You are on page 1of 28

Unidade 2 – Estática dos fluidos

Conceito: É a parte da física que estuda os fluidos (gases e líquidos) em
equilíbrio ou estáticos.

2.1. Conceito de pressão.

É a componente de força que age na direção perpendicular a um determinado
plano de área A (figura 1).

Figura 1- força normal agindo em um plano de área A.

2.2. Teorema de Stevin.

“A diferença de pressões entre dois pontos de um fluido em repouso é o
produto do peso específico do fluido pela diferença de cotas entre os dois
pontos considerados”.

Recipientes de base quadrada com água (γ = 1000 kgf/m³).
Qual a pressão no fundo dos recipientes?

.  À medida que se aumenta a profundidade em um fluido à pressão aumenta.  ∆h é a diferença de cotas e não a distância entre os dois pontos considerados.  A pressão exercida por um fluido depende exclusivamente da sua altura.Observação importante:  O Teorema de Stevin só se aplica aos fluidos em repouso.

3. ou seja.  A pressão independe da área.  Instrumentos de medições de pressão (barômetros e manômetros). 2.  Vasos comunicantes. Transmissão e Ampliação de uma força.  Prensa hidráulica. Lei de Pascal “A pressão aplicada num ponto de um fluido incompressível.  Todos os pontos de um fluido num plano horizontal têm a mesma pressão. . Aplicações da lei de stevin. Aplicações da lei de Pascal.  Freios hidráulicos. em repouso transmite-se integralmente a todos os pontos do fluido”. do formato do recipiente.

Carga de pressão (h). É a altura de fluido suportada por uma pressão.2.4. .

kgf/cm².atm. = P. + P. As pressões nessa escala são chamadas absolutas.  Indicação de pressão efetiva: 1 kgf/m². As pressões nessa escala dizem-se efetivas (relativas).2. .man.a. MPa=106Pa.abs.  A pressão efetiva pode ser positiva ou negativa. m. Observações importantes:  A pressão absoluta é sempre positiva. P. Pressão efetiva negativa = “depressão” ou “vácuo”. 2. kgf/m².c. Escalas de pressão a) Escala manométrica ou efetiva (relativa): É aquela que toma como referência (zero) a pressão atmosférica. (metros de coluna de água) e mmHg. KPa=103Pa. Unidades de pressão.  Indicação de pressão absoluta: 1 kgf/m² (abs).6.: N/m 2=Pa.5. b) Escala absoluta: é aquela que toma como referência (zero) o vácuo absoluto.

330 kgf/m².Escala efetiva B – Escala absoluta . A . Dado: Patm = 10.Exemplo: Determinar o valor da pressão de 380 mmHg em kgf/cm² e psi na escala efetiva em kgf/m² e atm na escala absoluta.

invertido e mergulhado em um reservatório contendo o mesmo fluido. Aparelhos medidores de pressão. o mercúrio desce até uma altura tal que essa seja suportada pela pressão atmosferica. um tubo é preenchido com um fluido de alto peso especifico (geralmente o mercúrio). No processo de inversão do tubo. Barometro de Mercúrio. . Nesse dispositivo.2.7.  Barômetros Instrumento usado para medir pressão atmosférica.

. Piezômetros  Manômetros com tubo em U. o outro está conetado com o depósito que contém o fluido cuja pressão se deseja medir. fazendo contato com a coluna líquida. Os fluidos alcançam uma configuração de equilíbrio da qual resulta fácil deduzir a pressão manométrica no depósito.). água. óleo.. Manômetros com um fluido manométrico. O fluido do recipiente penetra em parte do tubo em U.. Uma dos ramos do tubo está aberto à atmosfera. O manômetro mais sensível consiste em um tubo de vidro dobrado em U que contém um líquido apropiado (mercúrio. .

Na indústria se empregam quase exclusivamente os manômetros metálicos. Manômetros sem fluido manométrico. . ligada ao ponteiro por um sistema de alavancas. havendo um deslocamento de sua extremidade que. Ao ligar o manômetro pela tomada de pressão. um tubo fica internamente submetido a uma pressão p que o deforma. relacionara sua deformação com a pressão do reservatório.  Manômetros metálicos ou de Bourdon Pressões ou depressões são comumente medidas pelo manômetro metálico.

