You are on page 1of 40

PUC – Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Departamento de Engenharia Civil

ESTRUTURAS METÁLICAS
9 – LIGAÇÕES – parte 2

Professor: Juliano Geraldo Ribeiro Neto, MSc.

Goiânia, junho de 2016.

9.5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O
DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008)
Bases de dimensionamento

• Trata-se de ligações puramente metálicas (sem a participação de elementos de
concreto armado) submetida a ações estáticas.

• Os componentes da ligação metálica devem ser dimensionados de forma que
sua resistência de cálculo a um determinado estado limite último seja igual ou
superior à solicitação de cálculo, determinada:

- pela análise da estrutura sujeita às combinações de cálculo das ações;

- como uma porcentagem especificada da resistência da barra ligada.

• Em algumas situações específicas, o dimensionamento pode também ter como
base um estado-limite de serviço.

9.5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O
DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008)
Resistência mínima das ligações

• As ligações sujeitas a uma força de cálculo inferior a 45 kN , devem ser
dimensionadas para uma força solicitante de cálculo igual a 45 kN, com direção e
sentido da força atuante, excetuando-se diagonais e montantes de travejamento de
barras compostas, tirantes de barras redondas, travessas de fechamento lateral e
terças de cobertura de edifícios.

• Recomenda-se que as ligações de barras tracionadas ou comprimidas sejam
dimensionadas no mínimo para 50% da força axial resistente da cálculo da barra,
referente ao tipo de solicitação que comanda o dimensionamento da barra (tração
ou compressão).

9.5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O
DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008)
Impedimento de rotação nos apoios

• Nos pontos de apoio, vigas e treliças devem ter rotação impedida em relação a
seu eixo longitudinal.

Disposição de soldas e parafusos

• Grupos de parafusos ou soldas devem ter seus centros geométricos sobre o eixo
que passa pelo centro geométrico da seção da barra.

• Nos casos de cantoneiras simples ou duplas e barras semelhantes solicitadas
axialmente, não é exigido que o centro geométrico de grupos de parafusos ou
soldas de filete fique sobre o eixo baricêntrico da barra, nas suas extremidades.

não deve ser considerada mais que 50% da força resistente de cálculo do grupo de parafusos. exceto em ligações à cortante. . As solicitações devidas aos novos carregamentos devem ser resistidas pelas soldas de reforço que forem acrescentadas à ligação. • Ao se fazerem intervenções em que soldas sejam usadas em estruturas . os rebites e os parafusos de alta resistência já existentes podem ser considerados para resistir às solicitações de cálculo devidas às cargas já atuantes. No projeto dessas ligações.5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008) Combinação de parafusos e soldas • Parafusos não podem ser considerados trabalhando em conjunto com soldas.9.

9. . • ligações de vigas com pilares e com quaisquer outras vigas das quais dependam o sistema de contraventamento. nas estruturas de andares múltiplos com mais de 40m de altura.5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008) Limitações de uso para ligações soldadas e parafusadas Devem ser usados soldas ou parafusos de alta resistência com protensão inicial em ligações por contato ou atrito nos casos: • emendas de pilares nas estruturas de andares múltiplos com mais de 40m de altura.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008) Limitações de uso para ligações soldadas e parafusadas • ligações e emendas nas estruturas com pontes rolantes de capacidade superior a 50 kN. • ligações de peças sujeitas a ações que produzam impactos ou tensões reversas.9. • Para os casos não citados acima. as ligações podem ser feitas com parafusos de alta resistência sem protensão inicial ou com parafusos comuns. .

para o dimensionamento das ligações envolvendo um ou mais perfis de seção tubular.5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS PARA O DIMENSIONAMENTO DE LIGAÇÕES (NBR 8800:2008) Considerações sobre ligações com perfis de seção tubular • Recomenda-se. EM VIGOR: • ABNT Norma NBR 16239: 2013 (Projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edificações com perfis tubulares) . as quais apresentam características particulares de comportamento. na ausência de Norma Brasileira aplicável.1.9. fazer as adaptações necessárias para manter o nível de segurança previsto em Norma. A utilização da AWS D1. do ANSI/AISC 360 ou do Eurocode 3 Part1-8.

6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Simbologia .9.

6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Simbologia .9.

9.6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Áreas efetivas .

9.6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Áreas efetivas .

6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Áreas efetivas .9.

6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Soldas de filete .9.

9.6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Soldas de filete .

6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Soldas de filete .9.

9.6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Soldas de filete .

9.6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Resistência das soldas .

9.6 SOLDAS (NBR 8800:2008) Resistência das soldas .

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Áreas de cálculo .

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Força resistente .

7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Força resistente .9.

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Pressão de contato .

7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Pressão de contato .9.

7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Pressão de contato .9.

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Tração e cisalhamento combinados .

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Tração e cisalhamento combinados .

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Ligação por atrito Deslizamento é um estado limite último: .

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Ligação por atrito .

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Ligação por atrito .

7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Ligação por atrito Deslizamento é um estado limite de serviço: .9.

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Efeito alavanca .

7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Dimensões de furos .9.

9.7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Espaçamento furos .

7 PARAFUSOS (NBR 8800:2008) Espaçamento furos .9.

9.8 PINOS (NBR 8800:2008) Momento fletor resistente de cálculo .

8 PINOS (NBR 8800:2008) Força resistente .9.

9 ELEMENTOS DE LIGAÇÃO (NBR 8800:2008) Força resistente .9.

9 ELEMENTOS DE LIGAÇÃO (NBR 8800:2008) Força resistente .9.

9.9 ELEMENTOS DE LIGAÇÃO (NBR 8800:2008) Força resistente .