comecei a fazer minha lição de casa. No final da tarde, saí para esticar. sombras das árvores tempo fez com que parecesse mais tarde do que era. Então eu ouvi alguém chamando meu nome. "Jane! Está em casa? "Lucky estava descendo o caminho. "Oi!" Meu coração pulou, e eu arranquei o elástico do meu cabelo e sacudiu-o para fora. "Você quer mudar a nossa lição? Ou cancelar? Você poderia ter chamado. "Sentimentos de esperança e decepção confusa dentro de mim. Lucky pisou no alpendre e sua altura me fez sentir muito menor. "Você está tentando se livrar de mim?" "Não, eu pensei ..." "Eu tive que sair da casa. Posso entrar? " "Claro". Ele se sentou no sofá e inclinada da cabeça, indicando que eu deveria sentar ao lado dele. Quando eu fiz, ele se virou para mim e perguntou: "Você quer saber algo sobre mim, Jane? Eu não tenho nenhum amigo. "Ele disse que dramaticamente, como se estivesse me esperando para consolá-lo e olhou nos meus olhos. "Lucky, você falou sobre todos os amigos que supostamente não têm, quando

fui a sua casa para jantar." Ele riu e disse: "Ok, eu tenho muitos amigos, mas não alguém perto de mim, alguém que eu realmente posso falar." "Você tem o seu irmão" "Irmãos não contam. Eles têm que falar com você. " Comecei a entender o que quis dizer quando Hattie disse Lucky estava estragado. "Eu preciso apontar como auto-indulgente que é isso?" "Quer dizer, eu gostaria de falar com alguém que gosta de mim para mim, não porque eu estou no time de beisebol ou uma Monroe ou que minha mãe é a diretora. O dinheiro não resolve a solidão, Jane. Isso torna mais difícil para mim descobrir quem são meus verdadeiros amigos. Todo mundo assume aqui eles sabem exatamente quem eu sou, já. Eu quero um amigo que não vem com qualquer ideia de como eu devo agir, ou seja. " Então ele estava aqui à procura de um amigo. Jane, o amigo. Eu suspirei. "Eu gosto de você para você, Lucky." "Talvez quando você realmente me conhece, você não vai gostar de mim. Deseja-me, não importa o quê? " Na luz suave das luzes, eu podia ver as sombras de mel de seu cabelo ea curva de maçãs do rosto. "Claro que não. Eu não gostaria que você se você fosse estúpido ou rude, e eu sei que você não é burro e você foi legal comigo. " Ele se aproximou de mim, até os joelhos tocado. "Jack diz que eu sou egoísta. Sim, talvez ele esteja certo. Talvez as pessoas usam às vezes. Talvez eles não se importam. Você se importaria? " Pretty meninas se acostumaram por sexo e garotas ricas tem usado o dinheiro, e eu não era nem bonito nem rico. "Você não está me usando Lucky. Estou recebendo muito bem pagos para a tutoria de você. " "O que eu quero dizer é," ele começou e, em seguida, ambos ouviram o barulho de fora. Eu tinha deixado a porta aberta e, agora, Jack entrou na sala, vestindo calção esfarrapado e uma velha t-shirt. "Jane, Hi. Lucky, eu estava olhando por toda parte. " "Você me encontrou", disse Lucky e facilitou para longe de mim no sofá. Jack disse-lhe: "Você tem que ir. Papai quer falar com você. " "Ele vai me ver mais tarde", disse Lucky.

"Ele disse que agora". Lucky se levantou, olhando irritado e foi até a porta e disse: "Você não vem?" A seu irmão. "Papai quer que você, não eu." "Seja como for," Lucky agarrou. "Vejo você amanhã, Jane." Saí com Lucky e assisti até andou em torno de uma volta no caminho que o levou para fora da minha vista. Quando eu voltei na casa de campo, Jack estava sentado na poltrona com os pés sobre a mesa do café. "Get seus pés fora da mobília", disse. "Ooh, mal-humorado, ele disse, e balançou as pernas tan baixo. "Eu não pedi para você ficar." "Você tem outros planos? "Não", eu disse antes Eu pensei que a mentira. "How've você foi?" Eu sentei no sofá. Eu tinha certeza de que Lucky estava prestes a partilhar algo importante comigo quando Jack caiu dentro "Se você pensou Lucky pôde estar aqui, você poderia ter chamado." "Isso é mais vizinhança", disse ele. "Você não respondeu à minha pergunta." "Tudo o que você sempre tem as perguntas. Eu fui muito bem. " Loking no manto, ele disse: "É um dos quadros da Sra. Heyer?" "Ela me deu. É o bétulas. "É lindo, mas eu amo as árvores", disse ele. "Ela é o tipo de famosos e que é provavelmente tão valioso cuidar dela." "Eu vou cuidar dele porque eu o amo." "Essa é uma razão ainda melhor." Ele pegou meu livro latino-se da mesa e abriu o aparelho. "Nihil mihi boni hic invenīrī potest", disse ele lentamente. "Como foi isso?" "Terrível. Você deveria pronunciar o V w como é. " "VHY?", Perguntou ele com um sorriso. "Porque é assim que é." "Vhat que isso significa?" Ele repetiu a frase novamente. Eu traduzi as palavras na minha cabeça. "Nada de bom pode ser encontrado aqui, na minha opinião."

Ele deu uma risada aguda e disse: "Isso soa sobre a direita. Esse deve ser o lema Birch Grove. "Ele repetiu a frase como se memorizá-la. Ele bateu o livro em cima da mesa. "Por que em latim em vez de uma língua viva?" "Isso vai ajudar com estudos científicos, e eu gosto dela", disse. "É específica a declinações dividir as coisas em gênero, número, tempo e modo. Inglês é demasiado ambígua e está sempre adivinhar o que as pessoas realmente querem dizer. " "Você acha que todos devem dizer exatamente o que eles significam?" Olhei para ele e disse: "eu gostaria. Você pode considerar tomar acima Latina ". Jack sorriu. "Talvez eu vá. Todo mundo na escola te tratando bem? " "Sim". "Como essas escolas podem ser um pouco, você sabe, elitista e de controle. É por isso que eu decidi ir para outro lugar. " "Sua mãe disse que você ia para a escola pública para o programa de música". "Isso, também, e as meninas, é claro." Como ele ficou lá, eu estudei ele e seus cachos de controle. "Você aprova o que você vê?", Disse. "Seu cabelo parece que você é preso em um liquidificador". Ele deu de ombros. "Essa é outra razão pela qual eu não poderia ir para Evergreen Prep - meu cabelo está muito bagunçado. Você acha que eu estou procurando uma melhor do que o meu irmão? " "Se você está pescando para bajulação, você veio para a pessoa errada. Não, Lucky é mais bonito. " "Você poderia pelo menos fingir. Você poderia ter dito que eu estava com bom aspecto na minha própria maneira especial, como um floco de neve ". "Você não é um floco de neve, e é óbvio que o Lucky é realmente bonito." "Sim, é isso o que o espelho me diz também. Até minha namorada me diz que, muito freqüentemente, de fato. As aparências são tão importantes. E Lucky mais agradável do que eu, à direita, Halfling? " "Ele tem boas maneiras. Ele não me chame de nomes ridículos. "Quando Jack falou comigo, senti-me totalmente desperto, como se eu tivesse de ser completamente alerta para acompanhar as reviravoltas em sua conversa, a verdade era que eu não me importava este sentimento caminho. "Você trouxe a

pizza." "Foi a coisa de vizinhança para fazer, como este. Uma visita ao chat. Você pode conversar mais. " "Eu penso que nós estamos atribuído um contingente limitado de palavras em nossa vida e que você está usando todo o meu up." "Eu sou apenas um empréstimo-los desde que você está deixando que eles se acumulam", disse com sorriso largo. "Você é parecido com uma criatura de fadas, mas você é tão silenciosa e misteriosa como uma esfinge. A sphinxling. Me diga uma coisa em sua língua nativa da floresta. Ou, uma vez que v svitching ve're e w's, voodland ". "Jack, você está tentando ser engraçado ou chato? Porque eu não posso dizer. " Ele suspirou e disse: "Um dia eu vou aprender as palavras mágicas para ganhar sua confiança. Eles podem até mesmo ser em latim, embora eu pense que a língua é anterior a história humana. "Então ele se levantou. "Acho que vou ir e ficar pronto para a minha data. Eu estou tomando Hattie noite fora. Ela é linda, não acha? Ela é tão linda como Lucky é bonito. " "O que é importante para mim é que ela é amigável e não arrogante." "Sua família vai voltar gerações com Birch Grove. Ela é realmente excepcional. Não muitas meninas são lindos e inteligentes e talentosas e sua família tem caminhões de dinheiro. Você já ouviu tocar piano? Como um anjo, e ela fala francês, como Marcel Marceau. Ela desenha muito bem. " Ele parecia mais interessado em me insultando de elogiá-la, então eu disse: "Você não gostaria de estar atrasado, então." Levantei-me e caminhei até a porta. "Não recebo um abraço de despedida?", Ele perguntou como ele estava na varanda. Ele ainda estava sorrindo e de repente vi porque Hattie pensaria que ele era atraente, com os olhos verde-folha e boca larga que estava sempre enrolandose num sorriso, tan braços musculosos, e seu aroma fresco de coisas verdes e arvoredo. Ele disse: "Um abraço é a coisa de vizinhança para fazer." "Eu venho de um bairro diferente," disse eu e fechou a porta sobre ele. Então, encostei-me à porta e perguntou o que tinha acontecido. Por tudo o que

fez os irmãos Monroe dizer parece ter outro significado? Porque eles não puderam falar diretamente? Sentei-me e abriu um livro de composição. Eu corri uma linha vertical para baixo da página. De um lado, anotei tudo o que eu lembrei Lucky me dizendo. Por outro lado, eu escrevi interpretações possíveis. Por que Lucky perguntou se eu mente se ele me usou? Pessoas que utilizaram as pessoas não pedir permissão. Eu não tenho dados suficientes, então eu adicionei todas as coisas que Jack havia dito, também. Sua absurdo me deixou ainda mais perplexos. Eu não estava confortável deixando a informação confidencial tal que um dos meus amigos podem encontrá-lo. Eu escondi o notebook atrás da máquina de lavar e secar com o meu dinheiro. Na tarde de domingo, eu arquivei minhas unhas curtas, até que as bordas eram mesmo. Eu cuidadosamente acariciou na unha polonês rosa claro. Algumas manchas na minha cutículas, e eu tive que começar tudo de novo. Quando a unha polonês secas, eu tenho o meu melhor vestido de jeans e cami branca sob um suéter roxo. Eu dabbed concealer sobre uma mancha vermelha no meu queixo que tinha entrado em erupção durante a noite. Acariciei sobre uma leve camada de rímel, escovado em um pouco de blush, e penteados no lip-gloss. Meu cabelo parecia um pouco mais completa e saudável desde Mary Violet tinha cortado as pontas. Senti o cheiro das amostras de Colónia tinha me dado e encontrou um citrusy eu gostei. Levei uma última olhada no espelho e tentou dizer que eu parecia bom, mas eu não me olham como se eu estava tentando demasiado duro. Acendi a luz da varanda e trancou a porta da frente como eu deixei. O dia tinha rapidamente se tornam mais curtos e mais frios. Enquanto eu caminhava até o caminho para a casa no morro, passei no anfiteatro. O sol brilhou fora de algo por um banco. No início, eu pensei que poderia ser uma tampinha de alumínio ou embalagem de chiclete. Com a ponta do meu sapato, eu afastou as folhas secas marrons e viu um pequeno canivete de prata. Como eu me inclinei para pegá-lo, percebi que as duas manchas marrom-acastanhadas na bancada de mármore cinza-

veado. No impulso, eu lambia a ponta do meu dedo e arrastou-o através dos locais. Meu dedo saiu vermelho. Era sangue. Eu olhei ao redor, mas não vejo nenhuma manchas de sangue ou respingos no chão, do tipo que você vê quando alguém foge. Tínhamos os que estão em minha antiga escola - salpicos, respingos, poças, sprays. Não, foi apenas esses dois pontos. A faca tinha cerca de três centímetros de comprimento com o brilho suave que vem da idade. Houve um design bonito rolagem gravadas no punho. Parecia caro. Hattie tinha sido aqui na semana passada e essa faca era tinha um design feminino. Os cortadores eu soubesse que tinha sido como um vidro rachado, capaz de quebrar a qualquer momento, e Hattie não parece ser isso. Coloquei a faca no meu bolso e caminhou até a colina para a casa da diretora. Mrs. Monroe respondeu à minha batida. "Olá Jane. Por que você não está bonita hoje! " "Olá, Sra. Monroe." Mais uma vez, fiquei impressionado com o quão escuro o interior da casa estava. Eu me perguntei por que eles voltaram com lâmpadas em vez de abrir as cortinas. "Sorte é no estudo dos meninos. Suba as escadas, vire à direita e vá até o fim do corredor. " Enquanto eu caminhava lá em cima, o canivete no bolso acertar minha coxa. No topo da escada era um espelho. Dei uma olhada rápida e vi que o vento tinha o meu cabelo despenteado. Eu alisado para baixo e respirou fundo antes de andar sobre. Meus passos eram abafados por um espesso tapete tecidos, em tons de vermelhos escuros e marrons, a cor do sangue seco e folhas mortas. A porta no final da sala estava aberta e eu andei em um canto da sala grande. Windows olhou em alto pinheiros sombrios aglomeração da casa. Havia mesas longo debaixo de cada janela, ea parede mais próxima da porta tinha chão ao teto, estantes. A parte de trás de um sofá azul comprido me encarou. Em frente ao sofá estava uma cadeira de couro azul escuro e uma poltrona. "Lucky" e eu respondi. Sua cabeça loura apareceu do sofá. "Hey Jane. Vamos lá dentro "Sua cabeça

caiu para trás fora da vista. Dei a volta no sofá e viu Lucky deitado de costas, jogando uma bola de mão em mão. Sentada no divã, eu disse: "Você tem o seu próprio estudo?" "Eu prefiro ter um home theater", disse ele. "A mãe acha que quanto maior a tela, menor o cérebro". Eu sorri e esperei, esperando que ele iria continuar a nossa conversa do dia anterior. Ele balançou as pernas muito baixo e sentou-se. "Eu acho que é melhor começar a bioquímica. Eu não tentei mostrar a minha decepção como eu o segui até uma das mesas de comprimento. Revisamos sua semana anterior de trabalho com unidades métricas de massa e volume e preparado para seu próximo capítulo sobre as propriedades físicas da matéria. Manteve-se facilmente com os problemas. "Você não precisa da minha ajuda", disparei. "Eu preciso de você, Jane", disse ele, colocando o lápis e virando para mim. "Quero dizer, você não precisa me explicar. Você pode fazer tudo isso sozinho. " Seus olhos azuis me olhou por alguns segundos tortuoso antes de dizer: "Você cheiro agradável." Eu lavada e eu mantive meus olhos nos dele. Ele pegou minha mão e disse: "Eu posso fazer a química no meu próprio, mas vou fazer melhor, se você me manter na pista. Eu preciso de alguém ao meu lado para apoiar, alguém que eu possa confiar em quem não vai me julgar. Você não quer ser essa pessoa? " Minha respiração acelerou. "É isso que você quis dizer sobre o uso de mim?" "Eu estou dizendo que eu quero que você esteja lá por mim. Para ser meu amigo e minha ... e muito mais. Eu quero que você seja fiel a mim e ficar comigo por qualquer coisa. " "Eu não sei o que dizer, Lucky", eu disse com a frustração. "Por que você não pode simplesmente ser direto e me diga se você me quer para um amigo, ou mais, o que exatamente?" "Mais". Meu coração disparou, mas eu ainda estava confuso e cauteloso. "A

namorada?" Eu disse, esperando desesperadamente que ele não iria rir na minha cara. "Girlfriends são temporários", disse ele a sério. Seu aperto na minha mão apertada. "Você vai ser fiel a mim, Jane?" "Eu ainda não sei o que você quer, Lucky, mas vou ser fiel a você, enquanto você é merecedor da lealdade." Ele sorriu e ergueu a mão e, em seguida, virou-o. Ele se inclinou e beijou o meu pulso, seus lábios macios e úmidos. "Eu sabia que podia contar com você", disse ele. "Você não vai embora e me deixar, vai?" Que pergunta estranha. "Onde eu iria?" Nós dois pularam no som ao fundo do corredor. Inclinei-me para longe como Lucky Jack entrou, olhou para um de nós para o outro. Lucky ergueu o queixo dele. "O que é isso agora, Jack?" Jack me deu um olhar que me fez sentir como se ele nos pegou fazendo algo terrível. "O jantar está pronto", disse ele, então se virou e saiu. Lucky levantou e pegou a minha mão, me puxando para cima. "Você precisa de mais carne vermelha em você. Quero mantê-lo saudável. " Não pude deixar de sorrir para ele, porque ele era tão bonito e agora eu sabia que ele queria de mim. Exatamente como ele queria que eu não importa tanto quanto a sua necessidade para mim.

Capítulo 11

"Os estudantes são esperados para defender ética Birch Grove, normas legais e morais tanto no campus como fora do campus. A ação disciplinar será tomada contra qualquer aluno que ameaça a outra pessoa física ou mental bem-estar. " Birch Grove Manual do Aluno

MRS. MONROE fez carne assada, tão crua que eu pedi para o final do assado, que era dourada e saborosa. Foi uma refeição desconfortavelmente calma. Jack empurrou o seu alimento em torno do seu prato. Mr. Monroe olhou de novo, distraído. Ele terminou sua carne e encheu seu copo com vinho tinto que ele tinha toda a refeição, e eu perguntei se ele bebeu a noite toda muito. Como eu ajudei a limpar os pratos, a Sra. Monroe disse: "Jane, sua redação foi um grande aprimoramento. Fiquei contente ao ler sua análise espírito da história ". "Obrigada, senhora". "Você vai buscá-la de volta com meus comentários amanhã. Sua estrutura é boa, apesar de tudo. " Depois do jantar, Lucky me ofereceu a andar de volta para casa. Uma vez estávamos no bosque, ele balançou o braço sobre meus ombros. Poderia ter sido apenas simpático, mas eu queria que a caminhada dure para sempre. Ele fez uma pausa no anfiteatro. "Eu gosto deste lugar", disse ele. "Às vezes eu venho aqui à noite para relaxar." "Hattie gosta dele aqui também", eu disse que eu inclinou-se para tocar em um banco de mármore frio. "Todas as meninas fazem. Pensam que é romântico. Aposto Mary Violet diria isso. " "Eu nunca sei o que coisa louca, ela vai dizer." "Ela é uma prostituta de atenção", disse ele. Fiquei surpreso e disse: "Isso é realmente dura e injusta. MV gosta de fazer os outros felizes, que não é egoísta. É generoso. Ela é uma das pessoas mais bonitas que eu já conheci. "

"Eu não quis dizer isso de uma maneira ruim", disse. "Eu quis dizer, tipo, ela é uma pessoa muito extrovertido." Olhei para ele para ver se ele estava apenas retrocesso porque eu tinha reagido, ou se ele estava sendo sincero. Ele sorriu para mim, olhou sério, e chutou em folhas secas quando começamos a andar novamente. Quando chegamos a casa, eu esperava que ele viesse dentro Ele me encarou e eu não conseguia mais respirar. Em seguida escovou meu cabelo para trás e sua boca saía ao lado da minha garganta. Ele colocou um braço em volta da minha cintura puxando-me perto. Eu meu pescoço arqueado para trás, espantado com a boca na minha pele, entusiasmados com a sensação do seu corpo contra o meu, e eu fechei os olhos. Quando ele beliscou minha garganta com seus dentes, o meu primeiro reflexo foi a saltar fora. "Eu machuquei você?", Ele perguntou ansiosamente. "Você me surpreendeu." E fez-me nervoso e animado e confuso e inseguro. Ele manteve o braço em volta da minha cintura. "Jane, não conte a ninguém o que eu disse antes, sobre nós." "Por que não?" Eu perguntei. "Todo mundo aqui fofocas. Algumas das meninas vão ficar com ciúmes porque foram atrás de mim e eles serão cadelas total a você. Quando as pessoas te conhecem, podemos ser mais aberto sobre as nossas ... " "Nossa o quê?" Ele fez uma pausa e considerou então acrescentou: "Quem de nós. See ya ". Eu estive lá atordoado. Ele disse namoradas eram temporários, mas não tinha o seu beijo, mesmo que fosse no meu pescoço, significa alguma coisa? Tinha para mim. Deve ter-lhe. Joguei suas palavras e um beijo - eo nip - repetidamente na minha cabeça. Antes que eu pudesse esquecer, tirei o livro composição e anotou tudo o que Lucky tinha dito e feito. Eu estava prestes a esconder o livro na lavanderia com o meu dinheiro quando eu percebi que eu provavelmente deveria anotar o comportamento estranho de Jack, também. Tudo através da noite, eu imaginava coisas que eu poderia ter dito, Lucky

coisas poderia ter dito, as formas que poderíamos ter tocado uns aos outros. Então eu pensei de sua hostilidade para com Jack ea maneira bruta ele tinha falado a respeito de Maria Violeta. Ele não poderia ter tido conhecimento de como ele parecia impensado. Minha grande questão era, por que eu? De todas as centenas de meninas aqui no Birch Grove - talentoso, bonito, rico meninas - porque tinha Lucien Monroe me escolhido como um amigo especial? Eu pensei, talvez Lucky tem um segredo que ele não pode compartilhar com alguém que ele conhece. Mas um garoto promover entenderia porque nós já passamos por tudo isso. Quando eu era despir-se para a cama, algo que caiu do meu jeans e veio bater com estrondo no chão. Eu tinha esquecido tudo sobre o canivete de prata. Na segunda-feira, Hattie perguntei se poderíamos conversar por um minuto. Entramos em uma sala vazia, perto da capela. Puxei o canivete de prata do bolso do meu blazer escola e mostrou-lhe a ela. "Hattie, eu encontrei este no anfiteatro". Hattie tomou de mim com um sorriso. "Eu devo ter caído quando estava lá fora. Foi a minha bisavó. " "Eu não tenho que ficar preocupado, eu, Hattie? Por que havia manchas de sangue no banco? " "Você acha que eu sou um corte, não é?" "Se você for, eu gostaria de ajudar de alguma forma que posso." "Eu não sou." Ela arregaçou as mangas, revelando a pele impecável tão pálida que as veias azuis mostraram claramente em seus pulsos. "Veja". Depois de subir sua saia, mostrando suas pernas slim perfeito. "Não é uma marca. Eu nem sequer tenho cicatrizes ". "Por que havia manchas de sangue?" "Eu tomei a faca para proteção. Pretty bobagem já que este é o lugar mais seguro do mundo. Eu estava brincando com ele e eu peguei meu dedo. "Ela ergueu o dedo indicador. "Todos os melhores agora." Eu sorri. "Desculpe. Eu tive que perguntar, no caso. " "Está tudo bem. Eu perguntei quando eu pensei que algo estava incomodando. Temos que prestar atenção costas uns dos outros ", disse ela. "Eu queria dizer a você, há uma festa na sexta-feira no clube de campo. banda de Jack está jogando. Você quer vir? "

"Claro". "Ótimo, Constance e MV estão chegando." Ela começou a caminhar de volta para o corredor principal e acrescentou casualmente, "Lucky vai estar lá também." Ser feliz era estranho e maravilhoso. Minha mente estava cheia de pensamentos de Lucky, do jeito que ele olhou e senti, as coisas que ele tinha dito e feito, e havia pouco espaço para qualquer outra coisa. Apesar da minha promessa de não dizer nada, eu estava morrendo de vontade de contar a alguém, para obter uma outra opinião sobre o que ele quis dizer. Cheguei perto para dizer Hattie quando fomos almoçar no Pop Livre. Constança e Maria Violeta tinha ido à farmácia para comprar balas, porque Constance tinha uma salada garlicky. Hattie disse: "Você foi sorrindo o dia todo. Você gosta daqui, não é? " "Como longe do orfanato era suficiente para me fazer feliz, mas ter a casa, como uma escola grande, e tudo mais ... É mais do que eu poderia ter pedido." "Você não tinha mais nenhum incidente, nenhuma mensagem estranha?" "Não, foi tudo bom. Melhor do que bom. Fantastic ". Após homeroom na quinta-feira, o Sr. Mason me parou no meu caminho para fora e disse: "Jane, você viria me ver depois da escola hoje?" "É sobre o meu trabalho, senhor?" Eu perguntei. "Não, você está indo muito bem. Eu pensei que nós deveríamos conversar desde que eu sou seu professor homeroom e você é novo. "Ele tirou os óculos e polida-los com um quadrado de pano branco. "Temos que colocar a cama semanal para esta tarde", disse. "Ms. Chu disse que estaria ocupado até ao fim de cinco ". "Vamos tão tarde como gostaria. Eu tenho documentos para grade e eu vou ficar aqui por horas. "Se eu chegar a seu escritório?" "Eu vou estar aqui no laboratório", disse ele. Quando voltei para o laboratório de bioquímica um pouco depois de seis horas, o Sr. Mason estava na janela olhando para as árvores frondosas verdes além. Ele virou-se ao som dos meus passos. Durante as últimas semanas, eu notei que ele olhou negligenciadas. Sua camisa estava mal passada e os cabelos grisalhos tinham crescido e

desgrenhado. Paletó de tweed favorito estava faltando um botão de couro. luzes de sua sala de aula estavam em tarde todas as noites. Ele baixou um lote de documentos sobre a borda debaixo da janela e disse: "Você tem um artigo nesta edição do jornal?" "Eu escrevi uma peça sobre o programa de bolsa de estudos." "A peça, hmm?" Ele sorriu. "Minha esposa era uma menina bolsa aqui também. Ela era órfã e Birch Grove paga suas mensalidades, desde a habitação. Você provavelmente já ouviu falar que ela faleceu no ano passado. " "Sim, me desculpe, Mr. Mason". "Ela voltou a ensinar aqui, porque ela estava tão grata por tudo o que Birch Grove tinha feito para ela", disse ele. "Birch Grove pode dar-lhe muito, Jane. Não subestime o poder e as conexões desta escola. " "Não, senhor", disse, lembrando a facilidade com que o advogado da Sra. Monroe tem a minha emancipação. "A Sra. Mason vive aqui na casa, também?" "O jardineiro viveu nele por esses dias. Não, Mrs. Mason foi tomada pela família da Sra. Monroe. Minha esposa e Mrs. Monroe eram tão próximos como irmãos. Bem, essa é a maravilha de Birch Grove. É como uma família e é difícil sair ", disse. "Mas eu realmente queria saber como tudo está acontecendo." É claro Mrs. Monroe está funcionando? " "Obrigado por me ajudar a transferir polegadas É muito melhor que o outro curso, e ela é uma professora muito boa." "Mas?", Disse. "Mas eu ainda não vejo o uso da análise de um escritor de fantasia muito morto. Não é bioquímica ". "Eu me sinto da mesma maneira", disse ele. "Não vamos dizer a ninguém, porém, porque as pessoas sempre pensam que algo está errado com você se você gostaria de estar em um laboratório do que ler um romance." Sorri com ele e disse: "Deal". "Good. Se você gostaria de qualquer ajuda, seja academicamente ou emocionalmente, eu poderia configurar sessões com tutores ou conselheiros. " "É difícil, mas estou acompanhando." "Ótimo. Você é a minha melhor aluna de Química Honors, você sabe, por isso estou muito feliz por você estar aqui. "

"Eu também", disse eu, sentindo-se muito orgulhoso em seu elogio. Ele pegou um lápis vermelho do bolso e disse: "Eu suponho que nós tanto melhor se a nossa casa." "Sim, senhor. Boa noite, Mr. Mason ". "Boa noite, Jane." Eu ainda estava saboreando louvor Mr. Mason como eu desci a escada sombria. O edifício parecia um mundo diferente, quando ela estava vazia, com apenas algumas lâmpadas de baixa potência proporcionando círculos de luz ofuscante. meus sapatos de couro parecia muito alto no linóleo, e eu me vi caminhando suavemente. Como virei uma esquina em direção ao vestiário, vi alguém no corredor e os poucos cabelos na parte de trás do meu pescoço subiu no aviso de que algo estava errado. Uma menina de jeans grandalhão e vestindo uma camiseta preta com o capuz sobre a cabeça estava brincando com um armário. Eu levei dois passos à frente e vi que ela estava ao meu armário. "Hey!" Eu chamei. Ela abaixou a cabeça assim eu não pude ver seu rosto e correu na direção de outros. Tirei dela. Ela virou o corredor com as salas de prática de música. Sem pensar, eu arranquei atrás dela, gritando: "Ei, você!" Eu não estava muito atrás, mas quando me aproximei da esquina, o corredor estava vazio e sombrio. O corredor sem saída em uma porta de saída de emergência com uma luz vermelha brilhante. Se a moça abriu-a, o alarme teria ido embora. Meu coração se acelerou e cada nervo estava alerta como subiu e desceu o corredor, olhando para as salas de prática. Cada um estava vazio. Ela não poderia ter desaparecido, por isso eu chequei todos os quartos de novo. As salas de dim e seu desaparecimento me fez pensar por um momento que eu tinha visto um fantasma, mas eu parei aquele pensamento, logo que eu tinha, porque havia sempre uma razão para alguma coisa. Ela deve ter alguma forma chegado ao fim do corredor e as saídas de emergência, sem fixar-lo. O que significa que ela sabia que o código de acesso para a saída de emergência.

Corri de volta para o outro corredor. Meu armário estava fechado, mas não trancadas. Quando eu abri, vi o envelope sobre minha pilha de livros. A adrenalina ainda me percorre o corpo, fazendo com que minhas mãos tremem quando peguei três folhas de papel, cada corte de uma manchete de revista, fora do envelope. Um deles disse: "To Live". O segundo disse, "Coisas que você deve fazer." O terceiro disse, "Get Out". Amassei os recortes em forma de bola e empurrou-os na minha mochila. Saí do prédio e olhou para trás. A sala era iluminada apenas o laboratório de química. Mr. Mason ainda estava recortada contra a janela da frente, que não tem em vista a saída de emergência. Quando cheguei à minha casa, eu tranquei a porta e chamou Hattie. Eu disse a ela exatamente o que tinha acontecido e ela disse: "Jane, isso é horrível!" "Quem é ela foi capaz de chegar a minha combinação eo código para desligar e reiniciar o alarme de emergência", disse. "Poderia ser alguém que tem estudo e trabalho nos escritórios de administração? Eles têm todas as combinações armário e talvez saberia como começar após a saída de emergência. Você tem certeza que não viu o que parecia? "Ela manteve o rosto para baixo, e ela era alto e encorpado. Era muito escuro, e eu não ter sua noite de visão. " "Eu não sei o que dizer, Jane. Você perturbar alguém, ou tem alguém disse alguma coisa? " "Não que eu saiba. Catalina é o único que foi uma cadela, mas eu tenho certeza que não era ela. Ela não dá a mínima para mim. " "Eu não posso acreditar que você perseguia". "Nem pode I." Eu percebi que ele estava completamente fora do personagem para eu ir atrás de alguém. "Eu era tão louco, porque ... porque eu amo estar aqui." "Temos de dizer a Sra. Monroe." "Quem era fugiu, então ela tem mais medo de mim do que eu dela", disse. Se eu queixam-se que vai me fazer parecer que eu sou a causa do problema. " "Não, não, Jane. Nós somos supostos para relatar problemas. " Eu pensei sobre os prós e contras de contar a Sra. Monroe. "Não, quando os adultos se envolvem, tudo golpe que até maior do que é."

"Eu acho que você tem que parar algo que está errado." "Isso só importa se eu fizer isso a matéria. Eu provavelmente não deveria ter mesmo dito. Vamos soltar ele, "eu disse. "O que eu devo vestir para a festa?" "Nós estaremos usando vestidos. Você tem o vestido? " "Tenho uma saia." "Se você estivesse perto do meu tamanho, eu emprestar-lhe alguma coisa. Deixe-me falar com Maria Violeta. Ela tem um gênio para esse tipo de coisa. " "Não diga a ela sobre o que aconteceu. Não conte a ninguém. Promise ". Ela suspirou profundamente. "Tudo bem. Eu prometo, mas eu não concordo de todo. Prometa-me que você pensa em contar a Sra. Monroe. " "Ok", eu disse, mas eu sabia que não iria mudar a minha mente. Nos despedimos e Maria Violeta chama cinco minutos depois. "Sabia que minha mãe tem um quarto como um museu, onde ela mantém todos os nossos vestidos?" "Suas roupas não me cabem, MV". "Estado do óbvio, por favor! Você está aproximadamente o mesmo tamanho como Agnes e ela tem um monte de vestidos que ela não vai usar. " "Sério?" Eu disse, esperançoso. "Realmente. Minha mãe e todas as tias manter comprá-los na esperança de que ela vai ser mais feminina, que é como, ugh, porque eles precisam de seu ser feminino, quando eles me pegaram? ", Disse. "Boa pergunta". "Venha amanhã depois da escola. Nós podemos começar pronto para a festa juntos. Constance está chegando, mas Hattie sair para jantar com Jacob em primeiro lugar. Ele provavelmente vai levá-la ao restaurante que as pessoas deprimente velho na cidade ". "Se você pensa ..." "Eu não acho. Eu sei. Os vestidos são muito bonitos, razão pela qual Agnes não tem nada a ver com eles. " "Você continua me dando as coisas, MV". "Eu sei - não é fabuloso? No passado, eu posso exercer a minha influência sobre alguém. Até amanhã, querida! " Esse foi um problema resolvido, mas eu tinha um monte de outras coisas para descobrir. Anotei e datado do incidente no meu livro de composição. Então eu

suavizou recortes de revistas amassado, colocou de volta no envelope branco e colocar o envelope no notebook. Eu verifiquei as minhas portas e janelas de duas vezes antes de eu ir para a cama. Dormi intermitentemente. O meu pensamento pulou da cadela que tinha quebrado em meu armário para o partido e ver Lucky lá. Eu estava bastante ciente de que ele não tinha mencionado isso para mim, mas eu não sei se ele achava que eu estava indo, ou não se importa, ou não me quer lá. Na manhã seguinte, eu colecionava moedas e moedas, parafusos e pregos da lavanderia, clipes e pequenos objetos de metal. Coloquei-os em uma jarra de vidro e parafusado no topo por diante. O frasco agitado alta quando eu cumprimentei. Coloquei o jar na minha mochila com as coisas que eu preciso para hoje à noite. Como eu juntei as outras meninas que se dirigem para o salão principal em seus uniformes, eu olhei para o alto, as meninas sólidos. Lembrei-me de descrição de Maria Violeta de Bebe: uma garota grande e forte, como um wrestler do sexo feminino. Bebe na Europa foi embora. Fui ao meu armário e os meus livros empilhados alta. Quando ninguém estava olhando, eu coloquei a jarra de vidro da minha tote e precariamente equilibrada que em cima dos livros. Segurando o frasco no lugar, eu facilitou a porta do vestiário fechada. Se alguém abriu normalmente, a jarra machucar e quebrar. Eu estava nervoso e ansioso como eu tirei o meu lugar no laboratório de bioquímica. Violet Mary entrou no quarto rindo descontroladamente. "JW, você não vai acreditar o ensembles Eu coloquei para você experimentar. Vou transformá-lo em um mini diva ". "MV, repita depois de mim, Jane não é uma boneca Barbie." "Jane não é blá, blá, blá", disse ela. "Tragicamente, a mãe disse-me que não pode se vestir como uma cortesã. Cortesã francesa é para ho de alta classe. Eles podem falar de política e arte e também teve técnicas secretas que fariam os homens louco com desejo e luxúria. "Mary Violet ampliou seus grandes olhos azuis e seu rosto inchado fora-de-rosa. "Você pode imaginar!" Suas palavras desencadearam uma memória indistinta. Meu padrasto paira sobre a minha mãe. Seus braços estão cobrindo o rosto e ela está chorando. Eu nunca me lembrei disso antes e não sei se é real ou algo que eu imaginava. Eu estava prestes a dizer não MV para desejar um homem insano luxúria com

Mr. Mason quando começou a aula. Meu armário estava intacta naquele dia. Deixei a jarra de vidro equilibrada contra a porta do armário enquanto eu fui ao encontro de Maria Violeta e Constance nos degraus da frente da escola.

