10 -14

Paulo segue os ensinamentos de Jesus que diz “...Todo reino dividido contra
si mesmo ficará deserto, e toda cidade ou casa dividida contra si mesma não
subsistirá. (Mt 12.25)1 , para poder exortar os irmãos de Corintios, ele procura logo
confrontar os problemas destas divisões, para que depois pudesse lhes ensinar os
princípios de comportamento espiritual.

Ele exorta, porque percebe que as contendas mesmo existindo ainda não
aconteceu a divisão, (a palavra divisão vem do grego σχίσματα tem um
significado “rasgões em pano”, se dividir rasga-se) e usa o verso 9 para dar base
aquilo que ele vai argumentar, quando fala que “fiel é Deus, pelo qual foste
chamados a comunhão”,

Paulo usa o verbo rogo-vos, como um clamor e lhes suplica “ ...pelo nome do
Senhor Jesus Cristo”, ele pede para que eles possam corrigir estas dissensões
internas, não por outro nome dos quais eles levantam, mas pelo nome de Jesus
Cristo. e continua orientando que eles falem a mesma coisa, e que sejam
inteiramente unidos consertados, e pelo amor devem manter a mesma conclusão
baseados nos mesmos princípios conforme Fp 2.2 “completai a minha alegria, de
modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma,

tendo o mesmo sentimento.”

No verso 11, Paulo ele expõe a fonte onde ele foi informado dos acontecidos,
a a palavra informar, aqui tem um significado de tornar-se claro, ele não tinha
dúvida do que estava acontecendo e as contendas ou como diz o comentarista Leon
Morris, no seu comentário deste livro “Havia um espírito de facciosidade”, fazendo
com que fossem exaltada as emoções.

A acusação que Paulo para com a igreja não tinha exceções, cada um de
vós. Por não haver exceções implica que o problema tinha se alastrado na igreja,
eles tomaram partido afirmado “ eu sou de Paulo...”, isso se fala quando a pessoa
segue os ensinos, caminhos e pensamentos daquele que ele diz ser. bem provável
que ele estavam seguindo o modelo que viam nas escolas gregas de seguirem os
filósofos e levaram para dentro da igreja.

1

senão a Crispo e a Gaio. Comentário do Novo Testamento: Exposição da Primeira Carta aos Coríntios. Porque Cristo enviou-me. Todas as três perguntas são retóricas e esperam uma resposta negativa . senão a Crispo e a Gaio”. mostra que o pensamento de cada um está se desviando do verdadeiro objetivo. e pelo fato de que ela destaca a autoridade de quem está com Paulo. porque a nenhum de vós batizei. Uma vez que essas palavras são seguidas por duas orações interrogativas. não sei se batizei algum outro. mas para evangelizar. 18. não em sabedoria de palavras. E batizei também a família de Estéfanas. Paulo destaca o fato de que os irmãos em Coríntio foram batizados não em seu próprio nome. além destes. mas no nome de Cristo. Logo em seguida. mas para nós. os especialistas vêem uma seqüência lógica de três perguntas. ele não ameniza nem aqueles que dizem fazer parte do seu grupo. haja vista que ela não ela apresenta uma informação conectada com os versos iniciais da epístola. Para que ninguém diga que fostes batizados em meu nome. é o poder de Deus. que a opinião de alguns teólogos se dividem quanto ao uso da expressão “a Deus”. Contudo. São Paulo-SP: Editora Cultura Cristã. que somos salvos. Kistemaker2. Paulo condena o espirito que os levou a formarem estes grupos. A intensão de Paulo pode ser compreendida sob a luz da compreensão das demais 2 KISTEMAKER. As perguntas os colocam a pensarem no erro que estão cometendo. o comentarista Simon Kistemaker afirma: A maioria dos tradutores compreende as primeiras três palavras desse versículo como uma pergunta. não haveria de existir divisões aonde se pregava os ensinos de Jesus Cristo 14. 2003. Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem. 16. Deve-se destacar sobre o versículo 14. Paulo faz eles refletirem no motivo de suas dissensões usando um termo muito preciso “Acaso. 15. p. não para batizar. e ele faz isso quando se expressa na frase “porque a nenhum de vós batizei. segundo o que é posto por Simon J. Simonton J. e não como uma afirmação. e com a pergunta. 17. Cristo está dividido”. Dou graças a Deus. para que a cruz de Cristo se não faça vã. pelo fato desta expressão não ser encontrada em alguns dos principais manuscritos. alguns preferem acrescentar a expressão. 77 . ele mostra que o que os une é o amor de Cristo Jesus.

1 Coríntios : Introdução e Comentário. e agora considera isso providencial. encontra-se alguns irmãos divididos e dividindo os cristãos afirmando que eram de Paulo. a intensão de reforçar aqueles irmãos de que eles foram unidos em Cristo Jesus. gerando a divisão entre irmãos. Leon. entre outras. p. 2). 1958. Dá graças a Deus por isso. então. Isto pode ser confirmado nas palavras do comentarista Leon. Logo mais adiante. 31 . outros que eram de Apolo. ela mantinha em seu seio uma boa dose de partidarismos. outros que eram de Cristo (ICo 3.afirmações da epístola. A igreja de Conrinto é uma igreja que embora estive sendo assistida por Paulo. São Paulo-SP: Sociedade Religiosa Edições Vida Nova e Associação Editora Mundo Cristão. É interessante que Cristo mesmo delegou o batismo aos Seus seguidores (Jo 4:1. Pode muito bem ser que Pedro tenha seguido a mesma prática (At 10:48)3. que quanto a isso diz: Paulo Batizara bem poucos conversos. 3 MORRIS.4). Paulo tem.