Equação Manométrica.8. Manômetro metálico. É a expressão que permite. determinar a pressão de um reservatório ou a diferença de pressão entre os dois reservatórios . 2. por meio de um manômetro.

(Soma se a pressão PA a pressão das colunas descendentes e subtrai se aquelas das colunas ascendentes).Regra prática:  Cotam-se os planos de separação dos diversos líquidos manométricos. percorre-se o manômetro da esquerda para a direita somando (ou subtraindo) as pressões das colunas de fluidos conforme se desça (ou suba) segundo os diversos ramos do manômetro. .  Em seguida.

Exemplo: Determine a pressão no ponto P .

Em que: ρ é a densidade do fluidos. isto é: Quando um objeto pesa mais que o volume do fluido por ele deslocado ele afunda até que o empuxo seja igual ao seu peso. Essa força do líquido sobre o corpo. a impulsão tem que superar o peso. Resumindo.8N/kg na Terra). o corpo desloca uma quantidade de líquido igual a seu volume.9. O módulo da impulsão. vertical e para cima. ambas com mesmo centro de ação:  peso (devido à interação com o campo gravitacional terrestre)  empuxo (devido à sua interacção com o líquido) Isto quer dizer que. ou seja . Portanto. I. para o objeto flutuar. e o peso desse volume de liquido deslocado é subtraido do peso do corpo pela força denominada empuxo. V é o volume do fluido deslocado. g é a aceleração da gravidade (~9. Empuxo Um corpo total ou parcialmente imerso em um fluido sofre um empuxo que é igual ao peso do volume do fluido deslocado pelo corpo. exercida pelo líquido sobre o corpo. isto é: I > P. num corpo que se encontra imerso em um líquido em repouso. é igual ao módulo do peso do fluido deslocado pelo corpo. P = I. Equilíbrio de corpos flutuantes e submersos. quando mergulhamos um corpo em um liquido. que alivia o peso do corpo. o peso do líquido deslocado pelo objecto tem de ser maior que o próprio peso do objeto. Para um corpo que flutua. um corpo imerso na água torna-se mais leve devido a uma força. a impulsão tem que igualar o peso. atuam duas forças. Assim. Assim. ou seja Para que o corpo se mantenha suspenso no fluido.2. é denominada empuxo ou impulsão.

deverá ser dirigida para cima. em repouso. Observe. será nula a resultante destas forças e o corpo ficará em repouso na posição em que foi abandonado. A resultante destas forças. seu peso é igual ao empuxo que ele está recebendo (E=P). são maiores do que as forças exercidas na parte superior. então que a causa do empuxo é o fato de a pressão aumentar com a profundidade. Condições para um corpo flutuar em um líquido. É isto que acontece com um submarino submerso. Como a pressão aumenta com a profundidade. na parte inferior do corpo. Neste caso. portanto. o líquido exercerá forças de pressão em toda a superfície do corpo em contato com este líquido. tendendo a impedir que ele afunde no líquido. Se as pressões nas partes superiores e inferiores do corpo fossem iguais as forças de pressão seria nula e não existiria o empuxo sobre o corpo. É esta resultante que representa o empuxo que atua no corpo. Se um corpo está totalmente mergulhado em um líquido. as forças exercidas pelo líquido. Como já sabemos.Porque aparece o empuxo Consideramos um corpo mergulhado em um líquido qualquer. a certa profundidade .

Neste caso. nesta posição é que o corpo flutuará. É isto o que acontece quando. na água. a resultante destas forças estará dirigida para cima e o corpo sobe no interior do líquido. . por exemplo. Destas considerações podemos concluir que. Neste caso. abandonarmos uma pedra dentro d'água. ou seja. O bloco de madeira ira submergir até que a resultante das forças se iguale. a resultante destas forças estará dirigida para baixo e o corpo afundará. em equilíbrio. (E=P). isto é. abandonarmos uma bloco de madeira no interior de um líquido. É isto o que acontece quando.O valor do empuxo é menor do que o peso do corpo (E<P). o peso do navio está sendo equilibrado pelo empuxo que ele recebe da água. assim. ele está recebendo um empuxo cujo valor é igual ao seu próprio peso. em equilíbrio. O valor do empuxo é maior do que o peso do corpo (E>P). até atingir o fundo do recipiente. por exemplo. quando um navio está flutuando.