Capítulo 12

"Traje devem ser modestos e os estudantes devem estar bem preparado. Íntimas nunca devem ser visíveis e, em dias de vestir-livre, os alunos são proibidos de usar 'tops tubo, "halter-tops, ou expor a barriguinha. Todas as correias camisa deve ser no mínimo de dois centímetros de largura. " Birch Grove Manual do Aluno

Constance, segurando um saco de terno, estava conversando com Maria Violeta nos degraus da frente da escola. "Ei, JW," Violet Mary disse que eu ia com eles. "Constance é brutalmente esmagando meus sonhos." "Eu não sou", disse a outra menina. Ela ajustou o saco de roupa na mão. "Eu estou lhe dizendo para ser realista." "Oh, não vá a Jane para suportá-lo", disse Mary Violet. "Ela já é muito, muito realista." Nós começamos a caminhar juntos na direção da casa de Maria Violeta. "Estou tentando ser mais divertido", disse. "Estou indo para a festa e um vestido." Constance disse MV, "Você deve limitar as suas fantasias para o seu diário Olá Kitty e seus contos." "Isso é tão ambicioso. Se você foi responsável pelo programa espacial, nunca teria colocado um homem sobre o sol. " "Nós não temos ..." Constance começou e disse: "O que você faria sem mim para torná-lo tão engraçado?" "Eu não tenho idéia do que está falando", disse Mary Violet e bateu o quadril contra Constance. Nós arredondado na unidade e os meus amigos acenou e gritou para todas as outras meninas indo para casa. Não foi até que chegamos ao Heyers "rua que Maria disse Violet," Lucky Constança acha que nunca vai se apaixonar por mim. Ela pensa que eu sou muito feio e estúpido. " "Eu não disse isso", disse Constance, estreitando seus olhos de amêndoa. "Eu disse que você é muito girly-maricas."

"Essa é a mesma coisa." "Não é", respondeu Constance. "Jane, diga a ela que não é a mesma coisa." "Não é a mesma coisa", disse. Constance disse: "Mesmo se Lucky repente, percebi que você é ..." "Lindo e sexy e brilhante", disse Mary Violet. "Claro, porque não?", Disse a amiga. "Por que você quer mesmo dia, filho da diretora? Seria complicar tudo na escola para você. " "Hattie datas filho da diretora, e não dar-lhe desgosto." "Isso é diferente. Tyler Hattie's. Eles são tão antigos como a Monroes aqui. Mrs. Monroe não podia objeto, mesmo que ela não gostava de Hattie ", disse Constance. "Por que você se preocupa com Lucien Monroe afinal? Ele é uma espécie de ... " "Ele é impressionante!" Mary Violet virou para mim e disse, "não é surpreendente Lucky?" "Sim", eu disse, mas eu pedi Constance, "Ele é uma espécie de quê?" "Um pouco demasiado perfeito. É toda a superfície polida como um espelho que reflete o que você quer ver, e eu me pergunto se não há mais nada. Ele é chato. " "Você está louco! Suas maneiras são divinas ", disse Mary Violet. "Você não se lembra na sexta série, quando os meninos vieram para a Escola Miss Prostituta de Croquet? Jack colocou o seu blazer para trás porque ele pensou que era engraçado " "Foi engraçado", disse Constance para mim. "Okay, foi engraçado, mas Lucky foi a única pessoa que cedeu depois de uma valsa", disse Mary Violet. "Ele faz o two-step como um anjo." Eu aninhada todas essas informações para pensar mais tarde, e eu perguntei: "Será que Lucky nunca saiu ninguém na Birch Grove? "No ano Frosh ele era um mulherengo total", disse Constance. "Ele estava passando por todos os juniores, mas ouvimos que a Sra. Monroe acabar com isso." Maria Violeta disse: "Achamos que havia algo acontecendo entre ele e Hattie. Quando perguntei, ela disse que não havia. Eu não sei se estou completamente de acreditar nela. " Constance acenou dedos estreitos, como se ela enxotava uma mosca. "Você

imagina-los juntos, porque eles ficam bem juntos. Eles são mais como irmão e irmã ". "Por que pensar, por isso são Jack e Hattie", disse Mary Violet. Constance encolheu os ombros. "Você disse isso, não eu." "Se Hattie gosta de Lucky, ela data, né?" Eu disse. "O que é impedi-la?" "Não é uma coisa abençoada", disse Constance. "MV acha impossível acreditar que Hattie iria escolher uma personalidade mais interessante parece ser bom, embora eu acho que Jack é a maneira mais quente do que Lucky". "Sorte tem aparência linda e costumes fantástico", disse Mary Violet. Constance sorriu para mim e disse: "Nós somos perdedores tal, não estamos? Nós temos tão poucas caras aqui que temos trabalhado ao longo de filhos da diretora. Espero que alguns dos Evergreeners ficaram mais interessantes ao longo do verão. " Chegamos ao Heyers 'casa e passou pela porta de trás. Sra. Heyer estava na cozinha de roda geada do chocolate cupcakes. Nós todos dissemos Olá. "Mãe querida," Mary Violet disse, "vamos estar no Museu da messe". Sra. Heyer olhou para a filha e disse: "Você não tem permissão para pedir qualquer um dos meus vestidos. Nada com um decote baixo. " "Eu sei, eu sei, nenhuma clivagem abundante." Logo estávamos longe da cozinha, Constance disse-me: "Maria Violeta ainda está com problemas para enviar as fotos que quase mostrou nip para um cara que ela conheceu no verão passado." "Foi só sideboob", disse MV empertigada. Eu disse, "Então é por isso que verifica a sua mãe todas as actividades online dos seus?" Mary Violet assentiu. "Mas ela era totalmente exagerando. Nada realmente mostrado. Ela é muito pior. Uma vez ela fez biscoitos rosa e colocar morango Hershey beijos no centro de cada um. Foi terrível. " "Eles provaram bom", disse Constance. "Eu tive que fechar meus olhos para comê-los. Tivemos uma intervenção e pediu-lhe para nunca fazer cupcakes vulva ". "Não, você não fez", disse Constance. "Nós fizemos, e eu li meu poema" Ode a uma mãe Artística. "Violet Mary deixou cair o saco, estendeu os braços, e recitou:

"Seu biscoitos são macios e bastante delish, Mas você não vai conceder o desejo das crianças? O amor de uma mãe é o que nós prezamos Então, por favor não de coco como hairish púbica, Nem gummy worms como lábios labial Ou qualquer outra substância para um clitóris. Apoiamos as suas expressões criativas Mas cupcakes vulva irá causar uma insurreição. "

Constance e eu estava rindo tanto que estávamos dobrou, e Maria Violeta disse: "E ela tem a coragem de me dizer para não vestir skanky". "Por favor, não mudar nunca, MV," eu disse. "Só a minha roupa." MV abriu a porta para uma sala perto de estúdio da mãe art. Três lados tinham prateleiras cromadas roupas como uma loja de departamento, e a quarta parede havia prateleiras de bolsas e sapatos. Havia espelhos de corpo inteiro e um banco com almofadas de veludo azul pálido. Vários vestidos pendurados de um rack de rolamento. "Voila!", Disse ela, segurando a mão dela para o rack de rolamento. "Eu escolhi estes noite fora passada." Os vestidos eram todos do meu tamanho e olhou como se nunca tivesse sido usado. Claramente, eles foram escolhidos para Agnes: não havia uma rosa ou frilly um no grupo. "Do que você gosta deles?" Mary Violet perguntou. "Claro!" Eu acariciava um vestido de veludo marrom chocolate. "Agnes não vai mesmo experimentá-los. Ela tem medo afetará sua posição como uma lésbica em potencial embora eu tenha tentado convencê-la que as lésbicas batom usar vestidos. "Ela levantou a saia do vestido de algodão sem mangas. "Que tal isso?" Constance pegou uma colher no pescoço com um pêssego e padrão opaco branco. "Isso é bonito." Ela segurou-se na frente de mim e eu olhei no espelho. Minha mão foi um vestido verde-esmeralda e me tiraram do rack e segurou-o diante de mim. Mary disse Violet, "Império da cintura, o que torna o máximo do seu pedaço de

uma figura fabulosa e as cores em você". Eles me fizeram experimentar todas as roupas. Quando tirou a cueca, fiz certo deixar meu cabelo cair sobre meu ombro esquerdo para esconder a cicatriz, mas eu ouvi Constance suspiro. "A tatuagem! Jane Williams, você é uma coisa selvagem ". "Qual é o H quer dizer?" MV perguntou. "Trata-se de tinta gangue?" "É para o meu amigo, Oséias. Ele pegou meningite e morreu. " "Oh", disseram eles em conjunto. O ajuste de cor verde escura melhor. O corte estreito me fez olhar mais alto. Eu estava prestes a deslizar sobre minhas sandálias de plástico demasiado grande quando o meu Mary Violet disse: "Espere! Temos um presente para você ". Constança foi para o seu saco de terno e descompactou ele. Ela tirou um saco de pano amarrado na parte superior com uma fita branca grande. "Isso é de nós para vocês". Peguei o saco e sentiu o peso irregular dentro. Então, eu desatei a fita. Dentro estava um par de saltos muito preto abrir-dedo do pé. "Como você ..." eu comecei, tocando o couro liso. "Eles são o meu tamanho." "Bem, duh", disse Mary Violet. "Eu olhei em seu armário, quando passamos a noite e eu sabia que você precisava de saltos. Nós todos acamparam dentro " "Obrigado", disse eu e os meus olhos se encheram de lágrimas. Meus amigos ponha seus braços ao redor de mim e disse: "abraço de grupo!" Eles me ajudaram a escolher um pequeno saco de noite de veludo preto e um xale de cashmere preto. Agnes enfiou a cabeça no museu guarda-roupa, deu uma olhada para mim e disse: "você se encaixa. Mantê-lo. Eu odeio vestidos. " Levei apenas dez minutos a vestir-se para a noite, e alguns minutos para colocar a maquiagem e escova meus cabelos. Constance usava um vestido azul-turquesa e de impressão em preto geométricas e torceu-lhe o cabelo até na cabeça, segurando-a com os grampos decorados com borboletas de prata que combinava com os brincos de prata pendurada. Constance e eu me sentei na cama e viu as preparações elaboradas Maria Violeta. Ela continuou tentando em diferentes combinações de roupas, antes de escolher uma de suas muitas roupas rosa.

Então passei MV idades brincar com seus cachos loiros, antes de deixar seu cabelo para baixo como tinha sido quando saímos campus. Quando ela terminou, ela olhou para mim e disse, "Jóia". Ela queria me usar brincos de argola grande. "Mesmo Constance está usando brincos e uma pulseira e ela é praticamente uma puritana". "Eu não sou uma puritana", disse Constance. "Eu não preciso me enfeitar como uma árvore de Natal toda vez que eu saio." "Eu não tenho orelhas furadas", disse eu, "e as pulseiras que você está olhando são muito, uhm, clanky para mim. Eu não preciso de nada. " Maria Violeta bufou um suspiro. "Ok, passos de bebê". Como ela nos levou para a festa na Saab preto de sua mãe, fiquei alisando o material do meu vestido de seda e xaile macio. O pensamento de ver Lucky me fez tão apreensivos que eu não conseguia prestar atenção à conversa. Levamos sinuosas, estradas escuras nas colinas e parou em um portão com um guarda de idosos no estande. Um sinal de estreita ler Greenwood Country Club em pequenas letras brancas. Maria Violeta abriu a janela e disse: "Olá, Sr. Haggerty". "Oi, querido", disse e apertou um botão para que o grande portão se abriu. "Tenha um bom tempo." "Vejo você depois." Quando chegamos até o portão, fomos junto ao campo de golfe. "Mr. Haggerty esteve aqui desde os primórdios do homem ", disse Mary Violet. "Certa vez, ele pegou minha mãe e seus amigos skinny-dipping, e ela ainda fica vermelho como um tomate ao vê-lo. Isso é porque você nunca deve skinny dip-perto de casa. " "Obrigado por sua sabedoria, MV", disse Constance. "Se você está indo ser tão ingratos, eu vou parar de compartilhar importantes lições de vida com você." MV estacionado em um lote por um edifício baixo perto de piscinas aqua que brilhava na noite. Outro edifício mais velhos e mais impressionante foi criado mais para trás. Constance disse: "Este armazém é o centro teen". "Eles nos mantêm longe das pessoas civilizadas", acrescentou Maria Violeta. As crianças estavam saindo dos carros e entrar no prédio. Os rapazes usavam ternos, a maioria deles com laços afrouxados e tênis, e as meninas corriam para um outro grande, como libélulas em seus vestidos de seda vivas.

Reconheci muitos estudantes Birch Grove. Eles pareciam muito mais velhos vestidos como este. "Alguém que nunca falha desses partidos?" Eu perguntei. Na minha escola há policiais, guardas e cercas de ciclones em cada evento. "Eles não podem", disse Constance. "Sabemos todos e se um estranho até mesmo unidades na cidade, o xerife deixa-los". Nós andamos dentro de uma grande sala escura. A DJ, estacionado em uma plataforma no canto, estava girando uma música indie que soava familiar. Seqüências de luzes irradiada a partir de pontos centrais no teto, como starbursts. Cadeiras, bancos e árvores em vasos grandes brechas criadas em torno da periferia da sala. Tabelas com bebidas foram criados em uma das extremidades do salão. No outro era um palco com equipamentos da banda. Kids sai em grupos, rindo e conversando, com a tranquilidade de saber que eles pertenciam. Segui os meus amigos. Constance voltou-se para mim e disse: "Nós sempre encontramos um bom lugar para pesquisar o terreno e depois ir em missões de reconhecimento." Maria Violeta disse: "Você já foi assistir ao Canal Militar com seu pai novamente?" "Ele quer ligação comigo", disse Constance. Alegaram um banco perto do stand DJ's e colocamos nossos suéteres e xales lá. Maria Violeta e Constance deixou suas garras no banco, confiando que eles estariam seguros. Eu mantive-me segurar minha bolsa pequena, que detinha as chaves. Nós fomos para a mesa de refrescos, onde as pessoas foram ladling soco vermelho de prata grandes taças de vidros. "É o famoso Greenwood Country Club punch", disse Mary Violet. "A receita secreta é refri, açúcar, purê de framboesa, suco de limão, suco de laranja e gelo. Nos velhos tempos, alguém sempre colocar rum na mesma. Agora, o clube é tão rigoroso que temos para beber fora como animais. " Constance disse: "Você não pode beber de qualquer maneira. Você é o condutor designado. " "Eles permitem que você bebe?" Eu perguntei.

"Só se todo mundo finge que não está acontecendo", disse Constance. "É parte do código do ver-o mal, ouvi-o mal-Greenwood moral." "Ei, pessoal!" Voltamo-nos para ver Hattie vindo em nossa direção, de mãos dadas com Jack. cabelo desgrenhado Hattie escuro desciam suas costas e ela usava um vestido sem alças vermelhas mostrou fora sua bela pele lisa. Glittering brincos de ouro com pedras vermelhas pendiam-lhe os lobos. Senti uma pontada de admiração complicado para a beleza do meu amigo e dor que eu nunca seria tão bonito. Lembrei-me de Jack comentário sobre a importância da aparência e perguntou se ele queria dizer que depreciativamente ou sinceridade. Estando ao lado de Hattie, Jack parecia menos desorganizado e mais artístico e sofisticado. Ele usava uma jaqueta de veludo golpeado por um t-shirt, jeans e botas pretas antigas. Ele não tinha barba e seu cabelo cacheado olhou como se tivesse de voltar de bicicleta em um furacão. Todos disseram Olá uns aos outros. Eu pendurei para trás como MV agarrou o braço de Jack e disse: "Eu não posso acreditar que sua mãe deixá-lo sair assim." "Sou um homem crescido", disse MV e deu um beijo forte palmada na bochecha. "Você parece muito loira, Maria Violeta". "Ouvi dizer que o sarcasmo em sua voz, Jacob Monroe." "Você sempre foi muito esperto para mim, Maria Violeta". "É por isso que os homens são tão intimidados por mim", disse ela. "É o teu irmão aqui ainda?" "Ele estará aqui depois." Jack me viu em pé para trás. "Jane, você veio para ouvir Dog Waffle?" Ele viu minha expressão, e disse: "Dog Waffle. É a minha banda. Eu acho que a resposta é não. Hattie não está linda? " "Sim", eu disse. "Ainda mais que o habitual." Hattie estendeu a mão e pegou na minha mão. "Você está linda nesse vestido. A cor é um dos meus favoritos. " "Eu pensei que o vermelho era o seu favorito," disse Jack. "Dia dos Namorados, rosas, morangos, de sangue" Hattie interrompeu, dizendo: "batom vermelho-sangue, rubis, beterraba". "Ninguém gosta de beterraba", disse Mary Violet.

"MV, você sempre faz essas declarações grandiosas", disse Constance. "Com você é sempre todos ou ninguém. Você tem uma abordagem binário para a vida. " "Minha mente é como um super computador", disse MV. "Vamos fazer uma volta da sala. Hattie, você está vindo ou estará agindo todos groupie e sexualmente manutenção dos membros da banda? " "Esse era o meu plano, MV", disse Hattie. Jack fingiu choque e disse: "Como faço para entrar em ação groupie?" Hattie e bateu o braço e disse-nos: "Vou acompanhar com você." Segui Maria Violeta e Constance como eles começaram a fazer o seu caminho ao redor da sala, que havia se tornado rapidamente lotados. A maioria das pessoas pareciam juniores ou seniores, e vários olhou faculdade-idade. Meus amigos estavam tão ocupados conversando com as pessoas que era fácil para mim deslizar afastado, mantendo o conforto da periferia. A música parou e as luzes do palco se aproximou. Jack e outros três rapazes pulou no palco. Um cara foi para a bateria, outro carregava um baixo e Jack pegou uma guitarra a partir de um stand, e um cara magro, com um corte buzz branqueada pegou o microfone centro. O DJ anunciou: "Greenwood próprio, Dog Waffle". A multidão aplaudiu e vaiou como a cantora gritou: "Uno, dos, três, quatro ..." Voltei ao redor de onde os meus amigos tinham deixado as suas coisas. Sentei-me escondido por uma das árvores envasadas e assistiu a banda o melhor que pude sobre o pé. Na cidade de Central, quase todos ouviu hip-hop, e eu não sabia muito sobre rock. A banda estava muito alto para o quarto, eo som em volta, mais ruído do que música. Eu só podia fazer para fora algumas letras. Era uma canção sobre o engano. A banda tocou quatro músicas mais e mais eu ouvia, mais eu gostava deles. As letras eram inteligentes, e não apenas o de costume, você / true / rima azul monossilábicas, ea borda mais dura dobrado a energia da sala. Era óbvio para mim mesmo que Jack era um músico muito melhor do que o resto da banda. Ele jogou com a cabeça abaixada e os cabelos que paira sobre seu rosto. Cada agora e então, ele olha para os outros caras e sorriso. As luzes jogado em seu nariz eo queixo forte e pegou o brilho dos seus olhos. Seu

sorriso era tão contagiante que eu encontrei-me sorrir também. Então eu peguei de vista Lucky cabeça dourada perto da frente do palco. Havia uma pessoa alto-de-mel cabelos ao lado dele. Ela foi Catalina, e Lucky estava inclinada perto de falar com ela. A bela menina levantou o rosto em direção a ele como ela riu. Sua mão subiu para acariciar seus cabelos. Hurt me agarrou e torceu rígido. Como eu era idiota para acreditar Lucky's namoradas estão discurso temporário, a pensar que ele só queria que o público adora, além de amigas de verdade? Como eu era estúpido pensar que eu poderia ter significado algo para ele? Eu precisava sair daqui, e eu esperava que eu pudesse encontrar meu caminho de volta para minha casa, porque eu precisava chorar. Então eu iria esmagar as emoções traidor que tinha me dado uma falsa esperança.

Capítulo 13

"A posse da seguinte resultará em uma ação séria e imediata, incluindo a possibilidade de expulsão: álcool, drogas, armas, incluindo pistolas, facas ..." Birch Grove Manual do Aluno

"Jane! Aí está você. Qual é o problema? "Hattie pegou meu braço enquanto eu cheguei à porta. "Nada. Eu tenho que ir. Eu sou ... Eu não me sinto bem. " Ela pôs o braço em volta dos meus ombros. "Nós vamos sair ao ar livre." Lá fora, aspirei o ar frio, sentindo como se eu pudesse respirar novamente. Do outro lado do monte, as piscinas azuis parecia pura e brilhante. Vozes flutuou de sombras sob as árvores além. Um frasco de cimento caiu na gargalhada e seguiu em algum lugar. Hattie envolveu seus braços em volta de seu corpo e disse: "Ele fica muito abafado lá dentro. Você está vindo para baixo com alguma coisa? " Eu balancei minha cabeça. "Eu estou bem, realmente." "Jane, posso dizer que você não está bem. O que há de errado? " Olhei em seus olhos castanhos e desejei que eu não tinha prometido Lucky não dizer nada. "Eu não sou muito bom em coisas sociais. Eu prefiro estar em casa. " "Se você ficar em casa, você nunca vai aprender a lidar com as partes. Todo mundo aqui é bom, mas você tem que colocar algum esforço em conhecê-los. Não é imediato. " Eu assenti. Finalmente, admitiu: "Sorte que eu vi lá. Com Catalina ". "Ela não é tão interessada nele. Ele é muito pequena cidade para ela ", disse Hattie casualmente. "Sorte é uma provocação. Ele flerta com Catalina, porque ele acha que faz as outras garotas com inveja. " Se ele tivesse sido me provocando? "Eu pensei que talvez ..." "Lucky gosta de fingir que sexy Catalina e mais bonita do que qualquer um de Greenwood poderia possivelmente ser. Como se estamos tão ameaçados por alguém que terá ido tão logo ela diplomados. " "Para a faculdade, você quer dizer?" "Sim, e de sua família só aqui por alguns anos. Seu pai trabalha para uma

multinacional e movem-se muito. " "Oh," eu disse, sentindo-se tolo por exagerar. "Hattie, que se a pessoa que foi deixando essas mensagens está aqui?" "É isso o que realmente incomoda você? Ninguém vai ficar por me machucar você, Jane. " Sorri ao pensar em Hattie em um catfight. "Você realmente jogar para baixo para mim?" "Claro que sim! Vamos voltar para dentro menos que você queira tomar uma bebida primeiro. Alguns dos meus amigos de criar um bar por trás da casa da piscina ". Percebi que a partir de sua forma descontraída que ela tinha bebido. "Não, obrigado". "Por que você sempre manter um controlo apertado como de si mesmo?" "É a única coisa na minha vida eu nunca conseguia controlar." Eu tentei explicar. "Se você é pequeno e em um ambiente esquemático, você tem que estar alerta e atento o tempo todo." "Eu sei que você não pode pensar assim, mas eu tenho que tomar cuidado, também, Jane." Ela disse isso tão a sério que eu pensei que era a vodka falar, porque o que seria uma menina como Hattie tem que se preocupar? Voltei para dentro com ela como a banda terminou seu set. A multidão aplaudiu e vaiou, e Jack pulou do palco, amigos de oi-fiving como ele abriu caminho para Lucky. Hattie colocar seu braço no meu e puxou-me com ela quando ela foi ao seu encontro. Catalina estava encostado no palco. Seu vestido escorregar brilhante cetim caramelo mostrou fora sua pele dourada, as curvas dos seios, e pernas longas. Em seus saltos, ela era quase tão alto como Lucky. "Oi, Catalina, Lucky", disse Hattie despreocupadamente, como ela deixou cair o braço dela e deslizou através de Jack. "Olá, Harriet", disse Catalina friamente, revirando o R do nome de Hattie. Ela me olhou de cima e para baixo. "Você é tudo vestida como uma mulher." "Olá, você, também, Catalina". Lucky olhou para Hattie e me e disse casualmente, "Hey". Hattie me disse, "não é a banda Jack é grande?" Jack escovado uma onda fora de sua testa suada. "Não pressioná-la a me

cumprimentar. Ela não gosta de pesca de elogios. " "Eu não cumprimentá-lo a menos que eu queria, eu disse. "Você é realmente bom." Jack levantou uma sobrancelha. "Bom, como pizza?" Grande ", não é bom Pizza, de modo que há uma diferença qualitativa". Jack apertou seu coração dramaticamente e Hattie riu. Lucky já estava conversando com outro cara que ia vir para cima. Então, mais crianças se juntaram a nós e de alguma forma eu estava no centro do que aqueles que falam, mesmo que ninguém falava comigo. Todos falaram uns aos outros sobre a minha cabeça, como se eu fosse um hidrante inconvenientemente colocado. Um indivíduo mencionou a quebra intercalar e outro disse que todos devem ir em umas férias do grupo. Lucky queria visitar Portland, porque ele nunca tinha estado lá, e Catalina disse que estaria vendo parentes em Barcelona. Hattie votado para a viagem para Portland e hotéis foram mencionados. Constance chegou e disse, "sempre Oregon chuvoso. Nós podemos ir para as ilhas e permanecer na casa de praia da minha família ", e então ela puxou Hattie longe e eu fiquei com os outros. Uma menina mais velha, um estudante universitário de longa enfrentou o nome Sage, olhou para mim e disse: "Quem é você?" "Eu sou Jane Williams." Catalina disse: "Ela é a Bebe novo." "O que aconteceu com o Bebe velho?" Sage perguntou. "Ela passou a viver com o tio na Europa", disse. "Pulleeze", Sage demorou. "Mais do que ela tem batido por um dos namorados dela gueto e enviado de volta para onde veio." Sorrindo flirtatiously na Lucky, o sábio disse: "Lucien, você acha que sua mãe iria ficar cansado de resgatar estes órfãos tristes." Lucky olhou para seu irmão e disse: "É tudo seu, meu irmão", e afastou-se, fazendo-me sentir como se ele não se importa como as pessoas me trataram. Eu queria um buraco abrisse no chão e eu cair e longe deste lugar e essas pessoas. "Eu não tenho pais, quer, Sage," Jack disse de repente. "Não nascimento dos pais. Eu estou aprovada. Você sente pena de mim, também? Posso chorar no

seu ombro? Meu nariz fica irritado quando eu choro, mas snottiness gira sobre si, não é? Faz você se sentir tão especial, estou certo? " "Eu, uhm, eu não quis dizer ..." Sage disse nervosamente e aqueles ao seu redor sorriu para sua aflição. "Eu não sei, uhm ..." "Não é culpa sua", disse Jack. "Só nossos amigos próximos sabiam. Assim como Jane. " Jack colocou o braço sobre meus ombros, puxando-me perto, e quando ele me tocou, eu tenho que acordou sacudida que todos os meus nervos. Senti o calor do seu corpo e seu cheiro cheiro intrigante, como o orvalho da manhã de evaporação no bosque, como a terra do sol. "Eu sinto muito, eu, uh ..." Sage recuou para longe do grupo. "Não pergunte a chorar no meu ombro, Jacob", disse Catalina. "Hattie que já está com ciúmes de mim." "É porque você é uma deusa, Catalina," Jack disse com um sorriso espertoburro que a fazia rir. Senti drenado e à beira de lágrimas. Quando eu tentei passo para trás, Jack manteve seu braço firmemente ao redor de mim. "Jane, você parece que você teve suficiente destes idiotas e minha música horrível provavelmente lhe deu uma dor de cabeça. Eu posso lhe dar uma carona para casa, se quiser. " "Você não tem que jogar de novo?" "Não é para outra hora." Mesmo que eu não queria ir com Jack, eu não quero ficar aqui também. "Eu ia passar a noite em que Maria Violeta". "Ela sempre fica até dois ou três," disse Jack. "A escolha é sua." "Deixe-me dizer-lhe que eu estou indo para minha casa." MV estava longe de ser encontrada, mas foi por Constance tabela refresco. Eu lhe disse: "Eu sou queimado e Jack está me dando uma carona para casa. Eu posso pegar minhas coisas na MV de amanhã. " "Você tem certeza?" Constance perguntou como ela olhou para um cara magro ao seu lado. "Claro. Vemo-nos pela manhã. "Quando voltei para Jack, eu olhei em torno de Lucky. Eu o vi conversando com Hattie pelos degraus que levam para o palco. Ela fez um gesto com os braços, quase como se ela fosse repreendê-lo. Jack estava me esperando na porta, e saímos para o estacionamento.

Eu disse: "Eu pensei que você fosse de encontro aos carros." "É a nossa van baterista", disse ele, apontando para um VW antigo à beira do lote. "Eu não posso mesmo saldo de uma pizza em uma moto, como eu vou saldo ampères? Ele abriu a porta do passageiro para mim. Eu tentei entrar em minha caminhada sem vestir-se, e eu tive que puxar a barra, que pegou no banco rasgado capa. A van cheirava a batata frita e óleo do motor e de plantas daninhas. Havia cortinas de impressão margarida nas janelas laterais. Um Batman plástico com um braço amputado ficou pendurada no espelho retrovisor. Jack entrou e depois de algumas tentativas, ele conseguiu o motor começou. Ele lutou com o deslocamento da vara e disse: "Eu estou dirigindo assim o seu trabalho para fazer a conversa pequena." "Oh". "Não é que as pequenas." Ele acenou para o guarda de segurança como deixou o clube. "Fazer falar média." Olhei para a colina íngreme na iluminação pública da cidade lá embaixo. "Eu não sabia que você estava aprovado." "Não é um grande segredo, mas não é a primeira coisa que eu digo às pessoas. A maioria das pessoas ter um olhar para a minha família e dizer, quem é o garoto judeu? " "O que aconteceu com seus pais?" "Eles se divorciaram logo depois que nasci. Meu pai tem a guarda e, em seguida, morreu em um acidente de helicóptero, alguns meses depois. Ele era um velho amigo da família Monroe e eles me adotaram. Eles são a única família que eu já conheci. " "Isso é porque você me perguntou sobre minha família e meu pai." "Eu estava imaginando se você nunca conheceu. Entrei em contato com minha mãe ao nascer, quando eu tinha quinze anos. Ela é casada, sem filhos, e sério, não interessado em uma crescida. Ela não se compara com a minha mãe de verdade. " "Eu gosto de sua mãe." "Ela gosta de você também." Ele fez ao longo da estrada com uma moagem ocasional de artes como ele mudou. "Você não pode pensar que eu sou um

prêmio, mas o Monroe sempre agem como se já ganhou na loteria comigo. Eu não poderia pedir por uma família melhor. " "Estou feliz por você, Jack." "Então estou I. Toda família tem problemas, no entanto, Halfling." Ele olhou para mim e disse: "Minha mãe trabalha muito duro tentando manter tudo em ordem. Meu pai fica estressado e para baixo. Lucky tem seus próprios problemas. Ele não é apenas alguns sorrindo, estrela de cinema, olhando cara, por isso não esperar que ele aja como um herói. " "Jack, se há algo que você quer me dizer, diga-me. Não falo em termos elíptica ". "Elíptica", disse ele com uma risada. "Você está sempre de forma direta, nada a esconder, sem agendas ocultas, sem manipulação." "O que impede você de ser straight-forward", perguntei. "Você e Lucky são os mesmos que maneira - sua conversa parece sempre codificada, e como se você está testando as minhas reações. Eu sou como Charley em Flores para Algernon, lutando para resolver o labirinto. " "Eu não vejo dessa forma, Jane", disse ele. "Eu queria poder explicar, mas é muito complicado e muito ... muito privado." Ele virou-se para a unidade Birch Grove. Apenas algumas luzes estavam na entrada da escola. "Então, qual é o seu papel na família?" "Eu sou o único a dizer-lhes que não é tudo sobre o sucesso e imagem". "Em outras palavras, o preguiçoso". "Ou enganar o rei." "O que significa isso?" "Leia o Shakespeare", disse ele. "Por que você não me contou?" "Não fazer batota no teste. Olhos no seu próprio papel, Jane Williams. "Ele estacionou na unidade e disse:" Eu vou a pé o resto do caminho. " Ele estendeu-me a abrir o porta-luvas. Seu braço escovado mina, mandando que a reação através de mim, tão forte que me jogou para trás em um local fresco e sombrio que eu não conseguia me lembrar, não importa quão duro eu tentei, e eu congelei. "Não se preocupe", disse ele. "Ser burro não é contagiosa." Ele pegou uma

lanterna para fora e saímos da van. Ele angular do feixe da lanterna para baixo sobre o solo irregular do caminho, e eu segui-o atentamente. O vento arrastou nas pontas do xale de cashmere e os ramos das bétulas goleada. Outros que a luz no alpendre, a casa estava escura. "Obrigado pela carona", disse. Abri a embreagem de veludo e pegou as minhas chaves. Jack me seguiu até a varanda. "Você nunca me assusto aqui sozinho?" "Aqui, as árvores?" Olhei para a silhueta escura das árvores graciosas. "Eu amo as árvores. Outras coisas que me assustam, apesar de tudo. " "Será que você pedir ajuda se você precisar dele?" O vento chicoteado meu cabelo em meu rosto, e eu brushed fora. "Eu tenho que depender de mim, Jack. Mesmo quando as coisas me assustam. " "Jane, eu sei que você vai bater qualquer labirinto." Sua clara, olhos verdes olhou para mim sem a maldade que fizeram dobra nos cantos. "Obrigado pela carona. Boa noite, Jacob ". "Boa noite, Halfling". Quando eu abri a porta da frente, cheguei rapidamente para o interruptor de luz. Virei-a e entrou na sala. Fora que eu me senti seguro, e é isso que me assustou: a de que alguém iria me prender por dentro e me machucar. Olhei em volta e tudo era exatamente como eu tinha deixado ele. Eu fechei a porta ea trancou. Eu chequei a casa de banho, quarto, cozinha, varanda e armários. Nada estava fora do lugar. Quando eu espiou por entre as cortinas da frente, vi Jack à beira do caminho, como se ele fosse ter certeza que eu estava bem. Ele deve ter me visto, também. Ele deu uma onda e virou-se para caminhar em direção à unidade. Eu não conseguia entendê-lo. Ele olhou para mim de forma estranha, como se estivesse vendo alguém que não seja a Williams Jane que todo mundo viu. Tirei o vestido verde-esmeralda e pendurado no armário, e depois coloquei o meu novo salto perfeitamente ao lado dos meus sapatos demais. Eu coloquei em um tanque de algodão e calças de pijama. Como eu lavado meu rosto, eu olhei no espelho. Minha mascara foi manchada debaixo dos meus olhos. Quando eu fui para o armário de remédios para conseguir a garrafa de limpador facial, eu vi o protetor solar ao lado do frasco de aspirina. Pensando

