You are on page 1of 2

Disciplina: Teorias em Psicologia Social. 4° semestre de psicologia, noturno.

Professor: Fábio de Cristo
Unidade II, Psicologia social na América Latina.
Estudo dirigido n°3

Texto: Freitas, M. F. Q. (1998). Inserção na comunidade e análise de necessidades:
Reflexões sobre a prática do psicólogo. Psicologia: Reflexão e Crítica, 11(1), 1-10.

1. O que a autora quis dizer quando argumenta que os instrumentais e métodos
da intervenção psicológica dependem dos valores e concepções adotados
pelos psicólogos para orientar a prática profissional?
2. Explique a afirmação da autora: “(...) tanto o profissional como a
comunidade, podem ter ‘modos de ação’ diferentes, orientados por visões de
mundo nem sempre coincidentes e conciliáveis”.
3. No texto, a autora expõe pelo menos quatro modos de inserção do psicólogo
na comunidade. Cite quais são elas e quais as suas respectivas preocupações.
4. A inserção dos psicólogos nas comunidades tem acontecido de maneiras
diferentes, apresentando ou não objetivos claros e definidos. Defina a
inserção orientada por objetivos de trabalho definidos a priori e a posteriori.
5. Explique a diferença que a autora faz dentro do processo de decisão a
posteiori?
6. Indique, agora, quais as consequências para o trabalho do psicólogo e para a
comunidade, tanto no caso da inserção orientada por objetivos definidos a
priori quanto no caso da inserção a posteriori.
7. A autora propõe que o tipo de intervenção do psicólogo deve ser a priori?
Justifique sua resposta com base no texto, indicando o que “está por trás” do
seu argumento, isto é, a crença e/ou perspectiva teórica da autora sobre o
trabalho do psicólogo.
8. De acordo com a autora, acreditar na possibilidade de atuação nas
comunidades implica em vê-la como desampara por natureza? Justifique sua
resposta.
9. No caso da inserção na comunidade, quais são as incertezas que a autora
apresenta ao trabalho do psicólogo?
10. De acordo com a perspectiva adotada pela autora, como ocorreria a inserção
na comunidade?
11. Cite pelo menos três instrumentos utilizados e/ou construídos para o
desenvolvimento do trabalho do psicólogo.
12. Cite dois objetivos da intervenção do psicólogo na comunidade.
13. Apresente e discuta uma das características do trabalho do psicólogo na
comunidade.
14. Em poucas palavras, qual a ideia central do artigo e quais os aspectos
específicos abordados para sustentar esta ideia?
15. Pensando neste texto, pense um pouco e construa um pequeno exemplo: um
problema e uma intervenção do psicólogo na comunidade, usando os
conhecimentos apresentado no texto como base.

10-19). M.Disciplina: Teorias em Psicologia Social. ao abordar o materialismo histórico e a dialética? 6. 7. noturno. S. T. Considerando os argumentos usados no artigo. São Paula: Brasiliense. de acordo com o texto. O que a autora quis dizer ao afirmar que toda a psicologia é social? . A Psicologia Social e uma nova concepção do homem para a psicologia. A autora defende que o conhecimento seja neutro. Psicologia social na América Latina. (1984). Codo (Orgs. 1. imparcial? 8. In S. O que a autora quis dizer ao afirmar que o homem é cultura. 2. e a importância disso para a psicologia social? 3. Explique por que a dicotomia entre indivíduo x sociedade é falsa. O que seria pesquisa-ação para a autora? 9. 4° semestre de psicologia. 4. Lane & W. Psicologia social – O homem em movimento (pp.). é correto pensar que a psicologia social deve focar-se no indivíduo? Por quê? 5. história. Indique duas críticas que a autora faz à psicologia “tradicional” e a importância disso para a ideia de psicologia social que está sendo proposta. A autora advoga que a psicologia social deve afinar-se à corrente filosófica positivista como forma de ampliar a visão da psicologia sobre os fenômenos sociais? Justifique sua resposta. Estudo dirigido n°4 Texto: Lane. Professor: Fábio de Cristo Unidade II. Qual pensador alemão fundamenta a autora na análise crítica da psicologia social.