Sendo ρL a densidade do líquido e Vd o volume do líquido deslocado. o peso. Pelo princípio de Arquimedes. sabemos que: Empuxo = peso do liquido deslocado Onde md é a massa do liquido deslocado e g gravidade. Por outro lado. ρc. então. do corpo mergulhado no líquido.Empuxo e densidade do líquido. e do seu volume. temos: Onde Vemos. da seguinte maneira: Como . Vc. pode ser expresso em função de sua densidade. P. que o valor do empuxo será tanto maior quanto maior for o volume do líquido deslocado e quanto maior for a densidade deste líquido.

isto é. para um corpo totalmente imerso no líquido temos: Comparando estas duas estas duas expressões. vemos que elas diferem apenas quanto aos valores de ρL (densidade do líquido) e ρc (densidade do corpo). ele estará deslocado um volume de líquido Vd igual ao seu próprio volume Vc . Vd = Vc. Portanto. Exemplo Um cilindro metálico. . cuja área de base é A = 10cm² e cuja altura H = 8 cm. esta flutuando em mercúrio. A parte do cilindro mergulhada no líquido tem h = 6 cm.Vem Quando o corpo estiver totalmente mergulhado no líquido. como mostra a figura abaixo.

6 g/cm³ = 13. em repouso.6 x 10³ kg/m³ Respostas: a) Sabemos que o empuxo é dado por: b) Como o cilindro está flutuando. a) Qual é o valor do empuxo sobre o cilindro? b) Qual é o valor do peso do cilindro metálico? c) Qual o valor da densidade do cilindro metálico? Considere: g = 10 m/s². o seu peso está sendo equilibrado pelo empuxo recebido do mercúrio. densidade do mercúrio ρL = 13. temos: c) A densidade do cilindro será dada por: Sabendo que: . Portanto.

O volume do cilindro será: Portanto: .

Dado: Patm = 10. 4) Qual a altura de coluna de mercúrio (γhg=136000N/m^3) que ira produzir na base de um recipiente a mesma pressão de uma coluna de água de 5 metros de altura? (γhg=10000N/m^3). Resposta: .68 determine a pressão no fundo do tanque em Pascal e carga de pressão (γH2O = 9800 N/m3). nas escalas efetiva e absoluta.4 mca. Se a densidade da gasolina é 0. Resposta: h=4. Respostas: P=1.330 kgf/m².Exercícios 1) Conceitue: a) Teorema de Stevin? b) Cite pelo menos dois enunciados do teorema de Stevin? c) Lei de Pascal? d) Carga de pressão? e) Princípio de Arquimedes? 2) Determinar o valor da pressão de 380 mmHg em na escala em kgf/m² e atm.5atm (abs) P=15495kGF/m^2 (abs) 3) A figura mostra um tanque de gasolina com infiltração de água.

6). O fluido utilizado no manômetro em “U” conectado ao tanque é mercúrio (densidade 13. determine a leitura do manômetro localizado no topo do tanque. Resposta: P.fundo = 479.h=0. L1 = 20 cm e L2 = 15 cm . Resposta: P = 21. temos γ1 = 800 Kgf/m3 e γ2 = 1700 Kgf/m3 . α = 30 oC.9. Considerando g=10m/s^2 e desprezando o peso especifico do ar. Qual é a pressão em P1 ? .5KN/m^2 (abs) 6) Um tanque fechado contém ar comprimido e um óleo que apresenta densidade 0. Se h1 = 914 mm. determine a pressão absoluta na região mais profunda (γHg = 133 KN/m3 ). Se a carga de pressão local é 598 mmHg. h2 = 152 mm e h3 = 229 mm.368mcHG 5) A água de um lago localizado em uma região montanhosa apresenta uma profundidade máxima de 40 m.5KN/m^2 7) No piezômetro inclinado da figura.