em Lucky's pele pálida, cheguei para o filtro solar e tirou a tampa. Cheirava como ele. Lucky queria que eu fosse fiel a ele, e então ele se afastou quando Sage me insultou. Ou talvez ele se afastou porque Sage inadvertidamente insultado Jack. Eu enrolado no sofá com um cachecol. Senti-me mais seguro aqui, onde eu podia ver a porta. Meus pensamentos corriam. A maioria deles iniciou-se com o porquê. Porquê, porquê, porquê, porquê. Eu devo ter adormecido porque a bater na minha porta me fez pular de espanto e terror. Meu coração bateu. Então eu ouvi: "Jane, deixe-me! Jane! "Foi uma sorte. Corri para a porta e abriu-a. Lucky caiu em meus braços, bêbado e rindo: "Você está acordado!" "Eu sou agora." Ajudei-o por dentro e ele desabou no sofá. Ele cheirava a cerveja e cigarros. Seus olhos azuis estavam vidrados e ele slurred quando ele disse: "Por que você saiu?" Eu sentei na cadeira à sua frente e cruzou os braços sobre os meus seios. "Eu estava cansado." "Foi por causa da Sage? Que wannabe do caralho. Esquecê-la. "Ele tentou fazer um som de escárnio. Fui para a cozinha, encheu um copo com água da torneira e levou para ele. Ele tomou alguns goles e disse: "Vem sentar-se comigo." Sentei-me no outro lado do sofá. Mesmo com os olhos turvos, Lucky foi impressionante. Eu pensei que nunca me canso de olhar para ele. "Janey, você está bravo comigo?" Ele pegou minha mão e me agarrou-a fora. "Por que você me ignorar assim?" A dor pegou na minha voz, deslocando-la maior. Ele deu de ombros. "Eu disse a você. Estas cadelas vão ficar com ciúmes se eles sabem sobre nós. " "O que somos nós? Eu não sei o que você quer de mim. " "Eu vou te mostrar o que eu quero." Ele atrapalhou-se com sua jaqueta e tirou alguma coisa. Foi um canivete de ouro, semelhante a Hattie. Pulei do sofá e deu dois passos para trás, fora de seu alcance. "O que você acha que você está fazendo?" Ele me olhou com aqueles olhos, a cor do céu. "Eu quero ter um juramento de

sangue com você. Vai ser apenas uma gota ou duas. Você não confia em mim? " Eu queria confiar em alguém. "Por que você quer fazer um juramento de sangue?" "Para nós selo, Lucky e Jane", disse ele. "Você pode até mesmo fazê-lo sozinho, se isso te faz sentir mais seguros. Vem cá, Jane. " Por que eu vá com ele? Porque eu queria alguma coisa, alguém tão lindo, e eu queria acreditar que ele pensou que eu era especial. Sentei-me ao lado dele e ele me entregou a faca. Abri-o e disse: "Que queres que eu faça?" "Prick dedo. Isso é tudo. "Ele pegou minha mão em sua mão esquerda e segurou meu dedo indicador. Hesitei e então contou silenciosamente a três e espetou a ponta da faca em meu dedo. Ele pegou meu dedo e apertei a carne na ponta até que uma gota de sangue, carmesim brilhante brotou. Lucky levantou o dedo para cima e profundo em sua boca, morder para baixo pressionando a língua contra ela. Ele chupou rígido, deixando cair a faca sobre a mesa do café e com o braço livre para envolver-me perto dele. Meu corpo zumbia com desejo, e um gemido veio de baixo, em Lucky's garganta. Quando ele finalmente deixar o meu slide de dedo de sua boca quente e liso, ele disse: "Jane, você é uma delícia." Ele estendeu a mão para a faca de novo e, em seguida, puxou-me. Ele recuou contra a mesa de café e eu agarrei-o para mantê-lo de cair. "Lucky, você está bem?" "Nunca mais." Ele me levou para o quarto e acendeu a lâmpada ao lado da cama. Deixou cair a faca na mesa de cabeceira e, em seguida, arrancou-se fora de seu casaco e ele caiu no chão. Ele pegou minha mão e caiu na cama, olhando enorme na pequena sala, e ele me puxou para baixo no colchão. Ele rolou em cima de mim muito. Eu queria olhar nos seus olhos, para ver o que estava sentindo. Eu não sabia se queria sexo, e eu não sabia se queria sexo com ele dessa maneira. Mas Lucky focado no meu pescoço. Seus lábios estavam na minha garganta e

no primeiro beijo e então ele beliscado, como tinha feito antes. Então, ele pouco mais difícil, eu enfiou no peito e disse: "Pare! Você está doendo. " "Desculpe", ele murmurou. Ele levantou-se acima em seus cotovelos e colocou a sua palma da mão grande largo, suado para baixo acima do meu peito. "Você é tão pequeno quanto um pássaro. Eu posso sentir seu coração batendo. " Eu queria ser tocado tanto, e sua beleza e sua necessidade animado mim. Ele acariciou o interior do meu braço, fazendo tremer o meu corpo inteiro. "Feche os olhos", disse ele em voz baixa. "Não." "Vai nick por apenas um segundo, um pequeno corte. Eu preciso tanto de você. Você não pode sentir como eu preciso de você? "Ele apertou contra mim e eu senti a dureza de seu corpo. "Você não vai me dar algumas gotas?" "Porquê?" Eu sussurrei. "Por favor, me dizer por quê?" "Eu gosto do sabor. Preciso do gosto. É a minha estranheza e eu não posso compartilhar com ninguém. " Ele parecia tão vulnerável, então, seus olhos azuis focados em mim, sua respiração superficial e rápida. "Por favor, Jane, por favor." Ninguém jamais precisou de mim e antes de alguma forma eu entendi uma estranheza que não poderia ser compartilhado. Eu disse "Sim", e fechei os olhos. Eu encolhi como a faca perfurou a pele na parte interna do meu cotovelo. Sorte a sua boca apertada sobre o corte. Lá fora o vento cresceu forte, assobiando por entre as árvores, e seus ramos lixeira contra a casa de campo, como Lucky beliscou e sugou a ferida, a abertura do corte. Agarrei seus cabelos dourados e quando ele empurrou de encontro a mim, eu tentei ignorar a dor em meu braço, o uivo do vento. Eu pensei que eu deveria querer mais dele, mas isso foi suficiente. Mudei minhas pernas de modo que quando ele chão contra mim, o prazer começou a crescer dentro de mim quase me fazendo esquecer a dor de seus dentes afiados, as árvores batendo contra as janelas até que tremeu. Então Lucky gemeu e estremeceu. Quando ele levantou a cabeça do meu braço, foi manchado de sangue em seus lábios. Lambeu-os com sua língua vermelha com listras cor de rosa. Então ele riu descontroladamente. "Isso foi

foda incrível", disse ele, com os olhos semicerrados, como um gato cochilando. Rolou de costas, aglomerando-me contra a borda da cama, e desmaiou.

Capítulo 14

"Birch Grove reconhece a complexidade de álcool e abuso de drogas e desvio entre os menores. Evidências de uso dos estudantes de álcool e / ou drogas devem ser resolvidas de forma confidencial, desde que o aluno está disposto a trabalhar sobre este problema. " Birch Grove Manual do Aluno

LUCKY estava em um sono profundo, ainda bêbado eu pensei que eu nunca vi ninguém tão perfeitamente bela. Tirei os sapatos e cinto para torná-lo confortável e cobriu com um cobertor. O vento tinha morrido para baixo e agora as árvores fizeram uma triste, baixo-chiu chiu-chiu. Um telefone celular começou a tocar a cerca de quatro horas eu encontrei Lucky telefone no bolso interior do casaco. nome de Jack piscou na tela. No início, eu não ia responder, mas Jack era provavelmente preocupado com seu irmão. "Oi, é Jane." "Ele está aí? Deixe-me falar com ele. " "Ele apareceu e passou para fora." "Eu não posso acreditar que você deixá-lo entrar Eu pensei que você fosse mais esperto do que isso." "Ele é meu amigo." "Que tipo de amigo? O tipo que te ignora em público e, em seguida, mostra-se de um ... qualquer coisa. Por que você deixá-lo usá-lo, Jane? " "Não é da sua empresa maldita, Jack, como eu escolho os meus amigos e que eu faço com eles". Sentia-me ir quente, com raiva e algo mais. Jack ficou em silêncio por um momento e então ele disse: "Deixe ele dormir fora e eu vou cobrir com meus pais." Ele não disse adeus, antes que ele terminou a chamada. Como eu alcancei para fora para colocar o telefone na mesa de cabeceira, eu vi a ferida feia vermelho-roxo no meu braço. Foi principalmente contusões, mas não havia a borda vermelha brilhante irregular do corte. Fui ao banheiro e lavar o corte com água quente e sabão. Houve um kit de primeiros socorros debaixo da pia e tirei um tubo de pomada antibacteriana e esfregou-o na corte. Como eu coloquei uma grande band-aid

sobre ele, eu pensei que eu iria me cortar acidentalmente quando eu estava fazendo salada. Pensei então que ele parecia forte, mas agora veio uma palavra para me descrever a sua expressão: avid. Ele tinha sido animado. Voltei para o quarto e deslizou sob o cobertor ao lado de Lucky. Eu era muito tímida para colocar meu braço em torno dele, então deixei minha perna toque dele. Então eu desliguei a luz e ouviu a sua respiração estável. Quando eu acordei Lucky estava sentado na cama ao meu lado e do cobertor tinha deslizado para baixo a minha cintura. "Bom dia, Jane", disse ele. Ele parecia fresca e estava olhando para meu ombro esquerdo. "Bom dia". Ele empurrou a fita do meu tanque do meu ombro. "O que é isso?", Disse. Ele tocou a minha cicatriz e me empurrou longe. "A cicatriz de um acidente de infância." Eu puxou o cobertor até o pescoço. "Não é tão ruim assim. Você deverá ver a minha perna amigo de Brad. Colidiu com um snowboard rock e precisava de quarenta pontos. Agora que é alguma coisa. "Lucky pegou seu casaco e seu telefone celular. "Jack ligou ontem à noite", disse. "Ele tem questões sobre a nossa amizade ... a nossa." "Quem dá uma merda que Jack acha?" Lucky esboçou um sorriso deslumbrante. Ele pegou minha mão e meu braço esticado, olhando o curativo. "Espero que eu não era muito áspera. Eu me empolguei. "Você já fez isso antes?" "Não, mas tenho pensado muito sobre isso", disse ele. "Eu tenho que ir. Eu não posso esperar até a próxima vez que fizermos isso. " "Lucky". Fiz uma pausa e depois disse: cuidado, "Você acha que você é um vampiro?" "Eu acho que eu sou um vampiro? O tipo undead que dorme em caixões e centenas de anos? ", Disse ele com uma risada. "Não, acho que sou um ser humano vivo e posso mostrar minha certidão de nascimento. Você acha que eu sou um vampiro? " "Claro que não, mas eu achei que você poderia acreditar. Você sempre usar protetor solar e ... " "Protetor solar não Multispectrum, protetor solar. Os fundadores da cidade, se

mudou para cá, especialmente por causa do tempo crap. Eu queimadura pior do que os albinos ". "Você começa a idéia de fazer isso a partir de histórias de sua mãe ensina?" "Jane, é uma total turn-off se você levar minha mãe para isso. Isto é entre nós. Eu pensei que você gostou, também. " "Eu gosto de estar com você, não prejudicando a parte." "Nós vamos descobrir uma maneira para que ele não se machucar." Ele saiu do quarto e eu levantei-me para segui-lo para a sala. Levantei-me e seguiu para a sala. Eu queria que ele me beijar adeus, pelo menos, mas ele bateu minha cabeça, como se eu fosse um animal de estimação ou uma criança. "Mais tarde", disse ele e saiu. No chuveiro, eu fiquei pensando sobre a maneira como Lucky tinha empurrado contra mim. Minhas mãos com sabão acariciava o meu corpo como eu imaginava ele me tocar em outras formas, em outros lugares. Eu tinha acabado de sair do banho quando o telefone tocou. Enrolei uma toalha em volta de mim e correu para atendê-lo, pensando que deve ser Lucky. "Olá!" "Oi, JW," Mary Violet disse. "Nós pensamos que você estava vindo para o pequeno almoço. Estamos fazendo panquecas, e Constance quer ter uma sessão de revisão pós-festa ". No fundo, Constance disse: "Você é o único que quer fofoca!" "CA reuniu-se com seu amante, Gerald," Mary Violet continuou. "O geriátrica na faculdade." "Comece pequeno-almoço sem mim", disse. "Eu estarei lá em breve." "Bom, porque Con diz que precisa de uma opinião imparcial e que é você sempre prestando atenção e não se envolver." "Sim, sou eu", disse eu, imaginando como ela reagiria se soubesse o que tinha acontecido com Lucky. Eu vestida de calças cáqui de carga e uma camisa de mangas compridas, em seguida, se reuniram os meus livros da biblioteca e as minhas roupas e fui emprestado ao Heyers 'na manhã fria de nevoeiro cinza. Fazia sentido que as pessoas sensíveis ao sol, onde viveria sempre foi encoberto. Hattie já estava lá, ouvindo, enquanto Mary Violet discutido que tinha gasto o que na festa eo que tinha feito. Tentei devolver o vestido verde, mas MV disse: "É seu. Agnes fala sério dando

a você ". Eu fiz ela tomar de volta o xale de cashmere e bolsas. Constance era mais alegre do que eu já tinha visto ela e falou sobre o encontro de seu ex novamente. "Você deveria ter ficado", disse Constance. "Mesmo que eu ouvi dizer que foi completamente Sage hediondos." "Você deveria ter golpeado o seu!" Mary Violet disse. "Todo mundo ama um catfight. Você poderia ter marcado pontos importantes, com os caras. " Hattie me disse: "Por que você não me ligar de volta? Eu teria golpeado Sage, também, e, em seguida, MV teria obtido seu catfight ". Constance disse: "Ouvi dizer que Jack Sage fechar acima." "Ele fez", eu admiti. "Jack, sempre um nobre", disse Hattie com uma borda a sua voz. Ela logo sorriu e disse: "É por isso que eu gosto dele." "Ele é realmente o tipo de quente quando ele está jogando", disse Mary Violet. "Não é lindo como Lucky, mas muito sexy de qualquer maneira. Você não acha, Jane? " "Ele parece talentoso", disse. "Eu não sei nada sobre música embora". "Você não precisa saber nada sobre música ou esportes para ir groupie para alguém, como Hattie", disse Mary Violet. "Um dia ela vai nos contar tudo sobre a depravação de Jack." "Oh, então ele iria perder o mistério. Um homem com segredos é sempre mais "sexy", disse ela e eu gostaria de informá-los sobre Lucky segredo obscuro e sua depravação. Como as meninas falaram sobre quem fez o quê no partido, eu esfregava meu polegar em todo o interior do meu cotovelo, sentindo o galo da faixa sob o tecido eo pulsar da ferida abaixo. Eu disse a meus amigos que eu tinha que voltar e fazer lição de casa. Quando Mary Violet me levou até a porta da frente, ela disse, "Você deveria ficar e fazer o seu trabalho aqui. Eu posso responder todas as perguntas. " Eu lembrei o que Jack disse, "MV, o que enganar o rei fazer Shakespeare?" "Os loucos são os meus favoritos, logo após a heróis românticos e os heróis trágicos, e as heroínas e os vilões", disse ela. "O tolo é o único que tem permissão para dizer ao rei a verdade sobre as coisas, mas ele só pode fazê-lo em uma brincadeira, a forma como um insulto. Ele é protegido pelo rei, salvo se

ele vai longe demais e, em seguida, ele é exilado para algum lugar esquecido. Você está perguntando isso para Night Terrors? " Eu balancei minha cabeça e disse: "Eu ouvi alguém dizer e saber." "Bem, nós devemos tomar totalmente Works Critical Shakespeare juntos no próximo ano. Lotes de viagens de campo para ver jogos e trazem em idosos Evergreen fazer cenas conosco. Eu posso ser Ophelia e você pode ser uma daquelas meninas que se disfarça como um menino e, em seguida, o herói é confundido enganado quando ele apaixona-se perdidamente com ele cortar ela. " "Eu não posso esperar." Enquanto eu caminhava para baixo na cidade, eu senti a primeira mordida do outono no ar. Jack poderia pensar que ele era um verdadeiro contador da história, mas que não faz assim. Depois que eu depositei meus livros na biblioteca slot retorno, fui para uma banca de computador para que eu pudesse fazer uma pesquisa na web para meus amigos Alpha em seus nomes da tela. Quando eu tentei fazer logon no computador, Invalid User piscou na tela. Eu tentei de outro computador e tinha o mesmo problema. Um homem no balcão de informações viu que eu estava tendo problemas e se aproximou. "Posso ajudar?" "Poderia você? Estou tentando entrar em minha conta biblioteca eo sistema não me deixa log in eu verifiquei novamente o número da conta e senha. " "Posso ver o cartão?" Quando eu lhe entreguei o meu cartão da biblioteca, ele disse, "Você é um estudante de Birch Grove? Você sabe que há uma política de nenhum computador para trabalhos escolares. " "Isto não é para trabalho escolar. Estou tentando entrar em contato com alguns amigos e criar uma conta de e-mail ". "Eu vejo". Ele tentou se conectar na minha conta e tenho a mesma mensagem de erro. "Um momento." Ele foi até a estação de informação e digitava no teclado do computador lá. Após vários minutos, ele pegou o telefone. Ele teve uma breve conversa e voltou para mim. "Eu sinto muito. Nós ainda estamos lidando com falhas de uma atualização

recente no nosso sistema inter-bibliotecas. " "Ok, há algum lugar próximo, com computadores públicos?" Ele balançou a cabeça. "A comunidade aqui gosta de proteger seus filhos de material inadequado e predadores online. Volte dentro de algumas semanas. " "Obrigado por verificar." "Posso te ajudar com alguma coisa?" "Não, obrigado. Sou capaz de encontrar tudo do meu jeito. " Eu encontrei um corredor com livros sobre psicologia. Eu estava passando os índices, procurando abrigo fetiches e perversões que o sangue da palavra, quando o bibliotecário de repente apareceu no final do corredor. "Excuse me!", Disse em um sussurro alto. "Estes livros são para 18 anos." "Eu sou um menor emancipado, disse eu. "Seja como for, você não está mais de 18 anos." Ele pegou o livro da minha mão e agarrou-la fechada. "Existe alguma coisa que você precisa?" "Eu não sabia que os livros censurados aqui", disse bruscamente e pegou a minha bolsa. "Não é censura. É limitação da idade apropriada ", disse ele firmemente. "Eu acho melhor você sair agora, Miss Williams, ou eu vou ter que chamar o decano dos estudantes sobre esta perturbação." "Ótimo", eu disse e saiu. Eu estava fumando enquanto eu caminhava para o mercado. Que tipo de cidade de acesso restrito a livros de psicologia, pensei, enquanto comprava leite, pão e fruta. Enquanto eu esperava o ônibus de volta para Birch Grove, eu vi a Sra. Mercedes Monroe abrandar e encostar. Ela acenou para mim e eu fui para a janela. "Olá, Sra. Monroe." "Olá Jane! Eu pensei que eu vi você sair do mercado. Gostaria de uma carona de volta para o campus? " Mudei o peso do saco de mantimento. "Se você não se importa." "Claro que não." Entrei no carro com a sacola no meu colo. Eu estava muito consciente da atadura que coçava sob a minha manga. No caminho de volta até o morro, ela disse: "Você gostou da festa da noite passada?"

"Foi bom." Não havia como ela poderia saber que seu filho passou a noite comigo, a menos que Jack disse algo. Eu não acho que ele faria. Depois de um momento eu disse: "Eu nunca tinha ido a um clube de campo antes." "É o centro de muita da nossa vida social. Jack é um pouco aborrecido com ele, mas ele não pode jogar na maioria dos lugares, até que ele é 21. " "Eu gostava de sua banda. O nome significa alguma coisa? " "Dog Waffle?" Ela sorriu. "Sempre fiz waffles, velho cão do vizinho iria implorar para waffle seu cão. Jacob diz que é também uma peça sobre dogging, seguindo fielmente, e waffle, para ir e voltar entre as coisas. Ele pode estar brincando. " "Eu não posso dizer quando ele está brincando e quando ele é sério." "Ele está sempre fazendo as duas coisas", disse ela. "Ele não pode ser sério sem humor, e ele não pode ser bem-humorado sem ser sérios." "Como enganar o rei?" "Jacob é enganar ninguém, mesmo de um rei", disse ela. "Estou tão feliz que você está recebendo junto com os meninos. Eles parecem muito apaixonado por você. Eu espero que você não encontrar explicações para afortunado ser demasiada de uma tarefa. " "Ele é um bom aluno." Chegamos na escola e Sra. Monroe estacionado no portão de ferro e pilares de pedra na entrada. "Você mente andando o resto do caminho?" Eu balancei minha cabeça. "Obrigado pela carona." "Vejo você amanhã, no jantar, Jane." Quando eu entrei na casa, corri para o telefone para ver se a sorte me tinha deixado uma mensagem. Ele não tinha. Fiquei dentro mais o dia, trabalhando em minhas atribuições e esperando que ele ligaria. Eu não tinha dormido muito, então eu fechei os olhos para descansar, e eu adormeci. Eu sonhei com a bétula andando na minha direção, surpreendentemente elegante para o seu enorme tamanho. Mrs. Monroe estava sentado no alto de seus ramos, como se ela fosse montálos. "Todas as minhas amigas Birch Grove são excepcionais", disse ela. "Jane, você é o mais especial de todos, porque você já está morto!" "Eu estou vivo," Eu tentei gritar. "Eu estou vivo". Acordei com um sobressalto e viu apenas a escuridão. Eu fumbled para a

parede, acendi a luz e olhou para o relógio. Era quase meia-noite. Abri a porta da frente e saiu na varanda esperando que o ar frio se claro o meu pensamento. Alguém estava lá fora. Fiquei imóvel e ouviu mais. Parecia que várias vozes falando juntas, eo som desapareceu sob a pressa do vento e farfalhar de galhos. Através das árvores em frente, eu pensei que eu vi um flash de luz, mas ele tinha ido em um instante. Então, algo mudou. Dois veados pisado por detrás das árvores à beira da luz do alpendre. Eles olharam para mim com um líquido olhos negros e suas orelhas contraiu frente. Esta foi a primeira vez que eu tinha visto veados real e sua beleza me encheu de assombro. Então eles viraram e lentamente se afastou. Voltei para dentro e assistiam à televisão até que eu adormeci no sofá. No dia seguinte, eu tentei ser paciente, mas eu não podia esperar para ver Lucky novamente, então eu fui cedo para a minha sessão de tutoria. Mrs. Monroe me encontrou na porta e disse: "Sorte não é para trás dos filmes ainda. Ele foi a uma matinê com seus amigos. " "Oh," eu disse, o pensamento, os amigos ele diz que não tem. "Eu posso voltar mais tarde." "Oh, não", disse ela. "Gostaria de esperar na sala da família?" "Se está tudo bem." Mrs. Monroe deu-me um copo de suco, e eu respondi-lhe perguntas sobre as minhas aulas, enquanto olhando para o relógio na parede. "Eu vi o veado por a casa na noite passada, eu disse. "E você? Um rebanho vive aqui. Temos outros animais selvagens. Há os pássaros e esquilos, e, claro, guaxinins, gambás e raposas. Costumava haver raposas também, mas uma visita de ninguém há anos. " "Então alguns dos barulhos que ouço à noite são provavelmente os animais?" "Certamente. Um dos vizinhos tem pavões, também, e seus gritos são assustador. Eles soam como uma mulher chorando ", disse ela. "Por favor, fique fora do bosque, à noite, Jane. O guaxinim não são personagens de desenho animado bonitinho - eles são enormes e difíceis. Eles mataram os gatos e os obtidos em raspa mau com os cães. " "Eles não iriam atacar uma pessoa, no entanto, seriam eles?"

"Normalmente não, mas um animal saudável irá se comportar estranhamente e por aí vai um animal ameaçado. Você estaria em perigo se você ficou muito perto de uma cova com os bebês ", disse ela. "Gostamos de proporcionar um habitat para os animais, mas isso significa que nós deixamos os animais noturnos que à noite." Quando eu ouvi a porta da frente aberta, pulou o meu coração. Lucky entrou no quarto da família. Ele estava vestindo uma estreita chapéu, óculos de aviador, uma de manga longa camiseta preta e jeans. Ele parecia incrivelmente sexy. "Oi, mãe. Hey, Jane. " "Jane está esperando por você, Lucien. "Eu sou do tempo", disse em uma voz entediada. "O jantar será em uma hora e meia", disse sua mãe. "Não chapéus em casa, rapaz." Lucky pegou o chapéu, ele girou em torno de seus dedos, e disse: "Come on", para mim. Segui-o, perguntando sobre o seu tom áspero. Quando chegamos lá em cima e em estudo, ele caiu no sofá com suas longas pernas deitado fora. Seus olhos eram ilegíveis por trás dos óculos de sol. "Você poderia ser mais óbvio?" "Eu não disse nada!" "Você não precisa dizer nada. Qualquer um pode lê-lo em seu rosto. " Ele sentou-se ali a julgar-me, superior, e eu bati, "Isto é o que você entende por me usar. Você quer me quando é conveniente para você, mas você fica com vergonha por mim. Você não acha que eu sou digno de você. " Meu tom de voz chamou sua atenção. Ele tirou os óculos escuros e sentou-se. "Eu sinto muito. Eu não sei como fazer isso de modo nenhum de nós se mete em encrenca, Janey, "ele disse. "Se queremos manter a nossa relação, não podemos deixar ninguém saber. Você me disse a si mesmo como Jack agiu. Você viu o Sage. Você não pode estar doente? " "Por quanto tempo?" "Não muito. A poucos meses. "Ele chegou para mim e me puxou para seu colo. "Eu não quero perder o que temos, está bem?" Eu olhei em seu belo rosto e disse: "Ok, mas você tem que ser agradável para

mim, Lucky". Ele sorriu e disse: "Como está seu braço? Deixe-me ver ". Eu empurrei minha manga até acima do meu cotovelo. Ele lentamente tirou as bandagens. A área era roxo e amarelo em torno de sarna vermelho-acastanhada. Ele me segurou pela cintura com um braço e inclinou a cabeça para lamber o corte, fazendo-me estremecer de antecipação. De repente ele me levantou e ele caiu de volta contra o sofá, respirando pesadamente. "Não é aqui. Alguém poderia entrar ", disse ele. "Você é tão bom para mim, Jane, e eu sou como uma ferramenta." "Por que você sempre se colocar para baixo? Então eu posso sentir pena de você? " Ele sorriu. "Não, porque eu sei que eu devo ser uma pessoa melhor." "Então, tentar ser uma pessoa melhor", disse. "Lucky, por que Hattie tem uma faca como a sua?" "Muitas pessoas têm. Não seus amigos têm facas? "Ele pegou o canivete do bolso e correu a ponta chanfrada-lo sobre a superfície áspera da minha nova crosta. Eu tentei manter minha voz firme, e disse: "Um casal, mas para a proteção." Wilde usado para esconder um canivete em seu Doc Martens. "Talvez seja uma coisa Greenwood. Se você quiser um, eu vou pegar um para você. Como um presente. Talvez você gostaria de um canivete suíço, com todos os acessórios, chaves de fenda e tesouras. Ele correu para a ponta da faca de leve para dentro do meu braço para o meu pulso. "O sangue é uma corrida, como uma droga", disse ele. "É melhor do que uma droga porque me faz mais forte e saudável." "Ele não podia. A quantidade que você toma é insignificante em termos de proteína. E se eu estava doente? " "Você não está doente." "Deve errado deixar você fazer isso comigo", eu disse, sair do sofá e atravessar a sala. "Não, é um ato de bondade." Seus olhos azuis olhou dentro dos meus. "Você confia em mim porque você sabe que eu preciso de você tanto quanto ... Não é unilateral. Eu sempre vou cuidar de você também. Eu prometo. "

Ouvimos passos vindo pelo corredor. Sorte dobrado a faca e colocá-lo de volta em seu bolso direito como a Sra. Monroe entrou no quarto carregando um cesto de uvas de púrpura. "Você não tem sequer os seus livros para fora!" "Desculpa, mãe!" Ele falou com jovialidade inocente menino prep. "Eu estava dizendo a Jane que nós tínhamos comentado na semana passada em sala de aula." Sua mãe entregou a taça para seu filho. "Você provavelmente estava falando sobre a festa da noite passada", disse ela. "Jane, não deixe que ele te distrair da sua química." "Não, senhora." Quando ela saiu da sala, eu disse: "Ela está me pagando por hora. Será que você recebe de volta alguns de seus trabalhos de casa? " Ele trouxe o seu trabalho e eu tentei focar os números e símbolos. O jantar foi tranquilo porque Jack não estava por perto. Foi caseira lasanha com molho de tomate grosso. Eu olhar para ele como Lucky chomped em pão de alho e pensar sobre o que ele fez para mim e então eu pergunto se o Monroe tinha qualquer ideia sobre a estranheza de seu filho. Lucky me levou para casa após o jantar. Ele falou sobre sua escola e seus colegas. Eu tentei lembrar os nomes de seus amigos. A maioria deles tinha sido na festa: alto, alto jovens com cabelo comprido e expressões de autosatisfação. "Assim como Julian, pediu Beamer nova de seu pai e quando ele saiu do clube, ele foi, roubado. Hilariante, "Lucky disse e soltou uma gargalhada. "Então eu faço-lhe um favor bro e levá-lo para casa. Ele se esgueira para dentro da casa e vai para a cama, e quando o carro está em falta no dia seguinte e seu velho acha que alguém roubou de garagem, todos os atos e Julian chocado. " "Isso é realmente irresponsável e desonesta". "Quem roubou o ladrão não, Julian e, além disso, o seguro vai pagar. Não há necessidade de o homem J para obter hassled ". Quando chegamos à minha porta, ele disse, "Talvez eu venha por algum tempo esta semana. Vê-lo. " Tão facilmente quanto, Lucky estabelecidas as regras básicas para o relacionamento. Ele iria visitar-me quando ele se sentia como ele e eu não iria reclamar. Ele tem que entrar em sua compulsão estranha e eu tenho que ficar

a sós com ele, para tocar e ser tocado por um homem requintado. Eu estava tão fixado em Sorte que eu não me preocupar com meu inimigo secreto. Nada mais importava, exceto tê-lo comigo, como ele alimenta sua compulsão com meu sangue. Peguei meu livro composição de seu esconderijo e escreveu tudo o que tinha acontecido recentemente com Lucky, Jack e no partido. Foi depois de 11, quando eu terminei, então fui para a cama.

Na segunda-feira, corri para casa de classe assim que eu estaria lá se Lucky ligou ou passou por lá. Eu terminei o resto da minha lição de casa antes de eu tentei ler o meu Night Terrors atribuição, uma história chamada The Vampyre por John William Polidari. A história era sobre um jovem chamado Aubrey, seu melhor amigo, misterioso Lord Ruthven, e uma bela jovem. Aubrey entra em uma floresta perigosa, mesmo que era "o recurso dos vampiros em suas orgias noturnas." Quando os vampiros matar a menina bonita, Aubrey fica doente de tristeza. Lord Ruthven cuida dele. Então Lord Ruthven morre e retorna à vida, fazendo com que Aubrey vá insano, porque ele nunca prometeu a dizer. Então irmã Aubrey é abatido: "irmã Aubrey tinha saturado a sede de um vampiro!" O fim. Foi a história mais estúpida que eu já li. Eu olhei para as palavras que eu não entendi, leia a história de novo, e composta por uma sinopse 350 palavras. Lucky não chamar aquela noite, e eu caí no sono pensando o amanhã, ele virá, amanhã ele vai ligar, amanhã ele vai me segurar perto, talvez amanhã ele vai me beijar ... Espero que me fez tão estúpido como Aubrey indo para a floresta perigosa.

Capítulo 15

"Acreditamos que as atividades co-curriculares enriquecer a nossa experiência educacional. Os alunos são incentivados a participar em clubes e atividades. Cada clube deverá ser aprovada pela administração e será atribuído um patrocinador da faculdade. " Birch Grove Manual do Aluno

"Jane? Jane? " Mrs. Monroe foi na frente da sala de aula e eu tinha sido fora de zoneamento. Seu terno branco Marinha tubulação ao longo das bordas. Ela sempre pareceu tão elegante. "Sinto muito, senhora, você poderia repetir isso?" Ela disse calmamente: "Eu perguntei o que você pensou em Aubrey e sua situação com Lord Ruthven. "A história não faz sentido", disse. "Por que Aubrey manter uma promessa ao Senhor Ruthven, quando ele acredita que é um vampiro Ruthven?" "Você acha que ele deveria ter quebrado a promessa?" "É claro que - sobretudo porque põe em perigo seus outros segredos. Porque é que Aubrey tão delicado que ele fica louco com tanta facilidade? " "É uma metáfora", disse um veterano. "A metáfora representa algo, e eu não acho que isso não", respondi. "O autor acredita estúpido Aubrey, também, porque ele o descreve como confiar na poesia sobre a realidade." Constance disse: "Eu concordo com Jane. Eu não acho que o autor colocou um monte de pensamento na história. A estrutura foi desajeitado, inábil a escrita, e os personagens foram cliché. A jovem é descrita como ... "Constance olhou para suas anotações e ler", com um "quase de fadas", e ser tão inocente que ela é "inconsciente de seu amor." Hah! " Os outros alunos riram com Constance, que acrescentou: "O autor teve como muitas ilusões sobre as mulheres jovens, como seu personagem fez sobre a vida." Os outros alunos começaram a se manifestar sobre The Vampyre. Uma menina disse: "O vampiro é usado apenas como um mecanismo. O autor

poderia ter usado um lobisomem, ou um fantasma. Não importa, porque ele não tem maior significado para sua história. " Eu nunca tinha ouvido os estudantes criticam uma tarefa tão livremente. Mrs. Monroe disse: "Você vê todos os temas semelhantes ou simbolismo que atravessam essas obras?" Todos nós começamos a discutir como busca dos personagens principais do prazer levaram a ignorar os avisos de perigo. Mrs. Monroe virou a discussão do papel da natureza e símbolos da vida e da morte. Ela era amarrar todas as histórias juntos em uma maneira que faz sentido. Lembrei-me de algo que um dos meus amigos Alpha disse: "O todo é maior que a soma de suas partes." Enquanto isso não funcionou em matemática, eu vi que poderia fazer sentido com a literatura e até mesmo com a vida. Eu estava pensando em discussão Night Terrors enquanto eu caminhava para a classe Latina e colidiu Catalina na porta. Eu disse, "Sorry", e voltou a deixá-la passar em primeiro lugar. Ela apertou os lábios completa e bati ", Clumsy menina!" "Eu disse que estava arrependido." Segui-a no quarto e nós nos sentamos em nossas mesas. Como ela arrumou seus livros, ela disse, "Sage tem ciúmes de alguém próximo ao Monroe e sempre a tentar subir a escada social. Você, pelo menos, não tenho a pretensão ", disse ela com um processo lento, aborrecido bastão de seus cílios longos. "Tanta bobagem sobre Lucien, que é excelente, mas esta é uma aldeia muito pequena. decipi Mundus vult, ergo decipiatu ". Eu tinha estudado antes da citação: "O mundo quer ser enganado, então deixeo ser enganado. Seu comentário poderia ter sido interpretado de várias maneiras, e eu não tentar quebra-los. O professor chamou para a aula começar. Na hora do almoço, resolvi gastar alguns dólares do meu dinheiro de tutoria, indo para o Free Pop com Hattie, Constance e Violet Mary. "Você deve ter visto em Jane Night Terrors", disse Constance. "Ela disse a Sra. Monroe a leitura atribuído era estúpido." "Eu não quis dizer isso ao som dessa forma." "Fiquei feliz por você ter dito isso", disse Constance. "Eu sempre odeio quando o interesse do amor é tão incrivelmente bela e inocente".

