Prof. Alexandre Andrade 2016/17 Introdução à Eng.

Biomédica

Ética em Biomédica

Utopicamente, existe um conjunto de normas racionais, seguidas
universalmente, que ditam os conceitos básicos e os princípios
fundamentais de conduta humana. Estas regras assumem a igualdade de
homens e mulheres, o asseguramento de serviços de saúde, a obediência
da lei e, consequentemente, segurança no mundo. No entanto, estes
padrões não se refletem globalmente, variando de povo para povo, sendo
relativos a cada cultura

Quando se tenta definir os princípios morais pelos quais nos devemos
reger, surgem várias teorias, entre as quais: relativismo cultural e
subjetivismo1, onde se considera que a moral varia de sociedade para
sociedade e que “ética” se torna num termo para designar os hábitos
socialmente aceites que, inevitavelmente, variam de sociedade para
sociedade; egoísmo ético, o objetivo de cada Homem é a sua própria
felicidade, o subjetivismo levado a um extremo; utilitarismo, em que a
moral correta é a que trás maior felicidade ao mundo (utilitarismo clássico)
ou a que “trás mais bem” ao mundo (utilitarismo reformulado); teoria
deontológica, em que surge uma regra de ouro da moral – deve-se agir de
acordo com regras que desejamos que se tornem regras universais, para
Kant não existem indivíduos especiais, defendendo a dignidade humana, o
valor absoluto do ser humano, sendo que a moral chega com o exercício da
razão. Na teoria do utilitarismo, os animais entram na contagem de
felicidade do mundo enquanto que na teoria kantiana, por não terem razão,
os animais tornam-se objetos.

A área da Biomédica está repleta de problemas éticos que devem
analisados com extremo cuidado, tendo em consideração todos os
elementos que podem ser afetados por uma decisão e quais as suas
consequências. Existem dilemas incontornáveis que se tornam mediáticos
uma vez que grandes decisões nesta área requerem uma articulação entre a
ciência, a religião e, em muitos casos, a política. É certo que sempre que
surge na comunicação social o tema da eutanásia seguem-se enumeras
discussões e debates sobre a ética do procedimento: até que ponto é que
uma decisão a priori de um indivíduo saudável pode ditar o seu próprio
futuro, quando ele não tinha conhecimento dos fatores que o deixariam
inconsistente, nem ao seu (futuro) painel clínico? No caso de um indivíduo
acamado, quando é que um médico aceita matar um paciente? Qual o efeito
do Juramento de Hipócrates nestes casos? Para além disso, embora a vida
seja de cada um que a vive, a morte pertence aos que têm que lidar com
ela, aos amigos e familiares, aos que têm que viver com a morte.

1 Estas duas teorias têm um carácter relativo, não são universais e por isso
podem não ser consideradas teorias de ética

Joana Leitão nº48083

Em suma. como podemos avaliar a decisão eticamente? Do ponto de vista utilitarista. Aqueles que seguirem o egoísmo ético avaliam a situação conforme a sua própria condição: se são doentes A. estas notícias podem trazer maior felicidade ao mundo e havendo de facto uma cura.Prof. Joana Leitão nº48083 . tornando a decisão não ética. que defende o valor máximo do ser humano. quando deixamos de utilizar recursos numa doença A. Na teoria de Kant. tendo como referências teorias objetivas e o mais universais possível. assim como o caso da ética religiosa que irá variar de religião para religião. a cura da doença B trás uma maior quantidade de felicidade ao mundo que a cura da doença A. Tanto no relativismo cultural como no subjetivismo é impossível prever qual é a posição ética já que estas “teorias” não são aplicáveis universalmente. que deve ser discutido e analisado. a noção de ética em biomédica é um assunto essencial. Supondo que a fundação troca a investigação na doença A pela investigação na doença B. É necessário ter em atenção a dignidade do ser humano e de outros animais. independentemente de uma próxima investigação numa doença B com mais incidência porque o valor de um doente A é o mesmo que o valor de um doente B. se doentes B ou se a situação não os afeta e não tem carácter ético. uma decisão ética. com maior incidência. mesmo que poucos. o que vai diminuir o índice de felicidade do mundo. não é ético deixar de suportar a pesquisa sobre a doença A. e os seus familiares vão ficar desmotivados e infelizes. sendo irrelevante as proporções em que se poderia salvar vidas. Biomédica No caso de uma fundação que deixa de fundação que deixa de investir na investigação de doenças com pouca incidência. minimizando o sofrimento. Alexandre Andrade 2016/17 Introdução à Eng. os doentes.