Resposta: P = 207.13 kPa. .5Kgf/m^2 8) A pressão do ar preso no tanque da figura é 41.3 kPa. calcule a pressão no fundo do tanque? Resposta: P = 79.4 kPa. Sabendo eu a massa específica da glicerina é 1260 kg/m3. Considerando g=10m/s^2. b) a pressão relativa no fundo do tanque c) a pressão absoluta do ar no topo do tanque se a pressão atmosférica for 101.8KPa 9) A figura mostra um tanque fechado que contém água. O manômetro indica que a pressão do ar é 48. Determine: a) a altura h da coluna aberta.

43 mca. . As alturas são h1 = 5 cm.3 KPa.Respostas: h = 5. = 149. 10) No manômetro da figura.5KPa. o fluido A é água ( peso específico de 10000 N/m3 ) e o fluido B e mercúrio (peso específico de 136000 N/m3 ). h2 = 7. Pabs.5 cm e h3 = 15 cm. P = 60.43 KPa. Qual é a pressão P1? Resposta: P = 13.

ar = 34000 Pa. γ2=4500N/m^3.atm = 98658.ar = 36550 Pa. Pabs. = 135208. γb=8000N/m^3 . = 132658. γ3=13600N/m^3. γ1=6000N/m^3. 12) Considerando o manômetro da figura abaixo.5 Pa. h2=8cm. calcule a diferença de pressão entre os reservatórios A eB? ha=5cm.5 Pa. P.=740mmHg Respostas: P. Pabs. h3=5cm e hb=6cm γa=3600N/m^3.11) Calcular Par e Pm nas escalas efetiva e absoluta. Dados: γH2O=10000N/m^3 γOleo=8500N/m^3 γHg=136000N/m^3 Patm. h1=10cm.5 Pa P.

a) Qual é o valor do peso do objeto ? b) Qual é a intensidade da força de empuxo que a água exerce no objeto ? c) Qual o valor do peso aparente do objeto ? d) O corpo afundara.Resposta: PA – PB = 1220 N/m^2.56g/cm³. E = 20 N 15) Um bloco de madeira (dc = 0. 13) Em um recipiente há um líquido de densidade 2. Qual o empuxo sofrido por este corpo? Dado g=10m/s² Resposta: E = 25.6 N 14) Um objeto com massa de 10 kg e volume de 0.002 m3 é colocado totalmente dentro da água ( d = 1 kg/L). flutua na água (dagua = 1. . com 20 cm de aresta. flutuara ou vai se manter em equilíbrio na posição em o mesmo for colocado? g = 10 m/s2 Resposta: P = 100 N.0 g/cm3) . Determine a altura do cubo que permanece dentro da água. que está totalmente imerso.65 g/cm3). Dentro do líquido encontra-se um corpo de volume 1000cm³.

é igual a (A) 1.9 (B) 2. em g/cm3 . Se este mesmo corpo . A massa específica desse líquido. C.5 (D) 3. conforme a figura . de massa específica igual a 2. flutua mantendo 20% do seu volume acima da superfície livre de um líquido. ele assume as posições indicadas nas outras figuras B. onde fica apoiado. Adicionando-se sal em várias concentrações.0 (E) 12. D e E .8 g/cm3. A situação que indica um empuxo menor do que o peso do ovo é? 17) Uma esfera maciça e homogênea.4 g/cm3. conforme a figura.Resposta: h = 13 cm 16) Um ovo colocado num recipiente com água vai até o fundo.0 (C) 2.0 18) O interior de um recipiente encontra-se um corpo em equilíbrio mergulhado num líquido de densidade 0.

(C) o corpo não flutuará. totalmente submerso. (B) o corpo continuará em equilíbrio. contendo água ( densidade igual a 1g/cm3) podemos afirmar que (A) o corpo irá afundar e exercer força no fundo do recipiente.for colocado em outro recipiente. (E) o corpo flutuará com menos da metade do volume submerso . (D) o corpo flutuará com mais da metade do volume submerso.