"Eu adoro essas heroínas!" MV disse. "Se alguma vez alguém escreveu sobre mim, eu quero lhes dizer o quão incrivelmente bonito e eu sou inocente." "Eu prefiro dizer que você é impossível e ignorantes?" Constance brincou. "Mrs. Monroe gosta quando os estudantes começam riled cima ", disse Hattie. "Ela diz que eles estão envolvidos." Seu cabelo, marrom brilhante foi puxado para trás em um rabo de cavalo mostrando pérola rosa delicado e brincos de ouro. Ela bebeu o suco de cranberry por um canudo. Enquanto meus amigos permaneceram durante o almoço, eu corri para a farmácia para comprar velas, no caso Lucky veio. Fui para o corredor com os produtos das mulheres e olhou para o display de preservativo. Peguei uma caixa, apenas no caso. Saí da farmácia e vi um carro familiar vermelho para sair do estacionamento do Mercado Evergreen. Acenei para Orneta, que rolou de sua janela. "Oi, Ornery!" Eu disse. "Ei, amiga. Como você está? " "Good. Fiquei chateado que você deixou. " "Eu tenho transferidos com um aumento", disse ela alegremente. "Um cara me disse que você sair!" "Nah, eu estava tentando conseguir uma vaga na loja mais perto de casa, e nunca houve nenhuma abertura de antes. Isto veio outa nada. Eu vim para pegar coisas do meu armário. " "Bom para você!" Um carro esperando para sair do lote buzinou e Orneta disse: "Tenho que correr. Você toma cuidado! " Como eu acenei adeus, eu sabia que nunca iria vê-la novamente. Os dias seguintes foram de agonia. Eu mantive meus braços cobertos durante a escola, ea cada dia eu praticamente correr de volta para a casa. Eu mudaria em jeans e uma de manga curta, camiseta, porque eu sabia que Lucky ficou animado com a marca em meus braços. Eu escovava meus cabelos e colocou sobre a composição e Colónia. Então eu esperar. Lucky não veio nem chamada. Várias vezes, eu pego o telefone para se certificar de que estava trabalhando. Pensei em chamá-lo, ou a pé até a casa, mas eu não quero que ele pense que eu estava sendo óbvio novamente.

Eu também guardavam para a garota que havia deixado mensagens. Meu armário estava intacta e não havia nenhuma mensagem, apesar de tudo. Certa vez ouvi um som estranho rangido. Entrei no crepúsculo, todas as sombras escuras pouco antes do anoitecer real. "Quem está aí?" Eu disse. O rangido, como se alguém pisar em um assoalho de idade, veio de novo. Virei-me para o som e havia uma sombra mais escura de uma bétula de altura. "O que você quer?" Eu perguntei. Eu pisei em direção à sombra, esperando alguém para sair. Creeak! A sombra parecia crescer mais denso, mais escuro, e eu fiquei quieto. Eu poderia correr para dentro se eu precisava. Tentei concentrar-se na sombra, para ver quem estava lá, e gostaria de ter mais luz. Creeak! O som enviou um arrepio na espinha e depois ouvi outra, o som mais familiar das rodas de uma bicicleta é triturando nas folhas. Virei a cabeça para ver Jack andando na direção da unidade. Eu rapidamente voltou-se para a sombra e viu como ela desapareceu em até era tão escuro como a sombra ao seu redor. Meus braços estavam cobertos de colisões de ganso. Nada estava lá, mas eu tinha visto alguma coisa. Ou talvez eu não tinha. Jack derrapou até parar, e pulou fora de sua bicicleta, deixando o resto contra o corrimão da varanda. "Ei, Halfling, o que está fazendo lá fora?" Ele estava ofegante e sua t-shirt damply agarrado ao peito largo. Ele agiu como se ele não tivesse me dado merda a última vez que conversamos. "Você vai me dizer que eu não deveria ficar de fora, porque você sempre sabe o que os outros devem ou não fazer?" "Stand onde quiser, e, sim, eu sei que você não deve fazer, se ele está deixando um cara bêbado em seu lugar no meio da noite. Especialmente quando a mãe do rapaz podia expulsar você. " "Por que ela me expulsar, quando ele era o único ---" "Torpeza moral. Torpeza, que está no manual, e provavelmente uma de suas

palavras sáb. Sua diretora não só desaprovam impropriedade. Ela desaprova a aparência de impropriedade ". Estar irritado com Jack me impediu de ter medo. "Você fica me dizendo o quão importante são as aparências, mas você não se importa como você olhar ou o que você diz." "Irritante, não é?", Disse. "Quando eu vi você em pé aqui, assim imóvel, eu estava preocupado que uma bruxa malvada que você tinha virado pedra. O que traria um duende de volta à vida? Um pote de lágrimas de anjo, ou talvez eu teria que responder a três perguntas truque? " "Tenho certeza de que você poderia responder a qualquer pergunta do truque. Você gosta de brincar com as pessoas. " "Nem eu", ele disse com um sorriso frio. "Eu não jogo com as pessoas." "Você joga com a linguagem, que é a mesma coisa." "Não, não é. Poderíamos falar sobre isso. Tenho a sensação, porém, que você não quer minha companhia. " Eu não poderia dizer a ele como eu estava aliviado de que ele havia chegado. "Por que eu? Um minuto você está tão bom para mim, e no próximo você está me ensinando. Você é o único truque que faz perguntas, e falar para vocês é um exercício de futilidade ". "Hattie não pensa assim. Eu entendo e ela me entende. Não é isso que é o amor, sabendo que outra pessoa tão perfeitamente que não há surpresas? "Por que você sempre trazer Hattie quando você está falando comigo? Eu sei que ela é linda e talentosa e eu sou normal ", disse. Tão comum que Lucky não veio ou telefone e não quer ser visto comigo. Eu senti meus olhos lacrimejam. "Se você quer saber sobre o amor, Hattie perguntar, porque eu não sei o que é." Jack ficou ali olhando para mim com seus olhos verdes musgo e, em seguida, seu olhar mudou-se para baixo como ele viu o ferimento amarelo e violeta ao redor da cicatriz no meu braço. Reforço para mim, ele gentilmente colocou sua calorosa mãos calejadas de meus pulsos. "Oh, Halfling, o que você fez?", Ele perguntou baixinho. Ele sabe, pensei, ele sabe que Lucky fez isso comigo. Minha solidão ea dor subiu em mim e eu me senti como se eu não agüentava mais. Sua cabeça caiu para que seu queixo descansava levemente na minha

na cabeça, e eu tinha uma vontade inexplicável a inclinar-se para ele, para que ele me abraçar, para respirar seu aroma das folhas e terra. Então, meu telefone tocou, poupando-me de mim mesmo. Tirei meus pulsos longe de Jack e correu para dentro, batendo a porta atrás de mim. Peguei o telefone no segundo toque, pensando que ele está chamando! "Olá?" "Oi, Jane, esta é Penelope da América. Eu queria saber se você quiser participar de nosso grupo de estudo. " "Oh, uhm, isso seria ótimo." O telefonema foi curto, e quando olhei para fora, Jack já tinha ido embora eo último da luz ofuscante tinha ido embora, deixando apenas a escuridão.

No dia seguinte, sexta-feira, eu assisti Hattie cuidadosamente, perguntando se Jack tinha dito nada a ela sobre mim, mas era o mesmo de sempre. Constance e Mary Violet contou sobre uma festa na casa de um junior Prep Evergreen. "Sua home theater tem o maior sofá que você já viu", disse Mary Violet. "É tamanho orgia. Vinte pessoas podem caber nele. Ele tem uma daquelas máquinas de pipoca à moda antiga. Você deve vir. Teremos nonversations sexy e raid bar de seus pais. " "Será que alguém me sabe estar lá?" Eu perguntei, pensando se iria Lucky. Hattie disse: "Não me. Eu tenho que trabalhar no meu relatório de Teoria Musical e História. Estarei ouvindo gravações scratchy a noite toda. " Constança e Maria Violeta chamado algumas das pessoas que estaria lá. Eles não mencionaram Lucky. "Eu acho que vou passar", eu disse. Em casa, eu mudei a minha calça jeans e um bom cami para que a minha contusão fading mostrou em torno da crosta escura no meu cotovelo interior. Eu puxei o meu cabelo em um rabo de cavalo alto para que meu pescoço estava completamente exposta, e colocar em maquiagem. Eu dabbed a última amostra do perfume cítrico nas minhas orelhas e me imaginava Lucky nuzzling lá. Eu comi cereal para o jantar e assistia televisão com o som de baixa para que eu pudesse ouvir qualquer coisa fora. As horas iam e vinham. Lucky nunca prometeu vir, mas eu não podia deixar de sentir mágoa porque não tinha.

Comecei a pensar sobre todas as coisas que ele disse e fez que se autocentrado e médio. Não importa. Eu ainda esperava que ele iria aparecer e quando ouvi o ruído exterior, depois das onze, eu espreitei pelas minhas cortinas pensar que ele viria. A corça foi cuidadosamente pisar no meu alpendre e mordiscando as flores no vaso. No silêncio, enquanto eu pudesse, eu tenho a lanterna e voltou a vê-la. Outro veado pastava em galhos mais baixos de uma bétula. Após a fêmea tinha acabado de comer as flores, ela e seu parceiro se afastou para o bosque. Eu esperei alguns segundos antes de escorregar para fora da casa. Eu olhei para a árvore onde eu pensei que eu tinha visto alguma coisa. Superstição não ia me controlar. Eu acendi a lanterna seguiu o cervo, ficando atrás até que pude, sem perder de vista deles. De repente, o veado ficou alerta, as orelhas de giro para a frente, sacudindo as caudas, e então fugiu fora. Levei um momento para perceber o que tinha assustado eles: vozes subindo e descendo. À distância, as pessoas estavam cantando. Mantendo a lanterna para o chão, fui até o caminho na direção do som. Logo avistei bruxuleante luz amarelada através dos troncos das árvores brancas. Gostaria de saber se alguém tinha escapado para o anfiteatro e estava tendo uma festa. Gostaria de saber se Lucky estava lá. Fiquei escondido nas árvores enquanto eu me aproximava do anfiteatro. Eu cliquei fora de minha lanterna e deu um passo cuidadoso após o outro, esperando ouvir o barulho normal de um bash cerveja. Em vez disso, eu vi pessoas vestindo robes com capuz escarlate, ficando em um círculo e cantando em uma língua estranha. As palavras eram duras, cheio de consoantes rígido. Seus rostos eram escondidos nas sombras do capuz e cada um realizou uma tocha acesa, as chamas inclinadas na brisa. No centro do círculo era um homem vestindo túnica aparadas em bordados de ouro. Ele ficou por um outro homem com um manto negro, cujo perfil parecia familiar. jarros de prata e uma taça, rodeada de uvas roxas, romãs, maçãs, nozes e foram criados em cima de uma mesa tosca de madeira. Eu me aproximei para ver melhor. Varas foram criadas em um incêndio pit-feita

de grandes pedras. Quando o canto parou, o homem de roupão ornado falou na língua estranha. Ele tocou a tocha para a madeira no buraco. Amarelo e laranja chamas lamberam cima. Ele levantou algo dos montes de frutas. Ele chamou a luz e brilhavam. Era uma faca de ouro com uma lâmina longa e estreita. Fiquei absolutamente imóvel. O homem pegou uma romã e desviá-la, libertando os sucos carmesim escuro que atropelou suas mãos e na manga de seu manto. Ele falou de novo e deixar os sucos cair no fogo. Eu relaxei muito cedo. O homem de túnica vermelha estendeu sua mão eo outro homem cortou rapidamente com a faca de ouro. O sangue pingou e sizzled nas chamas. Algo rustled atrás de mim e eu virei minha cabeça. Mr. Mason estava lá assistindo a cena assustadora, e eu senti um alívio imenso ver alguém que foi sensato e razoável. Eu pisei na direção dele e ele pulou para trás, assustado. "É-me, Sr. Mason," eu sussurrei. "Williams Jane." Ele colocou a mão no peito e exalado. Então ele seu dedo torto, a sinalização me a segui-lo e transformou em uma lanterna. O canto parou abruptamente, eo bosque estava estranhamente silenciosa, exceto para o swish shish de ramos. Mr. Mason ergueu a lanterna, iluminando o rosto para que os outros possam vê-lo, e então ele caminhou comigo de volta no caminho. Eu estava tremendo de frio ou medo, ou ambos. Mr. Mason abriu a porta para minha casa e me levou para dentro. "Acho que ambos precisam de uma xícara de chá quente", disse ele. "Você quase me matou de susto. Eu não vi você lá. " "Mr. Mason, que foi aquilo! Eles são uma seita? " Ele sorriu e disse: "Oh, não! As famílias mais velhos estavam tendo uma das suas celebrações folclóricas. Sente-se e deixe-me começar a chaleira no primeiro, e então eu vou explicar. " Sentei-me no sofá e ele foi para a cozinha. Obriguei-me a relaxar, e eu ouvi ele ligar a torneira e colocar a tampa da chaleira. Ele abriu e fechou os armários.

Ele saiu poucos minutos depois. "Este lugar é muito acolhedor. Eu não estive aqui desde que foi corrigido para cima. " "Mr. Mason? "Eu disse e olhou para o rosto amigável. "Bem, nós estamos aqui", disse ele e sentou-se na poltrona. "Os fundadores da Greenwood, incluindo aqueles que fundou a escola, emigraram da Europa Oriental. Eles tinham sido perseguidos, porque praticado tradições populares pré-cristãs, e eles tinham desenvolvido o hábito de sigilo. Engraçado, como algumas idéias pré-cristãs, como o coelhinho da Páscoa e da árvore de Natal, tornam-se parte da cultura popular e outros são desprezados ". "Isso foi uma cerimônia religiosa?" "É simbólico, como o Dia dos Namorados, e não religiosa. Os fundadores vieram dos povos agrícolas, e as cerimônias são baseados em ciclos de produção. " "Que a mão do homem foi cortada." "É um corte superficial menor, menos do que você conseguir raspar o joelho", disse ele, e eu estava consciente de seus olhos no meu braço. Liguei meu cotovelo próximo ao meu lado para esconder os hematomas. Mr. Mason disse: "Você sabia que hoje é o equinócio de outono? É por isso que eu estava fora - para que eu pudesse assistir a cerimônia. É em homenagem ao antigo deus-sol, que era ligado ao fogo e da colheita de outono. " "Isso é porque eles tinham os frutos e tochas. "Sim. Nem todo mundo começa a testemunhar tal rito antigo. Considere-se afortunado. " Lucky. "Que língua eles estavam falando?" "Minha esposa me disse que é pensado para ser um dialeto do Dacien, uma antiga língua eslava. Como o latim é estudar, é morto há muito tempo. " Não foi difícil para mim a peça coisas juntos. Eu disse: "Os fundadores se mudou para cá porque estava nevoeiro e que é sensível à luz solar." Mr. Mason tirou os óculos e massageava a ponte de seu nariz. "Vá em frente, Jane", disse ele de forma encorajadora. "Eles usaram o sangue em suas cerimônias e as pessoas pensavam que eles eram vampiros." "Você recebe um A", disse ele. "Agora, para o crédito extra, você acha que eles

são vampiros?" "Eu não acredito no sobrenatural. Eu acredito no que pode ser comprovado pela ciência e pela razão. "Mesmo que eu falei a imagem de um lugar misterioso e sombrio verde piscou na minha mente. "Você é uma menina inteligente, Jane", disse orgulhosa. "A anomalia genética torna altamente sensível à luz solar e dá-lhes uma ânsia para alimentos vermelho." "Red alimentos como carne mal passada, molhos de tomate, morangos sangue ..." A chaleira assobiou e Mr. Mason disse: "Voltar em um minuto." Ele voltou logo com duas canecas. "Doce e leitoso para você." "Obrigado." Sentar para baixo, ele disse, "Sim, eles anseiam sangue, mas eles não precisam dele. Há uma componente psicológica ao seu metabolismo que requer considerável de proteínas em sua dieta. Red alimentos e bebidas podem satisfazer os desejos. " "Mas eles não bebem sangue?" "Geralmente animal, como muitos povos no mundo. Os Masai vivem no sangue e leite. O Inglês tem pudim de sangue e os italianos têm a salsicha de sangue. " "Sangue animal usando como alimento pode ser comum, mas beber sangue humano não é." "É feito apenas por consenso," Mr. Mason disse. "Se qualquer um deles teve de sangue sem permissão, ele seria tratado com seriedade e imediatamente. Então agora você sabe tudo ". Olhei em seus olhos e disse: "Eu realmente, o Sr. Mason, ou existe alguma coisa que você gostaria de dizer-me? Será que a anomalia genética que qualquer outro efeito? " "Nada de significativo. Eles vivem um pouco mais do que as outras pessoas e que é imune à maioria das doenças. Eles tem excelente visão e da massa muscular um pouco mais ", disse ele. "Isso soa muito significativo para mim", disse eu, pensando em quão rapidamente a meningite matou Oséias. "Todo mundo aqui sabe?" Ele balançou a cabeça. "Apenas alguns dos mais confiável - alguns na cidade

e um punhado de nós na escola. Aprendi com eles através do relacionamento da minha esposa com a família da diretora. Levaram-no e deram-lhe oportunidades incríveis. " "Mrs. Mason era um bolsista, também, não era? " "Sim. Ela não era um deles, no entanto. O estado só pode ser transmitida geneticamente. Temos alguns alunos com a condição. " Pensei em Hattie, tão pálido, tão perto da família Monroe, tão útil para o novo bolsista. "Um Harriet Tyler, também." Quando ele concordou, perguntei: "O que você chamá-los?" "A maioria delas evitar o uso do termo vampiro, que é muito perigoso para a utilização em uma sociedade que prefere superstição à ciência." Ele deu de ombros e disse: "A superstição é mais fácil porque não exige o pensamento analítico. A Monroe ea maioria de sua espécie nesta área se chamar Família ". Da Família. A palavra tinha um monte de poder de alguém não ter um. Houve uma batida na porta e Mr. Mason levantou-se para respondê-la. Mrs. Monroe ficava lá em calças escuras e um casaco leve. "Olá, Albert, Jane", disse ela e veio dentro "Olá, Hyacinth." Deu-lhe um beijo na bochecha. "Jane estava assistindo a cerimônia e eu fui dizendo a ela um pouco sobre a família." Ela deslizou fora de seu casaco e disse: "Posso me sentar? Concordei e ela se juntou a mim no sofá. Eu estava tentando digerir o que eu tinha visto apenas com esta mulher boa ao meu lado. "Você gostaria que eu ficasse?" Mr. Mason pediu. "Eu sou geralmente não até tão tarde." "Não, vá para a cama, Albert," Mrs. Monroe disse. "Você é um querido para ajudar." "Sempre feliz por estar de serviço. Eu disse Jane os fatos básicos sobre a família, mas eu tenho certeza que ela ainda tem muitas perguntas. Boa noite, Jane. " "Boa noite, Mr. Monroe," eu disse, e viu-o sair, fechando a porta atrás dele. Mrs. Monroe deu-me um olhar preocupado. "Bem, Jane, eu esperava que você saiba quando você era mais assentou em Birch Grove. Bem, nem tudo na vida pode ser planejado. Eu não posso imaginar o que você pensou! "Eu pensei que era uma seita."

"Oh, céus, nós não somos aquele aventureiro", disse ela. "Nós tentamos levar em algumas das celebrações antigas. Um de nossos membros é uma antropóloga cultural, e ela diz que é importante não perder de todas as formas antigas, mesmo se eles são meramente cerimoniais. " "Mrs. Monroe, por que estou aqui? " Ela inclinou-se com o mesmo tipo, a expressão inteligente que ela tinha quando nos conhecemos. "Você sabe o quão duro eu procurei por um brilhante, ético, mulher level-headed jovens pudessem apreciar plenamente as possibilidades de Birch Grove oferece?". "Há milhares de meninas espertas, ética que gostariam de vir para Birch Grove em bolsa, senhora. Fui escolhido porque não tenho toda a família. " "Eu não vou negar que o seu isolamento foi um fator, pois o sigilo é de extrema importância para nós", disse ela. "No entanto, você faz um desserviço a si mesmo se você assumir que cada elogio é apenas bajulação, Jane." "Eu prefiro informações aos elogios." "Vou tentar explicar," Mrs. Monroe disse com um sorriso. "Nossos jovens têm anseios poderoso para o sangue e como a maioria dos jovens, falta de controle dos impulsos. Um erro e comprometer-se e expor todos nós. Eles precisam de um companheiro, um amigo fiel, inteligente e atencioso, que irá ajudá-los estáveis. Estes companheiros passam a fazer parte da nossa família, de confiança e cuidado. " Tomando em minhas mãos dela, Sra. Monroe disse: "Ficaríamos honrados se você aceitaria ser companheiro de Lucien, Jane."

Capítulo 16

"Birch Grove esforços para apoiar os alunos que aprendem a tomar decisões sobre desafio moral sobre suas vidas pessoais." Birch Grove Manual do Aluno

MRS. MÃOS Marilyn Monroe eram macios e pálidos. "Se você disser que sim, nós vamos cuidar de você para o resto de sua vida, Jane. Lucky You e iria para a faculdade juntos e pós-graduação. Nós vamos pagar a sua taxa de matrícula, um confortável apartamento ou uma casa, um carro, comida, roupas, e acessórios. " Lucky e segurança ", pensei. "Você vai ficar perto de Lucky", continuou ela. "Você terá que fazer concessões, é claro, mas em troca, vamos oferecer-lhe todos os nossos recursos e nosso apoio para que sua vida é tão enriquecedora e gratificante possível." Eu vi tudo isso antes de mim. Gostaria de ser livre da pobreza e da solidão. Eu seria seguro. Lucky estaria ao meu lado e eu não tenho que esconder a nossa relação. "E o que minhas responsabilidades?" "Lucky vai querer provar o sangue humano e agora então," ela disse com um sorriso apologético. "Apenas alguns milímetros em cada mamada, que não colocará em risco sua saúde a todos. Ele pode pedir-lhe para agir como seu assistente, ocasionalmente, no entanto, eu não quero que ele confiando em você para ser sua governanta, ou para fazer seu trabalho escolar. Você vai ser um elo de ligação entre Lucky e da Família. Se alguém começa a suspeitar dele, ou se você sentir que precisa da nossa ajuda, você vai agir para protegêlo. " "Ninguém acredita em vampiros." "Ninguém com algum senso comum, mas que deixa a maioria da população", disse ela. "Nosso povo tem sido tratado muito brutalmente no passado embora nunca as atrocidades feitas nos livros de história - e estamos muito cautelosos agora." "Ninguém espera uma anomalia genética contra você agora."

"Novos tempos trazem novos perigos." Ela virou a minha mão para que o interior do meu cotovelo estava visível. "Será que Lucien fazer isso?" "Sim". "Ele deveria esperar e ele não era para ..." ela balançou a cabeça e olhou para virada. "Ele não deveria deixar esse tipo de marca. Você contou para alguém? " "Não. Jack é ...? " "Normal" de Jacob. Ele sabe por que o trouxe aqui, porém. "Deixou escapar das minhas mãos e se levantou. "Temos coisas em comum, Jane. Nós somos cuidadosos, inteligente, digno. Você pode me dar a resposta amanhã. " "O que acontece se a minha resposta é não?" "Ninguém nunca virou-nos para baixo", respondeu Mrs. Monroe. "Entretanto, se você decidiu que você não quer ser companheiro de Lucien, que certamente honrar nosso acordo, para lhe proporcionar uma educação de Birch Grove, e que iria procurar alguém que esteja interessado em meu filho bem-estar." "Assim como eu fui trazido para substituir, Bebe". "Ela nunca voltou-nos para baixo, Jane. Ela saiu antes de nós fez a oferta, e eu gosto de você muito melhor do que Bebe. Todos nós, não. Boa noite, Jane. " "Goodnight, Mrs. Monroe." Eu nem sequer tentar ir dormir naquela noite. Anotei tudo o que tinha acontecido, tudo o que eu tinha sido dito, no meu livro de composição. Eu desenhei um diagrama, pensando que se eu organizar a informação que eu seria capaz de compreendê-lo melhor. Meu esquema não ajuda, porque não havia jeito de levar em consideração o meu prazer em estar com sorte, e seus sentimentos para mim eram uma incógnita. Eventualmente, eu apaguei a luz e olhou para fora da janela a noite deu lugar ao dia. Pouco depois do nascer do sol, vi chegando Lucky no caminho. Abri a porta e esperei por ele na varanda. "Oi", disse ele. "Vamos para um passeio." Começou-se a caminho e, em seguida saiu de uma trilha estreita que tinham sido escondidos por arbustos de altura. Leaves rangia sob os nossos pés e pássaros chilreavam nas árvores. Estudei Lucky enquanto caminhava à minha frente. Seus ombros pareciam

larga em uma camisola preta fina e as pernas pareciam longo em jeans escuro. Ocasionalmente, um raio de sol atravessou a névoa e árvores e iluminou seu ouro-listrado de cabelo. Logo chegamos a um pequeno riacho que serpenteava em torno de um pedregulho. Lucky subiu em cima da pedra e chegou para mim. Eu dei-lhe minha mão e puxou-me para sentar ao lado dele. "Jack e eu costumava jogar aqui. Nós construímos barragens e teve lutas de espada. Ele foi Jacob, o Defensor da Grove, e eu era o Príncipe Lucien, herdeiro do trono. Ele ainda estaria jogando feliz aqui, mas eu cresci de que há muito tempo. " A água do riacho agrupados em baixo, a mesma cor que os olhos de Jack, o cheiro aqui era como Jack, verde e fresca. Lucky disse: "Minha mãe é totalmente chateado comigo por não esperar". "Ela estava calma na noite passada. Ela me contou sobre todos vocês como se fosse completamente normal. " "Ela mantém tudo", ele disse. "Então, você viu-os a fazer o seu show de horrores na noite passada e agora está tudo fora." "Você disse que não era um vampiro." "Eu não acho que eu sou um deles. Eu sou um, não só os mortos-vivos imaginários, tipo sobrenatural. Eu planejei em explicar as coisas depois. " "Então Bebe era suposto estar aqui com você." "Sim, eu passei dois anos de conhecê-la, e então um dia ela socorrida em todos nós", disse ele soando mágoa e raiva. "Seu tio, alguém que ela nunca contou a ninguém, pediu-lhe para viver com ele e sua família. Eu nem sequer receber um adeus de merda ". "Você estava apaixonado por ela?" "Bebe? De jeito nenhum ", disse ele. "Eu poderia falar com ela e ela foi legal. Nós estávamos gomos. "Ele hesitou e disse:" Meus pais estavam esperando para perguntar a ela sobre ser um companheiro, mas eu disse a ela, e ela estava empolgado, e quando ela saiu ... " "Você foi ferido?" Ele balançou a cabeça e sorriu com tristeza. "Hattie disse que eu deveria me acostumar com as meninas me blowing off". "Talvez você não deve levá-los para concedido. Hattie sabia o tempo todo que

eu fui trazido aqui por você. " Ele balançou a cabeça. "Ela sabia que seria difícil para você ajustar e ela queria ajudá-lo. Hattie assim, um amigo mais agradável do que ninguém merece. Ela gosta de você. " Hattie me disse que tinha de ser cuidadoso, e agora eu entendi. "Eu gosto dela também." "Eu gosto de você, também, Jane. Você é inteligente e sensata. Como ontem à noite, a mãe disse que você ouviu e pensou sobre o que eles disseram. Você não virar-se sobre a cerimônia geezers 'e você não virar-se sobre a faca. " "Lucky, o que você me disse antes, sobre namoradas ser temporário ..." "Nós casar com a nossa", disse. "Nós temos que, porque não podemos ter filhos com pessoas normais. Ele funciona para todos. companheiro de meu pai, Claire Mason, estava com ele desde que eram da nossa idade. É por isso que ele está tão fora de quando você vê-lo. Ele sente falta dela. " "Ela era a melhor amiga da sua mãe, né?" "Eles estavam mais como irmãos, como eu e Jack. Tia Claire eo pai eram os melhores amigos ", disse ele. "Minha mãe continua dizendo pai para encontrar outro companheiro, mas ele ainda está de luto." Como eu pensei sobre o que tudo isso significava, Lucky mudou o peso de um quadril e, em seguida, enfiou a mão no bolso. Ele tirou o canivete e abriu-a com uma mão. "Jane, eu sei que talvez você queira um outro tipo de relacionamento comigo, mas sendo meu companheiro é realmente importante. É ao longo da vida e da física, também, um tipo diferente de física, mas ainda pode ser bom. " Lucky ergueu a mão da minha coxa e escovado minha bochecha. "Eu sei que você não mente. Eu acho que você ainda gosta dela. " "Eu gosto de estar com você." "Fica então. Dois anos mais e nós vamos sair dessa cidade estúpida e ir para a faculdade em algum lugar legal. Vamos viajar e ter aventuras. Minha família vai pagar por tudo ". "Você está falando sobre um monte de dinheiro. Eu posso receber bolsas de estudo. " "Eles têm um monte de dinheiro", disse ele. "Você não precisa se preocupar com qualquer coisa, exceto estar lá para mim, Jane."

Ele esfregou minha orelha entre o polegar eo indicador, e meu rosto ficou quente. "Você vai ficar comigo?" Sorte que eu queria para continuar a tocar em mim. Eu queria ser necessário. Eu queria um futuro onde eu não era pobre e impotente e, pior de tudo, sozinho e anônimo. Eu queria uma coisa bonita no grayness corajoso que tinha sido a minha vida. "Sim". "Good", disse ele, continuando a esfregar meu ouvido. "O ouvido não tem muitos nervos, mas tem muitos vasos capilares." Quando ele disse isso, ele virou meu lobo para expor as costas. Então, ele trouxe a sua faca e eu senti a dor, como a combustão, como cortá-la, e gritou. Os ventos sopraram através das árvores, emitindo ramos chocalhando e rangendo como o meu sangue sair em um jato, pegajosa e quente e cheiro metálico. Lucky observava com uma expressão alegre como o sangue espesso escorria pelo meu queixo e, em seguida, ao longo de minha garganta. Ele me empurrou de volta contra o rock duro e frio e começou a lamber minha pele. Os ramos acima me balançava como o vento ficou mais forte, e Lucky mudou seu corpo contra o meu ritmo como sua língua raspados para cima ao longo do meu pescoço. Quando chegou a minha orelha, ele tomou-a entre os dentes e puxou, preocupando-se com o corte e fazendo sangrar mais. Fechei os olhos e deslizou os braços em torno de Lucky. Gostaria apenas de prestar atenção a este momento, a imprensa de seu corpo. Eu envolvi minhas pernas em volta dele para aumentar o atrito dos seus movimentos contra mim. Minha respiração acelerou quando o prazer se intensificou. Então eu abri meus olhos e acima de mim nos galhos das árvores brancas contra o céu nublado, eu vi uma forma escura e sombria. Pisquei e olhei novamente e parecia a forma de crescer mais denso, que aparece acima de nós e não em movimento, mesmo que os galhos violentamente espancado, chovendo folhas estreitas em cima de nós. A sombra se tornou maior e eu disse, "Lucky ..." mas ele continuou chupando na minha orelha e empurrando contra mim e, em seguida, ele resmungou e estremeceu. Como ele se deitou em cima de mim, respirando pesadamente, a sombra dissolvido como a névoa, como nada.

Sorte do cara estava aninhado contra o lado da minha cabeça e eu não mover, mesmo que uma colisão na rocha espetou meu ombro. Depois de alguns minutos, ele suspirou e flop fora de mim. Ele lambia os vestígios do sangue de seus lábios e fez um som mmmm. Eu mantive o arranque nas agências, que tinha parado rustling como a brisa cessou. "Árvores ruidosas Goddamn", disse Lucky, escovar deixa fora de seus ombros. "Eu pensei que eu vi alguma coisa lá em cima. Uma sombra escura. " Ele olhou para mim e ergueu as sobrancelhas. "As árvores não são nada, mas as sombras e as folhas e sujeira. Quando eu chegar a minha parte da escola, eu gostaria de cortá-las. " "Você não pode!" "Não, eu não podia. Jack não iria me deixar e ele vai estar no conselho, também. " Senti-me aliviado e disse: "Eles são tão bonitos e eu adoro o som - é como se eles estão falando e cantando." "Eu gostaria que eles calar a boca. Vamos voltar e eu vou cuidar do seu ouvido. " Caminhamos em silêncio até a cabana. Ele foi ao banheiro e voltou com um tubo de pomada antibiótica. Fiquei parado enquanto ele espalhou o unguento nas costas do meu lobo. "Isso é entre nós", disse ele. "Eu tenho que esperar até que você concordar oficialmente e então vamos ter uma palestra sobre como fazer provas seguras e há uma cerimônia de iniciação." "Nós poderíamos ter esperado." "Eu não podia. Eu esperei dois anos para Bebe. Meu pai recebe-lo, mas minha mãe não sei o que sinto eo que eu preciso. O que se passa entre nós não é o negócio dela. " "Eu sei, eu disse. "É embaraçoso ter que ela saiba o que fazemos." "Por isso você precisa se lembrar que você é meu companheiro", disse ele. "Você quer vir para o pequeno almoço?" Lavei-se e passou a usar roupas limpas e depois fomos até o caminho para sua casa. Lucky me pediu para esperar em sala. Eu puxei o meu cabelo para a frente para cobrir meus ouvidos doendo e olhou as fotos da família.

Lucky tinha sido uma criança de atordoamento, com luminosos olhos azuis e cabelo loiro claro. Jack como uma criança era uma versão menor de si mesmo, um garoto robusto, com um sorriso travesso. "Jane, vamos lá." Lucky estava na porta e eu fui com ele até o quarto da família. Seus pais estavam bebendo café e Mrs. Monroe ainda usava as roupas da noite anterior e seus olhos pareciam cansados. Mr. Monroe disse: "Lucky disse-nos a boa notícia, Jane. Bem-vindo à família ". Ou talvez ele disse, a família. "Obrigado, senhor." "Meu próprio companheiro, a Sra. Mason, era uma parte muito importante da minha vida." Sua voz estava pesado de tristeza. Mrs. Monroe lançou um olhar para o marido e disse: "Nós todos amamos Claire. Jane, venha tomar café da manhã. " Eu sentei na mesa, que tinha uma cesta de doces e uma salada de frutas com morangos, framboesas e amoras. Um jarro de vidro realizada suco vermelho escuro. Lucky pegou o jarro e derramou um copo para mim. "É o suco de laranja a partir de laranjas sanguíneas. Eles tem o mesmo gosto. " Jack veio quando começamos a comer. Ele pegou um muffin cranberry e disse: "Oi," a ninguém em particular. "Jacob, sentar e comer um bom pequeno-almoço," Mrs. Monroe disse. "Não é possível. Eu tenho prática. Vê-lo. " Ele saiu sem sequer olhar para mim, que me machuca mais do que suas críticas. Mrs. Monroe visto seu filho sair e disse: "Jacob não é uma pessoa da manhã." Mrs. Monroe começou a falar sobre as melhorias no clube de campo, um toque surreal da manhã. Tentei não olhar para Lucky e mantidas de puxar meu cabelo para a frente para se certificar de que cobriu minha orelha. "Nós vamos patrociná-lo no clube, Jane," Mr. Monroe disse. "Você não pode participar por conta própria até que você esteja 2005, então vamos patrocinar e cuidar das taxas." "Obrigado, mas eu realmente não estou interessado em participar", disse. "O clube faz parte da Lucky é a vida, de vida aqui em Greenwood, por isso será parte de vocês, também", disse a Sra. Monroe. "Unir os clubes e organizações

direito é sempre uma boa idéia. Conhecer as pessoas certas pode tornar sua vida muito mais fácil. " "Eu prefiro ser julgado pelo o que eu faço, não que eu sei." "Nem eu", disse Lucky. "Por que não facilitar as coisas?" "Em um mundo ideal, um é julgado por suas realizações", disse a Sra. Monroe. "E em um mundo ideal, amigos de ajudar os amigos." A campainha tocou ea Sra. Monroe disse: "Isso deve ser Hattie. Lucky pulou. "Vou deixá-la entrar" Virando-se para mim, Sra. Monroe disse: "Eu espero que você não se importe que eu disse Hattie nossa boa notícia. Eu sei que somos amigos e eu achei que você quer que ela ajudá-lo através da cerimônia de iniciação. " "Isso é bom. Do Mary Violet e Constance sabe? " "Bondade não!", Disse. "Eles são jovens excepcionais, é claro, como todas as minhas amigas, mas nós não confiar em estranhos a menos que tenhamos uma relação especial com eles. Até que você aprenda que é familiar e quem não é, não conte a ninguém sobre nós. " Mr. Monroe, que estava lendo o jornal, olhou para cima e disse: "Eventualmente, você será capaz de detectar um membro da família num ápice. Temos amigos entre o povo de longa data, também. " Cerca de dez minutos mais tarde, Hattie veio sozinha. "Welcome to the Family, Jane!" "Obrigado!" "Eu estou tão feliz por ter uma outra menina da minha idade para conversar sobre essas coisas. Onde está o Jack? " "Ele foi para a prática", disse a Sra. Madison. "Ele não tem ... Ah, isso é certo. Esqueci-me que ele me disse que eles estavam começando mais cedo. " Ninguém perguntou de onde Lucky tinha ido, e assim eu também não. Depois do almoço, a Sra. Monroe disse: "Jane, você precisa de roupas mais agora que você estará acompanhando Lucien aqui e ali. Hattie vai levar suas compras e ajudar a escolher as coisas adequadas. " "Eu poderia usar um casaco de inverno", disse. "Você precisa de vestidos, Jane", disse Hattie ", saias, roupas mais casual, acessórios. It's ok ".

Mrs. Monroe sorriu para o marido. "Tobias, você vai depositar o suficiente para cobrir as despesas de Jane?" "Eu vou cuidar disso agora, querida", disse Mr. Monroe e saiu da sala. "Obrigado, minha senhora, disse eu, pensando mais sobre o dinheiro na minha conta de roupas novas. "Você é muito bem-vinda, Jane. Certifique-se de ouvir a Hattie. Ela sabe da importância de escolher a qualidade sobre a quantidade. " "Bye, Mrs. M", disse Hattie. Como nós andamos fora de seu carro, ela tirou um chapéu de lona e óculos escuros. "Podemos ir para Millerton. Não é muito longe e eles têm um bom shopping. " "Bom, porque as lojas de baixo do morro são muito caros." Hattie encostou o carro e olhou para mim. "É um negócio. Lucky e sua família estão indo definitivamente para conseguir o que eles precisam de você. Você ter certeza de obter o que você precisa, também. Será que ele já está tomando o seu sangue? " Eu não respondi e Hattie disse: "Eu pensei assim."

Capítulo 17

"O Programa de Serviços à Comunidade (PSC) é incorporado em todo o nosso currículo, a fim de sensibilizar os alunos e acção em nome dos pobres e desafortunados da nossa sociedade. crescimento moral está integrado em todos os aspectos da nossa educação ". Birch Grove Manual do Aluno HATTIE dirigiu até um subúrbio de médio porte com shopping mais luxuoso que eu já vi. A água espirrou em fontes grandes e um guitarrista clássico jogado em um pátio. Entramos em lojas de departamento que eu só ouvi falar. Hattie olhou para etiquetas de preço, sem muita preocupação, mas eu sabia que o preço estava saindo do dinheiro que havia sido depositado na minha consideração. Isso significava que eu iria receber o recebimento e poderia voltar as coisas por dinheiro. Enquanto Hattie puxou vestidos casual de um rack, ela disse: "A maioria dessas calças e saias são demasiado longos, mas podemos tê-los alterada em Eunice. Você vai precisar de um LBDs poucos. " "O quê?" "Little Blue Vestidos, o equivalente a jovem mulher do Little Black Dress. A família gosta de nós a olhar juntos para seus partidos. " Paramos para almoçar em um restaurante pouco escuro com toalhas brancas garçons vestidos de preto t-shirts e jeans preto. "Você não teve nenhum incidente mais, você tem?" "Nenhum, e eu continuo olhando ao redor, tentando descobrir que a menina poderia ser", disse. "Lucky me disse que era Bebe em ser um companheiro e MV me disse que era grande e corpulento. E se um Bebe é a assediar-me? " "Eu não tinha pensado nisso", disse Hattie. "Por que Bebe sair e depois voltar a atormentá-lo?" "E se ela não sair sozinha?" Eu disse. "Talvez ela foi convidada a sair. Lucky disse que ela tinha uma vantagem. Talvez ela esteja com raiva que ela foi substituída e tentando me assustar off ". Hattie balançou a cabeça. "É impossível. A família sabe quem entra e sai de Greenwood e eles são muito cuidadosos para que nada disso aconteça. Tenho

certeza que eles sabem exatamente onde Bebe é agora, e fizeram valer o seu tempo para ficar quieto. " "Bem, era uma teoria", disse. "É provavelmente alguém como Sage", ela disse, "hassling você secretamente, porque ela ficava expulsos se ela foi presa." "Hattie, eu estive me perguntando se a ser um companheiro é tão grande, porque é que a Sra. Mason cometer suicídio?" "Pobre Claire." Olhos brilhavam de Hattie e ela piscou. "Nenhum dos adultos vai falar sobre ele assim que tudo o que posso dizer é que eu supunha. Os maçons nunca teve filhos e quando ela finalmente começou a receber uma barriga, todos nós temos animado. Em seguida, ela abortou e sua personalidade mudou. Ela tinha grandes oscilações de humor, de rir um minuto e chorando por nada o próximo. " Hattie tomou um gole de seu suco de cranberry. "Mr. Mason estava indo para levá-la em um período de férias para que pudesse descansar e se recuperar. A noite que era suposto para sair, ela pulou do telhado. " "Pobre mulher, pobre Mr. Mason!" "Acho que ela teve depressão pós-parto. Todos senti horrível porque não conseguir ajuda real para ela. " "Não é estranho que o Sr. Mason permanece em Birch Grove? "É sua casa. A família sempre vai cuidar dele e, quem sabe, ele poderia encontrar alguém, eventualmente. " "Eu gostava dele desde o início", disse. "Será que só os homens que têm companheiros?" "Somente os homens. As meninas têm que aprender a nos controlar e agir como mulheres, mesmo quando queremos rasgar a garganta de alguém para fora e drenar seus corpos. "Ela viu a minha expressão, e acrescentou:" Estou brincando. Supostamente, os rapazes podem ser perigosos porque são impulsivos e forte. " "Por que você diz 'supostamente'?" "Como posso ter certeza? Nós, as mulheres têm de tomar sua palavra para ela, mas que se os homens só dizem que precisamos de companheiros, quando eles realmente querem eles? " "Hattie, o que é sentir gosto de sangue para você? É sexual? "

Ela hesitou. "O sangue dos animais é apenas realmente agradável, como um bom vinho, eu acho. Mas o sangue humano é mais como uma droga, e pode ser muito erótica. Ou talvez seja só depende de quem o sangue que você está bebendo ", disse ela. "Essa é uma das razões para eu achar o companheiro de relacionamentos tão confuso. Todo mundo parece feliz com as coisas como elas são. " "Hattie, você tem sua família e da família. Não tenho ninguém. Esta oferta ... como eu poderia recusá-lo quando eu quero ajudar de qualquer maneira Lucky? " Ela estendeu a mão para tocar a minha mão. "Eu não queria julgar. Eu faria a mesma coisa se eu estivesse na sua situação. " Pelo tempo que foram feitas compras, eu tive vários novos tops, calças, saias, vestidos e sapatos. Hattie me levou para a seção de acessórios de uma loja onde as bolsas eram fantásticas exibição em apontar luzes. "Mrs. Monroe não gosta Trendy Status acessórios, mas se você quiser alguma coisa, podemos consegui-lo. " "Será que as pessoas não perguntam por que uma menina tem uma bolsa TSA?" Eu perguntei. "Sem contar as roupas novas." "Vamos dizer que um doador talentosos a roupa para você. O truque é encontrar CST que não são, obviamente, CST. "Juntos nós escolhemos um tote, bolsa, e embreagem que não tinha rotulagem visível. Os totais chocante me deu meu primeiro conceito real de como minha vida seria diferente a partir de agora. No caminho de volta, Hattie parou em Greenwood. "Eu preciso do joalheiro para corrigir alguma coisa", ela disse como ela estacionou na frente de uma pequena loja. Enquanto ela mostrava o joalheiro o fecho quebrado em um colar, eu estava perto da porta, olhando para os armários de vidro impecável repleto de jóias, relógios e canetas de ouro. Hattie me chamou para o balcão e disse: "Jane, vamos tentar estes." O joalheiro trazia uma bandeja de veludo azul que apresentaram anéis brilhantes. "Hattie ..." Eu estava acostumado com os bairros onde as lojas cartazes dizendo: Um aluno de cada vez!

"É certo olhar", Hattie me disse. Estendeu um anel de esmeralda para mim. "Experimente-o." Eu escorreguei no meu dedo e ele deslizou para o lado. "É muito grande." "Você tem mãos delicadas", disse o joalheiro. "Isso poderia encaixar melhor." Ele pegou minha mão e deslizou sobre uma safira e um anel de diamante. Ele balançou e disse: "Como se sente?" Eu segurei minha mão e estudou a forma como as pedras capturadas e refratada da luz. "Perfeito. Obrigado ", eu disse que eu tirei e devolveu-o a ele. Hattie estava brincando com um topázio e anel de diamante ornamentado. "Este é o tipo de grande, brilhante coisa Mary Violet amaria." Ela virou as mãos e disse: "Tão trágico que todos não é tão glamoroso como eu!" E eu ri na sua imitação. Hattie mudei o contador para uma exibição de canivetes. "Talvez Lucky você irá obter um", disse ela. "Ele se ofereceu." Agora eu sabia por que ela tinha um. Quando chegamos de volta ao campus, Hattie ajudou a carregar sacos de compras para a minha casa. "Você parece muito calmo sobre tudo isso", disse ela. "Eu estaria viajando se alguém me disse que havia lobisomens e eles gostariam que eu fosse BFF um lobisomem." "Posso te perguntar uma coisa, Hattie? "Claro". "Você sabe por que Jack não quer que eu seja em torno de Lucky?" Ela fez uma pausa antes de falar. "Bebe tinha muito tempo para nos conhecer, e eu pensei que realmente a conhecia também. Ela estava tão motivado pelo dinheiro e pelo poder da família que eu nunca pensei que ela tinha direito a fiança. "Hattie deu de ombros. "Você está diferente. Acho que Jack se preocupa. " "A forma como ele fala para mim é tão confuso. Eu pensei que ele pode não gostar de mim. " "A única coisa que você tem que se preocupar é se Lucky gosta de você", disse ela. "Eu tenho que ir e bater os livros." "Obrigado, Hattie, por tudo. Por ser tão bom desde o início. " Ela sorriu. "Jane, é fácil ser bom para você. Vejo você amanhã ". "Bye".

Depois que ela saiu, eu tirei minha roupa nova para fora dos sacos de compras, e selecionou os menos úteis. Eu defini-las de um lado do armário e colocar o recibo de compras em minha carteira. Eu tinha um lugar para morar, roupas e dinheiro, uma posição de segurança e para a vida, e um relacionamento com um cara lindo. Então, por que de repente eu me sinto tão vazia e desgastada? Lembrei-me que eu não tinha dormido na noite passada. Tomei banho e fui para a cama.

Na manhã de domingo, eu fiquei na cama fantasiar sobre ir à faculdade com Lucky. Teríamos pesada, os livros didáticos não marcado, mesas com novos laptops, classes maravilhoso ... Seria divertido viver em um dormitório, mas talvez tenhamos que viver fora do campus para a privacidade. O telefone assustou-me do meu devaneio. Mrs. Monroe perguntou se eu iria chegar mais cedo. "Nós gostaríamos que você e Lucky para se reunir com um conselheiro sobre suas responsabilidades e sobre a cerimônia de iniciação. Nós vamos almoçar juntos depois. " Ela fez soar tão normal. Passei muito tempo tentando em minhas roupas novas, querendo olhar para a direita e, finalmente, decidiu, em uma saia marinha simples e uma blusa branca, porque eu pensei que a Sra. Monroe iria aprovar. Quando cheguei em casa, ela sorriu e disse: "Você parece uma moça agora. Você vai estar na reunião de estudo do meu marido, então você estará livre para falar ", disse ela. Mostrou-me para uma sala escura com uma grande mesa de madeira escura no meio da sala e estantes do chão ao teto em todos os quatro paredes. Lucky foi largado em uma poltrona, com as pernas deitado fora, e uma mulher mais velha sentou-se à mesa. Ela teve um corte de cabelo, chique curto que exibiu um rosto pequeno, angular. óculos sem aro estava apoiado no nariz de botão. Ela usava um suéter macio amarelo, uma saia de estampa floral, e um colar de turquesas dramática e pedras âmbar. "Nina, este é Jane Williams," Mrs. Monroe disse. "Jane, esta é Nina Reitor". "Olá Jane. Eu estava ansioso para conhecê-lo! "

"Olá, senhora." Mrs. Monroe disse: "Nina, eu vou estar na sala da família, se você precisar de alguma coisa." Saiu, fechando a porta atrás dela. "Sente-se, Jane", ela disse Reitor e eu me sentei ao lado de Lucky. "Hey", disse ele para mim. "Hi". "Parabéns, Jane! Eu sei como isso é muito emocionante para você. Meus pais morreram quando eu era jovem, as drogas, e eu estava vivendo nas ruas antes de a família me salvou ", disse a Sra. Reitora. "Tornei-me um companheiro quando eu tinha sua idade. Foi a melhor coisa que já fiz. " Ela era tão polido e bem falado que era difícil para mim imaginar ela na rua e só. "Vamos começar com uma visão geral", disse ela e foi então sobre as coisas que a Sra. Monroe tinha me dito. "Digo-vos estas coisas porque eu tenho certeza de que você compreender a nossa necessidade de confidencialidade". "Sim, eu entendo." "Excelente! Agora vamos passar por cima de precauções de segurança. Eu não posso forçar a importância de ser cuidadoso em suas interações. Jane, Lucien sangue poderia ser fatal se o sangue contaminado do sistema. " "Eu não tinha idéia", disse, atordoado. Eu me virei para Lucky. Ele bocejou e olhou para seus sapatos. "Por que você não me diga isso?" "Eu estava sendo cuidado", disse. "A última coisa que eu quero fazer é infectar você. Eu lhe disse - Eu quero você saudável ". Ms. Reitor concordou. "É um problema infeliz. Se você tem um corte aberto na sua pele ou da boca, tocando seu sangue ou até mesmo ingerindo-lo - e não objeto, porque eu vi tudo - poderia ser mortal. Não tome essa possibilidade. " "O que acontece se ele está ferido, ou em um acidente?" Eu perguntei. "Eu não deveria ajudá-lo?" "Lucien, que você queira demonstrar a Jane?" "Claro", disse Lucky. Ele tirou o canivete e, antes que eu pudesse impedi-lo, ele arranhou as costas da mão com a lâmina. O corte ficou vermelho com o sangue e então, como vimos, a pele se recompôs-se. Lucky lambeu o sangue para revelar a pele sem marcas. "Obrigado, Lucien," Senhora do Reitor disse. "Jane, membros da Família curar

facilmente a partir de pequenas lesões, por isso não se preocupe com eles. Se Lucien gravemente ferido, você tem que entrar em contato conosco imediatamente para que as nossas equipas médicas chegar até ele antes de mais ninguém. Nunca, nunca confiar em qualquer outra forma de assistência médica. " Ela se abaixou e levantou uma pasta de couro marrom escuro sobre a mesa. "Vamos seguir em frente", disse ela. Ela tirou as luvas cirúrgicas, spray antiséptico, álcool, ataduras, um bisturi, uma agulha hipodérmica, toalhetes desinfectantes, um comprimento de tubulação de borracha, e as garrafas de vidro. "Aqui estão algumas ferramentas populares para seguro e saudável derramamento de sangue. Vamos dar uma olhada. " Lucky foi imediatamente alerta. Ele foi até a mesa, seus lábios se abriram com a mesma expressão que ele teve quando viu o meu dedo cortado. Fui ao balcão e pegou uma garrafa com uma agulha na ponta. Ms. reitor disse: "É um sistema de vácuo venepucture, uma boa forma de tirar uma amostra. Claro, alguns parceiros preferem uma transferência mais íntimo, o que é aceitável desde que a condição não é contagiosa através da saliva. " Havia algo de perverso sobre o assunto-de-verdade como ela mencionou: transferência íntimo. Ms. reitor disse: "Você precisa falar sobre cicatrizes. Alguns parceiros gostando de ver a evidência de seu relacionamento, e outros querem minimizar as cicatrizes. Você já falou sobre isso? " "Nós vamos descobrir mais tarde," Lucky disse, mas eu sabia que as marcas na minha pele girou sobre. "Eu não quero cicatrizes." Lucky olhou para mim, e Ms. reitor disse: "Essa é uma decisão sábia. Ao longo de muitos anos, o tecido cicatricial se acumula e interfere com o sangue chama. " Ela nos mostrou as diferentes maneiras de tirar sangue, e disse: "Jane, enquanto nós não toleramos menores de idade o consumo de álcool, nós fazemos uma exceção para o uso como tratamento da dor durante os levantamentos mais íntimos. Um copo de vinho pode ajudar a relaxar e desfrutar da experiência. Há também os anestésicos tópicos. Obviamente, eles interferem com o prazer de seu parceiro. Ou você pode apreciar a intensidade

de uma retirada, sem quaisquer substâncias dulling. "Ela sorriu sugestivamente. "Não dói demais", disse. "Hurt não precisa ser má, querida. É tudo como você escolhe para interpretar a sensação. Mas podemos discutir isso mais uma vez ", disse ela. "Há uma área de preocupação. Lucien, você pode estar ciente de que alguns membros da família têm vindo a utilizar dispositivos feitos por medida dental - dentes - para derramamento de sangue ". "Eu sei", disse ele. "Eles são muito legal." "Seus pais são da opinião de que os animais têm dentes, não humanos. O Conselho é debater isso agora, e até novo aviso, eu realmente recomendo que você não usá-los. " "Minha mãe já esfarrapada sobre sobre eles", disse ele. "Estou tão feliz que você entende!" Ms. reitor sorriu Lucky, que estava rolando uma seringa em seus longos dedos elegantes. "O conselho?" Eu perguntei. "O Conselho actua como nosso organismo governamental, desde que a família não pode ir para as autoridades padrão para muitas questões", disse ela. "Agora temos um novo vídeo instrutivo para ilustrar as técnicas discutidas." Eu me senti enjoado assistindo o casal na tela sifão de sangue vermelhopúrpura com uma agulha e usar um bisturi para cortar a pele. Lucky teve que olhar vidrado em seus olhos azuis que eu já reconhecida como sede de sangue. Este foi o seu pornô. Ele mal conseguia prestar atenção ao resto da sessão, que tratou da cerimônia de iniciação. Gostaria de ser apresentado e ter a recitar alguns versos da língua antiga. Hattie poderia me ajudar a ensinar as linhas foneticamente. "É uma cerimônia muito simples e comovente de idade", disse a Sra. Reitora. "Vai ser realizada em algumas semanas e então você vai ser oficialmente Companion Lucien. Ela deu a cada um de nós um saco com suprimentos e sangrias nos disse que poderíamos chamá-la de se precisávamos de mais. "Ótimo, muito obrigado!" Lucky disse. "Posso ficar com o vídeo, também?" "É claro", disse ela com um sorriso satisfeito. "Será que sua parceria - ou se já incluir a atividade sexual? Eu posso aconselhá-lo sobre as precauções

especiais. " "Não, isso não é necessário," Lucky disse rapidamente. "Nos velhos tempos, você sabe, era costume e ainda não é incomum." Mrs. Reitor deu-me um olhar simpático. "Todas as nossas discussões e negociações será completamente confidencial. Lucien pais não serão contadas, seja qual for sua decisão. " Lucky olhou para mim e disse: "Nós vamos trabalhar com isso. Quando podemos começar? " "O Conselho deu a sua aprovação", disse ela. "Você pode começar agora, apesar de seus pais prefeririam provavelmente se você esperou até depois do início. Deixe-me colocar estas coisas e nós podemos falar mais na hora do almoço. " "Obrigado pela informação", disse Lucky. Ele pegou minha mão e disse: "Come on". Eu pensei que ele ia me levar para a sala de família, mas ele me puxou para a porta da frente. Jack estava andando no corredor do andar de cima. Lucky disse: "Diga a mamãe que não podemos fazer o almoço." "Diga a ela mesmo," disse Jack. "Eu tenho coisas para fazer da Família". "O quê? Você vai sugar o elfkin seca de seus fluidos vitais? Grande homem ". "Cale a boca. Você não sabe nada. " "Eu sei mais do que você pensa." Jack olhou para mim e disse: "Então você vai beber o Kool-Aid? Porque eu ainda estou pedindo? " "Que te importa o que ela faz?" Lucky disse e empurrou Jack. Jack levantou o punho, sobre a balançar, quando o Sr. Monroe chegou ao corredor. "Meninos!" Lucky sorriu e disse: "Oi, pai, Jane e eu estamos a almoçar na casa dela. See you later ". Fui com Lucky, tanto quanto a varanda da frente antes de puxar a minha mão para fora dele e parar. "Não." "O quê?" "Lucky, você não pode arrastar-me ao redor como um cão na coleira. Eu já disse que eu estaria na hora do almoço e eu quero falar com a Sra. Reitora. Quando eu digo que eu vou fazer alguma coisa, eu faço isso. " "Você está me ensinando?"

"Eu estou declarando fatos". Por um momento, pensei que ele estava zangado comigo. Então ele sorriu e seu rosto se transformou. Seus olhos eram azul-escuro aqui na sombra. Ele era tão bonito que era muito fácil querer agradá-lo. "Ok, você está certo. Isso foi totalmente rude. Jane, me manter aterrada, ok? Diga-me quando eu sou um idiota. " "Tudo bem. Você está sendo um idiota. " "Eu sinto muito. Agora podemos ir brincar com os nossos novos brinquedos? " "Ele não está jogando e não são brinquedos. Eu faço isso porque você precisa dele. "Virei-me e voltou para sua casa e depois de um momento Lucky seguido. Jack e seu pai estavam na sala da família com a Sra. Reitor e Mrs. Monroe, que parecia aliviado quando ela nos viu retorno. "Posso fazer alguma coisa?" Eu perguntei a diretora. "Por que você não ajudar Jack pôr a mesa?", Disse. Jack não olham para mim como eu copiei a sua colocação de garfos, facas e copos. Quando passamos um pelo outro, ele se inclinou tão perto que sua respiração fez cócegas na minha orelha quando ele sussurrou, "The Halfling se rebela contra seu mestre." Eu pisei no pé dele e disse: "Oh, desculpe." Lucky já era mais de seu confronto com Jack e agindo como se nada tivesse acontecido. Qual foi o Lucky real, a sorrir, brincar, easy-going cara, ou as pessoas mais vulneráveis, agressivo bebedor de sangue? Eu só tinha alguns minutos a sós com a Sra. reitor depois do almoço. "Seria ótimo falar com você em algum momento sobre isso." Ela estendeu a mão e apertou minha mão. A pedra vermelha em seu anel de ouro brilharam. "Eu estarei voltando para o seu início e ficar alguns dias. Como cerca então? " "Isso seria ótimo". Lucky esperou pelo longo almoço. Então ele perguntou: "Jane, eu posso levá-lo para casa?" "Eu gostaria que isso." Ele tentou andar em um ritmo tranqüilo, mas no meio da pista, ele disse, "Come on", e começou a correr. Fomos mal no interior da porta quando ele disse: "Você me deixa por favor?"

"Tudo bem". "Você quer experimentar o anestésico tópico?", Disse. "Está tudo bem, Lucky, mas tenha cuidado." Ele abriu a minha bolsa de material e escolheu "The Lancet". Era como se um bisturi com uma lâmina de dois lados. Ele desinfectados e então disse: "Mentira de face para baixo sobre a cama." Fiz o que ele pediu e ele sentou ao meu lado e começou a afagar as costas debaixo da minha blusa, me fazendo tremer. Ele engatou a blusa para cima e tiraram meu sutiã. Ele começou a esfregar a minha pele, todo o caminho dos meus ombros até a cintura. Seus dedos amassados e encontrou os lugares tensos. Fechei os olhos, apreciando a pressão dos dedos na minha pele. Ele trabalhou com o polegar em um ponto alto no meu ombro. Então ele fez um corte rápido. Eu mordia o travesseiro e gemia Lucky antes de colocar a boca para o corte e alimentação de mim. Ele caiu em cima de mim e mudou-se ritmicamente como ele sugou alternadamente a ferida e sondou-o com sua língua. Tentei relaxar, para desfrutar do contato de seu corpo e seu prazer, mas eu continuei pensando na luxúria em seus olhos quando ele viu o vídeo, a luxúria que não tinha nada a ver comigo. Quando Lucky terminado, ele rolou para o meu lado e adormeceu. Eu me levantei e fui ao banheiro. Eu esforcei-me para colocar pomada e um Band-Aid em minhas costas antes de mudar para uma t-shirt e jeans. Olhei para o quarto e viu Lucky dormindo esparramado na cama. Uma hora depois, sacudiu-o acordado. "Lucky, temos que passar por cima de sua química e tenho alguns estudos para fazer as minhas aulas." "Hmm? Oh, eu estou bem com a bioquímica. Fizemos isso de modo que você me conhecer. " "Oh". "Bom, meus pais fizeram espero que você me empurra para fazer melhor, mas não é como eu estou indo importante para as ciências. Você quer me para cuidar de seu corte? " "Eu já fiz isso." "Tudo bem. Eu tenho que ir. Vê-lo. " "Quando?"

"Eu quero um gosto de novo em poucos dias", disse ele. "Nós podemos tentar algo novo com a nossa --- Quer dizer, equipamentos médicos."

Capítulo 18

"O ano acadêmico é composto de seis períodos que são cerca de seis semanas cada. Cada um dos nossos três termos é de cerca de dezoito semanas. Os exames mais importantes são dadas no final de cada mandato. " Birch Grove Manual do Aluno

Nas semanas seguintes, tentei equilibrar a minha nova função com as demandas de trabalho da classe como meio-termos abordados. Lucky interrompido por duas vezes por semana para conseguir o que ele chamou de seu gosto. Como um drogado, eu deixá-lo picar lugares que não iria mostrar marcas. Depois ele me ajudar a limpar as feridas e estadia para falar sobre seus amigos. Ele ficava perguntando se ele poderia usar o kit de punção venosa e eu finalmente disse sim. Suas pupilas dilatadas como ele ferida a mangueira de borracha em volta do meu braço e tocou na minha veia como ele cresceu cheio. Ele estava paralisado, enquanto enchia o tubo com sangue vermelho escuro. "Eu vou guardar isso para mais tarde", disse ele e colocá-la no bolso do moletom Prep Evergreen. "Você não precisa ir tão cedo", disse eu, mas eu estava pensando em duas páginas da América que eu tive que traduzir. "Você tem provas chegando. Eu não quero a minha mãe ficar no seu caso sobre as notas. " "Obrigado por pensar isso." "Além disso, eu estou indo para hambúrgueres com Mack". "Quem é aquele?" "Meu amigo, Christopher MacElroy. Eu disse a você sobre ele. Estamos com uma equipe de paintball ". "Oh, ok". "Você nunca me lembro de nenhum amigo meu." "Eu poderia, se eu os conheci." "Você quer conhecê-los?", Ele perguntou, irritado. Seus amigos parecem ter muito dinheiro e não auto-disciplina. Assim como

Lucky. "Eu tenho muito a lidar com já." Meu grupo se reunia semanalmente estudar latim, e eu estava mesmo ansioso para a América anual Classe Skit Night. Mary Violet tinha feito uma toga para mim de uma folha, e eu ensaiava a minha parte para duas cenas de peças romanas por Terence. Embora eu também ler a tradução em Inglês do teatro, eu me perdi com as parcelas complicada em que todo mundo está manipulando todo mundo. Catalina foi sede do evento em sua casa. Meu grupo de estudo me pegou e fomos para uma mansão de pedra imponente cinza. O interior foi duramente moderno, com algumas esculturas abstratas em pisos de pedra e pinturas em grandes paredes vasto. irmã Catalina levou-nos descer para o salão de baile. Eu nem sabia que poderia ter casas particulares salões. A empregada levou nossos casacos e um homem em um uniforme servidos cocktails pródigo não-alcoólicas. toga Catalina draped tão graciosa que ele deve ter sido feita para ela. Minha professora, a Sra. Ingerson, usava uma toga azul brilhante e parecia mais feliz do que eu já vi. Ela pegou o pequeno palco e saudou-nos em latim. Em seguida, os idosos fizeram suas esquetes, com as meninas descontroladamente exagerando suas partes, enquanto ambos os sexos masculino e feminino caracteres. O meu grupo não ia para rir, embora, mas nossa esquetes correu bem. Tudo o que ultimamente me fez pensar em minha situação com a família, incluindo uma de minhas linhas: "Homo sum, humani nil uma alienum me puto", ou "Eu sou um homem, eu considero que nada humano é estranho para mim." Após o jantar e sátiras, Catalina veio até mim e disse: "Eu achei que você poderia humilhar-se, no entanto, é realizado de forma competente se um pouco maçante." "Eu não sou estúpido, Catalina". "Não, mas ainda ingênuo, eu acho, e estranho. Uma rã fora da água. " "Você quer dizer que um peixe fora d'água". Ela piscou um olho amarelo e disse: "Não, um sapo, um sapo, porque é uma coisa sem graça, mas pode respirar dentro e fora da água. Um peixe fora da água morre, mas um sapo pode sobreviver. " Ele quase parecia um elogio. Antes que eu pudesse responder, a Sra. Catalina

Ingerson chamado mais para lhe agradecer a sua hospitalidade. Night Terrors se tornou ainda mais interessante para mim como eu procurei pistas sobre a minha situação. Estudamos a poesia vampiro por Keats, Byron e Southey. Nós lemos The Mistress Vampire por Elizabeth Grey e A Cold Embrace por Mary Elizabeth Braddon. Certa vez, enquanto visitava a Monroe, a diretora e eu estava sozinho na sala e eu disse: "Sra. Monroe, que fez você decidir ensinar Night Terrors? " "Eu comecei a ler a mitologia do vampiro quando eu tinha uns treze anos. Eu estava tentando entender porque as pessoas nos odiavam. Quanto mais leio, mais eu percebi que os vampiros de ficção são realmente reflexões de zeitgeist, o que significa que o clima cultural de uma época ", disse ela. "Fiquei fascinada com a progressão da literatura de vampiros, em conjugação com os movimentos sociais, e é assim que o meu curso desenvolvido." "O que é ficção do vampiro corrente dizer-lhe sobre o nosso zeitgeist? Ela sorriu. "Eu vou te dizer quando eu preparar a minha classe para o próximo ano."

Eu fui convidado até o Monroe para satisfazer um convidado especial, um membro do Conselho, o grupo misterioso que rege os vampiros. Era crepúsculo e havia uma reluzente Mercedes preta em seus carros. Eu estava usando um vestido que ajudou Hattie escolher, bordeaux, com costuras pretas na gola e bolsos. Mrs. Monroe abriu a porta e disse baixinho: "Seja você mesmo, Jane, e você vai ficar bem." Ela me levou para a sala. Vasos de flores frescas sobre as mesas foram polidos, um fogo ardia na lareira, e havia um carro criado para bebidas. Sorte que eu esperava estar aqui, mas só havia Mr. Monroe e um outro homem, um homem que fez Tobias Monroe parecia gasto e surrado. O visitante tinha cabelo escuro e encaracolado, olhos de capuz, e um peito largo, e ele usava um terno impecável preto e camisa branca de neve. Ele emana o poder mesmo quando ele estava casualmente com um copo de vinho tinto. "Esta é Jane," disse a Sra. Monroe, mas não apresentá-lo para mim. "Olá, Jane, disse o homem. Seu sorriso desarmante me fez sentir como se

tivéssemos partilhado uma piada. "Hyacinth e Tobias, você se importa se eu falar com Jane sozinho?" "Nem por isso," Mrs. Monroe disse, corando. Eu nunca tinha visto antes nervoso. Quando saíram, o homem disse: "Você gostaria de uma bebida, Jane?" "Não, obrigado, senhor", eu disse. "Você sabe o meu nome, mas eu não sei quem vocês." "Estou Ducharme Ian. Eu represento a região no Conselho. Não que Jacinto me dá muito que fazer. Ela gosta de controlar todos os detalhes de sua escola. "Embora o seu Inglês era perfeito, parecia estrangeiro. "Vamos sentar?" Ele esperou até que eu sentei no sofá e depois sentou perto de mim, fazendo o cabelo na parte de trás do meu pescoço ascensão. Apesar de seu exterior elegante, senti que Ducharme Ian era um homem extremamente perigoso. "Jane, você é jovem demais para compreender plenamente quanto tempo um compromisso de longa duração é. Um companheiro pode vir a lamentar a decisão dela, mas ela raramente lamenta a compensação. "Ele sorriu cinicamente. "Compramos a lealdade, a Jane. A maioria das pessoas são muito ansiosas para vendê-lo. " Eu estudei e ele estudou comigo. "O que você está pensando?", Perguntou ele. "Você me faz lembrar de Jack Monroe," eu disse. "Ele gosta de dizer coisas que me enerva. Há uma semelhança física, também. " Mr. Ducharme riu. "Então eu sou do tipo? Agora vou ter de ficar a conhecer melhor Jack para descobrir se você me deu um elogio ou não. " "Não era uma maneira ou de outra." "Por que não? Você não desejo de cultivar meu favor? Estou muito poderoso, você sabe, e muito rico. As mulheres encontram-me extremamente atraente. " "A riqueza eo poder são geralmente considerada sinônimo de atratividade." "Na verdade, eles são, Jane. As pessoas que me acha tão bonito pode perceber que eles são completamente equivocada que eu deveria perder de repente a minha fortuna e posição. " Eu gostava dele porque ele me tratou como um igual e eu me vi sorrindo. "Eu acho que você iria sobreviver." Ele tinha uma risada, rico baixa. "Agora é minha vez de dizer o que eu penso

em você. Eu acho que talvez pode ter Hyacinth miscalculated. Eu não acho que você é alguém que está ansioso para agradar. Tem alguém que vai ser fiel a um preço? " "Lealdade que pode ser comprado não é a lealdade. Eu já prometi Sorte que eu vou ser seu companheiro. Eu vou seguir com minha promessa. " "Isso é o que diz Jacinto e ela fez uma profissão de ser infalível", disse ele. Seus profundos olhos castanhos olharam para o meu e ele disse: "Eu li os seus arquivos, mesmo aquelas fechadas no seu diretora. Diga-me, como você chegou tão alto na árvore quando foram alvejados? "Eu não quero lembrar, mesmo se eu pudesse, eu disse. "Foi-me dito que eu deveria ter subido." "Como é que uma subida de sete anos de idade de quase trinta metros com um tiro fatal? Você estava morto quando encontrado. Os paramédicos desisti de tentar ressuscitá-lo. " Eu balancei minha cabeça e disse: "Eles devem ter cometido erros no relatório." "Acho que não, Jane. Um somente tem que olhar em seus olhos para ver que você não é a menina, jovem simples que parecem ser ", disse ele, dando-me uma sensação estranha de que ele sabia mais sobre mim do que eu mesmo sabia. "Tendo sobrevivido a uma tentativa de assassinato não me faz especial. Fazme infeliz. Eu não quero que ninguém saiba. Eu não quero que eles tenham piedade de mim. " "Como quiser", ele disse, e terminou o seu copo de vinho. "Eu raramente estou em contato com esses assuntos mesquinhos doméstica, mas o Monroes me pediu para entrevistá-lo em nome de seu filho. O que você quer me dizer? " Eu respondi: "O que eu quero que você diga, não importa, não é?" "Não, eu queria ver se você vai tentar defender o seu caso, porém," ele disse com um sorriso malicioso. "Você me faz lembrar de alguém, também, um jovem amigo meu que é mais do que aquilo que parece." Ele se levantou e então eu ficava, também. "Jane, uma palavra de aviso - este ramo da família não ter traição de ânimo leve. Você pode ir agora. " "Adeus, Mr. Ducharme".

"Até nos encontrarmos novamente, Jane." Mrs. Monroe me pediu para esperar na sala da família, e pouco depois ela veio me dizer que o Sr. Ducharme tinha sido satisfeito comigo. Por que ele disse a ela que quando ele não acredita? Hattie parado logo depois, e nós caminhamos para o anfiteatro. "Então o que você achou do Ian Ducharme?", Perguntou ela. "Eu gostava dele, embora ele assustou o inferno fora de mim." "Ele faz isso com todos. Não que eu nunca falei com ele pessoalmente, mas Mary Violet diria que ele parece deliciosamente depravado - e que ela seria direito. Mrs. Monroe não dizer uma palavra sobre o que ele realmente faz para o Conselho. " Hattie me mostrou onde eu iria esperar no início da cerimônia de iniciação, como o círculo de compensação antes de caminhar para o centro, e onde estão. Ela ensinou-me as palavras estranhas que eu tenho a dizer e ensaioulos comigo. A língua estava cheia de ângulos agudos, como vidro quebrado na minha boca, e eu esforcei-me sobre a poucas frases. "Não se preocupe. Ninguém pode pronunciá-lo ", Hattie me disse. "Eu tenho certeza que é por isso que morreu. Contanto que você tente, você não tem que buscá-la exactamente. Uma vez que você dizer suas falas e Lucky diz suas linhas, há um pequeno corte do seu dedo. " "Eu pensei que era privado". "É, com excepção para este evento oficial. É uma pequena picada, o suficiente para conseguir algumas gotas de simbolismo. A pior parte é essa terrível licor verde feito com ervas. Lucky You e cada um tem de tomar uma bebida. A Monroe vai ter certeza que é diluída e adoçada de modo que você não automaticamente cuspi-lo. " "O que eu tenho que usar?" "Você receberá um roupão. Eunice fará o comprimento certo para que você não se importa. " "Isso é bom porque vestindo uma toga na Skit Noite Latina foi mais difícil do que eu pensava que seria," eu disse. "MV diria que é o meu destino trágico de usar vestidos de louco e falar em línguas mortas!" Hattie e eu ri e disse: "Enfim, tudo leva quinze minutos e depois Lucky e será

capaz de sugar seu sangue felizes para sempre." Embora ela sorriu, ela tinha um tom amargo. "Hattie, você está absolutamente certo de que este está bem com você?" Pensei em tudo o que eu tinha sido oferecido, e eu pensei o quanto eu gostava de uma garota adorável espécie. "Se você não quer que eu faça, eu não." Ela apertou os lábios e os olhos cor de avelã virado para o chão. Depois de um momento em que ela disse, "Eu estou fazendo isso de novo - deixando meus próprios problemas com a família interfere com as decisões dos outros. Não perca algo importante, porque eu tenho problemas. " "Se há algo que eu possa fazer, Hattie ..." Seu sorriso era triste. "Obrigado, mas eu tenho que aceitar que as coisas estão do jeito que são." Fiquei quieto para que ela pudesse falar mais, mas ela mudou o tópico para uma nova loja no shopping Millerton.

O Monroes me deu meu telefone celular próprio e me disse que eles iriam cuidar de todas as contas. O telefone prateado elegante foi pré-programado com os números do Monroe, e eu poderia usá-lo para chamar qualquer um dos meus amigos também. Eu queria chamar a Alphas, mas mesmo se eu pudesse descobrir seus números de telefone, não havia muito que eu não poderia dizer-lhes. Havia tanta coisa que eu não poderia dizer qualquer outra pessoa que Hattie. Constance tinha-nos sobre o estudo, e sua mãe parecia tão sensível e afiada como ela era. Seus dois irmãos gêmeos de dez anos de idade eram barulhentos e continuou correndo em seu quarto, enquanto nós interrogados uns aos outros para Night Terrors. Quando os meninos pularam na cama e começou a lutar, Constance disse-me: "É por isso que eu gosto de sair com a MV. Maria Violeta muitas vezes perguntou-me mais, também. Uma tarde, quando estávamos estudando no gramado, perguntei: "Você já foi à casa de Hattie? "Só algumas vezes e eu conheço ela para sempre. Eu não quero ir desde a Sra. Tyler é um esnobe terrível e horrível, e ela disse algo que dizer sobre as pinturas da mãe, "Mary Violet disse. "Ninguém tem permissão para dizer o quanto eles são terríveis, exceto nós, você sabe, e isso é porque nós sabemos

que eles são realmente muito bons. Além disso, eu acho que Hattie discute com os pais dela o tempo todo. " "Ela me disse que eles não se dão muito bem." "Sua família é tão tenso que eu não ficaria surpreso se Hattie fugiu e se juntou ao circo. Um dos circos surrealistas europeus, apesar de, não o tipo freak show brega ". "Não Hattie snobby a todos, embora," eu disse. "Não, ela é, como diz a Sra. Monroe, uma garota excepcional." Mary Violet parecia mais sério do que eu já tinha visto ela e disse, "Hattie tão amigável, mas é difícil ficar abaixo da superfície. Eu sempre sinto que ela está mantendo algum segredo profundo e escuro, como você e seu passado misterioso. " "MV, meu passado não é misterioso ..." eu parei. "Minha vida era muito deprimente. Era como se eu estivesse olhando o mundo através de uma janela suja e tudo era escuro e feio. Quando vim para cá, tudo mudou. As cores eram tão brilhantes, sons tão claro, e eu não me sinto entorpecido mais. Eu não me sinto tão sozinho. " Violet Mary inclinou-se contra mim, seus cachos dourados roçando meu rosto. "Você pode compartilhar a minha família se você compartilhar a vergonha das pinturas, também." "Eu amo as pinturas da sua mãe." "Calças pegando fogo!", Disse ela e começou a me fazer cócegas. "Eu amo as pinturas de bétula!" Eu disse antes que o riso ultrapassou-me.

Seis dias antes do início, Hattie me encontrou no corredor da Guarda, e disse: "Tenho algo para você." Fomos para uma sala vazia da música e prática, ela tomou uma pequena caixa de veludo preto de sua mochila. "É da família." Abri e vi um anel de ouro com três pedras vermelhas pequena e escura, semelhante ao anel Ms. Reitor tinha usado. Hattie disse: "É um anel Companion. O ouro foi extraído das Montanhas Apuseni e granadas vêm das montanhas de Banat, na Roménia. " O interior do anel foi inscrito com um L ao longo de um J no script curlicue. Lucien e Jane. "Experimentá-lo," Hattie pediu. "Ele vai em seu dedo anelar da mão direita." Ela se encaixa perfeitamente. "É por isso que você me fez experimentar

anéis?" Ela sorriu. "Jane Smart. Você vai precisar dele para o seu início, e você pode usá-lo depois. Cuide bem dele. " "Eu vou. Obrigado, Hattie. "Coloquei isso no meu armário escondido atrás de uma pilha de livros. Minha última aula daquele dia foi Redação no porão da solha. Estávamos a compilação uma edição especial de esportes do jornal, e eu tinha sido designado para escrever sobre o ballet, moderno, e aulas de dança jazz. O editor, um sénior, chegou à minha mesa e disse: "Eu preciso de você para cortar mais 250 palavras". "Eu já cortá-la ao osso", disse, repetindo uma frase que eu ouvi de um júnior. Sra. Chu veio e disse: "Como estamos fazendo?" "Artigo de Jane é muito longa e precisamos de polegadas." "Vou perder conteúdos importantes se eu cortar mais mais", disse. "E a dança merece o espaço. A maior porcentagem de alunos de dança de estudo do que qualquer outro esporte individual. " "Desculpe, não temos a sala", disse o editor. Nós dois olhou para a Sra. Chu. Eu esperava que ela tomar um lado ou outro. "Eu sei que você pode trabalhar com isso", ela disse e nos deixou lá. O sénior estourou uma respiração exasperada e disse: "É muito longa e eu não quero bater alguém do artigo, mas você está certo sobre a dança a ser um grande negócio aqui. Tem alguma sugestão? " Eu pensei por um segundo e disse: "Que se nós fizermos o meu artigo em duas partes? Por um lado, nesta edição, pode ser no jazz e moderno, a segunda parte na edição das artes pode ser sobre a história do programa de dança e ballet. Isso lhe dará mais espaço do que você precisa. " "Não é uma idéia pobre de uma menina da escola pública", disse ela com um sorriso. "Você está". Depois que eu terminei de reescrever a minha seção um, apresentei-o ao editor e arquivada uma cópia nos arquivos. Então, eu ajudei a corrigir a outros artigos. O sol estava quase definida pelo tempo que eu caminhava de volta para o prédio principal para obter os meus livros. O prédio era tão escuro e vazio tem que tinha sido da outra vez que eu tenho aqui esta tarde. Por causa dessa experiência, eu olhava em torno do canto

para a sala com o meu armário de qualquer jeito. O aluno no capuz estava se movendo nas sombras. Meu armário estava aberto e ela foi mexendo dentro. Sua cabeça foi se abaixou e escondidos, e eu peguei um vislumbre do brilho de uma lanterna. Ficar perto da parede, um passinho à frente. Meu cotovelo roçou um armário e fez um pequeno baque. Eu congelei no lugar esperando que ela não tinha ouvido falar, mas ela virou-se e brilharam seu direito lanterna brilhante em meus olhos. Embora eu não podia ver, deixei a minha mochila e correu em sua direção. Ela fugiu de distância. Meus sapatos de sola de couro caiu no linóleo polido, mas eu sabia onde estava indo. Ela contornou a esquina para as salas de prática de música e eu estava logo atrás. Ela sumiu de novo! Havia uma explicação, eu disse a mim mesmo e olhou atentamente ao redor. Foi quando eu vi isso: uma seção de painéis de madeira que não alinham uniformemente ao longo da parede. Quando me examinou, descobri um impulso de libertação trava. Enfiei com cuidado e abriu. Eu balancei a porta aberta e viu um túnel escuro, apenas cerca de quatro metros de altura e quatro metros de largura. Diante do lanterna flickered contra a parede. Minha pequenez me deu uma vantagem e eu nos mudamos rapidamente de um crouch baixo depois que a menina. Ela bateu a cabeça no teto e tropeçou. Eu levei um salto para a frente e abordou-a. "Merda!" Era a voz de um homem. Peguei a lanterna e brilhou em seu rosto, enquanto ele rolou de cima de mim. Jack Monroe piscou na luz e disse: "Como vai isso, Jane?" "Você!" Ele disse: "Cozy aqui. Eu sou como um troll tomadas por elf em seu labirinto de túneis. " Eu percebi que os nossos corpos estavam entrelaçados. Olhei em seus olhos verdes e seu tempo, cílios escuros. Seu braço surgiu em torno de mim para que eu estava equilibrada em cima de seu corpo forte e senti seu peito subir e

descer. Um dos lados da boca e puxou para cima o desejo cresceu em mim, me chocar mais do que qualquer outra coisa. "Eu não posso acreditar que você está rindo sobre isso!" Eu disse com raiva e confuso, afastando-se dele. "Vamos lá, é engraçado", disse ele. Ele ficou no chão do túnel. "Você quis fechar a porta atrás de você?" "Eu estava tentando pegar você." Indiquei o feixe da lanterna ao longo da parede e percebeu os painéis de bétula mesma que foi usada no auditório. O feixe de lanterna apenas perfurou cerca de vinte metros de escuridão. Jack disse, "Ok, vá para trás e fechar a porta à sua saída. Te vejo por aí. " Eu agarrei o tornozelo quando ele começou a corrida fora. "Não, você não. Você está vindo comigo. " "Quando você ficou tão mandona? Eu meio que gosto disso. Me bater, chicotear-me, faz-me escrever cheques sem fundo. " "Shut up". Viramos no espaço estreito e fizemos o nosso caminho de volta para o salão. Fechou o painel secreto. "O que é isso túnel para?" Meu coração estava acelerado e não podia olhar para ele diretamente, até eu tenho controle de mim mesmo. "É uma rota de fuga em caso de vampiros que odeiam vir à nossa volta", ele disse, e nós caminhamos para o meu armário. "Embora isso possa parecer incrivelmente paranóico com você." "Não, equipes da SWAT usado para invadir meu antigo bairro. Entendo ser cuidadoso. "Falei só para fugir do sentimento que eu tinha. "Nós ouvíamos os helicópteros em cima e então as luzes se sua busca explosão em nossos estaleiros e as nossas casas e os pit bulls que enlouquecem e os policiais em sua engrenagem preta e armas de assalto e do tiroteio ..." Nós tínhamos chegado meu armário. Eu usei a lanterna para examinar o interior. A caixa de veludo tinha ido embora. Segurando minha mão, eu disse: "Dê-lo de volta." Jack enfiou no bolso do moletom e tirou a caixa do anel. Tendo isso, eu disse: "Por quê? Por que você me odeia? " Ele se aproximou e disse em voz baixa: "Eu não odeio você, Jane. Estou tentando salvá-lo. "

O sentimento voltou e eu queria pressionar-me contra Jack e sentir a aspereza de sua barba no meu rosto e provar os seus lábios. Dei um passo para trás. "Sorte não me machucar." "Vamos sair daqui, e eu vou lhe dizer o que eu sei." À medida que se afastou da escola, olhei para trás. O laboratório de bioquímica luzes estavam na. Ele sempre me pareceu tão devastador que o Sr. Mason estava lá sozinho à noite. "Será que Hattie sei que você está deixando a mensagem?" Hattie começou a beijar Jack e muito mais, tudo o que ela queria. "Não. Eu não queria que ela ficar em apuros se eu pego. "Jack se aproximou e puxou a minha bolsa. "Vou levá-lo." Ele ergueu-a no ombro. "Que diabos você tem aqui?" "Livros". "Você poderia ter dito algo engraçado, como" o peso do mundo. " "Você é bobo do rei, não a mim." Olhei para o seu perfil e queria tocar seus cachos escuros. "Como muitas passagens secretas que a escola tem?" "Há um no terceiro andar, mesmo em frente das salas de ciência e um pela biblioteca. Há um em Solha. Eles levam para dentro de escadas e uma subcave que tem túneis para fora. Você não deveria saber disso. " "Onde estamos indo?" "Para a pizza." "Porque você não pode me dizer o que você sabe agora?" "Eu acho melhor quando estou consumindo queijo derretido e tomatoey crosta", disse ele. Ele olhou para o céu noturno. A lua tinha subido e brilhou gelada entre as nuvens. Jack sorriu para mim e disse: "Era meu sonho de infância para descobrir um halfling à meia-noite." "Não é meia-noite." "É meia-noite em algum lugar do mundo. Talvez vamos nos encontrar seus parentes, duendes e elfos, e você pode cantar uma de suas canções de fadas para mim. " Virei a cabeça para que ele não iria ver o meu sorriso. Depois de descer a colina, Jack me levou a uma travessa da rua principal para pequeno restaurante. Ele tinha toalhas vermelhas e brancas e velas verificado

em garrafa de vinho. Cachos de uvas de plástico pendurado em uma grade do teto e as paredes foram pintadas com murais de gôndola nos canais. Os clientes eram todos velhos. Um garçom veio até nós e disse: "Olá, Jack. Aqui ou ir? " "Vamos conseguir uma mesa, obrigado." "Sente-se onde quiser". Jack escolheu uma mesa em um canto vazio. Ele se recostou na cadeira, e à luz de velas levadas para fora das maçãs do rosto, nariz forte, o queixo firme, e sua boca sensual e expressivo. De repente eu percebi que eu tinha sido atraído por Jack desde o primeiro momento que nos conhecemos. Ele disse: "Só o galeirão velho vir aqui e me. A comida é boa. O que você gosta de pizza? " "Pepperoni e cogumelos". Jack e depois ordenou ao garçom trouxe-nos as nossas refrigerantes e uma cesta de breadsticks, ele disse: "Você tem alguma poeira aqui." Ele estava prestes a escova do meu ombro, mas eu jerked longe, muito medo de como eu reagir ao seu toque. "Como você sabe quando estou longe do armário?" Eu disse. "Eu posso ver através das janelas do porão de Solha quando você está lá tarde com a Sra. Chu, ou no laboratório de química." "Agora que eu sei, eu quero saber por quê." "Isso é mais complicado. O que você ouviu falar sobre Bebe? " "Só que ela era uma outra menina que morava na bolsa o caseiro da casa de campo. Era suposto ser companheiro do seu irmão, mas depois ela foi para a Europa com seu tio. " "Isso soa totalmente credível para você?" "Qual é a parte especificamente?" "A parte onde ela vai morar com seu tio." "Eu tinha um companheiro de quarto do seu avô veio e pegou ele. Dois meses depois, o avô abandonou fora em uma estação de ônibus com dez dólares e um sanduíche de mortadela. " "É engraçado como você dizer que tanto assunto com naturalidade. Isso é o que você espera do mundo - os ataques da SWAT e crianças abandonadas ",

disse ele. "Eu sabia que Bebe muito bem, e ela nunca mencionou qualquer tio. Um dia ela estava aqui, feliz por estar saindo com Lucky, e no dia seguinte ela se foi. " "Talvez ela mudou de idéia." "Eu não penso assim. Ela sabia que a sorte foi sua passagem para a vida boa. "Embora ninguém estava por perto, ele se inclinou para frente e abaixou a voz. "Eu acho que algo aconteceu com ela." "Você não acha que seu irmão não fez nada?" Eu perguntei, pensando em como Lucky ficou animado quando era gosto de sangue. "Sorte é egocêntrico, não é perigoso", disse Jack. "Não era ele. Nós estávamos em San Francisco no fim de semana que ela desapareceu. Quando chegamos, meus pais estavam no telefone atrás de portas trancadas. O Conselho enviou um conselheiro de segurança, e nunca enviou ninguém a menos que seja importante. Então, meus pais anunciaram que Bebe tinha ido para estar com esse tio desconhecido. "Maria Violeta diz que não chamou Bebe ou por escrito. O que você acha que aconteceu? " "Meus pais afirmam que ela chamou, enquanto viaja, mas eu não acredito neles e Lucky não se importa, agora que você está aqui para ser seu companheiro." "Jack, por que você não me falar sobre isso em vez de tentar assustar-me?" "Eu não poderia te dizer em primeiro lugar, porque você não sabia sobre a família. Então eu pensei que você não me escuta ", disse ele. "Se você deixou Birch Grove ou se queixaram de assédio, a família seria colocada em alerta. Eu ficava mais tempo para convencer Lucky que houve um encobrimento e eu poderia tentar convencer meus pais a não ir para a frente com o início até que as coisas sejam esclarecidas ". "Se você acha que alguma coisa realmente aconteceu com Bebe, você deveria ter ido à polícia." "A polícia Evergreen não vai investigar se a diretora Birch Grove diz que um menor emancipado partiu para a Europa com um parente. Além disso, eu nunca expor a família, a minha família para o problema. Eles são boas pessoas, embora por vezes estragar. " "Talvez os seus pais estavam cobrindo o fato de que eles tinham pago Bebe

para sair, ou talvez ela tirou sozinha", disse. "As crianças fogem o tempo todo. Não é grande coisa. " A pizza chegou e, enquanto comíamos, Jack e eu fui com o que já sabíamos que não era suficiente. "O que Hattie dizer quando ela descobriu Bebe tinha ido embora?" Eu perguntei. "Ela estava emocionada. Ela odeia os companheiros e jura que nunca vai se casar com um homem que tem uma. " "É por isso que datas você." Ele sorriu, seus dentes brilhando branco no restaurante escuro. "Sim, porque senão ninguém iria data de mim?" Eu poderia ter dito a ele, porque você é engraçado e atencioso, porque você é estranho e maravilhoso, porque você faz o meu vibrar todos os nervos, porque eu amo o toque de vocês, o cheiro de vocês, o som da sua voz, seu olhos cor de folhas .... Mas eu disse: "Eu sei viver com segredos é difícil para Hattie. Eu sei que ela detesta relacionamentos Companion ". "Você não tem idéia, Jane. Ela é uma garota incrível, embora, e eu vou fazer tudo que eu posso ver que ela recebe todo o amor que ela quer. " Lucky, Hattie sorte. Jack pediu ao garçom para chamar um táxi. Então, ele pagou a conta e saímos para a calçada como o táxi parou na calçada. "Jack, eu não acho que você pode ter tanta certeza de que Bebe não deixar voluntariamente. Talvez o dinheiro não foi o suficiente de uma razão para ela ficar. " Ele abriu a porta do passageiro e disse baixinho para que eu pudesse ouvi-lo: "Mesmo se não fosse, Halfling, e foi, ela tinha uma coisa em comum com você. Ela era uma garota solitária loucamente apaixonado sua fantasia do menino rico bonito. " Eu queria dizer alguma coisa, mas eu não conseguia encontrar as palavras, então eu fiquei lá estupidamente. Jack chegou no táxi, entregou o dinheiro motorista e disse: "Ela vai até Birch Grove". Entrei no táxi e Jack fechou a porta. Eu olhava para a frente e pensei, ele

pensa que eu sou previsível e insensato. Eu repassava todas as nossas conversas na minha cabeça, e parecia claro que ele sempre me tratou como um objeto de piedade.

Em casa, eu peguei o livro composição de seu esconderijo e tudo documentado. Então eu desenhei um novo gráfico comigo no centro de um presente. No círculo exterior, anotei todas as pessoas que eu conheci em Birch Grove e seu possível interesse em mim. Quando eu era feito, as linhas ligadas e se cruzaram em torno de mim, como um emaranhado de fios de teia de aranha em torno de uma mariposa. Eu coloquei o notebook longe e contou meu dinheiro para se certificar de que estava tudo lá. Então, eu escondi o anel companheiro, também. Eu acordei no meio da noite e lembrei de algo que nunca fez isso em minhas anotações: Sra. Chu disse que um outro estudante começou a escrever uma história sobre o programa de bolsas. Que a menina tinha entrevistado Bebe? No dia seguinte, fui para o porão Flouder na minha hora de almoço. A porta estava trancada. Corri para o escritório no andar de cima Sra. Chu. Ela estava lendo uma revista e uma salada estava na mesa em frente dela. Ela fez uma pausa com a boca garfada de alface meio à boca de batom ordenadamente. "Se não for urgente, Jane, eu tenho horário de trabalho mais tarde." "Eu estava me perguntando se eu poderia ver algo nos arquivos, a Sra. Chu". "Agora?" Ela olhou ansiosamente no verduras em sua mesa. "Você me disse que alguém tinha começado a escrever um artigo sobre o programa de bolsas. Eu queria compará-la com o artigo que eu escrevi. " "A competitividade não é sempre saudável. Vá em frente e olhar para que eu possa ter a minha refeição em paz. "Ela abriu uma gaveta e tirou um anel de chaves. "Lê-lo, devolvê-lo aos arquivos, e trazer as minhas chaves de volta antes do final do almoço. É por Roseanne Henley Grunberg. " "Obrigada, senhora". "E, Jane?" "Sim, Sra. Chu?" "Fiquei feliz de ver você falar para seu artigo e chegar a uma boa solução com o seu editor."

"Obrigado." Corri de volta para o porão. Eu chequei a gaveta de arquivo com artigos antigos. Não havia nada em que eu tentei H. G. Lá estava ele, erroneamente. Quando eu desnatado a peça, eu não ver o nome de Bebe. Sentei em uma mesa e ler mais a fundo, movendo o dedo sob as palavras para ter certeza eu peguei tudo. "Bebe, Bebe," Eu estava dizendo para mim mesmo. Então eu vi o nome Breneeta Brown. BB, como MV. Breneeta foi citado como tendo dito: "Meus pais eram filhos únicos e, quando morreu em um acidente de carro, não havia ninguém para tomar cuidado, porque todos os meus avós foram mortos, também." Não houve tio.

Capítulo 19

"O aluno deve apresentar um atestado médico, se ela está ausente por três ou mais dias. Se um aluno está ausente de um total de dez dias durante um período, ela não pode ser elegível para crédito de classe. Exceções podem ser feitas de ausências devido a circunstâncias extraordinárias. " Birch Grove Manual do Aluno

Hattie estava no bar, conversando com um caloiro pastosa. Um calouro muito pastoso. Eu tenho observado que as meninas mais pálida. Havia poucos em cada categoria e que parecia estar sempre conscientes um do outro. "Excuse me", eu disse. "Hattie, poderíamos conversar?" "Claro." Ela deu uma olhada na minha cara e disse: "Vamos para o jardim. É calma lá. " Atravessamos a unidade e se sentou em um banco de pedra debaixo de uma árvore transformando as cores do outono, o amarelo eo laranja. Hattie pele era perfeitamente lisa, e seus olhos cor de avelã estava claro como uma criança. É claro, Jack iria adorar ela. Eu olhei em toda a unidade para o majestoso anjos de pedra andrógino guardando a entrada da escola. Eu disse, "Ut incepit fidelis permanente sic". "'Como Fiel como começou, assim ela continua," disse Hattie. "O mote perfeito para uma escola criada para educar as meninas da família e companheiros." "Hattie, o BB ficou de Breneeta Brown, certo?" "Ela odiava Breneeta, por isso nunca chamou isso." "Eu olhei para uma entrevista que ela deu para o jornal. Seus pais eram filhos únicos e não tinha parentes vivos. " "O quê!" "Há mais. Jack foi o de deixar as notas. Eu peguei ele ontem. " "Oh, Deus, me desculpe." "Está tudo bem. Ele me disse que você já sabe - que seus pais estão escondendo alguma coisa dele e Lucky sobre o desaparecimento do BB ". Hattie franziu os lábios e então disse: "Eu nunca disse a Sra. Monroe isso, mas eu sempre pensei que o tio" era um cara BB satisfeita. "

"Jack disse que ela não teria deixado Lucky". "Isso porque Jack tem a ilusão de que cada menina é loucamente apaixonado por Lucky", disse ela com desdém. No início, eu achava que ela estava falando de mim também, mas ela estava olhando para outro lado. "Então, Jack está errado e BB não estava no amor com sorte?" "Não, ela definitivamente estava apaixonada por ele, mas ela podia ver que ele nunca iria tratá-la como um igual, apenas como alguém para servir as suas necessidades." "Então, é perfeitamente possível que o BB deixou sozinha?" "Eu acho que é a coisa mais provável que poderia ter acontecido. Ela era como você - usado para cuidar de si mesma, e sei que ela estava flertando com rapazes na biblioteca on-line ". "A última vez que fui para lá, eu não poderia fazer logon nos computadores. E eu vi o cara biblioteca na cerimónia de colheita. Alguém poderia ter bloqueado a minha conta biblioteca que eu não iria entrar em redes sociais on-line? " "Claro. O cara é uma biblioteca encalço. Escravos são as pessoas que servem a Família. Isolando você incentiva a ligação com a família. "Ela me olhou e disse:" Eu fiz parte disso também. Eu disse a Sra. Monroe sobre sua amiga no supermercado, mas não fiz a promessa de tê-la demitido. " "Orneta conseguiu uma transferência que ela queria", disse. "O que mais você diz Sra. Monroe?" "Vamos apenas dizer que foi seletivo em dar informações. Ela pode ser a diretora, mas você é meu amigo. Pelo menos eu espero que você ainda é. " "Eu ainda sou, Hattie. Ela sorriu e disse: "Vamos olhar para o outro, não vamos, ok, Jane?" "Continuamos a fazer negócios, mas, sim, vamos ver uns aos outros para trás." Depois da escola, liguei para Lucky e pediu-lhe para vir. "Estou ocupado", disse ele. "É importante". "Eu acho que pode torná-lo mais tarde." Ele não disse quanto mais tarde, e por onze anos, eu achava que não ia vir. Mudei para o pijama que eu tinha comprado com Hattie, um cami-de-rosa pink e boxers a condizer. Eu tinha acabado de escovar meus dentes, quando ouvi

bater. Eu não conseguia achar o meu roupão, então eu fui até a porta da frente como eu era. Olhei pela cortina e vi de pé lá Lucky impaciente. Ele estava vestindo uma jaqueta de couro cinza de carvão em uma camiseta preta e jeans. Eu puxei o meu cabelo para a frente sobre a cicatriz no meu ombro. Quando eu abri a porta, Lucky disse: "Eu achei que você poderia ter ido dormir." "Pensei que não vinham. Você deve ter chamado. " Ele me deu um olhar frio. "Eu já tenho uma mãe." "Então, você tem sorte, não é?" Sua sorriu e disse: "Sinto muito, Jane." "Você sempre faz isso, Lucky. Você age de modo apologético depois de dizer algo rude. Se você fosse mais cuidadoso antes de falar, você não teria que se desculpar. " "Correção observou," ele disse. "What's up?" Seus olhos desnatado por cima do meu corpo, eu sabia que ele estava olhando para as marcas que tinha feito em mim, e procurando novos lugares para extrair o sangue, devido à forma como os lábios entreabertos. Cruzei os braços sobre o peito e disse: "Eu queria falar sobre BB. Descobri que ela não tinha um tio. " Ele caminhou para o quarto e eu segui. "Eu não penso assim", disse ele. "Hattie pensa que ela fugiu com um cara, e Jack pensa que algo aconteceu com ela. O que você acha? " "Eu acho que você está falando com um monte de gente. Está com bom aspecto, Jane. Eu gosto de ver a sua pele. "Estendeu a mão e tocou uma contusão no ombro. Eu perguntei: "O que você acha que aconteceu?" Ele tirou os sapatos e tirou o casaco. Seu cabelo dourado brilhava contra a escuridão t-shirt. "Se Hattie disse BB ficou doente de mim e saiu, ele provavelmente está certo. Hattie sempre está certo. Talvez eu devesse ter prestado mais atenção ao BB. Eu não vou cometer esse erro novamente. Vem cá. " Eu estava na frente dele e ele me puxou para seu colo. "Eu quero que você aproveite este, Jane." Ele girou e me deitou na cama. Então ele tirou a própria

camisa e mostrou o peito liso. Ele era tão bonito, mas eu tenso quando ele estava ao meu lado e passou a mão até minha perna e ao longo da minha coxa. "Lucky ..." "Ssh." Ele nuzzled e beijou e mordeu e chupou o meu pescoço. Em seguida, seus dedos deslizaram sob a borda do meu shorts e mais para cima, me fazendo ofegar. Mesmo que a sensação foi incrível, eu percebi que eu não gostava de Lucky, não desse jeito. "Pare", eu disse e empurrou sua mão. Lucky recuou confuso e disse: "Eu pensei que você queria." Afastei-me dele e sentou-se. "Eu não. Eu quero ser apenas amigos. Não há mais parvos em mim. É tudo começou muito confuso ". "Seja qual for", disse ele. "Eu vou tirar o gosto desde que eu já estou aqui." Ele se levantou e foi ao banheiro. Quando ele voltou com o tubo de punção venosa, ele disse: "Posso fazê-lo por trás de seu joelho? Há uma veia boa lá e você usar calças o tempo todo. " "Ok". Virei-me para o meu estômago e lembrei que eu estava fazendo isso para uma educação universitária, para uma casa, por segurança. Pessoas vendido o seu sangue o tempo todo para menos. Havia a espetar a agulha afiada e ouvi Lucky entrada de ar. Poucos segundos depois, senti que ele retire a agulha. Ele disse: "Não faz sentido desperdiçar", e ele se inclinou para lamber a marca de punção. "Isso é o suficiente", disse. "Vou limpá-lo." Ele tem o kit de primeiros socorros, limpou-séptico fria sobre a punção com uma bola de algodão, e preso em um Band-Aid. "Você se tornou realmente eficiente nessa", eu disse e se sentou. "Obrigado. É melhor assim de qualquer maneira, não é? menos complicações, porque eu gosto de você, mas ... "Ele olhava ansiosamente no tubo de sangue. "Eu gosto de você também, mas ..." eu disse. "Talvez possamos estabelecer um horário regular para que não interfiram com as aulas e outras coisas." "Claro. Tenho que ir. " Como eu assisti Lucky colocar a camisa e jaqueta, eu percebi que eu queria ele como algumas meninas querem um anel de diamante, ou um carro caro. Eu

queria que ele como uma coisa bonita e não como uma pessoa. Lucky acariciou minha cabeça e disse: "Mais alguns dias até o início. Durma bem, Janey. Depois de ele ter ido embora, me levantei para verificar o bloqueio e apagar as luzes. Fui ao banheiro e olhei no espelho. Meu pescoço estava vermelho quando ele tinha chupado, mas nada que eu não poderia cobrir com maquiagem. Quando eu fui dormir naquela noite, sonhei que estava preso na escola do escuro passagens secretas. Gritei por socorro, e então eu vi o túnel abrir em um quarto. Mrs. Monroe estava sentado numa cadeira lendo um livro. Eu gritei, "Help-me!" Ela ergueu os olhos das páginas e disse: "Eu estou ajudando você, Jane. Conhecimento é poder. " Eu ouvi algo assustador vindo em minha direção e eu corri através do túnel baixo na escuridão. A parede estava em minha frente e não havia como escapar. Quando eu acordei, eu estava enrolado em lençóis e sudorese. Abri a janela para que eu pudesse sentir a brisa fresca e ouvir a música reconfortante das árvores. No dia seguinte, Mary Violet me puxou de lado após Chem Ho e disse: "O que está acontecendo com você, Jane? Você está em outro planeta. Aconteceu alguma coisa entre você e meu futuro marido? Você ainda aulas particulares com ele? "Sim, eu sou aulas dele." Eu queria tanto a confiar nela. "O que poderia acontecer entre nós?" "Oh, por favor, JW, eu tenho duas deslumbrantes olhos azuis na minha cabeça linda loira e brilhante. Eu vi as meninas caem para Lucien Monroe desde que ele estava comendo colar no pré-escolar e posso diagnosticar os sintomas. A única razão que eu não sou loucamente apaixonada por ele é porque ele está muito ocupado admirando-se no espelho para me adorares. " Eu ri. "Você ainda planeja se casar com ele?" "Ele é um dos candidatos. Eu posso resistir a um real menor. Sério, JW, está tudo bem? " "Sério, MV, confesso que fiquei deslumbrado com sorte, mas eu estou tão

acima disso. Agora eu estou mais preocupado com as minhas aulas. "Por esta altura, na próxima semana, eu seria Lucky's Companion. "Bem, é uma escola para meninas excepcionais excepcionais. Insisto em que você vir para o chá e podemos rever Chem Ho juntos. " Caminhamos para a escola após a Heyers ', e eu abotoado meu casaco contra o frio. MV irmão e irmã estavam perseguindo um ao outro através da casa e gritou: "Oi, Jane!" como chegamos dentro Sra. Heyer saiu de seu estúdio para dizer Olá e me convidou para ir com eles para o museu em breve. Maria Violeta e eu me sentei no tapete floral em seu quarto e passou por nossa missão de química. Quando fechamos os nossos livros, eu disse, "MV, HT BB diz que costumava ir online para conhecer pessoas." "Oh fofocas, suculento! Sim, o BB contava nos rapazes mais velhos, que falou sobre suja para ela. Ela disse que estava procurando um pai de açúcar. " "Ela não tem dinheiro suficiente com a sua bolsa?" "Os velhos hábitos custam a morrer. Eu não sabia se ela estava falando sério, ou tentando chocar-nos. " "Será que ela fingiu que um deles era seu tio e correr com ele?" "Essa é a primeira coisa que perguntei a Mrs. Monroe, porque apesar de BB é um menor emancipado, velhas caras ainda são assustadores. Sra. Mason disse, não, ela verificou o tio de fora ", disse Mary Violet. "Eu ainda estou bravo com ela." "A Sra. Monroe?" "No BB. Eu pensei que nós éramos amigos, mas acho que era apenas uma outra cadela rasa rico para ela. "Mary Violet piscou lágrimas. "Jane promessa, você nunca vai sair assim, sem dizer adeus?" "Eu prometo". "Você acha que eu sou uma cadela rasa rico?" "Não, eu acho que você é um poeta brilhante e belo e sábio." Seu sorriso me animou e disse: "Só por que eu vou escrever um poema em homenagem a você." Eu fiquei para o jantar e Violeta Maria me ofereceu uma carona de volta, pois estava quase escuro, mas eu queria caminhar e pensar. Eu gostaria que não tivesse concordado tão rapidamente a tornar-se Lucky's Companion. Eu desejei

que eu soubesse o que tinha acontecido com o BB. Eu desejei que eu poderia começar tudo de novo, de reunião sobre Jack o caminho no bosque. Mas Jack amava Hattie. Quando cheguei à escola, eu vi em sala de aula iluminadas Mr. Mason. Se algum dia eu casar, meu marido ia ser como ele, de pé e vendo a família, mas não uma parte dela?

Fui para minha casa e pegou o anel companheiro de seu esconderijo. Senti-me escondendo coisas tolas em minha casa, mas, como Maria, disse Violet, velhos hábitos custam a morrer. Isso significava que o BB deve ter tido um esconderijo também. Eu procurei a lavanderia. Bati nas paredes e pisos, ouvir a qualquer vazio, e verificados por trás e em cada item que eu poderia levantar. Eu fiz o mesmo na cozinha, antes de ir para a sala. Eu testei as pedras da lareira, indo de cima para baixo e da direita para a esquerda. Então eu levei todos os livros das prateleiras. Levei quase duas horas para chegar ao banheiro. Eu verifiquei os lugares óbvios, como o tanque do toalete. As telhas em torno da banheira estava seguro, e não havia nada atrás do armário de remédios. Olhei para cima. A pintura foi arranhada off nos parafusos que seguravam uma coroa de flores de gesso em torno da lâmpada. Eu tenho uma chave de uma gaveta de ferramentas na lavanderia e levou minha cadeira para o banheiro. O presidente não foi suficiente para me deixar chegar ao limite, por isso livros empilhados grande para pisar. O papel liso capas dos livros deslizou sob meus pés enquanto eu subia. Eu solto os parafusos em volta da coroa de gesso e levantou-o cuidadosamente, revelando uma abertura no teto em torno da lâmpada. Eu usei uma mão para agarrar o pedaço de gesso do meu peito e outra para prender na parede como um passo para trás para baixo. I definir a coroa de gesso sobre a pia balcão. Então eu subi. Cheguei através da abertura, e não sinto nada. BB era mais alto e poderia chegar mais longe, por isso estendeu tanto quanto eu podia, muito longe, porque os livros caíram de debaixo dos meus pés. Eu bati contra, batendo contra o meu braço a torcer banheira e meu tornozelo esquerdo como

eu cair no chão. Gritei e tombou ao meu lado. Quando eu tentei ficar, tiro a dor do meu tornozelo para cima e gritei novamente. Alguém bateu na porta e gritou: "Jane! Você está bem? Jane! É Jack ". Mancava caído da cadeira e fiz meu caminho lentamente para a porta da frente como Jack manteve batendo e gritando. "Eu sei que você está lá, Jane! Abrase. " Limpei as lágrimas dos meus olhos e meu peso equilibrado sobre o pé direito antes de eu abrir a porta. Jack tinha uma mão no batente da porta e os outros levantaram para bater novamente. Ele estava usando jeans e mangas compridas t-shirt que dizia Dog Waffle Research Laboratories DMI. "O que foi isso funcionar? Eu ouvi você gritar. " "O que você está fazendo aqui?" Minha garganta contraída, mas eu não sei se foi por causa do meu tornozelo ou ver Jack novamente. "Eu perguntei primeiro. O que aconteceu? " "Eu caí." Encostei-me à porta. Jack olhou para baixo e, em seguida escavou-me em seus braços. "Eu tenho capturado um sprite de madeira. Tenho de fazer um desejo? "Ele me levou para o sofá. "Ponha-me para baixo." Fiquei envergonhado que ele estava me vendo assim. Eu tentei puxar para baixo da minha saia, que só me trouxe mais perto de seu peito. "Eu recebo um pote de ouro?" Ele me pôs de lado no sofá com os meus pés para cima. "Se você não se importa, eu realmente tenho alguma experiência com os tornozelos preso." A dor era tão ruim que eu disse, "Fine". Inclinei-me para trás em meus cotovelos e vi como ele tirei meus sapatos e meias. Seus dedos calejados delicadamente explorado meu tornozelo esquerdo. Quando ele atingiu um ponto sensível, eu vacilei com um pequeno som. "Desculpe", disse ele. "É o inchaço, mas desde que você pode colocar peso sobre ele, eu penso que é provavelmente bem. gelo Vamos até você. " Ele foi até a cozinha e ouvi-lo batendo as bandejas de gelo ao redor do balcão. Ele voltou com um saco plástico cheio de cubos. "Eu sempre manter blocos de

gelo em casa". "E, Band-Aids". "Eu sou o único que precisa deles." Ele colocou uma almofada debaixo do meu pé para elevá-lo e colocar o saco de gelo sobre o tornozelo. "Estou aqui porque eu estava pensando em pedir desculpas a você. Eu não deveria ter dito o que eu fiz. Se você estiver com sorte no amor ... que não é da minha empresa. " Eu olhei para longe dele. "Você estava certo sobre uma coisa. BB não tem um tio. Encontrei uma entrevista com ela no arquivo do jornal. Hattie e Maria Violeta diz que o BB estava olhando em linha para homens mais velhos com o dinheiro. " "Hattie me disse." Agarrou outra almofada e mudou-se para colocá-la debaixo da minha cabeça e ombros. Como ele estava fazendo isso, ele tocou meu ombro ea cicatriz lá pulsante sinceramente que tinha quando ele apoiou-se em mim para chegar em sua bicicleta. Ele se sentou no sofá ao lado de minhas pernas. A sensação de seu corpo junto ao meu me encheu de saudade e tristeza. Eu queria que ele de uma forma que eu nunca quis Lucky, que é por isso que eu estivesse disposto a se contentar com sexo quase. "Halfling, me desculpe eu fiz você acha que alguém aqui te odiei". Eu não disse nada. "Lucky nunca vou te amar, Jane. Você não é para ele. " Meu rosto ficou quente, com raiva. "Você não acha que eu sei que, Jack? Eu sei que eu não sou bonito ou sofisticado e divertido. Eu sou Jane simplesmente, uma solitária garota delirante promover - mas isso não significa que eu não mereço o amor. Isso não significa que eu não quero amor e isso não significa que meu coração não pode quebrar, porque ele pode e faz. " "Eu nunca disse que você não merece amor, Jane," disse Jack calmamente. "Desde a primeira vez que te vi ali no caminho, aparecendo do nada no bosque, como uma criatura sobrenatural, eu não tenho sido capaz de tirar você da minha mente." Eu olhei para ver se ele estava falando sério, os olhos verdes olhavam para o meu e ele disse: "Você é o amor com sorte? Você e ele ... porque eu não acho que eu poderia fazer isso se você está. " "Não, não é Lucky."

Jack então se inclinou e beijou-me. Seus lábios eram macios e quentes e seu beijo era firme. Seus braços foram em torno de mim e eu sabia perfeitamente bem este foi, estar aqui com ele. Eu coloquei meus braços em torno dele e fui beijado, todo o meu corpo arqueando-lo. Seus lábios estavam no meu rosto, beijos iluminação em minhas pálpebras e bochechas. Eu queria fazer amor com ele. Eu queria ficar com ele aqui e agora para sempre. Mas eu empurrei Jack distância. "Eu não estou fazendo isso para Hattie. "Hattie e eu somos amigos, sem benefícios", disse ele, pegou minha mão. Ele beijou minha mão e então meus dedos e ondas de prazer passou por mim. "Sério?" "Realmente," disse Jack. "Halfling, eu quero que você deixe Birch Grove". Inclinei-me para longe da luz da lâmpada, à sombra, para que ele não podia ver a dor no meu rosto. "Eu sou tão patético que você acha que pode me dar um pouco de atenção e isso é suficiente para me convencer .... Oh, Deus, basta ir. Deixe-me sozinho e não voltar. " "Jane" "Se você não for agora, vou contar a seus pais e Ian Ducharme o que você está fazendo." "Deixe-me explicar." "Eu não quero suas explicações", disse eu, pegando um soluço na garganta. "Eu nunca quero ver você de novo." Ele se levantou e chegou até a cadeia de prata no pescoço. "Isto é para você", disse ele. "Eu não quero nada de vocês." Ele puxou a corrente para fora da camisa e, em seguida, ergueu-a sobre a cabeça. Ele deixou cair no meu colo e vi uma folha de prata pendente da cadeia. "Eu quero você para tê-lo de qualquer maneira." Quando Jack saiu e fechou a porta, eu chorei porque eu não tinha desde a morte de minha mãe. Eu chorei por ela, por Oséias, para mim, todos nós, que tinha morrido.

Capítulo 20

"Atos de vandalismo, inclusive pichação propriedade da escola e da propriedade vizinha, resultará na disciplina que inclui a restituição e podem incluir a suspensão ou a expulsão." Birch Grove Manual do Aluno

Meu tornozelo ainda inchado no dia seguinte, e meu humor era tão lisa e desesperado como tinha sido nos meus anos na casa da Sra. Richards. Eu estava prestes a deixar minha casa quando eu vi o colar de prata no sofá onde eu havia deixado. A folha pendurada era tão delicadamente gravadas como as folhas das bétulas e JFM foi gravada na haste. Mesmo que eu detestava como ele tentou me manipular, eu colocá-lo agora, correr o medalhão com a minha blusa, onde estaria perto de meu coração. O metal estava quente na minha pele. Eu mancava até a estação da enfermeira antes da minha primeira classe. Ela sentiu o tornozelo e disse: "É uma entorse, mas você deve descansar e mantê-la elevada tanto quanto você puder." Ela passou uma atadura elástica bege firmemente em torno do meu tornozelo e pé. "Não, eu preciso ir para a aula." Ela me entregou um pacote de Advil para o inchaço. "Como você fez isso?" "Eu caí numa cadeira, quando eu estava tentando chegar a alguma coisa." "Você deve pegar uma escada antes de quebrar o pescoço. Gostaria de muletas? "Não, obrigado, minha senhora. Eu posso dar a volta. " Mr. Mason estava de pé na porta do laboratório de química como eu fui na aula. Ele disse: "Será que um coxo? "É apenas uma entorse. Eu vou ficar bem em poucos dias. " "Se você precisa tomar alguns dias de folga para recuperar ..." "Não, eu não quero ficar atrás." "Isso é porque você é meu aluno preferido, Jane." Seu sorriso facilitou o meu humor por um momento, e eu levei meu assento ao lado de Maria Violeta. "Por que você está mancando?"

"Eu caí de uma cadeira. É apenas uma entorse. "Ai, isso não é muito emocionante, a menos que você estava dançando em cima da cadeira." "Tragicamente, MV, eu estava apenas usando-a como uma escada. MV, fez BB ter chem com Mr. Mason? "Não, JW, embora BB teve AM para homeroom eu acho. Por quê? " "Basta saber". "Minha mãe está preocupada que você não está comendo refeições feitas em casa e ela quer que você venha mais. No entanto, eu disse a ela que ela vira galeria de genitália super-sized seu sistema digestivo sensível e ofende a sua modéstia feminina ". "Você não!" "Sim, e eu escrevi o poema que prometi. É chamado "Ode a um inocente. 'Vou recitá-lo mais tarde. Não é tão comovente como o meu poema gambá, mas ainda é muito comovente. " "Class, podemos começar?" Mr. Mason estava na frente da sala a olhar para Maria Violeta e eu. Eu descia na minha cadeira e esperava que ele não tinha ouvido falar que Mary Violet tinha dito. Eu senti como se estivesse se movendo lentamente na água o dia todo. Era mais do que o meu tornozelo machucado. Olhei em volta da escola digna, a configuração de tirar o fôlego, e os alunos inteligentes e eu desejei que eu nunca conheci Jack Monroe para que eu possa desfrutar de tudo que ser oferecido Companion. Se eu deixei Birch Grove, eu não teria nada de novo, nem sequer uma casa para me promover em quando eu terminei a escola. Eu me escondi em uma sala de música na hora do almoço porque eu não queria falar com ninguém. Como eu deixei, eu passei o painel de esconder o túnel secreto. Lembrei-me de como Jack tinha brincou quando eu peguei ele e que o brilho nos seus olhos verdes e da forma como a boca enrolado quando ele estava brincando. Quando eu recebi uma mensagem durante a história que a Sra. Monroe queria me ver, eu queria saber se qualquer um dos seus filhos tinha dito nada sobre mim. "Venha, Jane, e fechar a porta atrás de você." Sentei-me na cadeira em frente à sua mesa. "Tem alguma coisa errada, minha

senhora?" Ela sorriu seu sorriso sereno e disse: "A enfermeira disse que iria machucar o tornozelo. Eu queria ter a certeza que estava se sentindo bem. " Todos em Birch Grove foi sempre perguntando se eu estava bem. "Eu caí numa cadeira, quando eu estava chegando para algo em uma prateleira. É um dos problemas de ser curto. " "Eu vou ter um da equipe para tomar uma escada para você. Como está tudo? Hattie diz que você ensaiou suas linhas para a iniciação. " "Eu tenho, mas minha pronúncia não é muito bom", eu disse e lembrou leitura silly Jack's da América Latina. "Seu melhor esforço será bom o suficiente, Jane. Como estão as coisas entre você e Lucien? "Nós estamos bem, minha senhora." "Estou contente por vocês dois se dão tão bem. Jacob tem sido tão malhumorado ultimamente, e ele é geralmente o meu sol. "Ela suspirou. "Eu gostaria de levá-lo a brunch no sábado. Nós podemos passar por cima de tudo o que vai acontecer no início daquela noite e alguns têm um-em-um tempo. " "Sim, senhora." Quando eu olhei em seus calmos olhos cinzentos, eu me perguntava o que ela realmente sabia sobre o desaparecimento do BB. "Você parece cansado, Jane. Se você quiser, podemos usar a lesão como desculpa para adiar a sua midterms para que você possa descansar e relaxar. " "Obrigado, mas se eu não puder acompanhar o trabalho escolar, eu não deveria estar aqui." "Essa é a atitude certa, Jane." Meu dia durasse para sempre desde que eu tinha que ficar até mais tarde para ajudar a obter o Birch Grove semanal feito. A noite já tinha quase caído, quando finalmente deixou Solha. Caminhei lentamente até a minha casa e queria que eu poderia retardar tudo - inclusive o início que me ligaria para Lucky sempre. Isso significava que eu nunca iria ficar longe de Jacob Monroe. A escada estava encostada na grade da minha porta da frente. Eu arrastei a escada para dentro, batendo a porta e mobília como manobrá-lo até o banheiro. A coroa de flores de gesso ainda estava sentado no balcão da pia. Eu precisava de rosca para trás de modo que ninguém veria o que eu estava

fazendo. Então eu poderia mudar para fora de meu uniforme e rastejar na cama. I definir a escada e colocou o pedaço de gesso, parafusos e chave de fenda na prateleira para conter as bandejas de tintas. Meu tornozelo magoado como eu subi. Eu estava mais agora que eu tinha sido sobre a cadeira. Num impulso, cheguei na abertura do teto e senti ao redor. Minha mão bateu em algo sólido e retangulares. Agarrei-a e puxou-a para a abertura. Era uma caixa de jóias artesanais. Coloquei a caixa na prateleira da escada e hobbled desajeitadamente para baixo. Quando eu estava sentado na minha mesa, acendi a luz para ver a caixa melhor. Cola em rhinestones formou as letras BB. Eu levantei a tampa e vi uma pilha espessa de dinheiro, principalmente em vinte e dez, ligadas por um elástico. Para além do dinheiro foi uma caixa de veludo preto, que realizou um anel de ouro e granada Companion. Havia fotos do Lucky e programas de execuções estudante, um corpete secas, canhotos de ingressos de cinema, pulseiras de festas, e as notas dos amigos. Uma caixa de fósforos vermelho realizou três partidas de madeira e um pequeno envelope plástico de maconha. Uma mecha de cabelo dourado foi amarrado com uma fita vermelha de cetim. No fundo da caixa era um passaporte. Abri e vi uma foto de uma menina sorridente. Ela estava olhando ordinário, como eu. As páginas estavam vazias de qualquer carimbos de viagem. Nenhum dos itens importava tanto quanto o dinheiro. Ninguém que tivesse crescido pobre jamais deixar tanto dinheiro para trás. O que significava que Jack estava certo: algo terrível tinha acontecido com o BB. Mas o que eu podia fazer? Houve uma pessoa que conhecia a família e sempre foi útil e compreensão. Eu pensei que podia confiar nele para ajudar agora. Deixei minha casa com a caixa de jóias debaixo do braço. Os ventos sopraram, fazendo com que os ramos de bétula swish e balançar, sussurro da noite. Sua casca preta e branca fez olhar como se estivessem vestidos para uma festa formal. Eu peguei um galho de bétula resistente do caminho e usou-o como um bastão

que voltei ao B-Gro. As luzes no laboratório de bioquímica do terceiro andar brilhavam na escuridão. Eu fui ao redor do desbloqueadas apenas de entrada, uma porta lateral por uma escadaria. Subindo a escada mal iluminada tomou as idades, porque eu tinha que constantemente se encostar na parede e descanso. Antes de chegar ao terceiro andar, percebi que os adultos veria erva do BB e assume que ela era um outro miúdo druggie fomentar que fugiu. Eu coloquei a caixa de fósforos no bolso blazer como eu mancando para o laboratório de bioquímica. A porta estava entreaberta e eu vi Mr. Mason criação de um experimento sobre a mesa por elementos do gráfico. As janelas escuras reflete o laboratório. "Mr. Mason? Ele ficou surpreso, e então ele sorriu. "Olá Jane. Você sempre sai de lugar nenhum. O que você está fazendo aqui tão tarde? " "Posso falar com você?" "Claro que sim. Venha dar sua perna de um descanso ", disse ele e movido por uma cadeira de sua escrivaninha para mim. Depois sentei-me, sentou-se, também. "What's up?" "Você sabia que BB, Breneeta Brown, certo?" "Sim, ela estava na minha homeroom ano passado, quando eu tinha sophomores". "Todo mundo disse que ela deixou a escola para morar com um tio, mas eu não acredito nisso." "Sério?" "Eu achei uma entrevista que ela deu para uma história que deveria executar na Weekly. Ela não tinha nenhum parente vivo, e achei isso escondido da casa. "Entreguei a caixa de jóia para ele. Ele olhou para as iniciais na caixa e, em seguida, levantou a tampa. Ele pegou o dinheiro, passaporte e mecha de cabelo dourado. "Onde foi?" "Por trás da luminária no teto. BB precisaria de seu passaporte quando ela estava indo para a Europa, mas o dinheiro é ainda mais importante. A promoção nunca iria deixar que o dinheiro, não importa o quê. " Mr. Mason levantou o anel da caixa de veludo e ergueu-a, de modo que as

pedras brilhavam sob a sua luz da escrivaninha. "Você está certo. Como poderia alguém com nada rejeitar uma oportunidade para a educação, a segurança financeira, uma família? Claire, minha esposa, não podia. "Ele olhou para o anel na minha cara. "Nós todos queremos famílias, Mr. Mason". A bondade em seu rosto desapareceu e sua voz tornou-se dura. "Os vampiros presa em meninas com nada, nem mesmo a beleza, as meninas sem opções, como minha esposa. Mas Claire estava linda para mim. " Eu não entendi sua expressão estranha. "Todo mundo me diz que a amava. O que podemos fazer para ajudar a BB? "Nós podemos ajudá-la, ajudando as outras meninas." Abriu uma gaveta, tirou algo de metal e brilhante, e manteve escondido em sua mão esquerda. Então ele puxou uma faca de caça com uma lâmina larga e reluzente, e apontou-a para mim. Fui parado, aterrorizado que um movimento brusco faria reagir. Ele disse: "Eu pensei que o BB seria o último companheiro, o fim da exploração do vampiro de raparigas. Afinal, até mesmo a polícia local não podia ignorar uma estudante assassinada. Você meninas têm sofrido muito em sua vida curta, então tenho a certeza que ela não sente nenhuma dor. " Ele falou com a garantia da auto-virtuosos. "Alguém tomou seu corpo antes que a polícia pudesse encontrá-la", disse ele. "Tobias provavelmente descobriu em um de seus passeios à meia-noite. Eu vou ter melhores resultados neste momento. " "O que você está fazendo, Sr. Mason?" Eu mantive minha voz calma, na esperança de mantê-lo calmo, mas eu tive uma sensação terrível e doente. "Estou poupando-lhe," Mr. Mason disse. "Eu tentei, eu tentei tão arduamente para salvar Claire deles, mas ela não quis ouvir a razão." Eu mantive meus olhos sobre ele, tentando pensar em como eu poderia ir embora. "Sua esposa cometeu suicídio." "Só depois de fracassar filho de Tobias. Ela nunca quis que meus filhos, mas ela continuou tentando ter a sua, esperando que ele tivesse Hyacinth deixar para ela. "Olhos Mr. Mason tornou-se vítreo e seu rosto corado. "Eles disseram-lhe sobre esse problema, não é? Apenas no caso de você ter todos os sonhos românticos de se casar com Lucien Monroe. "

"Eu sinto muito por sua esposa, senhor." Eu não poderia chegar à porta mais depressa do que ele e tentei pensar em outra maneira de escapar. "Deve ter quebrado seu coração." "Eu amei Claire tanto que eu coloquei com a partilha-la, embora ela odiava quando eu toquei nela. Isso é que é o amor - o sacrifício. Eu pensei que pudesse provar o meu amor, mas ela estava obcecado com Tobias. Não Wake the Dead ", pensei. Ele bateu a faca de caça em sua mesa, eo tilintar enviado um calafrio na espinha. "Mr. Mason, eu tenho certeza que não há outra maneira de detê-los. Você é um homem de análise. Nós vamos para a polícia. " "A polícia vai prestar mais atenção se eu tenho um corpo e testemunhas, Jane", disse ele. "Eu ia esperar até depois do seu início, e então você veio para mim. Estamos indo para o auditório para a nossa própria cerimónia sangria. Quando os estudantes chegam para a montagem de amanhã, que vou te encontrar lá, abatidos por vampiros sedentos de sangue. " Ele abriu a mão esquerda e me mostrou irregulares dentes de metal. "Eu tinha encomenda especial para estes. Estou apenas usando-as para provar a todos que esses vampiros são monstros. "Ele colocou os dentes no bolso. "Levantese Jane." Eu fiquei, segurando o ramo de bétula para apoiar e manter-se de agitação. Se eu gritei, ele pode decidir matar-me rapidamente. Mr. Mason manteve os olhos em mim quando ele abriu uma gaveta e tirou um pano branco dobrado. "Este foi capa de Claire início. Peguei a barra para você. Coloque-a. " Inclinei-me para o ramo contra a minha perna e colocar a roupa na minha cabeça. O escarlate aparado, seda marfim billowed para baixo sobre o meu uniforme da escola. Então ele jogou anel BB para mim. "Coloque isso também", disse ele. "É uma pena, Jane, porque você realmente é um estudante exemplar e que você tenha feito tudo sozinho. Eu gostaria de poder usar um desses estudantes cadela mimada, como Maria Violeta com seu estúpido atribuições roxo. " Enfiei a banda muito grande no meu dedo, mantendo relógio do Sr. Mason. "Eu posso reunir provas para você."

"Isso não vai funcionar, Jane, porque você já está sob seu feitiço. O feitiço do dinheiro e de segurança, de estar perto de Lucien Monroe. " "Eu acho que para mim, Mr. Mason". "Você tem que confiar em mim, Jane." Ele chegou na mesa novamente e tirou uma pequena garrafa marrom e um lenço e colocá-lo no bolso. "Quando chegamos ao auditório, eu vou te dar éter dietílico e você vai desfrutar de uma sonolência agradável e então tudo estará terminado. Você não vai sentir nenhuma dor ou solidão nunca mais. Você tem o tipo de paz que Claire e finalmente BB. Vamos? ", Disse, como se ele estivesse me pedindo para dançar e não a minha morte. Comecei mancando até a porta, apoiado no braço como se eu fosse mais fraca. Quando cheguei a porta, pegou o ramo com as duas mãos e girou-o de volta com todas as minhas forças. Mr. Mason gritou no golpe, ea faca tiniu longe no chão de linóleo. Então, ele agarrou o ramo para trás e empurrou-o para fora das minhas mãos. Antes que eu pudesse sair da porta, ele pegou o manto e puxou-o, atirando-me para trás para o chão. Ele bateu a porta fechada. Eu gritei: "Não!" Mexidos e debaixo de uma mesa de laboratório que tentam chegar ao outro lado da sala. "Jane, ser razoável. Você não tem nada para viver de qualquer jeito. "Mr. Mason empurrou as cadeiras para fora do caminho que ele veio na minha direção. Levantei-me e olhei em volta para mais nada para me proteger. O frasco foi rotulado de potássio em uma prateleira longe. "Fogo!" Eu gritei, porque em Central City, ninguém respondeu gritos de socorro, mas eles não respondem a incêndios. "Fogo!" Peguei um rack de tubos de ensaio e arremessou-a na janela. Mr. Mason voltou-se para ver o vidro quebrando, e eu virei em um bico de Bunsen. O gás assobiou para fora. Mr. Mason não percebeu que eu tinha feito. "Ninguém pode te ouvir." Ele circulou em torno de como ele tentou voltar-me para o canto da sala. Entrei para um lado e empurrou sobre o gráfico pano de elementos. Ela caiu em cima do bico de Bunsen aberto. "Deixe-me ir, Sr. Mason. Vou deixar Birch Grove e nunca disse uma palavra. " Entrei meu braço na manga do manto amplo e sentido para a caixa de fósforos

no bolso. "Eles só substituí-lo com outro órfão triste. Garotas como você sempre pode ser substituído ". "Claire não era substituível." Mudei de distância do bico de Bunsen. "Eu não sou substituível. Eu tinha passado a minha vida evitando predadores, e antecipou sua investida. Como ele tropeçou em uma cadeira, eu rasguei uma partida contra a caixa e jogou-a para o pano que cobre o bico de Bunsen. O jogo ali queimando por uma fração de segundo e depois o pano antigo começou a queimar. Mr. Mason pegou a borda do pano, e gritou: "garota estúpida!" Ele puxou-o longe do bico de Bunsen e ele caiu no chão. Enquanto ele tentou exterminar as chamas, peguei as garrafas de produtos químicos e os jogou para ele e para o fogo. O Sr. Mason me apressado e me derrubou. Minha cabeça bateu tão duro contra a perna de uma mesa que instantaneamente as lágrimas vieram aos meus olhos. Meu professor estava em cima de mim como ele pegou a garrafa marrom de éter e abriu-a. Ele derramou éter no lenço e se inclinou para mim. Eu chutei sua canela e do éter se juntou a outros produtos químicos que tinham derramado sobre suas roupas. "Maldito sejas!" Eu me arrastei afastado no linóleo liso e se levantou. Na prateleira acima de mim, um pedaço de prata de potássio com a borda vermelha oxidada descansado com segurança em um frasco de óleo mineral. Em cima da mesa alguém havia deixado um copo de água. O éter evapora em sua roupa feita Mr. Mason mover lentamente. O medo me fez rápida. Peguei o frasco com potássio e atirou-o para que quebrou perto da bandeira em chamas. Então, eu joguei o copo de água e rezei para que ela bateu a sua marca. Como a água espirrou para baixo, o metal reativo queimado numa explosão de chamas violeta brilhante. Fire flicked fora o Sr. Mason e as suas vestes, embebidos em produtos químicos pegou fogo. Ele gritou e caiu, tentando rolar e sufocar o fogo. Então tudo o que era inflamável inflamado e tudo o que era combustível explodiu. Mr. Mason gritos foram um som profano que me transformou em que a criança

aterrorizada eu outrora. Eu tremia de medo e meu único pensamento era fugir, correr para a noite. O incêndio chamou a oxigênio e luz da sala, eo barulho foi impressionante bater, rangendo, rumbling. Eu me arrastei até a porta, segurando a minha respiração contra o abrasador, o ar venenoso. Eu finalmente sentiu o doorsill quando uma mão agarrou meu tornozelo torcido e eu gritei em estado de choque e dor. Cheguei para a frente e minha mão tocou algo longa e sólida no chão. O ramo de bétula. Torci meu corpo para cima e depois bateu o ramo para baixo sobre o homem em chamas até que ele deixe ir. Enrolei a mão no meu manga comprida do manto, estendeu a mão para a maçaneta ardente e transformou-o. O ar se apressou em, alimentando o fogo voraz, e as chamas ardiam fora para me pegar. Eu rasguei o manto fora e atirou-me para o corredor. Meus olhos estavam tão quente e era tão escuro que tudo perdeu a forma. Os pulverizadores no corredor começaram a água de chuveiros e screech o alarme de incêndio foi ensurdecedor. Eu escorreguei no chão escorregadio e caiu. O estrondo do fogo e da água fria para baixo e pulverização do rosto distorcida de um louco --- de repente me lembrei de tudo. Lembrei-me de raiva do meu padrasto quando ele arrastou-me do corpo de minha mãe e me disse: "Agora é sua vez." Lembrei-me do linóleo amarelo, a poça de sangue, o rosto de minha mãe. Lembrei-me de correr para a noite, procurando um lugar seguro. Eu precisava ser salvo. Jack disse que havia uma passagem em frente ao laboratório. Eu me arrastei pelo corredor até chegar à parede e pressionou freneticamente contra os painéis, lutando para se manter consciente. Puxei-me mais ao fundo do corredor e tentou pressionar contra o canto inferior de outro painel. Ela abriu. Eu me arrastei para dentro da passagem escura e fechou o painel atrás de mim, fechando o fogo feroz e abafando o alarme soar. O túnel estava escuro como breu e mofo. Debrucei-me contra a parede, vidoeiro-alinhado, ofegante e eu pensei, por favor, por favor. E quando eu junto inalado, o ar tinha um perfume delicioso limpa, verde e

terroso, como Jack, e eu estava em uma floresta exuberante. Eu reconheci o caminho e levou-o a um córrego cristalino. Eu dobrei a minha cabeça e bebeu dela, acalmando minha garganta. Algo, alguém mudou para mim. Eu sabia que ela imediatamente porque ela tinha me levantado da terra naquela noite terrível. A Senhora da Madeira sorriu para mim. Alguém longe gritou: "Jane! Jane! " Jack, eu pensei, Jack, eu estou aqui. A Senhora da Madeira sussurrei em seu idioma de folhas e eu sabia que ela estava me dizendo para voltar, que ela sempre estaria comigo. Abri os olhos e viu a escuridão e sentiu um calor intenso. Tentei gritar, "Jack! Jack! ", Mas minha garganta estava tão seca, eu poderia apenas tosse. Fiquei tentando gritar seu nome, porque eu precisava dizer-lhe que o amava, porque eu queria viver, mas nenhum som saiu da minha garganta. Ninguém jamais me encontrar aqui, escondido completamente no escuro. Eu morrer aqui, preso nas sombras que eu tinha pedido uma vez.

Capítulo 21

"Cada um de nossos alunos está indelevelmente marcada pela sua educação. Quando ela sai para o mundo, ela se recorda de sua experiência em Birch Grove Academy como notável e de mudança de vida. " Birch Grove Manual do Aluno

Quando eu vim para, luzes de emergência estavam piscando vermelho no meio da noite. Eu estava deitada no banco de mármore frio que enfrentou o edifício principal. caminhões de bombeiros e viaturas policiais lotados na unidade e mangueiras dos bombeiros com vista a incêndio no terceiro andar. Tudo era estranhamente laranja, refletindo as chamas provenientes do terceiro andar da escola. Os anjos de pedra na fachada olhou como se estivessem saindo do apocalipse. Os paramédicos foram correndo equipamento médico para mim e gritando uns com os outros sentidos, enquanto Jack segurou minha mão e olhou na direção deles. "Será que eu morrer de novo?" Eu perguntei, minha voz grosa doloroso. Jack virou-se para mim e sorriu seu sorriso bonito. "Jane!" Então ele gritou para a equipe médica, "Ela está consciente." Quando os paramédicos tentaram me dar oxigênio, eu empurrei-los, dizendo: "Não, eu estou bem, estou bem." "Seu coração parou!" Disse um deles. "Nós pensamos ... Lucky, seu namorado te salvou". Eu olhei para o rosto de Jack sooty maravilhosos e grandes olhos verdes. "Jack me salvou, e não de sorte." Alguém embrulhado num cobertor em torno de mim como eu comecei a tremer na minha roupa molhada. Um bombeiro, que estava pairando atrás os médicos, agora veio para a frente e perguntou: "Professora, estava lá mais ninguém aqui dentro?" "Mr. Mason estava no laboratório, "eu disse. O bombeiro sacudiu a cabeça e correu de volta para falar com sua tripulação. "Nós vamos levá-lo para ER", um paramédico disse. "Não", eu disse e me estendeu a mão para Jack, cujas roupas molhadas

agarrado a ele. Ele me ajudou a sentar-se e encostei-me dele no banco. O paramédico disse a Jack: "Nós podemos cuidar dela melhor na clínica. Você tem o número dos seus pais? " "Ela é um menor emancipado", disse ele. "Ela faz suas próprias decisões." A mulher deu de ombros e, em seguida, rapidamente examinados os meus olhos, pulmões e pulso. Seus dedos inteligente encontrada uma crosta na parte de trás da minha orelha e um hematoma no meu cotovelo interior. Ela olhou agudamente em Jack e disse: "Ela é uma companheira da família Monroe?" "Ela é nossa amiga", disse ele, e ela balançou a cabeça. "Ok, você tem menor inalação de fumaça", disse ela. "Fora isso, você está bem. É um milagre. " "É mágica", disse Jack. "Ela é uma criatura mágica. Ela pode aparecer e desaparecer à vontade. Ela pode falar com as árvores. " A mulher olhou para ele e sacudiu a cabeça. "Tudo o que você diz." Ela embrulhou suas artes e voltou para a ambulância, deixando-nos sozinhos. Jack beijou minha testa e eu cheirava o cabelo chamuscado. Ele disse: "Eu pensei que tivesse perdido você, Halfling. É por isso que eu queria que você sair - para mantê-lo seguro. " "Eu voltei para você, disse eu. "Mr. Pedreiro morto BB e ia me matar e fazer parecer que a família tinha feito isso. " "Oh, Deus", disse ele. "Pobre BB. Eu não posso acreditar que o tio Albert ... "Seus olhos se encheram e ele disse:" Meus pais não poderiam ter conhecido. " "Eu não acho que eles fizeram." Apesar do clamor, apercebi-me de alguém chorando. Procurei no meio da multidão e viu Mrs. Monroe. Ela ficou olhando para o edifício e soluçando. Tobias Monroe estava parado ao lado dela. Lucky estava lá, também, olhando o fogo. Ele parecia tão glorioso como os anjos de pedra que, à luz estranha, e eu senti tanto para ele como eu fiz para os anjos. O incêndio foi horrível e magnífico, também, e eu pensei em sacrificar os vampiros de sangue para o antigo deus-sol e da colheita. Jack disse: "Eu preciso falar com meus pais e então eu quero você fora daqui.

Você vai estar tudo bem por um minuto? " "Sim, vá em frente." Eu assisti como ele foi para sua família. Ele deve ter dito a eles que o Sr. Mason tinha feito. Mr. Monroe virou-se para sua esposa e colocou os braços ao redor dela. Lucky colocou as mãos sobre o rosto, e Jack abraçou-o. Jack deixou sua família e fui falar com um dos policiais. Então ele voltou para mim e disse: "Um dos policiais está nos dando uma carona para o Heyers". Na curta viagem, vi todos os vizinhos fora de suas casas, assistindo o fogo em Birch Grove. Maria Violeta e sua família estavam nos esperando no seu caminho. "Jane!" Meu amigo gritou, e sua família, falou em uma confusão animado, perguntando se eu estava bem, me dizendo que eu era bem-vinda, querendo saber se eu precisava de alguma coisa. Mr. Heyer disse: "Todos vocês, diabos o bastante para baixo, e deixe descansar Jane." Jack me ajudou dentro. Sra. Heyer abriu o caminho para um quarto do primeiro andar e Violet Mary ajudou a tirar meus sapatos e meu uniforme molhado e sujo o curativo no meu tornozelo. Eles apagado minhas mãos e pés com uma toalha quente, alisou loção na minha pele, e envolveu um curativo limpo trecho sobre o meu tornozelo. À medida que levantou os braços para deslizá-los em uma camisola de flanela, olhei para a parede e vi uma rosa, rosa, bege e swirly pintura na parede. Eu sorri, porque agora eu entendi que o célebre quadro de vida e feminilidade, e eu estava tão feliz que eu estava vivo. Sra. Heyer estendeu duas pílulas e um copo de água. "Isso vai ajudar a dor e ajudá-lo a dormir." Eu balancei minha cabeça. "Eu passei tanto tempo sem sentir nada. Eu quero sentir as coisas. " Maria Violeta colocado um sino de prata na cabeceira e disse, "Ring-lo e vamos entrar de imediato." Quando eles se mudaram de lado, vi Jack em pé na soleira da porta de calças e uma camiseta limpa. "Eu vou ficar com Jane." os olhos de Maria Violeta foi grande ea boca-de-rosa abriu em surpresa.

"Eu quero ele aqui", disse. Sra. Maria Violeta Heyer tomou pela mão, puxou-a para fora do quarto e fechou a porta atrás deles. Jack chegou à cama e deitou ao meu lado. Eu enrolado em direção a ele e disse: "Como você me encontrou?" "Você estava me chamando de tão alto", disse ele. "Segui a sua voz." Eu coloquei o rosto nas mãos e adormeceu. Muito tempo depois, ouvi uma criança dizer: "Este quarto cheira a um churrasco." "Você é uma peste vil sobre a terra." Quando eu abri meus olhos, o quarto estava iluminado com sol e Violet Mary e seu irmão estavam me olhando. "Você está acordado!" Disse meu amigo. Ela veio e sentou na cama, dizendo Bobby, "diga a minha mãe que Jane está acordado." Ele saiu correndo da sala, gritando: "Moooom!" "Onde está o Jack?" Eu perguntei a MV. "Ele voltou para sua casa. Ele estará de volta em breve. Eu não deveria incomodá-lo com perguntas, embora eu sou consumido pela curiosidade. "Ela piscou as lágrimas e disse:" Você poderia ter sido morto, JW, e Mr. Mason morreu no incêndio. " "Eu pensei assim." "Como isso começou?" Foi uma pergunta tão simples: como tinha tudo começou? Se tivesse começado com Birch Grove, ou antes disso com o Alfas, ou com a morte de Oséias, ou na noite em que eu corri para fora da tempestade? Dizer a verdade não ajudaria BB ou punir Mr. Mason. "Mr. Mason foi a criação de um experimento gráfico e que elementos antigos caiu e pegou fogo. Ele tentou colocá-lo fora. " Ela assentiu com a cabeça e disse: "Todo mundo adivinhou que foi um acidente. Escola é fechada por uma semana e quando voltamos algumas das salas de aula serão movidos para a solha e Gin. Sra. Heyer me trouxe o chá com mel e um muffin de mirtilo. "Oi, querida", disse ela. "Os miúdos cozidos estes para você esta manhã." O Heyers foram cuidadosos comigo. Eles não tinham muitas perguntas e, em

seguida, Mary Violet encheu a banheira com um banho de espuma perfumada para mim. Agnes interposto por um novo conjunto de rosa warm-ups e tênis, e disse: "Acho que estes caberá ainda que rosa é para cadelas e bobo você não é um puta idiota." "Obrigada, Agnes." Eu não pude resistir, dizendo: "Sua irmã ama-de-rosa". Agnes riu. "Minha irmã é um gênio em segredo." As calças warm-up se encaixam perfeitamente. Jack andava de bicicleta durante a tarde. Eu estava descansando em uma espreguiçadeira no jardim das traseiras, absorvendo a luz do sol raro. "Ei, Halfling", disse ele e sentou-se na grama ao meu cadeira de gramado. Seu cabelo tinha sido cortado curto acaso. "Obrigado por me encontrar na noite passada, eu disse. "Você estava no prédio já?" "Não, eu ainda estava no bosque, quando você saiu da casa. Eu segui-lo para o edifício principal e eu estava esperando lá fora quando o alarme de incêndio disparou. " "Você estava me espionando de novo?" "Não, eu estava pensando em pedir desculpas." Ele teceu o seu forte, os dedos calejados com o meu. "Eu não podia suportar ter minha criatura fada me odeiam. Ela pode lançar um feitiço que me transformou em um jumento real, em vez de um cara que age como um idiota. " Quando eu ri, meu pulmão ferido. "Você realmente vai se desculpar ou apenas pensar sobre ele?" "Tenho a honra de emitir um pedido de desculpas por tempo indeterminado a Jane Williams para todos o meu passado, presente e futuro comportamento." "Desculpas aceitas. Quem cortou o cabelo? " "Eu cortei fora as partes cantadas. Eu precisava de um corte de cabelo de qualquer maneira ", disse ele. "Você quer me dizer o que aconteceu na noite passada?" "Sim", eu disse e lhe contou sobre a conclusão da caixa de jóias e ir para o Sr. Mason. "Quando ele me falou antes sobre os companheiros, ele agiu como se fosse uma oportunidade maravilhosa." Eu hesitei e Jack disse, "It's okay. Eu conhecia meu pai e minha tia Claire. Todos nós sabíamos, mas fingiu que todos estavam apenas amigos. "

"Seria terrível para a sua mãe?" "É difícil dizer. Ela aceitou-o como normal para a Família, e com a tia Claire lá, minha mãe não precisa se preocupar que ela estava ignorando meu pai ", disse ele com um sorriso triste. "Verdadeira paixão da minha mãe sempre foi para Birch Grove, sua escola para meninas excepcionais excepcional." "Mr. paixão Mason era sua esposa. Perdê-la o fez perder a cabeça. " "Como você pode sair?" "Conhecimento é poder. Mesmo uma pessoa pequena pode causar estragos com uma compreensão básica de química ", eu disse e sorriu. "Mr. Mason não sei o que aconteceu ao corpo do BB. " "Meus pais não vai dizer e não pode saber. equipe de limpeza A Família já chegou e está fazendo controle de danos ". As nuvens começaram a se mover no céu. O sol não durou muito tempo. Jack disse: "Meus pais querem que você venha para a casa e falar com eles. A família irá oferecer-lhe algo em troca de seu silêncio sobre o Sr. Mason. Hattie estará aqui em três para levá-lo à reunião. " "Você vai estar lá?" "Não fui convidado, mas se você me quer, eu vou ser." "Eu gostaria que," eu disse. "É realmente apenas amigos com Hattie? "Eu sou apenas amigo de Hattie." Levantou-se e escovava os fios de grama fora de seu shorts. Ele me beijou suavemente. "Eu vou te ver em breve." Depois que ele saiu, Maria Constança e Violeta se juntou a mim lá fora. Puxaram as cadeiras do gramado ao lado da minha. "Eu simplesmente não agüento mais", disse Mary Violet. "Você tem que me dizer o que está acontecendo, ou eu perecerá nosiness insaciável." "Mary Violet está passando por retirada de fofocas", disse Constance e se inclinou e beijou a minha bochecha. "Todo mundo está pedindo a ela para obter mais detalhes e ela não sabe nada, exceto que Jack Monroe dormia com você ontem à noite, que ela me disse várias vezes. Procure no dicionário reiterar e você verá a foto dela lá. " "Estou surpreso", disse Mary Violet. "Só que Jack Monroe é um ímã babe. Eu pensei que você estava toda quente para Lucky. A minha foto é provavelmente cross-indexado com nora. " Constance empurrou os óculos no nariz estreito e disse: "O chefe dos

bombeiros já fez um anúncio sobre o acidente, e você não tem para nos dizer qualquer outra coisa. Se você quiser conversar, porém, estamos aqui, Jane. " "Pobre trágico Mr. Mason", disse MV. "Ele nunca foi o mesmo depois que sua esposa morreu. Era como se ele não poderia deixar Birch Grove porque seu espírito assombrava. "Você dramatizar as coisas", disse Constance. "Acho que MV é certo", disse. "Mr. Mason conversou comigo sobre ela. Não quero esquecer as pessoas que amamos. " Maria Violeta inclinou a cabeça e disse: "Testemunhas de Jeová, a Sra. Monroe disse que era rude perguntar, mas isso foi antes e isso é agora. Como foi a sua mãe morrer? " "Meu padrasto atirou nela. Eu não sei por quê, porque eu tinha apenas sete anos. Bebeu e foi para raivas ". "Isso é horrível!", Disse Constance e Maria Violeta disse, "Oh, coitadinho!" "Ele atirou em mim também." Eles disseram: "Oh, meu Deus!" Juntos e, em seguida, colocar os braços em volta de mim. Quando eles me deixe ir, Maria Violeta disse: "É assim que você tem aquela cicatriz em seu ombro?" "Sim. Eu acho que não esconde isso muito bem. Vou lhe dizer o que eu mais tarde recordar, mas não muito. Eu não quero piedade. " Maria Violeta huffed fora suas bochechas rosadas. "A simpatia não é pena." Constance balançou a cabeça. "Nem é a empatia, ou conforto, ou compaixão." "Falando de paixão -," MV disse. "Nós não estávamos", Constance corte dentro "Como é que você realmente roubar Jack de Hattie? "Ele diz que eles são amigos e isso é tudo", eu respondi. "Eu pensei assim", disse Constance. "Eu pensei que em primeiro lugar," MV disse, "assim que eu ganhar. Minha mãe disse que eu deveria animá-lo, então eu vou agora recitar o poema que eu escrevi para você, 'Ode a um inocente. " "Por favor, não", disse Constance e caiu da cadeira para a grama como Mary Violet estava. "Ela vai jogar seus braços para fora agora", disse.

"Eu sou", ela disse e jogou os braços. "Oh, doce donzela Jane, tão amável e verdadeiro, Seu coração tão pura como o orvalho da manhã Você jornada diante de uma atividade acadêmica, Só para descobrir que as pinturas de tendência gráfica. privates Ladies 'de tamanho tão crua, tão vasto Vulgaridade que é insuperável, O que é visto uma vez não pode ser invisível, infelizmente, Assim Birch Grove macula novamente uma moça inocente. "

HATTIE chegou ao Heyers de carro em 2:45. Ela me deu um abraço forte e disse: "Estou tão feliz que você esteja bem." Debrucei-me contra ela, como nós fomos para seu carro. Na curta viagem de carro, Hattie disse, "Jack me contou o que aconteceu. Estou tão triste para BB. Eu realmente esperava que ela tivesse fugido de nós e foi para algum lugar com alguém que amava. " "Você pensa em como escapar, mas provavelmente ela viu a família e Birch Grove como segurança," eu disse. "Na noite passada quando eu estava assistindo a Monroes juntos, eu pensei, isso é o que é família, as pessoas que apoiar uns aos outros na alegria e na tristeza." "Jack diz que eu devo lhe dizer que não estamos namorando." "Por que fingir que você está?" "Porque ele enlouquece Lucky. Stupid, mimada, egoísta Lucky. Ele pode ir para o inferno. Boa sorte para você com Lucky ". "Eu não estou indo através da iniciação, Hattie. Ela me olhou com um sorriso espantado. "Sério?" "Realmente". "Porque?" "Porque você está certo e Mr. Monroe, em sua própria maneira louca, estava certo. É saudável para todos os envolvidos. " Hattie estacionado na Monroes de carro atrás de um Crown Victoria com uma antena de polícia e do Mercedes preto, e disse: "Vamos enfrentar o pelotão de fuzilamento". Ela ajudou-me a porta da frente e ela tocou a campainha.

Tobias Monroe abriu a porta e disse: "Todo mundo está aqui. Queira juntar a nós. Hattie, você pode esperar na sala da família ". "Eu estou vindo para a reunião." "Não é apropriado", disse em uma voz cansada. "Mr. Monroe, você não tem direito de me dizer o que é apropriado. "Então, ela marchou em direção à sala. Mrs. Monroe e seus filhos se sentou em um sofá. Ela estava tão bem preparado como nunca, e se eu não tivesse olhado para ele, eu não teria visto a tristeza em seus olhos e da tensão em seu maxilar. Jack sorriu para nós, e meu coração levantada na mira dele. Lucky disse, "Hey", para mim e deu um olhar preocupado com Hattie, que assumiu uma cadeira na sala. Ian Ducharme, os membros do Conselho, usava um terno escuro azul impecável e se sentou em uma cadeira de couro retrocesso no canto da sala. Quando ele me viu olhando para ele, inclinou a cabeça e sorriu. Então eu observei um homem e uma mulher de negócios roupas que estavam junto à lareira. Mr. Monroe apresentou-me a eles, dizendo: "Jane, este é o detetive Fox e Diretor de Thurmond, do Departamento de Polícia Evergreen. Eles estão acompanhando o acidente na noite passada. " A mulher, o detetive Fox, disse, "Miss Williams, nós somos gratos você não estava ferido, e é muito triste que o Sr. Mason não sobreviver." "Ele era um professor fantástico," disse eu. "Nós temos o relatório inicial do chefe dos bombeiros, e precisamos da sua afirmação, porque houve uma morte", disse ela. "Nós sabemos que sua memória pode nebuloso. Pessoas em crises têm dificuldade em lembrar de incidentes. " Eu sabia que ela estava oferecendo desculpas e eu disse: "Um gráfico de pano pegou fogo e detonou os insumos químicos." Detective Fox sorriu. "Obrigado. Eu tenho tudo que eu preciso. "Olhou para a Sra. Monroe e disse:" Sra. Monroe, por favor, me ligue se precisar de alguma coisa. " "Eu, Katie." O parceiro do detetive anotou algo para baixo em um bloco de notas e Fox

detetive disse: "Miss Williams, eu sei que isso é traumático, mas tenho certeza que você vai ter uma vida muito bem sucedida. Eu sou uma aluna Birch Grove mim. " Quando ela estendeu a mão para apertar minha mão, eu vi o anel de ouro e granada brilhante em seu dedo. Depois que eles saíram, a Sra. Monroe olhou para mim e disse: "O que aconteceu foi um choque terrível para todos nós, Jane. Nós nunca esperamos que Albert Mason iria tentar ferir ninguém. " "Você sabia que alguém tinha matado Breneeta Brown," eu disse. "Breneeta estão desaparecidas", disse a Sra. Monroe suavemente. "Partimos do princípio de que ela deixou a escola, que era seu direito legal de um menor emancipado." "Desculpe-me, Sra. Monroe, mas você está mentindo. Você ou o Sr. Monroe encontrou seu corpo no anfiteatro. Você inventou uma história para cobrir sua ausência e que você tem de fingir que ela esteve em contato com você. " Ian Ducharme observava com interesse, como expressão da Sra. Monroe congelou e seu marido apertou as mãos nervosamente. Finalmente, o Sr. Monroe disse: "Eu não posso lidar com isso. Nada está certo desde Claire ... desde que ela deixou. Preciso de uma bebida. "Ele saiu correndo da sala quando sua esposa olhou com aborrecimento. Em seguida, voltou a compostura. "Jane, quero garantir-vos que este incidente não tem nada a ver com a maneira que sinto por você. Nós estamos adiando o início, e estamos felizes de fazer o que pudermos para tranquilizá-lo. " "Eu decidi que eu não quero ser um companheiro, eu disse. "Você está num estado de choque. Você precisa de descanso. Você já tem a semana de folga, e você e Lucky pode ir a algum lugar, em qualquer lugar. Temos um ski lodge, ou se você gostaria de estar perto do mar ... Por que não ver Paris, Jane? " "Umas férias não vão mudar minha cabeça e eu comecei a estudar para o meu meio-termos." "Lucky", Hattie começou. Mrs. Monroe voltou sua atenção para o meu amigo. "Harriet, você não é parte dessa discussão." "Sim, eu sou", disse Hattie. "Lucky, eu estou lhe dando uma última chance.

Você vai insistir para ter um companheiro? " Lucky abaixou a testa como um animal ameaçado de carga. "É a tradição e é meu direito. Eu já te disse isso no bosque naquela noite. Você pode se acostumar a ele como toda a gente. " "Eu não sou todo mundo, Lucky." Hattie se levantou e foi para a Lucky. "Você sabe que eu sempre te amei. Eu sei que você sempre me amou. É hora de você deixar de ser uma criança mimada e ser o homem que eu sei que você pode ser, alguém que eu posso respeitar. " Lucky olhou para Hattie com toda a adoração que eu uma vez sonhei que ele tem para mim. "Deixá-la ir, Lucky", disse sua mãe. "Você pode continuar a tradição e fazer melhor do que Harriet Tyler". É quando Lucky levantou-se. "Você está louco, mamãe. Não há ninguém melhor que Hattie. Ela é mais esperta do que eu, ela é melhor do que eu sou, e ela é a garota mais incrível que eu jamais saberei. Se ela está disposta a aturar-me, então eu seria um idiota para deixá-la ir. Hattie, vamos sair daqui. " Ele pegou sua mão e eles saíram. A porta da frente bateu no seu caminho para fora. Mrs. Monroe cruzou os tornozelos graciosamente, mas sua voz tremeu quando ela falou. "Ele vai mudar a sua mente, Jane. Lucien sempre foi impulsiva, mas ele não vai quebrar um costume importante ". "Oh, desistir, querido", disse Ian Ducharme. "Mas" "Você realmente quer discutir comigo?" Mesmo o seu sorriso parecia perigoso. "Agora, vá para o conforto do seu marido para que ele não tem que procurá-lo em uma garrafa. Eu gostaria de falar com Jane. " "Estou ficando", disse Jack. Ele se inclinou para a frente como se fosse entrar em ação. Mr. Ducharme deu a diretora de um olhar, e ela levantou-se com firmeza e deixou a sala. Em seguida, o membro do Conselho mudou-se para o sofá de frente para mim. "Bem, Jane, você quase não me deu a chance de sair antes que você me provou certo." "Por que você diga a eles que eu seria satisfatório?

Seus olhos brilhavam escuro com diversão. "Curiosidade. A vida é mudança e eu suspeito que você traria isso. " "Onde está o corpo Breneeta é?" Eu perguntei. "Os mortos são idos, Jane, suas cinzas espalhadas ao vento", disse ele. "Agora já Monroe jovens diminui o privilégio de um companheiro, eu não acho que temos um problema. Você será compensada pelos seus problemas. O que você gostaria? " Eu soube imediatamente. "Eu gostaria que você estabelecer uma bolsa de estudos na minha antiga escola, Central City, em honra de um amigo meu, Oséias Sabatier. Deve abranger todos os textos para um estudante universitário. " "Um pedido razoável", disse o Sr. Ducharme. "Isso é tudo, Jane?" "Não", disse Jack. "Jane foi prometida uma educação Birch Grove, assim como o financiamento através de pós-graduação, incluindo todas as despesas. Como ela poderia ter morrido, ela deve ter que, para além da bolsa. " Ducharme Mr. Jack sorriu e disse: "Você é seu advogado?" "O conselho usual halfling só sai à luz do luar." "Ah, eu pensei que era o único que percebeu que na sua, algo que não é deste mundo", disse o Sr. Ducharme. "Sim, isso seria ótimo. Jane, depois de ter concluído seus estudos, podemos rever o seu relacionamento com a família. Nós não somos todos como conformista deste ramo particular e há sempre lugar para um aliado confiável, educado, especialmente aquele que sobrevive misteriosamente situações mortais. " Ele olhou para seu relógio de ouro fino. "Eu tenho que ir. É a minha oferta favorável para você? " "Sim, obrigado". "Você vai sair comigo, Jane?" Mr. Ducharme ofereceu o braço para mim e fomos para fora. Ele fez uma pausa na sombra de um pinheiro. "Eu posso confiar em seu silêncio?" "Não há nenhuma razão para me expor a família. Eu poderia até sentir pena de eles se mostraram qualquer simpatia pelos outros. " "Isso é muito generoso com você." "Você está rindo de mim, o Sr. Ducharme". "Eu devo, porque você está tão solene uma jovem mulher. Não fique tão sério

ou você vai se transformar em alguém como Jacinto ". "Vou tentar evitar isso, senhor." "Vou tomar as providências necessárias para o nosso acordo. programa Birch Grove's Companion aqui foi suspenso até análise mais aprofundada. " "Eu estou contente." "Adeus, Jane." Ele pegou minha mão em suas mãos fortes. "Eu acredito que nós nos encontraremos novamente algum dia, em circunstâncias mais felizes. Talvez então você vai me dizer os segredos por trás desses olhos castanhos ". "Só se você me disser o seu." Ele riu e disse: "Você já está a tomar o meu conselho. Eu tenho algo para você. "Abriu o porta-malas de seu carro e pegou uma muda. "Isto foi encontrado no corredor próximo ao da escola. Eu acredito que é seu ". "Obrigado", disse eu levá-la e olhar com espanto nas raízes e folhas frágeis novo no ramo. Então ele entrou na Mercedes e foi embora. Olhei para baixo da encosta para a escola. O telhado do edifício carbonizado cor de rosa principal parecia crostas. Eu não quero voltar para o Monroe 'house. Levar a muda cuidadosamente em minha mão, eu mancando lentamente ao redor da casa para o caminho que levou a minha casa. Quando cheguei ao anfiteatro, eu me sentei num banco para descansar meu tornozelo. O mármore foi suave e fresco. O que Claire Mason eo sonho BB sobre como eles se prepararam para a sua iniciação? O sonho de todos nós: o amor e segurança. Olhei para cima de mim para os galhos e viu uma sombra mais escura lá. Eu não sei se a Senhora da Madeira, ou BB, ou um truque da luz, mas eu não estava com medo neste momento. A escuridão expandiu, crescendo mais fracos e, em seguida foi embora. Jack me encontrou no anfiteatro. Ele se sentou ao meu lado e disse: "Você saiu sem me dizer." "Eu precisava vir aqui." Vento rustled as folhas do outono, e ficamos tão baixo que um trio de veado saiu das árvores em nossa direção. Olharam-nos antes ambling fora. Jack disse: "Estou feliz que você decidiu não se transformar em uma corça e

salto em distância com seus amigos." "Eu pensei sobre isso, mas algo está me mantendo aqui." Você vai me ajudar a chegar à casa de campo? " "Halfling", disse ele com um sorriso largo, "você realmente pedir ajuda?" "É bom para perguntar aos amigos por simpatia e conforto." "Posso levá-lo?" "Não, você pode me apoiar." Peguei o galho e ele encostou-se ao stand. "O que é isso?", Perguntou ele. "É o ramo que me ajudaram na noite passada. Podemos plantá-la. " Jack estava doente, eu mancando lentamente a colina. Quando chegamos os passos para a casa, ele correu à frente e abriu a porta, em seguida, retornou para swoop-me e levar-me para dentro. Quando ele me colocou no sofá, olhei ao redor da sala e notou pequenas mudanças. "Alguém esteve aqui. As coisas são movidos. " "A equipe de segurança da família veio provavelmente através de ontem à noite. E agora, Halfling? ", Disse ele enquanto se sentava ao meu lado e pegou minha mão. "Eu não sei. Eu pensei sobre a transferência para outra escola, mas há coisas que me mantém aqui. " "Tais como?" "Tal como a poesia de Maria Violeta eo Free Pop and The Birch Grove Weekly". "Esses são motivos para ficar incrível. Mais alguma coisa? " "Sim, eu amo o bosque e eu tenho amigos aqui e lá é esse cara ... Ele é incrivelmente agravante. Ele brinca comigo e diz-me para sair. Mas ele me traz a pizza e faz-me rir. Ele é incrivelmente sexy e talentosa. Ele é engraçado, também, e atencioso. Eu suspeito que ele é muito inteligente. " "Eu nunca vou ser capaz de competir com um tal paradigma. É que uma das suas palavras SAT? " Eu assenti. "Não tente competir. Seja você mesmo. O problema é que ele tem sido tão inconsistente que não estou certo de que ele realmente se importa para mim. " Jack pôs o braço em volta de mim, e eu inalado o cheiro de pinheiro e terra quente. Ele disse: "Acho que ele estava em conflito, porque ele pensou que

amou alguém e ele estava tentando levá-lo a segurança, mesmo que ele queria que você ficasse." "Será que ele quer que eu fique agora?" "Sim, porque ele é apaixonado por você. Ele nunca conheceu um mais bonito, corajoso, inteligente halfling, e tudo que ele quer, Jane, é estar com você. " Jack me puxou para mim e beijou-o. Quando nossos lábios se separaram ele disse: "Você sabe que isso vai ser complicado." "Comparado com o que eu passei, será um bolo de pé." Jack sorriu e disse: "Meu elfkin bela fez uma piada!" Então ele me beijou novamente e novamente, o seu gosto na boca como o fluxo que eu provei no Outro Mundo, com os braços tão fortes como as armas que tinha me levado até a noite de tempestade, e seus olhos cor da primavera. E quando ele disse: "Jane, fique comigo", disse eu, "Always". Eu deslizei minha mão sob a camisa, sentindo seu corpo quente, e ele tirou a tshirt. Beijei seus ombros nus, acariciou seu peito, e então ele descompactou o casaco rosa warm-up. Seu corpo me manteve aquecido, embora eu tremia ao seu toque. Ele disse: "Será que o seu tornozelo machucado?" "Não muito. Tenha cuidado. " "Eu só vou fazer o que quiser. Diga o que você quer. " "Eu quero você". Ele hesitou e então disse: "Nós não temos pressa. Eu posso esperar. " "Eu já morri duas vezes, Jack. Eu não posso voltar na próxima vez. Eu não vou esperar para viver mais. " Ele me levou para o quarto e nuzzling me despiu lentamente, beijando e acariciando-me até que eu esqueci a dor no meu tornozelo, eu esqueci tudo, mas ele. Seu corpo nu pareceu milagroso para mim e quando eu toquei, ele suspirou e disse: "Jane, Jane." Porque nós éramos tão novo para si e ele não estava tentando machucar meu tornozelo, que se atrapalhou, nossos corpos úmidos deslizamento e escorregamento, mas Jack riu e eu ri também, porque era melhor não ser muito grave. E quando encontramos o nosso ritmo ea sensação construído em mim, eu

apertava seus ombros, e foi melhor do que eu poderia ter imaginado, porque ele estava olhando diretamente para mim, vendo-me, e eu gritava de prazer e felicidade.

NO meio da noite, quando as bétulas dançou em um vento de outono e cantou sua canção, Jack e eu construí um incêndio e envolveu-nos o Consolador. Seus dedos calejados foi a minha cicatriz e latejava calorosamente, como se desejava seu toque. Ele perguntou: "É a forma de uma folha. O que é isto? " "Meu padrasto atirou em mim, e eu subia em uma árvore", disse. "Não, o que realmente aconteceu é que a árvore me levantou e me salvou. Essa foi a primeira vez que eu morri. Eu sempre pensei que a cicatriz era a marca da bala, mas agora percebo que é a marca da árvore que me salvou. " "Então eu estava certo, e você é mágica." "Não me. A Senhora da Madeira. "Olhei para minha pintura e ouviu os ramos roçando a casa. "Ela cuida de mim." "Não, eu acho que é você, Jane." Seus dedos traçados minha tatuagem. "O que isso significa H?" Contei-lhe sobre Oséias e como eu o amava. "Ele soa como alguém que queria que você fosse feliz. H é também feliz e de esperança, e ... "Ele pensou por um momento e disse:" E para o mel, que é tanto carinho e um agradável com manteiga de amendoim em um sanduíche. " "É hilariante de que você pensa que é." Eu corri minha mão ao longo de sua perna muscular. Eu pensei que ele era tão bonito. "H é para Halfling, e eu amo Halfling." Então ele disse: "Tenho algo a dizer para você", e então ele falava muito devagar e com cuidado: "Karissima, noli tardare nsa studeamus amare nunc vivere non te potero sine iam perficere amorem decet ".

Eu traduzi o poema na minha cabeça enquanto ele falava: "Minha querida, não hesite! Vamos agora estudar a arte do amor. Sem você eu não posso viver. Agora é a hora perfeita para o nosso amor! " "Mas eu quero dizer que em Inglês, porque eu não posso correr para Catalina

para os antigos poemas Latina cada vez que eu quero te dizer algo", disse ele. "Eu te amo, Halfling". "Eu amo você também, Jack." Ele ficou comigo durante a semana que Birch Grove foi fechado. Ele derrubou suas guitarras, motos, shorts sujo e várias t-shirts, incluindo um Waffle Dog extra-pequenas Research Laboratories tee para mim. Ele cuidou de mim, fazendo chá e torradas pela manhã e trazendo pizza durante a noite. Ele lavou os pratos e tocavam canções para mim. Ele pendurou o quadro acima da lareira vidoeiro e plantou a muda de fora da minha janela do quarto. E quando Jack me tocou, eu sentia cada nervo vir vivo, como tinha no dia em que se conheceram quando ele colocou a mão no meu ombro. Maria Violeta e Constance visitados, trazendo biscoitos Mrs. Heyer, filmes, e as flores. Maria Violeta esperou até que Lucky tinha ido a banda a prática de dizer, "Hattie tão ocupado com a Lucky que não tê-la visto em anos." "Ela parou de ontem", disse Constance e piscou um olho de amêndoa para mim. "Só por um nanossegundo. Constance disse: "Foi pelo menos quatro horas". MV olhou para as coisas Jack's espalhados por todo o quarto e suspirou. "Todo mundo tem amantes, mas me. Mesmo Constance está vendo Joe, que é o nosso ano em Evergreen. Quando estávamos na sétima série, Joe riu em voz alta quando eu comecei beaned na cabeça com um softball no quarto do piquenique de julho, então eu não aprovo ele em tudo. Minha auto-estima está em frangalhos. " "Ela vai se recuperar", disse Constance para mim. "Três rapazes já pediu para o Baile de Inverno." "Eles não contam. Eu os conheço desde que éramos todos os embriões e as nossas mães estavam no mesmo parto classes. Acho que vou vestir minha irmã Agnes em um smoking e tomá-la como minha data. " "Você não!" Constança e eu disse que juntos e então todos começaram a rir.

Depois de alguns dias, quando eu podia andar curtas distâncias, Jack e eu

gostaria de ir para no bosque à noite. Nós parar no anfiteatro e ele quebra os braços em volta de mim, mantendo-me quente, como nós falamos. Comecei a lembrar das coisas mais sobre a minha vida antes: minha mãe me empurrando no balanço no parque, um gato cinzento que tivemos, soprando bolhas num dia de verão ... Os pedaços de mim, começaram a vir junto. Às vezes eu podia sequer imaginar a mulher que eu seria: calmo, completa Jane Williams, que amava a resolução de problemas em um laboratório e mais feliz foi quando ela chegou em casa toda noite para sua família. Quando a semana terminou, eu disse: "Jack, você tem que sair daqui e voltar para casa." "Há muito drama lá. Hattie e minha mãe está sempre indo para o outro. Além disso, eu quero estar com você. " "As aulas começam na segunda-feira, e eu não vou ser capaz de estudar, se você está aqui o tempo todo", disse. "Não esquecer os requisitos de torpeza moral. Maria Violeta já está escrevendo poemas sobre a minha inocência perdida. " Ele sorriu e disse: "Nós não queremos um escândalo. Ok, mas eu exijo visitando privilégios ". "Constantemente, e talvez você poderia começar a procurar em faculdades." "Você está cansado de mim?" "Faculdades com um programa a boa música e um grande departamento de química e pizza espetacular. A faculdade conjunto na floresta ", disse. "Eu quero viver onde existem árvores. Eu quero viver com você. "Eu brincava com o colar de folha de prata que Jack tinha feito. "JFM. Qual é o seu nome do meio? " "Forrest", disse ele. "É o nome da minha família do nascimento. Jacob Monroe Forrest.

Em ciências e matemática, um está sempre a tentar encontrar uma solução elegante: uma resposta que é ao mesmo tempo simples e verdadeiro. Jack é que, para mim, a minha solução elegante, e eu saiu das sombras para sempre. Eu ainda sonho com as noites que eu morri. Às vezes tenho pesadelos com a perda nas passagens escondidas, incapaz de encontrar uma saída. A fuga

tornou-se a prisão. Mais frequentemente, porém, eu sonho que estou no bosque. O vento está soprando e as bétulas ter levantado as suas raízes do solo e está fazendo um pesado, ainda dança graciosa. Eles estão cantando a sua canção whispery em uma linguagem que antecede o tempo. Eu sou muito jovem e jogar Ring around-the-róseo com outras meninas pequenas. Nós estamos cantando, "Cinzas, cinzas, todos caímos." De alguma forma eu sei que meus companheiros estão Claire Mason e BB. Há outras meninas, também aqui, e muitos anéis de desgaste do companheiro, as pedras brilhando como o sangue, em suas mãos pequenas.

Nós somos os fantasmas da infância perdida, e vamos sempre perseguir este lugar.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful